Plataforma ‘Com Você’ da Bradesco Seguros promove transmissão do espetáculo ‘Simples Assim’

Espetáculo estrelado por Julia Lemmertz, Pedroca Monteiro e Georgiana Góes será transmitido diretamente do canal oficial da seguradora no YouTube

São Paulo, 8 de outubro de 2020 - A plataforma ‘Com Você’ da Bradesco Seguros segue com uma programação cultural completa. Dessa vez, os entusiastas do teatro poderão conferir o espetáculo ‘Simples Assim’, sucesso baseado na obra da escritora Martha Medeiros. A peça, adaptada de forma digital, ganhou uma versão inovadora e será exibida no dia 09/10, a partir das 20h, no canal oficial da seguradora no YouTube.

Cenas do cotidiano são apresentadas por meio dos atores Julia Lemmertz, Pedroca Monteiro e Georgiana Góes, que dão vida a diversos personagens. "Trazer o espetáculo ‘Simples Assim’ para a plataforma ‘Com Você’ será, sem dúvidas, uma oportunidade para todos conhecerem essa maravilhosa história que remete ao nosso dia a dia", destaca Alexandre Nogueira - Diretor de Marketing do Grupo Bradesco Seguros.

Vale lembrar que a preocupação com a saúde e a segurança dos envolvidos é muito importante. Por isso, todos os atores e responsáveis envolvidos realizarão as cenas das suas casas.

Sobre o espetáculo ‘Simples Assim’

Baseada em duas coletâneas da escritora e cronista Martha Medeiros, "Quem Diria que Viver Iria Dar Nisso" e outra homônima à peça, "Simples Assim" lança luz sobre o modo de vida contemporâneo, com suas relações superficiais, o uso constante de tecnologias e dispositivos digitais, e um certo simplismo ao resolver problemas. Pequenas esquetes, aparentemente independentes e sem conexão entre si, compõem a montagem, ao se interligarem no final, formando uma única narrativa.

Circuito Cultural Bradesco Seguros

Manter uma política de incentivo à cultura é compromisso permanente do Circuito Cultural Bradesco Seguros. Nos últimos anos, o Grupo Bradesco Seguros orgulha-se de ter patrocinado e apoiado projetos nas áreas de música, dança, artes plásticas, teatro, literatura e exposições, além de outras manifestações artísticas.

SOBRE O GRUPO BRADESCO SEGUROS

O Grupo Bradesco Seguros, conglomerado segurador da Organização Bradesco, tem atuação multilinha em âmbito nacional nos segmentos de Seguros, Capitalização e Previdência Complementar Aberta. É composto pelas seguintes sociedades: Bradesco Seguros S.A., Bradesco Auto/RE Companhia de Seguros, Bradesco Saúde S.A., Atlântica Companhia de Seguros, Bradesco Vida e Previdência S.A., Bradesco Capitalização S.A., Mediservice - Operadora de Planos de Saúde S.A, Odontoprev S.A. e Bradesco Argentina de Seguros S.A. Além do atendimento pela rede de mais de 4,6 mil agências do Banco Bradesco, o Grupo possui cerca de 180 dependências (entre núcleos de atendimento, escritórios e sucursais) em todo o país e conta com a parceria de 27 mil corretores de seguros. Há 18 anos consecutivos, é apontado como Top of Mind pelo Instituto Data Folha.

Clássicos Positivo apresenta Orquestra Sinfônica de Lucerna

Atração suíça tem apresentação gratuita por streaming dia 15 de outubro

O Grupo Positivo, por meio do Colégio Positivo, apresenta, na quinta-feira, 15 de outubro, um concerto da Orquestra Sinfônica de Lucerna (Lucerne Symphony Orchestra). Sob direção de Michael Beyer, o eclético programa abre com o "Scherzo Capriccioso" de Dvořák, cujo título indica uma música alegre e divertida, porém é uma acentuada reflexão do compositor num momento de crise. A curiosidade do programa segue com a estreia mundial da "Oferenda Romântica" – Concerto duplo para piano e violoncelo, do compositor russo Rodion Shchedrin, conhecido por sua música para o balé "Carmen", de Alberto Alonso, criado para sua esposa, a grande bailarina Maya Plisetskaya.

Ainda no programa, a belíssima "Sonata para violoncelo e piano", uma adaptação da Sonata para violino de César Franck, realizada por um músico contemporâneo do compositor no Conservatório de Moscou e que se tornou uma favorita dos violoncelistas. Para finalizar, a "Sinfonia Nº 9, op. 70", popular obra de Shostakovich estreada em Leningrado em 1945, para comemorar a vitória da União Soviética sobre a Alemanha na última Grande Guerra.

A mais antiga orquestra da Suíça e também uma das mais antigas do mundo, a Sinfônica de Lucerna é um grupamento dinâmico, que conseguiu aprimorar a criatividade sem se abster da tradição. Traz em seu cerne o repertório clássico-romântico e uma instigante curiosidade na busca de raridades orquestrais dando ênfase na música contemporânea. É dirigida atualmente por James Gaffigan, maestro em ascensão no cenário da música atual.

O espetáculo faz parte do projeto Clássicos Positivo, que oferece, desde 2018, uma programação anual de concertos eruditos de alta qualidade, investindo na promoção de novas plateias eruditas. "A música clássica contribui para o desenvolvimento de valores e virtudes nos indivíduos, pois suas composições são estruturadas a partir de princípios fundamentais como equilíbrio, harmonia, simetria, clareza e perfeição formal. Com isso, e ao promover a expressividade, a sociabilidade e o sentido de cooperação, a música clássica desenvolve valores como ética, disciplina e respeito", justifica o presidente da Positivo Educacional, Lucas Guimarães. A programação tem início às 19h30, no canal do YouTube da Dellarte Soluções Culturais (www.youtube.com/user/DellArteSolucoes). O concerto será antecedido por uma entrevista com Numa Bischof Ullmann, diretor artístico da orquestra.

Programa:

Neeme Järvi, regente

Martha Argerich, piano

Mischa Maisky, violoncelo

Dvořák Scherzo Capriccioso, op. 66

Shchedrin Concerto duplo para piano, violoncelo e orquestra “Oferenda Romântica”

Franck Sonata em Lá maior para violoncelo e piano

Shostakovich Sinfonia Nº 9 em Mi bemol maior, op. 70

_________________________________________

Sobre o Grupo Positivo

O Positivo nasceu em 1972 a partir da ideia uma equipe de professores que criaram um curso pré-vestibular inovador. Hoje, a marca Positivo consolidou a liderança em todas as suas áreas de atuação: ensino, soluções educacionais, tecnologia e gráfica. O Grupo atua desde a Educação Infantil até o pré-vestibular, com aproximadamente 20 mil alunos em unidades próprias. Além disso, 275 mil alunos utilizam o Sistema de Ensino Aprende Brasil, em escolas públicas de todo o Brasil. Com presença em cerca de 14 mil escolas em todo o Brasil e em mais de 40 países, a Positivo Tecnologia Educacional é hoje a empresa com o maior número de soluções pré-qualificadas e inseridas no Guia de Tecnologias do MEC. A Posigraf, uma das maiores gráficas da América Latina, imprime e distribui mais de 50 milhões de livros por ano. O Grupo conta ainda com o Instituto Positivo, que desenvolve ações voltadas para a melhoria da educação pública.

Seguros Unimed patrocina ‘O Mistério de Irma Vap’, com apresentação no formato drive-in

Com curtíssima temporada, a peça acontece nos dias 9 e 10 de outubro em São Paulo, tendo em seu elenco Luis Miranda e Matheus Solano. O apoio da Seguradora é através da Lei Rouanet.

São Paulo, 6 de outubro de 2020 - A Seguros Unimed segue patrocinando diversas manifestações culturais pelo país. A novidade é a peça ‘O Mistério de Irma Vap’, com apresentações nos dias 9 e 10 de outubro, no Espaço das Américas, em São Paulo. Em respeito às regras de distanciamento social decorrentes da pandemia de Covid-19, o público poderá conferir a obra em formato drive-in.

O espetáculo traz em seu elenco Luis Miranda e Matheus Solano. Trata-se de uma sátira de vários gêneros teatrais e cinematográficos, incluindo melodramas vitorianos.

"O apoio à cultura sempre esteve ligado à marca Seguros Unimed. É mais uma forma de reafirmar o nosso propósito de cuidar de pessoas, em todo o Brasil. Especialmente em tempos de crise, sabemos da relevância de continuar levando iniciativas de lazer à população", afirma o superintendente de Marketing e Produtos da Companhia, Henrique João Dias.

A peça ‘O Mistério de Irma Vap’ tem patrocínio da Seguros Unimed, por meio da Lei de Incentivo à Cultura - Lei Rouanet.

Sinopse:
A trama original se passa em um lugar remoto da Inglaterra e conta a história de Lady Enid (Mateus Solano), a nova esposa do excêntrico Lord Edgar (Luis Miranda). Ela tem que se adaptar a viver em uma mansão mal-assombrada pelo fantasma da primeira esposa de seu marido - o lugar onde o filho do casal foi morto por um lobisomem. Na casa, há também uma governanta esquisitíssima, que assume a posição de arqui-inimiga da recém-chegada. Para retomar o amor de seu marido, Lady Enid come o pão que o diabo amassou e prática peripécias divertidas.

Ao contrário da história original, a nova versão será situada em um trem fantasma de um parque de diversões macabro, com os atores Luis Miranda e Mateus Solano dando vida a vários personagens, entre humanos e assombrações. Segundo o diretor Jorge Farjalla, as referências para a montagem são a estética dos filmes de terror dos anos 1980, assim como o videoclipe "Thriller", de Michael Jackson.

O Mistério de Irma Vap

Data: 9 (sexta-feira) e 10 (sábado) de outubro de 2020
Horário: Início às 21h
Local: Espaço das Américas: R. Tagipuru, 795 - Barra Funda, São Paulo
Compre seu ticket aqui.

3==gZjhDZ3kjOyJmLt92YuEmcyVGdAlGbsV2Y1xWYtF2czVmbhZnOxkjNyIzMwUzNyozZlBnauc3bsRzMzITZ1EzY0MWYlZjNxMmN2QjMjVTNxQWMhZ2Y3czNGJTJ3czNGJTJ0ITOzYkMlQDMyMTMf1SNx0yXt92YuIHct1SaGJTJGJTJBNTJwRHdopzM

Sobre a Seguros Unimed
Com o propósito de "cuidar para transformar", a Seguros Unimed é o grupo segurador e braço financeiro do sistema de cooperativas médicas Unimed, presente em todo o país. Com uma trajetória de 30 anos no mercado, a Companhia atende a 6 milhões de segurados nos segmentos de Saúde, Odontologia, Vida, Previdência e Ramos Elementares - voltados a Seguros Patrimoniais e de Responsabilidade Civil Profissional. Desde 2019, atua também na gestão de recursos financeiros para o sistema cooperativista, com a criação da InvestCoop Asset Management. O grupo conta com mais de 1,4 mil colaboradores diretos e indiretos, presentes na Matriz e na Central de Relacionamento situadas em São Paulo, além de outros 21 escritórios regionais.

Teatro Dr. Botica promove espetáculos de teatro infantil drive-in no Dia das Crianças em Curitiba

Em sessão única, Pedreira Paulo Leminski recebe os clássicos Chapeuzinho Vermelho e A Roupa Nova do Rei nesta segunda, às 11h

O Dia das Crianças de Curitiba ganhou uma opção divertida e segura de lazer para os pequenos aproveitarem a data especial. Na próxima segunda-feira, dia 12, o Teatro Dr. Botica e o Instituto Grupo Boticário vão promover dois espetáculos infantis na Pedreira Paulo Leminski em sessão única sessão a partir das 11h.

Serão apresentados os clássicos "Chapeuzinho Vermelho" e "A Roupa Nova do Rei" que contarão com artistas locais, numa forma de incentivar sua atuação após um período em que os espetáculos teatrais sofreram considerável baixa devido ao isolamento social imposto pela pandemia do coronavírus.

Os ingressos custam de R$ 80 a R$ 100 por carro até 4 pessoas e podem ser adquiridos no site http://www.planetadrivein.com .

8==QNkNWN2MmOyJmLt92YuEmcyVGdAlGbsV2Y1xWYtF2czVmbhZnO5MTN1MDMygjNxozZlBnauc3bsBjY1Y2MjZmZ5QjM0EWYmVzMhJmYjdzY3kzNkVTYyY2MGJTJyY2MGJTJ5ADO3YkMlUDNwQTMf1SNx0yXt92YuIHct1SaGJTJGJTJBNTJwRHdopzN
Sobre o Instituto Grupo Boticário
Criado em 2004, o Instituto Grupo Boticário nasceu para dar oportunidades e oferecer experiências que possibilitam o contato com a beleza das pessoas, das relações e do mundo. Nos últimos cinco anos, impactou mais de 18 milhões de pessoas em todo o país. Nossa atuação abrange a realização e patrocínios de projetos sociais, culturais e de fomento ao empreendedorismo de impacto social, além da gestão de espaços culturais, como os Teatros Dr. Botica, em São Paulo e Curitiba, e o Mundo do Perfume, também na capital paulista. Fazemos isso porque acreditamos que por meio das nossas iniciativas promovemos o desenvolvimento social que inspira atitudes positivas e propõe uma forma otimista e desafiadora das pessoas interagirem com o mundo. Para o Instituto Grupo Boticário, beleza é fazer parte.
0==AOmJTNzEmOyJmLt92YuEmcyVGdAlGbsV2Y1xWYtF2czVmbhZnO5MTN1MDMygjNxozZlBnauc3bsdTNhRzMjJWYjZTM4QDM5IjN0YWNhhTZiRWN4gjZjZmZGJTJjZmZGJTJ5ADO3YkMlUDNwQTMf1SNx0yXt92YuIHct1SaGJTJGJTJBNTJwRHdopTO 8==gNxgzN2gjOyJmLt92YuEmcyVGdAlGbsV2Y1xWYtF2czVmbhZnO5MTN1MDMygjNxozZlBnauc3bsFmMwETOwYDOmljNlF2MxYjMyMzM0MGOygDNlVmNiNTOGJTJiNTOGJTJ5ADO3YkMlUDNwQTMf1SNx0yXt92YuIHct1SaGJTJGJTJBNTJwRHdopjN

MÊS DE OUTUBRO RESERVA PROGRAMAÇÃO TEMÁTICANAS REDES DO TEATRO BRADESCO

Atrações para pais e crianças ficam a cargo de Nando Reis, Roberto Shinyashiki, Turma da Mônica, Negra Li, Jorge Aragão e muito mais. No Instagram, as lives ocorrerão um pouco mais tarde, a partir das 20h

O mês de outubro está repleto de atrações para toda a família e também para os pequenos, além de contar com a live especial no Youtube, dia 11 de outubro, a partir das 16h30, com a trupe mais querida por crianças de todas as idades: Turma da Mônica. Um pequeno ajuste no horário foi feito a partir desse mês. Tanto para as lives no Instagram quanto no YouTube, as transmissões serão no mesmo horário: sempre a partir das 20h.

No dia 1, Nando Reis & João Marcello Bôscoli revelam os bastidores da MPB; dia 06 a temática é business com Roberto Shinyashiki; dia 08 o bem-estar chega em primeiro lugar com a Oriente-me; dia 13 o segmento Minha Voz será comandado por Eunice Baia com mediação de Caco de Castro em uma troca enriquecedora sobre cultura indígena; dia 15 Negra Li & João Marcello Bôscolli conversam sobre música; dia 20 é a vez de Denise Fraga & Leo Stefanini em um bate-papo animado sobre o universo teatral; dia 22 Vitor Kley & João Marcello Bôscoli trocam ideias enquanto Vitor embala a live; dia 27 o professor, palestrante e historiador Leandro Karnal propõe reflexões interessantes sobre bem-estar, dia 29, Jorge Aragão & João Marcello Bôscoli animam os fãs de boa música e boas histórias.

Para encerrar a programação do mês, uma das peças musicais de maior sucesso dos últimos anos, O Frenético Dancin Days, com texto de Nelson Motta e Patrícia Andrade e com direção geral de Deborah Colker, será transmitido no Youtube do teatro, dia 31, também às 20h.

O projeto é um sucesso no meio online. Prova disso são os números alcançados: aumento orgânico no número de seguidores superior a 90%. Além disso, são horas de conteúdo relevante, diverso e totalmente gratuito para os fãs de arte e de cultura curtirem no período de isolamento social.

PROGRAMAÇÃO COMPLETA DE OUTUBRO:

01/10 – Bastidores MPB no Instagram – Nando Reis & João Marcello Bôscoli
06/10 – Business no Instagram – Roberto Shinyashiki
08/10 – Bem-Estar no Instagram – Oriente-me
11/10 – Grandes Nomes no YouTube – Turma da Mônica
13/10 – Minha Voz no Instagram – Eunice Baia & Caco de Castro
15/10 – Bastidores RAP no Instagram – Negra Li & João Marcello Bôscoli
20/10 – Em Cena no Instagram – Denise Fraga & Leo Stefanini
22/10 – Bastidores da Nova MPB no Instagram – Vitor Kley & João Marcello Bôscoli
27/10 – Bem-Estar no Instagram – Leandro Karnal
29/10 – Bastidores do Samba no Instagram – Jorge Aragão & João Marcello Bôscoli
31/10 – Transmissão do musical “O Frenético Dancin Days” no YouTube

YouTube
Instagram

Projeto Online
O mês de agosto estreou uma nova concepção do Teatro Bradesco que, frente aos desafios impostos pela crise do novo coronavírus, se reinventa e apresenta, por meio do Instagram e do canal do YouTube, uma programação especial. A cada mês, novos e diversos perfis de atrações farão parte da programação nos pilares do projeto: Seu Jorge Convida, Grandes Nomes, Business, Bem-Estar, Em Cena, Minha Voz e Bastidores. A curadoria artística é desenvolvida pela Opus Entretenimento que, ao lado do Bradesco, administra o teatro desde 2009. Serão artistas, músicos e palestrantes, em parcerias e formatos inéditos. A periodicidade é bissemanal no Instagram e mensal no YouTube.

Acessibilidade
Todas as transmissões ao vivo contam com recursos de acessibilidade para pessoas com deficiência. As apresentações no YouTube têm audiodescrição e Libras. Já as lives no Instagram contam com libras e comunicação com a descrição #pracegover e #pratodosverem.

Bradesco e a cultura
Com centenas de projetos patrocinados anualmente, o Bradesco acredita que a cultura é um agente transformador da sociedade. Além do Teatro Bradesco, o banco apoia iniciativas que contribuem para a sustentabilidade de manifestações culturais que acontecem de norte a sul do País, reforçando o seu compromisso com a democratização da arte. São eventos regionais, feiras, exposições, centros culturais, orquestras, musicais e muitos outros. Assim como o Teatro Bradesco, muitas instituições e espaços culturais apoiados pelo banco promoveram ações para que o público possa continuar se entretendo – ainda que virtualmente – durante a pandemia da Covid-19. Recentemente, o banco lançou o Bradesco Cultura, plataforma digital que irá reunir conteúdo relacionado às iniciativas culturais que contam com o patrocínio da instituição. Visite em cultura.bradesco.

Opus Entretenimento
A Opus Entretenimento acredita no poder transformador da tríade cultura, conteúdo e experiência e, desde 1976, já trouxe ao Brasil grandes nomes nacionais e internacionais. Administradora de teatros pelo Brasil nas regiões Nordeste, Sul e Sudeste, também faz a gestão artística de grandes nomes da música e do entretenimento brasileiro.

Texto inédito de autor catalão expõe de maneiracômica realidade sombria das relações humanas

em montagem de Bruno Guida com Janaína Suaudeau
Link para fotos - https://bit.ly/2ZEOkbN (crédito Ligia Jardim)

O espetáculo será encenado no teatro e transmitido via streaming
pelo YouTube. No dia 8 de outubro, a apresentação contará com intérprete
de libras e ficará disponível por 48 horas. Dias 13, 14 e15/10, Bruno Guida
ministra uma oficina de análise de texto. Dia 30 de setembro, haverá um ensaio
aberto com bate-papo após a sessão.

A queda de um avião é o ponto de partida para a história do espetáculo Ninho, que estreia em curta temporada no Viga Espaço Cênico, de 1º a 8 de outubro, com sessões às 20h30. O texto, inédito no Brasil do autor espanhol Marc Garcia Coté, com direção de Bruno Guida traz a atriz Janaína Suaudeau interpretando uma garota que rompe um silêncio de anos para confrontar seus medos.
Janaína Suaudeau traduziu o texto, o primeiro do autor catalão, que foi selecionado pelo Comitê de Leitura do Teatro Nacional da Catalunha e apresentado na Sala Tallers do mesmo teatro. A peça começa com o relato de um acidente aéreo, o ritmo do texto se mostra vertiginoso como o fluxo de pensamentos da personagem. “Essa queda provoca o monólogo interior da personagem: um ninho de vozes que se encontram numa verdadeira fuga da consciência e nos permite viajar até a ilha onde passou a infância cercada de pássaros”, explica o autor.

A narrativa frenética chamou a atenção de Bruno Guida. “O texto sugere um delírio onde um acidente aéreo é sobreposto à uma discussão de um casal em um bar e a um ataque de pássaro na infância. Em cena temos o fluxo de pensamento dessa figura que passou por um trauma e agora vomita palavras diretamente para a plateia, sempre com muito humor”, explica.

Para Janaína Suaudeau é a história de uma menina que rompe o silêncio e investiga seu trauma de infância. “Nessa peça, a personagem não tem um arco dramático, visto que a dramaturgia do Marc é uma dramaturgia fragmentada. É como se o trauma dela fosse dissecado na frente do público e que enxergássemos sinapses do cérebro dela ao vivo. É tudo muito rápido e intenso”.

Para a peça, Bruno Guida continua uma pesquisa que começou com The Pillowman - O Homem Travesseiro, de Martin McDonagh e In Extremis, de Neil Bartlett, que transita entre a comédia, o suspense, o terror e a fábula. Com estética grotesca, ao apresentar tipos com deformações físicas, em Ninho investe em uma linguagem que flerta com a bufonaria.

“Usamos a técnica para construir uma persona que libera o ator de criar uma personagem e o possibilita a entrar em contato direto com o público. Essa figura faz também uma conexão com algo do plano do mistério, alguma coisa que não pertence ao plano da realidade. Alguém que traz mensagens importantes, ocultas, e que para serem apreendidas necessitam de um certo envolvimento que ultrapassa a mera compreensão intelectual. Divertir e entreter o público é a tática que o bufão utiliza para conseguir disseminar suas ideias e críticas de maneira impactante, pois o soco vem em seguida de uma gargalhada que por sua vez é rapidamente substituída por um momento de lirismo”, explica Janaína.

A montagem propõe uma experiência teatral que provoca o espectador a investigar os conceitos de beleza e feiura, de mudez e de fala e de memória e realidade da personagem. O cenário é um local não definido, uma espécie de limbo ou purgatório pontuado por alguns objetos que remetem ao acidente narrado no início do texto e objetos da infância da personalidade encarnada pela atriz, como os pássaros.

O figurino, servirá para trazer deformidade ao corpo da atriz, elevando sua figura do plano da realidade e permitindo que ela entra e saia de diversos personagens sem nunca perder a conexão direta com o público. É um espetáculo onde a quarta parede é explodida e a interlocução com a plateia se dá o tempo inteiro. “E quase um embate direto”, diz Bruno.

“Quando eu escrevi a voz dessa personagem, o que mais me surpreendeu foi a forma como ela se apresentou: por espasmos. Eu, então, me propus a puxar o fio tenso do silêncio que a página em branco me oferecia de forma abundante. Eu queria refletir sobre a mudez; especialmente essa passagem entre o fim da mudez e o começo da voz falada”, conclui Marc Garcia Coté.

Além do espetáculo, haverá uma oficina de análise de texto coordenada por Bruno Guida, em três encontros de 13 a 15 de outubro. O objetivo é destrinchar textos literários, poéticos e teatrais para apropriação de ideias propostas pelos autores, a fim de instrumentalizar o ator e o diretor ao transportar o texto para a cena. As inscrições vão até 6 de outubro.

Sobre Janaína Suaudeau
Janaína Suaudeau é uma atriz e diretora franco-brasileira. Ela se forma no Célia Helena e no Conservatório Nacional Superior de Arte Dramática de Paris. Atua em várias montagens, entre as mais importantes La Ville de Crimp direção Marc Paquien; Strindbergman direção Marie Dupleix; La Tempête de Shakespeare direção Georges Lavaudant; Claire en Affaires de Crimp direção Sylvain Maurice. No cinema, tem o papel principal do longa metragem Serveuses Demandées de Guylaine Dionne e atua em vários curta-metragens. Foi coordenadora geral de produção, além de atriz, do espetáculo Strindbergman. O espetáculo veio ao Brasil em 2009, pelo Ano da França no Brasil. Em 2012, Strindbergman faz parte da Mostra Strinberg produzida pelo SESC SP. Em 2014, estreia a peça Não se brinca com o amor, direção Anne Kessler. Em 2015, é preparadora de elenco do longa metragem Além do homem, direção Willy Biondani. Estreia o espetáculo Um poema cênico para Ferreira Gullar, direção Ana Nero. É assistente de direção de Bruno Perillo no espetáculo Ato a Quatro de Jane Bodie. Em 2016, estreia a peça No Coração das Máquinas, direção Rita Carelli. É provocadora do espetáculo A Ultima Dança. Estreia da sua primeira direção Término do amor de Pascal Rambert. Em 2017, é assistente de direção de Nelson Baskerville em Carmen. Em 2019, estreia Cais Oeste de Koltès, direção de Cyril Desclés e sua segunda direção Big Shoot de Koffi Kwahulé no Sesc Belenzinho.

Sobre Bruno Guida
Ator, tradutor e diretor membro do Lincoln Center Director's Lab e do coletivo internacional P.L.U.T.O. (www.plutodirectors.com). Seus últimos trabalhos como diretor foram Black Box com o coletivo internacional PLUTO que estrou no Festival Internacional de Buenos Aires em janeiro; Lady M de Milton Morales, Match (Phoenix) de Scott Organ, The Pillowman-O Homem Travesseiro, de Martin McDonagh, In Extremis de Neil Bartlett, e Avental Todo Sujo de Ovo, de Marcos Barbosa.

Formado pelo Teatro Escola Célia Helena, e pela École Philippe Gaulier em Paris. Também estudou na Escola Russa de Arte Teatral de Moscou (GITIS) e na Central Saint Martin em Londres. Como ator já participou de mais de 20 montagens teatrais, dentre elas: Bull, de Mike Bartlett, In Extremis, de Neil Bartlett, The Pillowman, de Martin McDonagh, Pororoca, dirigida por Sérgio Ferrara, Amigos Ausentes, dirigida por Nilton Bicudo, Notas da Superfície, dirigida por Marcia Abujamra, Quem Nunca, dirigida por Renata Melo, Ensaio Sobre a Cegueira, dirigida por Marco Antonio Rodrigues, Single Singer’s Bar, dirigida por Dagoberto Feliz, Mão na Luva, dirigida por Hugo Villavicenzio, Nada Mais Foi Dito nem Perguntado, com a Cia. Folias, Terror e Miséria no Terceiro Reich, dirigida por Marco Antonio Rodrigues, Revolução dos Bichos, dirigida por Luis Valcazarras.

Sobre Marc Garcia Coté
Estudou no Instituto do Teatro de Barcelona e no Conservatório Nacional de Arte Dramática em Paris, onde ele teve como professores, Nada Strancar, Cécile Garcia-Fogel, Caroline Marcadé e Claude Stratz. Participou do Laboratório de Pesquisa Teatral em Estrasburgo com professores do GITIS de Moscou e Owen Horsley de Cheek par Jowl.

No cinema, atuou nos longas El Sexo de los Ángeles de Xavier Villaverde, Barcelona Nit d’Estiu de Dani de la Orden e Tous les Chemins de Dieu de Gemma Ferraté. No teatro, atuou entre outros para Santis Sinisterra à La Abadía, com Gerardo Vera no Centro Dramático Nacional, Oriol Broggi, Magda Puyo, Yvette Vigatà, Ester Nadal, Pep Tosar, Jordi Prat i Coll, Charles Mallol, Marta Gil e Carles Fernández Giua.

O Ninho é o primeiro texto de Marc Garcia Coté. No momento, está escrevendo duas outras peças em francês Souche e Girelle, que fecham com o Ninho a trilogia Les Animaux Mélancoliques.

Ficha técnica:
Texto: Marc Garcia Coté. Tradução: Janaína Suaudeau. Colaboração tradução: Bruno Guida. Direção: Bruno Guida. Atuação: Janaína Suaudeau. Música Original: Marcelo Pellegrini. Cenário e Adereços: Marcela Donato. Desenho de Luz: Anna Turra. Figurino e visagismo: Daniel Infantini. Maquiagem: Louise Hélène. Assistente de Direção: Victor Abrahão. Produção Musical: Surdina. Canções Adicionais: Blue Moon (R. Rodgers/L. Hart) – The Mavericks e Don’t Give Up On Me (D. Penn, C. Whitsett, H. Lindsey) – Solomon Burke. Vídeo e Transmissão ao vivo: Miguel Salvatore. Produção Executiva: Leticia Gonzalez. Operador de Luz: Marcel Rodrigues. Intérprete de Libras: Celina Vaz. Comunicação e Mídias Sociais: Jessica Rodrigues e Barbara Berta. Assessoria de Imprensa: Adriana Balsanelli. Assistente de comunicação: Bianca Bertolotto. Design gráfico: Lucas Sancho. Fotos: Lígia Jardim. Fotos material gráfico: Cleber Corrêa. Assessoria Jurídica: Patrícia Galvão. Assessoria Contábil: Commax Contabilidade. Produção: Contorno Produções e Pitaco Produções. Direção de Produção: Jessica Rodrigues e Victória Martinez.

Serviço:
NINHO de Marc Garcia Coté
De 1º a 8 de outubro com sessões às 20h30
*No dia 06 de outubro será realizado debate após o espetáculo com Flávio Tolezani
Duração: 40 minutos
Classificação etária: 16 anos
Ingresso: Grátis.
Retirada dos ingressos em: https://www.sympla.com.br/contornoproducoes

Ensaio aberto
Dia 30 de setembro às 16h.
Após o ensaio aberto será realizado debate com equipe de criação.
Retirada dos ingressos em: https://www.sympla.com.br/contornoproducoes

Oficina Análise de Texto com Bruno Guida
Dias 13, 14 e 15 de outubro.
Das 14h às 17h.
Plataforma de exibição: Google Meet.
Gratuito
10 Vagas.
Seleção por carta de interesse até 6 de outubro pelo link http://poiesis.org.br/maiscultura/oficinas_culturais/analise-de-texto/

PROFISSIONAIS DA ÁREA DE EVENTOS SÃO RECEBIDOS NA PREFEITURA DE CURITIBA

“Eventos testes foram colocados em pauta e devem ser realizados na segunda quinzena de outubro”

Representantes da Associação Brasileira dos Promotores de Eventos – ABRAPE, Mac Lovio Solek, vice-presidente da região Sul, Associação Brasileira de Empresas de Eventos – ABEOC PR, Fábio Skraba, Passeata Técnica CWB, Fabiano Wolochyn e Sandriane Fantinato foram recebidos na última sexta (18.09) na secretaria do governo na Prefeitura de Curitiba pelo Secretário de Governo, Luiz Fernando Jamur, pela Superintendente Executiva da Secretaria Municipal de Saúde, Beatriz Battistella Nadas, pelo vereador Pier Petruzziello, pela presidente do Instituto Municipal de Turismo, Tatiana Turra, e pela presidente da Fundação Cultural de Curitiba, Ana Claudia de Castro, para discutir a retomada urgente do setor de eventos na cidade.

Durante a reunião, foi discutido a defesa de paliativos claros para que a subsistência do setor seja garantida até que os eventos possam retornar de forma ampla, como o auxílio emergencial e Lei Aldir Blanc; Os editais de linha de crédito voltada para o setor que necessitam ter uma divulgação ampla para atender todas as categorias, pois existe uma grande variedade e quantidade de profissionais inseridos nesse segmento. ‘’Os recursos federais e municipais são muito importantes nesse momento, para ajudar as empresas, principalmente, a garantir empregos aos colaboradores, como também ajudar aos profissionais de eventos e músicos, mas infelizmente muito pouca gente se beneficia de recursos anunciados que dificilmente chegam na ponta. Nesse momento se os governos nos deixassem trabalhar, empresas e profissionais, poderíamos de forma mais direta e efetiva minimizar um pouco a crise do setor que está em frangalhos”, fala Mac Lovio Solek, vice- presidente da Abrape na região Sul.

Também foi apresentado pela Abrape, um protocolo com as sugestões para a realização dos mais diversos tipos de eventos e de forma responsável e segura. Na conversa, foi abordado também o descaso de uma parte da população no consumo de serviços e produtos em alguns ramos de atividades, onde não são tomados os cuidados devidos pelos empresários, pelos consumidores e também não são fiscalizados de forma adequada pelos governos, o que colabora para esse retorno dos eventos ser ainda mais moroso. “Cada vez mais somos jogados para longe do nosso retorno. A desculpa são índices ruins impulsionados pelo descaso de órgãos públicos, empresários e consumidores irresponsáveis”, comenta Mac.

Assim como está acontecendo em algumas cidades, foi colocado em pauta ao final da reunião a realização de dois eventos testes na capital paranaense, com protocolos específicos, que devem ser realizados a partir da segunda quinzena do mês de outubro, que serão validados pelos gestores das secretarias que tratam diretamente do tema. A ideia é que um deles seja uma feira de negócios, e o outro será um show musical, pioneiro no Brasil."A partir da próxima semana, afinaremos isso, prevalecendo a excelência do modelo, que prima a saúde e integridade dos participantes e profissionais envolvidos na realização, com o objetivo de vislumbrar como seria uma possível retomada do setor diante de protocolos, normas, muito controle e seriedade", finaliza Mac Lovio Solek.

- Os números do impacto da pandemia no mercado nacional de shows
Com a recomendação de distanciamento social para combater a disseminação do novo coronavírus, o setor de eventos tem enfrentado estagnação, que pode trazer o pior ano em duas décadas. Empresários e representantes do setor ainda não conseguem estimar o prejuízo causado pela crise, mas o primeiro semestre foi morto. Levantamento indica que, desde o início da pandemia todos os eventos no país foram cancelados neste ano, com prejuízo. Ninguém duvida que a epidemia de coronavírus já causou prejuízos gigantescos nos shows e eventos do Brasil. Agora, seis meses depois do início das medidas de distanciamento social no país, surgem os dados concretos deste impacto. E eles são impressionantes.

Um censo realizado pela Abrape (Associação Brasileira de Promotores de Eventos), mostra que mais de 90% dos eventos previstos para ocorrer este ano foram cancelados, adiados ou estão em situação incerta. Outro dado assustador, também divulgado pela entidade, que reúne entre seus associados cerca de 60% do PIB de eventos do país, é o de que até o fim de abril, segundo o estudo, os cancelamentos e adiamentos de eventos fizeram com que mais de 240 mil pessoas perdessem os empregos. A tendência é que esse número possa chegar, em outubro, a 840 mil.

Outro dado relevante que a pesquisa apontou é que 92% das empresas associadas já relataram prejuízos que, juntos, somam R$ 290 milhões. A entidade estima ainda que esse número possa chegar à casa dos bilhões se somada toda a cadeia produtiva do setor de eventos, que envolve em torno de 60 mil empresas. O prejuízo frustrou as boas expectativas desse mercado para 2020, que estimava um aumento de receitas em shows e eventos de 6,15% em relação ao ano passado. Até outubro mais de 450 mil eventos deixarão de acontecer.

EXPECTATIVA 2020 (aumento da receita em shows)
+ 6,15% em relação a 2019
REALIDADE
+ de 90% dos eventos previstos foram cancelados, adiados ou situação incerta
+ de 450 mil eventos deixarão de acontecer até outubro
Estimativa Desemprego no setor
ABRIL 240 mil pessoas
AGOSTO 563 mil pessoas
OUTUBRO 841 mil pessoas

Antunes Filho: $odoma \G/omorra

Em parceria com o Sesc-SP, a obra audiovisual estreia em uma transmissão ao vivo, concebida e dirigida por Luiz Päetow, no Festival Online

Inicialmente, em seu formato tradicional (pré-pandemia), o Festival de Curitiba apresentaria duas sessões de “Sodoma & Gomorra”, denominadas {tubos de ensaio I & II}, cujo objetivo era inaugurar os processos criativos do espetáculo inédito. Agora, em sua versão digital, o Festival realiza esta transmissão, que transcende as molduras convencionais do teatro. Com ela, o público terá acesso a uma fruição inesperada das artérias cênicas pesquisadas pelo visionário diretor Antunes Filho (1929-2019), a partir de sua peça inédita Sodoma & Gomorra. 

A estreia em transmissão ao vivo pelas redes sociais do Festival de Curitiba e do Sesc-SP será no dia 20 de setembro, as 21h30, gratuitamente.  O Festival online segue até dia 24, com bate-papo sobre teatro, live do Grupo Triii", sessão especial do projeto Teatro Vivo em Casa, com a peça "Maternagem" e a oficina “Compor a Cena”, com Paulo Moraes da Cia Armazém. Todas as são gratuitas.  Os shows, o bate papo e a oficina terão tradução em libras.

“Antunes Filho: $odoma \G/omorra” é um projeto secreto (de 1998) sonhado por Antunes em parceria com Päetow, mas que, devido à sua laboriosa gestação, nunca chegou a ser ensaiado. No último diálogo que tiveram, Antunes entregou-lhe um texto “inacabado” (já que, de acordo com seus notórios, longos processos criativos, somente chegaria à versão definitiva, quando fosse retrabalhado em cena) com a seguinte dedicatória: “Päetow, só você consegue encenar esta peça. Eu te amo! Antunes Filho”. 

Há um ano começaram os esforços para concretizar este sonho, após 22 anos! Diante das inúmeras transformações sócio-científico-políticas transcorridas, fez-se urgente “reiventarmos” a obra. De fato, uma reinvenção, no sentido mais profundo, e leal, do termo, pois a meta essencial adquiriu ainda mais potência: investigar o nosso tempo neste espanto apocalíptico: pandemia e confinamento, dignos de Sodoma & Gomorra. A dramaturgia de Päetow autopsia rastros contemporâneos de passagens bíblicas escritas por Moisés (“Gênesis”) e João de Patmos

“QUE ABSURDO!” CONTINUA TEMPORADA NACIONAL PELO YOUTUBE EM SETEMBRO

Monólogo em formato digital pode ser acessado pela Smart TV, Celular, Tablet ou Laptop sem sair de casa

A temporada nacional do Monólogo QUE ABSURDO!– Teatro Digital Ao Vivo – continua em setembro após duas sessões que atingiram quase mil visualizações no Youtube. Um número considerado muito bom pela produção do espetáculo, principalmente diante da crítica situação que passa o setor cultural com a pandemia. A nova sessão ocorrerá no dia 19 de setembro às 21 horas. As vendas já estão abertas e os ingressos podem ser adquiridos pela Plataforma Sympla com valores a partir de R$ 12,50 (meia-entrada). Basta acessar o link para obter mais informações: https://www.sympla.com.br/que-absurdo---teatro-digital-ao-vivo----sessao-19-de-setembro-21h__963637

O Projeto é resultado da parceria da CL Produções com a TP Produções. QUE ABSURDO! é um monólogo escrito e dirigido pelo jornalista, produtor cultural Cicero Lira e interpretado por Thadeu Peronne. O ator comemora 30 anos de carreira com trabalhos desenvolvidos para o Teatro, Cinema e TV. QUE ABSURDO! conta a história de um artista que está isolado e recebe uma visita inesperada. Durante este encontro, ele faz revelações sobre seu passado e reavalia a carreira que está em crise. Perturbado por um pesadelo recorrente que o coloca sempre diante do caos, o personagem busca refúgio na arte para tentar se libertar e dar sentido a sua vida.

O monólogo conta ainda com os seguintes parceiros criativos: A designer visual Miriam Fontoura, o compositor e musicólogo Harry Crowl e o cantor, compositor e percussionista carioca Thiago Mocotó (irmão de Gabriel O Pensador e compositor da Banda). “Seguimos em frente com nossa temporada, apesar de não termos patrocínio. A resposta do público foi muito boa e ganhamos projeção nacional pela qualidade artística e técnica que imprimimos no espetáculo”, declara o diretor e autor Cicero Lira.

Segundo o ator Thadeu Peronne, o Monólogo chama a atenção porque o público se identifica com o personagem. “De certa forma somos todos artistas e estamos procurando saídas. Cada um à sua maneira. O texto é profundamente humano e expõe um retrato ácido das nossas relações, mas sem perder a poesia”. Lira revela ainda que a peça digital dialoga com o teatro do Absurdo, faz referências ao pintor Paul Klee e ao filósofo Walter Benjamin. “Além desses gigantes da cultura mundial, a cada nova temporada do espetáculo iremos homenagear poetas que admiramos. A nossa estreia contou com um poema de Glória Kirinus. A autora, peruana naturalizada brasileira, também comemora 30 anos de literatura.

Mais informações sobre os artistas

Thadeu Peronne

Ator, professor, produtor e diretor teatral Bacharel em Artes Cênicas pela Pontifícia Universidade Católica do Paraná e Fundação Teatro Guaíra. Também passou pelo CPT, Centro de Pesquisa Teatral sob a coordenação de Antunes Filho São Paulo. Além de dezenas de Cursos de aprimoramento e ainda diversos Cursos de Extensão Universitária. Estudou com inúmeros diretores de outros países como Estados Unidos, França, Alemanha e Uruguai. Atua no Teatro, cinema, publicidade, música há trinta anos. Peronne já conquistou 2 Prêmios de Melhor Ator no “Troféu Gralha Azul” - principal premiação paranaense, concedida anualmente para a classe artística teatral, participando também, técnicos e produtores profissionais.

Cicero Lira

Jornalista, Mestre em Educação, ator e diretor teatral. Desde 2005, criou a CL Produções – A CL é uma das empresas mais atuantes do mercado de Curitiba, colaborando com o desenvolvimento do cenário da arte e da cultura da cidade, com espetáculos que atingem grande público. Além de produtor e gestor cultural, Lira é professor universitário e foi um dos fundadores do Curso de Bacharelado em Teatro da PUCPR, que em 2020 completa 10 anos. Atuou na Instituição cerca de 12 anos.

FICHA TÉCNICA:

Monólogo: QUE ABSURDO!
Texto, direção e concepção artística: Cicero Lira
Elenco: Thadeu Peronne
Música: Harry Crowl e Thiago Mocotó
Design Visual: Miriam Fontoura
Diretor de Produção: Cicero Lira
Produção Executiva: Thadeu Peronne
Produção e Realização: Cicero Lira Produções e Thadeu Peronne Produções

SERVIÇO:
Duração: 30 min
Faixa Etária: Acima de 12 anos

QUANDO:
SESÃO NACIONAL: 19 de setembro (sábado)
Horário: 21h (com abertura da Sala Digital no Youtube às 20h45)

COMO ASSISTIR “QUE ABSURDO!”- TEATRO DIGITAL AO VIVO

1-Adquira seu ingresso na Plataforma Sympla
2-Você receberá um email que valida sua compra do ingresso
3-A produção do espetáculo irá enviar, em seguida, informações via email de como ter acesso à sessão
4-Cerca de 12 horas antes da data da sessão Ao Vivo você receberá por email da Sympla o Link com a transmissão do Monólogo
5-É importante, após adquirir seu ingresso, verificar se os emails enviados pela Produção do Evento não foram parar na caixa de SPAM

Festival de Curitiba promove o FestOnline – uma ação cultural digital durante a pandemia

Evento terá, em setembro, uma versão online gratuita.
A abertura será com uma apresentação exclusiva em live do cantor e compositor Emicida

Curitiba, 3 de setembro de 2020 – No ano em que a pandemia do Coronavírus mudou os hábitos no mundo todo, o Festival de Curitiba encontrou um caminho alternativo para manter as artes cênicas em movimento, garantindo sua essência de sempre buscar fazer um festival para todos. Entre 17 e 24 de setembro, ocorre o FestOnLine, uma versão digital e enxuta, que será uma prévia da 29.ª edição do Festival de Curitiba, que ainda deve acontecer presencialmente seguindo todas as orientações sanitárias de segurança, em data a ser confirmada. As atrações serão disponibilizadas, gratuitamente, nas plataformas digitais do Festival de Curitiba.

O aclamado cantor, compositor e rapper paulista Emicida é o convidado para abrir a programação online, com o seu projeto “Emicida – Live Show”, que contará ainda com o ao vivo infantil do Grupo Triii, em uma ação do Programa Guritiba, e com a transmissão de um dos projetos que estavam na programação divulgada na Mostra 2020, que será anunciado em breve.

A programação se completa com um curso de Paulo Moraes, diretor da Armazém Companhia de Teatro, voltado a atores, diretores e dramaturgos, além de uma Mediação Teatral direcionada a professores e alunos da rede pública de ensino, com a participação de três especialistas da área.

O distanciamento social visa preservar a saúde de todos, porém a necessidade de se ‘isolar’ é dispensável. É nisso que a equipe do Festival de Curitiba acredita e quer colocar em prática com a ação online. As artes trazem em sua essência um forte poder de aproximação que ganha nova intensidade com o apoio da tecnologia. As inúmeras transmissões ao vivo pelas redes sociais ao longo dos últimos cinco meses, que mantiveram o teatro e a música pulsando, apesar das dificuldades enfrentadas pelo setor (incluindo algumas promovidas pelo próprio Festival de Curitiba), demonstram isso muito bem. “Em tempos de distanciamento social, as artes têm o poder curativo de aproximar e aliviar as ansiedades. Passamos esses meses buscando formas seguras de levar cultura e entretenimento para as famílias até chegarmos a este formato. O Festival é para todos e, nesse momento, queremos levar pela internet, um dos canais mais democráticos, parte de nossa programação acessível para todos do Brasil e, até mesmo, do mundo”, diz o diretor e idealizador do Festival de Curitiba, Leandro Knopfholz, reforçando que a 29.ª edição do evento está em desenvolvimento e deverá ser um capítulo especial nesta história de três décadas.

Uma programação pensada no atual momento

Emicida é um artista do palco. Ele sabe que nada substitui o encontro físico, mas também tem o entendimento da importância da arte em um momento como o que estamos vivendo. Por meio de shows virtuais, o rapper paulistano achou uma maneira de levar um pouco de diversão e leveza para aqueles que estão em casa. A cada apresentação é uma novidade no repertório, feito bastante no freestyle, seguindo o sentimento do momento. Acompanhado pelo DJ Nyack e pelo músico e cantor Thiago Jamelão, Emicida percorrerá, neste show especial de forma online para o Festival de Curitiba, por músicas que marcaram a sua carreira. Emicida faria sua apresentação no palco do Guairão. Porém, o palco tradicional terá que esperar um pouco mais, mas o público do Festival de Curitiba vai curtir em um novo formato mais seguro de show, no dia 17 de setembro, às 21 horas, gratuitamente, por meio do canal no Youtube do Festival de Curitiba (youtube.com/user/festcuritiba).

No dia 18 de setembro, às 20h, a coordenadora do Fringe Curitiba, Carol Scabora será a mediadora de um bate-papo teatral com a participação de três especialistas, dentro do tema “A Atuação do Espectador Teatral”, abordando a formação do espectador por meio de três pilares que constituem o ato teatral: Produção, recepção e mediação. Carol está ágil no comando dessas conversas, já que durante a pandemia conduziu várias lives nas redes sociais do Fringe, falando sobre os novos caminhos que estão se abrindo para a produção cultural. Participam como convidados a professora do Curso de Teatro da Universidade do Estado do Amazonas, mestre em Letras e Artes e doutoranda em Educação na linha de pesquisa em Linguagem, Corpo e Estética na Educação, Ms. Annie Martins; o professor da graduação e da pós-graduação do Departamento de Artes Cênicas da Universidade Estadual de Santa Catarina, mestre em Educação pela Universidade Federal Fluminense e doutor também em Educação pela USP, Dr. Flávio Desgranges; e o professor de pós-graduação em Artes e coordenador do curso de Teatro da Unespar, mestre em Teatro pela Universidade do Estado de Santa Catarina e doutor em Artes da Cena pela Universidade Estadual de Campinas, Dr. Robson Rosseto.

O Programa Guritiba também será representado no FestOnLine, com o show do o grupo Triii, um fenômeno na internet entre crianças e adolescentes, com o show “Miudinho”, marcado para o dia 19 de setembro, às 16h. O Grupo Triii conta com mais de 85 mil seguidores no Youtube, com vídeos vistos por mais de 2,4 milhões de pessoas. Celebrando 10 anos de carreira, a live apresentará uma seleção especial de músicas e brincadeiras que foram apresentadas ao longo dessa década, por Marina Pittier (voz), Fê Stok (guitarra e voz) e Ed Encarnação (bateria e voz), que trazem canções tradicionais brasileiras e composições autorais. No repertório, clássicos do grupo, como "A E I O U", "O Tomate e o Caqui", "Vira Virou” e "Pão, Pão, Pão", se misturam com as inéditas “Pipoca, Pipoca” e “Xote da Dona Ema”.

O diretor Paulo Moraes, da Armazém Companhia de Teatro, também participa do FestOnLine, ministrando o curso “Compor a Cena”, com quatro aulas, entre os dias 21 e 24 de setembro, das 20 às 22h. Voltado a quem atua no teatro, terá vagas limitadas e o período de inscrição será divulgado em breve. Moraes explica que as aulas partirão de quatro espetáculos do grupo Armazém gravados em vídeos, que serão disponibilizados em links aos inscritos: ‘Toda Nudez Será Castigada’, ‘Inveja dos Anjos’, ‘Hamlet’ e ‘Parece Loucura Mas Há Método’ serão a base para discussões relativas às montagens destes espetáculos. Em cada encontro, ele estará acompanhado de artistas/criadores que participaram da elaboração dos espetáculos.

Um espetáculo que fez parte da grade de programação da Mostra 2020, que será transmitido de forma online e divulgado em breve nos canais do Festival de Curitiba, completa a programação do FestOnLine.

Apresentadores, patrocinadores e apoiadores - O Festival de Curitiba tem parceiros fundamentais para sua realização e é patrocinado pelo Ebanx, Vivo, Uninter, Renault do Brasil, Electrolux, Banco RCI Brasil, Junto Seguros, Copel - Pura Energia, Sanepar, Governo do Estado e GRASP. O Programa Guritiba é apresentado por New Holland, com patrocínio de Novozymes e Fibracem. Acompanhe as informações e novidades do Festival de Curitiba e de seus apresentadores, patrocinadores e apoiadores pelo site www.festivaldecuritiba.com.br, pelo Facebook @fest.curitiba, pelo Instagram @festivaldecuritiba e Twitter @fest_curitiba.

Programação:

17/09, às 21h – Emicida (Live Show)
18/09, às 20h – “A Atuação do Espectador Teatral”. Bate-papo teatral com convidados especialistas no assunto e mediação de Carol Scabora
19/09, às 16h – Show Online "Miudinho - Grupo Triii"
20/09, às 21h30 – Espetáculo surpresa da programação divulgada da Mostra 2020
21/09 a 24/09 das 20h às 22 – Curso “Compor a Cena”, com Paulo Moraes da Cia Armazém
*Todas as ações feitas de forma online e serão gratuitas.

Nena Inoue faz temporada online, gratuita e com tradução em Libras do premiado solo “Para Não Morrer”

O espetáculo visto por mais de 27 mil pessoas, rendeu à Nena o Prêmio Shell 2019 de Melhor Atriz no Rio de Janeiro, além do Troféu Gralha Azul de Melhor Atriz em 2017. Agora em versão on-line, gratuita e com tradução em Libras, a gravação da obra segue todos os protocolos de saúde e além das apresentações, o projeto oferece debates e oficinas abertas para o público

A atriz Nena Inoue fará uma temporada online com 15 exibições do espetáculo “Para Não Morrer”, sendo 5 abertas e gratuitas para o público nos dias 3, 4, 5, 11 e 12 de setembro às 20h, e 10 fechadas e exclusivas para entidades e coletivos de apoio à mulheres, instituições, movimentos sociais, associações de professores e de classe, além do público feminino que se encontra em isolamento social mesmo antes da pandemia, como presidiárias e idosas em asilos. Todas as exibições online possuem tradução em Libras e serão seguidas de um debate ao-vivo com o público a partir da obra apresentada, também com tradução simultânea em Libras.
As 5 apresentações abertas serão exibidas nas páginas do Espaço Cênico e dos parceiros Brasil de Fato, MST Nacional, Bicicletaria Cultural e Mães pela Diversidade. E para quem quiser se inscrever e receber o link da exibição e debate por e-mail momentos antes da exibição, basta fazer uma inscrição simples e gratuita pela plataforma: https://bit.ly/32tW6Wn
Dentro do contexto da pandemia, a atriz e produtora cultural Nena Inoue trabalhou para que todas as mudanças necessárias fossem feitas e adaptou o projeto para cumprir temporada on-line respeitando o distanciamento social: “Neste momento pandêmico, onde os trabalhadores da cultura se encontram impedidos de trabalhar e temos milhões de artistas e técnicos desempregados no Brasil, me propus a atuar da forma possível e, respeitando o isolamento social, a forma de seguir e levar nosso teatro ao público neste momento é via on-line, então se assim é, assim será. Consegui também manter a proposta de trabalho inicial e levar este trabalho a comunidades menos favorecidas, incluindo mais profissionais ao projeto - como registros de vídeo, transmissões, além de locação de um espaço teatral parceiro (o Ave Lola) - estamos nos movendo e criando caminhos para continuar, possibilitando trabalho e remuneração aos nossos profissionais do teatro”, afirma a artista.
Em cena e online, Nena se transforma numa mulher ancestral e onipresente, que se apropria da palavra e traz à memória várias personagens históricas: mulheres negras, indígenas, guerrilheiras, mães, avós, filhas, de diferentes épocas e lugares que foram violentadas, torturadas, assassinadas e esquecidas.
A obra está em cartaz desde 2017 e já foi assistida por mais de 27.000 pessoas. Sobre o espetáculo, o crítico teatral do jornal “O Globo”, Patrick Pessoa, escreveu: “Nena Inoue transforma luto em luta... espetáculo para não perder”. O solo conta com dramaturgia de Francisco Mallmann a partir da obra “Mulheres”, do uruguaio Eduardo Galeano (1940-2015). A encenação concebida por Nena, tem direção de texto de Babaya e apresenta temáticas femininas e feministas atreladas a questões histórico-políticas, especialmente da América Latina.
O projeto foi adaptado para que as apresentações online e debates ofereçam uma experiência enriquecedora para o público e foi produzida de forma segura para artistas e técnicos, seguindo todos os protocolos de segurança de saúde para a gravação do espetáculo.

Além das 5 apresentações abertas e das 10 apresentações fechadas para instituições parceiras, o projeto prevê debates posteriores às exibições do espetáculo - que se transformarão em uma série de podcasts - além de 11 Oficinas de Iniciação Teatral, direcionadas gratuitamente ao público que assistir ao espetáculo, que acontecerão de forma on-line, no decorrer de setembro e outubro.
Lembrando que 5 de todas as exibições online são gratuitas e abertas, e podem ser assistidas nas páginas do Espaço Cênico (03/09) e nas páginas dos parceiros Brasil de Fato (04/09), MST Nacional (05/09), Mães pela Diversidade (11/09) e Bicicletaria Cultural (12/09). E para que o público interessado possa se programar e ser avisado na data e horário da exibição, é necessário o cadastro gratuito no link: https://bit.ly/32tW6Wn
Serviço:
Exibições online, gratuitas e com tradução em Libras do espetáculo “Para Não Morrer”, seguidas de debate com o público.
Exibições GRATUITAS e abertas nos dias 03, 04, 05, 11 e 12 de setembro às 20h.
Inscrição online e gratuita via site: https://bit.ly/32tW6Wn
Também é possível assistir as exibições nas páginas:
03/09: Espaço Cênico - https://www.facebook.com/espacocenicocuritiba/
04/09: Jornal Brasil de Fato - https://www.facebook.com/brasildefato/
05/09: MST Nacional - https://www.facebook.com/MovimentoSemTerra/
11/09: Mães pela Diversidade - https://www.facebook.com/MaespelaDiversidade/
12/09: Bicicletaria Cultural - https://www.facebook.com/bicicletariacultural/

As exibições GRATUITAS e fechadas para parceiros acontecerão nos dias:
28/08 e 6, 7, 10, 12, 13, 14, 16, 18, 19/09.

Sobre Nena Inoue:
Nascida em Córdoba (Argentina) e desde os nove anos no Brasil, Nena Inoue é artista gestora, produtora, diretora teatral e atriz formada em 1978 pelo Curso Permanente de Teatro do Centro Cultural Teatro Guaíra. Completando 40 anos de carreira, contabiliza mais de 80 espetáculos profissionais e atua ainda como Coordenadora do Espaço Cênico desde 1997. Esteve na mesma função por nove anos (2000 a 2009) ao lado de Luís Melo no ACT - Ateliê de Criação Teatral, espaço que realizou e abrigou distintos trabalhos de caráter multiárea. Foi também Diretora Artística do Centro Cultural Teatro Guaíra (2003 a 2006); produtora da Sutil Companhia de Teatro (2008 a 2010) e, desde 2009, tem sua produção artística voltada às temáticas de caráter histórico-político-social.

Sobre o espetáculo:

Até o momento realizou 250 apresentações com um público aproximado de 27.000 pessoas. Estreou no Festival de Curitiba/Mostra Oficial, em abril de 2017 e nesse ano fez temporadas em Curitiba, no Teatro José Maria Santos, Ave Lola Espaço de Criação, Espaço Fantástico das Artes e em São Paulo, no SESC Pinheiros/SP. Apresentou-se nos festivais FILO - Festival Internacional de Londrina, no SINGA-Simpósio Internacional de Geografia Agrária e na Mostra SÓ EM CENA, de Maringá. Em 2018 no FICA Natal - Festival Internacional de Natal, no III Curitiba Mostra/Festival de Curitiba e temporadas no Teatro Poeirinha (RJ) e Teatro Guaíra (PR) e circulação pelo SESC PR nas cidades de Londrina, Maringá, Cascavel, Paranavaí e Ponta Grossa. Em 2019 apresentações no SESC Ginástico (RJ), no Teatro Municipal de São João del Rey, Mostra Resistências em São José do Rio Preto, no Teatro do SESI de São José dos Pinhais, Circulação SESC SC em 8 cidades (Florianópolis, Blumenau, Itajaí, Joinville, Jaraguá do Sul, Concórdia, Laguna, Lages; duas temporadas no Teatro Lala Schneider e participou do Festara - Festival de Teatro de Araçatuba. EM 2020 apresentou-se no SESC São José dos Campos.

Premiações: Prêmio Troféu Gralha Azul 2017 de Melhor Atriz e Prêmio Shell 2019 de Melhor Atriz.

FICHA TÉCNICA:

Dramaturgia: Francisco Mallmann, à partir da obra de Eduardo Galeano Direção e Atuação: Nena Inoue
Direção de Texto: Babaya Morais
Iluminação: Beto Bruel
Figurino: Carmen Jorge
Cenário: Ruy Almeida
Gravação: Alan Raffo e Lidia Ueda
Técnico Operador: Vinícius Sant
Identidade Visual: Martin Castro
Fotografias: Elenize Deszgeniski, Lidia Ueta, Marcelo Almeida, Raquel Rizzo, Luísa Bonin
Assessoria de Imprensa e Mídias Sociais: Luísa Bonin e Thays Cristine - Platea Comunicação e Arte
Vídeos Redes Sociais: Diego Florentino - Trópico TV
Produção: Guilherme Jaccon
Assistencia Produção: Lidia Ueta
Administração: Judy Fiorese
Direção de Produção: Nena Inoue
Realização: Espaço Cênico
“PROJETO REALIZADO COM O APOIO DO PROGRAMA DE APOIO E INCENTIVO À CULTURA - FUNDAÇÃO CULTURAL DE CURITIBA E DA PREFEITURA MUNICIPAL DE CURITIBA"
Realização:
Espaço Cênico
Incentivo:
EBANX
Incentivo:
Lei de Incentivo à Cultura
Fundação Cultural de Curitiba
Prefeitura de Curitiba

QUE ABSURDO! ▪️TEATRO DIGITAL AO VIVO

▪️
CL Produções
@thadeuperonneproduções
🔻PRÓXIMA SESSÃO AO VIVO!!
🔻Data: 29:08:20
🔻Horário: 21:00
▪️Onde?
Canal YouTube da CLProduções Digital
▪️Texto, direção e concepção artística @cicerolira
▪️Ator: Thadeu Peronne
🔺Duração: 30 min
🔻Faixa Etária: Acima de 12 anos
👉🏿Adquira seus ingressos antecipadamente▪️Assista essa narrativa poética DIGITAL sem sair de K SA▪️
🔻 https://www.sympla.com.br/que-absurdo---teatro-digital-ao-vivo---nova-sessao-aberta__937307

Orquestra Sinfônica do Paraná apresenta apresenta OSP para Crianças

O projeto infantil da orquestra trará conteúdos online de educação musical,
musicalização e jogos com música para crianças até 12 anos

A Orquestra Sinfônica do Paraná estreiará, nesta terça-feira (11), o projeto OSP para Crianças. Será um portal de conteúdo infantil dentro do site da Orquestra Sinfônica do Paraná para crianças até 12 anos. Dividido em quatro áreas, o portal contará com vídeos, jogos e histórias para o público mais jovem.
O portal OSP para Crianças foi desenvolvido pela equipe de comunicação da orquestra e tem o apoio técnico das violinistas Simone Savystzky e Martina
Lohmann, também integrantes da Orquestra Sinfônica do Paraná. As profissionais envolvidas no projeto possuem conhecimento e experiência com educação musical infantil e criação de conteúdo para crianças.
“Nunca é cedo ou tarde demais para entrar no universo da música. Quanto antes melhor. A música auxilia na concentração, memorização, raciocínio lógico, aprimora a linguagem oral, ajuda no desempenho escolar,contribui para o desenvolvimento motor, desenvolve a socialização, promove a disciplina e estimula a criatividade.
Convidamos você para participar das nossas atividades da OSP para crianças”, disse Simone Savytzky. Cada conteúdo vem acompanhado de classificação etária indicativa. Todos os materiais poderão ser acessados por crianças e adultos de qualquer as idade. As classificações servem como orientação para os pais e responsáveis sobre qual faixa etária terá o melhor aproveitamento de cada tipo de conteúdo. "Eu estou muito feliz em anunciar que a Orquestra Sinfônica do Paraná aumentou suas ofertas para nosso público mais jovem. Temos um novo portal, com conteúdos semanais publicados também em nossas redes sociais. Estamos nos dedicando especialmente para os jovens amantes da música e aqueles que estão começando a se interessar por ela", disse o maestro-titular Stefan Geiger.
O portal OSP para Crianças O portal é dividido em quatro áreas: "para brincar", "para assistir", "para ouvir" e "para os pais";. Na primeira área, as crianças encontrarão jogos digitais e atividades para impressão, como ligue-os-pontos, jogo da memória e desenhos para colorir. Na segunda área, haverá vídeos de contação de histórias e educação musical. A terceira área, voltada para crianças mais velhas, terá materiais de áudio acompanhados por textos. Essa seção busca mostrar às crianças a importância de ouvir um concerto, mesmo que os estímulos visuais sejam limitados.

A quarta e última área é voltada aos adultos. Ali, pais, familiares e responsáveis poderão acessar materiais de apoio, instruções e listas com dicas para incluírem a música na rotina das crianças. O portal será alimentado semanalmente. Nesta terça-feira, as áreas "para os pais", "para assistir" e "para brincar" já terão os primeiros conteúdos disponíveis. A área "para ouvir" estreará no início de setembro.

Formação de público
O objetivo do projeto não é a educação musical, mas sim, a inclusão da criança. A ideia é trazê-las para perto da orquestra de forma coerente com a etapa do desenvolvimento na qual cada uma se encontra. "Nos últimos anos notamos um grande aumento no número de crianças na plateia dos concertos da OSP. Os concertos infantis e para escolas já são uma tradição de sucesso da orquestra e entendemos a importância de incluir as crianças de maneira
apropriada", explicou Monica Rischbieter, diretora-presidente do Teatro Guaíra. Ter crianças na plateia é sinal significativo de aumento de público a longo prazo. Por isso, a importância de trazer para elas um conteúdo adequado e que estimule o interesse pela música. "Estamos comprometidos a trazer aspectos da educação musical de uma maneira agradável para as famílias paranaenses. Por enquanto, trazemos esse conteúdo online e estamos trabalhando duro para trazer o melhor conteúdo para você. Mas eu posso prometer que todos estamos ansiosos para cumprimentá-los pessoalmente
assim que possível", completou o maestro Stefan Geiger.

Um projeto a longo prazo
Com as portas fechadas para o público desde março, em decorrência da pandemia de Covid-19, o Teatro Guaíra procura manter seu papel como difusor da cultura no Estado através dos meios digitais. A OSP para Crianças terá sua estreia em formato digital, mas pretende tomar também os palcos tão logo possível. A ideia é disponibilizar, online, materiais infantis mesmo quando os concertos regulares retornarem. Assim, as crianças que acompanham os pais ou responsáveis aos concertos da OSP poderão se familiarizar com as obras sinfônicas antes de chegarem, ao teatro. "Todo projeto que tem o intuito de instruir nossas crianças, alimenta a minha esperança de um futuro melhor para o nosso país. Como já disse o sociólogo brasileiro Herbert de Sousa, um país não muda pela sua economia, política ou ciência, mas sim pela sua cultura. É uma honra termos um espaço dentro da OSP para a produção de um material de tão grande valor para o nosso público infantil!" disse a violinista Martina Lohmann.
Serviço
OSP para Crianças
Quando: estreia na terça-feira, 11/08/2020
Onde: http://www.teatroguaira.pr.gov.br/Orquestra/OSPparaCriancas
Também disponível nas redes sociais:
Facebook: http://facebook.com/OrquestraSinfonicaDoParana
Instagram: @orquestrasinfonicaparana
YouTube: http://youtube.com/OrquestraSinfonicaDoParana

Festival Folclórico de Etnias do Paraná realiza sua primeira edição online

Festival Folclórico de Etnias do Paraná realiza sua primeira edição online

De 15 a 30 de agosto serão transmitidas diariamente apresentações de 16 grupos folclóricos com a participação de mais de 1500 folcloristas

Uma grande celebração dos povos para valorizar tradições, respeitar diferenças e enaltecer a diversidade étnica. Assim segue um dos mais longevos festivais folclóricos do país que tem sua 59ª edição que acontece de 15 a 30 de agosto.

Realizado pela Associação Inter-Étnica do Paraná (Aintepar) com produção da ONG Unicultura, o Festival Folclórico de Etnias - Folclorize pela primeira vez acontecerá no formato online em virtude da pandemia. Durante 15 dias serão exibidas versões inéditas de 16 apresentações de danças típicas realizadas nos últimos três anos no Teatro Guaíra. Os países celebrados são Alemanha, Áustria, Bolívia, Brasil, Espanha, Grécia, Holanda, Itália, Japão, Polônia, Suíça e Ucrânia.

Em formato live, as transmissões acontecerão sempre às 20h no Facebook e Youtube do Festival (endereços abaixo no serviço).

Desafio de dança - Outra novidade da versão online é o Desafio Folclorize - Toca Cultural no Festival Folclórico de Etnias 2020. Nos mesmos moldes das brincadeiras que se popularizaram nas redes sociais durante a pandemia, desta vez a proposta é que um grupo folclórico desafie o outro a enviar um vídeo de 30 segundos executando um passo típico de dança. O resultado será muito divertido e divulgado nas redes oficiais do Festival no dia 15 de agosto.

Patrocínio - A organização do Festival ainda busca parceiros comerciais para patrocinar o edição deste ano. Em 2019, a presença digital do evento alcançou números expressivos e a expectativa é que neste formato, exclusivamente online, os números sejam ainda melhores.
O número de pessoas impactadas com informações da edição 58 do Festival foi de 1,6 milhão, foram mais de 107 mil exibições dos vídeos do evento e 65% do público composto por pessoas de 18 a 44 anos.

Para que as empresas que se juntem ao projeto possam alcançar bons resultados a equipe do Festival oferece inserções nos vídeos, posts programados, entre muitas outras ações de comunicação. Para solicitar uma proposta é preciso entrar em contato com a produção do festival pelo endereço https://www.unicultura.com.br/project/festival-folclorico/

Histórico — Idealizado e organizado por grupos folclóricos, o Festival Folclórico de Etnias do Paraná acontece desde 1958. Em 1974, esses grupos formaram a Associação Inter-étnica do Paraná (Aintepar), entidade responsável por manter o evento ativo desde então, além de fomentar o trabalho dos grupos étnicos no estado. O evento fez parte do roteiro de reinauguração do Teatro Guaíra, depois do incêndio de 1970. Pela importante contribuição à cultura local, na década de 1980, o Governo do Paraná inseriu o Festival no calendário oficial do Estado.

Serviço:
Festival Folclórico de Etnias do Paraná
Data: de 15 a 30 de agosto
Horário: 20h
Locais: https://www.facebook.com/festivalfolcloricodoparana/
https://www.instagram.com/festivalfolcloricodoparana/
https://www.youtube.com/channel/UC6sUJmXPzLUkx_INxl6vFww/

Realização: Associação Inter-Étnica do Paraná (Aintepar)
Produção: Unicultura
Apoio: Toca Cultural

PROGRAMAÇÃO
Transmissões online sempre às 20 horas
15/ Sáb - Grupo Folclórico Italiano Anima Dantis
16/Dom - Grupo Folclórico Germânico Original Einigkeit Tanzgruppe
17/ Seg - Grupo Folclórico Piccola Itália
18/ Ter - Grupo Folclórico Germânico Alte Heimat
19/ Qua - Grupo Folclórico Holandês de Castrolanda
20/ Qui - Centro Espanhol do Paraná
21/ Sex - Gruppo Siciliano Isola del Sole
22/ Sáb - Grupo Folclórico Ítalo-Brasileiro Santa Felicidade
23/Dom - Conjunto de Canto e Dança Junak
24/ Seg - Folclore Ucraniano Barvinok
25/ Ter - Centro de Tradições Brasileiras Santa Mônica
26/ Qua - Grupo Folclórico Ucraniano Poltava
27/ Qui - Grupo Folclórico Polonês do Paraná WisŁa
28/ Sex - Folclore Grego Neoléa do Paraná
29/ Sáb - Grupo Folclórico Raízes de Bolívia (GF-RDB)
30/Dom - Grupo Folclórico Nipo-Brasileiro Nikkei

GRUPO LANTERI CANCELA PAIXÃO DE CRISTO DESTE ANO

A encenação, tradicionalmente apresentada na Sexta-Feira Santa, tinha sido adiada para setembro, mas agora foi definitivamente cancelada.

Por conta da pandemia do Covid-19 a apresentação deste ano do espetáculo “Paixão de Cristo”, do Grupo Lanteri, que sempre ocorre na Sexta Feira Santa, tinha sido inicialmente transferida para setembro, mas devido ao crescente número de casos no Paraná e em Curitiba, a apresentação de 2020 foi definitivamente cancelada.
“Estamos acompanhando as medidas de enfrentamento à pandemia do novo coronavírus e por segurança achamos que esta é a melhor decisão a ser tomada, esperamos que no próximo ano tenhamos condições de realizar o espetáculo na data prevista”, informa Aparecido Massi, diretor artístico do Lanteri.
A encenação do Grupo Lanteri é a segunda maior, ao ar livre, do Brasil, ficando atrás apenas da Nova Jerusalém, em Pernambuco, e envolve cerca de 1.200 mil voluntários entre atores, técnica e produção e atrai um público superior a 20 mil pessoas. A apresentação deste ano seria a 43ª montagem da peça que teve início na Vila São Paulo/Uberaba, em Curitiba, no ano de 1978. Desde 2018 o espetáculo tem sido realizado no Parque Cachoeira, em Araucária, na Região Metropolitana de Curitiba (RMC).

Paulinho Serra comanda live especial pelo Dia dos Namorados com doações de cestas básicas dobradas para campanha #vencendojuntos

O evento ao vivo acontecerá nesta sexta-feira (12/6) às 21h pelo perfil no Instagram do Teatro PetroRio das Artes

A segunda edição das Lives apresentadas pelo humorista Paulinho Serra e transmitidas pelo Instagram do Teatro PetroRio das Artes (@teatropetroriodasartes), promete muita risada no Dia dos Namorados. Paulinho receberá o casal de comediantes @robsonnunesoficial e @michelimachado, que conversarão sobre a vida conjugal em época de confinamento.

Ainda durante o bate-papo, o público também poderá fazer doações para a campanha #vencendojuntos, promovida pelo Instituto Reação, que ajudará com cestas básicas, famílias de diversas comunidades do país que estão em dificuldades por causa da pandemia do Covid-19.

A outra novidade é que a PetroRio, patrocinadora do Teatro PetroRio das Artes, dobrará o número de cestas básicas doadas em todas as lives que acontecem sempre às sextas-feiras de junho e julho.

Serviço
Circuito de Humor do Teatro PetroRio das Artes com Paulinho Serra e convidados
Todas as sextas-feiras de junho e julho (12, 19, 26/junho e 3, 10, 17 e 24/julho)
Às 21h
Transmissão ao vivo pelo Instagram @teatropetroriodasartes