10º BRAZIL WINE CHALLENGE Uma volta ao mundo pelos vinhos

Vinícolas e importadoras têm menos de um mês para inscrever suas amostras na maior vitrine da América Latina que será realizada em outubro com a chancela da OIV

As amostras estão chegando de diversas partes do mundo, mas a Associação Brasileira de Enologia (ABE) chama a atenção das vinícolas e importadoras para o prazo limite das inscrições que encerra dia 15 de agosto. O 10º Brazil Wine Challenge, hoje a maior vitrine de vinhos da América Latina, acontecerá de 13 a 16 de outubro, em Bento Gonçalves, seguindo todos os protocolos de segurança e regras de distanciamento social. As inscrições devem ser feitas pelo site www.brazilwinechallenge.com.br, onde também está disponível o regulamento completo.

Único do país com a patronagem da Organização Internacional da Vinha e do Vinho (OIV) e da Associação Internacional de Enólogos (UIOE), o concurso busca superar as 611 amostras da edição anterior. “O vinho está em evidência no mundo todo e o Brazil Wine Challenge tem um importante papel de avaliar a produção mundial, promovendo e divulgando a qualidade disponível no mercado”, destaca o presidente da ABE, enólogo Daniel Salvador.

A cada três amostras inscritas, a quarta é gratuita. Para cada vinho inscrito é necessário enviar quatro garrafas rotuladas, laudo analítico assinado e cópia da Ficha de Inscrição online. Mais informações podem ser obtidas pelos e-mails enologia@terra.com.br e info@brazilwinechallenge.com.br. As degustações, que acontecerão de 13 a 15 de outubro, assim como o Jantar de Premiação no dia 16, serão no Centro Empresarial de Bento Gonçalves, integrando a programação paralela da Fenavinho 2020, numa parceria firmada com o Centro da Indústria, Comércio e Serviços de Bento Gonçalves (CIC-BG).

A pandemia da Covid-19 não mudou apenas o calendário de eventos do setor vitivinícola no mundo inteiro, mas também o comportamento dos consumidores de vinho. O consumo em casa aumentou, ampliando e qualificando o tempo de pesquisa e, com isso, incrementando as vendas nos supermercados e no e-commerce, além de abrir novas possibilidades. Ou seja, o interesse por vinhos finos e espumantes vem aumentando, o que torna o 10º Brazil Wine Challenge ainda mais importante na promoção e divulgação da bebida.

Fotos: Jeferson Soldi

Tudo o que você fazia antes da pandemia e que está morrendo de saudades… será que vai voltar ao normal?

Todos sabemos que estamos vivendo uma situação crítica, apesar do abrandamento dos casos de COVID-19 em muitas cidades e estados do país. Embora muitas mudanças tenham acontecido nos últimos meses, tudo isso vai passar!

Isso quer dizer que hoje você ainda não pode aproveitar suas férias no verão europeu ou simplesmente assistir àquele lançamento nos cinemas, mas assim que a maior parte da população estiver imune ao novo coronavírus, vamos voltar às atividades que costumávamos fazer.

Enquanto morremos de saudades da normalidade da vida pré-corona, relembre o que está liberado com muita segurança para evitar que você se contamine e não prejudique outras pessoas:
Tomar um vinho com os amigos em casa
As reuniões sociais, como aquele vinho no fim da semana ou o almoço em família aos domingos, devem ser evitados.

No entanto, caso prefira manter a atividade, o ideal é convidar apenas aquelas pessoas que também estão cumprindo à risca a quarentena, recebê-las em um local aberto e evitar beijos e abraços. E todas devem usar máscara quando não estiverem comendo ou bebendo. O que você pode fazer é comprar os vinhos online e já garantir aquele saboroso exemplar, sem sair de casa.
Passear no parque
Fazer uma caminhada ou andar de bicicleta é muito importante para manter o corpo saudável. Por isso, ir ao parque usando a máscara é muito benéfico. Porém, apenas atividades individuais ou com pessoas que moram com você, sempre em movimento - nada de piqueniques por enquanto.
Ir às compras
Os aplicativos de delivery viraram um grande quebra-galho nessa quarentena, mas ainda é muito mais barato frequentar mercados, shoppings e lojas perto de casa na hora de comprar os mantimentos para casa.

Antes de ir às compras, a recomendação é se planejar: faça uma lista daquilo que precisa para evitar deslocamentos desnecessários. A máscara deve ser usada por todo o tempo, e o álcool em gel deve ser aplicado periodicamente.
Ter aulas
Em muitas regiões, as aulas via internet, TV ou rádio substituíram as presenciais, mas não com o mesmo aproveitamento por parte dos estudantes.

Algumas localidades estão tentando voltar à normalidade com alunos usando máscaras e turmas reduzidas, mas a atividade é uma das mais delicadas nessa retomada. Por isso, quem puder continuar estudando (e mantendo a qualidade dos estudos) em casa, pode priorizar essa opção.
Ir a um restaurante ou bar
A saudades de ir ao seu restaurante ou bar favorito está apertada? Confira as regras locais antes de voltar a frequentar o local.

Estabelecimentos de determinadas regiões já estão atendendo seguindo protocolos sanitários e regras da casa, como distanciamento entre mesas, atendimento mediante reserva, cardápio digital e uso de máscaras.
Eventos como casamento, formatura e aniversário
O setor de eventos foi um dos mais afetados pela pandemia e ainda não tem perspectivas de voltar a operar como antigamente, já que aglomerações representam um risco à saúde pública nesse momento.

Esse tipo de atividade, no entanto, já está se adaptando: casamentos apenas com os noivos (mascarados), formaturas feitas à distância e parabéns via chamada de vídeo já são realidade.
Curtir um filme no cinema
Permanecer fechado por horas em uma sala com desconhecidos para assistir a um filme também é uma atividade arriscada. Dê preferência aos serviços de streaming, pelo menos por enquanto, ou ao cine drive-in, se estiver disponível na sua localização.
Assistir a um show
Aglomerar-se para ver o show do seu artista favorito está fora de cogitação! Para não deixar os fãs na mão, o setor se adaptou para proporcionar esse entretenimento: é possível acompanhar as apresentações online com diversas lives ou de dentro do seu carro, no formato drive-in, que também pede o uso de máscara para proteção.
Viajar
Esse é um assunto delicado. Diversos países fecharam as fronteiras para turistas brasileiros, e até mesmo dentro do Brasil há restrições aos viajantes. Ou seja, se puder, não viaje!

Quem deseja viajar com segurança deve dar preferência às viagens feitas em carro particular, apenas com membros da família, e para locais pouco movimentados, como casas de campo.
Mudar-se
Se puder, segure um pouco mais a sua mudança, seja de casa ou de escritório. Se for inevitável, procure fazer um tour virtual pelo imóvel e visitá-lo apenas se realmente pretende fechar o negócio.

Além disso, contrate fornecedores, como imobiliárias e carretos, que estejam seguindo os protocolos sanitários de distanciamento social, uso de máscaras e álcool gel e equipes reduzidas.
Primeiro encontro
Quem deseja encontrar um amor no meio da pandemia deve começar o flerte online. Se o sentimento aflorar, combine um primeiro encontro em casa. Mas atenção: para ser seguro, ambos os pretendentes devem estar cumprindo a quarentena à risca por duas semanas.
Humor
Sim, estamos todos mais mal-humorados, sensíveis e exaustos nesta pandemia. Felizmente, essa é uma situação temporária.

Se você já perdeu a paciência e o riso, procure se lembrar que logo menos você voltará à sua rotina, e, com ela, seu humor também vai voltar ao normal! Enquanto isso, faça atividades dentro de casa que proporcionam um pouco de prazer, como um banho relaxante ou exercícios físicos.

Ainda não é hora de baixar a guarda e voltar à normalidade, mas, seguindo todas as recomendações possíveis para minimizar o risco, já dá para matar a saudades de muitas atividades que você fazia. Cuide-se bem!

Queda de juros aquece mercado imobiliário

Momento é ideal para iniciar um financiamento, negociar taxas com bancos e diminuir valor das parcelas mensais

A redução da Selic de 2,25% para 2% ao ano – determinada pelo Comitê de Política Monetária do Banco Central (Copom) – deve estimular a atividade econômica e facilitar a obtenção de crédito, já que os bancos tendem a diminuir suas taxas.

De acordo com o professor de administração financeira, controladoria e mercado de capitais do Centro Universitário Curitiba – UNICURITIBA, Samir Bazzi, o momento é indicado para quem pretende adquirir um imóvel. “A tendência é que essa nova taxa alavanque o mercado imobiliário e isso deve impactar o setor”, conta.

“A ocasião também é muito positiva para quem já tem um financiamento. Nas atuais condições, o consumidor pode renegociar os contratos imobiliários e diminuir os valores das parcelas de apartamentos, casas, lotes, salas comerciais, galpões ou qualquer outro tipo de imóvel”, explica o professor.

A especialista em direito imobiliário Morgana Borssuk – sócia do escritório Borssuk & Marcos Advocacia – lembra que quem financiou um imóvel há dois ou três anos, provavelmente fez o contrato com uma taxa de 10% a 11% ao ano. “Hoje, essa alíquota gira em torno de 7%. Isso permite uma conversa com o banco para que tanto o consumidor quanto a instituição financeira cheguem a um equilíbrio justo para os dois lados”, explica.

Troca de banco
A queda da Selic tem estimulado muitos compradores a migrar a dívida de um banco para outro em busca de melhores condições de financiamento. Dados do Banco Central mostram que, de janeiro a maio deste ano, foram realizados 4,3 mil pedidos de substituição de contratos no Sistema Financeiro da Habitação (SFH): alta de 617,2%, em relação a igual período do ano passado.

O movimento de troca de contratos também ocorreu no Sistema Financeiro Imobiliário (SFI), que concentra as operações de maior valor e não permite o uso do FGTS do trabalhador para abatimento da dívida.

Desde que foi criada a lei federal nº 27.703, em 8 de agosto de 2012, é possível fazer a portabilidade de financiamento imobiliário. A primeira etapa é tentar negociar com o próprio banco. Em caso de resposta negativa, a portabilidade do crédito pode ser opção econômica. “Imagine um financiamento de 30 anos. Qualquer redução de um ponto percentual fará grande diferença”, comenta a advogada Morgana Borssuk.

Exemplo prático
Veja abaixo um exemplo que ilustra a importância das renegociações de contratos, as diferenças das taxas de juros e a economia ao final do período de financiamento.

Fazendo uma simulação de um saldo devedor de R$ 500 mil - utilizando uma tabela do Sistema de Amortização Constante (SAC), para um prazo de 240 meses (20 anos) e trocando uma taxa de juros de Custo Efetivo Total (CET) de 11% ao ano por uma taxa de 7% ao ano - a economia pode ser de até R$ 185 mil.

Financiamento de R$ 500 mil
Condições
Antes
Depois
Prazo (em meses)
240
240
Taxa Anual % (CET)
11
7
Juros devidos
526.259,28
340.662,26
Principal devidos
500.000,00
500.000,00
Total devido
1.026.259,28
840.662,26

“Portanto, com a taxa Selic em queda, a renegociação dos contratos de financiamento imobiliário é uma oportunidade que pode se mostrar muito interessante para que o cliente devedor consiga novas e melhores taxas e condições para pagar sua dívida. E num momento de tantas incertezas em relação ao cenário econômico, é algo a se avaliar com seriedade”, explica Morgana.

Cuidados
Mas antes de tomar qualquer decisão, vale a pena pedir ajuda e colocar todos os detalhes e números na ponta do lápis. Caso haja intenção de migrar a dívida de banco, a responsabilidade pela quitação do contrato original é da nova instituição financeira contratada.

A especialista observa que “essa operação é realizada pela Câmara Interbancária de Pagamentos (CIP), sem a participação do cliente. Ou seja, é o banco contratado quem vai fazer o pedido no CIP. Depois de feito o registro nesse sistema, a instituição original tem prazo de cinco dias úteis para se manifestar”. Neste período, ela pode entrar em contato com o cliente e até mesmo oferecer a renegociação do contrato, em condições melhores. Caso o cliente concorde, a portabilidade é interrompida.

Caso decida pela portabilidade, o banco original deve enviar as informações necessárias para que a instituição proponente finalize o processo e liquide a dívida. Após o recebimento dos recursos, a instituição original tem o prazo de dois dias úteis para remeter ao banco que comprou a dívida o documento que efetiva a transação.

“Não há custos de transferência para o cliente. Mas fica sob a responsabilidade dele gastos como uma nova avaliação do imóvel e o de averbação no cartório”, finaliza a especialista em especialista em direito imobiliário.

Rolando Ferreira na NBA Store Curitiba: ‘Orgulho de fazer parte da história da NBA no Brasil’

Ex-pivô da Seleção Brasileira, primeiro brasileiro a jogar na liga americana atuando pelo Portland Trail Blazers, visitou a primeira loja do sul do Brasil, tirou fotos e distribuiu autógrafos aos fãs
Curitiba (PR) - Inaugurada esta semana, a NBA Store Curitiba (Jockey Plaza Shopping) recebeu um convidado muito especial na noite da última quinta-feira, dia 20. Rolando Ferreira, ex-pivô da Seleção Brasileira, primeiro brasileiro a jogar na NBA atuando pelo Portland Trail Blazers (1988-1989), fez uma visita à primeira loja do sul do país, onde tirou fotos e distribuiu autógrafos aos fãs. Rolando, que é curitibano (outro curitibano que passou pela NBA foi Rafael 'Bábby' Araújo), disputou os Jogos Olímpicos de Seul-1988 e Barcelona-1992 e foi medalha de ouro nos Jogos Pan-Americanos de Indianápolis-1987.

- Foi uma grande surpresa, especialmente pelo número de pessoas que compareceram, apesar do momento que estamos vivendo. Isso mostra que Curitiba tem um público que gosta muito de basquete e que a cidade merecia um empreendimento deste porte e qualidade. Tenho muito orgulho de fazer parte da história da NBA no Brasil e ser um exemplo para tantos jovens que sonham com um futuro no basquete - afirmou.

A NBA Store Curitiba é a oitava loja física da liga no Brasil, tem 135m² e os fãs vão encontrar uma enorme variedade de produtos oficiais, licenciados e exclusivos em um ambiente totalmente customizado. O Brasil é, atualmente, o principal mercado de varejo da liga no mundo fora dos Estados Unidos, com sete lojas físicas (Rio de Janeiro-RJ, Niterói-RJ, São Paulo-SP, Santo André-SP, Campinas-SP, Mogi das Cruzes-SP e Ribeirão Preto-SP), o NBA Store Truck (primeira unidade móvel da NBA no mundo) e a LojaNBA.com (e-commerce que está ativo desde 2012). No início de agosto, o case 'NBA Stores Brasil' foi vencedor do 'Licensing International Excellence Awards 2020', considerado o principal prêmio do segmento de licenciamento do mundo.

Para mais informações sobre as iniciativas da NBA no Brasil, acesse as redes sociais da liga no país: Facebook (Facebook.com/NBABrasil), Instagram (@NBABrasil), Twitter (@NBABrasil), TikTok (@NBA_Brasil) e Youtube (@NBABrasil).

Eliana, Ivete Sangalo e Gominho se aventuram em Las Vegas neste domingo (23)

E ainda: mais um episódio inédito do Minha Mulher que Manda
Crédito: Gabriel Cardoso/SBT

Neste domingo, 23 de agosto a partir das 15h, Eliana, Ivete Sangalo e Gominho embarcam para Las Vegas, nos Estados Unidos. Uma entrevista descontraída e cheia de glamour, com direito a limusine e um voo de helicóptero até o Grand Canyon, uma das vistas mais espetaculares do mundo. Eliana e Gominho ainda vão desbravar pontos turísticos de lá. Eles vão passear de gôndola em um dos mais sofisticados e maiores hotéis do mundo, vão conhecer o museu de cera com as grandes celebridades mundiais e comer o sanduíche mais calórico do planeta. Ainda tem uma cerimônia de casamento com Elvis Presley de celebrante e Eliana de noiva. O que será que vai acontecer?

E ainda, mais um novo episódio do “Minha Mulher que Manda”, o quadro culinário mais divertido da sua TV, que chegou sua terceira temporada. Nas cozinhas, os maridos precisam cozinhar seguindo apenas as instruções de suas esposas através de um ponto eletrônico e para dificultar ainda mais, eles não tem intimidade alguma com o fogão. Vai rolar bagunça, confusão e momentos hilários.

O programa Eliana vai ao ar todos os domingos, a partir das 15h, logo após o Domingo Legal. Site Oficial: http://www.sbt.com.br/eliana/

FINAIS DE SEMANA: Shopping Mueller abre aos sábados e domingos

Atendimento aos finais de semana volta com reforço nas orientações de prevenção

O Shopping Mueller volta com o atendimento aos sábados e domingos, regulamentado pelo decreto da Prefeitura Municipal de Curitiba. O atendimento ao público, do delivery e do drive thru é no horário das 12h às 22h, de segunda à sábado, e das 12h às 20h aos domingos – sendo facultativo a abertura das lojas entre 12h e 14h.

Com a ampliação do atendimento, o Mueller reforça as medidas de segurança para lojistas, clientes e colaboradores, intensificando a limpeza nas áreas comuns e na distribuição de álcool em gel 70º. O uso de máscara no interior do estabelecimento e o distanciamento social continuam obrigatórios. Além disso, crianças de até 12 anos, gestantes e adultos com 60 anos ou mais só podem acessar o estacionamento para o drive thru, segundo determinação da Nota Orientativa 34/2020 da Secretaria da Saúde do Governo do Estado do Paraná.

SERVIÇO:
Shopping Mueller
Local: Avenida Cândido de Abreu, 127 - Centro Cívico, Curitiba (PR)
Telefone: 41 3074-1000
Informações: www.shoppingmueller.com.br
Facebook: www.facebook.com/MuellerCtba
Instagram: @muellercwb

Chega ao Brasil a Dermacol, marca de beleza da República Tcheca traz conceito e novidades

Marca mais premiada do leste europeu e uma das primeiras no mundo a lançar base de alta cobertura

A Dermacol, uma das maiores empresas de cosméticos da República Tcheca, chega oficialmente ao Brasil, marcando mais uma etapa de desenvolvimento e expansão global. Presente em 73 países, a marca possui linhas completas de maquiagens e também grande variedade de produtos para pele e corpo, inclusive já nos prestigiou com o lançamento do Brazilský Kokos, um gel de banho inspirado nas praias brasileiras.

Inicialmente, alguns destaques já estão disponíveis para comercialização, quando usados em conjunto garantem o que os profissionais chamam de “Maquiagem Perfeita”. No entanto, a atenção é quase toda para a Base Makeup Up Cover, que completou meio século, é uma das queridinhas dos experts de beleza, influencers e famosas, principalmente no período de Carnaval, por ser de alta cobertura, resistente à água, hipoalergênico, FPS 30 e composta por 19 tonalidades. Além disso, é muito utilizada para corrigir imperfeições na pele como espinhas, olheiras, cicatrizes, hematomas, tatuagens, entre outras.

“A área de beleza, historicamente é umas das áreas da economia que menos sente crises. Esse detalhe por si só já justificaria a vinda da nossa empesa, mas um dos pilares mais relevantes que foi determinante sobre a forma que a marca se faria presente no Brasil, foi garantir a segurança dos consumidores brasileiros”, diz Rodrigo Roda, executivo da marca no Brasil.

No mês de outubro a Dermacol trará 15 lançamentos, considerando suas variações de cor, representarão aproximadamente 100 itens. Seguindo as principais tendências e atenta à pluralidade cultural ao redor do mundo, a empresa que não deixa de ousar em seu segmento, já tem planos para o desenvolvimento de produtos considerando as características dos consumidores brasileiros.

Para saber mais sobre a Dermacol e produtos, acesse o site oficial - BR: www.dermacol.com.br.

Instagram: @dermacol_br
Facebook: @dermacolbrasiloficial

Núcleo de Ensino de Libras da UFPR discute mitos da acessibilidade para surdos em lives diárias de 24 a 26/8

Docentes e pesquisadores surdos falarão sobre assuntos que ficaram em evidência com a pandemia de covid-19, entre eles a chamada "máscara inclusiva"

26514_curso_de_letras_libras_da_ufpr_credito_nel_ufpr_divulgacao_5322378116099628695.jpg
Na fala de quatro docentes e pesquisadores surdos, questões da comunidade surda brasileira que se tornaram mais visíveis durante a pandemia de Covid-19 serão discutidas nas lives promovidas pelo Núcleo de Ensino de Libras (Nel) da Universidade Federal do Paraná (UFPR) entre os dias 24 e 26 de agosto, pelo YouTube. A participação é gratuita e a inscrição será realizada por meio de link que será disponibilizado antes do início de cada transmissão, a partir das 19h30.

Dos quatro convidados, três são professores do curso de Letras Libras da UFPR: Jefferson Jesus, Daiane Ferreira (também vice-coordenadora do curso) e Marcelo Porto, que fará a mediação. A quarta convidada é a professora Fernanda Brito, mestra em Educação pela UFPR e professora de Libras da Universidade Federal da Grande Dourados (UFGD).

A ideia das lives é destacar o protagonismo dos pesquisadores surdos na produção de conhecimento e fortalecer a políticas de educação bilíngue para surdos, de modo que cada professor fale da sua história como estudante, docente e pesquisador da Língua Brasileira de Sinais (Libras) e da educação bilíngue, que inclui a língua de sinais e a nacional.

Acessibilidade

O debate central será em torno de controvérsias que associam a acessibilidade para surdos à aprendizagem da oralidade e da leitura labial. O tema abrange, por exemplo, as chamadas "máscaras inclusivas", feitas com material transparente na parte da peça que fica na altura da boca para permitir leitura labial. “Existem preconceitos e mitos capacitistas ainda predominantes no senso comum, e um deles é o de que todos os surdos se comunicam por meio da leitura labial”, afirma a professora Sueli Fernandes, do curso de Letras Libras da UFPR. Estima-se que apenas 15% dos 2,3 milhões de surdos no Brasil sejam oralizados.

Segundo a visão predominante entre estudiosos do tema, essas percepções criam obstáculos à disseminação da Língua Brasileira de Sinais (Libras), que compõe a educação bilíngue para surdos e permite também a preservação da cultura desse grupo social. No Brasil, a educação bilíngue é considerada um direito da comunidade surda desde a aprovação da Lei nº 10.436 (Lei da Libras), em 2002. “A acessibilidade em Libras é o principal meio de acesso à comunicação e ao conhecimento, potencializando tecnologias de comunicação e informação para os surdos”, diz Sueli.

Histórico

A questão é sensível porque permeia a história da educação para surdos, marcada do século XIX até os anos 1970 por políticas de caráter clínico. As principais características dessas políticas eram a obrigatoriedade da reabilitação da fala (oralização) e o uso de tecnologias auditivas (próteses e implantes cocleares) — ainda que seus resultados não fossem efetivos na comunicação.

“O oralismo perpetuou por décadas uma concepção da identidade entre ‘deficiência auditiva e problemas de linguagem’, levando ao apagamento de produções culturais das comunidades surdas, como é o caso da proibição da língua de sinais nas famílias e nas escolas”, explica Sueli.

Nesse sentido, a professora ressalta que as transmissões terão foco na defesa da educação bilíngue como a de mais capacidade de promover a inclusão desse grupo social. Esse princípio está no centro da licenciatura em Libras da UFPR, criada em 2015 e que formou sua primeira turma em dezembro de 2019. “O curso de Letras Libras é um legado dos movimentos sociais nas duas últimas décadas pelo reconhecimentos dos surdos como minoria linguística nacional”.

Sobre o núcleo

O Nel é uma unidade da UFPR, ligada ao curso de licenciatura em Letras Libras, que atua em atividades de pesquisa e extensão no campo de ensino de Libras em Curitiba.

Uma das atividades do núcleo é a oferta de cursos gratuitos da língua. Desde 2016 uma média de 240 ouvintes aprendem Libras no núcleo por ano.

SERVIÇO
Evento “Educação bilíngue ou acessibilidade? Reflexões para além da pandemia
Quando: dias 24, 25 e 26/8, a partir das 19h30
Onde: via YouTube, no canal do NEL/UFPR (https://www.youtube.com/channel/UCoJkjjxCUqQmk_yaQIWibgA)

LINKS

Matéria no Portal da UFPR: https://bit.ly/31iZbZS

Matéria sobre o trabalho do Nel/UFPR: https://bit.ly/3l4bAJb

Evento na fanpage do Nel no Facebook: https://www.facebook.com/198957070496381/posts/1286517871740290

GRIFTI Fashion inaugura primeira loja em Curitiba

A marca, que oferece produtos inspirados nas tendências internacionais, inaugura no Jockey Plaza Shopping sua quinta unidade, com área exclusiva para a coleção assinada pelo estilista Carlos Miele

No próximo sábado, dia 22 de agosto, o Jockey Plaza Shopping recebe a primeira loja GRIFTI Fashion do Paraná. A marca, que possui filiais em São Paulo, Goiânia, Balneário Camboriú e Porto Belo, abre sua quinta operação na capital paranaense.

Com produtos inspirados nas tendências internacionais, a GRIFTI oferece peças com foco na modelagem e caimento, adequados ao biotipo da mulher brasileira, com destaque para os tecidos de alta qualidade e aviamentos especiais. Além de fast fashion, a loja, com mais de 550 metros quadrados, oferece uma linha de bolsas e acessórios. São mais de 1.500 produtos conectados com os lançamentos e as principais tendências das passarelas fashion do mundo. Destaque para a sessão exclusiva Carlos Miele, com coleção assinada pelo estilista, que é referência no Brasil e no circuito de moda internacional.

“A nova loja traz para Curitiba a coleção Queens Paris, produtos exclusivos com qualidade e preço justo, seguindo as principais tendências mundiais, sem abrir mão de conforto e estilo na hora de compor as produções”, afirma o consultor de moda luxo internacional, o empresário idealizador da marca, Victor Wu. A marca lança quinzenalmente novas peças e coleções.

A GRIFTI está localizada no piso L2. Segundo o decreto municipal 990/2020 da Prefeitura de Curitiba, o Jockey funciona de segunda a sábado, das 12h às 22h, e aos domingos das 14h às 20h - lojas, e 14h às 22h - alimentação. O shopping fica no Tarumã, na Rua Konrad Adenauer, 370 e tem estacionamento com valor fixo de R$10 para automóveis e R$ 5 para motos, por todo o período de utilização dentro da mesma diária.

Sobre o Jockey Plaza Shopping:

Inaugurado em junho de 2019, o Jockey Plaza Shopping possui mais de 200 mil m² de área construída, com 400 operações, sendo 28 opções na praça de alimentação, além de um boulevard gastronômico com vista panorâmica para a pista de corridas do Jockey Club do Paraná. O empreendimento conta ainda com oito salas de cinema Cinépolis e espaços para jogos e lazer, que tornam o local ainda mais completo. Com um vasto mix de lojas e serviços, é um shopping que se propõe a atender de forma democrática todos os seus perfis de público. O projeto arquitetônico prioriza espaços amplos, iluminação natural e muita área verde, e busca ressignificar o lazer, remetendo o local a uma extensão de um espaço externo. O Jockey Plaza Shopping é um empreendimento do Grupo Tacla Shopping, Casteval, Paysage e GRCA.

www.jockeyplaza.com.br

Evento oferece conhecimento e ferramentas para vendas online

Com parceiros como Amazon, Magalu, Carrefour, Correios, Sebrae, E-commerce Brasil, E-commerce na Prática, Bling! e agências franqueadas dos Correios, a conferência, idealizada pela SGPweb, reuniu mais de seis mil pessoas e contou com mais de 15 palestrantes para oferecer conhecimento, desenvolvimento e informação para os vendedores online

19 de agosto foi marcado pela primeira SGPweb Conference, evento que reuniu as principais ferramentas para o segmento de vendas online e marketplaces do Brasil. O evento, idealizado pela SGPweb, contou com a participação de mais de seis mil pessoas, entre profissionais e empresas que pretendem começar ou profissionalizar seu e-commerce. Online e gratuito, foram mais de 10 horas de duração, com o objetivo principal de capacitar e profissionalizar empreendedores e empresas para vender online. Segundo o gerente geral da SGPweb, Osmarino Panaccione Fernandes durante todo o evento os participantes puderam conhecer ferramentas práticas e acessíveis direcionadas tanto para começar a vender, como escalar as vendas online. “Recebemos mais de seis mil profissionais e empresas que puderam em um único dia conhecer ferramentas específicas e direcionadas para o mercado de vendas online, contribuindo assim para um mercado em constante evolução e crescimento”.

Segundo a Associação Brasileira de Comércio Eletrônico (Abcomm), foi aberta mais de uma loja virtual por minuto desde o início do isolamento social, em março e mais de 107 mil novas empresas foram criadas na internet, em pouco mais de dois meses.

Segundo o Especialista em Sucesso do Parceiro da Loja Integrada, Pedro Pessanha, o digital já deixou de ser novidade. “É importante diversificar os canais de vendas e oferecer uma boa experiência de compra para o cliente. Com a pandemia da COVID-19, o e-commerce já apresenta crescimento de 48% em relação ao mesmo período do ano passado”, afirma Pessanha.

Marketplace

O gerente de contas do Marketplace da Amazon, André Gonçalves, falou sobre a importância de cadastrar seu produtos em um marketplace. “Hoje a Amazon tem 62 milhões de consumidores, e oferece aos vendedores rapidez para começar a vender, tanto para empresas com grande volume de vendas, como empreendedores individuais”, explica. A coordenadora de Hunting do Carrefour, Laiza Pozzebon, falou que a média de visitas no site era de 17 milhões. Durante a pandemia, a empresa bateu mais de 29 milhões de visitas/mês”, afirma.

A gerente de e-commerce da Magalu, Mariana Campos Castriota , falou que hoje o Brasil tem 50 milhões de MEIS e apenas 50 mil deles vendem online. “Encerramos o ano de 2019 com 25 milhões de clientes comprando em nossa plataforma. No último semestre, crescemos 214%, e esse resultado é a soma de todos os parceiros que vendem conosco”, comemora, lembrando que empresas com pelo menos três meses de funcionamento já são aceitas no marketplace do Magazine Luisa.

O head of marketplace da Webcontinental Marketplace, Juliano Andriguetti, lembra que hoje muitas empresas que vendiam somente no atacado tiveram que começar a vender também no varejo. “Conseguimos colocar esses produtos a venda pelo nosso marketplace, sem expor o nome da empresa varejista, para não criar uma concorrência desleal com as revendedoras dos seus produtos”, explica.

Exposição do produto

A cofundadora da Foto.com, Caroline Soares, lembra que não adianta gastar um super esforço em ferramentas, se não tiver uma boa apresentação do produto. “Colocar nas imagens o maior número possível de informações do produto é essencial. O digital não tem a figura do vendedor, que explica o produto, então esse consumidor se abastece de informações apenas com imagens / fotos e textos”, lembra.

O CEO e co-founder da Conecta-lá, Fernando Schumacher, lembra que quando o seu produto aparece mais de uma vez para o mesmo cliente, por diferentes canais de vendas, aumenta seu poder de fechar a venda. “Quando você amplia seus canais de vendas, aumenta sua audiência, exposição do seu produto, a chance de converter a venda é maior. Você gira mais rápido seu estoque, compra mais do seu fornecedor e tem maior poder de negociação com ele. E tudo isso resulta em ganho de margem para seu negócio.”

Gestão Integrada

O evento abordou também a importância de um sistema de gestão integrada para controlar as vendas da empresa. O diretor comercial da PluggTo, Felipe Felipe Fuhrman, mostrou uma ferramenta que faz um controle integral e suporte nas vendas. “Quando se vende em diferentes canais, é importante ter um controle assertivo que unifique todas as vendas e resulte em uma gestão organizada e eficaz de todos os negócios realizados pela empresa”, explica. O coordenador de marketing e parcerias da Bling!, Guilherme Minuzzi, afirma que quem quer vender na internet tem sempre o objetivo de ganhar escala. “Só que pra vender e ganhar escala, é fundamental utilizar um ERP, que permite que você gerencie suas vendas online de forma centralizada, com unificação de todas as vendas, e controle do estoque, trazendo velocidade para a operação”, lembra.

Qualidade na entrega

O gerente regional de canais da Pitney Bowes, Rodrigo Melo, falou da importância da automação na logística. “O tempo que se gasta preparando as encomendas deve ser o mais rápido possível e, para isso, é preciso investir em equipamentos que automatizam esse processo”, alerta.

O consultor comercial da SGPweb, Marco Dutra, lembra que independente do tamanho da empresa, sempre existem possibilidades de crescer. “Um erro que vemos muito é dedicar somente à venda e à entrega final, do que no processo da jornada de e-commerce. Uma entrega bem feita hoje custa a reputação das empresas”, lembra. Com mais de 30 mil clientes, o sistema de gestão de postagens da empresa oferece controle total do que foi vendido e postado. “É possível acompanhar alguma falha no processo e antecipar essa solução para o cliente”, completa Dutra.

O representante das agências franqueadas dos Correios, Warley Pires, chama a atenção para o frete na entrega. “A cereja do bolo é o frete: ele vai te ajudar a vender mais e melhor. O frete tem que ser uma estratégia comercial, então mude a sua forma de enxergar ele. O frete grátis, por exemplo, é um fator motivacional para finalizar a compra”.

Capacitação profissional

A sócia e head de produto do E-commerce na Prática, Babi Tonhela lembra que ter loja virtual não é sinônimo de venda. “Têm estratégias que devem ser feitas para que o resultado seja a venda. Precisamos capacitar os profissionais de e-commerce, para que o atendimento ao cliente conheça as estratégias disponíveis e ofereça um serviço de qualidade, para evitarmos a depreciação do setor.”

O diretor de relacionamento da e-commerce brasil, Samuel Gonsales, lembra que antigamente a concorrência era restrita e hoje é global. “A voz do consumidor era confinada, hoje ela é digital. E a disponibilidade, que tinha hora, hoje é a qualquer momento. 5.7% milhões de pessoas que passaram a comprar no e-commerce durante a pandemia, fizeram a sua primeira compra nesse período e em muitas pesquisas vemos que essas pessoas gostaram da experiência e continuarão comprando”, completa Gonsales.

O coordenador de mercado e varejo do Sebrae, Lucas Hahn, finalizou o evento com dicas de tendências do varejo para 2020, com informações da última NRF 2020 Vision. “As pessoas não querem mais perder tempo, buscam empresas mais humanizadas, com atendimento e retorno ao cliente mais humano. Essa tendência veio pra ficar e vai crescer muito nos próximos anos”, afirma, lembrando que a tendência principal é padronizar e robotizar tudo o que for interno, para dar instrumentos para que o humano encante o cliente e faça com que ele consuma mais. O Sebrae anunciou no evento cursos online para turbinar os resultados na jornada digital que, durante o ano de 2020, estão disponíveis gratuitamente.

Durante a conferência, os participantes puderam doar qualquer quantia para a ONG "Eu Cuido de Ti", instituição sem fins lucrativos que tem como objetivo ajudar entidades carentes de Curitiba e Região Metropolitana. Entre as doações dos parceiros e participantes do evento, foram arrecadados mais de R$24 mil reais, que serão direcionados para a compra de cestas básicas para instituições selecionadas pela instituição. O evento teve encerramento com show ao vivo do cantor Igor Ferraz.

Sobre a SGPweb:

A SGPweb é um sistema que proporciona maior controle na gestão dos envios, com a apresentação de forma fácil e intuitiva de informações antes da postagem, relatório completo do que foi enviado por departamento, por serviço e por data. A ferramenta permite fácil integração com marketplaces, e-commerces, ERP's , CRM's, e foi desenvolvida com foco nas mais atuais tecnologias voltadas para internet, com integração a diversos sistemas e empresas, para que a informação chegue fiel e em tempo real a todos os interessados no processo.