OX Room Steakhouse – At home!

Conforto, segurança e toda experiência da gastronomia OX Room em sua casa com Delivery

Considerando o cenário atual COVID-19, a OX Room Steakhouse propõe esse conceito único da experiência gastronômica dinâmica e requintada, com qualidade superior a de uma Steakhouse tradicional, no conforto e segurança da sua casa.

O cardápio conta com opções de Entrada, Prato Principal e Sobremesa, com prato principal de peixes e carnes, e valores iniciando em R$21, como a saborosa Polenta com Ragu, por exemplo. Entre as carnes, alguns destaques são TOP Sirloin, miolo da alcatra Angus grelhado na parrilla, servido com molho rústico e mac’n cheese; NY Strip, Bife de Chorizo, Angus, grelhado na parrilla com arroz OX, purê de abóbora cabotiá e vegetais grelhados, além do delicioso e macio Mignon Defumado.

Há opções para compartilhar a dois: Costela Defumada, Linguini com Ragu de Ossobuco e salsa ou mesmo para dividir em 5 pessoas, com a estrela da casa T-bone angus grelhado na parrilla, Top Sirloin Angus, Flank Steak Angus, acompanhando arroz branco, farofa OX e mandioca frita.

Já para quem prefere lanche, os Burgers também são uma atração a parte e não falta opção de sabores: desde o tradicional bovino ao sandwich de costela defumada ou mesmo de carne suína no pão crocante.

São duas opções de Delivery:

– TO GO: Nessa opção, é possível pedir direto na steakhouse e buscar você mesmo;

– Delivery OX Room: Aqui também o pedido é direto na steakhouse, mas é a equipe de entrega da própria OX Room que o deixa em sua casa, somando assim a taxa de entrega de R$10, com todas as recomendações oficiais de higiene e acondicionamento de alimentos.

– Pedidos pelos aplicativos James ou Rappi.

Mais informações: ☎ 41 30394577 41 997793354

Horário de Funcionamento: Ter a Sábado 11h45 às 23h / Domingo até 17h

Alameda Dom Pedro II, 390 – Batel, Curitiba

Domino’s Pizza muda sua logo para estimular que a população fique em casa

A partir deste sábado, duas pizzas saem pelo preço de uma, em solidariedade ao vizinho

O dominó azul e vermelho da Domino’s Pizza ganha dois telhados a partir deste sábado (21.03), nas redes sociais, como forma de conscientização para que as pessoas permaneçam em casa. Depois de lançar a 'Entrega sem Contato', para preservar entregadores e clientes, a maior rede de pizzarias do mundo volta a oferecer a campanha de duas pizzas pelo preço de uma – um incentivo para que o cliente também possa pensar em oferecer um ‘carinho’ ao seu vizinho, que vive as mesmas preocupações, nesses tempos de quarentena e isolamento.

Segundo o presidente da Domino’s no Brasil, Carlos Eduardo Martins, o momento é de união, empatia e solidariedade. “Nós estamos trabalhando com todo o cuidado e adotando todas as medidas preventivas para a saúde dos nossos colaboradores para que os nossos clientes possam ficar em casa”, diz.

Neste fim de semana e nos próximos dias, em agradecimento aos esforços de profissionais de saúde e limpeza que estão prestando atendimento e apoio a pacientes com sintomas ou diagnóstico de coronavírus, a Domino’s está entregando pizzas às equipes em algumas unidades de hospitais públicos e particulares do Rio de Janeiro e de São Paulo.

Entrega sem contato

Especialista em delivery e consciente da responsabilidade de todos a Domino’s adotou uma entrega segura, em que o entregador deixa a pizza na porta e se afasta para que o cliente a pegue, sem que haja contato entre eles. China, Itália, Portugal, Austrália e Estados Unidos também implementaram a entrega sem contato.

Para receber a pizza desta forma, basta que o cliente escreva ao final do pedido, no campo de pontos de referências do endereço, “entrega sem contato”. Assim, o entregador deixará a mochila (hot bag) na porta do edifício, da casa ou do apartamento e se afastará dois metros, aguardando que o cliente faça a retirada do seu pedido, que estará sobre a bolsa.

O pagamento diretamente no App ou no site também evita o contato. Mas, para aqueles que ainda preferirem o pagamento em dinheiro, a recomendação é para que seja colocado sobre a mochila. Quando o cliente se afastar, o entregador se aproxima para recolher o material. Depois, tanto o entregador quanto o cliente deverão higienizar bem as mãos.

Pensar demais e de forma negativa sobre um único assunto prejudica a sua saúde mental, afirma psicanalista

Em todo lugar não tem havido outro assunto senão o coronavírus. A pandemia global tomou conta de todos os noticiários e se tornou o foco das atenções devido ao surto que está causando mortes e pavor em todos os países. O clima é de medo e o cenário em muitos lugares que beiram o que vemos em filmes de ficção pós-apocalípticos. Sendo assim, como proceder para manter não apenas a calma, mas a sanidade mental?

O filósofo e psicanalista Fabiano de Abreu afirma que pensar demais nestes assuntos e dar lugar a negatividade efetivamente prejudica a saúde mental das pessoas: “temos que apelar para o poder do equilíbrio. Este é o momento em que temos que exercitar a meditação, que é quando buscamos um pensamento centrado para encontrar soluções. Dar lugar ao medo não é a resposta.”

Hiperatividade do pensamento

O psicanalista aponta que nosso cérebro não para de pensar, e que isto é algo normal, mas que devemos assumir o controle daquilo que podemos controlar: “nossa mente está sempre ativa e nosso cérebro está a todo momento enviando e recebendo impulsos elétricos intermitentes que funcionam até mesmo na hora de dormir, por isso sonhamos. Há coisas que não podemos evitar. Contudo, se depositarmos toda a nossa energia em pensamentos negativos, isso afetará não só nos meios para encontrar uma solução, uma saída para o problema, como também causará enfermidades sejam mentais ou físicas.

Frase filosófica sobre o pensamento

Abreu refere que "Só sentimos o que pensamos. Se condicionar a mente no que gostamos, nos sentimos bem.” Esta frase, segundo ele, traz à reflexão sobre o momento em que vivemos: "Esta minha frase filosófica foi pensando no momento atual que estamos a sofrer com a incógnita do coronavírus e as notícias que criam um alarde necessário para despertar a nossa atenção e nos precavermos utilizando do pânico uma medida rápida para que possamos cooperar para a não proliferação da doença.”

Treine sua mente

O especialista aponta que podemos e devemos treinar a nossa mente para que maus pensamentos não sejam determinantes no nosso futuro, mas apenas um sinal de alerta para tomarmos atitudes: “Nós sentimos o que pensamos. Se concentrarmos em pensamentos negativos sentiremos só sentimentos e emoções negativas e isso, como um ciclo, como um copo vazio a deixar cair gotas dentro dele, uma hora, transbordará e as consequências não serão nada boas, podendo acarretar em diversos problemas na saude mental e física podendo tornar-se patológico.

Mude a perspectiva para encontrar soluções

Fabiano de Abreu aponta como uma forma de encontrar soluções a mudança de ambiente, para promover um novo olhar sobre situações e questões: "Eu sempre aconselho as pessoas a mudarem de ambiente, mudar de companhias, mudar de atmosfera para encontrar argumentos para outros pensamentos. Agarre-se a bons pensamentos e crie metas que possam satisfazê-lo de esperança para que não seja dominado pelos pensamentos negativos.”

Release 2

Há mais pessoas a ler comentários do que a notícia

Um pequeno estudo feito pela empresa de assessoria de imprensa e mídia social MF Press Global constatou que há muitas pessoas que lêem os comentários das notícias e não chegam a ler a notícia. Dessa forma são facilmente induzidas ao erro.

Ceo da empresa, o jornalista e também filósofo e psicanalísta Fabiano de Abreu explica o porquê dessa situação. Segundo Fabiano as novas gerações que têm preguiça de ler o conteúdo, são pessoas que buscam a simplificação e o imediato. Dessa forma conteúdo é perdido e as pessoas possuem mais tendência a não pensar pela própria razão.

“Estamos na era da preguiça, como escrevi em uma das minhas teorias no artigo ‘A internet está deixando as pessoas menos inteligentes’ as pessoas buscam absorver muitas informações pelo excesso de conteúdo mas não buscam nenhuma informação completa. O cérebro não acostumado com este excesso de informação e vinculado a ansiedade não permite que o armazenamento, acionando a letargia mental e fazendo com que as pessoas não se interessem no conteúdo em sua profundidade e sim superficial.", explica.

Segundo o filósofo as pessoas vivem numa era em que a autoafirmação se dá pela diferença, pela revolta, pela criação de contracorrentes. Afirma contudo, que essa mesma geração prefere ler apenas os comentários do que as notícias e, por essa mesma razão, a imagem tem um papel central nos dias de hoje. Como relata Fabiano: "Analisando o mercado das plataformas online vemos que a tendência está a ser criada. Plataformas como o Twitter ou o Instagram estão alcançando um mercado mais vasto pois a sua linguagem é curta e simples e o uso da imagem é central."

O psicanalista alerta ainda que, na sua opinião, os cérebros estão mais lentos na sua observação de informação e sobretudo no processamento. Acredita que um factor que muito contribuiu para o caso foi a perda de vocabulário.

"Diminui-se a capacidade de interpretar, pois a linguagem em forma de palavras, principalmente escritas, diminuiu.
São raras as pessoas que compreendem um mito, uma metáfora, uma analogia.", Analisa.

Aponta ainda o fato de que muito da comunicação que mantemos hoje em dia não é presencial. Desse modo, o indivíduo aproveita o fato de estar escondido atrás de um computador e inicia muitos debates que não teria coragem de fazer quando pessoalmente. Fabiano esclarece esta posição: "É uma maneira de ser visto, notado, sem ser repreendido e mais, na falta de argumentos é mais fácil desconectar-se do que responsabilizar-se pelas consequências”.

“Qualquer empreendimento pode se reinventar em meio a crise do coronavírus”, afirma a CEO Yasmin Melo

O evento Evolution, promovido por Yasmin Melo promete revolucionar o mercado, usando tecnologias inéditas no Brasil como o audio 6D para reunir empresários de todo o país trazendo soluções para superar a crise econômica causada pela pandemia do coronavírus

Devido a pandemia do coronavírus, o cenário é desolador, devido a paralisação de boa parte dos meios de produção, cancelamento de eventos ao redor do mundo e quarentena, causando prejuízos aos que se viram da noite para o dia obrigados a fechar as portas para conter o avanço do covid-19. Para muitos destes empresários e profissionais liberais de diversas áreas, o que parece estar à frente são tempos difíceis e crise econômica. Mas existe algum meio de superar as dificuldades e prosperar em meio a um prognóstico tão desolador?

A empresária e especialista do setor de crédito Yasmin Melo, CEO e fundadora do movimento Gigantes do Consignado, acredita que qualquer profissional e qualquer empreendimento pode se reinventar mesmo em meio a crise: “Depois de reinventarmos o mercado de crédito no Brasil, criamos o movimento Evolution, que irá ensinar como qualquer tipo de empreendimento pode se reinventar e evoluir junto com os novos meios de trabalho e alcance proporcionados pela tecnologia e a internet. Vamos expandir os horizontes de empresas e profissionais liberais para juntos vencermos a crise, promovendo uma mudança completa de mindset e, em vez de projetar prejuízos, objetivar metas macroeconômicas e as alcançar através da inovação e da criatividade.”

Coronavírus x crescimento empresarial

Tomando como exemplo histórias de superação, Yasmin Melo começa por motivar os participantes do evento e mostrando que a crise e a pandemia do coronavírus podem ser superadas: "Estamos montando uma campanha publicitária em vídeo que mostra como a humanidade já superou outras crises até maiores que o coronavírus. A pandemia não vai nos parar, vamos nos adaptar, evoluir e seguir em frente, mais fortes. A mensagem que queremos passar é que mesmo tendo que se adaptar a cada vez menos contato presencial, é possível alcançar o cliente final e crescer em vendas. Não estamos propagando a ideia das empresas se manterem abertas fisicamente, colocarem em risco a saude de seus funcionários, mas de inovarem e encontrarem meios na era digital e da tecnologia de prosperarem como nunca.”

Inovação para vencer a crise

O movimento Evolution surge com a ideia de priorizar a inovação em uma vertente virtual, digital, para obter resultados independente da área de atuação profissional: “Todos podem se reinventar, sem exceções. Vamos ensinar a utilizar gatilhos que outras empresas e sites de sucesso utilizam para se tornarem campeões de vendas e alcance. É saber como se diferenciar e chamar a atenção do seu cliente em meio a um mundo onde todos podem fazer propaganda de seus produtos na internet, investir de forma inteligente em branding e posicionamento de marca para obter lucros consistentes. E é esse tipo de conhecimento que vamos tirar da teoria e trazer para a prática, para que sejam implementadas no cotidiano de cada empresa ou profissional liberal.”

Experiência imersiva e áudio 6D

Yasmin Melo revela que o evento irá fazer uso de uma experiencia imersiva virtual inédita no Brasil, recorrendo até mesmo ao chamado áudio 6D: “O congresso vai acontecer também na modalidade online, com transmissão ao vivo. A ideia é uma proposta imersiva, como um show, algo que maravilhe o espectador, utilizando audio 6D, que é o que há de mais moderno envolvente em tecnologia, para dar a impressão que o telespectador está no auditório presencialmente.”

Temas abordados

A especialista aponta quais serão os temas abordados do Evolution: "vamos trabalhar a inteligência emocional, necessária em um momento de crise como esse, e ensinar todos os caminhos estratégicos para não apenas sobreviver à crise, mas evoluir e tirar proveito dela, alcançando novos níveis em nossos negócios, para gerar soluções práticas e teóricas em conjunto para revolucionar mais uma vez o mercado.”

COMO MANTER A CASA LONGE DO COVID-19

Especialista em bacteriologia do LANAC alerta para o uso indiscriminado do álcool 70% e ressalta que há alternativas tão eficazes quanto para limpeza dos ambientes

Com a pandemia do COVID-19, o álcool 70%, tanto em líquido quanto em gel, tornou-se artigo de luxo em prateleiras de supermercados e farmácias. “É preciso alertar a população que não é só o álcool 70% que é eficaz na limpeza de mãos e ambientes, há muitas outras alternativas tão boas quanto e mais em conta”, explica o especialista em bacteriologia do LANAC – Laboratório de Análises Clínicas, Marcos Kozlowski.

Nas mãos, água e sabão são suficientes – o álcool gel deve ser usado apenas como alternativa para momentos em que não seja possível encontrar uma torneira, por exemplo, na rua, no carro, ou até mesmo em supermercado.

O profissional ainda alerta que o uso indiscriminado do álcool 70% faz com que o produto fique extinto e aumente o valor de sua produção, além de sair de circulação para os fins em que ele é indispensável, no caso de hospitais, centro cirúrgicos e laboratórios.

Para higienização de ambientes domésticos, produtos com cloro, água sanitária, e próprio sabão comum (seja em pó ou líquido), garante um ambiente seguro e bem-esterilizado. Importante é observar a concentração do princípio ativo recomendada pelo fabricante. “O álcool 70% é sim um potente antibactericida, porém, deve ser usado com parcimônia”, ressalta.

Kozlowski ensina que é importante umedecer o pano limpo com o produto de limpeza e higienizar constantemente superfícies de maior uso, como maçanetas, corrimão, teclados. “Lembrar sempre de higienizar os panos, esponjas, rodos e vassouras assim que utilizar e secá-los na secadora de roupas ou ao ar livre antes de reutilizar.”

Outro hábito que, segundo o especialista deveria ser padrão em todas as residências, é evitar entrar de sapatos em casa. Além disso, tirar as roupas com que chegou da rua e colocá-las para lavar; ternos e casacos que não são possíveis lavar em casa ou diariamente, é importante colocar no sol ou em algum lugar arejado.

O COVID-19, por ser envolvido por uma camada gordurosa, não sobrevive por muito tempo fora do corpo humano, os primeiros estudos, estimam que ele dure de seis a 24 horas, em superfícies, dependendo da temperatura e umidade do ambiente e do tipo, e 72 horas em plásticos. “Manter um local limpo e arejado é muito importante, e claro, lavar muito bem e todas as partes da mão por pelo menos 40 segundos e com frequência, não levá-la à boca, nariz e olhos, já ajudam muito na proliferação da doença.”, explica o especialista

Sobre o LANAC:

Há 28 anos, o LANAC - Laboratórios de Análises Clínicas se diferencia por se manter, com orgulho, como empresa 100% paranaense. A empresa possui 45 unidades de atendimento em diversos bairros de Curitiba, além da Região Metropolitana, Litoral do Paraná, Ponta Grossa, Palmeira e Rio Branco do Sul. Hoje, o laboratório oferece mais de dois mil tipos de exames, além de coleta domiciliar e assessoria científica para médicos e conta com mais de 400 colaboradores. Recebe exames de 25 laboratórios, atuando como laboratório de apoio. A sede central, com 1.200 m², é o maior centro de análises clínicas de Curitiba. A empresa participa de testes de proficiência do Controle Nacional de Qualidade da Sociedade Brasileira de Análises Clínicas, com nota excelente desde 1992 e mantêm a certificação ISO 9001/2015 atualizada desde 2004.

Virtualmente a Orquestra Sinfônica do Paraná apresenta trilha sonora de “2001: Uma Odisseia no Espaço”

A apresentação do concerto “Assim Falou Kubrick” da Orquestra Sinfônica do Paraná ao público foi cancelada para priorizar a saúde da comunidade devido à pandemia do COVID-19 e, também, para cumprir a solicitação do Governo do Paraná.

Mas os músicos e o maestro Stefan Geiger subiram ao palco do Teatro Guaíra no último domingo (15) e executaram e gravaram as peças do espetáculo para que todos pudessem assistir. Neste sábado e domingo, os vídeos do concerto serão disponibilizados por meio das redes sociais e site do Instituto de Apoio à Orquestra Sinfônica do Paraná (IAOSP). Não perca!

Acesse:
Insta: @apoiosinfonicaparana
Facebook: facebook.com/apoiosinfonicaparana/
http://www.apoiosinfonicaparana.com.br/

Pagamento dos tributos federais do Simples Nacional é prorrogado

Os tributos federais relativos ao Simples de março, abril e maio ganharam um prazo maior de seis meses para pagamento

O pagamento dos tributos federais do Simples Nacional foi prorrogado. Desta forma, o acerto referente aos meses de março, abril e maio deste ano ficou postergado para outubro, novembro e dezembro, respectivamente. Essa é uma das iniciativas do Ministério da Economia, feita com a colaboração do Sebrae.

A prorrogação vai beneficiar 4,9 milhões de empresas optantes pelo Simples Nacional, bem como 9,8 milhões de Microempreendedores Individuais, em um volume total aproximado de R$ 23 bilhões. Essa é uma medida fundamental para garantir o funcionamento dos pequenos negócios e manter os empregos nas suas unidades em todo o país.

“O Sebrae está atuando junto ao governo para minimizar a crise do coronavírus. Estamos atentos às providencias imediatas que precisam ter tomadas”, afirmou o presidente do Sebrae, Carlos Melles, nesta sexta (20).

Os períodos de apuração são mantidos - março, abril e maio de 2020. Os tributos estaduais e municipais, até o momento, não foram contemplados. A orientação é utilizar uma guia avulsa para pagamento dos tributos de ICMS e ISS, excluindo os de competência federal (IRPJ, IPI, CSLL, PIS, COFINS e CPP). O mesmo entendimento se estende ao Microempreendedor Individual (MEI), optante do Simples Nacional. Terá o diferimento da Contribuição Previdenciária, não contemplando o ISS ou ICMS.

Os efeitos desta medida são aplicáveis apenas às contribuições correntes, não se estendendo a parcelamentos. As informações completas estão na Resolução nº 152, de 18 de marços de 2020.

Rede Cia Athletica disponibiliza aulas em vídeos durante período que academias ficarem fechadas

Dezenove aulas preparadas por professores serão disponibilizada toda semana, gratuitamente

Na linha de seu slogan “Gente cuidando de Gente” e sensibilizada com a Pandemia do COVID-10 (cononavírus), que está levando as autoridades brasileiras a tomarem medidas drásticas de isolamento para conter o avanço do vírus, a Cia Athletica está dando sua contribuição para a saúde da população. A partir desta semana, a rede de academias está disponibilizando em suas redes sociais aulas em vídeos, preparadas por seus professores, onde são dadas dicas de treino assim ajudando as pessoas a se manterem ativas neste período de isolamento.

Inicialmente, foram produzidos dezenove vídeos com orientações de profissionais altamente qualificados, que serão disponibilizados a cada semana. Cada um traz uma atividade física diferente, oferecida nas academias, como o programa CiaTodoDia (são aulas que trabalham o corpo todo, pernas, glúteos, abdômen), e aulas como Yoga e Pilates. Todo dia uma aula diferente.

De acordo com estudos internacionais, é recomendado que as pessoas pratiquem atividades físicas para aumentar a resistência imunológica, especialmente no que diz respeito ao coronavírus.“É importante que as pessoas façam atividades físicas, especialmente neste momento de pandemia”, explica o diretor da Cia Athletica, Edward Bilton.

Este projeto de aulas em vídeo já estava em andamento, mas acabou sendo acelerado nos últimos dias, com o agravamento da saúde pública internacional e agora no Brasil, com o aumento dos números de mortes e casos confirmados e em investigação por todo o Brasil.

A Cia Athletica entende que oferecer aulas gratuitas é uma forma de ajudar o País a superar este momento, movimentando as pessoas e fazendo com que elas não permaneçam paradas por muito tempo, especialmente neste momento em que as academias estão fechadas, em várias cidades, por prevenção e ajuda no controle da disseminação do vírus.

COMO ACESSAR E ASSISIR AS AULAS
Os vídeos estão disponíveis no canal do Youtube pelo link: https://www.youtube.com/ciaathleticaoficial, além da redes sociais oficias da Cia Athletica Brasil e de suas unidades, como Facebook e Instagram.