Site do Natal do Bradesco no Palácio Avenidaé lançado com conteúdo interativo

Plataforma transmitirá especial de Natal com Zizi e Luiza Possi no dia 19/12 e já traz muitas oportunidades de interação com o público

Novembro de 2020 – Hoje, 25 de novembro, entra no ar o site do Natal do Bradesco no Palácio Avenida (www.nataldopalacioavenida.com.br). Além de transmitir em 19 de dezembro o show gravado previamente com as cantoras Zizi e Luiza Possi em um grande tributo às três décadas do espetáculo de Natal mais tradicional do país, a plataforma reúne várias oportunidades de interação com o público.

Pelo site, as pessoas podem enviar cartões virtuais personalizados para toda a família e amigos. Além de incluir sua mensagem e foto, é possível escolher Ícones, moldura e cor de fundo e fonte. Também é possível montar um álbum de fotos, com até 10 imagens e várias opções de combinações de foto e texto. O usuário pode compartilhar o arquivo do cartão e do álbum em suas redes sociais. Há ainda um mural de histórias natalinas – lá o visitante inclui seu relato e pode carregar uma foto ou escolher um fundo do próprio portal para acompanhar. As mensagens ficam visíveis para todos os visitantes do site. Para quem tem curiosidade sobre os espetáculos de anos anteriores, há uma linha do tempo com imagens e informações desde a primeira edição, em 1991, até os dias atuais.

Semanalmente, o portal trará conteúdos novos. A partir do dia 1º de dezembro, o ator Gabriel Louchard apresentará uma série de cinco podcasts com convidados especiais. O bate-papo de estreia será com Juarez Fagundes, criador do projeto do Natal do Palácio Avenida em 1991, que falará sobre a origem do espetáculo, e com Leonardo Khedi, que foi diretor criativo do Natal de 2000 a 2010. Além dos podcasts, o portal também trará vídeos com depoimentos de pessoas que fizeram parte da história do Natal do Palácio Avenida, como ex-coralistas, “anjos”, equipe de produção e de quem assistiu e se emocionou em edições de anos anteriores.

Em 2020, para atender as normas de distanciamento social que ainda estão vigentes em Curitiba, o evento presencial foi substituído pelo tributo virtual com o tema “A Grande História de Natal”. Zizi e Luiza irão cantar músicas que já fizeram parte dos antigos repertórios do Natal, acompanhadas por uma orquestra de cordas e sopros de músicos de Curitiba. Segundo Márcio Parizotto, diretor de Marketing do Bradesco, “esta é uma maneira de democratizar ainda mais esse grande evento, convidando o público a interagir e participar do projeto que há tantos anos encanta curitibanos e turistas de todo o País. Será uma experiência única e inesquecível”.

Participação das crianças no espetáculo em 2020
Nos anos anteriores, as crianças e adolescentes que participam do coral nas janelas do Palácio Avenida são selecionadas em instituições de acolhimento apoiadas pelo Programa Educação, do Bradesco. Para participar do coral, são escolhidas aquelas dentro da faixa etária indicada, de 7 a 12 anos. Neste ano, por conta dos protocolos de prevenção ao coronavírus, as crianças estão recebendo aulas de educação musical por videoconferência e não terão nenhuma atividade de forma presencial. Porém, foi feita uma captação em vídeo das aulas, nas instituições de acolhimento, e o público terá acesso à esse conteúdo na plataforma do Natal do Palácio Avenida.

Acessibilidade e inclusão social
Em linha com o propósito do Bradesco de promover a inclusão, a transmissão do tributo do dia 19/12 no site do Natal do Palácio Avenida contará com recursos de acessibilidade de tradução em Libras e Audiodescrição. O espetáculo presencial, quando realizado, já oferecia esses recursos.

Ficha Técnica
O tributo ao Natal do Bradesco em Curitiba é uma produção da Aktuellmix, com direção de criação de Daniel Marques e direção artística de Ulysses Cruz.

Serviço
O que: Tributo ao Natal do Bradesco
Quando: 19 de dezembro
Horário: 20h15
Onde: site www.nataldopalacioavenida.com.br e YouTube do Bradesco
Acessibilidade: tradução em Libras e audiodescrição
A fachada do Palácio Avenida estará decorada de 25/11 a 06/01, permitindo que os visitantes façam fotos. Não haverá técnica de projeção mapeada.

FEIRA ESTOPIM 2020 VERSÃO ONLINE

Oficinas, conversas e exposição virtual fazem parte da nova programação. Eventos gratuitos.

Por conta da pandemia do Covid-19 a Feira Estopim, antiga Feira da Baronesa, criada em 2014 pelos artistas Guilherme Jaccon e Luana Navarro, foi temporariamente adiada, mas como a programação da feira é ampla, não se resume exclusivamente à exposição principal e comercialização dos trabalhos, cuja presença física é imprescindível, parte dela, a programação paralela, será realizada, a partir de novembro, dia 17, de forma online.

A nova edição adaptada para a web inclui oficinas, conversas e uma exposição virtual com curadoria e proposição da artista Raquel Stolf. Todos os eventos serão gratuitos.

“As oficinas e conversas mantém as propostas iniciais do projeto adaptando apenas o formato de realização. A inscrição para os eventos acontecerá pelo Sympla, as oficinas serão realizadas pelo ZOOM e as conversas transmitidas no Youtube”, conta Luana Navarro, uma das coordenadoras da Estopim.

De acordo com os organizadores, a expectativa é que a Feira Estopim, que já teve quatro edições independentes realizadas em Curitiba, e a principal exposição "O INESPERADO SÓ TEM NOME DEPOIS QUE ACONTECE" possam ser realizadas com segurança e presencialmente no próximo ano.

“A Feira Estopim sempre priorizou os encontros e trocas presenciais, promover um espaço de conexão e transbordamento é a essência do evento, por isso é uma pena estarmos limitados ao virtual, mas, por outro lado, agora temos a possibilidade de atingir um maior número de pessoas de diferentes regiões do Paraná e do Brasil com as ações”, destaca Guilherme Jaccon, um dos coordenadores e produtores do evento. “O saldo positivo é que estamos aprendendo novas ferramentas de comunicação com o público, vendo novas possibilidades e potências que a internet pode proporcionar para a área cultural”, complementa.

CONFIRA A PROGRAMAÇÃO:

Dias 17 e 18 de novembro, às 19h

Oficina INTERROGAÇÕES DE GÊNERO, SEXUALIDADE, RAÇA/ETNIA NO MUNDO DAS ARTES IMPRESSAS com o antropólogo e editor Nathanael Araújo.

Local: Plataforma Zoom

Vagas limitadas

Inscrições a partir do dia 09 de novembro no site:

https://www.sympla.com.br/feiraestopim

Sobre: A oficina propõe pensar as relações entre as artes impressas (como livros, livros de artista, fotolivros e demais publicações artísticas impressas) atreladas às dimensões de gênero e sexualidade, raça e etnia no contexto das mudanças culturais, econômicas, políticas e sociais que inegavelmente impactaram as manifestações artísticas. Iremos intercalar teoria e prática experimental, onde a parte expositiva será combinada com análises de materiais artísticos e estímulos para que os participantes indaguem suas produções e identidades de artistas sob esses ângulos.

Dia 25 de novembro, às 19h30

Abertura da Exposição online “com uma pedra atrás da orelha“, com proposição e curadoria de Raquel Stolf.

Local: https://www.instagram.com/alfaiataria_

A abertura inclui a proposição Conversa de ar / pelo telefone e o lançamento/disponibilização do álbum sonoro FALAÇÃO CD MESMO por letras vozes e convidadas.

Obs.: A exposição permanece com acesso ao público até o dia 25 de fevereiro de 2021.

Sobre: A exposição reúne trabalhos (publicações, proposições e peças sonoras, vídeos e textos) dos seguintes artistas: Aline Dias; Ana Lúcia Vilela; anecoica; Anna Stolf; Bethânia Carolina Hardt; Bianca Tomaselli; Carolina Moraes; Claudia Zimmer; Claudio Moreira; Daniela Avelar e Suji Han; Dennis Radünz; Diego Rayck; Djuly Gava; Ernesto Desrio e Adjunto S; Fabio Morais; Fabíola Scaranto; Fran Favero; Gabi Bresola; Helder Martinovsky; Julia Amaral; Kamilla Nunes e Aline Natureza; Laura V. Malmegrin; Letras Vozes; Lívia Aquino; Luana Navarro; Manuela Valls; Marcia Franco; Marcio Pandolfi; Marcos Gorgatti; Mariana Berta; Matheus Abel; Michal Kirschbaum; Pablo Paniagua; Patrícia Galelli; Priscila Costa Oliveira; Rachel Lima e Silva; recibo 33 com ruído, (ed. Raquel Stolf e Traplev); recibo 56 brazil distópico (ed. Fabio Morais e Traplev); Silfarlem Oliveira; Silvana Macêdo, Yara Osman, Adel Alloush e Val Santos; Telma Scherer; Thelmo Cristovam; Tina Merz; Traplev.

Dia 26 de novembro, às 20h

Conversa com-entre Raquel Stolf e Amir Brito Cador sobre experiências de coleções públicas: a Coleção Livro de Artista da UFMG e a Sala de Leitura / Sala de Escuta da UDESC.

Local: Canal Youtube da Feira Estopim
https://www.youtube.com/channel/UC2y2wtcAdgDJd1c6U-BuTtQ?view_as=subscriber

Obs.: Com tradução em libras

Inscrições a partir do dia 09 de novembro no site

https://www.sympla.com.br/feiraestopim

Dias 01 e 02 de dezembro, às 19h

Oficina 10,5x10,5 MEU CADERNO QUADRADO com o encadernador, impressor e produtor gráfico Daniel Barbosa.

Local: Plataforma Zoom

Vagas limitadas

Inscrições a partir do dia 09 de novembro no site

https://www.sympla.com.br/feiraestopim

Sobre: Esta oficina de encadernação básica apresentará uma técnica de costura artesanal para cadernos de capa dura e revestimento em papel especial. Iremos fazer um caderno levando em conta o aproveitamento de papel, e para isso usaremos apenas uma folha gráfica (66x96cm). O caderno quadrado terá uma série de acabamentos e com todos os elementos apresentados e produzidos os participantes poderão produzir seus próprios cadernos sem o uso de maquinário específico.

Daniel Barbosa é fundador do ateliê/ editora Caderno Listrado.

Dia 03 de dezembro, às 20h

Conversa COMO AS COISAS TOMAM FORMA com Thalita Sejanes, Eliana Borges (Editora Medusa) e Lucas Alameda.

Local de realização: Canal do Youtube da Feira Estopim
https://www.youtube.com/channel/UC2y2wtcAdgDJd1c6U-BuTtQ?view_as=subscriber

Obs.: Com tradução em libras.

Inscrições a partir do dia 09 de novembro no site

https://www.sympla.com.br/feiraestopim

Sobre: Bate-papo sobre processos de criação com artistas que criam e trabalham com projetos gráficos.

Dias 08 e 09 de dezembro, às 19h

Oficina PULCE - PUBLIQUE LIVROS, CRIE EDITORAS com João Varella, fundador da editora Lote 42 – SP e das livrarias Sala Tatuí e Banca Tatuí.

Local: Plataforma Zoom

Vagas limitadas

Inscrições a partir do dia 09 de novembro no site

https://www.sympla.com.br/feiraestopim

​Sobre: A atividade busca ensinar o processo de criação de livros, seja por meio de editora ou auto publicação. As aulas partem do conteúdo à distribuição, passando por produção gráfica, divulgação e outros passos importante. Os dois encontros fomentarão um espaço de discussão livre sobre a situação atual do livro enquanto objeto artístico e produto mercadológico.

Dia 10 de dezembro, às 20h

Conversa “FOTOLIVROS E A BIBLIOTECA DE FOTOGRAFIA DO INSTITUTO MOREIRA SALLES” com o escritor, tradutor, editor e curador Miguel Del Castilho

Local: Canal do Youtube da Feira Estopim

https://www.youtube.com/channel/UC2y2wtcAdgDJd1c6U-BuTtQ?view_as=subscriber

Obs.: Com tradução em libras.

*Inscrições a partir do dia 09 de novembro no site

https://www.sympla.com.br/feiraestopim

SOBRE OS CRIADORES E COORDENADORES DA FEIRA:

Luana Navarro

Artista visual, desenvolve trabalhos com fotografia, vídeo, textos, publicações e performances. Formada em Jornalismo (PUC-PR), com especialização em História da Arte Moderna e Contemporânea (EMBAP) e mestrado em processos artísticos contemporâneos pela UDESC, em Florianópolis. Participou de exposições no Brasil, Espanha, Estados Unidos e México.

Guilherme Jaccon

Artista, produtor e educador social. Possui graduação em Artes Visuais Licenciatura e GBA em Gerenciamento de Projetos. Atua na elaboração e produção de projetos culturais, em especial nas áreas de artes visuais, projetos pedagógicos e de formação de público. Como artista-educador atua como palestrista, debatedor e oficineiro nas questões que envolvem os vértices Políticas Públicas, Educação, Cultura e Direitos Humanos.

Este projeto foi realizado com o apoio da Copel por meio do PROFICE (Programa Estadual de Fomento e Incentivo à Cultura), da Secretaria de Estado da Cultura – Governo do Estado do Paraná.

Saiba mais:

www.feiraestopim.com.br

https://www.facebook.com/feiraestopim/

Documentário sobre música curitibanaestreia em rede nacional de televisão

“Uma Fina Camada de Gelo”, de Vinicius Ferreira,
será exibido pelo canal Music Box, no dia 23 de setembro

O documentário “Uma Fina Camada de Gelo”, de Vinicius ‘Tchê’ Ferreira, sobre a cena musical curitibana, fará sua estreia em rede nacional de televisão em setembro. Com pouco mais de uma hora de duração, o documentário será exibido nesta quarta-feira, 23 de setembro, às 22h, no canal Music Box Brazil
Em entrevistas com produtores, donos de bares, radialistas, jornalistas e músicos, o documentário percorre períodos entre o final dos anos 70 e começo dos anos 2000, no intento de resgatar e registrar a história de uma cena multifacetada e que já foi definida como “a seatle brasileira”, por conta do volume de formações musicais que proliferavam nos porões da cidade, a partir de meados da década de 80.
Por meio de depoimentos de personagens importantes, entre eles os músicos Rodrigo Barros Del Rei (Contrabanda, Beijo AA Força, Maxixe Machine e Orquestra Sem Fim), Fabio Elias (Relespública), J.R. Ferreira (July et Joe, Intruders, Magnéticos e dono do Ninety Two Degrees, o 92 Graus, o templo da música autoral curitibana) e Paulinho Teixeira (Blindagem), o filme encara o eterno questionamento sobre “o que é fazer sucesso”. O diretor conversou também com radialistas e empresários, como a locutora Margot Brasil (rádios Estação Primeira e Mundo Livre FM) e do empresário e produtor Helinho Pimentel, responsável por inúmeras iniciativas de apoio à produção local e que hoje gerencia a Pedreira Paulo Leminski, o maior e mais tradicional local de shows da capital paranaense.
Na pesquisa de imagens, Vinicius teve o auxílio do pesquisador Manoel Neto (que também assina o roteiro do documentário) e do jornalista Rodrigo Juste Duarte, que mantêm o acervo do Museu do Som Independente (Musin). A produção executiva de todo o projeto “Uma Fina Camada de Gelo” é do advogado e músico Fabiano Neves.
Para Vinicius, é importante e gratificante esta estreia nacional porque o documentário debate não só a cena musical de Curitiba, mas a condição de músico e artista independente. “Sempre foi uma dificuldade se reinventar não só na produção artística, mas ter que descobrir modos de ser ouvido, chegar ao público. O filme tenta trazer um pouco dessa luta dos artistas e ajuda a entender que isso é uma coisa cotidiana que sempre vai existir, só muda a forma de fazer conforme período histórico”, pondera. “É um filme que fala para todos que gostam de música e artes e traz questões que seguem relevantes e mais atuais do que nunca”.
Na pesquisa e nas entrevistas feitas para o livro ‘Uma fina camada de gelo – o rock autoral e a alma arredia de Curitiba’, irmão do documentário homônimo, comenta o autor do livro Eduardo Mercer, ele percebeu que Curitiba é uma cidade excessivamente voltada para si mesma. Por isso considera fundamentais as iniciativas para aproximar “a nossa música e os nossos artistas das outras cenas brasileiras”. “É uma ótima notícia. Muita música boa foi feita em Curitiba, em todos os estilos, e esse patrimônio merece divulgação eterna e ininterrupta na própria cidade e no resto do país”, observa. O músico Gabriel Teixeira, integrante das bandas Sr. Banana e Black Maria, avalia que este projeto, livro e documentário, compõe um histórico registro da cultura curitibana e do que aconteceu na época. “É muito rico por trazer à tona essa nossa cultura tão underground. O artista em geral sempre foi meio marginalizado e é muita coragem de quem faz disso sua profissão. Um documento como este será acessado por futuras gerações e não só por nós, mas por pessoas de fora que saberão o que aconteceu aqui e veio para inspirar e resgatar uma história que nunca tinha sido bem contada até agora”, diz ele.
Fabio Elias, da banda Relespública, fala do orgulho de estar inserido entre tantos artistas de talento. “Poder deixar essa história para futuras gerações saberem que a gente fez barulho, som, música, fez o sonho virar realidade. As dificuldades dão graça à vida. Pro rock nunca foi fácil mesmo e fazer parte de uma história com tantos artistas legais é uma recompensa muito grande pra gente que respira música e vive da música todos os dias da nossa vida”, diz, em nome da banda.
Jr Ferreira, músico, produtor e proprietário do lendário Espaço Cultural 92 Graus, faz coro. “Muito legal ver que mesmo no momento difícil como este estamos passando este documentário pode mostrar um outro momento em que a cidade esteve fervendo, para que outras pessoas possam ver como foi legal”, diz. Para ele, “contar essa história é inspirador, dá uma animação...quem sabe o pessoal se reanima e não deixa peteca cair pra futuras produções e futuros acordes”. “Quanto mais gente puder ver mais legal para nossa história e nossa música. Vamos ver se a gente quebra essa camada de gelo com esse céu maravilhoso”, finaliza.

Serviço:
O que: Exibição do documentário Uma Fina Camada de Gelo
Quando: 23/09/2020
Onde: Music Box Brazil:
Canais: Claro HD, Net e Claro: 623
Oi Tv: 145
Claro: 123

Nena Inoue faz temporada online, gratuita e com tradução em Libras do premiado solo “Para Não Morrer”

O espetáculo visto por mais de 27 mil pessoas, rendeu à Nena o Prêmio Shell 2019 de Melhor Atriz no Rio de Janeiro, além do Troféu Gralha Azul de Melhor Atriz em 2017. Agora em versão on-line, gratuita e com tradução em Libras, a gravação da obra segue todos os protocolos de saúde e além das apresentações, o projeto oferece debates e oficinas abertas para o público

A atriz Nena Inoue fará uma temporada online com 15 exibições do espetáculo “Para Não Morrer”, sendo 5 abertas e gratuitas para o público nos dias 3, 4, 5, 11 e 12 de setembro às 20h, e 10 fechadas e exclusivas para entidades e coletivos de apoio à mulheres, instituições, movimentos sociais, associações de professores e de classe, além do público feminino que se encontra em isolamento social mesmo antes da pandemia, como presidiárias e idosas em asilos. Todas as exibições online possuem tradução em Libras e serão seguidas de um debate ao-vivo com o público a partir da obra apresentada, também com tradução simultânea em Libras.
As 5 apresentações abertas serão exibidas nas páginas do Espaço Cênico e dos parceiros Brasil de Fato, MST Nacional, Bicicletaria Cultural e Mães pela Diversidade. E para quem quiser se inscrever e receber o link da exibição e debate por e-mail momentos antes da exibição, basta fazer uma inscrição simples e gratuita pela plataforma: https://bit.ly/32tW6Wn
Dentro do contexto da pandemia, a atriz e produtora cultural Nena Inoue trabalhou para que todas as mudanças necessárias fossem feitas e adaptou o projeto para cumprir temporada on-line respeitando o distanciamento social: “Neste momento pandêmico, onde os trabalhadores da cultura se encontram impedidos de trabalhar e temos milhões de artistas e técnicos desempregados no Brasil, me propus a atuar da forma possível e, respeitando o isolamento social, a forma de seguir e levar nosso teatro ao público neste momento é via on-line, então se assim é, assim será. Consegui também manter a proposta de trabalho inicial e levar este trabalho a comunidades menos favorecidas, incluindo mais profissionais ao projeto - como registros de vídeo, transmissões, além de locação de um espaço teatral parceiro (o Ave Lola) - estamos nos movendo e criando caminhos para continuar, possibilitando trabalho e remuneração aos nossos profissionais do teatro”, afirma a artista.
Em cena e online, Nena se transforma numa mulher ancestral e onipresente, que se apropria da palavra e traz à memória várias personagens históricas: mulheres negras, indígenas, guerrilheiras, mães, avós, filhas, de diferentes épocas e lugares que foram violentadas, torturadas, assassinadas e esquecidas.
A obra está em cartaz desde 2017 e já foi assistida por mais de 27.000 pessoas. Sobre o espetáculo, o crítico teatral do jornal “O Globo”, Patrick Pessoa, escreveu: “Nena Inoue transforma luto em luta... espetáculo para não perder”. O solo conta com dramaturgia de Francisco Mallmann a partir da obra “Mulheres”, do uruguaio Eduardo Galeano (1940-2015). A encenação concebida por Nena, tem direção de texto de Babaya e apresenta temáticas femininas e feministas atreladas a questões histórico-políticas, especialmente da América Latina.
O projeto foi adaptado para que as apresentações online e debates ofereçam uma experiência enriquecedora para o público e foi produzida de forma segura para artistas e técnicos, seguindo todos os protocolos de segurança de saúde para a gravação do espetáculo.

Além das 5 apresentações abertas e das 10 apresentações fechadas para instituições parceiras, o projeto prevê debates posteriores às exibições do espetáculo - que se transformarão em uma série de podcasts - além de 11 Oficinas de Iniciação Teatral, direcionadas gratuitamente ao público que assistir ao espetáculo, que acontecerão de forma on-line, no decorrer de setembro e outubro.
Lembrando que 5 de todas as exibições online são gratuitas e abertas, e podem ser assistidas nas páginas do Espaço Cênico (03/09) e nas páginas dos parceiros Brasil de Fato (04/09), MST Nacional (05/09), Mães pela Diversidade (11/09) e Bicicletaria Cultural (12/09). E para que o público interessado possa se programar e ser avisado na data e horário da exibição, é necessário o cadastro gratuito no link: https://bit.ly/32tW6Wn
Serviço:
Exibições online, gratuitas e com tradução em Libras do espetáculo “Para Não Morrer”, seguidas de debate com o público.
Exibições GRATUITAS e abertas nos dias 03, 04, 05, 11 e 12 de setembro às 20h.
Inscrição online e gratuita via site: https://bit.ly/32tW6Wn
Também é possível assistir as exibições nas páginas:
03/09: Espaço Cênico - https://www.facebook.com/espacocenicocuritiba/
04/09: Jornal Brasil de Fato - https://www.facebook.com/brasildefato/
05/09: MST Nacional - https://www.facebook.com/MovimentoSemTerra/
11/09: Mães pela Diversidade - https://www.facebook.com/MaespelaDiversidade/
12/09: Bicicletaria Cultural - https://www.facebook.com/bicicletariacultural/

As exibições GRATUITAS e fechadas para parceiros acontecerão nos dias:
28/08 e 6, 7, 10, 12, 13, 14, 16, 18, 19/09.

Sobre Nena Inoue:
Nascida em Córdoba (Argentina) e desde os nove anos no Brasil, Nena Inoue é artista gestora, produtora, diretora teatral e atriz formada em 1978 pelo Curso Permanente de Teatro do Centro Cultural Teatro Guaíra. Completando 40 anos de carreira, contabiliza mais de 80 espetáculos profissionais e atua ainda como Coordenadora do Espaço Cênico desde 1997. Esteve na mesma função por nove anos (2000 a 2009) ao lado de Luís Melo no ACT - Ateliê de Criação Teatral, espaço que realizou e abrigou distintos trabalhos de caráter multiárea. Foi também Diretora Artística do Centro Cultural Teatro Guaíra (2003 a 2006); produtora da Sutil Companhia de Teatro (2008 a 2010) e, desde 2009, tem sua produção artística voltada às temáticas de caráter histórico-político-social.

Sobre o espetáculo:

Até o momento realizou 250 apresentações com um público aproximado de 27.000 pessoas. Estreou no Festival de Curitiba/Mostra Oficial, em abril de 2017 e nesse ano fez temporadas em Curitiba, no Teatro José Maria Santos, Ave Lola Espaço de Criação, Espaço Fantástico das Artes e em São Paulo, no SESC Pinheiros/SP. Apresentou-se nos festivais FILO - Festival Internacional de Londrina, no SINGA-Simpósio Internacional de Geografia Agrária e na Mostra SÓ EM CENA, de Maringá. Em 2018 no FICA Natal - Festival Internacional de Natal, no III Curitiba Mostra/Festival de Curitiba e temporadas no Teatro Poeirinha (RJ) e Teatro Guaíra (PR) e circulação pelo SESC PR nas cidades de Londrina, Maringá, Cascavel, Paranavaí e Ponta Grossa. Em 2019 apresentações no SESC Ginástico (RJ), no Teatro Municipal de São João del Rey, Mostra Resistências em São José do Rio Preto, no Teatro do SESI de São José dos Pinhais, Circulação SESC SC em 8 cidades (Florianópolis, Blumenau, Itajaí, Joinville, Jaraguá do Sul, Concórdia, Laguna, Lages; duas temporadas no Teatro Lala Schneider e participou do Festara - Festival de Teatro de Araçatuba. EM 2020 apresentou-se no SESC São José dos Campos.

Premiações: Prêmio Troféu Gralha Azul 2017 de Melhor Atriz e Prêmio Shell 2019 de Melhor Atriz.

FICHA TÉCNICA:

Dramaturgia: Francisco Mallmann, à partir da obra de Eduardo Galeano Direção e Atuação: Nena Inoue
Direção de Texto: Babaya Morais
Iluminação: Beto Bruel
Figurino: Carmen Jorge
Cenário: Ruy Almeida
Gravação: Alan Raffo e Lidia Ueda
Técnico Operador: Vinícius Sant
Identidade Visual: Martin Castro
Fotografias: Elenize Deszgeniski, Lidia Ueta, Marcelo Almeida, Raquel Rizzo, Luísa Bonin
Assessoria de Imprensa e Mídias Sociais: Luísa Bonin e Thays Cristine - Platea Comunicação e Arte
Vídeos Redes Sociais: Diego Florentino - Trópico TV
Produção: Guilherme Jaccon
Assistencia Produção: Lidia Ueta
Administração: Judy Fiorese
Direção de Produção: Nena Inoue
Realização: Espaço Cênico
“PROJETO REALIZADO COM O APOIO DO PROGRAMA DE APOIO E INCENTIVO À CULTURA - FUNDAÇÃO CULTURAL DE CURITIBA E DA PREFEITURA MUNICIPAL DE CURITIBA"
Realização:
Espaço Cênico
Incentivo:
EBANX
Incentivo:
Lei de Incentivo à Cultura
Fundação Cultural de Curitiba
Prefeitura de Curitiba

LEILÃO BENEFICENTE FATUROU MAIS DE 1 MILHÃO EM PROL DO HOSPITAL ERASTINHO

A noite de ontem 24/06 foi de felicidade para o Erastinho, o primeiro Hospital oncopediátrico do Paraná. O leilão realizado com 100% da arrecadação, em prol da finalização das obras do complexo hospitalar, faturou exatos R$ 1.272.000,00 .

“Ontem tivemos o maior evento na história do Erasto Gaertner com o Leilão Juntos pelo Erastinho! Realmente foi emocionante e superou todas as expectativas e possíveis metas. Aprendi que o impossível existe, graças ao chef Junior Durski e a todo Grupo Madero. Com o valor arrecado, praticamente finalizamos o projeto completo da entrega do primeiro hospital oncopediátrico do Sul do país. Com isso poderemos atender 600 casos novos por ano, com muito humanismo, ciência e afeto”, comemorou Adriano Lago, superintendente do Hospital Erasto Gaertner.

A iniciativa do leilão “Juntos pelo Erastinho” partiu do chef e empresário de Junior Durski, que apoia o hospital, há mais de 2 anos e decidiu leiloar os melhores vinhos de sua adega para ajudar na finalização das obras. O leilão virtual apresentou 180 vinhos de coleções raras e clássicas e em um dos lotes chegou a receber o valor de R$ 64 mil, feito por um único empresário, que arrematou 9 lotes no total.

Segundo o Junior Durski, o leilão superou todas as expectativas, alcançando um recorde de arrecadação, entre as inúmeras iniciativas beneficentes, promovidas até hoje pelo Grupo Madero. “ Através de uma grande união solidária, conseguimos reunir 231 pessoas do Paraná, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Espirito Santo, Maranhão, Mato Grosso e dos EUA, que hoje são também responsáveis pela finalização do hospital, que atenderá milhares de crianças. Que maravilha e que emoção ter a oportunidade de ajudar dessa forma, agradeço com muita alegria a todos que participaram, acreditaram e nos ajudam diariamente a fazer um mundo melhor”, comenta o empresário.

O valor arrecadado irá para a finalização do hospital e para a quitação de parte dos investimentos da obra. No mês de julho o hospital recebe os equipamentos e mobiliários e a entrega está prevista para Agosto.

OFICINA DE CINEMA SUPER 8 ESTÁ COM INSCRIÇÕES ABERTAS

As inscrições para a oficina “Tomada Única” estão abertas até 17 de julho e devem ser feitas pelo site www.curta8.com.br.

O “CURTA 8 - Festival Internacional de Cinema Super 8 de Curitiba”, que este ano chega a sua 16ª edição consecutiva, está com as inscrições abertas para a sua oficina “Tomada Única”. Nela, além de tomarem conhecimento das técnicas de filmagem em super 8 – e da operação dos equipamentos –, os participantes receberão um cartucho de película e uma filmadora. Depois disso, terão duas semanas e meia para produzir seus filmes, que devem ser totalmente captados e montados na câmera, para serem exibidos na mostra competitiva do Festival.

Este ano, em função da pandemia da Covid-19, o evento tem algumas alterações. A mais importante delas é que a data de realização ainda não está definida, uma vez que as exibições cinematográficas com público, não estão liberadas. A organização tem como período provável para o Festival, a segunda quinzena de novembro, dependendo do coronavírus estar controlado. Já a Oficina de Tomada Única tem data marcada, e acontecerá no dia 25 de julho. Mas, pela primeira vez, será ministrada à distância, por transmissão via internet. Mesmo depois da oficina, os participantes ainda contarão com a consultoria virtual do oficineiro Pedro Merege.

A oficina do Curta 8 segue a proposta de captação em tomada única, a exemplo de eventos de super 8 que vêm conquistando o público em países como França, Espanha, Suíça e Alemanha. Nesses festivais, são exibidos apenas filmes montados diretamente na câmera. Ao realizador é permitido utilizar qualquer efeito de manipulação fotográfica durante a exposição para criar as transições nos cortes. Contudo, é proibida qualquer edição posterior nas imagens captadas, o que exige planejamento prévio e conhecimento básico de fotografia de cinema.

O resultado é sempre uma surpresa, tanto para o público como para os produtores, que assistirão aos filmes pela primeira vez somente durante o festival. A sonorização também fica a critério dos próprios realizadores, que podem optar pela execução de um CD com a trilha sonora, ou realizar performances, dublagens, e até mesmo executar o som ao vivo a partir de instrumentos tocados durante a exibição do filme.

As inscrições para a Oficina Tomada Única, que são gratuitas, estão abertas até o dia 17 de julho, exclusivamente pelo site www.curta8.com.br. Ao longo dos últimos anos, a oficina do Festival já produziu mais de 160 filmes em super 8. Vários deles participaram de festivais internacionais de cinema, e muitos foram inclusive premiados.

O CURTA 8

Criado em 2005 por Leandro Schip (de saudosa memória), o Festival cresceu rapidamente impulsionado pela paixão que ainda permanece pelo filme analógico. Ao longo dos anos o Curta 8 conseguiu parcerias fora do país, até se consolidar como evento mundial do gênero em 2008. Atualmente é uma das maiores iniciativas de super 8 já realizadas no Brasil, um dos poucos festivais dedicados ao exclusivamente ao culto desta bitola nas Américas, sendo o mais longevo realizado ininterruptamente no mundo.

O Curta 8 tem a coordenação geral de Antonio Carlos Domingues, curadoria de Fábio Allon, produção de Adriano Esturilho, direção de projeção de Lucas Vega e oficina conduzida por Pedro Merege.

O festival é uma realização da PERFIL comunicação e cultura e da Processo MultiArtes, que este ano tem patrocínio da Uninter, via Lei Municipal de Incentivo à Cultura de Curitiba, contando ainda com os apoios da Fundação Cultural de Curitiba e da Prefeitura Municipal de Curitiba.

SERVIÇO

Oficina Tomada Única do CURTA 8 – Festival Internacional de Cinema Super 8 de Curitiba

Data de realização: 25 de julho de 2020

Inscrições: Pelo site www.curta8.com.br até 17 de julho de 2020.

Vagas: 15

Inscrições para o Festival da Canção são prorrogadas

Prazo para o envio de composições inéditas foi estendido até 5 de junho

qDDhU2l7U0TVeMwo42L46oPNOf0i_LmzZneAEVohby5-B3ArfY4w5bU9iTT2HeE8p1cn2FSkCiuVO4uTBGPciCEBsKvAeI_OhTztbjIoznSLDPFNd0i--_56vuonUA6cncC31ic

Inscrições pelo bit.ly/FestivaldaCancao2020

Com mais de mil candidatos inscritos até o último domingo, data prevista para o fim da etapa, o Festival da Canção deu mais uma chance para quem perdeu o prazo e prorrogou para 5 de junho o recebimento de composições inéditas no concurso, que abre a segunda edição do Festival TOCA. As 50 músicas semifinalistas serão anunciadas no dia 29 deste mês. Ao todo, são oferecidos R$ 42 mil aos finalistas.

A partir das 50 selecionadas, os jurados escolhem 12 finalistas, que vão receber, cada uma, R$ 1 mil. Destas, três serão selecionadas como vencedoras - e cada uma receberá um prêmio, em dinheiro, de R$ 10 mil. As três composições vencedoras ganharão, também, a elaboração de arranjos e a gravação, em vídeo, por músicos escolhidos pela organização do festival, cada um utilizando o equipamento disponível em sua casa, respeitando o isolamento social. As canções farão parte da programação do Festival TOCA.

Aldir Blanc é o homenageado nesta segunda edição do TOCA, realizado pela Sarau Agência, que estreou em 2018 e que volta esse ano em formato online, com premiação em dinheiro para os finalistas. Confira o regulamento.

Mensagem a toda cadeia produtiva de Frutas, Legumes, Verduras e Flores

A Cadeia Produtiva trabalha para garantir a saúde de seus colaboradores e o abastecimento das Frutas, Legumes, Verduras e Flores.
Do campo a mesa.

Vivemos um momento sem precedentes em nossa história! Com a declaração da pandemia decorrente do COVID-19 todos nós devemos nos unir e contribuir para superarmos este momento de incertezas. A garantia da saúde de nossos familiares, amigos e toda a população é uma prioridade! Acreditamos que sairemos fortalecidos ao final deste processo.

Em conjunto, Produce Marketing Association (PMA), Associação Brasileira de Produtores de Maçã (ABPM), Associação de Produtores de Citrus de Mesa (ABCM), Instituto Brasileiro de Horticultura (Ibrahort), Instituto Brasileiro de Floricultura (Ibraflor), Associação Brasileira dos Exportadores de Frutas (Abrafrutas) e Associação Brasileira de Supermercados (ABRAS), compartilham sua visão e posicionamento diante do cenário do COVID-19:

▪ A cadeia produtiva está comprometida e executando todos os procedimentos recomendados pelos órgãos do governo para garantir a saúde dos seus trabalhadores, desde o campo até os supermercados.

▪ A produção no campo não pode parar! Produtores, transportadores, processadores e distribuidores, todos juntos, estão comprometidos para que não ocorra falta de alimentos a população brasileira. O setor tem o compromisso de abastecer as redes de supermercados de todo o país;

▪ Teremos, no entanto, uma possível redução da capacidade de produção e processamento, justamente para resguardar os trabalhadores do campo e das casas de embalamento. O setor empenhará todos os esforços para manter o abastecimento, organizando escalas e respeitando as famílias para que possam cuidar dos seus filhos, parentes e amigos;

▪ Como no setor de saúde, o setor de alimentos de alimentos, flores e plantas ornamentais precisa do apoio de toda a população e órgãos de governo para continuar operando sem interrupções;

▪ Estamos, de forma colaborativa, comunicando o setor sobre as práticas de higiene para o combate da disseminação do vírus;

Estamos divulgando ativamente as recomendações nacionais e internacionais, tais como os Centros de Controle de Doenças (CDC) , Organização Mundial da Saúde (OMS), Administração de Alimentos e Medicamentos (FDA), Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA) e Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA). Importante destacar que não há casos clinicamente confirmados de COVID19 ligados ao consumo de produtos frescos ou alimentos vendidos nos pontos de venda tradicionais. À medida que os consumidores selecionam seus produtos, é fundamental seguir as orientações de segurança alimentar.

Sabemos que o momento é difícil, mas iremos superá-lo! Todos os associados PMA e as Associações aqui representadas contam com o apoio da sociedade, para que unidos e de forma consciente, possamos melhorar e aprender com esta experiência.

Por fim, queremos agradecer a todos aqueles que estão trabalhando para garantir que nosso setor continue operando.

Oficina ensina noções de desenho com base nos movimentos do corpo

São quatro encontros de 11 de março a 1º de abril de 2020. As inscrições são gratuitas e podem ser realizadas pelo site do Museu Paranaense

De 11 de março a 1º de abril, todas as quartas-feiras, o Museu Paranaense (MUPA) recebe a oficina “Desenho e Movimento”, que vai trabalhar noções de desenho a partir do olhar para os gestos e movimentos do corpo. O curso, coordenado pela artista visual e pesquisadora Fernanda Pavão, será dividido em quatro encontros, das 14h às 17h, na sala de exposições temporárias do museu. As inscrições são gratuitas e podem ser feitas pelo site www.museuparanaense.pr.gov.br.

A oficina apresenta fundamentos que norteiam o desenvolvimento e expansão das noções de desenho a partir do olhar para os gestos e movimentos do corpo e da criação de um campo aberto de experimentação coletiva. Mais que um curso de desenho sobre movimento, é uma introdução ao estudo do corpo.

Três módulos principais conduzem os encontros: a Linha, que trabalha propriamente o desenho com lápis e papel. Conforme a linha se move pelo papel, novas possibilidades de conexão aparecem, sempre buscando a exploração dos espaços propostos; o Gesto, buscando a compreensão dos gestos cotidianos e artísticos; e o Movimento, a espiral como energia do movimento e ponto de contato do corpo e suas reverberações.

Fernanda Pavão vive e trabalha em Curitiba, Paraná. Formada em Arte e Tecnologia pela Parsons the New School of Design (Nova Iorque), em Artes Visuais pela Faculdade de Artes do Paraná (Curitiba) e pela Escola Panamericana de Arte e Design (São Paulo). Participou da residência artística Location One em Nova Iorque e trabalhou no Museu de Arte Moderna de Nova Iorque (MoMA) como assistente curatorial de Performance e Arte Moderna entre 2009-2011. Entre 2012 e 2015 realizou uma série de ritos artísticos (performances) intitulado Amagoa aonde desenvolve um trabalho sobre a cor, o movimento, o corpo, a dança. Em 2018 integra o grupo de dança contemporânea A Milionésima, composto só por mulheres e cria sua oficina de Desenho e Movimento.

SERVIÇO
“Desenho e Movimento - Oficina de desenho, pesquisa e introdução ao estudo do corpo” por Fernanda Pavão
Dias 11, 18 e 25 de março e 1º de abril de 2020 (quartas-feiras)
Horário: 14h às 17h
Sala de exposições temporárias
Inscrições gratuitas: https://www.sympla.com.br/museuparanaense

Museu Paranaense
Rua Kellers, 289, São Francisco – Curitiba/PR
Visitação de terça a sexta-feira, das 9h às 17h30.
Sábado, domingo e feriado, das 10h às 16h.
www.museuparanaense.pr.gov.br | (41) 3304-3300
Entrada gratuita

Crédito da foto: Felipe Fontoura

Oficina de contação de histórias e ciclo de palestras para formação de voluntários em Curitiba

Capacitação representa oportunidade para quem deseja fazer parte

do Instituto História Viva

Ouvir, encantar e contar. Mais do que isso, transformar histórias reais em contos de fada, com o objetivo de transformar o ambiente hospitalar por meio da literatura oral e levar alegria a pessoas em situações de fragilidade física e emocional. Esses são os pilares do Instituto História Viva, que, desde a sua fundação, em 2005, já formou 3.500 voluntários na arte de contar histórias, em diversos estados brasileiros.

O próximo encontro já tem data marcada: será nos dias 1º e 8 de fevereiro, das 9h às 17h, em Curitiba. Além da oficina “A Arte de Encantar com Histórias”, haverá um ciclo de palestras para os participantes. De acordo com a gestora Roseli Bassi, a oficina é um pré-requisito para quem deseja se tornar um voluntário do Instituto e pode ser feita por educadores, estudantes, cuidadores de idosos, pais, avós e interessados em geral.

As inscrições podem ser feitas pelo e-mail voluntario@historiaviva.org.br ou pelo telefone (41) 98865-4218. Para conhecer mais sobre o Instituto, acesse: www.historiaviva.org.br.

Serviço:

“A Arte de Encantar com Histórias e Ciclo de Palestras” – Instituto História Viva

Local: Rua Teffé, 889 – Bom Retiro – Curitiba/PR

Datas: 1° e 8 de fevereiro

Horário: 9h às 17h

Contribuição: R$ 150,00

Inscrições e informações: voluntario@historiaviva.org.br ou pelo telefone (41) 98865-4218 .

Quer conhecer mais sobre a ONG, acesse: www.historiaviva.org.br .

Sobre o Instituto História Viva – Fundado em 2005 pela gestora Roseli Bassi, o Instituto História Viva tem como objetivo maior transformar ambientes de dor e sofrimento por meio da literatura oralizada. Por meio deste trabalho, a ONG, que nasceu em Curitiba e, hoje, atua em vários estados brasileiros, tem incentivado a leitura, a educação e a cultura brasileira. Em 15 anos de existência, a entidade já formou 3.500 voluntários na arte de ouvir e contar histórias. Semanalmente, asilos, hospitais, casas lares e abrigos recebem a visita dos voluntários do História Viva que, por ano, atendem cerca de 14 mil pessoas. Seus voluntários apresentam perfis variados e são capacitados a ouvir, escrever, contar e recontar histórias clássicas, casos de vida e contos da literatura brasileira no intuito de levar alegria a indivíduos em situações de fragilidade física e emocional. A seriedade desse trabalho tem rendido premiações diversas à entidade nos segmentos de cultura, educação e ação social. Saiba mais: www.historiaviva.org.br / www.facebook.com/institutohistoriaviva.

Oficina de contação de histórias e ciclo de palestras para formação de voluntários em Curitiba

Capacitação representa oportunidade para quem deseja fazer parte

do Instituto História Viva

downloadAttachment&Message%5Buid%5D=159909&Message%5Benvelope%5D%5Bmessage-id%5D=%253C035901d5d6ca%2524abdbbc20%252403933460%2524%2540smartcom.net.br%253E&Message%5BmailBox%5D%5Bmailbox_id%5D=INBOX&MessageAttachment%5B%5D%5Battachment_id%5D=%3C035901d5d6ca%24abdbbc20%2403933460%24%40smartcom.net.br%3E-1.1.2

Ouvir, encantar e contar. Mais do que isso, transformar histórias reais em contos de fada, com o objetivo de transformar o ambiente hospitalar por meio da literatura oral e levar alegria a pessoas em situações de fragilidade física e emocional. Esses são os pilares do Instituto História Viva, que, desde a sua fundação, em 2005, já formou 3.500 voluntários na arte de contar histórias, em diversos estados brasileiros.

O próximo encontro já tem data marcada: será nos dias 1º e 8 de fevereiro, das 9h às 17h, em Curitiba. Além da oficina “A Arte de Encantar com Histórias”, haverá um ciclo de palestras para os participantes. De acordo com a gestora Roseli Bassi, a oficina é um pré-requisito para quem deseja se tornar um voluntário do Instituto e pode ser feita por educadores, estudantes, cuidadores de idosos, pais, avós e interessados em geral.

As inscrições podem ser feitas pelo e-mail voluntario@historiaviva.org.br ou pelo telefone (41) 98865-4218. Para conhecer mais sobre o Instituto, acesse: www.historiaviva.org.br.

Serviço:

“A Arte de Encantar com Histórias e Ciclo de Palestras” – Instituto História Viva

Local: Rua Teffé, 889 – Bom Retiro – Curitiba/PR

Datas: 1° e 8 de fevereiro

Horário: 9h às 17h

Contribuição: R$ 150,00

Inscrições e informações: voluntario@historiaviva.org.br ou pelo telefone (41) 98865-4218 .

Quer conhecer mais sobre a ONG, acesse: www.historiaviva.org.br .

Sobre o Instituto História Viva – Fundado em 2005 pela gestora Roseli Bassi, o Instituto História Viva tem como objetivo maior transformar ambientes de dor e sofrimento por meio da literatura oralizada. Por meio deste trabalho, a ONG, que nasceu em Curitiba e, hoje, atua em vários estados brasileiros, tem incentivado a leitura, a educação e a cultura brasileira. Em 15 anos de existência, a entidade já formou 3.500 voluntários na arte de ouvir e contar histórias. Semanalmente, asilos, hospitais, casas lares e abrigos recebem a visita dos voluntários do História Viva que, por ano, atendem cerca de 14 mil pessoas. Seus voluntários apresentam perfis variados e são capacitados a ouvir, escrever, contar e recontar histórias clássicas, casos de vida e contos da literatura brasileira no intuito de levar alegria a indivíduos em situações de fragilidade física e emocional. A seriedade desse trabalho tem rendido premiações diversas à entidade nos segmentos de cultura, educação e ação social. Saiba mais: www.historiaviva.org.br / www.facebook.com/institutohistoriaviva.

MON oferece oficina especial para pessoas com mais de 60 anos

MON oferece oficina especial para pessoas com mais de 60 anos

A primeira edição do ano do “Arte para Maiores”, do Museu Oscar Niemeyer (MON), que acontecerá na terça-feira, dia 4/2, terá visita mediada na exposição “Mariana”, do fotógrafo brasileiro Christian Cravo, seguida de prática artística. As atividades são gratuitas e se repetem no dia 18/2.

Em 2019, o programa conquistou um dos mais importantes prêmios nacionais na área de educação em museus, o Prêmio Darcy Ribeiro 2019, concedido pelo Instituto Brasileiro de Museus (Ibram), e registrou um aumento de 150% no número de participantes.

“Arte para Maiores” é um programa destinado a pessoas com idade superior a 60 anos, com a proposta de aproximar esse público das artes visuais e estimular a experiência, a imaginação, a criatividade, o diálogo e a convivência.

Além da mediação, haverá uma oficina teórico-prática relacionada à mostra visitada. As edições dos dias 4 e 18 de fevereiro serão das 14h às 17h, com 30 vagas por encontro. Os interessados devem se inscrever pelo e-mail agendamento@mon.org.br, ou pelos telefones (41) 3350-4468 e 3350-4412.

Domingo e quarta
O MON terá uma programação especial nos próximos dias, com oficina de desenho e visita mediada à Sala de Oficinas do Educativo. As atividades são gratuitas e irão acontecer no domingo e na quarta, 2 e 5/2, das 11h às 17h.

Nas duas datas será realizada a oficina “Sensível por Natureza”, conduzida pela Equipe do Educativo do MON e que irá trabalhar a técnica de desenho. Não é necessário agendamento ou fazer a inscrição com antecedência, basta comparecer à Sala de Oficinas, no Subsolo do Museu, dentro do horário programado.

Também no domingo e na quarta-feira, às 16h30, haverá uma mediação à Sala de Oficinas do Educativo, onde está a mostra “Sensível por Natureza”.

Sobre o MON
O Museu Oscar Niemeyer (MON) pertence ao Estado do Paraná. A instituição abriga referenciais importantes da produção artística nacional e internacional nas áreas de artes visuais, arquitetura e design, além da mais significativa coleção de arte asiática da América Latina. No total, o acervo conta com aproximadamente 7 mil peças, mantidas num espaço superior a 35 mil metros quadrados de área construída, sendo 17 mil metros quadrados de área para exposições, o que torna o MON o maior museu de arte da América Latina.

Serviço

Arte para Maiores
Exposição: “Mariana”
Dias: 4 e 18/2
Horário: das 14h às 17h
Local: Sala de Oficinas
Número de vagas: 30
Importante: chegar com 15 minutos de antecedência

Domingo e quarta – 2 e 5/2
Oficina: “Sensível por Natureza”
Técnica: desenho
Horário: das 11h às 17h
Local: Sala de Oficinas – Subsolo

Visita mediada
Exposição: “Sensível por Natureza”
Horário: 16h30
Local: Sala de Oficinas – Subsolo

Museu Oscar Niemeyer
Rua Marechal Hermes, 999
Visitação: terça a domingo, das 10h às 18h
Entrada: R$ 20 (inteira) e R$ 10 (meia-entrada)
Quartas gratuitas (oferecimento: Governo do Estado do Paraná)

Curso de Pompoarismo – Módulo I – Benefícios para a saúde

Curso de Pompoarismo – Módulo I – Benefícios para a saúde

Deusa: Cuide da sua Saúde e Fortaleça os Músculos do Amor!

Recomendado por médicos ginecologistas, sexólogos e fisioterapeutas!

Saiba Mais pelos Whats

Curitiba-PR (41) 99285-5888

São Paulo (11) 97140-2040

Rio de Janeiro (21) 99657-5030

Portugal (+351) 910.606.930

Benefícios para a Saúde, Sexualidade e Qualidade de Vida.

Pompoarismo: O Caminho para Saúde, Sexualidade e Qualidade de Vida!

Conhecimento milenar para a felicidade da mulher que incluem praticas saudáveis e exercícios que melhoram a saúde sexual e aumentam o prazer nos relacionamentos.

Excelente para a saúde, beleza e qualidade de vida!

Fortaleça a musculatura vaginal, previna a flacidez vaginal, incontinência urinária, queda de bexiga e útero.

Obtenha uma aparência mais jovem (rejuvenescimento natural) devido ao equilíbrio hormonal que a ginástica sexual proporciona.

Recomendado por médicos ginecologistas e sexólogos por amenizar os sintomas de T.P.M. e menopausa.

Potencialize seu orgasmo e prazer descobrindo o seu “Ponto G”.

Torne sua performance sexual mais criativa. (Aqueça seu casamento ou namoro!)

Faça amor com diferencial e enlouqueça seu amado com os segredos orientais das indianas, japonesas e tailandesas.

Faça maravilhas com os “Músculos do Amor”.

Curso original do Best Seller: Pompoarismo – O Caminho do Prazer – 45ª, com a escritora e pesquisadora.

Destinado ao público:

Os cursos são ministrados para o publico feminino em geral e sempre com a presença de muitas profissionais da área de saúde como ginecologistas, sexólogas, fisioterapeutas, psicologas, dentistas, entre outras. Devido a importância das informações transmitidas estas mulheres profissionais indicam o curso para suas amigas e pacientes. Também encontramos profissionais de muitas outras áreas, advogadas, engenheiras, empresarias, donas de casa e estudantes, etc. De todas as religiões e países. São mulheres casadas, namoradas, solteiras e noivas que se preparam para o amor e vida sexual, etc. De todas as idades e tipos físicos em busca de celebrar o prazer de ser mulher e passar um dia com informações preciosas. É muito divertido. (Brisa, jornalista).

Drª Celine: Escritora do Best Seller internacional Pompoarismo – O Caminho do Prazer – 45 edição, com mais de 260.000 exemplares vendidos. Através de sua extensa pesquisa cientifica juntamente com outros profissionais da área de sexualidade transformou este conhecimento milenar em uma pratica essencial para a saúde, prazer e qualidade de vida.

Ministrante do curso Deusa do Amor com experiência de mais de 19 anos. O curso e o livro mais indicados pelos profissionais de área de saúde e sexualidade!

Pompoarismo melhora a saúde da mulher!

> Opinião de especialistas:

O diretor do Instituto Brasileiro Interdisciplinar de Sexologia e Medicina (ISEXP), Dr Celso Marzano, afirma que a prática de exercícios do pompoarismo ajuda no aspecto físico e sensorial do ser humano. “O pompoarismo é uma ciência que felizmente agora está em nossso alcance. O resultado é fabuloso, unindo os parceiros com laços fortes de sentimento, erotização e atração sexual, levando-os à plenitude sexual”.

Excelente para regular os hormônios, pois ativa a circulação da área pélvica, ativando a libido das pessoas que praticam os exercícios regularmente, desenvolvendo uma aparência mais jovem nas mulheres.

Cuide da sua Saúde! O pompoarismo ativa a circulação da área pélvica beneficiando os órgãos da genitália feminina.

Texto escrito pelo jornalista Giorgio del Molin:

No Ocidente o pompoarismo se tornou conhecido através do Dr Arnold Kegel, médico americano que popularizou os exercícios praticados pelas mulheres orientais.

Dr Kegel reconheceu a grande importância do pompoarismo devido a uma paciente que foi seu maior desafio profissional. Uma mulher de 42 anos que nunca havia tido sequer um orgasmo, além de ressecamento vaginal e incontinência urinária e falta total de desejo sexual. Dr Kegel orientou a paciente fazer os exercícios e depois de três meses, a paciente apresentou uma melhora surpreendente da libido e os problemas desapareceram completamente. Além disso, a genitália da paciente ficou mais fortalecida e flexível.

A aparência física da paciente estava muito melhor e estava muito feliz e animada, relatando que começou a ter prazer e orgasmo nas relações sexuais como nunca havia acontecido antes.

Através de muitas outras experiências bem sucedidas Dr Kegel divulgou este conhecimento necessário para a saúde e qualidade de vida de todas as mulheres.

Texto escrito pelo Dr João Luiz C. Mattoso:

Sou médico, especialista em Ginecologia e Obstetrícia: Os exercícios vão auxiliar muito os médicos brasileiros envolvidos com a sexualidade humana para melhorar a autoestima da população e desempenho sexual, diminuindo no futuro a enorme quantidade de cirurgias de prolapsos (queda de bexiga, útero e ovários).

Sem falar do grande beneficio de evitar que o homem ou a mulher vá buscar a felicidade do orgasmo fora de casa. O Pompoarismo ensina o homem a se transformar num maravilhoso parceiro e a mulher em uma “gueixa” especial. Maravilhosa arte do amor com respeito ao próximo e muito amor.

Texto escrito pela Drª Isa:

As mulheres que pretendem ter bebês devem começar a exercitar com antecedência os exercícios de pompoar que podem facilitar o parto e contribuem para a rápida recuperação da musculatura vaginal e do períneo após o parto.

Texto escrito pelo Dr. Emanuel. M. P. (médico):

Verifique antes de fazer cursos de pompoarismo se a ministrante possui experiência e formação superior na área de saúde e sexualidade. Para se obter resultados eficazes e benefícios participe de workshop presenciais. Garanta qualidade, respeito e uma profissional que possa realmente colaborar com a sua saúde e bem estar!

Curso exclusivo para mulheres:

Casadas e solteiras de todas as idades a partir da sua maioridade.

O objetivo do curso é prevenção, melhor qualidade de vida, colaborando também para uma maior produtividade no trabalho.

Obs.: Não possui nudez ou constrangimentos respeitando sempre a individualidade de cada aluna.

Inclusão: As mulheres acima de 60 anos, deficientes físicas ou visuais são bem vindas. Elas tem participado dos cursos “Deusa do Amor” com muita alegria e entusiasmo. Obrigada a todas!

Workshop com dinâmicas fáceis e divertidas. Os exercícios são conferidos aluna por aluna e as perguntas são respondidas pela própria escritora. Especial para você que adora o tema e quer motivação e qualidade para aprender de verdade os segredos das mulheres mais sensuais.

Aprofunde seu relacionamento com mais sofisticação e criatividade!

Qualidade é nosso maior diferencial!

“Você merece o melhor curso para sua saúde e vida amorosa!”.

Informações e Inscrições:

Para saber as promoções do mês ligue para Ana Paula ou equipe.

Prepare-se para o mês das mulheres mais feliz da sua vida!

Curitiba-PR (41) 99285-5888 WhatsApp

São Paulo (11) 97140-2040 WhatsApp

Rio de Janeiro (21) 99657-5030 WhatsApp

Portugal (+351) 910.606.930

Equipe Deusa do Amor

A mulher que possui os segredos e a arte de saber amar com certeza pratica o pompoarismo e se movimenta de maneira criativa fazendo evoluções voluptuosas com os músculos vaginais. Possui performance sexual diferenciada que leva o casal a níveis inimagináveis de prazer e êxtase amoroso.

Texto do livro: Pompoarismo – O Caminho do Prazer

Depoimentos:

“Foi muito bom, como, aliás, muito além do que eu tinha imaginado. Aprender coisas novas e diferentes para encantar o homem que amo. Valeu! Dione (professora )

“A verdadeira arte do amor, de uma forma respeitosa e bonita, sem vulgaridade. O curso abriu uma nova perspectiva em minha vida pessoal. Eliane (médica).

“Com a pratica do pompoar consegui descobrir e desabrochar a Deusa dentro de mim. Meu corpo e minha mente estão a cada dia que passa, mais brilhantes e cheios de amor. Que Deus lhe dê mais e mais amor, saúde e prosperidade! Muito Obrigada !” (Eliane – Orientadora educacional)

“Que dia divertido”! Para minha vida pessoal, depois a gente conversa…Adorei! Que bom poder ter alguém como você para encaminhar as pacientes. Gostaria de ajudar mais em relação a estas questões mas nas consultas o tempo é sempre curto. Celine, parabéns pela sua paixão e alegria!” ( Isa – médica ginecologista)

“Tenho boas noticias professora, após mais de 30 anos de casamento eu não tinha tido nenhum tipo de orgasmo depois do curso o meu prazer foi ficando cada vez melhor e…Gozei !!! Agora tenho orgasmo sempre. Me sinto tão agradecida, estou indicando o curso para as mulheres da família e amigas. E. L. empresária. S.Catarina.

“Estava separada fiz o curso e treinei. O resultado é que meu marido voltou para mim. Estamos mais felizes do que nunca! Obrigada. Agora quero fazer o avançado, me avisem. Até Breve!” Lucia – Curitiba.

“Os melhores presentes são os depoimentos das alunas. Agradeço a indicação de amigas e aos profissionais de area de saúde por indicarem nossos cursos a amigas e pacientes. Muito obrigada. Que Deus retribua com muita saúde, amor e felicidade. Desejo também muito sucesso e prosperidade!”. Profª Celine.

www.deusadoamor.com.br

Sesc PR abre inscrições para 42ª edição do Femucic

Músicos de todo o Brasil podem se inscrever até o dia 28 de fevereiro

Estão abertas até o dia 28 de fevereiro, as inscrições para a 42ª edição do Festival de Música Cidade Canção (Femucic), o maior evento de música realizado pelo Sesc Paraná. As apresentações ocorrerão de 28 a 30 de maio, no Teatro Calil Haddad.
Na programação do evento, além das 26 músicas inéditas selecionadas, haverá oficinas de música, atividades diversas de formação de plateia, aproximando o público de diferentes gêneros musicais e, durante toda a semana do evento, serão levadas apresentações musicais didáticas às escolas do Ensino Fundamental e às empresas do comércio de bens, serviços e turismo de Maringá e promovidos bate-papo dos músicos com a plateia após as apresentações.
As inscrições devem ser realizadas exclusivamente pelo site www.sescpr.com.br/femucic. As músicas inscritas serão selecionadas por uma Comissão de Seleção, conforme especificado no edital, e serão analisadas a singularidade e originalidade, a inovação e a qualidade técnica e artística do trabalho. A previsão de divulgação do resultado é a partir do dia 25 de março, no mesmo endereço eletrônico.
Os selecionados para as apresentações receberão cachê conforme edital.

SERVIÇO
42ª Femucic – Festival de Música Cidade Canção Sesc Maringá
Período de inscrições: de 27 de janeiro a 28 de fevereiro de 2020
Informações: www.sescpr.com.br/femucic | femucic@sescpr.com.br | (44) 3265-2778 | (44) 3265-2750.

A Feira de Vinil da Boca anuncia sua sexta edição, que acontece nos dias 25 e 26 de janeiro

Próximo fim de semana, nos arcos do pátio da Capela Santa Maria, durante a 37ª Oficina de Música de Curitiba.
Reunindo 12 expositores, 05 de Curitiba e 07 de fora (03 de São Paulo, 03 de Joinville e 01 de Londrina) , a feira terá cerca de 5000 LPs de vários gêneros (incluindo música clássica) e de todos os preços, a maior parte acessível. Os organizadores da feira, Horácio De Bonis e Marcos Duarte, respectivamente da Sonic Discos e Joaquim Livros & Discos, enfatizam o caráter dessa feira: "teremos um número menor de expositores, mas cujo acervos trazem uma boa amostragem de vários gêneros e que não tenha apenas discos raros e caros, atendendo assim a todos os bolsos", diz Marcos. "a preocupação além de bons títulos é também que os LPs dos expositores estejam bem conservados e que eles tragam novidades para o público curitibano", completa Horácio.
Os expositores foram escolhidos pela curadoria de duas lojas de Curitiba, e responsáveis pela organização desde a primeira edição, a Joaquim Livros e Discos e a Sonic Discos. Os expositores escolhidos garantem qualidade, acesso e preços para os mais variados bolsos. Fãs de todos os gêneros musicais, do sete ao doze polegadas, 180 gramas e/ou importados, vão encontrar um garimpo de ótima qualidade no evento.
A Feira de Vinil da Oficina de Música de Curitiba ocupará a parte debaixo dos arcos do Patio da Capela Santa Maria, onde simultaneamente estará ocorrendo a Jazztronômica - Feira de Gastronômica e Musical.
As atrações da Oficina de Música de Curitiba e da Jaztronômica contribuem para o que o evento seja mais que uma feira de vinil, mas sim uma atração onde a música é o principal. Durante o sábado e domingo acontecerão os seguintes espetáculos:

Sábado às 12h30, no pátio, dentro do evento Jazztronômica.
Claire Michel Trio (França) - Jean MichellVallet - piano, Claire Vallet - sax, Patrick Chartolle - baixo

Sábado às 16h, na Capela Santa Maria
Concerto de encerramento da Orquestra de Cordas da Oficina
Direção Musical – Enaldo Oliveira
Assistente de direção – Vinicius Martins
Solista – Winston Ramalho
Programa – Claudio Santoro – Mini Concerto

Domingo às 12h30, no pátio, dentro do evento Jazztronômica.
Cristina El Tarran – voz e Mário Conde - guitarra

Domingo às 16h00 no pátio, dentro do evento Jazztronômica.
Ana Maria Ribeiro - voz e Maurílio Ribeiro - violão

É possível acompanhar as divulgações de tudo que vai acontecer na Feira de Vinil da Capela Santa Maria através das redes social da Feira da Boca ww.facebook.com/feiradediscosbocamaldita https://www.instagram.com/feiradiscosbocamaldita/ . Para as atrações da Oficina de Música de Curitiba, acesse https://oficinademusica.curitiba.pr.gov.br

SERVIÇO

Feira de Discos da Boca - Sexta Edição

Data: 25 e 26 de janeiro de 2020
Local: Arcos do Patio da Capela Santa Maria

Acesso pela R. Conselheiro Laurindo, 273

Contatos: Marcos 3078-5990 e 99639-3392 / Horácio 98411-2546 e 3324-2546

ESPETÁCULO CONTOS É ATRAÇÃO NA 37ª OFICINA DE MÚSICA DE CURITIBA

Contos da tradição oral com música executada ao vivo pela OABS (Orquestra à Base de Sopro de Curitiba) faz apresentação única na Oficina de Música de Curitiba, neste domingo (19), às 21h, no Teatro da Reitoria.

Após temporada de sucesso em 2019, em Curitiba, realizando 20 apresentações, todas gratuitas, 14 delas para público dirigido de escolas da rede pública, privada e outras instituições, atingindo ao todo um público estimado de 3.500 pessoas, o espetáculo CONTOS da Cia Ilimitada montado em parceria com a OABS (Orquestra à Base de Sopro de Curitiba) volta a ser apresentado. Desta vez, como uma das atrações da programação da 37ª Oficina de Música de Curitiba. A apresentação única será neste domingo (19), às 21h, no Teatro da Reitoria (Rua XV de Novembro, 1299 – Centro).

A montagem reúne narrativas que fazem parte do imaginário universal, suscitam interesse, conflitos, perguntas, anseios permeados pelas complexidades da vida. São velhas histórias adaptadas que buscam instigar a imaginação e a reflexão. Como se faz para ser feliz? É a questão comum presente nas histórias escolhidas. Elas são alimento para a alma, fragmentos de mapas, sinalizam caminhos e encorajam o desenvolvimento do indivíduo.

“Ao contar essas histórias universais, rapidamente entramos em contato com nossa essência ancestral. Algo que está no centro de nossa cultura e é comum a todos. Nossos anseios e medos, nossa busca pela felicidade, nossa necessidade de revelar a verdade. Uma verdade que está dentro de todos nós e, por isso, pode ser compartilhada sem nunca ser subjugada. Por anos e anos essas histórias foram oralmente transmitidas, contadas, reinventadas e hoje temos a oportunidade de atuar como um elo, contando e semeando para que elas sigam vivas por muito e muito tempo”, explica Marcio Juliano, diretor do espetáculo.
O projeto reúne um time de artistas do cenário teatral e da música com ampla trajetória na cidade. Além da direção de Marcio Juliano, que também compõe o elenco e é o responsável pela dramaturgia, a equipe artística é formada por antigos e atuantes parceiros da Cia Ilimitada, como Sérgio Albach, regente da Orquestra à Base de Sopro, que assina a direção musical e o premiadíssimo iluminador Beto Bruel. As composições são de Davi Sartori, Gilson Fukushima e Albach. A assistência de direção e a preparação corporal é de Mônica Infante. O elenco, além dos 17 músicos da OABS, conta ainda com a atriz Glaucia Domingos e o ator Marcel Szymanski.

SERVIÇO:

Espetáculo teatral CONTOS com a Orquestra a Base de Sopro de Curitiba

Data e horário: 19/01 (domingo), às 21h

Local: Teatro da Reitoria (Rua XV de Novembro, 1299 – Centro)

Ingresso: R$30 e R$15 (meia-entrada).

*Vendas pelo aloingressos.com.br ou diariamente na bilheteria da Capela Santa Maria, das 9h às 12h e das 14h às 17h30. No Teatro da Reitoria os ingressos

poderão ser adquiridos com uma hora de antecedência.

Classificação: Livre
Duração: 60 minutos
Realização: Cia Ilimitada