LUAN SANTANA – A HISTÓRIA DE CLÁSSICOS, A LIVE COM LUÍSA SONZA E GIULIA BE

O artista fez sucesso nas plataformas com show que registrou música boa e relembrou a história do país

downloadAttachment&Message%5Buid%5D=179223&Message%5Benvelope%5D%5Bmessage-id%5D=%253CCP2P152MB35857C9D38237B320B5962D3F5320%2540CP2P152MB3585.LAMP152.PROD.OUTLOOK.COM%253E&Message%5BmailBox%5D%5Bmailbox_id%5D=INBOX&MessageAttachment%5B%5D%5Battachment_id%5D=%3CCP2P152MB35857C9D38237B320B5962D3F5320%40CP2P152MB3585.LAMP152.PROD.OUTLOOK.COM%3E-1.4
Créditos: Castu Júnior

No sábado (26), às 20h, tendo como cenário o Palácio dos Cedros, em São Paulo, Luan Santana, Luísa Sonza e Giulia Be apresentaram um espetáculo visto por milhões de pessoas, a live “Clássicos”, que ganhou comentários elogiosos da crítica e do público. Com traje de gala, a sintonia do trio ultrapassou as telas, conquistando os espectadores em casa com números que traduziram a consagração do show. Foram mais de 38.9 milhões de visualizações na tag #LIVELGL, 1º lugar dos TTs BR com #LiveClassicos, mais de 150 mil menções no Twitter, 1º lugar nos vídeos em alta do Youtube Brasil e mais de 20 milhões de impactos nas redes sociais. Ou seja, sucesso absoluto com uma transmissão compartilhada entre duas plataformas: TIK TOK e YOUTUBE, e ainda todas as redes sociais dos artistas.
Consumindo apenas água, sem fazer apologia a bebida ou comentários de duplo sentido, CLÁSSICOS primou pelo bom gosto e bom tom. Foram quatro horas consecutivas de espetáculo, em que os artistas fizeram tributos a grandes nomes da música do Brasil e do mundo: de Alcione a Beatles, de Zezé Di Camargo e Luciano a Alejandro Sanz e Luis Miguel, passando por Reginaldo Rossi e Kid Abelha.
A abertura com “Yesterday” (Beatles) deu a linha do que seria tão bem apresentado ao público. Luan Santana conseguiu sintetizar o que havia preparado para aquela noite em apenas alguns minutos, fazendo com que os internautas ficassem enlouquecidos com desmedido talento e sensatez, no canto e nas palavras:
“Boa noite! Bem-vindos à live ‘Clássicos’, diretamente deste palácio maravilhoso construído em 1922 pela família Jafet (PIONEIRA NA INDÚSTRIA E EMPREENDORISMO), que fica em frente ao museu do Ipiranga, aonde morou a família real. Também em 1922, o Brasil despertava para a ‘Semana de Arte Moderna’, movimento que reuniu artistas de várias vertentes que buscavam por uma nova forma de fazer arte. Aqui atrás, havia um rio, 100 anos antes da construção deste palácio, onde nas suas margens, ecoou o grito do Ipiranga. ‘CLÁSSICOS’ é para dizer que uni as minhas vozes às vozes destas meninas independentes e pop stars em nome de todas as artes e de todos que buscam um mundo melhor.”
Luísa Sonza completou brilhantemente o colega: “Boa noite, galera! Que prazer estar aqui, Luan e Giulia! Mas, hoje, a gente não vai só cantar clássicos do Brasil e do mundo. A gente vai enfatizar que a arte não envelhece, que a música não deve ter rótulos e que estamos vivendo um novo começo.”
Foi quando Luan inseriu no contexto a situação da COVID 19, que tem atingido o planeta. “Eu penso que, numa época de pandemia, num momento tão sensível pelo qual a humanidade vive, ‘Clássicos’ representa o nosso grito por uma nova forma de mostrar a nossa música, a paixão por todos os gêneros que nos influenciaram.”
Coube a Giulia Be dizer que o trio faria um espetáculo. E anunciou: “E você também me influenciou, Luan. Estar aqui cantando as suas músicas e dividindo cena com vocês dois é uma maneira de mostrar que podemos fazer um show como o público merece e as pessoas querem sentir. Eu espero que a nossa arte faça você lembrar de momentos lindos.”
Outro ponto marcante do show foi a dedicatória aos contratantes: “Quero dedicar esta live a todos os contratantes, que acreditam em cada um de nós em seus eventos, sendo um elo entre nós e o público. Começamos com ‘Yesterday’ para dizer que, quando a gente faz valer a pena o ontem, o hoje faz sentido nos sinais que a vida nos mostra. São essas pessoas responsáveis pelos eventos maravilhosos que vocês sempre veem, que trabalham incansavelmente pra trazer uma experiência inesquecível para o público. Vamos estar juntos logo, logo, sentindo esta energia de novo”, afirmou Luan.
Que assim seja!

CRIAÇÃO:
Há cerca de três meses, Luan Santana reuniu (via web) a sua equipe para falar de um projeto sobre músicas que marcaram gerações. Pensando em “não rotular a arte”, ele prontamente imaginou duas estrelas, de diferentes segmentos, dividindo cena com ele. Foram elas, Luísa Sonza e Giulia Be. O conceito foi o de mostrar que a música não deveria ser rotulada, por sermos de um país de tantos ritmos e ritos. Ele queria mostrar a potência vocal da Giulia e da Luísa, cantando músicas de Alcione, Reginaldo Rossi, Zezé Di Camargo e Luciano, Chitãozinho e Xororó, Luís Miguel, Beatles, Alejandro Sanz, clássicos do Brasil e do mundo. Ele resumiu assim: “Clássicos dos clássicos do Brasil e do mundo.” Assim nasceu “Clássicos”.

CENÁRIO E HISTÓRIA:
Luan pediu a sua equipe que buscasse referências de palácios ou uma fazenda colonial. Quando ele descobriu o Palácio dos Cedros, fechou no mesmo momento. Estava ali a ligação total entre arte e história, símbolos e sinais: Palácio de 1922, de uma família de empreendedores, em frente ao Museu do Ipiranga, que nos remete à Colonização do Brasil. Mais: a época da construção do espaço sendo o mesmo ano da Semana de Arte Moderna e, atrás do mesmo, em 1822, aconteceu o grito do Ipiranga. Com Luan é assim: história e arte andam de mãos dadas.

PARTICIPAÇÃO DOS CÉUS:
Durante a LIVE, uma borboleta pousou no Luan. Nos bastidores, o fotógrafo Castu Júnior, que registrou o momento, soltou: “Olha o toque de Deus falando: ‘cara, eu te escolhi, você é iluminado!´.
A frase e reação do fotógrafo deram um toque à noite enluarada e estrelada. Em suma e parafraseando um pouco o nosso Hino nacional: ouviram do Ipiranga, que um trio marcou a história da música com um show impecável, dando um recado numa era em que o mundo passa por esta pandemia, em que a humanidade vive um período de muita sensibilidade: a borboleta é o símbolo da transformação (um animal que de uma lagarta se transforma num inseto lindo, colorido e que alça voos). Juntos, pregaram empatia, em nome de todas as artes, em nome de todos os gêneros (e aqui fica em todos os sentidos), em nome de todos nós!

downloadAttachment&Message%5Buid%5D=179223&Message%5Benvelope%5D%5Bmessage-id%5D=%253CCP2P152MB35857C9D38237B320B5962D3F5320%2540CP2P152MB3585.LAMP152.PROD.OUTLOOK.COM%253E&Message%5BmailBox%5D%5Bmailbox_id%5D=INBOX&MessageAttachment%5B%5D%5Battachment_id%5D=%3CCP2P152MB35857C9D38237B320B5962D3F5320%40CP2P152MB3585.LAMP152.PROD.OUTLOOK.COM%3E-1.2
Créditos: Castu Júnior

downloadAttachment&Message%5Buid%5D=179223&Message%5Benvelope%5D%5Bmessage-id%5D=%253CCP2P152MB35857C9D38237B320B5962D3F5320%2540CP2P152MB3585.LAMP152.PROD.OUTLOOK.COM%253E&Message%5BmailBox%5D%5Bmailbox_id%5D=INBOX&MessageAttachment%5B%5D%5Battachment_id%5D=%3CCP2P152MB35857C9D38237B320B5962D3F5320%40CP2P152MB3585.LAMP152.PROD.OUTLOOK.COM%3E-1.3
Créditos: Castu Júnior

TRIBUTOS:

Recheado de história, de simbologias, com um grito culto de quem quer fazer arte, mostrar arte, como a arte deve ser feita, Luan fez tributos. Antes de interpretar ‘Garçom” com Luísa Sonza, ele falou” “Fiquei sabendo, hoje, que o Reginaldo Rossi cantava Beatles e Evis Presley. Nos anos 60, ele abria shows do Roberto Carlos. Ele era um cara que batalhou muito, que estudou Engenharia Civil, não sei se conseguiu terminar ou não, e aí acabou dando aula de matemática e física, olha que lindo isso! E só nos anos 80 que ele escreveu e gravou ´Garçom´, que depois foi interpretada por muitas outras vozes, de vários gêneros, e ele foi conhecido, tachado e rotulado como o ´Rei do Brega´.”
Assim, Luan provou que “Clássicos” foi criado para enaltecer grandes ídolos do Brasil e do mundo: o clássico do Reginaldo Rossi, o clássico do Zezé Di Camargo e Luciano, do Chitãozinho e Xororó, do Beatles, do Alejandro Sanz, do Luis Miguel e todas e todas as mais de 50 músicas que formaram o repertório.

OS BASTIDORES:
O local escolhido para a live compõe dois palácios, um serviu de espaço para camarim e produção da equipe. Em uma área do segundo andar de um deles, foi montado um espaço para alimentação da equipe e dos únicos convidados que compuseram a plateia. Marcaram presença: Jade Magalhães, Bruna Santana e Amarildo, noiva, irmã e pais do Luan, respectivamente. Da parte da Luíss Sonza: empresário, um youtuber e uma diretora de marketing. Já Giulia levou a mãe e o irmão.
O que se viu e pode observar foi a boa vontade e esperança dos profissionais que ali estavam, posicionados com uma distância de dois a três metros cada um com o seu stand. Tinha a parte de comida, o sorvete, churros, cerveja artesanal, os drinks sem álcool (com frutas)... Tudo montado para os músicos, equipe e os familiares. O significado desses fornecedores lá? Luan Santana quis estimular o empreendorismo, simbolizando os profissionais que estão na estrada com os seus fast foods ou camarotes e suas marcas. Já que os eventos não podem acontecer ainda, os seus representantes ali estavam, com máscaras, servindo, desde os dias dos ensaios, de manhã, de tarde, de madrugada... Com o sonho de que tudo volte logo à realidade, àquela realidade que todos um dia já viveram.

Arleyde Caldi – MTB 23.331

AS 57 MÚSICAS DE UM ESPETÁCULO:
1- Yesterday (Luan, Luisa e Giulia)
2- Amor pra recomeçar (Luan, Luisa e Giulia)
3- Mais uma vez( Luan e Luisa)
4- Água com açúcar (Luan, Luisa e Giulia)
5- Chuva de arroz( Luan e Luisa)
6- Você me vira a cabeça( Luan e Luisa)
7- Garçon(Luan e Luisa)
8- La Barca( Luan e Giulia)
9- Corazon Partio(Luan e Giulia)
10- Tudo o que você quiser(Luan e Giulia)
11- Quando a bad bater (Luan, Luisa e Giulia)
12- Fico assim sem você( Luisa e Giulia)
13- Eu só quero amar(Luisa e Giulia)
14- Não quero dinheiro(Luisa e Giulia)
15- SINAIS / / METEORO / VOCÊ NÃO SABE O QUE O AMOR- ( LUISA / LUAN )
16- VELHA INFÂNCIA ( LUISA / LUAN / GIULIA )
17- PINTURA INTIMA ( LUISA / LUAN)
18- ESTÚPIDO CUPIDO ( LUISA / GIULIA )
19- DE REPENTE CALIFORNIA ( LUISA / GIULIA )
20- DEPOIS DO PRAZER ( LUISA / LUAN )
21- SÓ HOJE ( LUAN / LUISA )
22- ESCREVE AI ( GIULIA / LUAN )
23- SOZINHO ( GIULIA / LUAN )
24- É O AMOR ( GIULIA / LUAN )
25- MENINA SOLTA ( GIULIA / LUISA )
26- BRABA ( GIULIA / LUISA )
27- VINGANÇA ( LUAN )
28- ACORDANDO O PREDIO ( LUAN )
29- BOA MEMORIA ( LUAN )
30- MESMO SEM ESTAR ( LUAN / LUISA )
31- INESQUECIVEL ( GIULIA TOCA PIANO )
32- SINA ( LUISA )
33- NÃO VAI EMBORA ( LUISA / LUAN )
34- FLORES ( LUISA / LUAN )
35- MALANDRAGEM ( GIULIA / LUISA )
36- BACK TO BLACK ( GIULIA )
37- ALL STAR ( GIULIA )
38- NÃO ERA AMOR ( GIULIA / LUAN )
39- I HAVE NOTHING ( LUISA )
40- BLACKBIRD ( LUISA / GIULIA )- ( LUISA TOCA VIOLAO )
41- SE EU NÃO TE AMASSE TANTO ASSIM - ( GIULIA / LUAN / LUISA )
42- HALLELUJAH ( LUAN / GIULIA / LUISA )- ( GIULIA TOCA PIANO )
43- ASAS ( LUAN SANTANA )
44- SE ESSA VIDA FOSSE UM FILME ( GIULIA )
45- TOMA ( LUISA SONSA )
46- EVIDENCIA ( LUAN / LUISA / GIULIA )
47- SÓ OS LOUCOS SABEM ( CHARLIE BROWN JR )
48 - CAN’T HELP FALLING IN LOVE
49- CORAÇAO RADIANTE
50 - ANUNCIAÇÃO
51- SINÔNIMOS
52- NÃO PRECISA MUDAR
53- RECAÍDA
54- EU ME AMO MAIS
55- BOMBA RELÓGIO
56 – COMBATCHY
57- LUZ DOS OLHOS

Link vídeo dedicatória aos contratantes: https://we.tl/t-Tg7AjusCbR

Texto inédito de autor catalão expõe de maneiracômica realidade sombria das relações humanas

em montagem de Bruno Guida com Janaína Suaudeau
Link para fotos - https://bit.ly/2ZEOkbN (crédito Ligia Jardim)

O espetáculo será encenado no teatro e transmitido via streaming
pelo YouTube. No dia 8 de outubro, a apresentação contará com intérprete
de libras e ficará disponível por 48 horas. Dias 13, 14 e15/10, Bruno Guida
ministra uma oficina de análise de texto. Dia 30 de setembro, haverá um ensaio
aberto com bate-papo após a sessão.

A queda de um avião é o ponto de partida para a história do espetáculo Ninho, que estreia em curta temporada no Viga Espaço Cênico, de 1º a 8 de outubro, com sessões às 20h30. O texto, inédito no Brasil do autor espanhol Marc Garcia Coté, com direção de Bruno Guida traz a atriz Janaína Suaudeau interpretando uma garota que rompe um silêncio de anos para confrontar seus medos.
Janaína Suaudeau traduziu o texto, o primeiro do autor catalão, que foi selecionado pelo Comitê de Leitura do Teatro Nacional da Catalunha e apresentado na Sala Tallers do mesmo teatro. A peça começa com o relato de um acidente aéreo, o ritmo do texto se mostra vertiginoso como o fluxo de pensamentos da personagem. “Essa queda provoca o monólogo interior da personagem: um ninho de vozes que se encontram numa verdadeira fuga da consciência e nos permite viajar até a ilha onde passou a infância cercada de pássaros”, explica o autor.

A narrativa frenética chamou a atenção de Bruno Guida. “O texto sugere um delírio onde um acidente aéreo é sobreposto à uma discussão de um casal em um bar e a um ataque de pássaro na infância. Em cena temos o fluxo de pensamento dessa figura que passou por um trauma e agora vomita palavras diretamente para a plateia, sempre com muito humor”, explica.

Para Janaína Suaudeau é a história de uma menina que rompe o silêncio e investiga seu trauma de infância. “Nessa peça, a personagem não tem um arco dramático, visto que a dramaturgia do Marc é uma dramaturgia fragmentada. É como se o trauma dela fosse dissecado na frente do público e que enxergássemos sinapses do cérebro dela ao vivo. É tudo muito rápido e intenso”.

Para a peça, Bruno Guida continua uma pesquisa que começou com The Pillowman - O Homem Travesseiro, de Martin McDonagh e In Extremis, de Neil Bartlett, que transita entre a comédia, o suspense, o terror e a fábula. Com estética grotesca, ao apresentar tipos com deformações físicas, em Ninho investe em uma linguagem que flerta com a bufonaria.

“Usamos a técnica para construir uma persona que libera o ator de criar uma personagem e o possibilita a entrar em contato direto com o público. Essa figura faz também uma conexão com algo do plano do mistério, alguma coisa que não pertence ao plano da realidade. Alguém que traz mensagens importantes, ocultas, e que para serem apreendidas necessitam de um certo envolvimento que ultrapassa a mera compreensão intelectual. Divertir e entreter o público é a tática que o bufão utiliza para conseguir disseminar suas ideias e críticas de maneira impactante, pois o soco vem em seguida de uma gargalhada que por sua vez é rapidamente substituída por um momento de lirismo”, explica Janaína.

A montagem propõe uma experiência teatral que provoca o espectador a investigar os conceitos de beleza e feiura, de mudez e de fala e de memória e realidade da personagem. O cenário é um local não definido, uma espécie de limbo ou purgatório pontuado por alguns objetos que remetem ao acidente narrado no início do texto e objetos da infância da personalidade encarnada pela atriz, como os pássaros.

O figurino, servirá para trazer deformidade ao corpo da atriz, elevando sua figura do plano da realidade e permitindo que ela entra e saia de diversos personagens sem nunca perder a conexão direta com o público. É um espetáculo onde a quarta parede é explodida e a interlocução com a plateia se dá o tempo inteiro. “E quase um embate direto”, diz Bruno.

“Quando eu escrevi a voz dessa personagem, o que mais me surpreendeu foi a forma como ela se apresentou: por espasmos. Eu, então, me propus a puxar o fio tenso do silêncio que a página em branco me oferecia de forma abundante. Eu queria refletir sobre a mudez; especialmente essa passagem entre o fim da mudez e o começo da voz falada”, conclui Marc Garcia Coté.

Além do espetáculo, haverá uma oficina de análise de texto coordenada por Bruno Guida, em três encontros de 13 a 15 de outubro. O objetivo é destrinchar textos literários, poéticos e teatrais para apropriação de ideias propostas pelos autores, a fim de instrumentalizar o ator e o diretor ao transportar o texto para a cena. As inscrições vão até 6 de outubro.

Sobre Janaína Suaudeau
Janaína Suaudeau é uma atriz e diretora franco-brasileira. Ela se forma no Célia Helena e no Conservatório Nacional Superior de Arte Dramática de Paris. Atua em várias montagens, entre as mais importantes La Ville de Crimp direção Marc Paquien; Strindbergman direção Marie Dupleix; La Tempête de Shakespeare direção Georges Lavaudant; Claire en Affaires de Crimp direção Sylvain Maurice. No cinema, tem o papel principal do longa metragem Serveuses Demandées de Guylaine Dionne e atua em vários curta-metragens. Foi coordenadora geral de produção, além de atriz, do espetáculo Strindbergman. O espetáculo veio ao Brasil em 2009, pelo Ano da França no Brasil. Em 2012, Strindbergman faz parte da Mostra Strinberg produzida pelo SESC SP. Em 2014, estreia a peça Não se brinca com o amor, direção Anne Kessler. Em 2015, é preparadora de elenco do longa metragem Além do homem, direção Willy Biondani. Estreia o espetáculo Um poema cênico para Ferreira Gullar, direção Ana Nero. É assistente de direção de Bruno Perillo no espetáculo Ato a Quatro de Jane Bodie. Em 2016, estreia a peça No Coração das Máquinas, direção Rita Carelli. É provocadora do espetáculo A Ultima Dança. Estreia da sua primeira direção Término do amor de Pascal Rambert. Em 2017, é assistente de direção de Nelson Baskerville em Carmen. Em 2019, estreia Cais Oeste de Koltès, direção de Cyril Desclés e sua segunda direção Big Shoot de Koffi Kwahulé no Sesc Belenzinho.

Sobre Bruno Guida
Ator, tradutor e diretor membro do Lincoln Center Director's Lab e do coletivo internacional P.L.U.T.O. (www.plutodirectors.com). Seus últimos trabalhos como diretor foram Black Box com o coletivo internacional PLUTO que estrou no Festival Internacional de Buenos Aires em janeiro; Lady M de Milton Morales, Match (Phoenix) de Scott Organ, The Pillowman-O Homem Travesseiro, de Martin McDonagh, In Extremis de Neil Bartlett, e Avental Todo Sujo de Ovo, de Marcos Barbosa.

Formado pelo Teatro Escola Célia Helena, e pela École Philippe Gaulier em Paris. Também estudou na Escola Russa de Arte Teatral de Moscou (GITIS) e na Central Saint Martin em Londres. Como ator já participou de mais de 20 montagens teatrais, dentre elas: Bull, de Mike Bartlett, In Extremis, de Neil Bartlett, The Pillowman, de Martin McDonagh, Pororoca, dirigida por Sérgio Ferrara, Amigos Ausentes, dirigida por Nilton Bicudo, Notas da Superfície, dirigida por Marcia Abujamra, Quem Nunca, dirigida por Renata Melo, Ensaio Sobre a Cegueira, dirigida por Marco Antonio Rodrigues, Single Singer’s Bar, dirigida por Dagoberto Feliz, Mão na Luva, dirigida por Hugo Villavicenzio, Nada Mais Foi Dito nem Perguntado, com a Cia. Folias, Terror e Miséria no Terceiro Reich, dirigida por Marco Antonio Rodrigues, Revolução dos Bichos, dirigida por Luis Valcazarras.

Sobre Marc Garcia Coté
Estudou no Instituto do Teatro de Barcelona e no Conservatório Nacional de Arte Dramática em Paris, onde ele teve como professores, Nada Strancar, Cécile Garcia-Fogel, Caroline Marcadé e Claude Stratz. Participou do Laboratório de Pesquisa Teatral em Estrasburgo com professores do GITIS de Moscou e Owen Horsley de Cheek par Jowl.

No cinema, atuou nos longas El Sexo de los Ángeles de Xavier Villaverde, Barcelona Nit d’Estiu de Dani de la Orden e Tous les Chemins de Dieu de Gemma Ferraté. No teatro, atuou entre outros para Santis Sinisterra à La Abadía, com Gerardo Vera no Centro Dramático Nacional, Oriol Broggi, Magda Puyo, Yvette Vigatà, Ester Nadal, Pep Tosar, Jordi Prat i Coll, Charles Mallol, Marta Gil e Carles Fernández Giua.

O Ninho é o primeiro texto de Marc Garcia Coté. No momento, está escrevendo duas outras peças em francês Souche e Girelle, que fecham com o Ninho a trilogia Les Animaux Mélancoliques.

Ficha técnica:
Texto: Marc Garcia Coté. Tradução: Janaína Suaudeau. Colaboração tradução: Bruno Guida. Direção: Bruno Guida. Atuação: Janaína Suaudeau. Música Original: Marcelo Pellegrini. Cenário e Adereços: Marcela Donato. Desenho de Luz: Anna Turra. Figurino e visagismo: Daniel Infantini. Maquiagem: Louise Hélène. Assistente de Direção: Victor Abrahão. Produção Musical: Surdina. Canções Adicionais: Blue Moon (R. Rodgers/L. Hart) – The Mavericks e Don’t Give Up On Me (D. Penn, C. Whitsett, H. Lindsey) – Solomon Burke. Vídeo e Transmissão ao vivo: Miguel Salvatore. Produção Executiva: Leticia Gonzalez. Operador de Luz: Marcel Rodrigues. Intérprete de Libras: Celina Vaz. Comunicação e Mídias Sociais: Jessica Rodrigues e Barbara Berta. Assessoria de Imprensa: Adriana Balsanelli. Assistente de comunicação: Bianca Bertolotto. Design gráfico: Lucas Sancho. Fotos: Lígia Jardim. Fotos material gráfico: Cleber Corrêa. Assessoria Jurídica: Patrícia Galvão. Assessoria Contábil: Commax Contabilidade. Produção: Contorno Produções e Pitaco Produções. Direção de Produção: Jessica Rodrigues e Victória Martinez.

Serviço:
NINHO de Marc Garcia Coté
De 1º a 8 de outubro com sessões às 20h30
*No dia 06 de outubro será realizado debate após o espetáculo com Flávio Tolezani
Duração: 40 minutos
Classificação etária: 16 anos
Ingresso: Grátis.
Retirada dos ingressos em: https://www.sympla.com.br/contornoproducoes

Ensaio aberto
Dia 30 de setembro às 16h.
Após o ensaio aberto será realizado debate com equipe de criação.
Retirada dos ingressos em: https://www.sympla.com.br/contornoproducoes

Oficina Análise de Texto com Bruno Guida
Dias 13, 14 e 15 de outubro.
Das 14h às 17h.
Plataforma de exibição: Google Meet.
Gratuito
10 Vagas.
Seleção por carta de interesse até 6 de outubro pelo link http://poiesis.org.br/maiscultura/oficinas_culturais/analise-de-texto/

Rock in Rio: organização anuncia edição do Brasil para setembro de 2021 Festival acontece nos dias 24, 25, 26 e 30 de setembro, 1, 2 e 3 de outubro

Rock in Rio: organização anuncia edição do Brasil para setembro de 2021
Festival acontece nos dias 24, 25, 26 e 30 de setembro, 1, 2 e 3 de outubro

Rio de Janeiro - O Rock in Rio se prepara para realizar em setembro de 2021, no Rio de Janeiro, a melhor e maior edição de todos os tempos. Inspirado no tema "Que a Vida Começasse Agora, que o mundo fosse nosso outra vez", o Rock in Rio abrirá suas portas oferecendo o reencontro do público com música e a cultura. As datas estão marcadas e podem entrar nas agendas: dias 24, 25, 26 e 30 de setembro, 1, 2 e 3 de outubro, a Cidade do Rock, na Barra da Tijuca, receberá seus fãs para uma nova e inesquecível experiência.

"Acreditamos na importância alegria para o bem-estar do ser humano e da sociedade e como combustível essencial para a construção de um futuro promissor. A Cultura e o Entretenimento são ferramentas privilegiadas para promover momentos assim. O ser humano é coletivo e a vida é ao vivo. Por isso estamos dedicados a fazer a melhor edição de sempre!", garante Roberto Medina, presidente do Rock in Rio.

Desde sua criação, em 1985, a paixão pelo Rio de Janeiro e a sua promoção é uma das grandes motivações do Rock in Rio. Para esta edição, 2021, o Rock in Rio está buscando exclusividade em algumas apresentações, o que tornará o evento mais especial e único, garantindo um fluxo ainda maior de turistas para o Rio. A expectativa é ampliar o impacto econômico das últimas edições, em que cerca de 60% dos ingressos vendidos foram para fora do Estado do Rio de Janeiro trazendo para a Cidade R$1,7 bilhão de impacto econômico, através da rede hoteleira, comércio e pontos turísticos e da geração de 28 mil empregos (entre diretos e indiretos).

A organização do festival está confiante no reestabelecimento das questões que envolvem a Saúde e na retomada das atividades sócio culturais. Sobre os protocolos a serem adotados, o festival reforça que seguirá rigorosamente as determinações dos órgãos competentes nacionais e internacionais, oferecendo toda a segurança necessária dentro da Cidade do Rock.

Sobre o Rock in Rio

O Rock in Rio foi criado para dar voz a uma geração e promover experiências únicas e inovadoras. Em 1985, o evento foi responsável por colocar o Brasil na rota de shows internacionais. Batendo recordes de público a cada edição e gerando impactos positivos nos países onde é realizado, se consagrou como o maior festival de música e entretenimento do mundo. Consciente do poder disseminador da marca, hoje o Rock in Rio pauta-se por ser um evento com o propósito de construir um mundo melhor para pessoas mais felizes, confiantes e empáticas num planeta mais saudável.

A internacionalização da marca começou por Portugal, Lisboa, em 2004, onde o evento acontece até hoje, seguido por Espanha (Madri) e pelos Estados Unidos (Las Vegas). No Rock in Rio, os números não param de crescer. Pelas Cidades do Rock já passaram mais de 10 milhões de visitantes nestas 20 edições. Em 35 anos, o festival ganhou o mundo e tornou-se um verdadeiro parque de experiências, mas muito além disso, cresceu e ampliou a sua atuação, sempre com o olhar no futuro.

Adotando e incentivando práticas que apoiam o coletivo, o Rock in Rio preza pela construção de um mundo melhor e se une a empresas que possuem este mesmo olhar e diretriz. Em 2013, foi reconhecido por seu poder realizador ao receber a certificação da norma ISO 20121 - Eventos Sustentáveis. Desde a primeira edição, já gerou 237 mil empregos diretos e indiretos e investiu, junto com seus parceiros, mais de R$ 110 milhões em diferentes projetos, passando por temas como sustentabilidade, educação, música, florestas, entre outros.

Matheus e Kauan apresentam “O Nosso Santo Bateu”

Live acontece neste domingo, a partir das 18h, no canal da dupla no Youtube

"O Nosso Santo Bateu”, música que fez Matheus e Kauan conquistarem o Brasil inteiro, agora, dá o título ao show virtual que os irmãos goianos vão apresentar neste domingo, dia 27 de setembro, às 18h, no Villagio JK, em São Paulo.
Eles, que em 17 de março de 2020, quando a quarentena havia sido decretada, criaram um universo musical através de um “challenge”: “Não vamos confinar as nossas vozes!”. Foi com este título que eles apresentaram a primeira live com voz e violão, diretamente da casa de Matheus, transmitida no instagram da dupla e desafiaram alguns colegas a fazer o mesmo. Assim, a cada dia, haveria uma live diferente para o público. O que eles não imaginavam era a proporção gigantesca que a homenagem ao Dia do Fã (18/3) tomaria, se tornando o principal atrativo da web nos últimos meses.
“ Estamos com tanta saudade dos palcos. Já são 6 meses sem fazer shows e então resolvemos fazer mais uma live. Desta vez vamos seguir o formato do show que fizemos em São Paulo em dezembro do ano passado. É a nossa primeira live fora do estúdio ou de casa, tenho certeza que, vai ser um show incrível. Vai dar pra sentir um pouco da energia da galera”, completa Matheus.
Com duas músicas do DVD, gravado em Recife, deste ano, entre as “50 mais tocadas do Brasil”, importante playlist do Spotify, Matheus e Kauan se dão por satisfeitos. Mesmo sem os shows, a internet tem sido o termômetro dos sertanejos. “Nem Doeu” e “Litrão” ocupam a 23º e 29º posição, respectivamente. E, para comemorar este feito, claro que, elas se unem a outras conhecidas do público na playlist da transmissão virtual da semana.
No repertório temos: sucessos como “Te amar cada vez Mais”, “Quarta cadeira”, “A rosa e o beija flor”, “ Tô com moral no céu!”, “ Nessas horas”, “Vou ter que superar” e músicas que revelam a identidade do show, como Já sei namorar, dos Tribalistas, O sol, de Vitor Kley, Se, de Djavan, Do seu lado, de Jota Quest, Pais e filhos, de Legião Urbana, Quero ser feliz também, do Natiruts, entre outras.
“O Santo Bateu foi a nossa primeira música de sucesso nacional, então estamos usando ela para intitular a live e temos um projeto que estreamos ano passado, estava mais do que na hora de criar esse conceito de evento, para mostrar ao nosso público que também gostamos e podemos cantar em outros estilos. As músicas estão mais para cima, decidimos dar uma ‘mexida”, completa Kauan

All Dance World Live: edição especial 2020 

Confira os participantes curitibanos da Cia Desirre Favoreto

O All Dance World Live é o campeonato oficial de dança do mundo que reúne diversos profissionais dançarinos. Diante pandemia a competição não podia ficar parada, realizando então este ano uma edição especial “at home” que acontecerá entre os dias 23 a 27 de setembro, pelo horário de Miami, Florida-Estados Unidos.

Esse campeonato envolve a participação de dançarinos de mais de 50 países, dos cinco continentes.

O campeonato possui quatro divisões e a Cia Desirre Favoreto está participando de 5 modalidades, com cinco dançarinos, são eles:

Ketherin Goudel Favoreto, de 19 anos, curitibana que representará = o Hip Hop adulto, da Cia Desirre Favoreto. Pais: Alberto Ronney Favoreto e Desirre Goudel Favoreto.

Gabriel Vinicius Machado Maciel Valese, 11 anos, de Pinhais, representando o Hip Hop infantil, da Cia Desirre Favoreto. Pais: Rui Valese e Sirley Machado Maciel.

Victoria Toledo de Almeida, 13 anos, de Pinhais representando o Jazz e Lyrical Juvenil, da Cia Desirre Favoreto. Pais: Adolfo de Almeida e Neide Aparecida Toledo de Almeida.

Lais Lemos Apolinario, 12 anos, de Pinhais, representando o Jazz Show Juvenil, da Cia Desirre Favoreto. Pais: Carlos Andre Apolinario e Solange Deluca Lemos Apolinario.

Mariana Bittencourt Born, de 7 anos, curitibana representando o ballet neoclássico infantil, da Cia Desirre Favoreto. Pais: Maurício Antonio Born e Silvana Ferreira Bittencourt Born.

Desirre Goudel Favoreto

Dança há 31 anos e atua na área há mais de 20. Há 21 anos é coreógrafa e professora de dança. Atriz e dançarina profissional, criou uma metodologia própria dentro da proposta de desenvolvimento das habilidades e qualidades físicas associadas a dança e expressividade.

É formada em Educação Física pela UFPR e pós-graduada em Dança e Educação Física pelo ISEPE. MBA em gestão de espetáculos e dança. Jurada oficial do Hip-hop Internacional Brasil (HHIB) há 6 anos. Diretora da Cia de Dança Desirre Favoreto em Pinhais.

O Autocine Show também é um espaço para você!

Uma realização Tendência Rock

Neste final de semana o Autocine Show abre o seu espaço e recebe 6 bandas curitibanas que vão fazer barulho e levantar a galera. Uma realização Tendência Rock, vem aí o Festival Rock no modelo Drive-in.

O festival que terá duração de 5 horas, tem em sua programação algumas bandas como o Motorocker, Relespública, Banda Dr. Smith e DJ Jeison Sal.

Você não pode perder esse evento que vai deixar muita gente com os cabelos arrepiados, garanta já o seu ingresso pelo nosso site oficial ou pelo aplicativo. 

O Autocine Show possui um sistema de som totalmente inovador e diferenciado, com subwoofers estrategicamente posicionados dos dois lados da pista e sistema de transmissão a rádio FM, assim você não perde nenhum momento.

Lembramos que no veículo podem estar presentes até 4 passageiros e a utilização de máscara no local é obrigatória.

Venha com a Autocine Show criar lembranças que serão inesquecíveis!

O nosso endereço é: R. Pedro Zanetti, 142, a 5 minutos do Santa Mônica Clube de Campo e Alphaville Pinheiros.

AutoCine Show - Viva essa experiência!

Serviço: Autocine Show
Cinema drive-in
Endereço: R. Pedro Zanetti 142 - a 5 minutos do Santa Mônica Clube de Campo e Alphaville Pinheiros
Compra dos ingressos: https://www.autocineshowoficial.com.br
Site www.autocineshowoficial.com.br 
Email contato@autocineshowoficial.com.br
Facebook: Autocine Show

Clube Curitibano promove live com a banda Galo Jack

Sucessos do rock nacional e internacional serão tocados no Rock Vinyl Live

No dia 25 de setembro, a partir das 20h30, sua casa pode ser transformada em uma balada rock, durante o Rock Vinyl Live. O evento online terá como atração musical a banda Galo Jack, que vai apresentar grandes sucessos do rock nacional e internacional. Pela primeira vez no formato digital, o Rock Vinyl é promovido pelo Clube Curitibano e está em sua terceira edição.

Criada em 2014, a banda Galo Jack conta com um vasto repertório musical que vai agradar os amantes do rock’n roll. Além disso, o vocalista Ciro Almeida, o guitarrista Alex Dobgnies, o baterista Hélio Slompo e o baixista Douglas Maciel que formam a banda vão interpretar algumas personalidades que fazem parte da história do gênero musical.

Durante o show, serão sorteadas quatro cestas recheadas com cerveja e outras guloseimas para curtir a música. A transmissão do evento musical e dançante acontece no canal do Clube Curitibano no YouTube e é aberta a todos. Os sorteios são reservados aos sócios do Clube Curitibano.

Ficha Técnica

Galo Jack: Ciro Almeida (vocalista), Alex Dobgnies (guitarrista), Hélio Slompo (baterista) e Douglas Maciel (baixista).

Realização: Clube Curitibano

Serviço

Rock Vinyl Live com a banda Galo Jack

Data e horário: 25 de setembro, sexta-feira, às 20h30

Local: Youtube do Clube Curitibano

https://www.youtube.com/user/ClubeCuritibano

--

Karol Conká, Klara Castanho e Letticia Munniz se reúnem em live

A cantora Karol Conká, a atriz Klara Castanho e a modelo Letticia Munniz participam de live nesta quarta-feira (23), às 19 horas, no Instagram da marca @intimusoficial. A ginecologista e obstetra Rebeca Gerhardt completa o time para falar sobre o tema autocuidado e saúde íntima. O quarteto debate ainda sobre dados da pesquisa “Os Estigmas da Vagina”, feito pela Nielsen Brasil em parceria com a Troiano Branding para entender a relação da mulher brasileira com a vagina e a região íntima.

Drive-in da Pedreira Paulo Leminski vai exibir grandes sucessos de bilheteria mundial nos próximos dias

Os filmes “Maria e João - O conto das bruxas”, “A teoria de tudo”, “Batman vs Superman”, “Scooby! O Filme” e “Superação - O milagre da fé” serão os grandes destaques da programação do Planeta Drive-In Curitiba nesta semana

CURITIBA, 22/09/2020 – Nos últ­imos meses, os curitibanos descobriram uma nova forma de entretenimento, seguro e com experiência de festival: o Planeta Drive-In Curitiba. Instalado na icônica Pedreira Paulo Leminski, o drive-in mais charmoso do Brasil atraiu e surpreendeu o público, que teve a oportunidade de curtir grandes sucessos do cinema mundial da atualidade e diversos shows com toda segurança necessária em tempos de pandemia. Os cuidados da organização passam pela higienização dos carros na entrada do evento até os serviços 100% digitais, que incluem, por exemplo, o agendamento de ida ao banheiro. Resultado? Uma experiência única e com altos índices de satisfação.

“O Planeta Drive-In mostrou para os curitibanos que é possível se divertir com segurança em tempos de pandemia. Conseguimos desenvolver uma atração extremamente segura, que segue todas as exigências dos órgãos especializados. Uma oportunidade incrível para deixar os problemas de lado por algumas horas, aproveitando todas as vantagens de uma opção de entretenimento de verdade com experiência de festival. Cinema, música, gastronomia e muito mais em um dos endereços mais emblemáticos de Curitiba”, comenta Patrik Cornelsen, diretor da Planeta Brasil Entretenimento e um dos idealizadores do Planeta Drive-In.

Nova programação de cinema

Os próximos dias serão de grandes sucessos repletos de ação, aventura e drama. Com curadoria da rede Cineplus, o Planeta Drive-In vai exibir grandes obras do cinema mundial na Pedreira Paulo Leminski, entre os dias 24 e 27 de setembro. Os dois grandes destaques da programação são os filmes “Maria e João – O conto das bruxas” (dia 24 de setembro), terror que ganhou o mundo no final de fevereiro, e a animação infantil que acaba de estrear no país: “Scooby! O Filme” (dia 27 de setembro).

Adaptação cinematográfica do clássico da literatura, o filme “Maria e João – O Conto das Bruxas” cria uma abordagem mais sombria para a história dos irmãos que se perdem pela floresta em busca de alimento e formas de sobreviver e é o grande destaque do gênero terror no ano de 2020. Dirigido por Oz Perkins, a obra caiu no gosto da crítica como uma das melhores adaptações de um conto dos irmãos Grimm na atualidade, trazendo metáforas contemporâneas e dando o protagonismo para a personagem Maria. Já o recém-lançado “Scooby! O Filme”, uma animação da Warner Bros, que mostra a história de origem dos famosos personagens da série animada da Hanna Barbera. Salsicha e Scooby tem uma conexão instantânea envolvendo comida em seu primeiro encontro, e logo se unem aos jovens detetives Fred, Velma e Daphne para formar a Mistério S/A. Só que, após resolver centenas de casos, eles encontram um grande desafio: impedir o "apocãolipse".

Para completar a programação de cinema que tomará conta da Pedreira Paulo Leminski nos próximos dias, o Planeta Drive-In vai promover a exibição de outras grandes produções: “A teoria de tudo”, “Batman vs Superman”, e “Superação – O milagre da fé”.­ Os filmes são exibidos na maior tela de drive-in do Paraná, com 181m² e definição 4K. Os ingressos, comercializados por carro (com até 4 pessoas por veículo), custam a partir de R$ 80 e estão disponíveis no site www.planetadrivein.com.

Programação completa

Dia 24 de setembro: Maria e João – O conto das bruxas (Legendado)
Dia 25 de setembro: A Teoria de Tudo (Legendado) e Batman vs Superman (Legendado)
Dia 27 de setembro: Scooby! O Filme (Dublado) e Superação - O milagre da fé (dublado)

O Planeta Drive-In Curitiba funciona na Pedreira Paulo Leminski - Parque das Pedreiras (R. João Gava, 970). Mais informações nas redes sociais oficiais da Planeta Brasil Entretenimento e do Planeta Drive-In.

BRADESCO LANÇA PLATAFORMA DIGITAL COM CONTEÚDOS DE CULTURA

O Bradesco lança, no dia 24 de setembro, o ‘Bradesco Cultura’, plataforma digital que irá reunir conteúdo relacionado às iniciativas culturais que contam com o patrocínio do banco, divididas em cinco pilares: Artes Visuais, Concertos, Entretenimento, Eventos Regionais e Teatros e Musicais. A iniciativa visa reforçar o compromisso do banco em democratizar a arte e a cultura e também é uma forma de levar conteúdos regionais para todo o Brasil.

Entre os conteúdos selecionados para o lançamento estão:

§ Um minidocumentário exclusivo sobre Totem, o próximo espetáculo do Cirque du Soleil no Brasil, com cenas gravadas na Holanda, intercaladas com depoimentos dos artistas, curiosidades e bastidores;
§ Passeio guiado pela Exposição “Acervo em Transformação” com o diretor artístico do MASP, que retrata as obras expostas nos cavaletes de cristal Lina Bo Bardi;
§ A obra de Romeu e Julieta de Tchaikovsky, tocada coletivamente por músicos do Theatro Municipal, cada um na sua residência.

Já a seção #tbt cultural irá relembrar momentos importantes de patrocínios do Bradesco ao longo dos anos, como a exposição ‘Frida Kahlo: conexões entre mulheres surrealistas no México’ e ‘Gaudí: Barcelona, 1900’, que aconteceram respectivamente em 2015 e 2016 no Instituto Tomie Ohtake.

Em breve a plataforma também vai disponibilizar lives com convidados especiais, transmissões ao vivo de eventos e muito mais.

O ‘Bradesco Cultura’ pode ser acessado pelo link cultura.bradesco (disponível a partir de 24/09).

Bradesco e a cultura
Com centenas de projetos patrocinados anualmente, o Bradesco acredita que a cultura é um agente transformador da sociedade. Além do Teatro Bradesco, o banco apoia iniciativas que contribuem para a sustentabilidade de manifestações culturais que acontecem de norte a sul do País, reforçando o seu compromisso com a democratização da arte. São eventos regionais, feiras, exposições, centros culturais, orquestras, musicais e muitos outros.

PROFISSIONAIS DA ÁREA DE EVENTOS SÃO RECEBIDOS NA PREFEITURA DE CURITIBA

“Eventos testes foram colocados em pauta e devem ser realizados na segunda quinzena de outubro”

Representantes da Associação Brasileira dos Promotores de Eventos – ABRAPE, Mac Lovio Solek, vice-presidente da região Sul, Associação Brasileira de Empresas de Eventos – ABEOC PR, Fábio Skraba, Passeata Técnica CWB, Fabiano Wolochyn e Sandriane Fantinato foram recebidos na última sexta (18.09) na secretaria do governo na Prefeitura de Curitiba pelo Secretário de Governo, Luiz Fernando Jamur, pela Superintendente Executiva da Secretaria Municipal de Saúde, Beatriz Battistella Nadas, pelo vereador Pier Petruzziello, pela presidente do Instituto Municipal de Turismo, Tatiana Turra, e pela presidente da Fundação Cultural de Curitiba, Ana Claudia de Castro, para discutir a retomada urgente do setor de eventos na cidade.

Durante a reunião, foi discutido a defesa de paliativos claros para que a subsistência do setor seja garantida até que os eventos possam retornar de forma ampla, como o auxílio emergencial e Lei Aldir Blanc; Os editais de linha de crédito voltada para o setor que necessitam ter uma divulgação ampla para atender todas as categorias, pois existe uma grande variedade e quantidade de profissionais inseridos nesse segmento. ‘’Os recursos federais e municipais são muito importantes nesse momento, para ajudar as empresas, principalmente, a garantir empregos aos colaboradores, como também ajudar aos profissionais de eventos e músicos, mas infelizmente muito pouca gente se beneficia de recursos anunciados que dificilmente chegam na ponta. Nesse momento se os governos nos deixassem trabalhar, empresas e profissionais, poderíamos de forma mais direta e efetiva minimizar um pouco a crise do setor que está em frangalhos”, fala Mac Lovio Solek, vice- presidente da Abrape na região Sul.

Também foi apresentado pela Abrape, um protocolo com as sugestões para a realização dos mais diversos tipos de eventos e de forma responsável e segura. Na conversa, foi abordado também o descaso de uma parte da população no consumo de serviços e produtos em alguns ramos de atividades, onde não são tomados os cuidados devidos pelos empresários, pelos consumidores e também não são fiscalizados de forma adequada pelos governos, o que colabora para esse retorno dos eventos ser ainda mais moroso. “Cada vez mais somos jogados para longe do nosso retorno. A desculpa são índices ruins impulsionados pelo descaso de órgãos públicos, empresários e consumidores irresponsáveis”, comenta Mac.

Assim como está acontecendo em algumas cidades, foi colocado em pauta ao final da reunião a realização de dois eventos testes na capital paranaense, com protocolos específicos, que devem ser realizados a partir da segunda quinzena do mês de outubro, que serão validados pelos gestores das secretarias que tratam diretamente do tema. A ideia é que um deles seja uma feira de negócios, e o outro será um show musical, pioneiro no Brasil."A partir da próxima semana, afinaremos isso, prevalecendo a excelência do modelo, que prima a saúde e integridade dos participantes e profissionais envolvidos na realização, com o objetivo de vislumbrar como seria uma possível retomada do setor diante de protocolos, normas, muito controle e seriedade", finaliza Mac Lovio Solek.

- Os números do impacto da pandemia no mercado nacional de shows
Com a recomendação de distanciamento social para combater a disseminação do novo coronavírus, o setor de eventos tem enfrentado estagnação, que pode trazer o pior ano em duas décadas. Empresários e representantes do setor ainda não conseguem estimar o prejuízo causado pela crise, mas o primeiro semestre foi morto. Levantamento indica que, desde o início da pandemia todos os eventos no país foram cancelados neste ano, com prejuízo. Ninguém duvida que a epidemia de coronavírus já causou prejuízos gigantescos nos shows e eventos do Brasil. Agora, seis meses depois do início das medidas de distanciamento social no país, surgem os dados concretos deste impacto. E eles são impressionantes.

Um censo realizado pela Abrape (Associação Brasileira de Promotores de Eventos), mostra que mais de 90% dos eventos previstos para ocorrer este ano foram cancelados, adiados ou estão em situação incerta. Outro dado assustador, também divulgado pela entidade, que reúne entre seus associados cerca de 60% do PIB de eventos do país, é o de que até o fim de abril, segundo o estudo, os cancelamentos e adiamentos de eventos fizeram com que mais de 240 mil pessoas perdessem os empregos. A tendência é que esse número possa chegar, em outubro, a 840 mil.

Outro dado relevante que a pesquisa apontou é que 92% das empresas associadas já relataram prejuízos que, juntos, somam R$ 290 milhões. A entidade estima ainda que esse número possa chegar à casa dos bilhões se somada toda a cadeia produtiva do setor de eventos, que envolve em torno de 60 mil empresas. O prejuízo frustrou as boas expectativas desse mercado para 2020, que estimava um aumento de receitas em shows e eventos de 6,15% em relação ao ano passado. Até outubro mais de 450 mil eventos deixarão de acontecer.

EXPECTATIVA 2020 (aumento da receita em shows)
+ 6,15% em relação a 2019
REALIDADE
+ de 90% dos eventos previstos foram cancelados, adiados ou situação incerta
+ de 450 mil eventos deixarão de acontecer até outubro
Estimativa Desemprego no setor
ABRIL 240 mil pessoas
AGOSTO 563 mil pessoas
OUTUBRO 841 mil pessoas

Amlak Tafari & Simmer Down Festival Presents: SIMMER LOCK-DOWN LOUNGE

SIMMER LOCK-DOWN LOUNGE SIMMER LOCK-DOWN LOUNGE
Sun 20 Sept, 6pm – 10pm
Free Live Stream on Youtube & Facebook
Simmer Down Festival Youtube Link:
https://www.youtube.com/channel/UCHgykf0hcL0bDBnwzvxhlnQ
Known as 'The International Reggae Am-BASS-Ador', Amlak Tafari from Steel Pulse/Yellow Wall Productions will be your compare and host for this familly friendly musical extravaganza - Not To Be Missed!
Amlak will be interviewing Mukhtar Dar, Simmer Down brand innovator about his compelling story behind the 'Hidden Hands' music project. The music video highlights the disproportionate impact of Covid-19 on Black Minority Ethnic communities and will be premiered on the show! Other interviewees include Councillor Paulette Hamilton, the song's award winning producer Simon Duggal, alongside vocal contributors Selwyn Brown (Steel Pulse) and the amazing Janel Antoneshia. The track also features Dennis Seaton (Musical Youth), Errol Reid (China Black), Yaz Alexander...
The programme also includes a riveting

Mudando by Murilo Silvestrim

Mudando é o primeiro single do novo disco Encontrar, do compositor curitibano Murilo Silvestrim. O single representa a fundação de um novo momento na carreira do artista. Com sonoridade mais contemporânea, ambiências lentas e instrumentação enxuta, a canção propõe uma reflexão sobre nossas memórias e nosso caminho e tempo interior. O lançamento do clipe ocorre nessa sexta-feira, dia 18/09, às 13h com estreia no canal do YouTube do compositor. O single também entra ao ar durante o dia nas principais plataformas digitais.

Sobre do autor

Murilo Silvestrim é natural de Maringá, mas criado em Curitiba desde criança. É compositor apaixonado da canção de todas as coisas, inclusive as de não se ver. Desenvolve um trabalho conjunto entre música, poesia e literatura. Busca, por meio desse trabalho, mergulhar na arte do dia-a-dia e abrandar suas inquietações Tem parcerias com diversos músicos da cena curitibana, e em 2016 lançou seu primeiro CD, chamado Prisma. Em 2018 lançou seu primeiro livro chamado Viagem ao início das coisas. Trabalha como instrumentista, cantor, compositor e arranjador se apresentando em diversos estados do país. No momento se dedica à pré-produção de seu segundo disco, chamado Encontrar, que trabalha os temas da memória, das buscas, das mudanças e da essência de cada um.

João Carlos Martins lança série’Diálogos com o Maestro’

Nova iniciativa do Orquestrando o Brasil visa se aproximar dos regentes do projeto no período de isolamento social

Produzida para o portal “Orquestrando o Brasil”, a série “Diálogos com o Maestro” apresenta vídeos do maestro João Carlos Martins com dicas sobre regência.

Serão 16 vídeos que abordarão temas como articulação, virtuosismo, expressão e emoção. Uma conversa do maestro João Carlos Martins com regentes e músicos de todo o país.

Os vídeos serão disponibilizados semanalmente no portal do Orquestrando o Brasil e nas mídias sociais do projeto.

“A série é uma maneira de manter o contato e o incentivo aos regentes e músicos do projeto durante esse isolamento social exigido pela pandemia. Vou dar sugestões de como transmitir o conteúdo rítmico e expressivo de uma obra musical através de gestos convencionais”, explica o maestro João Carlos Martins.

Orquestrando o Brasil

O Orquestrando o Brasil é um projeto de mobilização através da música. Idealizado pelo maestro João Carlos Martins e pelo produtor cultural José Roberto Walker, e é realizado com apoio da Fundação Banco do Brasil e do SESI/SP e FIESP. A iniciativa reúne atualmente mais de 500 grupos espalhados pelo país, oferecendo capacitação para regentes e músicos, divulgação e apoio, através do portal Orquestrando Brasil. Criado em 2018, o projeto interage com mais de 20 mil músicos de todo o Brasil

Assista ao vídeo do maestro: https://youtu.be/XuNaQhIg-jQ

Mais informações:

Andréia Vital

Assessora de Imprensa Orquestrando o Brasil

avital@retratopublicidade.com.br

orquestrandobrasil@gmail.com

16 99279.4155 / 11 2539-6957

www.orquestrandobrasil.com.br

Roupa Nova, Belo e Kell Smith agitam o “Boteco do Ratinho” nesta quarta-feira (16)

Nesta quarta-feira, 16 de setembro, logo após o jogo da Copa Libertadores, o “Boteco do Ratinho” traz muita música para divertir a noite. No palco, a banda Roupa Nova, o pagodeiro Belo e a cantora pop Kell Smith agitam o programa cantando seus sucessos e batendo um papo super descontraído com Ratinho.

E a atração continua com o apresentador Otávio Mesquita surpreendendo o Santos do Programa do Ratinho, fazendo a maior bagunça, acordando ele logo cedo e não deixando mais ninguém dormir em paz.

Tem também o resultado de DNA de Laerson x Jussiara.

O Programa do Ratinho vai ao ar de segunda a sexta-feira, a partir das 22h15. Site oficial: http://www.sbt.com.br/ratinho

Luan Santana, Luísa Sonza e Giulia Be se juntam para ensaio glamouroso

Luan Santana, Luísa Sonza e Giulia Be se juntam para ensaio glamouroso

Trio usou palácio paulistano como cenário para registro sobre projeto musical

downloadAttachment&Message%5Buid%5D=178286&Message%5Benvelope%5D%5Bmessage-id%5D=%253CCP2P152MB35853455FB37EC37DA81FD05F5210%2540CP2P152MB3585.LAMP152.PROD.OUTLOOK.COM%253E&Message%5BmailBox%5D%5Bmailbox_id%5D=INBOX&MessageAttachment%5B%5D%5Battachment_id%5D=%3CCP2P152MB35853455FB37EC37DA81FD05F5210%40CP2P152MB3585.LAMP152.PROD.OUTLOOK.COM%3E-1.2

Créditos: Luciano Marques

Anote aí: no dia 26 de setembro, Luan Santana se une a Luísa Sonza e a Giulia BE no jardim de um tradicional palácio da cidade de São Paulo, um cenário glamouroso para um repertório clássico e absolutamente conceitual do universo romântico de um show que terá cerca de quatro horas de duração. Para mostrar a grandiosidade do que vem por aí, ontem (13/9), o trio se reuniu no Palácio dos Cedros, no Ipiranga, Zona Sul de São Paulo, para registrar o material de divulgação do projeto, que vai juntar as vozes e belezas dos artistas num espetáculo virtual de marcar a história. As fotos e vídeos trazem a assinatura de Luciano Marques, que captou o material durante seis horas de trabalho.

A apresentação será um constante revezamento de vozes em duetos e trietos, tudo isso junto e misturado, em torno de canções como “Corazón Partío”, de Alejandro Sanz (com Luan e Giulia), “Água com Açúcar”, de Luan (Luan e Luísa), “É o Amor”, de Zezé Di Camargo (Giulia e Luan), Kid Abelha (Luísa e Giulia), “Garçom”, de Reginaldo Rossi (Luan e Luísa), “Can’t Help Falling in Love”, de Elvis Presley e “What a Wonderful World”, de Louis Armstrong, entre outros hits de uma extensa lista que promete espichar a apresentação para quase quatro horas de show.

‘“Vai ser um show só de clássicos, bem classudo”, promete Luan, avisando que a escolha pelo repertório seguiu critérios conceituais para honrar a ideia da live com Luísa e Giulia, pensando na combinação entre as três vozes e nos devidos cuidados com os arranjos das canções tão cuidadosamente selecionadas.

Como já denuncia a prévia de playlist aqui divulgada, o trio vai gastar seus conhecimentos poliglotas para cantar também em espanhol e inglês, sagrando, acima de tudo, uma ocasião que será uma grande diversão para os três, sem deixar, é claro, o profissionalismo de lado.

“Queremos focar muito nas nossas crenças como artistas, sublinhar a emoção e aquilo em que acreditamos, apoiados por uma qualidade musical muito bem cuidada”, completa Luan, que promete ainda mais surpresas para o show.

Luísa Sonza se declara ansiosa pela chegada do dia 26. “Muito feliz e ansiosa, mesmo, para participar desta live com Luan e Giulia. São dois artistas muito talentosos que admiro demais e que será um grande prazer poder dividir o palco. Espero todos vocês para curtirmos juntos este show que vai ser inesquecível.”

Giulia, por sua vez, revela que este encontro marca também a sua estreia em show virtual. “Estou muito feliz, não fiz LIVE ainda. É a minha primeira LIVE, não podia estar em melhor companhia. Eu amei conhecer o Luan, ele é um artista incrível. A Luísa eu já sou amiga dela há um tempo, foi uma das pessoas desse meio que foi mais carinhosa, sincera e fofa comigo. Então, realmente, estou me sentindo muito em casa, muito à vontade. Eu admiro o trabalho deles há muito tempo e é muito bom você poder estar com pessoas que você admira. Hoje em dia, considerá-los amigos e poder ter uma oportunidade como essa de estar junto com eles é muito bom. E o Luan tem a personalidade de tirar o melhor de você e ‘botar’ isso à mostra. Eu sinto que este sentimento entre nós vai acontecer e ficar em evidência na LIVE, a gente vai se divertir bastante e cantar várias músicas muito boas. Porque, no fundo, o que nos une é o amor pelo que a gente faz”, declara.

Recentemente, a Revista Veja declarou Luan Santana como um artista “hors concours” (nomenclatura usada para alguém fora de competição, por possuir qualidade superior aos demais). Como o artista mais tocado na década e a nobreza de quem não se vangloria de títulos ou adjetivos, ele se sente honrado pelas declarações de Luísa e Giulia, até porque grande parte do repertório do show trará uma releitura dos clássicos do próprio Luan. “Além de clássicos de grandes artistas do Brasil e do mundo, teremos músicas da minha carreira, vai ser como ouvir as histórias de amor nas vozes de duas cantoras que usam essas histórias como inspirações para elas mesmas. Isso é mágico!’, finaliza Luan Santana.

(ARLEYDE CALDI - MTB 23.331)

Link de Fotos:

https://drive.google.com/drive/u/1/folders/1NC0zCWoTpaXZZ_ktyCivv3J7J2ScMIXA

Créditos: Luciano Marques