Oportunidade de trabalho: Sobram vagas, nos EUA, no setor de serviços

Empregadores do país passam por dificuldades em encontrar pessoas interessadas para preencher vagas de trabalho

Os Estados Unidos vêm passando por uma crise diferente. Após uma onda de desemprego por conta da covid-19, empresários buscam por novos funcionários para suas empresas, o problema é que não há pessoas interessadas nas vagas. Carlos Gazitua, presidente da rede de restaurantes Sergio’s, na Flórida, comentou que “quando chega uma candidatura, os gerentes pulam de alegria, mas, na prática, os candidatos não aparecem para a entrevista.” Alguns estabelecimentos, inclusive, oferecem uma quantia em dinheiro para os que comparecerem na entrevista, é o caso de um McDonald’s em Tampa que oferece US﹩ 50.

Mesmo com o avanço da vacinação no país, muitas pessoas ainda não se sentem seguras e confortáveis em sair de casa. Além disso, há ainda um plano do governo federal que oferece US﹩ 300 por semana para os desempregados do país, auxílios e benefícios de cada estado.

Work&Travel
Para aproveitar essa oportunidade e ainda treinar um segundo idioma, algumas agências de intercâmbio oferecem viagens com possibilidades de trabalho, uma experiência enriquecedora para aqueles que desejam incrementar mais o currículo.

2hRzM1czM6InYu02bj5SYyJXZ0BUasxWZjVHbh1WYzNXZuFmd6IzNyEDO1ADO5MjOnVGcq5SNxgTMycTOzETMGJTJzETMGJTJxgDMyEjRyUiN4AzMx8VL1ETLf12bj5icw1WLp5CcwFmRyUiRyUSQzUycwRHdopDN

Aproveitar as férias para realizar uma nova experiência no exterior é para aqueles que realmente tem o desejo de aprender sobre o mercado de trabalho dos Estados Unidos (Foto: Arquivo Pessoal)
Eduardo Heidemann é especialista em intercâmbios e Diretor da TravelMate , empresa de intercâmbios que oferece esse serviço aos clientes. A TM é uma rede associada da Belta (Associação das Agências de Intercâmbio do Brasil) e possui o Selo Belta há 14 anos. Heidemann comentou que o principal objetivo do programa é fazer com que “o participante tenha uma experiência de intercâmbio de trabalho no exterior sem comprometer seus estudos no Brasil, já que o programa acontece exatamente no período de férias escolares das universidades no Brasil.”

O programa, intitulado Work&Travel é voltado para estudantes universitários com idade entre 18 e 28 anos e com um inglês pelo menos intermediário. Esse programa é oferecido somente nos Estados Unidos devido às regras específicas daquele país. O intercâmbio tem duração de 3 a 4 meses e oferece ao participante grandes vantagens de desenvolvimento tanto na carreira quanto no âmbito pessoal, proporcionando a criação de networking exercício da flexibilidade, adaptabilidade e, claro, a prática do inglês no ambiente de trabalho.

O intercambista será contratado ainda aqui no Brasil para trabalhar em estações de ski, hotéis, restaurantes, lojas e outros estabelecimentos turísticos. “Com a remuneração o participante normalmente se mantém nos EUA e muitos conseguem arrecadar fundos para viajar e aproveitar a estadia e o tempo livre”, explicou Eduardo. O diretor ainda adiciona que o programa existe apenas nos EUA, pois há grande demanda de mão de obra temporária nas temporadas de inverno, a qual coincide com as férias das universidades no Brasil.

Como se planejar
Para iniciar o processo é necessário que algumas etapas sejam concluídas. A TravelMate costuma avaliar o idioma e perfil do candidato, além de solicitar alguns documentos (como currículo, atestado de matrícula no brasil, formulários de inscrição), organizar entrevistas com possíveis empregadores, auxiliar na reserva de acomodação, no processo de visto, e nos preparativos de embarque e a viagem em si.

“Os participantes podem fazer tudo num período de 3 a 4 meses antes de Dezembro (data de embarque), mas é recomendável que procurem a agência de intercâmbio com mais tempo (uns 6 a 8 meses de antecedência) para que o processo aconteça de maneira mais tranquila”, recomendou o diretor da TM. Eduardo ainda relembrou que as seletivas e entrevistas com os empregadores deste ano já começaram.

Priscila Pieper, estudante universitária e ex intercambista da TravelMate, compartilhou sobre a sua experiência no mercado de trabalho norte americano. Priscila trabalhou como Ski Checker em um resort em Vermont. “Minha entrevista de emprego foi muito tranquila e a entrevistadora foi compreensiva e entendeu que eu estava falando um idioma diferente do meu. As perguntas foram as tradicionais, as mesmas que são feitas aqui no Brasil, ou seja, pediram para que eu falasse sobre pontos fortes e fracos, situações que passei e etc, e nela eu apenas fui eu, apesar de todo o nervosismo, mostrando que tenho o perfil do Work&Travel, uma pessoa maleável, disposta, proativa e aberta a novas experiências”.

6=IGZwUjZhpjci5SbvNmLhJnclRHQpxGblNWdsFWbhN3cl5WY2pjM3ITM4UDM4kzM6cWZwpmL4ETN0EjN0ATOGJTJ0ATOGJTJxgDMyEjRyUiN4AzMx8VL1ETLf12bj5icw1WLp5CcwFmRyUiRyUSQzUycwRHdopDM

Como o próprio nome diz, o Work&Travel é ótimo para pausar a realidade de estudos e viajar enquanto recebe dinheiro trabalhando em outro país (Foto: Arquivo Pessoal)
Com o objetivo de auxiliar ainda mais os que pretendem e planejam obter experiência profissional fora do Brasil, Eduardo Heidemann, da Travelmate , ainda trouxe algumas dicas para que o processo todo, desde o planejamento até o fim da viagem, sejam realizados da melhor forma possível:

1 – Continue treinando o inglês, para melhores oportunidades de vagas. O nível mais avançado de inglês ajuda na performance não somente das entrevistas, mas também no desempenho das atividades e tarefas.

2 – Busque agências e empregadores com antecedência, pois dessa forma você evita surpresas e pode se planejar de maneira mais realista para o programa. Poucas agências oferecem esse serviço e, quanto antes se inscrever, mais oportunidades de vagas e empregadores estarão disponíveis

3 – Converse com outros participantes que já foram e também com outros que vão na mesma temporada que você. Fazer amigos ajuda a reduzir os custos de viagem, moradia, deslocamentos, etc.

Para animar ainda mais os que já estão decididos, e dar um impulso naqueles que estão em dúvida, Priscila narrou um pouco sobre a sua experiência em Vermont: “a minha posição era a melhor dentro do hotel para intercambistas, além dos salários nós recebíamos “tips” por cuidarmos e guardarmos dos materiais de snowboard dos hóspedes, era super simples e legal. Eu lidava diretamente com o público, e sendo sincera passei por algumas situações péssimas e constrangedoras, mas de modo geral era muito legal. Fiz muitas amizades, lembro de uma hóspede que era argentina e, no hotel, ela fez alfajores caseiros e as empanadas argentinas e levou para cada um”.

Dicas
Para evitar problemas e adquirir a melhor experiência possível, a Priscila conta que a sua primeira dica é estar de mente aberta e viver a experiência. Para isso, ela diz que é interessante economizar tudo o que puder “eu trabalhei muito para poder gastar lá, viajar e conhecer o país, mas tenha o seu objetivo na cabeça, se você for para guardar dinheiro, saiba que poderá ser necessário fazer hora extra ou até mesmo achar um segundo emprego”.

Sorrir e ser gentil independente da situação é a próxima indicação da intercambista “essa dica foi o meu próprio chefe, o hóspede não quer saber o que está acontecendo, apenas querem ser bem atendidos, então aprenda a ter esse domínio psicológico, por que senão é só choro.” Priscila ainda conta que aprender a superar dificuldades é um dos maiores aprendizados do intercâmbio.

5=MTNlFDOwojci5SbvNmLhJnclRHQpxGblNWdsFWbhN3cl5WY2pjM3ITM4UDM4kzM6cWZwpmLxcDN5YzNwETMGJTJwETMGJTJxgDMyEjRyUiN4AzMx8VL1ETLf12bj5icw1WLp5CcwFmRyUiRyUSQzUycwRHdopTO

O Work&Travel é uma experiência que abrange diversas oportunidades (Foto: Arquivo Pessoal)
Em terceiro lugar, a estudante diz que, assim como em toda posição de trabalho, é preciso mostrar sua melhor versão, representando a cultura brasileira, deixando os chefes orgulhosos, mostrando o interesse em aprender e adquirir novas experiências. Muitas das posições dos intercambistas são profissões desprezadas, como faxineiro e camareiro, o que abre os olhos dos viajantes para entender novas realidades.

Por fim, coloquei na cabeça que quem faz o intercâmbio é o intercambista, portanto busque atividades extras, converse com os locais, faça amizades e esteja disposto e aberto para trazer bons frutos e fazer a viagem valer a pena sem depender de ninguém.

Se você está interessado em preencher alguma dessas vagas, entre em contato com a TravelMate para mais informações!

Sobre a TravelMate

Criada há 19 anos, a TravelMate tem como objetivo promover a educação internacional, por meio de vários programas de intercâmbio que atendem pessoas em todas as fases da vida. O foco está em proporcionar segurança, atendimento e suporte durante toda a experiência transformadora da vivência internacional. A rede de franquias de intercâmbio comandada por Alexandre Argenta e Eduardo Heidemann possui uma ampla equipe em 50 unidades do Brasil e no exterior, que é treinada regularmente para promover atendimento e suporte de qualidade para todos os que embarcam com a TravelMate.

Foram mais de 25 mil vidas transformadas pela TravelMate, 25 mil projetos tirados do papel, e 25 mil embarques para o exterior. A rede ainda é associada da Belta – Associação das Agências de Intercâmbio do Brasil – que existe há 26 anos e é a única associação que tem como foco certificar com o Selo Belta agências confiáveis no setor de intercâmbio, por meio de um processo cuidadoso de análise financeira, técnica e ética das agências. Atualmente, as agências especializadas Selo Belta representam 75% do mercado de educação internacional.
*com divulgação

Categorias:AGÊNCIAS DE COMUNICAÇÃO, AGENDA DA SEMANA, AGENDA DO FIM DE SEMANA, BRASIL, COLUNA VANESSA MALUCELLI, DIVIRTA-SE, evento, FREE LIFESTYLE, LANÇAMENTOS, OPORTUNIDADETags:, , , , , , , ,

VanessaMalucelliAndersen

Colunista do Site — Divirta-se Curitiba!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s