IL VOLO Live in Concert no Guairão

Após um hiato de três anos longe de Curitiba, o trio de jovens tenores italianos IL VOLO retorna à cidade para a nova turnê Live in Concert no sábado, dia 18 de março, às 21 horas, no Guairão (Praça Santos Andrade s/nº). Na ocasião, Piero Barone, Ignazio Boschetto e Gianluca Ginoble vão apresentar as canções “Grande Amore”, “O Sole Mio”, “História de um Amor”, “Volare”, “Granada” e algumas árias de ópera como “Nessun Dorma”, todas em arranjos especiais acompanhados no Brasil pela Orquestra Sinfônica Villa Lobos. A turnê brasileira traz ainda uma surpresa especial para os fãs: a inclusão no repertório do show da canção romântica “Como Vai Você”, sucesso por Roberto Carlos, que, posteriormente, eles vão gravar no novo projeto do disco Latino de Il Volo, que será lançado nos próximos meses.
Os integrantes de IL VOLO comentam assim a escolha: “Roberto Carlos é, certamente, um de nossos artistas prediletos e, acreditamos, também um ícone da música e da cultura brasileiras. Estamos muito orgulhosos de termos a oportunidade de interpretar esta obra, tão rica em história, e assim permitir que as novas gerações conheçam e se aproximem desta música, cheia de poesia”. Os shows no Brasil acontecem nos dias 08 e 09 de março no Espaço Unimed em São Paulo, dia 11 de março no Vivo Rio no Rio de Janeiro, dia 17 de março no Auditório Araújo Viana, em Porto Alegre e encerra no dia 18 de março no Teatro Guaíra, em Curitiba. Novas datas podem se juntar a agenda inicial.
IL VOLO, o trio italiano mais aclamado e querido do público, celebra 14 anos de carreira com uma turnê comemorativa de amizade e carreira repleta de conquistas como a vitória no Festival de Música de Sanremo, duetos com Barbara Streisand e Plácido Domingo, fãs fiéis pelos quatro cantos do planeta, álbuns com excelentes vendagens e uma agenda de shows sempre cheia. Curitiba, onde o trio tem um enorme fã clube formado por meninos e meninas entre 10 e 90 anos de idade, não poderia ficar de fora desta comemoração.
Biografia
Piero Barone, Ignazio Boschetto e Gianluca Ginoble participaram em 2009 como artistas solo do concurso de talentos “Ti Lascio Una Canzone”, promovido pelo canal de TV italiano RAI 1. Eles chamaram a atenção de Michelle Torpedine, produtor que levou ao estrelato artistas do calibre de Andrea Bocelli, Zucchero, Giorgia e Biagio Antonacci.
Foi de Michelle a ideia de reunir os garotos em um trio, no qual a soma de seus talentos teria tudo para leva-los muito longe. E não deu outra. Eles foram o primeiro grupo italiano a ser contratado logo de cara por uma gravadora americana de poderio internacional, a Geffen Records.
Seu disco de estreia, “Il Volo” (2010), provou que a aposta de Michelle Torpedine era certeira. O álbum atingiu o Top 10 da sempre disputada parada americana, e os levou a participar dos principais programas de TV dos EUA e Europa, além de fazer sucesso em inúmeros países.
Naquele mesmo 2010, tiveram uma bela prova de seu prestígio, ao serem convidados pelo célebre produtor americano Quincy Jones a participar de “We Are The World For Haiti”, gravação beneficente que os reuniu com estrelas do naipe de Celine Dion, Bono, Lady Gaga, Carlos Santana, Barbra Streisand, Enrique Iglesias, Usher e Natalie Cole.
Em 2012, fizeram uma turnê de 12 shows com Barbra Streisand e lançaram o álbum “We Are Love”, com participações especiais de Placido Domingo e Eros Ramazotti.
Em 2013, conseguiram vender rapidamente os 1.600 ingressos para seu show no mitológico Radio City Music Hall, em Nova York, garantindo casa cheia em sua performance por lá.
Aquele show histórico abriu uma turnê pelas Américas do Norte e do Sul com 50 datas, todas de lotação esgotada. Sua opção pela ópera-pop não poderia ter sido mais certeira e mais bem-realizada.
A partir de então, foi um disco de sucesso após o outro, shows sold out pelos quatro cantos do mundo e um feito bacana em sua Itália natal: a vitória, em 2015, no histórico Festival de San Remo, com a música “Grande Amore”, um dos maiores sucessos de sua carreira.
Vale registrar a turnê 2016-2017 intitulada “Notte Magica-Tributo ai Tre Tenori”, homenagem ao histórico show realizado por Luciano Pavarotti, Placido Domingo e Jose Carreras na Copa do Mundo de Futebol da Itália em 1990, com direito à participação, em um desses shows, do próprio Placido Domingo, um dos Três Tenores e confesso (e entusiástico) fã do trio.
2019 marcou dez anos no mercado para o Il Volo. As comemorações começaram no 69º Festival de Sanremo, onde o trio subiu ao pódio com a música “Musica che resta”. Posteriormente, em fevereiro, foi lançado o álbum “Music” (Sony Music. Em novembro, “10 Years” foi lançado mundialmente, o melhor do Il Volo, incluindo o DVD Live in Matera.
2021 o trio participou do Festival de Sanremo com uma apresentação emocionante em homenagem a Ennio Morricone. Ainda neste ano, o grupo lançou o single “Ecstasy of Gold” (de The Good, the Bad and the Ugly), acompanhado pela primeira vez por letras em inglês escritas por Andrea Morricone especificamente para Il Volo. Isso antecipou o novo álbum “IL VOLO SINGS MORRICONE”, uma viagem vertiginosa pela arte de um dos maiores compositores do século XX.
Em novembro o IL VOLO lançou um novo single de Natal, cover da famosa música Happy Xmas (War is Over) de John Lennon e Yoko Ono e estão trabalhando no concerto de Natal em Jerusalém, que será transmitido em 24 de dezembro no canal de TV italiano Canale 5.

Serviço: Live in Concert – Show com o trio italiano IL VOLO.
Sábado, dia 18 de março, às 21h00, no Guairão (Praça Santos Andrade. s/nº).
Preço: R$800 (plateia Premium Vermelha) R$120,00 (taxa de conveniência cobrada pelo Disk Ingresso)
R$720 (plateia Vip Azul) + R$108,00 (taxa de conveniência cobrada pelo Disk Ingresso)
R$650 (plateia Central Laranja) + R$97,50 (taxa de conveniência cobrada pelo Disk Ingresso)
R$600 (plateia Lateral Amarela) + R$90,00 (taxa de conveniência cobrada pelo Disk Ingresso)
R$580 (1º balcão Roxo), + R$87,00 (taxa de conveniência cobrada pelo Disk Ingresso)
R$550 (1º balcão Verde) + R$82,50 (taxa de conveniência cobrada pelo Disk Ingresso)
R$450 (2º balcão Azul) + R$67,50 (taxa de conveniência cobrada pelo Disk Ingresso)
R$380 (2º balcão Laranja claro) + R$57,00 (taxa de conveniência cobrada pelo Disk Ingresso).

Ingressos à venda de forma presencial no quiosque do DiskIngressos no Shopping Ventura – Setor Azul (antigo shopping Total) e/ou no quiosque do Disk Ingressos no Teatro Fernanda Montenegro (Shopping Novo Batel) - de segunda a sexta das 10 às 14 horas e das 15h10 às 18 horas. Sábados das 12 às 16 horas e das 17h10 às 20 horas. Ou pela internet: https://www.diskingressos.com.br/evento/4307/18-03-2023/pr/curitiba/il-volo-live-in-concert
Na bilheteria do Guairão serão disponibilizados ingressos no dia do show das 10 horas até às 21h30.
FORMAS DE PAGAMENTO: Cartões de crédito (em até 3 parcelas com acréscimo), cartões de débito e Pix. Não serão aceitos cheques.

The Town 2023: Festival confirma uma das bandas de Pop Rock mais premiadas de todos os tempos para se apresentarem em sua primeira edição, Maroon 5

Uma semana depois de anunciar o Foo Fighters, o evento acrescenta mais um nome ao seu line-up. A banda americana, liderada por Adam Levine, é o segundo headliner anunciado do Palco Skyline, para se apresentar no dia 7 de setembro

Festival também confirma o cantor Jão como headliner do Palco The One no dia 10 de setembro

O The Town Card começa a ser vendido no dia 14 de março e essa será a primeira oportunidade para os fãs garantirem um lugar no festival

Material de divulgação: Aqui e Aqui

São Paulo, 19 de janeiro de 2023: O novo festival de música, cultura e arte de São Paulo, The Town, dos mesmos criadores do Rock in Rio, confirma mais uma atração internacional. Após ter anunciado a banda Foo Fighters para o sábado, 9 de setembro, chegou a vez dos californianos Maroon 5 se juntarem ao hall de headliners da primeira edição do The Town, no Palco Skyline. Detentora de um legado mundial de fãs e liderada por Adam Levine, a banda vai fechar a noite do dia 7 de setembro. No Rock in Rio de 2017, a banda entrou para a história do festival, ao ser a primeira atração da edição a esgotar os ingressos, em menos de uma hora, e ainda a performar em dois dias consecutivos, substituindo a cantora Lady Gaga e entregando duas performances inesquecíveis para as 200 mil pessoas ali presentes. Os intérpretes de “Girls Like You”, “Sugar”, “Animals”, “Payphone”, “She Will Be Loved”, entre muitos outros sucessos, prometem um show emblemático. Também confirmado para a primeira edição de The Town está um dos maiores nomes do cenário nacional atual, o talentoso cantor Jão, que subirá ao The One como a principal atração do espaço no dia 10 de setembro. No enorme palco, onde a música vai além da música — com grandes espetáculos, encontros e experiências, além de uma cenografia inspirada nos museus icônicos de São Paulo em que a arte será integrada, imersiva e provocativa — o artista de “Idiota”, “Não te amo” e “Coringa” entregará ao público momentos de muita emoção. E as novidades não param por aqui! Para os fãs mais ansiosos, a boa notícia é que o festival está lançando o The Town Card, que equivale a um ingresso de gramado, em que o público deverá selecionar a data que deseja ir posteriormente, garantindo a entrada ao evento antes mesmo da confirmação de todas as bandas e atrações. O The Town Card é a primeira chance do público de entrar pra história, garantindo a participação na primeira edição do mais novo festival de música, cultura e arte de São Paulo. A data das vendas do The Town Card está confirmada para o dia 14 de março. A primeira edição de The Town acontecerá no Autódromo de Interlagos, em São Paulo, nos dias 2, 3, 7, 9 e 10 de setembro de 2023. O novo festival já conta com Foo Fighters, Ludmilla, Iza e Criolo como atrações confirmadas e anunciou, recentemente, uma parceria inédita com o Grupo CCR, que garante que os trens que dão acesso ao Autódromo de Interlagos funcionem 24h nos dias de festival.

Sob o nome Maroon 5, a banda californiana foi reagrupada e lançada em 2001 nos Estados Unidos, conquistando diversas premiações em seus mais de 20 anos de carreira. Seu primeiro álbum de estúdio “Songs About Jane”, ganhou o certificado de Platina quatro vezes no seu país de origem, onde chegou à posição #6. Desse disco, saíram dois dos singles de maior sucesso nas paradas musicais “This Love” e “She Will Be Loved”. O grupo lançou ainda outros seis álbuns de estúdio e mais uma série de músicas de sucesso, como “Girls Like You”, “Sugar”, “What Lovers Do”, “Animals, “One More Night”, “Don’t Wanna Know”, “Payphone”, “Moves Like Jagger”, “Sunday Morning”, “Won’t Go Home Without You”, entre outras, conquistando três gramofones dourados do Grammy Awards — nomeado em outras 10 — e três People’s Choice Awards.

Adam Levine, vocalista e guitarrista da banda, de 43 anos, é o líder do grupo e, com sua voz inconfundível, ajudou o Maroon 5 a alcançar as principais paradas de sucesso, entre elas o primeiro lugar na Billboard Hot 100 em quatro ocasiões, com os singles “Girls Like You”, “Moves Like Jagger”, “One More Night” e “Makes Me Wonder”. Outras 11 canções ficaram no Top 10 do chart e, em 2020, a banda igualou a marca dos The Rolling Stones nas paradas da Billboard. As duas bandas são as únicas a terem uma música no Top 2 em três décadas distintas. A chegada de “Memories” ao segundo lugar gerou uma marca importante para o grupo, que é sinônimo de sucesso. O Maroon 5 atinge mais de 50 milhões de ouvintes mensais no Spotify e é uma das bandas que mais vende ingressos em todo o mundo.

No Rock in Rio de 2017, a banda entrou para a história do festival. Primeira atração a esgotar os ingressos da edição, em menos de uma hora, o grupo chegou a performar em dois dias consecutivos, substituindo a cantora Lady Gaga, com apresentações épicas que ainda estão na memória das 200 mil pessoas que presenciaram os shows. O incansável grupo não deixou a energia cair em nenhum momento e levou o público ao delírio com a apresentação de hits, como “This Love”, “Moves Like Jagger”, “Harder To Breathe”, “Love Somebody”, entre outros. Na ocasião, extasiado com a ovação do público, Adam chegou a agradecer ao evento por ser o responsável pelas maiores plateias de todos os tempos e homenageou o Brasil cantando “Garota de Ipanema”, em português, para o mar de gente que assistia ao espetáculo.

No The Town, os fãs de Maroon 5 também vão poder curtir as músicas do novo álbum, “Jordi”. A banda nomeou seu sétimo álbum em homenagem a Jordan Feldstein, falecido em 2017, que foi um amigo de longa data de Adam Levine e também empresário do grupo. O último lançamento conta com a participação de ícones, como a rapper americana, Megan Thee Stallion na música “Beautiful Mistakes” e Stevie Nicks, ex vocalista da lendária banda da década de 70, Fleetwood Mac, em “Remedy”.

Cantor Jão é confirmado como headliner do Palco The One
João Vitor Romania Balbino, paulista de apenas 28 anos, começou sua carreira postando covers de músicas no YouTube e sua descoberta veio com o single “Imaturo”, lançado em 2018. A música ganhou destaque e chegou a alcançar o primeiro lugar na lista Viral Brasil, da plataforma musical Spotify. Seu segundo álbum de estúdio, “Anti-Herói”, foi lançado em outubro de 2019 e estreou todas as suas dez faixas no top 200 do Spotify Brasil. No disco “Pirata”, lançado em 2021, o single “Idiota” se destacou e alcançou a segunda posição nas rádios pop do Brasil e o top 20 na parada de singles de Portugal. No Grammy Latino de 2022, “Pirata” foi indicado para Melhor Álbum Pop Contemporâneo em Língua Portuguesa, enquanto "Idiota" foi indicada para Melhor Canção em Língua Portuguesa. Entre seus prêmios, Jão ganhou três MTV Miaw Brasil, um Troféu Imprensa e um Internet e recebeu duas indicações ao Grammy Latino e sete ao Prêmio Multishow de Música Brasileira.

Com apenas cinco anos de carreira, a atração confirmada para encerrar o dia 10 de setembro do Palco The One se destaca por ter conquistado rapidamente uma verdadeira legião de fãs pelo Brasil. O cantor marcou presença em diversos festivais com apresentações elogiadas, como a do Rock in Rio Brasil 2022, onde empolgou o público presente no Palco Sunset ao cantar suspenso em uma enorme plataforma e emocionou ao homenagear Cazuza, 37 anos depois do show do Barão Vermelho na primeira edição do festival carioca. Jão recebeu no palco a mãe do lendário cantor brasileiro, dona Lucinha Araújo, e interpretou canções como “Codinome Beija-Flor", “O tempo não para” e “Pro dia nascer feliz”.

No The Town, o cantor entregará uma apresentação arrepiante que terá como fundo a cenografia de tirar o fôlego do The One, que é inspirada nos grandes museus de arte de São Paulo e composta por mais de 30 telões de LED, transformando o espaço em uma verdadeira experiência imersiva. O enorme palco — que tem uma dimensão grandiosa com boca de cena de 23m², apenas 1m² a menos que o Skyline — vai levar o público a mergulhar em uma verdadeira experiência imersiva prometendo um show à parte, trazendo a música além da música, onde a arte será integrada e provocativa. Grandes nomes da música nacional e internacional sobem ao espaço com apresentações originais e exclusivas.

Para o espetáculo, Jão, headliner do The One, vai reunir sucessos desde o início de sua carreira, com o álbum “Lobos”, até o último, “Pirata”, lançado em 2021. Além dos hits já amados pelo público, fica a surpresa de qual performance especial o artista reservará para o público de The Town.

Vendas do The Town Card se iniciam 14 de março
O dia 14 de março de 2023 será diferente para o público que está aguardando ansiosamente pelo maior festival de música, cultura e arte que São Paulo já viu. Nesta data, a partir das 19 horas, começa a venda do The Town Card, que equivale a um ingresso de gramado, sem data, válido para um dia do evento.

Com o The Town Card, o fã já garante a sua presença no festival antes mesmo da confirmação de todas as bandas e atrações. A escolha do dia de festival a que o fã pretende ir deverá ser feita até 24 horas antes da venda oficial de ingressos. Após essa data, que ainda será divulgada, a escolha ficará condicionada à disponibilidade de ingressos.

O festival também vem com novidades na venda dos ingressos. Numa parceria inédita, os ingressos serão vendidos exclusivamente online através da Ticketmaster Brasil (thetown.ticketmaster.com.br), e a organização convida os fãs a já se cadastrarem na nova plataforma para facilitar a compra do The Town Card no dia 14 de março.

O The Town Card custa R$ 770,00 a inteira e R$ 385,00 a meia-entrada e não há cobrança de taxa de conveniência. Por ter um estoque limitado, o limite de compra é de até 4 (quatro) ingressos por CPF, sendo no máximo uma meia-entrada. Os clientes que adquirirem meia-entrada terão que inserir no próprio site todas as informações referentes ao documento que comprove tal condição, para posterior validação, assim como será necessário apresentá-lo no acesso à Cidade da Música, no dia do evento. O pagamento poderá ser feito por cartão de crédito ou PIX. Para pagamento com cartão de crédito, o valor poderá ser parcelado em até 6 (seis) vezes sem juros. Já os clientes que efetuarem o pagamento com cartões de crédito Itaú, Credicard ou Iti poderão parcelar a compra em até 8 (oito) vezes sem juros.

Para pagamento com PIX, basta utilizar o QR Code apresentado na tela final do processo de compra e realizar o pagamento. O prazo para efetuar a compra será de 10 minutos após a geração do código QR. É importante lembrar que, por determinação do Banco Central, há um limite de valor para pagamentos realizados por PIX entre os horários de 20h e 06h.

Para quem quiser comprar, é preciso se planejar, já que durante o Rock in Rio milhares de pessoas manifestaram interesse e reservaram o direito de serem os primeiros a adquirir seus ingressos para The Town. O The Town Card é uma edição limitada e está sujeito à disponibilidade.

The Town já nasce gigante
Dos mesmos criadores do Rock in Rio, The Town estreia na grande metrópole no dia 2 de setembro de 2023, e segue durante os dias 3, 7, 9 e 10, no Autódromo de Interlagos, em uma área de 350 mil m2, que será totalmente renovada. O novo festival já se posiciona como um evento de grande relevância, não apenas para a capital paulista, como também para todo o Brasil e já soma mais de 300 mil seguidores em suas redes sociais, lançadas há poucos meses.

O festival confirmou uma parceria inédita com o Grupo CCR, que garante que os trens que dão acesso ao Autódromo de Interlagos funcionem 24h nos dias de festival. “A experiência do público vai muito além do que ele vive dentro da Cidade do Rock e, agora, dentro da Cidade da Música. Nós nos preocupamos com essa experiência o tempo todo e isso inclui, entre muitos outros detalhes a serem cuidados, quando, no dia do festival, o fã sai de casa em direção à venue. Já endereçamos essa preocupação desde o começo, quando agendamos The Town para acontecer no final de semana ou feriado, de modo a impactar menos o trânsito da cidade. Anunciamos essa parceria inédita que vai permitir que os fãs possam chegar e sair do festival com maior tranquilidade, sabendo que poderão contar com o transporte público do trem durante 24h”, afirma Roberta Medina, vice-presidente Executiva do The Town e Rock in Rio.

A primeira edição do novo megaevento já ganhou duas músicas-tema, gravadas nas vozes de Iza e Criolo. A primeira, considerada o grande hino do evento, tem interpretação de Iza, com a participação do baterista da banda Sepultura, Eloy Casagrande, e de uma orquestra comandada pelo maestro Eduardo Souto Neto. Já a segunda, um trap em homenagem à arte e cultura da capital, foi gravada pelo rapper Criolo em uma colaboração inédita com Iza e o diretor artístico Zé Ricardo. Ambos os cantores já estão confirmados no line-up do festival.

Com previsão para receber cerca de 500 mil pessoas em mais de 235 horas de música, a Cidade da Música contará com cinco palcos, onde o público poderá imergir em novas e inesquecíveis experiências. Com cenografia inspirada em ícones da arquitetura paulistana e apresentando uma diversidade única de ritmo e união de tribos, The Town chega a São Paulo com apoio, força e empoderamento de gente grande. De acordo com uma pesquisa realizada pela Fundação Getúlio Vargas, está previsto um impacto econômico de R$1.7 bilhão, o maior já visto na capital, além de gerar mais de 19 mil empregos diretos.

Uma Cidade que não dorme: The Town oferece entretenimento para todos   
Com Foo Fighters, Maroon 5, Ludmilla, Jão, Iza e Criolo já confirmados no line-up, a nova Cidade da Música contará com espaços onde o público poderá usufruir da representação de elementos e locais emblemáticos da cidade. O palco Skyline é inspirado nos grandes prédios da cidade paulista e é nele que artistas do mundo inteiro irão compor as quatro atrações do dia. O palco The One, será onde a música vai além da música. Com grandes artistas e uma cenografia de tirar o fôlego, inspirada nos museus de arte de São Paulo, os mais de 30 telões de LED que compõe o palco se transformarão em uma verdadeira experiência imersiva, prometendo um show à parte e entregando uma incrível experiência para o público. O palco também vai promover grandes encontros, dar luz a artistas de renome e provocar debates e reflexões.

Do Rio para São Paulo, o New Dance Order estará dedicado à música de pista, passando pelos gêneros house, techno, trance, bass e trap. Tão especial quanto os outros palcos, The Town também conta com a São Paulo Square, espaço inspirado na região em que a Cidade foi fundada. Ali se reunirão alguns dos seus principais ícones históricos, como a Catedral da Sé, Estação da Luz, Teatro Municipal, entre outros.

O festival também traz também os antigos galpões das fábricas para o palco Factory. O espaço terá o mood da cultura urbana com performances de street dance e shows de trap, hip hop e rap. Também não poderia faltar um espaço gastronômico que traz toda a diversidade da culinária paulista — o Market Square e, para completar a experiência, o festival abrigará também a Área VIP, espaço climatizado com buffet assinado por renomado chef e bar exclusivo.

Sobre Maroon 5
Os poderosos vencedores do GRAMMY e multiplatinos, Maroon 5 é um dos artistas mais duradouros da música pop e um dos maiores do século XXI. Até o momento, a renomada banda de Los Angeles conquistou vários prêmios GRAMMY e se tornou a dupla ou grupo de maior sucesso na parada Billboard Hot 100 deste século; com 32 canções nos charts e 15 singles no Top 10. O Maroon 5 detém um recorde do Top 40 para o maior número de sucessos #1 entre duplas ou grupos pop, com 11 entradas #1, além de ter 22 emplacadas no Top 10, incluindo seu single mais recente “Beautiful Mistakes”. Eles são a única banda a alcançar esses prêmios. O Maroon 5 atinge mais de 50 milhões de ouvintes mensais do Spotify, além de ter concluído sua turnê mundial de 2022 com mais de 750 shows, em mais de 30 países, vendendo mais de 7.500.000 ingressos em todo o mundo, permanecendo como “um dos artistas mais vendidos do mundo”.

O Maroon 5 alcançou esse sucesso em seus próprios termos, com um estilo singular e instantaneamente reconhecível. Uma combinação de composições herméticas, lirismo direto, humor inteligente e criatividade aventureira marcou seu híbrido hipnótico de rock e pop desde o primeiro dia. Vindos da Cidade dos Anjos, Los Angeles, com este estilo o grupo alcançou a fama mundial com sua estreia, “Songs About Jane”, que lhes rendeu seu primeiro GRAMMY de “Melhor Novo Artista em 2005”.

Em 2007, a sequência dupla de platina, “It Won't Be Soon Before Long”, rendeu os sucessos "Makes Me Wonder" e "If I Never See Your Face Again". Enquanto isso, “Hands All Over”, de 2010, representou um divisor de águas, apresentando “Misery” e a inevitável “Moves Like Jagger”. Ambos receberam indicações ao GRAMMY® na categoria de “Melhor Performance Pop de Duo ou Grupo com Vocais”. "Moves Like Jagger" conquistou o primeiro lugar nas paradas Top 40, Hot AC e Billboard Hot 100 e se destacou como "um dos singles mais vendidos de 2011". A música passou a ser "um dos singles mais vendidos de todos os tempos", com vendas de mais de 45 milhões em todo o mundo, tornando-se a 58ª música a alcançar o status de certificação Diamond nos Estados Unidos (11x Platinum) e a segunda música mais baixada de todos os tempos. Simultaneamente, o vocalista Adam Levine seria “o primeiro artista nos 53 anos de história do Hot 100 a alcançar a posição #1 como parte de um grupo, enquanto entrava no Top 10 ao mesmo tempo como solista quando ele apresentava e co-escrevia 'Stereo Hearts' do Gym Class Heroes.

Maroon 5 mais uma vez dominou o pop com a faixa Overexposed sendo 7x Platinum em 2012. Todos os seus singles alcançaram a platina, incluindo as canções nº 1 das paradas: "Payphone", "One More Night" e "Daylight". Em 2014, o álbum do grupo, “V”, alcançou o primeiro lugar no Top 200 da Billboard e rendeu os sucessos “Maps”, “Animals” e “Sugar” -- que alcançaram o primeiro lugar no Top 40 Chart. A Rolling Stone escreveu: "Adam Levine e companhia continuam sua conquista do top 40 com um conjunto de ganchos irresistivelmente afiados... As 11 canções são afinadas com precisão e lustrosamente polidas, repletas de ganchos e refrões que constroem uma caverna masculina em seu cérebro." O videoclipe do single "Sugar", que dominou as paradas e foi indicado ao GRAMMY, acumulou notavelmente mais de três bilhões de visualizações (3,8 bilhões até o momento) - e fez do Maroon 5 a primeira banda a atingir mais de três bilhões de visualizações em um único vídeo.

Em 2018, o disco de platina Red Pill Blues (222/ Interscope) gerou bilhões de streams por trás dos sucessos “Don’t Wanna Know” e “What Lovers Do”. Junto com seu single de sucesso oito vezes platina “Girls Like You”, que não apenas conquistou o primeiro lugar no Top 40, o primeiro lugar no Pop adulto e o primeiro lugar na Billboard Hot 100, mas foi “o vídeo mais assistido na VEVO em 2018.” Até o momento, ganhou mais de 3,3 bilhões de visualizações no YouTube / VEVO, somando-se à banda, alcançando mais de 20 bilhões de visualizações em todos os seus vídeos em todos os canais do Youtube. Aproveitando esse ímpeto em outra era do Maroon 5, o álbum de 2021 do grupo, JORDI (nomeado em memória de seu falecido empresário), ganhou ouro logo de cara e marcou sua sétima estreia consecutiva no Top 10 no Top 200 da Billboard. Com produção executiva de J Kash, “Memories” ganhou cinco vezes platina, que se tornou seu “Décimo Top 5 na Billboard Hot 100” (chegando ao 2º lugar) e marcou o 12º Top 10 da banda na última década. Isso incluiu pelo menos uma música entrando para o Top 10 a cada ano desde 2011.

Além de “Memories”, o último álbum da banda ostentava o 2x Platinum "Beautiful Mistakes” [feat Megan Thee Stallion] e o grupo de colaboradores mais dinâmico da banda até hoje. Incluindo o Hall da Fama do Rock & Roll Stevie Nicks, o vencedor do Oscar® H.E.R., as lendas Juice WRLD e Nipsey Hussle e YG, para citar alguns.

Desde que lançou seu primeiro álbum até hoje, a banda de renome universal tem mais de 90 milhões em vendas de álbuns e vendeu mais de 550 milhões de singles em todo o mundo. Maroon 5 atualmente tem mais de um bilhão de músicas transmitidas por um grupo no Spotify, com 8 faixas, e alcançou 3 recordes com a certificação Diamond RIAA. Mais recentemente, o videoclipe do hit da banda “One More Night” se tornou o terceiro clipe do Maroon 5 a ultrapassar 1 bilhão de visualizações no YouTube, ao lado de “Sugar” e “Girls Like You”.

Ao olhar para frente e desafiar a si mesmos e a cultura popular a cada passo, o Maroon 5 continua a redefinir a banda americana moderna. Em breve, a banda será residente de Las Vegas, no Dolby Live @ Park MGM, e sairá em turnê no Reino Unido + Europa em 2023 para continuar o ciclo de turnê do JORDI.

Sobre Jão
O cantor Jão começou a ganhar visibilidade fazendo covers em seu canal do Youtube. Seu grande primeiro sucesso foi "Imaturo", canção que colocou o cantor nas paradas em 2018. No mesmo ano ele garantiu o prêmio MTV MIAW na categoria "Presta Atenção". Jão já acumula feats com Ludmilla, Lagum, Nando Reis e Vitor Kley. O álbum chamado "Pirata", já chegou aclamado com canções como "Idiota", "Coringa" e "Não te amo". O novo álbum do cantor, estreou com 3,7 milhões de reproduções na plataforma brasileira e a música "Idiota" chegou a ficar no Top 20 das mais ouvidas do Brasil. Jão coleciona hits e a promessa é entregar um show memorável no Palco The One, no novo festival The Town.

Sobre a Rock World
A Rock World é a empresa criadora de experiências que nasceu do maior festival de música e entretenimento do mundo, o Rock in Rio. Com a missão de proporcionar experiências inesquecíveis através da música e do entretenimento, a marca tem como base de sua cultura corporativa a arte de sonhar, de fazer acontecer e inspirar as pessoas através da filosofia de construir um mundo melhor. 
Hoje, além do Rock in Rio, a Rock World expandiu sua área de atuação para outros projetos de produção de experiências que abrange diferentes áreas. No Live Entertaiment, a marca possui o The Town, o novo e maior festival de música, cultura e arte de São Paulo, que acontecerá no Autódromo de Interlagos, em setembro de 2023. Na área de Conteúdo, o Rock in Rio Studios é o produto que reforça o DNA da companhia para a criação de conteúdos audiovisuais Originais e o posicionamento no mercado como uma marca ainda mais poderosa e potente de comunicação. Na área de projetos de Educação, o Humanorama e o Rock in Rio Academy buscam ativar a potência das pessoas para contribuir na construção de um mundo melhor. A empresa também possui a marca Game XP, dedicada a experiências físicas e digitais no universo de games e e-sports, incluindo o evento game XP, que reúne o mundo geek junto com a música; o Dance Off, que é a competição de dançarinos de periferias de todo o país; e a Grrrls League, que é a maior liga feminina de CS:GO do mundo. Ao ampliar sua atuação para tantos campos e diferentes negócios, a Rock World é hoje uma das maiores empresas de criação e produção de conteúdo proprietário de Live Experience no mundo.

Sobre o Rock in Rio  
O Rock in Rio foi criado para dar voz a uma geração e promover experiências únicas e inovadoras. Em 1985, o evento foi responsável por colocar o Brasil na rota de shows internacionais. Batendo recordes de público a cada edição e gerando impactos positivos nos países onde é realizado, se consagrou como o maior festival de música e entretenimento do mundo. Consciente do poder disseminador da marca, hoje o Rock in Rio pauta-se por ser um evento com o propósito de construir um mundo melhor para pessoas mais felizes, confiantes e empáticas num planeta mais saudável.  
A internacionalização da marca começou por Portugal, Lisboa, em 2004, onde o evento acontece até hoje, seguido por Espanha (Madri) e pelos Estados Unidos (Las Vegas). No Rock in Rio, os números não param de crescer. Pelas Cidades do Rock já passaram mais de 10.5 milhões de visitantes nestas 22 edições. Em 38 anos, o festival ganhou o mundo e tornou-se um verdadeiro parque de experiências, mas muito além disso, cresceu e ampliou a sua atuação, sempre com o olhar no futuro.  
Adotando e incentivando práticas que apoiam o coletivo, o Rock in Rio preza pela construção de um mundo melhor e se une a empresas que possuem este mesmo olhar e diretriz. Em 2013, foi reconhecido por seu poder realizador ao receber a certificação da norma ISO 20121 -- Eventos Sustentáveis. Desde a primeira edição, já gerou 237 mil empregos diretos e indiretos e investiu, junto com seus parceiros, mais de R$ 110 milhões em diferentes projetos, passando por temas como sustentabilidade, educação, música, florestas, entre outros. 

Semana com grandes atrações no Jokers PROGRAMAÇÃO DE 17 A 21 DE JANEIRO

Música Celta, Jazz, rock acústico, música country e Legião Urbana Cover. Essa semana está cheia de atrações na casa mais eclética de Curitiba, o Jokers (R. São Francisco, 164 – Centro Histórico). Na terça a atração é o multi-instrumentista medieval Carlos Simas ao lado do músico Daniel Doria com o melhor da música celta. Na quarta tem abertura da exposição do artista plástico Anderson Véio e em seguida show com o trio Jazz Piratta trazendo grandes standards do gênero com um sotaque bem brasileiro. Na quinta o músico Fábio Elias (Relespública) faz um show solo trazendo suas músicas e junto com outros clássicos do rock. Na sexta o duo Men in Black (Ricardo Mutant Cox e Roger Patitucci) faz um show com muito country rock e clássicos no formato acústico. E no sábado é a vez dos fãs de Renato Russo matarem saudades dos grandes sucessos do rock brasileiro com o grupo Legião Urbana Cover.
Conhecida por abrigar vários gêneros musicais – a tradicional casa noturna de Curitiba comemora este ano 22 anos de atividade, e apresenta uma variedade de atrações tanto no salão principal quanto no seu palco principal. Os lugares são limitados, com reservas antecipadas pelo telefone (41) 3324-2351.
A abertura do Jokers é às 18h, de segunda a sexta-feira, e às 21h nos sábados, com os shows iniciando às 19h30. A casa oferece o Happy Jokers das 18h. até as 20h30 com mais de 100 produtos com 50% de desconto. De quinta a sábado o cliente pode utilizar o estacionamento Gralha Azul – ao lado do Jokers que fica aberto durante o funcionamento da casa.
Confira a programação até o dia 21 de janeiro:

TERÇA 17 JAN, 20 horas– Terça Celta com Carlos Simas (multi-instrumentista medieval - gaita de fole, flautas e cordas) e Daniel Doria (violino). Ingressos R$10 – a partir das 20 horas.

QUARTA 18 JAN, 20 horas – Jazz Pirata trio. Formado pelos músicos Celso Piratta, Boldrini e Andre Ribas. No repertório eles apresentam o melhor jazz de Curitiba. Às 19 horas tem abertura de exposição do artista plástico Anderson Véio. Ingressos R$10 - a partir das 20 horas.

QUINTA 19 JAN, 20 horas – Fábio Elias – O músico (Relespública) faz show solo trazendo suas músicas e junto com outros clássicos do rock. R$10 – a partir das 20 horas.

SEXTA 20 JAN, 20 horas – –Men In Black - Ricardo Mutant Cox e Roger Patitucci, trazem muito country rock e clássicos no formato acústico. Ingressos R$10- a partir das 20 horas.

SÁBADO 21 JAN, 21 horas – Legião Urbana Cover – Banda que relembra os grandes sucessos do grupo de Renato Russo – ícone do rock brasil. Ingressos R$25 (R$15 na lista) – a partir das 21 horas.

Jokers – R. São Francisco, 164 – Centro Histórico
Reservas e informações: (41) 3324-2351. www.jokers.com.br
Atenção: de quinta a sábado o estacionamento Gralha Azul - ao lado do Jokers estará atendendo durante o funcionamento da casa – R$20 o período.

Nomade Orquestra traz a Curitiba nova turnê para comemorar 10 anos

Além da apresentação instrumental, os músicos da banda realizarão uma seleção sonora requintada com suas influências em um setlist com a participação do Uhuru Selector

zatmqPqNz7Ch3SKXbOeHREantTWFd6gwmP7k_Kev5utdkKdkDmuF07YIXFWDf9BiJRV69Eu4ZrovHzyTpUYU-Sv9G4iTVUkqjVTBqtotjkhBd9unJLqpwBRJQV0SZsuCAjURilqz8i-6VhadXfArk0Oo5K_IwpSDgXdvbLlcA-y87Jb8lForLqbILYWN

Curitiba, janeiro de 2022 - Em crescente visibilidade no atual cenário da música instrumental brasileira a Nomade Orquestra está em turnê em diferentes pontos do Brasil e, para celebrar os 10 anos de estrada da banda, anuncia um show inédito no dia 20 de Janeiro, na Sociedade Beneficente 13 de Maio, localizado na R. Des. Clotário Portugal, 274 - São Francisco- Curitiba - PR. Além da apresentação, haverá um setlist especial com o projeto paralelo da banda, denominado NOMADJS com a participação do Uhuru Selector, dj conhecido na cena musical curitibana. Os ingressos estão à venda pela plataforma Pixta.

A Nomade Orquestra traz consigo uma característica singular e de vanguarda, pode se dizer que é um ponto de encontro onde diferentes vertentes e expressões musicais interagem de forma única, desenvolvendo um trabalho autoral de música instrumental com influências do funk70, jazz, dub, rock, afrobeat, ethiogrooves e outras expressões musicais. Formada em 2012 sua identidade musical pode se dar ao resultado da miscigenação cultural que existe no Brasil, sobretudo o ABC Paulista, pólo industrial situado na cidade de São Paulo, onde originou-se a orquestra.

Seu primeiro disco intitulado “Nomade Orquestra“ (homônimo) foi lançado em dezembro de 2014 no Brasil e em abril de 2016 internacionalmente pelo selo inglês FarOut Recordings, alcançando grande reconhecimento junto ao público, músicos, djs e imprensa. Resultou em novembro de 2016 sua primeira EuroTour, onde passou por países como Portugal, Espanha, Inglaterra, Bulgaria e Alemanha. Lançado em 2017 “EntreMundos” é o segundo capítulo dessa história, fruto do amadurecimento do grupo e da continuidade do mergulho no universo musical nômade, a banda segue jornada desvendando novas paisagens, novas texturas e experimentações.

ZMeOEjsOsAHOG3cRtTpjQQ7lElx9VfihM4yUp8luNt2HO6SPKxYz82NNkrLaqw3dBEd5uKYERKLPD5T9VHMuMcmhRyHr19negMCe1Y_BGq2GNDDqGesnXo6thpajtjV9JI6lgQGn5l-ZffTqgwH5MFfodpbkvvoc-DhCA6IjK_cJyUMjcvjB2UGv4ehW

No ano de 2019 seu novo projeto “Vox Populi / Vox Machina” é o nome que se dá a série de encontros promovidos com cantores da música mundial. Neste primeiro volume “Vox Populi”, em um instigante recorte da atual música brasileira a Nomade Orquestra traz ao seu lado as vozes de Russo Passapusso (Baiana System), Juçara Marçal (Meta Meta), Siba (Mestre Ambrósio) e Edgar (O novíssimo Edgar) promovendo 8 faixas inéditas. Além de explorar em “Vox Machina” versões instrumentais dessas músicas.

Após o hiato causado pela pandemia do Covid19, a Nomade Orquestra se prepara para as celebrações de 10 anos da estrada em 2022, com o lançamento de um álbum comemorativo chamado "Na Terra das Primaveras" com versões em reggae de suas principais músicas e também, previsto para o 2023 seu quinto álbum intitulado "Terceiro Mundo" dando continuidade à sua pesquisa instrumental. Em crescente visibilidade no atual cenário da música instrumental brasileira a Nomade Orquestra traz consigo uma característica singular e de vanguarda, pode se dizer que é um ponto de encontro onde diferentes vertentes e expressões musicais interagem de forma única, desenvolvendo um trabalho autoral de música instrumental com influências do funk70, jazz, dub, rock, afrobeat, ethiogrooves e outras expressões musicais.
OQwj32EMr2Whionp3KcW2AjZ726tKeMBqbKr_7owx-AiUhb0Ig_c5xXhngwaGlxMLD6fNvHXa6j7Mj2nA-EAFrIV0GVitwcno75xTF76on5LLNDicUm42XS0IHBVL-wFnMlkmdg8_TN401XORZTDO-rQdI8mZ6fToS3f4bhUbAAXPOPxI4eNmtEMGzni

Serviço:
Nomade Orquestra - Curitiba/PR
Data: 20 de Janeiro
Hora: 20:00.
Endereço: R. Des. Clotário Portugal, 274 - São Francisco- Curitiba - PR
Generos: Reggae, Funk & Soul, Latin, Jazz, and Hip-Hop.
Ingressos: disponíveis neste link.

Sobre a Nomade Orquestra

Formada em 2012 sua identidade musical pode se dar ao resultado da miscigenação cultural que existe no Brasil, sobretudo o ABC Paulista, pólo industrial situado na cidade de São Paulo, da onde originou-se a orquestra. Seu primeiro disco intitulado “Nomade orquestra“ (homônimo) foi lançado em dezembro de 2014 no Brasil e em abril de 2016 internacionalmente pelo selo inglês FarOut Recordings, alcançando grande reconhecimento junto ao público, músicos, deejays e imprensa. Resultou em novembro de 2016 sua primeira EuroTour, onde passou por países como Portugal, Espanha, Inglaterra, Bulgaria e Alemanha. Lançado em 2017 “EntreMundos” é o segundo capítulo dessa história, fruto do amadurecimento do grupo e da continuidade do mergulho no universo musical nômade, a banda segue jornada desvendando novas paisagens, novas texturas e experimentações.

Para o ano de 2019 seu novo projeto “Vox Populi / Vox Machina” é o nome que se dá a série de encontros promovidos com cantores da música mundial. Neste primeiro volume “Vox Populi”, em um instigante recorte da atual música brasileira a Nomade Orquestra traz ao seu lado as vozes de Russo Passapusso (Baiana System), Juçara Marçal (Meta Meta), Siba (Mestre Ambrósio) e Edgar (O novíssimo Edgar) promovendo 8 faixas inéditas. Além de explorar em “Vox Machina” versões instrumentais dessas músicas.

Venha soltar sua voz na Maratona Musical da Cena Hum! Matrículas abertas!

Quem fica em Curitiba durante o mês de janeiro tem a opção de passar as férias de uma maneira bem mais criativa e divertida. Entre os dias 23 de janeiro e 05 de fevereiro, a Cena Hum Academia Multiares oferece a sua já tradicional Maratona Musical, um workshop que mistura canto, dança e teatro.
As aulas acontecem de segunda a sexta-feira, das 19 às 22 horas, e nos sábados à tarde. São voltadas para adultos, adolescente e crianças com idade mínima de nove anos, com ou sem experiência artística. É um jeito diferente de ter contato com as diversas formas de manifestações artísticas e também de trabalhar a timidez e desenvolver habilidades sociais, fazendo novas amizades.
A edição de 2023 terá como tema “Quando eu soltar a minha voz”, onde serão trabalhadas músicas do cantor e compositor brasileiro Gonzaguinha. Nascido no Rio de Janeiro e filho de Luiz Gonzaga, ele é um dos principais nomes da MPB, sendo responsável por sucessos como “O Que é o Que é”, “Lindo Lago do Amor”, “Sangrando”, “É”, “Explode Coração”, entre outras canções.
Ao final da Maratona, nos dias 04 e 05 de fevereiro, o resultado do trabalho poderá ser apreciado pelo público através de duas apresentações realizadas pelos participantes no Teatro Cena Hum, localizado junto à Cena Hum Academia Multiartes, no bairro São Francisco.
As matrículas para o curso já estão abertas. Para mais informações: whatsapp (41) 99943-9396.
Serviço:
Maratona Musical - “Quando eu soltar a minha voz”
De 23de janeiro a 05 de fevereiro de 2023 - Matrículas abertas
Faixa etária: a partir de 09 anos de idade
Horários: segunda à sexta, no período da noite, e nos sábados à tarde.
Onde: Cena Hum Academia Multiartes (Rua. Senados Xavier da Silva, 166, São Francisco, Curitiba-PR)
Apresentações: 04 e 05 de fevereiro

Férias no Vale da Música: programação especial terá oficinas, arte, música e natureza

Atividades na Ópera de Arame contemplam crianças, jovens e famílias e começam no dia 8 de janeiro

Começo de ano é tempo de procurar atividade para a garotada que está de férias. E foi pensando nisso que o Vale da Música, festival permanente de música instrumental apresentado pelo Bradesco e com realização da Futura Fonte em parceria com a DC Set Group, preparou uma programação especial para toda a família. De 8 a 14 de janeiro, crianças a partir de 4 anos poderão participar de 11 oficinas, que acontecerão no palco de um dos mais famosos teatros do Brasil, a Ópera de Arame.

Clique Para Download
9==ANzoTMzETZ3gjOyJmLt92YuEmcyVGdAlGbsV2Y1xWYtF2czVmbhZnO4IDMxcjMwgzMxozZlBnauc3bsNmN0U2N0cTO3QGZ3kjY2ATY2gDMiF2MxUWOmdTZzMTMGJTJzMTMGJTJwYkMlMTN1gDOyMTOx8VL0ETLfpzM
Crédito: Vinicius Grosbelli

Entre a programação, oficinas de fotografia, mandala sonora, pintura de cerâmica, dedoche, música corporal, pintura em tela, mágica, circo, hip hop, teatro, entre outras. “A ideia é disponibilizar atividades artísticas e culturais para crianças e adolescentes, integrando-os ao espaço da Ópera e proporcionando um mês de muitas atividades no espaço”, conta Alana Alboitt, gerente de marketing da Futura Fonte.

De cunho pedagógico, as oficinas fazem parte da Exposição “O Curso das Coisas”, apresentado pelo Ministério do Turismo Bradesco, Ebanx e Empalux com realização de Futura Fonte em parceria com a Dc Set, e inaugurou em dezembro no espaço, propondo uma experiência sensorial para os visitantes. Todas as atividades estarão abertas para o público visitante, e possuem uma média de 1 hora e 30 minutos de duração. Para participar, não há custo das oficinas; a entrada para o parque já contempla toda a programação do espaço. Algumas oficinas possuem número máximo de participantes, por isso, quem quiser garantir sua vaga pode entrar em contato com a produção do espaço através da conta do Instagram: festivalvaledamusica.

Clique Para Download
7==ANzojYhlzM1YjOyJmLt92YuEmcyVGdAlGbsV2Y1xWYtF2czVmbhZnO4IDMxcjMwgzMxozZlBnauc3bshDMhR2MjJDZ0AjN3AjZ2IWZ2UWZjljYmBzY5MjMhN2YGJTJhN2YGJTJwYkMlMTN1gDOyMTOx8VL0ETLfpzN
Crédito: Vinicus Grosbelli
Clique Para Download
0==ANzozY1QDOjBjOyJmLt92YuEmcyVGdAlGbsV2Y1xWYtF2czVmbhZnO4IDMxcjMwgzMxozZlBnauc3bsNGOwgDMjNmZyADM1gzNwQWY1UjZhZmZ1UTO4UjN1YWMGJTJ1YWMGJTJwYkMlMTN1gDOyMTOx8VL0ETLfpjN
Crédito: Vinicius Grosbelli

E para os adultos? Nada?

Para os adultos tudo. Além de poderem levar seus pequenos para curtir uma programação diferenciada durante o mês de janeiro, pais, adultos e responsáveis poderão conferir as três exposições que acontecem no espaço. A primeira delas é a mostra “Do Ritmo ao Algoritmo”, que reconta a história da música e traz 15 painéis gigantes, deixando o espaço ainda mais belo. A exposição resgata a trajetória musical mundial através do olhar dos artistas e ilustradores curitibanos Clayton Jr., Caio Zero e Fernanda Bornacin. Promovida pela Lei de Incentivo à Cultura, apresentada pelo Ministério do Turismo, Ebanx e Empalux, e realizada pela Futura Fonte em parceria com a DC Set, a mostra é feita em tecidos com mais de 10 metros de altura, pendurados no alto do teatro, que ficarão expostos até o final do ano.

Exposição “O Curso das Coisas”

A outra exposição é o Ciclo de exposições “Afetos Urbanos e Cidades Possíveis”, que desde o início de 2022 vem reunindo artistas locais contemporâneos e traz olhares diversos sobre a cidade de Curitiba. Organizada por ciclos, a mostra vem lançando luz para o olhar da produção jovem e contemporânea expresso na fotografia, nas artes digital e urbana. Exposta no segundo andar do teatro, a mostra é uma excelente oportunidade para um novo ponto de vista do teatro. Por fim, os amantes de arte poderão visitar a exposição “O Curso das Coisas”, que possibilita uma reflexão sobre a relação entre natureza e arte, em que doze artistas participam com obras que vão da fotografia ao vídeo e instalações e performances. As obras percorrem a trilha do teatro, proporcionando uma experiência sensorial para os visitantes.

Para finalizar, o Palco Flutuante no lago da Ópera de Arame ainda tem uma programação de muita música instrumental com jazz, blues, samba e MPB . Durante o mês de janeiro o local abre todos os dias, das 10h às 18h. Para saber mais sobre a programação musical, basta acompanhar o perfil @festivalvaledamusica nas redes sociais.

Programação completa Férias no Vale - Oficinas
08/01
15h - Oficina de olhar fotográfico com Amanda Lavorato - para toda a família.
10/01
14h - Oficina Mandala Sonora
15h30 - Oficina de pintura de cerâmica com Virgínia Bilobran - de 4 a 12 anos- máximo 20 participantes
11/01
14h - Oficina de Dedoche
15h30 - Oficina de Música Corporal com Andrezza Prodóssimo - a partir de 6 anos.
12/01
14h - Oficina de pintura em tela com Virgínia Bilobran - de 4 a 12 anos. Máximo 20 participantes.
15h30 - Oficina de Mágica com Mago Niko - a partir de 9 anos.
13/01
14h - Mural coletivo com Virgínia Bilobran - de 4 a 12 anos.
15h30 - Oficina de Circo: tecidos e acrobacias de solo- de 7 a 14 anos.
14/01
14h - Oficina de Hip Hop para toda família com Flávia.
15h30 - Oficina de Teatro Participativo com Franklin Albuquerque- de 5 a 12 anos.

Serviço:

Valor para entrada no Vale da Música: R$ 15,00 inteira e R$ 7,50 meia-entrada. O benefício é válido para pessoas que estejam dentro da lei da meia-entrada, crianças de até 12 anos e para moradores de Curitiba e região metropolitana, que precisam levar um comprovante de residência para obter o desconto. Às quartas-feiras, moradores de Curitiba que comprovarem residência têm entrada gratuita (exceto feriados).
Endereço: Rua João Gava, 970 -- Abranches.
Mais informações: festivalvaledamusica

Bradesco e a cultura
Com centenas de projetos patrocinados anualmente, o Bradesco acredita que a cultura é um agente transformador da sociedade. O banco apoia iniciativas que contribuem para a sustentabilidade de manifestações culturais que acontecem de norte a sul do País, reforçando o seu compromisso com a democratização da arte. São eventos regionais, feiras, exposições, centros culturais, orquestras, musicais e muitos outros, além do naming rights do Teatro Bradesco, em São Paulo.
Sobre a Futura Fonte
Proponente do Vale da Música, a Futura Fonte é especializada em iniciativas que fazem da cultura um instrumento de formação e valorização do indivíduo. O grupo realiza eventos e também atua de forma constante na promoção de ações de responsabilidade social conectadas à música, como a associação com a ONG internacional Playing For Change. No Parque das Pedreiras é um dos parceiros da DC Set Eventos na realização de eventos culturais no complexo.
Sobre a DC Set Group
Fundada em 1979, a DC Set Group reúne empresas e iniciativas ligadas à cultura e esporte em oito verticais de negócio. O grupo atua como um hub de inovação em entretenimento, sendo uma das pioneiras em gestão de talentos, festivais de música e shows internacionais, além da realização de exposições e espetáculos artísticos; palestras e conferências; gestão de espaços; produção de conteúdo e organização de ligas e competições esportivas.

SAMBA DE BAMBA COMPLETA 27 ANOS

Programa dominical apresentado ininterruptamente desde 1996 é finalista da 7ª edição do Prêmio Profissionais da Música

O programa de rádio Samba de Bamba - produzido e apresentado pelo jornalista Rodrigo Browne - completa 27 anos no ar. Sempre aos domingos, desde 1996, na Paraná Educativa FM. O programa é finalista da 7ª edição do Prêmio Profissionais da Música na categoria “Programa de Rádio”, e já está entre os cinco melhores do país, sendo o único de samba entre os concorrentes.
O programa Samba de Bamba divide-se em duas partes. Na primeira, o produtor comenta e apresenta o que ele mesmo gosta de ouvir - o que inclui o bom e o melhor. Na segunda, acontece o quadro “O bamba escolhe”, quando o apresentador abre o microfone para convidados, que indicam e comentam suas preferências em oito títulos. Já participaram do quadro centenas de personalidades. Entre elas Chico Buarque, Paulinho da Viola, Ruy Castro, Gal Costa, Marisa Monte, Caetano Veloso, Martinho da Vila, Jamelão e Beth Carvalho.
Ao longo de sua trajetória, o Samba de Bamba já contabiliza mais de 1400 programas ininterruptos. Rodrigo Browne lembra que a proposta inicial foi levar ao público sambas tradicionais de seu gosto pessoal. “Quando comecei na Paraná Educativa FM, em 1996, minha ideia foi produzir um programa com sambas que eu gostava de ouvir e não encontrava em nenhuma emissora de Curitiba. Então comecei a apresentar essas músicas com a informalidade que o samba exige e depois fui trazendo convidados especiais para contar histórias sobre suas escolhas. Acho que por isso o Samba de Bamba é tão longevo e conquistou tantos ouvintes“, considera.
Como parte das comemorações do 27° aniversário do programa, Browne criou um novo quadro mensal, para interagir com os ouvintes: "Notas de um Samba”. Todo mês o programa vai selecionar um samba com três versões diferentes e o ouvinte vai poder escolher qual ele gosta mais. O primeiro samba escolhido é o “Samba de Uma Nota Só” (Tom Jobim e Newton Mendonça) interpretado por Raphael Rabello, Nara Leão e Leny Andrade. A participação poderá ser feita pelo WhatsApp do programa (41) 9 8482-4717 ou pelo Instagram @sambadebambaoficial , no final do ano será realizado um programa especial com os sambas escolhidos. O programa Samba de Bamba pode ser sintonizado todos os domingos, a partir das 11 da manhã, em Curitiba na Paraná Educativa FM (97.1 MHz) ou pelo site: https://www.paranaeducativafm.pr.gov.br/

Call The Police traz a Curitiba nova turnê com clássicos do lendário The Police

Banda é formada por João Barone, Rodrigo Santos e o ex-The Police Andy Summers

Os shows do Call The Police, formado por Andy Summers, Rodrigo Santos e João Barone, são uma grande celebração ao legado do The Police, uma das mais importantes bandas de rock de todos os tempos. Após o grande sucesso da última turnê do trio, eles estão de volta para uma série de shows em 2023. Uma data em Curitiba acaba de ser anunciada: 02 de março, no Teatro Guaíra. Os ingressos estão à venda pela plataforma Bilheto.

O grupo conta com o guitarrista Andy Summers, integrante original do The Police, com o qual gravou todos os cinco álbuns de estúdios: Outlandos d'Amour (1978), Reggatta de Blanc (1979), Zenyattà Mondatta (1980), Ghost in the Machine (1981) e Synchronicity (1983). Ao seu lado estão dois músicos experientes do mercado musical brasileiro: o baixista Rodrigo Santos (ex-Barão Vermelho) e o baterista João Barone (Os Paralamas do Sucesso).

Em 2017, Summers e Santos, que já haviam tocado juntos em diversos shows, convidaram Barone para a banda, e ele veio com sua técnica e com o nome Call The Police. O repertório é recheado de hits atemporais como “Every Breath You Take”, “Synchronicity II”, “Message in a Bottle”, “So Lonely”, “Roxanne”, “Every Little Thing She Does Is Magic”, entre outras surpresas que o trio prepara para esta próxima turnê.

“É uma dádiva poder tocar e ser amigo de um ídolo de uma das maiores bandas da história. E esse cara está conosco, se divertindo, curtindo, querendo nos levar para vários países. Nos escolheu para sermos a turma oficial que vai rodar o planeta tocando The Police”, comenta o baixista Rodrigo Santos.

Os músicos

Um fã incondicional da música brasileira, Andy Summers gravou e dividiu o palco com artistas como Roberto Menescal, Gilberto Gil e Fernanda Takai, entre outros. Foi considerado um dos maiores guitarristas de todos os tempos pela revista Guitar Player, e ao lado de Stewart Copeland e Sting, fez parte de uma das mais importantes bandas de rock de todos os tempos. Os números não mentem: O The Police vendeu mais de 60 milhões de cópias de seus álbuns, realizou turnês gigantescas por todo o mundo – inclusive desbravando países pouco visitados por grandes bandas – e ganharam diversos Grammys. O músico também integrou por um breve período o lendário Eric Burdon & The Animals.

Integrante e fundador do Os Paralamas do Sucesso, João Barone começou sua carreira com a banda que era considerada pela crítica musical o “The Police brasileiro”, muito em função da maneira João Barone emulava o estilo do baterista inglês Stewart Copeland.

Depois de 25 anos como baixista do Barão Vermelho, Rodrigo Santos foi se dedicar a sua carreira solo e outros projetos. Tocou com grandes nomes do rock brasileiro, como João Penca e Seus Miquinhos Amestrados, Leo Jaime, Kid Abelha, Blitz, Paulinho Moska, Lobão, entre outros. O baixista é considerado por Andy Summers um dos maiores artistas com quem já trabalhou. Com vasta experiência e muitos trabalhos lançados, Rodrigo faz parte da história do Rock Brasileiro.

Serviço
Call The Police em Curitiba
Data: 02 de março de 2023 (quinta-feira)
Local: Teatro Guaíra
Endereço: Praça Santos Andrade, s/n
Horário: 21 horas (show)
Ingressos: a partir de R$ 144,90
Venda online: https://www.bilheto.com.br/evento/1092/Call_The_Police

Classificação: Livre

Maestro Roberto Tibiriçá assume a Orquestra Sinfônica do Paraná em concerto com repertório brasileiro e promete novidades para 2023

O maestro Roberto Tibiriçá assume como diretor musical e regente titular a Orquestra Sinfônica do Paraná (OSP) com repertório brasileiro no próximo domingo (27). No programa estão as icônicas Três Danças e Choro Para Piano, de Mozart Camargo Guarnieri, e as Bachianas nº 8, de Heitor Villa-Lobos, encerrando a temporada de 2022 da Orquestra Sinfônica do Paraná (OSP). O concerto que serve como boas-vindas ao condutor acontece no auditório Bento Munhoz da Rocha Neto (Guairão) às 10h30, com a participação especial da pianista Olga Kopylova. Os ingressos já estão à venda.

“Sou convidado da OSP já há muitos anos e agora me elegeram como regente titular, o que me deixou muito honrado e muito feliz, porque gosto muito dos colegas e sou sempre muito bem recebido”, conta o maestro. “A orquestra cresceu muito e acredito que vamos poder fazer um grande trabalho”, completou Tibiriçá, que já prepara o concerto do próximo domingo, focado na obra de forte caráter modernista de “dois dos maiores compositores brasileiros de música erudita”, para poder “valorizar a nossa cultura brasileira” e homenagear os 100 anos da Semana de Arte Moderna de 1922.

“Poder contar com a experiência do maestro Tibiriçá à frente da nossa orquestra é um presente que o Teatro Guaíra oferece ao público paranaense”, afirma Cleverson Cavalheiro, diretor-presidente do Centro Cultural Teatro Guaíra. “Estamos muito felizes que ele tenha aceitado o convite e ansiosos para poder mostrar ao público tudo o que estamos planejando para a próxima temporada”, finalizou.

Olga Kopylova
A solista convidada pelo Centro Cultural Teatro Guaíra para tocar no concerto deste domingo é bastante íntima da obra. Pianista uzbeque radicada no Brasil desde 2000, Olga Kopylova gravou há pouco uma versão (ouça aqui, no Spotify // https://open.spotify.com/track/1mn3GfQyWqykF9o5pmw34i?si=E__1vn3mQoyisC1gF3BK-g&context=spotify%3Aartist%3A10b6IIxvCkupBJNb1gRW1U&nd=1) dos choros de Camargo Guarnieri regida por Tibiriçá. “Amo esses dois compositores e já toquei e gravei várias músicas deles, justamente por atribuir inestimável valor a ambos”, conta.

“Como eu nunca tinha tocado com a Orquestra Sinfônica do Paraná e essa será a minha primeira vez, estou confiante de que vai ser um concerto muito especial, por se tratar de uma importante orquestra brasileira, com uma tradição de longa data e sinto gratidão por poder estar inserida neste contexto de tocar música brasileira”, afirma Kopylova, que desde 2000 atua como pianista titular da Orquestra Sinfônica do Estado de São Paulo. Maestro Tibiriçá reforça a expectativa, elogiando a técnica de Olga: “ela é uma pianista refinadíssima, excelente”.

Concerto
Tanto Mozart Camargo Guarnieri quanto Heitor Villa-Lobos são fruto do espírito modernista que tomou o Brasil no contexto da Semana de Arte Moderna de 1922 – o primeiro foi por muitos anos protegido de Mário de Andrade, um dos grandes expoentes do grupo de artistas. Ambos irão, ainda que de formas diferentes, unir o erudito ao popular (com destaque para a incorporação dos ritmos do choro, tocados nas ruas por músicos amadores, às composições para orquestra), buscando inspiração em todo tipo de fonte para criar algo tão original quanto brasileiro.

“É um concerto que representa de uma forma marcante os temas e ritmos com coloração tipicamente brasileira”, comenta Olga Kopylova. Ela completa dizendo que “o gingado e embolado transpassam a composição inteira, do início ao fim, desafiando o intérprete a procurar pelo equilíbrio entre a flexibilidade dos fraseados e dos ritmos e precisão da participação orquestral. O solista precisa achar uma maneira de alcançar a liberdade em cada frase enquanto a orquestra responde com um acompanhamento sólido”.

Temporada 2023
“A nossa grande preocupação é agradar ao público”, crava o maestro Tibiriçá sobre o que está planejando para a temporada de 2023. Ele não entrega tudo, guardando algumas boas surpresas que serão reveladas em momento oportuno, mas já dá para ter uma ideia do que os paranaenses podem esperar para o próximo ano. A perspectiva, revela ele, é um repertório bem eclético, com solistas internacionais e grandes produções.

“Teremos um concerto do dia das Mães que vai ser uma surpresa muito boa para todos os públicos; vai ter um grande concerto de aniversário da OSP, no dia 28 de maio, com coro, orquestra e solistas; depois temos algumas reapresentações, de pequenas óperas no Guairinha; La Traviatta, a ópera mais famosa do repertório lírico, uma grande produção em parceria com a Fundação Clóvis Salgado; e récitas do Balé Quebra-Nozes, do Tchaikovski, junto do Balé Teatro Guaíra”, finaliza o maestro, com uma palhinha de tudo de bom que vem por aí.

Serviço
Concerto da Orquestra Sinfônica do Paraná, com Maestro Roberto Tibiriçá
27 de novembro, 10h30 – Bento Munhoz da Rocha Neto – Guairão.
Tempo de duração do espetáculo: 90 minutos
Classificação etária: 7 anos
Ingressos: Inteira: R$ 20,00 (vinte reais); Meia: R$ 10,00 (dez reais)
Ticket Fácil – https://www.ticketfacil.com.br/eventos/cctg-concerto-osp-maestro-roberto-tibirica.aspx

Nova companhia de ópera de Curitiba faz sua estreia com o espetáculo “La Sonnambula”

Estrelada pela soprano ítalo-brasileira Ornella de Lucca, Companhia Santa Cecília se apresenta no próximo dia 27 de novembro, no Guairinha

Curitiba acaba de ganhar uma nova companhia de ópera. Trata-se da Companhia Santa Cecília, que faz sua estreia com o espetáculo “La Sonnambula”, que será apresentado no próximo dia 27 de novembro (domingo), às 20 horas, no Guairinha (auditório Salvador de Ferrante).

Com direção musical de Thiago Plaça Teixeira, o concerto lírico será estrelado pela soprano ítalo-brasileira Ornella de Lucca, que acaba de voltar para a capital paranaense após uma temporada de trabalhos e estudos na Itália. Formada pela conceituada Universität Mozarteum de Salzburg, da Áustria, ela já participou de vários concertos, óperas e operetas tanto no Brasil quanto no exterior, cantando papéis principais.

Em “La Sonnambula”, Ornella será acompanhada pelo tenor Vitorio Scarpi, pelo barítono Cláudio de Biaggi, pela também soprano Melissa Bergonso e pela mezzo-soprano Diana Danieli. Com formações variadas e diversos trabalhos já realizados, todos eles integram a Companhia Santa Cecília, sendo naturais do Paraná e residentes de Curitiba.

O coro será formado pelos cantores líricos convidados Lívia Ribeiro, Maria Julia Mello e Paloma López (sopranos); Maico Sant’Anna, Mario Malinconi e Odair Sebaniski (tenores); e Divonei Scorzato, Johann Kamien e Roberto Guimarães (baixos). A narração será feita pelo ator Renet Lyon.

A orquestra que tocará na montagem de estreia é composta por músicos de Curitiba que também participam de outros grupos da cidade, como Orquestra Sinfônica do Paraná, Camerata Antiqua de Curitiba e Orquestra Filarmônica da UFPR. Eles contarão com a regência do maestro Felipe Biesek.

La Sonnambula

A ópera La Sonnambula, do compositor italiano Vicenzo Bellini, é dividida em dois atos, tendo sido apresentada pela primeira vez no Teatro Carcano, em Milão, em 1831. A ação acontece em uma vila suíça no início do século XIX. Amina (que será interpretada por Ornella de Lucca) - filha adotiva de Teresa (Diana Danieli), dona do moinho da vila - comemora seu noivado com Elvino (Vitorio Scarpi), um jovem e rico fazendeiro.

Durante os festejos, chega um misterioso estrangeiro, que é, na verdade, o Conde Rodolfo (Cláudio de Biaggi), que retorna à vila de sua infância depois de muitos anos. O Conde hospeda-se naquela noite na hospedaria da vila, cuja proprietária é Lisa (Melissa Bergonso), apaixonada por Elvino.

Ninguém sabe, mas Amina é sonâmbula e justamente naquela noite perambula pela vila chegando até o quarto do Conde. Vendo a moça em estado de sonambulismo, o Conde discretamente se retira, mas a presença dela no quarto é descoberta por Lisa e revelada, dando origem a um grande conflito.

FICHA TÉCNICA:

Direção musical e correpetição: Thiago Plaça Teixeira.

Solistas: Ornella de Lucca, Vitorio Scarpi, Cláudio de Biaggi, Melissa Bergonso e Diana Danieli.

Coro: Lívia Ribeiro, Maria Julia Mello, Paloma López, Maico Sant’Anna, Mario Malinconi, Odair Sebaniski, Divonei Scorzato, Johann Kamien e Roberto Guimarães.

Ator/narrador: Renet Lyon.

Regência: Felipe Biesek.

Violino I: Ângelo Martins da Silva (spalla), Pablo Malagutti, Paulo André Hübner,

Pedro Ferreira, Vinícius Henrique Batista e Vitor Andrade.

Violino II: Dan Tolomony (chefe de naipe), Cesar Augusto Vieira, Everton Escorissa Santos e Vinicius Marini Woicolesko.

Viola: Jader da Cruz (chefe de naipe) e Fabiane Nishimori Ferronato.

Violoncelo: Samuel Pessatti (chefe de naipe) e Bruno Vinicius Rosa.

Contrabaixo: Vitor Vieira da Costa.

Flauta: Denusa Castellain.

Oboé: Maicon Alves Nogueira.

Clarinete: Elvis Willian Ferreira Tosta e Karine Leticia Fragoso.

Fagote: Juliano Pontes.

Trompa: João Gustavo Schmidt Braz e Weber Alesandro Gomes.

Trompete: Otavio Rasera.

Tímpano: Ivan Souza Lemes.

Iluminação: Lucas Amado.

Projeções: Lumen Audiovisual.

SERVIÇO:

Ópera “La Sonnambula”

Quando: 27 de novembro (domingo)

Onde: Teatro Guaíra (Auditório Salvador de Ferrante - Guairinha). Rua XV de Novembro, 971, Centro, Curitiba.

Horário: 20 horas

Duração do espetáculo: uma hora e trinta minutos

Ingressos: R$ 40,00 (inteira) e R$ 20,00 (meia)

Classificação etária: 7 anos

Venda de ingressos: site Ticket Fácil (https://www.ticketfacil.com.br/eventos/cctg-concerto-lirico-la-sonnambula-de-bellini.aspx)

Evento Pret!n Move & Centro Cultural Teatro Guaíra e a Superintendência-Geral da Cultura

O Centro Cultural Teatro Guaíra e a Superintendência-Geral da Cultura têm o prazer de convidá-lo para participar do evento Pret!n Move, neste domingo, 20 de novembro, às 19 horas, no palco do auditório Bento Munhoz da Rocha Neto.
Na ocasião, o palco do Guairão se transformará em passarela para receber manifestações de moda, música, dança e muita arte em comemoração ao Dia da Consciência Negra. Iniciativa dos bailarinos do Balé Guaíra Luana Nery, Leonardo Lino e Leopolldo, o evento colocará em destaque a obra e a produção de pretos e pretas numa grande confraternização.
Evento para convidados. Pedimos que confirme a sua presença e de um acompanhante até sexta-feira (18/11)
Importante: a entrada será feita pela rampa da Rua Amintas de Barros

Orquestra Ladies Ensemble traz solista da Ucrânia para concerto em homenagem ao país

Concerto Holodomor faz referências à guerra de 2022 e à grande fome dos anos 1930 com participação do coral do Barvinok e da cantora Tatiana Pyrogova – artista honorária da Ucrânia

A orquestra Ladies Ensemble realiza em novembro o concerto Holodomor, um espetáculo realizado pelo Ministério do Turismo e Centro Cultural Solar do Rosário. As apresentações acontecem no Auditório Regina Casillo, no centro de Curitiba. Com direção artística e musical de Fabiola Bach Akel, o concerto homenageia a Ucrânia em um programa dedicado a obras folclóricas e de compositores contemporâneos do país, com participações do coral do Folclore Ucraniano Barvinok e da cantora Tatiana Pyrogova – destaque do Coro Nacional da Ucrânia Veryovka e artista honorária do país. As apresentações acontecem nos dias 26 (sábado) e 27 (domingo) às 17h.

Ao abordar a guerra atual e a tragédia do Holodomor – a Grande Fome que matou milhões na Ucrânia durante o regime soviético de Joseph Stalin –, o espetáculo transforma a história de tristeza em arte e apresenta a beleza da cultura ucraniana como símbolo de resistência, esperança, tradição, impacto e equilíbrio para a plateia. A orquestra apresenta histórias da resistência ucraniana, conectando textos de cartas enviadas por sobreviventes às obras do programa.

O convite a uma solista mulher e ucraniana reforça esses conceitos. Além de representar suas conterrâneas em um momento de grandes dificuldades para as mulheres de seu país, Tatyana Pyrogova traz a tradição do Coro Veryovka – um dos maiores exemplos de folclore para grupos como o Barvinok, da Sociedade Ucraniana do Brasil, que mantêm a cultura ucraniana na diáspora e vêm sendo, desde sua criação, uma vitrine da Ucrânia para o mundo.

Programa
Além de canções tradicionais como “Oi Tchei Toi Kin Stoiit” – apresentada com arranjo do maestro ucraniano Oleksandr Cheberko e as solistas Oksana Meister (violino) e Priscila Malanski (piano) –, o programa inclui obras de compositores e poetas ucranianos como Myroslav Skoryk, Yevhen Stankovych, Yurii Shevchenko, Lev Lepkyĭ e Taras Schevchenko. O regente principal será Felipe Melnyk Oresten, maestro do Folclore Ucraniano Barvinok, que também assina a direção artística e musical do espetáculo.

O maestro da Ladies Ensemble, Roberto Ramos, rege duas obras: “Stoiit Hora” – mais uma canção folclórica com arranjo de Cheberko e solo de Maria Bellorin Montano (violoncelo) – e o movimento "Lacrimosa", do Réquiem de Mozart – única peça de fora do repertório ucraniano, com participações de Renata Guidelli (soprano), Andressa Sousa (mezzo-soprano), Yago Strugulski (tenor) e Luiz Monteiro (baixo).

A Ladies Ensemble
Primeira orquestra formada só por mulheres no Brasil, a Ladies Ensemble atua desde 2009 e reúne musicistas de diferentes idades, vertentes, influências e inspirações. A orquestra é expoente em um universo com diminuta presença feminina em posições de liderança e mostra que mulheres podem ser protagonistas em uma orquestra.

O apoio a causas da mulher é uma de suas missões centrais — entre elas, a conscientização sobre o câncer de mama. Para isso, produz iniciativas como o “Concerto das Rosas” — espetáculo apresentado para milhares de pessoas entre 2017 e 2018 com o objetivo de arrecadar fundos para a compra de próteses mamárias.

Hoje com “casa própria” no Auditório Regina Casillo, a Ladies Ensemble tem entre suas missões a formação de plateia, a democratização da música clássica e a formação de musicistas. Desde seu início pioneiro como noneto, em 2009, até hoje, a orquestra influencia e inspira outras mulheres a seguirem seus sonhos e paixões sem medo.

A qualidade musical e artística da Orquestra Ladies Ensemble tem possibilitado parcerias com músicos de grande talento e renome, como o pianista Arnaldo Cohen, as cantoras Fortuna, Daniele de Oliveira e Masami Ganev e as violinistas Carolina Kliemann e Soraia Landim.

O projeto anual “Orquestra Ladies Ensemble no Auditório Regina Casillo” foi viabilizado pela Lei Federal de Incentivo à Cultura, do Ministério do Turismo, e conta com patrocínio das empresas BHS Corrugated, Oregon, Nórdica Veículos, Guararapes, Impextraco, Tintas Dacar, Sollo Sul, Ferragens Negrão, Transunion, Abase Vet, Grupo Barigui Veículos, Grasp, Milium, Trutzschler, Agrosul Catarinense, GV2C, Tintas Alessi, Fobras, PASA, Delta Cable, Plast & Pack, M.A. Máquinas, Dissul, Stampa Food e Perkons. A Instituição beneficiada é o Hospital Pequeno Príncipe.

A realização é do Solar do Rosário, espaço particular de Arte e Cultura em Curitiba fundado em 1992. Com Direção geral de Lucia Casillo Malucelli e Direção Musical de Fabiola Bach Akel.

Secretaria Especial da Cultura, Ministério do Turismo, Pátria amada Brasil, Governo Federal.

Serviço:
Ladies Ensemble - Holodomor
Datas: 26 e 27 de novembro de 2022
Horário: Sábado e domingo às 17h.
Local: Auditório Regina Casillo - Rua Lourenço Pinto, 500, Centro, Curitiba - PR
Ingressos: R$ 35 (inteira) / R$ 17,50 (meia)
Vendas pelo Disk Ingressos: (41) 3315-0808 | diskingressos.com.br/
Estacionamento gratuito no local

Sinfonia de Mahler desafia público e Orquestra Sinfônica do Paraná em concerto no Teatro Guaíra

Na manhã de domingo (20), a Orquestra Sinfônica do Paraná (OSP) apresenta um programa com a 7ª Sinfonia de Mahler. A regência fica por conta do maestro Ira Levin, que vem pela primeira vez a Curitiba especialmente para trabalhar com a OSP. O concerto acontece no auditório Bento Munhoz da Rocha Neto (Guairão). Os ingressos já estão à venda pelo site Ticket Fácil.

“Estou ansioso para conhecer a orquestra e a cidade”, comentou o maestro. “Sempre ouvi coisas boas sobre a orquestra, mas ainda não tive contato. Estou ansioso para isso. É uma obra bem difícil e desafiadora. Acho que vai ser um primeiro encontro muito bom. Tenho boas expectativas”, completou.

Cleverson Cavalheiro, diretor-presidente do Centro Cultural Teatro Guaíra, diz que “é uma grande responsabilidade trabalhar com uma peça tão tecnicamente complexa e emocionalmente instigante quanto a 7ª de Mahler”. Daí, reflete, a importância de se ter a regência de alguém como o maestro Levin: “a experiência dele, tanto com as composições de Mahler quanto com o romantismo alemão, são fundamentais para que a Orquestra Sinfônica do Paraná possa oferecer toda a emoção que o público merece através dessa peça”.

Mahler
A Sinfonia n.º 7 em mi menor do compositor Gustav Mahler, chamada Canto da Noite, foi escrita entre 1904 e 1905 e constitui o ponto mais avançado de seu modernismo e, talvez por isso, a que mais demorou a ser reconhecida pelo público. “A 7ª de Mahler foi considerada por muitos anos a ovelha negra. Na verdade, especialmente o final. É até difícil dizer em poucas palavras. É uma sinfonia muito excêntrica. O primeiro movimento, que eu adoro, é um dos mais complicados de Mahler”, conta Levin.
Apesar de ser uma obra de execução complexa e avançada harmonicamente, o público não terá problemas para apreciar, comenta o maestro. Ele garante que “é fácil de ouvir, mas é difícil decifrar os temas”. A questão está nas possibilidades de compreensão e significados: “o que ele quis dizer com essa sinfonia é que é bem problemático”.
O maestro evita cair na armadilha da interpretação rasa, dizendo que “o significado da música muda ao longo do tempo”. Ele afirma, porém, que parte do segredo está em “entender a literatura romântica alemã”, citando nomes como E. T. A. Hoffmann.

Serviço
Concerto da Orquestra Sinfônica do Paraná, com maestro convidado Ira Levin
20 de novembro, 10h30 – Bento Munhoz da Rocha Neto (Guairão)
Tempo de duração do espetáculo: 90 minutos
Classificação etária: 7 anos
Ticket Fácil // https://www.ticketfacil.com.br/eventos/cctg-concerto-osp-maestro-ira-levin.aspx

Coro e Madrigal da UFPR cancelam temporada

Devido ao surto de Covid-19 causado pela nova variante que se alastra pelo país, diversos cantores do Coro e do Madrigal se contaminaram.
Prezando pela segurança e saúde de todos as apresentações que aconteceriam esta semana, de 17 a 19 (de quinta-feira a sábado) foi cancelada.
Em breve novas datas do evento serão divulgadas.

Apresentação gratuita de cenas de óperas neste sábado

O público poderá apreciar cenas das óperas O Elixir do Amor e do musical Os Miseráveis. O espetáculo será apresentado no Auditório Mário Schoemberger e terá início às 20h. A montagem é do Núcleo de Performance do Curso Bacharelado em Canto – UNESPAR (Escola de Música e Belas Artes do Paraná da Universidade Estadual do Paraná).

O Elixir do Amor é uma ópera cómica de Gaetano Donizetti, composta em dois atos, com libreto escrito pelo poeta italiano Felice Romani. Nesta montagem acadêmica da Embap a história é ambientada em uma típica lanchonete norte-americana nos anos 50. A peça é recheada de muitas aventuras, encontros, desencontros e belas composições musicais entre as quais se destaca a famosa ária “Una furtiva lágrima", interpretada pelo personagem Nemorino no final do segundo ato.

A história é centrada no triângulo amoroso entre Nemorino, rapaz pobre e ingênuo que se apaixona por Adina, moça rica, interessada em Dulcore, um militar que está de passagem pela cidade. Na esperança de conquistar sua amada, Nemorino recorre a um elixir do amor, comercializado pelo charlatão Dr. Dulcamara.

Os Miseráveis, musical inspirado na clássica obra do escritor francês Victor Hugo é baseada nas versões de Cláudio Botelho, “Les Misérables” apresentadas no Brasil em 2001 e 2017. Serão interpretadas canções célebres como “I dreamed a dream”, “On my own” e o coros “Do you hear the people sing?” e “One day more”.

O musical explora diversos aspectos da condição humana. A história se passa após a Revolução Francesa do século XIX e narra a trajetória de Jean Valjean, homem pobre que ficou 19 anos preso por roubar pão para sustentar sua família. Perseguido pelo inspetor de polícia Javert, ele tenta recomeçar sua vida em uma trama de traição, humildade e luta.

Serviço
Cenas das óperas: O Elixir do Amor e Os Miseráveis
Dia 12 de novembro (sábado) às 20h
Local: Auditório Mário Schoemberger, Curitiba (Rua Barão do Rio Branco, 370).
Entrada Gratuita
Duração: 150 min
Classificação: Livre
Apresentação: Núcleo de Performance da Escola de Música e Belas Artes do Paraná - Universidade Estadual do Paraná
Regência: Débora Bérgamo e Lúcia Jatahy
Direção Cênica: Débora Bergamo
Direção de Produção: Lúcia Jatahy
Direção Musical: Ben Hur Cionek, Eduardo Lobo e Thiago Teixeira
Piano: Ben Hur Cionek e Thiago Teixeira
Participação especial: Alunos da disciplina Música de Câmara (Professor Eduardo Lobo)
Nicholas Trezi - guitarra
Eri Ferreira – bateria
Gabriel Morigi - baixo elétrico

Coro e madrigal da UFPR encerram temporada de 2022

Os dois grupos voltam ao palco do Teatro da Reitoria para as últimas apresentações deste ano nos dias 17, 18 e 19 de novembro, às 20h30, sob a regência e direção artística de Alvaro Nadolny.
O repertório do Coro inclui o grandioso “Te Deum” do compositor austríaco Anton Bruckner, para coro e solistas. Já o Madrigal interpreta obras de compositores contemporâneos como Nunc Dimittis, de Arvo Pärt, Even when He is silent, de Kim Arnesen e inclui também um Pai Nosso, de Neemias Tamura, integrante do Madrigal que compôs a peça especialmente para o grupo.
Este também é um momento importante para os dois grupos musicais da Universidade Federal do Paraná, que se despedem do seu maestro Alvaro Nadolny e da pianista pianistas Karina Ferrer. Os dois se aposentam a partir de dezembro.
Alvaro Nadolny comanda o Coro da UFPR há 34 anos. Nesse período ele desenvolveu intenso trabalho de pesquisa e exploração das possibilidades expressivas da voz humana. Preparou dezenas de solistas que hoje integram importantes grupos musicais no país. Em 2010 criou o Madrigal da UFPR, com cantores oriundos do próprio Coro, com a finalidade de aprimoramento no estudo da técnica de canto erudito.
Karina Ferrer Gineste da Silva é a pianista oficial do Coro há 27 anos. Além disso, ela também trabalha com o Madrigal desde a sua criação. Desenvolveu importantes trabalhos de correpetição, acompanhando e preparando solistas para recitais e concertos.
Alvaro Nadolny divide a batuta do seu último concerto com o jovem músico Lucas Svolenski, que além de regente, também integra os grupos musicais como cantor.
Serviço: Coro e Madrigal da Universidade Federal do Paraná
Dias: 17, 18 e 19 (quinta, sexta e sábado) de novembro, às 20h30
Local: Teatro da Reitoria – UFPR (Rua XV de Novembro, 1299,
Centro - Curitiba)
Regência e direção artística são do maestro Alvaro Nadolny, com participação do auxiliar de regência Lucas Svolenski e dos pianistas Karina Ferrer Gineste da Silva e Hermes Drechsel.
Entrada Franca. Colaboração: 1 litro de leite longa vida (em prol do Instituto Semeando a Paz)