Sesc Paço da Liberdade abre inscrições para oficina de cinema “Como Escrever um Curta”

Sistema Fecomércio Sesc Senac PR

Entre os dias 3 e 7 de outubro o Sesc Paço da Liberdade promoverá oficina em audiovisual Como Escrever um Curta, com a escritora, diretora e roteirista Ana Johann.

Com carga horária total de 15h, a oficina abordará as etapas de um processo de roteirização por um percurso crítico e criativo. Os participantes serão orientados a transformar uma ideia em roteiro, o processo e as diferenças entre um projeto de curta-metragem, longa-metragem e série de TV. Nos encontros também serão abordados aspectos do mercado de trabalho da profissão de roteirista, bem como da experiência prática de profissionais da área ao escrever roteiros.

A cineasta Ana Johann é escritora-roteirista, diretora e consultora de roteiros, com ênfase nos gêneros: drama, thriller psicológico, ficção científica, comédia dramática e documentário. Recebeu, na 24ª Mostra de Tiradentes (2021), o prêmio Helena Ignez como destaque feminino pelo seu primeiro longa-metragem de ficção “A mesma parte de um homem”. Ganhou também o prêmio de melhor filme internacional no RIFF Roma.

As inscrições são limitadas.

Serviço:

Oficina em cinema Como Escrever um Curta

Período: De 3 a 7 de outubro – 18h30 às 21h30

Local: Sesc Paço da Liberdade – Praça Generoso Marques, 189 – Centro – Curitiba

Investimento: Trabalhadores do comércio e/ou dependentes (com cartão cliente Sesc) – R$ 67,50 | Público em geral: R$ 135,00

Mais informações podem ser obtidas no SAC do Sesc Paço da Liberdade | Telefone (41) 3234-4200 ou pelo e-mail: sac.pacodaliberdade@sescpr.com.br.

Curso com emissão de certificado.

AVEduo apresenta “AVE, Crianças!” no Domingo Onze e Meia

Show é voltado especialmente para crianças e será no dia 9 de outubro no Conservatório de MPB

Para comemorar o mês das crianças, no segundo domingo de outubro (9), o AVEduo apresenta seu trabalho “AVE, Crianças!” no programa Domingo Onze e Meia. Feito especialmente para as crianças, o show será no Conservatório de MPB (Rua Mateus Leme, 66 – São Francisco) das 11h30 às 12h30.
O “AVE, Crianças!” apresenta canções que refletem questões próprias da infância no dia a dia, no contexto cultural e na escola. O repertório conta com músicas regionais, tradicionais e autorais. “As composições para as crianças surgiram a partir da minha experiência na sala de aula e no cotidiano”, pontua a musicista paranaense Andréa Bernardini.
Esse é o terceiro projeto de músicas infantis do duo. O CD “AVE, Crianças”, lançado em abril deste ano, traz 20 canções para os pequenos, mas que pela qualidade, encanta pessoas de todas as idades. “Esse nosso trabalho foi feito com muito amor e carinho para as crianças”, finaliza a cantora argentina Viviana Mena.
A entrada é gratuita.

Sobre o AVEduo
Formado por Andréa Bernardini e Viviana Mena, o AVEduo começou em 2003 e interpreta diferentes modalidades de músicas latino-americanas, MPB, tangos e boleros, cantos sagrados e canções autorais para o público infantil. Andréa é cantora, violonista, percussionista, compositora e também docente na UNESPAR-FAP desde 1992 e autora dos livros didáticos “Música: Viver, Ouvir e Sentir" e "História da Música”, para estudantes da Educação Básica e Ensino Médio. Viviana nasceu em Buenos Aires-Argentina, é cantora, atriz, professora e tradutora, radicada em Curitiba desde 1996. Além de intérprete, é diretora dos espetáculos do AVEduo “Mujeres Latinas”, “Essência Elis”, “Tangos e Boleros”, entre outros.

Serviço:
AVEduo apresenta “AVE, Crianças!”
Data: 09 de outubro (domingo)
Horário: das 11h30 às 12h30
Local: Conservatório de MPB (Rua Mateus Leme, 66 – São Francisco – Curitiba/PR)
Ingressos: gratuitos

“Ennio, o Maestro”, de Giuseppe Tornatore,estreia dia 29 de setembro nas salas do Brasil

O longa de Giuseppe Tornatore chega às cidades de Curitiba, Florianópolis, Fortaleza, Londrina, Goiânia, Santos, São Paulo, Rio de Janeiro,
Belo Horizonte, Brasília, Vitória, Salvador, Recife, Curitiba,
Porto Alegre, Maceió, Aracaju, Palmas, Niterói e Ribeirão Preto

Documentário homenageia o mestre Ennio Morricone, que ao longo de sua carreira compôs mais de 500 trilhas sonoras para o cinema e TV e teve seis indicações e dois prêmios Oscars (um honorário pela carreira em 2007 e outro pela trilha sonora de "Os Oito Odiados", de Quentin Tarantino, em 2016).

Pedidos de screeners e visionamento online, contatar a assessoria de imprensa

PRESSKIT: https://bit.ly/PRESSKIT_ENNIO
TRAILER: https://youtu.be/D0qe3pu-Tks

"Ennio, o Maestro", documentário se Giuseppe Tornatore (de "Cinema Paradiso" e "Malena") sobre a vida e obra do grande maestro Ennio Moricone, estreia nas salas do Brasil no dia 29 de setembro. O filme, que teve grande sucesso na última edição de 8 ½ Festa do Cinema Italiano, chega a 15 cidades do país: Curitiba, Florianópolis, Fortaleza, Londrina, Goiânia, São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Brasília, Porto Alegre, Vitória, Salvador, Recife, Maceió, Aracaju, Palmas, Niterói, Ribeirão Preto, Santos, entre outras.

Em "Ennio, o Maestro", Tornatore, grande parceiro do maestro e compositor, reconta a história de Ennio desde a infância até a vida adulta, passando pelos anos de conservatório e, claro, por seus grandes filmes e prêmios, sem esquecer do Oscar: seis indicações e dois prêmios (Um honorário pela carreira em 2007 e outro pela trilha sonora de "Os Oito Odiados", de Quentin Tarantino, em 2016). Mais que uma aula de cinema, é também uma aula de música, uma lição sobre a genialidade de Morricone, que criava para o cinema como quem desenhava a música em sua mente antes de escrevê-la ou gravá-la.

"Papai pode ser considerado um compositor versátil, que em mais de meio século, escreveu tanto música "absoluta" (ou seja, concebida como um ato criativo livre e não condicionado) quanto música "aplicada" (ou seja, a serviço de outra arte: cinema, teatro, televisão)", comenta Marco Moricone, filho do Maestro.

Um dos maiores nomes não só da música para o cinema, mas da música contemporânea, Ennio Morricone compôs mais de 500 trilhas sonoras para o cinema e TV. Ousado, sempre fugiu do convencional e sempre propôs partituras e músicas que não fossem óbvias. Como resultado, ajudou a criar obras-primas do cinema como "Três Homens em Conflito", "A Missão", "Era Uma Vez na América", "Os Intocáveis", "Cinema Paradiso", "A Balada de Sacco e Vanzetti", entre outros.

"Ainda hoje é um clichê bastante difundido considerar os dois lados de sua atividade como compositor como separados: por um lado, a grande produção de música "absoluta", que pertence ao universo das neovanguardas e experiências como a no Grupo de Improvisação Nuova Consonanza (onde ingressou em 1965), que sempre manteve uma forte tensão e caráter modernista; por outro lado, o trabalho ainda mais extenso no campo da música "aplicada", marcado por colaborações com os mais importantes diretores italianos e internacionais, de Bernardo Bertolucci e Pier Paolo Pasolini aos irmãos Paolo e Vittorio Taviani, de Brian De Palma a Quentin Tarantino, de Roman Polanski a Pedro Almodóvar e, em particular, das parcerias com Sergio Leone, Gillo Pontecorvo e Giuseppe Tornatore", analisa Marco.

Exibido também no 78º Festival de Veneza, "Ennio, o Maestro" revela o compositor e maestro por meio de uma longa entrevista conduzida por Tornatore, além de depoimentos de realizadores e músicos, incluindo alguns muito conhecidos do grande público como Bernardo Bertolucci, Marco Bellocchio, Dario Argento, Quentin Tarantino, Wong Kar Wai (um dos produtores e distribuidor do filme), Bruce Springsteen, Joan Baez, Lina Wertmüller, John Williams e Hans Zimmer.

A esta longa lista de admiradores e colaboradores, juntam-se fragmentos da vida privada de Morricone, e além de todas as particularidades envolvendo a genialidade criativa do maestro, Marco divide mais uma surpreendente, relacionada a vida em família:

"Na minha casa a gente podia fazer de tudo, a bagunça que fosse. A única coisa que não era permitida era ouvir música, nem mesmo as músicas que meu próprio pai compunha, para não influenciar os outros trabalhos dele. Então eu fui um adolescente que cresceu enquanto os Beatles estavam explodindo e eu só podia ouvir fora de casa. Na época a gente achava que isso não era legal, mas com o tempo a gente foi compreendendo. Meu pai sempre foi muito rigoroso, mas ao mesmo tempo muito carinhoso, e me ensinou muito sobre ética e sobre o respeito ao trabalho sério, duro e constante que ele sempre fez a vida toda", relembra o filho do maestro.

O documentário conta também com gravações dos espectáculos, excertos dos filmes e imagens inéditas dos arquivos pessoais. Embora seja impossível definir o grande gênio superlativo e revolucionário de Ennio Morricone em duas horas e meia, este belo tributo ao “Il Maestro" consegue revelar parte do mistério por trás de sua extraordinária criatividade.

O filme será distribuído pela Risi Film Brasil, com o apoio da Bonfilm e da 8 ½ Festa do Cinema Italiano.
**

SINOPSE

ENNIO, O MAESTRO, de Giuseppe Tornatore
(Ennio) - Itália, 2021, 150', Documentário, Legendas Português, M/12

O documentário segue a carreira do lendário compositor Ennio Morricone, duas vezes vencedor do Oscar e autor de mais de 500 trilhas sonoras. Com entrevistas e depoimentos de artistas e diretores como Quentin Tarantino, Quincy Jones, Bruce Springsteen, John Williams e Clint Eastwood, o longa traz fatos não revelados sobre o compositor, como seu amor por xadrez, que pode ter ajudado em suas composições e seus pensamentos por trás de cada faixa.

Ennio é um retrato profundo de Ennio Morricone, o compositor de cinema mais popular e prolífico do século 20, o mais amado pelo público internacional, duas vezes vencedor do Oscar e autor de mais de quinhentas partituras inesquecíveis.

O documentário, exibido no 78º Festival de Veneza, apresenta-nos o compositor e maestro por meio de uma longa entrevista conduzida por Tornatore e de depoimentos de realizadores e músicos, incluindo alguns bem conhecidos do grande público como Bernardo Bertolucci, Marco Bellocchio, Dario Argento, Quentin Tarantino, Wong Kar Wai (um dos produtores e distribuidor do filme), Bruce Springsteen, John Williams e Hans Zimmer. A esta longa lista de admiradores e colaboradores, juntam-se fragmentos da vida privada de Morricone, gravações dos espectáculos, excertos dos filmes e imagens inéditas dos arquivos pessoais. Embora seja impossível retratar o gênio superlativo e revolucionário de Ennio Morricone em duas horas e meia, este belo tributo ao “Il Maestro" consegue revelar parte do mistério por trás da sua extraordinária criatividade.

Distribuição Brasileira: Risi Film Brasil

CINEMAS:

Aracaju
Cinema Vitória

Belo Horizonte
UNA Cine Belas Artes
Cineart Ponteio
Cinemark Pátio Savassi
Centro Cultural Minas Tênis Unimed - BH

Brasília
Espaço Itaú de Cinema Brasília Casa Park
Cine Cultura Liberty Mall

Curitiba
Cineplex Batel
Cine Passeio

Florianópolis
Paradigma Cine Arte
Cineshow Beiramar
Cinemulti

Maceió
Centro Cultural Arte Pajuçara

Niterói
Cine Arte UFF

Palmas
Cine Cultura Palmas

Porto Alegre
Espaço de Cinema Bourbon Country

Recife
Moviemax Rosa e Silva
Fundação Joaquim Nabuco - Cinema do Museu
Fundação Joaquim Nabuco - Cinema do Derby

Ribeirão Preto
Cinépolis Santa Úrsula

Rio de Janeiro
Espaço Itaú de Cinema Rio de Janeiro
Estação NET Rio
Estação NET Gávea
Cine Santa
Cinemark Downtown
Instituto Moreira Salles
Kinoplex Leblon
Kinoplex São Luiz

Salvador
Cine Metha Glauber Rocha
Saladearte - Cinema do Museu
Saladearte - MAM
Saladearte - Cine Paseo

São Paulo
Cinesala
Espaço Itaú de Cinema Augusta
Espaço Itaú de Cinema Frei Caneca
Espaço Itaú de Cinema Pompéia
Cinemark Iguatemi SP
Instituto Moreira Salles
Cine Marquise
Petra Belas Artes
Kinoplex Itaim

Vitória
Cine Jardins

Espetáculo Pulsando a Vida em Alta estreia no Teatro Zé Maria em Curitiba

Dilemas vividos no cotidiano levam ao palco a jornada de um jovem da apatia ao entusiasmo e o seu resgate pessoal por meio da terapia

A arte imita a vida, diz um ditado bastante conhecido em meio às coxias teatrais. Embora haja semelhanças entre arte e vida real, muitas vezes elas ficam limitadas aos palcos, por outras, reproduzem exatamente o cotidiano.

E foi inspirado na vida real que o multiartista Ravi Brasileiro, em parceria com a psicóloga Tereza Karam, trouxe para os palcos o espetáculo Pulsando a Vida em Alta. Num retrato da vida real com nuances cênicas interpretadas por Ravi, o jovem oscila emocionalmente em suas vivências, da apatia ao entusiasmo durante sessões de terapia.

“Pulsando a Vida em Alta nasceu a partir de uma bonita parceria com a psicóloga Tereza Karam. Eu fui aluno dela em 2014, e em 2016 ela assistiu uma palestra minha. Ali nos reconhecemos e desde então nos mantemos por perto. Tereza se tornou minha aluna e ao viver a imersão Dança Livre Dois, ela saiu inspirada com vontade de transformar em algo artístico o conteúdo do seu treinamento sobre funcionamento do cérebro e sobre os tons emocionais, e me fez o desafio”, conta Ravi.

E foi assim que em 2019, eles produziram a primeira edição do Pulsando a Vida em Alta, com uma Palestra Show no Dia Mundial da Criatividade, no Paço da Liberdade, em Curitiba.

“Foi lindo, com um retorno bem especial pelo público”, revela o artista.

Para essa edição, o que era uma palestra show transformou-se em um espetáculo artístico. Logo em seguida, o músico Lucas Abreu integrou o elenco, produzindo também a sonoplastia do espetáculo.

Na opinião de Lucas Abreu, que interpreta o amigo ouvinte de Ravi, a amizade é o alicerce da vida e o espetáculo trouxe para ele grande aprendizado.

“Ela (amizade) é algo importantíssimo e indispensável para uma vida saudável, pois mesmo cuidando da saúde mental com algum profissional, temos que equilibrar nossa vida profissional e social. O espetáculo representa para mim uma virada de chave muito grande, pois relaciona os tons emocionais com a música, minha área de estudo e trabalho”, diz Abreu.

Para Tereza, a concepção do espetáculo vai além de uma obra de arte, pois foi a relação de amizade construída entre eles, de gerações bastante distintas, que fez com que nascesse o Pulsando a Vida em Alta. “A admiração e respeito mútuo que existe entre nós permitiu que as expertises criassem um trabalho único, aliando 36 anos de formação e atuação como psicóloga e a vivência dele como multiartista”, afirma Tereza.

Inspirações

Para essa criação, Ravi buscou inspiração nas emoções e na música, capaz de transmutar universos. “Nossa grande vontade foi a de criar uma experiência em que cada pessoa vibre conosco cada tom da escala de tons emocionais, a partir da música e performances. É um convite para aprender sobre si mesmo e sobre como manejar cada emoção para transitar de forma mais saudável, sem se afundar em emoções baixas, para se permitir e buscar viver mais tempo nos tons de interesse e entusiasmo, com paixão pela vida”, relata.

Já Tereza leva a si mesma para protagonizar o espetáculo: “Quem vai para o palco é a psicóloga Tereza Karam, apaixonada pela vida! Levo comigo uma bagagem profissional com décadas de experiência atuando na área clínica e no ambiente corporativo, e também um roteiro terapêutico, criado com muito cuidado para tocar o coração das pessoas e levantar o melhor delas. Levo para o palco a psicóloga cênica que verte conhecimento e vibra com as emoções”, diz a profissional.

A ciência densa do comportamento humano será apresentada com a leveza da arte, onde o público entra em contato com a ‘Escala de Tons Emocionais’ com dramatização, música e expressão corporal, aprendendo a manejar as emoções e podendo rever comportamentos, criando hábitos mais saudáveis.

De acordo com Ravi, o público vai se surpreender com o que será apresentado no palco. “É um espetáculo que mexe no coração enquanto traz uma verdadeira aula sobre emoções. Eu trago histórias pessoais reais para as sessões de terapia ali no palco, e vou processar meus sentimentos pela música. Tem humor, tem melancolia, tem várias emoções e, principalmente, um carinho imenso que a gente entrega para cada um na plateia”, conclui.

Estreia oficial

O espetáculo estreia oficialmente no dia 23 de setembro, sexta-feira, no Teatro Zé Maria (O Teatro da Classe), às 20h, com reapresentações nos dias 24 (sábado), às 20h e dia 25 (domingo), às 19h. O Teatro Zé Maria fica na Rua Treze de Maio, 655, no bairro São Francisco, Curitiba/PR. A entrada é gratuita.

“Pulsando a Vida em Alta” foi destaque no 'Dia Mundial da Criatividade' em 2019, evento endossado pela ONU e pela Escola de Criatividade, realizado no Sesc Paço da Liberdade. Foi selecionado pelo Programa de Apoio e Incentivo à Cultura da Fundação Cultural de Curitiba, Edital Mecenato Subsidiado 117/2020, e recebeu o incentivo do Grupo Positivo, assim como apoio cultural da Padaria América e da A Caiçara.

Curitiba sedia Encontro Internacional de Mulheres da Cena – Edição Reverbe em dezembro; inscrições para participação estão abertas

Encontro acontece entre os dias 13 e 18 de dezembro e promete oferecer uma experiência completa de imersão e compartilhamentos

Entre os dias 13 e 18 de dezembro, a capital paranaense recebe o Encontro Internacional de Mulheres da Cena - Reverbe, promovido pela Alfaiataria Espaço de Artes em parceria com a Núcleo - Produção, Cultura e Desenvolvimento. O evento reúne trabalhos pensados, produzidos e atuados por mulheres do Brasil e do mundo. Quem quiser participar pode se inscrever antecipadamente até o dia 13 de outubro, investindo um valor de inscrição que garante participação em 2 oficinas, acesso a toda a programação que contém ações exclusivas para participantes, alimentação e hospedagem (para quem é de fora de Curitiba).

A proposta do Encontro é criar um ambiente de convívio e imersão criativa. Para isso, as participantes e convidadas permanecerão durante toda a duração do encontro, acompanhando todas as ações e compartilhando as refeições, como forma de estimular a troca e o fortalecimento das redes por meio de uma experiência imersiva. O evento vai ocupar o prédio da Alfaiataria, o Teatro José Maria Santos e o Sesi Paula Gomes com uma programação intensa, que contempla 4 oficinas, 7 atividades formativas, 5 ações paralelas e 4 espetáculos. As ações paralelas e espetáculos são gratuitos e abertos ao público em geral

A edição curitibana do evento é idealizada e produzida por Janaina Matter e Greice Barros, que assinam a curadoria juntamente com Stela Fisher (Paraná) e Nana Sodré (Pernambuco), e Luana Navarro (Paraná) nas ações paralelas. O evento está diretamente vinculado ao The Magdalena Project, uma rede mundial, dinâmica e intercultural de mulheres nas artes cênicas e na performance, criada em 1986 no País de Gales por Jill Greenhalgh, com o intuito de abrir espaço para trabalhos criados à partir da perspectiva de mulheres e facilitar a discussão crítica, apoio e treinamento.

A atriz e diretora artística do festival Janaina Matter explica a ideia do Encontro: “nos apropriamos da palavra “reverbe” como uma provocação, um tema, uma invenção, para refletir sobre o que está acontecendo neste momento em nossos corpos e obras artísticas, para entender como o que passa por nós afeta nossas ações e também como nossa poética cênica pode reverberar para fora, criando redes em ressonância e ampliando as possibilidades de alcance”, diz.

A idealizadora acrescenta que “reverberar também pode ser reverbar, como forma de repensar e traduzir discursos, dando novos nomes às sensações, aos nossos comportamentos, quem somos e como nos definimos”.

Sobre Alfaiataria
Alfaiataria é um espaço de pesquisa e práticas artísticas interdisciplinares localizado em Curitiba, Brasil, onde são realizadas atividades de formação, apresentações de teatro, dança, música, oficinas, cursos, mostras de vídeos, performances, oficinas, cursos, exposições e palestras. Além de uma programação própria idealizada e organizada pelos artistas Janaina Matter, Luana Navarro e Guilherme Jaccon, a Alfaiataria também recebe projetos e ações propostas por artistas de outros contextos. Mais informações no site: www.alfaiataria.art

SERVIÇO
Encontro Internacional de Mulheres da Cena - Edição Reverbe
Programação completa: mediante inscrição
Ações paralelas e espetáculos: gratuitos e abertos ao público
De 13 a 18 de dezembro
Na Alfaiataria Espaço de Artes (R. Riachuelo, 274 - Centro, Curitiba)
Inscrições via formulário Google:
https://docs.google.com/forms/d/e/1FAIpQLSflyUVX5ECOp6sIqFPyyDKyXT8l4BmpN7oTTN7XjKgfT_TcPA/viewform

*A inscrição contempla toda a programação e a participação em 2 oficinas (nacional e internacional) de até 12h

🔸 Passaporte 1 (Para quem é de Curitiba) – acesso à programação completa, 2 oficinas e refeições*;

Valor: R$ 250,00 podendo parcelar em até 5x

Forma de Pagamento: via pix à vista ou com link de pagamento (Parcelado)

🔸 Passaporte 2 (Para quem está no Brasil mas não é de Curitiba) - acesso à programação completa, 2 oficinas, refeições* e hospedagem em quarto comunitário;

Valor: R$ 580,00 podendo parcelar em até 5x

Forma de Pagamento: à vista via pix ou com link de pagamento (Parcelado)

🔸 Passaporte 3 (Para quem é de fora do Brasil) - acesso à programação completa, 2 oficinas , refeições* e hospedagem em quarto comunitário;

Valor: R$ 580,00 à vista

Forma de Pagamento: envio da passagem para garantir inscrição, pagamento à vista em dinheiro no primeiro dia do festival.

*As refeições incluem café da manhã, almoço e jantar do dia 14 a 17/12. Dia 18/12 somente café da manhã.

🔶 Todos os passaportes dão preferência na participação da programação aberta ao público de espetáculos e Leitura Pública de abertura, além do acesso ao conteúdo exclusivo para participantes como falas, mesas, mostras e oficinas.

🔶 As participantes inscritas também poderão compartilhar um pouco dos seus trabalhos na "Mostra das Participantes", assinalando este interesse no formulário de inscrição.

Vagas limitadas

Mais informações: encontromagdalenacwb@gmail.com

FICHA TÉCNICA
Idealização e curadoria: Janaina Matter
Idealização, curadoria e produção: Greice Barros
Curadoras convidadas: Nazaré Sodré e Stela Fischer
Curadora das ações paralelas: Luana Navarro
Direção de produção: Núcleo - Produção, Cultura e Desenvolvimento
Produção executiva: Guilherme Jaccon
Produção técnica de Som: Jo Mistinguet
Produção técnica de Iluminação: Lucri Reggiani e Nadja Naira
Assessoria de imprensa e Social media: Platea Comunicação e Arte
Artistas Convidadas: Julia Varley (Odin Teatret, Dinamarca); Violeta Luna (México); Nina Caetano (BH); Monica Siedler (SC) e o Coletivo Ensaio para Algo que Não Sabemos; Thaís Ivana Medeiros (SP); Laremi Paixão, Nathalia Luiz e Maíra Lour de Curitiba, Naná Sodré e o grupo O Poste Soluções Luminosas (PE), Stela Fischer e o Coletivo Rubro Obsceno (SP/Ctba/SC), Patrícia Braga Alves (SP), Julia Raiz, Bruna Alcântara e Camila Macedo de Curitiba.

Sesi Cultura Paraná traz “homem banda” para Curitiba

Chucrobillyman toca todos os instrumentos e canta sozinho em um show de tirar o fôlego da plateia

Um homem. Uma banda. Esta proposta vira realidade com "O Lendário Chucrobillyman e sua Monobanda Orquestra", que traz o multiartista curitibano Chucrobillyman, alcunha de Klaus Pimentel Koti, em seu show solo de 60 minutos, que foge completamente do estilo “voz e violão”.

Com carreira internacional e inúmeros outros projetos em sua trajetória, a performance ao vivo do músico é intensa e vibrante, remetendo ao som das bandas de garagem dos anos 1960 e da onda punk dos anos 1970. Esta é mais uma iniciativa do Sesi Cultura Paraná que traz atrações de qualidade artística para Guarapuava, Pato Branco e Curitiba.

Chucrobillyman combina blues, rock e free style em seu show. O personagem é definido pelo próprio artista como Dr. Jekyll e Mr. Hyde, de “O Médico e o Monstro”. Isso porque ele já avisa: arrisca trazer a raiz punk para tirar a perfeição vocal do blues, remontando o estilo e conferindo a ele novo significado, que soa como um “trash blues”, diz ele. Seu ritmo particular sai da batida do bumbo, prato, violão, kazoo e slide.

Além da presença singular no palco, também chama a atenção os figurinos do show. Ao longo da sua performance ele pode, sem cerimônia, lançar mão de um paletó bem alinhado como de uma máscara de gorila. Essa singularidade é o que o permite se auto intilular como “lendário”, que arrebata fãs e amigos da cena alternativa por onde passa.

Desde 2004 como Chucrobillyman, Klaus Pimentel Koti possui dois discos lançados, The Chicken Album (2008) e Man-Monkey (2013). Chucrobillyman estourou nacionalmente em 2011 na MTV com o clipe da música Chicken Flow, que possui mais de 230 mil visualizações no Youtube. Depois disso fez turnês que passaram por Portugal, Itália, Suíça, Alemanha e Estados Unidos, além de várias cidades do Brasil.

SERVIÇO:
Sesi Cultura Paraná apresenta “Brasis em Casa convida O Lendário Chucrobillyman e sua Monobanda Orquestra"
Data: 16 de setembro, sexta-feira
Horário 19h
Local: Cultural Sistema Fiep – Unidade Dr. Celso Charuri – Rua Paula Gomes, 270 São Francisco – Curitiba – PR
Informações: (41) 98729-5409
Programação Gratuita. Retire seu ingresso com 30 minutos de antecedência no dia da apresentação. Contribuição voluntária de 1kg de alimento não perecível, 1L de Leite ou 1 livro.

Sesi Cultura apresenta “O Leão no Aquário” em Curitiba
Com duas sessões gratuitas, peça questiona a indiferença à vida em sociedade

Nos próximos dias 15 e 17 de setembro, a peça de teatro “O Leão no Aquário” estará no palco do Centro Cultural Sistema Fiep – Unidade Dr. Celso Charuri, em Curitiba. Com texto do mineiro Vinícius Souza, a peça apresenta importantes figuras na vida de um homem (mãe, amigo, ex-mulher e filho), a partir de fragmentos.

Dirigida pelo carioca Diogo Liberano, “O Leão no Aquário” apresenta um jogo em que os cinco atores da Minha Nossa Cia de Teatro alternam-se no papel dos cinco personagens. Neste jogo, o espetáculo convida o espectador a também experimentar a possibilidade de se colocar em outra posição. “Durante o processo, interpretamos a trajetória desse Homem que sai de sua casa natal como uma trajetória por vezes inevitável. Porém, mais do que a aceitarmos facilmente, descobrimos também a importância de aprender a retornar para a nossa casa, cientes de que a nossa casa é tanto o lugar de onde vamos embora como também o espaço que nos gera”, diz Liberano.

Nesse sentido, mais do que simplesmente apresentar a história deste homem que parte de sua casa natal, interessou à Minha Nossa Cia encontrar e reforçar a força dos elos afetivos, disso que podemos, de forma ampla, chamar de família. É na manutenção dos afetos que a vida contemporânea encontra o alicerce fundamental para sobreviver frente a violência social, política e econômica que bate à nossa porta. Diante do absurdo do mundo, “O Leão no Aquário” pergunta: é possível se manter indiferente à vida em sociedade?

A cenografia e iluminação são fundidas em uma instalação: um cubo luminoso que representa os contornos de uma casa, ou nas palavras do crítico Francisco Mallmann (Horizonte da Cena, 2017), uma casa-aresta, um aquário-forescente, um terreno, uma bolha a ser furada, limites vazados que permitem os movimentos complexos que existem nos contrastes entre estar-dentro e não-estar-dentro, que contemplam inclusive paradoxais construções como não-estar-estando. Nos momentos finais do espetáculo, o público é convidado a estar-dentro desse cenário-instalação e participar do jogo de troca de posições. Compreendendo as restrições atuais, este momento sofrerá adaptações caso seja presencial ou apresentações online mantendo a delicadeza e intimidade tão importantes para a conclusão da obra.

SERVIÇO:
Sesi Cultura Paraná apresenta “O Leão no Aquário”
Data: 15 e 17 de setembro, quinta-feira e sábado
Horário: 19h
Local: Cultural Sistema Fiep – Unidade Dr. Celso Charuri – Rua Paula Gomes, 270 São Francisco – Curitiba – PR
Informações: (41) 98729-5409
Programação Gratuita. Retire seu ingresso com 30 minutos de antecedência no dia da apresentação. Contribuição voluntária de 1kg de alimento não perecível, 1L de Leite ou 1 livro.

Rodrigo Amarante apresenta neste sábado o show do novo álbum “Drama”

O músico multifacetado que está em turnê pelo Brasil se apresentará em Curitiba, no Teatro Ópera de Arame. E tem promoção especial para os fãs: na compra de 2 ingressos, o terceiro sai de graça.

O cantor, compositor e multi-instrumentista Rodrigo Amarante que está com turnê pelo Brasil com o show de lançamento de seu novo álbum, “Drama” (2021), desembarca em Curitiba neste sábado (17), no Teatro Ópera de Arame, às 21h30, para apresentar uma mescla de canções da sua carreira solo, fazendo um passeio pelo álbum de estreia e deste segundo disco. Com produção local da Seven Experience, os ingressos para o show estão sendo vendidos pela Disk Ingressos.

Depois da longa espera por conta da pandemia, os fãs curitibanos poderão comemorar, sendo uma das cidades que receberão a apresentação desta turnê, tornando este reencontro tão aguardado pelo artista, muito especial. “Finalmente! Lançar esse disco durante a pandemia, e não poder cantar as novas canções no Brasil por quase um ano foi muito estranho; um silêncio em que só se ouvia ecos de números. Eles, engalfinhados em teias, cheios de dados, falavam sem parar, mas não me diziam quase nada. Hoje sabe-se muito sobre quem, onde, e a que horas se está ouvindo uma música, mas tanto, quando se trata de perceber pra que serve uma canção, é muito pouco, quase nada”, comenta.

Rodrigo Amarante ainda destaca o quanto aguarda por este momento e a difícil experiência que vivenciou de estar sem contato presencial com o seu público. “Nessa eu vi que sem reverberar as canções com as pessoas, de corpo presente, me falta um pedaço pra levar a caneta adiante, virar a página. Eu senti muita falta de olhar pra quem me escuta, ouvir com os olhos, cheirar com os ouvidos, de estar lá. Essa alegria me serve demais, entregar em mãos, ainda mais em casa. É como a manga madura no verão carioca, que só conhece o gosto, ainda com os beiços salgados da praia, quem por lá se apresenta. Agora sim! Até já!”.

Os fãs que desejam ir acompanhados podem contar com a promoção 2 + 1, válida para qualquer setor e modalidade. Na compra de 2 ingressos, o terceiro sai de graça.

SOBRE A SEVEN EXPERIENCE

A Seven Experience é uma das principais empresas de entretenimento do Brasil. Instalada em Curitiba, vem modernizando o mercado artístico e cultural, inovando nas áreas de investimento e negócios dirigidos ao lazer. A Seven já desenvolveu mais de 1.500 eventos ligados à área de entretenimento e oferece produtos como exposições, shows, turnês, feiras e eventos esportivos.

Alguns dos maiores eventos que passaram pelo sul do Brasil nos últimos anos tiveram a marca da Seven Experience em sua realização, como os shows internacionais Bon Jovi, Maroon 5, Green Day, Iron Maiden, Ozzy Osbourne, Katy Perry e Andrea Bocelli; os maiores nomes da música nacional, como: Ivete Sangalo, Marisa Monte e Roberto Carlos; os espetáculos Cirque Du Soleil, Circo da China e Disney On Ice; musicais infantis da Disney; simpósios e eventos exclusivos como Footecon e Risológico; o maior evento de tecnologia e cultura pop do sul do Brasil, Geek City; o Festival Coolritiba, entre muitos outros.

SERVIÇO: RODRIGO AMARANTE EM CURITIBA
Data: 17 de setembro de 2022 (sábado)
Local: Teatro Ópera de Arame (R. João Gava, 920 - Abranches, Curitiba)
Horário: Abertura da portaria às 20h30 e início do show às 21h30
Ingressos: Os ingressos à venda a partir de R$ 160,00 a inteira e R$ 80,00 a meia-entrada + taxas administrativas.
*A meia entrada é voltada para doadores de sangue, estudantes, idosos, ID Jovem, PNE, professores e portador de câncer, conforme previsto em Lei.
*Desconto de 50% para Clube Disk Ingressos.
Realização: Seven Experience
Classificação: 16 anos
Pontos de venda: Disk Ingressos (Call Center 41 3315-0808). Site do Disk Ingressos: https://www.diskingressos.com.br/evento/3554/17-09-2022/pr/curitiba/rodrigo-amarante

Em curtíssima temporada, a peça Se Eu fosse Deus chega a Araucária

Com sessões agendadas para os dias 1 e 29 de outubro, a tragicomédia estreia no palco do Teatro da Praça

O que aconteceria com o mundo se você tivesse todo o poder para fazer o que quisesse? Será que você mediria as consequências de seus atos? Com essa premissa, a peça teatral Se Eu fosse Deus, do autor paranaense Jr. Manduchi, retorna aos palcos e chega ao Teatro da Praça, em Araucária (PR). Após uma temporada de estreia de sucesso, o Grupo Curitibanices apresenta duas sessões nos dias 1 e 29 de outubro, às 19h30.
Com trilha sonora original criada pelo músico André Richter, Se Eu fosse Deus apresenta um enredo centrado em sete personagens que convivem em uma pequena pensão. Durante uma reunião de condomínio, a história mergulha em preconceitos que partem de uma simples implicância da personagem Dona Rosa com o novo vizinho do apartamento 8.
Na história, após uma explosão combinada com a falta de energia, Salvador, Frederiko, Antonieta, Vitor, Dona Rosa e Patrícia levantam cada vez mais teorias e suspeitas absurdas até a tragicomédia atingir o caos completo.

Da reunião condominial ao caos em 50 minutos

Para o diretor e produtor cultural, Daniel de Mattos Keller, a peça traz o julgamento como principal narrativa. Machismo, religião, intolerância e abuso psicológico são apenas alguns dos temas presentes. “Por isso apostamos na tragicomédia. Dessa forma, conseguimos apresentar temas complexos de uma forma mais suave. Com personagens típicos e de fácil identificação, aumentamos as chances das mensagens chegarem ao público e das pessoas levarem essas discussões adiante no convívio cotidiano”, comenta o diretor.
Keller aponta que essa é uma oportunidade para levar mais do teatro independente à região metropolitana de Curitiba. “Não criamos a peça com isso em mente, mas iniciar uma nova temporada às vésperas das eleições, após um período econômico, social e político tão conturbado, torna essas novas sessões ainda mais especiais. Estamos animados e também muito orgulhosos por conseguir apresentar essa peça novamente e dessa vez, em outra cidade”.
A atriz Anidria Stadler - que este ano celebrou 30 anos de teatro - também marca presença com uma participação especial na peça.
“Buscando discutir situações do cotidiano de forma leve, porém provocativa, o espetáculo ‘Se Eu Fosse Deus’, traz à tona essa inquietação: ‘O que te torna um ser melhor do que outro?’ ‘As suas decisões, forma de agir e preocupações interferem apenas na sua vida ou no seu núcleo e sociedade?’ Esses são apenas alguns questionamentos que essa peça me provoca. E você, se fosse Deus, o que faria?”, comenta a atriz.

A peça tem classificação indicativa para 16 anos e os ingressos já estão disponíveis pela plataforma Sympla a R$30 e R$15 (meia entrada).

Ingressos para o dia 1/10:

https://www.sympla.com.br/se-eu-fosse-deus-teatro-da-praca---araucariapr__1701358
Ingressos para o dia 29/10:

https://www.sympla.com.br/se-eu-fosse-deus-teatro-da-praca---araucariapr__1701738

Serviço
Se Eu fosse Deus (Grupo Curitibanices)
Dias 1 e 29 de outubro, às 19h30, no Teatro da Praça.
End.: Rua São Vicente de Paulo, 1197, Sabiá - Araucária/PR.
Ingressos pela plataforma Sympla (R$ 30 e R$ 15).
Facebook: https://www.facebook.com/espetaculoseeufossedeus
Instagram: https://www.instagram.com/espetaculoseeufossedeus

Ficha Técnica
Grupo Curitibanices
Texto: Jr. Manduchi
Direção: Daniel de Mattos Keller
Elenco: André Moiano, Angélica Bueno, Daniel de Mattos Keller, Patty Sozzi, Lara Moutinho, Luana Johnson e Vilson Kurz (participação especial de Anidria Stadler)
Cenário: Vilson Kurz
Maquiagem: Taynara Siqueira
Luz e operação técnica: Nathan Balaguer
Trilha original: André Richter
Figurino e Produção: o grupo

Sinopse: "Se Eu fosse Deus" retrata personalidades e arquétipos espelhos de uma sociedade doentia. A montagem traz questionamentos contemporâneos que surgem a partir de uma reunião de condomínio onde, aos poucos, sete personagens vão se revelando com personalidades diferentes e conflitantes. Cada um com a sua verdade e os seus interesses. O espetáculo é uma tragicomédia que questiona: se você tivesse todo o poder necessário para fazer o que bem quisesse, como seria o mundo ao seu redor?

Marisa Monte chega a Curitiba com show inédito

MCA Concerts

Apresentações acontecem nesta sexta e sábado no palco do Teatro Positivo; restam apenas ingressos para sexta (09)

Chegou a vez de Curitiba abrir as portas para Marisa Monte. Nesta semana, sexta e sábado, dias 09 e 10 de setembro, às 21h, a cantora com umas das vozes mais marcantes do país chega à capital paranaense com a turnê inédita “Portas”, para duas apresentações no palco do Teatro Positivo. Restam poucos ingressos apenas para a sessão de sexta-feira (09), via Disk Ingressos, a partir de R$ 290. A produção do show na capital paranaense fica por conta da MCA Concerts.

Além das canções do novo álbum, o repertório do show destaca os momentos importantes da carreira de mais de três décadas da cantora e compositora.

Com direção e concepção visual de Marisa Monte, Cláudio Torres e Batman Zavareze, no palco Marisa é acompanhada por Dadi (baixo, teclado e guitarra), Davi Moraes (guitarras), Pupillo (bateria), Pretinho da Serrinha (percussão, cavaquinho e voz), Chico Brown (teclado, guitarra, baixo e voz), Antonio Neves (trombone, adaptações e arranjos de metais), Eduardo Santanna (trompete e flugelhorn) e Lessa (flauta e sax).

Serviço – Marisa Monte em Curitiba

Quando: 09 e 10 de setembro de 2022 (sexta-feira e sábado)

Local: Teatro Positivo (Rua Prof. Pedro Viriato Parigot de Souza, 5300)

Horários: abertura da casa às 20h e show às 21h

Ingressos: variam de R$ 290,00 (meia-entrada) a R$ 880,00 (inteira), de acordo com setor e modalidade escolhidos – ingressos de sábado (10) estão esgotados

Vendas: Disk Ingressos (Ventura Shopping - de segunda a sexta, das 11h às 22h, aos sábados, das 10h às 22h, e aos domingos, das 14h às 20h e Call-center Disk Ingressos (41) 33150808 (de segunda a sexta, das 9h às 22h, e aos domingos, das 9 às 18h)

Forma de pagamento: Dinheiro | Pix | Cartão de Débito | Cartão de Crédito

Classificação Etária: 14 anos. Menores de 14 anos somente acompanhados dos pais ou responsáveis legais

Realização: MCA Concerts

4ª edição da Super Mostra de Palhaços acontece de 07 a 18 de setembro em Curitiba

Os espetáculos serão apresentados no Teatro EBANX Regina Vogue e Centro Cultural Boqueirão

A SUPER MOSTRA DE PALHAÇOS chega a sua 4ª edição com espetáculos para todas as idades. O evento acontece de 07 a 18 de setembro em dois locais de Curitiba: Teatro EBANX Regina Vogue e Centro Cultural Boqueirão.

A SUPER MOSTRA nasceu da união de ARTISTAS CURITIBANOS DA PALHAÇARIA e tem como objetivo fomentar a cena curitibana com a produção contemporânea local através da formação de rede de artistas e da formação de plateia. "A palhaçaria faz parte de uma tradição popular que tem raízes profundas. A SUPER MOSTRA traz a diversidade dessa linguagem que se renova a cada edição com espetáculos, oficinas e rodas de conversa de artistas consagrados e também jovens palhaços e palhaças, gente de circo, de teatro e de rua." Rodrigo Fowolski, coordenador geral do evento.

A 4ª edição conta com 20 espetáculos de artistas e grupos reunindo velhos e jovens palhaços e palhaças, além de rodas de conversa e oficinas, retratando a diversidade de práticas artísticas associadas ao universo da palhaçaria. A SUPER MOSTRA resgata a memória dos circos de lona, da palhaçaria de rua e também da palhaçaria contemporânea trazendo muito improviso aos espetáculos com a participação do próprio público. Segundo Rafael Alípio, responsável pela curadoria e direção artística do evento, "a SUPER MOSTRA de Palhaços tem como missão difundir a Arte da Palhaçaria, promover uma troca entre artistas e deixar como legado uma cena mais forte e ativa na cidade por meio de debates e cursos, além da formação de plateia local, que passa a descobrir a riqueza e a multiplicidade de linguagens abrangentes no ofício desta Arte”.

Entre os artistas convidados para essa edição estão: Palhaço Klaus, de São Paulo/SP, com o espetáculo "Animo Festas" e a oficina O Sombrio no Jogo do Palhaço; Ésio Magalhães, do Barracão Teatro, de Campinas/SP, com o espetáculo "O Pintor" e a oficina "E o Palhaço o que é?"; e Lu Lopes, a Palhaça Rubra, que é Arte-educadora, diretora, escritora, musicista, mestre de cerimônias e apresentadora de TV, de São Paulo/SP, com o espetáculo Gramophone 2000 e a oficina Autonomia Criativa.

Em meio aos espetáculos, o evento também promove oficinas artísticas com o objetivo de implementar uma mostra de artes cênicas e apresentar a arte da palhaçaria. Entre as oficinas que serão realizadas entre os dias 06 e 16 de setembro estão: “Autonomia Criativa”, “O Sombrio no Jogo do Palhaço”, “Levando o Riso a Sério”, “E o Palhaço o que é?”.

Tabela com mais informações sobre as oficinas:

terça a sexta

6 a 9/09

14 às 17h

AUTONOMIA CRIATIVA

PALHAÇA RUBRA

SÃO PAULO

Teatro EBANX Regina Vogue

sábado

10/set.

9 às 13h

O SOMBRIO NO JOGO DO PALHAÇO

PALHAÇO KLAUS

SÃO PAULO

Centro Cultural Boqueirão

domingo

11/set.

9 às 13h

LEVANDO O RISO A SÉRIO

PALHAÇO ALÍPIO

CURITIBA

Centro Cultural Boqueirão

terça a sexta

13 a 16/09

14 às 17h

E O PALHAÇO O QUE É?

ÉSIO MAGALHÃES

CAMPINAS

Teatro EBANX Regina Vogue

Ao final de cada espetáculo, como em apresentações de rua os artistas "passam o chapéu". Assim o público, consciente do trabalho envolvido para realização do espetáculo, e do valor que ele dá para vivenciar esta experiência, escolhe quanto acha adequado pagar pelo seu ingresso, de acordo com sua condição financeira. Confira a programação dos espetáculos no site https://www.supermostra.com.

Confira a ficha técnica do evento:

Curadoria e direção artística: Rafael Alípio

Coordenação Geral: Rodrigo Fowolski

Direção de Produção: Prescila do Amaral

Assessoria de Imprensa: BelPress Agência de Conteúdo

Design gráfico e redes sociais: Tanity Miranda

Realização: Ohz Produções

Apoio: O Pão que o Viado Amassou; Pipoteca

Incentivo: Grupo TIMBER; Randon – Rodoparaná; Fundação Cultural de Curitiba; Prefeitura Municipal de Curitiba

PROJETO REALIZADO COM RECURSOS DO PROGRAMA DE APOIO E INCENTIVO À CULTURA – FUNDAÇÃO CULTURAL DE CURITIBA E DA PREFEITURA MUNICIPAL DE CURITIBA.

SERVIÇO:
SUPER MOSTRA DE PALHAÇOS | 4ª EDIÇÃO
Quando? De 7 a 18 de setembro
Locais: Teatro EBANX Regina Vogue (Shopping Estação - Av. Sete de Setembro, 2775, lj 2004 – Rebouças) e Centro Cultural Boqueirão (Rua José Guercheski, 281 – Boqueirão)
Espetáculos: https://www.supermostra.com
Entrada: Pague quanto vale ou Contribuição voluntária ao chapéu*
*Ingresso consciente é uma parceria entre o público e o artista para viabilizar as apresentações, sem abrir mão da democratização da cultura.
Mais informações: (41) 991912588 ou https://www.supermostra.com
Instagram: @supermostra
Facebook: https://www.facebook.com/ohzproducoes

Sugestão de tags: Super Mostra de Palhaços, Curitiba , palhaçaria, cultura, comédia, entretenimento, eventos

ACORDES NA CASA ESTÁ DE VOLTA

Centro Cultural Sesi Heitor Stockler de França retorna apresentações de música instrumental aos sábados, a partir de setembro. Entrada gratuita.
downloadAttachment&Message%5Buid%5D=253216&Message%5Benvelope%5D%5Bmessage-id%5D=%253CPH0PR22MB3521A3B3D1B29D882E25D832A17B9%2540PH0PR22MB3521.namprd22.prod.outlook.com%253E&Message%5BmailBox%5D%5Bmailbox_id%5D=INBOX&MessageAttachment%5B%5D%5Battachment_id%5D=%3CPH0PR22MB3521A3B3D1B29D882E25D832A17B9%40PH0PR22MB3521.namprd22.prod.outlook.com%3E-1.1.2
Quartilis, apresentação neste sábado, 03/09.

O projeto Acordes na Casa, uma realização do Sesi Cultura Paraná, retorna em setembro de 2022, com programação gratuita no Centro Cultural Sesi Heitor Stockler de França, em todas as apresentações. As atrações, com foco na música instrumental, começam neste sábado, dia 03 e seguem até o mês de dezembro, sempre aos sábados, às 11h. Quartilis Toca Beatles será o primeiro show da temporada, um trio de Curitiba composto por cello, piano e violino.

A Cia Ilimitada, sob a curadoria do produtor e cantor Marcio Juliano, abre a temporada com apresentações de duos, trios e quartetos que trazem vários estilos e vertentes da música instrumental contemporânea, uma mostra do que circula na capital paranaense e na cena nacional.

Todos os shows apresentados são inéditos para o programa, tendo grupos já conhecidos da Casa, que retornam com novo repertório, e estreias pensadas especialmente para o Edital. Uma celebração das artes vivas no encontro de gerações de instrumentistas que farão ressoar seus acordes na programação da Casa Heitor Stockler de França em 2022.

A edição do programa Acordes na Casa deste ano é viabilizada pela Lei Federal de Incentivo à Cultura e tem patrocínio da Bosch.

Confira a programação de setembro:

03 de setembro - Quartilis Toca Beatles

Com Estela De Castro, Ervin Fast e Ana Paula Cervellini

Trio de cello, piano e violino propõe um concerto através da história musical da banda The Beatles, mostrando diferentes possibilidades dos instrumentos clássicos nas interpretações populares.

10 de setembro - Iskundum

Com Érica Silva, Rafael Chamone e Daniel D'Alessandro

O trio traz em sua sonoridade uma visão que alia a estética do jazz contemporâneo, R&B e elementos da música popular improvisada em composições próprias e releituras.

17 de setembro - Sons Nikkei

Com João Egashira, Juliana Saemi e Lilian Nakahodo

Sons Nikkei promove a mistura de instrumentos usuais dos universos musicais brasileiro e japonês para interpretar um repertório com canções tradicionais do Brasil e do Japão, além de composições autorais.

24 de setembro - Edith em casa

Com Edith de Camargo, Marcio Juliano, Priscila Graciano e Lúcio Lowen

O projeto Edith em Casa é uma instalação / performance sonora especialmente pensada para ocupar os diferentes cômodos da Casa Heitor e convidar o público para conhecê-los enquanto aprecia temas musicais variados.

Serviço:

Acordes na Casa

Quando: início 03 de setembro, sempre aos sábados.

Que horas: 11h

Onde: Centro Cultural Sesi Heitor Stockler de França (Av. Mal. Floriano Peixoto, 458 – Centro)

Preço: Gratuito (retirada de ingresso a partir das 10h)

Informações: 41 3322 2111

Cervejaria Swamp leva principais rótulos para o Festival da Cultura Cervejeira Artesanal no fim de semana

O mês de setembro vai começar do jeito que os cervejeiros mais gostam: com um grande festival voltado à produção artesanal. Neste final de semana, sábado (3) e domingo (4), a Swamp Brewing vai participar da 5ª edição do Festival da Cultura Cervejeira Artesanal (FCCA) no Jockey Club do Paraná, em Curitiba.

O evento terá a participação de 44 cervejarias artesanais paranaenses com mais de 300 rótulos disponíveis. Entre eles, serão oferecidas seis opções da curitibana Swamp, à venda em copos de 200 ml a partir de R$ 6.

Amauri Maia, um dos sócios da Swamp, explica que a seleção dos rótulos ainda é mantida em segredo, já que a marca quer fazer uma grande surpresa aos participantes do festival.

“Como só podemos levar seis rótulos do nosso amplo portfólio, estamos selecionando as nossas principais que mais agradam aos paladares dos curitibanos. Quem for ao festival vai provar diferentes estilos e, quem sabe, conhecer alguns que talvez nunca experimentou”, conta.

Cervejas premiadas

No começo do mês, a Swamp conquistou mais um prêmio nacional entre vários que já tem desde que abriu as portas, em 2015. A marca levou a medalha de prata na etapa brasileira da Copa Cervezas de América, uma das principais competições cervejeiras da América Latina e uma das dez maiores do mundo.

Levou à competição um de seus principais rótulos, a Pilz My Balls, que surpreendeu os jurados. Com isso, a Swamp vai à etapa continental da Copa em busca da medalha de ouro, a ser realizada em outubro no Chile.

Já no ano passado, a Swamp também ganhou ouro na categoria com outro rótulo, a Mangroove, se tornando referência no estilo. De lá para cá, conquistou outros quatro prêmios, em especial com outro rótulo emblemático da marca.

A Hopbite conquistou o prêmio de melhor cerveja do estilo IPA no Brasil e na América do Sul, em 2016. Eduardo Wamser conta que ela é a “preferida dos clientes, por ser mais equilibrada e saborosa”, numa combinação de lúpulos que traz muito sabor e aromas cítricos que a tornaram referência no mercado nacional.

O que terá no festival

Os rótulos escolhidos para a participação no Festival da Cultura Cervejeira Artesanal serão revelados no sábado (3), quando o evento abre as portas.

Ao todo, serão 18 horas de atrações com bandas de estilos musicais variados, comidas e muito mais. Será das 11h às 20h no Jockey Club do Paraná, com ingressos a partir de R$ 40.

As cervejas da Swamp Brewing chegam hoje a diversos estados do país, com distribuição mais focada no Paraná, Santa Catarina e São Paulo. A fábrica da marca está localizada na Rua William Booth, 3015, Boqueirão, Curitiba-PR. Outras informações pelo 41 3402-9099, em cervejariaswamp.com.br e no Instagram @swampbrewing.

Queen Immortal faz show em homenagem ao aniversário de Freddie Mercury

Apresentação ocorrerá no Teatro Fernanda Montenegro em setembro

Irreverente, dono de uma voz inconfundível e uma personalidade forte. Se estivesse vivo, o astro internacional Freddie Mercury completaria 76 anos no dia 5 de setembro. Para homenagear o artista, a banda cover Queen Immortal apresenta o espetáculo inédito “The Crown’s Legacy” no dia 16 de setembro, às 20h, no Teatro Fernanda Montenegro.
Os ingressos são vendidos pelo Disk Ingressos a R$ 120,00 (mais R$ 18,00 de taxa administrativa) a inteira e R$ 60,00 (mais taxa de R$ 9,00 a meia-entrada). Há ainda uma promoção: ao comprar dois pares de ingressos ou mais, cada um sai a R$ 50,00 (mais taxa de R$ 7,50). O desconto também chegou à loja da banda, que está vendendo camisetas a R$ 70,00.
Para o idealizador da banda e do espetáculo, se apresentar em um teatro faz parte de uma nova etapa de reconhecimento da Queen Immortal. “É uma nova fase, na qual desejamos nos apresentar em mais teatros, em outros estados e depois, também no exterior”, diz o vocalista Fabian Sanson.
Ele diz que fazer apresentação nesta época do ano traz novos ingredientes ao show. “Sempre é emocionante subir ao palco e interpretar esse grande ícone da música, ainda mais no mês em que se comemora seu aniversário”, considera.
Sanson ainda destaca a responsabilidade de interpretar o ídolo. “Interpretar o Freddie é um desafio muito grande e ao mesmo tempo uma brincadeira super prazerosa. Existem muitas nuances nos seus trejeitos físicos e vocais, e juntar tudo com qualidade é extremamente difícil. É necessário cuidar com a dicção, articulação das palavras do inglês, a técnica vocal, o fechar de olhos, as torcidas de tronco, o jeito de segurar a haste do microfone, sem falar da maneira de tocar o piano. Tudo isso é uma responsabilidade imensa, uma vez que se for apenas imitado, em vez de sentido, não transmitirá a emoção adequada ao público.”
O espetáculo contará com os principais sucessos da banda inglesa e terá duas horas de duração. “Partimos de um repertório cuidadosamente estruturado, repartido em seções bem dinâmicas. A apresentação traz performances raras a fim de gerar uma experiência inesquecível a todos”, revela o vocalista.
Para impressionar a plateia, o Queen Immortal tem seus integrantes caracterizados durante o show. “É uma performance única e com o intuito de causar no público a sensação de estar vendo o Freddie original em sua frente. Todos os integrantes são 100% caracterizados e participativos no show, o que garante imersão [no espetáculo] e uma apresentação extremamente fiel as do Queen” afirma a produtora executiva, Talita Camargo.

Sobre Queen Immortal
A banda Queen Immortal foi fundada em 2017. Mas, muito antes, já começava a nascer pelo sonho do vocalista Fabian Sanson, que desde adolescente era fã da banda inglesa. Focado no desejo de trilhar o caminho da música, Sanson estudou, aprendeu vários instrumentos, como piano e violão, integrou grupos musicais e se formou em Música pela FAP – Faculdade de Artes do Paraná.
Em 2014, ainda na faculdade, desenvolveu um projeto que foi o embrião do que a banda é hoje: interpretou Freddie Mercury para um seleto público. Com o sucesso da apresentação, seguiu planejando os próximos passos para criar o grupo Queen Immortal.
Hoje, a banda ganha cada vez mais destaque por onde passa: palcos de bares famosos e grandes festivais. Os próximos objetivos são buscar shows em teatros e, futuramente, apresentações internacionais.
A banda Queen Immortal é composta por:
Vocal: Fabian Sanson (Freddie Mercury) - vocalista/pianista/violonista
Leonardo Rodrigues (Roger Taylor) - baterista/backing vocal
David Fazolo (John Deacon) – baixista
Wagner Bittencourt (Brian May) - guitarrista/backing vocal
Talita Camargo (Produtora)

SERVIÇO: The Crown’s Legacy – apresentação da banda Queen Immortal
Dia: 16/09, às 20h
Local: Teatro Fernanda Montenegro – Rua Coronel Dulcídio, 517 – Batel (dentro do Shopping Novo Batel)
Preço: Compra dos ingressos deve ser feita via Disk Ingressos
Confira os preços:
Promocional (na compra de dois pares de ingressos ou mais): cada um sai por R$50,00 + taxa de R$7,50 do Disk Ingressos
Meia-entrada: R$60,00 + taxa de R$9,00 do Disk Ingressos
Inteira: R$120,00 + taxa de R$18,00 do Disk Ingressos

Semana eclética no Jokers

O Jokers (R. São Francisco, 164 – Centro-Histórico) preparou para esta semana uma programação musical bem eclética. Na terça-feira (30) tem a tradicional noite de música celta com HyBrazil. Na quarta (31) é a vez do Clube do Jazz com Samuel Strapasson Jazz Trio. Quinta-feira (1º) a noite promete com Dose in Blues tocando muito blues e soul. Na sexta-feira (02) tem Monster Truck - Rock party com clássicos do rock. E no sábado (03) as bandas curitibanas Machete Bom e Notívagos fecham a semana com uma mistura de ritmos que vai do rap ao reggae.
Conhecida por abrigar vários gêneros musicais – a tradicional casa noturna de Curitiba comemora este ano 21 anos de atividade, e apresenta uma variedade de atrações tanto no salão principal quanto no seu palco principal. Os lugares são limitados, com reservas antecipadas pelo telefone (41) 3324-2351.
A abertura do Jokers é às 18h, de segunda a sexta-feira, e às 21h nos sábados, com os shows iniciando às 19h30. A casa oferece o Happy Jokers das 18h. até as 20h30 com mais de 100 produtos com 50% de desconto. De quinta a sábado o cliente pode utilizar o estacionamento Gralha Azul – ao lado do Jokers que fica aberto durante o funcionamento da casa.

Confira a programação até o dia 03 de setembro:

TERÇA 30 AGO, 20 horas – Terça Celta. Trio HYBrazyl - Músicas típicas do folclore celta e seus agregados. Ingressos R$10 – a partir das 20 horas.

QUARTA 31 AGO, 20 horas – Clube do Jazz – com Samuel Strapasson Jazz Trio no repertórios standards do jazz. Ingressos R$5. Ingressos R$10 – a partir das 20 horas.

QUINTA 1º SET, 20 horas – Dose in Blues – Com Jamy Savtchen e Zé Nelson, no repertório muito blues e soul misturados com vários hits mesclados no ritmo Ingressos R$10 – a partir das 20 horas.

SEXTA 02 SET, 20 horas– Monster Truck - Rock party – No repertório muitos clássicos do rock. Ingressos R$15 – a partir das 20 horas.

SÁBADO 03 SET, 22 horas – Machete Bom + Notívagos – A banda curitibana Machete Bomb investe numa mistura de rock, samba e rap. Nessa fusão de estilos, a surpresa fica por conta do cavaco bomba, que soa mais pesado que guitarras elétricas. A banda Notívagos traz um repertório com muito Roots // Dub // Rap // Reggae. Ingressos R$40. Antecipado pelo site: https://www.sympla.com.br/evento/machete-bomb-notivagos-01-cerveja-ipa-do-machete/1671889

Jokers – R. São Francisco, 164 – Centro Histórico
Reservas e informações: (41) 3324-2351.
Atenção: de quinta a sábado o estacionamento Gralha Azul - ao lado do Jokers estará atendendo durante o funcionamento da casa – R$20 o período.

Curitiba terá diversas atrações culturais gratuitas em setembro

Projeto feito por artistas locais valoriza a literatura e a oralidade; Apresentações serão em vários bairros da capital paranaense

Entre os dias 03 a 24 de setembro, a cidade de Curitiba terá uma extensa programação cultural gratuita. Denominada Mostra Contos Por Todos Os Cantos, as ações englobam contações de histórias, espetáculos narrativos, performances literárias e musicais, intervenções urbanas com bicicletas, apresentações de slam poesia, oficinas de formação e aperfeiçoamento.

“Todas as atividades foram elaboradas por artistas locais. Os objetivos são valorizar a literatura e a oralidade e difundir as diversas expressões culturais às plateias de todas as idades e classes sociais”, explica o idealizador, Rafael Di Lari.

As apresentações públicas acontecerão na Casa da Leitura Wilson Bueno [bairro Portão], no Teatro Cleon Jacques [bairro São Lourenço], no Parque Bacacheri [bairro Bacacheri], na Boca Maldita e na praça Santos Andrade [no Centro] - sempre em horários variados. Outras mostras fechadas serão realizadas em oito escolas municipais e 20 instituições sociais da capital paranaense.

Para todos os gostos
No enredo dos espetáculos, temas que envolvem as histórias da África e os povos indígenas brasileiros, as memórias narrativas folclóricas, contos da cultura popular nacional, eslava e afro-brasileira.

As apresentações também trazem músicas, adivinhas, trava-línguas, improvisações com a plateia; intervenções urbanas com bicicletas; performance musical de traduções de poemas antigos, medievais, modernos e contemporâneos; declamação de poesias autorais inéditas; contação de histórias, oficinas de leitura de poesia e de leitura e oralidade.

“A realização da Mostra é uma oportunidade de a população curitibana usufruir de produções culturais com formatos diversificados, que dão um panorama sobre as possibilidades expressivas em relação à oralidade. Portanto, convidamos todas as pessoas a prestigiarem e acompanharem essa bela programação gratuita”, destaca Rafael Di Lari.

O projeto Mostra Contos Por Todos Os Cantos é realizado pela Barbas de Molho Produções Artísticas, é produzido pela Marianinho Produções, tem o apoio da Pipoteca e d’O Pão Que O Viado Amassou, o incentivo da EBANX e conta com recursos do Programa de Apoio e Incentivo à Cultura, Fundação Cultural de Curitiba e da Prefeitura Municipal de Curitiba.

A programação completa e a agenda das apresentações está disponível no site www.mostracontosportodoscantos.com.br

Serviço
O que: Programação cultural Mostra Contos Por Todos Os Cantos
Quando: De 03 a 24 de setembro
Onde: Casa da Leitura Wilson Bueno [bairro Portão], no Teatro Cleon Jacques [bairro São Lourenço], no Parque Bacacheri [bairro Bacacheri], na Boca Maldita e na praça Santos Andrade [no Centro]
Quanto: Entrada franca
Programação completa: www.mostracontosportodoscantos.com.br

Sugestão de legenda
Diversas atividades culturais gratuitas serão realizadas na Mostra Contos Por Todos Os Cantos; Eventos acontecem em vários locais de Curitiba, entre 03 a 24 de setembro

Crédito da arte
Manu Assini

Relacionamento com a imprensa | Barbas de Molho Produções Artísticas

Mandirituba recebeu o projeto musical que leva conhecimento de música erudita e concertos a escolas municipais do Paraná

Grupo passa por 10 cidades do interior levando história, oficinas e concertos didáticos para alunos e professores

O Almanaque de Música Brasileira para Crianças, idealizado pelo Duonovo e Diversa Produções, leva conhecimento de música erudita para dentro das escolas municipais do Paraná entre os dias 24 de agosto e 18 de novembro. O projeto é um incentivo da Copel, por meio do PROFICE (Programa de Fomento e Incentivo à Cultura do Estado do Paraná). Na cidade de Mandirituba, as instituições que receberam o projeto foram as Escolas Municipais Alice Machado Ferreira Lagoinha e Escola Rural Municipal Nossa Senhora do Rocio.

Após ter passado por 20 escolas públicas do Ensino Fundamental de Curitiba, capacitar 100 professores, distribuir 3 mil livros e apresentar concertos para 5 mil crianças, o Almanaque de Música Brasileira para Crianças agora vai passar por dez cidades paranaenses de até 50 mil habitantes. Nas apresentações entre os dias 10 a 19 de agosto da segunda edição do projeto, só em Mandirituba e São Mateus do Sul, o grupo já atendeu 100 professores, quatro escolas, distribuiu mais de 260 livros e apresentaram-se para cerca de 800 crianças.

O projeto tem como objetivo fortalecer a identidade sonora brasileira e, por isso, na visão da diretora editorial e produtora executiva do programa, Priscila de Morais, faz sentido atuar dentro das escolas. “Nós queremos formar novos consumidores de música erudita e contar a história dos compositores brasileiros. Nas escolas, nós conseguimos fidelizar esse público”, conta a produtora.

Mas, segundo um dos idealizadores do projeto, Francisco de Luz, o Almanaque é muito completo porque oferece oficina de capacitação musical para professores, o almanaque com a história de compositores brasileiros para crianças e, por fim, um concerto musical para os alunos.

“Eu e o Audryn Souza [também idealizador] já fizemos muitos concertos didáticos nas escolas ao longo dos anos. Isso gera muitos momentos bacanas, mas percebemos que faltava embasamento para que os alunos sentissem melhor aquilo. Foi aí que veio o almanaque. O concerto ainda é o principal, mas há um livro que conta a história da música no Brasil e uma oficina que profissionaliza melhor os professores em relação à música”, conta Francisco, que é o violonista do Duonovo, junto do trompetista Audryn.

O Almanaque, inclusive, auxilia às escolas a cumprirem as determinações da Lei 13.278/16 (substituta da 11.769/08) que determina o ensino de música e outras linguagens artísticas nas escolas de Educação Básica. Por isso, a educadora musical Ana Marques, explica que as oficinas com os professores servem para que ela possa apresentar ferramentas musicais para que eles possam trabalhar com seus alunos.

“Muitas vezes nós associamos a música com algo muito técnico, isso é verdade, mas também temos que mostrar que a música é para todo mundo. Por isso, nós ensinamos aos professores como escutar de verdade e também apresentamos muitos jogos e brincadeiras que eles podem fazer com os alunos de uma forma leve, lúdica e acessível”, conclui Ana.

Segundo os organizadores, o projeto é, portanto, um despertar. “O Almanaque serve para as pessoas conhecerem mais sobre a música brasileira e, principalmente, como passar a ouvir música com mais cuidado, estimular uma escuta atenta desde criança”, afirma o idealizador.

O livro

O almanaque é um livro ilustrado que conta a história da música de concerto no Brasil através de 8 compositores desde o período colonial, quando a música de câmara chegou no país, até os dias de hoje. O livro é distribuído gratuitamente em todas as escolas que recebem as ações do projeto, acompanhado de um folheto de atividades para orientação dos professores.

No site do projeto qualquer pessoa pode baixar o livro em PDF e ter acesso aos links para ouvir gratuitamente o disco gravado pelo Duonovo, contendo músicas de Padre José Maurício, Carlos Gomes, Brasílio Itiberê, Chiquinha Gonzaga, Villa-Lobos, Camargo Guarnieri, Henrique de Curitiba e Egberto Gismonti.

Os concertos

Formado pelo violonista Francisco Luz e o trompetista Audryn Souza, o Duonovo realiza concertos interativos dentro das salas de aula de 1º a 5º ano do Ensino Fundamental, apresentando o repertório dos compositores retratados no livro.

“Por estarem em seu próprio ambiente, as crianças sentem-se confortáveis para se expressarem e conversarem com a gente. Sem necessidade de infraestrutura complexas, nós passamos um período de até 4 horas dentro das escolas, nos adaptando aos horários das turmas para fazer apresentações de até 20 minutos em cada sala”, completa Luz.

As oficinas
As oficinas possuem carga horária de 4 horas e tem como intuito instrumentalizar os professores a utilizarem o material impresso em suas aulas. São 40 vagas gratuitas com preferência aos professores das escolas onde se realizarão os concertos didáticos. Também haverá emissão de certificados para os participantes.

Confira o cronograma das ações
10/08 - Oficina “Uma escuta criativa” em Mandirituba

12/08 - Oficina “Uma escuta criativa” em São Mateus do Sul

18/08 - Concertos didáticos com Duonovo em São Mateus do Sul

19/08 - Concertos didáticos com Duonovo em Mandirituba

24/08 - Oficina “Uma escuta criativa” em Palmeira

26/08 - Oficina “Uma escuta criativa” em Prudentópolis

01/09 - Concertos didáticos com Duonovo em Prudentópolis

02/09 - Concertos didáticos com Duonovo em Palmeira

08/09 - Oficina “Uma escuta criativa” em Marialva

09/09 - Oficina “Uma escuta criativa” em Ubiratã

15/09 - Concertos didáticos com Duonovo em Ubiratã

16/09 - Concertos didáticos com Duonovo em Marialva

07/10 - Oficina “Uma escuta criativa” em Ibiporã e Cornélio Procópio

20/10 - Concertos didáticos com Duonovo em Cornélio Procópio

21/10 - Concertos didáticos com Duonovo em Ibiporã