Orquestra Sinfônica do Paraná apresenta a quinta sinfonia de Bruckner no Guairão

O palco do Guairão recebe na manhã deste domingo, 23 de outubro, a Orquestra Sinfônica do Paraná. No programa está a Sinfonia nº 5, de Anton Bruckner, compositor com inclinação fortemente religiosa, o que torna o maestro Alexandre Brasolim, concertino da OSP e especialista em arte sacra, ideal para reger o concerto. Os ingressos custam R$ 20,00 a inteira e R$ 10,00 a meia.

“É muito importante poder oferecer as composições de Bruckner, que ajudaram a definir o cenário musical contemporâneo”, comenda Cleverson Cavalheiro, diretor-presidente do Centro Cultural Teatro Guaíra. “Ter o maestro Brasolim, que é uma prata da casa, na regência é mais uma demonstração da qualidade técnica e paixão pela arte que a nossa Orquestra é capaz de entregar ao público”, completa.

Segundo Brasolim, “é muito bom poder reger a Orquestra Sinfônica do Paraná, por ser a orquestra da qual eu faço parte como violinista há 30 anos e também por ser uma das grandes orquestras do cenário musical brasileiro”. Para o maestro, “subir no pódio para reger é um nível de emoção e uma responsabilidade muito grandes. É um nível de concentração diferente de quando eu estou tocando, pois agora eu preciso que os músicos sintam segurança e musicalidade na minha condução para que eles também possam fazer música com tranquilidade”.

52436195302_5ac03c27aa_k

Bruckner

Anton Bruckner é um compositor austríaco do século XIX, com profunda inclinação teológica e influência de Richard Wagner em suas obras. Rejeitou a inclinação romântica e mais popular da época, como o Lied, Poema Sinfônico, da ópera e da música de câmara, e se dedicou a criar uma espécie de gênero próprio, a missa-sinfonia. Nunca foi plenamente aceito pelos seus pares, dada sua origem camponesa, mas compensava a falta de erudição com um perfeccionismo febril.

A peça que será executada pela Orquestra Sinfônica do Paraná é a quinta de nove publicadas por Bruckner – há uma primeira, rejeitada pelo compositor. Colossal e mais francamente teológica, a Sinfonia nº 5 levou três anos para ser finalizada. Do ponto de vista técnico, exige dedicação total da orquestra e fervor e precisão do maestro. A obra é uma meditação sobre a solidão e decepção terrestres do homem, que, por sua vez, são contrapostas pela revolta, o apelo à fé e a liberação final pelo transcendente. 

“Reger uma sinfonia não é algo muito simples, agora reger Bruckner é ainda mais complicado, por que não é uma música muito comum aos nossos ouvidos, é uma música de muitos contrastes”, revela Brasolim. O maestro, então, completa, sobre o desafio: “até mesmo para a orquestra a música de Bruckner exige muita concentração e muita resistência física. Porque são sinfonias longas e difíceis, que vão gastando a energia física e mental, tanto dos músicos, quanto a do maestro também”.

Serviço

Concerto da Orquestra Sinfônica do Paraná, com Maestro Alexandre Brasolim

23 de outubro (domingo), 10h30

Bento Munhoz da Rocha Neto – Guairão.

Classificação etária: 7 anos

Inteira: R$ 20,00; Meia: R$ 10,00

Ingressos a venda pelo Ticket Fácil https://www.ticketfacil.com.br/eventos/cctg-concerto-osp-maestro-alexandre-brasolim.aspx 

52436697716_645bce45ba_k

*com divulgação

Categorias:(CINEMA/CULT/TEATRO), AGÊNCIAS DE COMUNICAÇÃO, AGENDA DA SEMANA, AGENDA DO FIM DE SEMANA, COLUNA VANESSA MALUCELLI, CULTURA, DIVIRTA-SE, evento, FREE LIFESTYLE, LANÇAMENTOS, musica, SHOWS, TEATROTags:, , , , , , , , ,

VanessaMalucelliAndersen

Colunista do Site — Divirta-se Curitiba!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s