VINHOS DA CONCHA Y TORO PARA CELEBRAR O DIA INTERNACIONAL DA CARMÉNÈRE

Conheça 4 rótulos feitos com essa uva (e com descontos generosos) para brindar

Nesta quinta, 24 de novembro, é comemorado o Dia Internacional da Carménère, uva que ressurgiu das cinzas no Chile, após ter sido extinta pela filoxera no século 19, em Bordeaux.

Ressureição e resiliência são duas palavras que definem a essência da Carménère, cepa mais emblemática do Chile, que responde por 10% de toda a produção mundial de vinhos tintos. Depois de sua extinção em Bordeaux em meados do século 19, ela ressurgiu no Chile graças ao plantio de vinhas da espécie trazidas por imigrantes franceses. E alí cresceu e se proliferou vindo a ocupar cenário de destaque na viniviticultura chilena, passando inclusive a ter um dia e um terroir para chamar de seu.

Para celebrar a data, a Concha y Toro selecionou quatro rótulos vindos do berço do Carménère, da região do Peumo, no Vale de Cachapoal, e, em sua loja virtual www.descorcha.com/br,
irá oferecer 20% de desconto:

Carmín de Peumo, integrante da The Cellar Collection, apresenta tonalidade vermelho escuro profundo com tons violeta. No nariz, é muito elegante, complexo e mineral, com notas de amora e um toque de cassis. Preenche a boca com taninos maduros subjacentes. Profundo, concentrado, com um retrogosto longo e matizes características do terroir de Peumo. Apresenta nuances de grafite e minerais. Fácil de beber, como um assemblage moderno de Bordeaux, mas com a fineza e o toque frutado do Novo Mundo. Tem 14,5% de graduação alcóolica, e é feito com 95% de Carménère, 3,5% de Cabernet Sauvignon, e 1,5% de Cabernet Franc. (Pontuação safra 2018: 98 pts. Descorchados I 96 pts. Tim Atkin I 95 pts. La Cav I 94 pts. Robert Parker I 94 pts. James Suckling I 94 pts. Wine & Spirits I 94 pts. Vinous)
https://descorcha.com/br/inicio/50-91-vinho-chileno-carmin-de-peumo-carmenere.html#/19-formato-garrafa

Terrunyo, o primeiro vinho a ter a identidade Carménère em seu rótulo, em 1998, é o melhor embaixador de Peumo, um dos melhores terroirs para esta cepa. Profundo, de cor púrpura e escura, mostra todo o caráter da Carménère, com notas de mirtilos e bagas, cedro e violeta. Na boca é fresco e frutado. Delicado, com acidez rica e taninos doce, fruta abundante e final longo e persistente. (Pontuação safra 2019: 93 pts. Tim Atkin I 93 pts. Robert Parker I 92 pts. Vinous I 91 pts. James Suckling I 90 pts. Wine Enthusiast I 90 pts. Wine & spirits I 90 pts. Wine Spectator)
https://descorcha.com/br/inicio/52-95-vinho-chileno-terrunyo-carmenere.html#/19-formato-garrafa

Marques da Casa Concha Carménère mostra o perfil clássico do Carménère de Peumo e representa o excelente desempenho desta cepa no Chile. De cor vermelho profundo e escuro, com notas intensas de ameixas maduras, salsaparrilha preta e chocolate amargo, o vinho mostra uma estrutura tânica firme e acidez marcada. (Pontuação safra 2019: 95 pts. La Cav I 94 pts. Descorchados I 92 pts. James Suckling I 92 pts. Vinous I 91 pts. Robert Parker I 91 pts. Wine Spectator I 92 pts. Tim Atkin).
https://descorcha.com/br/inicio/34-66-vinho-chileno-marques-de-casa-concha-carmenere.html#/19-formato-garrafa

Gran Reserva Carménère, de cor púrpura intensa e escura, traz no nariz muito mirtilo, páprica grelhada e um toque de pimenta negra e branca. Apresenta boa concentração de aromas, e na boca é frutado, com sabor fresco, acidez rica, taninos doces com muita fruta, que lhe conferem um final longo. O potencial de guarda é de 5 anos, e este rótulo combina bem com queijos maduros e a típica cozinha chilena. (Pontuações Safra 2020: 93 pts. James Suckling I 91 pts. Wine Spirit 90 pts. Tim Atkin I 90 pts. Vinous I 94 pts. La Cav I 92 pts. Descorchados).
https://descorcha.com/br/inicio/1417-116-vinho-chileno-gran-reserva-carmenere.html#/19-formato-garrafa

A loja virtual da Concha Y Toro pode ser acessada pelo endereço descorcha.com/br. Para o desconto nos rótulos Carménère - Gran Reserva, Marques de Casa Concha, Terrunyo e Carmín de Peumo – basta usar o código Carmenereday. A promoção é válida para o período de 24 a 27 de novembro.

Origem da Carménère
Amplamente cultivada na região do Medoc, a Carménère quase deixou de existir, não fosse pelo protagonismo que recebeu do Chile, maior produtor mundial da cepa, e uma das regiões vinícolas do mundo livres da filoxera. A majestosa Cordilheira dos Andes, o imponente Oceano Pacífico, a aridez do deserto do Atacama e o gelo eterno agem como barreiras naturais intransponíveis pelas pragas. Some-se a isso verões longos e secos que conferem ao país a condição de antídoto natural contra doenças que assombram a vinha.
Estima-se que a Carménére tenha chegado ao Chile entre 1840 e 1890, misturada com outras variedades de videiras tintas trazidas por viticultores chilenos convencidos do grande potencial destas terras para o desenvolvimento do vinho. Durante décadas, a cepa foi cultivado na crença de que era uma variedade chilena de Merlot, conhecida como "merlot chileno". Em 1994, o ampelógrafo francês Jean Michel Boursiquot, visitando o país, identificou o "Merlot chileno" como Carménère. Redescobrir essa uva tinta no país teve enorme relevância na história do vinho chileno.

Vinhedo Peumo
Peumo é uma das vinhas mais antigas da Concha Y Toro e berço de seus elegantes Carménère. O vinhedo está localizado a 170 metros acima do nível do mar e se estende ao longo do rio Cachapoal, em socalcos da Cordilheira da Costa. A primeira vez que a Viña Concha y Toro plantou esta variedade foi em Peumo, onde se desenvolveu extraordinariamente e se enraizou na região. As vinhas correspondem a estacas pré-filoxera e são conduzidas em treliça vertical e cordão.

Quase 30 anos de trabalho com a Carménère foram fundamentais para o manejo adequado dessa variedade sensível. A Concha Y Toro buscou criar vinhos únicos, capazes de expressar seu lugar de origem, que refletissem fielmente a essência de um vinho associado ao terroir Peumo, considerado a melhor origem para o desenvolvimento da variedade no Chile.

Descobriu-se que a Carmenere prefere solos profundos que contêm proporções semelhantes de argila, lodo e areia. Estes solos devem proporcionar uma boa drenagem, mas ao mesmo tempo serem capazes de reter água, permitindo à uva desenvolver uma folhagem ativa, e assim, conseguir uma evolução lenta dos seus frutos sem alterar o seu processo de amadurecimento até ao dia da colheita.

O clima mais favorável inclui invernos chuvosos seguidos por uma estação seca prolongada, pois a colheita ocorre no outono. A Carménère é muito sensível à geada e prefere temperaturas mínimas e máximas que aumentam lentamente durante a primavera e depois permanecem constantes até o dia da colheita. Uma oscilação térmica acentuada durante o dia também é necessária durante o período de maturação da uva.

O trabalho no vinhedo consiste em respeitar o período de maturação da vinha, de forma a obter a máxima expressão do fruto. A Carménère exige que cada aglomerado receba o máximo de sol possível. Às vezes, os taninos maduros e a doçura do grão dão a impressão de que a uva está pronta para ser colhida, mas são os aromas da uva que determinam o momento preciso de sua colheita.

O Vinho
Para o Carménère, o dia da colheita é crucial. Se feita com antecedência, o vinho ficará rústico e desequilibrado. Se esperar o momento certo, será redondo e com um final longo. Para saber se a uva está pronta para ser colhida, ela deve ser degustada diretamente da videira, considerando apenas a casca e descartando a polpa e as sementes. Se a casca dos grãos estiver áspera ao mastigar e forem percebidas notas de páprica e pimenta, deve-se esperar.

O vinho Carménère está pronto quando se apresenta macio e maduro na boca, com notas de figos e frutas vermelhas. As cepas, colhidas à mão, bloco a bloco, chegam à adega com a maturidade exata. O trabalho na adega deve preservar as qualidades e expressividade que a fruta adquiriu lentamente na vinha, sem danificar ou alterar a identidade da casta.
Uma das características mais marcantes da cepa Carménère é a cor carmim que suas folhas adquirem no outono. Embora seja geminada com Merlot, Carménère pertence à família Cabernet. De fato, na França, Carménère é conhecido como Grande Vidure, enquanto Cabernet Sauvignon é Petite Vidure; tal denominação explica a diferença de tamanho de suas respectivas bagas.

Características
Carménère é um vinho caracterizado por uma profunda cor vermelho-violeta e suavidade. Ao contrário de um Cabernet Sauvignon ou de um Syrah, é um vinho sedoso, denso e suculento em que os taninos não incomodam. Por isso, é uma variedade muito valorizada para suavizar outras variedades com taninos mais pronunciados, mas também oferece excelentes resultados como vinho varietal. Graças ao excepcional terroir e às plantas de Peumo envelhecidas, os vinhos produzidos com a Carménère na Concha Y Toro são maduros, com frutas vermelhas e pretas, notas suaves de figo e sem as notas apimentadas que caracterizam o Carménère de outras regiões do Chile.

Sobre a Viña Concha Y Toro
Com mais de 135 anos de história, a Viña Concha y Toro é empresa líder no segmento de vinhos. Segundo dados da consultoria Wine Intelligence, atualmente é a maior exportadora de vinhos da América Latina e uma das principais marcas de vinho do mundo presente em mais de 130 países.

Sediada em Santiago do Chile, possui 12.313 hectares de vinhedos plantados nos melhores vales vitivinícolas do Chile, Argentina e Estados Unidos. Tem 13 escritórios de vendas em seus principais mercados ao redor do mundo. Em 2021, a Viña Concha y Toro tornou-se uma Certified B Corporation, concedida para as empresas comprovadamente comprometidas com a agenda ESG.

No Brasil, a VCT, filial e distribuidora do Grupo Concha y Toro, representa no país todos os produtos das vinícolas Concha y Toro, Trivento e Bonterra.

Lançamento do Vinho Putos para o mercado de vinhos ontem em Curitiba!

Os humoristas Danilo Gentili , Diogo Portugal e Oscar Filho fizeram uma lançamento  com a Importadora Porto a Porto Importadora, o evento aconteceu no Curitiba Comedy Club e foi transmitido pelo canal do youtube do humorista Diogo Portugal!

 @danilogentili

@oscarfilho

@diogoportugal

@portoaporto

BODEGA 1883 É O NOVO RESTAURANTE DE COZINHA SUSTENTÁVEL NO CENTRO TURÍSTICO DA CONCHA Y TORO EM PIRQUE

Don Melchor fundou a Viña Concha y Toro em “El Llano de Pirque” em 1883. Hoje, 139 anos depois, no mesmo lugar onde se encontram a mansão e os jardins, que são patrimônio histórico do Chile e atração imperdível para turistas, a Concha y Toro acaba de inaugurar a Bodega 1883, wine bar e restaurante que oferece uma excelente experiência enogastronômica, com uma seleção especial de vinhos e cozinha sustentável e inovadora.

"Na Concha y Toro sempre procuramos tornar as experiências memoráveis; faz todo sentido oferecer também em nosso centro turístico um restaurante de qualidade como o Bodega 1883. Nossos vinhos são protagonistas e a gastronomia vem para complementar", diz Isabel Guilisasti, Vice-Presidente de Vinhos Finos e Imagem Corporativa.

Os chefs Ismael Lastra e Tomás Saldivia, do renomado restaurante Áurea - um dos melhores do país- assinam o menu composto por pratos elaborados com ingredientes de produtores da região, respeitando a sazonalidade. “O vinho é a estrela e por isso escolhemos ingredientes que combinam muito bem com a bebida”, explica Tomás.

Na Bodega 1883, atenção e cuidado especiais foram dedicados à inovação e sustentabilidade. Por exemplo, a cozinha possui tecnologia que permite cozinhar mais rápido, com menor consumo de energia e emissão de dióxido de carbono, o que significa menor impacto ao meio ambiente.

Fora isso, tudo foi pensado para que os visitantes possam desfrutar de uma ótima experiência enológica e gastronômica. O menu oferece degustações em taça ou garrafa dos melhores vinhos da Concha y Toro, Don Melchor, Almaviva, Cono Sur e Trivento. Estes podem ser acompanhados por deliciosas tostas, pratos quentes e frios, sobremesas e pequenos pratos com sugestões de harmonização com os vinhos.

O restaurante funciona de segunda a domingo, das 10h às 19h, e é ótima pedida para aqueles que pretendem ir para o Chile.

Turismo sustentável - Em fevereiro deste ano, o Centro Turístico da Concha Y Toro, em Pirque, recebeu a certificação verde Preferred by Nature, atendendo aos critérios socioambientais destacados pela indústria. “Este reconhecimento, reflete não somente os esforços da companhia para implementar um modelo de turismo sustentável, como também o compromisso de levar a sustentabilidade onde que quer que estejamos”, destaca Valentina Lira, gerente de sustentabilidade da Viña Concha y Toro.

Gran Reserva, a nova linha da Concha y Toro
Com o propósito de reafirmar seu compromisso com a preservação da natureza e elaborar vinhos de qualidade, com consciência ambiental, a Concha y Toro lançou recentemente o Gran Reserva, vinho produzido dentro das mais rigorosas práticas sustentáveis, concebidas para proteger a biodiversidade dos biomas chilenos em todos os âmbitos possíveis. Esta é a primeira linha da vinícola chilena, na qual a origem de cada variedade está associada a diferentes bacias hidrográficas no Chile. Isto porque os rios são os responsáveis por trazer características especiais em termos de solo e clima destes lugares, já que agem como verdadeiros corredores por onde entra a brisa marinha ou andina que resfria os vinhedos, gerando condições excepcionais para o cultivo da videira. Gran Reserva pode ser encontrado no mercado brasileiros nos rótulos Sauvignon Blanc, Cabernet Sauvignon e Carménère. Preço sugerido: R$ 109,90.

Sobre a Viña Concha y Toro
Com mais de 135 anos de história, a Viña Concha y Toro é uma empresa global líder na indústria do vinho presente em mais de 130 países. Atualmente é a maior exportadora de vinhos da América Latina e uma das principais marcas de vinho do mundo, segundo dados da consultoria Wine Intelligence.

As origens de sua produção no Chile, Argentina e Estados Unidos conferem aos seus vinhos caráter e identidade, resultando em uma grande família de marcas globais únicas, reconhecidas mundialmente por sua qualidade, inovação e sustentabilidade.

A empresa está sediada em Santiago do Chile e possui 12.313 hectares de vinhedos plantados nos principais vales vitivinícolas do Chile, Argentina e Estados Unidos. Ela também possui 13 escritórios de vendas localizados em seus principais mercados ao redor do mundo.

Em 2021, Viña Concha y Toro tornou-se uma Certified B Corporation, concedida às empresas comprovadamente comprometidas com a agenda ESG.

Grand Cru realiza campanha Outubro Rosé em parceria com o Instituto Protea

Durante o mês de outubro, rótulos selecionados terão parte da venda revertida para a causa do câncer de mama
O mês de outubro ganha a cor rosa e, no universo da Grand Cru, maior importadora e distribuidora de vinhos finos da América Latina, os vinhos rosés se destacam nas vitrines. Em sua campanha ‘Outubro Rosé’, a marca destinará parte da venda de rótulos selecionados ao Instituto Protea - ONG que oferece tratamento gratuito às mulheres com câncer de mama em situação de vulnerabilidade social.

São mais de 20 rótulos selecionados e, em compras acima de R$500 o cliente ganha um vinho Erminia Perini tanto nas lojas, quanto nos canais digitais. “Abrir espaço para a conscientização do câncer que mais atinge mulheres é algo muito importante para nós. A campanha do Outubro Rosé traz um lindo propósito: ajudar àquelas que tanto precisam. Em mais um ano, nos unimos ao Instituto Protea, que atua há quatro anos na causa, com objetivo de colaborar com o trabalho que eles realizam com tanto carinho e seriedade”, comenta Maria Fernanda Trentini, Head de Marketing do Víssimo Group.

O Instituto Protea atua em parcerias com hospitais privados filantrópicos para dar acesso rápido e de qualidade aos pacientes em vulnerabilidade social. Quando diagnosticado precocemente e com tratamento adequado, o câncer de mama tem até 95% de chances de cura, mas atualmente 25% das pacientes brasileiras morrem em até 5 anos do diagnóstico. O conselho médico da ONG é formado por alguns dos especialistas em câncer de mama mais renomados do Brasil. Para saber mais como ajudar, acesse: https://protea.org.br/ .

Sobre a Grand Cru

Grand Cru é a maior importadora e distribuidora de vinhos premium do Brasil. Fundada em 1998, hoje possui um portfólio com mais de 1300 rótulos de todo o mundo entregue para qualquer região do país. Desde 2022 faz parte do Víssimo Group. É a única empresa do segmento com forte atuação multicanal, incluindo franquias, lojas de operação própria, live commerce, app, e-commerce, clube de assinaturas e distribuição aos melhores restaurantes, hotéis e bares, além de empórios e supermercados. São décadas de tradição sendo reconhecida como sinônimo de qualidade pela experiência única que proporciona aos apaixonados por vinhos, dos experts aos iniciantes, com selo Great Place to Work (GPTW), que reconhece a empresa como uma das melhores para se trabalhar.

Site: https://www.grandcru.com.br

Instagram:@grandcruvinhos
Facebook: https://www.facebook.com/grandcruvinhos

Youtube: https://www.youtube.com/channel/UCpiJ7K5VMDwZlqkdCD1cefA

Condor e TerrAustral lançam vinho especial para o paladar feminino

Após dois anos no desenvolvimento do produto, entre safra, produção dos rótulos e liberação do certificado de comercialização, o Condor e a vinícola chilena TerrAustral lançam o Vinho Qué Bella, disponível nos rótulos Red Blend e Rosé. A bebida, que é de importação exclusiva do Condor, é fruto de um projeto desenvolvido 100% por mulheres, desde a enologia até o conceito de marca e promete mostrar aos consumidores as nuances do universo feminino em forma de sabor.

“O mundo mudou e as nossas consumidoras também. Por isso, tentamos traduzir o que é ser mulher para o Qué Bella. Mais do que uma bebida feita especialmente para o paladar delas, é uma homenagem para o protagonismo feminino”, afirma a diretora de Gerenciamento de Categorias do Condor, Andreia Zonta.

O Red Blend tem as variedades Carmenere (50%) e Syrah (50%). Ele possui cor vermelha profunda com notas violeta, aroma de frutas vermelhas maduras com notas de especiarias e avelãs tostadas. É um vinho intenso e equilibrado no paladar com taninos aveludados. A bebida harmoniza bem com carnes vermelhas grelhadas, massas com molho vermelho, assim como queijos curados.

Já o Rosé tem as variedades Cabernet Suavignon (50%) e Syrah (50%). A bebida possui coloração rosa pálido, aromas florais com notas de amoras silvestres e ameixas secas. Na boca, o vinho é refrescante, intenso e persistente. O rótulo é ideal como aperitivo ou para acompanhar carnes assadas, saladas, comida japonesa, frutos do mar e peixes assados.

Para a gerente comercial do Condor, Nelci Rodrigues, que participou do projeto, o Qué Bella está alinhado aos valores e à missão da rede. “O Condor é um incentivador das mulheres, metade do quadro de colaboradores é feminino, inclusive os cargos de liderança. Por isso, o Qué Bella possui um simbolismo muito forte para mim e para todas as mulheres que participaram deste projeto”.

O Qué Bella está disponível em todas as lojas da rede.

CASILLERO EXPERIENCE, A PRIMEIRA EXPERIÊNCIA IMERSIVA DE VINHOS NO BRASIL,REUNIU E ENCANTOU MAIS DE 1500 AMANTES DO VINHO

Grupo de pessoas em rua durante o dia Descrição gerada automaticamente

Com show do cantor Rael e talk com ator Douglas Silva, evento harmonizou vinho, arte, gastronomia e música em São Paulo

Casillero del Diablo, eleita a marca mais poderosa da América Latina e principal da Concha y Toro, apresentou Casillero Experience, uma imersão inédita no mundo do vinho e na lenda da marca em São Paulo, nos dias 23, 24 e 25 de setembro.

A lenda de Casillero del Diablo existe há mais de 130 anos e é um dos grandes diferenciais da marca. No evento, os convidados puderam conhecê-la por meio de uma experiência única, repleta de intervenções e tecnologia de última geração.

“Foi muito satisfatório ver a empolgação e interesse das mais de 1.500 pessoas que passaram pelo nosso evento interagindo com a marca, com as atrações e se encantando com a Lenda do Vinho. O evento foi um sucesso absoluto e comprovou que as pessoas estão ávidas por experiências inéditas e inovadoras, e que uma marca de vinho como Casillero Del Diablo sim pode satisfazer essa necessidade, assim como outras grandes marcas também o fazem. O Casillero del Diablo Experience chegou para ficar, e certamente estará presente em outras regiões do Brasil e do mundo.” comenta Pietro Capuzzi, diretor de marketing da VCT Brasil.

Agatha Moreira, Marcella Rica e Leo Young puderem conferir a talk com o ator Douglas Silva na sexta-feira (23), enquanto Flavia Viana, Gian Luca Ewbank e Giselle Batista curtiram o show do cantor Rael, na noite do sábado (24). Eslovênia, Lucas Bisolli, Hugo Bonemer e Gusta Stockler marcaram presença no domingo (25), dia da talk com Rafa Brites.
Em parceria com a Ellus, foi oferecida a personalização de peças com o artista Lucas Paulucci, com artes feitas exclusivamente para o evento.

*fonte: Wine Intelligence

Sobre Casillero del Diablo
Casillero del Diablo foi lançado em 1883 pela Concha y Toro, e hoje está presente em quase 150 países, com mais de 60 milhões de garrafas vendidas por ano. De acordo com o relatório Global Wine Brand Index, da renomada consultoria inglesa Wine Intelligence. Casillero del Diablo é a marca de vinho mais poderosa da América Latina - e a segunda do mundo pelo 5º ano consecutivo.

ProWine2022

CEO da Família Salton fala sobre sustentabilidade no primeiro dia da
Colheita de uvas da vinícola, Família Salton | Foto: Divulgação

São Paulo, 28 de setembro de 2022 -- No primeiro dia da ProWine 2022, feira focada no segmento B2B e principal evento para profissionais do vinho, (de 27 a 29/9 12h00 às 19h00 no Expo Center Norte - SP), a Família Salton -- a mais antiga vinícola em atividade no Brasil e líder no mercado nacional de espumantes desde 2005 -- representada por seu CEO, Mauricio Salton, participou da mesa redonda com o tema central do evento, a sustentabilidade.

Durante sua apresentação, o CEO falou sobre o tema sustentabilidade como uma preocupação frequente da empresa, que desenvolve diversas ações que seguem o Pacto Global da ONU, entre elas: a diminuição de agroquímicos, a catalogação do solo, o manejo sustentável, a preservação de biomas, o inventário de emissão de gases de efeito estufa, garrafas aliviadas entre outras. Além disso, a marca apresentará em seu estande no evento três novos rótulos: Espumante Giornata, Salton Atos Branco de Maceração e Salton Paradoxo Riesling.

“O tema sustentabilidade é para a Família Salton um trabalho contínuo para manter nosso legado na elaboração de vinhos. A empresa entende que a preservação do meio ambiente é fundamental e é a melhor forma de zelar pelo futuro do negócio. Atuar com sustentabilidade, compartilhando nossas descobertas e melhores práticas com os nossos parceiros, é nosso propósito de empresa cidadã, cada vez mais comprometida com o desenvolvimento do país”, destaca Mauricio Salton, CEO da empresa.

Sobre a Família Salton

A Salton é a marca número 1 de espumantes no Brasil (Wine Intelligence, 2022), liderando a categoria no mercado nacional desde 2005 (Nielsen). É reconhecida ainda como a maior produtora de espumantes do país (Adega Ideal, 2022). Foi a primeira marca nacional a conquistar o Top 1 de vinhos no Brasil (Wine Intelligence, 2019), além de ser a marca de espumante brasileiro mais consumida e a 5º mais importada pelos Estados Unidos (Ideal Consulting, 2020). Apreciados em cerca de 30 países, seus rótulos acumulam mais de 130 premiações nacionais e internacionais, conquistadas nos três últimos anos.

Com 112 anos, é a vinícola mais antiga em atividade no Brasil. Referência em sustentabilidade, a companhia possui um Núcleo de Inovação, Pesquisa & Desenvolvimento que, em parceria com universidades, projeta soluções do campo à indústria, garantindo as melhores práticas e incentivando o desenvolvimento de toda a cadeia vitivinícola do Brasil. Suas operações são divididas em quatro unidades de negócio: a Vinícola Salton, em Bento Gonçalves-RS; a Azienda Domenico, em Santana do Livramento-RS; a Enoteca Família Salton, em São Paulo-SP; e o Complexo Presidente, em Jarinu-SP.

Rosés para brindar a Primavera

Marques de Casa Concha Rosé, de alta pontuação é a sugestão da Concha Y Toro para celebrar a chegada da nova estação

Muita gente já torceu o nariz para rosés, mas fato é que estes vinhos já tem adeptos cativos, de origens variadas - dos rosés de Provence a notáveis e altamente pontuados rótulos do Novo Mundo, caso do Marques de Casa Concha Cinsault Rosé (à venda no www.descorcha.com.br, novo e-commerce oficial da Concha y Toro no Brasil).

Um dos ícones da vinícola Concha y Toro, este vinho tem como origem o Vale do Itata, no Chile, e é produzido com uvas Rosé provenientes dos vinhedos dessa região. De refinada cor damasco pálido, com notas de romã e melão rosado, MARQUES DE CASA CONCHA CINSAULT ROSÉ é um vinho que em boca mostra uma sensação suave e cremosa com notas minerais cheias de frescor e delicadeza.

Harmoniza muito bem com aperitivos e entradas leves, além de carne de aves, legumes assados, peixes e queijos. O método de vinificação reduz o uso de barricas novas e adota o uso de fudres (grandes tonéis de carvalho francês). Marcelo Papa, enólogo responsável pela linha Marques de Casa Concha e diretor técnico da Viña Concha Y Toro segue inovando e incorporando nos últimos anos mudanças na vinificação de algumas cepas mais emblemáticas, caso da Cinsault Rosé.

Sobre Marques de Casa Concha

Desde sua criação, Marques de Casa Concha tem sido amplamente reconhecido pela imprensa internacional e conquistado menções por 5 vezes na lista dos 100 melhores vinhos do mundo pela Wine Spectator. São vinhos fiéis à expressão de origem e variedade, e que representam a diversidade de terroirs do Chile. Experimentar novas técnicas de vinificação e manter o espírito inovador da marca, somando-se à habilidade de dar aos vinhos personalidade e sentido de origem, é o que move o enóogo Marcelo Papa a criar rótulos excepcionais, e o que faz dele um dos profissionais mais reconhecidos e respeitados do Chile.

Super premiado, e diretor técnico da Concha Y Toro, Marcelo Papa está à frente dos vinhos Marques de Casa Concha há mais de dez anos. Foi enólogo do ano em 2004 pelo Guide to Chilean Wine, e em 2007, pela Chilean Circle of Wine Writers e Chilean Food and Wine Association. Em 2019 conquistou novamente a posição de melhor enólogo do ano pelo Chile Special Report do Tim Atkin.

Imagens relacionadas

bb6c765897992e9332c26669818e79b6_small.jpg
Marques de Casa Concha Cinsault Rosé
divulgação
baixar em alta resolução

876202dead80780fc14823e13d0b82b2_small.jpg
cepa Cinsault Rosé
divulgação
baixar em alta resolução

8c83fbd110635d58bb4d437408c569f9_small.jpg
Vale do Itata, onde é produzido Marques de Casa Concha Cinsault Rosé
divulgação
baixar em alta resolução

Gastronomia do Centro Europeu promove master class de vinhos nesta quarta-feira

O curso de Sommelier do Centro Europeu promove, nesta quarta-feira (21), às 15h, em sua escola de gastronomia, um master class de vinhos com a embaixadora da Vinícola Morandé, Keli Bergamo.
A vinícola chilena inovou na produção e comercialização de variedades mediterrânicas de uvas como Cinsault, Carignan e Garnacha, entre outras. A Morandé é reconhecida mundialmente por colheitas de alta densidade, melhorando assim a qualidade das vinhas, o que se reflete na qualidade dos vinhos.
A adega também foi precursora na produção do primeiro vinho de colheita tardia do Chile e também foi a primeira a ser reconhecida como 100% sustentável.
As vagas para o Master Class da Vinícola Morandé são limitadas e devem ser feitas pelo whatsapp (41) 98723-97 64.

Paranaense MMV participa da maior feira de vinhos da América do Sul

Importadora paranaense MMV terá um stand pela primeira vez na Wine South America, que acontece em Bento Gonçales, RS.

Após dois anos sem edições por conta da pandemia, será realizado entre os dias 21 e 23 de setembro o Wine South America 2022, o maior evento de vinhos da América do Sul, na cidade de Bento Gonçalves, umas das mecas de produção de vinhos no Brasil.

O evento reunirá mais de 6.600 compradores de 22 países, com cerca de 300 expositores vindos do mundo todo, em um evento destinado para grandes players da vinicultura sul-americana e mundial, e a expectativa é de mais de 20 milhões de reais em negócios fomentados na feira.

Além de expositores com seus produtos, o evento conta com Masterclasses, mesas redondas conduzidas por experts do mundo dos vinhos, os quais abordarão temas como o mercado de vinhos, papel das redes sociais no mundo da viticultura e, é claro, muita degustação de vinho.

“Como a última edição do Wine South America foi em 2019, tem muita coisa nova para ser vista e muito networking para ser firmado, pois o mercado de vinhos no Brasil e no mundo cresceu muito nesse período”, explica Jonas Martins, gerente da MMV, importadora de vinhos da cidade de Curitiba, que estará presente no evento.

A expectativa para a participação da MMV no evento é muito grande, afirma Martins. Essa será a primeira vez que a importadora terá um stand para a exposição de seus produtos. Em 2019, a empresa esteve presente como visitante e, mesmo assim, teve a chance de conhecer um dos produtores que, posteriormente, tornaram-se importadores no Brasil: a vinícola Bodega CarinaE.

Este ano, o principal objetivo da MMV é conhecer novos clientes, como bares, restaurantes e lojas de varejos, os quais possam ter os produtos exclusivos que a importadora traz para o Brasil. Assim, a MMV levará amostras de todo o “arsenal” de vinhos que compõem seu portfólio. Atualmente, a empresa trabalha com vinícolas do Brasil, Chile, Argentina, Uruguai, Itália e Portugal, com centenas de rótulos e tipos de vinhos que vão de opções mais “em conta”, porém com qualidade, até vinhos mais refinados e exclusivos.

Para poder reforçar o time, estarão presentes no stand da empresa dois produtores. Um deles é Carlos Meza, da vinícola La Prometida, localizada em Cauquenes, no Maule, ao sul do Chile, que produz vinhos como os cheios de personalidade intensos e extremamente marcantes, que definem o terroir e característica das uvas que formam a linha Revoltosa.

Outro participante será Manuel Valdez, da vinícola Cinco Sentidos, localizada em Palmira, Mendoza, na Argentina. Esse é o parceiro de longa data da MMV, que há 17 anos traz vinhos da Cinco Sentidos para o Brasil, marcados pelos aromas requintados e tons cativantes. Vinhos francos e verdadeiros, fornecidos com a expressão do terroir.

Ainda, Martins diz que a Wine South America também é uma grande chance para conhecer outros produtores do mundo todo. A MMV tem como essência sempre buscar produtores de menor porte e que produzam vinhos exclusivos, especialmente respeitando o processo, a excelência de produção e a paixão pela viticultura.

O evento é destinado especialmente aos profissionais de vinhos, mas existe a possibilidade de adquirir ingressos no site do evento, com preços que variam de 150 a 800 reais (para os 3 dias de evento).

Serviço

A Wine South America 2022: https://www.winesa.com.br/

Data: 21 a 23 de setembro

Horário: das 14 às 21h, com acesso até as 20h

Local: FUNDAPARQUE em Bento Gonçalves, Rio Grande do Sul

MMV: Stand n.º 91

Proibida a entrada de menores de 18 anos, mesmo que acompanhados

Lançamento vinho chileno Qué Bella, rótulo exclusivo Adega Condor

Cara amiga, temos um convite especial para você 😍 Na próxima quinta-feira (1º/9), vamos lançar o Qué Bella, o nosso vinho chileno de importação exclusiva da Adega Condor, que foi desenvolvido especialmente para agradar o paladar feminino.

Convite recebido, presença confirmada,

Vinho chileno Qué Bella, degustar os rótulos, participar de bate-papo inspirador com mulheres protagonistas e com representantes da vinícola TerrAustral.

Evento aconteceu no Dizzy Café Concerto, com a presença da sommelière Debora Breginski e seleto grupo de convidadas.

Rua Treze de Maio,894 -São Francisco, Curitiba-Pr

Fiz algumas imagens  para você meu leitor:

@redecondor

@wbccomunicacao

@deborabreginski

Cinco vinhos para celebrar o dia internacional da Cabernet Sauvignon

Data desta cepa emblemática cai no primeiro dia de setembro. Veja aqui 5 vinhos para você celebrar, de 100 a 1000 reais, alguns deles com origem em Puente Alto, Chile

Todos os anos, na quinta-feira anterior ao Dia do Trabalho, nos Estados Unidos, é celebrado o Dia Internacional da cepa Cabernet Sauvignon. Este ano, a data cai em 1º de setembro, oportunidade para saborear tintos de qualidade e sabor profundo de frutas vermelhas, que definem o estilo desta uva, sinônimo de classe e requinte. Sendo uma das variedades de uvas tintas mais conhecidas, é cultivada em todas as principais regiões produtoras de vinho do mundo.

O Chile é berço de grandes Cabernets Sauvignon, ocupando hoje status de grandeza e projeção internacional. Nesse cenário, destaca-se o terroir de Puente Alto, que dá origem a premiados tintos com a cepa, alguns deles chegando a obter 100 pontos na crítica mundial, caso de Don Melchor 2018. Jancis Robinson, famosa crítica, refere-se a esta região como a “Pauillac” chilena. Por isso, reunimos aqui 5 expressões distintas do Chile, quatro delas com origem em Puente Alto, com vinhos a partir de 100 reais até 1.100 reais, para celebrar o longevo legado da Cabernet Sauvignon.

Gran Reserva Cabernet Sauvignon é produzido no Vinhedo Palo Santo, localizado a 180 metros acima do nível do mar, e se estende ao longo de encostas e terraços próximos à ribeira sul do rio Tinguiririca. A cor é violeta escuro e profundo, e em boca, apresenta notas de cereja, amora e um toque de pimenta negra. De textura suave, quase sedosa, apresenta taninos suaves, que aparecem no seu final prolongado. Tem potencial de guarda de 5 anos, e harmoniza bem com carnes vermelhas, comida mexicana e queijos. Preço: 109,90. Onde comprar: Supermercados Pão de açúcar.

Marques de Casa Concha Cabernet Sauvignon é produzido pelo aclamado enólogo Marcelo Papa, com as cepas Cabernet Sauvignon (91%), Syrah (5%)e Cabernet Franc (4%). É cultivado em vinhedos próximos à Cordilheira dos Andes – Puente Alto, a 650 metros, e Pirque, a 570 metros, e ganha, portanto, forte influência do clima mediterrâneo semi-árido da cordilheir Combina bem com carnes vermelhas e de caça, na grelha ou assadas, com molhos intensos ou toques de acidez feitos com tomate ou vinho, ou ervas como alecrim, tomilho e louro, e é perfeito também para acompanhar a maioria dos queijos. Preço: 169,90; Onde comprar: www.descorcha.com.br

Gravas del Maipo Cabernet Sauvignon integra The Cellar Collection, e tem a chilena Isabel Mitarakis como enóloga. Não há como falar de Gravas sem realçar a extraordinária diversidade do solo e do clima do Chile, que dá vida a este vinho altamente pontuado, complexo e elegante. Gravas homenageia a Cordilheira dos Andes e os cascalhos escondidos, provenientes de solos deslocados, moldados e submetidos à erosão, ano após ano, na milenar bacia do Maipo. Este vinho mostra ótima intensidade aromática, notas de frutas vermelhos e especiarias. Equilibrado na boca, apresenta grande intensidade e profundidade, acompanhada por notáveis taninos que lhe dão corpo e elegância. Preço: R$ 500,90; Onde comprar: www.vivino.com.br

Marques de Casa Concha Heritage estreia com a safra 2020, com o blend típico de Bordeaux que busca expressar fielmente o terroir de onde surgiu toda aquela tradição e herança vitivinícola. As uvas são provenientes de uma seleção meticulosa dos vinhedos El Mariscal e Don Melchor, em Puente Alto. É composto principalmente por Cabernet Sauvignon (84%), Cabernet Franc (12%) e Petit Verdot (4%). Cada uma destas variedades confere uma característica específica ao lote final, que irá variar de ano para ano em função da colheita.“ É um vinho que reflete fielmente a elegância de Puente Alto e que incorpora toda a herança dessa origem, mas com um selo distinto e novo”, afirma Marcelo Papa, Enólogo e Diretor Técnico da Concha y Toro. Preço:R$ 619,00; Onde comprar: www.descorcha.com.br

Don Melchor 2019 - Don Melchor, o primeiro vinho ícone da indústria chilena, lança sua safra 2019, que também é um verdadeiro reflexo de sua origem, Puente Alto, e do rigoroso trabalho liderado pelo Diretor Técnico e Enólogo da Viña Don Melchor, Enrique Tirado, por entender cada detalhe do terroir e obter a melhor expressão dele. A safra 2019 é composta por 92% Cabernet Sauvignon, 5% Cabernet Franc, 2% Merlot e 1% Petit Verdot, e passou 15 meses em barricas de carvalho francês, 72% novas e 28% de segundo uso. Preço: R$ 1099,00; Onde comprar: www.descorcha.com.br

História da Cabernet Sauvignon

No século 17, um cruzamento acidental de Cabernet Franc e Sauvignon blanc deu ao mundo o primeiro gosto do que mais tarde se tornaria um tinto ícone para os amantes do vinho e vinicultores. Então, em 1800, o Cabernet Sauvignon viu seu primeiro aumento de popularidade, principalmente na França. Os vinicultores procuravam constantemente variedades resistentes às mudanças climáticas e fáceis de cultivar. O sabor rico e de frutas escuras que caracterizava a maioria dos vinhos Cabernet Sauvignon tornou-se muito procurado pelos entusiastas do vinho, e a uva rapidamente alcançou o status de uva nobre.

A região vinícola de Bordeaux tornou-se o centro da produção de Cabernet Sauvignon. Hoje em dia, esta casta é produzida pela maioria das regiões produtoras de vinho. França, Itália, EUA e muitos países da América Latina, em especial, o Chile, estão entre os principais produtores de Cabernet Sauvignon. Em 2009, guru de marketing e aficionado de Cabernet Sauvignon, Rick Bakas organizou o primeiro Dia Internacional de Cabernet Sauvignon. O objetivo da celebração é reunir a comunidade de aficionados e enólogos do Cabernet..

O vinho tinto é talvez uma das bebidas mais antigas conhecidas pelo homem. Não é à toa que Plínio, o Velho, um historiador romano, cunhou a frase "In Vino Veritas", que significa "No vinho, há verdade". Embora hoje entendamos a história desta variedade e como ela foi criada, o fascínio e a mística do vinho Cabernet Sauvignon não diminuiu.

Com a chegada da primavera, começa também a época dos vinhos mais frescos e leves

A importadora Wine To You possui diversas opções para a estação marcada pelo clima mais ameno e colorido

5=IjM6EjZhRzMipjci5SbvNmLhJnclRHQpxGblNWdsFWbhN3cl5WY2pDO2QDM3UzN0UTM6cmbw5yMjVWZyAzMjljYlN2YlRGNjNGMhhTMhVmZ3UDM4MWMyYkMlMWMyYkMlgTO2czMGJTJyEDOxAjM0cDNz8VL0ETLfpDM
Considerada por muitos a melhor das quatro estações por conta de sua temperatura amena e aumento da umidade do ar, a primavera, com início no dia 22 de setembro é muito esperada por aqueles que já se cansaram do rigoroso frio do inverno.
No Brasil, o vinho é uma bebida que está muito ligada ao inverno, mas com as uvas certas e bons rótulos, o vinho tinto pode ser substituído por brancos e rosés acompanhado o frescor da primavera.
As uvas brancas possuem vários rótulos ideais para a nova estação, como a Chardonnay, que tem como característica o fácil cultivo. Sendo encontrada em praticamente todas as regiões do mundo produtoras de vinho, ela é fruto de um cruzamento entre a Pinot Noir e a casta Gouais Blanc, conferindo a esse tipo de uva uma neutralidade refrescante.

O Vinho Millebuis Aoc Bourgogne Montagny 1er Cru, comercializado pela Wine to You por R$ 389, é feito a partir de uvas provenientes de videiras que extraem do solo arenoso uma bebida com visual dourado luminoso com aroma de flores brancas e notas mentoladas, com paladar rico em nuances complexas de mel, amêndoa e avelã. Uma dica de harmonização para ele são os pratos com frango grelhado.

Já o rótulo recém-chegado da Espanha ao país, Knock Knock, tem duas versões, o tinto e o branco e ambos são opções interessantes para beber e dias mais amenos. O Red Blend é um tinto frutado, com as uvas Tempranillo e Shiraz. Possui um corpo médio cujos sabores aveludados permanecem no paladar. Já o White Blend é feito com as uvas Viura e Sauvignon Blanc, conferindo ao vinho tons de cor palha, com aromas de lima e maça verde, deixando a bebida com sabor fresco e frutado na medida certa. Ambos são vendidos por R$ 79.

Queridinho de quem ama os dias quentes e ensolarados, os vinhos rosés voltam a brilhar na primavera. E melhor ainda se for o rótulo de vinho rosé francês mais vendido no Brasil, o Rosé Piscine. Uma taça com cubos de gelo bem refrescantes é a pedida para comemorar o início da estação mais florida do ano. A bebida harmoniza perfeitamente com receitas mais leves, como peixes, camarão, frutos do mar e carnes brancas, além de uma variedade de legumes, assados ou cozidos, e petiscos variados. 

Sobre a Wine to You (W2U)

Fundada em 2015, a Wine To You (W2U) é uma importadora de vinhos, cujo objetivo é tornar a bebida mais próxima de todos os tipos de públicos. Oferecendo ao mercado um conceito de vendas por e-commerce, com preços acessíveis, a empresa nasceu para atender diversos perfis de consumidores, inclusive os que não têm muito conhecimento sobre a bebida.

Atualmente, a W2U oferece 56 rótulos de vinhos, entre brancos, tintos, espumantes e rosés, originários da Espanha, Itália, França e Chile, com preços que vão de R$ 60 a R$ 389. Outra proposta da empresa é apresentar novidades e tendências para o mercado brasileiro. Para isso, a Wine2You possui uma área exclusiva que traz informações, curiosidades, novidades e surpresas do mundo do vinho aos clientes, aproximando-os e familiarizando-os com o universo da bebida.

Núcleo Paranaense de Decoração apoia Leilão de Vinhos Obra Nossa

Na próxima quinta-feira (25), às 20h, a associação sem fins lucrativos Obra Nossa promove o Leilão de Vinhos. O Núcleo Paranaense de Decoração é um dos apoiadores desta ação solidária, que irá destinar 100% do valor arrecadado à reconstrução da Vila Harmonia, localizada na CIC. É possível contribuir doando vinhos ou arrematando garrafas. O leilão será realizado via WhatsApp, contato pelo número (41) 99973-3976.

downloadAttachment&Message%5Buid%5D=252457&Message%5Benvelope%5D%5Bmessage-id%5D=%253C01e001d8b667%252425cd5510%25247167ff30%2524%2540primecomunicacao.com.br%253E&Message%5BmailBox%5D%5Bmailbox_id%5D=INBOX&MessageAttachment%5B%5D%5Battachment_id%5D=%3C01e001d8b667%2425cd5510%247167ff30%24%40primecomunicacao.com.br%3E-1.2

Confira as novidades para o VI Vinho na Vila

Confira a lista de expositores confirmados para o vinho na vila. Evento acontece neste final de semana, no SOUQ

Após passar por Brasília, Rio de Janeiro e São Paulo, Vinho na Vila acontece na capital paranaense neste sábado e domingo, dias 20 e 21, no Souq. O evento, realizado há 6 anos no país, tem como objetivo democratizar o consumo de vinhos e mostrar que o Brasil possui produções de muita qualidade.

A edição Curitiba traz mais de 200 rótulos. Quem representará os vinhos do Paraná será a Cacau Wines, que trará vários rótulos de Bituruna, da Vinícola Sanber. O evento contará com uma aula no sábado, às 17h, com harmonizações inéditas que serão apresentadas pela curadora local Daniele Lopez, e com direito a sorteio de kits paranaenses.

Já entre os nomes nacionais, estão as vinícolas: Buffon; Cave Antiga, sendo representada pelo Enólogo Christian Ambrosi; Dunamis; Tenuta Foppa e Ambrosi com a presença dos proprietários e enólogos Lucas e Ricardo; Fin; OCEA RJ, entre outras premiadas. Expositor multirótulos: Casa Vitis.
Outra novidade é a presença de outros expositores artesanais. Entre os nomes, estão Laticinio São Vicente, Brutos no Sabor, O que tem no Pote, Tramas e Design, MZ Bordados, Seu Risotto e Giacca.
Na programação musical, sábado, a partir das 14h, com muito pop-rock com Gabi Savian. Em seguida, será a vez de sertanejo com Zé Luis & Naldo. Já no domingo, será a vez de muito MPB e samba com Thiago Fermino. Outro ponto-chave do evento são os workshops no Espaço gratuito do SEBRAE de harmonização de vinhos brasileiros com vinícolas regionais e com chefs especializados em comida brasileira.
A curadoria local do evento é de Daniele Lopez, curitibana, sommeliére e apresentadora do programa Vino e Vinho. Outra presença confirmada é de Sílvia Mascella Rosa, sommeliére, bartender e jornalista especializada em alimentos, bebidas, enoturismo e negócios do vinho há mais de duas décadas. Foi editora e degustadora da Revista ADEGA e também sommeliére do Instituto Brasileiro da Uva e do Vinho e de restaurantes e vinícolas, para as quais ainda presta consultoria.
O evento é único em sua proposta, pois tem como foco as vinícolas nacionais, apresentando produtores pouco conhecidos do grande público. Além disso, desmistifica o mundo do vinho, levando esta cultura milenar para um ambiente informal, alegre e jovem. O Vinho na Vila – Etapa Curitiba conta também com a diversidade gastronômica do Souq, que reúne opções de comida asiática, francesa, italiana, mexicana, além de itens como hambúrgueres, batatas, churrasco e doces.
IDEALIZAÇÃO E PRODUÇÃO: Casa Vitis. Patrocínio: SEBRAE 50+50. Apoio Revista Adega, Souq e Sebrae PR.

Serviço

Vinho na Vila
Local: Souq Curitiba - Av. Iguaçu, 4399 - Vila Izabel

Horário das sessões - das 14h às 21h, conforme abaixo:

Sábado e Domingo:

Feira de vinhos brasileiros

Horários: sábado e domingo, em três sessões:

14h30 às 17h30

18h às 21h

Preço: a partir de R$ 110,00

Acesse o site e adquira já o ingresso para o Vinho na Vila: vinhonavila.com.br

Todos os ingressos incluem: degustação de todos os rótulos, taça de cristal e ecobag personalizada do evento.

Mais informações: https://vinhonavila.com.br