SAIBA COMO HARMONIZAR A SUA CEIA DE NATAL COM CERVEJAS E VINHOS ESPECIAIS

Confira um guia prático com indicações de bebidas e pratos para aproveitar uma das noites mais celebradas do ano

Estamos a poucos dias do Natal e, neste ano, após um longo período de isolamento social, será possível reunir parentes e amigos com mais segurança para celebrar a data e brindar com esperança a chegada de 2022.

E que tal fazer esse brinde tão simbólico com uma harmonização de bebidas especiais? Elaboramos uma seleção de pratos típicos natalinos e deliciosas opções de cervejas e vinhos para combinar. A intenção é criar uma explosão de aromas e sabores e tornar a ceia ainda mais especial! Confira:

1. Peru de Natal fica ótimo com:

Embora existam várias receitas com essa ave, levaremos em consideração a sua preparação tradicional, ou seja, o Peru de Natal assado. Esse é um prato que combina com cervejas do estilo Tripel, principalmente se o seu tempero for à base de ervas como sálvia, manjericão e alecrim. É que o perfil adocicado desse tipo de carne e as notas condimentadas das ervas encontram equilíbrio e harmonia no sabor aromático, levemente maltado e amargo das cervejas dessa categoria.

Segundo a sommelière de cervejas da Krug Bier, Fabiana Bontempo, rótulos desse estilo como o Inocência (Krug Bier) são mais complexos, trazem notas de frutas amarelas, toques picantes e possuem alto teor alcoólico (de 8% a 10%), mas, ainda assim, podem ser refrescantes e fáceis de beber junto com pratos natalinos.

Já para quem gosta de vinhos, o sommelier Antônio Eduardo, do restaurante AA Wine Experience, também tem indicações especiais. “Para esse tipo de carne, sugiro vinhos de médio corpo com taninos macios e convidativos como os bons Valpolicella Ripasso, da região do Vêneto, na Itália. Outra opção certeira são os vinhos da uva Shiraz, elaborados na Austrália. Eles concentram taninos médios e um ótimo frescor, que contrastará com a carne mais seca da ave”, destaca o profissional.

2. Tenders são ótimos com:

As carnes defumadas como o Tender possuem sabor marcante e harmonizam bem com cervejas de coloração acobreada, com notas que remetem a caramelo. Uma boa representante dessa categoria é a Krug Amber Lager. O rótulo apresenta corpo médio e espuma cremosa e persistente. Traz ainda o perfeito equilíbrio entre malte e lúpulo, com notas de caramelo toffee e amargor moderado.

“Ao ser degustada com o Tender, a cerveja tem o seu aroma ressaltado e é capaz de enfatizar o sabor desse prato. A harmonização é por semelhança entre as notas carameladas presentes tanto no Tender quanto na cerveja. Além disso, o amargor moderado da Krug Amber lager traz personalidade ao prato e não se intimida diante a gordura do alimento" afirma Fabiana.

Para quem gosta de se deliciar com uma taça de vinho, a dica é apostar em rótulos jovens e frutados de média intensidade, principalmente quando a receita do Tender for servida com frutas ou com caldas adocicadas. “Vinhos de uva tempranillo podem ser muito interessantes nesse tipo de harmonização, assim como os Malbec's em seus primeiros anos, já que concentram bom frescor e traço frutado marcante”, pontua Antônio Eduardo.

3. Bacalhaus são ótimos com:

Sim, o bacalhau também é uma opção muito bem-vinda à mesa da ceia de Natal. Por ser um prato suave, mas com personalidade, harmonizá-lo com uma Pilsen pode ser a pedida certa! O perfil leve e delicado dessa cerveja traz um frescor que combina perfeitamente com peixes brancos.

A sommelière Fabiana Bontempo indica a cerveja Krug German Pils (Krug Bier) para a harmonização desse prato. “Essa é uma puro malte de coloração dourada e espuma cremosa, que conta com uma exclusiva receita austríaca que data de 1958. Tem como destaque os aromas florais dos lúpulos nobres alemães, corpo leve e final seco, o que a tornam muito fácil de beber, possuindo assim o que chamamos de alta “drinkability”, ou seja, aquela vontade de tomar um próximo gole”, destaca.

Em relação aos vinhos, o sommelier Antônio Eduardo lembra que, como existem inúmeras receitas que têm como principal ingrediente o Bacalhau, também há um grande leque de opções de rótulos que constroem harmonizações interessantes. “Em linhas gerais, vinhos brancos vão combinar com esse prato, principalmente aqueles com um acentuado frescor como os das uvas Chardonnay ou até mesmo os Blends portugueses à base da uva Arinto”.

Os tintos também poderão agregar valor a várias receitas de Bacalhau. Para preparações mais suculentas e regadas com bastante azeite, vinhos com taninos macios são imprescindíveis. Os melhores são de uva Syrah (jovens ou de média evolução). Já para receitas mais delicadas, os Pinot Noir's de boa expressão são os mais indicados.

4. Tiramisu fica ótimo com:

O Tiramisú é uma sobremesa de origem italiana que possui interessantes harmonizações com alguns tipos de bebidas.

Dentre as cervejas, as opções com perfil complexo e com maior teor alcoólico como as Stouts e Porters são mais indicadas. Essas cervejas são fortes, escuras e elaboradas com maltes torrados. Apresentam ainda notas de chocolate e café, corpo robusto e marcante amargor, que se equilibram com algumas opções de doces mais açucarados.

“Um grande exemplo desse perfil é a Krug Cacau Stout. Com 9% de álcool, essa Russian Imperial Stout é uma cerveja forte, escura e amarga. Sua receita possui um blend de maltes especiais e grãos torrados, que trazem aromas acentuados de café e chocolate. O corpo é aveludado e licoroso e ela ainda tem adição de côco, nibs de cacau e baunilha. Essa cerveja é para quem gosta de opções mais robustas e marcantes”, destaca Fabiana.

A indicação de Antônio Eduardo para essa sobremesa são os vinhos do Porto. “Sugiro que seja um Porto Tawny, que teve um estágio de envelhecimento maior, podendo chegar a 10 ou 20 anos. Com ele, a harmonia será perfeita e certeira. Vale experimentar!”, incentiva.

A elegância dos renomados rosés do Château Minuty em uma série de eventos no PR e SC

A Jigger, distribuidora dos rótulos no Sul do Brasil, traz o sócio-proprietário, produtor e enólogo do Château Minuty, François Matton, para uma série de eventos de apresentação

A temporada dos vinhos rosés está chegando, melhor ainda se ela for acompanhada dos mais renomados rosés da região de Provence, na França: os vinhos do Château Minuty, classificado como Cru Classé em 1955. Presente em mais de 100 países, a marca francesa chega ao mercado do Sul do Brasil pela Jigger, distribuidora de bebidas premium, que vai realizar uma série de eventos de apresentação, de 1º a 4 de dezembro, juntamente com o sócio-proprietário, produtor e enólogo do Château Minuty, François Matton.

Pela primeira vez no sul do Brasil, François Matton, passará por Curitiba, Balneário Camboriú e Florianópolis. O primeiro evento a ser realizado, na capital paranaense, é o jantar, no dia 1º de dezembro, que acontecerá no Restaurante Obst, com um cardápio avant-première do Restaurante Ninna, que pertence ao Grupo Obst, do premiado chef Lênin Palhano, e que será inaugurado posteriormente. No dia 2 de dezembro, acontece o jantar de apresentação do Château Minuty no Nomade Restaurante, localizado no Nomaa Hotel. Parte da renda desse jantar será revertida para o Instituto TMO, referência nacional no suporte ao Transplante de Medula Óssea.

O Restaurante Dudu, em Balneário Camboriú, do renomado chef Dudu Poerner, recebe o evento no dia 3 de dezembro. E, no dia 4 de dezembro, é a vez de Florianópolis descobrir os sabores e suavidade do Château Minuty, em um almoço temático no Café de la Musique. Todos os eventos contarão com a presença de Matton e também da sommelier Patrícia Skvira. Os convidados que adquirirem o convite poderão conhecer e degustar os melhores rótulos do Château Minuty harmonizados com os pratos incríveis dos chefs.

"É gratificante representar uma das mais prestigiadas vinícolas de rosé do mundo, que conta com uma longa história de crescimento e aprimoramento. A Château Minuty tem o maior cuidado com os seus rótulos desde a colheita, feita 100% à mão, da prensagem à embalagem de estilo único", afirma o proprietário da Jigger, Rafael Ghignone.

Suavidade e elegância

No portfólio, são quatro linhas de vinho Rosé refinado da marca francesa: M Minuty; Minuty Prestige; Château Minuty Rose et Or; e o Château Minuty 281. "São vinhos que representam todo o glamour do estilo mediterrâneo de Saint-Tropez, em Provence, onde são produzidos. São refrescantes, untuosos e elegantes. Os convidados vão poder mergulhar nos blends, aromas e sabores destes vinhos icônicos", afirma a sommelier, Patrícia Skvira.

O rótulo M Minuty Rosé é o mais conhecido em terras brasileiras. Traz na composição Grenache, Cinsault e Syrah. Em suas notas de degustação é possível sentir a intesidade dos aromas e sabores, o frescor e leveza, além de uma acidez deliciosa. Já o Minuty Prestige, é produzido com Grenache, Syrah, Cinsault e Tibouren. Ele é preciso e delicado, com notas de flores brancas e melão. Em boca apresenta textura equilibrada, notas cítricas e frutas vermelhas.

O Château Minuty Rosé et Or é vibrante, expressivo e complexo com acidez equilibrada e fruta bem incorporada. É elaborado com Grenache e Cinsault. A cor é clara como reflexos de cristal, assim como todo rosé de Provence. Carrega um aroma intenso de frutas cítricas e flores brancas. Você sentirá uma degustação rica e intensa, equilibrada pelo frescor e delicadeza da fruta. Esse vinho oferece notas de toranja rosa e pêssego branco.

A tonalidade pálida e os reflexos translúcidos do Château Minuty 281 anunciam um vinho delicado, mas com um bouquet complexo e uma bela intensidade aromática. Em sua composição está a Grenache e Syrah. Carrega nas notas aromáticas e de sabor um caráter fino e elegante de frutas brancas como pêssego e o melão. É um vinho único de grande profundidade e complexidade.

O Château Minuty

Criado em 1936, por Gabriel Farnet, o Château Minuty pertence à família Matton-Farnet. Em 1955 foi classificado como Cru Classé e permanece com esta classificação até hoje. A propriedade vinícola, de gestão familiar, está localizada na região de Provence, no sul da França, com vista para a península de Saint-Tropez. Atualmente, seus vinhos rosés são referência em todo o mundo pela elegância e qualidade. No Brasil, os produtos são trazidos pela importadora Castas de Patrick Moraes e Ruy Belchior.

SERVIÇO

Curitiba-PR
Jantar 1
Data: 1/12 (quarta-feira)
Horário: 19h30
Local: OBST.
Reservas: (41) 99803-8788

Jantar 2
Data: 2/12 (quinta-feira)
Horário: 19h30
Local: Nomade Restaurante
Reservas: (41) 99964-2130

Balneário Camboriú (SC)
Data: 3/12 (sexta-feira)
Horário: 19h30
Local: Restaurante Dudu
Reservas: (47) 99204-4192

Florianópolis (SC)
Data: 4/12 (sexta-feira)
Horário: 12h
Local: Café de la Musique
Reservas: (48) 98826-3374

CURIOSIDADES DE ROSÉ PISCINE

Em sete anos, mais de 1,5 milhão de garrafas foram importadas para o país, o equivalente a mais de 1 milhão de litros, ou 51 piscinas residenciais

São Paulo, novembro de 2021 - O Rosé Piscine, com sua chamativa garrafa de listras azuis, vem conquistando o paladar dos brasileiros cada vez mais e, hoje, é o vinho rosé francês mais vendido no país.

A marca desembarcou no Brasil em 2014 e, nesses sete anos, mais de 1,5 milhão de garrafas foram importadas.

Curiosidades

Se todas essas garrafas fossem empilhadas, uma em cima da outra, seria possível chegar à altura de 495 mil metros. Isso equivale a 1.527 Torres Eiffels, ou 55 vezes a altura do Monte Evereste.

Além disso, cada garrafa contém 750ml, isso significa que 1.125.000 litros de Rosé Piscine já foram consumidos pelos brasileiros. Com essa quantidade de litragem, é possível encher 51 piscinas residenciais (6x3m) inteirinhas.

Servido com duas pedras de gelo, Rosé Piscine tem sabor refrescante e sofisticado, uma combinação perfeita para ocasiões descontraídas, como praia e piscina, além de dar um toque de elegância a todas as ocasiões. O vinho revela aromas de frutas brancas, como pêssego e lichia, além de notas florais, como de rosas e com um final exótico e cativante. 

Sobre Rosé Piscine    

O Rosé Piscine é uma bebida sofisticada e irreverente, já que possibilita ao consumidor degustar o vinho de forma diferenciada – com duas a três pedras de gelo. Feito sob medida para aqueles que gostam de drinques refrescantes, ele é composto por 100% de uva Negrette, traz graduação alcoólica de 11% e deve ser consumido em uma temperatura que varia entre 6 e 8 graus. Seu aroma é levemente frutado, com notas de pêssego, limão e morango e traz um sabor com toque de lichia, mistura que proporciona um final exótico para quem o aprecia. Reconhecido como o primeiro vinho rosé do mundo a ser bebido com cubos de gelo, Rosé Piscine tem se tornado cada vez mais uma das preferências dos brasileiros, sendo o vinho francês importado mais vendido no Brasil em 2018 – segundo dados da Ideal Consulting. Seu rótulo colorido, com listras azuis e brancas, destaca a garrafa em qualquer lugar que é exibida. Este refrescante vinho foi criado em Saint-Tropez e produzido na Região Sudoeste da França, país onde a bebida vende mais de um milhão de garrafas por ano.     

Vinho e Itália: Evento online explora as vinícolas italianas em viagem virtual

O Masterclass de Degustação de Vinhos acontece ao vivo e tem participação de três renomados sommeliers

Na quinta-feira (16), às 19h, aconteceu o Masterclass de Degustação de Vinhos, uma viagem virtual pelas regiões vinícolas da Itália e o melhor da enogastronomia italiana.

Sommelier explica para que serve a cavidade nofundo da garrafa de vinho

Entenda as teorias que envolvem essa peculiaridade.

Você já comprou alguma garrafa de vinho que tinha uma cavidade ao fundo e ficou se perguntando para que ela serve? Existem muitas hipóteses para responder a esta curiosidade. Uma delas está relacionada à qualidade do vinho, conforme revela o sommelier da Decanter Blumenau, Sidney Lucas. “Uma delas, que posso afirmar que é apenas uma lenda, diz que quanto mais funda e côncava a cavidade, melhor a qualidade da bebida. Outras ainda trazem a explicação de que a cavidade serve para facilitar a execução de servir o vinho, ou até mesmo para criar uma ilusão de ótica para parecer que há mais líquido no interior do que realmente tem”.

Porém, atualmente a versão mais aceita sobre a questão, está relacionada à origem do processo de produção das garrafas de vidro, quando ainda eram feitas com a técnica de sopro, explica Lucas. "Enquanto o artesão soprava o vidro para ganhar forma, a garrafa que ia se formando era apoiada por uma base de metal de formato convexo e isso então criava a curva para o interior da garrafa", conta o sommelier.

Lucas conta ainda que há outra teoria, de que essa cavidade era feita para aumentar a capacidade do vidro de suportar a pressão interna do líquido, especialmente aquelas destinadas à elaboração ou guarda de espumantes. Também para suportar maiores atritos. "Mas hoje há tecnologia para fabricar garrafas de vidro super-resistentes sem necessidade da tal cavidade", complementa.

Seja qual for de fato a explicação sobre a cavidade ao fundo da garrafa, o vinho é uma das bebidas mais consumidas no país e no mundo. O Brasil é um dos países que mais consomem vinho no mundo, ocupando o 17º lugar no ranking, segundo Organização Internacional da Vinha e do Vinho. A média de consumo anual do país fica em torno de 330 milhões de litros, o que equivale a aproximadamente 1,7 litro por pessoa, ou mais ou menos duas garrafas.

Decanter

Uma das maiores e mais destacadas importadoras de vinhos do Brasil, a Decanter foi eleita a Importadora do Ano, na edição anual de vinhos da revista Gula. Fundada em Blumenau, em 1997, conta com mais de 50 distribuidores por todo o país, além da rede de Enotecas Decanter. Seriedade, respeito ao cliente e uma política de preços convidativos têm sido alguns dos suportes desse crescimento. No entanto, é a esmerada seleção de vinhos que dá corpo à empresa.

Opções para comemorar o Dia da Cabernet Sauvignon com rótulos Concha y Toro

Motivos para celebrar o Dia da Cabernet Sauvignon, em 02 de setembro, não faltam! Prova disso é a variedade de rótulos oferecidos pela Concha y Toro, cada um dedicado especialmente para ocasiões diferentes, mas todos com algo em comum: a oportunidade em apreciar um belo vinho com a cepa que tem sua origem entre o cruzamento natural de Cabernet Franc e a variedade Sauvignon Blanc. Cabernet Sauvignon é soberana entre as uvas tintas - vinho que costuma envelhecer muito bem em barricas, de taninos amaciados, encorpados e de cor profunda. O resultado? Uma bebida intensa, versátil e de grande personalidade.

Reflexo de excelência e dedicação, Don Melchor é um grande Cabernet Sauvignon capaz de oferecer uma experiência única sobre a uva. O enólogo Enrique Tirado soube encontrar o equilíbrio de diferentes expressões de Puente Alto, terroir da Viña Don Melchor, um dos mais privilegiados do mundo. Presença marcada por frutas vermelhas, o rótulo apresenta taninos suaves que resultam em um vinho de elegância e densidade, com diferentes camadas de aromas e sabores, além de um nariz prolongado e persistente. Tal complexidade teve como reconhecimento a mais perfeita pontuação para a safra 2018: 100 pontos conferidos pelo crítico norte-americano James Suckling, o que é considerado um marco no setor vitivinícola do Chile.

Se a ideia for um jantar, podemos pensar na linha de alta gama da vinícola, a The Cellar Collection, com vinhos finos e raros originados dos mais prestigiados terroirs do Novo Mundo. As sugestões ficam por conta de Gravas Cabernet Sauvignon, com tremenda intensidade aromática e notas de frutas vermelhas e especiarias. Em seu paladar suave exibe uma fina evolução, um notável equilíbrio e uma destacada rede de taninos que conferem elegância e corpo a este grande vinho. 85% de cabernet sauvignon, 2% de cabernet franc, 3% Petit Verdot, com graduação alcóolica de 14,5%. Harmoniza bem com carnes vermelhas e brancas, aves e carnes de caça, massas com diferentes molhos, terrines e patês, queijos secos, maduros e cremosos. Há ainda o Terrunyo Cabernet Sauvignon, de cor vermelho vivo, um vinho muito expressivo no nariz, com aromas de frutos vermelhos, salsaparrilha negra e mirtilos, bem como notas minerais, como grafite de lápis. Com boa estrutura e equilíbrio na boca, oferece excelente densidade, acidez fresca e taninos sedosos, com notas sutis de baunilha e terra no seu final persistente. 99,75% Cabernet Sauvignon e 0,25% Cabernet Franc. Graduação alcóolica de 14,5%. Harmoniza com cordeiro, carnes vermelhas e carnes de caça, como cervo e javali, preparadas com tomate, vinho e ervas aromáticas como tomilho e louro. Perfeito para acompanhar queijos de sabor intenso.

Ótima opção para uma reunião descontraída, o vinho Marques de Casa Concha harmoniza muito bem para receber familiares e os mais chegados em casa, ou também no preparo de um jantar a dois, por exemplo. O rótulo Cabernet Sauvignon, do portfólio de Marques, apresenta uma cor vermelha profunda, com taninos firmes e uma textura suave que chega a ser quase sedosa no paladar. Harmoniza perfeitamente com carnes bovinas e de caça, assadas ou na grelha, molhos intensos e com toques de acidez e é a combinação ideal com queijos.

Sobre Marques de Casa Concha

A permanente vocação para explorar novas variedades de terroirs do Chile dá origem à vinhos inovadores e de vanguarda como os da linha Marques de Casa Concha, rótulo de alta gama da Vinícola Concha Y Toro. Desde sua criação, Marques de Casa Concha tem sido amplamente reconhecido pela imprensa internacional e conquistado menções por 5 vezes na lista dos 100 melhores vinhos do mundo pela Wine Spectator. São vinhos fiéis a expressão de origem e variedade, e que representam a diversidade de terroirs do Chile. Experimentar novas técnicas de vinificação e manter o espírito inovador da marca, somando-se à habilidade de dar aos vinhos personalidade e sentido de origem, é o que move Marcelo Papa, enólogo de Marques de Casa Concha, a criar rótulos excepcionais, e o que faz dele um dos profissionais mais reconhecidos e respeitados do Chile.

São atualmente 9 rótulos na linha completa, incluindo Rosé, Chardonnay, Pinot noir, Merlot, Cabernet Sauvignon, Carmenère, Syrah, Malbec e Etiqueta Negra.Suas uvas são cultivadas desde a costa, passando pela Cordilheira dos Andes, representando toda a diversidade do Chile. Possui 7 origens para suas variedades, o que garante que cada uma delas seja cultivada na área mais adequada a seu tipo, resultando em vinhos excepcionais.

Sobre The Cellar Collection

A Concha y Toro, em sua busca constante por inovar e levar qualidade a um novo patamar lançou The Cellar Collection, uma exclusiva seleção de vinhos finos e raros originados dos mais prestigiados terroirs do Novo Mundo. Chile, Argentina e Estados Unidos são as três origens que dão vida às marcas que compõem este portfolio, no qual se incluem vinhos atraentes, de antigas e atuais safras, e que são altamente reconhecidos pela mídia especializada.

Sobre Don Melchor

A cada ano, o enólogo Enrique Tirado percorre o vinhedo, provando fileira por fileira e checando a maturação dos cachos para definir o momento exato no qual a uva deve ser colhida. A vindima de Don Melchor é determinada após a degustação e a realização de análises específicas na uva. As frutas são colhidas manualmente, entre meados de abril e princípio de maio e apenas aquelas bagas de uva maduras, intactas e saudáveis são selecionadas para a fermentação em tanques de aço inoxidável. Cada seção homogênea é vinificada separadamente, com especial cuidado com a temperatura e as remontagens de cada tanque. A cor e os taninos são extraídos do bagaço e das sementes da uva através de uma delicada maceração. Após a fermentação, o bagaço juntamente com as sementes é prensado para preservar a máxima qualidade dos taninos da uva. Uma nova safra de Don Melchor nasce quando é definida a proporção dos distintos Cabernet Sauvignon, provenientes dos diversos lotes do vinhedo, que formarão o blend final, podendo chegar a representar 60 a 70% do vinho total.

Alguns anos, pequenas porcentagens de Cabernet Franc, Merlot e Petit Verdot são adicionadas para entregar complexidade e elegância ao blend final. Assim, todos os anos no povoado de Lamarque, Bordeaux, na França, o enólogo Enrique Tirado se reúne com Eric Boissenot - filho do renomado consultor bordalês Jacques Boissenot - para degustar em torno de 150 lotes do vinhedo, selecionando apenas aqueles que, na proporção exata, definirão uma nova safra de Don Melchor. Uma vez definida a mescla, a nova safra de Don Melchor é transferida para barris de carvalho francês dos bosques de Allier, Tronçais e Nevers. Cerca de dois terços dos barris são novos e o terço restante já foi usado anteriormente. Após um período de 14 a 15 meses, o vinho é engarrafado e continua seu envelhecimento por mais um ano, desenvolvendo assim a complexidade e a elegância próprias de Don Melchor.

Portinha Vermelha @vanderlei.amor & @deborabreginski

Senhoras e senhores,
A partir deste fim de semana, eu e o Vanderlei Amor esperamos vocês no Espaço 1923, na Alameda Augusto Stellfeld, 802. Abriremos a famosa portinha vermelha para encontros agradáveis, boas conversas, uma gastronomia de qualidade e bons vinhos.
O lugar é muito aconchegante e tem ambiente para todos os gostos: ao ar livre. Mas já avisamos que serão pouquíssimos lugares, para que todos tenham uma experiência incrível e principalmente para que se sintam seguros.
Inicialmente abriremos apenas às sextas-feiras, das 18h às 23h, e aos sábados, das 11h às 23h. Atenderemos com reservas, então já faça a sua para não perder a nossa semana de inauguração!
*SERVIÇO*
Reservas: (41) 99115-0650/ 99115-9889
Endereço: Alameda Augusto Stellfeld, 802 - Mercês, Curitiba - PR, 80410-040
https://g.co/kgs/AWbJZh
Esperamos vocês!

NOVIDADE NO PORTFOLIO DA GRAND CRU – CASA PERINI

Estamos com novidade no nosso Portfólio, a vinícola Casa Perini apresentando dois rótulos, ERMINIA MERLOT 2020 e ERMINIA MERLOT E CABERNET SAUVIGNON2020

Venha conhecer essa maravilha do vale Trentino - Serra Gaúcha

Os vinhos foram criados em homenagem á Erminia tia do criador da Casa Perini

Tornando uma homenagem a todas as mulheres que se dedicaram a cultura do vinho.

Com 90 anos de história e mais de 200 prêmios conquistados, tem como premissa criar e inovar, produzindo os melhores vinhos do Brasil.

Vinícola Valdevino chega ao mercado com vinhos produzidos no Brasil e na Argentina

Com a produção nos dois países e foco inicial de vendas no Brasil, a vinícola pretende atingir o mercado internacional nos próximos anos

CURITIBA, 12/08/2021 – O mercado de vinhos no Brasil acaba de ganhar uma novidade que em breve terá proporções internacionais: a vinícola Valdevino Vinhos Finos. Com produção no Brasil e na Argentina, a empresa acaba de lançar suas primeiras linhas de vinhos, com 11 rótulos, entre eles vinhos brancos, tintos, rosés e espumantes, já disponíveis em todo o Brasil.

A linha de vinhos argentinos vem do terroir de Maipu e Tunuyan, na celebrada província de Mendoza, reconhecida mundialmente pela sua premiada produção. Para atuar no país vizinho, a Valdevino conta com uma estrutura própria e 100% independente. A tradição vinícola da região entrega muita elegância e complexidade aos rótulos que seguem os principais conceitos aplicados há muitas décadas na produção em Mendoza. “Quando surgiu a ideia da Valdevino, fomos em busca das melhores referências para a produção de vinhos na América do Sul. Chegamos em Mendoza para iniciar um projeto global, que pretende levar vinhos de altíssima qualidade para todos os cantos do mundo. Montamos uma estrutura completa para a nossa produção e nos cercamos de grandes profissionais que têm contribuído muito para o desenvolvimento de vinhos surpreendentes”, comenta Francisley Valdevino da Silva, proprietário da Valdevino.

No catálogo argentino da Valdevino, destaque para o Malbec de corpo médio com bom sabor e aroma sutilmente amadeirado. O Cabernet Sauvignon argentino, por sua vez, apresenta certa mineralidade com notas de frutas maduras em um corpo médio. O Reserva alia as castas Malbec, Cabernet Sauvignon e Bonarda, de maneira muito harmoniosa e bem estruturada. Já o Gran Reserva completa a linha com uma mescla das variedades Malbec, Cabernet Franc, Bonarda e Petit Verdot, que juntas resultaram em um vinho adocicado e aveludado de intensa cor vermelha. “São quatro opções bem especiais de vinhos produzidos em Mendoza com toda a excelência tradicional da premiada região. Estamos muito felizes com o resultado, fruto de muita dedicação em todas as etapas do processo de produção”, comemora Silva.

Já vinhos brasileiros da Valdevino são elaborados com uvas cultivadas na cidade gaúcha de Bento Gonçalves. “O clima temperado da região permite o terroir ideal para as variedades de castas utilizadas na linha, resultando em vinhos de altíssimo nível e com um custo-benefício bem interessante”, comenta Silva. O Merlot nacional da Valdevino apresenta boa estrutura, sensação aveludada no paladar e aroma de frutas silvestres. O Cabernet Sauvignon é mais voltado às notas de especiarias, frutas secas e frutas vermelhas, também mais encorpado. Na sequência, destaque para o Merlot|Carbernet Sauvignon, de paladar persistente, que traz notas complexas de ameixa preta, amora, especiarias e chocolate.

Com toque frutado, o Merlot|Tannat nacional também se destaca, passando por frutas vermelhas com cravo-da-índia. Para quem busca opções mais delicadas, o Chardonnay da Valdevino é uma ótima opção. Um vinho branco muito versátil, que apresenta um toque cítrico prolongado que harmoniza com carnes brancas, saladas e cozinha vegetariana. Outra pedida delicada é o Pinot Noir Rosé, um vinho fresco com aroma de rosas e pêssego. Para completar, a vinícola tem ainda um espumante: o Brut Rosé, de sensação aveludada e bom equilíbrio, completo com aromas de frutas vermelhas.

“Com as nossas primeiras linhas, com vinhos nacionais e argentinos, conseguimos mostrar um pouco da versatilidade que queremos apresentar ao mercado. Vinhos extremamente agráveis ao paladar, para os mais variados momentos do ano e com uma grande possibilidade de harmonizações. Hoje, os nossos rótulos estão disponíveis no Brasil, mas em pouco tempo queremos espalhar nossa produção pelo mundo, consolidando internacionalmente a nossa produção, focada em um público exigente e que valoriza os momentos mais agradáveis da vida”, completa Silva.

Para mais informações sobre a vinícola Valdevino Vinhos Finos e toda sua linha de produtos, acesse o site www.valdevinovinhos.com.br.

Henrique Fogaça e Casillero del Diablo criam hambúrguer para harmonizar com vinho

O hambúrguer Cão Diablo é uma parceria do gastropub Cão Véio com a marca de vinhos
São Paulo, 29 de junho de 2021 – Casillero del Diablo, eleita a marca de vinhos mais poderosa da América Latinal pela Wine Intelligence em 2021, junto com seu embaixador, o chef Henrique Fogaça, criaram uma receita exclusiva de hambúrguer para o gastropub Cão Véio. Idealizado pelo próprio Fogaça, o ‘Cão Diablo’ é vendido em um combo com vinho Casillero del Diablo Red Blend em edição limitada.

Inspirado pela personalidade do rótulo Red Blend, o hambúrguer Cão Diablo reúne um blend de 160g de cortes de cupim e costela bovina, queijo cheddar, folhas de mini rúcula, tomate cereja confitado, cebola roxa caramelizada com o vinho e envolto por um pão brioche.

O hambúrguer pode ser adquirido na unidade do Cão Véio de Pinheiros e também pelo delivery do Ifood. O combo, oferecido à R$ 119,00, traz duas unidades do hambúrguer, além de uma garrafa do Casillero del Diablo Red Blend.

“Red Blend é um vinho criado especialmente para aqueles que não tem medo de se arriscar, sendo feito a partir de um blend de uvas, tendência que vem conquistando o Brasil e que já é realidade no exterior. Apresenta um sabor mais suave e fácil de apreciar, se tornando único para quem busca o novo e inesperado.” comenta Pietro Capuzzi, head de marketing da Concha y Toro no Brasil.

Casillero del Diablo Red Blend é um vinho com personalidade, sabor e ideal para criar harmonizações menos óbvias, como esta combina com este hambúrguer lendário.

Vinhos premiados e diversidade de rótulos são destaques do Sabores de Inverno Condor

Com um inverno voltado ao consumo dentro do lar, o Condor Super Center preparou para a Campanha Sabores de Inverno um mix de produtos selecionados especialmente para aquecer o frio e dar mais sabor às refeições típicas do período. Entre as apostas da rede para este ano estão os vinhos, que ganharam ainda mais competitividade devido à redução da alíquota de ICMS do produto no Paraná, que refletiu em uma queda entre 10 e 20% no preço.

A rede conta com mais de 400 rótulos, entre nacionais e importados, sendo 200 de importação exclusiva do Condor. Os preços dos Varietais variam de R$ 20,00 a R$ 34,90, Reservas de R$ 39,90 a R$ 59,90, e Gran Reservas de R$ 70,00 a R$ 100,00. “O nosso diferencial é o custo/benefício, buscamos encontrar produtos com qualidade, fáceis de beber e com preço atrativo”, afirma o diretor de operações do Condor, Maurício Bendixen.

Vinho premiado

Uma das parceiras comerciais do Condor é a Vinícola Terraustral, do Chile, que produz a linha super premiada Santa Isle, com destaque para o Santa Isle Red Blend, que conquistou Medalha de Ouro com 95 pontos no Decanter 2020 World Wine Awards, um dos maiores concursos de avaliação de vinhos do mundo.

Outro rótulo de destaque é o Apassionante, que combina duas técnicas típicas dos grandes vinhos tintos de Verona: murchamento e Ripasso. Com um paladar frutado e equilibrado, a bebida é produzida pela Vinícola Ca’ del Sette, uma empresa familiar com vinhas próprias desde 1865, que acumula mais de 150 anos de experiência herdada por cinco gerações de produtores.

Entre os importados do novo mundo, estão países como a Argentina, Chile e Uruguai. Já do Velho Mundo, estão a Espanha, França, Portugal e Itália.

Para acompanhar os vinhos, as lojas da rede também estarão abastecidas de produtos típicos do inverno, com uma grande variedade de queijos, queijos para fondue, aparelhos de fondue, aquecedores e ingredientes para as tradicionais receitas da época, como os pães italianos e artesanais, produzidos com fermentação natural.

O Condor também se preparou com um mix de produtos juninos, como pipoca, amendoim, paçoquinha, quentão, canjica, entre outros. Para facilitar as compras, os itens serão organizados nas gôndolas de acordo com um Gerenciamento de Categorias que prioriza a necessidade e o processo mental do cliente. Também serão incorporados pontos extras exclusivos dos produtos, inclusive de produtores regionais.

Mais informações no https://www.condor.com.br/sabores-de-inverno/

Vinhos para aquecer o inverno

Cooperativa Vinícola Garibaldi tem opções para quem está estreando no mundo do vinho e, também,
para degustadores de paladar avançado

Não é preciso motivos para abrir uma garrafa de vinho. Mas é inegável que a chegada da temporada de frio estimula esse hábito. Com as temperaturas mais baixas e a permanência maior em casa, a pedida por vinhos mais encorpados cresce. Diante desse cenário, é hora de os tintos entrarem - mais ainda - em cena.

Muito dessa predileção está associada à harmonização com os alimentos consumidos durante o inverno: vinhos tintos casam bem com comidas mais quentes e gordurosas. É hora, então, de rótulos como Cabernet Sauvignon, Merlot e Tannat ganharem predileção à mesa para acompanhar pratos como sopas, fondues, assados, massas, entre outros. E também de ajudar a manter o organismo mais aquecido.

5yEzN2EmM6InYu02bj5SYyJXZ0BUasxWZjVHbh1WYzNXZuFmd6ADOzUTMwEDM0IjOnVGcq5ydvxGOzgDOmN2Y5AjZlNjZlJTO5AzNmVWYhdDZxUDZyMTZmZkMlMTZmZkMlEDM2ATMGJTJyAjM0EzXtUTMt8VbvNmLyBXbtkmRyUiRyUSQzUycwRHdopjN
Crédito Philogus
6mNDNiFTY6InYu02bj5SYyJXZ0BUasxWZjVHbh1WYzNXZuFmd6ADOzUTMwEDM0IjOnVGcq5ydvx2NhNWZjZjYldzMzImZ0UTMwQTO3cTYjljM3UTMwADOiZkMlADOiZkMlEDM2ATMGJTJyAjM0EzXtUTMt8VbvNmLyBXbtkmRyUiRyUSQzUycwRHdopzN
Crédito Augusto Tomasi

A Cooperativa Vinícola Garibaldi tem opções de sobra para atender a essa demanda. Tanto em variedade quanto em questão de corpo de vinho, já que o período pode ser significativamente oportuno para apreciadores iniciantes se aventurarem nos tintos secos.

Se você se enquadra nesse perfil, o Granja União Cabernet Sauvignon é a pedida. De coloração vermelho rubi e aromas com notas de frutas vermelhas e um toque de especiarias, esse Cabernet harmoniza com carnes vermelhas e massas com molhos mais estruturados, além de queijos e embutidos. O varietal não estagia em barricas, sendo vinificado em tanques de inox, e apresenta taninos macios. É um vinho mais jovem e fresco, com teor alcoólico mais baixo. "Geralmente, é sempre engarrafado no mesmo ano em que as uvas são colhidas", observa o enólogo chefe da vinícola, Ricardo Morari.

Já para consumidores mais iniciados, afeitos a bebidas com maior complexidade, a cooperativa indica os tintos da linha Garibaldi. Entre eles, o Merlot Reserva, cepa de grande identificação com o terroir da Serra gaúcha. Esse é um vinho mais encorpado e complexo. Tem potencial tanto para ser aberto no momento da compra quanto para guarda. O Merlot Reserva passa por uma fermentação malolática para ganhar uma sensação mais aveludada na degustação e estagia durante seis meses em barricas de carvalho francês. Sua cor é de um vermelho rubi intenso, apresenta aromas com notas de frutas vermelhas, manteiga e um toque de chocolate e tem corpo moderado com acidez equilibrada e taninos macios.

2zIzM0Y2N6InYu02bj5SYyJXZ0BUasxWZjVHbh1WYzNXZuFmd6ADOzUTMwEDM0IjOnVGcq5ydvxGZxQTOyEmMjJTZmBjNjRGMzYGMlVzY1YmNwUTO4MWZlZkMlMWZlZkMlEDM2ATMGJTJyAjM0EzXtUTMt8VbvNmLyBXbtkmRyUiRyUSQzUycwRHdopDM
Crédito Augusto Tomasi

Quem procura um tinto para acompanhar momentos especiais precisa experimentar o vinho Garibaldi Reserva 90 Anos, especialmente elaborado em comemoração ao aniversário de nove décadas de fundação da Cooperativa, celebrado em janeiro de 2021. O vinho elaborado para a simbólica ocasião é um assemblage derivado de um blend de quatro variedades, sendo a uva predominante a Tannat (60%). Merlot (20%) e Marselan e Ancellotta (ambas com 10% cada) compõem o restante desse nobre líquido, o primeiro vinho nobre da cooperativa - mais de 14,1% de álcool natural.

Oportunidade para os rosés

Degustadores que estão iniciando sua jornada no mundo do vinho - ou aquelas pessoas que preferem bebidas mais suaves ao paladar - podem encontrar nos vinhos rosés uma alternativa interessante para acompanhar os dias de inverno. Os vinhos rosés se destacam pelo frescor e jovialidade. Por isso mesmo, seus rótulos trazem versatilidade para serem consumidos de modo mais descompromissado.

Uma das novidades preparadas pela Cooperativa Vinícola Garibaldi para este ano, o Merlot Rosé da linha Granja União tem aspecto visual levemente rosado, resultado de um cuidado na maceração com as cascas. Esse varietal traz como componentes degustativos também aromas intensos de frutas vermelhas, como cereja e morango, e um sutil toque floral. Em boca, apresenta bom frescor, leveza e acidez equilibrada. A dica é caprichar na harmonização com entradas, canapés, saladas, peixes, frutos do mar e cozinha oriental.

Rootstock lança conceito “Fast Wine” para Curitiba e região.

Vinhos nacionais e importados a um clique de distância! A Rootstock lança o conceito “Fast Wine”, a ideia de “rápido” se mantém, mas, com algumas vantagens extras para clientes: além da entrega rápida, terá a consultoria de vinhos personalizada com disponibilidade de rótulos de diversos países, dos jovens aos mais sofisticados.

A Rootstock é especializada em vinhos importados e nacionais, e seu portfólio conta com mais de 300 rótulos, entre os quais estão vinhos da Áustria, Argentina, Brasil, Chile, Eslovênia, Espanha, França, Itália, Portugal e Nova Zelândia. A curadoria é realizada pelo casal Paul Tudgay, da Inglaterra, e por Juliana Bossini Tudgay, de Curitiba, ambos professores da mais renomada escola de vinhos internacional, a britânica WSET - Wine & Spirit Education Trust.
O casal conta com vastas experiências profissionais em diversos países e principalmente na Nova Zelândia onde moraram por 15 anos trabalhando no setor vitivinícola. Acompanhando o crescimento do potencial do consumo brasileiro no setor do vinho, resolveram trazer sua expertise e fundaram a Rootstock Vinhos em Curitiba para oferecer o que tem de melhor no mundo do vinho. Estão disponíveis todos os tipos e estilos de vinhos produzidos nos melhores terroirs mundiais: vinhos tintos, brancos, rosés e espumantes que atendem a todos os paladares. Paul e Juliana realizam também o delicado trabalho de winehunters que se trata de uma análise criteriosa para trazer aos seus clientes rótulos importados com excelência. A Rootstock também comercializa seus rótulos pelo e-commerce e oferece consultoria personalizada ao consumidor final, além de atender hotéis, bares e restaurantes.
“Nosso compromisso é trazer informações consistentes e oferecer vinhos com garantia de qualidade aos nossos clientes dentro do padrão Rootstock. Em nosso site procuramos detalhar o máximo de informações sobre as vinícolas com as quais trabalhamos, sobre estilos de vinhos e variedade de castas. Outro diferencial é que disponibilizamos uma equipe de sommeliers em tempo integral para sanar as dúvidas do nosso público”, destaca Paul Tudgay.
Entre as principais marcas exclusivas da Rootstock no Paraná estão:
Barons de Rothschild Lafite - a vinícola está entre as melhores do mundo e explora vários terroirs no continente europeu e na América do Sul, mantendo sua reputação por séculos. Com uma longa história de produção de rótulos extraordinários, muitos vintages conquistam preços impressionantes em leilões ao redor do mundo.
Marchese Antinori - também integra o portfólio com vinhos italianos. A família Antinori dedica-se à produção de vinho há mais de seiscentos anos e tem apresentado ao mundo uma verdadeira experiência imersiva na união entre singularidade e sofisticação que se inicia no paladar. O nome da família toscana é um dos mais tradicionais da Itália e produz os famosíssimos Supertoscanos Solaia e Tignanello, além de uma linha imensa de outros estilos de vinho. A empresa ainda conta com marcas como Los Vascos, Las Veletas, Haras de Pirque, Puklavec, Don Guerino, Vivalti, Família Lemos de Almeida, entre outras.

A empresa vem crescendo e está ampliando seus negócios, aumentando o espaço físico, agregando novos empresários do ramo e mantendo crescimento constante do portfólio, com rótulos exclusivos para hotéis, restaurantes e uma linha disponibilizada apenas para o consumidor final. Paul Tudgay destaca ainda o compromisso com o mercado dos Fine Wines, que vem se tornando cada vez mais atrativo no segmento do luxo, são vinhos raros, produções limitadas, além de vinhos reconhecidos e extremamente bem pontuados que também são encontrados no portfólio da empresa.

O novo desafio da Rootstock agora é entregar seus vinhos no prazo de 24h para Curitiba e região, dentro do conceito Fast Wine. As lojas virtuais tiveram um fortalecimento após o início da pandemia, o que levou a empresa a investir no sistema de e-commerce e oferecer diferenciais na consultoria e agilidade na entrega aos seus clientes.

A Rootstock conta ainda com serviço de treinamento de equipes, o chamado “Batismo de Vinho”, projeto voltado para quem está iniciando no mundo dos vinhos. Além disso, também realizam degustações guiadas e também está participando do projeto “Tour o que fazer Curitiba”, onde os clientes adquirem um voucher e ganham R$ 100,00 de desconto na realização de compras acima de R$ 300,00. O site para mais informações é https://rootstockvinhos.com.br/

Especialistas apresentam rótulos nacionais para comemorar o Dia do Vinho Brasileiro

Projeto Taça & Prosa, iniciativa da Cooperativa Vinícola Garibaldi para celebrar a data, terá transmissão de degustação comentada em 4 de junho, destacando lançamentos e produtos premiados da marca

O consumo de vinho no Brasil ultrapassou sua média histórica, pouco superior a 2 litros por habitante e, em 2020, chegou à marca de quase 2,7 litros por pessoa, o que significa crescimento de 26%, conforme dados da Ideal Consulting. Além disso, a população brasileira que bebe vinho ao menos uma vez na semana cresceu 3 milhões de 2019 para 2020, de acordo com informações da consultoria inglesa Wine Intelligence.

A tendência ascendente dos números não é mero acaso. Ela é resultado de décadas de investimento do setor vinícola brasileiro na qualidade dos vinhos e espumantes elaborados em solo nacional, um esforço para oferecer aos consumidores produtos de excelência e, assim, conquistar sua preferência. O movimento vem dando certo - e esse é um dos principais motivos de celebração na comemoração do Dia do Vinho Brasileiro em 2021.

Neste ano, a data ganhou programação estendida: desde 10 de maio, produtores de todas as regiões do país têm realizado ações para promover vinhos, espumantes e sucos de uva feitos no Brasil, mostrando para o consumidor suas qualidades e estimulando as pessoas a apreciarem as bebidas vinícolas nacionais, em uma força tarefa que vai até 06 de junho. A Cooperativa Vinícola Garibaldi culmina sua participação nessa iniciativa com uma ação temática que ocorre no dia 04 de junho, sexta-feira: a transmissão da primeira live do projeto ‘Taça & Prosa’.

55YDZkVGO6InYu02bj5SYyJXZ0BUasxWZjVHbh1WYzNXZuFmd6QjN0UTM5gDO3EjOnVGcq5ydvx2Y2I2MmJTZiF2M5MTNmVjYjFmM1IWY4EDN4EzMxEzMmZkMlEzMmZkMlEDM2ATMGJTJyAjM0EzXtUTMt8VbvNmLyBXbtkmRyUiRyUSQzUycwRHdopTO
Crédito Cassius Fanti

A partir das 20h, quatro especialistas entram no ar, ao vivo, pelo Instagram da vinícola (@coopvinicolagaribaldi) para debater temas importantes ligados ao setor vinícola e, especialmente, apresentar ao público vinhos e espumantes de destaque elaborados pela marca. São presenças confirmadas entre os comentaristas o enólogo da Cooperativa Vinícola Garibaldi, Ricardo Morari, e os convidados Leandro Baena (@chorodavideira), Roberto Rodrigues de Araujo Junior (@confrariadobob) e Luciana Toscano (@vinhosdaserragaucha).

A degustação comentada traz lançamentos como o vinho Granja União Merlot Rosé, que está chegando ao mercado esse mês, e rótulos consagrados, como o premiado Espumante Garibaldi Moscatel, o Espumante Garibaldi VG Extra Brut e o vinho Garibaldi Merlot Reserva. Conheça:

Vinho Granja União Merlot Rosé

Uma das novidades preparadas pela Cooperativa Vinícola Garibaldi para este ano, o Merlot Rosé da linha Granja União chega ao mercado para, primeiramente, seduzir pela aparência - para, depois, conquistar pelo paladar. Seu aspecto visual levemente rosado é resultado de um cuidado na maceração com as cascas. "Fizemos isso sem a extração de taninos excessivos que poderiam tirar a leveza e a delicadeza desse vinho", observa o enólogo chefe da cooperativa, Ricardo Morari. Esse varietal traz como componentes degustativos também aromas intensos de frutas vermelhas, como cereja e morango, e um sutil toque floral. Em boca, apresenta bom frescor, leveza e acidez equilibrada. O novo rosé da casa foi mantido a uma temperatura de fermentação controlada, buscando aromas finos e intensos. Após a fermentação, o vinho permaneceu em tanque refrigerado até o engarrafamento, a fim de preservar seu frescor e jovialidade. Por isso, apresenta uma graduação alcoólica inferior (10,5%) à do Merlot tradicional da mesma família (11,5%). Morari destaca a versatilidade desse vinho como uma de suas grandes qualidades, já que pode ser consumido de forma descompromissada. "É um vinho descomplicado, que não necessariamente exige harmonização para ser consumido", opina.

Vinho Garibaldi Merlot Reserva

Pode-se dizer que o Merlot está para a Serra gaúcha assim como o Carmenere está para o Chile ou o Malbec para a Argentina. Embora essa frase contenha uma dose de exagero, é uma forma de mostrar como essa casta, entre as tintas, tem forte identificação com a principal região produtora de vinho do país. O Garibaldi Merlot Reserva é vinificado de forma tradicional, com seleção das uvas no vinhedo e aumento da relação sólido líquido, o que eleva a extração dos componentes presentes na película da uva, em especial os compostos fenólicos. Após a fermentação alcoólica, realiza-se a fermentação malolática, deixando o vinhos mais macio. Além disso, o vinho passa por um período de maturação em carvalho francês por seis meses antes de ganhar as prateleiras de mercados e lojas especializadas. A bebida apresenta coloração vermelho rubi intenso e reflexos violáceos, com aromas de frutas vermelhas, manteiga e um toque de chocolate. Em boca, percebe-se corpo moderado com acidez equilibrada e taninos macios. Este vinho foi elaborado na Safra 2020, tida como "A Safra das Safras", por sua qualidade diferenciada e está indo para o mercado agora.

Espumante Garibaldi Moscatel

Reconhecido internacionalmente, com distinções em países como Espanha, Grécia, Inglaterra e França, o Garibaldi Moscatel também se consagrou na América Latina ao receber o principal prêmio da mais importante competição do continente, o Catad’Or Wine Awards, em 2018, no Chile. A distinção concedeu à bebida da Cooperativa Vinícola Garibaldi o título de Melhor Espumante do Cone Sul. Mas há mais: o espumante estampou a publicação 5StarWines - The Book 2021, da Vinitaly, maior feira de vinhos da Itália. Se as credenciais dessa bebida já seriam suficientes para justificarem sua presença no Taça e Prosa, a análise sensorial desse espumante elaborado com dois tipos de uva Moscato - Branco e Giallo - certifica de vez a escolha do Moscatel para essa lista. Esse espumante é elaborado através do método Asti, com apenas uma fermentação, que é interrompida para manter maior residual de açúcar e diminuir a graduação alcoólica, dentro de autoclave. O Garibaldi Moscatel é um espumante de coloração clara, com reflexos esverdeados e aspecto brilhante, além de apresentar ótima formação de perlage. No olfato, apresenta aromas com notas de melão, maçã verde, flores brancas e um toque de mel. Já no paladar, mostra-se suave e cremoso, com acidez equilibrada e refrescante.

Espumante Garibaldi VG Extra Brut

Elaborado pelo método Charmat com uvas Chardonnay e Pinot Noir, o Espumante Garibaldi VG Extra Brut é uma bebida de paladar estruturado, com acidez equilibrada e refrescante. Tais atributos conquistaram o júri internacional, sendo reconhecido duplamente em premiações na terra do espumante, a França. O vinho borbulhante ganhou a medalha de ouro tanto no Challenge International du Vin quanto no Citadelles du Vin ocorridos no ano passado. E ainda obteve, na Grécia, uma medalha de bronze no Thessaloniki International Wine & Spirits Competition. É elaborado pelo Método Charmat Longo, permanecendo em autólise no autoclave por 12 meses, o que lhe confere estrutura, intensidade e cremosidade. O VG apresenta uma cor amarelo palha com reflexos esverdeados, aspecto brilhante e ótima formação de perlage. O olfato lembra aromas com notas de abacaxi, baunilha e um delicado toque de pão tostado.

22YDMklTZ6InYu02bj5SYyJXZ0BUasxWZjVHbh1WYzNXZuFmd6QjN0UTM5gDO3EjOnVGcq5ydvxWOiBTM3IWZ2UTMiNjNyIWOlVWY4YTNmVGN1QjNwgDOxYkMlgDOxYkMlEDM2ATMGJTJyAjM0EzXtUTMt8VbvNmLyBXbtkmRyUiRyUSQzUycwRHdopjN
Kit Taça & Prosa crédito Philogus

SERVIÇO

O que: Taça & Prosa, degustação comentada transmitida pela Cooperativa Vinícola Garibaldi, integrando a programação comemorativa ao Dia do Vinho Brasileiro

Quando: 04 de junho, às 20h

Onde: pelo canal da Cooperativa Vinícola Garibaldi no Instagram - @coopvinicolagaribaldi

Quanto: o acesso à transmissão é gratuito.

Como participar: o público pode acompanhar as degustações em casa, adquirindo o kit com os quatro produtos pelo preço promocional de R$ 129,00 (informações sobre como adquirir podem ser obtidas pelo fone/whats 54 99196-5577 ou através do site https://www.vinicolagaribaldi.com.br).

8 receitas de drinks com vinhos para fazer em casa e se refrescar nos dias quentes de outono

8 receitas de drinks com vinhos para fazer em casa e se refrescar nos dias quentes de outono

9jNWZ0cjZ6InYu02bj5SYyJXZ0BUasxWZjVHbh1WYzNXZuFmd6YDOxIDMzQDNzMjOnVGcq5yMzITO2gDN1YjRyUCN1YjRyUSN2IjNGJTJ3QDMyEzXtUTMt8VbvNmLyBXbtkmLwBXYGJTJGJTJBNTJwRHdopTM

(Pink Elephant da Evino)

Apesar da chegada do outono, as estações mais frias do Brasil ainda oferecem dias ensolarados, momentos perfeitos para aproveitar bebidas refrescantes na beira da piscina, almoço de domingo ou em videochamadas com os amigos.

Em comemoração ao Dia do Drink, celebrado em 18 de maio, a Evino preparou uma lista com 8 receitas de drinks saborosos feitos com vinho para aproveitar da melhor forma os períodos mais quentes. Dos suaves aos mais encorpados, as sugestões são práticas e prometem agradar a todos os paladares.

• Vinho e Tônica

Clique para Download
link.php?code=bDpfX19JTUdfX18zak5HTzFnek42SW5ZdTAyYmo1U1l5SlhaMEJVYXN4V1pqVkhiaDFXWXpOWFp1Rm1kNllET3hJRE16UUROek1qT25WR2NxNXlkdnhXT3lNVE0yRVROemN6TUdKVEp6Y3pNR0pUSjFZak0yWWtNbGNETndJVE1mMVNOeDB5WHQ5Mll1SUhjdDFTYUdKVEpHSlRKQk5USndSSGRvcGpNOjMzNDQzMDIxODY6dmFuZXNzYW1hbHVjZWxsaUB0ZXJyYS5jb20uYnI6MDczZWYz
O Sauvignon Blanc já é um vinho refrescante por si só. Adicionando um pouco de água tônica e limão, vai ficar ainda melhor.

Ingredientes:

2 rodelas de limão

2 doses de vinho O Reserva Sauvignon Blanc Valle de Casablanca D.O. 2019

4 doses de água tônica

1 ramo de folhas de hortelã frescas

Modo de preparo: em uma taça, adicione o vinho branco, a água tônica e as rodelas de limão. Finalize com cubos de gelo e o ramo de hortelã frescas.

• Viñocolada

Clique para Download
link.php?code=bDpfX19JTUdfX18xJTNEUVRNd0VET3lvamNpNVNidk5tTGhKbmNsUkhRcHhHYmxOV2RzRldiaE4zY2w1V1kycGpONEVqTXdNRE4wTXpNNmNXWndwbUwzOUdiMkVETTNNek01UXpNR0pUSjVRek1HSlRKMVlqTTJZa01sY0ROd0lUTWYxU054MHlYdDkyWXVJSGN0MVNhR0pUSkdKVEpCTlRKd1JIZG9wak06MzM0NDMwMjE4Njp2YW5lc3NhbWFsdWNlbGxpQHRlcnJhLmNvbS5icjo1NzdhMTQ=
Para quem gosta de equilibrar um pouco de refrescância com um sabor mais doce, o Viñocolada é a pedida ideal.

Ingredientes:

100 ml de Marqués de Requena Cava Brut

1/2 caixinha de água de coco

abacaxi maduro em cubos (a gosto)

1/2 lima da pérsia espremida

Modo de preparo: em uma taça, adicione o espumante, a água de coco e os cubos de abacaxi. Finalize adicionando cubos de gelo e espremendo o suco de 1/2 lima da pérsia.

• Pink Elephant

Clique para Download
link.php?code=bDpfX19JTUdfX182JTNEJTNEd00zUVRZMlFtT3lKbUx0OTJZdUVtY3lWR2RBbEdic1YyWTF4V1l0RjJjelZtYmhabk8yZ1RNeUF6TTBRek16b3pabEJuYXVjM2JzWldaeVlHTzNnalp4RXpOa0pUTWpaVE0wVTJZM0VXT21KRE1qbFRNeVkyWUdKVEp5WTJZR0pUSjFZak0yWWtNbGNETndJVE1mMVNOeDB5WHQ5Mll1SUhjdDFTYUdKVEpHSlRKQk5USndSSGRvcGpNOjMzNDQzMDIxODY6dmFuZXNzYW1hbHVjZWxsaUB0ZXJyYS5jb20uYnI6NThkZjQw
Este coquetel leva duas bebidas alcoólicas em sua preparação, vodka e espumante, e além de ter um frescor incrível, vai deixar sua mesa linda.

Ingredientes:

30 ml de vodka

4 morangos

1 limão

1 folha de hortelã

Palácio de Cristal Brut Cuvée

Modo de Preparo: Em uma coqueteleira com gelo, adicione 3 morangos, 1 folha de hortelã, o suco de um limão e agite. Despeje a mistura em uma taça de martini, acrescente a vodka e complete com espumante. Por fim, decore a taça com um morango e sirva.

• Negroni Sbagliato

Clique para Download
link.php?code=bDpfX19JTUdfX181JTNEZ2paaVJtTTJvamNpNVNidk5tTGhKbmNsUkhRcHhHYmxOV2RzRldiaE4zY2w1V1kycGpONEVqTXdNRE4wTXpNNmNXWndwbUwzOUdiNE1UTjJjek13UXpNR0pUSndRek1HSlRKMVlqTTJZa01sY0ROd0lUTWYxU054MHlYdDkyWXVJSGN0MVNhR0pUSkdKVEpCTlRKd1JIZG9wek46MzM0NDMwMjE4Njp2YW5lc3NhbWFsdWNlbGxpQHRlcnJhLmNvbS5icjpiMWZiNTI=
Negroni normalmente é uma bebida para quem gosta de um sabor mais forte, mas essa receita é um pouco diferente - inclusive, o termo "sbagliato" significa "errado" e é utilizado porque a dose de gin é substituída por espumante, tornando o coquetel mais leve.

Ingredientes:

40 ml de vermute rosso

40 ml de bitter Campari

40 ml Cava Heretat Del Padruell Rosé Brut

Rodela de laranja

Modo de preparo: Encha um copo de whisky com gelo, adicione o vermute e o Campari. Complete com o espumante brut rosé, coloque uma rodela de laranja por cima e pronto - agora é só saborear.

• Clericot

Clique para Download
link.php?code=bDpfX19JTUdfX181MmNqTTJBalo2SW5ZdTAyYmo1U1l5SlhaMEJVYXN4V1pqVkhiaDFXWXpOWFp1Rm1kNllET3hJRE16UUROek1qT25WR2NxNXlkdnhXTTJRek56QXpOMEVqTUdKVEowRWpNR0pUSjFZak0yWWtNbGNETndJVE1mMVNOeDB5WHQ5Mll1SUhjdDFTYUdKVEpHSlRKQk5USndSSGRvcFRPOjMzNDQzMDIxODY6dmFuZXNzYW1hbHVjZWxsaUB0ZXJyYS5jb20uYnI6NjNjZDZk
O Clericot é para quem gosta de drinks com mais de uma fruta, e além de ter um preparo simples, é fácil de beber e fica lindo em uma jarra.

Ingredientes:

1 Cainelli Espumante Moscatel Demi-sec

Frutas cítricas (lima, limão, mexerica e laranja)*

Frutas Vermelhas (morango, mirtilo, amora e cereja)*

*Podem ser outras frutas

Modo de preparo: em uma jarra, coloque um pouco de gelo, as frutas e adicione o espumante, mexendo delicadamente. Agora é só deixar na mesa e curtir.

• Lua de sangue

Outro drink bonito e para impressionar é o Lua de Sangue, que combina frutas com pimenta dedo de moça.

Ingredientes

150 ml de vinho tinto Botte Buona Sangiovese Rubicone 2019

1 sachê de chá de morango

5 cm de casca da laranja

1 fatia pequena da pimenta dedo de moça

1 colher de sobremesa de mel

10 ml de suco natural de maracujá

100 ml de água tônica

Modo de preparo: Faça o sachê de chá de morango em 100 ml de água fervida e adicione o pau de canela, a casca da laranja, uma fina fatia da pimenta dedo de moça e o suco de maracujá. Após 5 minutos de infusão, coe e adicione o mel e misture até diluir. Em um copo longo com cubos de gelo, adicione 100 ml dessa mistura, 150 ml de vinho tinto e 100 ml de água tônica. Você pode finalizar guarnecendo com 1 gomo de limão siciliano.

• Drink com Gin-Gibre

Para quem gosta de apostar no sabor mais intenso esse drink apresenta a combinação do gengibre, limão siciliano, gin e espumante resultando numa bebida sofisticada e levemente picante.

Ingredientes

1 colher (de sobremesa) de suco de limão siciliano

2 colheres (de sobremesa) de xarope de gengibre

500 ml de água

500 g de açúcar

Gengibre ralada (a gosto)

1 dose de gin

1 espumante Cainelli Prosecco Brut

Modo de preparo: Primeiro separe o xarope de gengibre. Depois, misture a água, o açúcar e o gengibre ralado numa panela pequena e leve ao fogo. Enquanto estiver esquentando, amasse o gengibre com uma colher de pau para soltar o sabor. Quando começar a ferver, tire do fogo e deixe esfriar. Reserve e guarde na geladeira. Quando estiver gelado, basta adicionar à mistura as pedras de gelo, o suco de limão siciliano, o xarope de gengibre e o gin e agitar bem. Coloque a batida em uma taça de vinho até metade e complete com o Prosecco.

• French 75

O segredo do coquetel prático está na adição do espumante após a mistura dos outros ingredientes, as fatias de maçã verde oferecem um leve toque de acidez.

Ingredientes

50 ml de gin

20 ml de suco de limão

1 colher (sopa) de açúcar

100 ml de espumante Castel Gold Cuvée Rosé Brut

3 fatias finas de maçã verde

Modo de preparo: Em uma coqueteleira com bastante gelo, bata todos ingredientes exceto o espumante. Coe a mistura em uma taça de vinho tinto e então complete até onde desejar com o espumante rosé. Decore com as fatias de maçã verde.

Sobre a Evino

Maior e-commerce de vinhos da América Latina, a Evino já vendeu para mais de 1 milhão de pessoas no Brasil. Começou a operação em 2013 com o objetivo de compartilhar a paixão pelo vinho e também o desejo de descomplicar a bebida, oferecendo a melhor relação de custo-benefício do mercado, e recebeu em 2021 o selo Great Place to Work (GPTW), que reconhece a empresa como uma das melhores para se trabalhar. Negociando diretamente com os produtores para fornecer rótulos para todos os gostos e bolsos, a Evino se tornou a maior importadora de vinhos da Itália, França e Espanha no Brasil. Tudo isso para que o brasileiro viva mais histórias, seja mais vinho.

A gente pode comemorar Dia do Vinho Brasileiro 2021

Memória afetiva é ponto de partida para campanha de 2021 que vai gerar novas experiências, levando o consumidor a se programar para vivências onde for possível, além de concorrer a kits Dia do Vinho

Se não for um piquenique nos vinhedos, que seja no meio da sala. Se não der para curtir um jantar harmonizado num restaurante bacana, que a mesa de casa ganhe uma super produção para um delivery. Se não tiver cinema entre os vinhedos ou uma balada com as músicas preferidas, que o sofá ou a varanda se transformem no melhor cantinho para abrir um bom vinho brasileiro e brindar a vida. Esta é a pegada da campanha deste ano para o Dia do Vinho Brasileiro, em sua 12ª edição, promovido pelo Sindicato Empresarial de Gastronomia e Hotelaria Região Uva e Vinho (SEGH). Com a chamada ‘Ah, como é bom!’, a ação convida as pessoas a resgatar e criar memória afetiva em torno de vivências reais possíveis. Os que postarem fotos com a #meudiadovinho concorrem a kits Dia do Vinho.

Serão 28 dias – de 10 de maio a 6 de junho - para relembrar e reviver de um jeito diferente, experiências gastronômicas, enoturísticas e de hospedagem. A ideia é prestigiar os estabelecimentos ligados aos setores da hotelaria e gastronomia, além das vinícolas. Durante a campanha, uma série de dicas nas redes sociais vão sugerir o que as pessoas podem fazer para brindar o Dia do Vinho Brasileiro, uma data conquistada com muito trabalho, pelo produtor de uva e pelo vinhateiro, envolvendo todo o trade turístico. “Queremos criar um movimento com forte impacto entre os consumidores, especialmente os apreciadores de vinhos e de experiências enoturísticas e gastronômicas, que são apaixonados pela cultura do vinho, além de valorizar as diversas regiões produtoras existentes no Brasil. O mundo mudou e a gente precisa mudar junto. Vamos usufruir das boas coisas da vida em segurança. Aos poucos tudo vai melhorar e os empreendimentos mantêm os braços abertos para recebê-los”, destaca o presidente do SEGH, Vicente Homero Perini Filho.

Em relação à gastronomia, hotelaria, empresas e cada região deverão seguir os protocolos. “Nosso desejo é que tudo melhore o mais rápido possível. Informe-se qual a situação, se a flexibilização permitir, mediante cuidados, o que é possível vivenciar de experiências nos locais. Mas se isso não acontecer, podem apostar no delivery e na criatividade para viver uma experiência única onde se sentir seguro. Vamos planejar e fazer acontecer”, aposta Perini.

A ação somente está sendo possível graças ao patrocínio master do Boulevard Convention, além do Sebrae RS, das Secretarias de Turismo de Antônio Prado, Flores da Cunha, Garibaldi e Monte Belo do Sul, das vinícolas Aurora (Bento Gonçalves – RS), Campestre (Vacaria - RS), Geisse (Pinto Bandeira - RS), Góes (São Roque – SP), Guatambu (Dom Pedrito – RS), Pizzato (Bento Gonçalves – RS) e Garibaldi (Garibaldi – RS) e da Giordani Turismo.

Como participar
Poste em suas redes fotos de suas experiências com a #meudiadovinho e concorra ao sorteio de diversos kits Dia do Vinho.

O primeiro passo é comprar um vinho brasileiro, seja no varejo das vinícolas, nos restaurantes, lojas ou através do e-commerce. Depois, a dica é programar a experiência, escolhendo o que mais lhe agradar. Uma das sugestões é degustar o seu vinho assistindo ao filme ‘Legado Italiano’, com direção e roteiro da jornalista Márcia Monteiro. Uma obra com cenas no Brasil e na Itália, o documentário, com coprodução da Globo Filmes, retrata a história da imigração italiana no Brasil e a evolução do vinho brasileiro. A produção pode ser assistida na Netflix, na Globo Play, pelo site ou youtube.

Outra sugestão é brindar a data com o vinho brasileiro e uma seleção de músicas preferidas. Mas a criatividade não tem limite. Uma degustação romântica pode acontecer com os olhos vendados, numa experiência que pode despertar muitos sentidos a exemplo do que ocorre nas vinícolas. Enfim, para acompanhar a campanha basta seguir as redes sociais do Dia do Vinho Brasileiro e do SEGH, além dos atrativos turísticos parceiros da proposta.

Um pouco da história
O evento Dia do Vinho é resultado do Projeto Eventos Integrados e Integradores – reinterpretação da concepção de evento, fomentado pelo Ministério do Turismo. A lei que instituiu o Dia do Vinho no Rio Grande do Sul no primeiro domingo de junho de cada ano foi promulgada em 12 de dezembro de 2003.
O Dia do Vinho Brasileiro, que nasceu na Serra Gaúcha, de lá para cá, ganhou a adesão de diversas regiões produtoras, avançando pelo Brasil. Com a pandemia, o projeto aconteceu minimamente no ano passado, mas agora em 2021 busca uma retomada se reinventando.

Fotos: Divulgação