Vinhos e calor: a bebida ganha cada vez mais espaço nas estações mais quentes do ano no Brasil

Com um aumento no consumo entre os brasileiros nos últimos meses, os vinhos são uma ótima pedida também para as estações mais quentes do ano

CURITIBA, 13/10/2020 – É incontestável que o Brasil é mundialmente conhecido como um país cervejeiro. Mas se o clima tropical com altas temperaturas durante a primavera e o verão exige a busca por bebidas refrescantes, o brasileiro tem ido além e elegido uma nova opção para amenizar, ao menos um pouco, a sensação térmica elevada nesta época do ano: o vinho. E embora carregue o status equivocado de opção que só combina com dias frios, a bebida pode sim ser uma excelente alternativa também para o calor.

Além de refrescantes, os vinhos possuem propriedades benéficas para a saúde humana e têm conquistado cada vez mais adeptos no Brasil. No início deste ano, uma pesquisa realizada pela Ideal Consulting apontou que em 2019 o país ultrapassou pela primeira vez a média dos 2 litros de vinho por habitante. Durante a quarentena, o hábito cresceu mais ainda entre brasileiros. Foram em média 2,81 litros consumidos por adulto somente entre os meses de abril e junho, registrando uma alta de 39% em comparação ao ano anterior.

Para aqueles que já apreciavam a bebida ou os que incluíram o costume de beber vinho a rotina recentemente, o sommelier José Vinícius Chupil, um dos grandes nomes do mercado paranaense, garante que é possível manter a companhia dos vinhos nas estações mais quentes do ano. Para isso, basta escolher as opções com as características ideais para o clima. “Nesta época do ano, devido ao calor, temos a tendência de tornar a alimentação mais leve e menos calórica, e por sua vez passamos a consumir bebidas mais cítricas e frescas, deixando um pouco de lado as mais encorpadas. E os vinhos também oferecem opções que se encaixam nesse contexto. O ideal é convertemos o consumo para vinhos brancos minerais que harmonizam maravilhosamente com a época. Também os vinhos rosés, que estão cada vez mais em voga no Brasil, além de tintos de corpo leve mais delicados e, até mesmo, os vinhos de corpo mediano”, explica Vinicius.

De acordo com o especialista, as condições de temperatura para armazenar e servir são cruciais para um consumo agradável. “Outra qualidade que faz desses vinhos opções ideais para os dias mais quentes, é o fato de que eles podem ser servidos numa temperatura mais baixa, o que os torna muito mais agradáveis. Os vinhos brancos, por exemplo, ficam bem interessantes ao ser degustados a uma temperatura média de 6 a 8 graus. Os rosés entre 8 e 10 graus e os tintos se prestam muito bem a uma temperatura entre 14 e 16 graus, ficando simplesmente magníficos mais frescos”, explica o sommelier. No entanto, o profissional ressalta que vinhos jamais devem ser servidos com gelo. “Quando falamos em refrescar o vinhos, não é sobre colocar gelo na taça, isso prejudica e dilui os aromas, a textura e o sabor. A temperatura deve ser controlada deixando a garrafa numa climatização mais adequada” , detalha.
Entre os vinhos brancos, bastante tradicionais no Brasil, o especialista destaca o Abreu Garcia Sauvignon Blanc (Vinícola Campo Belo – Brasil - Preço médio: R$ 75,00). “É um vinho que expressa muito bem a personalidade do seu terroir. Com coloração amarelo palha com tons esverdeados e aroma que exala frutas tropicais, destacando-se notas elegantes de abacaxi, maracujá e goiaba, é um vinho que tem grande vivacidade e boa textura. É muito convidativo a uma nova taça e harmoniza muito bem principalmente com mexilhões, ostras e peixes magros, que também são alimentos que combinam muito com o calor”, sugere Vinicius.

Nos rosés, uma opção é o Pouca Roupa Rosado (João Portugal Ramos - Portugal - Preço médio: R$ 69,00). “O nome deste vinho vem do monte onde as videiras estão plantadas no sul de Portugal, e uma das qualidades que me encantam nesse exemplar é a cor, um rosé com um tom mais vibrante. O aroma traz jovialidade através do seu frescor, frutas vermelhas e algo de floral. Na boca tem médio corpo, é puro, alegre e tem como grande virtude o seu preço. Para mim, um verdadeiro achado. Também combina muito com comidas leves como peixes, rattatouille de legumes, camarão salteado e aves brancas”, conta o sommelier.

Mas para quem não abre mão dos tintos, a dica é o Sfizio Pinot Noir (Vinicola Legado – Brasil - Preço médio: R$ 110,00). “Este vinho é um belo exemplar do terroir paranaense. Desenvolvido com muita técnica e cuidado, o Sfizio Pinot Noir é delicado nos aromas, com predominância de frutas vermelhas como cerejas, groselhas e um tempero especiado, tudo isso conjugou uma bela trama. Casa perfeitamente com frutos do mar em caçarola e carne de aves como peru ou pato. Um vinho alegre, fino e provocativo”, garante o especialista em vinhos.

Confira mais opções de rótulos especiais para as estações mais quentes do ano:

Dicas de vinhos brancos: Thera Chardonnay Lote 1 (Vinícola Thera - Brasil - Preço médio: R$ 159,00) e Muscadet Vielles Vignes Sèvre et Maine AOC Loire (Château des Gillieres - França - Preço médio: R$ 220,00)
Dicas de vinhos rosés: Château de Porcieux (Côtes de Provence – França - Preço médio: R$ 110,00)
Dicas de vinhos tintos: Dolcetto Cozzo Mário (Cozzo Mário - Itália – Preço médio: R$ 120,00) e Revoltosa (Vinã La Prometida – Chile – Preço médio: R$ 112,00)

Vinhos com fermentação e estágio em barricas Perle Blanche de carvalho francês

Nas compras pré-venda, Família Fardo Vinícola está com desconto de 20% na aquisição dos novos rótulos

A refinada Linha Ambrosio Fardo está com dois novos rótulos Chardonnay, vinho com aromas terciários mais prolongados, e o Viognier, frutado e floral.

O Chardonnay passou por fermentação em barricas Perle Blanche de carvalho francês, de primeiro uso, ficando 12 meses em Sur Lies e em Batonnage, o que agrega complexidade à bebida. É um vinho de guarda, com grande potencial de evolução.

Já o Viognier, por ter passado por breve estágio em barricas Perle Blanche de carvalho Francês, apresenta discreta madeira. Essa uva de origem Croata vem se destacando mundialmente em diversas regiões vitivinícolas, se adaptando muito bem ao terroir de algumas regiões brasileiras.

A edição é limitada a apenas 1.416 garrafas de Chardonnay e 1.830 de Viognier. Elas estão sendo comercializadas apenas com venda à distância (online, telefone, whatsApp).

Ao adquirir o vinho, os clientes receberão em seu endereço e poderão saboreá-lo antes da venda no varejo. "Na compra antes do start das vendas, estamos oferecendo 20% de desconto", comenta a sócia-proprietária, Justina Fardo. O Chardonnay está ao valor de R$ 153 e o Viognier R$ 126.

Fique atento

Frete grátis para Curitiba e região metropolitana
WhatsApp (41) 9 9157-6374
Loja virtual - com.br/produtos
E-mail: loja@familiafardo.com.br
Loja: (41) 3672-1693

DIA DAS CRIANÇAS NO FANTÁSTICO MUNDO DAS CORES COM VINHO TINTA

Com distanciamento social, grupo de empresas vai proporcionar festa virtual para os pequenos
Dia 12 de outubro está chegando e como tornar a data especial? Um grupo de empresários de Curitiba montou uma tarde de experiências para a galerinha, via zoom meeting. Ao aderir ao evento, cada criança receberá um kit em sua casa contendo massinhas de comer, suco de brincar, kit de pintura em tela com tinta e pincel, e giz de cera!
“A ideia é original, exclusiva e saudável”, diz Marcos Santos, empresário da Vinho Tinta, que participa do grupo. A sua empresa fará a live que ensinará os pequenos a pintura em tela. “Toda criança gosta de brincar com tinta. Nós mostraremos a eles uma forma diferente de pintar”, diz Marcos, salientando que a criançada não precisa ter qualquer noção de pintura em tela e que a live não é uma aula.
Além de Vinho Tinta, as atrações contam com o chef Piu José e Sal Divino Temperos e chás, promovido pelo programa Festas e realizado por Zoli Eventos Exclusivos. Os kits atendem a crianças a partir de 2 anos, com supervisão dos pais, e estão sendo vendidos pelo site www.zolieventos.com.br e custam R$ 98,90 por criança. Mais informações: (41) 9 9266 3450.

Cinco motivos para aderir à tendência do vinho bag-in-box

O aumento do consumo no Brasil aumenta o interesse em embalagens de vinho maiores e mais práticas, de janeiro a julho o brasileiro consumiu 737,5 mil litros de vinho nesse formato

Comando News, setembro de 2020 - O mercado de vinhos no Brasil está em franca ascensão. As previsões pré pandemia já eram animadoras para a vinícolas e lojas especializadas, mas nem os mais otimistas poderiam prever a explosão de vendas. Afinal, o vinho se tornou a bebida da quarentena. Por ser uma bebida mais intimista, que combina perfeitamente com momentos mais tranquilos, se encaixa na rotina familiar, harmoniza com as refeições do dia-a-dia e até acompanha os momentos de “Netflix and chill”.

Além das tradicionais garrafas de 750ml, um outro formato de embalagem de vinho tem feito muito sucesso durante a pandemia: a bag-in-box. Com um nome auto-explicativo - o termo bag-in-box significa, literalmente, bolsa na caixa - e a premissa de facilitar a vida de quem ama vinhos, esse tipo de embalagem caiu no gosto dos brasileiros. Ainda de acordo com a Ideal Consulting, o consumo de vinhos bag-in-box no Brasil foi de 737,5 mil litros, no período de janeiro a julho.

Atenta a essa tendência de consumir vinhos, a VinVino loja online lista cinco motivos escolher uma bag-in-box para chamar de sua:

1. A bag-in-box é prática e acessível.

2. A embalagem de 3 ou 5 litros facilita o consumo de vinhos no dia-a-dia.

3. Como a bebida fica armazenada na geladeira, o vinho sempre fica na temperatura certa para consumo.

4. Tem uma excelente relação custo X benefício. Não é atoa que os restaurantes usam as bag-in-box para comercializar vinhos em taças.

5. Geram menos resíduos, uma bag-in-box pode economizar até cinco garrafas e cinco rolhas.

A Vinvino loja online tem ótimas opções de bag-in-box de vinhos nacionais e importados da vinícolas Castellamare, Messias e Olaria. Confira:

Tintos

Olaria Bag in Box tinto, 5 litros - Portugal - R$ 171,92

Castellamare Tinto Merlot Bag in Box, 5 litros - Brasil - R$ 119,85

Castellamare Tinto Cabernet Sauvignon Bag in Box, 5 litros - Brasil - R$ 119,85

Messias Bag in Box tinto, 3 litros - Portugal - R$ 96,41

Castellamare Tinto Moscato Bag in Box, 3 litros - Brasil - R$ 62,70

Brancos e Rosés

Olaria Bag in Box branco, 5 litros - Portugal - R$ 172,06

Olaria Bag in Box rose, 5 litros - Portugal - R$ 172,06

Messias Bag in Box branco, 5 litros - Portugal - R$ 140,42

Sobre a VinVino

A VinVino é uma loja virtual de vinhos e espumantes, que seleciona, indica e entrega os melhores rótulos do novo e velho mundo para ajudar você a viver o vinho e a vida com mais intensidade. Além do site, também é possível fazer sua compra via WhatsApp (41) 98725-6329. O frete é grátis para Curitiba e região. ?

https://www.instagram.com/vinvinobr/

https://www.facebook.com/vinvino.com.br/
WhatsApp – 41 98725-6329

Cientistas selecionam leveduras para produzir vinhos exclusivos

Com o auxílio da ciência, vinicultores brasileiros já podem contar com leveduras selecionadas especialmente para elaboração de vinhos nas principais regiões produtoras brasileiras. São fungos retirados das superfícies das uvas, que transformam o mosto de uvas em vinho e conferem à bebida aromas, cores e sabores únicos. As leveduras são exclusivas de cada localidade e foram selecionadas pela equipe de pesquisa da Embrapa, visando aumentar a diferenciação entre as regiões e dar ao vinho local uma identidade única.

Confira a matéria completa, com imagens e vídeos, no Portal da Embrapa

Desde o início da década de 1980, a equipe da área de microbiologia da Embrapa Uva e Vinho (RS) desenvolve um programa de pesquisa que coleta, testa e seleciona leveduras nativas, também chamadas de autóctones – aquelas que existem naturalmente nas uvas produzidas na região, especialmente da espécie Saccharomyces cerevisiae, que assume a dianteira no processo fermentativo. Idealizado como uma alternativa às leveduras comerciais importadas, hoje, o programa se configura como um diferencial na produção de vinhos e compõe a Coleção Institucional de Leveduras da Embrapa.

Para o pesquisador da Embrapa Jorge Tonietto, que atua no desenvolvimento de indicações geográficas, o uso de leveduras nativas reforça a identidade desses produtos. “O uso das leveduras selecionadas na própria região valoriza a qualidade associada à origem e fortalece a tipicidade dos vinhos e espumantes das diferentes regiões, especialmente das que já possuem indicação geográfica, um benefício para os produtores e consumidores,” declara.

“A seleção de leveduras autóctones para as diferentes regiões vitivinícolas brasileiras tem o potencial de conferir um caráter regional a esses produtos”, complementa o pesquisador da Embrapa Gildo Almeida da Silva, curador da coleção de quatro mil e quinhentas linhagens de levedura coletadas nas principais regiões vitivinícolas no Brasil.

A ideia é valorizar os territórios do vinho. Para isso, as atividades envolvem coleta, isolamento, caracterização, identificação e estudo detalhado de cada uma das leveduras isoladas de cada região. “Selecionamos as melhores, que só serão repassadas aos produtores daquela região da qual foram coletadas. Isso também pode ter um apelo promocional, o que leva a uma valorização do produto final por ter sido elaborado com a uva e com a levedura provenientes da localidade, geralmente com indicação geográfica.”

No caso das Indicações Geográficas, Silva destaca que as linhagens da coleção possuem endereços específicos para atender às exigências do local. “As linhagens isoladas, por exemplo, para a Denominação de Origem do Vale dos Vinhedos, só serão distribuídas para os vinicultores da área delimitada do Vale dos Vinhedos. Essa exclusividade acontece com todas as outras regiões do Brasil”, pontua.

Há oito safras, o vitivinicultor e enólogo Antoninho Calza, proprietário da Vinícola Calza, uma agroindústria familiar de Monte Belo do Sul, na Serra Gaúcha, é um usuário fiel da levedura 2MBS12, selecionada da região de Monte Belo pela Embrapa, para a elaboração de espumantes e vinho branco Chardonnay, integrando a Indicação de Procedência Monte Belo. “Gosto dessa levedura nativa da Embrapa, pois ela confere um sabor único aos produtos, com aroma de mel, cera de abelha e tostado nos espumantes. Já nos brancos, um sabor de pera e cítricos. Ela traz características locais para os nossos produtos”, pontua.

Calza comenta que além do resultado, já no processo a levedura fornecida pela Embrapa é diferenciada, pois garante uma rápida fermentação sem aquecer tanto o mosto, em comparação às leveduras comerciais. Ele está tão satisfeito que na safra de 2020 inovou e utilizou a levedura selecionada também na elaboração de vinhos tintos Cabernet Franc e Merlot. “Estou aguardando para ver qual será o resultado, mas tenho certeza de que será mais um vinho diferenciado para a Vinícola Calza e para a Indicação de Procedência”, comenta. Ele destaca ainda que as leveduras nativas garantem um valor agregado aos produtos, atraindo a atenção dos consumidores.

O entusiasmo do pioneiro Calza chamou a atenção de outros seis vitivinicultores da região de Monte Belo do Sul, que também integram a Aprobelo e nesta safra começaram a utilizar a levedura para a elaboração dos seus vinhos. Além de Monte Belo, nos últimos três anos a Embrapa forneceu leveduras para vinícolas de Pinto Bandeira (IP Pinto Bandeira), São Joaquim (Vinhos de Altitude), Urussanga (IP Vales da Uva Goethe) e Vale dos Vinhedos (DO Vale dos Vinhedos).

Mas nem só de leveduras para os vinhos das Indicações Geográficas é composta a coleção mantida pela Embrapa. O Programa também abriga linhagens genéricas, que podem ser solicitadas e disponibilizadas para qualquer localidade por produtores.

É o caso de um produtor de Capão da Canoa (RS) que tem, de forma assídua, demandado leveduras para suas vinificações, embora em pequeníssima escala. Ele tem recebido as leveduras genéricas.

Microrganismos que dão aroma, cor e sabor

A levedura produz a essência do vinho, é o agente da fermentação que transforma o açúcar em álcool e em outras substâncias igualmente importantes. Elas também agregam à bebida uma série de compostos aromáticos produzidos durante a fermentação, também conhecido como aroma secundário. Normalmente, a fermentação deixa os sabores e aromas originais da uva mais intensos, em outros casos, ativam precursores inodoros no mosto, mas que aparecem no vinho.

Mauro Zanus, pesquisador da área de enologia da Embrapa Uva e Vinho, comenta que anteriormente buscava-se por meio da inoculação de leveduras selecionadas atribuir, principalmente, eficiência ao processo fermentativo, para garantir uma fermentação completa, isto é, que não gerasse sobras e açúcares e que, também, não aportasse odores estranhos aos vinhos. Já hoje, a contribuição das leveduras é bem maior. Por intermédio da seleção de linhagens é possível a elaboração de diferentes estilos de vinhos, adicionando-se novas dimensões de aromas e gostos, como o efeito dos territórios (biomas) que rodeiam os vinhedos. “Enólogos estão explorando esse conhecimento para acentuar o ‘efeito do terroir’ (sentido de lugar), a expressão do sabor e a originalidade dos seus vinhos, por meio de leveduras selecionadas nos vinhedos.”

Coleção de microrganismos

O banco de leveduras é uma Coleção Institucional (CI) com exemplares de todo território nacional. As linhagens foram coletadas, isoladas, identificadas, caracterizadas, sendo mantidas a 80 graus negativos. Todas estão devidamente cadastradas no SisGen sob número A603BA9. O critério para a seleção são as indicações geográficas. Se uma região mostrar potencial para ter uma indicação geográfica, a equipe faz a coleta e isolamento das leveduras para descobrir quais são as linhagens isoladas que possuem aptidão enológica adequada e assim serem escolhidas para elaborar vinhos com características próprias daquele do local”, enfatiza Silva. Se a uva de uma região já apresenta uma característica importante para o vinho elaborado, a levedura pode reforçar ainda mais essa característica. O pesquisador coopera com equipes multidisciplinares de cientistas da própria Embrapa, da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), e da Universidade de Caxias do Sul (UCS), que estão envolvidas na Indicação Geográfica.

Silva explica que o trabalho de isolamento da espécie Saccharomyces cerevisiae pode envolver várias safras, pois depende de diversos fatores como a cultivar, os tratos culturais aplicados e a maturação da baga.

Ele destaca ainda que além desses fatores, as regiões do Brasil são ímpares, com características específicas. Muitas leveduras se adéquam a um determinado local e, de acordo com o ambiente, apresentam condições metabólicas diferenciadas. Uma levedura do Vale do São Francisco e uma mesma espécie da Campanha Gaúcha são diferentes, cada qual com suas características próprias.

A linhagem do Sul pode ser mais específica para a Campanha Gaúcha, e a encontrada no Nordeste, será mais adaptada às condições do Vale do São Francisco e isso vale para as demais regiões do Brasil. “Com isso você estabelece uma diferenciação mais forte, além daquelas que já são determinadas pelos diferentes climas, solos e variedades de uvas que temos no País,” detalha Silva.

A coleção de leveduras da Embrapa possui microrganismos selecionados para todas as indicações geográficas de vinhos e espumantes registradas e em desenvolvimento do Brasil, incluindo o Vale dos Vinhedos, Pinto Bandeira, Monte Belo, Altos Montes, Farroupilha, Vales da Uva Goethe, Campanha Gaúcha, Vale do São Francisco, Altos de Pinto Bandeira e Vinhos de Altitude de Santa Catarina.

De acordo com o enólogo Stevan Grutzmann Arcari, da Empresa de Pesquisa Agropecuária e Extensão Rural de Santa Catarina (Epagri) em Urussanga (SC), os vinhos podem revelar diversas notas de sabor e de aroma que variam de acordo com o tipo de uva utilizada, com o processo de envelhecimento e com as diferentes formas de produção. As leveduras também participam desse processo intensificando ou modificando o aroma do vinho. A fermentação dos vinhos também pode ter influência no sabor e no aroma da bebida, criando notas que lembram outras frutas, ervas e aromas, como couro.

A levedura tem que ser considerada como um agente que vai responder fisiologicamente às condições do ambiente, complementa Arcari. “Se você souber trabalhar com ela e se a matéria-prima for de qualidade, você vai ter um bom vinho. A base está na parte agrícola e microbiológica. Se você errar em uma delas, não vai ter um produto de qualidade, seja o enólogo que for,” declara.

A Embrapa e a Epagri estão apoiando os vitivinicultores da Indicação de Procedência Vales da Uva Goethe que já estão utilizando a levedura lá isolada pela Embrapa para produção de seus vinhos, o que vai possibilitar fortalecer a bebida típica da região.

Viviane Zanella (MTb 14.400/RS)
Embrapa Uva e Vinho

Vila Don Patto realiza Live sobre Vinhos e suas curiosidades nesta sexta-feira, 11

Vila Don Patto realiza Live sobre Vinhos e suas curiosidades nesta sexta-feira, 11

Transmissão conta com as participações da sommelier Marina Florian e do diretor do complexo, Tulio Patto

Com lives sobre diversos assuntos relacionados ao cotidiano do complexo turístico e enogastronômico, a Vila Don Patto fará nesta sexta-feira, 11 de setembro, às 20 horas, uma transmissão sobre Vinhos e suas curiosidades em seu canal oficial do instagram (@viladonpatto).

Para quem não sabe, a vinicultura faz parte do DNA da Vila Don Patto, que foi fundada pelo filho do patriarca da família, Julio Patto, há mais de um século. Quando José dos Santos Patto chegou ao Brasil, vindo de Portugal, aos 19 anos, fundou a adega “Minho e D´Ouro” e começou ali uma jornada no universo de uvas e vinhos. É justamente essa história de família, aliada aos conhecimentos da especialista, que Tulio Patto conversará mais com Marina Florian, do canal @derepentesommelier.

Atualmente, além da Adega localizada no complexo, na qual é possível comprar os sucos integrais e vinhos chilenos da casa, a Vila Don Patto comercializa seus produtos em sua loja virtual, recém-inaugurada, disponível no link: http://loja.viladonpatto.com.br

Para saber mais sobre a Vila Don Patto, suas atrações, restaurantes e informações gerais, acesse: www.viladonpatto.com.br e siga a Vila Don Patto em suas redes sociais oficiais: Instagram https://www.instagram.com/viladonpatto e Facebook: https://pt-br.facebook.com/restaurante.viladonpatto/

Sobre a Vila Don Patto

A Vila Don Patto é um complexo gastronômico localizado a 65 quilômetros de São Paulo, na cidade São Roque, e que está completando dez anos. Fundada pelo filho do patriarca da família, Julio Patto, a história da Vila começa há mais de um século, quando José dos Santos Patto chega ao Brasil, vindo de Portugal, aos 19 anos, e funda a adega “Minho e D´Ouro”, e começa ali uma jornada no universo de uvas e vinhos, que segue através de seus filhos e netos. Num espaço de 50 mil m², cercado de muito verde da Mata Atlântica, a Vila Don Patto abriga dois restaurantes – um português e um italiano que oferecem clássicos das duas tradicionais culinárias europeias em seus menus, remontando a história da família. Além disso, o centro gastronômico possui ainda choperia e cervejaria, boulangerie com produção diária, cafeteria, sorveteria, pastifício de massas artesanais, empório e adega com rótulos consagrados da marca Don Patto. Para a diversão das crianças, um playgroud, e para o descanso dos pais, um redário, garantindo aos visitantes momentos memoráveis em gastronomia e entretenimento. O local conta ainda facilidades, como heliponto, e muita estrutura para a realização de casamentos, festas e eventos corporativos.

Em junho, a Vila Don Patto lançou sua loja virtual, com e-commerce de vinhos e bebidas da sua marca, e com entrega para todo o país. Para conhecer a loja, acesse: http://loja.viladonpatto.com.br/

Serviço Vila Don Patto

Estrada do Vinho, KM 2,5 - Jardim Villaça, São Roque - SP, 18145-002

Telefone: (11) 4711-3001

E-commerce: http://loja.viladonpatto.com.br/

Site: https://www.viladonpatto.com.br/

Instagram: https://www.instagram.com/viladonpatto

Facebook: https://pt-br.facebook.com/restaurante.viladonpatto/

Avaliação Nacional de Vinhos será on-line

 

“A Safra das Safras não poderia passar em branco. Assim como o mercado de vinhos precisou se reinventar, a Avaliação Nacional de Vinhos Safra 2020 seguirá outro modelo em razão da pandemia. O processo técnico é o mesmo, mas a experiência final será totalmente diferente. Não teremos a confraternização presencial, mas apostamos num grande movimento de promoção do vinho brasileiro e num programa que deverá surpreender o público. Vamos fazer um espetáculo digital e todos poderão assistir”, destaca o presidente da Associação Brasileira de Enologia (ABE), enólogo Daniel Salvador.

Avaliação Nacional de Vinhos será on-line

Wine lança clubes com vinhos nacionais em setembro

Conheça alguns ícones brasileiros que não podem ficar de fora da sua adega e vinícolas para a lista de próximos lugares para visitar

Imagine receber em casa, todos os meses, vinhos selecionados por verdadeiros especialistas e ter a oportunidade de conhecer novos sabores dos quatro cantos do mundo. Essa é a experiência que a Wine, maior clube de assinatura de vinhos, proporciona aos seus assinantes. Em setembro, em homenagem a Independência do Brasil e para mostrar que o nosso país tem vinhos incríveis produzidos aqui, a empresa apresenta alguns rótulos brasileiros para seus clientes.

Entre os vinhos selecionados, estão dois rótulos da Miolo produzidos na região da Campanha Gaúcha, no Rio Grande do Sul, exclusivamente para os sócios da Wine. A Miolo produz, em média, 10 milhões de litros de vinhos por ano, numa área cultivada de vinhedos próprios com aproximadamente 1.000 hectares e todos os vinhos são veganos. “Em 2020, a Miolo, um dos ícones nacionais, completa 30 anos e não poderia ficar de fora da nossa homenagem. Na WineBox Essenciais de setembro, os assinantes terão a oportunidade de experimentar o Miolo Family Vineyards 30 anos Cabernet Franc 2019 e o Miolo Family Vineyards 30 anos Touriga Nacional 2019”, afirma Cibele Siqueira, Sommelière da Wine.

Quem também se destaca na WineBox Surpreendentes em setembro são vinhos da Lidio Carraro, uma vinícola familiar de Encruzilhada do Sul, também do Rio Grande do Sul, que utiliza um método purista de produção que consiste no manejo sustentável dos vinhedos e na mínima intervenção nos processos de vinificação. O objetivo é extrair ao máximo a expressão natural da uva e do terroir em vinhos naturalmente saudáveis, equilibrados, expressivos e autênticos. “O método purista tem se tornado uma tendência. Com uvas clássicas e inspirados no conceito de cavalos puro-sangue, de linhagem íntegra e legítima, o Puro's Merlot Cabernet Franc 2019 e o Puro's Cabernet Sauvignon Marselan 2019 são as nossas indicações”, diz Paula Daidone, que também é Sommelière da Wine.

Além dos vinhos tintos, o Brasil é um ótimo produtor de espumantes. A Amitié é uma vinícola que nasceu em 2018, na Serra Gaúcha. O Amitié Cuvée Brut é produzido pelo método Charmat com um blend de 75% Chardonnay e 25% Pinot Noir. “Por ser um cuvée, o espumante passa por maturação de 6 meses após a segunda fermentação. Elegante, fresco e frutado, o espumante, que integra a nossa WineBox Espumantes, possui uma acidez refrescante e equilibrada”, explica Paula.

Mas não para por aí. A Wine está trazendo uma nova vinícola brasileira para o seu portfólio, a Luiz Argenta. Em breve, os amantes de vinhos poderão encontrar na Wine rótulos desta que é uma vinícola boutique, famosa por suas garrafas de design inovador. Localizada na pequena cidade gaúcha Flores da Cunha, localizada a 20 km de Caxias do Sul e a 60 km de Bento Gonçalves, a vinícola oferece diversas experiências e degustações dos excelentes vinhos produzidos por eles. Vale a pena reservar na agenda para conhecer.

Outra novidade são os lançamentos da Miolo, o tinto Wild Gamay 2020, sem adição de sulfito, e outro da Casa Valduga, o espumante Sur Lie, aquele que não sofre o dégorgement e fica com suas borras. “Os vinhos e espumantes que temos aqui no Brasil são maravilhosos. Precisamos barrar o preconceito com os vinhos nacionais. Temos produtos de altíssima qualidade e é um orgulho para nós da Wine apresentá-los a vocês”, ressalta Cibele.

De acordo com a consultoria Ideal Consulting, o mercado de vinhos nacionais foi o maior responsável pelo crescimento do setor, no primeiro semestre de 2020, com alta de 39% na comercialização dos vinhos de mesa e 50% nos vinhos finos.

icon_10_generic_list.png 20469.png
icon_10_generic_list.png 24271.png
icon_10_generic_list.png 24272.png
icon_10_generic_list.png 24350.png
icon_10_generic_list.png 24351.png
icon_10_generic_list.png 24792.png
icon_10_generic_list.png 24903.png

ESSENCIAIS
24271 | Miolo Family Vineyards 30 anos Cabernet Franc 2019
24272 | Miolo Family Vineyards 30 anos Touriga Nacional 2019
24903 | Miolo Gamay 2020

SURPREENDENTES
24350 | Puros Merlot Cabernet Franc 2019
24351 | Puros Cabernet Sauvignon Marselan 2019

ESPUMANTES
24792 | Espumante Amitié Cuvee Brut
20469 | Espumante Casa Valduga Sur Lie Nature
--

VINHO TINTA TRAZ A CURITIBA EXPERIÊNCIA QUE COMBINA ARTE, VINHOS E ENTRETENIMENTO

Inaugurado em dezembro de 2019, Vinho Tinta precisou adaptar-se à pandemia e já proporcionou momentos diferentes para muitas pessoas As atividades de final de semana ganharam uma opção diferente. Agora é possível ter uma experiência de pintura em tela, sem ser um curso ou aula. É o Vinho Tinta, que comercializa a experiência de pintar um quadro, com o auxílio de um instrutor, degustando o vinho e a companhia de sua preferência. A ideia é novidade no Brasil e está agradando vários tipos de público, como casais, turmas, solitários, crianças e idosos. Para criar Vinho Tinta, o empresário Marcos Santos (foto) inspirou-se nos empreendimentos semelhantes dos Estados Unidos e Europa, que teve contato quando morou fora do país. Com a ideia na cabeça e o propósito bem claro, adaptou a proposta para o Brasil, achou o espaço ideal para colocar tudo em prática e pôs literalmente a mão na massa. A reforma do local físico do Vinho Tinta foi feita por ele, sua namorada, família e amigos, até sua inauguração em dezembro passado. “A proposta é criar uma experiência em um evento. A pessoa escolhe a data e a obra que gostaria de pintar e vem participar de uma noite muito agradável conosco”, diz. Ao fechar a experiência, está inclusa uma taça de vinho e, no decorrer do evento pode continuar degustando sua bebida, em taças e até mesmo garrafa.
Marcos Santos, idealizador do Vinho Tinta O espaço físico, que lembra um loft novaiorquino da década de 1960, comporta 28 pessoas pintando ao mesmo tempo e conta também com um pequeno lounge e uma cozinha para preparação de aperitivos. A vivência dura cerca de duas horas. “Nosso propósito é ajudar as pessoas a viver o momento presente e mostrar que a arte está acessível a todos. Você não precisa ser um artista para pintar. Com essa ideia, acreditamos que vamos democratizar a arte”, comenta.
Pandemia inclui nova modalidade no Vinho Tinta Com o fechamento do comércio em março deste ano e como sua atividade principal passava pelos segmentos de bar e ensino, Vinho Tinta precisou se reinventar. Vieram as lives e o delivery de telas, pinceis, tintas e cavaletes e de vinhos. Depois de abril, a reabertura do negócio foi on-line. O instrutor de pintura mantém-se no espaço e a vivência é transmitida ao vivo via link para as pessoas que reservaram a experiência. Com essa modalidade, as pessoas recebem em casa seus kits de pintura, o vinho de sua preferência e um passo a passo para pintar é transmitido on-line. O alcance do negócio também foi ampliado, tendo operações da Vinho Tinta também em São Paulo, podendo atender clientes em todo o Brasil, mediante compras antecipadas. Abriu-se também a oportunidade de gravar a live e disponibilizar posteriormente para quem não poderia participar no horário do evento desejado, que é geralmente à noite. Com a gravação também é possível fazer as pausas na transmissão, o que é ideal para as crianças e para os idosos.

Com a boa receptividade da proposta, em um momento em que famílias inteiras e turmas de amigos estão buscando alternativas para entretenimento aos finais de semana, Marcos vislumbra a oportunidade da Vinho Tinta como evento corporativo. “Temos muitas ideias para expandir nosso negócio e levar a arte e o vinho até muitas pessoas”, diz Marcos.

10º BRAZIL WINE CHALLENGE Uma volta ao mundo pelos vinhos

Vinícolas e importadoras têm menos de um mês para inscrever suas amostras na maior vitrine da América Latina que será realizada em outubro com a chancela da OIV

As amostras estão chegando de diversas partes do mundo, mas a Associação Brasileira de Enologia (ABE) chama a atenção das vinícolas e importadoras para o prazo limite das inscrições que encerra dia 15 de agosto. O 10º Brazil Wine Challenge, hoje a maior vitrine de vinhos da América Latina, acontecerá de 13 a 16 de outubro, em Bento Gonçalves, seguindo todos os protocolos de segurança e regras de distanciamento social. As inscrições devem ser feitas pelo site www.brazilwinechallenge.com.br, onde também está disponível o regulamento completo.

Único do país com a patronagem da Organização Internacional da Vinha e do Vinho (OIV) e da Associação Internacional de Enólogos (UIOE), o concurso busca superar as 611 amostras da edição anterior. “O vinho está em evidência no mundo todo e o Brazil Wine Challenge tem um importante papel de avaliar a produção mundial, promovendo e divulgando a qualidade disponível no mercado”, destaca o presidente da ABE, enólogo Daniel Salvador.

A cada três amostras inscritas, a quarta é gratuita. Para cada vinho inscrito é necessário enviar quatro garrafas rotuladas, laudo analítico assinado e cópia da Ficha de Inscrição online. Mais informações podem ser obtidas pelos e-mails enologia@terra.com.br e info@brazilwinechallenge.com.br. As degustações, que acontecerão de 13 a 15 de outubro, assim como o Jantar de Premiação no dia 16, serão no Centro Empresarial de Bento Gonçalves, integrando a programação paralela da Fenavinho 2020, numa parceria firmada com o Centro da Indústria, Comércio e Serviços de Bento Gonçalves (CIC-BG).

A pandemia da Covid-19 não mudou apenas o calendário de eventos do setor vitivinícola no mundo inteiro, mas também o comportamento dos consumidores de vinho. O consumo em casa aumentou, ampliando e qualificando o tempo de pesquisa e, com isso, incrementando as vendas nos supermercados e no e-commerce, além de abrir novas possibilidades. Ou seja, o interesse por vinhos finos e espumantes vem aumentando, o que torna o 10º Brazil Wine Challenge ainda mais importante na promoção e divulgação da bebida.

Fotos: Jeferson Soldi

Tudo o que você fazia antes da pandemia e que está morrendo de saudades… será que vai voltar ao normal?

Todos sabemos que estamos vivendo uma situação crítica, apesar do abrandamento dos casos de COVID-19 em muitas cidades e estados do país. Embora muitas mudanças tenham acontecido nos últimos meses, tudo isso vai passar!

Isso quer dizer que hoje você ainda não pode aproveitar suas férias no verão europeu ou simplesmente assistir àquele lançamento nos cinemas, mas assim que a maior parte da população estiver imune ao novo coronavírus, vamos voltar às atividades que costumávamos fazer.

Enquanto morremos de saudades da normalidade da vida pré-corona, relembre o que está liberado com muita segurança para evitar que você se contamine e não prejudique outras pessoas:
Tomar um vinho com os amigos em casa
As reuniões sociais, como aquele vinho no fim da semana ou o almoço em família aos domingos, devem ser evitados.

No entanto, caso prefira manter a atividade, o ideal é convidar apenas aquelas pessoas que também estão cumprindo à risca a quarentena, recebê-las em um local aberto e evitar beijos e abraços. E todas devem usar máscara quando não estiverem comendo ou bebendo. O que você pode fazer é comprar os vinhos online e já garantir aquele saboroso exemplar, sem sair de casa.
Passear no parque
Fazer uma caminhada ou andar de bicicleta é muito importante para manter o corpo saudável. Por isso, ir ao parque usando a máscara é muito benéfico. Porém, apenas atividades individuais ou com pessoas que moram com você, sempre em movimento - nada de piqueniques por enquanto.
Ir às compras
Os aplicativos de delivery viraram um grande quebra-galho nessa quarentena, mas ainda é muito mais barato frequentar mercados, shoppings e lojas perto de casa na hora de comprar os mantimentos para casa.

Antes de ir às compras, a recomendação é se planejar: faça uma lista daquilo que precisa para evitar deslocamentos desnecessários. A máscara deve ser usada por todo o tempo, e o álcool em gel deve ser aplicado periodicamente.
Ter aulas
Em muitas regiões, as aulas via internet, TV ou rádio substituíram as presenciais, mas não com o mesmo aproveitamento por parte dos estudantes.

Algumas localidades estão tentando voltar à normalidade com alunos usando máscaras e turmas reduzidas, mas a atividade é uma das mais delicadas nessa retomada. Por isso, quem puder continuar estudando (e mantendo a qualidade dos estudos) em casa, pode priorizar essa opção.
Ir a um restaurante ou bar
A saudades de ir ao seu restaurante ou bar favorito está apertada? Confira as regras locais antes de voltar a frequentar o local.

Estabelecimentos de determinadas regiões já estão atendendo seguindo protocolos sanitários e regras da casa, como distanciamento entre mesas, atendimento mediante reserva, cardápio digital e uso de máscaras.
Eventos como casamento, formatura e aniversário
O setor de eventos foi um dos mais afetados pela pandemia e ainda não tem perspectivas de voltar a operar como antigamente, já que aglomerações representam um risco à saúde pública nesse momento.

Esse tipo de atividade, no entanto, já está se adaptando: casamentos apenas com os noivos (mascarados), formaturas feitas à distância e parabéns via chamada de vídeo já são realidade.
Curtir um filme no cinema
Permanecer fechado por horas em uma sala com desconhecidos para assistir a um filme também é uma atividade arriscada. Dê preferência aos serviços de streaming, pelo menos por enquanto, ou ao cine drive-in, se estiver disponível na sua localização.
Assistir a um show
Aglomerar-se para ver o show do seu artista favorito está fora de cogitação! Para não deixar os fãs na mão, o setor se adaptou para proporcionar esse entretenimento: é possível acompanhar as apresentações online com diversas lives ou de dentro do seu carro, no formato drive-in, que também pede o uso de máscara para proteção.
Viajar
Esse é um assunto delicado. Diversos países fecharam as fronteiras para turistas brasileiros, e até mesmo dentro do Brasil há restrições aos viajantes. Ou seja, se puder, não viaje!

Quem deseja viajar com segurança deve dar preferência às viagens feitas em carro particular, apenas com membros da família, e para locais pouco movimentados, como casas de campo.
Mudar-se
Se puder, segure um pouco mais a sua mudança, seja de casa ou de escritório. Se for inevitável, procure fazer um tour virtual pelo imóvel e visitá-lo apenas se realmente pretende fechar o negócio.

Além disso, contrate fornecedores, como imobiliárias e carretos, que estejam seguindo os protocolos sanitários de distanciamento social, uso de máscaras e álcool gel e equipes reduzidas.
Primeiro encontro
Quem deseja encontrar um amor no meio da pandemia deve começar o flerte online. Se o sentimento aflorar, combine um primeiro encontro em casa. Mas atenção: para ser seguro, ambos os pretendentes devem estar cumprindo a quarentena à risca por duas semanas.
Humor
Sim, estamos todos mais mal-humorados, sensíveis e exaustos nesta pandemia. Felizmente, essa é uma situação temporária.

Se você já perdeu a paciência e o riso, procure se lembrar que logo menos você voltará à sua rotina, e, com ela, seu humor também vai voltar ao normal! Enquanto isso, faça atividades dentro de casa que proporcionam um pouco de prazer, como um banho relaxante ou exercícios físicos.

Ainda não é hora de baixar a guarda e voltar à normalidade, mas, seguindo todas as recomendações possíveis para minimizar o risco, já dá para matar a saudades de muitas atividades que você fazia. Cuide-se bem!

10º BRAZIL WINE CHALLENGE Mais 10 dias para inscrição

ABE celebra as 627 amostras e intensifica esforços para ampliar número de países

A Associação Brasileira de Enologia (ABE) estendeu o prazo para inscrição de vinhos, espumantes e destilados no 10º Brazil Wine Challenge até o dia 25 de agosto. A decisão é decorrente do Coronavírus e dos protocolos dos países que enfrentam dificuldades para o envio das amostras. A entidade comemora as 627 inscrições, que já supera as 611 da edição de 2018, porém busca ampliar o número de países. Hoje são 13 procedências (Alemanha, Argentina, Áustria, Bolívia, Brasil, Chile, Espanha, França, Itália, Marrocos, Portugal, Romênia e Uruguai). As inscrições devem ser feitas pelo site www.brazilwinechallenge.com.br, onde também está disponível o regulamento completo.

A grande novidade até o momento, além da superação das amostras em relação a edição anterior, é a estreia de Marrocos e Romênia no concurso, mostrando que a volta ao mundo pelos vinhos traz novas descobertas. “Mesmo com uma pandemia global, estamos comemorando as inscrições conquistadas, mas ainda esperamos ter a participação de mais países. Estendemos o prazo, pois diante do momento vivido foi preciso definir uma nova data do concurso e isso atrasou a definição por parte das empresas”, destaca o presidente da ABE, enólogo Daniel Salvador. Cabe destacar, que as amostras precisam estar na entidade até o dia 15 de setembro.

O concurso, único do Brasil com chancela da Organização Internacional da Vinha e do Vinho (OIV) e da União Internacional de Enólogos (UIOE), acontecerá de 13 a 16 de outubro, no Centro Empresarial de Bento Gonçalves, seguindo todos os protocolos de segurança e regras de distanciamento social estabelecidos pelos órgãos competentes.

A cada três amostras inscritas, a quarta é gratuita. Para cada vinho inscrito é necessário enviar quatro garrafas rotuladas, laudo analítico assinado e cópia da Ficha de Inscrição online. Mais informações podem ser obtidas pelos e-mails enologia@terra.com.br e info@brazilwinechallenge.com.br. As degustações, que acontecerão de 13 a 15 de outubro. O evento integra a programação paralela da Fenavinho 2020, numa parceria firmada com o Centro da Indústria, Comércio e Serviços de Bento Gonçalves (CIC-BG).

Fotos: Jeferson Soldi

Batalha dos Sommeliers online vai escolher melhores harmonizações para cervejas e vinhos

O Centro Europeu promove, no dia 11 de agosto, às 19h, uma batalha online entre sommeliers de vinhos e cervejas. Os profissionais serão desafiados a encontrar as melhores combinações para pratos do dia a dia, que serão sugeridos, na hora, por um Chef e pelo público. As harmonizações vencedoras serão escolhidas com a ajuda dos espectadores.

O Chef convidado para propor os pratos do desafio é Washington Silvera, especialista em análise sensorial e fundador da Confraria Honesta Volúpia. Os sommeliers desafiados são o enólogo Alcioni Dumes e o beer sommelier Guilhermo Spindola.

Todos são professores do Centro Europeu e o desafio integra três cursos da escola: Gastronomia, Beer Sommelier e Sommelier.

A batalha será mediada por Rogério Gobbi, diretor acadêmico responsável pelos cursos de Gastronomia. "O objetivo é trazer o público para uma discussão sobre as possibilidades de harmonizar diferentes pratos com vinho ou cerveja", afirma Gobbi. "O beer sommelier e o sommelier de vinhos deverão fazer sua defesa, com todos seus argumentos, sobre qual é a melhor harmonização para que haja uma vencedora. Além de inusitada, será uma atividade divertida".

Ainda segundo Gobbi, serão harmonizados pratos populares da cozinha paranaense, brasileira e clássicos da cozinha italiana, além de algumas surpresas. "Todos poderão participar desafiando a harmonização com aquele prato consumido em seu dia a dia", finaliza Gobbi.

A Batalha dos Sommeliers será transmitida em uma live no canal do YouTube da escola.

Batalha dos Sommeliers
Data: 11 de agosto de 2020
Horário: 19h
Canal: YouTube Centro Europeu (https://www.youtube.com/channel/UCsRiBSYy2Kme7ur3uU9M_LQ

Dia dos Pais: 15 vinhos de até R$200 para agradar os pais mais exigentes

A Vinvino - loja online traz uma seleção de rótulos argentinos, portugueses, chilenos, uruguaios, franceses e italianos com preços a partir de R$ 45,55 e entrega grátis para Curitiba e região

Comando News, 03 de agosto de 2020 - Para marcar presença no Dia dos Pais, a Vinvino loja online traz um catálogo especial de vinhos importados com preços que variam entre R$45,55 e R$ 184,14, com entrega grátis para Curitiba e região. Os rótulos são de países consagrados por suas vinícolas como Argentina, Chile, Uruguai, França, Portugal e Itália.

Clique aqui para ver o catálogo completo.

Confira os rótulos do catálogo da Vinvino para o Dia dos Pais

Corbelli Montepulciano d Abruzzo DOC - 750ml - Italia - R$ 45,55
Corbelli Nero d Avola DOC - 750ml - Italia - R$ 45,55
Monsaraz Tinto - 750ml - Portugal - R$ 49,89
Quinta dos Bons Ventos - 750ml - Portugal - R$ 53,83
Alfredo Roca Fincas Malbec - 750ml - Argentina - R$ 57,90
Tons de Duorum Tinto - 750ml - Portugal - R$ 65,43
Ventisquero Clássico - 750ml - Chile - R$ 68,06
Terre Natuzzi Rosso Toscana IGT - 750ml - Italia - R$ 72,60
Susana Balbo Tradición Malbec - 750ml - Argentina - R$ 84,90
Marques de Borba Tinto - 750ml - Portugal - R$ 87,99
Marques de Tomares Crianza - 750ml - Espanha - R$ 116,60
Château Romefort - 750ml - França - R$ 119,33
Carlos Montes Tannat - 750ml - Uruguai - R$ 126,32
Château Labat - 750ml - França - R$ 168,15
Caldora Yume D"Abruzzo Doc - 750ml - Italia - R$ 184,14

Sobre a VinVino – loja online
A VinVino é uma loja virtual de vinhos e espumantes, que seleciona, indica e entrega os melhores rótulos do novo e velho mundo para ajudar você a viver o vinho e a vida com mais intensidade. Além do site, também é possível fazer sua compra via WhatsApp (41) 98725-6329. O frete é grátis para Curitiba e região.

www.vinvino.com.br
https://www.facebook.com/vinvinobr/
https://www.instagram.com/vinvinobr/

DIA DOS PAIS COM LA PASTINA

Kits e produtos seleção La Pastina para presentear
downloadAttachment&Message%5Buid%5D=175090&Message%5Benvelope%5D%5Bmessage-id%5D=%253CCPXP152MB3288520A687EF9104B4331D0904E0%2540CPXP152MB3288.LAMP152.PROD.OUTLOOK.COM%253E&Message%5BmailBox%5D%5Bmailbox_id%5D=INBOX&MessageAttachment%5B%5D%5Battachment_id%5D=%3CCPXP152MB3288520A687EF9104B4331D0904E0%40CPXP152MB3288.LAMP152.PROD.OUTLOOK.COM%3E-1.1.6

A La Pastina, a maior curadora de produtos da enogastronomia mediterrânea do Brasil, preparou kits gourmets, com vinhos e fine foods para presentear os diferentes tipos de pais. São diversas opções com descontos e brindes exclusivos para marcar a data desse ano. É só escolher qual kit combina mais com ele e pedir pelo Televendas La Pastina Em Sua Casa, que tem entrega em todo o Brasil.

downloadAttachment&Message%5Buid%5D=175090&Message%5Benvelope%5D%5Bmessage-id%5D=%253CCPXP152MB3288520A687EF9104B4331D0904E0%2540CPXP152MB3288.LAMP152.PROD.OUTLOOK.COM%253E&Message%5BmailBox%5D%5Bmailbox_id%5D=INBOX&MessageAttachment%5B%5D%5Battachment_id%5D=%3CCPXP152MB3288520A687EF9104B4331D0904E0%40CPXP152MB3288.LAMP152.PROD.OUTLOOK.COM%3E-1.1.7

O Kit Pai Churrasqueiro contempla uma Pedra de Sal Rosa do Himalaia, que pode ser usada para cozinhar alimentos sobre ela ou ainda para ser levada à mesa para servir, que acompanha um Mix de Temperos para Carne e outro para Peixes; o Sal Maldon, natural e sem aditivos artificiais; e o Chimichurri da marca espanhola Carmencita. Preço: R$ 150,00.

downloadAttachment&Message%5Buid%5D=175090&Message%5Benvelope%5D%5Bmessage-id%5D=%253CCPXP152MB3288520A687EF9104B4331D0904E0%2540CPXP152MB3288.LAMP152.PROD.OUTLOOK.COM%253E&Message%5BmailBox%5D%5Bmailbox_id%5D=INBOX&MessageAttachment%5B%5D%5Battachment_id%5D=%3CCPXP152MB3288520A687EF9104B4331D0904E0%40CPXP152MB3288.LAMP152.PROD.OUTLOOK.COM%3E-1.1.8

O Kit Pai Chef Fasano possui Azeite Extra Virgem Fasano, Pimentão na Brasa Fasano, Macarrão Rigatoni Fasano, Molho Pesto Genovês DOP Fasano e um exclusivo avental Fasano que vem em uma charmosa caixa de madeira. Preço: R$ 199,90.

downloadAttachment&Message%5Buid%5D=175090&Message%5Benvelope%5D%5Bmessage-id%5D=%253CCPXP152MB3288520A687EF9104B4331D0904E0%2540CPXP152MB3288.LAMP152.PROD.OUTLOOK.COM%253E&Message%5BmailBox%5D%5Bmailbox_id%5D=INBOX&MessageAttachment%5B%5D%5Battachment_id%5D=%3CCPXP152MB3288520A687EF9104B4331D0904E0%40CPXP152MB3288.LAMP152.PROD.OUTLOOK.COM%3E-1.1.9

O Kit Pai Happy Hour é perfeito para o apreciador de um bom vinho. Com o vinho Cono Sur Bicicleta Cabernet Sauvignon, o biscoito Crostini La Pastina e a Bruschetta Pimentão e Jalapeño La Pastin e um saca-rolha, ele custa R$ 98,00.

PARA O PAI QUE AMA VINHOS

Para os pais entusiastas e conhecedores de vinhos, a La Pastina possui promoções, brindes e descontos, como o premiado vinho chileno orgânico Emiliana Coyam, que sai por R$ 298,00 e acompanha um lindo decanter da marca. Uma outra opção é a garrafa Magnum de 1,5L do Primitivo Di Manduria DAL 1947 com uma bolsa exclusiva de couro a R$ 528,00.
A La Pastina destaca também uma seleção de vinhos por R$ 99,90 cada: o francês Entrecôte, o italiano Cecchi Chianti e o Porto Croft Tawny.

As entregas são feitas para todo o Brasil, com frete grátis para a Grande São Paulo para pedidos acima de R$ 300,00.

TELEVENDAS LA PASTINA EM SUA CASA
Tel.: (11) 4003-4866|Whatsapp (11) 97636-5237
televendas@lapastina.com
Catálogo completo em: www.lapastina.com/catalogo
Instagram: @lapastina_import