LIDE Paraná apoia a quarta edição de um dos maiores eventos de inovação e cultura corporativa do Paraná

Com nova roupagem, o Lidere 2020 promovido pela Associação Comercial e Industrial de Londrina está na quarta geração e vai acontecer no formato digital e gratuito, ampliando seu alcance e sendo ainda mais democrático ao público empreendedor
O ano de 2020 gerou a necessidade de inovação e mudança de mindset de empresários, mas nem sempre é fácil assimilar tantas mudanças. Com o objetivo de provocar discussões para gerar inspiração sobre gestão, inovação, liderança e empreendedorismo, um dos maiores eventos do Paraná, o Lidere 2020 realizado pela Acil - Associação Comercial e Industrial de Londrina, começa dia 20 de outubro e conta com o apoio do LIDE Paraná.

O evento que já impactou milhares de pessoas em edições presenciais nos anos anteriores, traz agora a possibilidade de troca de experiências, vivências e aprendizados, além de uma grande oportunidade de networking. "O LIDE está ampliando sua atuação para todo o estado e a ACIL é um parceiro importante para nós. O conteúdo do evento está fantástico e com certeza fará diferença para nossos filiados e para toda a comunidade empresarial", destaca a presidente do LIDE Paraná, Heloisa Garrett.

Devido a pandemia de Covid-19, o Lidere 2020 e este ano o evento será online e contará com a presença de Marcio Fabbris, Vp Sales And Marketing Vivo; Amaury Couto, Presidente Do Grupo Lowçucar; Pedro César, Co Founder Miss Pink; Felipe Meldonian, Cfo Chilli Beans; Tania Maranha, Talent Management La Director Na Electrolux; Silvana Romagnole, Cfeg Cambridge Family Enterprise Group; Flávio Huf, Fundador E Diretor Executivo Da Ast Facilities E We Can Br; Nelson De Lorenzi Campelo, Chief Executive Officer South America Na Atos; Bill Moraes, Franklincovey Enterprise Brasil; Tiago Dalvi, Ceo E Fundador Do Olist; Guilherme Abbud, Ex Diretor Hsbc | Fundador Da Persevera Fundo De Destaque Na Xp Investimentos; Eduardo Ribeiro Bueno Netto, Mediador; Simone Millan Shavarski, Mediadora; Lucas Ferreira, Mediador; e Dr. Hitendra Patel, Fundador E Ceo Da Ixl Center E Da Global Innovation Management Institute.

Para a inscrição e maiores informações, acesse: https://www.lidereacil.com.br/

Crédito do texto: LIDE Paraná

Comprou, ganhou: rede Bangalô dos Pastéis vai presentear seus clientes com pastéis de costela

A promoção estará disponível a partir de sexta-feira, dia 16 de outubro, em todas as oito unidades da rede espalhadas pelo Paraná, até quando durarem os estoques

CURITIBA, 14/10/2020 – As carnes próximas ao osso são sempre as mais saborosas, não é à toa que a costela bovina está na lista das mais amadas entre os brasileiros. Pensando nisso, o Bangalô dos Pastéis, uma das maiores redes de pastelaria do Brasil, em parceria com a Alfama, empresa especialista em proteína animal, vai presentear seus clientes com uma degustação exclusiva de 3 mini pastéis de costela.

"Unimos duas paixões dos brasileiros, pastel e costela bovina, para oferecer um produto diferente e saboroso, que possa ser consumido sem sair de casa”, conta Augusto Pedrotti, sócio proprietário da rede Bangalô dos Pastéis. “Por ser um produto novo em nosso cardápio, queremos presentear nossos clientes com uma degustação especial: todo pedido via delivery no aplicativo ou site oficial Bangalô dos Pastéis, vai ganhar três unidades mini de pastel de costela”, complementa.

A promoção estará disponível a partir de sexta-feira, dia 16 de outubro, em todas as unidades da rede espalhadas pelo Paraná, nas cidades de Curitiba, Guaratuba, Matinhos, Paranaguá, Guarapuava, Ponta Grossa e Campo Mourão, apenas na opção delivery, até quando durarem os estoques. “São 100kg de recheio disponível, o que nos permite atingir centenas de clientes por todo o estado”, diz. Para aproveitar a ação, basta fazer qualquer pedido no site ou aplicativo oficial, sem valor mínimo.

A promoção “Comprou, ganhou” da rede Bangalô dos Pastéis, que vai presentear os consumidores com 3 mini pastéis de costela, está disponível a partir do dia 16 de outubro, em todas as oito unidades espalhadas pelo Paraná. Para participar, basta realizar qualquer pedido pelo aplicativo oficial da rede ou site oficial Bangalô dos Pastéis (www.bangalodospateis.com.br).

UM BRINDE À VIDA: CERVEJARIA ARTESANAL ØL BEER LANÇA TAG ALUSIVA AO OUTUBRO ROSA

Disponível exclusivamente para a cerveja Sunna Session Rye IPA – rótulo cor de rosa da ØL Beer – a ação tem como objetivo reforçar a importância do autoexame e da prevenção ao câncer de mama durante todo mês de outubro

Chegam aos bares, restaurantes, supermercados e demais pontos de vendas da cervejaria artesanal paranaense ØL Beer, a partir desta semana, as tags para reforço ao Outubro Rosa. A Campanha de Conscientização ao Câncer de Mama, que movimenta o país durante o mês de outubro, se faz ainda mais importante este ano, uma vez que o diagnóstico precoce da doença é fundamental para o sucesso do tratamento. Na ØL Beer, a nova tag será distribuída durante todo o mês de outubro e é uma exclusividade do estilo Sunna Session Rye IPA da ØL Beer.

A ação tem como objetivo reforçar a importância da prevenção ao câncer de mama, que só no Brasil apresenta mais de 60 mil novos casos por ano. No verso da tag, os consumidores e consumidoras encontrarão orientações de como realizar o autoexame e sobre a importância da prevenção.

A escolha da Sunna vai além da cor rosa, símbolo da campanha. Considerada a personificação divina da luz solar, a deusa é venerada pelos povos nórdicos como doadora da vida. “Com essa singela referência, a gente quis unir um dos prazeres da vida – uma boa cerveja – com a importância da prevenção à saúde para desfrutar bem dela”, explica a mestre-cervejeira e sócia da ØL Beer, Isadora Néier.

A Sunna leva centeio na receita e é uma ótima opção para quem aprecia cervejas IPA. “De amargor moderado e notas herbais e cítricas (como limão e capim limão). Ideal para degustar com carnes ou com uma cesta de queijos e petiscos”, completa Eduardo Vosgerau, mestre-cervejeiro e sócio da ØL Beer.

Além disso, ao longo do mês, a marca promoverá outras duas ações: a cada 3 litros de chopp Sunna Session Rye IPA pedidos pelo delivery, o(a) cliente receberá 1 litro a mais. Outra ação para incentivar a divulgação da campanha é a promoção realizada especificamente para bares: a cada Sunna pedida, o consumidor ou consumidora concorre a outros 3 litros desta Session Rye IPA.

Serviço
Informações sobre pontos de venda olbeer.com.br.
Pedidos também podem ser feitos direto no Whatsapp da cervejaria, pelo (41) 99676-8354.
Pedidos feitos até às 14 horas são entregues no mesmo dia e, após este horário, no próximo dia útil.

A Secretaria da Comunicação Social e da Cultura (SECC) está disponibilizando o formulário a ser preenchido pelos representantes de espaços artísticos e culturais

Micro e pequenas empresas, cooperativas, instituições e organizações culturais para fins de operacionalização de análise para concessão de benefício de subsídio para manutenção, em atendimento ao inciso II da Lei nº 14.017 de 2020, chamada Lei Aldir Blanc.

Para acesso a esse formulário, é necessário o representante legal cadastrar o espaço cultural no Sistema de Informações Culturais da SECC no endereço www.sic.cultura.pr.gov.br e o município ao qual o espaço está sediado realizar a adesão ao Sistema de Informações Culturais da SECC.

Será entregue ao gestor municipal o cadastro dos espaços culturais, a fim de auxiliar o processo de chamamento municipal para pagamento do subsídio.

Repasse
Vale relembrar que o repasse dos recursos da Lei Aldir Blanc se dará de forma descentralizada, mediante transferências da União aos Estados, aos municípios e ao Distrito Federal, preferencialmente por meio dos fundos estaduais, municipais e distrital de cultura ou, quando não houver, de outros órgãos ou entidades responsáveis pela gestão desses recursos, devendo os valores da União ser repassados da seguinte forma:
I - 50% (cinquenta por cento) aos Estados e ao Distrito Federal, dos quais 20% (vinte por cento) de acordo com os critérios de rateio do Fundo de Participação dos Estados e do Distrito Federal (FPE) e 80% (oitenta por cento) proporcionalmente à população;
II - 50% (cinquenta por cento) aos Municípios e ao Distrito Federal, dos quais 20% (vinte por cento) de acordo com os critérios de rateio do Fundo de Participação dos Municípios (FPM) e 80% (oitenta por cento) proporcionalmente à população.

Orientação

As dúvidas quanto ao preenchimento do formulário podem ser encaminhadas para o e-mail duvidaslab@secc.pr.gov.br

Comunidade Escolar do C.E Angelina Ricci Vezozzo atingem a meta do IDEB 2019

Colégio Estadual Angelina Ricci Vezozzo e a Escola Municipal Caetano Vezozzo ultrapassaram também as metas projetadas para 2021

6kJTZyQWY6InYu02bj5SYyJXZ0BUasxWZjVHbh1WYzNXZuFmd6QzN1ETMyUzM3MjOnVGcq5yM5UDOxEzM0AjMGJTJ0AjMGJTJ5EDO1YkMlgzMwQTMf1SNx0yXt92YuIHct1SaGJTJGJTJBNTJwRHdopTO

O Paraná alcançou a quarta melhor nota do ensino médio entre as redes estaduais do Brasil segundo dados do Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb). O IDEB é realizado a cada dois anos e a meta de 2019 da média estipulada para o município de Cambará foi 5.1 de nota. O Colégio Estadual Angelina Ricci Vezozzo conquistou o primeiro lugar do Ensino Fundamental que atende as séries finais. Essa foi a maior média com 5.4 de nota. Já a Escola Municipal Caetano Vezozzo que atende as séries iniciais do Ensino Fundamental alcançou 5.9 de média.

O Diretor da Comunidade Escolar do C.E Angelina Ricci Vezozzo e do Instituto Bourbon, João Antonio Tinelli, comemora "o resultado do IDEB mostra o quanto avançamos, mas também serve para traçarmos novas metas e avançarmos cada vez mais, para que possamos ofertar uma escola pública de qualidade. Essa conquista é fruto da dedicação de todos os envolvidos: professores, Equipe Pedagógica, Funcionários, Pais e/ ou Responsáveis, Alunos e o Núcleo Regional de Educação, entre outros parceiros".

O objetivo das escolas é preparar as crianças para todas as suas dimensões do qual a educação é a chave para mudar o mundo. A Comunidade Escolar faz parte do complexo escolar, que conta com o Instituto Bourbon, praça, biblioteca digital, ginásio poliesportiva, além da Escola Profissionalizante Professor Milton de Faria Ribeiro, que possui 1600m² e atende mais de 900 alunos, entre jovens e adultos. O complexo escolar é um projeto que teve iniciativa do Alceu Ântimo Vezozzo, fundador da Bourbon Hotéis e Resorts que conta o apoio da Prefeitura Municipal de Cambará.

Sobre o Instituto Bourbon

Em 20 de fevereiro de 2013 foi formalizada a fundação do Instituto Bourbon de Responsabilidade Socioambiental. O Instituto Bourbon de Responsabilidade Socioambiental promove ações educacionais, culturais e esportivas subsidiárias ao curriculum escolar oficial nas Escolas Vezozzo da Vila Rotary de Cambará, além de ações sociais e de cuidados da saúde dessa população, promovendo parcerias que espera ver replicadas em outras comunidades.

O maior objetivo do Instituto Bourbon é a promoção do bem-estar social das famílias, com ênfase no enriquecimento cultural das novas gerações e o incentivo para que essas pessoas possam ascender social e economicamente.

A amplitude do seu estatuto e a possibilidade de atuação sem restrição geográfica foram estabelecidas para permitir essas ações sociais, educacionais e culturais através de parcerias ou de maneira própria, de forma a tornar-se um paradigma para outras empresas e instituições brasileiras para transformações profundas e necessárias ao papel que cabe ao Brasil moderno que se deseja construir.

Projetos e Serviços

A Vila Rotary de Cambará nasceu por iniciativa do Diretor de ROTARY INTERNATIONAL (2001-2003), Alceu ÂntimoVezozzo, como uma proposta de resgate social através de moradias para famílias em situação de extrema necessidade; sua escolha para ocupação das 80 casas construídas teve dois parâmetros determinantes: extrema pobreza e número de filhos.

Escola profissionalizante Professor Milton de Faria Ribeiro

No dia 20 de junho de 2017, o Instituto Bourbon de Responsabilidade Socioambiental presenteou Cambará com a Escola Profissionalizante Professor Milton de Faria Ribeiro e, por conseguinte, a belíssima Capela Santa Terezinha.

Bom aluno

A seleção dos melhores alunos para serem contemplados com patrocínio permanente à sua educação e formação profissional foi, provavelmente, o mais ambicioso projeto para 2014 e, claro, se desdobrou nos anos seguintes sendo, em resumo, a premiação ao mérito escolar por empresas ou pessoas que se responsabilizarão pela continuidade da carreira dos selecionados.

Aula solidária apoia tribo indígena do litoral do Paraná

Longe das telas, a cultura indígena brasileira é tema de aula para toda família em Curitiba

Nem só nos computadores acontecem as aulas durante a pandemia. Em Curitiba (PR), os alunos da Educação Infantil 2 e 3, que inclui crianças entre 2 e 4 anos de idade, participaram de uma atividade diferente. Elas visitaram o colégio com a família e de dentro do carro, aprenderam sobre a cultura indígena no Brasil. O drive-thru cultural contou com 10 estações montadas pela escola, onde foram representadas as tradições de diversos povos originários. O encontro também serviu para arrecadar alimentos para a etnia Guarani Mbya que vive na Ilha da Cotinga – Taquaty, próximo à Paranaguá.

A ideia, de acordo com a coordenadora da Educação Infantil, Sibele Guimarães, é incluir toda família no percurso de carro, dentro das dependências do colégio. “Em cada parada sinalizada, existe um fragmento da cultura, como: artesanato, alimentação, moradia, brincadeira e demais formas de expressões artísticas e de linguagem indígena”, explica.

As crianças e as famílias permanecem dentro dos carros e, mesmo a distância, são diversos os encontros proporcionados com a diversidade cultural do Brasil. Grande parte dos artefatos indígenas que expostos são dos Povos Indígenas Brasileiros, materiais que compõem o acervo da Loja de Arte indígena Xondaro.

Educação e solidariedade

O tema da aula especial também serve para praticar a solidariedade. A doação de alimentos não perecíveis como farinha de trigo, fubá, leite, quirerinha, canjica, óleo, arroz, feijão, café, entre outros, foram repassados para a etnia Guarani Mbya. Também chamados de mbiás e M’byá, eles são um subgrupo do povo Guarani que habita a região meridional da América do Sul, e no Brasil, existem cerca de 2400 índios.

Sobre a Rede Marista de Colégios: A Rede Marista de Colégios (RMC) está presente no Distrito Federal, Goiás, Paraná, Santa Catarina e São Paulo com 18 unidades. Nelas, os mais de 25 mil alunos recebem formação integral, composta pela tradição dos valores Maristas e pela excelência acadêmica. Por meio de propostas pedagógicas diferenciadas, crianças e jovens desenvolvem conhecimento, pensamento crítico, autonomia e se tornam mais preparados para viver em uma sociedade em constante transformação. Saiba mais em www.colegiosmaristas.com.br.

Evento de palestrantes reúne mais de 20 milhões de seguidores nas redes sociais e tem ingressos esgotados em duas semanas

A cada dia que passa, se torna mais visível como as redes sociais podem ter força de movimentação de pessoas engajadas em um objetivo comum. O evento “Arrasta pra cima” é a prova disso, onde 20 milhões de seguidores se mobilizaram e esgotaram rapidamente os ingressos para o grande encontro de palestrantes, empreendedores e influenciadores que será nesta quinta-feira, no estádio Allianz Parque, em São Paulo.

Amanhã, dia 17 de setembro, um dos maiores eventos agendados para 2020 reunirá marketing, empreendedorismo, espiritualidade e solidariedade. A organização é de alguns empresários e palestrantes, dentre eles, Diego Vergílio, Jonas Kaz, e Gustavo Gambit. É esperada a participação do ator Bruno Gagliasso, do empresário Geraldo Rufino e do terapeuta Tadashi Kadomoto neste encontro no Allianz Parque que transformará a vida de todo o público que poderá participar presencialmente.
Todos os 25 experts, empreendedores e influenciadores digitais de várias partes do Brasil, possuem muitos seguidores. A mobilização para o encontro foi tão instantânea que os ingressos para o evento se esgotaram em duas semanas. Para garantir a segurança e o distanciamento social por conta da pandemia da Covid-19, a apresentação será no sistema drive in.
Ou seja, são esperados 285 automóveis dentro do gramado do estádio para acompanhar o evento, mesmo com todas as recomendações anti-covid. Assim, aliando solidariedade e conhecimento reunidos em um único espaço, grandes nomes das mais das áreas de empreendedorismo, marketing digital, desenvolvimento profissional e pessoal, espiritualidade, cultura estarão em 6 horas de total imersão com o objetivo de impactar nações e levar os participantes para o próximo nível.
Neste momento onde a sociedade enfrenta uma profunda crise, a expectativa da organização é provar que o ditado “grandes crises revelam ótimas oportunidades” está certo, mas ressaltando como diferencial deste encontro as maneiras de como descobrir as melhores oportunidades e o caminho para sair na frente. Um dos palestrantes é Tadashi Kadamoto. Ele acredita que todas as situações, mesmo as mais terríveis têm coisas positivas. “Cabe a nós descobrir o lado positivo de cada situação. O evento mostrará como entender o cenário pós-pandemia e tirar o melhor proveito disso, sendo a maior oportunidade do século para quem quer se tornar um empreendedor de sucesso”.
Parte da renda do evento será repassada à ONG Fraternidade sem
Fronteiras, uma organização de ajuda humanitária, que nasceu no Brasil e atua
em mais 5 países, com milhares de acolhidos. “Será um grande momento
inesquecível e em prol de uma causa nobre, o movimento Arrasta para Cima está
só no começo e apoia o projeto dessa ONG, que neste momento de pandemia precisa
mais do que nunca do nosso apoio”, afirma um dos idealizadores do evento, Jonas Kaz.
O Arrasta para Cima Solidário será uma apresentação única no próximo dia 17 de setembro, amparada por uma estrutura diferenciada, com qualidade e segurança ao público. Exibição em 2 telões de 103 metros quadrados e som distribuído em mais de 400 caixas, posicionadas ao lado dos veículos, também há a opção por rádio para sintonizar o áudio. A venda de alimentos e bebidas será através de aplicativo, com a garantia de todos os cuidados nesse período de pandemia.
O time de palestrantes escalados estará assim: Gustavo Gambit, Bruno Gagliasso, Tadashi Kadomoto, Geraldo Rufino, Jonas Kaz, Davi Braga, Diego Vergílio, Carol Cantelli, Tathi Deândhela, Elainne Ourives, Jhanne Pires, Felipe Marx, Marcos Strider, Vinicius Areb, Ricardo Bellino, Dani Rigo, Ricardo Resstel, Larissa Mocelin, Rafael Martins, Rafael Albano, Aguinaldo Alberto, Sandra Regina, Rafael Magalhães, Loise Velasco e Rafa Trader.

Especialistas discutem como a pandemia impactou o mercado de fusões e aquisições no Paraná

Advogados e executivos de finanças se reúnem para discutir as percepções do atual cenário e as oportunidades na integração da nova operação no pós-pandemia

A pandemia do coronavírus no Brasil trouxe grandes impactos para as finanças empresariais, principalmente nos contratos de operações de fusões e aquisições “M&A”. Com os caixas afetados, muitas empresas de grande potencial econômico precisaram recorrer ao processo de fusão e até mesmo de venda, para conseguirem retomar os negócios e voltarem a capitalizar. Mesmo diante desse cenário, muitos investidores encontraram boas oportunidades no mercado, fazendo com que as operações dessa natureza voltassem a acontecer.

Com objetivo de ressaltar os principais pontos de atenção trazidos pela pandemia, o Instituto Brasileiro de Executivos de Finanças do Paraná (IBEF-PR) convidou três especialistas em operações de M&A para debaterem o tema em um webinar que acontecerá na próxima quinta-feira (17), às 18h30.

Olhando para os diferentes estágios das operações de fusão e aquisição, a sócia do escritório Martinelli Advogados e gestora das operações de M&A no Paraná, Cíntia Meyer, vai apresentar no webinar as percepções do mercado durante o período de pandemia e quais as perspectivas projetadas para os próximos meses. O sócio-diretor na Martinelli Atria, Francisco Blanco, também falará sobre as ações que potencializam e desaceleram as oportunidades durante a operação, ao lado do sócio no Grupo Stratus, Mauro Finatti. O webinar será mediado pelo CFO da Junto Seguros S.A. e membro do Comitê de Finanças do IBEF-PR, Eduardo Freitas.

“Queremos ressaltar aos possíveis compradores e vendedores, quais aspectos devem ser levados em consideração no processo de M&A, principalmente após a pandemia e também em relação às próprias partes quanto ao objeto da aquisição”, explica André Leal, coordenador do Comitê de Finanças e CFO da Biotrop.

O evento online acontecerá das 18h30 às 20h00, por meio da plataforma online Zoom, e recebe o patrocínio do escritório Martinelli Advogados, além dos patrocinadores de gestão: PwC Brasil e Gaia Silva Gaede & Associados. A transmissão é gratuita e para participar é necessário inscrever-se antecipadamente.

Webinar – A pandemia e os impactos no mercado de fusões e aquisições (M&A)

Dia: Quinta-feira, 17/09

Horário: Das 18h30 às 20h00

Evento online e gratuito, transmitido pela plataforma Zoom.

Inscrição: https://us02web.zoom.us/webinar/register/WN_A7dmcWXnSX6iEszlQBvFlg

CONTATOS DE IMPRENSA IBEF-PR

EXCOM COMUNICAÇÃO

Kamilla de Almeida / Julia Nascimento / Cecile Kruger

41 99271-1281 / 41 99226-4557 / 41 98848-2726

kamilla@excom.com.br / julia.nascimento@excom.com.br / cecile@excom.com.br

SOBRE O IBEF-PR

O Instituto Brasileiro de Executivos de Finanças do Paraná (IBEF-PR) é uma instituição sem fins lucrativos, que congrega executivos de finanças dos vários segmentos da atividade econômica do Paraná: executivos das áreas de indústria, comércio, consultorias, empresas de serviços, auditorias, instituições financeiras (bancárias e não-bancárias) e instituições governamentais.

Através de seus comitês de Finanças, Compliance e Riscos, Tributário e Empresarial, Inovação e Desenvolvimento de Executivos, o IBEF-PR realiza vários eventos, discussões e compartilha conhecimento para contribuir com o desenvolvimento dos profissionais de finanças do Paraná.

ABRAPE E FETURISMO SÃO RECEBIDOS NA SECRETARIA DE SAÚDE DO PARANA

Representantes da Associação Brasileira dos Promotores de Eventos – ABRAPE, Mac Lovio Solek, vice-presidente da região Sul, e da FETURISMO, Susan Klein, diretora de comunicação, estiveram presentes na tarde da última quinta (10.09) na Secretaria da Saúde com Geraldo Biesek, Diretor Executivo de Saúde e chefe do Gabinete do Secretário Beto Preto, e com Fabio Oliveira, diretor de administração e finanças do Paraná Projetos, para solicitar a retomada urgente do setor de eventos no Estado do Paraná.

Durante a reunião, foi apresentado pela Abrape, um protocolo com as sugestões para a realização de eventos responsáveis e seguros, o qual passará nos próximos dias, por uma avaliação interna da Secretaria da Saúde do Estado, como falou o diretor e também presidente interino do COI, Geraldo Biesek. Na conversa, Biesek explicou também como está a curva de novos casos do COVID-19 em relação ao descaso da população durante o feriado da Independência, além de se dispor para ajudar a desenvolver com sua equipe um documento técnico e seguro para o segmento.

Para isso, foi entregue uma carta aberta com planos propostos sobre as ações de retomada do setor de eventos no Paraná, direcionada ao Secretário de Saúde, Carlos Alberto Gebrin, e ao Governador do Estado do PR, Carlos Roberto Massa Júnior.

A reunião é resultado direto do encontro das entidades, que aconteceu no dia 19/8 no Palácio Iguaçu, juntamente com o Vice Governador, Darci Piana, e o Secretário de Planejamento, Valdemar Bernardo Jorge.

"O setor já está parado há mais de 180 dias. Entende-se a impossibilidade neste momento da retomada de forma integral, mas é preciso urgente da sua viabilidade parcial e bem como um plano a ser seguido com o aval das autoridades. Durante os últimos dias, fomos impactados com fatos e acontecimentos pelo Brasil que geraram espanto pelo comportamento das pessoas, e revolta pelo fato de nós que temos a legalidade estarmos sendo impedidos de trabalhar e manter nossas empresas e empregos sejam eles diretos ou indiretos”, cita Mac Lovio Solek, vice-presidente da Abrape na região sul, na carta entregue. “O intuito dessa retomada é diminuir o impacto o quanto antes gerado pelo fechamento das atividades de serviços para empresas de organização de eventos, que alcança mais de 60 tipos de categorias profissionais de colaboradores diretos ou indiretos. Entende-se que retomar as atividades não é 'virar uma chave' e tudo vai voltar (a ser) como era antes. Mas já demorou muito para enxergar como um setor importante do Estado e assim planejar a volta, primando pela responsabilidade sanitária, social, técnica, mas também econômica”, completa Mac.

Primeira cirurgia bariátrica robótica do Paraná é realizada em Curitiba

A cirurgia foi feita com o robô Da Vinci Xi em agosto, no Hospital Nossa Senhora das Graças

A primeira cirurgia bariátrica robótica feita no Paraná aconteceu no mês de agosto, no Hospital Nossa Senhora das Graças. O autor é o cirurgião curitibano Giorgio Baretta, que realizou treinamento da técnica no AdventHealth Nicholson Center, na Flórida, EUA, para operar com o robô Da Vinci XI.

Na data, foram operados dois pacientes com o método de Bypass Gástrico - um tipo de cirurgia bariátrica que consiste na redução do estômago e no desvio de parte do intestino, levando a pessoa a comer bem menos e absorver menor porção dos alimentos, podendo eliminar cerca de 35% a 40% do seu peso inicial e melhoria de doenças como diabetes do tipo 2, hipertensão arterial e dislipidemia. “O tempo para a realização da cirurgia e internamento são similares ao da cirurgia laparoscópica, porém, a técnica robótica é uma cirurgia com menor trauma dos tecidos devido a delicadeza dos movimentos do robô, com recuperação rápida do paciente, menor dor no pós-operatório e alta precoce, cerca de 24 horas após o procedimento”, afirma Baretta.

O robô Da Vinci XI, tecnologia mais moderna do mundo para realização de cirurgias de alta complexidade, está em Curitiba no Hospital Nossa Senhora das Graças (HNSG) desde o começo do ano. Ele funciona por meio de controles manuais, semelhantes a um joystick, e permite ao cirurgião controlar os braços robóticos tendo uma visão de alta qualidade, tridimensional, podendo alcançar órgãos de difícil acesso e realizar movimentos precisos por meio de pequenas incisões no corpo. Além de eliminar possíveis tremores das mãos do cirurgião, o equipamento robótico oferece vantagens clínicas, com maior destreza, redução do trauma cirúrgico, de eventuais perdas sanguíneas, da dor e do desconforto pós-operatórios, do período de internação hospitalar, do tempo de retorno às atividades rotineiras e do risco de infecções.

O médico realiza a cirurgia a partir de uma mesa de controle chamada de console, que reproduz os movimentos das mãos e dedos do cirurgião, guiado por imagens fornecidas pela câmera introduzida no corpo do paciente. “O robô permite uma cirurgia pouco invasiva e muito mais precisa e delicada. O equipamento para imediatamente quando o médico tira as mãos do controle ou os olhos do visor, o que oferece segurança em todo o processo”, finaliza Baretta. As cirurgias levam em média 60 minutos e os pacientes ficam 24 horas internados após o procedimento, com recuperação excelente.

Sobre Giorgio Baretta:
O médico Giorgio Baretta é o responsável técnico pela Clínica Bariátrica Dr. Giorgio Baretta, especializada em cirurgia bariátrica e metabólica, que oferece tratamento atual e completo para pacientes com obesidade, tanto cirúrgico quanto endoscópico. Com tratamento individualizado e humanizado, tanto no pré quanto no pós-operatório, a clínica conta com profissionais capacitados, pós-graduados e especializados no tratamento da obesidade em todas as suas formas e aspectos.

Mercado de veículos seminovos registra aumento de 9% em agosto e segue em recuperação mesmo com pandemia

Os dados foram divulgados pela Associação dos Revendedores de Veículos Automotores do Paraná (Assovepar).

Apesar de ainda viver os impactos causados pela pandemia do novo coronavírus no Brasil, o setor automotivo, nos últimos meses vêm recebendo notícias animadoras. Dados do levantamento mais recente da Associação dos Revendedores de Veículos Automotores do Paraná (Assovepar), referente ao mês de agosto, revelam mais um crescimento, desta vez com o aumento de 9%, em relação ao mês de julho de 2020, na venda de veículos seminovos em todas as categorias que abrangem automóvel, comercial leve, comercial pesado, motos e outros. Foram vendidos 102.429 automóveis, contra 93.678 comercializados, no mês de julho de 2020. Os números evidenciam a gradual e firme retomada do segmento automotivo no Estado do Paraná.

Segundo o presidente da Assovepar, César Lançoni Santos, os dados de agosto só reforçam o crescimento e a expansão das vendas após o período a crise vivenciada no primeiro semestre deste ano. “Se continuarmos neste ritmo nos próximos meses, podemos até ter um balanço anual positivo das nossas lojas, mesmo diante deste cenário ainda incerto”.

De acordo com o levantamento, foram comercializados em agosto de 2020, 102.429 automóveis enquanto no mesmo período no ano passado, foram registrados 97.955 veículos vendidos, observando-se assim um aumento de 4% nas vendas em relação a 2019, quando não se previa o cenário pandêmico sofrido hoje no mundo inteiro.

Para César Lançoni Santos, os dados são animadores e as expectativas daqui pra frente, se tudo se mantiver como está, só tendem a melhorar os negócios, antes do fechamento de final de ano.

Sesc PR conta as lendas e as estórias do estado em cartões postais

Concurso está com as inscrições abertas até o dia 30 de setembro. O Paraná é repleto de histórias que podem virar desenhos e serem conhecidas em todo o estado

Foram diversos os povos, desde indígenas, religiosos, tropeiros, escravos, soldados, até imigrantes que ajudaram a formar a cultura do Paraná e trouxeram na bagagem histórias, estórias, crenças e hábitos. Muitas dessas peculiaridades foram retratadas em histórias extraordinárias que misturam tesouros, religião, fantasmas e assombrações, crenças, cemitérios, milagres e os mais diversos temas.
Para que a cultura do Paraná não fique apenas na tradição oral, o Sesc PR está com as inscrições abertas para a 3ª edição do Concurso Entre Lendas – uma seleção de ilustrações para compor uma coletânea de cartões postais inéditos – promovido pelo Sesc PR em parceria com a Academia Paranaense de Letras.
A seleção de ilustrações se propõe a incentivar a valorização dos aspectos culturais do Paraná, a despertar nas crianças o senso de pertencimento ao Paraná, por meio de suas lendas, personagens e histórias, e amplia as categorias do concurso.
Na edição de 2020, podem participar estudantes do Sesc, matriculados em algum projeto de educação da instituição no Paraná; trabalhadores do comércio e dependentes com cartão cliente válido, e o público em geral. Outra novidade é a categoria Ilustração Digital, em que o participante pode inscrever uma ilustração feita digitalmente, por meio de softwares.
Serão selecionadas 105 ilustrações que serão impressas em cartões postais a serem produzidos pelo Sesc PR. As inscrições estão abertas até o dia 30 de setembro e o edital completo do concurso está disponível no site https://www.sescpr.com.br/wp-content/uploads/2020/07/Edital-Entre-Lendas-3%C2%BA-Edi%C3%A7ao.pdf.

Com novas diretrizes e categorias, vem aí o 67º Salão Paranaense

Secretaria da Comunicação Social e da Cultura do Paraná e Museu de Arte Contemporânea do Paraná

Edital e formulário de inscrição: www.mac.pr.gov.br

Realização: Secretaria da Comunicação Social e da Cultura do Paraná e Museu de Arte Contemporânea do Paraná

Paraná está no primeiro lote de repasse de recursos da Lei Aldir Blanc

O Governo do Paraná recebeu nesta quinta-feira (11), do Governo Federal, R$ 71. 915. 814,94, referentes ao primeiro lote da Lei Aldir Blanc (Lei Federal nº 14.017/2020). Esses recursos serão distribuídos por meio do auxílio emergencial e de editais de fomento.

Termina no próximo dia 14 de setembro o prazo para o credenciamento dos trabalhadores de toda a cadeira produtiva da cultura que preenchem os requisitos para receber o auxílio emergencial de renda previsto pela Lei Aldir Blanc. Quem tiver seu cadastro aprovado terá direito a três parcelas de R$ 600 de auxílio, pagas de uma única vez, retroativamente.

O plano de implementação da Lei Aldir Blanc no Paraná, um dos primeiros aprovados no país, foi desenvolvido pelo Governo do Estado em constante diálogo com o Conselho Estadual da Cultura (CONSEC)

Ação promove o resgate de abelhas no Paraná e estimula o trabalho de pequenos apicultores

Atividade faz parte de programa ambiental desenvolvido pelo Sistema de Transmissão Gralha Azul

Curitiba, setembro de 2020 – A primavera está chegando e com ela as abelhas. É nessa época do ano que começamos a observar com mais frequência a locomoção dos enxames, em casas, postes, pelas cidades e áreas rurais. Mas é importante ter consciência dos perigos resultantes do contato com elas. Para manipulá-las ou retirá-las de algum local, é preciso contar com ajuda especializada e, neste caso, nada melhor do que um apicultor, como é o caso do Jocemar Smaha, de Ponta Grossa (PR). Apicultores, são profissionais que atuam na área de criação e tratamento de abelhas, com extração de produtos provenientes desse inseto, tais como o mel, a própolis, a geleia real, dentre outros.
Além de manter seu próprio apiário, entre as cidades de Prudentópolis e Ponta Grossa, que produz cerca de mil quilos de mel por ano, Jocemar trabalha realizando os mais diversos resgates de abelhas. Os enxames resgatados são cuidadosamente manejados, ambientados em uma espécie de quarentena para adaptação, e, aos poucos, uma nova colmeia se preparará para produzir o mel saboroso e bastante artesanal. “Nosso trabalho é artesanal e diversificado. Mesmo sendo um pequeno produtor, o apiário é tradição da minha família, um trabalho que começou com meu avô e que hoje eu e meu irmão tocamos. As abelhas fazem parte da história da nossa família”, conta.
Jocemar acumula muitas histórias em seu trabalho, e diz que qualquer descuido é sempre muito doloroso. “Mesmo com roupas e equipamentos adequados, volta e meia levamos algumas ferroadas. É importante que as pessoas saibam que as abelhas com ferrão podem causar acidentes graves, principalmente, se a pessoa é alérgica, nesses casos, apenas uma picada pode causar um grande dano à saúde. Por isso, para mexer com elas é importante chamar um apicultor e, nos locais onde não há esse profissional, procurar os bombeiros ou biólogos que saibam avaliar e fazer o resgate e manejo adequado”, explica.
Atualmente, o apiário de Jocemar Smaha é um dos locais que recebe as colmeias resgatadas por meio do Programa Ambiental de Manejo da Fauna do Sistema de Transmissão Gralha Azul, que está promovendo obras para a implantação de mil quilômetros de linhas de transmissão no Paraná, passando por 27 municípios. Uma equipe de sete biólogos e sete auxiliares está atuando na identificação, resgate e manejo das abelhas, um trabalho que vem sendo realizado, neste momento, nas proximidades das cidades de Ponta Grossa, São Mateus do Sul, Cândido de Abreu, União da Vitória e Pinhão.
O biólogo Lucas Menon de Oliveira é um dos profissionais que integram a equipe de resgate. Ele conta que o trabalho de resgate das abelhas inicia com uma vistoria nas áreas nas quais serão realizadas as obras. “Se identificamos alguma colmeia no local, primeiro nós isolamento a área, depois comunicamos os encarregados e, então, iniciamos a remoção. Algumas vezes conseguimos remover a colmeia e outras vezes - quando as espécies fazem dos troncos de árvores sua morada - precisamos retirar um pedaço inteiro da árvore para fazer a remoção”, comenta.
Uma das espécies de abelhas mais encontradas pela equipe de biólogos é a Apis melífera, uma espécie exótica, mas bastante ambientada localmente e também a mais conhecida pela população. Ela mede até 13 mm de comprimento e apresenta pelos do tórax mais escuros. “É uma abelha comum, aquela que chega perto sempre que estamos tomando um caldo de cana. Mesmo sendo uma espécie exótica, já está há tanto tempo introduzida na nossa fauna, que se tornou um importante agente polinizador. Por isso, mesmo sendo exótica, não podemos deixar nas áreas, precisamos retirá-las e enviar para um apicultor”, diz.
Além dessa espécie, que é uma importante produtora de mel, há outras espécies nativas manejadas quando encontradas, como a mamangabas (Bombus) - grandes, peludas e que emitem um zumbido alto ao voar. “Elas são muito importantes na polinização de muitas plantas. Uma mamangaba raramente ferroa, a não ser que seja provocada por algum tipo de barulho ou pessoas. Sua ferroada é muito dolorosa, e diferente da Apis, uma mamangaba pode ferroar várias vezes”, comenta Lucas.
O biólogo diz que o resgate das espécies exóticas e nativas é muito importante, tanto pelo seu papel na flora, quanto para a diversificação genética. “Elas são levadas para os apiários justamente por isso, pois os apicultores sabem fazer o manejo dessas espécies, podem diversificar a qualidade do mel e ampliar a variedade genética das espécies, o que é uma forma de proteger as espécies nativas, que são muito sensíveis e menos resistentes, inclusive, aos herbicidas colocados nas lavouras. Nos apiários as espécies têm uma chance maior de se desenvolver”.
Lucas Menon também reforça a importância de não manipular ou mexer com as abelhas. “Nessa época do ano é muito comum que as pessoas avistem os enxames nas cidades, mas essas abelhas estão apenas em deslocamento. É comum, por exemplo, elas encontrarem uma calha, em casas, e passarem ali uns dois ou três dias, enquanto uma das abelhas batedoras está procurando um local para fazer a colmeia. Quando isso acontece é importante não jogar veneno, nem tentar removê-las. Geralmente elas vão embora em poucos dias. Se isso não acontecer o ideal é chamar um apicultor ou profissional especializado para removê-las adequadamente. As abelhas são fundamentais, não só para a produção de mel, mas, também, para a polinização e manutenção de diversas outras espécies”, completa.
O resgate e manejo das abelhas, assim como de outras espécies da fauna, é um dos diversos programas ambientais do Sistema de Transmissão Gralha Azul, dedicados a minimizar, mitigar ou compensar os impactos sobre o ecossistema local. O respeito ao meio ambiente está entre os compromissos fundamentais da ENGIE, refletido em suas políticas e práticas – o que inclui o desenvolvimento de todos os seus projetos, como o empreendimento em questão.

Construção civil lidera geração de empregos no Paraná em 2020, com saldo positivo de 9,2 mil novas contratações

Dados do último Caged registram que apenas os setores de construção e agropecuária registraram saldos positivos de vagas no estado no acumulado do ano

O setor de construção civil se mostrou o mais resiliente à crise gerada pela pandemia do novo coronavírus em todo o estado do Paraná, segundo os dados do último Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), lançado no final de agosto. Os números, que consideram o saldo de contratos de trabalho assinados e encerrados entre janeiro e julho, registraram saldo positivo apenas nos setores de construção civil (9.293 novas vagas) e agronegócio (3.247).

Com a demanda por imóveis em alta, diversas obras em andamento e novos lançamentos agendados, a tendência é que o setor siga investindo e gerando empregos no estado. Sozinha, a MRV, plataforma habitacional líder do mercado, já fez 285 contratações no Paraná entre janeiro e julho deste ano. A partir de setembro a empresa tem dez novos lançamentos previstos para o estado, empreendimentos que devem impulsionar o volume de contratações.

Sobre a MRV

Ao longo de 40 anos de história transformando a vida de milhares de pessoas por meio da casa própria, a MRV, maior construtora da América Latina, se tornou uma plataforma de soluções habitacionais capaz de fornecer a opção de moradia que melhor se adapte ao momento na vida dos brasileiros, seja com a aquisição de apartamentos prontos ou na planta, pela compra de um terreno em loteamentos completamente urbanizados pela Urba, ou mesmo alugando imóveis especialmente pensados, com inúmeros serviços, pela sua startup Luggo, totalmente digital e sem burocracia.