ROUPA NOVA CELEBRA 40 ANOS EM CURITIBA

“Nesta sexta (29.10) e sábado (30.10) uma das bandas mais queridas do Brasil chega a Curitiba para três apresentações no Teatro Positivo - Grande Auditório. Na bagagem as músicas que se tornaram verdadeiros hinos para os corações apaixonados e para aqueles que simplesmente apreciam boa música”.

Mais de 20 milhões de cópias vendidas, 38 discos lançados e 35 temas de novela, é assim que a banda Roupa Nova segue com as comemorações para os 40 anos de união, com números que impressionam e shows sempre lotados. Uma trajetória aplaudida de pé por quem conhece a história da única banda com 4 décadas de estrada e a mesma formação desde o início em atividade no Brasil. Com realização da Prime, a banda chega a Curitiba nesta sexta (29.10) e sábado (30.10) para curta temporada no Teatro Positivo – Grande Auditório (R: Pedro Viriato Parigot de Souza, 5.300). As apresentações acontecem na sexta (29.10) às 21h15 e no sábado (30.10) às 17h15 e 21h15 com capacidade reduzida e seguindo todos os protocolos vigentes da OMS.

Após a partida de Paulinho, a banda vem se reconectando com o público aos poucos - respeitando o espaço deixado pelo artista. Nesta retomada aliada às flexibilizações com relação à pandemia, a capital paranaense é uma das primeiras cidades que a banda tocará presencialmente ainda neste ano. Cleberson, Feghali, Kiko, Nando e Serginho estarão acompanhados de Fábio Nestares (ex-integrante da banda Rádio Táxi).

Na celebração das quatro décadas de sucesso da banda, hits como “Dona”, “Whiskey a Go Go”, “Linda Demais” irão fazer parte do repertório, assim como também os lançamentos mais recentes da banda como “Amor Sob Medida”, música em parceria com Luan Santana.

Quando o assunto é trilha de novela, Roupa Nova é recordista, são responsáveis por tocar o “Tema da Vitória”, composto e arranjado por Eduardo Souto Neto, que mais tarde se tornaria tema de Ayrton Senna, pela música tema do “Xou da Xuxa” e do “Vídeo Show”, todos da Rede Globo, além do “Rock in Rio”. Nas canções mais famosas estão “Whisky a Go-Go”, “Dona”, “Volta pra Mim”, “Anjo”, “Seguindo no Trem Azul”, “A Viagem”, “Coração Pirata”, entre muitas outras.

Dentre as parcerias que a banda já fez ao longo de toda a carreira estão Roberto Carlos, Ivete Sangalo, Rita Lee, Sandra de Sá, Zélia Duncan, Fagner, Steve Hackett, David Coverdale, Fafá de Belém, Lulu Santos, Leandro & Leonardo, Daniel, Ney Matogrosso, Luan Santana, Maite Perroni e outros.

Sempre inovando, nesses 40 anos de muitos acordes, a banda lançou o álbum As Novas do Roupa, composto por 11 canções inéditas, totalmente digital e disponíveis nos aplicativos de música. Para as comemorações das quatro décadas, a banda está preparando algumas novidades, como a gravação de um DVD comemorativo.

Tudo começou em 1980 quando foram chamados para gravar um tema de final de ano da rádio Cidade. Mariozinho Rocha, produtor naquela ocasião, sugeriu que o nome da banda mudasse para o que hoje é o nome conhecido e amado por todo Brasil.

Os shows acontecerão com capacidade reduzida, respeitando todos os protocolos de segurança, inclusive a obrigatoriedade do uso de máscaras durante todo o evento. Para acesso ao local do evento é obrigatório a apresentação do comprovante de vacinação contra COVID-19, com no mínimo a primeira dose. O comprovante pode ser físico ou digital. Para garantir mais segurança, os lugares serão marcados e o público será acomodado a cada duas pessoas com intervalo de uma poltrona.

Os ingressos limitados já estão à venda através do www.diskingressos.com.br e custam a partir de R$90,00 (meia-entrada) + taxa adm. Pessoas VACINADAS com pelo menos 1 dose pagam meia-entrada. A meia-entrada é para estudantes, maiores de 60 anos, professores, doadores de sangue, portadores de necessidades especiais (PNE) e de câncer. Clientes Clube Prime e Clube Disk Ingressos possuem 50% de desconto na compra de até dois ingressos por associado. Promoções não cumulativas com descontos previstos por Lei. Os ingressos podem ser adquiridos através do Disk Ingressos (Ventura Shopping - de segunda a sexta, das 11hs às 22hs, aos sábados, das 10 às 22 horas, e aos domingos, das 14 às 20hs) , Call-center Disk Ingressos (41) 33150808 (de segunda a sexta, das 9h às 22hs, e aos domingos, das 9 às 18hs). É obrigatória a apresentação de documento previsto em lei que comprove a condição do beneficiário na compra do ingresso e na entrada do teatro.

SERVIÇO:
ROUPA NOVA – Turnê “40 anos”
Quando: 29 e 30 de outubro de 2021 (Sexta e Sábado)
Local: Teatro Positivo - Grande Auditório (R: Pedro Viriato Parigot de Souza, 5.300)
Horários:
29.10 (sexta) - Abertura do teatro: 20h/ Início do espetáculo: 21h15
30.10 (sábado) - Abertura do teatro: 16h/ Início do espetáculo: 17h15
30.10 (sábado) - Abertura do teatro: 20h/ Início do espetáculo: 21h15
Duração do show: cerca de 120min
Ingressos : a partir de R$90,00 (meia-entrada) + taxa adm
Pessoas VACINADAS com pelo menos uma dose pagam meia-entrada.
A meia-entrada é para estudantes, maiores de 60 anos, professores, doadores de sangue, portadores de necessidades especiais (PNE) e de câncer. Clientes Clube Prime e Clube Disk Ingressos possuem 50% de desconto na compra de até dois ingressos por titular.
Promoções não cumulativas com descontos previstos por Lei.
É obrigatória a apresentação do documento previsto em lei que comprove a condição do beneficiário, na compra do ingresso e na entrada do teatro.
Forma de Pagamento: Dinheiro e cartões de crédito/débito Visa e Mastercard.
Pontos de Venda: Disk Ingressos (Ventura Shopping - de segunda a sexta, das 11hs às 22hs, aos sábados, das 10 às 22 horas, e aos domingos, das 14 às 20hs, Call-center Disk Ingressos (41) 33150808 (de segunda a sexta, das 9h às 22hs, e aos domingos, das 9 às 18hs), na bilheteria do teatro Guaira (de terça a sábado, das 12 às 21 horas).
**Entrega em domicílio com taxa de entrega.
Classificação etária: 16 anos
Informações p/ o público: (41) 33150808 / 33173283 / www.maisumadaprime.com.br
Realização: Prime

Samsung Best of Blues and Rock chega à 8ª edição

Com músicos nacionais interpretando artistas internacionais

Foto: Tati e Nina Pará. Crédito André Velozo/Dançar Marketing

Criado em 2013 pela Dançar Marketing, o Samsung Best of Blues and Rock conecta gêneros como o blues, rock e jazz a um conjunto de ações que envolve cultura, acessibilidade, tecnologia, inovação e educação.

Patrocinado pela Samsung desde 2014, o Samsung Best of Blues and Rock contabiliza mais de 520 mil espectadores ao vivo, 140 milhões de engajamento na web e apresentações de artistas nacionais e internacionais como Zakk Wylde, Kenny Wayne Shepherd, Artur Menezes, Tom Morello, John 5, Isa Nielsen, Buddy Guy, George Benson, Joss Stone, Tati e Nina Pará, Keb’Mo’, Richie Sambora, Joe Satriani, Ari Borger, Jamie Cullum, Jimmy Vaughan, Igor Prado, Charlie Musselwhite, Ben Harper, Chris Cornell, Jeff Beck entre outros.
Samsung Best of Blues and Rock 2021 será totalmente online e presenteia o público com ações gratuitas para aquecimento da transmissão digital dos shows: exposição fotográfica, streaming de filmes com conteúdo musical, masterclasses com artistas femininas que integraram edições passadas do projeto.
Disponível no site www.bestofbluesandrock.com.br, a Mostra Blues and Rock Digital apresenta uma exposição fotográfica digital – composta por 20 imagens do acervo do fotógrafo André Velozo, que retratam grandes artistas e momentos marcantes das edições anteriores do projeto.

A escolha dos nomes das masterclasses enfatiza o girl power do projeto, empoderando as mulheres do universo musical brasileiro. As masterclasses sobre os filmes serão realizadas pelas irmãs Tati e Nina Pará, guitarrista e baterista, respectivamente, gêmeas de nascimento e alma musical, que participaram da edição 2019 do projeto. Já Isa Nielsen, guitarrista da banda Volkana, que participou de edição 2018 do Best of Blues and Rock, falará sobre a importância da arte e da cultura por meio da música instrumental.
Idealizado e realizado pela Dançar Marketing, que neste ano inicia as celebrações de seus 40 anos como a mais consistente empresa de marketing cultural do Brasil, o Samsung Best o Blues and Rock é apresentado pelo Ministério do Turismo, através da Secretaria Especial da Cultura.

Serviço | Best of Blues and Rock no site www.bestofbluesandrock.com.br

Mostra Blues and Rock Digital /exposição de fotos: de 1º de novembro a 1º de dezembro de 2021

Mostra Blues and Rock Digital /streaming de filmes e masterclasses: de 1º a 5 de novembro de 2021:
01/11: Buena Vista Social Club, Wim Wenders (1999)
02/11: Glastonbury, Julien Temple (2006)
03/11: O Blues: Especial B.B. King, Martin Scorcese (2003)
04/11: The Soul of a Man, Wim Wenders (2003)
05/11: Sympathy for the Devil, Jean-Luc Godard (1968)

Mostra Blues and Rock Digital /masterclass música instrumental: 5 de novembro de 2021

Shows: as datas e horários das transmissões serão divulgadas em breve.

Vitor Kley interpreta Oasis com participação da Jazz Sinfônica
Jazz Sinfônica interpreta clássicos do Queen
Francisco El Hombre interpreta Carlos Santana com participação da Jazz Sinfônica
Andreas Kisser interpreta Deep Purple
Di Ferrero interpreta Foo Fighters
Cacá Magalhães interpreta Aretha Franklin

Sobre a Dançar Marketing
Com uma história repleta de pioneirismo, a Dançar Marketing movimenta o mercado de marketing cultural de eventos e entretenimento brasileiro há 40 anos. A agência firmou um marco importante para a democratização cultural, sendo a primeira a realizar grandes apresentações open air no país, como “Concertos de Vinólia”, o maior evento de música clássica ao ar livre já realizado no Brasil. O projeto inaugurou o Parque Ibirapuera como ponto cultural das manhãs de domingo, colocando-o como um dos principais palcos para grandes eventos em São Paulo. A relevância e sucesso do projeto conquistou também a mídia brasileira, contando com transmissões dos canais de rádio, TV Cultura e Bandeirantes. Fundada em 1982, a partir da criação do primeiro periódico especializado em dança da América Latina – Revista Dançar –, a empresa reúne milhões de espectadores em seus incontáveis espetáculos, shows, projetos proprietários e sociais. Em seu portfólio estão grandes turnês internacionais de artistas icônicos como Andrea Bocelli, Luciano Pavarotti, José Carreras, Sarah Brightman, Kiri Te Kanawa, George Benson, Joss Stone, Diana Krall, Norah Jones, Chris Cornell, Jeff Beck, Richie Sambora entre outros. A Dançar Marketing esteve sempre à frente do mercado na concepção e na realização de projetos como HSBC Music Series, Avon Women in Concert, Criação Teatral Volkswagen, Viagem Nestlé pela Literatura, AstraZeneca Viva a Cultura!, entre outros; exposições como Riachuelo Mostra Moda e Samsung Rock Exhibition e festivais como Telefônica Open Jazz, Festival da Padroeira, eFestival e Samsung Best of Blues and Rock – o qual, nas últimas edições trouxe alguns dos maiores guitarristas do mundo, como Joe Satriani, Tom Morello e Zakk Wylde. was p

Visite www.dancarmarketing.com.br e conheça os projetos.

A Associação de teatro para infância e Juventude do Paraná apresenta

ATINJ APRESENTA MOSTRA DE TEATRO PARA CRIANÇAS COM INTERAÇÃO ONLINE

Durante a transmissão online dos espetáculos, as crianças poderão interagir com os atores

A Associação de Teatro para Infância e Juventude do Estado do Paraná (ATINJ/PR) promove, entre os dias 20 e 31 de outubro, a II Mostra ATINJ de Teatro para Crianças / Online, patrocinado pelo Programa de Apoio e Incentivo à cultura, Fundação Cultural de Curitiba e Uninter. O evento é uma oportunidade de compartilhar a produção teatral de companhias paranaenses, direcionada ao público de todas as idades.

As apresentações acontecerão no formato online, no canal do youtube da ATINJ/PR e contará com 20 apresentações, sendo de oito espetáculos de várias companhias da região. Destas, 14 apresentações acontecerão em dias letivos, sempre em duas sessões. As apresentações dos finais de semana (seis apresentações) serão transmitidas ao vivo, onde o espectador poderá interagir com os atores.

Os links das apresentações estarão disponíveis em: https://mostraatinj.blogspot.com/ e, além das apresentações, também haverá atividades de caráter formativo, como oficinas teatrais, direcionadas a professores, mesa-redonda e palestra sobre a história do teatro para crianças em Curitiba. Estas atividades serão realizadas através da plataforma zoom.

A presidente da Associação, Fátima Ortiz, comenta que a mostra vem em tempos desafiadores e que encontrar-se desta forma com as crianças, com as famílias, com os artistas e educadores, é apostar na abertura do campo sensível e imaginativo da experiência estética e do fazer poético. “É o segundo ano consecutivo da mostra no formato online, a continuidade do projeto é essencial para que cada vez mais a arte esteja presente na vida das pessoas. O valor da mostra está no novo aprendizado teatral, já que estamos remotos. As famílias estão tendo uma nova experiência de assistir um espetáculo dentro de sua casa e depois ter a oportunidade de conversar e trocar ideias com os atores. É uma grande alegria e prazer proporcionar a convivência criativa”.
O evento proporciona ao público de escolas públicas o acesso gratuito às apresentações, neste ano, transmitidas online. Neste aspecto, o teatro surge como fator de integração social, possibilitando às crianças, que muitas vezes nunca assistiram uma peça de teatro, um outro olhar ou até uma possibilidade de ver e rever a própria infância com mais sensibilidade. “É um evento muito importante que proporciona oficinas, espetáculos e, principalmente, a mesa redonda, que é discutido as linguagens e as formas de se fazer teatro. Contamos com a participação e divulgação de todos”, reforça Pedro Uchoa, vice-presidente da Atinj.

Dentre a programação prevista, a mostra de espetáculos terá 100% de ingressos gratuitos, revertendo à população produtos culturais de qualidade.

APRESENTAÇÕES
DATA: De 20/10 a 31/10/2021
APRESENTAÇÕES DIRIGIDAS A ESCOLAS
Sábado e domingo: – COM TRANSMISSÃO AO VIVO
INFORMAÇÕES: https://mostraatinj.blogspot.com/

COMPANHIAS PARTICIPANTES

COMPANHIA DO ABRAÇÃO – CURITIBA: A Cia do Abração é um espaço de arte e cultura, fundado em 2001, por Letícia Guimarães e tem como proposta principal a pesquisa e produção teatral para todas as idades, embasados em dramaturgia própria e difundidas como espetáculos de repertório. Sua proposta estética está alicerçada na fusão de linguagens artísticas elaborada em investigações advindas de processos colaborativos. Além da dança e das artes visuais, trabalha e investiga as técnicas de manipulação de objetos, mímica, produção sonora e conhecimentos da antropologia.

CIA. CIRCO TEATRO SEM LONA - MARINGÁ/PR: A companhia Circo Teatro Sem Lona foi originada em 1996, unindo várias técnicas circenses: acrobacia, malabares, trapézio, mágicas e estudos sobre a figura do palhaço. A companhia, por iniciativa de Ochôa, encaminhou projeto de Lei Municipal de Incentivo à Cultura para uma pesquisa de investigação teatral e circense. Após três anos de estudos, laboratórios e práticas, resultaram no espetáculo de circo teatro “O Amor de Peri e Ceci- ”, inspirado na obra de José de Alencar “ O Guarani”. As encenações são irreverentes, dinâmicas, satíricas e musicais, apoiadas na linguagem simples e popular, como forma de atingir o público eclético.

CIA. TEATRO REGINA VOGUE – CURITIBA/PR: A Companhia de Teatro Regina Vogue abrange toda a complexidade de ideias, iniciativas e equipes que movimentam, criam, montam, pesquisam e produzem peças teatrais, abrangendo o Espaço Teatro Regina Vogue, a Regina Vogue Produções, a MESSE Produções Artísticas e o CENTEC – Centro de Estudos de Teatro para Crianças.
Desde seu início, há 22 anos, a Cia. de Teatro Regina Vogue já produziu mais de 40 espetáculos, sempre primando pela qualidade e pertinência dos temas por eles abordados. O CENTEC visa à investigação e ampliação das linguagens utilizadas no teatro para crianças.

CIA. PÉ NO PALCO– CURITIBA/PR: Fundada em 1995 por Fátima Ortiz o Pé no Palco Atividades Artísticas. Criação da companhia estável - Círculo de Encenação e Pesquisa e consolida quatro segmentos de atividades: Cursos Livres de Teatro, Círculo de Encenação e Pesquisa, Ação em Valores Humanos e Workshop, Cursos e Eventos.

MRG PRODUÇÕES ARTÍSTICAS – CURITIBA/PR: Fundada em 1995 por Marcio Roberto, é considerada uma das maiores produtoras de arte e cultura do Paraná. Com sede em Curitiba, tem como principal segmento artístico a produção de espetáculos teatrais através de clássicos da literatura. Oferece arte primorosa, criada por artistas premiados. Montagens consagradas atestam a sua sensibilidade e amor na produção artística.

CIA. ESPAÇO DA CRIANÇA– A empresa Espaço da Criança foi fundada em 1.986, por Giovani Cesconeto, para produzir espetáculos de teatro, cinema e eventos culturais. Produziu 158 espetáculos para infância e juventude. Foram mais de 2.000 apresentações, 1.500 horas de cursos para formação de professores, e passou de 1.000.000 de espectadores.

RESUMO DOS ESPETÁCULOS DO FESTIVAL

CHAPEUZINHO VERMELHO DIA 20/10, quarta-feira às 10h e 15:30h
Cia. Espaço da Criança – Curitiba/PR

Sinopse - “Chapeuzinho Vermelho”. Espetáculo infantil que conta a clássica história de uma menininha que vai levar doces para a sua vovó. Na floresta encontra o terrível Lobo Mau que ensina a ela um suposto caminho mais curto para chegar ao seu destino. A peça propõe a reflexão de valores, como a mentira e respeito aos mais velhos.
Duração: 50min
Classificação – Livre

QUER BRINCAR DE ALGUMA COISA! QUE COISA? – DIA 21/10, quinta-feira às 10h e 15:30h, 23/10, sábado às 19h e 24/10, domingo às 11h.
Cia Pé no Palco – Curitiba/PR
Sinopse - Procura-se uma coisa. Como assim uma coisa? Uma coisinha, uma coisona, uma coisita. Tem muita coisa que pode ser uma coisa.
Calma, calma.. Através da imaginação passamos por diversas culturas, mesclando estéticas e criando nossa própria identidade que vai do Blues até o Forró, do Canto Lírico ao Rock n' Roll. Já que vivemos nesse mundo cheio de informações, por que não deixar a criatividade livre para despertar novas conexões?
Uma atriz e um ator em cena, cantam, dançam, tocam e contam a saga que é estar em busca de alguma coisa. A interatividade com o público se estabelece nas diversas linguagens do espetáculo, através do visual, da contação, das palavras, no jogo e da troca de olhares entre atores e plateia, no campo sensível, no campo da imaginação e através das músicas compostas especialmente para o espetáculo.
Duração: 50min
Classificação – Livre

O CIRCO DO TURRÃO – DIA 22/10, sexta-feira às 10h e 15:30h / 23/10, sábado às 16h e 24/10, domingo às 19h
Cia Circo Teatro Sem Lona – Maringá/PR
Sinopse - O Circo de Turrão é apresentado por uma equipe de Clowns, juntamente com a filosofia de trabalho de nossa companhia, que se dedica a realizar espetáculos teatrais com linguagem circense a um público variado. Nesse espetáculo de variedades que é o circo - teatro apresentamos a figura do palhaço, que se encarregava de unir os números nos antigos espetáculos, entre o trapézio e o malabarista entreva o palhaço e fazia sua improvisação para a arrumação do próximo número. Em nossa encenação o palhaço realiza todos os números, inspirado no palhaço Feliniano, trazemos a público a montagem das cenas e do número, tornando a plateia cúmplice da encenação, envolvendo o espectador em determinados números, sempre acompanhado da Charanga, a bandinha que toca ao vivo e realizados sons incidentais durante os números.
Duração: 50min
Classificação – Livre

TISTU, O MENINO DO DEDO VERDE DIA 26/10, terça-feira às 10h e 15:30h
Cia MRG produções artísticas – Curitiba/PR
Sinopse - é um dos livros infantis mais importantes jamais escritos. Não é surpresa que tenha uma repercussão tão profunda no espírito das crianças e dos adultos. Quase sempre ele é associado a uma encantadora ideia ecológica, já que é, de fato, este o seu ponto de partida. TISTU e sua mágica capacidade de fazer florescer tudo quanto toca, é uma simples e direta metáfora de tudo quanto o homem pode fazer pelo meio ambiente, mas que insiste em desacreditar de seu próprio poder e faz justamente o contrário.
Duração: 50min
Classificação – Livre

SONHO DE UMA NOITE DE VERÃO - DIA 27/10, quarta-feira, às 10h e 15:30h
Cocotte Minute Produções /Cia. do abração

Sinopse - O espetáculo Sonho de Uma Noite de Verão, primeiro espetáculo da Cia. do Abração, foi a grande revelação do ano de 2002 em Curitiba, angariando seis Troféus Gralha Azul – Prêmio Governador do Estado, são eles: melhor espetáculo para crianças – Cia. Do Abração, melhor diretor, melhor adereço, melhor sonoplastia, melhor atriz e atriz revelação.

No Sonho de Uma Noite de Verão, adaptado pela Cia. do Abração, quatro velhinhos, contadores de estórias, que neste momento se encontram a serviço do Sr. Milkshakespeare, utilizam-se de objetos para contar esta estória que fala dos encontros e desencontros de dois casais.
Duração: 50min
Classificação – Livre

A ROUPA NOVA DO REI - DIA 28/10, quinta-feira às 10h e 15:30h
Cia. Regina Vogue Produções
Sinopse - O musical narra a história de um rei egoísta que deseja ser o monarca mais bem vestido do mundo. Enquanto isso, quatro velhos instrumentos de costura ganham vida após anos esquecidos em meio a um amontoado de roupas velhas. O espetáculo é indicado para crianças a partir de 3 anos.
Duração: 50min
Classificação – Livre

A BELA E A FERA – DIA 29/10, sexta-feira, às 10h e 15:30h
HG Produções /Cia do Abração
Sinopse: Inspirada no clássico dos irmãos Grimm, na nossa história, a protagonista pede ao seu pai, um ex-compositor de sambas, agora caixeiro viajante, que lhe traga de presente: o samba da Rosa. Infortunadamente, o pobre homem escuta o samba vindo do castelo de uma terrível FERA. A partir daí se desenrola o conflito e toda a trama já conhecida deste clássico infantil.
Duração: 50min
Classificação – Livre

PINÓQUIO - DIA 30/10, sábado às 16h e 31/10, domingo às 11h
Sinopse – Inspirada no original italiano de Carlo Collodi, Pinóquio é um boneco, esculpido a partir do tronco de uma árvore por um entalhador chamado Geppetto, mas que sonhava em ser um menino de verdade.
Na nossa adaptação, o conflito principal está centrado nos valores humanos e a formação do caráter de um menino.
Duração: 50min
Classificação – Livre

ATIVIDADES COMPLEMENTARES – OFICINA TEATRAL PARA PROFESSORES ONLINE

OFICINA: JOGOS TEATRAIS PARA CRIANÇAS (em dois módulos) – 40 VAGAS NO TOTAL

Transmitido por meio da plataforma ZOOM, do espaço CIA PÉ NO PALCO – Modulo I

TURMA A - Das 8h às 10h – 20 VAGAS

TURMA B – Das 10h às 12h – 20 VAGAS

Transmitido por meio da plataforma ZOOM, do espaço CIA DO ABRAÇÃO – Modulo II

TURMA A - Das 8h às 10h – 20 VAGAS

TURMA B – Das 10h às 12h – 20 VAGAS

Inscrições através do link: https://forms.gle/a4H6MZzjeQsthW4y8 à partir do dia 01/10.

ATIVIDADES COMPLEMENTARES – INDICADO A PROFESSORES DE ARTE E INTERESSADOS

31/10/2021, das 14h às 18h –
Palestra sobre dramaturgia para a infância com Fátima Ortiz e Mesa redonda com debates
sobre os espetáculos da mostra de teatro para crianças de todas as idades,
Transmitido por meio da plataforma ZOOM na sede da Cia. do Abração

LINK: https://us06web.zoom.us/j/84988510396?pwd=YzlyU0xoNnVFR1VvbjlwdER5R0ZWQT09

Meeting ID: 849 8851 0396

Passcode: Atinj

LINKS DOS ESPETÁCULOS
II MOSTRA ATINJ DE TEATRO PARA CRIANÇAS

CHAPEUZINHO VERMELHO

DIA: 20 de outubro de 2021, às 10h

LINK: https://www.youtube.com/watch?v=2hOn5hbdP_M

DIA: 20 de outubro de 2021, às 15h30

LINK: https://www.youtube.com/watch?v=ZwQ4YZbiwC8

QUER BRINCAR DE ALGUMA COISA! QUE COISA?

DIA: 21 de outubro de 2021, às 10h

LINK: https://www.youtube.com/watch?v=gVbJsj-kW7I

DIA: 21 de outubro de 2021, às 15h30

LINK: https://www.youtube.com/watch?v=uQ1VCF6lcLg

DIA: 23 de outubro de 2021, às 19h

LINK: https://www.youtube.com/watch?v=CGqWwS6iB9Y

DIA: 24 de outubro de 2021, às 11h

LINK: https://www.youtube.com/watch?v=wYojlkaLb_4

O CIRCO DO TURRÃO

DIA: 22 de outubro de 2021, às 10h

LINK: https://www.youtube.com/watch?v=heNDqcUMJGw

DIA: 22 de outubro de 2021, às 15h30

LINK: https://www.youtube.com/watch?v=LHK3hvrF4H8

DIA: 23 de outubro de 2021, às 16h

LINK: https://www.youtube.com/watch?v=q0n_Pvex8c4

DIA: 24 de outubro de 2021, às 19h

LINK: https://www.youtube.com/watch?v=h_WkkpT5-Ek

TISTU O MENINO DO DEDO VERDE

DIA: 26 de outubro de 2021, às 10h

LINK: https://www.youtube.com/watch?v=AyVf2ubNkAc

DIA: 26 de outubro de 2021, às 15h30

LINK: https://www.youtube.com/watch?v=d5LEB4VQeoQ

SONHO DE UMA NOITE DE VERÃO

DIA: 27 de outubro de 2021, às 10h

LINK: https://youtu.be/9x8PQ829Z3w

DIA: 27 de outubro de 2021, às 15h30

LINK: https://youtu.be/ojOHwaEioNM

A ROUPA NOVA DO REI

DIA: 28 de outubro de 2021, às 10h

LINK: https://youtu.be/sjW1G68tM84

DIA: 28 de outubro de 2021, às 15h30

LINK: https://youtu.be/0cJ253Cr5c0

A BELA E A FERA

DIA: 29 de outubro de 2021, às 10h

LINK: https://www.youtube.com/watch?v=Xo7HerK3EmQ

DIA: 29 de outubro de 2021, às 15h30

LINK: https://www.youtube.com/watch?v=PI-GBTt1iuA

PINÓQUIO

DIA: 30 de outubro de 2021, às 16h

LINK: https://www.youtube.com/watch?v=rLQ6nL-B84E

DIA: 31 de outubro de 2021, às 11h

LINK: https://www.youtube.com/watch?v=5oSVGiYa1b4

Dia Mundial do Pão (16/10): conheça receitas inspiradas na cultura holandesa

Entre tantos tipos, o pão cozido de centeio e o de abóbora são opções para inovar no cardápio

Pão de centeio, marraqueta, alentejano, australiano, ciabatta e brioche. Há diversos tipos de pães que se tornam cada vez mais conhecidos dos consumidores que buscam variar nas receitas e no cardápio. Um levantamento feito pela Kantar WorldPanel e pela Associação Brasileira das Indústrias de Biscoitos, Massas Alimentícias e Pães e Bolos Industrializados (Abimapi) mostrou que, só no primeiro quadrimestre de 2020, a categoria de pães industrializados teve um crescimento de 6,2% no faturamento e de 7,1% em volume. Segundo a mesma pesquisa, entre as refeições mais rápidas, a escolha pelo sanduíche teve um aumento de 34% justamente pela praticidade que a pandemia exigiu.

E os brasileiros começam a variar na escolha, indo além do pãozinho francês ou de forma e incluindo versões típicas de outros países também na rotina. São tipos de pães que trazem um pouco da cultura e tradição dos povos que formaram cada região do Brasil. De acordo com a engenheira de alimentos Harmke Marlena Kok Kooistra, moradora de uma colônia holandesa em Arapoti (PR), o pão de centeio costumava ser o alimento básico para muitas pessoas na Holanda e na Bélgica. Ela conta que a composição e a preparação desse tipo de pão são determinadas historicamente e regionalmente no país holandês. “Além do cheiro, da cor, da textura e do sabor, o método de preparação do pão de centeio é bem diferente do pão normal”, destaca Harmke, que também é produtora de pães de centeio artesanais.

Esse pão é muito tradicional nas regiões frias da Europa, como a Holanda, devido ao clima. O pão de centeio se popularizou pela possibilidade de ser armazenado por mais tempo que o pão de trigo, ou seja, pode durar por semanas e em baixas temperaturas.

Harmke afirma que uma curiosidade é que o pão de centeio costuma ser cozido e não assado. “No sul da Holanda, o cozimento do pão de centeio leva de uma hora e meia a duas horas. Em Frísios, levam de quinze a vinte horas e em Gelderland a preparação leva dez a quinze horas”, revela. Ela também comenta que o sabor é levemente adocicado e azedo. Já a textura é úmida e densa. A cor marrom escuro se deve justamente pelo longo período de cozimento. “O pão de centeio é composto de sementes de centeio e de girassol, água e sal. Esse pão não contém fermento, nem conservantes e é muito rico em fibras”, explica.

Costume de consumo diário

Margriet Lucy Straatsma, filha de imigrantes holandeses, que mora em Carambeí (PR), conta que o povo holandês costuma comer pão uma ou duas vezes por dia, costume trazido justamente pela praticidade. “Holandeses levam pão para o trabalho, piquenique e jantam cedo, por volta das 18 horas. Além disso, adoramos o cheirinho de pão fresco em casa”, comenta.

Para a conselheira da Associação Cultural Brasil-Holanda (ACBH), Janny Erkel, o pão é um alimento muito característico da cultura holandesa. “O povo holandês aprecia muito a variedade de pães. Além de ter um significado pela nossa cultura, permite sabores para todos os gostos”, salienta.

Para apreciar um pouco da cultura holandesa, a Harmke Marlena Kok Kooistra disponibilizou uma receita de Pão de Centeio. Outra receita é de Pão de Abóbora da Graciane Eckermann, uma das três influencers que venceu o concurso “Seja um Influencer Herança Holandesa”, marca de farinha de trigo da Unium.

Gekookt Roggebrood - Pão cozido de Centeio

Ingredientes:

500 gramas de farinha de centeio

300 ml de água

10 gramas de sal

20 ml de glicose de milho

Modo de preparo:

Junte todos os ingredientes e forme uma massa
Unte uma forma com tampa, coloque a massa e aperte, se necessário, até que feche bem
Coloque a forma de alumínio dentro de uma panela de pressão com água até 2 cm abaixo da altura da forma
Deixe ferver por uma hora na panela de pressão
Depois retire e pode ser serviço com café ou chá
Pão de abóbora - por Graciane Eckermann

Ingredientes:

1 xícara (chá) de abóbora cozida amassada

3 xícaras (chá) de farinha de trigo Herança Holandesa

¾ de xícara (chá) de leite morno

2 colheres (chá) de fermento biológico seco

2 colheres (chá) de açúcar

1 colher (sopa) de manteiga em temperatura ambiente

2 ovos

1 colher (chá) de sal

Uma pitada de páprica doce

Uma pitada de pimenta síria

Uma pitada de zattar

Raspas de limão siciliano

Farinha de trigo para polvilhar a bancada

Modo de preparo:

Numa tigela pequena misture o fermento e o açúcar com ¼ de xícara (chá) de leite morno até dissolver. Deixe descansar por cerca de 5 minutos.
Em outra tigela misture a farinha com o sal. Acrescente a abóbora e misture bem. Abra um buraco no centro e junte o fermento dissolvido.
Em outra tigela pequena quebre os ovos e bata levemente. Acrescente o restante do leite morno, misturando bem com a mão e adicione os temperos.
Enfim, junte a manteiga e amasse bem. Sove até ficar em ponto de véu.
Modele uma bola, volte a massa para tigela e cubra com um pano de prato. Deixe descansar até dobrar de tamanho.
Assim que tiver crescido, transfira a massa para a bancada e modele o pão no formato de abóbora. Cubra com o pano de prato e deixe crescer por mais 40 minutos. Pré aqueça o forno a 200 °C (temperatura média).
Pincele uma gema de ovo batida no pão já crescido e coloque para assar por 30 minutos.

Sobre a ACBH

A Associação Cultural Brasil-Holanda (ACBH) é uma organização formada por holandeses e descendentes de holandeses no Brasil, oriundos de diversas colônias. Visa preservar o patrimônio histórico artístico e cultural holandês e brasileiro para a posteridade. Também quer incentivar, desenvolver e divulgar as várias formas de expressão cultural. Mais informações: https://www.acbh.com.br/

Sobre a Unium

Marca institucional das indústrias das cooperativas Frísia, Castrolanda e Capal, a Unium representa os projetos em que as cooperativas paranaenses atuam em parceria. Conta com três marcas de lácteos: Naturalle – com produtos livres de aditivos -, Colônia Holandesa e Colaso. No setor de grãos, a Unium tem a marca Herança Holandesa – farinha de trigo produzida em uma unidade totalmente adequada à ISO 22000, com elevados padrões de exigência. Além disso, faz parte dos negócios a Alegra, indústria de alimentos derivados da carne suína.. Mais informações: http://unium.coop.br/.

Projeto curitibano fomenta a conservação de esculturas sacras e oferece curso gratuito

A iniciativa idealizada pela conservadora-restauradora Ana Caniatti oferece curso gratuito de noções básicas de conservação preventiva e é um dos primeiros projetos a ocupar a recém-inaugurada Escola de Patrimônio

No mês de novembro, a Escola de Patrimônio & Liceu das Artes da Fundação Cultural de Curitiba recebe o curso semipresencial de “Introdução à Conservação da Imaginária Sacra”, idealizado pela conservadora-restauradora Ana Caniatti a convite da Flutua Produções. O projeto busca instigar um olhar crítico sobre a preservação da imaginária sacra através do curso acompanhado de material didático. Em contrapartida, o projeto prevê a conservação de uma imagem musealizada pertencente ao acervo do Museu de Arte Sacra de Curitiba - MASAC.

O curso gratuito é formado por cinco aulas presenciais, ministradas de 16 a 20 de novembro por Ana Caniatti, Flávia Dias, conservadora-restauradora do Museu de Arte Sacra de São Paulo, e Ruy Neto, arquiteto conservador. Além dos encontros presenciais, o curso conta com uma aula de encerramento, que será realizada no dia 07 de dezembro, através de um encontro online síncrono. Ao todo, são 12 vagas destinadas a funcionários de museus e igrejas, conservadores, restauradores, laudistas, museólogos, historiadores, arquitetos, galeristas, colecionadores, estudantes e pessoas interessadas no tema. As inscrições podem ser feitas no link https://forms.gle/B8F2thiShcuTzN4S9 entre os dias 14 e 30 de outubro.

No cronograma, estão presentes temas como: princípios de conservação, história da arte sacra, métodos de pesquisa, agentes de degradação e patologias, além de análise do estado de conservação.

Para Ana Caniatti, a preservação do patrimônio histórico está diretamente ligada à preservação da nossa memória e identidade cultural. “A importância de difundir as noções de preservação de bens culturais vai ao encontro da necessidade humana de ter contato com a sua memória e sua história. Estes bens, e neste caso tratamos das imagens sacras, precisam ser respeitados e resguardados, pois narram os modos de produzir e de existir dos nossos antepassados.”, ressalta ela.

O fundador da Flutua Produções, Gilmar Kaminski, reforça a importância de projetos como esse para a cultura. “Trabalhar com patrimônio é entender a importância da conservação e da valorização da memória, e isso se potencializa na proposição do curso, que tem como principal objetivo instrumentalizar a população para a preservação do patrimônio cultural, nesse caso, da imaginária sacra.”, comenta o produtor cultural.

Projeto realizado com recursos do programa de apoio e incentivo à cultura – Fundação Cultural de Curitiba e da Prefeitura Municipal de Curitiba.

Sobre Ana Caniatti
Ana Caniatti é formada em Artes Plásticas pela Faculdade de Belas Artes do Paraná (2007), Técnico em Conservação e Restauração pela Fundação de Arte de Ouro Preto (2009) e Especialista em História da Arte Sacra pela Faculdade Arquidiocesana de Mariana (2012). Integrou a equipe de restauro das igrejas de Nossa Senhora D´Ajuda, em Congonha (MG); Matriz de Nossa Senhora Imaculada Conceição, em Videira (SC); e Matriz de São Domingos, em Araxá (MG). Estagiou no Museu da Inconfidência de Ouro Preto e trabalhou na FAOP, no laboratório de conservação e restauro de escultura policromada. Em 2013, fundou em Curitiba o Atelier Caniatti Conservação e Restauro, onde atua realizando projetos para conservação, restauração, documentação de obras e de acervos de instituições públicas, privadas e particulares. Foi presidente da Associação dos Restauradores e Conservadores de Bens Culturais do Paraná – ARCO.IT (2018 e 2019) e promoveu diversos cursos para aperfeiçoamento dos profissionais da área, assim como projetos de incentivo à pesquisa científica. É associada ao Centro de Estudos em Imaginária Brasileira – CEIB.

Sobre Flutua Produções
Fundada em 2016 pelo produtor cultural Gilmar Kaminski, a Flutua Produções tem como proposta o diálogo com as diversas linguagens artísticas, desenvolvendo projetos nas artes cênicas, música, literatura, patrimônio histórico, artístico e cultural, artes visuais e audiovisual. Presta serviços de planejamento, organização e produção de projetos e eventos culturais, com foco na elaboração e gestão de projetos via leis de incentivo à cultura, sempre com a premissa da democratização de acesso. Dentre os atuais trabalhos desenvolvidos destacam-se a coordenação de produção da Bienal de Quadrinhos de Curitiba e o projeto Histórias e Retratos da Feira do Largo da Ordem. Mais informações em www.flutuaproducoes.com.br.

SERVIÇO
Curso de Introdução à Conservação da Imaginária Sacra
Quando: de 16 a 20 de novembro, das 14h às 18h (presencial)/ encontro final em 07 de dezembro, das 19h às 21h (online)
Onde: Escola de Patrimônio & Liceu das Artes (R. Kellers, 63 - São Francisco, Curitiba)
Inscrições gratuitas em https://forms.gle/B8F2thiShcuTzN4S9

FICHA TÉCNICA
Realização: Caniatti Conservação e Restauro e Flutua Produções
Coordenação pedagógica: Ana Eliza Caniatti Rodrigues e Flávia Andrea Siqueira Dias
Coordenação de produção: Gilmar Kaminski
Pesquisadores e ministrantes: Ana Eliza Caniatti Rodrigues, Flávia Andrea Siqueira Dias e Ruy Altamir da Cruz Neto
Pesquisa histórica - Sant’Ana Mestra: Deborah Agulham Carvalho
Intervenção de conservação - Sant’Ana Mestra: Ana Eliza Caniatti Rodrigues
Assistência de produção: Luana Camargo
Projeto gráfico e diagramação: Adriana Alegria
Revisão textual: Anna Carolina Azevedo
Assessoria de imprensa e Marketing digital: Platea Comunicação e Arte
Fotografia: Wagner Melo e Lucas Gabriel de Souza da Silva

Projeto realizado com recursos do programa de apoio e incentivo à cultura – Fundação Cultural de Curitiba e da Prefeitura Municipal de Curitiba.

Rogério KouryA Arte do Piano Popular

Pianista com forte influência da música erudita, mas especialista na música popular, está levando para os palcos do Brasil o seu novo espetáculo intitulado “A Arte do Piano Popular”, onde se apresenta em piano solo e mostra ao público de todas as idades a sua maneira singular de interpretação.
Com arranjos próprios, muita sensibilidade e leveza, resgata temas e canções que marcaram época e se eternizaram em nossas memórias. Standards de jazz, música popular brasileira, temas de filmes e musicais famosos, canções francesas e até Beatles se pode ouvir neste autêntico concerto de música popular.
Uma das principais características das apresentações de Rogério Koury, é a informalidade com que se apresenta, deixando o público à vontade até para sugerir
músicas durante sua performance.
Tom Jobim, Chico Buarque, Ernesto Nazaret, Cole Porter, Henry Mancine, Michel Legrand, Burt Bacharach, Edith Piaf, por exemplo, costumam ganhar destaques em seus programas.
O pianista tem 12 álbuns lançados que foram distribuídos em todo território nacional e hoje disponível em todas as plataformas digitais. Já tocou nas principais capitais do país, e fora do país, como Nova York e Portugal, apresentou-se em diversos programas de rádio e TV, tendo conduzido os seus próprios programas na cidade de Sorocaba por mais de 5 anos (Rádio Cruzeiro FM e TV Legislativa de Sorocaba), é professor de música com formação acadêmica.
Atualmente tem reunido milhares de espectadores e seguidores através das redes sociais, onde costuma postar seus vídeos e fazer transmissões ao vivo, tocando e interagindo com seus fãs.
A Arte do Piano Popular, o atual recital de Rogério Koury, mostra um pouco de tudo aquilo que o artista vem fazendo ao longo dos seus 30 anos de carreira, desde quando iniciou aos 15 anos de idade, excursionando com seus shows temáticos.

RENATO PRIETO (O ANDRÉ LUIZ DO FILME NOSSO LAR) E VICTOR MEIRELLES APRESENTAM ENCONTROS IMPOSSÍVEIS NO DIA 22 DE OUTUBRO NO TEATRO FERNANDA MONTENEGRO NO SHOPPING NOVO BATEL

Encontros Impossíveis é um espetáculo teatral de arte e tecnologia, que apresenta Adão – interpretado por Renato Prieto – um jornalista que ao receber visitas de grandes nomes da humanidade em seu apartamento pessoas que sempre desejou entrevistar, mas que já morreram começa a questionar suas escolhas e sua própria vida.
Com situações acontecendo dentro do apartamento do protagonista, Encontros Impossíveis é um especulo espírita, contemporâneo em forma e conteúdo, com cenografia e tecnologia arrojada. Por meio de projeções serão trazidos ao palco personalidades que nos últimos dois séculos nos divertiram, nos fizeram chorar, refletir e nos ajudaram a enxergar a nossa relação com a vida e com o mundo.
O autor, numa orquestração perfeita entrelaçando diálogos de grande sensibilidade, impacto, provocação e humor, conduz o personagem Adão, a contracenar com personalidades como Freud, Carmen Miranda, Marilyn Monroe, Judy Garland, Gandhi, Madre Teresa de Calcutá, Chico Xavier, Martin Luther King e Frank Sinatra.
Com essa licença poética ao teatro, autor e diretor com a sensibilidade que lhes é peculiar utilizarão a metalinguagem visual que o texto oferece, colocando o cinema dentro do teatro para enfatizar como esses dois mundos da ficção mesclam-se, interpenetram-se numa verdadeira subversão da linguagem tradicional teatral para tratar do tema espírita que toca e questiona o ser humano abrindo espaço para momentos de risos, emoções e reflexões em meio a uma tecnologia nunca antes aplicada ao teatro como forma de composição dramatúrgica.
Renato Prieto
Ator e Diretor Teatral com mais de 30 anos de carreira . Tem uma carreira extensa na TV, no teatro e no cinema. Subiu ao palco em mais de 35 produções e levou mais de seis milhões de pessoas ao teatro, Protagonista do filme Nosso Lar interpretando o médico André Luiz. O longa já foi visto por mais de 10 milhões de pessoas no Brasil e exibido em mais de 40 países no mundo. E relançado na Europa em 2018 . Estrelou na Broadway o primeiro espetáculo em língua portuguesa, nos EUA : " Encontros Impossíveis"
Victor Meirelles
Ator, Arte Educador e Ativista Cultural. Estudou na CAL (Casa das Artes Laranjeiras). Já atuou na TV em participações no Hoje em Dia da Record, Mulher Invisível, além do ‘Agamenon’ o filme da Globo. No cinema nacional atuou em “Males Sem Terra” exibido no Festival Internacional de Cinema de Caetés, “Through the Piano’s Song” exibido na Florida no 125Chanel e “Quando me lembro de Chico” obra sobre Chico Xavier, recentemente lançada nos canais a cabo SKY e Net. No teatro atuou em várias peça e festivais, teve na Broadoway ao lado de Renato Prieto. com " Encontros Impossíveis“. É atuante no campo da educação escolas no subúrbio e periferia do BR.

Ficha Técnica
Texto: Rodrigo Fonseca
Direção: Gustavo Gelmini
Elenco: Renato Prieto e Victor Meirelles
Vozes em Off: Henrique César, Nelson Xavier, Denise Reis, Lafayete Galvão, Célia Araújo, Selma Lopes e Rosana Penna
Videografismos: Daniel Todd e Paulo V Senise
Cenário: Doris Rollemberg
Iluminação: Celma Ungaro e Marcio Boti
Figurino: Anete Cotta
Coreografia: Maíra Maneschy
Técnico responsável: Marcio Boti
Produção: Arte Faz Parte Produções
Produtora Executiva: Alessandra Carvalho
Realização: Projeto Renato Prieto / Arte Faz Parte Produções
SERVIÇO ESPETÁCULO
ENCONTROS IMPOSSÍVEIS COM RENATO PRIETO
Duração: 60 minutos Classificação: 10 anos
Data: 22 de outubro | Sexta-feira
Horário: 20h
Local: Teatro Fernanda Montenegro – Shopping Novo Batel – Alameda Dom Pedro II, 255 - Batel
Telefone: (41) 32244986
Valores ingressos:
Inteira: R$ 100,00
Descontos Legais: R$ 50,00
Ingresso Solidário – Doação de 1kg alimento não perecível: R$ 60,00
Venda Online: www.diskingressos.com.br Descontos Legais
50% para estudantes, jovens de baixa renda, doadores de sangue, PNE, Idosos, Portadores de Câncer e Professores
A concessão do direito ao benefício da meia-entrada é assegurada em 40% (quarenta por cento) do total dos ingressos disponíveis para cada evento. O Teatro Fernanda Montenegro disponibiliza até 550 lugares para comercialização de ingressos, o que, de acordo com a lei, libera até 220 lugares para venda de ingressos com meia-entrada.

ROCK BEATS no TEATRO BOM JESUS

Pela primeira vez em Curitiba, banda de Brasília liderada por roqueira Daniela Firme fará show no dia 15 de outubro

Após o sucesso do primeiro show da turnê Especial Acústico em Belo Horizonte, que teve lotação esgotada, a banda brasiliense Rock Beats estará pela primeira vez em Curitiba no dia 15 de outubro, às 21h, no Teatro Bom Jesus. A banda, que durante toda a pandemia, realizou lives, acaba de voltar aos palcos para uma turnê de espetáculos presenciais.

O repertório foi cuidadosamente escolhido e será apresentado com o refinamento das interpretações acústicas para fazer o público viajar no tempo com clássicos de artistas ou bandas como Queen, Sade, Simply Red, Beatles, Lulu Santos, Cranberries, Djavan, Cindy Lauper, Elvis Presley, Rita Lee, Stevie Wonder, Eric Clapton e muito mais, além das músicas autorais da vocalista Daniela Firme que vão ganhar belos arranjos instrumentais com destaque para a utilização de dois violões e baixo acústico.

Com mais de 16 anos de história, a banda Rock Beats é considerada um dos principais nomes do rock da capital federal. Formada por Daniela Firme (voz), Bruno Albuquerque (guitarra), Alexandre Macarra (contrabaixo) e Kaká Barros (bateria), a Rock Beats, com mais de 2800 shows realizados, já abriu espetáculos de bandas como Paralamas do Sucesso, Biquini Cavadão, Capital Inicial e artistas como Humberto Gessinger (Engenheiros do Hawaii), Preta Gil, Paulo Ricardo e Nasi (Ira!).

Desde o início da pandemia, a banda brasiliense Rock Beats tem produzido lives pelo YouTube, misturando composições da cantora Daniela Firme e releituras de clássicos e os resultados têm sido bastante expressivos: 19 milhões de visualizações e 99 mil inscritos no canal em aproximadamente 28 lives realizadas no período de apenas um ano. Em um especial disponível na Globoplay desde julho, o repertório inclui a participação de roqueiros do DF como Dinho Ouro Preto (Capital Inicial), Digão (Raimundos) e João Barone (Paralamas do Sucesso), pedindo canções para a banda.

Mais sobre Daniela Firme

Carioca de nascença e brasiliense de coração, Daniela Firme começou a trabalhar com música aos 17 anos, formando a banda Panis Circus. Em 2005, fundou a Rock Beats. A compositora e produtora criou, em 2007, a produtora Musimix com o intuito de divulgar o trabalho autoral de artistas brasilienses. Daniela fundou o movimento “Made In Brasília” para fortalecer a cena autoral do DF. Em 2019, a cantora foi finalista do PPM - Prêmio Profissional da Música 2019, na categoria “melhor cantora” e semifinalista na categoria “melhor intérprete de rock”. Atualmente, ela é finalista do Prêmio Profissionais da Música 2020 nas categorias “Intérprete (Rock)” e “Autora”. Daniela tem três EP’s gravados e disponibilizados nas principais plataformas digitais: “Tudo Certo, Tudo Errado” (2018), “O Tempo e o Pensamento” (2020) e “O Que Move” (2020). Os três álbuns somam 118.000 streams no Spotify.

SERVIÇO:

Data: 15 de outubro de 2021 (sexta-feira)

Horário do show: 21h (abertura de portões às 20h15)

Local: Teatro Bom Jesus (Rua 24 de Maio, 135 - Centro, Curitiba - PR)

Classificação: Livre.

Duração: aproximadamente 90 minutos

Capacidade do teatro: 430

*Menores de idade apenas acompanhados dos pais ou responsáveis legais, mediante apresentação de documento que comprove a filiação e/ou a tutela legal. *NÃO SERÁ PERMITIDA A ENTRADA NO TEATRO APÓS O INICIO DO ESPETÁCULO. EM CASO DE ATRASO, NÃO HAVERÁ DEVOLUÇÃO DO VALOR DOS INGRESSOS, NEM A TROCA PARA OUTRO DIA OU SESSÃO.

DÚVIDAS GERAIS: atendimento@bandarockbeats.com.br

ATENÇÃO: Ingressos limitados sujeito a lotação do teatro conforme legislação em vigor.

TODAS AS MEDIDAS NECESSÁRIAS PARA A SEGURANÇA ESTÃO SENDO TOMADAS -

- Capacidade do evento reduzida a 70% do público;

- Aferição de temperatura no acesso;

- Uso obrigatório de máscara;

- Distanciamento de 1,5m entre as pessoas;

Valores dos ingressos:

Inteira: R$ 132,00 (inteira)

Meia entrada: R$ 66,00 Ingresso Solidário: R$ 86,00 + 2kg de alimentos

A NOVA VERSÃO DE CHAPEUZINHO VERMELHO NO FESTIVAL DE TEATRO INFANTIL “ERA UMA VEZ…ERAM DUAS, ERAM TRÊS”

“A nova adaptação do clássico da literatura infantil em formato online, que estreia na quinta (30.09) traz à tona a saúde mental das pessoas em tempos de isolamento social na pandemia, principalmente dos idosos. Toda a renda será revertida para as crianças e adolescentes atendidos pelo Programa Dedica e na ala Pediátrica do HC”.

Divertida, com bom humor e temática atual, a nova adaptação da peça “Chapeuzinho Vermelho” traz à tona a saúde mental das pessoas em tempos de pandemia, principalmente dos idosos. A terceira obra do Festival de teatro infantil “Era uma vez...Eram duas, eram três”, que este ano apresenta novo formato em versão online, realizado pela Montenegro, por meio da Lei Federal de Incentivo à Cultura e apoio da Associação dos Amigos do HC, estreia na quinta, dia 30 de setembro. A partir desta data, quem adquirir o ingresso poderá assistir ao vídeo da peça em alta qualidade com duração de 40 minutos de onde quiser, independente de horário, e ficará disponível até fevereiro de 2022. Os espetáculos produzidos com exclusividade para o Festival estão sendo gravados no palco do Teatro Bom Jesus, cumprindo todos os protocolos de segurança e prevenção a disseminação da Covid. As gravações contam com uma plateia diferenciada, formada por bonecos dos personagens pintados por pacientes do programa DEDICA, da Associação dos Amigos do HC e terão suas transmissões na plataforma Hotmart (www.hotmart.com). A primeira exibição foi Cinderela, em seguida João e Maria, e após Chapeuzinho Vermelho (30.09), o festival encerra com João e o Pé de Feijão (28.10) que terá plateia presencial.

As produções trazem leituras contemporâneas dos clássicos com linguagens que refletem temas cotidianos de pais e filhos. Um festival de múltiplas ideias, incontáveis saberes, diversas expressões de linguagens e qualificação, com atrações que ao mesmo tempo aproximam o tradicional teatro para a infância e juventude, da produção teatral contemporânea. Como seria a convivência de dois irmãos com muita energia e seu pai, que deve conciliar trabalho em casa e ainda enfrentar o desafio de cuidar dos filhos ao mesmo tempo? Muitas situações vividas na peça são cotidianas e comuns na época da quarentena e será facilmente reconhecida pelos pais, já que atualmente todos tiveram que se adaptar.

Esse clássico dos contos de fadas foi publicado pela primeira vez pelo francês Charles Perrault, e depois pelos Irmãos Grimm (da versão mais conhecida). Chapeuzinho Vermelho sofreu inúmeras adaptações, mudanças e releituras da cultura popular mundial, e é uma das fábulas mais conhecidas de todos os tempos em todo o mundo.

A montagem que o público terá oportunidade de assistir traz a Vovó que adora fazer vários doces e sobremesas quando Chapeuzinho vai passar as férias em sua casa. O que ela não imaginava é que no período da pandemia, ela iria se reinventar e fazer dos doces seu novo trabalho! Nessa nova versão adaptada pela ContArte, toda história se passa na cozinha da vovó, sempre com boas histórias, curiosidades e muita doçura. Mas, Chapeuzinho começa notar algo diferente ao pedir para o Lobo fazer a entrega dos doces. Qual o grande mistério por trás de toda história? Diferente da versão original que o Lobo mau decide enganar a Chapeuzinho e devorar a vovó, aqui surge como um Lobo que já se redimiu através do amor e carinho que lhe foi dado. O Lenhador, também aparece como uma figura importante que ajuda a vovó nos afazeres do dia-a-dia e assim, tem-se uma família formada com muito amor! Todos sempre ao redor de uma mesa na cozinha, que é onde todas as reuniões, ideias e confraternizações acontecem.

Através de uma adaptação divertida, são abordados muitos assuntos relevantes nessa nova montagem, devido ao nosso cenário atual com o Coronavírus. Muitos problemas decorrentes dessa pandemia surgiram, como crises financeiras, liberdade de ir e vir, solidão causada por essas restrições e a saúde mental nesse período. “De forma leve e lúdica, tratamos também a questão dos idosos e suas dificuldades na compreensão desse isolamento, bem como alguns problemas devido à idade, como o Alzheimer. Tal fato será abordado pelos demais personagens com todo cuidado e toda importância que merece ser abordado”, revela Gizah Ferreira, diretora da ContArte.

A contrapartida social desse projeto é realizada em parceria com a Associação dos Amigos do HC, que ficará com a renda integral da bilheteria, além de apresentações exclusivas aos pacientes do DEDICA – Defesa dos Direitos da Criança e do Adolescente, programa de enfretamento à violência infantil mantido pela associação, oficinas criativas e de contação de histórias. Ainda como parte do projeto, a construção de um novo espaço de leitura nas instalações do DEDICA está prevista para ser entregue no segundo semestre. Escolas públicas vão receber também apresentações dos espetáculos, que devem atingir um público total de 5.000 mil pessoas, entre alunos e professores.

Os ingressos para o espetáculo Chapeuzinho Vermelho estão à venda através da plataforma Hotmart (http://campanha.amigosdohc.org.br/festivaleraumavez). Podem ser adquiridos em duas modalidades: CHAPEUZINHO VERMELHO (ingresso digital dá acesso para assistir ao vídeo da peça + 1 livreto digital para colorir “Brincando com Chapeuzinho Vermelho” para download ou impressão) – R$25,00 / CHAPEUZINHO VERMELHO – COMBO (ingresso digital + 1 mini almofada Chapeuzinho Vermelho, que será enviada por correio para o endereço informado no cadastro do comprador com frete já incluso + 1 livreto digital para colorir “Brincando com Chapeuzinho Vermelho” para download ou impressão) – R$60,00.

Com uma equipe de produção formada por criativos, cenógrafos, figurinistas, jornalistas, designers, fotógrafos, cinegrafistas, técnicos de som e luz, músicos, produtores, advogados, contadores, intérpretes, entre outros, o festival movimenta a cena cultural desse início de ano. Com essa terceira edição, o festival deverá ultrapassar a marca de 10 mil espectadores. “Gerar valor aos produtos culturais é a fórmula de sustentabilidade de um segmento tão sensível as oscilações da política e economia. Ao nos colocarmos como parte da máquina, gerando empregos, renda, impactos sociais e de imagem, garantimos a continuidade das produções artísticas”, afirma Carolina Montenegro, diretora da empresa, que já aprovou e executou mais de 80 projetos.

A edição 2021 do “Era uma vez...Eram duas, eram três conta com os patrocínios da Credipar, Fertipar Fertilizantes, Cattalini, Jaguáfrangos, Tecnolimp, RDP Petróleo, Servopa, Engepeças, Trützschler, Elejor, Sanepar, Banco Digimais, PASA (Paraná Operações Portuárias), Ravato, Greca Asfaltos, Impress The Decor Company, Nórdica, Quasar, Ítalo Supermercados, Magnetron Componentes Elétricos. Apoio: Teatro Bom Jesus, Teatro Guaíra, Tutu Ateliê de Sapatilhas, Kromossomos Estranhos, Espaço Fantástico das Artes, Padaria América, Atelie Miniart. Instituição Beneficiada: Associação dos Amigos do HC

O ERA UMA VEZ...ERAM DUAS, ERAM TRÊS conta com o apoio financeiro de mais de 70 empresas patrocinadoras, sendo que 70% dessas mantém seus investimentos em todas as edições do projeto. As notícias do festival computam mais de 1 bilhão de reais em mídia espontânea, somados ao plano de mídia com inserções em rádio, mobiliário urbano, impressos e internet.

Sobre a Montenegro
Atuando há 11 anos, a Montenegro sempre apostou na cultura, o maior valor do Brasil. A empresa busca, com a realização de seus espetáculos, debater e desenvolver o teatro para a infância e juventude no Brasil, movimentando e valorizando o cenário artístico com as suas contribuições.

Além de colaborar com a formação artístico-pedagógica das crianças e adolescentes, a empresa oferece, através de espetáculos, exposições, oficinas, contação de histórias, encontros temáticos e rodas de conversa, toda a bagagem necessária para o fortalecimento da cultura no país.

FICHA TÉCNICA
Direção: Gizáh Ferreira
Elenco: Kenni Rogers, Patrícia Pluschkat , Tay Stofella, Thiago Mique
Direção Musical: Gilson Fukushima
Sonoplastia: Ilton Correia
Cenário: Cenarium
Figurinos: Wanessa Silva, Midori Ohata
Vídeo: Fábio Ortolan

Dias das exibições pela plataforma hotmart (www.hotmart.com):

Cinderela – já está disponível na plataforma até fevereiro de 2022
João e Maria – já está disponível na plataforma até fevereiro de 2022
Chapeuzinho Vermelho – a partir de 30 de setembro
João e o Pé de Feijão – a partir de 28 de outubro

Serviço:
Ministério da Cidadania e Montenegro apresentam
“Era uma vez...Eram duas, eram três”
CHAPEUZINHO VERMELHO
Estreia: a partir de 30 de setembro de 2021
Transmissão Online: www.hotmart.com
Duração vídeo da peça: 40 minutos
Vendas: http://campanha.amigosdohc.org.br/festivaleraumavez . CHAPEUZINHO VERMELHO (ingresso digital dá acesso para assistir ao vídeo da peça + 1 livreto digital para colorir “Brincando com Chapeuzinho Vermelho” para download ou impressão) – R$25,00 / CHAPEUZINHO VERMELHO – COMBO (ingresso digital + 1 mini almofada da Chapeuzinho Vermelho, que será enviada por correio para o endereço informado no cadastro do comprador com frete já incluso + 1 livreto digital para colorir “Brincando com Chapeuzinho Vermelho” para download ou impressão) – R$60,00.
Classificação etária: Livre. De 04 a 08 anos para o público infantil, e 08 a 12 anos para o público infanto-juvenil.
Informações: www.montenegroproducoes.com
Realização: Montenegro

MON inaugura sua 16ª exposição virtual no Google Arts & Culture

O Museu Oscar Niemeyer (MON) inaugura a exposição “Gente no MON”, do fotógrafo Dico Kremer, no Google Arts & Culture. É a 16ª exposição virtual do MON na plataforma.

Realização do próprio Museu, a mostra foi inaugurada em outubro de 2020, com curadoria do professor Fernando Bini. Reuniu 84 fotos selecionadas entre mais de 5 mil imagens de visitantes anônimos do MON entre março de 2016 e novembro de 2019.

GOOGLE ARTS & CULTURE – O MON ingressou na plataforma Google Arts & Culture em fevereiro de 2018, ao lado dos grandes museus do Brasil e do mundo. Além de “Gente no MON”, outras exposições estão disponíveis na plataforma. Entre elas: “Fernando Velloso por ele mesmo”; “O que é Original?”, de Marcelo Conrado; “Declaração de Princípios”, de Geraldo Leão; “Luz ≅ Matéria”; “Ásia: a Terra, os Homens, os Deuses”; “Nos Pormenores um Universo – Centenário de Vilanova Artigas”; “Irmãos Campana”; “Não Está Claro até que a Noite Caia”, da artista Juliana Stein; “Circonjecturas”, do artista Rafael Silveira; “O Último Império”, de Serguei Maksimishin; “Man Ray em Paris”; “Antanas Sutkus: Um Olhar Livre” e “União Soviética Através das Câmeras”.

Lançado em 2011, o Google Arts & Culture tem parcerias com mais de 2 mil museus e instituições culturais em todo o mundo. O MON está entre os mais de 60 museus brasileiros desde fevereiro de 2018.

SOBRE O MON
O Museu Oscar Niemeyer (MON) é patrimônio estatal vinculado à Secretaria de Estado da Comunicação Social e da Cultura do Paraná. A instituição abriga referenciais importantes da produção artística nacional e internacional nas áreas de artes visuais, arquitetura e design, além da mais significativa coleção asiática da América Latina. No total, o acervo conta com mais de 9 mil peças, abrigadas em um espaço superior a 35 mil metros quadrados de área construída, sendo 17 mil metros quadrados de área para exposições, o que torna o MON o maior museu de arte da América Latina. Os principais patrocinadores da instituição, empresas que acreditam no papel transformador da arte e da cultura, são: Copel, Sanepar, Grupo Volvo América Latina, Vivo e Moinho Anaconda.

Serviço:
Museu Oscar Niemeyer
“Gente no MON”, do fotógrafo Dico Kremer
Plataforma Google Arts & Culture
Disponível em https://bit.ly/MONGoogleArtsAndCulture

NPA PROMOVE MASTERCLASS COM ROTEIRISTA DA SÉRIE “MANHÃS DE SETEMBRO”

Inscrições abertas e vagas limitadas

“A Construção da Personagem e a Ética da Representatividade” é o tema da próxima masterclass (on-line) que o Núcleo de Projetos Audiovisuais de Curitiba (NPA) irá oferecer. As aulas serão ministradas por Alice Marcone, atriz e roteirista, que entre seus trabalhos está a série “Manhãs de Setembro”, destaque na Amazon Prime Vídeo. O evento é gratuito e será realizado nos dias 25/09 e 02/10, das 10h às 12h.
Nas aulas, será analisada a filmografia de diferentes épocas e gêneros, com personagens trans ou de performatividades de gênero deslocadas da cisgeneridade. A masterclass vai discutir a construção da personagem no audiovisual e os diferentes mecanismos que podem ser usados a partir de conceitos da dramaturgia, da história da arte, da teoria fílmica e literária, conforme o campo narrativo. Alice Marcone colocará esses conceitos em interlocução com autores da filosofia e dos estudos queer para analisar quais sentidos essas construções podem estabelecer, fazendo reflexões críticas sobre escolhas estéticas e suas relações com a ética da representatividade.

Os encontros serão on-line e gratuitos. As inscrições estão abertas e as vagas são limitadas. Para se inscrever, basta acessar: www.tambormultiartes.com

Sobre Alice Marcone
Graduada em Psicologia pela USP, Alice Marcone roteirizou as séries "Manhãs de Setembro" para a Amazon Prime Vídeo, "De Volta aos 15" para a Netflix, "Noturnos" para o Canal Brasil e foi colaboradora de roteiro de "Todxs Nós" da HBO. Atuou nas três últimas séries citadas e foi atriz protagonista do curta-metragem "Bonde", exibido no Festival Internacional de Curta- Metragem de Clermont-Ferrand e ganhador de diversos prêmios no Brasil. Apresentou e roteirizou o reality show "Born to Fashion", no canal E! Entertainment. É a primeira mulher trans a lançar uma carreira no sertanejo, com os singles "Pistoleira" e "Noite Quente". Compôs também trilha sonora original da série "Toda Forma de Amor" dirigida por Bruno Barreto para o Canal Brasil.

Realização: Tambor Multiartes

Projeto realizado com o apoio do Programa de Apoio e Incentivo à Cultura – Fundação Cultural de Curitiba e Prefeitura Municipal de Curitiba. Incentivo: Barigui Veículos e Heads.

SERVIÇO:

Masterclass: A Construção da Personagem e a Ética da Representatividade (on-line)
Data e Horário: 29/09 e 02/10 (sábados), das 10h às 12h
Ministrante: Alice Marcone
Inscrição: pelo site: www.tambormultiartes.com

Quanto: Gratuita, com vagas limitadas.

CONTATOS:

Produção e Coordenação

Marcelo Munhoz

41 99903 5516

Vivian Britsch

41 98414 4004

Bruna Junskowski

41 99526 0791

contato@tambormultiartes.com
https://www.facebook.com/npacuritiba/
instagram: @npacuritiba

Jokers encerra setembro com programação intensa

O mês de setembro vai fechar com uma programação musical intensa no Jokers (R. São Francisco, 164 – Centro Histórico). Conhecida por abrigar vários gêneros musicais, a tradicional casa noturno de Curitiba – que completa 20 anos - vai apresentar até o final do mês uma variedade de atrações no formato pocket show, sem pista de dança e com o público sentado, seguindo as recomendações preventivas para a Covid-19.
A casa trabalha com capacidade reduzida e por isso os lugares são limitados, com reservas antecipadas pelo telefone e (41) 3324-2351.
A abertura da casa é às 18h, de segunda a sexta-feira, e às 21h nos sábados, com os shows iniciando às 19h30. A casa oferece o Happy Jokers das 18h. até as 20h30 com mais de 100 produtos com 50% de desconto. De quinta a sábado o cliente pode utilizar o estacionamento Gralha Azul – ao lado do Jokers que fica aberto durante o funcionamento da casa.

Confira a programação até o dia 30 de setembro:

TERÇA 21 SET, 20 horas – Uma Noite Folk -– com Carlos Simas (multi-instrumentista medieval - gaita de fole, flautas e cordas) e Iris Knopholz (violino). Ingressos R$5.

QUARTA 22 SET, 20 horas - O Tao Jazz com com Boldrini (contraBaixo), Fernando Rivabem (bateria) e FabioHess (guitarra) no repertórios standards do jazz. Ingressos R$5.

QUINTA 23 SET, 20 horas – Old Beard Bros – Country, folk e classic rock –. Ingressos R$5.

SEXTA 24 SET, às 20 horas – Rodrigo (The Elder) + Edson Borth – Duo acústico tocando clássicos do rock pesado. Ingressos R$5.

SÁBADO 25 SET, às 20 horas – Night Pop - Discotecagem com DJ Júlio Mayo –. Ingressos R$10.

TERÇA 28 SET, às 20 horas - Terça Celta – com Carlos Simas (multi-instrumentista medieval - gaita de fole, flautas e cordas) e Gustavo Toscan (acordeon) –. Ingressos R$5.

QUARTA 29 SET, às 20 horas – Blues de Quarta com Beto Blues Trio – clássicos do blues. Ingressos R$5.

QUINTA 30 SET, às 20 horas – Gilberto Braga (Candiman Club) + Guina Lima – Clássicos do Rock e Pop dos anos 80 –. Ingressos R$5.

Jokers – R. São Francisco, 164 – Centro Histórico
Reservas e informações: (41) 3324-2351. www.jokers.com.br
Atenção: de quinta a sábado o estacionamento Gralha Azul - ao lado do Jokers estará atendendo durante o funcionamento da casa – R$20 o período.

Segundo lote de ingressos para o Pianístico 2021 será liberado nesta quarta

Devido à pandemia, limite definido é de 30% das salas

Confirmada para esta quarta-feira, 8, a liberação do segundo lote de ingressos para os espetáculos e workshops que integram a programação do Pianístico 2021. Reservas devem ser feitas pelo site www.enjoyticket.com.br, a partir das 7h30. Apenas para a primeira sessão do espetáculo de abertura não há mais ingressos disponíveis. O evento prevê um teto de 30% da capacidade dos locais de realização. O festival, que se realiza entre 15 e 19 de setembro, terá 12 espetáculos, além de ampla programação didática (veja abaixo). Também será mantida a exibição on-line, via YouTube, contemplando todas as atrações, e o formato drive-in, no estacionamento aberto do Shopping Mueller.

Com um dia a mais que na edição 2020, quando ocorreu excepcionalmente em dezembro, o Pianístico 2021 terá a abertura com o consagrado grupo PianOrquestra, que leva ao palco uma proposta pioneira, explorando as sonoridades do piano. Toda a programação é gratuita, haverá distanciamento entre as poltronas e, no acesso aos locais de apresentação, serão seguidos os protocolos sanitários de medição de temperatura e uso de álcool gel.

"O Pianístico 2021 repete sua fórmula de sucesso, reunindo as mais diferentes tendências e gêneros musicais, e alguns dos principais pianistas da atualidade”, afirma o produtor cultural Carlos Branco, presidente da Comissão Central Organizadora e diretor artístico. “Teremos uma variada gama de gêneros e países, com destaque para pianistas eruditos, como Evgeni Mikhailov e Primavera Shima, além da brasileira Erika Ribeiro e de pianistas que se dedicam à música popular e ao jazz.” A produtora cultural Albertina Tuma, coordenadora geral do Pianístico, salienta a expectativa por mais uma edição, ainda em meio à pandemia: “Não é tarefa fácil, por toda situação em que enfrentamos, sofrendo medidas restritivas em vários níveis, e ainda mais com relação ao setor cultural, um dos mais afetados por essa nova realidade”.

Em paralelo aos espetáculos nos teatros, o “Piano nos Estabelecimentos” tem o desafio de aproximar o Pianístico da comunidade, integrando pianos, pianistas locais e comércio ao cotidiano da cidade. Neste ano, em torno de dez estabelecimentos – restaurantes e lojas – participam da iniciativa. “A cultura dá significado à vida e é um pilar fundamental do ser humano. Amplia a imaginação e alimenta o espírito. As apresentações elevam nossos sentimentos e criam uma atmosfera de alegria”, comenta Dominicio Freitas, do Smânia Restaurante, que acolhe o festival desde a primeira edição.

Na programação pedagógica, os cursos e workshops ocupam papel fundamental, na intenção de aproximar o artista de seu público, compartilhando conhecimento. São quatro workshops, dirigidos à execução e prática musical ao piano, além de um curso focado no ensino e aprendizado do piano. Esses encontros acontecem no auditório da Casa da Cultura e no Teatro Juarez Machado, com acesso virtual e presencial – dentro do regramento sanitário estabelecido.

Confira a programação

15 de setembro
20h – PianOrquestra, Teatro Juarez Machado
22h – PianOrquestra, Teatro Juarez Machado

16 de setembro
15h – Workshop “Ritmos do piano brasileiro”, Salomão Soares, Casa da Cultura
20h30 – Lucas Thomazinho, Teatro Juarez Machado

17 de setembro
9h – Curso para professores “Do ouvir ao tocar: estratégias para o desenvolvimento de habilidades desde a primeira infância”, Izabela Pavan, Teatro Juarez Machado
19h – Salomão Soares Trio, Shopping Mueller (drive-in, quarto piso estacionamento)
20h30 – Primavera Shima, Teatro Juarez Machado
22h – Ari Borger Trio, Shopping Mueller (drive-in, quarto piso estacionamento)

18 de setembro
10h – Workshop “Imaginação sonora ao piano”, Erika Ribeiro, Casa da Cultura
11h – Fábio Oliveira e Trio Babitonga, Sociedade Harmonia-Lyra
14h – Workshop “Interpretando a música popular”, Délia Fischer
16h – Diogo Monzo Trio, Sociedade Harmonia-Lyra
18h30 – Erika Ribeiro, Sociedade Harmonia-Lyra
21h – Evgeni Mikhailov, Teatro Juarez Machado

19 de setembro
9h30 – Workshop “A música de Luiz Eça”, Diogo Monzo, Casa da Cultura
11h – Délia Fischer, Teatro Juarez Machado
17h – Cliff Korman Trio, Teatro Juarez Machado
19h30 – Fábio Torres e Trio Corrente, Teatro Juarez Machado

Assessoria de imprensa Pianístico 2021, com informações das assessorias de imprensa dos artistas. Jornalistas responsáveis: Guilherme Diefenthaeler e Ana Ribas Diefenthaeler. Contato: (47) 3025-5999.

FOTO: Ari Borger Trio 4 - Foto Lilian Knobel

Oficina virtual gratuita ensina a fazer bonecos

Ação estimula pais e filhos a criar seus próprios brinquedos, fantoches e teatro de sombras

Brincar junto com os pais e a família, estimular a diversão, o aprendizado e a criatividade enquanto adultos e pequenos ampliam os vínculos afetivos, criam seus próprios bonecos com os materiais que já possuem em casa, sem gastar nada de dinheiro.

Esses são alguns objetivos da vídeo-oficina de bonecos, evento gratuito e online que será ministrado pelo ator e bonequeiro Lucas Mattana. A ação terá dez episódios didáticos e vai ensinar a confecção e a manipulação de marionetes, em diferentes técnicas e desafios.

“Avós, pais, tios, professores, educadores e pedagogos poderão fazer, testar e se divertir com esses títeres. Em virtude da pandemia, a atividade será online e o primeiro e segundo episódios serão exibidos neste sábado [04/09] e o terceiro, no domingo [05/09], às 19h, no canal https://www.youtube.com/user/Lilyancsb/”, explica Mattana.

As demais apresentações serão liberadas nos próximos sábados e domingos, até o dia 26 de setembro, sempre às 19h e no mesmo canal.

Mundo dos bonecos
Cinco desses vídeos também vão ensinar a fazer brinquedos, fantoches, teatro de sombras e demonstrar o passo a passo na criação de cenas que ajudam os adultos a contar histórias de forma mais lúdica às crianças.

O minicurso ainda vai apresentar um panorama da arte bonequeira no Brasil e no mundo, falar sobre sua história e mostrar exemplos das mais diferentes técnicas de teatro de bonecos.

“Vamos dar dicas para que adultos e pequenos elaborem diferentes cenas com o material que já têm em casa – seja com papel crepom, jornal, papel sulfite, barbante, cola, bola de isopor, palitos de madeira, fita crepe, fios de lã, retalhos de tecidos, tesoura, régua, caneta ou lápis”, ressalta Lucas Mattana.

Diversão em família
A vídeo-oficina de bonecos integra o projeto cultural “Minha Avó Me Contou – Literatura Paranaense e Tradição Oral”, que está sendo realizado desde o dia 16 de agosto e vai até 15 de novembro com diversas ações de incentivo à leitura.

A intenção é resgatar as brincadeiras de infância - como as cantigas de roda, adivinhas parlendas, quadrinhas populares - valorizar o folclore paranaense e brasileiro, o hábito de contar histórias e incentivar o convívio familiar com mais regularidade e qualidade.

“Teremos 40 episódios de podcasts de literatura infantil e infantojuvenil, de autores paranaenses. Ao ouvir essas transmissões, as pessoas soltam a imaginação, redescobrem o prazer pela leitura, pelo ato de ouvir histórias e isso envolve toda família. Parte desse material já está disponível nas redes sociais e o acesso é gratuito”, explica a atriz e escritora Lilyan de Souza, idealizadora deste projeto e também narradora dos podcasts.

O projeto foi aprovado pelo edital do Fundo Municipal de Cultura 034/2020 – Apoio a Festivais, Mostras e Manifestações Culturais Tradicionais – e está sendo realizado com recursos do Programa de Incentivo à Cultura, Fundação Cultural de Curitiba e da Prefeitura Municipal de Curitiba.

Serviço
O que: Vídeo-oficina de bonecos
Quando: De 04 a 26 setembro
Quanto: Gratuito
Como assistir: Os dez episódios serão divulgados sempre às 19h, no canal do YouTube da Lilyan de Souza https://www.youtube.com/user/Lilyancsb/

Sugestão de legenda
O bonequeiro Lucas Mattana enquanto ensina pais e filhos a fazer marionetes, brinquedos, fantoches, teatro de sombras para garantir a diversão em família

Crédito das fotos: Alan Raffo

ACBH Com tema da união, evento pretende mostrar como folclore mantém ligação entre pessoas e culturas

Grupos folclóricos mostram, por meio da dança, suas tradições em apresentações virtuais

O tradicional Festival Folclórico de Etnias do Paraná foi adiado novamente devido às orientações de isolamento social. Organizadas pela Associação Inter-Étnica do Paraná, as apresentações presenciais que reuniam os grupos folclóricos do estado devem ficar para 2022. Neste ano, o evento será mais uma vez on-line, com o tema “O que nos une?”, para contar a história de cada um dos grupos que cultivam há anos as tradições por meio de sua dança.

Os vídeos, produzidos pelos próprios integrantes, trazem as histórias dos antepassados, dos primeiros imigrantes que se estabeleceram no Paraná às tradições de cada etnia preservadas até os dias de hoje. “Além de divulgar diversas culturas, nós queremos mostrar que o folclore não é apenas a dança, mas também as amizades que levamos para o resto de nossas vidas”, comenta o presidente da Associação, Rogério Flores.

São 16 grupos folclóricos que, por meio da dança, mostram um pouco mais da sua história. Entre eles, o Grupo Folclórico Holandês de Castrolanda. “A trajetória de 68 anos do grupo, desde 1953, será representada com fotos, entrevistas e danças. Além disso, teremos a participação especial do Boerenkoor (coral dos fazendeiros) e também do Grupo Folclórico Infantil da Escola Evangélica da Comunidade de Castrolanda”, conta a coordenadora do grupo e integrante da Associação Cultural Brasil-Holanda (ACBH), Margje Rabbers.

As apresentações estão sendo veiculadas no canal do YouTube da Associação e seguem até dia 30 de agosto. O Grupo Folclórico Holandês de Castrolanda irá apresentar sua trajetória no dia 27 de agosto, sexta-feira, às 21 horas.

SERVIÇO

O que nos une?

Data: 16 a 30 de agosto de 2021

Horário: 21h

Mais informações:

Instagram: https://www.instagram.com/aintepar/

Youtube: https://www.youtube.com/c/AINTEPAR/featured

Sobre a ACBH

A Associação Cultural Brasil-Holanda (ACBH) é uma organização formada por holandeses e descendentes de holandeses no Brasil, oriundos de diversas colônias. Visa preservar o patrimônio histórico artístico e cultural holandês e brasileiro para a posteridade. Também quer incentivar, desenvolver e divulgar as várias formas de expressão cultural. Mais informações: https://www.acbh.com.br

Pianístico 2021 terá 12 espetáculos em cinco dias

Festival chega à 4ª edição, ampliando atrações presenciais, além da programação educativa

PianOrquestra fará espetáculo de abertura do Pianístico 2021

“O Tom que nos Une.” Inspirada por esse preceito, está chegando a 4ª edição do festival que se propõe a transformar Joinville na capital do piano. O Pianístico 2021 está programado para 15 a 19 de setembro – um dia a mais que na edição de 2020, quando ocorreu excepcionalmente em dezembro, e apenas on-line. Se a transmissão pela internet permitiu que o festival rompesse fronteiras, alcançando público internacional, a expectativa dos organizadores era enorme para a retomada da presença de plateia. Com a liberação gradual das restrições impostas pela pandemia, espera-se que o evento possa prever uma faixa de 30% a 50% da capacidade dos locais de realização (veja abaixo), que serão palco de 12 espetáculos, além dos cursos e workshops confirmados. Também será mantida a exibição on-line, via YouTube, e o formato drive-in, no estacionamento aberto do Shopping Mueller.

Grandes nomes do piano brasileiro e mundial integram a programação que, neste ano, será aberta pelo consagrado grupo PianOrquestra. Criado em 2013, é formado por quatro pianistas, um percussionista e um piano preparado – instrumento em que peças como moedas e parafusos são colocadas entre as cordas para produzir diferentes efeitos sonoros. O grupo explora técnicas de preparação, expansão do piano e processamento eletrônico, em apresentações alegres, lúdicas e belas. Destaque, também, para o piano tangueiro de Nicolás Guershberg, que presta homenagem ao centenário de Astor Piazzolla, e uma segunda homenagem, ao grande Luiz Eça, com o Diogo Monzo Trio.

Outro pianista que virá a Joinville é o russo Evgeni Mikhailov. Um dos mais originais pianistas russos, sua intensa atividade em concertos iniciou-se em 1995. Atuou nas mais prestigiosas salas de concerto de Moscou, São Petersburgo e outras cidades russas, como também nos Estados Unidos, México, Argentina, Chile, Turquia, Coreia do Sul, entre outros países. Tem atuado em programas solos e acompanhado de famosas orquestras. Em 2018, realizou turnê pelo Japão. Já a australiana Primavera Shima, que faz um dos concertos programados, coleciona prêmios e se apresentou nos mais prestigiados teatros e salas de concerto. Mais uma presença internacional é a do norte-americano Cliff Korman, pianista e pesquisador de jazz, música brasileira e improvisação.

A produtora cultural Albertina Tuma, coordenadora geral do Pianístico, salienta a expectativa por mais uma edição, ainda em meio à pandemia: “Não é tarefa fácil, por toda situação em que enfrentamos, sofrendo medidas restritivas em vários níveis, e ainda mais com relação ao setor cultural, um dos mais afetados por essa nova realidade”. Ela reforça que o evento será realizado de acordo com os protocolos sanitários em vigor, trazendo, mais uma vez, música de qualidade, “em um momento em que todos anseiam por um alento, uma esperança para dias melhores”.

"O Pianístico 2021 repete sua fórmula de sucesso, reunindo as mais diferentes tendências e gêneros musicais, reunindo alguns dos principais pianistas da atualidade”, afirma o produtor cultural Carlos Branco, presidente da Comissão Central Organizadora e diretor artístico. “Teremos uma variada gama de gêneros e países, com destaque para pianistas eruditos, como Evgeni Mikhailov e Primavera Shima, além da brasileira Erika Ribeiro e de pianistas que se dedicam à música popular e ao jazz.”

Nesta edição, a coordenação técnica é do maestro e músico Voldis Sprogis e a pedagógica, da professora e pianista Giane Gomes, e tem como patrono um dos mais reconhecidos músicos da cidade e região, o maestro José Mello. Gaúcho de Rio Grande, José Mello é um joinvilense de coração. Também é cidadão honorário da cidade em que escolheu viver em 1980. Empresário e engenheiro de formação, é músico desde criança. Pianista e acordeonista, o maestro Mello, com sua banda, sempre foi um incentivador da música e dos profissionais joinvilenses desse segmento.

“Piano nos Estabelecimentos”, workshops e contrapartida social

Presente desde a primeira edição do festival, o “Piano nos Estabelecimentos” tem o desafio de aproximar o Pianístico da comunidade, integrando pianos, pianistas locais e comércio ao cotidiano da cidade. Neste ano, em torno de dez estabelecimentos – restaurantes e lojas – participam da iniciativa.

Na programação pedagógica, os cursos e workshops ocupam papel fundamental, na intenção de aproximar o artista de seu público, compartilhando conhecimento. São cinco workshops, dirigidos à execução e prática musical ao piano, além de um curso focado no ensino e aprendizado do piano. Esses encontros acontecem no auditório da Casa da Cultura e no Teatro Juarez Machado, com acesso virtual e presencial – dentro do regramento sanitário estabelecido.

Na contrapartida social, a coordenadora pedagógica Giane Gomes sublinha a necessidade de “desmistificação” do piano, sobretudo diante público de alunos das escolas municipais que, em tese, tem pouco contato com o instrumento. “É importante combater a ideia de que o piano é um instrumento difícil ou acessível apenas para quem tem condições de pagar aulas e ter o instrumento”, reitera, acrescentando que as várias ações pedagógicas previstas pela cartilha deste ano precisam ser complementadas no trabalho presencial ou virtual das escolas. O projeto deve atingir cerca de 500 crianças entre 8 e 11 anos de até 30 escolas da rede municipal.

Confira a programação

15 de setembro
20h – PianOrquestra, Teatro Juarez Machado

16 de setembro
15h – Workshop “Ritmos do piano brasileiro”, Salomão Soares, Casa da Cultura
20h30 – Nicolás Guerschberg, Teatro Juarez Machado

17 de setembro
9h – Curso para professores “Do ouvir ao tocar: estratégias para o desenvolvimento de habilidades desde a primeira infância”, Izabela Pavan, Teatro Juarez Machado
10h – Workshop “Interpretação e análise da música de Astor Piazzolla”, Nicolás Guerschberg
19h – Salomão Soares Trio, Shopping Mueller (drive-in, quarto piso estacionamento)
20h30 – Primavera Shima, Teatro Juarez Machado
22h – Ari Borger Trio, Shopping Mueller (drive-in, quarto piso estacionamento)

18 de setembro
10h – Workshop “Imaginação sonora ao piano”, Erika Ribeiro, Casa da Cultura
11h – Fábio Oliveira e Trio Babitonga, Sociedade Harmonia-Lyra
14h – Workshop “Interpretando a música popular”, Délia Fischer
16h – Diogo Monzo Trio, Sociedade Harmonia-Lyra
18h30 – Erika Ribeiro, Sociedade Harmonia-Lyra
21h – Evgeni Mikhailov, Teatro Juarez Machado

19 de setembro
9h30 – Workshop “A música de Luiz Eça”, Diogo Monzo, Casa da Cultura
11h – Délia Fischer, Teatro Juarez Machado
17h – Cliff Korman Trio, Teatro Juarez Machado
19h30 – Fábio Torres e Trio Corrente, Teatro Juarez Machado

QUEM É QUEM
Conheça os músicos que estarão no Pianístico 2021

Evgeni Mikhailov (Rússia). Um dos mais originais pianistas russos, nasceu em 1973, em uma familia de músicos. Depois de estudar no Kazan State Conservatory, finalizou a pós-graduação no Moscow State Conservatory. Venceu competições internacionais, em países como Rússia, Suécia, Itália e Estados Unidos. Sua intensa atividade em concertos iniciou-se em 1995. Atuou nas mais prestigiosas salas de concerto de Moscou, São Petersburgo e outras cidades russas, como também nos Estados Unidos, México, Argentina, Uruguai, Chile, Turquia, Coreia do Sul, entre outros países. Apresentou-se nas principais salas desses países, como Steinway Hall (Nova York), Verdi Hall (em Milão), St. Martin-in-the-Fields Church (Londres) e Teatro Colón (Buenos Aires). Participou de diversos festivais na Alemanha, na Suíça, na Noruega, na Polônia, entre outros países. Tem atuado em programas solos e acompanhado de famosas orquestras, incluindo a Russian National Orchestra, a Academic Symphony Orchestra de São Petersburgo Philharmonic, Deutsche Symphonie-Orchester e Berlin Symphoniker, de Berlim. O repertório do artista inclui trabalhos de Bach, Scarlatti, barroco francês, Haydn, Mozart, Beethoven, Schubert, Schumann, Brahms, Liszt, Debussy, Ravel, Tchaikovsky, Rachmaninoff, Prokofiev e compositores contemporâneos. Em 2018, realizou turnê pelo Japão ao lado da Berlin Symphoniker, sob a batuta de L. Shambadal.

Primavera Shima (Austrália). Premiada no 7° Concurso Internacional de Piano de Mayenne, no 16° Concurso Internacional Scriabin em Grosseto, no Concurso Internacional de Piano da Orquestra Filarmônica de Marrocos e no Concurso Internacional de Piano de Vigo. Em 2010, recebeu o Sterndale Bennett Prize e o Sterndale Bennett Scholarship, da Royal Academy of Music. Obteve seu diploma superior de concertista na Ecole Normale de Musique, em Paris, e de bacharelado pela Royal Academy of Music em Londres, após estudar na Colburn School e na Juilliard School. Em 2016, abriu a temporada da Società dei Concerti e regularmente se apresenta no Festival Internacional Palermo Classica. Estreou em Budapeste na Liszt Academy em 2017 com a Orquestra Sinfônica de Rádio Húngara, sob a condução de János Kovács. Recentemente, atuou com a Filarmônica de Gaia no Festival Internacional Gaia de Música.

Cliff Korman (Estados Unidos). Pianista, educador e pesquisador de jazz, música brasileira e improvisação, participa e desenvolve numerosos projetos envolvendo músicos brasileiros e norte-americanos, apresentando grande variedade de composições e arranjos. Entre os brasileiros, constam Toninho Horta, Leny Andrade, Carlos Malta, Wagner Tiso, Gilson Peranzzetta e Cristovão Bastos. Atua no Instituto Paulo Moura como diretor musical, arranjador e coordenador do projeto de digitalização do Acervo Paulo Moura. Entre suas gravações próprias, destacam-se “Mood Ingênuo, o sonho de Pixinguinha e Duke Ellington” (Jazzheads, 1999) e “Gafieira Dance Brasil” (Almonds and Roses Music, 2001), com Paulo Moura, “Migrations” (Planet Arts, 2003), que busca conexões entre as tradições musicais do Brasil e do jazz americano, e “Trains of Thought” (Almonds and Roses Music, 2014), uma coleção de improvisações para piano solo. Como produtor e diretor musical, realizou para a gravadora Chesky Records as gravações “Entre Amigos”, com Rosa Passos e Ron Carter, “The Feeling’s Back”, com Chuck Mangione, “Blue Bossa” da Ana Caram, e “I Thought About You” com a cantora Christy Baron. No espetáculo, estará ao lado de Augusto Mattoso (baixo) e Márcio Bahia (bateria).

PianOrquestra (Brasil). Dez mãos e um piano. É a proposta pioneira do grupo, criado em 2003, sob a direção artística do músico Cláudio Dauelsberg, com a participação dos músicos Verónica Fernandes, Patricia Mol, Matheus Kern e Mako. Seu trabalho envolve quatro pianistas, uma percussionista e um piano preparado. Com luvas, baquetas, palhetas de violão, fios de náilon, sandálias de borracha, peças de metal, madeira, tecido e plástico, a PianOrquestra explora infinitas possibilidades de timbres e sonoridades produzidas pelo piano, transformando o instrumento em sua própria orquestra. O novo trabalho inaugura uma experiência no conceito de “Coletivo de Piano Brasileiro”, com reflexões sobre divisão do espaço, compartilhamento do teclado, soma de individualidades e virtuosismo, explorando as sonoridades do piano em seus limites e extensões. No repertório, obras de compositores brasileiros como Pixinguinha e Villa-Lobos, chegando à cena pop contemporânea mundial, com Beatles, Queen e Michael Jackson, e os mineiros Milton Nascimento e Toninho Horta.

Salomão Soares Trio (Brasil). Jovem pianista paraibano, Salomão é vencedor do Prêmio MIMO Instrumental 2017 e do Prêmio Novos Talentos do Festival Savassi 2018. Foi finalista do Piano Competition no Festival de Montreux, na Suíça, sendo o único representante da América Latina em 2017. Já realizou performances ao lado de artistas como Hermeto Pascoal, Leny Andrade, Hamilton de Holanda, Toninho Horta e Arismar do Espírito Santo. Estará acompanhado de Paulinho Vicente (bateria) e Felipe Brisola (baixo acústico). O repertório reúne músicas autorais e inéditas, com improvisos e arranjos que transitam por diferentes referências na formação do trio.

Trio Corrente (Brasil). Formado em 2001, pela união do baterista Edu Ribeiro com o pianista Fabio Torres e o contrabaixista Paulo Paulelli, o grupo vem criando um som original, interpretando de forma única os clássicos do choro, da MPB e do repertório autoral. Referência entre músicos e amantes de música, desde os primeiros concertos, o grupo vem juntando um número de seguidores cada vez maior, formado não só por apaixonados pelo jazz e pelo choro, mas também pelo grande público em geral. Conquistou destaque no circuito nacional e internacional. Um de seus álbuns, de 2011, levou o Grammy Award como melhor álbum de jazz latino.

Ari Borger (Brasil). Em atividade desde 1985, é mestre em piano blues, boogie-woogie e hammond B3. Foi pioneiro no piano blues brasileiro, inspirando vários instrumentistas, com destaque nos principais festivais do gênero nos Estados Unidos e Europa. Borger improvisa sem “decorar” suas linhas melódicas, soando doce em alguns momentos, incendiário em outros. Abriu shows para artistas como B.B.King e tocou com lendas do piano blues, como os mestres Johnnie Johnson e Pinetop Perkins – pianistas de Chuck Berry e Mudy Waters. Morou em Nova Orleans, onde se apresentou em renomadas casas de shows. Tocou por duas vezes no maior festival de piano blues e boogie-woogie do mundo, o “Cincy Blues Fest”, em Cincinnatti. Em 20 anos de carreira, já gravou sete discos, que figuraram entre os top 10 de publicações americanas e britânicas, alternando-se entre blues tradicional, boogie-woogie, soul, groove e jazz.

Nicolas Guerschberg (Argentina). Pianista, diretor e arranjador, já atuou em grupos como Quinteto Astor Piazzola e Escalandrum e ao lado de artistas como Richard Galliano (França), Paquito D’Rivera (Cuba-EUA), Hermeto Pascoal (Brasil) e Julieta Venegas (México), além de várias orquestras, na Costa Rica, na Argentina e no Uruguai. Bacharel com especialização em artes musicais, foi professor sênior de Piano e Teoria Musical. Compôs obras para piano solo, conjuntos de câmara, sinfônicas e variadas formações instrumentais, desde o tango, ao jazz e à música de câmara e orquestral. Três Prêmios Gardel pelo disco “Studio 2”, gravado nos estúdios Abbey Road, de Londres, em 2019, entre várias outras distinções internacionais. Em maio de 2019, foi declarado “Personalidade excepcional da cultura pelo Legislativo Porteño”.

Delia Fischer (Brasil). Nascida no Rio de Janeiro, a compositora, cantora, pianista e diretora musical recebeu indicação ao Grammy Latino de Melhor Álbum da MPB de 2019 por seu álbum “Tempo Mínimo”. Ao longo da pandemia, esteve presente em “lives”, nas quais explorou seu repertório autoral, além de temas que compuseram seu universo afetivo e de influências artísticas, e lançou novos trabalhos. Seu novo álbum, “Hoje”, é um registro íntimo de voz e piano. A trajetória foi iniciada em 1988, com o premiado “Duo Fenix”, formado com Claudio Dauelsberg. O duo lançou dois álbuns, logo estabelecendo para Delia a reputação como grande instrumentista no mundo do jazz brasileiro. Delia já participou de festivais como Montreux Jazz (na Suíça) e Sofia Jazz Festival (na Bulgária). Na música nstrumental brasileira, gravou e trabalhou com os maiores nomes e nos mais prestigiosos palcos. Foi pianista das bandas de Ed Motta e Toninho Horta, e formou um duo com o saxofonista Nivaldo Ornellas. Atua em projetos como cantora e intérprete de suas próprias composições, além de um vasto trabalho como arranjadora e diretora musical de musicais em cartaz no eixo Rio-São Paulo, todos laureados por prêmios importantes do teatro nacional. Tem mais 60 participações em gravações de artistas como Bob Baldwin, Ana Carolina, e Ed Motta, Lisa Nilsson.

Diogo Monzo Trio (Brasil). Doutorando em música pela Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (Unirio), selecionado entre os Top 5 no “Made in New York Jazz Competition”. Autor do CD “Luiz Eça por Diogo Monzo”, lançado pela gravadora “Fina Flor”, do CD “Hinos Tradicionais Sob uma Nova Concepção” e do livro “Hinos Tradicionais Sob Uma Nova Concepção”. O pianista estuda o músico Luiz Eça desde 2004. Admirador e estudioso da obra de Eça, Diogo teve grande influência do mestre em sua forma de tocar e improvisar ao piano. Em 2007, tornou-se mestre em música ao defender a sua dissertação sobre Luiz Eça. Como fruto de sua pesquisa, gravou um CD com as obras do Luizinho, o qual foi reconhecido como uma importante releitura do trabalho de Eça pela crítica. Ao lado dos músicos Bruno Rejan e Di Stéffano, Diogo Monzo propõe apresentar um concerto em homenagem a Luiz Eça, que neste ano de 2021 completaria 85 anos.

Erika Ribeiro (Brasil). Uma das artistas mais expressivas da nova geração de pianistas brasileiros. Sua musicalidade singular e versatilidade fazem com que ela seja conhecida pelos diversos estilos que aborda, tanto em sua maneira de tocar quanto nos repertórios que interpreta. Iniciou seus estudos musicais com a mãe, aos 4 anos de idade. Doutora em Música pela Universidade de São Paulo (USP), realizou especialização em piano na Hochschule für Musik "Hanns Eisler" Berlim e aperfeiçoamento na Écoles d' Art de Fontainebleau, França. É vencedora de dez concursos nacionais de piano, entre eles o 3º Concurso Nelson Freire. Tem se apresentado como solista e camerista nas principais salas de música do Brasil. Seu disco com a violinista americana Francesca Anderegg intitulado “Images of Brazil” foi lançado internacionalmente em 2018 pelo selo Naxos Latin Music Series, e recebeu elogiosos comentários da crítica especializada.

Fábio Oliveira (Brasil). Natural de Joinville, é pianista, compositor, intérprete, arranjador, integrante da Joinville Jazz Big Band, pianista na Escola do Ballet Bolshoi no Brasil e dirigente fundador do projeto de música instrumental Trio Babitonga. Entre as parcerias realizadas nos últimos cinco anos, destaca-se a participação no último álbum do baixista itajaiense Arnou de Melo (nome expressivo na música catarinense). No Pianístico, vai homenagear pianistas como Michel Petrucciani, Bill Evans e Chick Corea, Tom Jobim, ao lado dos músicos Rafael Vieira (bateria) e Rafael Calegari (contrabaixo), no Trio Babitonga.

Izabela Pavan (Brasil) – Natural de Belo Horizonte (MG), é bacharel e mestre em Música (Piano) pela UFMG. Desenvolve pesquisa de doutorado sobre o Método Suzuki de Piano no Programa de Pós-Graduação em Música da UFMG. Nos últimos anos, dedica-se à área da Pedagogia do Piano, promovendo e participando de cursos de capacitação de professores. Professora do Ecos Centro Musical desde 2013, lecionando piano para crianças a partir dos 3 anos de idade e, desde 2016, integra o corpo docente da Escola de Música da UEMG, atuando nos cursos de graduação e na extensão. Como pianista, foi premiada em importantes concursos nacionais e atua regularmente como camerista.