Arrendamentos portuários devem gerar mais R$ 1 bilhão de investimentos no Porto de Paranaguá

Porto também terá a primeira concessão de manutenção do canal aquaviário,

com outros R$ 5 bi de investimentos
A assinatura do contrato de arrendamento do terminal portuário PAR12, com investimento privado previsto de R$ 22,2 milhões, nesta terça-feira (18), representa apenas uma pequena fração do que está por vir pela frente em relação à contratação de investimentos no Porto de Paranaguá (PR).

Até o fim de 2022, outros cinco projetos de arrendamentos devem assegurar mais de R$ 1 bilhão em melhorias e capacitação no porto paranaense. Além disso, mais R$ 5 bilhões são esperados com a concessão do canal de acesso aquaviário do complexo, que está em fase inicial de estudos do projeto.

“O Porto de Paranaguá tem sempre se destacado, com a segunda maior movimentação do Brasil, excelentes resultados e movimentações recordes”, destacou o ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas. “Mais uma vez apresenta uma ousadia por ser o primeiro porto a ter uma com a concessão de manutenção de canal. Algo inédito e nada melhor do que fazer isso em Paranaguá.”

VEÍCULOS – No PAR12, que passa a ser administrado pela empresa Ascensus Gestão e Participações, são esperados R$ 22,2 milhões para a movimentação e armazenagem de autoveículos (veículos, comerciais leves, caminhões, tratores e ônibus) no terminal. São mais de 74 mil metros quadrados de área e capacidade estática para quatro mil veículos – e armazenagem anual de 120 mil veículos – para atender as montadoras instaladas no país.

“Esse evento marca algo extremamente simbólico para o Ministério da Infraestrutura, à medida em que caminhamos para uma reassunção de autonomia local de gestão pelos portos do Brasil, tendo em vista ser o primeiro contrato celebrado por autoridade portuária com competência delegada pelo Governo Federal”, completou o secretário Nacional de Portos e Transportes Aquaviários, Diogo Piloni, que classificou a assinatura como um “dia histórico para o setor portuário brasileiro”.

O próximo arrendamento previsto para o porto é o do terminal PAR32, já em análise no TCU, destinado à movimentação de carga geral, com um aporte de pelo menos R$ 28,5 milhões. Outra área, a PAR50, voltada a granéis líquidos (combustível), pode render investimentos de quase R$ 340 milhões. O PAR15 (em estudos), utilizado para movimentação e armazenagem de granéis vegetais, outros R$ 590 milhões.

Juntos, os três terminais têm a capacidade de gerar mais de 14 mil vagas de emprego ao longo dos contratos. Além disso, também estão em fase de estudos os arrendamentos dos terminais PAR09 e PAR14, ambos de granéis vegetais.

*com divulgação

Categorias:(POLÍTICA), AGÊNCIAS DE COMUNICAÇÃO, AGENDA DA SEMANA, AGENDA DO FIM DE SEMANA, BRASIL, COLUNA VANESSA MALUCELLI, DIVIRTA-SE, evento, FREE LIFESTYLE, LANÇAMENTOS, POLITICATags:, , , , , ,

VanessaMalucelliAndersen

Colunista do Site — Divirta-se Curitiba!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s