JURASSIC SAFARI EXPERIENCE CHEGA A CURITIBA COM AVENTURA INESQUECÍVEL PARA TODA A FAMÍLIA

“Após temporadas de estrondoso sucesso no Rio de Janeiro e em São Paulo, que contaram com mais de 250 mil espectadores até o momento, a megaexperiência chega à capital paranaense neste sábado, dia 06 de março, levando diversas réplicas animadas de dinossauros em tamanho real que irão correr ao redor dos carros em performances e movimentos impressionantes no estacionamento do restaurante Família Madalosso”

À sua esquerda um tiranossauro rex. À direita um Triceratops. Assim é o Jurassic Safari Experience, a maior aventura jurássica de todos os tempos, que vem pela primeira vez a Curitiba. A estreia acontece neste sábado, dia 06 de março e a temporada de apresentações segue até o dia 04 de abril no estacionamento do Restaurante Família Madalosso (Av. Manoel Ribas, 5875). O megaevento de dinossauros em tamanho real é uma opção de passeio para toda a família e traz muita interatividade, diversão e ciência em um ambiente lúdico, recheado de conhecimento, experiência e aventura. Tudo isso acontece como em um safari, ou seja, sem a necessidade de sair do carro.

Desde a chegada ao estacionamento, o visitante de Jurassic Safari Experience já terá a sensação de ter voltado no tempo. Os participantes irão percorrer em seus carros um caminho com réplicas de dinossauros em tamanho real. Ao final deste percurso, os veículos serão direcionados a um espaço em que serão estacionados em frente a uma arena para o início do show. A apresentação contará a história de um grupo de cientistas que recriou dinossauros de diversos períodos a partir do DNA de fósseis. Dinossauros que agora vivem, ali, dentro desse mundo de fantasia.

O público irá se surpreender com as diversas réplicas de répteis pré-históricos animados por técnicas de manipulação humana e animatronic, que irão correr pelo espaço em performances e movimentos impressionantes ao redor dos carros. Todo o conteúdo de Jurassic Safari Experience tem supervisão de um paleontólogo para que ficção e educação desempenhem a sinergia perfeita.

O acesso ao áudio das apresentações poderá ser feito por meio de canal FM do rádio do veículo. Outra novidade é que a compra de alimentos, bebidas e souvenires é feita via QR code no celular.

As sessões acontecem quintas, sextas, sábados e domingos, e os ingressos custam entre R$120,00 e R$210,00 (por carro para até quatro ocupantes - independente da idade) e estão à venda pelo site www.jurassicsafari.com.br. A experiência completa, safari + show, tem duração de cerca de 55 minutos. Mais informações no serviço.

Sinopse do espetáculo
Uma fantástica experiência ao lado de criaturas pré-históricas que resolveram adotar Curitiba como seu habitat natural. Jurassic Safari Experience se passa em um parque imaginário construído por cientistas que conseguiram recriar dinossauros de diversos períodos, como triássico, jurássico e cretáceo. Ao entrarem, os visitantes já terão contato com alguns destes animais gigantes enquanto dirigem seus carros até o local da apresentação. Ao chegarem à arena, uma nova viagem começa. Mike, rapaz jovem e engraçado, será o nosso guia neste mundo encantado em que enormes répteis voltam à vida e interagem com a plateia. Durante toda a apresentação, Mike estará presente para nos explicar sobre o surgimento do Jurassic Safari Experience e como esses animais magníficos foram parar ali, além de dar detalhes científicos de cada um deles. O público irá se encantar com espécies de dinos como braquiossauros, estegossauros, anquilossauro, triceratops, o temido T-Rex e muitos outros. Uma aventura inesquecível para toda a família.

Pesquisa científica
Todo o conteúdo do megashow tem supervisão de Bruno Gonçalves Augusta. Paleontólogo integrante do Laboratório de Paleontologia – Museu de Zoologia da Universidade de São Paulo (MZUSP), Bruno possui graduação em Ciências Biológicas pelo Centro Universitário Fundação Santo André (2007) e Mestrado em Sistemática, Taxonomia Animal e Biodiversidade pelo Museu de Zoologia da USP (2013). Realizou doutorado no Programa de Pós-Graduação em Zoologia do Instituto de Biociências da USP e é coordenador geral do Grupo CienciAção - Divulgação Científica. Tem experiência nas áreas de Zoologia, com ênfase em Paleozoologia; e Divulgação Científica, com ênfase em educação não-formal de Paleontologia em Exposições, Museus e Centros de Ciência. Sua pesquisa está concentrada em ontogenia, morfometria e filogenia de répteis fósseis.

Sobre Chaim Entretenimento
Chaim Entretenimento é uma das maiores produtoras de entretenimento do país. Há 25 anos no mercado, já levou mais de 10 milhões de espectadores em seus mais de 100 espetáculos, entre teatros, musicais, eventos e projetos especiais para shoppings.
@chaimentretenimento
www.chaimentretenimento.com.br

Redes sociais:
@jurassicsafaribr
@chaimentretenimento
@agenciataga

SERVIÇO:
JURASSIC SAFARI EXPERIENCE
QUANDO: de 06 de março (sábado) a 04 de abril de 2021
LOCAL: Estacionamento Restaurante Família Madalosso (Av. Manoel Ribas, 5.875)
HORÁRIOS:
- Quintas e Sextas – 19h
- Sábados e Domingos – 11h30, 14h30, 17h30 e 19h
Obs: Sessões extras poderão ser abertas conforme demanda.
***As sessões das 20h30 dos dias 06,07,11,12, 13 e 14.03 foram reagendadas para atender aos protocolos de segurança locais.
INGRESSOS: os valores variam entre R$120,00 e R$210,00 por veículo com até 4 pessoas.
Quantidade máxima de pessoas por carro - 4 (independente da idade)
Quantidade de carros - 100
VENDA ONLINE - www.jurassicsafari.com.br
CLASSIFICAÇÃO ETÁRIA: Livre

Menopausa: Como cuidar da alimentação nessa fase da vida

A nutricionista e especialista em saúde da mulher, Angela Federau, dá dicas importantes de alimentos que podem amenizar os sintomas do climatério e menopausa

A nutricionista e especialista em saúde da mulher, Angela Federau, dá dicas importantes de alimentos que podem amenizar os sintomas do climatério e menopausa

Segundo a OMS, o climatério corresponde ao período final da fase reprodutiva, sendo dividido em 3 fases: pré-menopausa, perimenopausa e pós-menopausa.

O climatério consiste no declínio progressivo e fisiológico da fertilidade da mulher. Tais alterações levam a inúmeras mudanças físicas, metabólicas e emocionais na mulher, pois representa a transição da vida reprodutiva para a não reprodutiva.

Os sinais e sintomas do climatério atingem entre 60 a 80% das mulheres. O início, a duração e a intensidade dos sintomas variam, porém são alvos de queixas frequentes, que afetam diretamente a sua qualidade de vida, como: fogachos, sudorese noturna, secura vaginal, alterações de libido, insônia e alterações de humor.

A nutrição pode ser grande aliada para ajudar as mulheres a atravessarem essa fase da vida. Pensando nisso, Angela Federau, nutricionista e especialista em saúde da mulher sugere três opções nutricionais que podem ajudar no combate às queixas do climatério.

Soja
As isoflavonas presentes na leguminosa podem auxiliar na redução da sintomatologia climatérica, principalmente nos episódios de fogachos, pela sua estrutura molecular e propriedades similares aos estrógenos humanos. Na pós-menopausa, a ação estrogênica das isoflavonas, atuam compensando a queda do nível de estrogênio, o que contribui para melhora dos sintomas.

Amoreira-preta
A amoreira-preta é conhecida popularmente pelas suas propriedades medicinais. Contém uma variedade de compostos fenólicos, incluindo flavonas, isoflavonas, isoprenilados, estilbenos, cumarinas, cromonas e xantonas. Esses compostos apresentam efeito anti-inflamatório, antioxidante, diurético, hipotensor e atuam também como fitoestrógenos.

Melissa
A melissa, também conhecida como erva-cidreira, cidreira, capim-cidreira e citronete, reduz sintomas de irritabilidade, ansiedade, e tensão. O ácido rosmarínico da melissa é um dos principais componentes responsável pelo efeito sedativo leve e ação calmante. A infusão de melissa pode auxiliar no combate à insônia. Porém, pessoas com hipotireoidismo e com uso de medicamentos sedativos ou calmantes devem evitar o consumo desta planta.

Sobre Angela Federau

Angela Federau é nutricionista clínica (CRN-8: 5047), pós-graduada em fitoterapia aplicada à nutrição, especializada em nutrição funcional, pediátrica e escolar. Participa como convidada de pesquisas científicas e genéticas da UFPR como o mapeamento e estudo genético da comunidade Menonita e é revisora de artigos científicos e textos para sites médicos. É palestrante, escritora de livros, artigos e colunas em jornais e revistas. Nutricionista responsável pela APSAM - Associação Paranaense Superando a Mielomeningocele. Além disso, a nutricionista é empresária do segmento alimentício e atua como parceira da Polícia Militar do Paraná e de clínicas de fertilidade. https://www.instagram.com/angelafederau.nutri/

CONEXÃO AIKI – CORPO E CÉREBRO Oficina Prática (Virtual) de Consciência do Movimento com Mônica Infante

Como você tem se relacionado com seu corpo? Qual a quantidade de energia que você está usando para fazer o que está fazendo neste momento? Já pensou em se movimentar conduzindo a energia de forma mais consciente?
A artista, pesquisadora e professora Mônica Infante que há mais de 30 anos investiga o corpo, suas narrativas e o movimento estará oferecendo uma OFICINA PRÁTICA ONLINE de Consciência do Movimento Conexão AIKI – Corpo e Cérebro com o objetivo de discutir a conexão corpo/cérebro a partir do comportamento do sistema nervoso autônomo e por meio da abordagem do cérebro trino.
Serão 4 aulas, dias 10, 17, 24 e 31 de março, às quartas-feiras, das 19h às 21h, pela plataforma Zoom.
Para participar não é necessário qualquer conhecimento prévio ou aptidão, basta ter interesse no assunto, disponibilidade para entrar em contato com o corpo e desejo de aprendizado e troca.

“As aulas que ofereço são um espaço aberto à investigação, discussão e troca de experiências. Estão fundamentadas em práticas como a Técnica Alexander, (educação somática), o KI Aikidô (arte marcial japonesa) e a Somatic Experiencing - S.E. (abordagem terapêutica baseada na neurociência e etologia) ”, conta Mônica.

Mônica Infante tem formação em Dança, orienta projetos na área e é uma das fundadoras do Centro de Desenvolvimento de Ki, em Curitiba, onde dá aulas de Ki Aikidô e AiKi Consciência Corporal.
“Essas técnicas corporais que aplico estão presentes nessas aulas tanto na teoria, quanto na prática e na forma de apresentação e convites feitos à experimentação. O vocabulário que utilizo vem dessas práticas”, explica. Ela esclarece que as técnicas que utiliza, na verdade, não se resumem a exercícios musculares, mas conectam corpo e cérebro. O pensamento é uma ação, quando pensamos estamos nos movendo. “O KI é o centro do meu mapa de criação. E é a partir da percepção dessa energia vital (KI), que podemos sair da paralisia, da imobilização, de hábitos cristalizados e entrar em contato com o movimento da vida. Isso é AIKI. A unificação do nosso KI com o KI do universo”, declara.
Desde o ano passado, por causa das restrições impostas pela pandemia do Covid-19, Mônica tem dado aulas remotamente, Ki Aikido, (terças e quintas, às 19h) e Aiki Consciência Corporal (sextas, às 15h). Sobre esta nova experiência ela tem se surpreendido: “Esta nova conexão em distanciamento estabeleceu um campo de afetos que possibilitou uma intensa troca de aprendizagem. Uma grande oportunidade para praticarmos o desenvolvimento de KI”, garante.

Sobre Mônica Infante
Graduada em Dança pelo London Studio Centre, Universidade de Middlesex / Londres, Inglaterra (1985-1987). Revalidação desta titulação no Brasil pela Universidade Estadual de Campinas- UNICAMP (2003-2005). Certificada pela Royal Academy of Dancing / Londres, Inglaterra (1985-1987). Orientadora de projetos de pesquisa em dança contemporânea, Casa Hoffmann - centro de estudos do movimento (2006, 2009, 2012). Articuladora do Conexão Sul – Encontro de Artistas Contemporâneos de Dança da Região Sul. Diretora de movimento do grupo de teatro Tanahora, PUCPR (2000-2014). Graduada sandan (nível 3 faixa preta) em KI Aikidô pela Sociedade de KI, Japão. Uma das fundadoras do Centro de Desenvolvimento de KI onde ministra aulas de KI Aikidô, e de Aiki e Consciência Corporal em Curitiba. Formada pelo método Somatic Experiencing (2012-2015).

SERVIÇO:
OFICINA PRÁTICA ONLINE de Consciência do Movimento Conexão AIKI – Corpo e Cérebro
Data: dias 10, 17, 24 e 31 de março (quartas-feiras)
Horário: das 19h às 21h
Local: Plataforma Zoom (link será disponibilizado após inscrição)
Investimento: R$130,00 (4 aulas) ou R$50 (aulas avulsas)
Informações e inscrições: 41 99902 5147

CONTATOS
Produção: Cia Ilimitada
Marcio Juliano
41 99902 5147
marciojulianocontato@gmail.com
@ciailimitadacuritiba

Mônica Infante
41 999221802
monicainfantegs@hotmail.com
@monicinfante

Caldo Bom amplia linha de integrais e naturais

Empresa insere mais oito itens em seu portfólio seguindo tendência que aponta busca do brasileiro por uma alimentação saudável e balanceada

A empresa do setor alimentício Caldo Bom se prepara para expandir as linhas integrais e naturais com a inserção de oito novos produtos em seu completo mix de quase 200 produtos. Passam a fazer parte do portfólio – que já possui semente de linhaça dourada, semente de linhaça marrom, aveia em flocos finos, grãos de quinoa, grãos de chia e gergelim sem casca - a farinha de linhaça marrom, farinha de linhaça dourada, proteína de soja texturizada, aveia em flocos grossos, farelo de aveia, farinha de trigo integral, açúcar mascavo e sal marinho.

Além das tradicionais embalagens de 500g em 6 opções disponíveis – Mix 8 Grãos Completo, Mix 8 Grãos e Vegetais, Mix 8 Grãos e Cenoura, Mix 8 Grãos e Ervilha, Mix 8 Grãos e Mix 10 Grãos Essenciais –, os produtos integrais Mix 8 Grãos Completo e Mix 10 Grãos Essenciais serão encontrados na gôndola também nas versões de 1kg.

Com estes lançamentos, a Caldo Bom pretende ampliar as vendas em 20%, mirando no consumidor que busca uma alimentação mais saudável. Isso ocorre após amplas pesquisas feitas pela empresa, que identificaram o comportamento e tendências de consumo apontando que quase metade da população procura por alimentos naturais e integrais, minimamente processados.

“O Brasil é o quarto país em potencial e consumo de alimentos naturais e integrais, um mercado de mais de US$ 35 bilhões”, explica Matheus Stival, Head de Operações da Caldo Bom. “É um nicho em crescimento e que impulsiona a empresa a ingressar em novas regiões do país e também em novas categorias de alimentos”.

“Nossa linha de produtos integrais e naturais é focada em um público consumidor de jovens e adultos que visam uma alimentação balanceada; bem como pessoas acima dos 50 anos que buscam um estilo de vida mais saudável para aproveitar a melhor época da vida”, ressalta José Felipe, Gerente de Marketing da Caldo Bom.

Sobre a Caldo Bom - A Caldo Bom é uma empresa moderna e que está sempre atualizada com as novas tendências na área de alimentação. Parte do Grupo Stival e presente no Sul, Sudeste e Centro-Oeste do Brasil, a Caldo Bom é detentora de um amplo portfólio formado pelas categorias Arroz e Feijão, Cereais e Grãos, Doces e Sobremesas, Farinhas e Farináceos, Farofas e Acompanhamentos, Integrais e Naturais, Linha Vegan, Pipocas e Aperitivos, Práticos e Instantâneos, Semiprontos e Temperos e Condimentos. Está posicionada como o melhor custo-benefício na gôndola, resultado de um produto de máxima qualidade e sabor com um preço competitivo no mercado. Esse diferencial abriu portas para exportar para mais de 20 países entre eles China, Japão, Canadá e Alemanha – uma marca atenta às tendências de consumo, que tem o propósito de transformar a alimentação dos brasileiros em um momento prazeroso e memorável. Mais em www.caldobom.com.br

Contatos:
Televendas
ecommerce2@stival.com.br
(41) 99940-0032

Cervejaria Bragantina desmistifica os growlers.

Muitos mitos, dúvidas e uso incorreto cercam os garrafões tão úteis para qualquer cervejeiro

O growler é o grande protagonista em tempos de pandemia. Com o delivery a todo vapor, o uso dos garrafões é muito útil para os cervejeiros de plantão, mas muitas dúvidas e mitos circulam ao adquiri-los.

Para aqueles que não sabem, os growlers são vasilhames retornáveis feitos de cerâmica, vidro, inox ou pet (único material não retornável). Dependendo do modelo, podem ter tampas de pressão ou de rosca, e permitem ao consumidor transportar e consumir o chope sempre fresco, evitando que se percam as características sensoriais da bebida, como carbonatação, frescor, aroma e sabor. Como curiosidade, os growlers de vidro apresentam a maior variedade de tamanhos (os mais comuns variam entre 1L e 3L ) e formas de fechamento (tampa flip-top e rosca).

A Cervejaria Bragantina, localizada no interior de São Paulo, diz quais são os mitos e a realidade sobre os growlers, e qual a melhor maneira de cuidar e armazenar o vasilhame:

1. Não posso usar mais de uma vez.

MENTIRA

Pode sim. Aliás, essa é uma das premissas do uso do growler, além de permitir que a gente consuma o chope fresco. Com exceção dos growlers feitos de plástico, todos os outros são reutilizáveis, sejam eles de vidro, cerâmica ou metal. A única coisa necessária para que seja possível usar de novo, quantas vezes quiser, é manter a garrafa limpa após o consumo do líquido. Quando cheios, devemos sempre armazenar na vertical, para que a área da superfície em contato com o oxigênio seja a menor possível. Quando vazios, devemos armazená-los longe de áreas com umidade, ou seja, mantê-los sempre em locais secos, limpos e livres de odores. Se higienizá-lo com água fervente, não o coloque imediatamente em superfícies frias, pois isso pode causar um choque térmico. Guardá-lo seco, mantendo a tampa aberta para evitar o desenvolvimento de bolores e mofos e o consequente mau cheiro no seu interior, ou após secar bem, colocar cerca de 50ml de álcool 70º para guardar fechado.

2. O growler precisa ser higienizado imediatamente.

VERDADE

Pode se usar até detergente, é só se certificar de tirar quaisquer resíduos do produto durante a lavagem, mas deve ser lavado na hora. A verdade é que devemos sempre, sem exceção, lavar com água corrente ou com água quente logo após a utilização. Caso demore um pouco para fazer a higienização, use água com 1% de ácido peracético ou detergente. Se optar por utilizar algum desses dois produtos de limpeza, apenas tenha a certeza de que ele foi totalmente removido antes de entrar em contato com a cerveja. Se optar por lavar com água quente, não coloque o vasilhame imediatamente em contato com superfície fria (o que poderia causar fissuras devido ao choque térmico).

É recomendado também limpar tanto o interior quanto o exterior do growler, bem como o anel de vedação da tampa (no caso de tampas flip-top), que deve ser retirado para limpeza e depois recolocado. Importante: Não colocar o anel de vedação em contato com água quente ou materiais abrasivos, pois pode ocorrer o ressecamento do material. Além disso, tome cuidado para colocá-lo na mesma posição que estava originalmente, sem deixar nenhuma fresta, para evitar vazamentos na próxima vez que encher o growler.

3. O transporte do growler exige cuidados especiais.

VERDADE

É preciso evitar qualquer tipo de batida ou queda do growler, principalmente se ele for de cerâmica ou de vidro. O choque pode trincar ou, até, gerar microfissuras quase imperceptíveis mas que podem fazer com que o garrafão quebre quando for enchido sob pressão. Ao transportar mais de uma peça, tomar cuidado para que estejam isoladas para que uma garrafa não bata na outra. Evite a exposição, direta ou indireta, a fontes de calor. Lembrando que se o growler estiver cheio de cerveja gelada e for apoiado em uma superfície quente, ele também poderá quebrar, devido ao choque térmico. Recomendamos também não encher o growler de cerâmica em equipamentos de contrapressão, pois apesar de serem muito bonitos, existe o risco de explosão ou rompimento devido à carbonatação muito alta.

4. O growler tem prazo de validade.

MENTIRA

Os growlers de vidro, cerâmica e metal podem durar muito! Apesar de parecerem frágeis, eles costumam ter uma vida útil muito longa e a validade do produto final é indeterminada, desde que sejam tomadas todas as precauções e cuidados necessários para sua preservação tanto no momento da higienização, como no armazenamento e transporte.

5. O Growler de cerâmica faz a cerveja durar menos.

MENTIRA

A conservação das características da cerveja vai depender mais do armazenamento do que do material do growler. A cerâmica protege o líquido da luz, que pode alterar o sabor da cerveja, mas não faz com que ela dure mais. Sendo assim, podemos considerar duas variáveis. Se for envasado sem pressão, recomenda-se o consumo em até 10 dias. Se for envasado por contrapressão (sistema que injeta CO2 e expulsa o O2 presente no recipiente), é possível armazená-la um pouco mais, até duas a três semanas. Independentemente da técnica utilizada para o envase, sempre conservar refrigerado, armazenar na vertical, e uma vez aberto, o ideal é o consumo imediato. Por esse motivo, recomenda-se que ao comprar um growler a pessoa escolha o que seja mais adequado ao seu perfil de consumo, ou seja, se ela bebe sozinha, o ideal é escolher um growler de menor volume; já se costuma estar acompanhado, compensa optar pelos maiores, como os de 3L ou até 5L.

6. O growler de cerâmica mantém a temperatura da cerveja por mais tempo.

VERDADE

É física, a cerâmica tem uma capacidade de trocar calor com o meio de forma mais lenta que os outros materiais utilizados para a fabricação dos growlers. Essa característica térmica ajuda a prolongar o tempo que a cerveja vai se manter com a temperatura mais baixa, desde que o growler esteja bem fechado, com a vedação da tampa em boas condições.

7. O growler interfere nas características da cerveja.

MENTIRA

Não interfere se, após o uso, tiver sido higienizado e armazenado de acordo com as recomendações e condições ideais. Uma vez cheio, haverá alteração nas características sensoriais da cerveja apenas se o growler não for fechado corretamente, podendo descarbonatar ou "perder o gás" da cerveja, ou então se o growler for exposto ao sol ou a temperaturas elevadas, o que pode trazer aromas e gostos indesejados à cerveja. Nesse caso, a cerâmica ou o metal levam vantagem, já que a incidência de luz sobre a bebida armazenada nesses tipos de materiais é zero, e isso contribui muito na conservação mantendo as características originais do produto por um período de tempo maior.

Workshop do Cine Passeio abordará o processo de produção audiovisual

Diretor Guto Pasko vai tratar do tema com base no piloto de série de TV “Minha Nova Vida de Solteiro”

No próximo dia 5 de março (sexta-feira), a partir das 19h, o Cine Passeio promove o workshop “O Processo de produção cinematográfica”, ministrado pelo diretor Guto Pasko. Ele irá abordar o tema tendo como base a produção do piloto de série de TV “Minha Nova Vida de Solteiro”, que foi realizada no ano passado. A série, que terá o primeiro episódio exibido, mostra, de forma bem-humorada e com toques de emoção, a saga de Carlos Augusto. Aos 50 anos, ele precisa reaprender a se relacionar após o término de um casamento de quase duas décadas, e vai fazer isso no ambiente da dança de salão.
No workshop serão apresentadas todas as etapas do processo de produção de uma obra, começando pelo roteiro. Guto Pasko vai mostrar que não adianta ter um bom tema e uma boa história, se não soubermos como contá-la bem em termos cinematográficos. Ele dará dicas de como transformar um argumento, numa boa história para um filme. Orçamento e Plano de Financiamento, serão outros temas tratados, para responder indagações como quanto custa um filme, como chegar no valor total e como levantar o dinheiro para produzi-lo.
O workshop discutirá, também, as etapas de Produção (pré-produção, produção, pós-produção/finalização e lançamento). Além disso, o diretor falará sobre as janelas de distribuição e, ainda, em relação ao mercado audiovisual a ser explorado.
Produzida pela GP7 Cinema, “Minha Nova Vida de Solteiro” é uma criação original do jornalista e roteirista Antonio Carlos Domingues, que tem roteiro final de Rafael Waltrick (o mesmo de “Contracapa”) e direção de Guto Pasko. A viabilização foi via Lei Municipal de Incentivo à Cultura. Antonio Carlos, que também é o produtor executivo, destaca que o próximo passo da produção será a comercialização da série. Ele adianta que já foram efetivados contatos e iniciadas negociações com players nacionais e internacionais interessados na produção da primeira temporada.

SERVIÇO:

Workshop “O processo de produção audiovisual”
Data: 5 de março de 2021
Hora: 19h
Inscrições gratuitas: pelo site cinepasseio.org
Vagas: limitadas

Docway anuncia trabalho remoto e tem vagas abertas para todo o país

Referência em soluções de saúde digital para empresas e operadoras de saúde,
a startup está à procura de profissionais multifuncionais

CURITIBA, 26/02/2021 – Referência em soluções de saúde digital para empresas e operadoras de saúde, a Docway cresceu 600% em 2020 na comparação com o faturamento do ano anterior. A expansão aconteceu na esteira do isolamento social, que acelerou a transformação digital em muitos segmentos, incluindo o da saúde, com destaque para a telemedicina. O crescimento exponencial da companhia fez também dobrar seu quadro de funcionários. Além de romper as fronteiras do cuidado da vida com a digitalização da saúde, a empresa optou também por derrubar as fronteiras geográficas na contratação dos seus colaboradores. Atualmente, 25% dos funcionários contratados não moram na capital paulista, cidade sede do escritório da Docway.

A liberdade de poder morar em qualquer lugar do mundo, combinada com a possibilidade de aumentar a diversidade e cultura da empresa, ampliando sua visão de negócio, é uma estratégia de atração de talentos na visão de Marcello Alvarenga, CFO e Diretor de Gente e Gestão. Com processos de recrutamento adaptados para a versão online, a startup está com vagas abertas para todas as regiões do país, incluindo oportunidades para quem deseja trabalhar de casa, no modelo home working, mesmo após o fim da pandemia. “Estamos à procura de profissionais que possam contribuir no desenvolvimento da Docway, independentemente de suas origens e formações. Desta forma, promovemos times diversos, porém com valores compartilhados”, conta Marcello.

Para viabilizar o recrutamento de pessoas de Norte a Sul do Brasil, a Docway firmou parceria com uma empresa de entregas, garantindo mais segurança e transparência às negociações. “Mesmo à distância, conseguimos contratar pessoas, enviar o kit de boas-vindas e fazer toda a gestão da equipe”, explica. “Dependendo do cargo, definimos uma periodicidade de visitas à sede, sempre com todas as despesas custeadas pela empresa. Buscamos um modelo sustentável e coerente com as necessidades e expectativas do gestor e dos colaboradores”, complementa.

Além das vagas já abertas para home working, diversos funcionários já contratados também tiveram a oportunidade de voltar para suas cidades de origem. “Não é mais necessário morar na capital paulista para trabalhar em uma empresa de saúde e tecnologia referência no país”, aponta. Atualmente, a Docway conta com colaboradores atuando à distância, nas áreas de tecnologia, enfermagem, jurídico, marketing e gestão de pessoas. Segundo Marcello, a expectativa é quebrar todas as fronteiras na contratação e, em breve, expandir também para a atuação no exterior. “Ainda que proporcionalmente não tenhamos muita gente de fora, as portas estão abertas”, afirma.

Pós-pandemia

“Até 2020, precisávamos estar no escritório porque lá estavam todos os equipamentos e recursos necessários para viabilizar nosso trabalho. Hoje, tudo o que precisamos é portátil e tem custo razoavelmente acessível”, diz. Marcello conta que ainda estão analisando a necessidade – ou não – de manter a sede fixa no pós-pandemia. “A gente ainda vai ter equipes médicas realizando atendimento, temos uma grande equipe de operação, então o que estamos observando é se faz sentido ter um escritório para alguns casos. Outra ideia é ter uma sede com posições rotativas, na qual apenas duas pessoas de cada cargo estarão atuando presencialmente a cada dia”, explica.

Neste momento, o principal objetivo da empresa é usufruir dos polos tecnológicos localizados nas demais regiões do país, principalmente no Nordeste. “O maior desafio da Docway é romper barreiras tecnológicas”, aponta. “Se temos a oportunidade de aproveitar as demais regiões do Brasil, porque se ater apenas ao mercado paulistano? Essa nova forma de contratação nos propiciou atrair novos talentos em regiões com menos oportunidade de emprego, por exemplo”, complementa.

Vagas abertas

A Docway está com oportunidades abertas para colaboradores de todas as regiões do país, em diversas áreas: Back end Pleno; Executivo Comercial (Closer); Back end Sênior; Engenheiro de Dados Pleno; Product Owner Pleno; Analista de Dados Sênior; e UI Design Pleno. Para saber de todas as vagas, acompanhe a página oficial da Docway no LinkedIn. Para se candidatar, os interessados devem enviar um e-mail para vagas@docway.com.br, colocando o nome da vaga no título.

Para mais informações, acesse o site www.docway.com.br.

COLHEITA BRANCO E SUA IMPORTÂNCIA PARA A AGRICULTURA ORGÂNICA DO ESPORÃO

Nova safra chega ao Brasil
7=QjMyIWMzojci5SbvNmLhJnclRHQpxGblNWdsFWbhN3cl5WY2pzN0cDO4QDN3IjM6cWZwpmL39GbwAzMjNWM1EzM3kzM2MTYwQTY1cjMxATOjZDNxcjMkZjRyUiMkZjRyUSN1gTNGJTJyYjM0EzXtUTMt8VbvNmLyBXbtkmRyUiRyUSQzUycwRHdopzM

O vinho Colheita branco, produzido 100% com uvas cultivadas na Herdade do Esporão, segue práticas de agricultura orgânica desde a sua primeira safra, a de 2016. Este rótulo e o Colheita tinto foram os primeiros vinhos orgânicos produzidos no Esporão. Hoje, esses vinhos representam a cultura de vitivinicultura da vinícola, que possui cerca de 702 hectares de vinhas e olivais em modo de produção orgânico.

A safra 2019 do Colheita branco acaba de chegar ao mercado brasileiro pela Importadora Qualimpor. Um vinho que expressa de forma direta a tipicidade do ano da colheita, a diversidade do solo e a identidade de suas castas (Antão Vaz, Viosinho e Alvarinho).

No Esporão, os elementos naturais são os principais aliados dos enólogos na construção de sua identidade e sabor. O modo de produção do Colheita fica evidenciado pelos símbolos que estampam o rótulo, cada um com o seu significado e contando a história de como esse vinho é produzido.
5==QOxEjMxImOyJmLt92YuEmcyVGdAlGbsV2Y1xWYtF2czVmbhZnO3QzN4gDN0cjMyozZlBnauc3bsdTMzkDMwEjN3MjRyUiN3MjRyUSN1gTNGJTJyYjM0EzXtUTMt8VbvNmLyBXbtkmRyUiRyUSQzUycwRHdopTM
Leia-se: nos 7 solos da Herdade plantaram-se castas bem adaptadas às condições climáticas da região. Nestes solos, se desenvolvem os microrganismos essenciais à decomposição da matéria orgânica. Assim, as raízes absorvem nutrientes cruciais para uma vinha saudável. A agricultura orgânica permite a propagação de insetos auxiliares, fundamentais no controle de algumas pragas.

O Colheita branco 2019 está á venda em empórios, supermercados e lojas especializadas pelo valor médio de
R$ 125,00.

Para saber mais: https://www.esporao.com/pt-pt/sobre/herdade-do-esporao/esporao-colheita/
www.qualimpor.com.br | Instagram: @qualimpor

“Por Trás da Cena”, podcast com curadoria de Maíra Lour e Gilmar Kaminski, revela os processos criativos do teatro

Feito para interessados em teatro, cada episódio conta com dois artistas criadores compartilhando suas experiências

Dramaturgia, direção de cena, atuação e cenografia são alguns dos conteúdos que o podcast “Por Trás da Cena” traz para discussão em oito episódios lançados às quintas-feiras, de 25 de fevereiro a 15 de abril. Idealizado pela diretora artística Maíra Lour e pelo produtor cultural Gilmar Kaminski, o podcast convida artistas para compartilharem suas experiências, procedimentos, modos de criação e memórias de teatro. Os episódios estão sendo pensados para que curiosos e amantes do teatro possam conhecer mais o dia a dia dos artistas, podendo se tornar uma ferramenta de aprimoramento técnico e artístico de estudantes, profissionais, pesquisadores e interessados nas artes cênicas.

Maíra define a empreitada “como um espaço de troca, conexões e escuta, para revelar o que não se vê: a sala de ensaio, as coxias, os camarins são locais que guardam a intimidade do teatro, o mecanismo todo que se movimenta para que as criações aconteçam”. E, segundo Gilmar, essa foi uma das formas que encontraram para seguir em movimento e promover encontros, mesmo sem a possibilidade da presença física.

Todos os episódios estão sendo produzidos, editados e lançados de forma remota e seguindo os protocolos sanitários de enfrentamento à COVID-19. O podcast é apresentado por Maíra e como convidados, a dupla buscou mesclar artistas curitibanos com artistas de outras regiões do país e de Portugal envolvidos no fazer teatral: dramaturgas/os, atrizes/atores, diretoras/es, cenógrafas/os, iluminadoras/os.

Maíra e Gilmar não pretendem parar nos oito episódios previstos para a temporada. Segundo eles, a ideia é criar conexões entre artistas e dar continuidade a estas conversas descontraídas e necessárias para os tempos atuais em próximas temporadas.

O podcast está disponível nas principais plataformas de streaming de áudio:
Spotify: https://open.spotify.com/show/1eTjhloMHTDJpFz7yEA224
Google Podcasts: https://www.google.com/podcasts?feed=aHR0cHM6Ly9hbmNob3IuZm0vcy80ZDBhOTRkYy9wb2RjYXN0L3Jzcw==
Youtube: https://www.youtube.com/channel/UC9ipDVH1JUDNxo9yjT9ZZtg

CRIADORES
Maíra Lour é diretora teatral, dramaturga e arte educadora. Diretora da Súbita Companhia de Teatro, colaboradora e orientadora do núcleo IMP de pesquisa em dança – Investigação do Movimento Particular e idealizadora do Plataforma - Espaço de Investigação Artística. Artista profundamente interessada pela intersecção entre teatro, dança e literatura. Dedica-se à pesquisa de autoras mulheres latino-americanas; mulheres diretoras de teatro, procedimentos de direção cênica; dramaturgia contemporânea; estudos do corpo dramático-poético e modos colaborativos de criação e produção.

Gilmar Kaminski é produtor cênico graduado pela Universidade Federal do Paraná (2017) e técnico em contabilidade pelo Instituto Federal do Paraná (2011). Desde 2014 atua como produtor na cidade de Curitiba, desenvolvendo projetos nas diversas linguagens artísticas - teatro, música, audiovisual, patrimônio cultural e literatura. É fundador da Flutua Produções e atualmente integra a equipe de produção d'A Armadilha Cia de Teatro e da Bienal de Quadrinhos de Curitiba.

FICHA TÉCNICA
Curadoria: Gilmar Kaminski e Maíra Lour
Apresentação: Maíra Lour
Produção: Gilmar Kaminski - Flutua Produções
Edição de som e vinheta: Álvaro Antonio
Comunicação: Luísa Bonin e Thays Cristine - Platea Comunicação e Arte
Projeto gráfico: Camila Villanova e Victor Uchoa
Realização: Flutua Produções

Projeto realizado com recursos do Programa de Apoio e Incentivo à Cultura - Fundação Cultural de Curitiba, da Prefeitura Municipal de Curitiba e do Ministério do Turismo.

Davi Henn e Lucas Lepca esquentam o final de semana do Festival Manifest

No segundo fim de semana de shows, rock, ska e blues artesanais dão o tom do festival digital e gratuito na web

O músico e compositor Lucas Lepca, da banda Lou Dog, abre neste sábado (27/02), às 15h, o segundo final de semana do MANIFEST - Música Autoral e Novidades Independentes Festival.
A mostra de música, digital e gratuita, traz grandes artistas das cenas do rock, pop e blues autorais de Curitiba em shows exclusivos.
No domingo (28), às 11h, o show é com o “homem-banda” curitibano David Henn.
Davi Henn é uma “banda de um homem só”’. Em suas apresentações toca até 4 instrumentos ao mesmo tempo, a maioria deles construídos pelo próprio artista, e um repertório baseado no antigo blues do delta do Mississippi.
Lucas Lepca, é guitarrista, cantor e compositor. Já lançou 5 álbuns com a banda Lou Dog e na sua carreira solo faz um som que mistura rock e influências jamaicanas como o ska e o reggae.
Os shows serão transmitidos em 'livestream' pela FanPage do MANIFEST no Facebook, canal oficial do evento.
O público poderá curtir o conteúdo exclusivo sem sair do conforto e segurança de sua casa.
Nos próximos finais de semana, artistas como Giovanni Caruso (Escambau), Adriano Antunes (Syd Vinicius) compõem a escalação do festival entre outros nomes (veja toda a programação abaixo).
Idealizado em 2013 pelo produtor cultural Pedro Hey Branco e pelo músico Fábio Elias, o festival independente se tornou realidade em 2021.
Confira a programação completa:.
Dia 27/02,15h: Lucas Lepca
Dia 28/02,11h : Davi Henn
Dia 6/3,15h: Giovanni Caruso (ESCAMBAU)
Dia 7/3,11h: Cris Marx Cruz
Dia13/3,15h: Sandra Piola e Bruno Sguissardi (Anacrônica)
Dia14/3,11h: Adriano Antunes (Syd Vinícius) – LIVE
Dia 20/3,15h: Romann – LIVE
Dia 21/03,11h: Vagner Capone (Javali Banguela)
________
SERVIÇO
MANIFEST - Música Autoral e Novidades Independentes Festival
Quando: Entre 20/02 e 21/03
Onde: https://www.facebook.com/manifestmusica
Quanto: Shows gratuitos e online
* PROJETO REALIZADO COM RECURSOS DO PROGRAMA DE APOIO E INCENTIVO À CULTURA – FUNDAÇÃO CULTURAL DE CURITIBA, DA PREFEITURA MUNICIPAL DE CURITIBA E DO MINISTÉRIO DO TURISMO.

Quem Disse que Beleza não precisa ser padrão? EU DISSE – Gabriela Prioli, Djamila Ribeiro e Mackenzie Dern juntas em campanha de Quem Disse, Berenice?​

Campanha levanta tema de beleza padrão e apresenta novos tons de batons líquidos mate da marca foram cocriados pelo trio de mulheres.

Link para download de imagens e vídeo em alta resolução
(Créditos: Divulgação)

São Paulo, fevereiro de 2021 - Qual o resultado da mistura de uma campeã de MMA, uma filósofa e uma apresentadora? Em Quem Disse, Berenice? uma campanha de exaltar o poder das mulheres! Ah, e é claro, novas cores de batons cocriadas por elas. A partir do dia 23 de fevereiro, a marca lança a campanha Mulheres Que Amamos, com um trio de muito sucesso: Mackenzie Dern, Djamila Ribeiro e Gabriela Prioli! Com mood leve e irreverente, elas fazem coro à proposta da marca desde seu lançamento, de que não existe padrão ou jeito certo quando o assunto é beleza (e em todos os outros, não é mesmo?!).

WTwTXnxJw7Tu-8gKQMCdriVmJdQWmPNwWqYQ4Ux_Rb1qZueyfFft-MC0a0UuvtVANeU8xO0FMrYj0kvhPf3DBMXDDcjk00Z41drg_DF4aHa1rTrIGt51NMAp6OcPuwU-fANj8gY

Créditos: Divulgação

Os batons da coleção Mulheres que Amamos (R$39,90) são uma edição limitada, com embalagens especiais e estão disponíveis nas cores Vermelho Djamilla, Marrom Mackenzie e Rosa Gabriela. Sua fórmula conta com Manteiga de Karité na composição que ajuda a hidratar e condicionar os lábios, além de ser 100% vegana e não testada em animais, comprometimento da marca desde seu início.

Quem Disse, Berenice? sabe que a melhor forma de provocar questões levantadas quando o assunto são padrões é incentivar a liberdade das mulheres, para que possam encontrar maneiras únicas de expressão que fogem dos estereótipos e até mesmo da dualidade máxima que confronta beleza com capacidade profissional ou intelectual. E o batom, é um ícone democrático que representa essa subversão junto com as estrelas da campanha, que criam potências e abrem caminhos para o crescimento pessoal de outras mulheres.

Gabriela, Mackenzie e Djamila realizaram pesquisas com a equipe da marca para trazer cores de batons que representem de fato suas personalidades, em uma coleção que vem com propósito latente de oferecer Beleza e Tratamento de forma única para quem escolher usar os produtos, sustentando que cada mulher é livre para ser a beleza que deseja ver no mundo.

"Minha parceria com Quem Disse, Berenice? é uma forma de ampliar a mensagem que autocuidado está nas pequenas ações do cotidiano. Para lutar pelo que acredita, uma mulher precisa estar bem consigo mesma. Espero que a cor Rosa Gabriela Prioli ajude as mulheres a se sentirem mais bonitas e mais seguras com a própria feminilidade para dessa forma realizar os sonhos que almejam" Diz a apresentadora e advogada Gabriela Prioli.

"Cocriar um batom com uma marca que de fato acredita na beleza livre é uma porta para inspirar outras mulheres a chegarem aonde elas quiserem e usarem a beleza como ferramenta de empoderamento, sem padrões ou regras impostas. Afinal eu mesma tenho meus truques e já aproveitei pra usar minha cor nas bochechas, pra dar um toque a mais." Conta a mestre em filosofia e escritora Djamila Ribeiro.

"Eu uso a maquiagem pra sentir eu mesma, um batom já faz a diferença no meu dia-a-dia fora dos ringues. A escolha da cor que assino reflete muito de quem eu sou e escolhi pensando para que faça com que todas as mulheres possam se sentir bem e poderosas do seu jeito" Completa Mackenzie Dern, lutadora de MMA.

5hArqgbK0NEDjCYyitGQ7KSenecjaBiuean2HczSHJzPHg5CFgzebIxMVUaj-MHGbipjtZWFYXBP_nfbI_FWB6V9vbuPlbjehcFGx8hSNt8YVMtXM6y4HygpF1JkFlCJyxkceQ4 OIWioIIcFuwwFOyl0gVbh-KbkGPngtBy3aFer0Pp7QYcBMdtR-rboKXPg1kH4_KI52IDviThXUS0NOVRUb5C7lL2F293ThmDmIla7hKlpB5uOmyxPGgnpRynwYE1EuVmcTsd-s8 W7FhUHd_MDX2gUxbXfsUiKCrvmXIPZ35uYDOOFfzxQfMN3-OsHfmun9RrbZvAsxbA23ZUvTZeU7f8o3F3ks7oCTOYQiO3SP-YdOSe2wm1hXumSjGZr7J5wmOc8GgRPGwXXzJAtI

Créditos: Divulgação

Para celebrar a chegada da coleção, nas redes sociais a marca irá promover o movimento digital #Mulherequeamamos, com o intuito de compartilhar, por meio da hashtag, inúmeras histórias inspiradoras de mulheres que diariamente quebram padrões, cada uma com seu jeito único.

“Cada vez mais queremos amplificar a mensagem de liberdade, pilar que nos move, potencializando a voz das mulheres que nos acompanham, e oferecendo produtos que atendam de fato suas necessidades, por isso, a cocriação vem sendo palavra-chave em nosso caminho. Apresentar uma coleção assinada por mulheres tão potentes reafirma que nossas atividades estão cada vez mais sem barreiras, espontâneas e conjuntas, dos produtos às campanhas” diz Renata Gomide, Diretora de Marketing e Vendas de Quem Disse, Berenice?

A coleção já está disponível nas lojas físicas, e-commerce, ou no WhatsApp oficial da marca através do número 41 9 8775-7336. Só não esquece que é por tempo limitado.

Siga-nos:
www.quemdisseberenice.com.br
IG: @quemdisseberenice
YT: quem disse, berenice?
FB: [quem disse, berenice?]

--

Sobre Quem Disse, Berenice?

Quem Disse, Berenice? nasceu em 2012 para questionar e ampliar os conceitos sobre maquiagem. Com a essência de liberdade, a marca inspira e provoca as mulheres a expressarem suas individualidades por meio de um portfólio completo com mais de 500 produtos para pele, olhos, boca, fragrâncias e acessórios. São mais de 100 cores de batom, 40 cores de sombra e uma régua de 27 cores de base, pós e corretivos com tonalidades desenvolvidas especialmente para a pele das brasileiras. Hoje, Quem Disse, Berenice? possui mais de 170 lojas no Brasil, 6 em Portugal, além de e-commerce em cada país.

Imposto de Renda: o que você precisa saber antes de declarar

Especialista dá dicas importantes sobre o processo anual que, apesar de fazer parte da vida dos brasileiros, exige muitos cuidados

CURITIBA, 24/02/2021 – Faltando poucos dias para o início da entrega da declaração do Imposto de Renda 2021, previsto para 1º de março, algumas dúvidas já começam a surgir. Quem precisa declarar? Como funciona a restituição? Ou até mesmo, o que é o Imposto de Renda? De acordo com Pedro Salanek, coordenador dos cursos de finanças do ISAE Escola de Negócios, o imposto de renda é o valor anual recolhido pelo Governo Federal descontado do rendimento de pessoas físicas e jurídicas. O processo precisa ser finalizado e entregue até o dia 30 de abril.

Durante o período, quem possui renda inferior ao valor mínimo definido pelo governo (R$ 1.999,18 por mês) e não possuir outras fontes de renda, não precisam fazer a declaração comprovativa dos rendimentos. “Pessoas que possuem imóvel com valor acima de R$ 300 mil, independente se receberam ou não o rendimento mínimo, precisam declarar”, explica o especialista. “Outros tipos de capital e atividade rural também precisam ser declaradas”, complementa.

Neste período anterior ao prazo de entrega, o especialista sugere que as pessoas busquem ter todos os documentos necessários para a declaração do imposto de renda em mãos, como comprovantes de rendimento, extratos bancários, despesas essenciais e dados de alteração de patrimônio, como compra e venda de imóveis e carros. “Se a pessoa paga todos os seus impostos e, com o ajuste da declaração no final do ano, em função das suas despesas médicas, com educação, com seus dependentes, o valor pago acabou sendo maior do que deveria, ela ainda tem direito a restituir parte dessa quantia”, explica.

Porém, é necessário que a declaração esteja preenchida corretamente. Caso não exista nenhuma irregularidade e nenhum questionamento a respeito de suas tributações, esse dinheiro é liberado pelo governo. Para a declaração, o contribuinte deve fornecer, por exemplo, dados como rendimentos tributáveis, saldo bancário, bens que adquiriu durante o ano, pagamentos, doações efetuadas e renda variável.

É necessário enviar uma série de documentos, como dados da conta bancária para restituição ou débitos das cotas de imposto apurado, caso haja, CPF, grau de parentesco dos dependentes e data de nascimento, endereço atualizado, cópia da última Declaração de Imposto de Renda Pessoa Física (completa) entregue, atividade profissional exercida atualmente, entre outros diversos.

Segundo o especialista, dentro do site da Receita Federal, a cada mês é possível saber quais as declarações que já estão liberadas para a restituição. “As restituições serão feitas entre junho e dezembro para declarações dentro do prazo e que não caíram na malha fina. Assim o contribuinte pode passar a fazer essa consulta todo dia 15 de cada mês, para ver quais os lotes o governo vai liberar”, completa Pedro Salanek.

2021 começa com Miolo Millésime Brut Rosé 2018

Espumante ultra premium safrado e com DOVV é o primeiro lançamento do ano da Miolo

O ‘cobiçado’ Miolo Millésime Brut Rosé 2018 já está no mercado. Com 18 meses de autólise (tempo com as borras), o espumante é elaborado pelo método tradicional com 100% de Pinot Noir, variedade cultivada no vinhedo próprio Santa Lúcia, no Vale dos Vinhedos. O lote de apenas 13 mil garrafas, além de exibir a Denominação de Origem Vale dos Vinhedos (DOVV), também traz o selo da The Vegan Society como 100% vegano.

Lançado em 2019, o produto, da Safra 2017, já nasceu com sucesso absoluto. A aceitação foi tão grande que o espumante ficou em ruptura por quase 10 meses. Assim, a partilha da Safra 2018 chega com muita expectativa, renovando o reconhecimento da qualidade diante da confirmação da continuidade da DOVV ao produto, o que demonstra o padrão de identidade da matéria prima comprovada, ou seja, 100% da uva processada na elaboração do vinho base espumante é da região demarcada do Vale dos Vinhedos.

Ainda em 2012, o britânico Steven Spurrier, especialista em vinhos que organizou o tão famoso ‘Julgamento de Paris’, já elegia o Miolo Millésime Brut como o melhor espumante do Hemisfério Sul. Para completar a linha, nada melhor do que a companhia do Brut Rosé em 2019, que chegou mostrando toda sua sofisticação e delicadeza, além de atender uma demanda de mercado diante do interesse pelos espumantes rosados.
Apreciado por consumidores com paladar requintado, o Miolo Millésime Brut Rosé 2018 é encontrado, principalmente, em delis e restaurantes, além do tele vendas e das lojas virtual e física da Miolo. Lançado somente em safras excepcionais, o Miolo Millésime Brut Rosé é um espumante ícone da marca. Para seu criador, o enólogo chefe Adriano Miolo, também diretor superintendente da Miolo, o exemplar é digno dos mais consagrados espumantes brasileiros. “Este é sempre um momento muito aguardado pelos nossos clientes. A chegada de um novo produto, de uma safra desperta curiosidade e a vontade de degustar e descobrir o que o produto reserva. A expectativa em torno do Miolo Millésime Brut Rosé 2018 é grande devido ao sucesso
do lote anterior, ainda mais num momento em que o mercado vive uma grande tendência pelos rosés, delicados e ao mesmo tempo sofisticados. Com ele, criamos a dupla perfeita entre o brut branco e o brut rosé”, destaca.

O espumante
Límpido, apresenta coloração clara, perlage fina, abundante e persistente, atributos da alta qualidade do produto. Apresenta aromas finos de frutas como pera e jabuticaba com toque de própolis mesclado a aromas típicos de envelhecimento. No paladar, é complexo, com boa cremosidade. Elegante, com acidez equilibrada, traz um retrogosto agradável e final de boca longo.

Para todas ocasiões, acompanha perfeitamente um salmão grelhado, camarão, carpaccios, sushis, saladas verdes a base de molho de frutas cítricas e sobremesas de frutas vermelhas. Ideal ser apreciado com temperatura entre 6ºC e 8ºC.

Imagem: Divulgação Miolo

LIDE Paraná promove evento internacional focado em Agronegócio

Grãos, fibras, carnes, reflorestamento e biocombustíveis estão na pauta de discussões focada na abertura de novos mercados para os produtos paranaenses

O agronegócio é responsável por 33,9% do PIB (Produto Interno Bruto) do Paraná, mas entendendo que ainda há muitos mercados a serem explorados o LIDE Paraná promove nesta semana um encontro internacional para fortalecer as relações já existentes e fomentar novos negócios com o mercado europeu.

O evento será online e contará com a presença de autoridades no tema como Luiz Fernando Furlan, Chairman do LIDE Global e ex- Ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, Marcos Jank, professor sênior de Agribusiness do INSPER, e lideranças empresariais do setor.

Segundo a presidente do LIDE Paraná, Heloisa Garrett, o encontro faz parte das discussões propositivas em torno da retomada da economia do estado. "O LIDE tem como missão o desenvolvimento da economia e estamos usando a força das nossas unidades no Brasil e no exterior para potencializar negócios para a economia do nosso estado", destaca.

O Encontro é uma iniciativa conjunta das unidades do LIDE Paraná, Mato Grosso, Alemanha e Reino Unido. Será transmitido nas línguas portuguesa e inglesa, e contará com a presença de autoridades e especialistas nos seguintes mercados: Grãos, fibras e sementes; oleaginosa; carnes; prática florestal sustentável; e biocombustíveis

Acesse o link: https://lideagribusiness.com/