Previna as doenças alérgicas na Primavera!

Dr. Alexandre Colombini lista 07 passos simples para aliviar os sintomas nesta nova estação

Colorida e cheia de flores, a Primavera também é uma estação que exige cuidados, principalmente para quem sofre com alergias o ano todo. Mas será que dá pra prevenir os sintomas?

Segundo o otorrinolaringologista Dr. Alexandre Colombini, com o ar mais seco e as mudanças repentinas de temperatura toda hora em diferentes locais do Brasil, a nova estação aumenta a quantidade de pólens que se desprendem das flores e, por isso, traz sintomas como olhos vermelhos e coceira no nariz, que fica com coriza e promove mais espirros. Além disso, as tosse são mais constantes e aumenta a expectoração.

VÍRUS DA GRIPE E ALERGIAS- RECOMENDAÇÃO:
As doenças respiratórias atingem, em média, 30% da população mundial, de acordo com Organização Mundial de Saúde (OMS). Dr. Alexandre ressalta que cerca de 10% dos brasileiros apresentam quadros variados de asma, enquanto 30% sofram com rinite alérgica. Dessa forma, ele recomenda que as pessoas procurar um profissional de sua confiança e se possível consultas online antes do quadro e sintomas ficarem mais graves. A ida ao pronto-socorro pode prejudicar ainda mais qualquer quadro, pois ali com certeza é um ambiente fechado onde há acúmulo de doenças respiratórias de todo tipo e agora temos mais um alarmante que é o COVID-19. Portanto, só vá em casos de febre, acima de 37.8 graus, mal-estar, catarro escuro, falta de ar ou cansaço nas atividades diárias, segundo as recomendações de Colombini.

“O ar mais seco aumenta as chances de inflamações nas vias respiratórias. Por isso, mantenha os ambientes limpos e arejados ( sem produtos de limpeza com perfumes excessivos, procure os biodegradáveis), pois essa conduta pode auxiliar muito na qualidade de vida de todos na casa, inclusive das crianças que estão em isolamento social neste período”, explica o especialista.

Anote mais dicas do Dr. Alexandre:

1- CASA - Para limpeza da casa também, cuidado para não deixar o pó ficar suspenso ao varrer, dê preferência ao aspirador e pano úmido no chão. Troque a roupa de cama a cada semana.

2- ANIMAIS DE ESTIMAÇÃO- Dar banho sempre e evite que ele durma no mesmo quarto que um paciente alérgico.

3- ALIMENTAÇÃO - Beba bastante água: o ideal é ingerir dois litros por dia para manter o organismo hidratado. Isso vai ajudar muito a hidratar as vias respiratórias também. - Procure ter uma boa alimentação. A alimentação deve ser balanceada com sopas e caldos ricos em verduras e legumes. As frutas são essenciais, principalmente aquelas que contêm vitamina C, como a laranja. Elas ajudam a prevenir gripes e resfriados.

4- NARIZ - Faça limpeza nasal com solução fisiológica ao menos duas vezes ao dia. Caso trabalhe em ambiente com ar condicionado, redobre o uso por que ele resseca ainda mais as vias respiratórias. Mantenha a respiração sempre pelo nariz e não pela boca, pois as narinas têm a função de filtrar o ar e aquecê-lo;

5- QUALIDADE DO AR- Umidifique o ar, seja com aparelhos próprios para isso ou mesmo com toalhas úmidas e/ou grandes bacias para que haja uma grande superfície a ser evaporada para tornar o ar mais úmido.

6- BRINQUEDOS - Guarde brinquedos de pelúcia em embalagens à vácuo depois de higienizados.

7- ATITUDES PESSOAIS - Lave as mãos com álcool gel e evite o contato com a boca, nariz ou olhos por que é a porta de entrada dos vírus e bactérias. Tenha um bom sono e um bom descanso. Evite o contato com pessoas gripadas ou com resfriados, pois essas doenças são adquiridas pelo ar. Ao espirrar, coloque um lenço ou a mão só se puder lavá-la em seguida, ou vai transmitir a doença assim que tocar qualquer superfície.

Sobre o médico:
Dr. Alexandre Colombini é Otorrinolaringologista, formado pelo renomado Instituto Felippu e Membro da Associação Brasileira de Otorrinolaringologia e Cirurgia Cérvico Facial – ABORL-CCF. Suas áreas de atuação: Otorrinolaringologia clínica e cirúrgica com enfoque nas patologias nasais, cirurgia endoscópica, ronco e apneia.

QUINTA-FEIRA (1/10) às 20h, A Vicunha apresenta seu primeiro desfile virtual com tecidos funcionais para proteção contra o SARS-CoV-2, vírus responsável pela COVID-19, com transmissão no Youtube

Inédita no segmento jeanswear, a fabricante convidou 13 estilistas para assinarem peças com os tecidos da linha V. Tech Protective. A coleção conceitual será apresentada em desfile 100% online e inspirará marcas em como utilizar os artigos protetivos em suas criações.

Para assinar os modelos do desfile, a fabricante convidou 13 marcas e estilistas parceiros: A La Garçonne, Another Place, Amapô, Caiu Toró, Diego Favaro, Daura, Igor Dadona, Isaac Silva, VIHE, Cartel 011 CZO, Jal Vieira, Uma e Das Hauss, para interpretar a linha em criações exclusivas.

Você é nosso convidado! Não perca!!

Canal do Youtube: http://www.youtube.com/channel/UCpseeGI79b8fp70KQLjZXCg

Lei Geral de Proteção de Dados Pessoais entrou em vigor em setembro. O que minha empresa precisa fazer?

Pesquisa aponta que 84% das empresas não estão preparadas para a implementação das novas regras

A nova Lei Geral de Proteção de Dados Pessoais (LGPD), entrou em vigor na última sexta-feira, dia 18 de setembro. A LGPD é uma norma federal aprovada em 2018 que estabelece regras para o uso, coleta, armazenamento e compartilhamento de dados dos usuários por empresas públicas e privadas, com o objetivo de garantir mais segurança, privacidade e transparência no uso de informações pessoais. Segundo o consultor de negócios da ESIC Internacional, Alexandre Weiler, a nova lei prevê o consentimento expresso dos clientes para o uso das informações. “As companhias precisarão deixar muito claro como essas informações serão usadas”, afirma.

Uma pesquisa realizada pela consultoria de riscos ICTS Protiviti, no final de 2019, apontou que 84% das empresas não estão preparadas para a implementação das novas regras As sanções administrativas previstas na legislação, tais como as multas de até 50 milhões de reais para cada infração que poderão ser aplicadas pela Autoridade Nacional de Proteção de Dados, só entram em vigor no dia 1º de agosto de 2021, porém os demais artigos da LGPD passam a valer imediatamente, o que significa que órgãos reguladores já podem fazer cumprir a legislação, realizando investigações, abrindo inquéritos civis para averiguar eventuais violações ou aplicando sanções por descumprimento à lei. “É fundamental para a imagem e segurança de qualquer empresa que a LGPD comece a ser implementada, sob o risco de severas ações judiciais e graves risco a imagem das corporações”, alerta Weiler.

Independentemente do tipo da empresa, seja de pequeno, médio ou grande porte, todas precisam atender as exigências da LGPD. “As empresas precisam ter total controle sobre essas informações, se estão armazenados de maneira segura, se foram coletadas mediante consentimento e para que serão usadas, e assegurar o sigilo de informações dos colaboradores que lidam com dados das pessoas, sejam clientes ou demais colaboradores”. explica.

Uma das regras da nova lei é que todos os dados sejam criptografados, para que não possam ser lidos por terceiros ou ocorra o vazamento de informações. “Será imprescindível um profissional de TI nas organizações, que esteja familiarizado com as particularidades da LGPD, e crie instrumentos para garantir a segurança das informações se processos nas empresas”, lembra Weiler. No dia 22 de setembro, três dias após a lei entrar em vigor, o Ministério Público do Distrito Federal e Territórios (MPDFT) ajuizou a primeira ação civil pública baseada na Lei Geral de Proteção de Dados.

LUAN SANTANA – A HISTÓRIA DE CLÁSSICOS, A LIVE COM LUÍSA SONZA E GIULIA BE

O artista fez sucesso nas plataformas com show que registrou música boa e relembrou a história do país

downloadAttachment&Message%5Buid%5D=179223&Message%5Benvelope%5D%5Bmessage-id%5D=%253CCP2P152MB35857C9D38237B320B5962D3F5320%2540CP2P152MB3585.LAMP152.PROD.OUTLOOK.COM%253E&Message%5BmailBox%5D%5Bmailbox_id%5D=INBOX&MessageAttachment%5B%5D%5Battachment_id%5D=%3CCP2P152MB35857C9D38237B320B5962D3F5320%40CP2P152MB3585.LAMP152.PROD.OUTLOOK.COM%3E-1.4
Créditos: Castu Júnior

No sábado (26), às 20h, tendo como cenário o Palácio dos Cedros, em São Paulo, Luan Santana, Luísa Sonza e Giulia Be apresentaram um espetáculo visto por milhões de pessoas, a live “Clássicos”, que ganhou comentários elogiosos da crítica e do público. Com traje de gala, a sintonia do trio ultrapassou as telas, conquistando os espectadores em casa com números que traduziram a consagração do show. Foram mais de 38.9 milhões de visualizações na tag #LIVELGL, 1º lugar dos TTs BR com #LiveClassicos, mais de 150 mil menções no Twitter, 1º lugar nos vídeos em alta do Youtube Brasil e mais de 20 milhões de impactos nas redes sociais. Ou seja, sucesso absoluto com uma transmissão compartilhada entre duas plataformas: TIK TOK e YOUTUBE, e ainda todas as redes sociais dos artistas.
Consumindo apenas água, sem fazer apologia a bebida ou comentários de duplo sentido, CLÁSSICOS primou pelo bom gosto e bom tom. Foram quatro horas consecutivas de espetáculo, em que os artistas fizeram tributos a grandes nomes da música do Brasil e do mundo: de Alcione a Beatles, de Zezé Di Camargo e Luciano a Alejandro Sanz e Luis Miguel, passando por Reginaldo Rossi e Kid Abelha.
A abertura com “Yesterday” (Beatles) deu a linha do que seria tão bem apresentado ao público. Luan Santana conseguiu sintetizar o que havia preparado para aquela noite em apenas alguns minutos, fazendo com que os internautas ficassem enlouquecidos com desmedido talento e sensatez, no canto e nas palavras:
“Boa noite! Bem-vindos à live ‘Clássicos’, diretamente deste palácio maravilhoso construído em 1922 pela família Jafet (PIONEIRA NA INDÚSTRIA E EMPREENDORISMO), que fica em frente ao museu do Ipiranga, aonde morou a família real. Também em 1922, o Brasil despertava para a ‘Semana de Arte Moderna’, movimento que reuniu artistas de várias vertentes que buscavam por uma nova forma de fazer arte. Aqui atrás, havia um rio, 100 anos antes da construção deste palácio, onde nas suas margens, ecoou o grito do Ipiranga. ‘CLÁSSICOS’ é para dizer que uni as minhas vozes às vozes destas meninas independentes e pop stars em nome de todas as artes e de todos que buscam um mundo melhor.”
Luísa Sonza completou brilhantemente o colega: “Boa noite, galera! Que prazer estar aqui, Luan e Giulia! Mas, hoje, a gente não vai só cantar clássicos do Brasil e do mundo. A gente vai enfatizar que a arte não envelhece, que a música não deve ter rótulos e que estamos vivendo um novo começo.”
Foi quando Luan inseriu no contexto a situação da COVID 19, que tem atingido o planeta. “Eu penso que, numa época de pandemia, num momento tão sensível pelo qual a humanidade vive, ‘Clássicos’ representa o nosso grito por uma nova forma de mostrar a nossa música, a paixão por todos os gêneros que nos influenciaram.”
Coube a Giulia Be dizer que o trio faria um espetáculo. E anunciou: “E você também me influenciou, Luan. Estar aqui cantando as suas músicas e dividindo cena com vocês dois é uma maneira de mostrar que podemos fazer um show como o público merece e as pessoas querem sentir. Eu espero que a nossa arte faça você lembrar de momentos lindos.”
Outro ponto marcante do show foi a dedicatória aos contratantes: “Quero dedicar esta live a todos os contratantes, que acreditam em cada um de nós em seus eventos, sendo um elo entre nós e o público. Começamos com ‘Yesterday’ para dizer que, quando a gente faz valer a pena o ontem, o hoje faz sentido nos sinais que a vida nos mostra. São essas pessoas responsáveis pelos eventos maravilhosos que vocês sempre veem, que trabalham incansavelmente pra trazer uma experiência inesquecível para o público. Vamos estar juntos logo, logo, sentindo esta energia de novo”, afirmou Luan.
Que assim seja!

CRIAÇÃO:
Há cerca de três meses, Luan Santana reuniu (via web) a sua equipe para falar de um projeto sobre músicas que marcaram gerações. Pensando em “não rotular a arte”, ele prontamente imaginou duas estrelas, de diferentes segmentos, dividindo cena com ele. Foram elas, Luísa Sonza e Giulia Be. O conceito foi o de mostrar que a música não deveria ser rotulada, por sermos de um país de tantos ritmos e ritos. Ele queria mostrar a potência vocal da Giulia e da Luísa, cantando músicas de Alcione, Reginaldo Rossi, Zezé Di Camargo e Luciano, Chitãozinho e Xororó, Luís Miguel, Beatles, Alejandro Sanz, clássicos do Brasil e do mundo. Ele resumiu assim: “Clássicos dos clássicos do Brasil e do mundo.” Assim nasceu “Clássicos”.

CENÁRIO E HISTÓRIA:
Luan pediu a sua equipe que buscasse referências de palácios ou uma fazenda colonial. Quando ele descobriu o Palácio dos Cedros, fechou no mesmo momento. Estava ali a ligação total entre arte e história, símbolos e sinais: Palácio de 1922, de uma família de empreendedores, em frente ao Museu do Ipiranga, que nos remete à Colonização do Brasil. Mais: a época da construção do espaço sendo o mesmo ano da Semana de Arte Moderna e, atrás do mesmo, em 1822, aconteceu o grito do Ipiranga. Com Luan é assim: história e arte andam de mãos dadas.

PARTICIPAÇÃO DOS CÉUS:
Durante a LIVE, uma borboleta pousou no Luan. Nos bastidores, o fotógrafo Castu Júnior, que registrou o momento, soltou: “Olha o toque de Deus falando: ‘cara, eu te escolhi, você é iluminado!´.
A frase e reação do fotógrafo deram um toque à noite enluarada e estrelada. Em suma e parafraseando um pouco o nosso Hino nacional: ouviram do Ipiranga, que um trio marcou a história da música com um show impecável, dando um recado numa era em que o mundo passa por esta pandemia, em que a humanidade vive um período de muita sensibilidade: a borboleta é o símbolo da transformação (um animal que de uma lagarta se transforma num inseto lindo, colorido e que alça voos). Juntos, pregaram empatia, em nome de todas as artes, em nome de todos os gêneros (e aqui fica em todos os sentidos), em nome de todos nós!

downloadAttachment&Message%5Buid%5D=179223&Message%5Benvelope%5D%5Bmessage-id%5D=%253CCP2P152MB35857C9D38237B320B5962D3F5320%2540CP2P152MB3585.LAMP152.PROD.OUTLOOK.COM%253E&Message%5BmailBox%5D%5Bmailbox_id%5D=INBOX&MessageAttachment%5B%5D%5Battachment_id%5D=%3CCP2P152MB35857C9D38237B320B5962D3F5320%40CP2P152MB3585.LAMP152.PROD.OUTLOOK.COM%3E-1.2
Créditos: Castu Júnior

downloadAttachment&Message%5Buid%5D=179223&Message%5Benvelope%5D%5Bmessage-id%5D=%253CCP2P152MB35857C9D38237B320B5962D3F5320%2540CP2P152MB3585.LAMP152.PROD.OUTLOOK.COM%253E&Message%5BmailBox%5D%5Bmailbox_id%5D=INBOX&MessageAttachment%5B%5D%5Battachment_id%5D=%3CCP2P152MB35857C9D38237B320B5962D3F5320%40CP2P152MB3585.LAMP152.PROD.OUTLOOK.COM%3E-1.3
Créditos: Castu Júnior

TRIBUTOS:

Recheado de história, de simbologias, com um grito culto de quem quer fazer arte, mostrar arte, como a arte deve ser feita, Luan fez tributos. Antes de interpretar ‘Garçom” com Luísa Sonza, ele falou” “Fiquei sabendo, hoje, que o Reginaldo Rossi cantava Beatles e Evis Presley. Nos anos 60, ele abria shows do Roberto Carlos. Ele era um cara que batalhou muito, que estudou Engenharia Civil, não sei se conseguiu terminar ou não, e aí acabou dando aula de matemática e física, olha que lindo isso! E só nos anos 80 que ele escreveu e gravou ´Garçom´, que depois foi interpretada por muitas outras vozes, de vários gêneros, e ele foi conhecido, tachado e rotulado como o ´Rei do Brega´.”
Assim, Luan provou que “Clássicos” foi criado para enaltecer grandes ídolos do Brasil e do mundo: o clássico do Reginaldo Rossi, o clássico do Zezé Di Camargo e Luciano, do Chitãozinho e Xororó, do Beatles, do Alejandro Sanz, do Luis Miguel e todas e todas as mais de 50 músicas que formaram o repertório.

OS BASTIDORES:
O local escolhido para a live compõe dois palácios, um serviu de espaço para camarim e produção da equipe. Em uma área do segundo andar de um deles, foi montado um espaço para alimentação da equipe e dos únicos convidados que compuseram a plateia. Marcaram presença: Jade Magalhães, Bruna Santana e Amarildo, noiva, irmã e pais do Luan, respectivamente. Da parte da Luíss Sonza: empresário, um youtuber e uma diretora de marketing. Já Giulia levou a mãe e o irmão.
O que se viu e pode observar foi a boa vontade e esperança dos profissionais que ali estavam, posicionados com uma distância de dois a três metros cada um com o seu stand. Tinha a parte de comida, o sorvete, churros, cerveja artesanal, os drinks sem álcool (com frutas)... Tudo montado para os músicos, equipe e os familiares. O significado desses fornecedores lá? Luan Santana quis estimular o empreendorismo, simbolizando os profissionais que estão na estrada com os seus fast foods ou camarotes e suas marcas. Já que os eventos não podem acontecer ainda, os seus representantes ali estavam, com máscaras, servindo, desde os dias dos ensaios, de manhã, de tarde, de madrugada... Com o sonho de que tudo volte logo à realidade, àquela realidade que todos um dia já viveram.

Arleyde Caldi – MTB 23.331

AS 57 MÚSICAS DE UM ESPETÁCULO:
1- Yesterday (Luan, Luisa e Giulia)
2- Amor pra recomeçar (Luan, Luisa e Giulia)
3- Mais uma vez( Luan e Luisa)
4- Água com açúcar (Luan, Luisa e Giulia)
5- Chuva de arroz( Luan e Luisa)
6- Você me vira a cabeça( Luan e Luisa)
7- Garçon(Luan e Luisa)
8- La Barca( Luan e Giulia)
9- Corazon Partio(Luan e Giulia)
10- Tudo o que você quiser(Luan e Giulia)
11- Quando a bad bater (Luan, Luisa e Giulia)
12- Fico assim sem você( Luisa e Giulia)
13- Eu só quero amar(Luisa e Giulia)
14- Não quero dinheiro(Luisa e Giulia)
15- SINAIS / / METEORO / VOCÊ NÃO SABE O QUE O AMOR- ( LUISA / LUAN )
16- VELHA INFÂNCIA ( LUISA / LUAN / GIULIA )
17- PINTURA INTIMA ( LUISA / LUAN)
18- ESTÚPIDO CUPIDO ( LUISA / GIULIA )
19- DE REPENTE CALIFORNIA ( LUISA / GIULIA )
20- DEPOIS DO PRAZER ( LUISA / LUAN )
21- SÓ HOJE ( LUAN / LUISA )
22- ESCREVE AI ( GIULIA / LUAN )
23- SOZINHO ( GIULIA / LUAN )
24- É O AMOR ( GIULIA / LUAN )
25- MENINA SOLTA ( GIULIA / LUISA )
26- BRABA ( GIULIA / LUISA )
27- VINGANÇA ( LUAN )
28- ACORDANDO O PREDIO ( LUAN )
29- BOA MEMORIA ( LUAN )
30- MESMO SEM ESTAR ( LUAN / LUISA )
31- INESQUECIVEL ( GIULIA TOCA PIANO )
32- SINA ( LUISA )
33- NÃO VAI EMBORA ( LUISA / LUAN )
34- FLORES ( LUISA / LUAN )
35- MALANDRAGEM ( GIULIA / LUISA )
36- BACK TO BLACK ( GIULIA )
37- ALL STAR ( GIULIA )
38- NÃO ERA AMOR ( GIULIA / LUAN )
39- I HAVE NOTHING ( LUISA )
40- BLACKBIRD ( LUISA / GIULIA )- ( LUISA TOCA VIOLAO )
41- SE EU NÃO TE AMASSE TANTO ASSIM - ( GIULIA / LUAN / LUISA )
42- HALLELUJAH ( LUAN / GIULIA / LUISA )- ( GIULIA TOCA PIANO )
43- ASAS ( LUAN SANTANA )
44- SE ESSA VIDA FOSSE UM FILME ( GIULIA )
45- TOMA ( LUISA SONSA )
46- EVIDENCIA ( LUAN / LUISA / GIULIA )
47- SÓ OS LOUCOS SABEM ( CHARLIE BROWN JR )
48 - CAN’T HELP FALLING IN LOVE
49- CORAÇAO RADIANTE
50 - ANUNCIAÇÃO
51- SINÔNIMOS
52- NÃO PRECISA MUDAR
53- RECAÍDA
54- EU ME AMO MAIS
55- BOMBA RELÓGIO
56 – COMBATCHY
57- LUZ DOS OLHOS

Link vídeo dedicatória aos contratantes: https://we.tl/t-Tg7AjusCbR

Como a consultoria de imagem pode ajudar a recuperar a autoestima no pós-pandemia

Ilse Gaedke, consultora de imagem, dá dicas para começar a retomar a rotina de se arrumar para trabalhar, mesmo mantendo o trabalho remoto

Comando News, setembro de 2020 - A pandemia do novo coronavírus afastou as pessoas dos ambientes de trabalho, escola, academia e tantas outras atividades externas por meses. Desde meados do mês de março, a casa passou a ser o ambiente central da vida de milhões de brasileiros. Essa mudança forçada de hábitos fez com que o estilo e a necessidade de roupas mudassem junto. “Durante a pandemia as pessoas estão preferindo roupas, calçados e acessórios mais práticos e confortáveis. A tendência comfy deve permanecer no pós-pandemia, com roupas e acessórios que transitem bem em diversos ambientes, mantendo sempre o conforto e praticidade sem perder o estilo”, explica Ilse Gaedke, consultora de imagem pessoal.
Porém, esse período usando apenas roupas despojadas, pode impactar a autoestima. Muitas pessoas têm se sentido desmotivadas para se vestir, uma vez que a recomendação ainda é para sair de casa somente se necessário. “Minha dica é estabelecer uma rotina diária que ajude a retomar, mesmo que aos poucos, o hábito de se arrumar para sair. A ideia é ir voltando ao normal e procurando restabelecer a vontade de elaborar mais o visual do dia-a-dia”, sugere Ilse.

A consultora de imagem ainda reforça que em termos de estilo não existe certo e errado e que cada pessoa tem o seu. “A nossa missão é fazer com que a pessoa se sinta bem em sua melhor versão de apresentação pessoal. Para isso, é importante ter a cabeça aberta para receber as informações e, a seu tempo, colocar em prática os ajustes propostos no processo de consultoria de imagem”, finaliza Ilse Gaedke.
Sobre Ilse Gaedke

Consultora de imagem desde 2017, quando fez transição de carreira da área de gerenciamento de projetos, Ilse Gaedke já ajudou dezenas de pessoas com seu método exclusivo de trabalho. Em seus atendimentos, Ilse faz análise de estilo e cores, análise facial e visagismo, etiqueta, montagem de visuais, orientação para compra de peças sempre de forma objetiva e levando em consideração o perfil de cada cliente.

WhatsApp: 41 9.9175-6998
https://www.ilsegaedkeconsultoria.com.br/
https://www.instagram.com/ilsegaedke/
https://www.facebook.com/ilsegaedkeconsultoria
https://www.linkedin.com/in/ilse-gaedke-consultora-de-imagem/

Novozymes apresentará painel de sustentabilidade no Household Summit

Novozymes apresentará painel de sustentabilidade no Household Summit

Curitiba, setembro de 2020 – Nos próximos dias 06 e 07 de outubro, a Novozymes marcará presença o evento Household Summit, no painel Sustentabilidade. Este é o evento mais completo sobre tecnologia e inovação em produtos de limpeza e afins. Um dos painéis do seminário será sobre sustentabilidade e contará com a participação da gerente regional de Sustentabilidade, Angela Fey, que falará sobre as estratégias e desafios de implementação dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS – ONU) e os impactos no setor de produtos de limpeza. O evento é online e as inscrições podem ser feitas no site: www.householdsummit.com.br

Texto inédito de autor catalão expõe de maneiracômica realidade sombria das relações humanas

em montagem de Bruno Guida com Janaína Suaudeau
Link para fotos - https://bit.ly/2ZEOkbN (crédito Ligia Jardim)

O espetáculo será encenado no teatro e transmitido via streaming
pelo YouTube. No dia 8 de outubro, a apresentação contará com intérprete
de libras e ficará disponível por 48 horas. Dias 13, 14 e15/10, Bruno Guida
ministra uma oficina de análise de texto. Dia 30 de setembro, haverá um ensaio
aberto com bate-papo após a sessão.

A queda de um avião é o ponto de partida para a história do espetáculo Ninho, que estreia em curta temporada no Viga Espaço Cênico, de 1º a 8 de outubro, com sessões às 20h30. O texto, inédito no Brasil do autor espanhol Marc Garcia Coté, com direção de Bruno Guida traz a atriz Janaína Suaudeau interpretando uma garota que rompe um silêncio de anos para confrontar seus medos.
Janaína Suaudeau traduziu o texto, o primeiro do autor catalão, que foi selecionado pelo Comitê de Leitura do Teatro Nacional da Catalunha e apresentado na Sala Tallers do mesmo teatro. A peça começa com o relato de um acidente aéreo, o ritmo do texto se mostra vertiginoso como o fluxo de pensamentos da personagem. “Essa queda provoca o monólogo interior da personagem: um ninho de vozes que se encontram numa verdadeira fuga da consciência e nos permite viajar até a ilha onde passou a infância cercada de pássaros”, explica o autor.

A narrativa frenética chamou a atenção de Bruno Guida. “O texto sugere um delírio onde um acidente aéreo é sobreposto à uma discussão de um casal em um bar e a um ataque de pássaro na infância. Em cena temos o fluxo de pensamento dessa figura que passou por um trauma e agora vomita palavras diretamente para a plateia, sempre com muito humor”, explica.

Para Janaína Suaudeau é a história de uma menina que rompe o silêncio e investiga seu trauma de infância. “Nessa peça, a personagem não tem um arco dramático, visto que a dramaturgia do Marc é uma dramaturgia fragmentada. É como se o trauma dela fosse dissecado na frente do público e que enxergássemos sinapses do cérebro dela ao vivo. É tudo muito rápido e intenso”.

Para a peça, Bruno Guida continua uma pesquisa que começou com The Pillowman - O Homem Travesseiro, de Martin McDonagh e In Extremis, de Neil Bartlett, que transita entre a comédia, o suspense, o terror e a fábula. Com estética grotesca, ao apresentar tipos com deformações físicas, em Ninho investe em uma linguagem que flerta com a bufonaria.

“Usamos a técnica para construir uma persona que libera o ator de criar uma personagem e o possibilita a entrar em contato direto com o público. Essa figura faz também uma conexão com algo do plano do mistério, alguma coisa que não pertence ao plano da realidade. Alguém que traz mensagens importantes, ocultas, e que para serem apreendidas necessitam de um certo envolvimento que ultrapassa a mera compreensão intelectual. Divertir e entreter o público é a tática que o bufão utiliza para conseguir disseminar suas ideias e críticas de maneira impactante, pois o soco vem em seguida de uma gargalhada que por sua vez é rapidamente substituída por um momento de lirismo”, explica Janaína.

A montagem propõe uma experiência teatral que provoca o espectador a investigar os conceitos de beleza e feiura, de mudez e de fala e de memória e realidade da personagem. O cenário é um local não definido, uma espécie de limbo ou purgatório pontuado por alguns objetos que remetem ao acidente narrado no início do texto e objetos da infância da personalidade encarnada pela atriz, como os pássaros.

O figurino, servirá para trazer deformidade ao corpo da atriz, elevando sua figura do plano da realidade e permitindo que ela entra e saia de diversos personagens sem nunca perder a conexão direta com o público. É um espetáculo onde a quarta parede é explodida e a interlocução com a plateia se dá o tempo inteiro. “E quase um embate direto”, diz Bruno.

“Quando eu escrevi a voz dessa personagem, o que mais me surpreendeu foi a forma como ela se apresentou: por espasmos. Eu, então, me propus a puxar o fio tenso do silêncio que a página em branco me oferecia de forma abundante. Eu queria refletir sobre a mudez; especialmente essa passagem entre o fim da mudez e o começo da voz falada”, conclui Marc Garcia Coté.

Além do espetáculo, haverá uma oficina de análise de texto coordenada por Bruno Guida, em três encontros de 13 a 15 de outubro. O objetivo é destrinchar textos literários, poéticos e teatrais para apropriação de ideias propostas pelos autores, a fim de instrumentalizar o ator e o diretor ao transportar o texto para a cena. As inscrições vão até 6 de outubro.

Sobre Janaína Suaudeau
Janaína Suaudeau é uma atriz e diretora franco-brasileira. Ela se forma no Célia Helena e no Conservatório Nacional Superior de Arte Dramática de Paris. Atua em várias montagens, entre as mais importantes La Ville de Crimp direção Marc Paquien; Strindbergman direção Marie Dupleix; La Tempête de Shakespeare direção Georges Lavaudant; Claire en Affaires de Crimp direção Sylvain Maurice. No cinema, tem o papel principal do longa metragem Serveuses Demandées de Guylaine Dionne e atua em vários curta-metragens. Foi coordenadora geral de produção, além de atriz, do espetáculo Strindbergman. O espetáculo veio ao Brasil em 2009, pelo Ano da França no Brasil. Em 2012, Strindbergman faz parte da Mostra Strinberg produzida pelo SESC SP. Em 2014, estreia a peça Não se brinca com o amor, direção Anne Kessler. Em 2015, é preparadora de elenco do longa metragem Além do homem, direção Willy Biondani. Estreia o espetáculo Um poema cênico para Ferreira Gullar, direção Ana Nero. É assistente de direção de Bruno Perillo no espetáculo Ato a Quatro de Jane Bodie. Em 2016, estreia a peça No Coração das Máquinas, direção Rita Carelli. É provocadora do espetáculo A Ultima Dança. Estreia da sua primeira direção Término do amor de Pascal Rambert. Em 2017, é assistente de direção de Nelson Baskerville em Carmen. Em 2019, estreia Cais Oeste de Koltès, direção de Cyril Desclés e sua segunda direção Big Shoot de Koffi Kwahulé no Sesc Belenzinho.

Sobre Bruno Guida
Ator, tradutor e diretor membro do Lincoln Center Director's Lab e do coletivo internacional P.L.U.T.O. (www.plutodirectors.com). Seus últimos trabalhos como diretor foram Black Box com o coletivo internacional PLUTO que estrou no Festival Internacional de Buenos Aires em janeiro; Lady M de Milton Morales, Match (Phoenix) de Scott Organ, The Pillowman-O Homem Travesseiro, de Martin McDonagh, In Extremis de Neil Bartlett, e Avental Todo Sujo de Ovo, de Marcos Barbosa.

Formado pelo Teatro Escola Célia Helena, e pela École Philippe Gaulier em Paris. Também estudou na Escola Russa de Arte Teatral de Moscou (GITIS) e na Central Saint Martin em Londres. Como ator já participou de mais de 20 montagens teatrais, dentre elas: Bull, de Mike Bartlett, In Extremis, de Neil Bartlett, The Pillowman, de Martin McDonagh, Pororoca, dirigida por Sérgio Ferrara, Amigos Ausentes, dirigida por Nilton Bicudo, Notas da Superfície, dirigida por Marcia Abujamra, Quem Nunca, dirigida por Renata Melo, Ensaio Sobre a Cegueira, dirigida por Marco Antonio Rodrigues, Single Singer’s Bar, dirigida por Dagoberto Feliz, Mão na Luva, dirigida por Hugo Villavicenzio, Nada Mais Foi Dito nem Perguntado, com a Cia. Folias, Terror e Miséria no Terceiro Reich, dirigida por Marco Antonio Rodrigues, Revolução dos Bichos, dirigida por Luis Valcazarras.

Sobre Marc Garcia Coté
Estudou no Instituto do Teatro de Barcelona e no Conservatório Nacional de Arte Dramática em Paris, onde ele teve como professores, Nada Strancar, Cécile Garcia-Fogel, Caroline Marcadé e Claude Stratz. Participou do Laboratório de Pesquisa Teatral em Estrasburgo com professores do GITIS de Moscou e Owen Horsley de Cheek par Jowl.

No cinema, atuou nos longas El Sexo de los Ángeles de Xavier Villaverde, Barcelona Nit d’Estiu de Dani de la Orden e Tous les Chemins de Dieu de Gemma Ferraté. No teatro, atuou entre outros para Santis Sinisterra à La Abadía, com Gerardo Vera no Centro Dramático Nacional, Oriol Broggi, Magda Puyo, Yvette Vigatà, Ester Nadal, Pep Tosar, Jordi Prat i Coll, Charles Mallol, Marta Gil e Carles Fernández Giua.

O Ninho é o primeiro texto de Marc Garcia Coté. No momento, está escrevendo duas outras peças em francês Souche e Girelle, que fecham com o Ninho a trilogia Les Animaux Mélancoliques.

Ficha técnica:
Texto: Marc Garcia Coté. Tradução: Janaína Suaudeau. Colaboração tradução: Bruno Guida. Direção: Bruno Guida. Atuação: Janaína Suaudeau. Música Original: Marcelo Pellegrini. Cenário e Adereços: Marcela Donato. Desenho de Luz: Anna Turra. Figurino e visagismo: Daniel Infantini. Maquiagem: Louise Hélène. Assistente de Direção: Victor Abrahão. Produção Musical: Surdina. Canções Adicionais: Blue Moon (R. Rodgers/L. Hart) – The Mavericks e Don’t Give Up On Me (D. Penn, C. Whitsett, H. Lindsey) – Solomon Burke. Vídeo e Transmissão ao vivo: Miguel Salvatore. Produção Executiva: Leticia Gonzalez. Operador de Luz: Marcel Rodrigues. Intérprete de Libras: Celina Vaz. Comunicação e Mídias Sociais: Jessica Rodrigues e Barbara Berta. Assessoria de Imprensa: Adriana Balsanelli. Assistente de comunicação: Bianca Bertolotto. Design gráfico: Lucas Sancho. Fotos: Lígia Jardim. Fotos material gráfico: Cleber Corrêa. Assessoria Jurídica: Patrícia Galvão. Assessoria Contábil: Commax Contabilidade. Produção: Contorno Produções e Pitaco Produções. Direção de Produção: Jessica Rodrigues e Victória Martinez.

Serviço:
NINHO de Marc Garcia Coté
De 1º a 8 de outubro com sessões às 20h30
*No dia 06 de outubro será realizado debate após o espetáculo com Flávio Tolezani
Duração: 40 minutos
Classificação etária: 16 anos
Ingresso: Grátis.
Retirada dos ingressos em: https://www.sympla.com.br/contornoproducoes

Ensaio aberto
Dia 30 de setembro às 16h.
Após o ensaio aberto será realizado debate com equipe de criação.
Retirada dos ingressos em: https://www.sympla.com.br/contornoproducoes

Oficina Análise de Texto com Bruno Guida
Dias 13, 14 e 15 de outubro.
Das 14h às 17h.
Plataforma de exibição: Google Meet.
Gratuito
10 Vagas.
Seleção por carta de interesse até 6 de outubro pelo link http://poiesis.org.br/maiscultura/oficinas_culturais/analise-de-texto/

Rock in Rio: organização anuncia edição do Brasil para setembro de 2021 Festival acontece nos dias 24, 25, 26 e 30 de setembro, 1, 2 e 3 de outubro

Rock in Rio: organização anuncia edição do Brasil para setembro de 2021
Festival acontece nos dias 24, 25, 26 e 30 de setembro, 1, 2 e 3 de outubro

Rio de Janeiro - O Rock in Rio se prepara para realizar em setembro de 2021, no Rio de Janeiro, a melhor e maior edição de todos os tempos. Inspirado no tema "Que a Vida Começasse Agora, que o mundo fosse nosso outra vez", o Rock in Rio abrirá suas portas oferecendo o reencontro do público com música e a cultura. As datas estão marcadas e podem entrar nas agendas: dias 24, 25, 26 e 30 de setembro, 1, 2 e 3 de outubro, a Cidade do Rock, na Barra da Tijuca, receberá seus fãs para uma nova e inesquecível experiência.

"Acreditamos na importância alegria para o bem-estar do ser humano e da sociedade e como combustível essencial para a construção de um futuro promissor. A Cultura e o Entretenimento são ferramentas privilegiadas para promover momentos assim. O ser humano é coletivo e a vida é ao vivo. Por isso estamos dedicados a fazer a melhor edição de sempre!", garante Roberto Medina, presidente do Rock in Rio.

Desde sua criação, em 1985, a paixão pelo Rio de Janeiro e a sua promoção é uma das grandes motivações do Rock in Rio. Para esta edição, 2021, o Rock in Rio está buscando exclusividade em algumas apresentações, o que tornará o evento mais especial e único, garantindo um fluxo ainda maior de turistas para o Rio. A expectativa é ampliar o impacto econômico das últimas edições, em que cerca de 60% dos ingressos vendidos foram para fora do Estado do Rio de Janeiro trazendo para a Cidade R$1,7 bilhão de impacto econômico, através da rede hoteleira, comércio e pontos turísticos e da geração de 28 mil empregos (entre diretos e indiretos).

A organização do festival está confiante no reestabelecimento das questões que envolvem a Saúde e na retomada das atividades sócio culturais. Sobre os protocolos a serem adotados, o festival reforça que seguirá rigorosamente as determinações dos órgãos competentes nacionais e internacionais, oferecendo toda a segurança necessária dentro da Cidade do Rock.

Sobre o Rock in Rio

O Rock in Rio foi criado para dar voz a uma geração e promover experiências únicas e inovadoras. Em 1985, o evento foi responsável por colocar o Brasil na rota de shows internacionais. Batendo recordes de público a cada edição e gerando impactos positivos nos países onde é realizado, se consagrou como o maior festival de música e entretenimento do mundo. Consciente do poder disseminador da marca, hoje o Rock in Rio pauta-se por ser um evento com o propósito de construir um mundo melhor para pessoas mais felizes, confiantes e empáticas num planeta mais saudável.

A internacionalização da marca começou por Portugal, Lisboa, em 2004, onde o evento acontece até hoje, seguido por Espanha (Madri) e pelos Estados Unidos (Las Vegas). No Rock in Rio, os números não param de crescer. Pelas Cidades do Rock já passaram mais de 10 milhões de visitantes nestas 20 edições. Em 35 anos, o festival ganhou o mundo e tornou-se um verdadeiro parque de experiências, mas muito além disso, cresceu e ampliou a sua atuação, sempre com o olhar no futuro.

Adotando e incentivando práticas que apoiam o coletivo, o Rock in Rio preza pela construção de um mundo melhor e se une a empresas que possuem este mesmo olhar e diretriz. Em 2013, foi reconhecido por seu poder realizador ao receber a certificação da norma ISO 20121 - Eventos Sustentáveis. Desde a primeira edição, já gerou 237 mil empregos diretos e indiretos e investiu, junto com seus parceiros, mais de R$ 110 milhões em diferentes projetos, passando por temas como sustentabilidade, educação, música, florestas, entre outros.

Via Volare se reinventa, mostra postura de vanguarda com forte posicionamento online, alinhado ao novo comportamento de consumo

Criada há 17 anos pela empresária Adriana Soares (foto), a Via Volare já nasceu com um DNA diferenciado. A jovem graduada em Design de Produto pela Pontifícia Universidade Católica do Paraná, empreendeu no varejo feminino determinada a oferecer ao mercado qualidade superior e diferenciação em sapatos, bolsas e acessórios (como lenços, cintos e bijuterias) para mulheres contemporâneas. Daí nasceu a multimarcas Via Volare, uma loja especial tanto em produtos quanto no atendimento. E foi essa essência original e de vanguarda que fez com que a marca implementasse no começo do ano um processo de digitalização e venda via e-commerce. Iniciativa que fez todo sentido no momento da pandemia e mostrou o posicionamento e a visão da Via Volare em se antecipar às demandas do mercado e oferecer o que o consumidor necessita.

Antes mesmo das determinações de isolamento social, a loja já vinha trabalhando fortemente nas redes sociais. “Havíamos percebido um faturamento bem expressivo. Ou seja, as pessoas viam os produtos nas redes sociais e iam comprar na loja física”, ressalta Adriana. Assim, mesmo com o fechamento total do comércio as compras on-line continuavam a todo vapor. Foi a hora de mais uma inovação, o serviço de delivery. “Ao invés de irem na loja, as pessoas pediam e a gente entregava”, lembra a empresária. Isso levantou o questionamento sobre a permanência da loja física – visto que as vendas externas iam bem, mas pediam investimentos em logística. “Isso foi determinante para mim, por conta, justamente, desse poder que tínhamos com as vendas externas por meio principalmente do Instagram”, reforça.

Como resultado, foram ampliados os investimentos nas redes sociais – com a contratação de uma equipe para interação com o consumidor e a divulgação dos catálogos e novidades – além da reformulação do site institucional para uma nova plataforma de e-commerce e a implantação de canais de relacionamento com o cliente via WhatsApp, tornando a marca multicanal e com vários pontos de contato com o consumidor. “Encontramos dentro das dificuldades pelas quais o mundo passa uma maneira de driblar as adversidades e reforçar nosso posicionamento de marca e relevância no cotidiano do nosso consumidor”, comemora Adriana.

Segundo ela, a recepção da clientela tem sido bem calorosa e positiva. O que é potencializado por três formas diversas de entrega: o delivery (ou seja, a entrega do produto adquirido via canais digitais), a bag (entregue na casa do consumidor que quer provar o produto antes e concluir a aquisição) e o lounge (com atendimento feito em hora marcada). Nesse espaço, a cliente tem uma nova experiência de compra, com atendimento personalizado e exclusivo, pensado para que ela se sinta em casa.

“Para o futuro, a marca planeja sua expansão nacional, crescendo em vendas em todo o território”, conclui Adriana. Os agendamentos podem ser feitos pelos telefones (41) 99667-9596 / (41) 3077-4393. Mais em https://www.viavolare.com.br/

GUIA MICHELIN RIO DE JANEIRO & SÃO PAULO 2020 REVELA SUA NOVA SELEÇÃO DE RESTAURANTES BIB GOURMAND

Os nomes dos restaurantes estrelados das cidades do Rio de Janeiro e São Paulo serão revelados hoje às 18h30. Ansiosa por este momento, a Michelin tem já o prazer de anunciar a nova seleção Bib Gourmand do Guia MICHELIN RJ&SP 2020. A categoria dos restaurantes, que se destacam por oferecer ótima relação qualidade/preço, acaba de ganhar 10 novos integrantes, representando uma forte diversidade gastronômica.
“A gastronomia tem sido um dos setores mais impactados pela pandemia e a nova seleção Bib Gourmand no Brasil é uma boa notícia neste momento, quando precisamos, mais do que nunca, apoiar o segmento e estimular as pessoas a redescobrirem, com segurança, o prazer de irem aos restaurantes. Esta seleção mostra o alto potencial das duas cidades em oferecer uma cozinha criativa e de qualidade, a preços mais acessíveis”, afirma Gwendal Poullennec, diretor internacional do Guia MICHELIN.
10 novos restaurantes Bib Gourmand no Rio de Janeiro e São Paulo
10 novos restaurantes estreiam na seleção Bib Gourmand das cidades do Rio de Janeiro e São Paulo: AE! Cozinha (SP), Ama.zo (SP), Banzeiro (SP), Cepa (SP), Charco (SP), Didier (RJ), Kith 2º Andar (SP), Maria e o Boi (RJ), Nit (SP) e Più Iguatemi (SP). A categoria Bib Gourmand agora conta com 39 estabelecimentos (lista completa abaixo).
Seleção estrelada 2020
O anúncio dos restaurantes estrelados do Guia MICHELIN RJ&SP 2020 será transmitido hoje, ao vivo, pelo canal oficial da publicação no Youtube. Para assistir, acesse o link: https://youtu.be/-3ZORjjQ1yM.

GUIA MICHELIN RJ&SP 2020 - BIB GOURMAND
A Baianeira (SP)
A Casa do Porco (SP)
AE! Cozinha (SP) N
Ama.zo (SP) N
Artigiano (RJ)
Arturito (SP)
Balaio IMS (SP)
Banzeiro (SP) N
Barú Marisquería (SP)
Bio (SP)
Bistrot de Paris (SP)
Brasserie Victória (SP)
Casa Santo Antônio (SP)
Cepa (SP) N
Charco (SP) N
Corrutela (SP)
Didier (RJ) N
Ecully – Perdizes (SP)
Fitó (SP)
Kith 2º Andar (SP) N
Komah (SP)
Le Bife (SP)
Lilia (RJ)
Manioca (SP)
Maria e o Boi (RJ) N
Miam Miam (RJ)
Mimo (SP)
Mocotó (SP)
Nit (SP) N
Petí Gastronomia (SP)
Petí Americana (SP)
Piccolo (SP)
Pici Trattoria (RJ)
Più (SP)
Più Iguatemi (SP) N
Tanit (SP)
TonTon (SP)
Tordesilhas (SP)
Zena Caffè (SP)

_____________________________________________________________________
A Michelin, líder do segmento de pneus, se dedica ao desenvolvimento da mobilidade de seus clientes, de forma sustentável, criando e distribuindo os pneus, serviços e soluções mais adequados às suas necessidades; fornecendo serviços digitais, mapas e guias, para ajudá-los a tornar suas viagens experiências únicas; e desenvolvendo materiais de alta tecnologia, que atendem à indústria da mobilidade. Sediada em Clermont-Ferrand (França), a Michelin está presente em 170 países, emprega mais de 127.000 pessoas em todo o mundo e dispõe de 69 centros de produção implantados que fabricaram cerca de 200 milhões de pneus em 2019. (www.michelin.com.br).

Liz, uma fragrância feminina intensa e marcante

Traduz o poder das madeiras combinado à delicadeza e sensualidade de um floral arrebatador. 

Sua assinatura é a exclusiva Base de Laire Iris Nobre — uma fórmula secreta que traz a união do óleo da sofisticada Íris Absoluta Francesa com a força do Vetiver de Madagascar. 

Para desenvolver Liz, a perfumista francesa Emilie Copperman se inspirou na sensualidade e força feminina. A combinação entre o amadeirado e o floral é perfeita para mulheres que buscam fragrâncias com personalidade e potência, sem deixar de lado o toque de dulçor e frescor envolventes. 

Para chegar à versão final de Liz, foram mais de 3 mil ensaios, incluindo 23 versões de fragrâncias e caminhos olfativos. 

A mulher que inspirou Liz é única. Tem uma beleza e força que é só dela. Cada história, cada erro e acerto trouxeram ensinamentos.  E são essas camadas de experiência que construíram a sua história de sucesso.

 

Liz é uma fragrância feminina da família olfativa Amadeirada Floral. 

Como UsarLiz Desodorante Colônia 100ml

Pirâmide Ol

Cerveja: descubra como a bebida trazida pelos portugueses caiu no gosto dos brasileiros

O beer sommelier da cervejaria Berggren, Robson Vergillio, fala sobre as primeiras cervejas produzidas no país e explica como elas chegaram no Brasil

downloadAttachment&Message%5Buid%5D=178905&Message%5Benvelope%5D%5Bmessage-id%5D=%253C224401d692a1%2524a1f0a160%2524e5d1e420%2524%2540noticiaexpressa.com.br%253E&Message%5BmailBox%5D%5Bmailbox_id%5D=INBOX&MessageAttachment%5B%5D%5Battachment_id%5D=%3C224401d692a1%24a1f0a160%24e5d1e420%24%40noticiaexpressa.com.br%3E-1.5Muitos não sabem, mas uma das bebidas mais consumidas em nosso país, a cerveja, chegou antes da independência e foi bastante consumida pelos portugueses que moravam aqui. Se antes o mercado era limitado e com pouca variedade, hoje os consumidores podem explorar novos sabores e estilos com as cervejas artesanais.

Segundo dados divulgados pela startup myTapp, em 2018, o Brasil contava com 889 cervejarias operantes e cadastradas no MAPA (Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento). Já em fevereiro deste ano, o mercado abrigava por volta de 1.171 estabelecimentos. “Por conta da facilidade de conseguir informações através da internet, os brasileiros estão mais informados e interessados em descobrir os sabores, estilos e combinações que uma cerveja artesanal é capaz de proporcionar”, explica Robson Vergillio, beer sommelier da cervejaria Berggren.

O início de tudo

Quando as primeiras indústrias de cervejas nacionais foram implantadas no país, as bebidas recebiam o nome de cerveja barbante, já que elas eram envasadas como os “growlers” de hoje em dia e os barbantes é que seguravam as rolhas das garrafas para evitar que saltassem por conta do gás da bebida engarrafada. “No fim do período monárquico, as cervejarias brasileiras deram os primeiros passos, e foi a família real portuguesa responsável por trazê-las ao Brasil”, afirma Vergillio.

Para evitar que a bebida conquistasse o paladar de todos, e no intuito de incentivar o consumo do vinho que era produzido em Portugal, a produção da cerveja era apenas para as famílias de imigrantes. “No Brasil, as primeiras cervejas vendidas recebiam o nome de Gengibirra e Caramuru. A Gengibirra era feita com cascas de limão, água, farinha de milho e gengibre, e custava 80 réis. Já a Caramuru, levava em sua receita gengibre, milho, água e açúcar mascavo, e tinha um preço mais acessível, custava 40 réis”, ressalta o beer sommelier.

A partir de 1840, os primeiros alemães começaram a chegar ao Brasil e fizeram com que a bebida ficasse ainda mais relevante no país, pois eles foram os responsáveis em dar continuidade na cultura cervejeira implantada pelos colonizadores. Depois disso, a cerveja caiu no gosto dos brasileiros e foi crescendo cada vez mais através de grandes cervejarias que foram surgindo no decorrer da história do Brasil. “Hoje é possível encontrar facilmente, em qualquer local, cervejas cada vez mais elaboradas e que levam em sua composição chocolate, café e manga”, finaliza Vergillio.

Sobre a Berggren

A Berggren é uma cervejaria que foi oficialmente inaugurada em novembro de 2015. Quem está à frente dos trabalhos é o Diretor Geral Lucas Berggren. A empresa teve seu projeto iniciado entre 2008/2009, quando a família Berggren começou a estudar o funcionamento dos equipamentos para a montagem da fábrica e entre 2013/2014 a família, que tem atuação na indústria têxtil, ganhou um fôlego financeiro e deu retomada definitiva ao projeto.

Produzindo cervejas de estilo clássico, e outras inspiradas na Escola Americana, a Berggren Bier conta com uma fábrica piloto (com laboratório e estrutura de envase) para testar as cervejas – algo presente em poucas cervejarias do país.

Matheus e Kauan apresentam “O Nosso Santo Bateu”

Live acontece neste domingo, a partir das 18h, no canal da dupla no Youtube

"O Nosso Santo Bateu”, música que fez Matheus e Kauan conquistarem o Brasil inteiro, agora, dá o título ao show virtual que os irmãos goianos vão apresentar neste domingo, dia 27 de setembro, às 18h, no Villagio JK, em São Paulo.
Eles, que em 17 de março de 2020, quando a quarentena havia sido decretada, criaram um universo musical através de um “challenge”: “Não vamos confinar as nossas vozes!”. Foi com este título que eles apresentaram a primeira live com voz e violão, diretamente da casa de Matheus, transmitida no instagram da dupla e desafiaram alguns colegas a fazer o mesmo. Assim, a cada dia, haveria uma live diferente para o público. O que eles não imaginavam era a proporção gigantesca que a homenagem ao Dia do Fã (18/3) tomaria, se tornando o principal atrativo da web nos últimos meses.
“ Estamos com tanta saudade dos palcos. Já são 6 meses sem fazer shows e então resolvemos fazer mais uma live. Desta vez vamos seguir o formato do show que fizemos em São Paulo em dezembro do ano passado. É a nossa primeira live fora do estúdio ou de casa, tenho certeza que, vai ser um show incrível. Vai dar pra sentir um pouco da energia da galera”, completa Matheus.
Com duas músicas do DVD, gravado em Recife, deste ano, entre as “50 mais tocadas do Brasil”, importante playlist do Spotify, Matheus e Kauan se dão por satisfeitos. Mesmo sem os shows, a internet tem sido o termômetro dos sertanejos. “Nem Doeu” e “Litrão” ocupam a 23º e 29º posição, respectivamente. E, para comemorar este feito, claro que, elas se unem a outras conhecidas do público na playlist da transmissão virtual da semana.
No repertório temos: sucessos como “Te amar cada vez Mais”, “Quarta cadeira”, “A rosa e o beija flor”, “ Tô com moral no céu!”, “ Nessas horas”, “Vou ter que superar” e músicas que revelam a identidade do show, como Já sei namorar, dos Tribalistas, O sol, de Vitor Kley, Se, de Djavan, Do seu lado, de Jota Quest, Pais e filhos, de Legião Urbana, Quero ser feliz também, do Natiruts, entre outras.
“O Santo Bateu foi a nossa primeira música de sucesso nacional, então estamos usando ela para intitular a live e temos um projeto que estreamos ano passado, estava mais do que na hora de criar esse conceito de evento, para mostrar ao nosso público que também gostamos e podemos cantar em outros estilos. As músicas estão mais para cima, decidimos dar uma ‘mexida”, completa Kauan

Aula solidária apoia tribo indígena do litoral do Paraná

Longe das telas, a cultura indígena brasileira é tema de aula para toda família em Curitiba

Nem só nos computadores acontecem as aulas durante a pandemia. Em Curitiba (PR), os alunos da Educação Infantil 2 e 3, que inclui crianças entre 2 e 4 anos de idade, participaram de uma atividade diferente. Elas visitaram o colégio com a família e de dentro do carro, aprenderam sobre a cultura indígena no Brasil. O drive-thru cultural contou com 10 estações montadas pela escola, onde foram representadas as tradições de diversos povos originários. O encontro também serviu para arrecadar alimentos para a etnia Guarani Mbya que vive na Ilha da Cotinga – Taquaty, próximo à Paranaguá.

A ideia, de acordo com a coordenadora da Educação Infantil, Sibele Guimarães, é incluir toda família no percurso de carro, dentro das dependências do colégio. “Em cada parada sinalizada, existe um fragmento da cultura, como: artesanato, alimentação, moradia, brincadeira e demais formas de expressões artísticas e de linguagem indígena”, explica.

As crianças e as famílias permanecem dentro dos carros e, mesmo a distância, são diversos os encontros proporcionados com a diversidade cultural do Brasil. Grande parte dos artefatos indígenas que expostos são dos Povos Indígenas Brasileiros, materiais que compõem o acervo da Loja de Arte indígena Xondaro.

Educação e solidariedade

O tema da aula especial também serve para praticar a solidariedade. A doação de alimentos não perecíveis como farinha de trigo, fubá, leite, quirerinha, canjica, óleo, arroz, feijão, café, entre outros, foram repassados para a etnia Guarani Mbya. Também chamados de mbiás e M’byá, eles são um subgrupo do povo Guarani que habita a região meridional da América do Sul, e no Brasil, existem cerca de 2400 índios.

Sobre a Rede Marista de Colégios: A Rede Marista de Colégios (RMC) está presente no Distrito Federal, Goiás, Paraná, Santa Catarina e São Paulo com 18 unidades. Nelas, os mais de 25 mil alunos recebem formação integral, composta pela tradição dos valores Maristas e pela excelência acadêmica. Por meio de propostas pedagógicas diferenciadas, crianças e jovens desenvolvem conhecimento, pensamento crítico, autonomia e se tornam mais preparados para viver em uma sociedade em constante transformação. Saiba mais em www.colegiosmaristas.com.br.

Tendência das embalagens para o Hortifruti

Fonte - Aparecido Borghi, executivo sênior para América Latina da Daymon Worldwide, agência de gestão estratégica de marcas e produtos e VP da Associação Brasileira de Marcas Próprias e professor da ESPM.

Quando – HOJE - dia 24 de setembro Hora- 17h

Webinar PMA Talks Brasil - http://bit.ly/pma24setembrow

Não é novidade que as embalagens cumprem papel fundamental nas vendas. Com a pandemia, criou-se a necessidade de embalagem para produtos frescos e aumentou a exigência do consumidor. Ao mesmo tempo, a sustentabilidade tem produzido efeitos também nas expectativas dos consumidores em relação às embalagens dos produtos, refletindo a preocupação com a própria saúde e a do planeta.

Para entender como as marcas estão respondendo a esta demanda, quais inovações do mercado e como produtores, fornecedores de serviços/produtos e varejo da indústria de Flores, Frutas, Legumes e Verduras, o PMA Talks Brasil de setembro traz o conhecimento de Aparecido Borghi.

** Imprensa – é necessário se inscrever para PMA Talks Brasil “Tendências de embalagens para FFLV” para ter acesso à plataforma zoom. O mediador Ivo Tunchel, executivo da Johnson Matthey, e o palestrante Aparecido Borghi ficam à disposição para entrevista, assim como conselheiros da PMA Brasil - produtores, distribuidores, exportadores e varejo de FFLV.

Inscrições: http://bit.ly/pma24setembrow

Sobre PMA – Produce Marketing Association é uma associação global de produtos agrícolas frescos e flores, fundada em 1949, com a missão de conectar os interesses das cadeias produtivas de frutas, flores, legumes e verduras. A entidade conta com 3.000 empresas associadas, 50.000 compradores e fornecedores, em 46 países dos seis continentes. No Brasil, a entidade conta com 93 associados (produtores, distribuidores, fornecedores de produtos/serviços e varejistas).

Cinco motivos para aderir à tendência do vinho bag-in-box

O aumento do consumo no Brasil aumenta o interesse em embalagens de vinho maiores e mais práticas, de janeiro a julho o brasileiro consumiu 737,5 mil litros de vinho nesse formato

Comando News, setembro de 2020 - O mercado de vinhos no Brasil está em franca ascensão. As previsões pré pandemia já eram animadoras para a vinícolas e lojas especializadas, mas nem os mais otimistas poderiam prever a explosão de vendas. Afinal, o vinho se tornou a bebida da quarentena. Por ser uma bebida mais intimista, que combina perfeitamente com momentos mais tranquilos, se encaixa na rotina familiar, harmoniza com as refeições do dia-a-dia e até acompanha os momentos de “Netflix and chill”.

Além das tradicionais garrafas de 750ml, um outro formato de embalagem de vinho tem feito muito sucesso durante a pandemia: a bag-in-box. Com um nome auto-explicativo - o termo bag-in-box significa, literalmente, bolsa na caixa - e a premissa de facilitar a vida de quem ama vinhos, esse tipo de embalagem caiu no gosto dos brasileiros. Ainda de acordo com a Ideal Consulting, o consumo de vinhos bag-in-box no Brasil foi de 737,5 mil litros, no período de janeiro a julho.

Atenta a essa tendência de consumir vinhos, a VinVino loja online lista cinco motivos escolher uma bag-in-box para chamar de sua:

1. A bag-in-box é prática e acessível.

2. A embalagem de 3 ou 5 litros facilita o consumo de vinhos no dia-a-dia.

3. Como a bebida fica armazenada na geladeira, o vinho sempre fica na temperatura certa para consumo.

4. Tem uma excelente relação custo X benefício. Não é atoa que os restaurantes usam as bag-in-box para comercializar vinhos em taças.

5. Geram menos resíduos, uma bag-in-box pode economizar até cinco garrafas e cinco rolhas.

A Vinvino loja online tem ótimas opções de bag-in-box de vinhos nacionais e importados da vinícolas Castellamare, Messias e Olaria. Confira:

Tintos

Olaria Bag in Box tinto, 5 litros - Portugal - R$ 171,92

Castellamare Tinto Merlot Bag in Box, 5 litros - Brasil - R$ 119,85

Castellamare Tinto Cabernet Sauvignon Bag in Box, 5 litros - Brasil - R$ 119,85

Messias Bag in Box tinto, 3 litros - Portugal - R$ 96,41

Castellamare Tinto Moscato Bag in Box, 3 litros - Brasil - R$ 62,70

Brancos e Rosés

Olaria Bag in Box branco, 5 litros - Portugal - R$ 172,06

Olaria Bag in Box rose, 5 litros - Portugal - R$ 172,06

Messias Bag in Box branco, 5 litros - Portugal - R$ 140,42

Sobre a VinVino

A VinVino é uma loja virtual de vinhos e espumantes, que seleciona, indica e entrega os melhores rótulos do novo e velho mundo para ajudar você a viver o vinho e a vida com mais intensidade. Além do site, também é possível fazer sua compra via WhatsApp (41) 98725-6329. O frete é grátis para Curitiba e região. ?

https://www.instagram.com/vinvinobr/

https://www.facebook.com/vinvino.com.br/
WhatsApp – 41 98725-6329