Ebook inédito sobre Aprendizagem e Inclusão é disponibilizado gratuitamente no Paraná

O material é uma ação da Pós-Doutora Monaliza Haddad em conjunto com pais e professores de alunos especiais do Brasil, México, França e Portugal.

 

 

No Brasil, de 2014 a 2018, o número de matrículas de estudantes com necessidades especiais cresceu 33,2%, segundo dados do último Censo Escolar, divulgado pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep). Por lei, pelo Plano Nacional de Educação (PNE), o país deve incluir, preferencialmente em classes comuns, todos os estudantes com necessidades especiais de 4 a 17 anos na escola. Mas como ocorre o processo real de inclusão desses alunos com colegas e professores, dentro de sala de aula e também em casa com as famílias?

 

 

É essa a questão que norteia o novo ebook, lançado no último dia 14, pela paranaense e pós-doutora em educação e direitos humanos, Monaliza Haddad. O livro, intitulado “O Processo de Mediação da Aprendizagem na Inclusão” conta com a abordagem da autora e também com contribuições de pais e professores de crianças com NEE residentes no Brasil, México, França e Portugal. “É um material que tem sentimento, que tem palavras verdadeiras e da cotidianidade. Esse espaço é deles”, afirma Monaliza.

 

 

Ela conta que a ideia surgiu no início do isolamento social e que rapidamente contou com o apoio e mobilização desses pais e professores. “Aceitamos prontamente apoiar nesse material, pois cada vez mais, temos que mostrar ao público a realidade das nossas crianças, o dia-a-dia delas e o esforço que elas e os pais passam diariamente para inclui-las”, conta Maria Manuel Parrinha, diretora da Associação Portuguesa da Síndrome do X-Frágil e colaboradora do livro.

 

Além dos relatos de pais e professores, a autora contou também com a participação de Bianca Oliveira, que contou como é sentir na pele, ser ou não, incluída dentro de sala de aula e quais as superações e dificuldades desse processo. “Tenho que confessar que diversas vezes sofri bullying durante toda a minha escolaridade, chegando até a encontrar chicletes colado no meu cabelo durante a aula. Nem eu e nem as pessoas que estavam ao meu redor percebiam”, afirma ela, no próprio ebook.

“A luta ainda é muito grande para conseguirmos a inclusão efetiva desses alunos nos mais variados meios, mas nessa caminhada – que a gente vê muita luta e esforço – a gente também vê muitos momentos especiais e únicos que essas famílias passam com seus filhos. É de se emocionar e confesso, lancei esse material a público com lágrimas nos olhos”, conta Monaliza Haddad.

 

O material está disponível em www.iadpr.com.br e a ação ainda teve o apoio e patrocínio do IAD – Instituto Aprendizagem e Desenvolvimento, da Reino Editorial e da empresa Via Dupla Transportes.

 

Ebook inédito sobre Aprendizagem e Inclusão é disponibilizado gratuitamente no Paraná

 

O material é uma ação da Pós-Doutora Monaliza Haddad em conjunto com pais e professores de alunos especiais do Brasil, México, França e Portugal.

 

 

No Brasil, de 2014 a 2018, o número de matrículas de estudantes com necessidades especiais cresceu 33,2%, segundo dados do último Censo Escolar, divulgado pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep). Por lei, pelo Plano Nacional de Educação (PNE), o país deve incluir, preferencialmente em classes comuns, todos os estudantes com necessidades especiais de 4 a 17 anos na escola. Mas como ocorre o processo real de inclusão desses alunos com colegas e professores, dentro de sala de aula e também em casa com as famílias?

 

 

É essa a questão que norteia o novo ebook, lançado no último dia 14, pela paranaense e pós-doutora em educação e direitos humanos, Monaliza Haddad. O livro, intitulado “O Processo de Mediação da Aprendizagem na Inclusão” conta com a abordagem da autora e também com contribuições de pais e professores de crianças com NEE residentes no Brasil, México, França e Portugal. “É um material que tem sentimento, que tem palavras verdadeiras e da cotidianidade. Esse espaço é deles”, afirma Monaliza.

 

 

Ela conta que a ideia surgiu no início do isolamento social e que rapidamente contou com o apoio e mobilização desses pais e professores. “Aceitamos prontamente apoiar nesse material, pois cada vez mais, temos que mostrar ao público a realidade das nossas crianças, o dia-a-dia delas e o esforço que elas e os pais passam diariamente para inclui-las”, conta Maria Manuel Parrinha, diretora da Associação Portuguesa da Síndrome do X-Frágil e colaboradora do livro.

 

Além dos relatos de pais e professores, a autora contou também com a participação de Bianca Oliveira, que contou como é sentir na pele, ser ou não, incluída dentro de sala de aula e quais as superações e dificuldades desse processo. “Tenho que confessar que diversas vezes sofri bullying durante toda a minha escolaridade, chegando até a encontrar chicletes colado no meu cabelo durante a aula. Nem eu e nem as pessoas que estavam ao meu redor percebiam”, afirma ela, no próprio ebook.

“A luta ainda é muito grande para conseguirmos a inclusão efetiva desses alunos nos mais variados meios, mas nessa caminhada – que a gente vê muita luta e esforço – a gente também vê muitos momentos especiais e únicos que essas famílias passam com seus filhos. É de se emocionar e confesso, lancei esse material a público com lágrimas nos olhos”, conta Monaliza Haddad.

 

O material está disponível em www.iadpr.com.br e a ação ainda teve o apoio e patrocínio do IAD – Instituto Aprendizagem e Desenvolvimento, da Reino Editorial e da empresa Via Dupla Transportes.

 

Ebook inédito sobre Aprendizagem e Inclusão é disponibilizado gratuitamente no Paraná

 

O material é uma ação da Pós-Doutora Monaliza Haddad em conjunto com pais e professores de alunos especiais do Brasil, México, França e Portugal.

 

 

No Brasil, de 2014 a 2018, o número de matrículas de estudantes com necessidades especiais cresceu 33,2%, segundo dados do último Censo Escolar, divulgado pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep). Por lei, pelo Plano Nacional de Educação (PNE), o país deve incluir, preferencialmente em classes comuns, todos os estudantes com necessidades especiais de 4 a 17 anos na escola. Mas como ocorre o processo real de inclusão desses alunos com colegas e professores, dentro de sala de aula e também em casa com as famílias?

 

 

É essa a questão que norteia o novo ebook, lançado no último dia 14, pela paranaense e pós-doutora em educação e direitos humanos, Monaliza Haddad. O livro, intitulado “O Processo de Mediação da Aprendizagem na Inclusão” conta com a abordagem da autora e também com contribuições de pais e professores de crianças com NEE residentes no Brasil, México, França e Portugal. “É um material que tem sentimento, que tem palavras verdadeiras e da cotidianidade. Esse espaço é deles”, afirma Monaliza.

 

 

Ela conta que a ideia surgiu no início do isolamento social e que rapidamente contou com o apoio e mobilização desses pais e professores. “Aceitamos prontamente apoiar nesse material, pois cada vez mais, temos que mostrar ao público a realidade das nossas crianças, o dia-a-dia delas e o esforço que elas e os pais passam diariamente para inclui-las”, conta Maria Manuel Parrinha, diretora da Associação Portuguesa da Síndrome do X-Frágil e colaboradora do livro.

 

Além dos relatos de pais e professores, a autora contou também com a participação de Bianca Oliveira, que contou como é sentir na pele, ser ou não, incluída dentro de sala de aula e quais as superações e dificuldades desse processo. “Tenho que confessar que diversas vezes sofri bullying durante toda a minha escolaridade, chegando até a encontrar chicletes colado no meu cabelo durante a aula. Nem eu e nem as pessoas que estavam ao meu redor percebiam”, afirma ela, no próprio ebook.

“A luta ainda é muito grande para conseguirmos a inclusão efetiva desses alunos nos mais variados meios, mas nessa caminhada – que a gente vê muita luta e esforço – a gente também vê muitos momentos especiais e únicos que essas famílias passam com seus filhos. É de se emocionar e confesso, lancei esse material a público com lágrimas nos olhos”, conta Monaliza Haddad.

 

O material está disponível em www.iadpr.com.br e a ação ainda teve o apoio e patrocínio do IAD – Instituto Aprendizagem e Desenvolvimento, da Reino Editorial e da empresa Via Dupla Transportes.

 

Ebook inédito sobre Aprendizagem e Inclusão é disponibilizado gratuitamente no Paraná

 

O material é uma ação da Pós-Doutora Monaliza Haddad em conjunto com pais e professores de alunos especiais do Brasil, México, França e Portugal.

 

 

No Brasil, de 2014 a 2018, o número de matrículas de estudantes com necessidades especiais cresceu 33,2%, segundo dados do último Censo Escolar, divulgado pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep). Por lei, pelo Plano Nacional de Educação (PNE), o país deve incluir, preferencialmente em classes comuns, todos os estudantes com necessidades especiais de 4 a 17 anos na escola. Mas como ocorre o processo real de inclusão desses alunos com colegas e professores, dentro de sala de aula e também em casa com as famílias?

 

 

É essa a questão que norteia o novo ebook, lançado no último dia 14, pela paranaense e pós-doutora em educação e direitos humanos, Monaliza Haddad. O livro, intitulado “O Processo de Mediação da Aprendizagem na Inclusão” conta com a abordagem da autora e também com contribuições de pais e professores de crianças com NEE residentes no Brasil, México, França e Portugal. “É um material que tem sentimento, que tem palavras verdadeiras e da cotidianidade. Esse espaço é deles”, afirma Monaliza.

 

 

Ela conta que a ideia surgiu no início do isolamento social e que rapidamente contou com o apoio e mobilização desses pais e professores. “Aceitamos prontamente apoiar nesse material, pois cada vez mais, temos que mostrar ao público a realidade das nossas crianças, o dia-a-dia delas e o esforço que elas e os pais passam diariamente para inclui-las”, conta Maria Manuel Parrinha, diretora da Associação Portuguesa da Síndrome do X-Frágil e colaboradora do livro.

 

Além dos relatos de pais e professores, a autora contou também com a participação de Bianca Oliveira, que contou como é sentir na pele, ser ou não, incluída dentro de sala de aula e quais as superações e dificuldades desse processo. “Tenho que confessar que diversas vezes sofri bullying durante toda a minha escolaridade, chegando até a encontrar chicletes colado no meu cabelo durante a aula. Nem eu e nem as pessoas que estavam ao meu redor percebiam”, afirma ela, no próprio ebook.

“A luta ainda é muito grande para conseguirmos a inclusão efetiva desses alunos nos mais variados meios, mas nessa caminhada – que a gente vê muita luta e esforço – a gente também vê muitos momentos especiais e únicos que essas famílias passam com seus filhos. É de se emocionar e confesso, lancei esse material a público com lágrimas nos olhos”, conta Monaliza Haddad.

 

O material está disponível em www.iadpr.com.br e a ação ainda teve o apoio e patrocínio do IAD – Instituto Aprendizagem e Desenvolvimento, da Reino Editorial e da empresa Via Dupla Transportes.

 

 

Categorias:AGÊNCIAS DE COMUNICAÇÃO, AGENDA DA SEMANA, AGENDA DO FIM DE SEMANA, BRASIL, COLUNA VANESSA MALUCELLI, CULTURA, DIVIRTA-SE, evento, FREE LIFESTYLE, LANÇAMENTOS, LIVROS - LIVRARIA, OPORTUNIDADETags:, , , , , , , , , , , ,

VanessaMalucelliAndersen

Colunista do Site — Divirta-se Curitiba!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s