O Prefeitas paranaenses participam de evento da AMP que discute o fortalecimento da mulher na política

A mulher tem buscado sua representatividade na política e aos poucos vem ganhando seu espaço. Não é à toa que, em 2020, elas bateram o recorde de candidaturas femininas no Brasil. No Paraná, não foi diferente. Isso pode ser demonstrado por meio dos números de mulheres eleitas nas prefeituras. Um aumento de 17,95% em relação à eleição de 2016, passando de 29 para 39 municípios. Com o objetivo de fortalecer, integrar e aumentar ainda mais a representatividade das mulheres, a Associação dos Municípios do Paraná (AMP) irá realizar o 1º Encontro das Prefeitas do Paraná, nos dias 24 e 25 de agosto, em Curitiba/PR, reunindo as prefeitas paranaenses em torno de temas relevantes no contexto da gestão pública e da participação mais ativa das mulheres unidas na política.

A ideia é somar forças a este forte movimento que vem incentivando uma participação mais efetiva das mulheres na política, seja por iniciativa dos governos, partidos políticos, associações e movimentos independentes.
Para debater temas relevantes para as prefeitas, valorizando a participação das mulheres na política e nas gestões municipais, mesmo em meio à pandemia da Covid-19, foram convidadas a ministra da Mulher, Família e Direitos Humanos, Damares Alves, que terá participação virtual no evento; a primeira-dama do Paraná, Luciana Saito Massa; a fundadora do Movimento Mulheres Municipalistas (MMM); Tania Ziulkoski; a presidenta do Conselho da Mulher da AMP e prefeita de Pérola, Valdete Carlos Oliveira Gonçalves da Cunha; e Roberta Cristina Eugênio dos Santos Silva, co-diretora do Instituto Alziras.

Além do presidente da AMP e prefeito de Jesuítas, Júnior Weiller, o evento terá as presenças especiais das seguintes autoridades: governador do Paraná, Carlos Massa Ratinho Júnior; vice-governador do Paraná, Darci Piana; chefe da Casa Civil do Governo do Paraná, Guto Silva; e secretário Estadual de Administração e Previdência, deputado estadual Marcel Micheletto.

“Queremos ter uma presença feminina maior nas disputas eleitorais, não apenas para prefeitas, mas também para outros cargos do executivo e do legislativo – vereadoras, deputadas estaduais, deputadas federais, senadoras, governadores e presidenta da república”, destaca o presidente da AMP, Júnior Weiller, daí a importância da realização de encontros como estes. “É essencial que as mulheres tenham igualdade de condições com os homens nas disputas. Além disso, é fundamental que tenham grande participação nos partidos, nas gestões dos Municípios, Estados e Governo Federal e também nos legislativos, em todos os níveis”.

INTEGRAR E AVANÇAR

O 1º Encontro das Prefeitas do Paraná tem o objetivo de valorizar as mulheres prefeitas e, também, das suas gestões à frente dos municípios, o que vem sendo feito por elas com muita competência. “A finalidade é integrar e fortalecer as prefeitas, criando um ambiente para a interação entre elas, e propiciar a troca de experiências e o aprendizado com as palestrantes que participarão do encontro”.

A fundadora do Movimento Mulheres Municipalistas (MMM), Tania Ziulkoski comenta que apesar de ter crescido o número de mulheres eleitas em 2020, o processo ainda é lento no Brasil. “Nossos países vizinhos já conquistaram avanços como a paridade de gênero na política, enquanto nós somos a lanterninha quando o assunto é participação política feminina”. Ela ainda acrescenta que atualmente as prefeitas ocupam 12,5% dos assentos no executivo municipal e as vereadoras 15,99% do legislativo, ambos os maiores percentuais de mulheres nesses cargos na história do país.

Em sua apresentação, Tania pretende mostrar um pouco mais do trabalho realizado nestes quase 5 anos do Movimento Mulheres Municipalistas (MMM), braço institucional da Confederação Nacional dos Municípios (CNM), destacando as ações realizadas para fortalecer a presença da mulher no municipalismo brasileiro. “A união das mulheres é um passo importante para aumentar a presença feminina na política brasileira, e esse encontro representa um grande avanço para as prefeitas paranaenses.”

Segundo ela, por ainda serem poucas mulheres na política local, muitas vezes as gestoras se sentem sozinhas e tendem a acreditar que os desafios enfrentados são exclusivos. “Em encontros como este, elas têm a oportunidade de compartilhar sentimentos parecidos e encarar desafios que são comuns a todas, saindo desses ambientes com as energias e forças renovadas. Quero chamar atenção para a toda a capacidade de articulação e ação que o MMM proporciona para as mulheres municipalistas”, destaca.

O 1º Encontro das Prefeitas do Paraná conta com realização da Associação dos Municípios do Paraná (AMP) e com patrocínio do Sicoob Central Unicoob (Sicoob/Unicoob), Copel (Companhia Paranaense de Energia) e BRDE (Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul).

Programação:

1° DIA - 24/08
- 19H: ABERTURA
- 20H: DAMARES ALVES (VIRTUALMENTE) - MINISTRA DA MULHER, FAMÍLIA E DIREITOS HUMANOS
- 21H: ROBERTA DOS SANTOS SILVA - CO-DIRETORA DO INSTITUTO ALZIRAS

2° DIA 25/08
- 19H: LUCIANA SAITO MASSA - PRIMEIRA-DAMA DO ESTADO DO PARANÁ
- 20H: TÂNIA ZIULKOSKI - FUNDADORA DO MOVIMENTO MULHERES MUNICIPALISTAS
- 21H: JANTAR DE ENCERRAMENTO

Serviço:
1º Encontro das Prefeitas do Paraná
Data: 24 e 25 de agosto de 2021 – das 19h às 21h
Local: Hotel Bourbon – Curitiba/PR
Evento exclusivo para prefeitas do Paraná
Realização: Associação dos Municípios do Paraná (AMP)

Arrendamentos portuários devem gerar mais R$ 1 bilhão de investimentos no Porto de Paranaguá

Porto também terá a primeira concessão de manutenção do canal aquaviário,
com outros R$ 5 bi de investimentos
A assinatura do contrato de arrendamento do terminal portuário PAR12, com investimento privado previsto de R$ 22,2 milhões, nesta terça-feira (18), representa apenas uma pequena fração do que está por vir pela frente em relação à contratação de investimentos no Porto de Paranaguá (PR).

Até o fim de 2022, outros cinco projetos de arrendamentos devem assegurar mais de R$ 1 bilhão em melhorias e capacitação no porto paranaense. Além disso, mais R$ 5 bilhões são esperados com a concessão do canal de acesso aquaviário do complexo, que está em fase inicial de estudos do projeto.

"O Porto de Paranaguá tem sempre se destacado, com a segunda maior movimentação do Brasil, excelentes resultados e movimentações recordes", destacou o ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas. "Mais uma vez apresenta uma ousadia por ser o primeiro porto a ter uma com a concessão de manutenção de canal. Algo inédito e nada melhor do que fazer isso em Paranaguá."

VEÍCULOS - No PAR12, que passa a ser administrado pela empresa Ascensus Gestão e Participações, são esperados R$ 22,2 milhões para a movimentação e armazenagem de autoveículos (veículos, comerciais leves, caminhões, tratores e ônibus) no terminal. São mais de 74 mil metros quadrados de área e capacidade estática para quatro mil veículos - e armazenagem anual de 120 mil veículos - para atender as montadoras instaladas no país.

"Esse evento marca algo extremamente simbólico para o Ministério da Infraestrutura, à medida em que caminhamos para uma reassunção de autonomia local de gestão pelos portos do Brasil, tendo em vista ser o primeiro contrato celebrado por autoridade portuária com competência delegada pelo Governo Federal", completou o secretário Nacional de Portos e Transportes Aquaviários, Diogo Piloni, que classificou a assinatura como um "dia histórico para o setor portuário brasileiro".

O próximo arrendamento previsto para o porto é o do terminal PAR32, já em análise no TCU, destinado à movimentação de carga geral, com um aporte de pelo menos R$ 28,5 milhões. Outra área, a PAR50, voltada a granéis líquidos (combustível), pode render investimentos de quase R$ 340 milhões. O PAR15 (em estudos), utilizado para movimentação e armazenagem de granéis vegetais, outros R$ 590 milhões.

Juntos, os três terminais têm a capacidade de gerar mais de 14 mil vagas de emprego ao longo dos contratos. Além disso, também estão em fase de estudos os arrendamentos dos terminais PAR09 e PAR14, ambos de granéis vegetais.

Imposto de Renda: o que você precisa saber antes de declarar

Especialista dá dicas importantes sobre o processo anual que, apesar de fazer parte da vida dos brasileiros, exige muitos cuidados

CURITIBA, 24/02/2021 – Faltando poucos dias para o início da entrega da declaração do Imposto de Renda 2021, previsto para 1º de março, algumas dúvidas já começam a surgir. Quem precisa declarar? Como funciona a restituição? Ou até mesmo, o que é o Imposto de Renda? De acordo com Pedro Salanek, coordenador dos cursos de finanças do ISAE Escola de Negócios, o imposto de renda é o valor anual recolhido pelo Governo Federal descontado do rendimento de pessoas físicas e jurídicas. O processo precisa ser finalizado e entregue até o dia 30 de abril.

Durante o período, quem possui renda inferior ao valor mínimo definido pelo governo (R$ 1.999,18 por mês) e não possuir outras fontes de renda, não precisam fazer a declaração comprovativa dos rendimentos. “Pessoas que possuem imóvel com valor acima de R$ 300 mil, independente se receberam ou não o rendimento mínimo, precisam declarar”, explica o especialista. “Outros tipos de capital e atividade rural também precisam ser declaradas”, complementa.

Neste período anterior ao prazo de entrega, o especialista sugere que as pessoas busquem ter todos os documentos necessários para a declaração do imposto de renda em mãos, como comprovantes de rendimento, extratos bancários, despesas essenciais e dados de alteração de patrimônio, como compra e venda de imóveis e carros. “Se a pessoa paga todos os seus impostos e, com o ajuste da declaração no final do ano, em função das suas despesas médicas, com educação, com seus dependentes, o valor pago acabou sendo maior do que deveria, ela ainda tem direito a restituir parte dessa quantia”, explica.

Porém, é necessário que a declaração esteja preenchida corretamente. Caso não exista nenhuma irregularidade e nenhum questionamento a respeito de suas tributações, esse dinheiro é liberado pelo governo. Para a declaração, o contribuinte deve fornecer, por exemplo, dados como rendimentos tributáveis, saldo bancário, bens que adquiriu durante o ano, pagamentos, doações efetuadas e renda variável.

É necessário enviar uma série de documentos, como dados da conta bancária para restituição ou débitos das cotas de imposto apurado, caso haja, CPF, grau de parentesco dos dependentes e data de nascimento, endereço atualizado, cópia da última Declaração de Imposto de Renda Pessoa Física (completa) entregue, atividade profissional exercida atualmente, entre outros diversos.

Segundo o especialista, dentro do site da Receita Federal, a cada mês é possível saber quais as declarações que já estão liberadas para a restituição. “As restituições serão feitas entre junho e dezembro para declarações dentro do prazo e que não caíram na malha fina. Assim o contribuinte pode passar a fazer essa consulta todo dia 15 de cada mês, para ver quais os lotes o governo vai liberar”, completa Pedro Salanek.

Durante passagem por Pernambuco, Alvaro Garnero discute o futuro do turismo com profissionais locais

Empresário, embaixador do turismo no Brasil e apresentador do programa "50 por 1", que tem temporada dedicada aos destinos nacionais, aproveitou sua passagem por Recife para encontrar o governador e o secretário de turismo do estado

Clique para Download
link.php?code=bDpfX19JTUdfX184JTNERVdNNGNEWjBvamNpNVNidk5tTGhKbmNsUkhRcHhHYmxOV2RzRldiaE4zY2w1V1kycEROMU1qTXlrVE15UXpNNmNXWndwbUwzOUdid0FUWjNZMk4yUUdNNVFUT3hrek1sVm1OMEVEWmhkak5rSjJNeVFETTFBalJ5VUNNMUFqUnlVU016UVRPR0pUSjVRak54RXpYdFVUTXQ4VmJ2Tm1MeUJYYnRrbVJ5VWlSeVVTUXpVeWN3Ukhkb3BUTjozNDIxOTIyMzU0OnZhbmVzc2FtYWx1Y2VsbGlAdGVycmEuY29tLmJyOmQzNzc1ZA==
Clique para Download
link.php?code=bDpfX19JTUdfX184JTNERVdaM0lXT2lwamNpNVNidk5tTGhKbmNsUkhRcHhHYmxOV2RzRldiaE4zY2w1V1kycEROMU1qTXlrVE15UXpNNmNXWndwbUwzOUdiaWRqWTVFak56WVdPMGtUWm1oek5rRldPNWN6WXlJMk4xWWpaaEpET2pWbVJ5VUNPalZtUnlVU016UVRPR0pUSjVRak54RXpYdFVUTXQ4VmJ2Tm1MeUJYYnRrbVJ5VWlSeVVTUXpVeWN3Ukhkb3BqTjozNDIxOTIyMzU0OnZhbmVzc2FtYWx1Y2VsbGlAdGVycmEuY29tLmJyOjc1ZWYwYw==
Na manhã desta sexta-feira, dia 22, o empresário, apresentador de televisão e atual embaixador do turismo no Brasil, Alvaro Garnero, aproveitou um momento de suas férias em Recife, Pernambuco, para se encontrar com Paulo Câmara, atual governador de estado, Rodrigo Novaes, secretário de turismo de Pernambuco, e Rodrigo Cavalheira, secretário de relações institucionais do município pernambucano de São José da Coroa Grande, para discutirem suas perspectivas para o setor em 2021 e a importância de fomentar o turismo no país.

A convite do governador, os empresários aproveitaram um café da manhã no Palácio Campo das Princesas, sede do poder executivo brasileiro em Pernambuco, localizada em Recife. Durante o papo, Alvaro pontuou sobre seu desejo de incluir o estado na nova temporada de seu programa de viagens na Record TV, ‘50 por 1’, e de potencializar o turismo nacional, principalmente por parte dos próprios brasileiros, que não conhecem todas as belezas escondidas pelo país. "O principal objetivo da nova temporada do programa é mostrar destinos diferentes dos conhecidos por todos. Evidenciar a diversidade cultural junto a oportunidade de aprender mais sobre a nossa história, para que assim, possamos conhecer o nosso país por completo, e exaltar as belezas locais", destaca Alvaro.

O programa de viagens, que semanalmente atinge picos de audiência, estreou sua 12ª temporada na Record no último dia 10. A atração é exibida aos domingos durante o Domingo Espetacular, e traz como primeiro destino a chamada Rota das Emoções, roteiro nordestino que oferece aos visitantes uma natureza exuberante, com cenários de tirar o fôlego, além de forte envolvimento com a cultura local em um percurso de 500 km, que cruza 14 municípios dos estados do Ceará, Piauí e Maranhão.