Alvaro Siviero e Juliano Cazarré juntos pela primeira vez em Concerto em Curitiba

“Music through history” será no Teatro Guaíra e encerrará as comemorações dos 10 anos do Colégio do Bosque Mananciais
O pianista Alvaro Siviero e o ator e escritor Juliano Cazarré estarão juntos pela primeira vez em Curitiba para o recital “Music Through History”, que acontecerá no sábado, 11 de dezembro, no Grande Auditório do Teatro Guaíra. O evento fecha as comemorações dos 10 anos de fundação do Colégio do Bosque Mananciais e é a edição 2021 do “Concerto do Bosque Mananciais”.
Realizado desde 2012, o Concerto do Bosque Mananciais tem o objetivo de valorizar a cultura e o conhecimento através da expressão da boa arte. Nesta edição de 2021, através das músicas interpretadas, o pianista Alvaro Siviero descreverá a trajetória da música clássica do século XVII ao século XX, em um espetáculo que atinge a emoção e a razão. Desta vez, Alvaro traz como convidado especial o ator e escritor Juliano Cazarré, que falará sobre a vida e obra do compositor polonês Frédéric François Chopin e declamará clássicos em um espetáculo que promete ser inesquecível.
Informações para agenda:
Concerto Alvaro Siviero - “Music Through History”
Data: sábado, 11 de dezembro
Horário: 19h
Local: Teatro Guaíra
Valor: inteira R$ 100,00 , meia R$ 50,00
Venda: Ticket Ingresso (acesse https://www.ticketfacil.com.br/eventos/cctg-alvaro-siviero-um-recital-que-percorre-a-linha-do-tempo.aspx) ou na bilheteria do teatro.
Evento realizado através da Lei Rouanet de Incentivo à Cultura
Realização: Secretaria Especial da Cultura/Ministério do Turismo
Promoção: Colégio do Bosque Mananciais
Patrocínio: Copel/ Governo do Paraná, Braslift, Novafrota
Apoio: Sonoplastia, J.Camargo, Lanac e Bourbon

Pianistas se apresentam em dezembro no Shopping Curitiba

Apresentações são gratuitas e acontecem no Largo Curitiba, no piso L2
Música de qualidade, boa gastronomia e um ambiente único. Assim é o projeto “Música no largo”, que segue em dezembro com apresentações gratuitas no Largo Curitiba (piso L2). O público poderá se encantar com as melodias durante um passeio pelo shopping ou enquanto aproveitam as opções gastronômicas do Largo: Outback, Aish Baladi, Jerônimo e Rota Cervejeira.

Os músicos Guima, Ana Maria Ribeiro e Elizabeth Rech encantarão o público com seus repertórios, em apresentações individuais ou em duo.
Guima é intérprete e arranjista e já dividiu o palco com grandes nomes da música nacional como Seu Jorge, Fernanda Abreu e Sandra de Sá. Ana Maria Ribeiro é formada em piano clássico pelo Conservatório Musical Santa Clara (São Paulo) e tornou-se especialista em música italiana. Elizabeth Rech tem uma carreira de mais de 25 anos tocando em público e com seu 15° CD em gravação.

Confira a agenda:
3/12, 10/12 e 17/12– das 19h às 21.
4/12, 11/12 e 18/12- das 12h30 às 14h30 e das 19h às 21h.
5/12 e 12/12 e 26/12 – das 12h30 às 14h30
De 19/12 a 23/12 - as 12h30 às 14h30 e das 19h às 21h.
24/12 - das 12h30 às 14h30

Serviço
Música no Largo
Quanto: Gratuito
Local: Largo Curitiba (piso L2) - Shopping Curitiba
Rua Brigadeiro Franco, 2.300.
(41) 3026-1000 | www.shoppingcuritiba.com.br
@shoppingctba | www.facebook.com/ShoppingCuritiba

AMANDA LYRA LANÇA VIDEOCLIPE QUE RESSIGNIFICA ACESSIBILIDADE DENTRO DA PRODUÇÃO MUSICAL

(aqui mais fotos em alta resolução)

No dia três de dezembro, Dia Internacional da Pessoa com Deficiência, a compositora, cantora e mulher cadeirante, Amanda Lyra, lança “Sem Reclamar”, canção que critica o olhar capacitista das pessoas sem deficiências para com a diversidade de corpos que existem. A música vem acompanhada do primeiro videoclipe da artista, uma produção audiovisual acessível, com elenco composto apenas por pessoas com deficiências em um lugar de protagonismo e destaque.
“É um presente para as próximas gerações de pessoas com deficiência que vão poder ocupar lugares que até então não eram pensados para elas. A ideia é desmontar o estereótipo triste e assistencialista que a sociedade alimentou por tanto tempo como o padrão de representação de pessoas com deficiências”, comenta a compositora.
O roteiro traz pessoas com deficiência num lugar onde elas não estão acostumadas a serem reconhecidas: sendo protagonistas na interpretação de papéis que as representam como são. “Eu me senti muito bem ocupando um espaço que jamais imaginei que podia ser meu”, relata a estudante de psicologia Tauani Vieira, que aparece em frente ao espelho, se maquiando.
“Sem Reclamar” se coloca como clipe-protesto e quebra com o ciclo da falta de acesso, disponibilizando recursos para que todo mundo possa curtir. Durante as gravações, foram realizadas entrevistas com o elenco e equipe de acessibilidade, abordando suas experiências e perspectivas sobre inclusão, representatividade e acesso. Em breve mais informações sobre o documentário. Além de casting 100% de pessoas com deficiência, toda equipe do projeto é composta por mulheres.
Amanda Lyra é cantora, compositora, palestrante, produtora e criadora de conteúdo sobre a causa PCD. Busca difundir suas ideias de inclusão, aceitação e positividade. É co-fundadora e organizadora do Projeto Solyra, que leva música para mais de 1.500 alunos com deficiências em Curitiba e Região Metropolitana. Participou da elaboração dos termos do Decreto nº1049 de 2020 - que Institui o Plano Decenal dos Direitos da Pessoa com Deficiência do Município de Curitiba. Está à frente do setor de Acessibilidade da i-Cherry (grupo WPP), agência de publicidade e performance digital.

Redes e Streamings
Instagram @amandalyraoficial
Youtube /amandalyra
Spotify
Deezer
Amazon
Itunes

Ao Distinto Cavalheiro comemora oDia Nacional do Samba em Curitiba

Essa semana acontece em Curitiba o evento Ao Distinto Samba, uma série de cinco shows com sambistas da cidade e convidados de fora que vai celebrar o Dia Nacional do Samba no espaço Ao Distinto Cavalheiro (Rua Saldanha Marinho, 894). A entrada vai funcionar no sistema “pague o quanto vale” e as apresentações acontecem de quarta-feira, dia 1º, a sábado, dia 04, sempre às 18h30. No sábado haverá um show extra, no horário do almoço, a partir das 13h30. O evento - incentivado por José Cella com produção de Marcela Zanette - terá intervenções culinárias de Robert Amorim, o Beto Batata, e marca a comemoração do Jubileu de Prata do programa Samba de Bamba, que é transmitido há 25 anos na Paraná Educativa.
Já estão confirmadas as seguintes atrações:
Dia 01/12 (quarta-feira)-18h30 - Fábio Silva + Vinicius Chamorro+ Macarrão + Daniel Migliavacca (SP).
Dia 02/12 (quinta-feira) - 18h30- Alfredo Del-Penho (RJ) + Julião Boêmio+ Luis Rolim+ Sérgio Coelho (SC).
Dia 03/12 (sexta-feira) - 18h30- Trio Generoso + Jay Ferreira.
Dia 04/12 (sábado) – 13h30- Brejeiras+ Halanna Aguiar+ Kauhana Aguiar participação especial: Alfredo Del-Penho (RJ). No horário das 17 horas - Samba do Sindicatis com participação especial da cantora Francineth Germano (RN).
O Dia Nacional do Samba
A comemoração do Dia Nacional do Samba tem uma história curiosa. Ao contrário do que muitos pensam, ela não coincide com a data de nascimento ou de morte de alguma figura proeminente do gênero. Tudo começou em 02 de dezembro de 1940 quando o já consagrado compositor mineiro Ary Barroso – que tinha composto pérolas como "No tabuleiro da baiana", "Quando eu penso na Bahia" e "Na baixa do sapateiro" que exaltavam a beleza da Bahia visitou pela primeira vez o estado nordestino.
Emocionado (e empolgado), o vereador soteropolitano, Luis Monteiro da Costa, sugeriu que a partir daquela ilustre visita a data seria lembrada como o Dia Nacional do Samba. E não é que deu certo? Hoje, 81 anos depois, a festa se espalhou pelo Brasil e virou uma comemoração nacional.

Serviço:
Ao Distinto Samba. Série de shows de samba no Ao Distinto Cavalheiro (Rua Saldanha Marinho, 894). Ingressos: “Pague o quanto vale”. Programação: Dia 01/12 (quarta-feira) - 18h30- Fábio Silva + Vinicius Chamorro+ Macarrão + Daniel Migliavacca (SP)
Dia 02/12 (quinta-feira) - 18h30- Alfredo Del-Penho (RJ) + Julião Boêmio+ Luis Rolim+ Sérgio Coelho (SC)
Dia 03/12 (sexta-feira) - 18h30- Trio Generoso + Jay Ferreira
Dia 04/12 (sábado) – 13h30- Brejeiras+ Halanna Aguiar+ Kauhana Aguiar participação especial: Alfredo Del-Penho (RJ) 17 horas - Samba do Sindicatis participação especial Francineth Germano (RN)
Mais informações e entrevistas:
RB Escritório de Comunicação
Rodrigo Browne – 9 9145-7027

01 DEZEMBRO QUARTA-FEIRA – 18H30
Fabio Silva - O cantor tem a proposta de levar sempre o samba tradicional e de qualidade para o seu público. Interessado pela música desde pequeno, tem como influências, e traz no seu repertório musical, clássicos de João Nogueira, Cartola, Martinho da Vila, Jorge Aragão e muito mais. Com 15 anos de estrada, Fabio Silva já dividiu o palco com artistas como Nelson Rufino, Monarco da Portela, entre outros.

Daniel Migliavacca, iniciou seus estudos musicais tocando cavaquinho, interessando-se inicialmente pelo samba. Em 2003 passou a se dedicar ao bandolim e a música instrumental, sobretudo o Choro. Apesar da forte influência, o jovem músico procura tratar o Choro em seu trabalho como universo estético e não apenas como gênero buscando trazer para o bandolim informações atuais aliadas a tradição. Atualmente tem atuado como arranjador, diretor musical e instrumentista em diversos projetos.

02 DEZEMBRO QUINTA-FEIRA – 18H30

Alfredo Del-Penho, é músico, arranjador, ator, compositor, professor e pesquisador. Em 20 anos de carreira, tem mais de 10 discos lançados na área da Música Popular Brasileira como produtor ou intérprete. Pelo seu primeiro disco cantado foi premiado como melhor cantor de samba do 27º Prêmio da Música Brasileira, o mais importante do gênero no país. Recebeu por seu trabalho como diretor musical e compositor de trilhas originais cerca de dez prêmios, entre eles o prêmio Shell de melhor música em 2018. É julgador de samba de enredo no carnaval do grupo especial do Rio de Janeiro há 5 anos.

03 DEZEMBRO SEXTA-FEIRA – 18H30

Trio Generoso – formado por Jonas Lopes (bandolim), Luiz Ivanqui (violão 7 cordas) e Ricardo Salmazo (pandeiro), é um grupo curitibano especializado em Choro e samba. Nas interpretações originais, o grupo procura explorar de forma criativa a sonoridade que os instrumentos proporcionam, além de focar também nos arranjos vocais.

Jay Ferreira é cantora, compositora curitibana. No cenário musical paranaense, atua como intérprete de projetos de samba, partido alto e música popular brasileira. Atualmente trabalha como cantora e produtora do grupo "Marginálias - Choro, Samba & Partido Alto", cantora e brincante do Bloco Pré-Carnavalesco Garibaldis & Sacis, cantora do Grupo de MPB da UFPR e coordenadora local, desde 2019 do Encontro Nacional de Mulheres na Roda de Samba.

04 DEZEMBRO SÁBADO 13h30
O grupo Brejeiras é formado por Beatriz Schneider (violão sete cordas), Mariana Zibáh (flauta transversal, voz e percussão), Gisele Fontoura (cavaquinho e voz) e Jô Nunes (voz e percussão). A pesquisa musical do coletivo tem como foco o samba e o choro, e tem como missão reposicionar o lugar da mulher na música, trazendo para o papel de protagonista. Na apresentação do dia 04/12/2021, elas vão contar com a participação especial de duas irmãs percussionistas curitibanas que cresceram no universo do samba: Halanna Aguiar (pandeiro) e Kauhana Aguiar (percussão).

04 DEZEMBRO SÁBADO 17h00
Samba do Sindicatis
Desde 2010 o coletivo realiza suas rodas de samba em Curitiba sem microfones, com instrumentação de couro respeitando as tradições e com os integrantes cantando em coro composições produzidas principalmente entre as décadas de 1920 e 1960 nas escolas de samba tradicionais do Rio de Janeiro. O grupo inicia suas reuniões com sambas de compositores da velha guarda do samba curitibano, como o pioneiro Maé da Cuíca, Chocolate, Claudio Ribeiro, entre outros. Nestes 11 anos de atividades, o Samba do Sindicatis já trouxe a Curitiba alguns expoentes do samba como Monarco, Nelson Sargento, Tantinho da Mangueira, entre outros.
Francineth Germano é do interior do Rio Grande do Norte e se mudou para o Rio de Janeiro no final dos anos 1950. Por lá, apresentou-se no programa de calouros de Ary Barroso e obteve a nota máxima. Começou então a atuar em diferentes boates da cidade quando chamou a atenção da cantora Elizeth Cardoso, que a elegeu como sua sucessora, além de chamá-la de "Dama do Samba". Aos 81 anos – 60 de carreira – Francineth já dividiu o palco com nomes como Luiz Gonzaga, Elis Regina, Clara Nunes, Roberto Ribeiro, Roberto Carlos entre outros. Seu último trabalho com o grupo Batuqueiros e sua Gente contou com a participação especial de Zeca Pagodinho.

Orquestra Sinfônica infanto-juvenil se apresenta esta semana em Curitiba

Curitiba será palco da primeira apresentação do concerto da Orquestra Infantil Alegro (OIA), que acontece nesta sexta-feira (3), às 19h, no Palácio Garibaldi, no Largo da Ordem, com entrada gratuita. No repertório estão músicas que vão de Puccini a Michael Jackson, passando pelo tema do Game of Thrones.

A criação da orquestra é um sonho antigo da Associação Musical Alegro. Assim, a partir de 2022, Curitiba terá uma orquestra sinfônica aberta a músicos com idades entre 8 e 17 anos. Segundo o fundador e presidente da Alegro, o músico britânico Edward Matkin, a ideia é contribuir com a formação de jovens talentos curitibanos. “Estamos incrivelmente entusiasmados. Pela primeira vez em muitos anos jovens músicos terão a chance de tocar em uma orquestra sinfônica em tamanho real todas as semanas.” Ele destaca a importância da prática para os músicos. “É ótimo ter aulas de violino, por exemplo, mas tocar violino em uma orquestra, estar junto com os amigos, aprender o repertório e ter a chance de tocar em concertos em grandes palcos é ainda muito melhor”, completa.

À frente da orquestra estará o maestro venezuelano Roberto Ramos, além de professores profissionais que têm como missão ajudar os jovens músicos durante os ensaios semanais, marcados para as manhãs de sábado no Campus Neoville, da Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR), no bairro CIC, na capital.

Cuidados
Devido ao avanço da vacinação contra a covid-19, os eventos estão sendo retomados gradualmente, de acordo com os decretos municipais. Os ingressos serão limitados aos 200 primeiros espectadores. Para a segurança de todos, é obrigatório manter o distanciamento físico entre as pessoas durante toda a apresentação. O uso de máscaras também é obrigatório na entrada no evento.

Concerto OIA 2021
Data: 03 de dezembro de 2021
Horário: 19h
Local: Palácio Garibaldi, no Largo da Ordem
Endereço: Praça Garibaldi, 12 - São Francisco
Ingressos gratuitos e limitados aos 200 primeiros espectadores

Novembro musical no Jokers

A segunda quinzena do mês de novembro no Jokers (R. São Francisco, 164 – Centro Histórico) apresenta uma programação para todas as tribos musicais. Mantendo sua tradição eclética, com vários gêneros musicais, o público pode escolher o repertório que vai da música celta ao rock, sem deixar de lado o jazz e os hits dos anos 80. As atrações se apresentam no formato pocket show. As reservas antecipadas podem ser feitas pelo telefone e (41) 3324-2351.
A abertura da casa é às 18h, de segunda a sexta-feira, e às 21h nos sábados, com os shows iniciando às 19h30. A casa oferece o Happy Jokers das 18h. até as 20h30 com mais de 100 produtos com 50% de desconto. De quinta a sábado o cliente pode utilizar o estacionamento Gralha Azul – ao lado do Jokers que fica aberto durante o funcionamento da casa.

Confira a programação até o dia 27 de novembro:

TERÇA 23 NOV, 20 horas – Terça Celta com Carlos Simas e Iris Knopfholz (violino) - Músicas típicas do folclore celta e seus agregados. Ingressos a R$10.

QUARTA 24 NOV, 20 horas – Tao do jazz - Trio Jazz formado por Boldrini(baixo), Fernando Rivaben (bateria) e Fábio Hess(guitarra). No repertório standards do jazz. Ingressos a R$10.

QUINTA 25 NOV, 20 horas – Banda Café Groove - pegada country para o blues e clássicos do rock. Ingressos R$10.

SEXTA 26 NOV, 20 horas – Gipsy Duo (Rodrigo “The Elder” e Rodrigo Borth) - No repertório rock metal e acústico. Ingressos a R$10.

SÁBADO 27 NOV, 20 horas – DJ Rogerio - Cia Vintage Anos 80s
Uma festa TRIBUTO 80 numa noite pra perder o fôlego. –. Ingressos a R$20.

Jokers – R. São Francisco, 164 – Centro Histórico
Reservas e informações: (41) 3324-2351. www.jokers.com.br
Atenção: de quinta a sábado o estacionamento Gralha Azul - ao lado do Jokers estará atendendo durante o funcionamento da casa – R$20 o período.

O Samba ganha programação intensa em Curitiba

O Dia Nacional do Samba – celebrado no Brasil no dia 02 de dezembro – será lembrado em Curitiba no evento Distinto Samba que vai realizar uma programação musical intensa na cidade. Durante quatro dias o espaço Ao Distinto Cavalheiro (Rua Saldanha Marinho, 894) vai promover cinco shows - –no sistema “pague o quanto vale” - envolvendo artistas de fora ao lado de músicos da cidade. O evento - incentivado por José Cella com produção de Marcela Zanette - terá intervenções culinárias de Robert Amorim, o Beto Batata, e marca a comemoração do Jubileu de Prata do programa Samba de Bamba, que é transmitido há 25 anos na Paraná Educativa.
As apresentações acontecerão sempre a partir das 18h30 (sábado haverá outro às 13h30), e já estão confirmadas as seguintes atrações:
Dia 01/12 (quarta-feira) - 18h30- Fábio Silva + Vinicius Chamorro+ Macarrão + Daniel Migliavacca (SP).
Dia 02/12 (quinta-feira) - 18h30- Alfredo Del-Penho (RJ) + Julião Boêmio+ Luis Rolim+ Sérgio Coelho (SC).
Dia 03/12 (sexta-feira) - 18h30- Trio Generoso + Jay Ferreira.
Dia 04/12 (sábado) – 13h30- Brejeiras+ Halanna Aguiar+ Kauhana Aguiar participação especial: Alfredo Del-Penho (RJ) 17 horas - Samba do Sindicatis com participação especial Francineth Germano (RN).
O Dia Nacional do Samba
A comemoração do Dia Nacional do Samba tem uma história curiosa. Ao contrário do que muitos pensam, ela não coincide com a data de nascimento ou de morte de alguma figura proeminente do gênero. Tudo começou em 02 de dezembro de 1940 quando o já consagrado compositor mineiro Ary Barroso – que tinha composto pérolas como "No tabuleiro da baiana", "Quando eu penso na Bahia" e "Na baixa do sapateiro" que exaltavam a beleza da Bahia visitou pela primeira vez o estado nordestino.
Emocionado (e empolgado), o vereador soteropolitano, Luis Monteiro da Costa, sugeriu que a partir daquela ilustre visita a data seria lembrada como o Dia Nacional do Samba. E não é que deu certo? Hoje, 81 anos depois, a festa se espalhou pelo Brasil e virou uma comemoração nacional.

Serviço:
Ao Distinto Samba. Série de shows de samba no Ao Distinto Cavalheiro (Rua Saldanha Marinho, 894). Ingressos: “Pague o quanto vale”. Programação: Dia 01/12 (quarta-feira) - 18h30- Fábio Silva + Vinicius Chamorro+ Macarrão + Daniel Migliavacca (SP)
Dia 02/12 (quinta-feira) - 18h30- Alfredo Del-Penho (RJ) + Julião Boêmio+ Luis Rolim+ Sérgio Coelho (SC)
Dia 03/12 (sexta-feira) - 18h30- Trio Generoso + Jay Ferreira
Dia 04/12 (sábado) – 13h30- Brejeiras+ Halanna Aguiar+ Kauhana Aguiar participação especial: Alfredo Del-Penho (RJ) 17 horas - Samba do Sindicatis participação especial Francineth Germano (RN)
Mais informações e entrevistas:
RB Escritório de Comunicação
Rodrigo Browne – 9 9145-7027

Foto: O cantor, compositor e instrumentista carioca Alfredo Del-Penho convidado para os shows nos dia 02 e 04 de dezembro (crédito: Léo Aversa)

Série de entrevistas realizada pelo Instituto de Apoio à Orquestra Sinfônica do Paraná

ESCUTA

O Instituto de Apoio à Orquestra Sinfônica do Paraná (IAOSP) acaba de lançar no YouTube o projeto Escuta, uma série de entrevistas sobre música, arte e cultura no Brasil, com personalidades que muito acrescentam a esses temas. Em duas temporadas, os episódios entram no ar a cada 15 dias, sempre às quartas, às 19 horas. As conversas são conduzidas por Francisco Bley, músico, produtor cultural e um dos diretores do IAOSP.

A primeira temporada foi gravada na Pinacoteca de São Paulo e o episódio de estreia já está no ar, com a professora e drag queen Rita Von Hunt. Na pauta, a crítica cultural, noções de cultura popular e erudita, música de orquestra, funk, e muito mais.

Escuta é um espaço para uma discussão ampla sobre cultura, especialmente a música, com as participações de artistas, produtores e pensadores que apresentam suas vivências, estudos e percepções. Uma mistura de entretenimento, história, política, consumo e movimentos sociais em diálogos profundos.

No dia 17/11, será a vez da entrevista com o compositor, professor e violeiro Ivan Vilela. No dia 1/12, o escritor e sociólogo Jessé Souza e no dia 15/12, o bailarino, coreógrafo e fundador do Grupo Corpo Rodrigo Pederneiras. Cada entrevista tem em média 30 minutos.

A segunda temporada foi gravada na Sala São Paulo, e tem como convidados Joice Berth, Fernanda Pitta, Zé Ibarra, e Arthur Nestrovski.

Para conhecer, acesse:

Instagram: @_escuta

YouTube: https://www.youtube.com/watch?v=5uSjcVCgI-A

Samsung Best of Blues and Rock chega à 8ª edição

Com músicos nacionais interpretando artistas internacionais

Foto: Tati e Nina Pará. Crédito André Velozo/Dançar Marketing

Criado em 2013 pela Dançar Marketing, o Samsung Best of Blues and Rock conecta gêneros como o blues, rock e jazz a um conjunto de ações que envolve cultura, acessibilidade, tecnologia, inovação e educação.

Patrocinado pela Samsung desde 2014, o Samsung Best of Blues and Rock contabiliza mais de 520 mil espectadores ao vivo, 140 milhões de engajamento na web e apresentações de artistas nacionais e internacionais como Zakk Wylde, Kenny Wayne Shepherd, Artur Menezes, Tom Morello, John 5, Isa Nielsen, Buddy Guy, George Benson, Joss Stone, Tati e Nina Pará, Keb’Mo’, Richie Sambora, Joe Satriani, Ari Borger, Jamie Cullum, Jimmy Vaughan, Igor Prado, Charlie Musselwhite, Ben Harper, Chris Cornell, Jeff Beck entre outros.
Samsung Best of Blues and Rock 2021 será totalmente online e presenteia o público com ações gratuitas para aquecimento da transmissão digital dos shows: exposição fotográfica, streaming de filmes com conteúdo musical, masterclasses com artistas femininas que integraram edições passadas do projeto.
Disponível no site www.bestofbluesandrock.com.br, a Mostra Blues and Rock Digital apresenta uma exposição fotográfica digital – composta por 20 imagens do acervo do fotógrafo André Velozo, que retratam grandes artistas e momentos marcantes das edições anteriores do projeto.

A escolha dos nomes das masterclasses enfatiza o girl power do projeto, empoderando as mulheres do universo musical brasileiro. As masterclasses sobre os filmes serão realizadas pelas irmãs Tati e Nina Pará, guitarrista e baterista, respectivamente, gêmeas de nascimento e alma musical, que participaram da edição 2019 do projeto. Já Isa Nielsen, guitarrista da banda Volkana, que participou de edição 2018 do Best of Blues and Rock, falará sobre a importância da arte e da cultura por meio da música instrumental.
Idealizado e realizado pela Dançar Marketing, que neste ano inicia as celebrações de seus 40 anos como a mais consistente empresa de marketing cultural do Brasil, o Samsung Best o Blues and Rock é apresentado pelo Ministério do Turismo, através da Secretaria Especial da Cultura.

Serviço | Best of Blues and Rock no site www.bestofbluesandrock.com.br

Mostra Blues and Rock Digital /exposição de fotos: de 1º de novembro a 1º de dezembro de 2021

Mostra Blues and Rock Digital /streaming de filmes e masterclasses: de 1º a 5 de novembro de 2021:
01/11: Buena Vista Social Club, Wim Wenders (1999)
02/11: Glastonbury, Julien Temple (2006)
03/11: O Blues: Especial B.B. King, Martin Scorcese (2003)
04/11: The Soul of a Man, Wim Wenders (2003)
05/11: Sympathy for the Devil, Jean-Luc Godard (1968)

Mostra Blues and Rock Digital /masterclass música instrumental: 5 de novembro de 2021

Shows: as datas e horários das transmissões serão divulgadas em breve.

Vitor Kley interpreta Oasis com participação da Jazz Sinfônica
Jazz Sinfônica interpreta clássicos do Queen
Francisco El Hombre interpreta Carlos Santana com participação da Jazz Sinfônica
Andreas Kisser interpreta Deep Purple
Di Ferrero interpreta Foo Fighters
Cacá Magalhães interpreta Aretha Franklin

Sobre a Dançar Marketing
Com uma história repleta de pioneirismo, a Dançar Marketing movimenta o mercado de marketing cultural de eventos e entretenimento brasileiro há 40 anos. A agência firmou um marco importante para a democratização cultural, sendo a primeira a realizar grandes apresentações open air no país, como “Concertos de Vinólia”, o maior evento de música clássica ao ar livre já realizado no Brasil. O projeto inaugurou o Parque Ibirapuera como ponto cultural das manhãs de domingo, colocando-o como um dos principais palcos para grandes eventos em São Paulo. A relevância e sucesso do projeto conquistou também a mídia brasileira, contando com transmissões dos canais de rádio, TV Cultura e Bandeirantes. Fundada em 1982, a partir da criação do primeiro periódico especializado em dança da América Latina – Revista Dançar –, a empresa reúne milhões de espectadores em seus incontáveis espetáculos, shows, projetos proprietários e sociais. Em seu portfólio estão grandes turnês internacionais de artistas icônicos como Andrea Bocelli, Luciano Pavarotti, José Carreras, Sarah Brightman, Kiri Te Kanawa, George Benson, Joss Stone, Diana Krall, Norah Jones, Chris Cornell, Jeff Beck, Richie Sambora entre outros. A Dançar Marketing esteve sempre à frente do mercado na concepção e na realização de projetos como HSBC Music Series, Avon Women in Concert, Criação Teatral Volkswagen, Viagem Nestlé pela Literatura, AstraZeneca Viva a Cultura!, entre outros; exposições como Riachuelo Mostra Moda e Samsung Rock Exhibition e festivais como Telefônica Open Jazz, Festival da Padroeira, eFestival e Samsung Best of Blues and Rock – o qual, nas últimas edições trouxe alguns dos maiores guitarristas do mundo, como Joe Satriani, Tom Morello e Zakk Wylde. was p

Visite www.dancarmarketing.com.br e conheça os projetos.

Segundo lote de ingressos para o Pianístico 2021 será liberado nesta quarta

Devido à pandemia, limite definido é de 30% das salas

Confirmada para esta quarta-feira, 8, a liberação do segundo lote de ingressos para os espetáculos e workshops que integram a programação do Pianístico 2021. Reservas devem ser feitas pelo site www.enjoyticket.com.br, a partir das 7h30. Apenas para a primeira sessão do espetáculo de abertura não há mais ingressos disponíveis. O evento prevê um teto de 30% da capacidade dos locais de realização. O festival, que se realiza entre 15 e 19 de setembro, terá 12 espetáculos, além de ampla programação didática (veja abaixo). Também será mantida a exibição on-line, via YouTube, contemplando todas as atrações, e o formato drive-in, no estacionamento aberto do Shopping Mueller.

Com um dia a mais que na edição 2020, quando ocorreu excepcionalmente em dezembro, o Pianístico 2021 terá a abertura com o consagrado grupo PianOrquestra, que leva ao palco uma proposta pioneira, explorando as sonoridades do piano. Toda a programação é gratuita, haverá distanciamento entre as poltronas e, no acesso aos locais de apresentação, serão seguidos os protocolos sanitários de medição de temperatura e uso de álcool gel.

"O Pianístico 2021 repete sua fórmula de sucesso, reunindo as mais diferentes tendências e gêneros musicais, e alguns dos principais pianistas da atualidade”, afirma o produtor cultural Carlos Branco, presidente da Comissão Central Organizadora e diretor artístico. “Teremos uma variada gama de gêneros e países, com destaque para pianistas eruditos, como Evgeni Mikhailov e Primavera Shima, além da brasileira Erika Ribeiro e de pianistas que se dedicam à música popular e ao jazz.” A produtora cultural Albertina Tuma, coordenadora geral do Pianístico, salienta a expectativa por mais uma edição, ainda em meio à pandemia: “Não é tarefa fácil, por toda situação em que enfrentamos, sofrendo medidas restritivas em vários níveis, e ainda mais com relação ao setor cultural, um dos mais afetados por essa nova realidade”.

Em paralelo aos espetáculos nos teatros, o “Piano nos Estabelecimentos” tem o desafio de aproximar o Pianístico da comunidade, integrando pianos, pianistas locais e comércio ao cotidiano da cidade. Neste ano, em torno de dez estabelecimentos – restaurantes e lojas – participam da iniciativa. “A cultura dá significado à vida e é um pilar fundamental do ser humano. Amplia a imaginação e alimenta o espírito. As apresentações elevam nossos sentimentos e criam uma atmosfera de alegria”, comenta Dominicio Freitas, do Smânia Restaurante, que acolhe o festival desde a primeira edição.

Na programação pedagógica, os cursos e workshops ocupam papel fundamental, na intenção de aproximar o artista de seu público, compartilhando conhecimento. São quatro workshops, dirigidos à execução e prática musical ao piano, além de um curso focado no ensino e aprendizado do piano. Esses encontros acontecem no auditório da Casa da Cultura e no Teatro Juarez Machado, com acesso virtual e presencial – dentro do regramento sanitário estabelecido.

Confira a programação

15 de setembro
20h – PianOrquestra, Teatro Juarez Machado
22h – PianOrquestra, Teatro Juarez Machado

16 de setembro
15h – Workshop “Ritmos do piano brasileiro”, Salomão Soares, Casa da Cultura
20h30 – Lucas Thomazinho, Teatro Juarez Machado

17 de setembro
9h – Curso para professores “Do ouvir ao tocar: estratégias para o desenvolvimento de habilidades desde a primeira infância”, Izabela Pavan, Teatro Juarez Machado
19h – Salomão Soares Trio, Shopping Mueller (drive-in, quarto piso estacionamento)
20h30 – Primavera Shima, Teatro Juarez Machado
22h – Ari Borger Trio, Shopping Mueller (drive-in, quarto piso estacionamento)

18 de setembro
10h – Workshop “Imaginação sonora ao piano”, Erika Ribeiro, Casa da Cultura
11h – Fábio Oliveira e Trio Babitonga, Sociedade Harmonia-Lyra
14h – Workshop “Interpretando a música popular”, Délia Fischer
16h – Diogo Monzo Trio, Sociedade Harmonia-Lyra
18h30 – Erika Ribeiro, Sociedade Harmonia-Lyra
21h – Evgeni Mikhailov, Teatro Juarez Machado

19 de setembro
9h30 – Workshop “A música de Luiz Eça”, Diogo Monzo, Casa da Cultura
11h – Délia Fischer, Teatro Juarez Machado
17h – Cliff Korman Trio, Teatro Juarez Machado
19h30 – Fábio Torres e Trio Corrente, Teatro Juarez Machado

Assessoria de imprensa Pianístico 2021, com informações das assessorias de imprensa dos artistas. Jornalistas responsáveis: Guilherme Diefenthaeler e Ana Ribas Diefenthaeler. Contato: (47) 3025-5999.

FOTO: Ari Borger Trio 4 - Foto Lilian Knobel

Pianístico 2021 terá 12 espetáculos em cinco dias

Festival chega à 4ª edição, ampliando atrações presenciais, além da programação educativa

PianOrquestra fará espetáculo de abertura do Pianístico 2021

“O Tom que nos Une.” Inspirada por esse preceito, está chegando a 4ª edição do festival que se propõe a transformar Joinville na capital do piano. O Pianístico 2021 está programado para 15 a 19 de setembro – um dia a mais que na edição de 2020, quando ocorreu excepcionalmente em dezembro, e apenas on-line. Se a transmissão pela internet permitiu que o festival rompesse fronteiras, alcançando público internacional, a expectativa dos organizadores era enorme para a retomada da presença de plateia. Com a liberação gradual das restrições impostas pela pandemia, espera-se que o evento possa prever uma faixa de 30% a 50% da capacidade dos locais de realização (veja abaixo), que serão palco de 12 espetáculos, além dos cursos e workshops confirmados. Também será mantida a exibição on-line, via YouTube, e o formato drive-in, no estacionamento aberto do Shopping Mueller.

Grandes nomes do piano brasileiro e mundial integram a programação que, neste ano, será aberta pelo consagrado grupo PianOrquestra. Criado em 2013, é formado por quatro pianistas, um percussionista e um piano preparado – instrumento em que peças como moedas e parafusos são colocadas entre as cordas para produzir diferentes efeitos sonoros. O grupo explora técnicas de preparação, expansão do piano e processamento eletrônico, em apresentações alegres, lúdicas e belas. Destaque, também, para o piano tangueiro de Nicolás Guershberg, que presta homenagem ao centenário de Astor Piazzolla, e uma segunda homenagem, ao grande Luiz Eça, com o Diogo Monzo Trio.

Outro pianista que virá a Joinville é o russo Evgeni Mikhailov. Um dos mais originais pianistas russos, sua intensa atividade em concertos iniciou-se em 1995. Atuou nas mais prestigiosas salas de concerto de Moscou, São Petersburgo e outras cidades russas, como também nos Estados Unidos, México, Argentina, Chile, Turquia, Coreia do Sul, entre outros países. Tem atuado em programas solos e acompanhado de famosas orquestras. Em 2018, realizou turnê pelo Japão. Já a australiana Primavera Shima, que faz um dos concertos programados, coleciona prêmios e se apresentou nos mais prestigiados teatros e salas de concerto. Mais uma presença internacional é a do norte-americano Cliff Korman, pianista e pesquisador de jazz, música brasileira e improvisação.

A produtora cultural Albertina Tuma, coordenadora geral do Pianístico, salienta a expectativa por mais uma edição, ainda em meio à pandemia: “Não é tarefa fácil, por toda situação em que enfrentamos, sofrendo medidas restritivas em vários níveis, e ainda mais com relação ao setor cultural, um dos mais afetados por essa nova realidade”. Ela reforça que o evento será realizado de acordo com os protocolos sanitários em vigor, trazendo, mais uma vez, música de qualidade, “em um momento em que todos anseiam por um alento, uma esperança para dias melhores”.

"O Pianístico 2021 repete sua fórmula de sucesso, reunindo as mais diferentes tendências e gêneros musicais, reunindo alguns dos principais pianistas da atualidade”, afirma o produtor cultural Carlos Branco, presidente da Comissão Central Organizadora e diretor artístico. “Teremos uma variada gama de gêneros e países, com destaque para pianistas eruditos, como Evgeni Mikhailov e Primavera Shima, além da brasileira Erika Ribeiro e de pianistas que se dedicam à música popular e ao jazz.”

Nesta edição, a coordenação técnica é do maestro e músico Voldis Sprogis e a pedagógica, da professora e pianista Giane Gomes, e tem como patrono um dos mais reconhecidos músicos da cidade e região, o maestro José Mello. Gaúcho de Rio Grande, José Mello é um joinvilense de coração. Também é cidadão honorário da cidade em que escolheu viver em 1980. Empresário e engenheiro de formação, é músico desde criança. Pianista e acordeonista, o maestro Mello, com sua banda, sempre foi um incentivador da música e dos profissionais joinvilenses desse segmento.

“Piano nos Estabelecimentos”, workshops e contrapartida social

Presente desde a primeira edição do festival, o “Piano nos Estabelecimentos” tem o desafio de aproximar o Pianístico da comunidade, integrando pianos, pianistas locais e comércio ao cotidiano da cidade. Neste ano, em torno de dez estabelecimentos – restaurantes e lojas – participam da iniciativa.

Na programação pedagógica, os cursos e workshops ocupam papel fundamental, na intenção de aproximar o artista de seu público, compartilhando conhecimento. São cinco workshops, dirigidos à execução e prática musical ao piano, além de um curso focado no ensino e aprendizado do piano. Esses encontros acontecem no auditório da Casa da Cultura e no Teatro Juarez Machado, com acesso virtual e presencial – dentro do regramento sanitário estabelecido.

Na contrapartida social, a coordenadora pedagógica Giane Gomes sublinha a necessidade de “desmistificação” do piano, sobretudo diante público de alunos das escolas municipais que, em tese, tem pouco contato com o instrumento. “É importante combater a ideia de que o piano é um instrumento difícil ou acessível apenas para quem tem condições de pagar aulas e ter o instrumento”, reitera, acrescentando que as várias ações pedagógicas previstas pela cartilha deste ano precisam ser complementadas no trabalho presencial ou virtual das escolas. O projeto deve atingir cerca de 500 crianças entre 8 e 11 anos de até 30 escolas da rede municipal.

Confira a programação

15 de setembro
20h – PianOrquestra, Teatro Juarez Machado

16 de setembro
15h – Workshop “Ritmos do piano brasileiro”, Salomão Soares, Casa da Cultura
20h30 – Nicolás Guerschberg, Teatro Juarez Machado

17 de setembro
9h – Curso para professores “Do ouvir ao tocar: estratégias para o desenvolvimento de habilidades desde a primeira infância”, Izabela Pavan, Teatro Juarez Machado
10h – Workshop “Interpretação e análise da música de Astor Piazzolla”, Nicolás Guerschberg
19h – Salomão Soares Trio, Shopping Mueller (drive-in, quarto piso estacionamento)
20h30 – Primavera Shima, Teatro Juarez Machado
22h – Ari Borger Trio, Shopping Mueller (drive-in, quarto piso estacionamento)

18 de setembro
10h – Workshop “Imaginação sonora ao piano”, Erika Ribeiro, Casa da Cultura
11h – Fábio Oliveira e Trio Babitonga, Sociedade Harmonia-Lyra
14h – Workshop “Interpretando a música popular”, Délia Fischer
16h – Diogo Monzo Trio, Sociedade Harmonia-Lyra
18h30 – Erika Ribeiro, Sociedade Harmonia-Lyra
21h – Evgeni Mikhailov, Teatro Juarez Machado

19 de setembro
9h30 – Workshop “A música de Luiz Eça”, Diogo Monzo, Casa da Cultura
11h – Délia Fischer, Teatro Juarez Machado
17h – Cliff Korman Trio, Teatro Juarez Machado
19h30 – Fábio Torres e Trio Corrente, Teatro Juarez Machado

QUEM É QUEM
Conheça os músicos que estarão no Pianístico 2021

Evgeni Mikhailov (Rússia). Um dos mais originais pianistas russos, nasceu em 1973, em uma familia de músicos. Depois de estudar no Kazan State Conservatory, finalizou a pós-graduação no Moscow State Conservatory. Venceu competições internacionais, em países como Rússia, Suécia, Itália e Estados Unidos. Sua intensa atividade em concertos iniciou-se em 1995. Atuou nas mais prestigiosas salas de concerto de Moscou, São Petersburgo e outras cidades russas, como também nos Estados Unidos, México, Argentina, Uruguai, Chile, Turquia, Coreia do Sul, entre outros países. Apresentou-se nas principais salas desses países, como Steinway Hall (Nova York), Verdi Hall (em Milão), St. Martin-in-the-Fields Church (Londres) e Teatro Colón (Buenos Aires). Participou de diversos festivais na Alemanha, na Suíça, na Noruega, na Polônia, entre outros países. Tem atuado em programas solos e acompanhado de famosas orquestras, incluindo a Russian National Orchestra, a Academic Symphony Orchestra de São Petersburgo Philharmonic, Deutsche Symphonie-Orchester e Berlin Symphoniker, de Berlim. O repertório do artista inclui trabalhos de Bach, Scarlatti, barroco francês, Haydn, Mozart, Beethoven, Schubert, Schumann, Brahms, Liszt, Debussy, Ravel, Tchaikovsky, Rachmaninoff, Prokofiev e compositores contemporâneos. Em 2018, realizou turnê pelo Japão ao lado da Berlin Symphoniker, sob a batuta de L. Shambadal.

Primavera Shima (Austrália). Premiada no 7° Concurso Internacional de Piano de Mayenne, no 16° Concurso Internacional Scriabin em Grosseto, no Concurso Internacional de Piano da Orquestra Filarmônica de Marrocos e no Concurso Internacional de Piano de Vigo. Em 2010, recebeu o Sterndale Bennett Prize e o Sterndale Bennett Scholarship, da Royal Academy of Music. Obteve seu diploma superior de concertista na Ecole Normale de Musique, em Paris, e de bacharelado pela Royal Academy of Music em Londres, após estudar na Colburn School e na Juilliard School. Em 2016, abriu a temporada da Società dei Concerti e regularmente se apresenta no Festival Internacional Palermo Classica. Estreou em Budapeste na Liszt Academy em 2017 com a Orquestra Sinfônica de Rádio Húngara, sob a condução de János Kovács. Recentemente, atuou com a Filarmônica de Gaia no Festival Internacional Gaia de Música.

Cliff Korman (Estados Unidos). Pianista, educador e pesquisador de jazz, música brasileira e improvisação, participa e desenvolve numerosos projetos envolvendo músicos brasileiros e norte-americanos, apresentando grande variedade de composições e arranjos. Entre os brasileiros, constam Toninho Horta, Leny Andrade, Carlos Malta, Wagner Tiso, Gilson Peranzzetta e Cristovão Bastos. Atua no Instituto Paulo Moura como diretor musical, arranjador e coordenador do projeto de digitalização do Acervo Paulo Moura. Entre suas gravações próprias, destacam-se “Mood Ingênuo, o sonho de Pixinguinha e Duke Ellington” (Jazzheads, 1999) e “Gafieira Dance Brasil” (Almonds and Roses Music, 2001), com Paulo Moura, “Migrations” (Planet Arts, 2003), que busca conexões entre as tradições musicais do Brasil e do jazz americano, e “Trains of Thought” (Almonds and Roses Music, 2014), uma coleção de improvisações para piano solo. Como produtor e diretor musical, realizou para a gravadora Chesky Records as gravações “Entre Amigos”, com Rosa Passos e Ron Carter, “The Feeling’s Back”, com Chuck Mangione, “Blue Bossa” da Ana Caram, e “I Thought About You” com a cantora Christy Baron. No espetáculo, estará ao lado de Augusto Mattoso (baixo) e Márcio Bahia (bateria).

PianOrquestra (Brasil). Dez mãos e um piano. É a proposta pioneira do grupo, criado em 2003, sob a direção artística do músico Cláudio Dauelsberg, com a participação dos músicos Verónica Fernandes, Patricia Mol, Matheus Kern e Mako. Seu trabalho envolve quatro pianistas, uma percussionista e um piano preparado. Com luvas, baquetas, palhetas de violão, fios de náilon, sandálias de borracha, peças de metal, madeira, tecido e plástico, a PianOrquestra explora infinitas possibilidades de timbres e sonoridades produzidas pelo piano, transformando o instrumento em sua própria orquestra. O novo trabalho inaugura uma experiência no conceito de “Coletivo de Piano Brasileiro”, com reflexões sobre divisão do espaço, compartilhamento do teclado, soma de individualidades e virtuosismo, explorando as sonoridades do piano em seus limites e extensões. No repertório, obras de compositores brasileiros como Pixinguinha e Villa-Lobos, chegando à cena pop contemporânea mundial, com Beatles, Queen e Michael Jackson, e os mineiros Milton Nascimento e Toninho Horta.

Salomão Soares Trio (Brasil). Jovem pianista paraibano, Salomão é vencedor do Prêmio MIMO Instrumental 2017 e do Prêmio Novos Talentos do Festival Savassi 2018. Foi finalista do Piano Competition no Festival de Montreux, na Suíça, sendo o único representante da América Latina em 2017. Já realizou performances ao lado de artistas como Hermeto Pascoal, Leny Andrade, Hamilton de Holanda, Toninho Horta e Arismar do Espírito Santo. Estará acompanhado de Paulinho Vicente (bateria) e Felipe Brisola (baixo acústico). O repertório reúne músicas autorais e inéditas, com improvisos e arranjos que transitam por diferentes referências na formação do trio.

Trio Corrente (Brasil). Formado em 2001, pela união do baterista Edu Ribeiro com o pianista Fabio Torres e o contrabaixista Paulo Paulelli, o grupo vem criando um som original, interpretando de forma única os clássicos do choro, da MPB e do repertório autoral. Referência entre músicos e amantes de música, desde os primeiros concertos, o grupo vem juntando um número de seguidores cada vez maior, formado não só por apaixonados pelo jazz e pelo choro, mas também pelo grande público em geral. Conquistou destaque no circuito nacional e internacional. Um de seus álbuns, de 2011, levou o Grammy Award como melhor álbum de jazz latino.

Ari Borger (Brasil). Em atividade desde 1985, é mestre em piano blues, boogie-woogie e hammond B3. Foi pioneiro no piano blues brasileiro, inspirando vários instrumentistas, com destaque nos principais festivais do gênero nos Estados Unidos e Europa. Borger improvisa sem “decorar” suas linhas melódicas, soando doce em alguns momentos, incendiário em outros. Abriu shows para artistas como B.B.King e tocou com lendas do piano blues, como os mestres Johnnie Johnson e Pinetop Perkins – pianistas de Chuck Berry e Mudy Waters. Morou em Nova Orleans, onde se apresentou em renomadas casas de shows. Tocou por duas vezes no maior festival de piano blues e boogie-woogie do mundo, o “Cincy Blues Fest”, em Cincinnatti. Em 20 anos de carreira, já gravou sete discos, que figuraram entre os top 10 de publicações americanas e britânicas, alternando-se entre blues tradicional, boogie-woogie, soul, groove e jazz.

Nicolas Guerschberg (Argentina). Pianista, diretor e arranjador, já atuou em grupos como Quinteto Astor Piazzola e Escalandrum e ao lado de artistas como Richard Galliano (França), Paquito D’Rivera (Cuba-EUA), Hermeto Pascoal (Brasil) e Julieta Venegas (México), além de várias orquestras, na Costa Rica, na Argentina e no Uruguai. Bacharel com especialização em artes musicais, foi professor sênior de Piano e Teoria Musical. Compôs obras para piano solo, conjuntos de câmara, sinfônicas e variadas formações instrumentais, desde o tango, ao jazz e à música de câmara e orquestral. Três Prêmios Gardel pelo disco “Studio 2”, gravado nos estúdios Abbey Road, de Londres, em 2019, entre várias outras distinções internacionais. Em maio de 2019, foi declarado “Personalidade excepcional da cultura pelo Legislativo Porteño”.

Delia Fischer (Brasil). Nascida no Rio de Janeiro, a compositora, cantora, pianista e diretora musical recebeu indicação ao Grammy Latino de Melhor Álbum da MPB de 2019 por seu álbum “Tempo Mínimo”. Ao longo da pandemia, esteve presente em “lives”, nas quais explorou seu repertório autoral, além de temas que compuseram seu universo afetivo e de influências artísticas, e lançou novos trabalhos. Seu novo álbum, “Hoje”, é um registro íntimo de voz e piano. A trajetória foi iniciada em 1988, com o premiado “Duo Fenix”, formado com Claudio Dauelsberg. O duo lançou dois álbuns, logo estabelecendo para Delia a reputação como grande instrumentista no mundo do jazz brasileiro. Delia já participou de festivais como Montreux Jazz (na Suíça) e Sofia Jazz Festival (na Bulgária). Na música nstrumental brasileira, gravou e trabalhou com os maiores nomes e nos mais prestigiosos palcos. Foi pianista das bandas de Ed Motta e Toninho Horta, e formou um duo com o saxofonista Nivaldo Ornellas. Atua em projetos como cantora e intérprete de suas próprias composições, além de um vasto trabalho como arranjadora e diretora musical de musicais em cartaz no eixo Rio-São Paulo, todos laureados por prêmios importantes do teatro nacional. Tem mais 60 participações em gravações de artistas como Bob Baldwin, Ana Carolina, e Ed Motta, Lisa Nilsson.

Diogo Monzo Trio (Brasil). Doutorando em música pela Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (Unirio), selecionado entre os Top 5 no “Made in New York Jazz Competition”. Autor do CD “Luiz Eça por Diogo Monzo”, lançado pela gravadora “Fina Flor”, do CD “Hinos Tradicionais Sob uma Nova Concepção” e do livro “Hinos Tradicionais Sob Uma Nova Concepção”. O pianista estuda o músico Luiz Eça desde 2004. Admirador e estudioso da obra de Eça, Diogo teve grande influência do mestre em sua forma de tocar e improvisar ao piano. Em 2007, tornou-se mestre em música ao defender a sua dissertação sobre Luiz Eça. Como fruto de sua pesquisa, gravou um CD com as obras do Luizinho, o qual foi reconhecido como uma importante releitura do trabalho de Eça pela crítica. Ao lado dos músicos Bruno Rejan e Di Stéffano, Diogo Monzo propõe apresentar um concerto em homenagem a Luiz Eça, que neste ano de 2021 completaria 85 anos.

Erika Ribeiro (Brasil). Uma das artistas mais expressivas da nova geração de pianistas brasileiros. Sua musicalidade singular e versatilidade fazem com que ela seja conhecida pelos diversos estilos que aborda, tanto em sua maneira de tocar quanto nos repertórios que interpreta. Iniciou seus estudos musicais com a mãe, aos 4 anos de idade. Doutora em Música pela Universidade de São Paulo (USP), realizou especialização em piano na Hochschule für Musik "Hanns Eisler" Berlim e aperfeiçoamento na Écoles d' Art de Fontainebleau, França. É vencedora de dez concursos nacionais de piano, entre eles o 3º Concurso Nelson Freire. Tem se apresentado como solista e camerista nas principais salas de música do Brasil. Seu disco com a violinista americana Francesca Anderegg intitulado “Images of Brazil” foi lançado internacionalmente em 2018 pelo selo Naxos Latin Music Series, e recebeu elogiosos comentários da crítica especializada.

Fábio Oliveira (Brasil). Natural de Joinville, é pianista, compositor, intérprete, arranjador, integrante da Joinville Jazz Big Band, pianista na Escola do Ballet Bolshoi no Brasil e dirigente fundador do projeto de música instrumental Trio Babitonga. Entre as parcerias realizadas nos últimos cinco anos, destaca-se a participação no último álbum do baixista itajaiense Arnou de Melo (nome expressivo na música catarinense). No Pianístico, vai homenagear pianistas como Michel Petrucciani, Bill Evans e Chick Corea, Tom Jobim, ao lado dos músicos Rafael Vieira (bateria) e Rafael Calegari (contrabaixo), no Trio Babitonga.

Izabela Pavan (Brasil) – Natural de Belo Horizonte (MG), é bacharel e mestre em Música (Piano) pela UFMG. Desenvolve pesquisa de doutorado sobre o Método Suzuki de Piano no Programa de Pós-Graduação em Música da UFMG. Nos últimos anos, dedica-se à área da Pedagogia do Piano, promovendo e participando de cursos de capacitação de professores. Professora do Ecos Centro Musical desde 2013, lecionando piano para crianças a partir dos 3 anos de idade e, desde 2016, integra o corpo docente da Escola de Música da UEMG, atuando nos cursos de graduação e na extensão. Como pianista, foi premiada em importantes concursos nacionais e atua regularmente como camerista.

Havan presenteia público com Live sertaneja para comemorar 35 anos

A Havan completa 35 anos neste mês de junho. Para celebrar a data, a rede que conta com mais de 160 megalojas espalhadas pelo Brasil e 20 mil colaboradores, vai realizar uma Live Especial, na sexta-feira, 25, a partir das 21 horas, no canal no YouTube e no Facebook da varejista.

O ritmo da festa será a música sertaneja e programação terá show virtual dos donos do hit “Batom de Cereja”, a dupla Israel e Rodolffo. A música é o grande destaque do primeiro semestre deste ano e foi a primeira sertaneja a entrar para o Top 30 global da plataforma de streaming Spotify.
A outra atração será a dupla Marcos e Belutti, que com mais de uma década de carreira, colecionam sucessos como o hit “Domingo de Manhã”, que fez a dupla estourar em todo o país em 2014. Entre as canções confirmadas no show virtual, está o recente sucesso “Tudo Indica”.

A Live contará ainda com participações especiais do humorista, Tirullipa, atual garoto propaganda da Havan. Fenômeno nas redes sociais, ele soma mais de 26 milhões de seguidores no Instagram. A apresentadora, Lígia Mendes, que comanda o programa “Missão Impossível”, na Jovem Pan também estará presente no show virtual.

O mascote da campanha de 35 anos da Havan, o Navah, que está fazendo o maior sucesso com o público nas redes sociais e o dono da Havan Luciano, completam o time que irá comandar a festa. “É um momento de comemoração. Escolhemos nesta data dar esse presente ao nosso público, clientes, fãs, colaboradores, fornecedores. Sem a confiança de cada um, não estaríamos completando 35 anos de história e projetando tanta coisa para o futuro. Estamos só no começo e vem muita coisa boa por aí!”

SERVIÇO
O quê: Live 35 anos Havan
Quando: sexta-feira, 25 de junho de 2021
Onde: YouTube Havan - https://www.youtube.com/user/lojashavan
Facebook Havan - https://www.facebook.com/Havanoficial
Que horas: 21 horas

Nando Reis e Zeca Baleiro apoiam campanha solidária para ajudar famílias em situação de vulnerabilidade social

Ação do Instituto Futebol de Rua conta com apoio de ídolos da música, para chegar a mais famílias

A segunda fase da campanha solidária Virando o Jogo, lançada pelo Instituto Futebol de Rua no mês de abril deste ano, segue reunindo estrelas do futebol e da música para arrecadar doações.

Além de contar com ídolos do futebol, como o ex-jogador Raí, a nova etapa da ação também conta com a ajuda de estrelas da música, que estão divulgando a iniciativa para seus fãs nas redes sociais. Os primeiros a ajudar na causa e no alcance da campanha foram Nando Reis e Zeca Baleiro.

No ano passado, o Instituto Futebol de Rua distribuiu mais de 14 toneladas de alimentos, sopas, lanches, além de gás de cozinha, produtos de higiene pessoal, produtos de limpeza e outros itens essenciais para famílias impactadas pela pandemia. Porém, com o agravamento da situação no Brasil, a necessidade de auxílio nas comunidades em situação de vulnerabilidade social aumentou e a ONG decidiu retomar a arrecadação.

Para o fundador do Futebol de Rua, Alceu Natal Neto, a iniciativa faz parte dos valores da instituição. "Há 14 anos, nascemos para ajudar as crianças a construírem um futuro melhor. É um trabalho gratificante e foi mais gratificante ainda vermos o apoio que recebemos no ano passado. A ideia dessa nova etapa é aumentar o número de pessoas beneficiadas. Todas as doações são bem-vindas, desde alimentos e produtos, até o suporte de empresas que podem ajudar com quantias em dinheiro", ressalta.

Quem quiser ajudar nessa causa, pode realizar as doações com data e horário marcados na sede do Instituto, em Curitiba. Além disso, a instituição também recebe contribuições financeiras para a compra de donativos, além de oferecer a possibilidade de parcerias com empresas e indústrias.

Confira os vídeos dos apoiadores da campanha nas redes sociais:

Instagram @institutofutebolderua

Facebook www.facebook.com/futebolderua.org/

Serviço:

Campanha Solidária - Instituto Futebol de Rua

Doações: alimentos não-perecíveis, itens de higiene pessoal, produtos de limpeza.

Data: de acordo com agendamento ou atraves do link https://ebanxbeep.com/instituto-futebol-de-rua/virando-o-jogo-2-tempo

Local: Sede do Instituto - Rua Antônio Moreira Lopes, 190 - Cajuru, Curitiba - PR.

Conta bancária: Instituto Futebol de Rua

CNPJ: 08.607.847/0001-40

Banco do Brasil

Agência: 1518-0

Conta Corrente: 28234-0

Sobre o Instituto Futebol de Rua

Criado em 2006, o Instituto Futebol de Rua é uma organização sem fins lucrativos que utiliza o esporte, a educação e a cultura como ferramentas para o desenvolvimento de crianças e adolescentes em situação de vulnerabilidade social. Presente em 19 estados, 34 cidades e com mais de dois mil e quinhentos beneficiários, o Instituto conta com metodologia exclusiva que alia aulas de formação humana ao futebol de rua.

Sucesso nas paradas musicais, Matheus e Kauan se dedicam à composição e gravam parceria inédita com Alok

A canção “Tu” fará parte do repertório do DJ

Donos de alguns dos maiores sucessos da música sertaneja, Matheus e Kauan emocionam o público pelo talento único, muito além das vozes. Os irmãos, que já somam mais de 11 anos de estrada, dominam também o dom das palavras e são grandes compositores, reconhecidos com excelência pelo mercado.
Desta vez, eles se unem a Alok na gravação especial da canção “Tu”, que chegará em breve nas plataformas digitais e faz parte do repertório do DJ. Juntos, os artistas se dedicaram na composição da letra, que promete ser o novo sucesso do trio, além de assinarem também a produção musical da parceria.
O videoclipe inédito foi gravado nesta sexta-feira (05) com a participação da atriz e humorista Gessica Kayane, a Gkay.
“Há um bom tempo estávamos pensando em trabalhar em uma música juntos. Alok é um grande parceiro, daqueles amigos de verdade. Não poderia estar mais contente com o resultado do nosso projeto. Nos dedicamos ao máximo e esperamos a melhor recepção dos fãs”, destaca Matheus.
“Quando decidimos dar início a essa parceria, resolvemos nos entregar 100% a ele. Todo o processo de composição, produção musical, gravação do clique, foi muito incrível. Alok é um grande amigo e o que ele precisar, estaremos aqui”, completa Kauan.
Vale lembrar que com a canção “Tu”, o trio de artista retoma a parceria musical, que se iniciou há 3 anos, com o lançamento do sucesso “Suave”, que já soma mais de 25 milhões de visualizações no YouTube.

DONOS DE GRANDES SUCESSOS
Matheus e Kauan formam uma das principais duplas da nova geração do sertanejo. Eles marcam presença em diversas paradas musicais e suas canções estão sempre entre as mais ouvidas pelo público do ritmo.
Além de encantarem nos palcos, eles detêm o dom da escrita, sendo compositores de grandes canções, muitas delas que alcançaram o sucesso na voz de outros artistas.
Entre as músicas, podemos citar: “Asas”, de Luan Santana; "Coisas De Quem Ama", da dupla Jorge & Mateus; "Mente Pra Mim", de Cristiano Araújo. E em meio a tantos hits, tem os que compõem os da dupla, entre eles, “Litrão”, “Ao Vivo e a Cores”, “É Problema” e “Que Sorte a Nossa”.

Luan Santana se inova na pandemia apresentando nova forma de interação com o público e dá exemplo de solidariedade

Há 13 anos na mídia, o cantor é um dos principais rostos da publicidade brasileira, pensando sempre em ser transparente com seus fãs

downloadAttachment&Message%5Buid%5D=191043&Message%5Benvelope%5D%5Bmessage-id%5D=%253CSC1P152MB35984280E0C4980A2306AF74F5B79%2540SC1P152MB3598.LAMP152.PROD.OUTLOOK.COM%253E&Message%5BmailBox%5D%5Bmailbox_id%5D=INBOX&MessageAttachment%5B%5D%5Battachment_id%5D=%3CSC1P152MB35984280E0C4980A2306AF74F5B79%40SC1P152MB3598.LAMP152.PROD.OUTLOOK.COM%3E-1.2

Créditos: Bruno Fioravanti

Há cerca de um ano, a sociedade foi atingida pela pandemia da Covid-19 e, rapidamente, os mercados tiveram que se transformar. Hoje, nos encontramos em uma nova reconfiguração de mundo. O setor de entretenimento foi um dos primeiros a ser paralisado e, após meses sem ter oportunidade de shows e eventos, os artistas buscam novas formas de se aproximar do público.

Luan Santana, um dos principais nomes da música brasileira da atualidade, é um dos maiores e melhores exemplos de reconstrução. Durante o ano de 2020, ele realizou 6 shows em formato de live, transmitido pelas plataformas digitais e respeitando todas as normas da OMS (Organização Mundial da Saúde).

Dando um exemplo de solidariedade, o artista arrecadou toneladas de alimentos, itens de higiene básica, outros mantimentos e dinheiro, que foram totalmente doados para instituições de caridade.

Em novembro de 2020, o sertanejo apresentou uma emocionante live em pleno Rio Paraguai, diretamente de um barco hotel , e todas as arrecadações foram destinadas para iniciativas em favor da recuperação da região do Pantanal e da prevenção a possíveis novos incidentes que castiguem aquele solo e todo o seu entorno.

Infelizmente, em janeiro de 2021, o estado do Amazonas sofreu com a falta de oxigênio para pacientes que estavam em tratamento da Covid-19. O artista enviou 50 cilindro de 02 para a capital e realizou doações de concentradores de oxigênio para os hospitais da cidade.

E, mesmo com a dificuldade de se trabalhar com música em um mundo afetado por uma pandemia, Luan Santana fez história com seus feitos. De acordo com a Crowley (órgão de monitoramento das rádios brasileiras), ele é o único a se destacar com duas músicas entre as 20 mais tocadas nas rádios, no ano passado. As escolhidas pelo público são: “Água com açúcar”, em sexta posição, e “Asas”, ocupando décimo nono lugar da lista.

O QUERIDINHO DAS MARCAS:

Além do sucesso musical, Luan é querido por empresas para campanhas publicitárias. Há 13 anos na mídia, o sertanejo passa transparência ao seu público e fecha negócios com companhias em que ele confia, entre elas, podemos citar: Facchini SA, Gillette, GOL Linhas Aéreas, GOL Linhas Aéreas, Chiquinho Sorvete e muitas outras empresas que diariamente, ajudam a construir um Brasil melhor. Por conta do retorno e entrega que proporciona aos contratantes e suas marcas, Luan apresentou um show de Réveillon do Shoptime, diretamente do Pão de Açúcar, no Rio de Janeiro, sem público, com transmissão on-line e seguindo todas as normas e recomendações da OMS.

Em números, podemos buscar mensurar a grandiosidade de Luan Santana: são mais de 70 milhões de seguidores nas redes sociais, mais de de 3.5 bilhões de visualizações no Youtube, cerca de 2 bilhões de streams nas plataformas de áudio, 52 mil fã clubes cadastrados em todo o Brasil, 82 vezes numero um nas rádios de todo o Brasil, mais de 90 prêmios e 4 vezes indicado ao Grammy Latino.

Lista das empresas com as quais Luan fez campanhas e ações durante a pandemia:

COMO GAROTO PROPAGANDA OFICIAL:

Chiquinho Sorvetes

Cruzeiro do Sul Virtual

Mercadão dos Óculos

Jim Beam

Facchini SA

CAMPANHAS POR JOB:

Gillette

Americanas

Shoptime

Riachuelo

GOL Linhas Aéreas

Youse - Seguradora da Caixa

TikTok

BIG Supermercados

Brahma Cerveja

Maravilhas da Terra

PARCERIAS EM LIVES:

Rede Globo

Walt Disney Company Brasil

Twitter Brasil

Youtube Brasil

Créditos: Bruno Fioravanti

OS BASTIDORES DO ROCK IN RIO É TEMA DE NOVO EPISÓDIO DO HEINEKEN® GREEN CAST, PODCAST AUTORAL DA MARCA

O terceiro capítulo do podcast mergulha nas histórias inusitadas deste festival, considerado um dos maiores e mais influentes eventos musicais do mundo

2==QZkVTYjVjOyJmLt92YuEmcyVGdAlGbsV2Y1xWYtF2czVmbhZnO4cDMyUzMygTNyozZlBnauc3bsdTO0ETY5ATM5cjY2Y2YyQGOkVTMjFmZjRGZ2Q2N4Q2NGJTJ4Q2NGJTJwETOGJTJxYDMzEzXtUTMt8VbvNmLyBXbtkmRyUiRyUSQzUycwRHdopTO

Brasil, janeiro de 2021 - O Heineken® Green Cast, podcast proprietário da marca, apresenta nesta semana o terceiro episódio e traz como tema o festival Rock In Rio e seus bastidores e histórias inusitadas. Pioneiro entre os megaeventos globais de música, o festival de origem brasileira, desde sua criação em 1985, proporciona momentos históricos e inesquecíveis aos fãs de música de todo o mundo.

Para falar um pouco da trajetória do Rock in Rio, incluindo curiosidades de bastidores, passando por criação de um line-up diverso envolvendo grandes bandas e outras revelações sonoras, os apresentadores Tony Aiex e Isadora Almeida recebem nesta edição Luis Justo, que é CEO do Rock In Rio desde 2011, e também responsável pela gestão e por emplacar a marca do festival no mercado internacional; Renata Guaraná, head da área de marketing do Rock in Rio; e por fim, Zé Ricardo, curador, compositor e produtor musical, e também parte importantíssima do time do Rock In Rio, pois assina os espaços Palco Sunset, Espaço Favela e Nave.

Entre os demais temas abordados estão as estratégias para que o Rock in Rio se diferencie entre tantos outros festivais no mundo, a relação com os patrocinadores e artistas, além dos desafios de implementar o Rock in Rio em outros países - o festival já teve 20 edições, sendo oito no Brasil, oito em Portugal, três na Espanha e uma nos Estados Unidos.

"A parceria entre Heineken® e Rock in Rio acontece desde 2011 e tem sido uma das principais plataformas para a construção de conhecimento e posicionamento de marca no Brasil. Nesses 10 anos, por meio de um trabalho contínuo e sempre de muita troca com a equipe do festival, a cada edição nos propomos a oferecer uma experiência ainda mais única e diferenciada aos fãs, contribuindo com a consolidação da atuação de Heineken no universo da música. O Green Cast vem para levar aos consumidores uma face dos festivais ainda pouco explorada no universo dos conteúdos de marca: os bastidores. Acreditamos que por meio deste episódio podemos mostrar aos nossos consumidores a importância e grandiosidade do Rock in Rio, não apenas para o Brasil, mas para todo mundo", comenta Guilherme Retz, Gerente de marcas premium do Grupo HEINEKEN no Brasil.

"Conversa deliciosa! Compartilhar com os fãs do Heineken® Green Cast detalhes do nosso festival e da parceria linda que temos com a Heineken me trouxe a sensação de estar outra vez na Cidade do Rock. Heineken e Rock in Rio tem esse mesmo DNA de coragem, inovação e excelência. Por isso essa parceria da tão certo. Entre risadas e lembranças de momentos inesquecíveis, pudemos, nessa conversa, sonhar sobre a volta do festival. Sonhar sem limites. Como se a vida começasse agora", afirma Zé Ricardo.

O Heineken® Green Cast faz parte da plataforma de música da Heineken®, que busca há 10 anos proporcionar experiências únicas aos consumidores, além de conectá-los ao universo musical, através de ativações, conteúdos digitais e presença em festivais. Com co-produção da Balaclava Records, o Heineken® Green Cast dedica sua primeira temporada inteiramente às histórias e aos bastidores incríveis por dentro dos festivais de música patrocinados pela Heineken®. Todos os seis programas do podcast estarão disponíveis no Spotify e Deezer.

SERVIÇO:
Heineken® Green Cast
Apresentadores: Isadora Almeida e Tony Aiex
Estreia do EP 3: 20 de janeiro
Tema: Rock in Rio
Episódio Rock in Rio nas plataformas de streaming:
clique aqui para ouvir no Spotify ou clique aqui para ouvir no Deezer.
Próximos episódios: MS-Live, Meca e Queremos!
Perfil: @heinekenbr

Sobre Isadora Almeida
Radialista formada pela FAAP, trabalha com conteúdo para marcas na agência HavasPlus. Fala de música nos podcasts Vamos Falar Sobre Música? e Popload: Popcast com Lúcio Ribeiro. É colunista de música em um dos maiores portais de moda, comportamento e cultura pop do Brasil, o FFW. Mensalmente apresenta o programa de rádio Alone, Together na rádio online Veneno. Também escreve sobre música no Popload e Monkeybuzz.
Sobre Tony Aiex
Fundador e editor-chefe do site Tenho Mais Discos Que Amigos!, também é responsável pelas mídias sociais do TMDQA! e todos os seus desdobramentos em outras plataformas como podcast, vídeos, transmissões e mais. Desde 2010 o portal teve variações de seu programa e o formato mais recente já dura 3 anos, sendo que hoje em dia o podcast do portal Tenho Mais Discos Que Amigos! aparece no Top 30 de música do Spotify.
Clique aqui para ver fotos dos apresentadores. Crédito: Divulgação.

Sobre o Grupo HEINEKEN no Brasil

O Grupo HEINEKEN chegou ao Brasil em maio de 2010, após a aquisição da divisão de cerveja do Grupo FEMSA e, em 2017, adquiriu a Brasil Kirin Holding S.A ("Brasil Kirin"), tornando-se o segundo player no mercado brasileiro de cervejas. O Grupo gera mais de 13 mil empregos e tem 15 unidades produtivas no país, sendo 12 cervejarias, localizadas em Alagoinhas (BA), Alexânia (GO), Araraquara (SP), Benevides (PA), Caxias (MA), Igarassu (PE), Igrejinha (RS), Itu (SP), Jacareí (SP), Pacatuba (CE), Ponta Grossa (PR) e Recife (PE), duas micro cervejarias em Campos do Jordão (SP) e Blumenau (SC) e uma unidade de concentrados para refrigerantes em Manaus (AM). No Brasil, o portfólio de cervejas do Grupo HEINEKEN é composto por Heineken®, Sol, Amstel, Kaiser, Bavaria, Eisenbahn, Baden Baden, Devassa, Schin, Glacial, No Grau e Kirin Ichiban. O portfólio de não alcoólicos inclui Água Schin, Schin Tônica, Skinka e os refrigerantes Itubaína, Viva Schin e FYs. Com sede em São Paulo, a companhia é uma subsidiária da HEINEKEN NV, a maior cervejaria da Europa.