FESTIVAL A VIDA NO CENTRO 2020 LEVARÁ UM POUCO DA HISTÓRIA, DA CULTURA E DA GASTRONOMIA DO CENTRO DE SÃO PAULO PARA A CASA DAS PESSOAS, EM QUALQUER LUGAR DO MUNDO, NOS DIAS 19 E 20 DE SETEMBRO

Chico César ao vivo no Mirante do Martinelli, aulas de gastronomia com Luiz Campiglia, chef e proprietário do Paribar, endereço icônico nas décadas de 50 a 70, reaberto em 2005, e Lilian Varella do irreverente Drosophyla Bar, sediado em um casarão construído em 1920 e tombado pelo Patrimônio Histórico, estão entre as atrações que vão se apresentar em alguns dos locais mais icônicos do Centro Histórico. Público poderá acompanhar toda a programação, online e gratuitamente, nas redes sociais

São Paulo, setembro de 2020. Nos próximos dias 19 e 20 de setembro, a 2ª edição do Festival A Vida no Centro levará um pouco da história, da cultura e da riqueza arquitetônica e turística do centro de São Paulo para a casa das pessoas, em qualquer lugar do mundo. O evento, totalmente online, contará com atrações que se relacionam com locais icônicos da cidade como o Edifício Matarazzo, Edifício Martinelli, Minhocão e Praça Roosevelt. Na programação, estão aulas de dança, yoga e de gastronomia, espetáculos de teatro, debates sobre as mudanças no modo de vida urbano no pós-pandemia e uma apresentação do cantor e compositor Chico César.

Idealizado e realizado pela plataforma A Vida no Centro e pela agência CoPlayers Comunicação, o Festival A Vida no Centro estreou no calendário de eventos de São Paulo, em 2019, com o propósito de reconectar a região com a cidade, incentivando a visitação da população e dos turistas. Com o distanciamento social, a programação desse ano foi inteira repensada para transmissão via streaming, mas, mantendo sua essência de valorizar a cultura, a diversidade, o senso de comunidade e o pertencimento.

Com o apoio da Secretaria Municipal de Turismo, da plataforma Fitness Channel e da SP Escola de Teatro, o evento focará esforços na arrecadação de recursos para a Associação Franciscana de Solidariedade (Sefras) cujo trabalho de assistência a pessoas em situação de rua, nas imediações do Largo São Francisco, tem sido fundamental para, ao menos, amenizar os impactos da pandemia do Covid-19 na região.

O evento abre no sábado (19), às 11h, com uma aula de balé para todos no Pátio do Colégio e tours guiados pelo Edifício Matarazzo, atual sede da Prefeitura Municipal de São Paulo, e pelo Anhangabaú, num tour online que contará a história da região desde quando era apenas a várzea de um córrego até as transformações que sofreu durante o século 20 e os dias atuais.

Na parte da tarde, o Diálogos A Vida no Centro faz uma discussão sobre o futuro das cidades no pós-pandemia. Na ocasião haverá o lançamento do report de tendências A Casa e a Cidade - Impactos da pandemia na vida urbana, tendências e insights, produzido pela plataforma A Vida no Centro, seguido de um debate com especialistas.

A programação do primeiro dia contará ainda com uma aula de yoga no mirante do Martinelli, seguido de show acústico do músico Chico César, no mesmo local. Chico César, um nordestino que escolheu São Paulo para viver, vai contar um pouco da relação que tem com a cidade, onde compôs a maior parte de sua vasta produção musical. O show terá uma atmosfera poética e intimista. Será um momento especial capaz de tocar corações e mentes durante este duro momento da pandemia, aproveitando a chegada da primavera para transmitir uma mensagem de esperança e afeto por meio dos múltiplos brasis representados pela voz de Chico César.

Para o público que está saudoso de visitar pessoalmente os prédios históricos, fechados desde meados de março, uma oportunidade única de ver o Centro de São Paulo de um ângulo diferente.

Entre as atrações de domingo, estão uma aula de funcional cadeirante e o espetáculo Esparrama na Janela, encenado pelo grupo Esparrama numa janela no Minhocão, especialmente para o público mirim, seguido de um bate-papo com os artistas, pelas redes sociais. A efervescente cena gastronômica da região também ganhará destaque, com dicas de receitas de duas das casas mais tradicionais da metrópole.

Luiz Campiglia, chef e proprietário do emblemático Paribar, na Praça Dom José Gaspar , mostrará o passo a passo de um dos pratos que estará no novo cardápio do seu restaurante, endereço icônico nas décadas de 50 a 70 e reaberto em 2005. Já a empresária Lilian Varella, fundadora do Drosophyla, vai preparar um dos drinques clássicos do bar, instalado em um casarão construído em 1920 e tombado pelo Patrimônio Histórico, ao lado da Praça Roosevelt.

A premiada companhia teatral paulistana Os Satyros, primeiro grupo de teatro brasileiro a conceber espetáculos para as plataformas virtuais, explorando as possibilidades cênicas, de luz e movimento, oferecidas pelas suas múltiplas janelas, fará duas apresentações gratuitas, especialmente para o Festival A Vida no Centro - no sábado, às 21h, a peça A Arte de Encarar o Medo será seguida de papo com o elenco e, no domingo, o espetáculo Todos os Sonhos do Mundo, com Ivam Cabral, encerra a programação.

“Neste momento em que as pessoas não podem visitar seus lugares preferidos, queremos levar um pouco do Centro para a casa das pessoas, mostrando locais que são parte da história e da cultura de São Paulo”, diz Clayton Melo, cofundador da plataforma A Vida no Centro.

“Como o evento é online, ele permite uma acessibilidade muito maior, com a participação tanto de quem não mora na cidade como de pessoas com dificuldade de locomoção. Todo mundo em casa, em segurança, e conectado”, diz Denize Bacoccina, cofundadora da plataforma A Vida no Centro.

“O Festival quer intensificar a conexão da população e dos turistas com o Centro e, com isso, gerar maior interesse da iniciativa privada pela região onde São Paulo nasceu e continua abrigando boa parte do patrimônio histórico da cidade e do país”, acrescenta Gê Rocha, da CoPlayers Comunicação.

SOBRE A VIDA NO CENTRO

Fundada em 2017, A Vida no Centro nasceu com a missão de engajar a população com a efervescente vida cultural da região. Hoje uma referência em conteúdo voltado à face inovadora e criativa do coração da metrópole, o portal jornalístico conta com um núcleo de pesquisa de tendências e contabiliza projetos de sucessos em diversos formatos - textos, webseries, podcasts e eventos. O conteúdo pode ser acessado no portal www.avidanocentro.com.br

SERVIÇO:
Festival A Vida no Centro 2020
Quando - 19 e 20 de setembro – sábado e domingo
Onde – Online pelas plataformas @avidanocentro.sp, facebook/avidanocentro, youtube/avidanocentro

Programação

Sábado - 19 de setembro

11h – Aula balé para todos no Pátio do Colégio - Fitness Channel
12h – Tour online no Edifício Matarazzo, com destaque para o jardim do terraço
13h – Tour virtual A História do Anhangabaú – Zeca Nunes
15h-16h30 – Diálogos A Vida no Centro – Apresentação do report de tendências A Casa e a Cidade - Impactos da pandemia na vida urbana, tendências e insights, seguido de debate sobre o futuro das cidades e do modo de vida urbano pós-pandemia
17h - Aula de yoga no terraço do Martinelli com Isaias Vieira – Fitness Channel
19h - Pocket show Chico César acústico no terraço do Martinelli
21h – Espetáculo de teatro digital A Arte de Encarar o Medo – Os Satyros – seguido de papo com o elenco

Domingo – 20 de setembro

9h – Aula funcional cadeirante - Fitness Channel
10h – Aula de HIIT na Praça Roosevelt - Fitness Channel
10h – Tour Centro Histórico com Olavo Medeiros @omelhordesampa
11h – Aula de gastronomia online – Paribar
12h – Aula de drinques online – Drosophyla
15h - Tour virtual ao terraço do Martinelli
16h-17h30 – Infantil - Teatro Esparrama na Janela – seguido de um bate-papo ao vivo nas redes sociais
20h – Todos os Sonhos do Mundo, monólogo com o ator Ivam Cabral – Os Satyros – seguido de papo com o ator e autor da peça e os organizadores do festival

Luan Miau promete ‘machucar o ex-amigo’ Lucas Mineiro no BRAVE CF 41

Luan Miau promete ‘machucar o ex-amigo’ Lucas Mineiro no BRAVE CF 41

Curitiba, Brasil - 8 de setembro 2020

Luan “Miau” Santiago e Lucas “Mineiro” Martins tem sido amigos desde que se encontraram pela primeira vez, em março de 2017, no BRAVE CF 3. Na ocasião, em Curitiba, os dois estavam escalados para lutar contra adversários mexicanos
--

O futuro da alimentação e da gastronomia será tema da segunda edição do Festuris Connection

Evento online exclusivo será transmitido diretamente dos empreendimentos da coleção Casa Hotéis, em Gramado/RS

Após o sucesso da primeira jornada, o Festuris Connection tem a sua segunda edição confirmada para mais um evento online exclusivo de 6 a 8 de outubro. Desta vez o tema central será “O futuro da alimentação e da gastronomia - Origem, Mesa, Turismo”, conectando as experiências e culturas de cinco países latinos: Brasil, México, Paraguai, Peru e Panamá. As transmissões serão realizadas diretamente dos empreendimentos da coleção Casa Hotéis (Casa da Montanha, Wood e Parador).

Art Popular, Cezar & Paulinho, Gino & Geno, Cesar Santóro e Valéria Barros agitam o Boteco do Ratinho nesta quarta-feira (02)

Uma mistura de ritmos musicais agitam a noite desta quarta-feira, 02 de setembro, a partir das 22h45, no “Boteco do Ratinho”. Tem pagode com o Art Popular, muita moda sertaneja com Cezar & Paulinho, Gino & Geno, Cesar Santóro e Valéria Barros. No quadro "Música Eterna" Rafael Teaser faz uma homenagem ao rei do pop Michael Jackson. E no palco, eles cantam seus sucessos e batem um papo divertido com Ratinho.

E ainda, mais um resultado de DNA com Telles X Gislaine X Rafael. Quem será o pai?

O Programa do Ratinho vai ao ar de segunda a sexta-feira, a partir das 22h15. Site oficial: http://www.sbt.com.br/ratinho

Hospital Erastinho inaugurado em 1º de setembro

Hospital Erastinho inaugurado em 1º de setembro
Cerimônia apresentou a estrutura do primeiro hospital oncopediátrico do Sul do Brasil transmissão ao vivo

Depois de um ano e meio de obras e de uma série de campanhas de intenso engajamento da sociedade para a construção, o martelo final foi batido: o Erastinho já tem data de inauguração. Será no próximo dia 1º de setembro. Idealizado pelo Hospital Erasto Gaertner, o primeiro hospital oncopediátrico do Sul do Brasil vai atender exclusivamente crianças e adolescentes com câncer, oferecendo toda a estrutura necessária para prestar os melhores serviços em 4.800 metros quadrados, num ambiente moderno e humanizado, com tratamento especializado e multiprofissional.

Para a inauguração, a organização optou por uma transmissão ao vivo nos canais do Hospital Erastinho e Hospital Erasto Gaertner. Assim, toda a sociedade poderá marcar a sua presença virtual e sentir-se no local mesmo em tempos de pandemia. É mais uma medida de segurança adotada pela direção para evitar o contágio do novo coronavírus.

“É uma grande felicidade para toda a família Erastiana. Ver esse projeto, que abracei como uma meta pessoal, concretizado, traz muita emoção. Foram diversas pessoas envolvidas, gente de todo o Brasil. Tudo pelo Erastinho. E por essas pessoas, que não poderão acompanhar de perto a inauguração, devido às medidas de segurança que a pandemia nos impõe, faremos uma transmissão ao vivo de alta qualidade, porque quero que todos se sintam aqui conosco”, diz Adriano Lago, superintendente do Hospital Erasto Gaertner

A capacidade anual da nova unidade será de até 17 mil consultas, 500 cirurgias e mais de 85 mil procedimentos. O complexo terá 43 leitos de internamento privativos e semiprivativos, recepção, lobby, atendimento ambulatorial, hospital-dia, centro cirúrgico e alas de internação (clínica, cirúrgica, TMO e UTI)

Crianças e adolescentes que hoje são atendidos na Ala Pediátrica do Hospital Erasto Gaertner passarão a ter, com a abertura, um espaço exclusivo, evitando totalmente o contato com pacientes adultos, que muitas vezes sofrem, como consequência do tratamento, alterações corporais de impacto negativo.

“No Paraná esperamos registrar 600 novos casos de câncer em crianças e adolescentes por ano. Com o Erastinho, estaremos preparados para atender pelo menos 50% desse número de pacientes que serão diagnosticados. Com certeza o Erastinho está vindo para contribuir, e muito, com a melhoria do atendimento e do tratamento de crianças e adolescentes no nosso estado e de todo o Brasil”, afirma Mara Albonei Pianovski, diretora do Hospital Erastinho e atual chefe do Departamento de Pediatria do Hospital Erasto Gaertner.

Mobilização que fez a diferença

O Erastinho é resultado de muito afinco, mobilização e dedicação. O projeto foi lançado em 2015 e contou com o apoio massivo da sociedade civil e de parceria entre os diferentes Poderes.

O projeto completo, e finalizado, custou R$ 30 milhões. Deste valor, R$ 22 milhões foram investidos na construção do Hospital através de um convênio firmado com o Governo do Estado do Paraná, por meio da Secretaria de Estado da Saúde (Sesa), que destinou, ao todo, cerca de R$ 11 milhões. O restante do valor necessário para a conclusão da obra foi captado pelo Hospital Erasto Gaertner junto à sociedade civil através de eventos, projetos e doações espontâneas.

Para mobiliar e equipar o Hospital Erastinho, a participação do poder público novamente fez a diferença: foram R$ 8 milhões destinados pela Sesa, sob a liderança do Secretário Beto Preto, juntamente com a Assembléia Legislativa do Estado do Paraná (Alep). Com o apoio dos deputados Ademar Luiz Traiano, Alexandre Khury, Luiz Cláudio Romanelli, Homero Marchese, Fernando Francischini, Subtenente Everton e Rubens Recalcatti foi possível garantir o investimento necessário para a fase final do projeto. No âmbito federal, a instituição contou com a colaboração dos deputados Ney Leprevost, Pedro Lupion e Leandre Dal Ponte.

Hospital sustentável
A cada intervenção, a obra do Erastinho respeitou os parâmetros internacionais de sustentabilidade e de promoção da saúde, dentro do conceito Green Hospital. Construído pela RAC Engenharia, empresa vencedora da licitação pública, o hospital desponta como a primeira instituição brasileira a conquistar, simultaneamente, as certificações LEED for Healthcare e WELL Building Certification.

São os selos que atestam o menor impacto ambiental nos serviços e a possibilidade de otimizar recursos na operação do edifício, visando a práticas sustentáveis. “Os padrões por trás do WELL foram o resultado de sete anos de pesquisa envolvendo cientistas, médicos e arquitetos”, pontua Ricardo Luiz Cansian, presidente da RAC.

Projetado pela arquiteta Adriana Sarneli, o Erastinho teve como pilares do partido arquitetônico adotado, uma volumetria dinâmica e um paisagismo orgânico. “Isso expressa o caráter lúdico do projeto e um espaço acolhedor, o que transforma a ida ao hospital em um momento associado ao alívio da ansiedade e da dor,” explica Sarneli.

As chancelas poderão alçar o Hospital Erastinho à condição de único do país a contar com a inédita dupla certificação internacional, um lastro de excelência no uso das edificações para a promoção da saúde e da redução de impacto no meio ambiente.

“A partir do momento que se faz um diagnóstico de câncer, são muitas as variáveis que têm de ser contempladas. Não é simplesmente tirar sangue, fazer uma quimioterapia, dar um comprimido, fazer uma cirurgia. Existe uma desestruturação emocional e social. Então, um ambiente como este, do Erastinho, vai permitir que essas crianças encontrem conforto, tranquilidade e paz para enfrentar todos os desafios do tratamento. Uma estrutura como essa prima pelo amor à vida, para onde a gente olha, a gente vê sinal de alegria, de vida, de natureza. Obviamente, ser tratado em um ambiente como esse vai fazer com que o resultado seja melhor, as energias poderão ser canalizadas para o tratamento. E isso integra a família toda, todo o grupo de colaboradores, a equipe multiprofissional. É benefício para todo mundo”, conclui Mara Albonei.

INAUGURAÇÃO HOSPITAL ERASTINHO
DATA: 1º de setembro de 2020
HORÁRIO: 10h
LOCAL: Hospital Erastinho
ESTRUTURA DO EVENTO: Transmissão ao vivo - Live - pelos canais oficiais do Hospital Erasto Gaertner e Hospital Erastinho.

Brasileiro Daniel Gaúcho defende cinturão do BRAVE CF contra lenda do MMA árabe

Distrito de Seef, Bahrein - 31 de Agosto de 2020

O peso médio Daniel Gaúcho, campeão mundial do BRAVE Combat Federation, colocará seu cinturão em jogo pela primeira vez no próximo dia 17 de setembro. O adversário será o astro libanês Mohammad Fakhreddine, um dos mais populares nomes do MMA no Oriente Médio. O anúncio foi feito pela própria organização.

Gaúcho, atleta da CM System, sob a tutela de Cristiano Marcello, tornou-se campeão mundial em dezembro do ano passado, quando foi à África do Sul e bateu Chad Hanekom em sua própria casa por nocaute.

Aos 29 anos e com um cartel profissional de 8 vitórias e apenas duas derrotas, Gaúcho está em uma sequência de cinco triunfos consecutivos, quatro deles por nocaute ou nocaute técnico.

Adversário do brasileiro, o libanês Mohammad Fakhreddine é um dos pioneiros do esporte na região do Oriente Médio e, de longe, um dos mais populares nomes das artes marciais mistas na área.

Fakhreddine, cujo cartel profissional é de 13 vitórias e quatro derrotas, é ex-campeão regional em duas categorias, peso meio-médio e peso médio, e foi uma das primeiras contratações da história do BRAVE CF, onde busca desde então seu primeiro título mundial.

O duelo entre Gaúcho e Fakhreddine será a luta principal do BRAVE CF 41, o primeiro de três eventos consecutivos que a organização promoverá em seu país-natal, o Bahrein.

Devido à pandemia do novo coronavírus, o BRAVE Combat Federation tem realizado, desde julho, todos os seus eventos com portões fechados e sob um rigoroso protocolo de segurança para atletas e pessoal envolvidos. Os três cards do Bahrein também não contarão com a presença de público, mas serão transmitidos mundo afora normalmente.

Instagram @bravemmaf
Facebook @BRAVE Combat Federation
Twitter @bravemmaf
www.bravecf.com

MARCOS BERTOLDI ARQUITETOS & HABITAR A QUARENTENA

HABITAR A QUARENTENA

Sou um privilegiado. Minha profissão me permitiu trabalhar em casa. Passei a vida em home office, a novidade é o confinamento. Vivi grande parte da minha infância em casa e, ainda hoje, é o meu lugar de conforto, segurança e bem estar. Lugar onde preservo as minhas principais memórias, referências e encontros.

Quando comprei o meu primeiro laptop e passei a usá-lo para desenhar, me dei conta de que meu escritório seria onde estivesse. No ano de 2008, trouxe a atividade profissional para casa, inicialmente de maneira improvisada, com certo receio de que o escritório pudesse interferir na nossa rotina e privacidade. Rapidamente percebi que o tempo que eu economizava em deslocamentos, os custos de manutenção da antiga sede e a facilidade em ter o escritório próximo me recompensavam com sobras. Eventuais desvantagens de espaço e no recebimento de fornecedores e de clientes ainda deveriam ser testadas. Quando percebi que a situação não nos causaria nenhum embaraço, iniciei reformas e adaptações no térreo/subsolo da residência de modo a tornar os espaços mais agradáveis e salubres à nossa atividade.

Portanto, em tempos de SARS-CoV 2, estamos razoavelmente preparados, mental e fisicamente. Nossa equipe desmobilizou-se e todos agora trabalham de seus respectivos domicílios. Reuniões entre nós, clientes e fornecedores são feitas online, e têm se mostrado mais objetivas e igualmente eficazes.

O que virá de tudo isso não se sabe. “Fique em casa” é o novo mantra. Ainda lembraremos por muito tempo desta pandemia. O que vamos aprender – se é que aprenderemos algo, passado o susto – ainda é prematuro para se afirmar. Para alguns, nos tornaremos menos materialistas, desperdiçaremos e poluiremos menos, seremos mais solidários e cuidaremos melhor dos nossos entes queridos. A economia, finalmente, estará a serviço do homem – e não o contrário. Enfim, respeitaremos mais o planeta, a vida e o próximo. Assim espero.

P.S.: mesmo com o escritório acessível, bastando descer duas rampas, continuo trabalhando da sala da minha casa, onde tenho o nível necessário de introspecção e concentração.

Receita de família: chefs vão elaborar pratos com produto paranaenses em lives abertas ao público

Projeto Nossa Casa Viva exibirá receitas exclusivas e oferecerá pontos de venda para a comercialização de produtos

ViewImage.aspx?image=t2gPXdt52n+pvqcdckHEog== ViewImage.aspx?image=kXP2AZV9dQHzPNgAHdXfVQ==

A chef Vânia Krekniski, do restaurante Limoeiro, de Curitiba, ensinará a receita da paleta de cordeiro com legumes assados. Crédito: Guto Souza

Você já pensou em acompanhar as receitas exclusivas de grandes chefs e ainda ter acesso a produtos típicos do Paraná, alguns com Indicação Geográfica (IG), para fazer o prato em sua própria casa? Essa é a proposta do projeto Nossa Casa Viva, do Sebrae/PR, que vai promover, a partir do dia 12 de setembro, uma série de lives com chefs de todas as regiões do estado. A intenção é reunir elementos de uma “receita de família”, valorizar o trabalho de agricultores e promover a cultura gastronômica do Paraná.

Durante a programa haverá o contato direto com uma cozinha estúdio e um bate-papo com os chefs sobre a gastronomia paranaense, alimentos e os produtores locais. Ao todo serão oito lives com especialistas em gastronomia de Foz do Iguaçu, Cascavel, Palmeira, Morretes, Londrina, Itapejara D’Oeste, Maringá e Curitiba, que vão ensinar a distância como fazer receitas de família, utilizando ingredientes únicos do Paraná.

Segundo a coordenadora estadual de agronegócios do Sebrae/PR, Maria Isabel Guimarães, a iniciativa faz parte do movimento de valorização da gastronomia, agronegócio e turismo do Paraná.

"O projeto foi criado com o objetivo de valorizar empresas e empresários que têm práticas semelhantes àquelas realizadas dentro da nossa própria casa. A gente quer motivar o sentimento de segurança, da comida 'feita com carinho' e que se conhece a origem - elementos tão importantes neste momento. Queremos que o público conheça e consuma os produtos típicos da sua região e assim contribua para o desenvolvimento local de produtores e empresas", explica Guimarães.

ViewImage.aspx?image=qmpC0ZNoBgl8GOG0NPHHMA== ViewImage.aspx?image=eNPSEoiaHUAcJFD8vk6VQQ==

A chef Silvana Gnatta, de Morretes, ensinará a receita de uma caldeirada com frutos do mar. Crédito: Guto Souza

Os alimentos utilizados nas receitas fazem parte de programas como o Origens Paraná e o Selo Alimentos do Paraná. O Origens Paraná é um movimento reúne produtores em ações de vendas e de valorização de produtos regionais, além de trabalhar pela obtenção do registro de Indicação Geográfica, concedido a produtos ou serviços que são característicos do seu local de origem, com valor intrínseco e identidade própria. Ao todo, oito produtos paranaenses já possuem IGs e outros 23 também buscam o registro.

Já o Selo Alimentos do Paraná é uma certificação de gestão e qualidade para alimentos e bebidas, disponibilizado por um grupo de entidades. As empresas passam por auditorias por certificadoras de referência e realiza ações de consultoria, serviços tecnológicos, eventos e ações de expansão de mercado.

Confira abaixo a agenda de lives e as receitas de cada evento:

12/09 - Giovanna Salvatti Rafagnin e Fabio Del Antonio – Foz do Iguaçu – Vori Vori e Pudim de leite com pipoca caramelizada com mel de Ortigueira
19/09 - Vinicius Fabretti – Cascavel – Ossobuco com risoto de pinhão
26/09 - Rosane Radecki – Palmeira – Pão no bafo com porco Moura
03/10 - Silvana Gnata – Morretes - Caldeirada com frutos do mar
10/10 - Polyana Cristina De Souza – Londrina- Sukiyaki e tempurá de legumes
17/10 - Guilherme Biesek - Itapejara D’Oeste - Costelinha suína assada com melado de Capanema e mostarda picante em crosta de erva-mate de São Mateus do Sul
24/10 – Ana Paula Segatto – Maringá – Angu de milho com porco na lata
31/10 - Vania Krekniski – Curitiba - Paleta de cordeiro e legumes assados
No site Nossa Casa Viva, o público poderá se inscrever para cada uma das lives. Em breve, também serão divulgados os pontos de venda dos produtos típicos.

Chega ao Brasil a Dermacol, marca de beleza da República Tcheca traz conceito e novidades

Marca mais premiada do leste europeu e uma das primeiras no mundo a lançar base de alta cobertura

A Dermacol, uma das maiores empresas de cosméticos da República Tcheca, chega oficialmente ao Brasil, marcando mais uma etapa de desenvolvimento e expansão global. Presente em 73 países, a marca possui linhas completas de maquiagens e também grande variedade de produtos para pele e corpo, inclusive já nos prestigiou com o lançamento do Brazilský Kokos, um gel de banho inspirado nas praias brasileiras.

Inicialmente, alguns destaques já estão disponíveis para comercialização, quando usados em conjunto garantem o que os profissionais chamam de “Maquiagem Perfeita”. No entanto, a atenção é quase toda para a Base Makeup Up Cover, que completou meio século, é uma das queridinhas dos experts de beleza, influencers e famosas, principalmente no período de Carnaval, por ser de alta cobertura, resistente à água, hipoalergênico, FPS 30 e composta por 19 tonalidades. Além disso, é muito utilizada para corrigir imperfeições na pele como espinhas, olheiras, cicatrizes, hematomas, tatuagens, entre outras.

“A área de beleza, historicamente é umas das áreas da economia que menos sente crises. Esse detalhe por si só já justificaria a vinda da nossa empesa, mas um dos pilares mais relevantes que foi determinante sobre a forma que a marca se faria presente no Brasil, foi garantir a segurança dos consumidores brasileiros”, diz Rodrigo Roda, executivo da marca no Brasil.

No mês de outubro a Dermacol trará 15 lançamentos, considerando suas variações de cor, representarão aproximadamente 100 itens. Seguindo as principais tendências e atenta à pluralidade cultural ao redor do mundo, a empresa que não deixa de ousar em seu segmento, já tem planos para o desenvolvimento de produtos considerando as características dos consumidores brasileiros.

Para saber mais sobre a Dermacol e produtos, acesse o site oficial - BR: www.dermacol.com.br.

Instagram: @dermacol_br
Facebook: @dermacolbrasiloficial

Festival Folclórico de Etnias do Paraná segue com apresentações nas redes sociais

Primeira edição online alcançou 16 mil visualizações no Facebook e Youtube nos cinco primeiros dias de exibições

A 59ª edição do Festival Folclórico de Etnias do Paraná - Folclorize segue com sua programação de apresentações dos grupos folclóricos na Internet. Nesta quinta-feira (20), às 20h, acontece a transmissão do espetáculo do Centro Espanhol do Paraná com apresentações de danças de três diferentes regiões da Espanha. Da Galícia, o público poderá acompanhar a Muinheira; da região de Aragón o Jota Aragonês e da Andaluzia o Flamenco.

Na sexta-feira (21), é a vez do Gruppo Siciliano Isola del Sole exibir as tradições da ilha mediterrânea do sul da Itália. O final de semana ainda reserva as apresentações do Grupo Folclórico Ítalo-Brasileiro Santa Felicidade, no sábado (22) e do Conjunto de Canto e Dança Junak com o folclore português no domingo (23)

Países celebrados
Realizado pela Associação Inter-Étnica do Paraná (Aintepar) com produção da ONG Unicultura, o Festival Folclórico de Etnias - Folclorize pela primeira vez acontecerá no formato online em virtude da pandemia. Até o próximo dia 30 de agosto serão exibidas versões inéditas de apresentações de danças típicas realizadas nos últimos três anos no Teatro Guaíra. Os países celebrados são Alemanha, Áustria, Bolívia, Brasil, Espanha, Grécia, Holanda, Itália, Japão, Polônia, Suíça e Ucrânia.

Em formato live, as transmissões acontecerão sempre às 20h no Facebook e Youtube do Festival (endereços abaixo no serviço).

Histórico — Idealizado e organizado por grupos folclóricos, o Festival Folclórico de Etnias do Paraná acontece desde 1958. Em 1974, esses grupos formaram a Associação Inter-étnica do Paraná (Aintepar), entidade responsável por manter o evento ativo desde então, além de fomentar o trabalho dos grupos étnicos no estado. O evento fez parte do roteiro de reinauguração do Teatro Guaíra, depois do incêndio de 1970. Pela importante contribuição à cultura local, na década de 1980, o Governo do Paraná inseriu o Festival no calendário oficial do Estado.

Serviço:
Festival Folclórico de Etnias do Paraná
Data: até 30 de agosto
Horário: 20h
Locais: https://www.facebook.com/festivalfolcloricodoparana/
https://www.instagram.com/festivalfolcloricodoparana/
https://www.youtube.com/channel/UC6sUJmXPzLUkx_INxl6vFww/

Realização: Associação Inter-Étnica do Paraná (Aintepar)
Produção: Unicultura
Apoio: Toca Cultural

PROGRAMAÇÃO
Transmissões online sempre às 20 horas
20/ Qui - Centro Espanhol do Paraná
21/ Sex - Gruppo Siciliano Isola del Sole
22/ Sáb - Grupo Folclórico Ítalo-Brasileiro Santa Felicidade
23/Dom - Conjunto de Canto e Dança Junak
24/ Seg - Folclore Ucraniano Barvinok
25/ Ter - Centro de Tradições Brasileiras Santa Mônica
26/ Qua - Grupo Folclórico Ucraniano Poltava
27/ Qui - Grupo Folclórico Polonês do Paraná WisŁa
28/ Sex - Folclore Grego Neoléa do Paraná
29/ Sáb - Grupo Folclórico Raízes de Bolívia (GF-RDB)
30/Dom - Grupo Folclórico Nipo-Brasileiro Nikkei

Comida afetiva para você aproveitar sem culpa

Quem não gosta de apreciar um bolo, um biscoito ou um brownie? Tradicional ou Fit, você escolhe.

Comida afetiva, comida de vó, comida caseira, como quiser chamar, é o tipo de alimento que desperta um gatilho emocional, uma lembrança da infância, um momento com a família. Esse sentimento surge quando provamos um bolo de laranja com chá, por exemplo, e experimentamos aquela emoção de cozinhar com a vó quando pequenos.

Josi Torres, veio de uma família simples e começou a trabalhar muito cedo em ma área distinta, mas sempre cozinhou com a mãe, para a família e para os amigos. Após começar a receber encomendas dos colegas que adoram os bolos de Josi, ela decidiu se conectar com essa área e começou a estudar gastronomia, formando-se como confeiteira.

A chef confeiteira realizou um curso de alimentação funcional e começou a cada vez mais pesquisar sobre o ramo, sobre as embalagens utilizadas, a apresentação e claro, os sabores mais pedidos. Então surgiu a Noz Moscada – Bolos Artesanais, “Eu produzo bolos especiais, caseiros, tanto os de sabor tradicional quanto os Fit, assim como biscoitos, brownies, palha italiana, e lembrancinhas comestíveis para eventos, tudo com muito amor para cada cliente” explica Josi.

E é o amor, o cuidado e o carinho que é a marca da empresa, Josi apresenta que gosta de brindar o cliente com cada receita feita, todos os produtos vão embalados com um laço, evidenciando a imagem que a confeitaria gosta de ter com os seus consumidores.

E também, criatividade é o que não falta na confeitaria, “Eu gosto de ir testando receitas, misturo cores e sabores que agradam, harmonizo chás e bebidas com os bolos e então apresento esse menu para os clientes via Whatsapp”, comenta a chef.

A cozinha é personalizada, então, mesmo para quem está de dieta e também pensa em nutrição, os bolos fit da Noz Moscada são feitos sem açúcar, com farinha de oleaginosas, manteiga ghee e ou óleo de coco. O banana bread da Josi é o que mais faz sucesso, outros são o bolo fit de maçã e laranja.

A comida afetiva acaba sendo o propósito do local, nada melhor do que relembrar os melhores momentos da vida degustando produtos de qualidade, pois, “Tem memórias de simplicidade e muito carinho que nunca se apagam, como fazer um bolo e depois sentar à mesa com a família para degustar” finaliza a confeiteira Josi.

Serviço: Noz Moscada – Bolos Artesanais
Josi Torres
Chef Confeiteira
Encomendas: (4)1 99603 7669 - 99521 1299
Rua Júlio Fleming 21
Instagram e Facebook: @nozmoscadabolosartesanais
LinkedIn: Josiane Torres
E-mail: nozmoscadabolos@gmail.com

Méqui venderá edição limitada do molho especial do Big Mac

A partir de 1º de setembro será possível matar a saudade de Méqui com um dos itens mais cobiçados da rede: o icônico molho especial do Big Mac, que passa a ser vendido separadamente em frascos de 190g ou potes de 23g. Além disso, a marca também lança uma edição especial do sanduíche, o Duplo Big Mac, que leva quatro hambúrgueres em sua composição.

Essa é a primeira vez que o molho especial será vendido nos restaurantes do país. Anteriormente, um lote especial com 100 fracos foi vendido durante uma campanha do McDia Feliz. Para esta ação, apenas uma quantidade limitada de cada opção foi produzida e distribuída pelos restaurantes em todo o território nacional.

“Sabemos que nossos consumidores estão com saudade de frequentar nossos restaurantes e dos bons momentos que estão atrelados ao Méqui. Por isso, decidimos atender um dos principais pedidos que recebemos: oferecer a possibilidade de adquirir o famoso molho especial do número 1. Assim, o público pode apreciar esse ingrediente no restaurante ou em casa, adicionando ainda mais sabor aos sanduíches ou aos seus acompanhamentos preferidos”, destaca João Branco, CMO do McDonald’s Brasil.

Os consumidores poderão adquirir o molho em duas opções de combos do Duplo Big Mac:

McOferta Média com Pote 23g: McFritas, bebida, Duplo Big Mac e pote de 23g – R$ 29.90
McOferta Média com Frasco 190g: McFritas, 4 unidades de McNuggets, bebida, Duplo Big Mac e frasco 190g – R$ 34.90
Para comunicar a novidade, a marca prepara uma campanha nacional que vai abordar a saudade de Méqui e o amor dos consumidores pelo Número 1, o Big Mac.

Para acompanhar as novidades do Méqui, acesse www.mcdonalds.com.br.

Sobre a Arcos Dorados

A Arcos Dorados é a maior franquia independente do McDonald’s do mundo e a maior rede de serviço rápido de alimentação da América Latina e Caribe. A companhia conta com direitos exclusivos de possuir, operar e conceder franquias locais de restaurantes McDonald’s em 20 países e territórios dessas regiões. Atualmente, a rede possui quase 2.300 restaurantes, entre unidades próprias e de seus subfranqueados, que juntos empregam mais de 100.000 funcionários (dados de 31/3/2020). A empresa também mantém um sólido compromisso com o desenvolvimento das comunidades nas quais está presente e com a geração de primeiro emprego formal para jovens, além de utilizar sua escala para impactar de maneira positiva o meio-ambiente. A Arcos Dorados está listada na Bolsa de Valores de Nova York (NYSE: ARCO). Para saber mais sobre a Companhia por favor visite o nosso site: www.arcosdorados.com

Welcome back! Happy Hour Mustang Sally está de volta também nos shoppings Mueller e Palladium

A casa Tex-Mex de Curitiba retorna os descontos especiais com ambiente adaptado para garantir o conforto e segurança

Como diz o ditado popular mexicano: “Al dolor de cabeza, el comer le endereza” (em livre tradução no Brasil, seria algo como: “Está com dor de cabeça, come que passa”). Com ambiente adaptado, mesas espaçadas e diversas medidas preventivas estipuladas para garantir o conforto e segurança de clientes e funcionários, o restaurante e bar Mustang Sally retorna com o horário de Happy Hour (já ativo na unidade Batel) nos shoppings Mueller e Palladium a partir desta semana. Com isso, os curitibanos podem aproveitar diversos pratos e drinks da casa a preços especiais!

“O Mustang Sally sempre foi um lugar de reunião, de confraternização entre amigos e de curtir um tempo de qualidade com a família. Tá no nosso DNA! Por isso, fizemos todo o possível para reabrir as casas com segurança e trouxemos o happy hour, tão querido pelos clientes, de volta e com força total”, comenta Lincoln Almeida, diretor de operações do Mustang Sally.

Para garantir as good vibes e muita energia, a partir desta semana, as unidades Mustang Sally Mueller e Mustang Sally Palladium funcionam de segunda a sexta-feira, das 12h às 22h, com happy hour diário das 17h às 20h (exceto vésperas de feriados e feriados).

Para os saudosos da culinária Tex-Mex, a sugestão do “jefe” é começar com Buffalo Wings (tenras coxinhas da asa ao molho buffalo acompanhadas de molho blue cheese) ou com as crocantes Onion Rings (feitas com anéis de cebola empanados e fritos, acompanhados de molho barbecue). E para embalar a noite, a cozinha do Mustang Sally sugere três opções:

1. Chapa Mista: uma deliciosa combinação de tiras de filé mignon, peito de frango, polenta frita e cebola servida na chapa, acompanhada de arroz, feijão, farofa, vinagrete e pão em fatias.

2. Dallas Steak: suculentas tiras de maminha cortadas como aperitivo e acompanhadas de batatas chips e molho barbecue.

3. Chicken 'n' Chips: feito com tiras de frango empanadas e batatas rústicas, acompanhado de molho chipotle.

O Happy Hour do Mustang Sally possui ainda diversas opções de entradas, burritos, nachos, burgers, sobremesas, além de chopp e drinks com 50% de desconto para degustar. Escolha seus pratos favoritos e faça aquele brinde! Cheers!

Vale reforçar também que todo sábado tem a ROCK and BEANS no Mustang Sally Batel. O prato une as principais delícias típicas da feijoada brasileira, com alguns itens extras da picância Tex-Mex. Servida aos sábados, a partir das 11h por R$39,90 por pessoa, a ROCK and BEANS pode ser repetida à vontade! Também há as opções de retirada no balcão pelo sistema Take Away (pedidos pelo WhatsApp 41 9289-1038 ou pelo site www.goomer.app/mustang-sally). Quem preferir receber por delivery, pode pedir pelo aplicativo iFood.

Serviço

Welcome back Mustang Sally

Happy Hour diário das 17h às 20h servido nas unidades Batel, Mueller e Palladium (exceto vésperas de feriados e feriados). Para informações e reservas, entre em contato pelo WhatsApp da casa no (41) 9759-6000.

Horários especiais de atendimento:

• Unidade Batel (Cel. Dulcídio): de segunda a sábado, das 12h às 15h e a noite, das 17h às 22h

• Unidades Mueller e Palladium: de segunda a sexta-feira, das 12h às 22h

*A promoção Happy Hour não é válida para Take Away (pedidos retirados no balcão).

Mustang Sally Batel

Horário de funcionamento: de segunda a sábado, das 11h30 às 14h30 e das 17h às 22h. Endereço: Rua Cel. Dulcídio, 517 (esq. com D. Pedro II) – Batel. Mais informações: (41) 3018-8118.

Mustang Sally Shopping Mueller

Horário de funcionamento: diariamente, das 11h30 às 22h. Endereço: Shopping Mueller Praça de alimentação (Piso G1). Avenida Cândido de Abreu, 127 - Centro Cívico. Mais informações: (41) 3077-3772.

Mustang Sally Shopping Palladium

Horário de funcionamento: de segunda a sábado, das 11h30 às 23h; aos domingos, das 11h30 às 22h. Endereço: Shopping Palladium Boulevard de restaurantes (Piso L3). Avenida Presidente Kennedy, 4121 – Portão. Mais informações: (41) 3212-3772.

Site: www.mustangsally.com.br

Facebook e Instagram: @mustangsallybar

Ebook inédito sobre Aprendizagem e Inclusão é disponibilizado gratuitamente no Paraná

O material é uma ação da Pós-Doutora Monaliza Haddad em conjunto com pais e professores de alunos especiais do Brasil, México, França e Portugal.

No Brasil, de 2014 a 2018, o número de matrículas de estudantes com necessidades especiais cresceu 33,2%, segundo dados do último Censo Escolar, divulgado pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep). Por lei, pelo Plano Nacional de Educação (PNE), o país deve incluir, preferencialmente em classes comuns, todos os estudantes com necessidades especiais de 4 a 17 anos na escola. Mas como ocorre o processo real de inclusão desses alunos com colegas e professores, dentro de sala de aula e também em casa com as famílias?

É essa a questão que norteia o novo ebook, lançado no último dia 14, pela paranaense e pós-doutora em educação e direitos humanos, Monaliza Haddad. O livro, intitulado “O Processo de Mediação da Aprendizagem na Inclusão” conta com a abordagem da autora e também com contribuições de pais e professores de crianças com NEE residentes no Brasil, México, França e Portugal. “É um material que tem sentimento, que tem palavras verdadeiras e da cotidianidade. Esse espaço é deles”, afirma Monaliza.

Ela conta que a ideia surgiu no início do isolamento social e que rapidamente contou com o apoio e mobilização desses pais e professores. “Aceitamos prontamente apoiar nesse material, pois cada vez mais, temos que mostrar ao público a realidade das nossas crianças, o dia-a-dia delas e o esforço que elas e os pais passam diariamente para inclui-las”, conta Maria Manuel Parrinha, diretora da Associação Portuguesa da Síndrome do X-Frágil e colaboradora do livro.

Além dos relatos de pais e professores, a autora contou também com a participação de Bianca Oliveira, que contou como é sentir na pele, ser ou não, incluída dentro de sala de aula e quais as superações e dificuldades desse processo. “Tenho que confessar que diversas vezes sofri bullying durante toda a minha escolaridade, chegando até a encontrar chicletes colado no meu cabelo durante a aula. Nem eu e nem as pessoas que estavam ao meu redor percebiam”, afirma ela, no próprio ebook.

“A luta ainda é muito grande para conseguirmos a inclusão efetiva desses alunos nos mais variados meios, mas nessa caminhada – que a gente vê muita luta e esforço – a gente também vê muitos momentos especiais e únicos que essas famílias passam com seus filhos. É de se emocionar e confesso, lancei esse material a público com lágrimas nos olhos”, conta Monaliza Haddad.

O material está disponível em www.iadpr.com.br e a ação ainda teve o apoio e patrocínio do IAD – Instituto Aprendizagem e Desenvolvimento, da Reino Editorial e da empresa Via Dupla Transportes.

Ebook inédito sobre Aprendizagem e Inclusão é disponibilizado gratuitamente no Paraná

O material é uma ação da Pós-Doutora Monaliza Haddad em conjunto com pais e professores de alunos especiais do Brasil, México, França e Portugal.

No Brasil, de 2014 a 2018, o número de matrículas de estudantes com necessidades especiais cresceu 33,2%, segundo dados do último Censo Escolar, divulgado pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep). Por lei, pelo Plano Nacional de Educação (PNE), o país deve incluir, preferencialmente em classes comuns, todos os estudantes com necessidades especiais de 4 a 17 anos na escola. Mas como ocorre o processo real de inclusão desses alunos com colegas e professores, dentro de sala de aula e também em casa com as famílias?

É essa a questão que norteia o novo ebook, lançado no último dia 14, pela paranaense e pós-doutora em educação e direitos humanos, Monaliza Haddad. O livro, intitulado “O Processo de Mediação da Aprendizagem na Inclusão” conta com a abordagem da autora e também com contribuições de pais e professores de crianças com NEE residentes no Brasil, México, França e Portugal. “É um material que tem sentimento, que tem palavras verdadeiras e da cotidianidade. Esse espaço é deles”, afirma Monaliza.

Ela conta que a ideia surgiu no início do isolamento social e que rapidamente contou com o apoio e mobilização desses pais e professores. “Aceitamos prontamente apoiar nesse material, pois cada vez mais, temos que mostrar ao público a realidade das nossas crianças, o dia-a-dia delas e o esforço que elas e os pais passam diariamente para inclui-las”, conta Maria Manuel Parrinha, diretora da Associação Portuguesa da Síndrome do X-Frágil e colaboradora do livro.

Além dos relatos de pais e professores, a autora contou também com a participação de Bianca Oliveira, que contou como é sentir na pele, ser ou não, incluída dentro de sala de aula e quais as superações e dificuldades desse processo. “Tenho que confessar que diversas vezes sofri bullying durante toda a minha escolaridade, chegando até a encontrar chicletes colado no meu cabelo durante a aula. Nem eu e nem as pessoas que estavam ao meu redor percebiam”, afirma ela, no próprio ebook.

“A luta ainda é muito grande para conseguirmos a inclusão efetiva desses alunos nos mais variados meios, mas nessa caminhada – que a gente vê muita luta e esforço – a gente também vê muitos momentos especiais e únicos que essas famílias passam com seus filhos. É de se emocionar e confesso, lancei esse material a público com lágrimas nos olhos”, conta Monaliza Haddad.

O material está disponível em www.iadpr.com.br e a ação ainda teve o apoio e patrocínio do IAD – Instituto Aprendizagem e Desenvolvimento, da Reino Editorial e da empresa Via Dupla Transportes.

Ebook inédito sobre Aprendizagem e Inclusão é disponibilizado gratuitamente no Paraná

O material é uma ação da Pós-Doutora Monaliza Haddad em conjunto com pais e professores de alunos especiais do Brasil, México, França e Portugal.

No Brasil, de 2014 a 2018, o número de matrículas de estudantes com necessidades especiais cresceu 33,2%, segundo dados do último Censo Escolar, divulgado pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep). Por lei, pelo Plano Nacional de Educação (PNE), o país deve incluir, preferencialmente em classes comuns, todos os estudantes com necessidades especiais de 4 a 17 anos na escola. Mas como ocorre o processo real de inclusão desses alunos com colegas e professores, dentro de sala de aula e também em casa com as famílias?

É essa a questão que norteia o novo ebook, lançado no último dia 14, pela paranaense e pós-doutora em educação e direitos humanos, Monaliza Haddad. O livro, intitulado “O Processo de Mediação da Aprendizagem na Inclusão” conta com a abordagem da autora e também com contribuições de pais e professores de crianças com NEE residentes no Brasil, México, França e Portugal. “É um material que tem sentimento, que tem palavras verdadeiras e da cotidianidade. Esse espaço é deles”, afirma Monaliza.

Ela conta que a ideia surgiu no início do isolamento social e que rapidamente contou com o apoio e mobilização desses pais e professores. “Aceitamos prontamente apoiar nesse material, pois cada vez mais, temos que mostrar ao público a realidade das nossas crianças, o dia-a-dia delas e o esforço que elas e os pais passam diariamente para inclui-las”, conta Maria Manuel Parrinha, diretora da Associação Portuguesa da Síndrome do X-Frágil e colaboradora do livro.

Além dos relatos de pais e professores, a autora contou também com a participação de Bianca Oliveira, que contou como é sentir na pele, ser ou não, incluída dentro de sala de aula e quais as superações e dificuldades desse processo. “Tenho que confessar que diversas vezes sofri bullying durante toda a minha escolaridade, chegando até a encontrar chicletes colado no meu cabelo durante a aula. Nem eu e nem as pessoas que estavam ao meu redor percebiam”, afirma ela, no próprio ebook.

“A luta ainda é muito grande para conseguirmos a inclusão efetiva desses alunos nos mais variados meios, mas nessa caminhada – que a gente vê muita luta e esforço – a gente também vê muitos momentos especiais e únicos que essas famílias passam com seus filhos. É de se emocionar e confesso, lancei esse material a público com lágrimas nos olhos”, conta Monaliza Haddad.

O material está disponível em www.iadpr.com.br e a ação ainda teve o apoio e patrocínio do IAD – Instituto Aprendizagem e Desenvolvimento, da Reino Editorial e da empresa Via Dupla Transportes.

Ação do Shopping Mueller incentiva as vendas por Drive Thru

Ação promocional colabora com as vendas dos lojistas e incentiva o uso do serviço de Drive Thru no Mueller, nesse período de isolamento social
Ativada há duas semanas, a campanha promocional Inverno CWB, do Shopping Mueller, já distribuiu metade das latas de chá Moncloa - com um sabor exclusivo, o blend de erva mate e capim limão -, previstas para todo o período. O resultado atende ao propósito da ação de intensificar o uso do drive thru pelos consumidores.
Na campanha, ao somar R$300 em compras com retirada no drive thru, o cliente pode trocar por uma lata de chá Moncloa, e toda a ação acontece virtualmente. Para o coordenador de marketing do Mueller, Ciro Gonçalves, o projeto atingiu o seu objetivo colaborando com as vendas dos lojistas, e reforçando o uso do serviço de drive thru, nesse momento de isolamento social.
Inverno CWB
A mecânica da ação funciona da seguinte maneira - para garantir a segurança de clientes e lojistas: após o contato com a loja, via whatsapp ou telefone, o participante deverá retirar as suas compras no piso G2, e fazer o cadastro das notas fiscais utilizando o aplicativo do Shopping Mueller (disponível para Android e IOS) para a retirada do brinde. Todo o atendimento acontece sem que o cliente precise sair do carro.
A campanha promocional é válida até o dia 28 de agosto, de segunda a sexta-feira, das 12h às 22h. O regulamento completo da promoção e a relação de lojas participantes estão disponíveis no site do Shopping Mueller: www.shoppingmueller.com.br
SERVIÇO:
Shopping Mueller
Local: Avenida Cândido de Abreu, 127 - Centro Cívico, Curitiba (PR)
Telefone: 41 3074-1000
Informações: www.shoppingmueller.com.br
Facebook: www.facebook.com/MuellerCtba
Instagram: @muellercwb

Pedro Oldoni participa de live com autora do livro “Mães de Jogadores Filhos do Futebol”

Ex-atacante, e agora intermediário de futebol, bate-papo com a escritora Rosana Maciel, terça-feira (18), no Instagram

Comando News - O intermediário de futebol e ex-jogador Pedro Oldoni participa na terça, 18 de agosto, às 20h, de live com a escritora do livro “Mães de Jogadores Filhos do Futebol”, Rosana Maciel. Recentemente, o ex-atacante do Athletico-PR lançou seu primeiro e-book “Como Chegar Mais Perto do Sonho de Ser Jogador Profissional”. Nele, Pedro conta detalhes fundamentais para o sucesso na carreira de jogador, além das principais dificuldades. O intermediário de futebol ainda deixa dicas para quem deseja seguir a carreira no esporte e mostra que os caminhos dentro do futebol vão muito além de ser jogador.

“Estive no dia a dia do futebol profissional no Brasil e no exterior e pude perceber que existem outras carreiras de sucesso dentro do esporte porque como as estatísticas mostram apenas 2% vão se tornar atletas profissionais e viver disso. Você tem de sim lutar para ser essa minoria, mas saber também que se isso por acaso não acontecer, nos clubes também existem outras profissões que a maioria deles tentaram ser atletas e não conseguiram, mas que são realizados e consagrados em funções como, treinadores, preparadores físicos, fisiologistas, fisioterapeutas, médicos, nutricionistas, psicólogos, advogados, jornalistas, publicitários, dentre outros profissionais que fazem parte do staff da estrutura de um departamento de futebol”, ressalta Oldoni, que procura sempre destaca a importância de três pilares: corpo, alma e espírito em seu trabalho.

O livro de Rosana Maciel, “Mães de Jogadores Filhos do Futebol”, é um relato realista leve e dinâmico em que a autora conta a experiência como mãe de jogador de futebol que acompanha o filho nessa profissão. Todas as dores, dificuldades, sacrifícios, ansiedades, dúvidas, superações, conquistas, vitórias e alegrias.
Rosana se coloca também no lugar de tantas outras mães que não conheceu, das que conheceu e conviveu com seus dramas que são tão parecidos quanto os dela.

Sobre Pedro Oldoni

Pedro Oldoni é ex-atleta profissional de futebol. Atuou em clubes do Brasil e do exterior, como Athletico Paranaense, Real Valladolid (Espanha), Atlético Mineiro, Nacional (Portugal), Vitória-BA , Sivasspor (Turquia), Portuguesa, Al Dhaid (Emirados Árabes) e Anapolina-GO. Pedro Oldoni atua como agente de atletas profissionais. Em seu trabalho ele cultiva três pilares fundamentais: espírito, alma e corpo.

Pedro Oldoni nas redes sociais

Instagram - https://www.instagram.com/pedrooldoni/
Youtube https://www.youtube.com/channel/UCNYHRnWO2qyiR0xFR79VPdQ