Últimos dias para se inscrever na 6ª edição do programa Home SPA da Nutri

A nutricionista Angela Federau criou grupo de apoio e troca de conteúdo para ajudar famílias a se alimentarem melhor durante a quarentena

Comando News, 04 de agosto de 2020 - O Home SPA da Nutri, conduzido pela nutricionista Angela Federau, chega à 6ª edição com novidades e 50% das vagas preenchidas em apenas 24h. O programa de emagrecimento é baseado em um método exclusivo criado pela nutricionista que já ajudou mais de 400 pessoas a relacionarem melhor com a alimentação.

“Nesta edição vamos abordar muito a prática da alimentação familiar, com ênfase em educação nutricional para crianças e adolescentes, técnicas de preparo e conservação de refeições, lanches e marmitas e introdução de hábitos saudáveis no dia-a-dia. A ideia do programa é incentivar as mulheres a integrarem boas práticas nutricionais para toda família, de forma leve, dinâmica e acessível”, destaca Angela Federau. As inscrições para 6ª edição do programa se encerram quinta-feira (7) e podem ser feitas por meio por meio do WhatsApp (41) 9.9657-0134.

https://www.instagram.com/p/CDZbtFeFQoD/?utm_source=ig_web_copy_link

O programa de emagrecimento Home Spa da Nutri começa no dia 10 de agosto tem duração de 21 dias. As interações com o grupo são 100% online por meio de um perfil privado no Instagram e as informações adicionais são disponibilizadas por meio de lista de distribuição no WhatsApp.

Programa Home SPA da Nutri
Início: 10 de agosto de 2020
Inscrições: até 7 de agosto de 2020
Valor: R$ 120,00
Duração: 21 dias
Inscrições e informações: (41) 9.9657-0134

Sobre Angela Federau

Angela Federau é nutricionista clínica (CRN-8: 5047), pós-graduada em fitoterapia aplicada à nutrição, especializada em nutrição funcional, pediátrica e escolar. Atua como professora de nutripediatria na pós-graduação de medicina da Faculdade Inspirar, participa como convidada de pesquisas científicas e genéticas da UFPR como o mapeamento e estudo genético da comunidade Menonita e é revisora de artigos científicos e textos para sites médicos. É palestrante, escritora de livros, artigos e colunas em jornais e revistas. Nutricionista responsável pela APSAM - Associação Paranaense Superando a Mielomeningocele. Além disso, a nutricionista é empresária do segmento alimentício e atua como parceira da Polícia Militar do Paraná e de clínicas de fertilidade.

Contatos
Instagram @angelafederau.nutri
Facebook: www.facebook.com/angelafederau.nutri
Contatos para atendimento:
Centro: (41) 3027-3931/99534-9489
Xaxim: (41) 99844-0043
Consulta online: (41) 99657-0134

De Curitiba para o mundo: escola de teatro musical oferece formação virtual e tem alunos de diferentes localidades

Projeto Broadway inova com a criação de formato de aulas artísticas online, com preço acessível e especialistas renomados.

Aprender música, teatro, dança e produção audiovisual sem precisar sair de casa. É isso o que propõe a Virtual Academy - programa de desenvolvimento e treinamento artístico criado pela Escola Projeto Broadway, primeira escola de teatro musical do Sul do Brasil. Além de ampliar o acesso dos alunos ao conteúdo - com estudantes até mesmo de outros países - o formato inovador permite a participação de profissionais renomados da área de diferentes localidades. Entre eles estão Tristan Aronovich (SP), Tony Lucchesi (RJ), Laila Garin (RJ), Hanny Lissa (PR), Edilene Alves (BA) e Miriam Spritzer (NY), que se juntam ao time de 14 especialistas em teatro musical do Projeto Broadway, com sede em Curitiba.
Diferente do formato “EAD”, em que os alunos aprendem com vídeos gravados pelos professores, a Virtual Academy tem aulas online ao vivo. Isso permite que o participante tire dúvidas com os especialistas na hora, além de garantir as orientações necessárias durante a execução de alguma atividade. Além disso, o material também fica gravado e disponível para o aluno caso ele queria rever.
De acordo com uma das diretoras da escola, Giovana Póvoas, a ideia surgiu após as adaptações que foram feitas com as turmas tradicionais, desde que o isolamento social começou. “Com a pandemia, nós continuamos nossas atividades com as aulas online e, ao longo deste tempo, vimos que a experiência tem sido positiva”, conta.
Desde o início das atividades remotas, a escola já registrou a participação de alunos de Santa Catarina, Rio Grande do Sul, Bahia, São Paulo, Rio de Janeiro e até de Dubai. A formação é voltada para artistas em qualquer fase da carreira e também para quem quer desenvolver o lado artístico mas ainda não tem conhecimento técnico sobre a área.
Conheça mais em:

Imagens: https://www.instagram.com/projetobroadway/

Contato para agendar entrevistas: Ana Flavia Silva (41) 98470-2280

Sesc Paraná lança seleção de contos infantis

Até o dia 30 de agosto estão abertas as inscrições para seleção de 10 contos infantis inéditos para serem publicados na 5ª Coletânea Sesc Paraná, com lançamento previsto durante a realização da 39ª Semana Literária Sesc PR & Feira do Livro 2020.

Serão selecionados textos ainda não publicados e que valorizem aspectos culturais do estado, por meio de elementos simbólicos, lendas, costumes, entre outros que remetam à identidade do Paraná. Com isso, incentiva-se a produção literária paranaense, pois serão aceitos contos de autores natos ou radicados no estado, com idade igual ou superior a 18 anos.

Tema
O tema é livre, porém o cenário deve ter o Estado do Paraná e seus elementos culturais (lendas, costumes, gastronomia, moda, símbolos do estado, personagens e lugares de importância histórica e social e outros). Para tanto, não serão aceitos termos ou contextos discriminatórios referentes à etnia, raça, cor, crença, religião, ideologia política, orientação sexual e gênero.

O edital completo da seleção está disponível:
https://www.sescpr.com.br/edital/edital-de-selecao-de-contos-infantis-para-a-coletanea-sesc-parana-2020/

LIDE Talks reúne especialistas para discutir as novas fontes de energia de baixa emissão de gases de efeito estufa

Tema é essencial para alertar a sociedade em relação a uma nova forma de pensar na sustentabilidade aliada ao desenvolvimento econômico

No mundo todo, são discutidos temas que podem contribuir efetivamente para a redução da emissão de gases de efeito estufa no planeta. Neste cenário, o gás natural ganha destaque, por ser um combustível que apresenta uma menor emissão de poluentes quando comparado a outros de origem fóssil e por suas características competitivas para o desenvolvimento industrial.

Na próxima terça-feira (21), LIDE Paraná reunirá especialistas para debater o assunto com o intuito de alertar a sociedade para uma nova forma de pensar na sustentabilidade aliada ao desenvolvimento . O LIDE TALKS receberá Rafael Lamastra, Presidente da Compagás e vice-presidente do Conselho de Administração da Abegás (Associação Brasileira de Gás Canalizado), Alessandro Gardemann, Presidente da Abiogás (Associação Brasileira de Biogás) e Cassio Silva – Diretor de Desenvolvimento de Negócios da Copel.

O objetivo é compartilhar experiências e informações sobre como o uso de combustíveis que apresentam baixa emissão pode contribuir de forma significativa para a economia da indústria e ainda trazer ganhos importantes ao meio ambiente.

"O gás natural é um insumo que contribui para o desenvolvimento e a nossa expectativa é de crescimento no uso deste combustível e da sua participação na matriz energética, tanto em cenário nacional quanto estadual", declara Rafael Lamastra, Presidente da Compagás e vice-presidente do Conselho de Administração da Abegás.

Segundo Lamastra, a abertura de mercado proposta pelo Governo Federal está estimulando a entrada de novos players do segmento e com isso será possível ter uma maior competitividade nos preços praticados, o que beneficiará todos os consumidores. O processo deve contribuir também para a aceleração da expansão da rede canalizada e para o desenvolvimento de aplicações do uso do gás – como geração de energia elétrica, usos industriais, veículos leves e pesados e também nas residências.

No entanto, o país ainda carece de uma infraestrutura de transporte maior e que dê suporte ao crescimento do consumo. "Penso que isso é algo que tem que começar a trabalhar agora para se resolver daqui a alguns anos – é necessário investimento e suporte legal para permitir a ampliação da infraestrutura de distribuição, buscando a interiorização."

Com relação aos impactos da pandemia, de março até aqui, a Compagás, chegou a perder 30% do volume distribuído, mas a indústria já mostra sua recuperação e a curva de consumo começa a mostrar uma retomada e estabilização. Diferente de outros Estados, no Paraná a redução demorou algumas semanas para acontecer e, em consequência, demorará um pouco mais de tempo para se normalizar. "No entanto, acreditamos que parte deste volume pode não ser recuperado ou que essa recuperação aconteça de forma mais espaçada – reflexo dos efeitos negativos que a pandemia vai deixar como herança para a nossa Economia."

A missão do LIDE (Grupo de Líderes Empresariais) é fomentar a livre iniciativa e a presidente da entidade no Paraná, Heloisa Garrett, comenta que promover esta discurso neste momento é importante para nos prepararmos para a retomada e para um novo momento da indústria. "Estamos repensando novas formas de produção, e a energia é um dos fatores cruciais que também precisamos discutir, interfere diretamente na competitividade e no meio ambiente", destaca.

Para ampliar o debate, o webinar promovido pelo LIDE será aberto ao público por meio da plataforma zoom. O acesso será pelo link: https://bit.ly/omercadodogas

Amcham Curitiba promove bate-papo gratuito sobre o papel das empresas e dos cidadãos no impacto social

Evento online terá a participação do fundador da Gerando Falcões, Eduardo Lyra

Acontece nessa sexta-feira (17), a partir das 14h, o webinar gratuito e aberto ao público ‘Solidariedade na pandemia: a soma dos esforços no enfrentamento da covid-19’, promovido pela Amcham Curitiba (Câmara Americana de Comércio).

O evento online terá participação do fundador e CEO do Instituto Gerando Falcões, Eduardo Lyra, que vai contar como empresas e sociedade podem contribuir com um impacto social positivo. A organização sem fins lucrativos é voltada à promoção de ações que beneficiam crianças e adolescentes por meio do esporte e da cultura. Além disso, a entidade atua na capacitação de jovens e adultos para o mercado de trabalho.

‘‘Essa conversa será de muita valia, já que a Amcham busca, por meio de eventos como esse, conectar grandes e pequenas empresas que acreditam na mudança e no crescimento social por meio de iniciativas como a do Eduardo Lyra’’, diz o gerente regional da Amcham Curitiba, Gustavo Silvino.

Aos associados que querem participar do webinar, basta acessar o link https://www.amcham.com.br/calendario/event?eventid=11768 e fazer as inscrição que é gratuita. Para quem não é associado, o bate-papo será transmitido pelo perfil da Amcham Brasil, no LinkedIn, no link https://www.linkedin.com/company/amcham-brasil/.

SOMA

A exemplo de discussões como essa, a Amcham Brasil criou em abril de 2020, o movimento SOMA. A iniciativa é uma plataforma que busca unir governos, empresas e sociedade na construção de soluções no combate ao coronavírus. Um dos pilares do movimento é a promoção da troca de conhecimento e experiências entre empresários para gerar oportunidades ou serviços gratuitos durante a pandemia.

Serviço

Webinar | Solidariedade na pandemia

Data: 17/07/2020

Horário: 14h

Onde: https://www.amcham.com.br/calendario/event?eventid=11768 para associados

Onde: https://www.linkedin.com/company/amcham-brasil/ para não associados

Inscrição: gratuita

Sobre a Amcham Curitiba

A Amcham Curitiba (Câmara Americana de Comércio) faz parte de uma das maiores associações de empresas do Brasil, com 15 filiais em todo o país e mais de 5.200 empresas associadas. O objetivo da Amcham é criar um ambiente favorável de negócios por meio de boas práticas de mercado, capacitação profissional e cidadania empresarial. A instituição visa facilitar relações empresariais, gerar negócios, ser ponte no relacionamento governamental e internacional, além de prover conteúdos que amplificam o conhecimento de seus associados. Em 2020, a Amcham Curitiba completa 20 anos no Paraná e terá uma programação especial para seus associados.

Leilão online vira febre entre brechózeiros

Vendas de brechós ganham novo formato durante a pandemia

Durante o período de isolamento devido à pandemia do COVID 19, muitos donos de brechós de Curitiba se viram obrigados a adaptar seu modelo de negócios. Agora, o que tem feito parte das vendas são os chamados “leilões online”.

As peças são leiloadas via vídeo ao vivo na internet, em que os clientes podem dar lances até arrematarem as peças desejadas. De acordo com Stacy Barbosa, organizadora do maior encontro de brechós de Curitiba, o Brechózeiros, a necessidade de se reinventar diante da crise acabou desenvolvendo essa tendência entre os brechós. “Foi um movimento que começou na internet, com poucos adeptos, mas que atualmente se tornou moda e, agora, acontece frequentemente”, conta.

Ela também comenta que com o fim dos eventos por conta da pandemia, os leilões são oportunidades para que os brechós consigam vender e os clientes possam garimpar. “Alguns brechós só estão conseguindo se manter no mercado graças aos leilões. E vale ressaltar que essa é uma oportunidade para que os clientes também atualizem o guarda roupa sem sair de casa – muitas vezes com valores em conta, que superam os próprios brechós”, diz.

No Instagram do Brechózeiros é possível ver no feed alguns dos leilões que já aconteceram. O modelo é bem simples: os lances são de R$5,00 em R$5,00 e quem der mais leva ao final do famoso “loule uma, loule duas, louse três”.

Segundo Luciane Domingues, proprietária do Brechó Stalu, os leilões tem sido de grande ajuda durante esse momento difícil. “Temos clientes que já são fieis aos leilões, mas a cada edição surgem novos interessados. É sempre um grande aprendizado para todos, além de ser muito divertido”, fala.

O tipo de leilão e de peças varia muito conforme o brechó. No caso dos leilões realizados pelo Brechózeiros, a cada edição, um brechó é convidado. A organização faz uma seleção juntamente com a proprietária da loja e as peças vão para leilão. Sempre peças de boa qualidade e todas higienizadas.

O próximo leilão via live, realizado pelo Brechózeiros, acontece hoje (16), a partir das 19h, no Instagram @_brechozeiros (https://www.instagram.com/_brechozeiros/?hl=pt-br). Todas as regras são explicadas no início, para os “novatos”, mas vale ressaltar que as compras possuem diversas formas de pagamento e de entrega, inclusive para outras partes do Brasil.

“Na edição de hoje, teremos peças de marcas conhecidas, como Marfino, Luz da Lua, Zara, Lafort, Ann Taylor, Banana Republic, Adidas, Le Lis Blanc, além de bolsas e calçados. É uma oportunidade para se conquistar peças de marca, com preços que se pode pagar”, finaliza Stacy.

SERVIÇO

LIVE - Leilão online Brechózeiros

Quando: 16 de Julho de 2020

Horário: a partir das 19h

Onde: Instagram @_brechozeiros

Um novo olhar contra a violência

No Dia do Homem, LIDE Mulher PR lança projeto de conscientização contra a agressão às mulheres e cuidado às vítimas

Além da pandemia do Covid-19, as mulheres também estão enfrentando uma batalha que está invisível aos olhos de muitos, a cada 4 minutos uma mulher é agredida no Brasil. E neste dia 15 de julho, quando se comemora o Dia do Homem, o LIDE Mulher Paraná, dá início a uma campanha de mobilização para a conscientização ao tema, lançando o projeto "Um novo olhar".

"Muito se fala sobre o Dia da Mulher, e resolvemos dar início a este movimento no Dia do Homem, valorizando os homens que respeitam às mulheres, a sua mulher e a dos outros" destaca a presidente do LIDE Paraná, Heloisa Garrett.

A pandemia agravou as situações de conflito, aumentando a pressão social, psicológica, medo e insegurança, muitos homens estão cumprindo seu papel de masculinidade tóxica e, potencializado por questões econômicas, estão aumentando os casos de violência. "A convivência nos lares está se tornando mais intensa e as pessoas estão vivendo um turbilhão de emoções, e muitas vezes o lugar de aconchego e cuidado que é o lar, acaba se tornando uma prisão com seu próprio agressor". destaca a médica cirurgiã especialista em dermatologia Carla Góes, que idealizou o projeto Um novo Olhar, que tem como objetivo resgatar mulheres que foram vítimas de agressões. Além da reconstrução facial, necessária em muitos casos de agressões graves, o projeto visa romper ciclo da violência.

A presidente do LIDE Paraná, conta que o objetivo de trazer o projeto "Um novo olhar" para o estado é para ampliar a conscientização sobre a rede de proteção e cuidado às mulheres. "Além da rede de apoio legal, o cuidado que a Dra Carla possibilita no resgate à autoestima dessas mulheres, o retorno delas no mercado de trabalho e ao convívio social e essencial para que elas retomem suas atividades e possam recomeçar". Dentro do LIDE Mulher, as filiadas da entidade serão convidadas a se envolver em uma série de iniciativas visando o fortalecimento da rede de proteção, cuidado, amparo e reinserção das vítimas no mercado de trabalho.

Além de aumentar a tensão no ambiente familiar, a quarentena também tem dificultado o pedido de ajuda das vítimas que muitas vezes são vigiadas pelo agressor. Por isso a importância de ampliar a discussão e os pontos de contato da vítima com os canais que ela possa pedir ajuda, independente da sua classe social.

Violência no Paraná

De acordo com dados publicados pelo 13º Anuário Brasileiro de Segurança Pública, publicado em 2019, com números de 2018 - um caso de violência contra mulher ocorre a cada 24 minutos no Paraná. Fato que certamente se intensificou durante a quarentena, mas sem dados oficiais e com a subnotificação, a rede que atua no enfrentamento à violência contra a mulher atua no escuro. Um levantamento feito pelo Portal Catarinas mostrou que a cada 1 hora, 15 mulheres denunciaram terem sofrido algum tipo de violência no Paraná no período de isolamento social.

Rede Nacional de Proteção

O projeto Um novo Olhar de Carla Góes também faz parte da Rede as Justiceiras, idealizada pela promotora Gabriela Mansur que já conta com 3.000 profissionais voluntárias entre advogadas, assistentes sociais e psicólogas que atendem durante a quarentena mulheres vítimas de violência em todo o Brasil, oferecendo apoio e orientação gratuíto e online por meio do whatsapp (11) 99639-1212.

"Atendi a vítima de número 1.000 do Justiceiras e isso me fez pensar em levar o Um novo Olhar para outros estados, e nossa primeira primeira prisão em flagrante aconteceu no Paraná. Acredito que a força de mobilização do LIDE no estado será muito importante para conscientizarmos a comunidade empresarial e as lideranças desse assunto latente e que merece tanta atenção", destaca Dra. Carla que é a líder médica nacional da Rede Justiceiras.

Na última semana a Câmara dos Deputados aprovou um projeto de lei que estabelece medidas de combate à violência doméstica durante o estado de emergência de saúde pública provocado pela pandemia. O texto visa assegurar a continuidade do atendimento das mulheres vítimas de violência domésticas em meio à pandemia.

A CooperaCom – Cooperativa de Comunicação e Desenvolvimento surge no mercado com a proposta de estimular a reinvenção

Composta por uma equipe de profissionais multidisciplinares, a iniciativa nasce alinhada com o cooperativismo e reinvenção, que se mostram como tendências no atual panorama mundial

LOGO_COOPERACOM_BANNER_ASSESSORIA.png

Lide Multimídia – Nesta quarta-feira (15/07) é lançada a CooperaCom – Cooperativa de Comunicação e Desenvolvimento, uma sociedade regida pelos valores do cooperativismo e pelo estímulo à reinvenção dentro de diversas áreas da comunicação. Nessa mesma data entra no ar o site da cooperativa: www.cooperacom.com.br

O cooperativismo e a reinvenção são mais do que fatores que norteiam esta iniciativa. São tendências mundiais que se mostraram obrigatórias no atual panorama pelo qual a maioria das sociedades passam. Acontecimentos que exigem mudanças (sejam elas imediatas ou graduais) ocorrem de forma constante e demandam dos profissionais uma necessidade de se reinventar, para que assim acompanhem a velocidade das informações, se adaptem a diferentes realidades, absorvam rapidamente novas tecnologias e até estejam prontos para viver um novo conceito de normalidade. Isto é fundamental para continuar prestando serviços de qualidade – e realizá-los de forma cooperada faz parte deste processo de reinvenção.

Atuação
De caráter multidisciplinar, a CooperaCom atua em serviços de Comunicação e Desenvolvimento, com Produções Criativas, Serviços de Relações Públicas, Produção de Conteúdo, Marketing, Publicidade, Design, Assessoria em Gestão, Assessoria de Imprensa, Formação e Educação Corporativa (nas modalidades Presencial e EaD), Workshops, Entretenimento, Audiovisual, Eventos, Cultura, Esportes, Tecnologias Digitais, e Desenvolvimento e Gerenciamento de Projetos.

Primeiros projetos
A CooperaCom desenvolve uma série de projetos. São produtos e serviços identificados com o sufixo CooperaCom, seguido de uma palavra-chave referente ao campo de ação, em um jogo de palavras que faz referência ao trabalho cooperado e à dinâmica de repensar e agir envolvida nestes projetos. Entre eles está o CooperaCom Live, desenvolvido em cooperação com a Ocepar, que tem foco em eventos presenciais e on-line de formação e treinamento. Além de poder contribuir na formação de diversos profissionais Brasil afora, os conteúdos gerados no CooperaCom Live vão alimentar uma plataforma de streaming, que está em desenvolvimento.

A produção de conteúdo inovador e relevante é uma ferramenta fundamental nas mais variadas estratégias de comunicação e de marketing de todas as instituições. Diante disso, são desenvolvidos também outros produtos:

- O CooperaCom Omni para integração de canais de comunicação e produção de conteúdos customizados para clientes.
- O CooperaCom Ideias, que é uma solução completa de eventos presenciais e on-line que abordam os principais pilares de gestão coorporativa.
- O CooperaCom Cine, produto que é voltado ao entretenimento e à cultura.

Site:
www.cooperacom.com.br

Rede Sociais:
www.facebook.com/cooperacombrasil
www.instagram.com/cooperacombrasil

Campanha do Instituto TMO arrecada recursos para compra de medicamento para o Hospital de Clínicas

Instituto TMO - casa-malice.jpg

O Instituto TMO, que há 31 anos realiza ações em prol do transplante de medula óssea (também conhecido como TMO), está realizando uma campanha que tem como objetivo arrecadar R$ 20.000,00 para a doação da medicação Ciclosporina, necessária para os pacientes do serviço de TMO do Hospital de Clínicas da UFPR (HC).

A campanha, chamada “Ajude o Instituto TMO na compra de Medicamento” está em andamento na plataforma Vakinha, conhecido site destinado a financiar projetos através de doações. Desde seu lançamento, conseguiu arrecadar 70% do valor necessário e precisa de novas contribuições para atingir a meta e também para salvar vidas.

Os colaboradores podem concorrer a uma pulseira de ouro branco com diamantes negros, no modelo Riviera, gentilmente doada pela joalheira Vera Guimarães.

Para participar, é necessário entrar no site http://vaka.me/1078803, fazer uma doação (cada R$ 100,00 dá direito a um número para concorrer) e seguir as instruções. O sorteio será realizado por este sistema online durante uma live no instagram do @institutotmocasamalice com toda a transparência.

Sobre o Instituto TMO
Em atividade desde 1988, o Instituto TMO é uma associação de apoio sem fins lucrativos que concentra seu esforço, trabalho e dedicação a ações em prol do transplante de medula óssea, tais como ações beneficentes, jornadas e encontros nacionais, lançamentos de campanhas solidárias, além de levantar recursos para aquisição de equipamentos médicos e de insumos que beneficiam profissionais de saúde e pacientes em tratamento de TMO no HC-UFPR/EBSERH.

Para conhecer outras campanhas do Instituto TMO, basta acessar www.institutotmo.org.br/apoie

Redes sociais do Instituto TMO:
www.instagram.com/institutotmocasamalice
www.facebook.com/institutotmo

Sistema de Transmissão Gralha Azul movimentará 5 mil vagas de emprego

Vagas de trabalho serão distribuídas entre municípios que receberão as obras

Curitiba, julho de 2020 - As obras do Sistema de Transmissão Gralha Azul, da Engie, estão em execução no Paraná desde o mês de setembro de 2019. Com investimento de R$ 2 bilhões, o projeto irá movimentar cinco mil vagas de emprego quando no pico de execução, ainda em 2020. Ao todo, são cinco novas subestações, cinco ampliações de subestações e quinze linhas de transmissão, o Sistema deverá estar concluído em 2021, com a operação escalonada prevista para iniciar em julho.
Com aproximadamente 1.000 km de extensão, o ST Gralha Azul passará por 27 municípios do Centro-Sul e Centro-Oriental paranaense, sendo sua maior parte na região dos Campos Gerais. Em Ponta Grossa, por exemplo, na região da Colônia Moema, entre o rio Tibagi e a estrada de terra que liga a Estrada José Kalinoski e a BR-373, está sendo construída a maior subestação do Gralha Azul, a Subestação Ponta Grossa, que receberá um investimento de aproximadamente R$ 200 milhões para sua construção. Em um terreno de quase 230 mil m², será implantado o pátio da subestação (SE), com aproximadamente 62 mil m². Essas dimensões são necessárias porque a SE Ponta Grossa será constituída por dois setores, um em 525 kV e outro em 230 kV. “Essa é uma subestação muito grande e por dar condição de escoamento a todas as demais linhas de transmissão foi a primeira a ser iniciada. As obras civis da subestação Ponta Grossa seguem em ritmo acelerado em 2020, sendo que no segundo semestre deve ser iniciada a montagem eletromecânica dos equipamentos”, informa Márcio Daian Neves, diretor de implementação do Sistema de Transmissão Gralha Azul.
Somente no município de Ponta Grossa, são mais de mil colaboradores trabalhando no momento – na implantação das linhas de transmissão e da subestação. As obras estão sendo realizadas pela construtora Tabocas, empresa especializada na construção de linhas de transmissão, e no caso das subestações, também contam com a atuação da Siemens, multinacional com grande expertise no setor elétrico. “O projeto prevê que no pico das obras teremos em torno de 5 mil trabalhadores, diretos e indiretos, distribuídos em diferentes frentes de serviços”, destaca Marcio Neves.

Vagas de trabalho serão ‘pulverizadas’ junto aos municípios que receberão as obras
As vagas estão sendo geradas de forma gradativa e ‘pulverizadas’ junto aos municípios que receberão as obras. Hoje temos mais de 2.800 trabalhadores atuando, e esse número deve crescer com o aumento do volume das obras ao longo do ano”, destaca o diretor.
As vagas de trabalho estão sendo ofertadas por agências e o processo de contratação vem sendo feito pela empresa construtora, a Tabocas. A empresa geralmente aproveita os bancos de currículos do SINE e Agências do Trabalhado locais. “A construtora está consolidando as parcerias com as agências de intermediação de mão-de-obra locais desde o início de janeiro, fazendo ampla divulgação pelos quais os candidatos podem acessar as vagas”, relata.
Quanto à qualificação dos profissionais demandados, no primeiro semestre as contratações focaram em trabalhadores da construção civil. “Já para o segundo semestre, quando se iniciam as atividades de montagem eletromecânica das linhas de transmissão e subestações elétricas, devem iniciar as contratações de eletrotécnicos e montadores, vagas que requerem um pouco mais de conhecimentos específicos”, afirma Neves.

Aumenta a necessidade de energia no Estado do Paraná

O Sistema de Transmissão Gralha Azul vem ao encontro da necessidade crescente de energia no Estado do Paraná. “O objetivo do projeto é melhorar a oferta e a qualidade de energia para o Centro-Sul do estado, principalmente. O projeto é oriundo de um estudo da Empresa de Pesquisa Energética (EPE), liderado pela ANEEL, que estuda carências energéticas. Realizado em 2016, esse estudo mostra que aqui existe uma lacuna no sistema local de transmissão que dificulta o escoamento. Por exemplo: toda a geração da usina de Itaipu, atualmente, vai para São Paulo e depois volta para o Paraná. Por isso, o projeto interligará Ponta Grossa à Ivaiporã, trazendo essa energia para a subestação Ponta Grossa, de onde sairão diversas outras linhas de transmissão permitindo maior capilaridade”, explica o diretor.
O estudo da EPE mostrou que já em 2018 o Estado do Paraná enfrentaria uma grande dificuldade energética. Essa carência pode ser percebida, ao longo dos últimos anos, principalmente no setor de agronegócios e industrial, que têm sofrido grandes oscilações. “Com o sistema em operação, além do reforço energético, que trará mais qualidade e maior oferta de energia ao Estado, o ST Gralha azul também oportunizará que aquelas regiões nas quais a oferta de energia era baixa, passem a ter condições de atender às necessidades de indústrias e empreendimentos trazendo, com isso, novos negócios, geração de empregos e desenvolvimento para os municípios”, destaca Neves. “O ST Gralha Azul é sim um grande projeto, um projeto importante e necessário não só para os paranaenses, mas para os brasileiros. Com a demanda energética crescendo – e todos vemos esse impacto diariamente em nossas casas, empresas, escolas, hospitais – é preciso que o sistema de transmissão seja efetivo, seguro e confiável para garantir não só uma energia mais barata para a sociedade, mas, sim, que não falte energia e que as cidades do estado possam se desenvolver”, completa.

Preocupação Ambiental

O Sistema de Transmissão Gralha Azul foi projetado, assim como todos os projetos da Engie, com todo zelo e cuidado na preservação do meio ambiente, que além das matas nativas se preocupou também na salvaguarda das espécies de fauna e flora, bem como a proteção da cultura e história do Paraná.
A preocupação da empresa é causar o menor impacto possível. O respeito ao meio ambiente está entre os compromissos fundamentais da ENGIE, refletido em suas políticas e práticas – o que inclui o desenvolvimento de todos os seus projetos, como o ST Gralha Azul. Por isso, a Companhia conta com dezenas de profissionais, das mais diversas formações, dedicados exclusivamente à área socioambiental, de modo a garantir a conformidade legal das atividades e também a adoção de boas práticas, que ultrapassam o exigido pela legislação, em caráter voluntário.
No caso do Sistema de Transmissão Gralha Azul, por se tratar de um projeto de Utilidade Pública, a ENGIE obteve, junto aos órgãos responsáveis todas as autorizações e licenças ambientais necessárias, as quais permitem a supressão de vegetação que porventura seja necessária para a implantação do Sistema de Transmissão, onde não houver alternativa locacional. Quando necessária, essa atividade é realizada com a devida autorização do órgão ambiental, acompanhada de uma série de cuidados para minimizar o impacto ao meio ambiente, à comunidade e aos proprietários das áreas envolvidas.
Conforme preveem as licenças ambientais concedidas ao ST Gralha Azul, ao longo de toda a implantação do projeto, diversos programas ambientais estão sendo implantados nas regiões de implantação. “Como, por exemplo, o monitoramento de flora, fauna e resgate de germoplasma, resgate e monitoramento arqueológico, gestão ambiental, educação ambiental, programas ambientais que supervisionam a construção, programas de recuperação de áreas degradadas, entre outros, de forma a minimizar, mitigar ou compensar os impactos do projeto”, explica Marcio Neves. O acompanhamento dos trabalhos de recuperação é contínuo, tanto nas áreas a serem recuperadas, quanto nas áreas já em processo de recuperação.
O diretor de implementação do projeto destaca que, adicionalmente, será efetuada compensação ambiental, por meio de desenvolvimento de ação a ser definida pelo órgão licenciador em conformidade com as diretrizes previstas na Lei nº 9.985/2000, que institui o Sistema Nacional de Unidades de Conservação (SNUC). Além desta, ressalta-se também a execução de compensação ambiental estabelecida pela Lei nº 11.428/2006, denominada Lei da Mata Atlântica, que trata das compensações decorrentes da supressão de vegetação primária ou secundária nos estágios médio ou avançado de regeneração do Bioma Mata Atlântica, bem como a reposição florestal, determinada pela Lei n° 12.651/2012, que institui o Código Florestal
Entre os impactos sociais positivos do Sistema de Transmissão Gralha Azul – para além da contribuição ao desenvolvimento econômico por meio do suprimento de energia – está a geração de oportunidades de emprego nas áreas de construção civil, saúde e segurança do trabalho, ambiental e do terceiro setor, com priorização para a contratação de mão de obra local. “Cabe ressaltar também que empreendimento está sendo realizado com total transparência, principalmente junto às comunidades adjacentes por onde as linhas passam, que desde a fase de estudos puderam esclarecer dúvidas e vêm sendo informadas sobre as etapas de construção, por meio do desenvolvimento dos programas de comunicação social e sensibilização ambiental. Para tanto, foram realizadas audiências e reuniões públicas e implantadas diversos mecanismos de comunicação social, incluindo ouvidorias”, complementa o diretor.

Sobre o empreendimento da Engie no Paraná
Trata-se de uma concessão federal. A Engie venceu o Leilão de Transmissão da Aneel em 2017 e conquistou a concessão. Após, iniciou diversas etapas para obter as licenças ambientais, declarações de utilidade pública e também começou as negociações com diversos proprietários e comunidades. Essa concessão é de 30 anos e começou com a assinatura do contrato em março de 2018. Até o término do projeto, previsto para setembro de 2021, as obras devem gerar aproximadamente 5 mil empregos diretos e indiretos por meio do investimento de aproximadamente R$ 2 bilhões.

Mulheres no mercado é pauta de live entre Presidente do LIDE e Diretora Latam da Swarovski

Com o objetivo de falar dos desafios da mulher a frente de posições de destaque na carreira, o Pátio Batel convidou a Presidente do LIDE Paraná Heloisa Garrett, uma das únicas mulheres no Brasil a frente de entidades empresariais e Carla Assumpção, Diretora Geral da Swarovski Crystal Business Brasil, Chile e Argentina para uma live que acontece nesta quarta-feira, 01, às 18h00 pelo instagram do Pátio Batel.

"Carla está entre as executivas mais admiradas do Brasil, construiu uma carreira sólida e com certeza vamos ter um bate - papo agradável sobre o momento do mercado, liderança e o papel da mulher no meio empresarial", destaca Heloisa que vai comandar a live em nome do Pátio Batel.

Sobre Carla Assumpção

A executiva construiu uma carreira sólida ao longo dos últimos 19 anos de trabalho na marca. Foi responsável pela introdução da marca no Brasil, associou a Swarovski a renomados estilistas locais e atividades de relações públicas contribuíram para tornar a marca conhecida, fazendo com que a Swarovski se consolidasse na indústria da moda brasileira. Foi responsável pela expansão da multicanal da marca por meio de franquias e multimarcas. Em 2014 alcançou um dos maiores crescimentos da marca no mundo, crescimento fundamentado no desenvolvimento da equipe de liderança. Carla também faz parte do Conselho Executivo da Abrael, a Associação Brasileira das Empresas de Luxo.

Sobre Heloisa Garrett

A mais jovem mulher a presidir o LIDE (Grupo de Líderes Empresariais), organização formada por empresas de diferentes setores da economia que buscam o fortalecimento da livre iniciativa . É uma das poucas mulheres a frente de entidades empresariais do país. Jornalista e empresária da área de comunicação e eventos, co-founder de startups, tem especialização em negociação estratégica, artes visuais e gestão cultural. Foi produtora executiva e editora do livro Arte do Vestuário, uma referência para a indústria têxtil brasileira.

Inscrições abertas: venha fazer doutorado em Ciências de Computação e Matemática Computacional no ICMC

O prazo máximo para se candidatar é 31 de agosto; o doutorado direto também recebe inscrições e permite ingresso sem mestrado

O Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação (ICMC) da USP, em São Carlos, está com inscrições abertas para doutorado e doutorado direto no Programa de Pós-Graduação em Ciências de Computação e Matemática Computacional. São oferecidas, ao todo, 75 vagas, e as inscrições podem ser realizadas até dia 31 de agosto.

Os candidatos deverão se inscrever diretamente no endereço icmc.usp.br/e/696c1, no item “Alunos Regulares”. O ingresso no doutorado do Programa é oferecido de forma contínua e, quando os prazos de um processo seletivo se encerram, são lançados novos editais. As publicações são sempre efetuadas nessa mesma página.

Para entrar no doutorado, os estudantes deverão ter o título de mestre homologado até a data de matrícula. Já no doutorado direto podem se inscrever candidatos que completarem cursos de graduação e tiverem colação de grau realizada até a data de matrícula.Todos os detalhes para a seleção estão reunidos no Edital 034/2020 e no Edital 035/2020.

O curso é classificado com a melhor nota concedida na avaliação da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES), a nota 7. A oferta ocorre no campus da USP em São Carlos, uma cidade que agrega qualidade de vida, mas que também oferece amplas oportunidades em empresas tradicionais e inovadoras.

Texto: Assessoria de Comunicação do ICMC-USP

Mais informações
Doutorado: Edital 034/2020
Doutorado direto: Edital 035/2020
Página do Programa: www.icmc.usp.br/pos-graduacao/ppgccmc/ingresso
Serviço de Pós-Graduação do ICMC: (16) 3373-9638
E-mail: posgrad@icmc.usp.br

Fernando e Sorocaba resgatam antigos sucessos em novo álbum e live

Dupla traz músicas que fizeram parte de sua história em novo projeto e faz nova transmissão no próximo dia 05 de julho

downloadAttachment&Message%5Buid%5D=172833&Message%5Benvelope%5D%5Bmessage-id%5D=%253CCP2P152MB0674E7FCC2067E9F261FDC119C6E0%2540CP2P152MB0674.LAMP152.PROD.OUTLOOK.COM%253E&Message%5BmailBox%5D%5Bmailbox_id%5D=INBOX&MessageAttachment%5B%5D%5Battachment_id%5D=%3CCP2P152MB0674E7FCC2067E9F261FDC119C6E0%40CP2P152MB0674.LAMP152.PROD.OUTLOOK.COM%3E-1.2
Crédito: Cadu Fernandes
Foto em Alta: https://we.tl/t-kYF5THOf1Y

Fernando e Sorocaba finalmente atenderam aos milhares de pedidos que recebem quase que diariamente e vão lançar um álbum só com músicas antigas que fizeram parte da história dos sertanejos. O compilado sai na sexta-feira, dia 03 de julho, e recebeu o nome de ‘Antigas do Fernando e Sorocaba – Vol. 01’ – sim Volume 01 porque terão outros pela frente. Demais, né? No mesmo final de semana, a dupla irá realizar mais uma live solidária, no domingo, dia 05 de julho, pelo Youtube, que vai se chamar ‘Live Quadro’.

Com todas as faixas assinadas por Sorocaba, o novo álbum chega trazendo novos arranjos para as músicas que marcaram a história da dupla, incluindo “Vítimas do Amor”, que será a faixa foco. Com produção musical de Fernando Zor e Ray Ferrari, “Antigas do Fernando e Sorocaba – Vol. 01’ terá 14 composições e estará disponível em todos os aplicativos de música a partir de sexta-feira, 03 de julho. No Youtube, a dupla irá disponibilizar, no dia do lançamento, 3 videoclipes das canções “Consequências de te Amar”, “Força de Um Furação” e “Máquina do Tempo”.

‘Live Quadro’

Seguindo a tendências das transmissões da dupla, a ‘Live Quadro’ é inspirada em um cenário natural que lembra, de fato, uma pintura, e ganhou esse nome para homenagear uma das faixas do novo projeto. O tema não é à toa, a dupla visa conectar a paisagem do campo, da liberdade, ao momento atual de isolamento que estamos vivendo. Como se, assim como num quadro branco, pudéssemos pintar um novo futuro, olhando para frente com esperança de dias melhores em um mundo sem a pandemia. A árvore, que ficará ao fundo do cenário, simboliza a vida, a força, a renovação e o crescimento, mesmo em condições adversas.

No repertório, Fernando e Sorocaba além de cantarem as faixas do álbum novo, prometem mais alguns sucessos dos 13 anos de carreira da dupla e ainda alguns hits da música nacional que não podem ficar de fora.

Com início marcado para as 16h30, a ‘Live Quadro’ terá uma ajudinha do pôr do sol para que tudo saia mais perfeito ainda. A transmissão acontece no canal da dupla no Youtube e irá arrecadar donativos para ajudar algumas instituições que estão necessitadas nesse momento de pandemia. Você já pode ativar o lembrete da transmissão através do link: https://bit.ly/FeSLiveQuadro.

Leilão de grifes de luxo vai arrecadar recursos para compra de alimentos

Marcas desejo como Louboutin, Prada, Dolce & Gabbana e Louis Vuitton estão entre as selecionadas para a live leilão do Bazar do LIDE Mulher que acontece nesta terça-feira, 30 e vai arrecadar alimentos para famílias em situação de vulnerabilidade social atendidas pelo Projeto Luz

Muitas mulheres abriram seu guarda-roupa para fazer o bem nas últimas semanas e o resultado da arrecadação das Madrinhas do Bem, iniciativa do LIDE Mulher Paraná, foi fantástico. Peças que são desejo de qualquer mulher serão vendidas online pela startup curitibana TROC, uma referência em e-commerce no ramo no Brasil.

"Conseguimos mobilizar nossas filiadas em uma grande campanha e teremos peças que são desejo de qualquer mulher em nosso bazar online. A ideia foi praticar uma ação de solidariedade, usando também a sustentabilidade na moda e o resultado de todas as vendas será revertido em alimento para pessoas que foram profundamente impactadas com a pandemia e estão sem o essencial, o alimento", destaca a presidente do LIDE Paraná e idealizadora da ação Heloisa Garrett.

Todas as peças que serão vendidas passaram pela curadoria e controle de qualidade da TROC e as "peças desejo" mais exclusivas e de grifes internacionais serão vendidas por meio de uma live leilão que acontece às 20h00 desta terça-feira, 30, pelo instagram da @trocreal. "Selecionamos peças incríveis, o engajamento das minhas amigas foi surpreendente e com certeza os lances serão disputadíssimos", destaca uma das Madrinhas do Bem e que teve a ideia de lançar as vendas com a live leilão, a empresária Michelle Jamur. Também vão participar da ação, tomando todas as medidas de orientação das autoridades sanitárias, Ana Claudia Michelin, representando o Projeto Luz, Emmanuele Mourão, representando o LIDE Mulher, e Luanna Toniolo, fundadora da TROC.

A iniciativa levantou uma grande corrente de solidariedade. "Agora vamos para a fase mais importante que é mobilizar para a compra das peças e assim atingirmos nosso objetivo que é arrecadar o máximo possível para converter em pratos de comida para população de rua e cestas básicas", complementa Garrett. A TROC não terá nenhum lucro sobre as vendas

Mais informações sobre as doações e sobre a campanha pelo concierge do LIDE Mulher Paraná (41) 99111-8248.

Serviço:
Live Leilão - Bazar do LIDE na TROC
Quando: 30/06 às 20h00
Local: perfil da TROC no Instagram @trocreal

Crédito do texto: LIDE Paraná

Como a LGPD pode ser uma oportunidade de negócio para as empresas?

Webinar realizada pelo escritório Rücker Curi Advocacia e Consultoria Jurídica traz especialistas para discutir a questão

A Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD), que estabelece regras para a coleta, tratamento, armazenamento e compartilhamento de dados pessoais nas organizações, ainda gera uma série de dúvidas relacionadas à sua implementação de forma correta. Por isso, o escritório Rücker Curi Advocacia e Consultoria Jurídica realiza nesta segunda-feira (29), às 18 horas, seu novo webinar SmarTalks que terá como tema “LGPD: uma oportunidade de negócio para as empresas”.

Além de trazer estratégias e apontamentos jurídicos sobre o assunto, com a participação da sócia-fundadora, Izabela Rücker Curi Bertoncello, e de Alessandra Piloto, advogada no setor de Produtos Financeiros e no setor de Governança Digital no escritório Rücker Curi, o debate contará com a expertise de José Antonio Melnek Tacla, advogado do Olist. Serão tratadas questões como o tempo para regularizar a empresa, quais os procedimentos e se é possível fazer isso sem ajuda especializada.

O evento e pode ser acompanhado pelo site canal do Youtube do escritório, pelo link https://www.youtube.com/watch?v=lvYwMzHGgE4&feature=youtu.be