O Estrogonofe Triste de Vinicius de Moraes, Chef Jan Schoenfelder

Quando ganhei, do amigo Ilvor Sauer, um exemplar do livro “Pois sou um bom Cozinheiro” (Companhia das Letras), com as receitas preferidas de Vinicius de Moraes, …

de pronto me entreguei a tarefa de botar a mão na massa, cozinhando alguns dos pratos e alimentando a imaginação com o ensejo de quando, como e onde o poetinha os havia experimentado, e também com quem e com que frequência – o tipo de veleidade de todo colecionador, só que, neste caso, um colecionador de sabores.

Um dos pratos que brilharam na mesa, atiçando paladares e curiosidade entre numerosos comensais, desde então, foi o Estrogonofe Triste, cuja receita vem acompanhada, no livro, pela legenda: “A Polonesa é um restaurante de tradição no Rio.

Aberto desde 1948, fica no térreo de um prédio na rua Hilário de Gouveia, em Copacabana, e serve um estrogonofe famoso. O salão antigo e comprido tem piso de cerâmica em tons de ocre, móveis de madeira escura e iluminação indireta. As mesas são cobertas de toalha branca e cobre-manchas avermelhados, e nas paredes veem-se muitos quadros antigos da Polônia.

Provavelmente, essa atmosfera sóbria inspirou a frase que se tornaria uma das mais bem-humoradas marcas da relação entre Vinicius e o cronista Antonio Maria: ´Vamos comer o estrogonofe triste?´ Era a senha para que ambos pegassem as filhas e fossem à Polonesa.

O ´triste´ era só piada mesmo. Russo, garçom antigo da casa, disse que Vinicius adorava diversos outros pratos do restaurante, a exemplo do broscht (sopa de beterraba adocicada guarnecida de creme azedo) e do suflê de chocolate (literalmente, servido em chamas!).

Para beber, era obrigatória a vodka Zubrowka, muito gelada, com textura licorosa”.

p. 160
O Estrogonofe Triste não tem, na verdade, nada de exótico. É uma receita tradicional e fácil de ser repetida até na mais simples cozinha. Mas, quando bem feito, e utilizando ingredientes de qualidade, justifica a fama.

Um dia, trocando ideias culinárias com a amiga e escritora Marina Colasanti, mencionei o tal Estrogonofe Triste. O que eu não sabia era que Marina havia sido, junto com Vinicius e Antonio Maria, testemunha palatal da história e uma das desbravadoras do estrogonofe no país antes do prato se popularizar. Ela acrescentou, entre gaiata e surpresa, detalhes sutis ao enredo:

“O strogonoff triste do Vinicius era por causa de um restaurante polonês tristíssimo que frequentávamos, creio que na década de 60. Era triste (tinha velhíssimas revistas em um cesto para os frequentadores solitários, e sempre os havia), bom e barato. E ali, antes de virar moda, descobrimos o strogonoff.”

  • Cada porção serve em média 02 pessoas.
  • Porções com carne vermelha – embalagens fechadas a vácuo
    • Alcatra a milanesa – 500g – R$ 33,90
    • Alcatra ao molho de champignons – 550g – R$ 33,90​​

Agende seu pedido com 24 horas de antecedência.
Solicite também outros pratos de sua preferência!

Visite o Facebook Chef Jan
Entrego com taxa para Curitiba e região.
Whats (41) 98847-5780.
Frete free a partir de 220,00

*com divulgação

Categorias:AGENDA DA SEMANA, AGENDA DO FIM DE SEMANA, BRASIL, COLUNA VANESSA MALUCELLI, CULTURA, DIVIRTA-SE, evento, FREE LIFESTYLE, GASTRONOMIA, LANÇAMENTOS, OPORTUNIDADE, restaurantesTags:, , , , , ,

VanessaMalucelliAndersen

Colunista do Site — Divirta-se Curitiba!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s