Orquestra Sinfônica do Paraná apresenta apresenta OSP para Crianças

O projeto infantil da orquestra trará conteúdos online de educação musical,
musicalização e jogos com música para crianças até 12 anos

A Orquestra Sinfônica do Paraná estreiará, nesta terça-feira (11), o projeto OSP para Crianças. Será um portal de conteúdo infantil dentro do site da Orquestra Sinfônica do Paraná para crianças até 12 anos. Dividido em quatro áreas, o portal contará com vídeos, jogos e histórias para o público mais jovem.
O portal OSP para Crianças foi desenvolvido pela equipe de comunicação da orquestra e tem o apoio técnico das violinistas Simone Savystzky e Martina
Lohmann, também integrantes da Orquestra Sinfônica do Paraná. As profissionais envolvidas no projeto possuem conhecimento e experiência com educação musical infantil e criação de conteúdo para crianças.
“Nunca é cedo ou tarde demais para entrar no universo da música. Quanto antes melhor. A música auxilia na concentração, memorização, raciocínio lógico, aprimora a linguagem oral, ajuda no desempenho escolar,contribui para o desenvolvimento motor, desenvolve a socialização, promove a disciplina e estimula a criatividade.
Convidamos você para participar das nossas atividades da OSP para crianças”, disse Simone Savytzky. Cada conteúdo vem acompanhado de classificação etária indicativa. Todos os materiais poderão ser acessados por crianças e adultos de qualquer as idade. As classificações servem como orientação para os pais e responsáveis sobre qual faixa etária terá o melhor aproveitamento de cada tipo de conteúdo. "Eu estou muito feliz em anunciar que a Orquestra Sinfônica do Paraná aumentou suas ofertas para nosso público mais jovem. Temos um novo portal, com conteúdos semanais publicados também em nossas redes sociais. Estamos nos dedicando especialmente para os jovens amantes da música e aqueles que estão começando a se interessar por ela", disse o maestro-titular Stefan Geiger.
O portal OSP para Crianças O portal é dividido em quatro áreas: "para brincar", "para assistir", "para ouvir" e "para os pais";. Na primeira área, as crianças encontrarão jogos digitais e atividades para impressão, como ligue-os-pontos, jogo da memória e desenhos para colorir. Na segunda área, haverá vídeos de contação de histórias e educação musical. A terceira área, voltada para crianças mais velhas, terá materiais de áudio acompanhados por textos. Essa seção busca mostrar às crianças a importância de ouvir um concerto, mesmo que os estímulos visuais sejam limitados.

A quarta e última área é voltada aos adultos. Ali, pais, familiares e responsáveis poderão acessar materiais de apoio, instruções e listas com dicas para incluírem a música na rotina das crianças. O portal será alimentado semanalmente. Nesta terça-feira, as áreas "para os pais", "para assistir" e "para brincar" já terão os primeiros conteúdos disponíveis. A área "para ouvir" estreará no início de setembro.

Formação de público
O objetivo do projeto não é a educação musical, mas sim, a inclusão da criança. A ideia é trazê-las para perto da orquestra de forma coerente com a etapa do desenvolvimento na qual cada uma se encontra. "Nos últimos anos notamos um grande aumento no número de crianças na plateia dos concertos da OSP. Os concertos infantis e para escolas já são uma tradição de sucesso da orquestra e entendemos a importância de incluir as crianças de maneira
apropriada", explicou Monica Rischbieter, diretora-presidente do Teatro Guaíra. Ter crianças na plateia é sinal significativo de aumento de público a longo prazo. Por isso, a importância de trazer para elas um conteúdo adequado e que estimule o interesse pela música. "Estamos comprometidos a trazer aspectos da educação musical de uma maneira agradável para as famílias paranaenses. Por enquanto, trazemos esse conteúdo online e estamos trabalhando duro para trazer o melhor conteúdo para você. Mas eu posso prometer que todos estamos ansiosos para cumprimentá-los pessoalmente
assim que possível", completou o maestro Stefan Geiger.

Um projeto a longo prazo
Com as portas fechadas para o público desde março, em decorrência da pandemia de Covid-19, o Teatro Guaíra procura manter seu papel como difusor da cultura no Estado através dos meios digitais. A OSP para Crianças terá sua estreia em formato digital, mas pretende tomar também os palcos tão logo possível. A ideia é disponibilizar, online, materiais infantis mesmo quando os concertos regulares retornarem. Assim, as crianças que acompanham os pais ou responsáveis aos concertos da OSP poderão se familiarizar com as obras sinfônicas antes de chegarem, ao teatro. "Todo projeto que tem o intuito de instruir nossas crianças, alimenta a minha esperança de um futuro melhor para o nosso país. Como já disse o sociólogo brasileiro Herbert de Sousa, um país não muda pela sua economia, política ou ciência, mas sim pela sua cultura. É uma honra termos um espaço dentro da OSP para a produção de um material de tão grande valor para o nosso público infantil!" disse a violinista Martina Lohmann.
Serviço
OSP para Crianças
Quando: estreia na terça-feira, 11/08/2020
Onde: http://www.teatroguaira.pr.gov.br/Orquestra/OSPparaCriancas
Também disponível nas redes sociais:
Facebook: http://facebook.com/OrquestraSinfonicaDoParana
Instagram: @orquestrasinfonicaparana
YouTube: http://youtube.com/OrquestraSinfonicaDoParana

Festival Folclórico de Etnias do Paraná realiza sua primeira edição online

Festival Folclórico de Etnias do Paraná realiza sua primeira edição online

De 15 a 30 de agosto serão transmitidas diariamente apresentações de 16 grupos folclóricos com a participação de mais de 1500 folcloristas

Uma grande celebração dos povos para valorizar tradições, respeitar diferenças e enaltecer a diversidade étnica. Assim segue um dos mais longevos festivais folclóricos do país que tem sua 59ª edição que acontece de 15 a 30 de agosto.

Realizado pela Associação Inter-Étnica do Paraná (Aintepar) com produção da ONG Unicultura, o Festival Folclórico de Etnias - Folclorize pela primeira vez acontecerá no formato online em virtude da pandemia. Durante 15 dias serão exibidas versões inéditas de 16 apresentações de danças típicas realizadas nos últimos três anos no Teatro Guaíra. Os países celebrados são Alemanha, Áustria, Bolívia, Brasil, Espanha, Grécia, Holanda, Itália, Japão, Polônia, Suíça e Ucrânia.

Em formato live, as transmissões acontecerão sempre às 20h no Facebook e Youtube do Festival (endereços abaixo no serviço).

Desafio de dança - Outra novidade da versão online é o Desafio Folclorize - Toca Cultural no Festival Folclórico de Etnias 2020. Nos mesmos moldes das brincadeiras que se popularizaram nas redes sociais durante a pandemia, desta vez a proposta é que um grupo folclórico desafie o outro a enviar um vídeo de 30 segundos executando um passo típico de dança. O resultado será muito divertido e divulgado nas redes oficiais do Festival no dia 15 de agosto.

Patrocínio - A organização do Festival ainda busca parceiros comerciais para patrocinar o edição deste ano. Em 2019, a presença digital do evento alcançou números expressivos e a expectativa é que neste formato, exclusivamente online, os números sejam ainda melhores.
O número de pessoas impactadas com informações da edição 58 do Festival foi de 1,6 milhão, foram mais de 107 mil exibições dos vídeos do evento e 65% do público composto por pessoas de 18 a 44 anos.

Para que as empresas que se juntem ao projeto possam alcançar bons resultados a equipe do Festival oferece inserções nos vídeos, posts programados, entre muitas outras ações de comunicação. Para solicitar uma proposta é preciso entrar em contato com a produção do festival pelo endereço https://www.unicultura.com.br/project/festival-folclorico/

Histórico — Idealizado e organizado por grupos folclóricos, o Festival Folclórico de Etnias do Paraná acontece desde 1958. Em 1974, esses grupos formaram a Associação Inter-étnica do Paraná (Aintepar), entidade responsável por manter o evento ativo desde então, além de fomentar o trabalho dos grupos étnicos no estado. O evento fez parte do roteiro de reinauguração do Teatro Guaíra, depois do incêndio de 1970. Pela importante contribuição à cultura local, na década de 1980, o Governo do Paraná inseriu o Festival no calendário oficial do Estado.

Serviço:
Festival Folclórico de Etnias do Paraná
Data: de 15 a 30 de agosto
Horário: 20h
Locais: https://www.facebook.com/festivalfolcloricodoparana/
https://www.instagram.com/festivalfolcloricodoparana/
https://www.youtube.com/channel/UC6sUJmXPzLUkx_INxl6vFww/

Realização: Associação Inter-Étnica do Paraná (Aintepar)
Produção: Unicultura
Apoio: Toca Cultural

PROGRAMAÇÃO
Transmissões online sempre às 20 horas
15/ Sáb - Grupo Folclórico Italiano Anima Dantis
16/Dom - Grupo Folclórico Germânico Original Einigkeit Tanzgruppe
17/ Seg - Grupo Folclórico Piccola Itália
18/ Ter - Grupo Folclórico Germânico Alte Heimat
19/ Qua - Grupo Folclórico Holandês de Castrolanda
20/ Qui - Centro Espanhol do Paraná
21/ Sex - Gruppo Siciliano Isola del Sole
22/ Sáb - Grupo Folclórico Ítalo-Brasileiro Santa Felicidade
23/Dom - Conjunto de Canto e Dança Junak
24/ Seg - Folclore Ucraniano Barvinok
25/ Ter - Centro de Tradições Brasileiras Santa Mônica
26/ Qua - Grupo Folclórico Ucraniano Poltava
27/ Qui - Grupo Folclórico Polonês do Paraná WisŁa
28/ Sex - Folclore Grego Neoléa do Paraná
29/ Sáb - Grupo Folclórico Raízes de Bolívia (GF-RDB)
30/Dom - Grupo Folclórico Nipo-Brasileiro Nikkei

Até que ponto os efeitos da pandemia podem ser contornados pela tecnologia?

Nem todos os eventos culturais, que estão entre os mais afetados pela crise, podem ser realizados online

O fato é que o mundo está transformado pela tecnologia. Nesse período de pandemia, as empresas, e, principalmente, as pessoas tiveram que mudar seus hábitos, comportamentos, atitudes e a forma de viver. O planeta exigiu de todos nós uma grande adaptação.

Para as instituições, há mudanças em todos os processos, em que a tecnologia, se não era usada antes, tornou-se essencial para a sobrevivência do negócio. Para as escolas, ocorreu uma adequação do processo educacional. Para os trabalhadores, a incorporação do sistema de trabalho home office somado ao aprendizado de novas ferramentas tecnológicas.

E alguém pensou nas artes? A produção artística também está sendo ajustada. Rapidamente, artistas e público tiveram que se instrumentalizar e familiarizar com todos os aparatos tecnológicos. Já havia uma forte tendência ao compartilhamento digital dos produtos artísticos e culturais, e a pandemia veio para acelerar esse movimento.

Mercado Cultural em meio à crise

O mercado cultural foi um dos segmentos mais afetados pela pandemia, já que muitas vezes, precisa de um grande número de pessoas para acontecer. Desde teatros, escolas de artes, centros culturais, casas de eventos, bares, circos, cinemas entre outros. O mundo da cultura e do entretenimento presencial está parado, as portas foram fechadas em março e ainda sem previsão de volta. Além desses espaços, as grandes mostras, festivais, shows, feiras e eventos foram todos adiados ou cancelados. Alguns conseguiram propor ações em formatos de webinar, lives, vídeos nas redes sociais e na internet, porém nem todos conseguiram migrar para esses ambientes.

É preciso também considerar que a arte movimenta a economia e gera empregos. Dados apresentados pelo Mapa Tributário da Economia Criativa, realizado pelo Ministério da Cultura, apontam que o valor movimentado pelo segmento de negócios que se originam de produtos ou serviços ligados a cultura, tecnologia e inovação — a chamada economia criativa — já supera as receitas com serviços de telecomunicações em todo o mundo. No ano de 2019, foram gerados em torno de 30 milhões de empregos e movimentados cerca de US$ 2,5 bilhões, valor que corresponde a 3% de todas as riquezas produzidas no mundo no período.

No Paraná, grandes festivais foram cancelados, como a Mostra Paranaense de Dança realizada pela ABABTG, entre outros eventos e shows. Em Santa Catarina, o Festival de Dança de Joinville adiou as atividades para o segundo semestre de 2020, mas ainda sem data definida. Até mesmo a Broadway parou, o que é um marco histórico.

Cenário das Mostras

Para Jorge Schneider, bailarino e diretor da ABABTG, o cenário é delicado para toda a cadeia produtiva artística. Por trás de qualquer espetáculo, concerto, show, festival etc., há uma equipe enorme de profissionais seriamente impactada pela atual situação, para os quais, as alternativas digitais não acolhem. “Estamos com todos os projetos suspensos. Agora, entre maio e junho aconteceria a Mostra Paranaense de Dança, que há 12 anos reúne mais de 2.000 artistas, em geral jovens estudantes da dança de todo o Estado, em uma agenda extensa de atividades que culminam em espetáculos no grande auditório do Teatro Guaíra. Pensamos em uma versão digital, mas não encontramos um modelo que pudesse satisfazer às expectativas destes jovens artistas, dos profissionais colaboradores e do público que sempre participam”, conta.

A bailarina e também coordenadora de projetos da ABABTG, Simone Bönisch, reforça que a arte é troca, encontro e relação. “A tecnologia é uma grande aliada sendo o meio mais eficiente - senão único, que temos para a arte alcançar as pessoas hoje. É certo que quando tudo passar, ela permanecerá fortemente presente e nenhum artista poderá ignorá-la. Mas, acredito ser consenso que nada substitui a experiência presencial. A medida que as pessoas sentirem-se seguras, haverá um movimento de resgate dos meios “convencionais" de se vivenciar os eventos artísticos, sobretudo os cênicos”, comenta.

E encerra com um questionamento: Tem como a arte, enquanto agente humanizador, em tempos de distanciamento social e tecnologias digitais, transcender a interface da tela?

ABABTG – A atual Associação Brasileira de Apoiadores Beneméritos do Teatro Guaíra foi fundada há 12 anos, na cidade de Curitiba. Na época denominada Associação de Bailarinos e Apoiadores do Balé Teatro Guaíra, ela surgiu com o propósito de fortalecer a dança e demais artes motivando uma ligação sinérgica entre os setores público e privado. Durante esse período foram realizados diversos projetos culturais, com repercussão local, nacional e internacional, que promoveram ações de formação, atualização, divulgação, fomento e democratização das artes em suas diversas linguagens. A atual nomenclatura foi assumida recentemente, para adaptar-se aos novos níveis de atividades operacionais e aos novos mercados de atuação da ABABTG.

Musical One Night Of Tina, A História de Tina Turner é adiado para setembro

Em virtude dos recentes acontecimentos relacionados ao COVID-19 e a importância das restrições de aglomerações de pessoas, as produtoras Top Cat e Orth Produções comunicam que o musical ONE NIGHT OF TINA – A História de Tina Turner, que estava agendado para o dia 27 de maio, em Curitiba, foi adiado para o dia 15 de setembro, no Teatro Guaíra. Os shows marcados para as cidades de São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte e Porto Alegre, também foram adiados para o segundo semestre. O aclamado espetáculo, sucesso de crítica na Europa, irá homenagear uma das cantoras mais icônicas da música internacional de todos os tempos, Tina Turner.

Com a seriedade da pandemia, o enfrentamento deste momento deve ser com serenidade e prevenção seguindo as orientações dos órgãos oficiais de saúde evitando a proliferação e contaminação de pessoas, preservando a saúde de todos, reforçam as produtoras.

Quem comprou o ingresso

As pessoas que adquiriram os ingressos antecipados terão os bilhetes validados automaticamente para o próximo show, no mesmo horário e assento selecionado, não sendo necessário a realização da troca.

Se optar pela restituição do valor de compra, os clientes devem seguir as seguintes etapas para reembolso:

Compras on-line: Caso você seja de Curitiba pode comparecer a um dos quiosques e solicitar a devolução. Para clientes fora de Curitiba enviar e-mail para o atendimento@diskingressos.com.br solicitando o reembolso.

Compras em lojas: crédito e débito e dinheiro: comparecer a um dos quiosques e solicitar que a devolução seja feita de acordo com a forma de pagamento.

SERVIÇO:

A nova data: dia 15 de setembro de 2020 (terça-feira)

Local: Teatro GUAÍRA – Curitiba/PR

Horário: 21h

Informações: 41 3315-0808 ou https://www.diskingressos.com.br/evento/1102/15-09-2020/pr/curitiba/musical-one-night-of-tina-a-historia-de-tina-turner

Espaços culturais fechados e eventos artísticos suspensos

Medida da Superintendência da Cultura atende ao decreto estadual nº 4.230 que define estratégias de enfrentamento ao COVID-19

A Superintendência da Cultura da Secretaria de Estado da Comunicação Social e da Cultura, atendendo ao decreto estadual nº 4.230, informa que a partir de 17 de março de 2020 ficam temporariamente fechados os espaços culturais do Governo do Paraná – museus, bibliotecas, teatros – e suspensos os eventos artísticos e culturais. Fazem parte da estrutura da Superintendência da Cultura a Biblioteca Pública do Paraná, o Centro Cultural Teatro Guaíra, o Centro Juvenil de Artes, o Museu de Arte Contemporânea do Paraná, o Museu Casa Alfredo Andersen, o Museu do Expedicionário, o Museu da Imagem e do Som do Paraná, o Museu Oscar Niemeyer e o Museu Paranaense. A medida visa conter a propagação do vírus e está entre as ações tomadas pelo Governo do Paraná para o enfrentamento ao COVID-19.

EVENTOS CANCELADOS – As atividades previstas para o Mês das Mulheres da SECC, que aconteceriam durante todo o mês de março, estão temporariamente canceladas, com perspectiva de realização em data futura, ainda sem definição. São elas: 18 de março – oficina de empreendedorismo com foco em mulheres que empreendem na economia criativa, que seria ministrada por Geovana Conti na sala Adalice Araújo, sede da Superintendência da Cultura; 26 de março – palestra no Museu Paranaense com a pesquisadora Sandra Benites, primeira mulher indígena a ser curadora de um museu de arte do Brasil; 19 e 20 de março – mesa-redonda “Arte não tem gênero, mas artista sim”, com Isadora Mattiolli e Renata Felinto, e palestra sobre artistas mulheres na história da arte moderna brasileira com a pesquisadora Ana Paula Simioni, ambas no Museu de Arte Contemporânea do Paraná.

CURSOS E OFICINAS – Os espaços que promovem cursos e oficinas regularmente para a população, como o Centro Juvenil de Artes, vão suspender as aulas a partir do dia 20 de março, conforme estabelece o decreto estadual nº 4.230. O Museu Casa Alfredo Andersen, que iniciaria o semestre letivo no dia 23 de março com as aulas da Academia Alfredo Andersen, cancelou o início das aulas.

O Museu Paranaense também suspendeu as aulas da oficina "Desenho e Movimento", que teve início 11 de março e seguiria com encontros semanais até 1º de abril.

BIBLIOTECA – A Biblioteca Pública do Paraná fecha, temporariamente, a partir das 12h desta terça-feira (17). As devoluções de livros devem ser realizadas após o retorno das atividades, sem prejuízo para os leitores.

MON – O Museu Oscar Niemeyer, assim como os demais museus do Estado, está fechado a partir desta terça-feira (17/03). É possível visitar virtualmente seis exposições do MON na íntegra por meio do Google Arts & Culture. São elas: “Luz ≅ Matéria”; “Ásia: a terra, os homens, os deuses”; “Nos pormenores um universo – Centenário de Vilanova Artigas”; “Irmãos Campana”; “Não está claro até que a noite caia”, da artista Juliana Stein, e “Circonjecturas”, do artista Rafael Silveira.

TEATRO GUAÍRA – O Centro Cultural Teatro Guaíra suspendeu os eventos do mês de março em todos os auditórios: Guairão, Guairinha, Miniauditório e Teatro José Maria Santos. Mais informações no site www.teatroguaira.pr.gov.br.

Acompanhe o portal da Cultura e as redes sociais @paranacultura para novidades sobre o funcionamento dos espaços culturais do Estado e a programação cultural e artística.

Concerto cancelado “Assim falou Kubrick”

Em virtude do COVID-19 (coronavírus) e por se tratar de uma questão de saúde pública, o concerto “Assim falou Kubrick” deste domingo, 15 de março, no Teatro Guaíra, foi cancelado ao público. A medida atende as orientações da Secretaria de Saúde do Paraná. Os espectadores que já adquiriram os ingressos, podem entrar em contato diretamente com o Ticket Fácil, por meio do site www.ticketfacil.com.br, para o reembolso, caso tenham feito a compra on-line, ou procurar a bilheteria responsável. Mais informações na bilheteria do Ticket Fácil no Teatro Guaíra: 0300-778-1818.

Festival de Curitiba celebra o centenário de Clarice Lispector com “A Hora da Estrela ou o Canto de Macabéa”

O musical tem trilha sonora de Chico César para contar sobre
a vida da imigrante nordestina no Rio de Janeiro

No ano do centenário de Clarice Lispector (1920-1977), o Festival de Curitiba traz para a Mostra 2020 o musical “A Hora da Estrela ou o Canto de Macabéa”, baseado em uma das obras mais emblemáticas da escritora. O musical vai emocionar ao mostrar a vida de Macabéa, uma migrante alagoana no Rio de Janeiro, cuja vida é marcada pela ausência de afeto e poesia. Com direção e adaptação de André Paes Leme, direção musical de Marcelo Caldi e trilha original de Chico César, a peça tem no elenco Laila Garin, Claudia Ventura e Claudio Gabriel. As apresentações acontecem no Guairinha no dia 28 de março, às 21h, e 29 de março, às 19h.

Baseada na última obra de Clarice Lispector,o livro a Hora da Estrela, a peça narra o sofrimento de Macabéa, vista pela sociedade como uma mulher desprovida de qualquer atrativo e que se contenta com uma existência medíocre: ganha menos do que um salário, divide um quarto com quatro pessoas, sofre com um chefe rigoroso e não atrai a atenção de ninguém. Na obra literária a história é contada por um escritor; no musical sua vida é descrita por uma atriz que a vê na rua e resolve narrar a vida de uma pessoa tão invisível, comum e sem brilho, em um exercício de alteridade. “O trabalho de adaptação não é de reescrever o texto. É o trabalho de transportar o universo sem estar aprisionado a qualquer palavra, através da edição e deslocamentos de episódios”, comenta André Paes Leme, diretor do espetáculo.

Seguindo essa tradição, ele não somente faz uso de diálogos, mas coloca os atores como narradores enquanto contracenam, fazendo uso de frases do livro original na íntegra. Paes Leme, que já assinou elogiadas adaptações de Guimarães Rosa (‘A Hora e Vez de Augusto Matraga’) e Nelson Rodrigues (‘Engraçadinha, Seus Amores e Seus Pecados’), contou com a parceria de Chico César no processo de criação. As músicas pontuam toda a dramaturgia e aparecem para ilustrar o estado emocional e o interior de cada personagem. Ao longo da montagem, as canções servem ainda para detalhar algum acontecimento e também para tirar as personagens do sofrido estágio em que se encontram, trazendo alguma fantasia para existências tão opacas.

“Fazer ‘A Hora da Estrela ou O Canto de Macabéa’ vai além, é um espetáculo que diz exatamente o que queremos falar neste momento. Fala das pessoas supostamente invisíveis, de solidariedade, de olhar para o outro com afeto. Além de tudo, é uma peça sobre esperança’, finaliza Laila Garin, intérprete de Macabéa.

Acompanhe todas as novidades e informações da Mostra 2020 do Festival de Curitiba pelo site www.festivaldecuritiba.com.br, pelas redes sociais disponíveis, no Facebook @fest.curitiba, pelo Instagram @festivaldecuritiba e pelo Twitter @fest_curitiba

Apresentadores, patrocinadores e apoiadores

O Festival de Teatro de Curitiba tem parceiros fundamentais para sua realização e é patrocinado pelo Ebanx, Vivo, Uninter, Renault do Brasil, Electrolux, Banco RCI Brasil, Junto Seguros, Copel - Pura Energia, Sanepar, Governo do Estado e GRASP. O Programa Guritiba é apresentado por New Holland, com patrocínio de Novozymes e Fibracem. O MishMash é apresentado pela Unimed Curitiba e Thales Group, com o apoio da Ritmo Logística. Quem apresenta o Risorama é a Potencial Petróleo, com o patrocínio de Previsul Seguradora, tendo como a cerveja oficial a Cacildis e o apoio de FH Consultoria e Grupo Barigui. As bilheterias do Festival de Curitiba são uma parceria com o ParkShoppingBarigüi e o Shopping Mueller.

FICHA TÉCNICA:
Adaptação e Direção: André Paes Leme.
Música Original: Chico César.
Direção Musical: Marcelo Caldi.
Direção de Produção: Andréa Alves com Claudia Ventura, Claudio Gabriel e Laila Garin.
Músicos: PC Castilho, Pedro Aune e Pedro Franco.
Diretor Assistente: Anderson Aragón.
Figurinos: Kika Lopes.
Cenário: André Cortez.
Iluminação: Renato Machado.
Design de Som: Gabriel D’Angelo.
Preparação Corporal: Toni Rodrigues.
Assistente de Figurino: Sassá Magalhães.
Assistente de Cenografia: Tuca Benvenutti.
Assistente de Preparação Corporal: Monique Ottati.
Coordenação de Produção: Leila Maria Moreno.
Produção Executiva: Raphael Baêta.
Assistente de Produção: Paulo Farias.
Projeto Gráfico: Beto Martins.
Assessoria de Imprensa: Factoria Comunicação.

Serviço:
O que: A Hora da Estrela ou o Canto de Macabéa no 29.º Festival de Curitiba
Quando: 28 de março, às 21h, e 29 de março, às 19h.
Onde: Teatro Guairinha (Rua XV de Novembro, 971).
Valores: R$ 80,00 (inteira).
Ingressos: www.festivaldecuritiba.com.br, pelo aplicativo “Festival de Curitiba 2020”, e nas bilheterias físicas do ParkShoppingBarigui (Piso térreo próximo à praça de eventos), de segunda a sexta-feira, das 11h às 23h; sábado das 10h às 22h e domingos das 14h às 20h; e no Shopping Mueller (piso L3), de segunda-feira a sábado, das 10h às 22h; domingos e feriados, das 14h às 20h.
Classificação: 12 anos
Duração: 110´
ESPETÁCULO CONTA COM INTÉRPRETE DE LIBRAS

Hashtags oficiais – #festivaldecuritiba #festcuritiba #ofestivalparatodos #omeufestival

Sugestão de Tags – festival, curitiba, festival de curitiba, mostra, teatro, clarice lispector, a hora da estrela, canto de macabéa, artes cênicas, artes, música, cultura, atrações

Léo estreia turnê “Identidades” em Curitiba neste sábado

Primeiro show solo acontece dia 14 de março no Teatro Guaíra

Após 26 anos se apresentando ao lado do irmão Victor, Léo estreia turnê solo no sul do Brasil em Curitiba. A capital paranaense será a primeira a receber a turnê “Identidades”, na qual o cantor revela as influências musicais que o ajudaram a construir sua carreira.

A intenção do artista é ser intérprete de um país multicultural . Em suas novas produções há canções que passam pelo brega refinado, arrocha, pop, pop-rock, balada romântica, R&B, folk e até sofrência. Tudo isso, claro, sem deixar de lado a raiz sertaneja que o consagrou musicalmente em 2007.

“Identidades” traz as recém lançadas canções de Léo, como “Sol das Seis” e “WiFi do Vizinho”, os sucessos de Victor & Leo, e passeia por diversos estilos apresentando versões do sertanejo raiz como “Seu amor ainda é tudo”, “Talismã” e “Tentei te esquecer” até clássicos do rock como “Suspicious minds”, “Stand by me” e “Have you ever seen the rain”. No show, ainda é possível conferir sucessos atuais, como “Medo Bobo” e “Inquilina”.

O cenário e a iluminação foram planejados exclusivamente para a turnê. Em suas redes sociais, o artista não esconde a felicidade em se apresentar na cidade: "Deus sabe como esperei o momento mágico de voltar a cantar em Curitiba!", disse.

Os ingressos já estão disponíveis pelo link https://www.diskingressos.com.br/evento/968/14-03-2020/pr/curitiba/leo-chaves-turne.

Serviço:

Léo Chaves – Turnê Identidades

Quando: 14 de março de 2020 (sexta-feira)

Onde: Teatro Guaíra

Horário: 20:30

Valores: Os ingressos variam de R$ 40,00 (meia-entrada), mais taxa administrativa de R$ 10,00 a R$ 240,00 (inteira), mais taxa administrativa de R$ 10,00;

Classificação: Livre

Produção: Massa Fun

Orquestra Sinfônica do Paraná apresenta trilha sonora de “2001: Uma Odisseia no Espaço”

Espetáculo acontece no dia 15/03 para o público em geral e nos dias 10 e 11 exclusivamente para alunos do Ensino Básico

downloadAttachment&Message%5Buid%5D=163450&Message%5Benvelope%5D%5Bmessage-id%5D=%253C0ba301d5f6f3%25248e8a6ce0%2524ab9f46a0%2524%2540smartcom.net.br%253E&Message%5BmailBox%5D%5Bmailbox_id%5D=INBOX&MessageAttachment%5B%5D%5Battachment_id%5D=%3C0ba301d5f6f3%248e8a6ce0%24ab9f46a0%24%40smartcom.net.br%3E-1.1.2

Em uma galáxia distante, a evolução humana acontece. Do macaco surge o homem, que avança anos e anos à frente, dando espaço à tecnologia, à inteligência artificial, à vida extraterrestre e ao realismo científico. Esse é o cenário da história de “2001: Uma Odisseia no Espaço”, do diretor, produtor e roteirista Stanley Kubrick. Efeitos especiais pioneiros, imagens ambíguas que se aproximam do surrealismo, e as composições clássicas e eruditas que compõem a trilha sonora, tornam o resultado memorável. Para homenagear esse grande clássico do cinema, o IAOSP e a Orquestra Sinfônica do Paraná realizam a 3ª edição da série Clássicos Universais com o concerto “Assim Falou Kubrick”. O espetáculo acontece dia 15 de março, 10h30, no Teatro Guaíra a preços populares. O projeto é patrocinado pelo Grupo Positivo, e integra a série Clássicos Positivo, programação anual de incentivo à musica erudita realizada pela instituição. Nos dias 10 e 11 de março serão promovidos os ensaios abertos para as crianças das redes pública e privada de ensino, no Grande Auditório do Teatro Positivo.

O enredo é singular, ele é o fio condutor de uma das obras mais influentes da história do cinema. O concerto será regido pelo maestro titular Stefan Geiger, alemão que está à frente da Orquestra Sinfônica do Paraná, e serão executadas quatro obras da trilha sonora do filme “2001: Uma Odisseia no Espaço” e uma faixa bônus, composta por John Williams para o filme “Contatos Imediatos de Terceiro Grau”.

2001: Uma Odisseia no Espaço

O filme é enigmático e a ausência de diálogos é substituída por grandes trilhas sonoras que geram ao espectador a reflexão para a temática profunda e intrigante sobre as relações humanas com a tecnologia. Kubrick previu em 1978 como seria a relação do homem com os recursos tecnológicos e, sutilmente, faz uma crítica de como o ser humano pode estragar o lado positivo dos recursos conquistados por ele mesmo. Um simples pensamento - Tal como o macaco enxergou o osso como uma arma para matar, assim também o homem viu a tecnologia, como uma ferramenta para o seu próprio malefício. O silêncio do espaço traz a cada cena pequenas e grandes pausas e, com isso, a ação dos personagens é recheada pela música que traz movimento e intensidade à narrativa.

Compositores

Os compositores das trilhas sonoras são: György Ligeti, Aram Kachaturian, Richard Strauss, Johann Strauss II e John Williams. O húngaro György Ligeti foi um dos compositores de vanguarda mais importantes da segunda metade do século XX. Junto a Boulez, Berio, Stockhausen e Cage, é considerado uma das mais inovadores e influentes figuras do mundo musical de seu tempo. Seus trabalhos iniciais foram influenciados por seus conterrâneos Bela Bartók e Zoltán Kodály e, como eles, Ligeti estudou e transcreveu diversas obras de música folclórica húngara. Já Aram Kachaturian foi um compositor armênio nascido em Tbilisi, Georgia. Junto com Sergei Prokofiev e Dmitri Shostakovich, Kachaturian é considerado um dos grandes compositores do período soviético. Seu nome é reconhecido ao redor do mundo e suas composições são apresentadas em diversos países, sobretudo as obras “Dança do Sabre” e o ballet “Gayane”, cujo adágio será apresentado pela Orquestra Sinfônica do Paraná neste concerto.

Outro destaque é Richard Strauss, que demonstrou aptidão musical desde a tenra idade. Ele expandiu os limites da composição orquestral conhecidos até então, com trabalhos como Don Juan (1888-1889), Ein Heldenleben e Assim Falou Zaratustra (1895-1896). Esta última obra, que será apresentada no concerto pela Orquestra Sinfônica do Paraná, foi utilizada por Stanley Kubrick para a abertura do filme 2001, combinação que culminou em uma das cenas mais emblemáticas da história do cinema.

Já a composição escolhida por Kubrick para ilustrar as extensas cenas de estações espaciais e suas aterrissagens lunares em 2001: Uma Odisseia no Espaço foi a valsa Danúbio Azul, de Johann Strauss. O foco da obra do compositor austríaco foram as danças e operetas. Strauss compôs mais de 500 valsas, fato que o rendeu a alcunha de “Rei das Valsas”.

O último compositor presente no repertório é o estadounidense John Williams, que nasceu em Nova Iorque em 1932. Desde a década de 1970, Williams elaborou a trilha sonora de mais de 100 filmes: Tubarão (1975), todos da série Star Wars, E.T. (1982), A Lista de Schindler (1993), e Contatos Imediatos de Terceiro Grau (1978). Foi ganhador de cinco Oscars e recebeu um número recorde de nominações.

A popular música clássica

Idealizado para cumprir um dos principais objetivos do Instituto de Apoio à Orquestra Sinfônica do Paraná - democratizar a música clássica - o projeto Clássicos Universais traz, em cada edição, obras consagradas mundialmente. São apresentações com composições que, de alguma forma, já permeiam o imaginário popular. “Um dos nossos grandes diferenciais é que a OSP executará obras de música contemporânea que raramente são executadas no Brasil. São obras que promovem novas abordagens às noções tradicionais de música, como harmonia e ritmo. O maior exemplo disso é a peça Atmosphères, do compositor Húngaro Gyorgy Ligeti, que usa elementos de composição musical baseados em texturas e micropolifonias. São novas formas de se pensar a música, que coincidem com uma nova forma de se fazer cinema, proposta por Kubrick”, explica a advogada e produtora cultural Marcella Souza, membro da diretoria do IAOSP.

Para cumprir este propósito, às 10h30 do dia 15 de março, serão abertas as portas do Teatro Guaíra com ingressos a R$ 20,00 e R$ 10,00 que, desde já, podem ser adquirido pelo Ticket Fácil (www.ticketfacil.com.br). Além do patrocínio do Grupo Positivo, o concerto tem o incentivo do Ministério da Cidadania, Secretaria Especial da Cultura e Governo Federal por meio da Lei Rouanet.

SERVIÇO

Instituto de Apoio à Orquestra Sinfônica do Paraná e Grupo Positivo apresentam:

Série Clássicos Universais – Assim Falou Kubrick

Data: 15 de março

Hora: às 10h30

Classificação: livre

Ingressos: R$ 20 (inteira) | R$ 10 (meia)

Local: Teatro Guaíra

Endereço: Rua Amintas de Barros, S/N - Centro

Informações: www.apoiosinfonicaparana.com.br/ contato@apoiosinfonicaparana.com.br

Sobre o Instituto de Apoio à Orquestra Sinfônica do Paraná - Este espetáculo marca a continuidade das atividades Instituto de Apoio à Orquestra Sinfônica do Paraná – IAOSP, associação civil sem fins lucrativos que atua em prol da Orquestra Sinfônica do Paraná e da música clássica paranaense. Criado em 2016 por iniciativa do maestro Stefan Geiger e de entusiastas apoiadores da arte e da cultura paranaense, o IAOSP tem o objetivo de viabilizar projetos e atividades em parceria com instituições, públicas e privadas, comprometidas com a valorização e fomento da música erudita. A associação visa, ainda, facilitar a captação de recursos para a manutenção e divulgação de uma programação anual sólida para a Orquestra Sinfônica do Paraná. Assim, pretende proporcionar à sociedade uma série de eventos relacionados à conservação, difusão e engrandecimento desta manifestação artística de representatividade ímpar para o Estado do Paraná. É, portanto, necessária e bem-vinda a participação da sociedade civil para a consecução de suas finalidades. Para mais informações, acesse www.apoiosinfonicaparana.com.br, o facebook e instagram do Instituto @apoiosinfonicaparana ou envie um e-mail para contato@apoiosinfonicaparana.com.br .

Sobre a Orquestra Sinfônica do Paraná - Fundada em 28 de maio de 1985, a Orquestra Sinfônica do Paraná é um dos quatro corpos estáveis do Centro Cultural Teatro Guaíra. Atualmente o maestro-titular é Stefan Geiger, eleito em 2016 pelos músicos e reeleito em 2018. A OSP é mantida pelo Governo do Estado do Paraná, uma orquestra que pertence a todos os paranaenses.

Sobre o Grupo Positivo - O Positivo nasceu em 1972 a partir da ideia uma equipe de professores que criaram um curso pré-vestibular inovador. Hoje, a marca Positivo consolidou a sua liderança em todas as suas áreas de atuação: Ensino, Soluções Educacionais, Cultura, Tecnologia e Gráfica. Por meio da sua Divisão de Ensino, o Grupo atua desde a Educação Infantil até o Ensino Superior com aproximadamente 52 mil alunos. De acordo com a Revista Amanhã, o Positivo é a maior empresa do setor de educação do Sul do país.Mais de 1 milhão de alunos utilizam os sistemas de ensino da Editora Positivo, em escolas públicas e particulares, no Brasil e no Japão. Mais de 40 países utilizam soluções desenvolvidas pela divisão de Tecnologia Educacional da Positivo Tecnologia. A Posigraf, uma das maiores gráficas da América Latina, imprime e distribui mais de 50 milhões de livros por ano. Na área cultural, tem sete espaços em atividade. O Grupo conta ainda com o Instituto Positivo, que desenvolve ações voltadas para a melhoria da educação pública.

Curitiba recebe aclamado musical One Night Of Tina com sucessos de Tina Turner

O espetáculo que acontece no dia 27 de maio no Teatro Guaíra, foi sucesso de crítica na Europa, e finalmente desembarca no Brasil em cinco cidades, reunindo dançarinos, intérpretes e músicos que estão entre os melhores do West End de Londres, o maior distrito teatral do mundo.

Uma das cantoras mais icônicas da música internacional de todos os tempos, Tina Turner, será homenageada em Curitiba pelos mais de 60 anos de carreira com o aclamado musical "ONE NIGHT OF TINA – A História de Tina Turner". O espetáculo, que é sucesso de crítica na Europa, desembarca na capital paranaense no dia 27 de maio, no Guairão, contando no palco a trajetória de vida dessa emblemática voz dos anos 80. O musical que está em turnê por países como Inglaterra, EUA, Alemanha, Áustria, Suíça, desembarca no Brasil com o show em Curitiba (27), seguindo para São Paulo (28), Rio de Janeiro (29), Belo Horizonte (30) e Porto Alegre (31). O evento local é assinado pela Orth Produções e os ingressos estão sendo vendidos pelo Disk Ingressos.

Durante o musical os espectadores poderão prestigiar um show sobre a carreira de Tina Turner que serão trazidos à vida junto com seus maiores sucessos: "Simply the Best", "Private Dancer", "What's Love Got To Do With It" e "We Don't Need Another Hero". A apresentação, que reúne grandes profissionais, entre eles dançarinos, intérpretes e músicos, que estão entre os melhores do West End de Londres, terá duração de 90 minutos direção do renomado, Gary Lloyd.

Com quase 200 milhões de discos vendidos e 12 Grammys a cantora é uma lenda viva, tornando-a uma das artistas de maior sucesso de todos os tempos. E “ONE NIGHT OF TINA” retrata a sua história icônica, por cada de suas canções, não sendo apenas sobre música, mas principalmente, sobre a sobrevivência de uma mulher, negra, pobre, submissa às violências da vida nos anos 50 e 60, em um país racista, e que mesmo com as adversidades tornou-se forte e venceu seus obstáculos, sendo hoje uma das grandes representantes da música internacional. “Se você é um apaixonado por estas canções, certamente se encantará com esta produção”, diz o Diretor Gary Lloyd.

O Musical One Night Of Tina faz parte do Top Cat Concert Series, um projeto que traz shows e eventos internacionais ao Brasil, voltados ao jazz, blues e rock do mundo todo.

Sobre o diretor do musical e intérprete de Tina

Gary Lloyd, conhecido por ensaiar e coreografar inúmeros espetáculos, inclusive o Musical Thriller. “A história fascinante de Tina é conhecida pela música, mas é tudo em torno da sua sobrevivência, sendo uma mulher forte, negra em face da adversidade. “ONE NIGHT OF TINA” celebra este catálogo de canções com passagens históricas da sua vida, declara Lloyd.”

A intérprete de Tina Turner no musical é a cantora e atriz britânica Sharon Ballard, que já esteve em outros musicais teatrais e como atriz em séries da televisão, entre elas Sherlock. Destaque para sua participação como vocalista em turnê com David Gest, onde liderava os vocais femininos, em dueto com o vencedor do Grammy Bill Medley (Righteous Brothers) e duas vezes vencedor do Grammy, Peabo Bryson. Ela cantou como backing vocals para oito outras lendas do Soul, incluindo; Freda Payne, Billy Paul, Deniece Williams, Sheila Ferguson (The Three Degrees), Dorothy Moore, Cece Peniston, Gregory Abbott e Barbara Weathers (Atlantic Starr).

SERVIÇO:
ONE NIGHT OF TINA – A História de Tina Turner
Data: 27 de maio de 2020 (quarta-feira).
Horário: Abertura do Teatro: 20h / Início show: 21h.
Local: Teatro Guaíra. (R. Amintas de Barros, S/N - Centro, Curitiba - PR).
Classificação etária: 12 anos.

Ingressos: a partir de R$ 180,00 – Plateia C / Laranja (meia-entrada).
* Não está inclusa a taxa administrativa Disk Ingressos de R$ 12,00.

** A meia-entrada é válida para Doadores de Sangue devidamente comprovados, Estudantes devidamente comprovados, Idosos conforme Lei, PNE, Portador de Câncer e Professor.

** IMPORTANTE: Serão exigidos os documentos e comprovantes que constam nas respectivas leis.

** OS DESCONTOS NÃO SÃO CUMULATIVOS.

Pontos de venda: Disk Ingressos (Call Center 41 3315-0808), nos quiosques dos shoppings Mueller e Estação, na loja Disk Ingressos do shopping Palladium e na Bilheteria do Teatro Positivo. E pelo site do Disk Ingressos:
https://www.diskingressos.com.br/evento/1102/27-05-2020/pr/curitiba/musical-one-night-of-tina-a-historia-de-tina-turner

INFORMAÇÕES: 41 3315-0808 ou diskingressos.com.br.

Léo estreia turnê “Identidades” em Curitiba

Primeiro show solo acontece dia 14 de março no Teatro Guaíra

Após 26 anos se apresentando ao lado do irmão Victor, Léo estreia turnê solo no sul do Brasil em Curitiba. A capital paranaense será a primeira a receber a turnê “Identidades”, na qual o cantor revela as influências musicais que o ajudaram a construir sua carreira.

A intenção do artista é ser intérprete de um país multicultural . Em suas novas produções há canções que passam pelo brega refinado, arrocha, pop, pop-rock, balada romântica, R&B, folk e até sofrência. Tudo isso, claro, sem deixar de lado a raiz sertaneja que o consagrou musicalmente em 2007.

“Identidades” traz as recém lançadas canções de Léo, como “Sol das Seis” e “WiFi do Vizinho”, os sucessos de Victor & Leo, e passeia por diversos estilos apresentando versões do sertanejo raiz como “Seu amor ainda é tudo”, “Talismã” e “Tentei te esquecer” até clássicos do rock como “Suspicious minds”, “Stand by me” e “Have you ever seen the rain”. No show, ainda é possível conferir sucessos atuais, como “Medo Bobo” e “Inquilina”.

O cenário e a iluminação foram planejados exclusivamente para a turnê. Em suas redes sociais, o artista não esconde a felicidade em se apresentar na cidade: "Deus sabe como esperei o momento mágico de voltar a cantar em Curitiba!", disse.

Os ingressos já estão disponíveis pelo link https://www.diskingressos.com.br/evento/968/14-03-2020/pr/curitiba/leo-chaves-turne.

Serviço:

Léo Chaves – Turnê Identidades

Quando: 14 de março de 2020 (sexta-feira)

Onde: Teatro Guaíra

Horário: 20:30

Valores: Os ingressos variam de R$ 40,00 (meia-entrada), mais taxa administrativa de R$ 10,00 a R$ 240,00 (inteira), mais taxa administrativa de R$ 10,00;

Classificação: Livre

Garanta seu lugar nos shows e concertos da Oficina de Música de Curitiba.

A 37ª Oficina de Música de Curitiba é uma realização da Prefeitura de Curitiba, Fundação Cultural de Curitiba, do Instituto Curitiba de Arte e Cultura (Icac), da Secretaria Especial da Cultura, Ministério da Cidadania e governo federal.

O evento tem patrocínio máster da Caixa Econômica Federal, apoio cultural da Família Farinha, Comunidade Luterana Igreja de Cristo, Igreja Bom Jesus dos Perdões, Universidade Estadual do Paraná (UNESPAR), Bicicletaria Cultural, Universidade Federal do Paraná, Lamusa - Laboratório de Música Sonologia e Áudio, Sistema FIEP, Pró-Reitoria de Extensão e Cultura (PROEC), HOG The One Curitiba, Solar do Rosário e apoio máster do Teatro Guaíra e Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUC-PR).

Em clima de natal, Zizi e Luiza Possi se apresentam em Curitiba

Em clima de natal, Zizi e Luiza Possi se apresentam em Curitiba
O show faz parte da turnê inédita que reúne mãe e filha em um espetáculo cheio de emoções
Foto: Talita Alencar
No dia 13 de dezembro Zizi e Luiza Possi subirão ao palco do Teatro Guaíra para encantar o público curitibano. Mãe e filha estão rodando o país desde maio com a inédita turnê Zizi e Luiza - O SHOW. O espetáculo é apresentado
pela Ademilar Consórcio de Investimento Imobiliário e realizado pela Seven Entretenimento. Os ingressos podem ser adquiridos no site e quiosques do Disk Ingressos.
O SHOW é uma grande celebração de laços familiares e promove um encontro de gerações que era muito pedido pelo público. Na capital paranaense, o espetáculo ganha um sabor especial com a proximidade das festividades de final de ano.
“Eu e minha mãe vamos fazer um showzaço pra vocês. É um show de natal, um show família.” disse Luiza em vídeo gravado especialmente para o público de Curitiba.

A cumplicidade entre mãe e filha sempre marcou as apresentações que Zizi e Luiza Possi fizeram ao longo de suas carreiras. Vivendo um momento especial, a chegada de Lucca, primeiro filho de Luiza, elas resolveram celebrar essa sinergia levando uma apresentação inédita aos quatro cantos do país.
Essa será a primeira vez que as cantoras Zizi e Luiza Possi estreiam uma turnê juntas.
“Desta vez vamos fazer um show montado pelas duas, com humor, amor, emoção e muita cumplicidade. Esses são ingredientes que regem a nossa relação”, contou Luiza. “A maternidade me trouxe para mais perto de Zizi e por isso veio a vontade de dividir o palco em um show único, completamente emocionante, pensado e executado pelas duas”, finalizou.
O SHOW promete ser um trabalho leve, que vai passear por um repertório que influenciou tanto Zizi, como Luiza.
“Vamos passear do lirismo à comédia com muito bom gosto. O SHOW terá repertório variado com nossos sucessos e canções inéditas nas nossas vozes, porém já conhecidas através de seus autores, como no caso de Ivan Lins, Gonzaguinha, Milton Nascimento e Gilberto Gil”, revelou Zizi.
Quem é fã de boa música não pode perder este espetáculo. Grandes sucessos como ‘Força Estranha’ e ‘Asa Morena’ marcam o repertório, além das músicas italianas, que têm presença garantida no setlist.
Zizi e Luiza - O SHOW é um programa perfeito para fazer em família e, também, uma sugestão de presente diferente para a época de final de ano.
Os ingressos já estão à venda no Disk Ingressos.
SOBRE A SEVEN ENTRETENIMENTO
A Seven Entretenimento é uma das principais empresas de entretenimento do Brasil. Instalada em Curitiba, vem modernizando o mercado artístico e cultural inovando nas áreas de investimento e negócios dirigido ao lazer. A Seven já desenvolveu mais de 1.500 eventos ligados à área de entretenimento e oferece produtos como exposições, shows, turnês, feiras e eventos esportivos.
Alguns dos maiores eventos que passaram pelo sul do Brasil nos últimos anos tiveram a marca da Seven Entretenimento em sua realização, como os shows internacionais Bon Jovi, Maroon 5, Green Day, Iron Maiden, Ozzy Osbourne, Katy Perry e Andrea Bocelli; os maiores nomes da música nacional, como: Ivete Sangalo, Marisa Monte e Roberto Carlos; os espetáculos Cirque Du Soleil, Circo da China e Disney On Ice; musicais infantis da Disney; simpósios e eventos exclusivos como Footecon e Risológico; o maior evento de tecnologia e cultura pop do sul do Brasil, Geek City; o Festival Coolritiba, entre muitos outros.
SOBRE A ADEMILAR
A Ademilar Consórcio de Investimento Imobiliário foi pioneira no país ao trabalhar especificamente com o consórcio de imóveis. Ela está entre as dez maiores

administradoras do Brasil no segmento, segundo ranking do Banco Central. Atendimento personalizado, de acordo com as necessidades específicas de cada cliente, e assessoria completa em todas as etapas do processo são os diferenciais da administradora, que tem sede em Curitiba e atuação nas regiões Sul, Sudeste e Nordeste. Mais informações em www.ademilar.com.br.
SERVIÇO - Zizi & Luiza - O Show
Local: Teatro Guaíra - Guairão (Rua XV de Novembro, 971 - Centro, Curitiba -
PR)
Data: 13 de dezembro (sexta-feira) Início do show: 21h
Abertura da Casa: 20h Classificação: 14 anos
Ingressos: 2o Balcão (amarelo) R$ 70 + taxas (meia) e R$ 140 + taxas (inteira); 1o Balcão (verde) R$ 80 + taxas (meia) e R$ 160 + taxas (inteira); Plateia (azul) R$ 110 + taxas (meia) e R$ 220 + taxas (inteira); Plateia Premium (vermelho) R$ 150 + taxas (meia) R$ 300 + taxas (inteira).
Meia entrada: Pessoas acima de 60 anos; doadores regulares de sangue; professores do ensino público e privado do Estado do Paraná; portadores de câncer; estudantes; pessoas com deficiência, jovens carentes de 15 a 29 anos; associados Coritiba FC, Santa Mônica Clube de Campo, Sindehotéis, Cartão Clube Disk Ingressos, Clube dos Mimos, e Inscritos OAB-PR.
Associados do Clube Gazeta do Povo contam com 60% de desconto. PROMOÇÃO: Na compra de 1 ingresso na categoria inteira, ganhe +1 ingresso
no mesmo setor.
Vendas: compre clicando aqui, no site e quiosques do Disk Ingressos ou pelo 3315-0808.
Apresentação: Ademilar Realização: Seven Entretenimento

Últimas apresentações dos corpos artísticos do Teatro Guaíra em 2019

Últimas apresentações dos corpos artísticos do Teatro Guaíra em 2019
Orquestra Sinfônica do Paraná e G2, companhia master de dança, encerram a programação do #FimDoAnoNoGuaíra

Nesta semana a programação especial do #FimDoAnoNoGuaíra termina com apresentações da Orquestra Sinfônica do Paraná (OSP) e do G2, companhia master de dança. No dia 15/12, 10h30, a OSP traz o maestro convidado François Lopez-Ferrer para o concerto Beethoven & Schumann. Já o G2 comemora 20 anos com os espetáculos La Cena, nos dias 10 e 11/12, às 20h30, e Blow Elliot Benjamin, dia 14/12, às 20h30 e dia 15/12, às 18h.
Os ingressos para todas as apresentações custam R$ 20 (inteira) e R$ 10 (meia-entrada) e estão disponíveis na bilheteria do teatro ou pelo Ticket Fácil.

20 anos da companhia master de dança G2
Criado em dezembro de 1999, o G2 é formado por ex-integrantes do Balé Teatro Guaíra, que se dedicam ao trabalho de pesquisa de movimento e criação coletiva para a montagem de espetáculos. Para comemorar seus 20 anos, o G2 reapresenta dois sucessos: La Cena e Blow Elliot Benjamin.

La Cena estreou em 2016 e é inspirado em O Quebra-Nozes e nos personagens de Neil Gaiman (Sandman) e de Serguei Diaguilev (Ballets Russes). O grupo trabalha na mansão do Sr. Stahlbaum e, após alguns incidentes, todos mergulham em um sono profundo que desperta os desejos mais secretos e inconfessáveis pesadelos.

Blow Elliot Benjamin foi criado em 2011 e é resultado do trabalho coletivo feito pela coreógrafa Cleide Piasecki com os bailarinos do G2 Cia. de Dança. Entre os personagens da história há um aviador que cai do céu, uma serial killer e uma cantora de ópera que morre dentro de um teatro.

Serviço
20 anos do G2
La Cena
Terça e quarta-feira, 10 e 11/12, 20h30
Auditório Salvador Ferrante – Guairinha

Blow Elliot Benjamin
Sábado, 14/12, 20h30
Domingo, 15/12, 18h
Auditório Salvador Ferrante – Guairinha

Beethoven & Schumann – Concerto da Orquestra Sinfônica do Paraná
Para encerrar a programação da Temporada 2019 que reuniu mais de 20 concertos, a Orquestra Sinfônica do Paraná apresenta no próximo domingo, dia 15/12, às 10h30, no Guairão, o concerto Beethoven & Schumann. O concerto terá regência do maestro convidado François Lopez-Ferrer, da Orquestra Sinfônica de Cincinatti.

No programa estão duas primeiras sinfonias: a de Beethoven e a de Schumann. As obras estão cronologiamente separadas por 41 anos entre suas datas de estreia. A sinfonia de Schumann é mais nova e faz referências às obras de Beethoven. Ele se inspira no ritmo obstinado de Beethoven, que foi alvo de críticas em sua primeira sinfonia, acrescentando a obra aspectos líricos.

Os compositores são considerados hoje dois dos nomes mais importantes e mais famosos na música alemã do século XIX.

Serviço
Beethoven & Schumann
Domingo, 15/12, 10h30
Auditório Bento Munhoz da Rocha Neto – Guairão

+fotos: https://www.flickr.com/photos/teatroguaira/

PalcoParaná seleciona bailarinos, ensaiador e professor de dança para o Balé Teatro Guaíra

PalcoParaná seleciona bailarinos, ensaiador e professor de dança para o Balé Teatro Guaíra
Inscrições podem ser feitas até o dia 26 de dezembro no site da Fundatec e custam R$ 120

O Balé Teatro Guaíra está com um processo seletivo aberto para a contratação de um professor de dança clássica, um ensaiador e formação de cadastro de reserva para bailarinos. Os novos profissionais serão contratados pelo Departamento de Dança do Serviço Social Autônomo PalcoParaná. O edital está disponível no site: http://palcoparana.org/ e https://www.fundatec.org.br

As inscrições já estão abertas e vão até o dia 26 de dezembro de 2019. As provas devem ser realizadas na primeira quinzena de fevereiro. O valor da taxa de inscrição é de R$ 120.

Ensaiador e professor

Para o cargo de ensaiador, o candidato deve ter, entre outros requisitos, ensino médio completo e registro na Delegacia Regional do Trabalho do Ministério do Trabalho e Emprego (DRT), na função bailarino, ensaiador ou coreógrafo até a data da contratação.

Já para o cargo de professor de dança clássica é exigido também ensino médio completo e registro como bailarino na Delegacia Regional do Trabalho do Ministério do Trabalho e Emprego (DRT), entre outros.

Para ambos, a remuneração é de R$ 5 mil.

Cadastro de Reserva
Os candidatos a bailarinos devem ter, entre outros, idade mínima de 18 anos, ensino médio completo e registro na Delegacia Regional do Trabalho do Ministério do Trabalho e Emprego (DRT), na função bailarino até a data da contratação. A remuneração é de R$ 4 mil.

Balé Teatro Guaíra
O BTG foi criado em 1969 e é a terceira companhia pública mais antiga do país. Ao todo, nesses 50 anos, o BTG criou mais de 150 coreografias e se apresentou em 200 cidades, 17 estados e 5 países, chegando a um público de mais 1 milhão de pessoas. Atualmente tem 23 bailarinos, contratados pelo PalcoParaná. É mantido pelo Governo do Paraná.

Orquestra Sinfônica do Paraná e Balé Teatro Guaíra se apresentam na próxima semana

Orquestra Sinfônica do Paraná e Balé Teatro Guaíra se apresentam na próxima semana
#FimDoAnoNoGuaíra: maestro convidado do Teatro Colón rege o concerto Suíte Sinfônica com a OSP. BTG reprisa o sucesso O Lago dos Cisnes, com coreografia de Luís Bongiovanni

O mês de dezembro começa com apresentações da Orquestra Sinfônica do Paraná (OSP) e do Balé Teatro Guaíra (BTG). Dias 6 e 7/12, às 20h30, e dia 8/12, às 19h, o BTG apresenta o espetáculo O Lago dos Cisnes, com coreografia de Luís Fernando Bongiovanni. Já pela manhã do dia 08/12, às 10h30, o maestro Ezequiel Silberstein é o convidado da OSP para o concerto Suíte Sinfônica. Todas as apresentações serão no Guairão. Os ingressos custam R$ 20 (inteira) e R$ 10 (meia-entrada) e estão à venda na bilheteria do teatro ou pelo Ticket Fácil.

O Lago dos Cisnes
A montagem de O Lago dos Cisnes do BTG é uma releitura contemporânea do clássico de Tchaikovsky. O balé conta a história da jovem Odette, transformada em cisne por um bruxo. Ela e o príncipe Siegfried se apaixonam, porém o feitiço do bruxo os impede de ficar juntos. A versão do BTG foi coreografada por Luís Fernando Bongiovanni, o mesmo coreógrafo de Carmen e Romeu e Julieta, outros balés com versões consagradas pelo Balé Teatro Guaíra. Com forte apelo visual, O Lago dos Cisnes combina a movimentação fluída dos bailarinos-cisne com argila branca e momentos de chuva no palco.

Serviço
Balé Teatro Guaíra – O Lago dos Cisnes
Sexta e sábado, 06 e 07/12, às 20h30
Domingo, 08/12, às 19h
Auditório Bento Munhoz da Rocha Neto – Guairão

Suíte Sinfônica
O maestro Ezequiel Silberstein, adjunto da Orquestra Filarmônica de Buenos Aires, traz com a OSP o concerto Suíte Sinfônica. A orquestra apresentará a Suíte Vila Rica, do compositor brasileiro Camargo Guanieri. A música foi escrita especialmente para um filme sobre a Inconfidência Mineira. O trecho que será apresentado pela OSP é uma seleção de partes da trilha sonora do filme arranjadas para orquestra. Na segunda parte do concerto os músicos apresentam a Sinfonia em Ré, do compositor belga César Franck.

Serviço
Orquestra Sinfônica do Paraná – Suíte Sinfônica
Domingo, 08/12, 10h30
Auditório Bento Munhoz da Rocha Neto – Guairão