Show virtual do cantor vai ser no dia 12 de junho, às 20h

Luan Santana prepara transmissão especial para o Dia dos Namorados

Depois de atender aos inúmeros pedidos dos fãs e colegas artistas e fazer uma live memorável, dia 26 de abril, em que arrecadou 400 toneladas de alimentos, fazendo HISTÓRIA, literalmente, Luan Santana promete show virtual no dia em que se celebra a união amorosa entre casais e namorados. Fazendo jus a todo romantismo de seu repertório, a live acontece no dia 12 de junho, às 20h, no canal do artista no Youtube e outras plataformas a serem definidas.

Seguindo todas as recomendações da Organização Mundial da Saúde (OMS) e com a presença de sua noiva Jade Magalhães, a apresentação está repleta de surpresas e promete um formato surpreendente. Ainda sem repertório definido. A live terá músicas do DVD “Viva” e sucessos que marcaram a carreira de Luan Santana. Além de outros hits da música romântica.

“Sou romântico nas músicas, na vida, nos atos. Falar de amor é algo que eu nunca vou deixar de fazer. Minha carreira é marcada pelo romantismo e pelo jeito diferente de falar de amor. Acho que essa é a minha identidade, as pessoas me veem assim. É a minha essência", afirma Luan.

Hospital Santa Casa passa a oferecer exames exclusivos do LANAC

O laboratório é responsável pela demanda hospitalar e ambulatorial da instituição, com expectativa de realizar 80 mil exames/mês

O LANAC – Laboratório de Análises Clínicas iniciou este ano o atendimento ambulatorial, hospitalar e pronto atendimento da Santa Casa de Curitiba. A empresa disponibilizou 35 colaboradores exclusivos para atender a rotina hospitalar e ambulatorial do hospital e a expectativa com esta demanda é realizar um total de 600 mil exames/mês.

A Santa Casa de Curitiba tem 140 anos de história, com mais de 400 médicos, 234 leitos, 186 leitos de unidades de internação e 48 de UTIs. O hospital realiza mais de 14 mil internações por ano e quase 10 mil cirurgias, com 24 especialidades médicas no total.

O LANAC é responsável também pelo atendimento ambulatorial, hospitalar e pronto atendimento de outros sete hospitais de Curitiba: Hospital das Nações, Hospital Pilar, Instituto de Neurologia de Curitiba – Hospital INC, Hospital do Rocio, Hospital Vita Curitiba e Hospital Vita Batel, prestando atendimento de urgências e emergências.

Empresa 100% paranaense, o LANAC possui quarenta e cinco postos de coleta em Curitiba e Região Metropolitana, litoral do Paraná e Santa Catarina. Hoje, o laboratório oferece mais de dois mil tipos de exames, além de coleta domiciliar e assessoria científica para médicos e conta com mais de 480 colaboradores. Ainda, recebe exames de 25 laboratórios, atuando como laboratório de apoio. A sede central, em Curitiba, com 1.200 m², é o maior centro de análises clínicas de Curitiba.

Quais produtos de limpeza usar em casa para eliminar o coronavírus?

A pandemia de COVID-19 (coronavírus), doença causada pelo novo coronavírus, trouxe para as pessoas diversas dúvidas em diferentes aspectos. Muito se é falado sobre os cuidados pessoais, como lavar as mãos frequentemente com água e sabão, passar álcool gel, cobrir a boca ao tossir, entre outros.

No entanto, assim como a higiene pessoal, é necessário também manter limpos os ambientes internos, principalmente aqueles nos quais estamos fazendo a quarentena. De acordo com a Fundação Oswaldo Cruz (FIOCRUZ), diversos estudos apontam que o vírus pode persistir em superfícies por várias horas e até mesmo dias. Isto pode variar e depende das condições do local, do clima e da umidade do ambiente.

Nesse ponto, começaram a surgir muitas dúvidas sobre quais são os produtos mais eficientes para a limpeza doméstica no combate ao coronavírus. O engenheiro químico André Karadi, do negócio de Home Care da BASF, já adianta que o uso do álcool gel não é necessário dentro de casa. “Água e sabão para os utensílios domésticos e os limpadores já usados frequentemente em superfícies como azulejo, pisos e móveis, são eficazes na eliminação do coronavírus, além de outras bactérias que também possam estar presentes”, explica.

O uso de água sanitária também pode ser muito eficaz para a lavagem de pisos e azulejos, por exemplo. “Entretanto, é importante fazer a diluição do produto em um balde com água, de acordo com as recomendações de uso presentes no rótulo da embalagem”, recomenda o especialista.

Desinfetantes são outros grandes aliados da limpeza doméstica. Geralmente usados para limpeza antibacteriana, como nos banheiros, eles também eliminam qualquer contaminação por coronavírus nas superfícies. Assim como a água sanitária, é importante fazer a diluição em água conforme recomenda o fabricante.
Em geral, todos os produtos de limpeza disponíveis nos mercados são eficazes no combate ao coronavírus. “Ainda há quem procure por receitas caseiras, acreditando que podem ser ainda mais potentes. No entanto, não há nenhum estudo que comprove a eficiência de formulações caseiras”, alerta Karadi.

MRV disponibiliza apartamentos prontos para morar com grandes descontos em Curitiba e Região Metropolitana

Todo o processo de aquisição, incluindo a assinatura de contrato, poderá ser feito remotamente e em segurança, evitando deslocamentos e aglomerações

Empresa lançou no início do ano plataforma que permite aos clientes realizarem todas as etapas da compra pela internet (Foto: MRV)

Mais do que nunca, o lar se tornou sinônimo de segurança. Assim, a MRV, uma plataforma de soluções habitacionais, entende que faz parte do seu propósito oferecer oportunidades para a aquisição de uma nova moradia para famílias de todo o país. Para facilitar o acesso ao sonho da casa própria de forma imediata em um momento único na rotina dos brasileiros, a companhia está oferecendo condições especiais para aquisição de apartamentos prontos e semiprontos em todo o Brasil.

Entre os dias 3 a 12 de abril, a MRV disponibilizará seu estoque de forma inédita, completamente online. Durante o período, imóveis prontos e semiprontos da construtora estarão disponíveis em um feirão digital para que os clientes possam mudar para a casa própria o mais rápido possível.

Para preservar a segurança das pessoas evitando deslocamentos e aglomerações e proporcionar maior agilidade no processo de aquisição, tudo pode ser feito de forma remota, desde a escolha do imóvel até a assinatura eletrônica do contrato.

A MRV possui uma plataforma digital de vendas, que possibilita ao cliente realizar a jornada de compra de um apartamento sem sair de casa. A ferramenta, que foi lançada em janeiro, foi aprimorada durante o período de isolamento social para que clientes de todo o Brasil possam comprar apartamentos remotamente de forma segura.

Descontos especiais serão aplicados em unidades habitacionais de todo o Brasil. Além de Curitiba, apartamentos em Araucária, São José dos Pinhais e Colombo também terão descontos que podem ser conferidos no site www.mrv.com.br. Pelo chat do site o cliente receberá o atendimento de um corretor que irá direciona-lo para a plataforma digital da MRV. O atendimento para as unidades disponíveis no feirão também poderá ser feito através do Whatsapp (31) 9900-9000.

O diretor de Marketing e Novos Negócios da MRV, Rodrigo Resende, explica que o feirão de apartamentos prontos é uma forma de facilitar o acesso à casa própria neste momento tão específico para todos os brasileiros, “Estamos vivenciando uma transformação no modo de nos relacionarmos com nossas casas. Além de ambiente familiar, a casa também se tornou local de trabalho, nosso mundo. Entendemos essas mudanças e temos condições de atender essa demanda imediatamente”.

10 dicas de atividades em casa para cuidar da saúde mental durante pandemia, segundo pesquisadora da UFPR

A pandemia do coronavírus colocou as pessoas diante do medo do desconhecido e da sensação de vulnerabilidade, o que pode ocasionar aumento de ansiedade e até depressão. É o que explica a pesquisadora Lidia Weber, do Departamento de Psicologia e Setor de Educação da Universidade Federal do Paraná (UFPR), líder do grupo de pesquisa “Infância, Adolescência, Família e Comunidade”. A Organização Mundial de Saúde (OMS) também alerta que as incertezas provocadas pela Covid-19, doença causada pelo coronavírus, os riscos de contaminação e a obrigação de isolamento social podem agravar ou gerar problemas mentais.
Diante disso, a OMS publicou um guia para cuidar da saúde mental durante a pandemia para profissionais de saúde, crianças e idosos, líderes de equipes e pessoas em quarentena. Para pessoas em isolamento social, a orientação é ficar em contato e manter a rede de amigos e conhecidos, estar atento aos sentimentos e seguir notícias confiáveis, evitando boatos e “fake news”.

Atividades sugeridas produzem previsibilidade, diminuem a vulnerabilidade diante do desconhecido e acalmam o estresse. Ilustração: Luiza M. Nery/Agência Escola UFPR
Nesse sentido, a professora da UFPR sugere atividades em casa para para cuidar da saúde mental. “O ser humano é um ser de afeto por excelência. É o que temos de mais importante na vida: as relações afetivas. Agora precisamos ficar longe fisicamente, mas podemos desenvolver estratégias bem bacanas de proximidade”, diz Lidia.
De acordo com a pesquisadora da UFPR, todas as atividades indicadas abaixo produzem previsibilidade, diminuem a vulnerabilidade diante do desconhecido e acalmam o estresse – algumas, geram alegria, emoções e proximidade afetiva entre as pessoas. Confira:
1) Pratique autocuidado
O autocuidado refere-se ao enfrentamento do desconhecido, permite sair da vulnerabilidade do desconhecido que assusta e tomar as rédeas com as próprias mãos. Esse também é um fator de prevenção para a saúde mental, pois com autocuidado diminuímos os riscos, a ansiedade e o estresse, podendo fazer outras atividades. Pensar em coisas que podemos controlar é fundamental para o ser humano. É o que se denomina de autocompaixão, ajudar a si mesmo. E nessa crise ajudar a si mesmo é também ajudar o outro. Ter autocuidado é pensar em si mesmo e nos outros, é um fator humanitário. Isso aumenta nosso nível de esperança e positividade.
2) Ajude com o que você já faz
Como você, por meio de sua profissão, pode disponibilizar gratuitamente algo pela internet? Um vídeo com dicas de Psicologia ou de imposto de renda? Ou tocar um instrumento musical? Ensinar a fazer um bolo diferente? O que você está esperando? Somos uma só humanidade.
3) Faça cursos online gratuitos
São úteis, tiram o foco da pandemia por algum tempo e ensinam. Atualmente estão sendo disponibilizados cursos e vídeos em várias áreas, desde algo novo dentro de cada área (Psicologia, Nutrição, Artes etc.) até atividades que já eram feitas, como aulas de ginástica de academias.
4) Programe atividades de organização
Atividades de organização trazem sensação de controle e reduzem ansiedade. Aquelas gavetas cheias de coisas que não são mais usadas, o monte de roupas que pode separar para doar, as mil fotos do celular que nunca organizou etc. Com crianças, é bem interessante inventar coisas fofas, como arrumar as meias por cor, limpar os brinquedos e colocar na estante por tamanho. Para quem tem jardim, é bem especial anotar quantas vezes o passarinho pousou na árvore, tirar as pequenas ervas daninhas e alinhá-las lado a lado por tamanho etc.
5) Faça visitas online para amigos e familiares
Programe as visitas online por Skype ou chamada de vídeo. Não vale ficar só falando do drama atual. Dá para inventar brincadeiras: cada um traz uma lembrança da infância ou cada um conta uma piada ou charada (assim precisa procurar, anotar…) etc.
6) Assista a filmes e séries
Permite muitas risadas e acalma o estresse. Se você gosta de dramas, alterne dramas com comédias. Assista junto à família e depois brinque com qual personagem cada familiar é parecido.
7) Medite
A Psicologia já tem comprovado o quanto exercícios simples de meditação trazem retorno para diminuir estresse e ansiedade, mesmo em curto tempo. Podem ser 10 minutos de meditação pela manhã e à tarde. Sente-se em um espaço calmo, feche os olhos, observe mentalmente o seu corpo, respire profundamente pelo nariz, segure um pouco e solte pela boca de modo profundo. Preste atenção em sua respiração. Deixe seu pensamento solto, calmo, pense como é bom estar aqui e agora. Depois, mexa-se com tranquilidade, espreguice e dê os parabéns a si mesmo.
8) Elogie
Faça potes de elogios. Uma vez por dia cada membro da família escreve um elogio para os outros. Os bilhetes podem ser abertos no final de semana, por exemplo. Pode-se fazer o mesmo com outros membros da família que estão distantes e depois os elogios serão lidos online. Para ainda se divertir, a família pode programar peças de teatro em que as crianças fazem o roteiro e são protagonistas.
9) Exerça a gratidão
Escreva cartas de gratidão. Pelo o que você é grato em sua vida? O passarinho que viu hoje no jardim? O fato de ter uma casa para ficar em quarentena? A quem você é grato? E para você mesmo, o que você fez que tem orgulho e quer agradecer a si mesmo? Depois marque momentos para que as cartas sejam lidas para todos.
10) Faça um quadro de rotina e identifique emoções
No quadro de rotina diária, insira atividades com os membros da família, de cuidado, organização e diversão. Com crianças, tire fotos das emoções básicas de cada um dos membros: alegria, surpresa, medo, raiva, nojo, tristeza. Coloque as fotos de todos os membros da família lado a lado (se não conseguir imprimir, podem verificar digitalmente) e dê risadas. Depois das emoções primárias, tire fotos de outras emoções mais complexas: vergonha, orgulho, desprezo, culpa, melancolia, alívio, vergonha, frustração, ternura, irritação, saudade, gratidão etc. Essa atividade ajuda crianças, adolescentes e adultos a identificarem e aprenderam mais sobre as suas emoções.

Imposto de Renda: cerca de 80% das pessoas ainda não fizeram a sua declaração

Em tempo de pandemia do Coronavírus, o período em casa pode ser um bom aliado para fazer a sua declaração e até praticar a solidariedade

O período para entrega da Declaração do Imposto de Renda (IR) vai até o dia 30 de abril, no entanto é importante não deixar para a última hora. Segundos dados da Receita Federal divulgados na última segunda-feira, dia 16 até o momento foram recebidas 4,63 milhões de declarações, isso corresponde apenas 14% do total das 32 milhões de declarações esperadas.

A entrega do Imposto de Renda também pode ser uma oportunidade de praticar a solidariedade sem gastar um centavo a mais por isso, os contribuintes que optam pelo modelo completo podem destinar até 3% para diversas instituições sociais. O valor já seria pago ao governo de qualquer maneira. “A destinação garante que as pessoas possam acompanhar o projeto escolhido, doar e ver como e onde o seu dinheiro foi empregado. É importante lembrar que esse valor retorna para o contribuinte na restituição”, explica Rodolfo Schneider, gerente de Captação de Recursos e Marketing do Marista Escolas Sociais.

Site ensina passo a passo de como doar

No período de proliferação do Covid-19 aqueles que estão realizando suas atividades em casa podem aproveitar o momento para fazer sua declaração. Com a intenção de facilitar e explicar o passo a passo para efetuar uma doação via imposto de renda, o Marista Escolas Sociais, que atende mais de 7.700 crianças, adolescentes e jovens em 20 Escolas e Unidades Sociais, preparou um site detalhando todas as etapas. Ao acessar impostosolidario.org.br, o contribuinte pode entender todos os processos e conhecer instituições que poderão ser beneficiadas.

Educação é uma das áreas impactadas

Um dos projetos disponíveis para receber os recursos via Imposto de Renda é o “Educação – O futuro é para todos”, que beneficia mais de 2 mil crianças, adolescentes e jovens (de 0 a 17 anos) que recebem educação gratuita em cinco escolas sociais localizadas em áreas de vulnerabilidade social na Zona Leste de São Paulo, Santos e Ribeirão Preto.

As doações podem promover a expansão de laboratórios, projetos de educomunicação, capacitação de educadores, revitalização de espaços e melhorias no acervo das bibliotecas comunitárias. Mais de 40% das famílias atendidas nos locais estão abaixo da linha da pobreza e 26% dos pais dos alunos não possuem o Ensino Médio completo.

Marista Escolas Sociais

Marista Escolas Sociais atende gratuitamente 7700 crianças, adolescentes e jovens por meio de 20 Escolas Sociais, localizadas em cidades de Santa Catarina, Paraná e São Paulo. Os alunos atendidos nas Escolas Sociais têm acesso a uma educação de qualidade e gratuita que vai desde a educação infantil até o ensino médio, além de projetos educacionais e pedagógicos que acontecem no período contrário às aulas. https://maristaescolassociais.org.br/

Jacarezinho interrompe programa efetivo no combate à dengue

Paraná enfrenta a maior epidemia da história e o único município do mundo contemplado com o projeto Controle Natural de Vetores opta por aplicar inseticida, interrompendo ação que quase zerou a infestação do mosquito

Na cidade de Jacarezinho, no Norte Pioneiro do Paraná, uma técnica inédita no mundo foi utilizada para controlar a proliferação do mosquito Aedes aegypti. Desenvolvido por um grupo de cientistas da Forrest Brasil, empresa de biotecnologia incubada no Tecpar (Instituto de Tecnologia do Paraná), o projeto Controle Natural de Vetores registrou reduções significativas tanto no número de ovos, quanto no número de larvas. Os bairros tratados tiveram até 90% de redução de infestação do mosquito Aedes aegypti.

Apesar da eficácia comprovada de seu projeto, a Forrest Brasil Tecnologia afirma que enfrentou dificuldades burocráticas para expandir o trabalho para toda a cidade de Jacarezinho. O município sofre historicamente com epidemias de dengue e, segundo dados do último boletim epidemiológico, soma 1.451 casos da doença para uma população de 39 mil pessoas. Diante do expressivo aumento no número de casos de dengue, a Secretaria Municipal de Saúde optou por intervenções diretas com inseticida e liberação de fumacê nas áreas mais críticas da cidade.

“Nesses bairros mais afetados, começamos a soltura de mosquitos machos estéreis somente no dia 22 de janeiro deste ano, após a prefeitura autorizar. Agora com essa medida, foi necessário adotarmos o manejo das solturas nessas áreas em dias diferentes das intervenções com o veneno. Entretanto, a vida útil dos mosquitos machos estéreis pode ser reduzida com o inseticida, comprometendo a efetividade do trabalho”, explica a coordenadora do projeto, Lisiane de Castro Poncio.

A atuação da Forrest ocorreu em pequenas áreas da cidade que, mesmo com influência do restante do município, foram os locais com o menor índice de dengue. “Na Vila São Pedro, por exemplo, tivemos apenas seis casos até o final de janeiro (período do contrato), enquanto no mesmo período, o Aeroporto apresentava mais de 500 registros da doença”, destaca. De setembro de 2019 até o dia 5 de março de 2020, mais de 13 milhões de mosquitos machos estéreis foram liberados na cidade para conter a proliferação do Aedes aegypti.

A partir deste mês de março, a aplicação do fumacê foi estendida para toda a cidade, incluindo a Vila São Pedro, que é a principal área de atuação do projeto. “Como isso, não é recomendada a liberação dos machos estéreis.” Mesmo com a interrupção das solturas, a Forrest irá manter o monitoramento dos ovos até o final de março. Além disso, as atividades de conscientização da população continuam sendo realizadas pela empresa.

Dados do PR

De acordo com o último boletim epidemiológico da Secretaria de Saúde divulgado nesta terça-feira (17), o Paraná atingiu a marca histórica de 65.524 casos confirmados de dengue, com 49 mortes. Os números são de agosto do ano passado até agora. Em apenas uma semana, os casos oficializados subiram 24,5%. Dos 399 municípios, 147 estão em situação de epidemia.

Técnica pioneira

O município de Jacarezinho foi o primeiro no mundo a usar a técnica natural, que não envolve modificação genética, desenvolvida pela Forrest Brasil Tecnologia. Os mosquitos machos estéreis são produzidos a partir de ovos coletados na região afetada e, posteriormente são soltos na natureza, contribuindo para a redução de novos descendentes, diminuindo assim a proliferação desses mosquitos.

O mosquito macho se alimenta apenas de seiva de plantas e, portanto, não pica e não oferece nenhum risco para a população. São as fêmeas que transmitem as doenças, pois precisam do sangue para completar o processo de maturação dos ovos e fazer a postura. Como a fêmea copula uma única vez durante a vida, se a cópula for com um macho estéril não haverá descendentes. Já se a cópula acontecer com um macho não estéril, uma fêmea pode gerar até 500 ovos, que vão resultar em novos mosquitos.

Resultados comprovados

A solução teve eficiência comprovada e registrou reduções significativas na infestação do mosquito Aedes aegypti nos bairros tratados. Em 2018, o Projeto Piloto tratou os três bairros que tinham situação mais crítica no município: Aeroporto, Novo Aeroporto e Vila Leão. Ao final do projeto piloto, após 7 meses de solturas de mosquitos machos estéreis, o resultado foi a redução de mais de 90% na população de Aedes aegypti na área tratada.

O Levantamento Rápido de Índices de Infestação do Aedes aegypti (LIRAa) chegou a registrar índice zero de infestação do mosquito nos Bairros Novo Aeroporto e Aeroporto. No ano passado, o bairro mais crítico era a Vila São Pedro, que recebeu o projeto e depois disso registrou apenas seis casos de dengue. Hoje há uma inversão, com novos registros de dengue no Aeroporto e grande redução de infestação do mosquito na Vila São Pedro.

A atuação da Forrest em Jacarezinho é considerada um caso de sucesso e os resultados já foram apresentados para outras cidades do Brasil. “Os dados comprovam que a tecnologia, aliada ao trabalho de educação e conscientização da população, contribui para a redução significativa dos índices de infestação do Aedes aegypti, mosquito transmissor do vírus da dengue, logo, reduzimos drasticamente os casos desta doença na área onde atuamos. Para garantir a sustentabilidade do projeto, é necessário mais um ano de trabalho, especialmente para reduzir os ovos remanescentes. Com a continuidade do projeto e o apoio da população e do poder público, podemos conquistar uma solução sustentável para combater a dengue e outras doenças relacionadas a esse mosquito”, esclarece a diretora da Forrest Brasil Tecnologia, Elaine Paldi.

Nutricionista alerta para métodos e suplementos alimentares que prometem fortalecer a imunidade do corpo contra o coronavírus

Ainda não há vacina ou medicamentos contra o coronavírus, por isso a melhor defesa é o seu sistema imunológico. No entanto, o Dr. Leone Gonçalves alerta para os cuidados a ter com falsas promessas de alimentos ou suplementos ditos milagrosos para aumento da imunidade.

Vivemos dias em que o mundo inteiro está preocupado com a ameaça de uma pandemia do coronavírus, que se originou na China e hoje é uma questão de saúde pública em todo o mundo, com o aumento diário do registro de casos, inclusive no Brasil. Como ainda não existem medicamentos ou vacinas contra isso, a busca por medidas preventivas e maneiras de evitar o contágio tem sido cada vez maior por parte da população.

O nutricionista Dr. Leone Gonçalves relata a importância diante deste cenário de emergência global de estar com o sistema imunológico fortalecido e de como a alimentação e hábitos saudáveis contribuem para isso: “muitos de nós acabamos jogando contra nossas próprias defesas, ao levar uma vida de menos sono do que o recomendado, alimentação pobre em nutrientes, estresse, poluição e automedicação, o que infelizmente ainda é uma prática muito comum no Brasil. O nosso sistema imunológico é a principal defesa do corpo contra agentes infecciosos, como vírus, fungos, bactérias e até mesmo certos parasitas. Por isso, é importante cuidar da alimentação, pois as deficiências nutricionais e uma rotina de hábitos não saudáveis podem diminuir a capacidade do nosso sistema imune de reagir e nos proteger”.

Como se proteger do coronavírus

O Dr. Leone Gonçalves aponta que a melhor defesa é o fortalecimento do sistema imunológico: “Ainda não há uma vacina para o coronavírus e pouco se sabe sobre a doença. Logo, não há no momento melhor defesa contra essa ameaça do que um sistema imunológico ativo e em pleno funcionamento.”

No entanto, o especialista reforça que o coronavírus e a infecção causada por este tipo de vírus é diferente de uma gripe comum. Sendo assim, os cuidados mais efetivos não são os mesmos recomendados para casos de gripes e resfriados e a prevenção não está diretamente relacionada ao aumento da ingestão de vitaminas ou minerais em específico: "infelizmente muitos estão se aproveitando do momento de crise para vender produtos e induzir. As mais recentes informações sobre o novo coronavírus mostram que as medidas mais eficazes para combater o vírus não estão relacionadas a aumentar a ingestão de vitamina C, zinco, vitamina D, glutamina ou outras substancias que podem ser eficazes para uma gripe comum.”

Segundo o Dr. Leone, os estudos apontam para uma mudança de hábitos e costumes como maneira de prevenir o contágio com o coronavírus: “as melhores medidas que podem ser tomadas agora estão relacionadas a manter a higiene corporal e a limpeza dos objetos em dia, lavar as mãos com sabão ou fazer uso do álcool gel, manter uma boa ingestão de proteínas, dormir bem, evitar o consumo de bebidas alcoólicas, não fazer dietas restritivas, manter a hidratação bebendo bastante líquido, evitar aglomerações, compartilhamento de objetos pessoas e contato físico. Essas orientações são condizentes com as orientações do Ministério da Saúde. ”

Cuidado com falsas promessas

O especialista revela que é preciso tomar cuidado com informações divulgadas na internet, que são inverdades ou meias verdades, ou com produtos e suplementos que prometem o fortalecimento do sistema imunológico contra o coronavírus: “Como profissional sério jamais poderia deixar de alertar às pessoas sobre as mentiras que estão sendo espalhadas por aí em busca de aumentar vendas e lucros. É errado pensar que de um dia para o outro, por começar a ingerir suplementos alimentares, vitaminas sintetizadas, ou mais verduras, frutas cítricas e alimentos que possam favorecem a imunidade, que no dia seguinte o corpo já vai responder. É preciso ter a consciência que pessoas que têm a imunidade alta são aquelas que tem uma constância em bons hábitos alimentares, que mantém boa higiene, uma rotina com quantidade adequada de horas de sono, que se mantém ativas praticando exercícios físicos regularmente e sem exageros. Cuidado com falsas prometas de alimentos e medicamentos milagrosos, são inverdades.”

Engordei no fim de ano, o que fazer?

Graças a Deus o fim do ano chegou. Esse momento é muito aguardado por milhares de brasileiros para descansar, rever os familiares e curtir os amigos. Antes disso tudo, você é convidado entre o mês de novembro e dezembro para participar das confraternizações do trabalho e grupos sociais. Sem nem pensar, você participa feliz de todas e não perde nenhuma, comendo e bebendo sem dor na consciência. Depois de passar por esse momento “difícil” do ano, você ainda viaja para a casa dos familiares e lá você come, bebe e dorme sem qualquer tipo de restrição.

As tão esperadas férias chegaram e você nem se lembra de fazer qualquer tipo de exercício físico. Devemos destacar que é neste período que você tem tempo para caminhar, correr ou tonificar aqueles músculos que estão precisando de uma forcinha.

Você pode pensar: não é hora de fazer exercícios físicos, é hora de curtir. Praia, sol, mar, comidas gostosas e calóricas e você o que faz? Come e repete várias vezes o churrasquinho, a linguicinha, o camarãozinho, o peixinho frito, além de abusar das bebidas alcoólicas. Com isso, os intermináveis dias de férias passam e com eles você fatalmente vai engordar. Neste momento você nem pensa em olhar para o espelho, pois ele não é o seu melhor amigo.

As férias acabaram e você engordou. Para piorar o problema, agora você não tem tempo para fazer uma atividade física, porque retornou ao trabalho e ainda tem que cuidar dos filhos, casa e os cachorros.

Para resolver os quilos que ganhou no final do ano e que estão te incomodando muito, a solução é fazer aquela dieta infalível. Por isso a primeira decisão sua é cortar o café da manhã e tomar apenas café puro e sem açúcar. Na sequência, você leva inúmeros tipos de chás para o trabalho: chá verde, chá de limão, de hortelã, bebe vinagre de maçã puro, toma meio copo de limão em jejum e ainda segue diariamente todas a dietas orientadas na internet.

Continuando o sacrifício, durante o dia você ainda evita os doces e comidas gordurosas. A noite come uma saladinha básica e alguns ovos para matar a fome, afinal o corpo está querendo se alimentar e você simplesmente ignora, imaginando que deixá-lo sem comida é a solução. Assim a dieta é feita por longos e intermináveis dias, até que aquela necessidade de comer começa a te irritar e, de uma hora para outra, volta a comer tudo novamente.

Caros leitores, descrevi apenas alguns capítulos da longa novela que grande parte dos brasileiros passa todos os anos, isso baseada nas longas e intermináveis conversas com as amigas. Com isso, resolvi escrever algumas sugestões para que você mude o capítulo dessa novela no próximo fim de ano, a partir de simples atitudes antes, durante e depois das férias.

Mesmo antes das férias, procure um nutricionista que possa realizar uma reeducação alimentar no seu cardápio. Tenho certeza que esse profissional não vai privar de comer as comidas mais deliciosas antes, durante e após o fim de ano;
Não aguarde as férias acabarem para tomar atitudes;
As férias são um bom momento de começar ou CONTINUAR os exercícios físicos. Neste período você tem tempo para se exercitar, sentir as fatais dores musculares, mas acima de tudo, poderá descansar e se recuperar dos treinos;
Procure uma atividade física que goste e que sinta prazer de realizar;
Esta informação é muito importante, porque sem isso fatalmente você vai desistir. Se a academia não te atrai, faça uma caminhada orientada no parque, no seu bairro ou na quadra da sua residência;
Não tente correr antes de caminhar. Para correr é necessário que o corpo esteja condicionado a essa prática e isso acontece a partir da caminhada;
O tempo de fazer atividade física é você quem determina. Não encontre desculpas ou atribuições para não realizar;
Não coma exageradamente nem antes, durante ou depois das férias. SEU CORPO é retrato da sua alimentação;
Normalmente os alimentos ingeridos nas férias são mais gordurosos e nem tão saudáveis como você pensa, por isso a palavra é controle alimentar juntamente com os exercícios físicos.
Nas férias, permitimos que os nossos filhos ultrapassem algumas regras alimentares e nem nos damos conta de que isso não é bom para eles. Quando sair para realizar os exercícios físicos, leve-os. Lembre-se sempre que os hábitos saudáveis são repassados de pais para os filhos. Por isso, sejam bons exemplos, inclusive nas férias.
Férias é um período merecido, mas não podemos esquecer que os resultados bons ou ruins da nossa alimentação serão notados externamente ou internamente polo nosso corpo. Por isso, cuide-se com carinho e não esqueça de exercitar-se em todos os momentos do ano.
Caro leitor, esperamos que este texto traga boas reflexões, mas acima de tudo, possam trazer mudanças nas atitudes, tanto dos hábitos alimentares quanto na melhora da qualidade de vida e saúde dos indivíduos.

Autora: Marina Aggio é professora mestre no curso de Licenciatura e Bacharelado em Educação Física do Centro Universitário Internacional Uninter.