Festival de Teatro Infantil do Paraná divulga lista de companhias selecionadas

Foram escolhidos 9 espetáculos de 6 Estados, com muita música, contos de fadas, comédia, especialmente pensados para crianças de todas as idades
O Festival de Teatro Infantil do Paraná (Festin Paraná) terá em sua próxima edição companhias dos Estados de São Paulo, Santa Catarina, Rio Grande do Sul, Paraná, Minas Gerais e Rio de Janeiro. Previsto inicialmente para o período de 18 a 23 de agosto, o Festin Paraná deverá ter nova data anunciada pela organização, por conta do cenário de pandemia da Covid-19.
“O Festival de Teatro Infantil do Paraná cancelou a execução do projeto em agosto deste ano tendo em conta que o cenário que o país apresentará na época não será favorável para celebrações artísticas ou de qualquer outra natureza, pois levamos em consideração todas as vidas que estão sendo perdidas neste árduo caminho. Uma nova data será estudada e formalizada por nota oficial pelos canais de comunicação do festival”, explicou a produtora executiva do evento, Bruna Bayley.
O Festin é um projeto aprovado por meio da Lei de Incentivo à Cultura, e em respeito ao edital de chamamento para a seleção de espetáculos, a organização do Festin divulgou a lista de selecionados, mas também uma nota explicando a necessidade de repensar o formato do evento. De acordo com o edital, o Festin não se obriga a contratar todas as companhias relacionadas na listagem (nem de chamá-las na ordem em que estão colocadas), requisitando-as conforme logística, orçamento e disponibilidade dos equipamentos públicos culturais.
Devido às novas condições econômicas e de readequação orçamentária de empresas e setores públicos do país - provocadas pelo Coronavírus - os organizadores estão buscando a melhor maneira de viabilizar o festival. De acordo com a diretora geral do Festin, Cynthya Borges,o orçamento do festival deverá ser recalculado junto ao Ministério do Turismo e Secretaria Especial da Cultura e, se necessário, o projeto deverá ser readequado sem causar danos ao órgão público responsável pela sua aprovação, nem aos patrocinadores responsáveis pela sua viabilização.
Selecionados
Com o tema “Livre brincar, rir e cantarolar: espetáculos feitos para experimentar a infância e o esperançar”, a curadoria escolheu montagens pensadas especialmente para o público infantil, de forma lúdica, porém sem perder a criticidade e a reflexão. Foram 9 selecionados, de 207 inscritos.
O processo seletivo priorizou espetáculos que tivessem em suas propostas o imaginário infantil e o jogo de faz de contas - alguns mostrados a partir das experiências do livre brincar posto em cena, conforme explica uma das curadoras do Festin, Herica Veryano. “Tivemos também um olhar delicado para acolher a perspectiva da tradição oral representada pelos contadores e contadoras de histórias selecionados, transmitindo de uma geração a outra os contos de origem nacional e mundial. A comicidade também estará bem representada com os grupos de pesquisa clownesca que escolhemos. Outro ponto que levamos em consideração foi a musicalidade presente nos espetáculos, pois todos os trabalhos escolhidos para essa edição trazem à tona uma linguagem musical única, a maioria com canções originais e com dramaturgias refinadas, cuidadosamente pensadas para comunicar com o público infantil”, contextualiza Herica.

Conheça os escolhidos:
O Cravo e a Rosa – Uma Nova Canção (Grupo Paiol) – Arapongas/PR. Trabalho musical cômico com dramaturgia inteligente que parte da tradicional música da cultura popular, “O Cravo e a Rosa”.
Era uma vez: contos, lendas e cantigas (Rococó Produções Artísticas e Culturais) – Porto Alegre/RS. Em uma divertida mistura de técnicas de teatro, contação de histórias, dança e música, o espetáculo revisita histórias como a de Nossa Senhora Aparecida e a do Negrinho do Pastoreio com músicas do cancioneiro popular gaúcho e algumas compostas especialmente para a montagem.
Um golinho só (Cia Cornucópia De Teatro) – Ribeirão Preto/SP. Um trabalho com canções que aquecem o coração, executadas por atores-cantores. Em cena, eles contam a história da Vila da Pedra Quebrada, um vilarejo onde a água do riachinho, que outrora era cristalina e abundante, passou a ser suja e escassa.
Os 3 porquinhos (Cia. Le PlatduJour) – São Paulo/SP. Um trabalho cômico especialmente pensado para crianças, com duas atrizes-palhaças de longa carreira, que apresentam essa versão irreverente e única do clássico “Os três porquinhos”.
A fada, a flor e a princesa (Teatro da Pedra) – São João del Rei/MG. Singelo, forte e emocionante, o espetáculo é encenado por três atrizes que contam histórias por meio de cantos populares de trabalho, de amorosidade e saudade.
Foi coisa de Saci (Cia Contacausos) – Chapecó/SC. Numa casa de caboclo, quando alguma coisa estranha acontece, as pessoas dizem que foi coisa de saci! O espetáculo faz um passeio pelos causos da nossa gente brasileira que jura que viu, ouviu e até já prendeu o danadinho na garrafa.
Brincante (Cia AristoClowntas) – Rio de Janeiro/RJ. A companhia apresenta um trabalho de palhaçaria com números clássicos, acrobáticos, magia, malabarismo, dentre outros. Garantia de ótimas risadas e muita interação.
Vida seca (Cia Manipuladora De Formas Etc i Tal) – Navegantes/SC. A companhia de bonecos apresenta, por meio da tradicional técnica de bonecos de luva, um cenário inspirado no romance Vidas Secas, de Graciliano Ramos e na obra de Portinari. Poético e arrebatador.
Monstros e Cia (Cia Talagadá – Teatro de Formas Animadas) – Itapira/SP. Um grupo que trabalha com bonecos de diferentes formas e tamanhos, com uma música potente em cena, apresenta um universo monstruoso para a criançada, numa encenação grandiosa e inteligente.
Além desses espetáculos, os organizadores escolheram também três montagens adicionais, para o caso de desistência ou impossibilidade de agenda dos nove selecionados.
Suplentes:
Yaga, uma história para crianças corajosas (Severina Cia de Teatro) – Pindamonhangaba/SP
Espetáculo MalabaRindo (Cia. MB Circo) – Piracicaba/SP
O Menino e os sortilégios – Ópera para crianças de Maurice Ravel (Pequeno Teatro do Mundo) – Bragança Paulista/SP
Festin 2020
Todo o processo de inscrição desta edição foi online. Os interessados enviaram a ficha de inscrição preenchida além de um vídeo da peça e dos demais documentos exigidos no edital, que ficou disponibilizado no site do festival.
O Festin é patrocinado pela Syngenta Brasil e tem o apoio cultural dos Hotéis Bourbon – Cascavel.

Divulgação cultural vence barreiras na quarentena

Lívia Zeferino*

Enquanto estamos em casa enfrentando um alto nível de ansiedade quanto à saúde de nossas famílias e em relação ao futuro, algumas pessoas sintonizaram suas antenas criativas e estão nos oferecendo formas de lidar um pouco melhor com o isolamento.
São os artistas, essa classe muitas vezes mal compreendida, mas que tem conseguido romper barreiras neste momento de quarentena. Graças ao trabalho sensível e à interação com diversos públicos, caíram muros de separação relacionados, principalmente, ao preconceito e à tecnologia.
Temos o exemplo da Orquestra Sinfônica do Paraná, que gravou uma versão emocionante para o “Trenzinho do Caipira” de Villa-Lobos, com cada músico em sua casa e a regência do maestro Stefan Geiger, feita diretamente de sua residência na Alemanha. Ao final, a cantora e atriz Uyara Torrente faz um solo da canção escrita por Edu Lobo. O resultado ficou tão bem-acabado que logo viralizou, de forma a alcançar espectadores que jamais estiveram na plateia de um concerto.
O caso do teatro é ainda mais emblemático. Em sua luta por ampliar audiências e ultrapassar estigmas, grupos como o curitibano Ave Lola iniciaram novas formas de alcançar seus fãs e públicos ainda mais abrangentes. A solução encontrada durante o período de isolamento foi criar a websérie “Viver no teatro em tempos de reclusão”, com depoimentos sobre dramaturgia e o fazer teatral, que envolveram quase 500 visualizações a cada capítulo.
As visitas digitais a museus também têm permitido um vínculo maior com as artes visuais, com destaque para o envolvimento de famílias ao redor do mundo na recriação de obras de arte dentro de casa, em fotografias pitorescas.
Esse papel do artista de agregar multidões, ao mesmo tempo em que fala individualmente aos corações, sempre foi fundamental, mas talvez estivesse um tanto quanto soterrado em nosso dia a dia de correrias pelo mundo. A arte é um dos poucos atalhos para a reflexão, rumo à calma interior que leva à transformação e mudanças de pensamento e comportamento.

Ela tem esse poder. Seja por meio da música, da dança, do teatro, um poema ou uma gravura. E mesmo nesse período tão conturbado, é muito importante que o artista continue ativo. A arte vive disso, ela não entra em “suspensão de contrato”.

Além de essas iniciativas ajudarem quem está em casa com muita ansiedade e, por que não, solidão, o ato de refletir decorrente da experiência artística traz mais calma a respeito do futuro – a vida não será a mesma depois. E o que você vai fazer dela?

É possível dizer que esse engajamento entre público e artistas sairá da quarentena para ficar, com um novo valor para a arte. É importante, porém, que a comunicação e divulgação que estão sendo realizadas neste momento não sejam negligenciadas depois, e nada melhor do que contar com apoio profissional para isso, pensando em um planejamento mais amplo de marketing cultural e digital.

É claro que a arte presencial nunca será substituída, mas a experiência que os próprios artistas estão tendo com a tecnologia tem trazido novos recursos a eles, de forma a agregar para sua criação agora e no pós-pandemia.

Esses são exemplos de como a arte nos ajuda na crise e como ela quebra barreiras – é o momento para a arte virar o jogo e mostrar sua verdadeira cara: da solidariedade, proximidade e engajamento.

* Lívia Zeferino é jornalista, atriz e especialista em comunicação cultural da Smartcom – Inteligência em Comunicação.

Sobre a Smartcom: Agência de comunicação sediada em Curitiba, a Smartcom oferece serviços de gerenciamento e conteúdo para redes sociais, assessoria de imprensa internacional, design, endomarketing e auditoria de posicionamento interno e externo. Com braços na Alemanha, Argentina e no interior do Paraná, além de profissionais de comunicação qualificados, garante a conexão entre os pontos envolvidos no segmento do Business to Business, que envolvem newsletters, revistas institucionais internas e externas, informativos, bem como ações de relacionamento individualizado com influenciadores digitais e da mídia. O portfólio de clientes é composto por companhias das áreas de Papel e Celulose, Tecnologia, Meio Ambiente, Saúde, Cultural, Terceiro Setor, Alimentação, Automotivo, Comércio e Indústria, Trânsito & Transporte e Direito.

Governo do Paraná lança pacote de medidas de valorização, apoio e fortalecimento do setor cultural

O Governo do Paraná vai dar visibilidade a todo o potencial da produção cultural paranaense por meio do Pacote de Medidas de Apoio e Fortalecimento do Setor Cultural, uma série de ações voltadas a artistas, gestores e produtores culturais. Lançado nesta terça-feira (05/05) pela Secretaria de Estado da Comunicação Social e da Cultura (SECC) por meio da Superintendência-Geral da Cultura, o pacote tem como principal objetivo a valorização da cultura feita no Paraná, além de ser uma forma de auxiliar a classe artística a enfrentar este momento de crise.
“A pandemia do Covid-19 tem como efeitos colaterais impactos na economia de todos os países atingidos. No Brasil e no Paraná, não poderia ser diferente. Sensibilizado com a situação de nossos artistas e produtores culturais, o Governo do Paraná se mobilizou para elaborar e colocar em ação, o mais rápido possível, um pacote de medidas, cujo objetivo é valorizar a cultura do Estado, em suas mais diversas manifestações e frentes, porque entendemos que ela não pode de forma alguma parar e merece toda nossa atenção nesse momento”, afirma a superintendente de Cultura da SECC, Luciana Casagrande Pereira.
Uma das medidas é o edital Cultura feita em casa, que vai beneficiar 510 projetos de realizadores paranaenses nas áreas de artes cênicas; música; literatura, livro e leitura; audiovisual; artes visuais; e expressões culturais, populares, indígenas e de comunidades tradicionais. Os selecionados farão produções inéditas em vídeo ou áudio (podcast) de 20 a 30 minutos, que serão levadas ao público de todo o Estado e também poderão ser vistas por pessoas de diferentes regiões do Brasil e até mesmo no exterior. Isso porque essas produções serão veiculadas via streaming por meio da Plataforma Digital, ambiente para fomento e divulgação de conteúdo cultural paranaense que está sendo especialmente desenvolvido pelo Governo do Paraná.
A Plataforma Digital também terá uma seção com filmes paranaenses para assistir de forma completamente gratuita. Serão curtas e longas-metragens recentes, produzidos nos últimos dez anos no Estado, que passarão por uma seleção qualitativa por meio do edital de Licenciamento de curtas e longas-metragens/telefilmes. Uma oportunidade para que os paranaenses possam assistir e descobrir as produções feitas no Estado, muitas delas já premiadas.
Entre as medidas também há ferramentas de capacitação de profissionais da área cultural. Em parceria com a Universidade Estadual de Ponta Grossa (UEPG), o Programa de Capacitação e Formação em Cultura inicia com a oferta de 4 mil vagas na modalidade ensino a distância (EaD) para os cursos: Fundamentos da Cultura; Introdução às políticas públicas culturais no Brasil; História da Arte: Vanguardas Europeias/século XX; e Semiologia e Cultura: a fotografia e o cinema. As inscrições estão abertas e seguem até o dia 11 de maio de 2020 pelo SIC.Cultura.
MAIS EDITAIS – Além dos já citados, os editais que integram o pacote de medidas contemplam inúmeras linguagens e setores culturais. Como o concurso literário Prêmio Biblioteca Digital, organizado pela Biblioteca Pública do Paraná, que vai incentivar a produção e a circulação de livros inéditos no formato e-book de autores residentes no Paraná. Também haverá uma categoria separada para artistas gráficos, que farão a criação das capas e ilustrações das obras vencedoras.
A arte contemporânea ganha fôlego com a 67a edição do Salão Paranaense, destinada a artistas brasileiros e estrangeiros residentes no país e promovida pelo Museu de Arte Contemporânea do Paraná. Serão selecionados projetos artísticos que fomentem a discussão e apresentem a arte contemporânea brasileira. Essa edição traz categorias inéditas como a de arte digital, linguagem web arte, audiovisual e site-specifics que usem a web como interface para realização, além de uma categoria de ensaios e artigos que reflitam sobre o momento atual, de suspensão das atividades sociais, e sobre as mudanças que irão repercutir pelo mundo da arte pós-pandemia.

Haverá, ainda, a 2ª edição do Programa de Incentivo Paraná Cultural, que destina recursos via incentivo fiscal de empresas públicas e/ou de economia mista estaduais a projetos culturais aprovados pela Lei Federal de Incentivo à Cultura. Para este edital serão selecionados projetos com previsão de execução até 2021, nas áreas de artes cênicas; audiovisual; música; artes visuais; patrimônio cultural; humanidades e artes integradas.
Também os espetáculos de circo-teatro ou pavilhão serão contemplados pelo Trilhando pelo Paraná, edital que vai fazer circular shows de pequenas companhias itinerantes pós-pandemia.
SUSPENSÃO DE PRAZOS – Desde a metade de março, três resoluções foram publicadas suspendendo os prazos de encerramento das atividades relativas ao Programa de Incentivo – Paraná Cultural (instituído pela Resolução nº 028/2019), ao edital 001/2017 do Programa Estadual de Fomento e Incentivo à Cultura (PROFICE), e ao edital 001/2019 de Produção e Desenvolvimento de Obras Audiovisuais, enquanto permanecer o estado de emergência pela pandemia de Covid-19.
LINHA DE CRÉDITO – Lançado em março pelo governo estadual, o Recupera Paraná é um programa de crédito emergencial com o objetivo de preservar salários e empregos de empreendimentos formais e informais, MEI, micro e pequenas empresas em razão dos efeitos da pandemia na economia paranaense. Os profissionais da área cultural que se enquadram como informais, microempreendedores ou micro e pequenas empresas podem solicitar o crédito, gerido pela Fomento Paraná.
Acesse o portal da Cultura para informações detalhadas sobre cada medida: www.cultura.pr.gov.br.

Orquestra Sinfônica do Paraná mergulha no mundo digital e reproduz “O Trenzinho do Caipira” de Heitor Villa-Lobos

A Orquestra Sinfônica do Paraná, por meio do Governo do Estado do Paraná, em parceria com o Instituto de Apoio a Orquestra Sinfônica do Paraná, o estúdio Trilhas Urbanas e a Banda Mais Bonita da Cidade, estreou nessa semana no Youtube, Facebook e Instagram um concerto diretamente da casa dos músicos, tocando o conhecido “O Trenzinho do Caipira” de Heitor Villa-Lobos. O artista, um compositor reconhecido por suas junções do erudito ao popular, não poderia ter sido uma escolha melhor.

Com uma melodia simples e uma orquestração impactante, a composição foi escolhida por uma razão: ela nos lembra dos tempos mais tranquilos que tanto desejamos hoje. Por fim, seguindo a tradição de junção de dois mundos proposta por Villa-Lobos, foi convidada para cantar a consagrada letra de Ferreira Gullar a artista curitibana Uyara Torrente, vocalista d’A Banda Mais Bonita da Cidade.

O Maestro titular, Stefan Geiger, contou um pouco da razão da Orquestra não parar. “Músicos são especialistas altamente treinados, podem ser comparados a atletas profissionais que são acostumados a praticar e treinar todos os dias para atingir a performance perfeita para o público. Como eles, nós não podemos parar a nossa rotina musical para nos mantermos em forma e mais do que isso: queremos fazer música para o nosso público mesmo de casa!”, revela.

Sobre o Instituto de Apoio à Orquestra Sinfônica do Paraná - O Instituto de Apoio à Orquestra Sinfônica do Paraná (IAOSP) foi criado em novembro de 2016, por iniciativa do maestro Stefan Geiger e de entusiastas apoiadores da arte e da cultura paranaense. Entre eles estão o seu presidente, o advogado Wilson José Andersen Ballão, e seus diretores, o produtor cultural Samuel Lago e a gerente do Goethe-Institut Curitiba, Claudia Römmelt.A Série Clássicos Universais com o concerto A Sagração da Primavera marca a continuidade da atuação desta associação civil sem fins lucrativos que trabalha em prol da Orquestra Sinfônica do Paraná e da música clássica paranaense, com o objetivo de viabilizar projetos e atividades em parceria com instituições, públicas e privadas, comprometidas com a valorização e fomento da música erudita.

Sobre a Orquestra Sinfônica do Paraná - Fundada em 28 de maio de 1985, a Orquestra Sinfônica do Paraná é um dos quatro corpos estáveis do Centro Cultural Teatro Guaíra. Atualmente o maestro-titular é Stefan Geiger, eleito em 2016 pelos músicos e reeleito em 2018. A OSP é mantida pelo Governo do Estado do Paraná, uma orquestra que pertence a todos os paranaenses.

Musical One Night Of Tina, A História de Tina Turner é adiado para setembro

Em virtude dos recentes acontecimentos relacionados ao COVID-19 e a importância das restrições de aglomerações de pessoas, as produtoras Top Cat e Orth Produções comunicam que o musical ONE NIGHT OF TINA – A História de Tina Turner, que estava agendado para o dia 27 de maio, em Curitiba, foi adiado para o dia 15 de setembro, no Teatro Guaíra. Os shows marcados para as cidades de São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte e Porto Alegre, também foram adiados para o segundo semestre. O aclamado espetáculo, sucesso de crítica na Europa, irá homenagear uma das cantoras mais icônicas da música internacional de todos os tempos, Tina Turner.

Com a seriedade da pandemia, o enfrentamento deste momento deve ser com serenidade e prevenção seguindo as orientações dos órgãos oficiais de saúde evitando a proliferação e contaminação de pessoas, preservando a saúde de todos, reforçam as produtoras.

Quem comprou o ingresso

As pessoas que adquiriram os ingressos antecipados terão os bilhetes validados automaticamente para o próximo show, no mesmo horário e assento selecionado, não sendo necessário a realização da troca.

Se optar pela restituição do valor de compra, os clientes devem seguir as seguintes etapas para reembolso:

Compras on-line: Caso você seja de Curitiba pode comparecer a um dos quiosques e solicitar a devolução. Para clientes fora de Curitiba enviar e-mail para o atendimento@diskingressos.com.br solicitando o reembolso.

Compras em lojas: crédito e débito e dinheiro: comparecer a um dos quiosques e solicitar que a devolução seja feita de acordo com a forma de pagamento.

SERVIÇO:

A nova data: dia 15 de setembro de 2020 (terça-feira)

Local: Teatro GUAÍRA – Curitiba/PR

Horário: 21h

Informações: 41 3315-0808 ou https://www.diskingressos.com.br/evento/1102/15-09-2020/pr/curitiba/musical-one-night-of-tina-a-historia-de-tina-turner

Projeto inspirador da Duplo Produções Culturais

@duploproduçõesculturais que teve essa ideia bacana para promover nossos artistas!!
👇🏽
Projeto inspirador da Duplo Produções Culturais:
Você artista pode se inscrever gratuitamente e se conectar a esta Rede para promover o seu trabalho!
Você empreendedor, empresário, e/ou executivo de marketing pode se inscrever gratuitamente também! Incentive a cultura para seus colaboradores e clientes e contrate esses profissionais para desenvolver ações criativas para impactar seus públicos no período de quarentena e após sairmos desta crise do Covid-19!
O objetivo é aproximar o artista de marcas, produtoras e produtores independentes para gerar parcerias e movimentar o segmento da arte e da cultura no Paraná!
Participe! Compartilhe!
O teatro, a música, a dança e as artes visuais (como já percebemos em algumas ações pioneiras online) aproximam e propõem uma experiência inesquecível. A hora é agora!!

Festival de Teatro Infantil do Paraná encerra inscrições com 207 espetáculos de 80 cidades de todo o Brasil

A organização do Festin Paraná está analisando o cenário de pandemia para definir se manterá a data divulgada inicialmente

O Festival de Teatro Infantil do Paraná, o Festin Paraná, recebeu inscrições de 207 espetáculos para a edição deste ano, prevista inicialmente para o mês de agosto, entre os dias 18 e 23. O prazo encerrou no dia 5 de abril com companhias de todo o Brasil. Realizado pela terceira vez na cidade de Cascavel, o festival tem como grande novidade a participação especial de uma companhia internacional. Com o cenário de pandemia de Covid-19, a organização do Festin está analisando se irá manter a data ou se haverá alterações no calendário. A confirmação deverá ser anunciada com o resultado do edital, a partir de 5 de maio.

A abrangência geográfica foi um dos diferenciais entre os inscritos desse ano, conforme explica a coordenadora de produção do festival, Bruna Bayley. “Posso afirmar que metade das companhias inscritas é do Estado de São Paulo e que a grande diferença desse ano foi a adesão de grupos do interior”, conta. Os organizadores receberam inscrições de companhias de 80 cidades diferentes neste ano, contra 72 cidades em 2019.

“O número de grupos do Rio de Janeiro também surpreendeu. Depois desses dois Estados, os maiores números de inscrições vieram de Santa Catarina e do Rio Grande do Sul”, avalia Bayley, lembrando que também chegaram inscrições da Bahia, Minhas Gerais, Espírito Santo, Distrito Federal, Alagoas, Ceará, Rio Grande do Norte, Pernambuco, Piauí, Paraná, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Pará e Amazonas.

Todo o processo de inscrição desta edição foi online. Os interessados enviaram a ficha de inscrição preenchida além de um vídeo da peça e dos demais documentos exigidos no edital, disponível no site do festival. Entre os inscritos, oito espetáculos serão selecionados. No total 10 companhias se apresentarão, sendo que duas serão convidadas a compor a programação especial desta edição.

Os nomes dos selecionados deverão ser conhecidos no mês de maio.

O festival é patrocinado pela Syngenta Brasil e tem o apoio cultural dos Hotéis Bourbon – Cascavel.

Beto Carrero anuncia espetáculo ao vivo com mais de 50 artistas e gera revolta nas redes sociais

O “O Sonho do Cowboy”, maior musical da América Latina, será apresentado ao vivo nesta sexta-feira, dia 3 abril, às 20 horas, pelas redes sociais do parque Beto Carrero. Fãs do espetáculo e artistas de todo o país tem se manifestado nas redes sociais contra a exibição, que contraria as recomendações do governo e expõe os artistas a riscos de saúde em troca de likes para a empresa. “Que exemplo está sendo passado às pessoas em casa?” “Utilizar da fragilidade de profissionais num momento em que podem perder seus empregos é algo que passa do ridículo”, “Mais uma empresa que se aproveita do poder do capital para explorar seus funcionários, que aproveita a situação grave, pisa em cima da OMS e coloca uma mordaça em seus funcionários”, são alguns dos comentários do público, incluindo dos atores protagonistas do espetáculo na montagem original.

O autor, dramaturgo, diretor e coreógrafo do musical “O Sonho do Cowboy”, Maicon Clenk, discorda da atitude e reforça que não possui qualquer envolvimento com a exibição. Além disso, ele ressalta que o “Beto Carrero World” não poderia utilizar a obra, tampouco veicular a apresentação, pois não possui autorização para sua exibição e comercialização, tendo inclusive feito um registro da obra na Biblioteca Nacional, na tentativa de apropriação. Maicon Clenk é o autor da obra que estreou em 2010 e foi diretor artístico geral do parque entre os anos de 2009 a 2011.

Segundo os advogados do autor, o parque não possui o direito de transmitir a obra, muito menos de exibi-la desrespeitando a lei autoral e o autor. O parque utiliza ilegalmente duas obras do autor que são objeto de ações judiciais para apuração dos danos causados por exploração ilegal, plágios, modificações não autorizadas, venda de produtos e omissão de créditos. O Tribunal de Justiça do Paraná em Curitiba proibiu com uma liminar, ainda em 2013, o Beto Carrero World de apresentar o espetáculo fora das diretrizes do autor e da lei, porém, quando a multa ultrapassava a casa dos 15 milhões de reais por descumprimento, o processo foi transferido para a comarca de Piçarras em Santa Catarina, onde o juiz desconsiderou a decisão do Tribunal Paranaense.

O processo segue a passos lentos aguardando avaliação, inclusive com fatos no mínimo curiosos como o desaparecimento de provas do cartório local. Um novo pedido emergencial de interrupção total das exibições do “O Sonho do Cowboy” foi protocolado pelos advogados do autor e aguarda decisão. “Os danos aos artistas e o descumprimento às determinações de saúde são questões exclusivas que responderá unicamente o Beto Carrero World, JB World. Nesta quinta feira, dia 02, protocolamos uma petição de urgência que visa proibir a exibição do espetáculo também pela internet devido à falta de regularização”, disse o advogado do autor, Marcio Andraus.

O espetáculo musical “O Sonho do Cowboy”, no Parque Beto Carrero World já foi assistido por mais de dez milhões de pagantes desde sua estreia, em 2010. A plateia lota um teatro com capacidade para quatro mil pessoas, que adquire ingressos de até duzentos reais para frequentar o parque e chega a pagar quarenta reais extras por um lugar VIP no espetáculo. Só em 2019 o parque recebeu mais de 2 milhões de pessoas.

Show de ZECA BALEIRO em Curitiba é adiado para julho

Foto: Silvia Zamboni

A produtora Orth Produções comunica o adiamento do show de Zeca Baleiro “O amor no caos, voz e violões”, que aconteceria no dia 19 de junho na Ópera de Arame, em Curitiba. O show na capital paranaense confirmou a nova data para dia 18 de julho de 2020, às 21h, na Ópera de Arame.

A produção está atenta aos recentes acontecimentos relacionados ao COVID-19 e a importância das restrições de aglomerações de pessoas. "É muito sério o que estamos vivendo, mas temos que enfrentar este momento com serenidade e prevenção seguindo as orientações dos órgãos oficiais de saúde e não propagando fake news. É momento de solidariedade e de cuidados necessários, onde devemos fazer a nossa parte para que tudo passe da maneira mais rápida e com os menores danos possíveis. A saúde do público e de todos os profissionais envolvidos nas nossas produções é a nossa prioridade".

Quem comprou o ingresso

As pessoas que compraram ingressos, e querem assistir o show na nova data, não precisam trocar os mesmos bilhetes, eles continuam valendo para a nova na poltrona adquirida.

Se optar pela restituição de valor de compra, os clientes devem enviar e-mail para: atendimento@diskingressos.com.br ou entrar em contato com 41 3315-0808.

SERVIÇO:

A nova data: dia 18 de julho de 2020

Local: Ópera de Arame – Curitiba/ PR

Horário: 21h

Os ingressos continuam à venda pelo Disk Ingressos. Para mais informações, acesse www.diskingressos.com.br ou entre em contato pelo telefone (41) 3315-0808

Virtualmente a Orquestra Sinfônica do Paraná apresenta trilha sonora de “2001: Uma Odisseia no Espaço”

A apresentação do concerto “Assim Falou Kubrick” da Orquestra Sinfônica do Paraná ao público foi cancelada para priorizar a saúde da comunidade devido à pandemia do COVID-19 e, também, para cumprir a solicitação do Governo do Paraná.

Mas os músicos e o maestro Stefan Geiger subiram ao palco do Teatro Guaíra no último domingo (15) e executaram e gravaram as peças do espetáculo para que todos pudessem assistir. Neste sábado e domingo, os vídeos do concerto serão disponibilizados por meio das redes sociais e site do Instituto de Apoio à Orquestra Sinfônica do Paraná (IAOSP). Não perca!

Acesse:
Insta: @apoiosinfonicaparana
Facebook: facebook.com/apoiosinfonicaparana/
http://www.apoiosinfonicaparana.com.br/

Cancelamento: Lauren Daigle

COMUNICADO À IMPRENSA

Em virtude do plano de emergência da pandemia do COVID-19 imposto pelas autoridades governamentais e para garantir a segurança e o bem-estar da população, a turnê sul-americana da cantora Lauren Daigle será cancelada. A turnê incluiria três shows no Brasil, que aconteceriam em São Paulo (Espaço das Américas), no dia 4 de junho; Rio de Janeiro (Vivo Rio), no dia 6 de junho; e Curitiba (Teatro Positivo), no dia 7 de junho.

Lamentamos a decisão e recomendamos que você siga todas as medidas de segurança fornecidas pelas autoridades locais. 

Mais do que tudo, somos gratos por todo o apoio dos fãs e da comunidade neste momento difícil, pois isso envolve todos nós.

Para os clientes que já haviam adquirido os ingressos para as referidas apresentações, o reembolso será feito da seguinte maneira:

São Paulo e Rio de Janeiro:

Para compras efetuadas pelo site da www.livepass.com.br, o reembolso do valor pago será feito automaticamente, por meio de estorno no cartão de crédito utilizado para pagamento do(s) ingresso(s), não havendo necessidade de dirigir-se à bilheteria ou qualquer ponto de venda.

As compras parceladas no cartão de crédito (com ou sem juros) serão estornadas em única vez e, se houver parcelas a vencer, serão antecipadas na mesma fatura em que ocorrer a devolução. Este prazo poderá variar de acordo com o banco emissor e tem validade a partir da data de confirmação do cancelamento.

Os clientes que adquiriram ingressos na Bilheteria Oficial e demais pontos de venda presenciais, deverão enviar um e-mail para faleconosco@livepass.com.br com assunto “Reembolso Lauren Daigle São Paulo” ou “Reembolso Lauren Daigle Rio de Janeiro”. No corpo do e-mail, informar o número do pedido (8 dígitos após #, que constam no canto inferior direito do ingresso, acima do logo da Livepass) e uma foto nítida do ingresso para receber a orientação de reembolso. Não há necessidade de dirigir-se à bilheteria ou qualquer ponto de venda.

Curitiba:

Compras realizadas pela internet: O estorno das compras realizadas no site da Disk Ingressos (diskingressos.com.br) foram realizadas automaticamente no próprio cartão utilizado na compra, não há necessidade de dirigir-se à bilheteria. O valor dos ingressos será creditado na próxima fatura em aberto.

Compras realizadas nos pontos de venda e bilheteria: Ingressos adquiridos poderão ser reembolsados mediante devolução do ingresso físico no mesmo ponto de venda em que foi realizada a compra. Deverá ser apresentado documento pessoal e o cartão de crédito/débito utilizado na compra.

Em caso de dúvida, os clientes poderão entrar em contato com a Disk Ingressos, através do email  atendimento@diskingressos.com.br ou (41)3315-0808, informando número do pedido que consta no próprio ingresso ou recibo de compra (site).

ATENÇÃO: Não nos responsabilizamos por ingressos adquiridos fora dos canais oficiais de venda. Os ingressos de cortesia não dão direito a restituição de valores, uma vez não houve pagamento para sua aquisição.

Turnê de Bonnie Tyler no Brasil é adiada para outubro

As produtoras FG Music e Orth Produções, comunicam o adiamento do show comemorativo aos 50 anos da carreira da cantora Bonnie Tyler, que aconteceria no dia 17 de maio, no Teatro Positivo, em Curitiba. A turnê que passaria por várias cidades do Brasil foi adiada para o mês de outubro. Na capital paranaense, o show ficou confirmado para o dia 11 de outubro, às 20 horas, no Teatro Positivo.

O motivo do adiamento é para evitar a aglomeração de pessoas, seguindo as recomendações dos órgãos públicos, com o objetivo maior de evitar a propagação da contaminação das pessoas pelo COVID-19.

Quem comprou o ingresso

As pessoas que adquiriram os ingressos não precisam trocar, os mesmos bilhetes continuam valendo para a nova data e poltrona adquirida.

Se optar pela restituição de valor de compra, os clientes devem seguir as seguintes etapas para reembolso:

Compras on-line: Caso você seja de Curitiba pode comparecer a um dos quiosques e solicitar a devolução. Os clientes fora de Curitiba, devem enviar e-mail para: atendimento@diskingressos.com.br solicitando o reembolso.

Compras Lojas: crédito e débito e dinheiro: comparecer a um dos quiosques e solicitar a devolução de acordo com a forma de pagamento.

A nova data: dia 11 de outubro de 2020

Local: Teatro POSITIVO – Curitiba/ PR

Horário: 20h

Os ingressos continuam à venda pelo Disk Ingressos. Para mais informações, acesse https://www.diskingressos.com.br/ ou entre em contato pelo telefone (41) 3315-0808.

ADIAMENTO dos shows de lançamento do novo álbum de Rogéria Holtz e Daniel

Devido à pandemia de Coronavírus e a necessidade de contenção da doença no Brasil, a produção decidiu pelo ADIAMENTO dos shows de lançamento do novo álbum de Rogéria Holtz e Daniel Migliavacca: "Pra Ser Feliz" que aconteceriam dias 20, 21 e 22 na Alfaiataria em Curitiba. Os shows serão remarcados para o segundo semestre e iremos comunicar a nova data via imprensa e redes sociais. Até breve!

PAIXÃO DE CRISTO DO GRUPO LANTERI ADIADA PARA SETEMBRO

A encenação, tradicionalmente apresentada na Sexta-Feira Santa, será realizada dia 06/09, em Araucária.

Por conta da pandemia do Covid-19 a apresentação do espetáculo “Paixão de Cristo”, do Grupo Lanteri, foi transferida para o dia 06 de setembro (domingo), véspera do feriado da Independência do Brasil. Os ensaios foram temporariamente cancelados. Como nos anos anteriores, a apresentação será no Parque Cachoeira, em Araucária, na Região Metropolitana de Curitiba (RMC).

A encenação do Grupo Lanteri é a segunda maior, ao ar livre, do Brasil, ficando atrás apenas da Nova Jerusalém, em Pernambuco, e envolve cerca de 1.200 mil voluntários entre atores, técnica e produção e atrai um público superior a 20 mil pessoas. A deste ano será a 43ª montagem da peça que teve início na Vila São Paulo/Uberaba, em Curitiba, no ano de 1978.

Produção e Coordenação

Edson Luiz Martins

41 99935 8698

edsonluizmartins@gmail.com

Direção Geral

Aparecido Massi

41 99974 6330

massi@aparecidomassi.com.br

Rogéria Holtz e Daniel Migliavacca fazem shows de lançamento do novo álbum “Pra ser feliz”

São treze faixas com releituras de clássicos da música popular brasileira, de Pixinguinha a Chico Buarque, e algumas composições próprias em versões inéditas. A dupla fará uma série de shows gratuitos de lançamento na Alfaiataria, em Curitiba nos dias 20, 21 e 22 de março

“Pra ser feliz” é o título do álbum e show que a cantora Rogéria Holtz e o músico bandolinista Daniel Migliavacca lançam juntos nos dias 20, 21 e 22 de março, na Alfaiataria, em Curitiba. O álbum estará disponível nas plataformas digitais, assim como a venda do CD físico e digital. Rogéria e Daniel estarão acompanhados dos músicos: Glauco Solter no baixo elétrico, Gustavo Moro no violão 7 cordas e Luís Rolim na bateria e percussão, que forma o “Daniel Migliavacca Quarteto”. O grupo apresenta uma sonoridade ao mesmo tempo leve, dançante e virtuosística passeando pelo Choro, Baião, Bolero e, principalmente, pelo Samba.
Ao longo de treze faixas, o álbum traz releituras de clássicos da música popular brasileira como: “Mundo Melhor” de Pixinguinha e Vinícius de Moraes, “É” de Gonzaguinha e “Tem mais samba” de Chico Buarque, além de composições próprias de Daniel Migliavacca como: “Santo Forte” em parceria com Jô Nunes e “Pé Quente” em parceria com Ricardo Ribeiro. Vale destacar também o samba-canção “Silêncio” do compositor e ícone da música paranaense Lápis em parceria com Jorge Segundo. A direção musical e os arranjos são de Daniel Migliavacca e a direção artística dos shows, de Márcio Juliano.
Criado para celebrar anos de parceria e encontros na música, segundo Daniel, o foco do projeto é apresentar músicas que representam toda a alegria e espontaneidade desse encontro, tanto nas letras quanto nas melodias. Sobre o novo álbum, Rogéria comenta: “De um lado o virtuosismo do quarteto e de outro pérolas de compositores brasileiros imprimem, respectivamente, desafio e orgulho pro meu canto”.
Os shows de lançamento do álbum acontecem em Curitiba, na Alfaiataria - Rua Riachuelo 274, nos dias 20, 21 e 22 de março (sexta a domingo), sendo dias 20 (sexta) e 21 (sábado) às 20h30, e dia 22 (domingo) com duas sessões: 17h e 19h. A entrada é gratuita e os ingressos começam a ser distribuídos no local, uma hora antes do início de cada show.
SERVIÇO
PRA SER FELIZ - Show de lançamento do novo álbum de Rogéria Holtz e Daniel Migliavacca Quarteto
Quando: 20, 21 e a 22 de março (sexta e sábado, às 20h30; domingo com duas sessões, às 17h e às 19h)
Onde: Alfaiataria Cultural | Rua Riachuelo, 274 - Centro, Curitiba/PR
ENTRADA GRATUITA, com ingressos distribuídos uma hora antes do início de cada show

Rogéria Holtz
Rogéria é cantora e compositora. Em sua carreira, lançou 3 CD’s e ganhou 5 troféus como melhor intérprete. Foi contralto do Grupo Vocal Brasileirão do Conservatório de MPB e participou de diversos projetos musicais. Como locutora e apresentadora, trabalhou em estações de rádio tradicionais do estado. Atualmente, está à frente dos programas ao vivo da Rádio Educativa do Paraná e também é locutora da CBN Curitiba.

Daniel Migliavacca
Daniel é um dos jovens representantes do Choro e do bandolim no Brasil. Se destaca em diversos projetos como instrumentista, compositor, arranjador e diretor musical. Já conquistou prêmios pelo Brasil como instrumentista e compositor, e possui 7 CD´s lançados, além de inúmeras participações em diversas produções. Em 2011 formou-se Bacharel em Música Popular pela UNESPAR em Curitiba e em 2019 concluiu o Mestrado Profissional em Música na UFRJ no Rio de Janeiro.

FICHA TÉCNICA
Rogéria Holtz (voz) e Daniel Migliavacca (bandolim, cavaco, guitarra baiana)
Músicos: Glauco Solter (baixo elétrico), Gustavo Moro (violão 7 cordas) e Luís Rolim (bateria e percussão)
Produção Musical: Daniel Migliavacca
Direção Cênica: Marcio Juliano
Cenário e Figurinos: Eduardo Giacomini
Iluminação: Nadja Naira
Assessoria de Imprensa e Mídias Sociais: Luísa Bonin e Thays Cristine - Platea Comunicação e Arte
Produção Executiva: Adriano Esturrilho - Processo Multiartes
Incentivo: CELEPAR

Projeto realizado com o Programa de Apoio e Incentivo à Cultura - Fundação Cultural de Curitiba e Prefeitura Municipal de Curitiba.

Léo lança single inédito “Quando a Gente Sonha”

Faixa aborda amor, família e a constante busca por conquistas

Léo lança single inédito “Quando a Gente Sonha”, já disponível em todas as plataformas digitais. Sobre realizações e conquistas, faixa revela lado sonhador e esperançoso do cantor mineiro.

Ouça “Quando a Gente Sonha” aqui.

“Hoje eu me considero uma pessoa que acorda todos os dias para entender o que eu posso construir no dia de hoje, como eu posso ser diferente do que fui, o que eu posso experimentar. Então isso me trouxe muito mais sentido na vida”, Léo comenta o processo criativo da canção. “O sinônimo de felicidade e realização é exatamente aquela montanha que você não subiu ainda, aquilo que você ainda pode construir, aquilo que você ainda pode realizar.”

“Quando a Gente Sonha” traz como tema as conquistas individuais e coletivas, em família. Uma celebração de amor e busca pela realização de sonhos. Blener Maycom, produtor musical, analisou a faixa: “Achei uma mensagem extremamente forte e acho que tudo se resume a quando a gente ama”.

Em constante mudança e evolução, Léo compartilha sua visão: “Quando eu percebi que o ser humano tende a sentar na cadeira do ontem achando que aquela felicidade e realização são eternas, isso é uma ilusão, essa cadeira é ilusória, eu me levantei e fui buscar outras cadeiras. É assim que vivo hoje, buscando novas conquistas, novos desafios.”

Sobre Léo
Mineiro nascido em Ponte Nova e Criado em Abre Campo, Léo é compositor, cantor, arranjador e produtor, sendo reconhecido como um dos principais artistas nacionais há mais de uma década, quando, ao lado do irmão Victor, sua voz conquistou fãs por todo o país.

Além de músico, é também empresário do agronegócio e Presidente Fundador e Executivo do Instituto Hortense, que tem como objetivo desenvolver habilidades socioemocionais em crianças e adolescentes de instituições públicas e ONGs.

É escritor e palestrante há 3 anos, apresentando mais de 50 palestras nos últimos doze meses. É também Embaixador do programa Jovem Aprendiz, sendo porta-voz de jovens entre 14 e 24 anos que têm o direito de serem contratados por médias e grandes empresas.