Coronavouvher

Saiba se você se enquadra para receber o auxílio emergencial

Nesta última terça-feira 07/04, foi disponibilizado o site auxilio.caixa.gov.br e o aplicativo Caixa | Auxílio Emergencial, para quem precisa e quer receber o auxílio emergencial de R$ 600.

As pessoas que podem requisitar são:

Maiores de 18 anos;

Desempregados:

Trabalhadores informais como, por exemplo, motoristas de aplicativos;

Pessoas que não recebem benefício previdenciário ou assistencial, seguro-desemprego ou participam de programa de transferência de renda federal (exceto pelo Bolsa Família);

Pessoas que tem a renda mensal familiar por pessoa de até meio salário mínimo, ou no total, de até três salários mínimos;

Pessoas que não receberam rendimentos tributáveis acima de R$ 28.559,70 em 2018;

Quem já recebe o bolsa família;

As mães chefes de família que sustentem seus filhos podem receber sozinhas até duas cotas, R$1.200.

O recebimento do dinheiro para quem fez o cadastro no App é de 48 horas, aqueles que fazem parte do Bolsa Família deverão receber a partir do dia 16, de acordo com o calendário regular de pagamento.

Para aqueles que já possuem conta nos bancos Caixa ou Banco do Brasil, o auxílio será disponibilizado direto na conta e poderá, também, ser sacado nas casas lotéricas.

Entretanto o Coronavouvher que deveria ser distribuído em três meses será efetivado em apenas 45 dias.

A previsão é que a primeira parcela fique disponível na próxima terça-feira (14) para saque, a segunda para 27 a 30 de abril, e a terceira entre 26 e 29 de maio.

“Na minha visão, deveria sim ser um auxílio distribuído por três meses, ou no mínimo 90 dias” afirma Cristiane Bernardes Administradora.

Algumas pessoas também apresentaram a preocupação de este ser um valor baixo, mas Cristiane comenta “Com R$600 não dá para se fazer milagre, mas já é uma ajuda a quem está desempregado”.

Diante da economia paralisada e os trabalhadores ficando em casa, em favor do pedido de isolamento social, o auxílio emergencial irá ajudar muitas famílias carentes a se sustentarem neste momento. É importante ressaltar que se você não precisa do auxílio deixe para quem precisa.

Por isso “É necessário praticar a empatia, o problema existe e aos poucos nós conseguiremos contornar ele, a gente vai reaprendendo a viver na economia atual” finaliza Cristiane Bernardes.

Serviço: Capital Humano Lapidando Talentos
Cristiane Bernardes
Presidente, gestora de talentos e palestrante

ww.lapidandotalentos.com.br
Insta: @lapidandotalentosoficial
Face: Cristiane Bernardes

Crise deixará lições para que empresas reduzam custos e gerem benefícios ao meio ambiente, diz especialista

Resultados mostram que é possível adotar práticas mais sustentável, que respeite os limites da natureza sem prejudicar a economia

Os órgãos estaduais de medição da qualidade atmosférica têm divulgado reduções significativas da poluição nas últimas semanas. Grandes capitais como São Paulo, Rio de Janeiro, Curitiba e Minas Gerais apresentaram quedas de até 70% na quantidade de poluentes presentes no ar, mostrando como o isolamento social decorrente do novo coronavírus (Covid-19) gerou mudanças importantes nos hábitos dos brasileiros.

Para André Ferretti, gerente de Economia da Biodiversidade da Fundação Grupo Boticário de Proteção à Natureza e mestre em ciências florestais, essa nova realidade mostra que o país tem condições de adotar um estilo de vida mais sustentável e que respeite os limites da natureza.

“Depois dessa crise, as empresas vão precisar reduzir custos e vão usar as lições aprendidas nesse período para cortar despesas e, ao mesmo tempo, gerar benefícios ambientais. Estamos vendo que as pessoas estão conseguindo fazer muitas das atividades que antes eram feitas nas ruas, em deslocamentos e viagens, agora de maneira online. Palestras, cursos, reuniões, vendas... E tecnologias estão sendo aprimoradas e desenvolvidas para isso”, diz Ferretti, que também é membro da Rede de Especialistas em Conservação da Natureza (RECN) e conselheiro da Plataforma Empresas pelo Clima.

De acordo com ele, porém, essa mudança só ocorrerá se o Brasil investir em informação e educação ambiental. “É fundamental usar a informação e a educação para moldar esses novos hábitos. Isso pode trazer muitos benefícios para a saúde, segurança e qualidade de vida das pessoas. O Brasil vai ter que alterar protocolos e leis para estimular essas novas mudanças, investindo em alternativas para a circulação de pessoas, integrando mais áreas verdes às cidades, expandindo a infraestrutura de telecomunicações para garantir acesso à internet de qualidade para toda a população, melhorando os sistemas de logística, modernizando as políticas de mobilidade urbana e adaptando legislações, inclusive trabalhistas, que favoreçam o home office e outras atividades afins”.

Ferretti lembra que cerca de sete milhões de pessoas morrem todos os anos em decorrência da poluição atmosférica, de acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS). A entidade também estima que nove em cada dez pessoas no planeta respiram ar poluído.

“Essa nova dinâmica social surgiu em decorrência de uma crise, mas nos mostrou que é possível adotar hábitos produtivos sem a degradação do meio ambiente. Esse é o momento ideal para começarmos a adotar políticas públicas que nos levem no caminho da sustentabilidade”, diz o especialista, salientando também que cientistas já preveem o surgimentos de outras doenças, ainda mais fatais que o coronavírus, que poderão mais uma vez forçar a sociedade a mudar suas escolhas.

PORTA-VOZ:

André Ferreti, gerente de Economia da Biodiversidade da Fundação Grupo Boticário de Proteção à Natureza, para comentar a redução da poluição nas cidades brasileiras e as lições que o País pode aprender depois dessa crise.

Mulheres que correm machucam mais o joelho

Entenda como e por que essa predisposição acontece

Cuidar da aparência é algo intrínseco no universo feminino, recursos como maquiagem e boa alimentação costumam ser necessidades básicas. A prática de exercícios regularmente está se tornando comum, afinal, a estética do corpo também influência, e, para isso é preciso tomar as precauções necessárias para praticá-los sem prejuízo, ou seja, sem provocar lesões ao corpo.

Especialistas na área esportiva já constataram que o gênero feminino tem maior predisposição a sofrer lesões nos joelhos que os homens. A diferença é significativa, são 7 vezes mais chances entre as mulheres que correm.

“Essa predisposição não é decorrente de diferenças na musculatura, mas sim de um conjunto de fatores relacionados a função mecânica da corrida”, explica Dr. Daniel Carvalho, ortopedista esportivo.

As mulheres tem uma maior tendência de realizar um movimento involuntário no joelho chamado valgo dinâmico, onde, devido a resposta neuromuscular atrasada do comando vindo do cérebro, o fêmur roda para dentro, fazendo com que o joelho sofra sobrecargas, principalmente na patela.

“Quando a mulher com Valgo Dinâmico corre, causa microtraumas na região da patela, que, a longo prazo, trarão dor e desconforto ”, conta o especialista.

Outro fator de predisposição é que as mulheres costumam ter ligamentos mais frouxos que os homens, principalmente durante o ciclo menstrual, que causa alterações nos hormônios.

Serviço: Dr. Daniel Carvalho

Ortopedia do Esporte

(41) 30266959 e WhatsApp (41) 97020013

@drdanielcarvalhoesporte

www.ortopediadoesporte.com.br

Endereço: Av. Sete de Setembro, 6496 – Seminário, Curitiba, PR.

Rabanada de Forno com Artesano Pullman

downloadAttachment&Message%5Buid%5D=166683&Message%5Benvelope%5D%5Bmessage-id%5D=%253CCP0P152MB305941854B87ED4ADAC1F147EBDE0%2540CP0P152MB3059.LAMP152.PROD.OUTLOOK.COM%253E&Message%5BmailBox%5D%5Bmailbox_id%5D=INBOX&MessageAttachment%5B%5D%5Battachment_id%5D=%3CCP0P152MB305941854B87ED4ADAC1F147EBDE0%40CP0P152MB3059.LAMP152.PROD.OUTLOOK.COM%3E-1.1.6Ingredientes:
1 pacote de Pullman Artesano
2 ovos
½ xícara de chá de açúcar
1 xícara de chá de leite
1 xícara de chá de creme de leite fresco
1 colher de chá de canela em pó
1 colher de café de extrato de baunilha

Modo de preparo:
Misture todos os ingredientes em uma tigela.
Mergulhe as fatias de Artesano Pullman na mistura.
Arrume as fatias de pão molhadas em uma assadeira untada com manteiga.
Leve ao forno médio pré-aquecido a 180 °C por 30 minutos.
Vire as rabanadas e volte novamente ao forno por 10 minutos. Retire do forno e polvilhe açúcar com canela a gosto.
Está pronto para servir!

Coelhinhos de Páscoa de Pullman Bisnaguito
downloadAttachment&Message%5Buid%5D=166683&Message%5Benvelope%5D%5Bmessage-id%5D=%253CCP0P152MB305941854B87ED4ADAC1F147EBDE0%2540CP0P152MB3059.LAMP152.PROD.OUTLOOK.COM%253E&Message%5BmailBox%5D%5Bmailbox_id%5D=INBOX&MessageAttachment%5B%5D%5Battachment_id%5D=%3CCP0P152MB305941854B87ED4ADAC1F147EBDE0%40CP0P152MB3059.LAMP152.PROD.OUTLOOK.COM%3E-1.1.7Ingredientes:
4 Bisnaguitos Tradicional Pullman
1/2 xícara (chá) de chocolate branco derretido
1/2 xícara (chá) de açúcar cristal rosa
Modo de preparo:
Corte os Bisnaguitos em fatias largas e acerte uma das pontas no formato de orelha.
Banhe cada orelha no chocolate branco e passe o lado de dentro no açúcar cristal.
Espere secar e prenda nos Bisnaguitos recheados com creme de avelã.
Está pronto para servir.

downloadAttachment&Message%5Buid%5D=166683&Message%5Benvelope%5D%5Bmessage-id%5D=%253CCP0P152MB305941854B87ED4ADAC1F147EBDE0%2540CP0P152MB3059.LAMP152.PROD.OUTLOOK.COM%253E&Message%5BmailBox%5D%5Bmailbox_id%5D=INBOX&MessageAttachment%5B%5D%5Battachment_id%5D=%3CCP0P152MB305941854B87ED4ADAC1F147EBDE0%40CP0P152MB3059.LAMP152.PROD.OUTLOOK.COM%3E-1.1.8Pullman Bisnaguito de Páscoa
Ingredientes:
4 Bisnaguitos Tradicional Pullman
1/2 xícara (chá) de chocolate branco derretido
1/2 xícara (chá) de corantes comestíveis para chocolate

Modo de preparo:
Banhe cada Bisnaguito no chocolate branco.
Confeite cada Bisnaguito do seu jeito.
Espere secar.
Está pronto para servir.
Dica: use um saco plástico com um furinho na ponta para fazer os desenhos com os corantes comestíveis.

Fotos em alta resolução receitas com Pullman Bisnaguito: https://we.tl/t-fRpSEWOZEb

Feliz Páscoa à todos os que zelam por nós

Saudação de páscoa mais oportuna recebida nestes tempos difíceis de Covid-19. Com os hospitais a cada dia mais pressionados pelo aumento no número de casos de coronavírus, crescem também as baixas entre os profissionais de saúde que estão na linha de frente do combate a pandemia. A nossa merecida homenagem a este guerreiros.