Instituto CCR e CCR Aeroportos promovem exposição digital do Museu do Amanhã

A mostra ‘Coração, Pulso da Vida’ está disponível em tvs, monitores e totens dos 16 aeroportos CCR, além de uma instalação física especial no saguão do Aeroporto Internacional de Curitiba (CWB)

Cartaz da mostra Coração, Pulso da Vida – Divulgação

São Paulo, 02 de janeiro de 2023 — Com apoio da CCR Aeroportos, uma das maiores operadoras em número de aeroportos no Brasil, o Instituto CCR, entidade que gerencia o investimento social do Grupo CCR, promove a exposição “Coração, Pulso da Vida”, uma iniciativa em parceria com o Museu do Amanhã/RJ. Além da mostra física, instalada no Museu até 6 de fevereiro de 2023, quem tiver interesse, poderá conhecer as obras digitalmente, por meio de monitores e totens instalados nos 16 aeroportos CCR, situados de norte a sul do País.

“Coração, Pulso da Vida” conecta-se com o público por meio de frases poéticas e animadas, trazendo o coração como uma máquina de viver e sentir. Dividida em três grandes temas – Coração, Bem-Viver e Sentir Junto — a mostra é composta de ilustrações que reforçam a importância desse órgão essencial para a vida e a qualidade de vida, com reflexos na saúde mental e física e até na desigualdade social.

“Estamos muito animados com esta iniciativa que conecta uma mostra física de um dos mais importantes e inspiradores museus do mundo, com o ambiente digital instalado em nossos modais”, afirma Tonico Pereira, Diretor de Comunicação do Grupo CCR e do Instituto CCR. “É sobre inclusão social, e ampliação do acesso à cultura, é digital e é humano”, acrescenta.

“A exposição convida nosso público a desvendar os mistérios e as belezas do coração, em uma jornada que fala sobre o corpo humano e também sobre a construção dos amanhãs que desejamos: amanhãs com saúde, longevidade, bem-estar e qualidade de vida. E, acima de tudo, amanhãs em que nos sentimos vivos, pulsando com a vida e com o mundo”, destaca Bruna Baffa, diretora geral do Museu do Amanhã.

Para Sergio Ribeiro, Gerente Executivo de Comunicação e Responsabilidade Social da CCR Aeroportos, a ação está alinhada aos objetivos da concessionária. “Educação e cultura são pilares sociais da CCR Aeroportos e poder promover em nossos espaços uma iniciativa que traz, gratuitamente, um pouco do acervo de um importante equipamento cultural como o Museu do Amanhã contribui positivamente para a sociedade e gera um impacto transformador na vida de todos”, afirma.

Museu do Amanhã no Aeroporto Internacional de Curitiba

Além de poder conhecer a mostra no próprio Museu do Amanhã, no Rio de Janeiro, e digitalmente por meio de tvs, monitores e totens nos aeroportos CCR, quem circular pelo saguão do Aeroporto Internacional de Curitiba (CWB), até dia 06 de fevereiro de 2023, também poderá conferir uma instalação especial física da exposição.

Ampliando o acesso da população à cultura, além dos aeroportos, os modais de mobilidade urbana operados pelo Grupo CCR também participam da iniciativa.

Sobre a CCR Aeroportos

A CCR Aeroportos, Negócio do Grupo CCR, opera 20 aeroportos no mundo, firmando sua presença em cinco países e nove estados brasileiros. Com a recente expansão a empresa se consolidou como uma das maiores operadoras em número de aeroportos no Brasil. Ao todo administra 17 aeroportos brasileiros: São Luís e Imperatriz, no Maranhão; Palmas, no Tocantins; Teresina, no Piauí; Petrolina, em Pernambuco; Goiânia, em Goiás; o Aeroporto Internacional de Belo Horizonte, por meio da BH Airport, e o Aeroporto da Pampulha, em Minas Gerais; Curitiba, Bacacheri, Londrina e Foz do Iguaçu, no Paraná; Navegantes e Joinville, em Santa Catarina; e Pelotas, Uruguaiana e Bagé, no Rio Grande do Sul. No exterior, a empresa opera os aeroportos de Juan Santamaria (Costa Rica), Quito (Equador) e Curaçao (Antilhas Holandesas). Em todas estas operações, a CCR Aeroportos movimenta cerca de 42 milhões de passageiros/ano.

Sobre o Instituto CCR
Entidade privada sem fins lucrativos, gerencia o investimento social do Grupo CCR, para proporcionar transformação social. Com apoio a projetos via leis de incentivo, campanhas institucionais e por meio dos programas proprietários, como o Caminhos para a Cidadania, que atende mais de 1,3 mil escolas, e o Caminhos para a Saúde — presente em cinco regiões — oferecendo atendimento a caminhoneiros, motociclistas e ciclistas. O foco do Instituto CCR é a transformação social por meio de iniciativas de geração de renda, saúde, educação, cultura e esporte. Somente em 2021 foram aplicados mais de R$ 40 milhões em projetos sociais gerenciados pelo Instituto. Saiba mais em instituto CCR

Sobre o Museu do Amanhã

O Museu do Amanhã é gerido pelo Instituto de Desenvolvimento e Gestão – IDG. O projeto é uma iniciativa da Prefeitura do Rio de Janeiro, concebido em conjunto com a Fundação Roberto Marinho, instituição ligada ao Grupo Globo. Exemplo bem-sucedido de parceria entre o poder público e a iniciativa privada, o Museu conta com o Banco Santander como patrocinador máster, a Shell Brasil, ArcelorMittal, Grupo CCR e Instituto Cultural Vale como mantenedores e uma ampla rede de patrocinadores que inclui Engie, Americanas, IBM e B3. Tendo a Globo como parceiro estratégico e Copatrocínio da Light e Raia Drogasil, conta ainda com apoio de EY, Sodexo, EMS, Rede D’Or, White Martins, Bloomberg, Colgate, Chevrolet Serviços Financeiros, TechnipFMC, Universidade Veiga de Almeida, Unimed-Rio, Dataprev e Granado. Além da Accenture e o British Council apoiando em projetos especiais, contamos com os parceiros de mídia Artplan, SulAmérica Paradiso e Rádio Mix.

Sobre o IDG

O IDG – Instituto de Desenvolvimento e Gestão é uma organização social sem fins lucrativos especializada em conceber, implantar e gerir centros culturais públicos e programas ambientais. Atua também em consultorias para empresas privadas e na execução, desenvolvimento e implementação de projetos culturais e ambientais. Responde atualmente pela gestão do Museu do Amanhã, no Rio de Janeiro, Paço do Frevo, em Recife, e Museu das Favelas, em São Paulo. Atua ainda na implantação e futura gestão do Museu do Jardim Botânico do Rio de Janeiro, como gestor operacional do Fundo da Mata Atlântica e como realizador das ações de conservação e consolidação do sítio arqueológico do Cais do Valongo, na região portuária do Rio de Janeiro. Também foi responsável pela concepção e implementação do projeto museológico do Memorial do Holocausto, a ser inaugurado em 2022 no Rio de Janeiro. Saiba mais no link.

*com divulgação

Categorias:AGÊNCIAS DE COMUNICAÇÃO, AGENDA DA SEMANA, AGENDA DO FIM DE SEMANA, BRASIL, COLUNA VANESSA MALUCELLI, CULTURA, DIVIRTA-SE, evento, FREE LIFESTYLE, LANÇAMENTOS, MUSEU, OFICINA CULTURAL, OPORTUNIDADETags:, , , ,

VanessaMalucelliAndersen

Colunista do Site — Divirta-se Curitiba!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s