Kaizen promove campanha em alusão ao Setembro Amarelo

A ação tem como objetivo arrecadar alimentos para famílias hipossuficientes e promover saúde mental

No próximo dia 19 de setembro (sábado), a Kaizen promove uma campanha solidária em alusão ao Setembro Amarelo. Na ocasião, nove serviços terão o valor simbólico de R$30 mais 5kg de alimentos, que serão destinados para a caridade. O evento contará com música ao vivo e espaço para entretenimento.

As(os) clientes poderão escolher entre sessões de Acupuntura, Barra de Access, Coaching, Fotografia, Massoterapia, Psicologia, Quiropraxia, Reiki ou Thetahealing. Jogos de entretenimento como poker e sinuca também ficarão à disposição. Além disso, uma orquestra com violino e violoncelo se apresentará durante toda a programação.

Essa é a segunda campanha realizada pela clínica. Nesta edição, os alimentos serão destinados à região da Rocinha. A área de vulnerabilidade social fica no bairro Hauer e abriga cerca de 100 famílias.

Para o diretor de marketing e eventos do Espaço Kaizen Batel, Benveron Gales, a campanha está alinhada com o propósito de melhoria continua. “A melhor forma de estarmos bem com nós mesmos é ajudando as pessoas que mais precisam de tratamentos complementares e auxiliando, com alimentos, as que vivem em situação de vulnerabilidade”, explica.

Ele ressalta, também, que o espaço está seguindo todos os protocolos de saúde. “Adotamos todas as medidas para continuar atendendo com qualidade e segurança. Disponibilizamos álcool em gel em todos os ambientes e higienizamos as salas frequentemente, além de respeitar o distanciamento”, finaliza.

Escolhido para ser o mês de prevenção ao suicídio, o Setembro Amarelo alerta para a importância de se manter uma boa saúde mental. Em tempos de pandemia e isolamento social, essa necessidade fica ainda mais evidente. Segundo a Fundação Oswaldo Cruz, estima-se que entre um terço e metade da população exposta a uma epidemia pode vir a sofrer alguma manifestação psicopatológica.

Sobre a Kaizen
A Kaizen é um espaço que oportuniza a melhoria contínua das pessoas, oferecendo atividades para o corpo, mente e alma. Ao todo, são mais de 30 serviços como terapias holísticas, psicologia, coach e alfaiataria, que auxiliam na busca pela melhor versão interna e externa.

Localizada em um bairro nobre da cidade, a estrutura conta com um ambiente aconchegante e acolhedor. A Kaizen presta atendimento humanizado e personalizado e se norteia pela ética, pelo respeito e pela atenção às necessidades de cada um.

Serviço
Campanha em prol do Setembro Amarelo
Quando: 19 de setembro (sábado), das 13h às 19h
Onde: Kaizen | Rua Marechal José Bernardino Bormann, 800 - Batel
Valor: R$30 + 5kg de alimento para cada sessão

Fakhreddine vence Gaúcho e se sagra novo campeão do BRAVE CF; Felipe Silva perde para inglês

Riffa, Bahrein - 17 de Setembro de 2020

O Brasil tinha dois representantes importantes no card do BRAVE CF 41, realizado nesta quinta-feira (17), em Riffa, Bahrein. Mas os companheiros de equipe Daniel “Gaúcho” e Felipe Silva acabaram nocauteados e o país passou em branco no card, de quebra ainda perdendo o cinturão peso médio que possuía.

Na luta principal da noite, Daniel “Gaúcho” enfrentou o astro libanês Mohammad Fakhreddine em um combate muito disputado e repleto de ação. O brasileiro absorveu bons golpes e até ameaçou o adversário com alguns contragolpes, mas chegou ao quarto assalto bastante cansado e acabou nocauteado por Fakhreddine.

O título do libanês vem para redimir um ano marcado por tragédias pessoais e coletivas. Além da pandemia da Covid-19 e da explosão que matou centenas de pessoas em sua cidade-natal Beirute, Fakhreddine ainda teve sua casa queimada em um incêndio no início do ano, sofreu lesões e teve lutas canceladas devido a restrições de viagem. Com o triunfo, um dos maiores ídolos do MMA no Oriente Médio agora adiciona um título internacional ao seu histórico.

Também atleta da CM System, o ex-UFC Felipe Silva enfrentou o jovem britânico Sam Patterson e acabou surpreendido justamente em sua especialidade, a trocação. Com dificuldades para encurtar a distância, Felipe avançou ainda no primeiro round e entrou no raio de ação de Patterson, que se aproveitou bem e o nocauteou com um cruzado certeiro.

O card do BRAVE CF 41 ainda teve a derrota do irlandês Cian Cowley, parceiro de treinos de Conor McGregor na SBG Ireland, e que chegou a ser preso com o astro do UFC no incidente envolvendo o ônibus de Khabib Nurmagomedov em Nova York (EUA). Cowley perdeu em decisão unânime para o egípcio Ahmed Amir, que aproveitou o triunfo para pedir uma revanche contra outro brasileiro, Cleiton “Predador”, atual campeão dos leves do BRAVE CF.

Mudando by Murilo Silvestrim

Mudando é o primeiro single do novo disco Encontrar, do compositor curitibano Murilo Silvestrim. O single representa a fundação de um novo momento na carreira do artista. Com sonoridade mais contemporânea, ambiências lentas e instrumentação enxuta, a canção propõe uma reflexão sobre nossas memórias e nosso caminho e tempo interior. O lançamento do clipe ocorre nessa sexta-feira, dia 18/09, às 13h com estreia no canal do YouTube do compositor. O single também entra ao ar durante o dia nas principais plataformas digitais.

Sobre do autor

Murilo Silvestrim é natural de Maringá, mas criado em Curitiba desde criança. É compositor apaixonado da canção de todas as coisas, inclusive as de não se ver. Desenvolve um trabalho conjunto entre música, poesia e literatura. Busca, por meio desse trabalho, mergulhar na arte do dia-a-dia e abrandar suas inquietações Tem parcerias com diversos músicos da cena curitibana, e em 2016 lançou seu primeiro CD, chamado Prisma. Em 2018 lançou seu primeiro livro chamado Viagem ao início das coisas. Trabalha como instrumentista, cantor, compositor e arranjador se apresentando em diversos estados do país. No momento se dedica à pré-produção de seu segundo disco, chamado Encontrar, que trabalha os temas da memória, das buscas, das mudanças e da essência de cada um.

Marca de suplementos chega ao mercado com selo de aprovação de Wanderlei Silva

Lutador é embaixador da Muscleboss, empresa genuinamente paranaense de produtos voltados à suplementação de atletas

Ter a aprovação de um grande nome do esporte não é para qualquer empresa de suplementos. Por isso, a Muscleboss chega ao mercado confiante, apresentando uma linha de suplementos alimentares recomendados pelo lutador de MMA, Wanderlei Silva. Lançada no último mês e fabricada pela Nykax, empresa paranaense voltada para a produção de suplementos alimentares em cápsula e pós, a marca contará com seis produtos, além de um energético, os quais serão vendidos no e-commerce da Muscleboss.

Em 2017, Maiko Nikolas dos Santos fundou em um cômodo improvisado na sua própria casa o grupo Intermed, do qual a Nykax faz parte. Hoje, após três anos, a fábrica conta com moderna estrutura e localização privilegiada, utilizando a mais avançada tecnologia existente no mercado mundial para a produção de suplementos alimentares em cápsulas e pós. O lançamento da linha Muscleboss coroa a criação de uma marca própria da fábrica, que já desenvolve produtos para outras patentes do mercado de suplementos. “Finalmente desenvolvemos uma linha da casa, com o nosso DNA, fabricação própria e e-commerce, o que centraliza o processo todo em nossas mãos. A ideia é, futuramente, ampliar a venda para pontos físicos. Mas, principalmente no cenário atual, entendemos que a comercialização online é a melhor opção”, afirma Maiko Nikolas dos Santos, CEO da Muscleboss.

A Muscleboss apresenta em seu lançamento seis produtos: Whey - 900g, BCAA – 150g, Glutamina – 150g, Creatina – 100G, Heat Boss - (termogênico e emagrecedor), Dray Max – 150g (chá emagrecedor), além do Energético Muscleboss - 269ml, todos eles elaborados com matérias-primas rigorosamente selecionadas e registradas pelos órgãos reguladores, as quais garantem sua qualidade e excelência. Visando reforçar ainda mais sua credibilidade no mercado, a marca se associou a grandes nomes do esporte, como o lutador de MMA, Wanderlei Silva, embaixador da Muscleboss. “Eu sempre fui um entusiasta do esporte e conectado às artes marciais. Também trabalho no ramo de seguros, mas é com a Nykax que eu me realizo como pessoa e profissional. O meu intuito com a marca é criar uma grande família de atletas, que possam confiar nos nossos produtos para se desenvolverem e se aprimorarem ainda mais”, complementa o CEO.

E este é um outro grande diferencial da marca: reunir atletas como se fossem uma grande família, oferecendo produtos de alta performance, além de conteúdo, eventos e patrocínio esportivo. Somente na noite de lançamento da linha, em 28 de agosto, foram vendidos mais de 7 mil reais em produtos e o empresário está bem otimista com relação ao negócio. “Chegamos para ficar e nos consolidarmos como a melhor marca de suplementos do país”, finaliza.

Cientistas selecionam leveduras para produzir vinhos exclusivos

Com o auxílio da ciência, vinicultores brasileiros já podem contar com leveduras selecionadas especialmente para elaboração de vinhos nas principais regiões produtoras brasileiras. São fungos retirados das superfícies das uvas, que transformam o mosto de uvas em vinho e conferem à bebida aromas, cores e sabores únicos. As leveduras são exclusivas de cada localidade e foram selecionadas pela equipe de pesquisa da Embrapa, visando aumentar a diferenciação entre as regiões e dar ao vinho local uma identidade única.

Confira a matéria completa, com imagens e vídeos, no Portal da Embrapa

Desde o início da década de 1980, a equipe da área de microbiologia da Embrapa Uva e Vinho (RS) desenvolve um programa de pesquisa que coleta, testa e seleciona leveduras nativas, também chamadas de autóctones – aquelas que existem naturalmente nas uvas produzidas na região, especialmente da espécie Saccharomyces cerevisiae, que assume a dianteira no processo fermentativo. Idealizado como uma alternativa às leveduras comerciais importadas, hoje, o programa se configura como um diferencial na produção de vinhos e compõe a Coleção Institucional de Leveduras da Embrapa.

Para o pesquisador da Embrapa Jorge Tonietto, que atua no desenvolvimento de indicações geográficas, o uso de leveduras nativas reforça a identidade desses produtos. “O uso das leveduras selecionadas na própria região valoriza a qualidade associada à origem e fortalece a tipicidade dos vinhos e espumantes das diferentes regiões, especialmente das que já possuem indicação geográfica, um benefício para os produtores e consumidores,” declara.

“A seleção de leveduras autóctones para as diferentes regiões vitivinícolas brasileiras tem o potencial de conferir um caráter regional a esses produtos”, complementa o pesquisador da Embrapa Gildo Almeida da Silva, curador da coleção de quatro mil e quinhentas linhagens de levedura coletadas nas principais regiões vitivinícolas no Brasil.

A ideia é valorizar os territórios do vinho. Para isso, as atividades envolvem coleta, isolamento, caracterização, identificação e estudo detalhado de cada uma das leveduras isoladas de cada região. “Selecionamos as melhores, que só serão repassadas aos produtores daquela região da qual foram coletadas. Isso também pode ter um apelo promocional, o que leva a uma valorização do produto final por ter sido elaborado com a uva e com a levedura provenientes da localidade, geralmente com indicação geográfica.”

No caso das Indicações Geográficas, Silva destaca que as linhagens da coleção possuem endereços específicos para atender às exigências do local. “As linhagens isoladas, por exemplo, para a Denominação de Origem do Vale dos Vinhedos, só serão distribuídas para os vinicultores da área delimitada do Vale dos Vinhedos. Essa exclusividade acontece com todas as outras regiões do Brasil”, pontua.

Há oito safras, o vitivinicultor e enólogo Antoninho Calza, proprietário da Vinícola Calza, uma agroindústria familiar de Monte Belo do Sul, na Serra Gaúcha, é um usuário fiel da levedura 2MBS12, selecionada da região de Monte Belo pela Embrapa, para a elaboração de espumantes e vinho branco Chardonnay, integrando a Indicação de Procedência Monte Belo. “Gosto dessa levedura nativa da Embrapa, pois ela confere um sabor único aos produtos, com aroma de mel, cera de abelha e tostado nos espumantes. Já nos brancos, um sabor de pera e cítricos. Ela traz características locais para os nossos produtos”, pontua.

Calza comenta que além do resultado, já no processo a levedura fornecida pela Embrapa é diferenciada, pois garante uma rápida fermentação sem aquecer tanto o mosto, em comparação às leveduras comerciais. Ele está tão satisfeito que na safra de 2020 inovou e utilizou a levedura selecionada também na elaboração de vinhos tintos Cabernet Franc e Merlot. “Estou aguardando para ver qual será o resultado, mas tenho certeza de que será mais um vinho diferenciado para a Vinícola Calza e para a Indicação de Procedência”, comenta. Ele destaca ainda que as leveduras nativas garantem um valor agregado aos produtos, atraindo a atenção dos consumidores.

O entusiasmo do pioneiro Calza chamou a atenção de outros seis vitivinicultores da região de Monte Belo do Sul, que também integram a Aprobelo e nesta safra começaram a utilizar a levedura para a elaboração dos seus vinhos. Além de Monte Belo, nos últimos três anos a Embrapa forneceu leveduras para vinícolas de Pinto Bandeira (IP Pinto Bandeira), São Joaquim (Vinhos de Altitude), Urussanga (IP Vales da Uva Goethe) e Vale dos Vinhedos (DO Vale dos Vinhedos).

Mas nem só de leveduras para os vinhos das Indicações Geográficas é composta a coleção mantida pela Embrapa. O Programa também abriga linhagens genéricas, que podem ser solicitadas e disponibilizadas para qualquer localidade por produtores.

É o caso de um produtor de Capão da Canoa (RS) que tem, de forma assídua, demandado leveduras para suas vinificações, embora em pequeníssima escala. Ele tem recebido as leveduras genéricas.

Microrganismos que dão aroma, cor e sabor

A levedura produz a essência do vinho, é o agente da fermentação que transforma o açúcar em álcool e em outras substâncias igualmente importantes. Elas também agregam à bebida uma série de compostos aromáticos produzidos durante a fermentação, também conhecido como aroma secundário. Normalmente, a fermentação deixa os sabores e aromas originais da uva mais intensos, em outros casos, ativam precursores inodoros no mosto, mas que aparecem no vinho.

Mauro Zanus, pesquisador da área de enologia da Embrapa Uva e Vinho, comenta que anteriormente buscava-se por meio da inoculação de leveduras selecionadas atribuir, principalmente, eficiência ao processo fermentativo, para garantir uma fermentação completa, isto é, que não gerasse sobras e açúcares e que, também, não aportasse odores estranhos aos vinhos. Já hoje, a contribuição das leveduras é bem maior. Por intermédio da seleção de linhagens é possível a elaboração de diferentes estilos de vinhos, adicionando-se novas dimensões de aromas e gostos, como o efeito dos territórios (biomas) que rodeiam os vinhedos. “Enólogos estão explorando esse conhecimento para acentuar o ‘efeito do terroir’ (sentido de lugar), a expressão do sabor e a originalidade dos seus vinhos, por meio de leveduras selecionadas nos vinhedos.”

Coleção de microrganismos

O banco de leveduras é uma Coleção Institucional (CI) com exemplares de todo território nacional. As linhagens foram coletadas, isoladas, identificadas, caracterizadas, sendo mantidas a 80 graus negativos. Todas estão devidamente cadastradas no SisGen sob número A603BA9. O critério para a seleção são as indicações geográficas. Se uma região mostrar potencial para ter uma indicação geográfica, a equipe faz a coleta e isolamento das leveduras para descobrir quais são as linhagens isoladas que possuem aptidão enológica adequada e assim serem escolhidas para elaborar vinhos com características próprias daquele do local”, enfatiza Silva. Se a uva de uma região já apresenta uma característica importante para o vinho elaborado, a levedura pode reforçar ainda mais essa característica. O pesquisador coopera com equipes multidisciplinares de cientistas da própria Embrapa, da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), e da Universidade de Caxias do Sul (UCS), que estão envolvidas na Indicação Geográfica.

Silva explica que o trabalho de isolamento da espécie Saccharomyces cerevisiae pode envolver várias safras, pois depende de diversos fatores como a cultivar, os tratos culturais aplicados e a maturação da baga.

Ele destaca ainda que além desses fatores, as regiões do Brasil são ímpares, com características específicas. Muitas leveduras se adéquam a um determinado local e, de acordo com o ambiente, apresentam condições metabólicas diferenciadas. Uma levedura do Vale do São Francisco e uma mesma espécie da Campanha Gaúcha são diferentes, cada qual com suas características próprias.

A linhagem do Sul pode ser mais específica para a Campanha Gaúcha, e a encontrada no Nordeste, será mais adaptada às condições do Vale do São Francisco e isso vale para as demais regiões do Brasil. “Com isso você estabelece uma diferenciação mais forte, além daquelas que já são determinadas pelos diferentes climas, solos e variedades de uvas que temos no País,” detalha Silva.

A coleção de leveduras da Embrapa possui microrganismos selecionados para todas as indicações geográficas de vinhos e espumantes registradas e em desenvolvimento do Brasil, incluindo o Vale dos Vinhedos, Pinto Bandeira, Monte Belo, Altos Montes, Farroupilha, Vales da Uva Goethe, Campanha Gaúcha, Vale do São Francisco, Altos de Pinto Bandeira e Vinhos de Altitude de Santa Catarina.

De acordo com o enólogo Stevan Grutzmann Arcari, da Empresa de Pesquisa Agropecuária e Extensão Rural de Santa Catarina (Epagri) em Urussanga (SC), os vinhos podem revelar diversas notas de sabor e de aroma que variam de acordo com o tipo de uva utilizada, com o processo de envelhecimento e com as diferentes formas de produção. As leveduras também participam desse processo intensificando ou modificando o aroma do vinho. A fermentação dos vinhos também pode ter influência no sabor e no aroma da bebida, criando notas que lembram outras frutas, ervas e aromas, como couro.

A levedura tem que ser considerada como um agente que vai responder fisiologicamente às condições do ambiente, complementa Arcari. “Se você souber trabalhar com ela e se a matéria-prima for de qualidade, você vai ter um bom vinho. A base está na parte agrícola e microbiológica. Se você errar em uma delas, não vai ter um produto de qualidade, seja o enólogo que for,” declara.

A Embrapa e a Epagri estão apoiando os vitivinicultores da Indicação de Procedência Vales da Uva Goethe que já estão utilizando a levedura lá isolada pela Embrapa para produção de seus vinhos, o que vai possibilitar fortalecer a bebida típica da região.

Viviane Zanella (MTb 14.400/RS)
Embrapa Uva e Vinho

16ª Caminhada do Coração

Entre os dias 21 e 28 de setembro, o Hospital Cardiológico Costantini convida a população a caminhar, seguindo as recomendações de distanciamento social das autoridades, em locais autorizados

Com o objetivo de incentivar a população a combater o sedentarismo, desde 2005, o Hospital Cardiológico Costantini realiza anualmente a Caminhada do Coração. Em 2020, porém, com a pandemia e a necessidade de se evitar aglomerações, o evento terá uma edição especial. Entre os dias 21 e 28 de setembro, semana que antecede o Dia Mundial do Coração, celebrado no dia 29, o hospital convida a todos a realizar 30 minutos de caminhada por dia ou 150 minutos dentro de uma semana, respeitando os critérios de segurança e distanciamento social.

A caminhada deverá ser realizada em local de preferência do participante, seguindo as orientações das Secretarias da Saúde e Ministério da Saúde. A indicação é para que seja em um ritmo confortável para o participante e sem ficar ofegante.

Diretor do hospital, o médico cardiologista Costantino Costantini, explica que com a impossibilidade me manter o formato tradicional da caminhada, a ideia foi manter a conscientização de prevenção da doença cardiovascular. “Não podíamos deixar esse alerta tão importante de lado. Por isso, readaptamos e convidamos vocês a caminharem no parque, na praça, no clube, no bairro, seguindo a recomendação de momento do município. Observamos um aumento de mais de 50% em casos de doenças do coração nesse período da pandemia, pessoas que deixaram de procurar atendimento médico por medo de sair de casa. É preciso estar sempre alerta para o coração”.

Para aqueles que participarem, a organização criou um selo de participação da Caminhada do Coração. Ele deve ser postado nas redes sociais ao final de cada caminhada realizada. O selo e outras orientações podem ser encontrados no Facebook e no Instagram do Hospital Cardiológico Costantini. Abaixo, você encontra as orientações gerais.

Dia Mundial do Coração

Comemorado anualmente no dia 29 de setembro, a data faz parte do mês do coração, dedicado a atividades de alerta e conscientização sobre as doenças cardiovasculares, que são umas das principais causas de morte no Brasil e no mundo. A importância destas ações justifica-se pelos dados apresentados pelo Cardiômetro, ferramenta da Sociedade Brasileira de Cardiologia (SBC) que exibe em tempo real o número de óbitos por doenças do coração no país. Em 2020, até o momento, o Brasil já registra mais de 285 mil mortes.

Orientações para realização da 16ª Caminhada do Coração - edição especial:

É recomendado que você faça uma avaliação cardiológica pré-participação antes de iniciar um programa de exercícios e/ou atividade física. Ainda mais neste momento de pandemia;
Siga as orientações dos órgãos oficiais: Ministério da Saúde, Secretarias Municipais e Estaduais de Saúde e Organização Mundial da Saúde (OMS);
As medidas de distanciamento social devem ser respeitadas. Mantenha distanciamento mínimo de 1,5 m de outras pessoas. Lembre-se que de acordo com a Lei estadual (PR) n.20189 é obrigatório o uso de máscaras;
Caminhe em um ritmo confortável, sem ficar ofegante. Divida o tempo de caminhada ao longo da semana. O objetivo é realizar pelo menos 150 min de exercício neste período;
Mantenha os cuidados com a hidratação pré, durante e pós-exercícios. Atente para a utilização de roupas e calçados adequados. Nos dias de sol, utilize protetor solar.

Haskell lança cores inéditas na nova linha de esmaltes Santorini

Inspirada no charme da ilha grega, a coleção vegana traz 6 tons com brilho intenso, excelente durabilidade, secagem rápida e alta cobertura

1==AM5EGMhFmOyJmLt92YuM3dl5WZkFGZpNWY2lmdAFWazNXZsdmOygDMwYjM1EzM6cWZwpmL39GbiNTNiljY0UWOlZzN1MGNzYjZhFmMihTOwADOhRjN0EjRyUiN0EjRyUSNzETNxYkMlMDMwQTMf1SNx0yXt92YuIHct1SaGJTJGJTJBNTJwRHdopDM

Falar da Grécia significa reunir em um só lugar história, charme e belezas naturais, desde um mergulho no mar Egeu às caminhadas entre seus vilarejos icônicos. É assim que chega ao mercado a novidade de esmaltes veganos da Haskell Cosméticos: a Coleção Santorini. Após o sucesso de vendas mundo afora, a marca acaba de apresentar suas 6 cores inéditas, Águas de Egeu, Deusa Grega, Casinha Branca, Flor de Sal, Luz do Mirante e Mediterrâneo, que passeiam pelos tons de azul e branco. Desta vez, a Haskell brinca com nomes que remetem ao estilo de vida do país e cores hits, que nunca saem de moda.

''A Haskell Esmaltes está com força total no mercado. Além do lançamento da coleção Santorini, estamos com campanhas no digital envolvendo celebridades e influenciadoras renomadas. A ideia da Coleção surgiu em um momento que nos pede serenidade e calma. Desenvolvemos tons relaxantes, juntando a necessidade e o frescor dos brancos, com a calma e tendência dos azuis, em uma paleta de cores e um conceito maravilhoso'', revela Lidiany Duarte, Coordenadora de Marketing e Idealizadora da Coleção Santini.

Cruelty-free, a linha oferece esmalte com alta cobertura, cremoso, durável e com secagem extra rápida. Além disso, Santorini traz a tendência holográfica e com brilho, sem perder o estilo minimalista e sofisticado da Ilha Grega. A embalagem exclusiva dos vidrinhos é estampada com o nome da coleção e de cada cor.

Os tons charmosos e suaves remetem ao mood de uma viagem calma, charmosa e relaxante.

História de cada esmalte Santorini da Haskell:

Luz do Mirante: Um holográfico iluminado como o pôr do sol na
ilha de Santorini. O mais famoso do mundo! A ilha
fica ainda mais romântica e encantadora, com
pontos que se tornam mirantes para acompanhar
o espetáculo da natureza em uma experiência
inesquecível. O pôr do sol de lá é considerado
por muitas pessoas como o mais bonito
do mundo.

Flor de Sal: Um branco suave e delicado como a flor que vem
do oceano. O tempero Flor de Sal marca presença
na gastronomia e dá um toque especial aos pratos
mais variados. Usado na finalização de pratos
salgados e doces, o nome flor de sal vem do
formato dos seus cristais de sal, similares a flores.
A maravilhosa culinária
mediterrânea também é um
destaque em Santorini.

Mediterrâneo: A cor é um azul profundo, associado a
um mar de grande relevância histórica e localizado entre
a África, a Europa e a Ásia. Em suas margens
floresceram, desenvolveram e
desapareceram importantes
civilizações, como a grega.
Região turística mais visitada
em todo mundo.

Deusa Grega: Um brilho à altura de uma deusa. A expressão Deusa
Grega se popularizou em decorrência dos contos da
mitologia grega, que apresentam suas deusas como
muito sábias, fortes, poderosas e belas. Essas mulheres
extraordinárias fazem parte de um conjunto de
personagens com histórias carregadas de simbologias.
Os contos da mitologia grega apresentam as mulheres como deusas muito sábias, fortes, poderosas e belas.

Casinha Branca: Um branco puro como as casas
típicas de Santorini. A
predominância desta cor é notória na Ilha, e um dos motivos é a cal (um material barato, em abundância no território, e foi usado como
proteção no período da cólera). Além disso, os
moradores mantiveram suas casas
branquinhas para proteger contra
os raios de sol. As vilas de Santorini são formadas por casinhas brancas,
debruçadas sobre o oceano.

Águas de Egeu: Um azul claro como as águas e iluminado
como um rei. Personagem da mitologia
grega, Egeu foi um rei de Atenas. A história
conta que seu filho partiu para matar o
monstro Minotauro. Acreditando que seu
filho havia sido devorado pelo monstro,
Egeu se atirou no mar e morreu. Em sua
homenagem, o mar ganhou seu nome.
O Egeu é um mar que faz parte
do mar Mediterrâneo. Está localizado
entre o continente europeu e o asiático.

Encontre a Haskell Cosméticos:
Site: www.haskellcosmeticos.com
Instagram: @haskelloficial

João Carlos Martins lança série’Diálogos com o Maestro’

Nova iniciativa do Orquestrando o Brasil visa se aproximar dos regentes do projeto no período de isolamento social

Produzida para o portal “Orquestrando o Brasil”, a série “Diálogos com o Maestro” apresenta vídeos do maestro João Carlos Martins com dicas sobre regência.

Serão 16 vídeos que abordarão temas como articulação, virtuosismo, expressão e emoção. Uma conversa do maestro João Carlos Martins com regentes e músicos de todo o país.

Os vídeos serão disponibilizados semanalmente no portal do Orquestrando o Brasil e nas mídias sociais do projeto.

“A série é uma maneira de manter o contato e o incentivo aos regentes e músicos do projeto durante esse isolamento social exigido pela pandemia. Vou dar sugestões de como transmitir o conteúdo rítmico e expressivo de uma obra musical através de gestos convencionais”, explica o maestro João Carlos Martins.

Orquestrando o Brasil

O Orquestrando o Brasil é um projeto de mobilização através da música. Idealizado pelo maestro João Carlos Martins e pelo produtor cultural José Roberto Walker, e é realizado com apoio da Fundação Banco do Brasil e do SESI/SP e FIESP. A iniciativa reúne atualmente mais de 500 grupos espalhados pelo país, oferecendo capacitação para regentes e músicos, divulgação e apoio, através do portal Orquestrando Brasil. Criado em 2018, o projeto interage com mais de 20 mil músicos de todo o Brasil

Assista ao vídeo do maestro: https://youtu.be/XuNaQhIg-jQ

Mais informações:

Andréia Vital

Assessora de Imprensa Orquestrando o Brasil

avital@retratopublicidade.com.br

orquestrandobrasil@gmail.com

16 99279.4155 / 11 2539-6957

www.orquestrandobrasil.com.br

Guia MICHELIN RJ &SP revela nova seleção no dia 25 de setembro

Anúncio da edição 2020 contará com conexão virtual entre Brasil e França e a apresentadora Didi Wagner como mestre de cerimônias, diretamente do Copacabana Palace

 

O glamour e a tradição do Guia MICHELIN não serão diferentes no lançamento de sua edição brasileira 2020. Em formato virtual, o anúncio vai conectar a França e o Brasil: de Paris, Gwendal Poullennec, diretor internacional do Guia MICHELIN, e do Copacabana Palace, no Rio de Janeiro, Didi Wagner, apresentarão a cerimônia, que vai revelar os restaurantes estrelados da nova seleção. O anúncio será transmitido ao vivo, no próximo dia 25 de setembro a partir das 18h30, pelo canal oficial do Guia no Youtube

edição 2020

Kibon e TWIX® se unem e apresentam novidade para os consumidores brasileiros

Kibon e TWIX® se unem e apresentam novidade para os consumidores brasileiros
A famosa combinação do chocolate, caramelo e biscoito agora virou sorvete.

 Kibon, a marca sinônimo de felicidade da Unilever, apresenta para o mercado brasileiro mais uma novidade em parceria com a Mars Wrigley: Kibon TWIX®. A combinação de biscoito, caramelo e chocolate, preferida dos brasileiros, agora na versão de um delicioso sorvete Kibon sabor caramelo, com inclusões de caramelo e biscoitos crocantes cobertos de chocolate.