Aprenda a escolher vinhos para a estação do verão

 



Docente de Enogastronomia e Introdução aos Vinhos do Senac EAD dá dicas de harmonização com cardápios especiais

 

Nos últimos dois anos, o Brasil registrou um aumento substancial no consumo de vinhos, crescendo 12 posições no ranking dos países com maior mercado da bebida. A informação divulgada pela consultoria Wine Intelligence Global Compass Classification aponta que o país é o 14º colocado e os tipos mais apreciados são: tintos (92%), brancos (45%) e rosés (30%).
 

Desse modo, o consumo no ano passado chegou a 50 milhões de pessoas no país, registrando um crescimento de 30% em relação ao ano anterior (2020). A informação que colaborou com esse resultado estatístico foi a frequência de consumo da bebida, sendo que os respondentes afirmaram consumir o produto, pelo menos uma vez ao mês.
 

O sommelier e docente dos cursos de Enogastronomia e Introdução aos Vinhos, Ken Francis Kusayanagi, avalia o cenário econômico, da seguinte perspectiva: “O crescimento do consumo de vinhos no Brasil continua em alta e isto tem a ver especialmente com a popularização da bebida, bem como a sua associação com alimentos e benefícios à saúde”.
 

Contudo, apesar da popularização da bebida e o crescimento na produção nacional, muitas pessoas ainda têm dúvidas sobre a harmonização do vinho com determinados tipos de alimentos. Sendo assim, o especialista destaca as principais diferenças
 

Vinhos tintos mais suaves conquistaram o paladar dos consumidores, porque tem menor acidez e tanino. Sendo assim, favorecem a harmonização com pratos leves (saladas, por exemplo) e mesmo alguns peixes mais gordos.
 

– Vinhos brancos, especialmente os mais frescos, se saem muito bem com receitas que usam carnes pouco gordurosas e queijos, de modo geral.
 

– Vinhos rosés, dependendo da produção, podem harmonizar com pratos como: carpaccio, carne de onça, quibe cru, saladas e sopas frias, como o gaspacho espanhol.
 

– Espumantes vão bem com todos os alimentos, especialmente o brut que tem uma concentração mais baixa de açúcar, apresentando um sabor final mais seco.
 


Dicas para não errar na combinação
 

Alguns cuidados são necessários quando se deseja combinar o vinho com o cardápio de um almoço, jantar ou outra ocasião especial. Nesse sentido, o docente do Senac EAD destaca pontos importantes como a temperatura e o modo de preparo dos alimentos.
 

“O vinho não pode ser gelado ou natural demais e o tipo de cozimento dos alimentos deve ser definido previamente. Por exemplo, se o prato principal for um peixe com molho de manga, o vinho de acompanhamento deve reforçar o frescor da proteína e da salsa. Por outro lado, se o alimento for mais condimentado é melhor optar por opções menos alcoólicas e mais jovens”, explica.
 

Uma dica interessante compartilhada por Ken é sobre o coringa dos vinhos: o espumante brunt. “É um produto produzido com maestria no Brasil e vai bem com diferentes preparos, seguido pelos brancos e o rosé que não é tão explorado na nossa gastronomia, mas oferecendo um excelente resultado, em termos de sabor e qualidade”, observa.
 

Oportunidades de trabalho com vinhos
 

O Senac EAD conta com cursos de Introdução ao Vinho e Enogastronomia, para atender pessoas interessadas em conhecer mais sobre o produto, ou ainda, que desejam iniciar a profissão de sommelier. As aulas são gravadas e oferecidas exclusivamente na modalidade à distância, de modo que o aluno possa escolher o melhor horário para acompanhar o curso.
 

De acordo com o docente, inicialmente, os participantes aprendem sobre o produto, estilos, características sensoriais, temperaturas de serviço e um pouco sobre harmonização. “São conhecimentos básicos, mas suficientes para que o aluno aprenda quais os focos de harmonização, por afinidade e contraste. Do mesmo modo, atende necessidades de conhecimento de garçons, consultores e chefs de cozinha”, conclui.
 

Portanto, se ficou interessado em aprender mais detalhes sobre o setor de vinhos, matricule-se nos cursos livres de Enogastronomia ou Introdução aos Vinhos. Aproveite ainda, para conhecer mais opções na área de gastronomia.
 

Sobre o Senac EAD 

Com mais de 75 anos de atuação em educação profissional, o Senac foi pioneiro no ensino a distância no Brasil. A primeira experiência nessa modalidade se deu em 1947 com a Universidade do Ar, em parceria com o Sesc, que ministrava cursos por meio do rádio.

 

A partir de 2013, com o lançamento do portal Senac EAD, a instituição ampliou a sua atuação em todo o país. Hoje, oferece um amplo portfólio de cursos livres, técnicos, de graduação, pós-graduação e extensão a distância, atendendo todo o Brasil e apoiados por mais de 370 polos presenciais para avaliações.

 

Acesse aqui a programação completa de cursos do Senac EAD. Há também um portfólio diversificado de cursos presenciais que pode ser conferido no portal da instituição.

Crédito da imagem: Pixabay
 *com divulgação

Categorias:AGÊNCIAS DE COMUNICAÇÃO, AGENDA DA SEMANA, AGENDA DO FIM DE SEMANA, BARES, Bebidas, BRASIL, COLUNA VANESSA MALUCELLI, CULTURA, DIVIRTA-SE, evento, FREE LIFESTYLE, GASTRONOMIA, LANÇAMENTOS, restaurantesTags:, , , , , , , , , , , , , , ,

VanessaMalucelliAndersen

Colunista do Site — Divirta-se Curitiba!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s