A diva Dionne Warwick se despede dos palcos brasileiros!

 

Cantora faz última apresentação em Curitiba nesta sexta-feira

Dionne-Warwick Photo Andie Rice

Ganhadora de cinco prêmios Grammy, a cantora norte-americana Dionne Warwick chega a Curitiba nesta sexta-feira, dia 19, às 21 horas, para única apresentação no Guairão (Praça Santos Andrade, s/nº). Com 82 anos e a mesma vitalidade de sempre, ela anuncia que não pretende mais viajar. “Essa será minha última turnê internacional, está na hora de diminuir o ritmo de viagens. Mas continuarei cantando pois eu amo o que faço”, disse a cantora na véspera de embarcar para o Brasil.

Dona de uma voz única, ela é um dos pilares da cultura e música pop americana. Dionne Warwick, um dos ícones da música internacional com mais de 100 milhões de discos vendidos, volta a Curitiba acompanhada por sua banda de músicos excepcionais e promete um show especial com seus grandes sucessos: “I’ll Never Fall in Love Again”, “Do not Make Me Over”, “Do You Know The Way To San Jose?“ e “Déjà vu”. Os ingressos – que variam de R$200 a R$1.000, já estão à venda pelo site do Diskingressos (www.diskingressos.com.br/evento/4682/19-05-2023/pr/curitiba/dionne-warwick).

Serviço: Dionne Warwick – Show com a cantora norte-americana turnê One Last Time. Única apresentação sexta-feira (19), às 21 horas, no Guairão (Praça Santos Andrade. s/nº). Ingressos a partir de R$200 (dependendo do setor do teatro) e podes ser adquiridos pelo site do Disk Ingressos (www.diskingressos.com.br/evento/4682/19-05-2023/pr/curitiba/dionne-warwick) ou de forma presencial no Quiosque do Disk Ingressos no Shopping Ventura – Setor Azul (antigo Shopping Total) – de segunda a sábado das 10 às 22h e domingos das 14 às 20 h; na bilheteria do Teatro Fernanda Montenegro (Shopping Novo Batel) – de segunda a sexta das 10 às 14h e das 15h10 às 18h. e na bilheteria do Teatro Positivo. Na bilheteria do Guairão serão disponibilizados ingressos somente no dia do show das 10h até às 21h30.

Meia-entrada para todas as categorias beneficiadas por Lei: Idosos, Doador de Sangue, professores, estudantes, pessoas com deficiências, portadores de câncer, e jovens de 15 a 29 anos comprovadamente carentes.

Duração: 1h30.

Classificação indicativa: Livre.

 

SUGESTÃO DE BOX

Um pouco mais de Dionne Warwick

Dionne começou a cantar profissionalmente em 1961, depois de ser descoberta por uma equipe dos jovens compositores: Burt Bacharach e Hal David e teve seu primeiro sucesso em 1962 com “Do not Make Me Over.”. Menos de uma década mais tarde, já havia lançado mais de 18 Top 100 singles consecutivos, incluindo as gravações clássicas de Bacharach/David: “Walk on By”, “Anyone Who Had a Heart”, “Message to Michael”, “Promises Promises”, “A House is Not a Home”, “Alfie”, “Say a Little Prayer”, “This Girl’s in Love With You”, “I’ll Never Fall in Love Again”, “Reach Out For Me”. A apresentação de Warwick no Teatro Olympia, em Paris, durante um concerto em 1963, estrelado pela lendária Marlene Dietrich, a projetou para o estrelato internacional.

Warwick recebeu seu primeiro prêmio Grammy em 1968 por seu mega-hit, “Do You Know The Way To San Jose?”. No mesmo ano, ela se tornou a primeira artista solo afro-americana entre seus colegas a cantar para a rainha da Inglaterra. E ganhou o prestigioso prêmio de Best Contemporary Female Vocalist Performance. Este prêmio só foi dado a uma outra lenda, Ella Fitzgerald.

Em 1970, Warwick recebeu seu segundo prêmio Grammy para o álbum mais vendido, “I’ll Never Fall in Love Again”, e começou sua segunda década de sucessos. Em 1974, atingiu o topo das paradas com “Then Came You”, um dueto com The Spinners. Ela então, juntou-se com Isaac Hayes para uma turnê de grande sucesso mundial, “A Man and a Woman”. Em 1976, Barry Manilow, produziu o primeiro álbum de platina de Dionne, que incluiu os sucessos: “I’ll Never Fall in Love Again” e “Déjà vu” – gravações que ganharam o Grammy”.

Em 1985, ela se reuniu com o compositor Burt Bacharach e os amigos de longa data: Gladys Knight, Elton John e Stevie Wonder, para gravar a canção “That’s What Friends Are For” dedicada a aumentar consciência e arrecadar fundos (mais de US$ 3 milhões) para a causa Aids. Warwick também foi a artista chave participante no single de caridade all-star, “We Are the World”, e em 1984, se apresentou no “Live Aid”.

Recentemente, a artista foi homenageada no Toronto International Film Festival com uma exibição especial de “Dionne Warwick: Don’t Make Me Over”, com ótimas críticas. O premiado documentário estreou na CNN Internacional e foi um dos filmes originais de maior audiência da rede, com datas adicionais de exibição. No Brasil, o mesmo poderá ser visto ainda este mês na HBO Max. O documentário traz uma combinação de filmagens originais, fotos e gravações da própria estrela, entrevistas autênticas, histórias sobre música e uma vida inteira quebrando fronteiras na indústria.

Narrado pela própria Dionne Warwick, o documentário detalha a infância da lendária vocalista e conta as histórias por trás de alguns de seus sucessos no topo das paradas, com participações mais que especiais de nomes como Elton John, Alicia Keys e Paul McCartney.

Show de Dionne Warwick
Show da cantora norte americana Dionne Warwick, no Theatro Municipal, na Conelândia, Rio de Janeiro, Rj – (29/04/16) – Foto: Roberto Filho / Brazil News.

*com divulgação

Categorias:(CINEMA/CULT/TEATRO), AGÊNCIAS DE COMUNICAÇÃO, AGENDA DA SEMANA, AGENDA DO FIM DE SEMANA, BRASIL, COLUNA VANESSA MALUCELLI, CULTURA, DIVIRTA-SE, evento, FREE LIFESTYLE, LANÇAMENTOS, SHOWS, TEATROTags:, , , , , , , , , , , ,

VanessaMalucelliAndersen

Colunista do Site — Divirta-se Curitiba!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s