CENTRO EUROPEU OFERECE CURSOS DE FOTOGRAFIA INÉDITOS

O crescimento das redes sociais exige que diferentes profissionais saibam apresentar seus produtos e serviços online. Hoje 62% da população brasileira usa essas mídias e 58% afirmam que já buscaram por um serviço ou produto na internet, de acordo com o relatório "Digital in 2018: The Americas".

Para atender diferentes públicos o Centro Europeu lança, neste mês de janeiro, oito novos cursos na área de fotografia: foto arte; fotografia noturna; ensaio sensual feminino; interferência na fotografia; fotografia de animais, fotografia para crianças, fluxo de trabalho na fotografia e fotografia com celular, que tem o objetivo de treinar o olhar e ensinar as técnicas, utilização dos aplicativos, entre outros.

Segundo a coordenadora do curso de fotografia do Centro Europeu, Tânia Buchmman o mercado se prepara para atender a essa demanda. "Desde o digital influencer que precisa divulgar fotos com qualidade até o chef de cozinha que quer fotografar o belo prato que ele produziu. Maquiadores, profissionais da moda, todas as profissões que trabalham com a criatividade podem ser beneficiadas por boas imagens nas redes", explica.

De acordo com Tânia, o mercado é amplo e alguns segmentos estão em crescimento. "A fotografia sempre vai existir, mas o mercado mudou. Nós que trabalhamos com fotografia precisamos pensar em novidades, fazer cursos, enfim sempre se especializando", afirma. "A fotografia é uma arte que exige que o profissional esteja atento a tudo o que está acontecendo e se conectar com outros profissionais e artistas".

Hoje a fotografia tradicional continua sendo produzida, mas os fotógrafos que estão se destacando são aqueles que buscam novas linguagens "Como as fotografias de casamento que buscaram referências nas áreas documental, jornalística, com a utilização do preto e branco e as maneiras de contar histórias desses eventos".

No curso de fotografia de animais, por exemplo, as aulas vão além de ensinar a tirar fotos dos pets. "O professor Nuno Papp vai ensinar como retratar animais de pequeno, médio e grande porte. Estamos falando da fazenda completa, além dos cães e gatinhos", explicou Tânia.

Fotografia para crianças

Não só de adultos vive a internet. Atualmente as crianças têm fácil acesso a câmeras de celulares e são pequenos fotógrafos ativos nas redes sociais.

Para ajudar a desenvolver esse olhar fotográfico o Centro Europeu oferece o curso inédito de fotografia para crianças. Os pequenos enxergam o mundo de forma lúdica e assim podem representá-lo através da criação de imagem, arte que ajuda a desenvolver habilidades e expressar emoções, fomentando a criatividade.

Entre os temas do curso estão: fotografia de objetos e brinquedos, viagem e natureza e fotografia de pessoas, família, amigos.

SERVIÇO

FOTO ARTE – DESENVOLVIMENTO DE ENSAIO AUTORAL

Data / Hora

Data(s): 23/janeiro/2020 - 20 fevereiro 2020 -
Hora(s): 09h00 - 11:15

FOTOGRAFIA PARA CRIANÇAS

Data(s): 27/janeiro/2020 - 30 janeiro 2020 -
Hora(s): 15h00 - 17:15

FOTOGRAFIA NOTURNA – OLHAR E TÉCNICA

Data / Hora

Data(s): 27/janeiro/2020 - 30 janeiro 2020

Hora(s): 19h15 - 22:30

FOTOGRAFIA COM CELULAR – COMO MELHORAR SUAS FOTOS COM SMARTPHONES

Data / Hora

Data(s): 04/fevereiro/2020 - 18 fevereiro 2020 -

Hora(s): 09h00 - 11:15

INTERFERÊNCIA NA FOTOGRAFIA

Data / Hora

Data(s): 06/fevereiro/2020 - 20 fevereiro 2020 -

Hora(s): 19h15 - 21:30

ENSAIO FEMININO E SENSUAL

Data / Hora

Data(s): 06/fevereiro/2020 - 15 fevereiro 2020 -
Hora(s): 09h00 - 22:30

FOTOGRAFIA DE ANIMAIS

Data / Hora

Data(s): 02/março/2020 - 05 março 2020 -
Hora(s): 19h15 - 22:30

FLUXO DE TRABALHO NA FOTOGRAFIA – ORGANIZANDO SEUS ARQUIVOS NA PRÁTICA

Data / Hora

Data(s): 09/março/2020 - 13 março 2020 -
Hora(s): 19h15 - 22:30

Mais informações: (41) 3233-6669.

Escola de inglês para maiores de 50 anos inova o conceito de aprendizado de uma segunda língua

A Tea Time - Inglês para Maiores de 50 Anos, em Curitiba, recebe todos os anos uma turma muito especial de novos alunos interessados em aprender um segundo idioma. São os mais dedicados, envolvidos e estimulados estudantes: aqueles que pretendem aprender para viver melhor. Isso porque a faixa etária desde grupo é aquela que já trabalhou o suficiente e, neste momento da vida, está pensando em viajar, mergulhar em novas culturas e incentivar o cérebro.

A Tea Time vai começar o ano com novidades. Além do curso regular, com aulas de uma a duas vezes por semana, a escola conta com clubs de atividades e alternativas extracurriculares do curso para quem quer aperfeiçoar as habilidades específicas, como coral, pronúncia, inglês através da música e o “Situaction”, com atividades de improviso e diálogos que simulam a vida real. Além disso, a escola oferece atividades extras às sextas-feiras, como cinema, chá da tarde, passeios externos, leitura de livros em conjunto, clube do vinho, palestras com temas variados, entre outras. Durante o mês de janeiro, a Tea Time está promovendo workshops (R$ 50,00) e tea afternoons (R$ 25,00) abertos ao público.

O intercâmbio deste ano, em maio, será em Bournemouth, na Inglaterra. Qualquer aluno poderá participar do programa, pois os cursos são para iniciantes até os mais avançados. Além da Inglaterra, em setembro a Tea Time promoverá uma viagem de turismo, um cruzeiro para o Alasca que vai durar 10 dias. A escola já fez intercâmbio com seus alunos em Malta, onde foram três vezes, e uma vez no Canadá.

Embora o calendário regular de aulas comece no próximo dia 17 de fevereiro, as matrículas seguem abertas o ano todo. A sócia-proprietária Renata Gardiano explica que a maioria dos alunos começa o semestre escolar nesta época, mas aqueles que se matriculam depois são colocados em turmas que atendam seu nível prévio, seja de iniciante até aqueles que participam de clubes de conversação. “A escola oferece todo o apoio didático para que o aluno acompanhe sua turma sem prejuízo de conteúdo”, afirma.

Sobre a Tea Time

A Tea Time está localizada no bairro do Batel, em Curitiba, desde 2012 e atualmente conta com 150 alunos. Os principais motivos para se aprender inglês na escola depois dos 50 anos são as viagens internacionais, a ginástica mental e fazer novos amigos. Por isso, as aulas na Tea Time são focadas na conversação e compreensão da língua falada e escrita. “Nossos alunos não buscam proficiência no idioma ou para propósitos profissionais, não se interessam por certificações internacionais e nem ranking de notas. Oferecemos exatamente o que esse aluno busca: aulas que tenham foco na comunicação oral e auditiva, passando pela escrita, mas como uma ferramenta de aprendizagem, não como objetivo final”, explica Renata. O material de ensino da Tea Time tem a chancela da National Geographic e Ted Talks. Tea Time - Inglês para Maiores de 50 Anos: Alameda Presidente Taunay, n.º 540, Batel, Curitiba. Tel. 41 3203-9727

Tea Time - Inglês para Maiores de 50 Anos

Carnaval alternativo coloca Curitiba no mapa das melhores folias para 2020

Maior carnaval eletrônico do país, bloquinhos de rua, marcha de zumbis e festival de rock fazem a capital paranaense cair no gosto dos turistas

CURITIBA, 22/01/2020 – Passou o tempo em que Carnaval era sinônimo de cidades litorâneas ou com grande apelo turístico. Com alternativas ecléticas de festas e eventos, Curitiba, que até pouco tempo atrás não fazia parte da folia de Carnaval no Brasil, vem conquistando cada vez mais turistas que buscam aproveitar o primeiro feriado do ano com muita diversão em uma cidade que oferece uma infraestrutura completa e programas para toda família.

Antes mesmo do início da folia, a capital paranaense entra no clima das festividades com os blocos pré-carnaval. Com apresentações nas sextas, sábados e domingos nas principais regiões da cidade, o público pode aproveitar o “aquecimento” para o Carnaval até o dia 16 de fevereiro, com uma programação intensa. Já durante o feriadão, os blocos mais tradicionais de Curitiba, entre eles Garibaldis e Sacis e Siri Bloco, vão animar o público carregando multidões pelo centro histórico da capital.

Conhecida por ser um dos principais polos nacionais de música eletrônica, Curitiba recebe no dia 15 de fevereiro a 4ª edição do CarnaVibe, maior pré-Carnaval eletrônico do mundo. A grande novidade deste ano ficará por conta do conceito Open Air, com três palcos a céu aberto, aproveitando toda a infraestrutura e peculiaridades da Usina5, antigo complexo industrial que se tornou referência em eventos multiculturais da cidade. Outro grande destaque do evento é o lineup, que contará com 25 atrações nacionais divididas em três palcos, em um formato tradicional de grandes festivais musicais.

Perfeito para quem busca fugir das opções carnavalescas clássicas, a Zombie Walk, tradicional marcha de zumbis e personagens assustadores, vai tomar o Centro da Cidade com uma celebração que já se transformou em um clássico para os curitibanos e turistas. O evento, que reúne milhares de pessoas todos os anos, será realizado no dia 23 de fevereiro, com concentração a partir das 10h, na tradicional Praça Osório.

Outra opção fora dos tradicionais padrões carnavalescos será o Psycho Carnival. O evento, que se consolidou como um dos principais festivais de rock do país, será realizado entre os dias 20 a 24 de fevereiro, no Jokers Pub. O festival, que chega a sua 21ª edição na capital paranaense, reunirá 37 bandas de oito países diferentes representando o melhor do Psychobilly, Rockabilly, Punk Rock, Outlaw Country e Surf Music. Entre as atrações principais do evento estão a banda inglesa Guana Batz, a holandesa Cenobites e a espanhola 13 Bats, além de grandes nomes da cena underground local.

Espaço no coração de Curitiba une bons drinks, balada e hambúrgueres assinados pelo Masterchef Vitor Bourguignon

O Backyard Soho, localizado na Praça da Espanha, se transformou em um dos polos de entretenimento mais badalados da capital curitibana

CURITIBA, 22/01/2020 – Um espaço democrático, feito para todas as tribos, com boa música, ótimos drinks e hambúrgueres suculentos. Este é o conceito do Backyard Soho, localizado no bairro Batel, em Curitiba. O espaço compartilhado é a casa do bar mais instagramável da cidade, o Lolla Bar, além da hamburgueria Smash! Burgers, do masterchef Victor Bourguignon.

Com pouco mais de um ano, o Lolla Bar ganhou o público com seus drinks autorais e criações únicas. A aposta do Verão é o Spring Break (R$ 20), feito com vodka e power pineapple, super refrescante e tropical! Além disso, ele segue a mesma linha do Pink Flamingo, drink que marcou presença nos feeds das redes sociais, que vem acompanhado de uma miniboia de flamingo, na qual o copo fica encaixado, e que pode ser levada para casa. O Spring Break vem com uma miniboia de abacaxi, tudo a ver com o clima tropical do verão e das férias - pronto para compor as fotos das viagens da temporada!

Para os amantes de uma boa balada, o Lolla também tem uma programação imperdível com os DJs mais queridos da capital paranaense e atrações ao vivo aos domingos! O agito normalmente começa na quinta-feira, mas vale conferir a programação no Instagram @vamosprololla, para não perder nenhuma novidade!

O superbadalado masterchef Vitor Bourguignon assina os hambúrgueres do Smash! Burgers, afinal para garantir um rolê perfeito, nada melhor do que estar acompanhado também de comidinhas de qualidade! Quem busca um sanduíche diferente, no sabor e na apresentação, poderá se deliciar com o The Dark Side, feito com brioche preto, 2 smashburgers, cheddar inglês, alface americana e geleia de bacon. Para quem não come carne, a casa oferece uma opção veggie, que permite trocar o smashburger de qualquer versão do Smash! por hambúrguer de batata doce, espinafre e amendoim.

O Lolla Bar fica no Backyard Soho (Rua Fernando Simas, 47), na Praça da Espanha. Mais informações estão disponíveis na página oficial no Facebook (www.facebook.com/vamosprololla) ou no perfil do Instagram (@vamosprololla).

Curso internacional online e gratuito vai discutir os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável da ONU

Curso internacional online e gratuito vai discutir os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável da ONU
Promovido no Brasil pelo ISAE Escola de Negócios, a atividade vai tornar os participantes aptos a analisar criticamente os objetivos e identificar diferentes estratégias para alcançá-los. A atividade internacional foi desenvolvida em parceria com grandes instituições da Finlândia, França e Austrália

CURITIBA, 22/01/2020 – Os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS), estipulados pela Assembleia Geral da Organização das Nações Unidas (ONU) no ano de 2015, contemplam 17 objetivos e 169 metas para serem atingidos até 2030, envolvendo temáticas diversificadas, como erradicação da pobreza, segurança alimentar e educação. Em 2020, faltando apenas 10 anos para a data estipulada, inicia-se a “Década de Ação”, um período ambicioso que requer conhecimento e aceleração de soluções sustentáveis para que governos e iniciativas privadas vençam grandes desafios do Planeta.

Pensando na grande importância dos ODS para o mundo, o ISAE Escola de Negócios, de Curitiba (PR), vai promover, em parceria com a Hanken Business School (Finlândia), Audencia (França) e La Trobe Business School (Austrália), o curso “Organising for the Sustainable Development Goals (SDGs)”, ministrado em inglês e com certificação internacional. “O ISAE está muito orgulhoso por fazer parte deste grupo de instituições que se uniram por um motivo tão nobre. O curso será uma ótima oportunidade para que pessoas de todo o mundo conheçam mais sobre os ODS, contribuindo diretamente para que os objetivos estipulados pela Assembleia Geral da ONU sejam cumpridos”, comenta Gustavo Loiola, supervisor de Sustentabilidade do ISAE Escola de Negócios.

O curso foi desenvolvido para pessoas de todo o mundo que queiram aprender mais sobre os ODS e como alcançá-los, sendo especialmente útil para estudantes interessados ​​nos principais conceitos e práticas de sustentabilidade, profissionais do setor privado, formuladores de políticas públicas e profissionais da sociedade civil que desejam implementar os ODS. Estruturadas pela Hanken Business School, da Finlândia, as aulas, que serão ministradas por nomes como Martin Fougere, Nikodemus Solitander e Maria Sandberg, vão abordar temas como “Os ODS e o desenvolvimento econômico”; “Os ODS e o meio ambiente”; “Os ODS e o desenvolvimento social”; e “Como interpretar e implementar os ODS em diferentes contextos”.

O curso “Organising for the Sustainable Development Goals (SDGs)” terá início no dia 17 de fevereiro, com aulas semanais online, com duração de três horas cada. As inscrições são gratuitas, estão abertas para alunos de todo Brasil e podem ser feitas pelo site www.isaebrasil.com.br/91041-2.

Eli Iwasa, uma das principais DJs do Brasil, volta a se apresentar em Curitiba neste sábado

A DJ encerrou 2019 com uma maratona de 10 grandes festivais pelo mundo e se prepara para tocar pela primeira vez no ano na cidade paranaense

Eli Iwasa passou por uma maratona digna de aplausos em 2019, colhendo os frutos de sua longa trajetória não só como DJ, mas como grande fomentadora da música eletrônica no Brasil. A “Japa do techno” se prepara para se apresentar no sábado, dia 25 em Curitiba, na singular festa Carlos Capslock, que se tornou um dos principais coletivos culturais da capital paulista e chega em Curitiba trazendo Eli para aquecer a pista que receberá na sequência o americano Danny Daze.

Só no ano passado, Eli foi a única jurada brasileira no ADE, maior conferência de música eletrônica do mundo, na Holanda, ao lado de nomes como Todd Terry e Dave Clarke em um contest de DJs (Demolition); e também tocou na festa do label europeu Life and Death. Ela também fez duas tours pela América do Sul, outra na Europa, além de levar o techno a 10 grandes festivais como Rock in Rio, e eventos como DGTL, Photon, Gop Tun, Photon, Frecuencias no Chile, Baum na Colômbia, entre outros. A brasileira é hoje uma das artistas com mais datas fechadas para tocar. São pelo menos 3 gigs toda semana. Graças a esse trabalho consistente, ela ganhou um episódio na série “Quando elas tocam” do Canal BIS e foi indicada ao prêmio de melhor DJ de 2019 pelo Women’s Music Event Awards, maior premiação feminina do país.

Em meio a uma agenda cheia, ela ainda administra dois clubs no interior de São Paulo - o premiado Club 88 e o Caos, que em dois anos se tornou parada obrigatória aos artistas internacionais e nacionais mais relevantes do meio.

Eli vive o auge da carreira no momento em que o Brasil está se tornando uma potência da música eletrônica, consolidando-se como rota dos principais artistas e festivais do mundo, grande parte devido ao trabalho de Eli Iwasa, que desponta há duas décadas como protagonista de um gênero musical que movimenta 7.2 bilhões de dólares por ano no mundo e finalmente ganhou as massas no Brasil. Observando tal crescimento, neste final de semana ela promete levar sua mais fina e diferenciada seleção musical à Curitiba.

“Estou bem empolgada de tocar com ele mais uma vez em Curitiba que é uma cidade que eu amo, que tem uma base super fiel de fãs, então é sempre muito bom voltar à cidade, na Usina que é um lugar que eu amo, com a Capslock que é uma festa que eu adoro e junto com todos esses DJs que eu gosto tanto, então vai ser com certeza aquelas noites de diversão garantida.”, declara Eli Iwasa que completou 20 anos de carreira no último ano.

Serviço
Carlos Capslock 9 JAHRE
Rua Constantino Bordignon, 05 - Prado Velho, Curitiba - PR
Atrações: Danny Daze, Eli Iwasa, Ella Whatt e Tessuto
Data: 25/01 (sábado)
Horário: a partir das 22h55
Ingressos: a partir de R$ 40 no Eventim

Bookings aqui.
Redes socias: Facebook, Instagram e SoundCloud.

Bienal de Curitiba promove bate-papo sobre a democratização da arte e a representação de jovens artistas

A conversa, que vai acontecer nesta sexta-feira (24), na Galeria Ponto de Fuga, será aberta e gratuita para todos os públicos

CURITIBA, 22/01/2020 – Nesta sexta-feira, dia 24 de janeiro, a partir das 17h30, a Galeria Ponto de Fuga vai receber um bate-papo especial com o tema “Democratização da Arte e Representação de Jovens Artistas”. O evento faz parte da programação oficial da 14ª Bienal Internacional de Arte Contemporânea de Curitiba, que segue com uma programação intensa até o próximo mês de março.

O bate-papo contará com a participação da galeria de arte brasiliense “A Pilastra” para, junto da curadora Gisele Lima e do produtor/galerista Mateus Lucena, debater o cenário artístico atual no Brasil e no mundo. Com entrada gratuita e aberta para todos os públicos, a conversa vai abordar temáticas ligadas à representatividade de grupos LGBTQI+, feminismo e arte combativa.

O bate-papo “Democratização da Arte e Representação de Jovens Artistas” vai acontecer nesta sexta-feira, dia 24 de janeiro, na Galeria Ponto de Fuga (R. Saldanha Marinho, 1220), a partir das 17h30. Mais informações no site www.bienaldecuritiba.com.br.

Maritaca lança novos programas, sendo uma opção para as crianças nas férias escolares

Podcast direcionado para o público infantil apresenta contações de histórias, músicas, dicas de livros e brincadeiras, sempre com participação de crianças

O podcast Maritaca está com sete novos programas, sendo que os dois primeiros já estão no ar. Até março, todos os demais programas estarão disponíveis, reunindo contações de histórias, músicas, brincadeiras, dicas de livros, entre outros atrativos para as crianças, que assim podem ter uma opção de qualidade para animar as férias. Além de entreter, o Maritaca tem um caráter lúdico e educativo.

Por ser um podcast (programa de rádio que pode ser acessado pelo ouvinte quando ele quiser), valoriza os recursos sonoros, estimulando a imaginação. Para conferir, basta acessar o site www.programamaritaca.com.br ou baixar o aplicativo do Maritaca, disponível para Android e iOS.

Programas temáticos
Desde seu surgimento, o Maritaca dedica cada programa a um determinado tema. O primeiro desta nova série chama-se “Diferente” e nele a multiartista, produtora cultural e atriz Mariana Piza (idealizadora do Maritaca) dá asas a sua personagem Maritoca, que conduz o programa, mostrando para as crianças como as pessoas podem ser diversas, cada uma com suas diferenças que as tornam únicas.

O programa começa explicando para as crianças sobre o que são as impressões digitais nas pontas de seus dedos, e que todas são diferentes. Segue com a uma história sobre um personagem chamado Gil Gigante, que de repente começou a crescer muito e teve que lidar com esta mudança da melhor forma possível. As músicas também foram escolhidas de acordo com o tema, podendo ser composições infantis propriamente ditas (como “Só Eu Sou Eu”, de Marcelo Jeneci e as Fadas Magrinhas, composta para a Vila Sésamo) ou músicas para todas as idades, mas que lidam com a temática para despertar a atenção das crianças (“Tem Pouca Diferença”, de Jackson do Pandeiro, que apresenta um clássico para as novas gerações). Sem contar que na hora da brincadeira, são feitas charadas clássicas do que começa com “qual a diferença entre...” e o ouvinte tem três segundos para adivinhar.

Um ponto notável do programa é a participação de diversas crianças, que dão suas opiniões e visões de mundo para os contos e músicas apresentadas. “Elas complementam a história”, afirma Mariana Piza. “A discussão das crianças em volta do tema mostra que o universo da história pode ser visto por outros ângulos”, completa. Em “Diferente”, nada menos do que 11 crianças expõem suas opiniões e impressões.

A inteligência da criança é valorizada
Maritaca oferece entretenimento de qualidade, respeita a infância e não subestima a inteligência dos pequenos. O programa surgiu em 2016, e já naquele ano recebeu o prêmio da APCA (Associação Paulista de Críticos de Arte) na categoria de Melhor Produção de Entretenimento em Rádio.

O Maritaca chegou a ser apontado por uma conceituada pesquisadora da área de Educação como uma maneira de desenvolver o interesse pela leitura e abrir passagem para a alfabetização. “Contar ou ouvir histórias desenvolve a memória discursiva afetiva da criança”, afirma Idmea Semeghini-Siqueira, Professora Sênior da Faculdade de Educação da USP. “Essa atividade, que propicia a constituição de letramento (literacia) emergente, lúdico e original, fará com que a criança se aproxime da história e depois dos livros e da leitura individual, abrindo caminho para a alfabetização”, completa.

Os sete novos programas são realizados com patrocínio da transportadora Garbuio por meio do Proac – Programa de Ação Cultural da Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Governo do Estado de São Paulo. Para que o Maritaca possa continuar sempre com programas novos, está em andamento uma campanha de financiamento coletivo (crowdfunding) em que os interessados podem contribuir com valores mensais para assim assegurar a produção dos programas. São vários valores, com recompensas diversas. Para conferir, basta acessar www.catarse.me/maritaca.

Serviço:
website:
www.programamaritaca.com.br

Maritaca nas redes sociais:
www.youtube.com/programamaritaca
www.facebook.com/programamaritaca
www.instagram.com/programamaritaca/

App gratuito nas lojas de aplicativos:
Android: https://play.google.com/store/apps/details?id=com.goodbarber.maritaca
iOS (Apple): https://itunes.apple.com/br/app/maritaca/id1315648851?mt=8&uo=4

Campanha de financiamento coletivo (crowfunding)
www.catarse.me/maritaca

EDUARDO COSTA GRAVA NOVO DVD ESSA SEMANA EM CURITIBA

O SHOW ACONTECE NA QUINTA-FEIRA COM INGRESSOS ESGOTADOS

Eduardo Costa está começando 2020 com ritmo total com a gravação do 5° DVD da carreira nessa quinta-feira, 23, no Teatro Positivo com participações das duplas Edson & Hudson e Edy Britto & Samuel.

O cantor mineiro fala constantemente sobre a admiração que tem pela capital paranaense, “Todas as vezes que me apresento em Curitiba sinto um carinho enorme, eu tenho algo muito especial com a cidade e quando pensamos nesse projeto, de cara já pedi para que fosse gravado em Curitiba”, complementa Eduardo Costa.

Eduardo já lançou 13 CD’s e 4 DVD’s, acumulando grandes sucessos que marcaram a cena sertaneja, além de 2 DVD’s do projeto Cabaré, em parceria com o cantor Leonardo. Nesse novo trabalho serão gravadas músicas inéditas e algumas regravações, com produção musical de Eduardo Costa e Romário Rodrigues.

“Com certeza esse será um dos trabalhos mais lindos da minha carreira. Quero todos lá para viver comigo mais esse momento especial com muita moda boa e alegria”, afirma o cantor.

Serviço:

Gravação DVD Eduardo Costa
Quando: 23 de janeiro (quinta-feira)
Onde: Teatro Positivo
Horário: 21:30
Classificação: Livre
Produção: Massa Fun e Talismã

Duo Bandolim e Acordeon no Rause Café + Vinho

Casa entrou no Circuito Off da Oficina de Música 2020

A programação da Oficina de Música 2020 está ainda mais caprichada com o Circuito Off que, novamente, está espalhando apresentações musicais por vários espaços de Curitiba. Nesta quarta-feira, dia 22 de janeiro, às 19h, o Rause Café + Vinho, mantendo sua tradição de envolvimento com a cena cultural através da sócia da casa, Nina Ribas, vai receber um duo bandolim + acordeon incrível sob curadoria de Glauco Solter. Os músicos Daniel Migliavacca e Marcelo Caldi vão envolver o público com seus acordes que poderão ser acompanhados de vinhos e petisco harmonizado. Dois rótulos foram selecionados para a ocasião, Kumala Tinto Merlot Pinotage e Kumala Branco Colombard Chardonnay, ambos africanos. O couvert artístico é de R$ 10 e a taça de vinho estará R$ 15. O evento vai se estender para a calçada do lugar, que também já é cativa dos curitibanos. Detalhes estão em @rausecafe

Serviço
O que: Circuito Off – Oficina de Música 2020 - Daniel Migliavacca e Marcelo Caldi – Dio Bandolim e Acordeon
Onde: Rause Café + Vinho - Alameda Dr. Carlos de Carvalho, 696
Quando: 22 de janeiro às 19h
Quanto: R$ 10 couvert artístico R$ 15 taça de vinho
Informações: @rausecafe

Sugestão de tags: #oficinademusica2020 #circuitooff #rausecafemaisvinho #rausecafe

Gil Peñalosa é um dos destaques do Smart City Expo Curitiba 2020

Terceira edição do evento no Brasil reunirá grandes nomes da inovação ao redor do planeta para discutir a materialização das cidades inteligentes no Brasil e no mundo

Gil Peñalosa é um dos destaques da edição. Foto: Dilvulgação

Um dos urbanistas mais importantes do mundo, Gil Peñalosa estará em Curitiba entre os principais palestrantes do Smart City Expo Curitiba 2020 (SCECWB 2020), terceira edição brasileira do maior evento sobre cidades inteligentes do mundo, que ocorrerá na capital paranaense nos dias 26 e 27 de março. Peñalosa, fundador e presidente da organização sem fins lucrativos canadense 8 80 Cities, já acompanhou gestores de mais de 350 cidades ao redor do mundo para a transformação de comunidades urbanas em espaços mais acessíveis, saudáveis e que ofereçam bem-estar para todas as pessoas, independentemente da idade, do gênero, do status socioeconômico ou étnico. Em 2017, Peñalosa foi listado pelo Planetizen como um dos 100 urbanistas mais influentes de todos os tempos.

Alguns dos outros importantes nomes nacionais e internacionais da inovação que palestrarão no congresso são Marcelo Facchina, Executivo Principal em Cidades Inteligentes e Municípios Digitais no Banco de Desenvolvimento da América Latina (CAF); Piero Pelizzaro, especialista em políticas de mudança climática e planejamento de resiliência urbana — termo relacionado à capacidade das cidades se adaptarem e se transformarem de maneira sustentável frente a ameaças naturais ou criadas pelo homem — e diretor de resiliência da Cidade de Milão; Darío Hidalgo, consultor sênior do Centro WRI Ross de Cidades Sustentáveis; Carlos Gadsden, presidente da Fundação Internacional do Desenvolvimento de Governos Confiáveis (FIDEGOC), e Cecilia Velázquez, presidente e fundadora das Brigadas Moviles de Cultura, organização para o desenvolvimento comunitário em Puebla, no México.

Smart City Expo 2020

O Smart City Expo Curitiba 2020 é chancelado pela FIRA Barcelona, consórcio público espanhol formado pela Prefeitura de Barcelona, Governo da Catalunha e Câmara de Comércio de Barcelona, e que é o organizador do Smart City Expo World Congress, maior evento sobre cidades inteligentes do mundo. No Brasil, o evento é organizado pelo iCities, empresa curitibana especializada em soluções inteligentes, e tem o apoio da Prefeitura Municipal de Curitiba.

O slogan da feira, que será sediada no Expo Barigui, em Curitiba, é “Smart Cities in Action”. “Queremos transformar o cidadão em protagonista para materializar as ações de smart cities”, afirma Beto Marcelino, sócio-diretor do iCities, empresa especializada em soluções para cidades inteligentes que organiza o evento no Brasil.

O evento deve receber mais de 10 mil pessoas e as inscrições e compras do passaporte para a área de congresso já podem ser feitas pelo site: https://www.smartcityexpocuritiba.com. O acesso à área de exposição, em que dezenas de empresas apresentam soluções e produtos inteligentes, é gratuito mediante entrega de 1 kg de alimento, agasalhos e itens de higiene.

Temáticas

O congresso do Smart City Expo Curitiba 2020 terá cinco temáticas que dialogam com a proposta “Smart Cities in Action”. A primeira delas, “Sociedade Inteligente e Cultura”, irá tratar sobre engajamento cívico; cidades criativas; quadrihelix; desenvolvimento social e cidades inclusivas; participação cidadã nas decisões públicas; futuro do trabalho, culturas urbanas; terceiro setor e organizações sociais; empoderamento e participação cidadã; e transformação digital.

Já a temática “Viabilizando Tecnologias para Conectividade” se dedica a temas como segurança de dados; blockchain; inteligência artificial; Internet das Coisas; Big Data; governança baseada em dados abertos; tecnologias disruptivas em escala urbana; agricultura urbana; robótica; veículos autônomos; Cloud Computing e fintechs.

A missão da temática “Modelos de Negócios Inovadores” é debater ecossistemas de startups; cidades criativas; living labs; regulamentação; ambiente de negócios como motores econômicos; infraestrutura e conectividade 5G; novos modelos de fomento; economia circular; distritos de inovação; atração de talentos; cidades conectadas e turismo; e indústria 4.0.

A quarta temática, “Renovação do Espaço Urbano”, discutirá mobilidade urbana; cidades criativas; ocupação dos espaços públicos pela sociedade; urbanismo sustentável; planejamento urbano; segurança urbana; construções sustentáveis e edifícios inteligentes; placemaking; revitalizações de centros urbanos; cidades resilientes; moradias acessíveis; transporte multimodal; inovação social; sociedade inteligente e cultura; e governança e revisão de políticas públicas.

Por último, parte da programação será pautada pelo tema “Governança e Revisão de Políticas Públicas”, que tratará de plano diretor; desburocratização; rehierarquização viária; governança e GovTech; gestão pública ágil; políticas públicas; processos de inovação no setor público; parcerias público privadas; mudanças climáticas; governo aberto; articulação multissetorial; e políticas de investimentos.

SERVIÇO

Smart City Expo Curitiba 2020

Local: Expo Barigui, Alameda Ecologica Burle Marx, 2518 - Santo Inácio – Curitiba/Paraná

Datas: 26 e 27 de março de 2020

Ingressos: Os ingressos para o congresso do Smart City Expo Curitiba 2020 estão disponíveis por R$ 675 (Day Pass/inteira), R$ 900 (Full Pass/inteira), R$ 337 (Day Pass/meia entrada) e R$ 450 (Full Pass/meia entrada). A meia entrada é válida para estudantes, professores, deficientes e idosos. O acesso à feira expositiva é gratuito, mediante entrega de 1 kg de alimento, agasalhos e itens de higiene. Os ingressos podem ser adquiridos em www.smartcityexpocuritiba.com.

Sobre o iCities

O iCities foi fundado em 2011 com a visão de que as cidades devem ter papel muito mais proativo no desenvolvimento da sociedade. Dentre os projetos de maior relevância da empresa estão a vinda e organização do maior congresso do tema de smart cities de Barcelona para Curitiba – o Smart City Expo Curitiba. O iCities também trabalha com consultoria para projetos de smart city para municípios de todo o país.

O Modalismo na MPB no Teatro Paiol

O maestro, músico e pesquisador Vicente Ribeiro vai lançar o livro O Modalismo na Música Popular Brasileira durante a Oficina de Música de Curitiba, com um sarau comentado que acontece no dia 23 de janeiro, quinta-feira, às 19 horas, no Teatro Paiol (Praça Guido Viaro, s/nº), com entrada gratuita. O autor, que também é violonista, vai se apresentar com os músicos Fabio Cardoso (piano) Thiago Duarte (baixo acústico), Thales Lemos (bateria) e os cantores Suzie Franco, Fernanda Sabbag e Lucas Franco. No programa do show serão interpretadas músicas do repertório modal dos compositores Luiz Gonzaga, João do Vale, Baden Powell, Dorival Caymmi, Edu Lobo, Tom Jobim, Gilberto Gil e Caetano Veloso, que estão no livro.
Vicente Ribeiro conta que trouxe para esse lançamento parte das composições que ele analisa na sua obra. O autor divide os compositores em quatro grupos, com abordagens distintas, do modalismo na MPB: as matrizes "nordestina" (João do Vale e Luiz Gonzaga) e "afro-brasileira" (Baden Powell e Dorival Caymmi), e as vertentes estéticas "nacionalista" (Tom Jobim e Edu Lobo) e "tropicalista" (Caetano Veloso e Gilberto Gil).
Se no livro O Modalismo na Música Popular Brasileira Vicente Ribeiro exemplifica seu trabalho comentando as partituras das canções, no Teatro Paiol, o público vai poder conhecer de forma prática o que é o modalismo durante uma apresentação que vai levar a plateia a um mergulho profundo na música brasileira. “No show passeamos por cada uma dessas quatro vertentes. O repertório do espetáculo é uma amostra do livro, que tem 30 músicas analisadas”.
A pesquisa sobre o “Modalismo na Música Popular Brasileira” de Vicente Ribeiro começa em 2005 e, desde então, ele vem se aprofundando no tema. Primeiro com o trabalho de conclusão acadêmica, depois como tese de mestrado e agora no doutorado. Mas ele explica que muitos dos autores das músicas, provavelmente, não tinham ideia do que estavam fazendo. “Principalmente Gonzaga e João do Vale, que eram compositores mais intuitivos, compondo a partir de uma tradição oral. Já compositores como Jobim, Baden, Caetano, Edu, Caymmi e Gil demonstram, em alguma medida, uma consciência do modal ou, pelo menos, a busca de uma sonoridade diferente”.
Mas o que é a música modal? Vicente explica que existe um senso comum sobre a música em geral, de que ela é construída a partir das sete notas musicais, que formam a chamada "escala maior". Mas, ele chama atenção, essa é apenas uma das possibilidades de recorte no continuum sonoro, que inclui muito mais sons além das sete notas conhecidas. Com outros recortes, a sonoridade da música pode variar bastante. “Na música modal há outras escalas, outros recortes, como o chamado modo 'mixolídio', que aparece em composições como ‘Baião’ ou ‘Juazeiro’, de Luiz Gonzaga, ‘Tropicália’ de Caetano Veloso ou 'Pato Preto', de Jobim", pontua o pesquisador.
Para o autor do livro, esses recortes diferentes fogem da escala tonal - que está presente na música clássica, no choro, no samba, e em boa parte da música pop. “O modal remete a outros 'lugares sonoros', como as músicas nordestina, celta e ibérica”. Vicente observa que, enquanto a estrutura da música tonal é mais narrativa, a música modal é mais circular. “Como as escalas modais têm recortes diferentes, elas te transportam para lugares imprevisíveis”.
Vicente Ribeiro é graduado em Música Popular pela FAP-PR e mestre em Música pela UFPR. Atua como arranjador desde 1983; por conta desta atuação, recebe indicações ao Prêmio da Música Brasileira (1993) e ao Prêmio Profissionais da Música (2019). Em 1995 inicia uma profícua parceria com o grupo Tao do Trio, produzindo e arranjando seus três álbuns; dois deles resultam na indicação do grupo ao já citado Prêmio da Música Brasileira, em 2002 e 2017. Paralelamente, atua como regente e diretor musical do Vocal Brasileirão, desde 2006, e do Grupo de MPB da UFPR, desde 2018. Sua intensa atividade como músico não o impede de dedicar-se com o mesmo afinco ao ensino de música, ministrando disciplinas teóricas e práticas em cursos de graduação e pós-graduação, bem como em cursos livres e em diversas edições da Oficina de Música de Curitiba; atua ainda como coordenador pedagógico do Conservatório de MPB, de 2004 a 2011. Atualmente realiza seu doutorado em música na UNICAMP, onde aprofunda sua investigação sobre modalismo em pesquisa acerca da produção pós-bossanovista de Tom Jobim.

SERVIÇO:

Sarau O Modalismo na Música Popular Brasileira – Lançamento do livro homônimo do maestro, músico e pesquisador Vicente Ribeiro.
Dia 23 de janeiro, quinta-feira, às 19 horas.
Teatro Paiol (Praça Guido Viaro, s/nº).
Ingressos: Entrada gratuita
Classificação etária: Livre.
Duração: 50 minutos
Informações: (41) 3229-4458.
O livro será vendido no local por R$30 (preço promocional)

Mais informações e entrevistas:
RB – Escritório de Comunicação
Rodrigo Browne
99145-7027 // 3363-7759

Sugestão de BOX

Repertório do show:

01. Quebra pedra (instrumental) – Tom Jobim
02. Juazeiro – Luiz Gonzaga
03. Baião – Luiz Gonzaga
04. Carcará – João do Vale
05. Noite de temporal – Dorival Caynni
06. Berimbau – Baden Powell/Vinicius de Moraes
07. Consolação – Baden Powell/Vinicius de Moraes
08. Upa, neguinho – Edu Lobo
09. Ode aos ratos – Edu Lobo/Chico Buarque
10. Caminho de pedra – Tom Jobim
11. Pato preto – Tom Jobim
12. Tropicália – Caetano Veloso
13. Trilhos urbanos – Caetano Veloso
14. Refazenda – Gilberto Gil

Artista curitibana apresenta exposição inédita em Bruxelas, na Bélgica

Artista curitibana apresenta exposição inédita em Bruxelas, na Bélgica

A mostra faz parte da programação oficial da 14ª Bienal Internacional de Arte Contemporânea de Curitiba, que nesta edição suas sedes para além da capital paranaense e do Brasil

CURITIBA 17/01/2020 – Em sua 14ª edição, a Bienal Internacional de Arte Contemporânea de Curitiba extrapolou as barreiras locais e expandiu sua rica programação para diversas cidades brasileiras e, até mesmo, para outros países, entre elas a Bélgica. Com o tema central “Fronteiras em Aberto”, a Bienal propõe um diálogo com a nova situação de refronteiras e desfronteiras do mundo atual, com a desconstrução das noções de fronteiras físicas.

A partir do dia 23 de janeiro, Guita Soifer, artista curitibana de grande destaque no Paraná, vai inaugurar sua exposição individual, intitulada “Quando o acaso vira linguagem”, no Centro Cultural da Embaixada do Brasil em Bruxelas, capital da União Europeia, na Bélgica. Este é o 11º país que recebe as obras da artista, que transitam por diversas formas de arte: pintura, gravura, desenho, xerox, fotografia, vídeo-arte e instalação, criando sempre a partir de novos suportes.

Guita Soifer trabalha o ser humano e a memória com exposições intimistas e simbólicas, visivelmente sensíveis. Além da mostra na Bélgica, outras obras da artista podem ser conferidas em Curitiba, com mostras especiais na Biblioteca Pública do Paraná e no Museu Municipal de Arte (MuMa), até dia 01 de março de 2020.

A mostra individual da artista curitibana Guita Soifer na Bélgica estará aberta para visitação a partir do dia 23 de janeiro, no Centro Cultural da Embaixada do Brasil em Bruxelas. Mais informações no site www.bienaldecuritiba.com.br.

SOUQ CURITIBA inaugura novo árabe neste sábado (18/01)

Início da operação será marcado não só pela tradição dos sabores das arábias, como também pela cultura da dança árabe, a partir das 19h

O SOUQ Curitiba vai ganhar, neste sábado (18/01), mais uma opção para alimentação, reforçando ainda mais a questão da gastronomia internacional. A novidade fica por conta do árabe Shawarma Street, que no primeiro dia de operação contará com a presença de dançarinos árabes, a partir das 19h, para celebrar o início das atividades.

A ideia da criação do restaurante foi do proprietário brasileiro, mas de sangue libanês, Mahmoud Hachem Husseini. Segundo o empresário, a experiência com a culinária árabe fez com que decidisse apostar no SOUQ como ponto para abrir mais um negócio. “Já tive outras experiências com gastronomia em Matinhos e em São José dos Pinhais. Por gostar muito, investi no Shawarma Street com diferencial de sabores, sem perder a essência da cultura, mas também valorizando as opções mais tradicionais, como é o caso das esfirras”, diz, Mahmoud.

No cardápio são servidas opções de shawarma: o tradicional de frango, carne ou misto, no pão árabe ou pão francês. Como o proprietário ressaltou, o diferencial do local se dá principalmente pela diversidade de sabores ao shawarma, como os sabores carneiro, camarão, mexicano, vegetariano e outros. Os preços vão de $15 até $32.

Outra opção da casa é o Beirut - que é similar ao shawarma, mas com menos variedade de recheio. Para quem gosta, os sabores disponíveis são carne ($26), frango ($24) e calabresa ($22), além das esfirras, muito famosas e queridinhas entre os brasileiros. E, para fechar o cardápio com chave de ouro, pratos árabes como o Quibe Cru, Tabule (salsinha, cebola, tomate, trigo de quibe) e Babaghanoush (pasta de beringela, tahine, alho em limão e acompanha pão árabe) também marcam presença.

No sábado o complexo inicia as atividades às 11h e segue até 23h. O SOUQ tem música ao vivo todos os dias, estacionamento, espaço KIDS e é PET Friendly. A entrada é gratuita.

Serviço:

SOUQ Curitiba
Av. Iguaçu, 4399 - Vila Izabel, Curitiba – PR
Terça a sexta: 17h às 23h
Sábado: 11h às 23h
Domingo: 11h às 22h

ESPETÁCULO CONTOS É ATRAÇÃO NA 37ª OFICINA DE MÚSICA DE CURITIBA

Contos da tradição oral com música executada ao vivo pela OABS (Orquestra à Base de Sopro de Curitiba) faz apresentação única na Oficina de Música de Curitiba, neste domingo (19), às 21h, no Teatro da Reitoria.

Após temporada de sucesso em 2019, em Curitiba, realizando 20 apresentações, todas gratuitas, 14 delas para público dirigido de escolas da rede pública, privada e outras instituições, atingindo ao todo um público estimado de 3.500 pessoas, o espetáculo CONTOS da Cia Ilimitada montado em parceria com a OABS (Orquestra à Base de Sopro de Curitiba) volta a ser apresentado. Desta vez, como uma das atrações da programação da 37ª Oficina de Música de Curitiba. A apresentação única será neste domingo (19), às 21h, no Teatro da Reitoria (Rua XV de Novembro, 1299 – Centro).

A montagem reúne narrativas que fazem parte do imaginário universal, suscitam interesse, conflitos, perguntas, anseios permeados pelas complexidades da vida. São velhas histórias adaptadas que buscam instigar a imaginação e a reflexão. Como se faz para ser feliz? É a questão comum presente nas histórias escolhidas. Elas são alimento para a alma, fragmentos de mapas, sinalizam caminhos e encorajam o desenvolvimento do indivíduo.

“Ao contar essas histórias universais, rapidamente entramos em contato com nossa essência ancestral. Algo que está no centro de nossa cultura e é comum a todos. Nossos anseios e medos, nossa busca pela felicidade, nossa necessidade de revelar a verdade. Uma verdade que está dentro de todos nós e, por isso, pode ser compartilhada sem nunca ser subjugada. Por anos e anos essas histórias foram oralmente transmitidas, contadas, reinventadas e hoje temos a oportunidade de atuar como um elo, contando e semeando para que elas sigam vivas por muito e muito tempo”, explica Marcio Juliano, diretor do espetáculo.
O projeto reúne um time de artistas do cenário teatral e da música com ampla trajetória na cidade. Além da direção de Marcio Juliano, que também compõe o elenco e é o responsável pela dramaturgia, a equipe artística é formada por antigos e atuantes parceiros da Cia Ilimitada, como Sérgio Albach, regente da Orquestra à Base de Sopro, que assina a direção musical e o premiadíssimo iluminador Beto Bruel. As composições são de Davi Sartori, Gilson Fukushima e Albach. A assistência de direção e a preparação corporal é de Mônica Infante. O elenco, além dos 17 músicos da OABS, conta ainda com a atriz Glaucia Domingos e o ator Marcel Szymanski.

SERVIÇO:

Espetáculo teatral CONTOS com a Orquestra a Base de Sopro de Curitiba

Data e horário: 19/01 (domingo), às 21h

Local: Teatro da Reitoria (Rua XV de Novembro, 1299 – Centro)

Ingresso: R$30 e R$15 (meia-entrada).

*Vendas pelo aloingressos.com.br ou diariamente na bilheteria da Capela Santa Maria, das 9h às 12h e das 14h às 17h30. No Teatro da Reitoria os ingressos

poderão ser adquiridos com uma hora de antecedência.

Classificação: Livre
Duração: 60 minutos
Realização: Cia Ilimitada

Histórias do contrabaixo na Oficina de Música

O músico Glauco Sölter ministra workshop gratuito e lança seu primeiro livro, Levadas Brasileiras, que traz uma pesquisa inédita sobre o instrumento do qual é um dos expoentes

O lançamento do livro “Levadas Brasileiras”, de Glauco Sölter, é uma das atrações da 37.ª Oficina de Música de Curitiba. O evento será no próximo dia 22/01, às 14h, quando o músico, contrabaixista, arranjador, compositor e professor paranaense também ministra um workshop gratuito. Serão ofertadas 50 vagas e não é necessário fazer inscrição prévia. O workshop, aberto a todos os interessados, acontece na PUC –PR. “Vou tocar e contar sobre as histórias das linhas de baixo, dos artistas e também as minhas próprias vivências”, adianta o músico.

“Levadas Brasileiras”, lançamento da Às Editorial, apresenta uma pesquisa inédita sobre o contrabaixo brasileiro, passando por criações de dezenas de baixistas e suas obras mais representativas para traçar um perfil cronológico do desenvolvimento do instrumento. Mescla de método e livro, a publicação oferece 80 microaulas de baixo, cujo acesso será via um QR Code disponível na publicação, viabilizada pela Lei Municipal de Incentivo à Cultura de Curitiba.

Glauco Sölter nasceu em Cascavel (PR) e atualmente vive entre Curitiba e São Paulo. Toca e grava regularmente com diferentes trabalhos e artistas no Brasil e exterior. Há mais de 15 anos acompanha o grande trombonista Raul de Souza. Tem seu trabalho autoral com 4 CDs lançados, além de fazer parte dos grupos "Mano a Mano Trio", "Duo Bandolaxo" e "Projeto Cataia" (com Arismar do Espírito Santo).

Serviço:
Lançamento do livro Levadas Brasileiras, de Glauco Sölter
Dia 22/01/2020 às 14h: Lançamento do livro e workshop na 37.ª Oficina de Música. PUC-PR - Auditório Tristão de Ataide – Térreo do Prédio Amarelo (R. Imaculada Conceição, 1155 - Prado Velho). Entrada franca. 50 vagas. Não é preciso fazer inscrição prévia.
O livro será vendido no local: R$40
Informações: https://oficinademusica.curitiba.pr.gov.br/curso/workshop-e-lancamento-do-livro-levadas-brasileiras-estorias-do-baixo-no-brasil/880/