ARTIGO: Empreender é muito mais do que ter uma boa ideia

Por *Janaína Fogaça

Foi-se o tempo em que, para empreender, bastava uma boa ideia na cabeça. Hoje em dia, além da boa ideia, é necessário iniciativa, capital, boa vontade e, principalmente, análise do mercado e da concorrência.

De nada adianta uma boa ideia se outras pessoas já a tiveram e não levaram adiante. Se não deu certo com os outros, por que daria certo com você? A pergunta pode soar dura demais, mas para que algo vá adiante, é necessário investir. Sempre digo: se você quer ganhar dinheiro, precisa gastar dinheiro. E isso quer dizer, entre outras coisas, investir em ferramentas que alavanquem os seus negócios, que façam com que você ganhe tempo, ao invés de perdê-lo. Bater de porta em porta, recomendação de cliente boca a boca já fizeram sucesso em um passado muito distante. Com o advento da internet e a modernização das tecnologias, existem diversas ferramentas que dão ao empresário um norte na hora de angariar clientes e de conhecer a sua concorrência, porque, em dias de hoje, tão fundamental quanto conhecer o seu público-alvo, é conhecer empresas que oferecem os mesmos produtos e serviços que o seu negócio está oferecendo. E é aí que o empreendedor precisa ter estratégias e ponderar: qual o meu diferencial no mundo corporativo?

Ter uma boa base de prospects, conhecer o mercado pode ajudá-lo a ser mais assertivo comercialmente, mas ainda assim, não é só isso. A vitória tem muitos pais, mas a derrota é órfã, diz um velho ditado.

Com a moda das startups, todo negócio que ainda estava em busca de financiamento se autoentitulou startup, e com isso, boas iniciativas se perderam porque o empreendedor se acomodou e ficou (sentado) esperando que o investidor batesse à sua porta, e isso não aconteceu. O que aconteceu foi a banalização da expressão, que acabou caindo no “lugar comum”. Precisamos diferenciar startupde ideia inovadora de um novo negócio que pode ser mais do mesmo.

A teoria, na prática, é muito bonita. Encontros entre empresários, networking, devem agregar, trazer novas experiências, gerar interação. O empreendedor precisa pensar com a cabeça de empresário: “que tipo de negócio eu posso fechar naquele evento?” ou então: “qual é o tipo de empresário que está nesse evento? Eu devo investir meu tempo e dinheiro nesse encontro?”.

No mundo dos negócios, tempo é dinheiro. E para quem está iniciando um novo projeto, qualquer minuto é valioso, porque dinheiro a gente recupera, o tempo, não.

Por onde começar?

“Quando não se sabe para onde vai, qualquer caminho serve”, dizia o coelho para a Alice, no clássico Alice no país das maravilhas (o que era estranho, um coelho falar), no entanto, preste atenção: você não está no país das maravilhas, aqui não há coelhos falantes. Esse é o seu negócio e as rédeas dele devem estar em suas mãos.

Tudo deve partir de um planejamento, pois sem um cronograma delineado, fica difícil sair do lugar. Com os objetivos estabelecidos, não fica mais fácil, no entanto, fica mais claro saber para onde ir. Pesquise o seu mercado, use as ferramentas disponíveis, procure investidores, corra atrás de capital e invista!

O marketing é algo que deve ser pensado com carinho e cuidado. Você sabia que cerca de 4% do seu faturamento deve ser investido em marketing para que seu negócio possa crescer? Você sabia que existem ferramentas – e falo com propriedade de causa –, que ajudam a identificar qual fatia o seu tipo de negócio tem do mercado, onde estão seus concorrentes e seu público-alvo?

Empreender é muito mais do que boa vontade, e quando você descobre o caminho das pedras, a jornada se torna agradável e sim, você consegue viver de uma ideia inovadora, mas desconfie quando oferecerem milagres, fale com as pessoas certas, nos lugares certos e invista muito mais do que tempo em suas boas ideias.

O ano novo está aí e só vai ser novo se você também for. Abandone as velhas ideias e os velhos hábitos, arregace as mangas e corra atrás do seu sonho, porque o sabor de viver daquilo que você sonhou é incomparável. O futuro já começou (é muito mais do que uma vinheta de um canal de TV) e você, vai ficar aí parado?

 

*Janaína Fogaça é jornalista, especialista em Comunicação Empresarial e sócia da Descomplica Comunicação Inteligente – Curitiba/PR.

*com divulgação

Categorias:AGÊNCIAS DE COMUNICAÇÃO, AGENDA DA SEMANA, AGENDA DO FIM DE SEMANA, BRASIL, COLUNA VANESSA MALUCELLI, CULTURA, DIVIRTA-SE, evento, FREE LIFESTYLE, LANÇAMENTOS, OPORTUNIDADETags:, , , , , , , , , ,

VanessaMalucelliAndersen

Colunista do Site — Divirta-se Curitiba!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s