Plataforma ‘Com Você’ da Bradesco Seguros promove transmissão do espetáculo ‘Simples Assim’

Espetáculo estrelado por Julia Lemmertz, Pedroca Monteiro e Georgiana Góes será transmitido diretamente do canal oficial da seguradora no YouTube

São Paulo, 8 de outubro de 2020 - A plataforma ‘Com Você’ da Bradesco Seguros segue com uma programação cultural completa. Dessa vez, os entusiastas do teatro poderão conferir o espetáculo ‘Simples Assim’, sucesso baseado na obra da escritora Martha Medeiros. A peça, adaptada de forma digital, ganhou uma versão inovadora e será exibida no dia 09/10, a partir das 20h, no canal oficial da seguradora no YouTube.

Cenas do cotidiano são apresentadas por meio dos atores Julia Lemmertz, Pedroca Monteiro e Georgiana Góes, que dão vida a diversos personagens. "Trazer o espetáculo ‘Simples Assim’ para a plataforma ‘Com Você’ será, sem dúvidas, uma oportunidade para todos conhecerem essa maravilhosa história que remete ao nosso dia a dia", destaca Alexandre Nogueira - Diretor de Marketing do Grupo Bradesco Seguros.

Vale lembrar que a preocupação com a saúde e a segurança dos envolvidos é muito importante. Por isso, todos os atores e responsáveis envolvidos realizarão as cenas das suas casas.

Sobre o espetáculo ‘Simples Assim’

Baseada em duas coletâneas da escritora e cronista Martha Medeiros, "Quem Diria que Viver Iria Dar Nisso" e outra homônima à peça, "Simples Assim" lança luz sobre o modo de vida contemporâneo, com suas relações superficiais, o uso constante de tecnologias e dispositivos digitais, e um certo simplismo ao resolver problemas. Pequenas esquetes, aparentemente independentes e sem conexão entre si, compõem a montagem, ao se interligarem no final, formando uma única narrativa.

Circuito Cultural Bradesco Seguros

Manter uma política de incentivo à cultura é compromisso permanente do Circuito Cultural Bradesco Seguros. Nos últimos anos, o Grupo Bradesco Seguros orgulha-se de ter patrocinado e apoiado projetos nas áreas de música, dança, artes plásticas, teatro, literatura e exposições, além de outras manifestações artísticas.

SOBRE O GRUPO BRADESCO SEGUROS

O Grupo Bradesco Seguros, conglomerado segurador da Organização Bradesco, tem atuação multilinha em âmbito nacional nos segmentos de Seguros, Capitalização e Previdência Complementar Aberta. É composto pelas seguintes sociedades: Bradesco Seguros S.A., Bradesco Auto/RE Companhia de Seguros, Bradesco Saúde S.A., Atlântica Companhia de Seguros, Bradesco Vida e Previdência S.A., Bradesco Capitalização S.A., Mediservice - Operadora de Planos de Saúde S.A, Odontoprev S.A. e Bradesco Argentina de Seguros S.A. Além do atendimento pela rede de mais de 4,6 mil agências do Banco Bradesco, o Grupo possui cerca de 180 dependências (entre núcleos de atendimento, escritórios e sucursais) em todo o país e conta com a parceria de 27 mil corretores de seguros. Há 18 anos consecutivos, é apontado como Top of Mind pelo Instituto Data Folha.

Incertezas e revelações em meio à pandemia ganham mostra de colagens virtual na “Galeria Recorte”

Incertezas e revelações em meio à pandemia ganham mostra de colagens virtual na “Galeria Recorte”

A exposição coletiva “Colagens Pandêmicas” revela visão e sentimento de artistas, de todo o país e do exterior, durante isolamento provocado pela maior crise de saúde dos últimos tempos

São Paulo, outubro de 2020 – A Galeria Recorte, espaço multicultural localizado na região do Baixo Augusta, em São Paulo, lança a sua primeira exposição digital "Colagem Pandêmica", no próximo dia 7 de outubro, a partir das 19h, em seu site www.galeriarecorte.com.br.

No começo da pandemia, a Galeria Recorte fez um convite para que os colagistas produzissem obras sobre o tema. O objetivo era fazer um registro artístico que mostrasse a visão e o sentimento dos artistas vividos durante o período de isolamento social imposto de uma forma tão abrupta e inesperada.

Além do desconhecimento em relação à COVID-19, a desinformação, o negacionismo, a incompetência do governo, as ameaças aos povos indígenas e à população negra, a restrição da liberdade, a angústia, a esperança, e os questionamentos do próprio "EU" foram temas dessas obras.

“Tivemos, de uma hora para a outra, de fechar a galeria justamente no momento em que as pessoas perceberam o quanto a arte é importante em suas vidas. Decidimos fazer essa exposição virtual também como uma forma de garantir um espaço aos artistas e de valorizá-los. No site, as pessoas poderão ver e comprar as obras”, afirma Anna Gadelha, idealizadora da Galeria Recorte.

A seleção foi feita por artistas e pessoas ligadas à arte convidades especialmente para esse desafio. A tarefa foi árdua, pois foram recebidas mais de 200 obras, de artistas de todas as partes do Brasil e do mundo.

SOBRE A GALERIA RECORTE

A Galeria Recorte é um espaço multicultural localizado na região do Baixo Augusta, em São Paulo, que reúne arte e bem-estar. Única galeria de arte no Brasil voltada exclusivamente para obras que utilizam a técnica de colagem, foi idealizada pela arquiteta e empresária Anna Gadelha e Lucas Ribeiro “Pexão” e e tem a curadoria de Michele Micheletto. A galeria tem como principal característica apresentar artistas que estão despontando no mercado independente de arte. Inspirada em espaços híbridos pelo mundo, o local também conta com um café, uma barbearia e um salão de cabeleireiros.

SERVIÇO

EXPOSIÇÃO "COLAGEM PANDÊMICA"

Local: Galeria Recorte

Endereço: Rua Augusta, 829, Consolação

Abertura: a partir das 19h do dia 7 de outubro de 2020

Visitação pelo site: www.galeriarecorte.com.br

Acesso gratuito

Facebook e Instagram: @galeriarecorte

Contato: 11 3368-9824 / 98200-0805

Clássicos Positivo apresenta Orquestra Sinfônica de Lucerna

Atração suíça tem apresentação gratuita por streaming dia 15 de outubro

O Grupo Positivo, por meio do Colégio Positivo, apresenta, na quinta-feira, 15 de outubro, um concerto da Orquestra Sinfônica de Lucerna (Lucerne Symphony Orchestra). Sob direção de Michael Beyer, o eclético programa abre com o "Scherzo Capriccioso" de Dvořák, cujo título indica uma música alegre e divertida, porém é uma acentuada reflexão do compositor num momento de crise. A curiosidade do programa segue com a estreia mundial da "Oferenda Romântica" – Concerto duplo para piano e violoncelo, do compositor russo Rodion Shchedrin, conhecido por sua música para o balé "Carmen", de Alberto Alonso, criado para sua esposa, a grande bailarina Maya Plisetskaya.

Ainda no programa, a belíssima "Sonata para violoncelo e piano", uma adaptação da Sonata para violino de César Franck, realizada por um músico contemporâneo do compositor no Conservatório de Moscou e que se tornou uma favorita dos violoncelistas. Para finalizar, a "Sinfonia Nº 9, op. 70", popular obra de Shostakovich estreada em Leningrado em 1945, para comemorar a vitória da União Soviética sobre a Alemanha na última Grande Guerra.

A mais antiga orquestra da Suíça e também uma das mais antigas do mundo, a Sinfônica de Lucerna é um grupamento dinâmico, que conseguiu aprimorar a criatividade sem se abster da tradição. Traz em seu cerne o repertório clássico-romântico e uma instigante curiosidade na busca de raridades orquestrais dando ênfase na música contemporânea. É dirigida atualmente por James Gaffigan, maestro em ascensão no cenário da música atual.

O espetáculo faz parte do projeto Clássicos Positivo, que oferece, desde 2018, uma programação anual de concertos eruditos de alta qualidade, investindo na promoção de novas plateias eruditas. "A música clássica contribui para o desenvolvimento de valores e virtudes nos indivíduos, pois suas composições são estruturadas a partir de princípios fundamentais como equilíbrio, harmonia, simetria, clareza e perfeição formal. Com isso, e ao promover a expressividade, a sociabilidade e o sentido de cooperação, a música clássica desenvolve valores como ética, disciplina e respeito", justifica o presidente da Positivo Educacional, Lucas Guimarães. A programação tem início às 19h30, no canal do YouTube da Dellarte Soluções Culturais (www.youtube.com/user/DellArteSolucoes). O concerto será antecedido por uma entrevista com Numa Bischof Ullmann, diretor artístico da orquestra.

Programa:

Neeme Järvi, regente

Martha Argerich, piano

Mischa Maisky, violoncelo

Dvořák Scherzo Capriccioso, op. 66

Shchedrin Concerto duplo para piano, violoncelo e orquestra “Oferenda Romântica”

Franck Sonata em Lá maior para violoncelo e piano

Shostakovich Sinfonia Nº 9 em Mi bemol maior, op. 70

_________________________________________

Sobre o Grupo Positivo

O Positivo nasceu em 1972 a partir da ideia uma equipe de professores que criaram um curso pré-vestibular inovador. Hoje, a marca Positivo consolidou a liderança em todas as suas áreas de atuação: ensino, soluções educacionais, tecnologia e gráfica. O Grupo atua desde a Educação Infantil até o pré-vestibular, com aproximadamente 20 mil alunos em unidades próprias. Além disso, 275 mil alunos utilizam o Sistema de Ensino Aprende Brasil, em escolas públicas de todo o Brasil. Com presença em cerca de 14 mil escolas em todo o Brasil e em mais de 40 países, a Positivo Tecnologia Educacional é hoje a empresa com o maior número de soluções pré-qualificadas e inseridas no Guia de Tecnologias do MEC. A Posigraf, uma das maiores gráficas da América Latina, imprime e distribui mais de 50 milhões de livros por ano. O Grupo conta ainda com o Instituto Positivo, que desenvolve ações voltadas para a melhoria da educação pública.

Seguros Unimed patrocina ‘O Mistério de Irma Vap’, com apresentação no formato drive-in

Com curtíssima temporada, a peça acontece nos dias 9 e 10 de outubro em São Paulo, tendo em seu elenco Luis Miranda e Matheus Solano. O apoio da Seguradora é através da Lei Rouanet.

São Paulo, 6 de outubro de 2020 - A Seguros Unimed segue patrocinando diversas manifestações culturais pelo país. A novidade é a peça ‘O Mistério de Irma Vap’, com apresentações nos dias 9 e 10 de outubro, no Espaço das Américas, em São Paulo. Em respeito às regras de distanciamento social decorrentes da pandemia de Covid-19, o público poderá conferir a obra em formato drive-in.

O espetáculo traz em seu elenco Luis Miranda e Matheus Solano. Trata-se de uma sátira de vários gêneros teatrais e cinematográficos, incluindo melodramas vitorianos.

"O apoio à cultura sempre esteve ligado à marca Seguros Unimed. É mais uma forma de reafirmar o nosso propósito de cuidar de pessoas, em todo o Brasil. Especialmente em tempos de crise, sabemos da relevância de continuar levando iniciativas de lazer à população", afirma o superintendente de Marketing e Produtos da Companhia, Henrique João Dias.

A peça ‘O Mistério de Irma Vap’ tem patrocínio da Seguros Unimed, por meio da Lei de Incentivo à Cultura - Lei Rouanet.

Sinopse:
A trama original se passa em um lugar remoto da Inglaterra e conta a história de Lady Enid (Mateus Solano), a nova esposa do excêntrico Lord Edgar (Luis Miranda). Ela tem que se adaptar a viver em uma mansão mal-assombrada pelo fantasma da primeira esposa de seu marido - o lugar onde o filho do casal foi morto por um lobisomem. Na casa, há também uma governanta esquisitíssima, que assume a posição de arqui-inimiga da recém-chegada. Para retomar o amor de seu marido, Lady Enid come o pão que o diabo amassou e prática peripécias divertidas.

Ao contrário da história original, a nova versão será situada em um trem fantasma de um parque de diversões macabro, com os atores Luis Miranda e Mateus Solano dando vida a vários personagens, entre humanos e assombrações. Segundo o diretor Jorge Farjalla, as referências para a montagem são a estética dos filmes de terror dos anos 1980, assim como o videoclipe "Thriller", de Michael Jackson.

O Mistério de Irma Vap

Data: 9 (sexta-feira) e 10 (sábado) de outubro de 2020
Horário: Início às 21h
Local: Espaço das Américas: R. Tagipuru, 795 - Barra Funda, São Paulo
Compre seu ticket aqui.

3==gZjhDZ3kjOyJmLt92YuEmcyVGdAlGbsV2Y1xWYtF2czVmbhZnOxkjNyIzMwUzNyozZlBnauc3bsRzMzITZ1EzY0MWYlZjNxMmN2QjMjVTNxQWMhZ2Y3czNGJTJ3czNGJTJ0ITOzYkMlQDMyMTMf1SNx0yXt92YuIHct1SaGJTJGJTJBNTJwRHdopzM

Sobre a Seguros Unimed
Com o propósito de "cuidar para transformar", a Seguros Unimed é o grupo segurador e braço financeiro do sistema de cooperativas médicas Unimed, presente em todo o país. Com uma trajetória de 30 anos no mercado, a Companhia atende a 6 milhões de segurados nos segmentos de Saúde, Odontologia, Vida, Previdência e Ramos Elementares - voltados a Seguros Patrimoniais e de Responsabilidade Civil Profissional. Desde 2019, atua também na gestão de recursos financeiros para o sistema cooperativista, com a criação da InvestCoop Asset Management. O grupo conta com mais de 1,4 mil colaboradores diretos e indiretos, presentes na Matriz e na Central de Relacionamento situadas em São Paulo, além de outros 21 escritórios regionais.

Teatro Dr. Botica promove espetáculos de teatro infantil drive-in no Dia das Crianças em Curitiba

Em sessão única, Pedreira Paulo Leminski recebe os clássicos Chapeuzinho Vermelho e A Roupa Nova do Rei nesta segunda, às 11h

O Dia das Crianças de Curitiba ganhou uma opção divertida e segura de lazer para os pequenos aproveitarem a data especial. Na próxima segunda-feira, dia 12, o Teatro Dr. Botica e o Instituto Grupo Boticário vão promover dois espetáculos infantis na Pedreira Paulo Leminski em sessão única sessão a partir das 11h.

Serão apresentados os clássicos "Chapeuzinho Vermelho" e "A Roupa Nova do Rei" que contarão com artistas locais, numa forma de incentivar sua atuação após um período em que os espetáculos teatrais sofreram considerável baixa devido ao isolamento social imposto pela pandemia do coronavírus.

Os ingressos custam de R$ 80 a R$ 100 por carro até 4 pessoas e podem ser adquiridos no site http://www.planetadrivein.com .

8==QNkNWN2MmOyJmLt92YuEmcyVGdAlGbsV2Y1xWYtF2czVmbhZnO5MTN1MDMygjNxozZlBnauc3bsBjY1Y2MjZmZ5QjM0EWYmVzMhJmYjdzY3kzNkVTYyY2MGJTJyY2MGJTJ5ADO3YkMlUDNwQTMf1SNx0yXt92YuIHct1SaGJTJGJTJBNTJwRHdopzN
Sobre o Instituto Grupo Boticário
Criado em 2004, o Instituto Grupo Boticário nasceu para dar oportunidades e oferecer experiências que possibilitam o contato com a beleza das pessoas, das relações e do mundo. Nos últimos cinco anos, impactou mais de 18 milhões de pessoas em todo o país. Nossa atuação abrange a realização e patrocínios de projetos sociais, culturais e de fomento ao empreendedorismo de impacto social, além da gestão de espaços culturais, como os Teatros Dr. Botica, em São Paulo e Curitiba, e o Mundo do Perfume, também na capital paulista. Fazemos isso porque acreditamos que por meio das nossas iniciativas promovemos o desenvolvimento social que inspira atitudes positivas e propõe uma forma otimista e desafiadora das pessoas interagirem com o mundo. Para o Instituto Grupo Boticário, beleza é fazer parte.
0==AOmJTNzEmOyJmLt92YuEmcyVGdAlGbsV2Y1xWYtF2czVmbhZnO5MTN1MDMygjNxozZlBnauc3bsdTNhRzMjJWYjZTM4QDM5IjN0YWNhhTZiRWN4gjZjZmZGJTJjZmZGJTJ5ADO3YkMlUDNwQTMf1SNx0yXt92YuIHct1SaGJTJGJTJBNTJwRHdopTO 8==gNxgzN2gjOyJmLt92YuEmcyVGdAlGbsV2Y1xWYtF2czVmbhZnO5MTN1MDMygjNxozZlBnauc3bsFmMwETOwYDOmljNlF2MxYjMyMzM0MGOygDNlVmNiNTOGJTJiNTOGJTJ5ADO3YkMlUDNwQTMf1SNx0yXt92YuIHct1SaGJTJGJTJBNTJwRHdopjN

SÉRIE DANÇA #EMCASACOMSESC INAUGURA NOVA FASECOM ESPETÁCULOS TRANSMITIDOS DO PALCO DAS UNIDADES

Programação semanal, às terças e quintas-feiras, agora em novo horário, às 21h, passa a trazer espetáculos direto da casa dos artistas ou de palcos das unidades; no próximo dia 6, Diane Ichimaru | Confraria de Dança apresenta "Desatino" e, no dia 8, a Cisne Negro Cia. de Dança apresenta, do Sesc 24 de Maio, espetáculo que homenageia David Bowie

Transmissões ao vivo permanecem no YouTube do Sesc São Paulo e no Instagram do Sesc Ao Vivo

youtube.com/sescsp
instagram.com/sescaovivo

Fotos das atrações em alta qualidade para imprensa: clique aqui

São Paulo, 2 de outubro de 2020 - Após completar três meses no ar, a programação da série Dança #EmCasaComSesc, que traz coreografias inéditas ou adaptadas dos principais artistas da dança brasileira, entra em nova fase, com a transmissão de espetáculos direto dos palcos das unidades do Sesc na capital paulista, sem a presença de público e seguindo todos os protocolos de segurança. As apresentações serão intercaladas com as lives realizadas na casa dos artistas. A série permanece às terças e quintas, como de costume, mas agora em novo horário, às 21h.

Com a mudança, o Sesc São Paulo passa a acolher apresentações com formações maiores, que contarão com os recursos do palco, permitindo que os trabalhos possam ser executados na íntegra ou bem próximos do original. O formato híbrido, com a manutenção das performances que acontecem no ambiente domiciliar, permite que a série continue oferecendo encontros com artistas de outros estados ou em condições de maior vulnerabilidade ao coronavírus. Ao mesmo tempo, ao abrir as portas dos palcos do Sesc, dá-se oportunidade a mais profissionais para realizarem seu trabalho, ajudando a estimular o setor cultural.

Na terça-feira (6/10), a artista Diane Ichimaru | Confraria de Dança apresenta "Desatino", um mosaico de inquietudes trazido a partir de fragmentos de seus solos autorais "Carta para não mandar..." e "Adverso", com o qual venceu o Prêmio da Associação Paulista de Críticos de Arte (APCA) em 2009 como melhor criadora-intérprete. A ação em cena é recontextualizada ao acontecimento pandêmico, proclamando seu desassossegado desentendimento das adversidades deste momento histórico. Seus desdobramentos criativos ocupam a sede da Confraria da Dança, que é também sua residência. Diane Ichimaru é graduada em dança pela Universidade Estadual de Campinas (Unicamp). Enquanto criadora-intérprete teve fortes experiências sob a direção de Graziela Rodrigues e João das Neves, entre outros. Desenvolve projetos junto a seu parceiro Marcelo Rodrigues pela Confraria da Dança desde 1996, onde também concebe projetos de cenografia, figurino e criação gráfica. Sua trajetória autoral transgride as fronteiras entre a dança, o teatro, a literatura e artes plásticas. A artista constrói seu discurso por meio de singularidades, embasado em sua formação intercultural estruturada por sua genealogia nipo/ítalo/brasileira. Classificação: 14 anos.

Inaugurando a nova fase da série Dança #EmCasaComSesc, na quinta-feira (8/10), a Cisne Negro Cia. de Dança apresenta Ziggy - Tributo a David Bowie!, diretamente do palco do Sesc 24 de Maio. Com coreografia de Mário Nascimento, que também selecionou a trilha sonora, nove dançarinos da companhia apresentam esse tributo a um dos maiores ícones da música mundial. O espetáculo é um mergulho interpretativo à genialidade de Bowie (1947-2016), único em sua trajetória pela diversidade de aptidões artísticas, seja como músico, ator, cantor, compositor, instrumentista e produtor. Bowie influenciou também o mundo da moda pelo jeito peculiar de seus figurinos e cenários e é um dos artistas mais reverenciados e respeitados do último século. Para a criação dos figurinos da companhia, foi convidado o figurinista brasileiro, Fábio Namatame, que fez uma releitura dos modelos originais, focando-se nas tendências dos anos 1970 e 1980, uma fase "psicodélica", muito colorida, com combinações inusitadas e cortes diagonais. O tributo conta também com o trabalho de visagismo de Chloé Gaya, que traduziu nos rostos dos bailarinos a ousada e andrógena alma de David Bowie. No elenco, estarão André Santana, César Dias Cirqueira, Felipe Silva, Fernando Souza, Gabriela Evangelista, Giovanna Perez, Isabelle Dantas, Renato Lima e Willian Gásparo. Classificação: 14 anos.

Até aqui, o Dança #EmCasaComSesc exibiu 29 apresentações com audiência que chega a mais de 56 mil visualizações (até 01/10). Já passaram pela série os bailarinos e coreógrafos Ângelo Madureira e Ana Catarina Vieira, em espetáculo com fragmentos da pesquisa "Outras Formas"; Diogo Granato apresentou "Toda Vez que me Despeço"; a dupla Key Sawao e Ricardo Iazzetta trouxe a "Dança do Dia"; Rubens Oliveira fez sua estreia em espetáculo solo com "Makahla"; Morena Nascimento foi atração com a dança-improviso "MADEIRA, uma Dança para meu Pai"; Márcio Greyk apresentou "Solos de Laje"; Cristian Duarte mostrou "Home100"; Jussara Miller trouxe o solo "Proximidade, um Olhar para o Avesso"; Denise Stutz esteve com o espetáculo "3 Solos em 1 Tempo"; Celly IDD e DG Fabulloso - Clássicos do Passinho apresentaram "Passinho, Dança e Tela"; Cesar Dias apresentou "Ser"; Frank Ejara & Discípulos do Ritmo apresentaram "(Com)Fluência - Pocket"; Lu Favoreto mostrou "LÁ, Onde a Gente Dançava Sobre Espelhos"; Jorge Alencar e Neto Machado apresentaram "Biblioteca de Dança"; Luciane Ramos-Silva mostrou "Gabinete de Curiosidades"; Marina Guzzo performou "Floresta"; Letícia Forattini e Otávio Portela, da São Paulo Companhia de Dança, apresentaram "Cartas para um Outro Tempo"; Luis Arrieta performou "Casa Tomada"; Dudude Herrmann apresentou "Danças Guardadas pela Casa", Eliana de Santana apresentou "Agnes & Alice", Suely Machado mostrou "Memórias", Jorge Garcia fez "Plano Sequência/INDOOR", Nave Gris Cia Cênica apresentou "Mu Ntûnda", Fabrício Licursi performou "Dança para Esquecer o Vô", Estela Lapponi apresentou "Manifesto!!!", Mauricio Flórez mostrou "Bolero - Flórez para Ravel", e o coletivo Zona Agbara apresentou "Engasgadas, um Ensaio para Regurgitar o Mundo" .

+ SESC NA QUARENTENA

Desde o final de agosto, cinco meses após a suspensão majoritária do atendimento presencial nas unidades, o Sesc São Paulo anunciou uma parcial e gradativa retomada, com um número restrito de atividades, dirigidas aos alunos que já eram inscritos nos cursos de Ginástica Multifuncional, Práticas Corporais e Corrida, além de pacientes das Clínicas Odontológicas cujos tratamentos foram interrompidos pela pandemia. Todas essas atividades serão previamente agendadas, visando restringir a circulação de público no interior das unidades. Todas as 40 unidades do estado darão início a essa retomada gradual à medida que os municípios em que estão instaladas atinjam a classificação necessária para reabertura, estabelecida pelo Plano São Paulo do Governo do Estado, e em conformidade com as regulações municipais.

Paralelo à retomada gradual de alguns serviços presenciais, a instituição segue oferecendo um conjunto de iniciativas on-line, que garantem a continuidade de sua ação sociocultural nas diversas áreas em que atua. Pelos canais digitais e redes sociais, o público pode acompanhar o andamento dessas ações e ter acesso a conteúdos exclusivos de forma gratuita e irrestrita. Confira a programação e fique #EmCasaComSesc.

Mesa Brasil | Tecido Solidário | Fabricação Digital de Protetores Faciais | Teatro | Música | Dança | Cinema | Esporte | Crianças | Ideias | SescTV | Selo Sesc | Edições Sesc São Paulo | Youtube Sesc São Paulo | Instagram Sesc Ao Vivo | Portal Sesc SP

+ SESC DIGITAL

A presença digital do Sesc São Paulo vem sendo construída desde 1996, sempre pautada pela distribuição diária de informações sobre seus programas, projetos e atividades e marcada pela experimentação. O propósito de expandir o alcance de suas ações socioculturais vem do interesse institucional pela crescente universalização de seu atendimento, incluindo públicos que não têm contato com as ações presenciais oferecidas nas 40 unidades operacionais espalhadas pelo estado.

Saiba +: Sesc Digital

BRADESCO LANÇA PLATAFORMA DIGITAL COM CONTEÚDOS DE CULTURA

O Bradesco lança, no dia 24 de setembro, o ‘Bradesco Cultura’, plataforma digital que irá reunir conteúdo relacionado às iniciativas culturais que contam com o patrocínio do banco, divididas em cinco pilares: Artes Visuais, Concertos, Entretenimento, Eventos Regionais e Teatros e Musicais. A iniciativa visa reforçar o compromisso do banco em democratizar a arte e a cultura e também é uma forma de levar conteúdos regionais para todo o Brasil.

Entre os conteúdos selecionados para o lançamento estão:

§ Um minidocumentário exclusivo sobre Totem, o próximo espetáculo do Cirque du Soleil no Brasil, com cenas gravadas na Holanda, intercaladas com depoimentos dos artistas, curiosidades e bastidores;
§ Passeio guiado pela Exposição “Acervo em Transformação” com o diretor artístico do MASP, que retrata as obras expostas nos cavaletes de cristal Lina Bo Bardi;
§ A obra de Romeu e Julieta de Tchaikovsky, tocada coletivamente por músicos do Theatro Municipal, cada um na sua residência.

Já a seção #tbt cultural irá relembrar momentos importantes de patrocínios do Bradesco ao longo dos anos, como a exposição ‘Frida Kahlo: conexões entre mulheres surrealistas no México’ e ‘Gaudí: Barcelona, 1900’, que aconteceram respectivamente em 2015 e 2016 no Instituto Tomie Ohtake.

Em breve a plataforma também vai disponibilizar lives com convidados especiais, transmissões ao vivo de eventos e muito mais.

O ‘Bradesco Cultura’ pode ser acessado pelo link cultura.bradesco (disponível a partir de 24/09).

Bradesco e a cultura
Com centenas de projetos patrocinados anualmente, o Bradesco acredita que a cultura é um agente transformador da sociedade. Além do Teatro Bradesco, o banco apoia iniciativas que contribuem para a sustentabilidade de manifestações culturais que acontecem de norte a sul do País, reforçando o seu compromisso com a democratização da arte. São eventos regionais, feiras, exposições, centros culturais, orquestras, musicais e muitos outros.

PROFISSIONAIS DA ÁREA DE EVENTOS SÃO RECEBIDOS NA PREFEITURA DE CURITIBA

“Eventos testes foram colocados em pauta e devem ser realizados na segunda quinzena de outubro”

Representantes da Associação Brasileira dos Promotores de Eventos – ABRAPE, Mac Lovio Solek, vice-presidente da região Sul, Associação Brasileira de Empresas de Eventos – ABEOC PR, Fábio Skraba, Passeata Técnica CWB, Fabiano Wolochyn e Sandriane Fantinato foram recebidos na última sexta (18.09) na secretaria do governo na Prefeitura de Curitiba pelo Secretário de Governo, Luiz Fernando Jamur, pela Superintendente Executiva da Secretaria Municipal de Saúde, Beatriz Battistella Nadas, pelo vereador Pier Petruzziello, pela presidente do Instituto Municipal de Turismo, Tatiana Turra, e pela presidente da Fundação Cultural de Curitiba, Ana Claudia de Castro, para discutir a retomada urgente do setor de eventos na cidade.

Durante a reunião, foi discutido a defesa de paliativos claros para que a subsistência do setor seja garantida até que os eventos possam retornar de forma ampla, como o auxílio emergencial e Lei Aldir Blanc; Os editais de linha de crédito voltada para o setor que necessitam ter uma divulgação ampla para atender todas as categorias, pois existe uma grande variedade e quantidade de profissionais inseridos nesse segmento. ‘’Os recursos federais e municipais são muito importantes nesse momento, para ajudar as empresas, principalmente, a garantir empregos aos colaboradores, como também ajudar aos profissionais de eventos e músicos, mas infelizmente muito pouca gente se beneficia de recursos anunciados que dificilmente chegam na ponta. Nesse momento se os governos nos deixassem trabalhar, empresas e profissionais, poderíamos de forma mais direta e efetiva minimizar um pouco a crise do setor que está em frangalhos”, fala Mac Lovio Solek, vice- presidente da Abrape na região Sul.

Também foi apresentado pela Abrape, um protocolo com as sugestões para a realização dos mais diversos tipos de eventos e de forma responsável e segura. Na conversa, foi abordado também o descaso de uma parte da população no consumo de serviços e produtos em alguns ramos de atividades, onde não são tomados os cuidados devidos pelos empresários, pelos consumidores e também não são fiscalizados de forma adequada pelos governos, o que colabora para esse retorno dos eventos ser ainda mais moroso. “Cada vez mais somos jogados para longe do nosso retorno. A desculpa são índices ruins impulsionados pelo descaso de órgãos públicos, empresários e consumidores irresponsáveis”, comenta Mac.

Assim como está acontecendo em algumas cidades, foi colocado em pauta ao final da reunião a realização de dois eventos testes na capital paranaense, com protocolos específicos, que devem ser realizados a partir da segunda quinzena do mês de outubro, que serão validados pelos gestores das secretarias que tratam diretamente do tema. A ideia é que um deles seja uma feira de negócios, e o outro será um show musical, pioneiro no Brasil."A partir da próxima semana, afinaremos isso, prevalecendo a excelência do modelo, que prima a saúde e integridade dos participantes e profissionais envolvidos na realização, com o objetivo de vislumbrar como seria uma possível retomada do setor diante de protocolos, normas, muito controle e seriedade", finaliza Mac Lovio Solek.

- Os números do impacto da pandemia no mercado nacional de shows
Com a recomendação de distanciamento social para combater a disseminação do novo coronavírus, o setor de eventos tem enfrentado estagnação, que pode trazer o pior ano em duas décadas. Empresários e representantes do setor ainda não conseguem estimar o prejuízo causado pela crise, mas o primeiro semestre foi morto. Levantamento indica que, desde o início da pandemia todos os eventos no país foram cancelados neste ano, com prejuízo. Ninguém duvida que a epidemia de coronavírus já causou prejuízos gigantescos nos shows e eventos do Brasil. Agora, seis meses depois do início das medidas de distanciamento social no país, surgem os dados concretos deste impacto. E eles são impressionantes.

Um censo realizado pela Abrape (Associação Brasileira de Promotores de Eventos), mostra que mais de 90% dos eventos previstos para ocorrer este ano foram cancelados, adiados ou estão em situação incerta. Outro dado assustador, também divulgado pela entidade, que reúne entre seus associados cerca de 60% do PIB de eventos do país, é o de que até o fim de abril, segundo o estudo, os cancelamentos e adiamentos de eventos fizeram com que mais de 240 mil pessoas perdessem os empregos. A tendência é que esse número possa chegar, em outubro, a 840 mil.

Outro dado relevante que a pesquisa apontou é que 92% das empresas associadas já relataram prejuízos que, juntos, somam R$ 290 milhões. A entidade estima ainda que esse número possa chegar à casa dos bilhões se somada toda a cadeia produtiva do setor de eventos, que envolve em torno de 60 mil empresas. O prejuízo frustrou as boas expectativas desse mercado para 2020, que estimava um aumento de receitas em shows e eventos de 6,15% em relação ao ano passado. Até outubro mais de 450 mil eventos deixarão de acontecer.

EXPECTATIVA 2020 (aumento da receita em shows)
+ 6,15% em relação a 2019
REALIDADE
+ de 90% dos eventos previstos foram cancelados, adiados ou situação incerta
+ de 450 mil eventos deixarão de acontecer até outubro
Estimativa Desemprego no setor
ABRIL 240 mil pessoas
AGOSTO 563 mil pessoas
OUTUBRO 841 mil pessoas

Documentário sobre música curitibanaestreia em rede nacional de televisão

“Uma Fina Camada de Gelo”, de Vinicius Ferreira,
será exibido pelo canal Music Box, no dia 23 de setembro

O documentário “Uma Fina Camada de Gelo”, de Vinicius ‘Tchê’ Ferreira, sobre a cena musical curitibana, fará sua estreia em rede nacional de televisão em setembro. Com pouco mais de uma hora de duração, o documentário será exibido nesta quarta-feira, 23 de setembro, às 22h, no canal Music Box Brazil
Em entrevistas com produtores, donos de bares, radialistas, jornalistas e músicos, o documentário percorre períodos entre o final dos anos 70 e começo dos anos 2000, no intento de resgatar e registrar a história de uma cena multifacetada e que já foi definida como “a seatle brasileira”, por conta do volume de formações musicais que proliferavam nos porões da cidade, a partir de meados da década de 80.
Por meio de depoimentos de personagens importantes, entre eles os músicos Rodrigo Barros Del Rei (Contrabanda, Beijo AA Força, Maxixe Machine e Orquestra Sem Fim), Fabio Elias (Relespública), J.R. Ferreira (July et Joe, Intruders, Magnéticos e dono do Ninety Two Degrees, o 92 Graus, o templo da música autoral curitibana) e Paulinho Teixeira (Blindagem), o filme encara o eterno questionamento sobre “o que é fazer sucesso”. O diretor conversou também com radialistas e empresários, como a locutora Margot Brasil (rádios Estação Primeira e Mundo Livre FM) e do empresário e produtor Helinho Pimentel, responsável por inúmeras iniciativas de apoio à produção local e que hoje gerencia a Pedreira Paulo Leminski, o maior e mais tradicional local de shows da capital paranaense.
Na pesquisa de imagens, Vinicius teve o auxílio do pesquisador Manoel Neto (que também assina o roteiro do documentário) e do jornalista Rodrigo Juste Duarte, que mantêm o acervo do Museu do Som Independente (Musin). A produção executiva de todo o projeto “Uma Fina Camada de Gelo” é do advogado e músico Fabiano Neves.
Para Vinicius, é importante e gratificante esta estreia nacional porque o documentário debate não só a cena musical de Curitiba, mas a condição de músico e artista independente. “Sempre foi uma dificuldade se reinventar não só na produção artística, mas ter que descobrir modos de ser ouvido, chegar ao público. O filme tenta trazer um pouco dessa luta dos artistas e ajuda a entender que isso é uma coisa cotidiana que sempre vai existir, só muda a forma de fazer conforme período histórico”, pondera. “É um filme que fala para todos que gostam de música e artes e traz questões que seguem relevantes e mais atuais do que nunca”.
Na pesquisa e nas entrevistas feitas para o livro ‘Uma fina camada de gelo – o rock autoral e a alma arredia de Curitiba’, irmão do documentário homônimo, comenta o autor do livro Eduardo Mercer, ele percebeu que Curitiba é uma cidade excessivamente voltada para si mesma. Por isso considera fundamentais as iniciativas para aproximar “a nossa música e os nossos artistas das outras cenas brasileiras”. “É uma ótima notícia. Muita música boa foi feita em Curitiba, em todos os estilos, e esse patrimônio merece divulgação eterna e ininterrupta na própria cidade e no resto do país”, observa. O músico Gabriel Teixeira, integrante das bandas Sr. Banana e Black Maria, avalia que este projeto, livro e documentário, compõe um histórico registro da cultura curitibana e do que aconteceu na época. “É muito rico por trazer à tona essa nossa cultura tão underground. O artista em geral sempre foi meio marginalizado e é muita coragem de quem faz disso sua profissão. Um documento como este será acessado por futuras gerações e não só por nós, mas por pessoas de fora que saberão o que aconteceu aqui e veio para inspirar e resgatar uma história que nunca tinha sido bem contada até agora”, diz ele.
Fabio Elias, da banda Relespública, fala do orgulho de estar inserido entre tantos artistas de talento. “Poder deixar essa história para futuras gerações saberem que a gente fez barulho, som, música, fez o sonho virar realidade. As dificuldades dão graça à vida. Pro rock nunca foi fácil mesmo e fazer parte de uma história com tantos artistas legais é uma recompensa muito grande pra gente que respira música e vive da música todos os dias da nossa vida”, diz, em nome da banda.
Jr Ferreira, músico, produtor e proprietário do lendário Espaço Cultural 92 Graus, faz coro. “Muito legal ver que mesmo no momento difícil como este estamos passando este documentário pode mostrar um outro momento em que a cidade esteve fervendo, para que outras pessoas possam ver como foi legal”, diz. Para ele, “contar essa história é inspirador, dá uma animação...quem sabe o pessoal se reanima e não deixa peteca cair pra futuras produções e futuros acordes”. “Quanto mais gente puder ver mais legal para nossa história e nossa música. Vamos ver se a gente quebra essa camada de gelo com esse céu maravilhoso”, finaliza.

Serviço:
O que: Exibição do documentário Uma Fina Camada de Gelo
Quando: 23/09/2020
Onde: Music Box Brazil:
Canais: Claro HD, Net e Claro: 623
Oi Tv: 145
Claro: 123

Antunes Filho: $odoma \G/omorra

Em parceria com o Sesc-SP, a obra audiovisual estreia em uma transmissão ao vivo, concebida e dirigida por Luiz Päetow, no Festival Online

Inicialmente, em seu formato tradicional (pré-pandemia), o Festival de Curitiba apresentaria duas sessões de “Sodoma & Gomorra”, denominadas {tubos de ensaio I & II}, cujo objetivo era inaugurar os processos criativos do espetáculo inédito. Agora, em sua versão digital, o Festival realiza esta transmissão, que transcende as molduras convencionais do teatro. Com ela, o público terá acesso a uma fruição inesperada das artérias cênicas pesquisadas pelo visionário diretor Antunes Filho (1929-2019), a partir de sua peça inédita Sodoma & Gomorra. 

A estreia em transmissão ao vivo pelas redes sociais do Festival de Curitiba e do Sesc-SP será no dia 20 de setembro, as 21h30, gratuitamente.  O Festival online segue até dia 24, com bate-papo sobre teatro, live do Grupo Triii", sessão especial do projeto Teatro Vivo em Casa, com a peça "Maternagem" e a oficina “Compor a Cena”, com Paulo Moraes da Cia Armazém. Todas as são gratuitas.  Os shows, o bate papo e a oficina terão tradução em libras.

“Antunes Filho: $odoma \G/omorra” é um projeto secreto (de 1998) sonhado por Antunes em parceria com Päetow, mas que, devido à sua laboriosa gestação, nunca chegou a ser ensaiado. No último diálogo que tiveram, Antunes entregou-lhe um texto “inacabado” (já que, de acordo com seus notórios, longos processos criativos, somente chegaria à versão definitiva, quando fosse retrabalhado em cena) com a seguinte dedicatória: “Päetow, só você consegue encenar esta peça. Eu te amo! Antunes Filho”. 

Há um ano começaram os esforços para concretizar este sonho, após 22 anos! Diante das inúmeras transformações sócio-científico-políticas transcorridas, fez-se urgente “reiventarmos” a obra. De fato, uma reinvenção, no sentido mais profundo, e leal, do termo, pois a meta essencial adquiriu ainda mais potência: investigar o nosso tempo neste espanto apocalíptico: pandemia e confinamento, dignos de Sodoma & Gomorra. A dramaturgia de Päetow autopsia rastros contemporâneos de passagens bíblicas escritas por Moisés (“Gênesis”) e João de Patmos

Cassio Scapin emEu Não Dava Praquilo no Teatro Alfredo Mesquita, com transmissão ao vivo no facebook

Espetáculo Eu Não Dava Praquilo, de Cássio Scapin e Cássio Junqueira com direção de Elias Andreato, reestreia no dia 18 de Setembro às 21h no Teatro Alfredo Mesquita com transmissão Online no Facebook da Produtora NOSSO cultural

downloadAttachment&Message%5Buid%5D=178197&Message%5Benvelope%5D%5Bmessage-id%5D=%253CA368AFDF-1C62-4F92-B3AD-38DA5978B842%2540adrianabalsanelli.com.br%253E&Message%5BmailBox%5D%5Bmailbox_id%5D=INBOX&MessageAttachment%5B%5D%5Battachment_id%5D=%3CA368AFDF-1C62-4F92-B3AD-38DA5978B842%40adrianabalsanelli.com.br%3E-1.1.2

Esse pequeno monólogo cômico dramático criado a partir da biografia da atriz paulista Myrian Muniz, através de depoimentos pessoais raros dela mesma e de outros artistas que tiveram a oportunidade de conviver com esta, que foi uma referência no teatro paulista e figura como um dos importantes nomes da história da dramaturgia no Brasil, conta muito mais do que uma passagem da nossa memória cultural, mas nos mostra, através das suas experiências e da visão de vida desta grande artista , a importância de valorizar o indivíduo e suas capacidades, a importância do autoconhecimento, da descoberta de si mesmo e de suas potencialidades. Hoje temos uma forte filosofia no mercado de trabalho em qualquer âmbito profissional de que o indivíduo deva agir de maneira atuante, contando sempre com a inventividade e capacidade criativa e a coragem de exercer seu potencial! Myrian nos mostra como a experiência teatral é relevante para a abertura das portas dessa capacidade, como a arte e a cultura tem papéis definitos para que o indivíduo possa abrir pensamento para a relatividade e consiga ser um agente mais seguro e atuante independentemente da função que ocupe , com seu potencial humano e inventivo valorizado e explorado!

Dona de uma história ímpar de vida, com sua graça, sensibilidade e talento, Myriam nos ensinou que a crença nas possibilidades do indivíduo é um instrumento importante para o crescimento de todos e a construção um mundo melhor! Uma senhora que trazia de maneira simples e divertida um dos mais avançados pensamentos de valorização do potencial de trabalho, moldado de forma humanística e gentil!

Devolvendo a ideia de um homem inteiro íntegro e realizado dentro de suas possibilidades criativas e produtivas! Pretendemos que este espetáculo seja uma semente em um terreno fértil, para que cada um se reconheça na história dessa atriz que soube aprender com as experiências e os instrumentos que lhe foram oferecidos, mesmo nas situações adversas, e tirar disso com bom humor o melhor proveito para construção de um homem melhor!

Texto: Cássio Junqueira e Cássio Scapin
Atuação: Cássio Scapin
Direção: Elias Andreato
Figurino e cenário: Fabio Namatame
Iluminação: Elias Andreato e Cleber Eli
Trilha original: Jonatan Harold
Assistente de direção: André Acioli
Produção executiva: Heitor Garcia
Operação: Diego Redondaro
Direção de produção: Ricardo Grasson e Isabel Gomez
Produção: Nosso cultural
Fotos: João Caldas
SERVIÇO
ESPETÁCULO: EU NÃO DAVA PRAQUILO
Quando: 18 E 25 de setembro e 02 de outubro.
Horário: Sexta 21H
Local: Teatro Alfredo Mesquita Transmissão: Via Facebook na página da produtora NOSSO cultural (https://www.facebook.com/Nossocultural)
Classificação: 14 anos.
Duração: 70 minutos. GRATUITO

“QUE ABSURDO!” CONTINUA TEMPORADA NACIONAL PELO YOUTUBE EM SETEMBRO

Monólogo em formato digital pode ser acessado pela Smart TV, Celular, Tablet ou Laptop sem sair de casa

A temporada nacional do Monólogo QUE ABSURDO!– Teatro Digital Ao Vivo – continua em setembro após duas sessões que atingiram quase mil visualizações no Youtube. Um número considerado muito bom pela produção do espetáculo, principalmente diante da crítica situação que passa o setor cultural com a pandemia. A nova sessão ocorrerá no dia 19 de setembro às 21 horas. As vendas já estão abertas e os ingressos podem ser adquiridos pela Plataforma Sympla com valores a partir de R$ 12,50 (meia-entrada). Basta acessar o link para obter mais informações: https://www.sympla.com.br/que-absurdo---teatro-digital-ao-vivo----sessao-19-de-setembro-21h__963637

O Projeto é resultado da parceria da CL Produções com a TP Produções. QUE ABSURDO! é um monólogo escrito e dirigido pelo jornalista, produtor cultural Cicero Lira e interpretado por Thadeu Peronne. O ator comemora 30 anos de carreira com trabalhos desenvolvidos para o Teatro, Cinema e TV. QUE ABSURDO! conta a história de um artista que está isolado e recebe uma visita inesperada. Durante este encontro, ele faz revelações sobre seu passado e reavalia a carreira que está em crise. Perturbado por um pesadelo recorrente que o coloca sempre diante do caos, o personagem busca refúgio na arte para tentar se libertar e dar sentido a sua vida.

O monólogo conta ainda com os seguintes parceiros criativos: A designer visual Miriam Fontoura, o compositor e musicólogo Harry Crowl e o cantor, compositor e percussionista carioca Thiago Mocotó (irmão de Gabriel O Pensador e compositor da Banda). “Seguimos em frente com nossa temporada, apesar de não termos patrocínio. A resposta do público foi muito boa e ganhamos projeção nacional pela qualidade artística e técnica que imprimimos no espetáculo”, declara o diretor e autor Cicero Lira.

Segundo o ator Thadeu Peronne, o Monólogo chama a atenção porque o público se identifica com o personagem. “De certa forma somos todos artistas e estamos procurando saídas. Cada um à sua maneira. O texto é profundamente humano e expõe um retrato ácido das nossas relações, mas sem perder a poesia”. Lira revela ainda que a peça digital dialoga com o teatro do Absurdo, faz referências ao pintor Paul Klee e ao filósofo Walter Benjamin. “Além desses gigantes da cultura mundial, a cada nova temporada do espetáculo iremos homenagear poetas que admiramos. A nossa estreia contou com um poema de Glória Kirinus. A autora, peruana naturalizada brasileira, também comemora 30 anos de literatura.

Mais informações sobre os artistas

Thadeu Peronne

Ator, professor, produtor e diretor teatral Bacharel em Artes Cênicas pela Pontifícia Universidade Católica do Paraná e Fundação Teatro Guaíra. Também passou pelo CPT, Centro de Pesquisa Teatral sob a coordenação de Antunes Filho São Paulo. Além de dezenas de Cursos de aprimoramento e ainda diversos Cursos de Extensão Universitária. Estudou com inúmeros diretores de outros países como Estados Unidos, França, Alemanha e Uruguai. Atua no Teatro, cinema, publicidade, música há trinta anos. Peronne já conquistou 2 Prêmios de Melhor Ator no “Troféu Gralha Azul” - principal premiação paranaense, concedida anualmente para a classe artística teatral, participando também, técnicos e produtores profissionais.

Cicero Lira

Jornalista, Mestre em Educação, ator e diretor teatral. Desde 2005, criou a CL Produções – A CL é uma das empresas mais atuantes do mercado de Curitiba, colaborando com o desenvolvimento do cenário da arte e da cultura da cidade, com espetáculos que atingem grande público. Além de produtor e gestor cultural, Lira é professor universitário e foi um dos fundadores do Curso de Bacharelado em Teatro da PUCPR, que em 2020 completa 10 anos. Atuou na Instituição cerca de 12 anos.

FICHA TÉCNICA:

Monólogo: QUE ABSURDO!
Texto, direção e concepção artística: Cicero Lira
Elenco: Thadeu Peronne
Música: Harry Crowl e Thiago Mocotó
Design Visual: Miriam Fontoura
Diretor de Produção: Cicero Lira
Produção Executiva: Thadeu Peronne
Produção e Realização: Cicero Lira Produções e Thadeu Peronne Produções

SERVIÇO:
Duração: 30 min
Faixa Etária: Acima de 12 anos

QUANDO:
SESÃO NACIONAL: 19 de setembro (sábado)
Horário: 21h (com abertura da Sala Digital no Youtube às 20h45)

COMO ASSISTIR “QUE ABSURDO!”- TEATRO DIGITAL AO VIVO

1-Adquira seu ingresso na Plataforma Sympla
2-Você receberá um email que valida sua compra do ingresso
3-A produção do espetáculo irá enviar, em seguida, informações via email de como ter acesso à sessão
4-Cerca de 12 horas antes da data da sessão Ao Vivo você receberá por email da Sympla o Link com a transmissão do Monólogo
5-É importante, após adquirir seu ingresso, verificar se os emails enviados pela Produção do Evento não foram parar na caixa de SPAM

A ORQUESTRA SINFÔNICA DO PARANÁ apresenta CIO DA TERRA

Gravado com músicos em casa, concerto em homenagem aos trabalhadores do campo
conta com as participações do cantor Marcelo Archetti e do Coral Itaipu

A Orquestra Sinfônica do Paraná acaba de estrear um concerto diretamente da casa dos músicos, executando a canção O Cio da Terra (Chico Buarque / Milton Nascimento) com as participações do cantor Marcelo Archetti e do Coral Itaipu. O vídeo é uma homenagem às raízes agrícolas do nosso país e aos trabalhadores do campo, pelo importante papel no crescimento do Brasil.

Natural de Pato Branco, no Paraná, Marcelo Archetti é cantor, compositor, participou da última edição do programa The Voice Brasil, se prepara para lançar seu próximo trabalho, pela Universal Music. O Coral de Itaipu, criado em 1996, é aberto à participação de funcionários ativos e inativos brasileiros e paraguaios, de todas as áreas da empresa. Já gravaram cinco cds, quatro dvds, além de terem participado em apresentações de músicos como Ivan Lins, Guilherme Arantes, Kleiton e Kledir, Agnaldo Rayol, Carmem Monarcha, entre outros.

Essa é a quinta ação digital executada pelo corpo orquestral paranaense após o início da quarentena. O primeiro foi o concerto Assim Falou Kubrick, com a trilha Sonora de 2001: Uma Odisseia no Espaço, seguido por O Trenzinho Caipira, de Heitor Villa-Lobos com a voz de Uyara Torrente, d’A Banda Mais Bonita da Cidade, no terceiro, o ator Alexandre Nero homenageou os profissionais da saúde cantando Carinhoso, de Pixinguinha e João de Barro e no quarto, a atriz e cantora Letícia Sabatella interpretou O Bebado e a Equilibrista, em homenagem ao compositor Aldir Blanc.

O segmento mais afetado pela atual situação foi o mercado de apresentações ao vivo. Por esse motivo, a Orquestra Sinfônica do Paraná, com a regência do Maestro Stefan Geiger, reformulou o escopo de todo o segundo semestre da temporada 2020 para ações digitais que, por meio da música, possam transmitir uma mensagem de solidariedade em meio à pandemia.

O concerto virtual O Cio da Terra contou com o apoio do Instituto de Apoio à Orquestra Sinfônica do Paraná, Palco Paraná, Centro Cultural Teatro Guaíra, Secretaria de Estado da Comunicação Social e da Cultura e Governo do Estado. A realização é do BRDE (Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul).

Para conhecer, acesse: https://www.youtube.com/watch?v=mBKW-4826yQ

Leandro Hassum apresenta show de comédia em inovadora versão drive-in

O humorista leva seu solo de stand-up comedy “Leandro Hassum Show” pelo Brasil

Como fazer um show de comédia durante uma pandemia de Covid-19? Leandro Hassum, que já arrancou gargalhadas de espectadores pelo Brasil, EUA, Canadá e Japão, aposta no modelo “drive-in”, em que o consumidor – no caso, plateia – se utiliza de determinado serviço sem sair de seu veículo.

O celebrado comediante traz agora em setembro, em sessões especiais e únicas, seu solo de stand-up comedy “Leandro Hassum Show” aos públicos de São Paulo, Rio de Janeiro, Curitiba, Salvador, Goiânia e Brasília que vão poder curtir as performances nesse novo modelo, da segurança de seus carros.

“Logo que começou a quarentena percebi que levar arte, cultura e humor tradicionalmente em ambientes fechados, como o teatro convencional e o cinema, levaria um tempo e como eu acredito que a arte colabora e muito para o bem estar mental das pessoas e o impacto que isso traz na vida delas, lembrei que já tinha feito um show “tradicional” que se passava num antigo drive-in já desativado em Boston, nos EUA, e pensei: “por que não retomar essa ideia de se apresentar em um drive-in?”. Seria uma forma de retornar aos palcos, que pode funcionar para peças teatrais, como os stand-ups. Conforme o tempo passou, a ideia continuou na minha cabeça e vi que mais pessoas, de outros segmentos, chegaram a mesma conclusão, me deu a vontade de participar desse movimento.”, revela o artista.

Hassum, que assina o texto, faz, no solo, humor com assuntos do cotidiano que, em geral, passam despercebidos, desde vida em família e internet, em tempos de isolamento e rotina completamente alterada.

O comediante explica que, para que o público consiga acompanhar a apresentação da melhor forma possível, o solo contará com o apoio de recursos técnicos: “Além da minha presença física, câmeras vão projetar o show para um telão, atrás, de forma que as pessoas mais distantes consigam assistir com a mesma qualidade. O som além de projetado no espaço, também será transmitido por um sinal de determinada rádio que, dentro do seu próprio automóvel, você vai poder sintonizar, escutar com qualidade e se divertir.”

Além disso, Leandro adianta que o público poderá fazer pedidos de comidas e bebidas com segurança e agendar idas ao banheiro, entre outras comodidades, por meio de um aplicativo enquanto estiver assiste ao solo.

“Estou também pensando em algumas estratégias para que eu, como comediante em cima do palco, possa sentir o calor da plateia, pois vai ser mais difícil escutar a risada deles. Vou fazer um combinado: “se você quer rir, pisca o farol. Quer aplaudir, todo mundo toca a buzina”. Então, vão ser códigos novos. Como vai funcionar? Isso será uma descoberta minha junto com o público.”, divide

Sobre o que a plateia pode esperar do show, Hassum antecipa: “Situações do atual cotidiano, como nos clássicos de stand-up, abordando , especialmente situações vividas neste momento de isolamento, encontros de gerações, relação de pais e filhos, mundo digital versus analógico, e por aí vai.”

“A ideia é proporcionar, nesta época que vivemos, um sentimento de pertencimento às pessoas. Estamos todos enfrentando nossos desafios particulares e o mundo, talvez um dos maiores desafios coletivos do século, mas acredito que o humor possa ter um impacto positivo na vida de todos nós. O show foi pensado para nos sentirmos próximos, batendo um papo descontraído e se reconhecendo nas situações. Tudo isso num encontro com segurança, em que quero levar um pouquinho de alegria e sanidade mental para quem estiver comigo nesta “frota” de gente já que plateia, só nos carros...”, declara.

Hassum ainda deixa um recado: “Eu espero que, quando a gente voltar ao “novo normal”, essa experiência possa somar aos eventos e palcos convencionais, porque a nostalgia do drive-in eu acho muito gostosa, acho que ela vem somar, mas uma maneira de entreter e viver momentos memoráveis. Uma nova geração que nunca foi a um drive-in vai poder desfrutar disso, curtir e se divertir com total segurança.”

Sobre Leandro Hassum

Nascido na Ilha do Governador e com uma passagem afetiva por Niterói, este menino começou um caso de amor com o teatro aos 16 anos, por livre e espontânea obrigação da sua mãe. O aluno problema, que costumava frequentar a coordenação com mais assiduidade do que as aulas, foi conduzido ao teatro pela sugestão de uma professora, que identificou nele um talento para as artes. O talento para ser expulso de sala já era de conhecimento de todos.

Assim que foi apresentado ao seu primeiro palco, ele sentiu que esta seria a sua segunda casa, com a vantagem que todos ali em volta estavam se divertindo com suas brincadeiras, inclusive o professor. Dali em diante o gordinho extrovertido passou a se destacar nas peças, ganhando prêmios e chamando a atenção por suas atuações marcantes e sua intimidade com o humor.

E foi exatamente esta intimidade com o humor que abriu as portas da TV, e depois do cinema para Hassum. Exibindo uma silhueta mais enxuta e feliz com a possibilidade de amarrar o próprio sapato, ele segue fazendo o que mais gosta, divertir a todos. Como dizia Charles Chaplin, “Um dia sem sorrir é um dia perdido”.

Serviço
“Leandro Hassum Show”
Texto e Atuação: Leandro Hassum
Duração: 75 min
Classificação indicativa: 14 anos

Agenda:

04 de setembro de 2020 (SEXTA-FEIRA)
GO DREAM DRIVE IN
São Paulo no Estádio do Pacaembu
Praça Charles Miller – Pacaembu
21H30
https://www.godreambrasil.com.br/cidades/sao-paulo/leandro-hassum

**************************
05 e 06 de setembro de 2020
Rio de Janeiro
Cidade das Artes
20h00
https://driveindasartes.byinti.com/#/ticket/eventInformation/3C-xh5BXZMkY3n3765KT

**************************
12 de setembro de 2020
Curitiba
Planeta Drive In
20h00
https://www.eventim.com.br/event/planeta-drive-in-curitiba-pedreira-paulo-leminski-planeta-drive-in-13159981/

**************************
18 de setembro de 2020
Salvador
Big Drive In Salvador
21h30
https://bileto.sympla.com.br/event/66082/d/87420

**************************
19 de setembro de 2020
Goiania/GO
Estádio Serra Dourada
20h00
https://www.clubecurtamais.com.br/oferta/goiania-leandro-hassum-em-goiania-1

**************************
20 de setembro de 2020
Brasília/DF
Estádio Mané Garrincha
20h30
https://www.furandoafila.com.br/evento/1017/DRIVE_SHOW_-_LEANDRO_HASSUM

Podcast do Arcanjo estreia na OLA Podcasts com Antonio Fagundes

O jornalista Miguel Arcanjo Prado lança o Podcast do Arcanjo em parceria com a OLA Podcasts nesta quinta, 3 de setembro. O ator Antonio Fagundes é o entrevistado da estreia e gravou dias antes do decreto da quarentena. Toda quinta, um episódio inédito com os bastidores da cultura estará disponível na OLA Podcasts, com app disponível gratuitamente no Google Play e na Apple Store. Arcanjo ainda está à frente do Blog do Arcanjo, em fase independente com mais de 1 milhão de views.
 
CEO da OLA Podcasts, Bruno Venga celebra a parceria. "A OLA Podcasts nasceu de um sonho de dar voz a todos, principalmente a quem tem como maior propósito apresentar informação e conteúdo de qualidade ao mundo. Ter o Miguel Arcanjo conosco é prova importante que estamos no caminho certo", declara.