KFC lança edição limitada do Chicken Share e da Batata Secreta no Brasil

Apaixonados pela Receita Secreta do Coronel Sanders poderão pedir as novidades a partir desta quarta-feira (22) pelo app da Uber Eats
Uma imagem contendo xícara, comida, mesa Descrição gerada automaticamenteUma imagem contendo escova, ferramenta Descrição gerada automaticamente
Novidades do KFC: Chicken Share e Batata Secreta

O mês de julho tem duas novidades no cardápio do KFC Brasil. A maior rede de frango frito do mundo traz para os KFC Lovers edição limitada do Chicken Share, uma releitura do icônico balde de frango para compartilhamento entre duas pessoas, e lança a Batata Secreta, acompanhamento que substitui a versão normal, com tempero secreto que leva toque especial do Coronel Sanders. As novidades chegam nesta quarta-feira (22) em todo o Brasil pelo aplicativo da Uber Eats.

Disponível em duas versões para provar em casa, o Chicken Share oferece em baldes menores frangos empanados com as receitas Secreta ou Crocante: 6 variados, sendo 2 pedaços e 4 tirinhas, e também 8 tirinhas. Todas as opções serão vendidas por R$ 37,90 cada, e terá versão promocional de variados por R$ 29,90, com venda exclusiva pelo Uber Eats.

Para acompanhar os famosos baldes e sanduíches, a rede apresenta um acompanhamento inédito: a Batata Secreta. Sucesso nos EUA, as batatas fritas crocantes são temperadas com a Receita Secreta, preparada com 11 ervas e especiarias icônicas e secretas do Coronel Sanders, resultando em um sabor inigualável, assim como o frango empanado do KFC. A porção de 115g poderá ser pedida para retirada no balcão ou delivery.
“Em meio a esse momento de distanciamento social, buscamos reforçar o nosso espírito de compartilhamento e a nossa paixão de servir as pessoas. Com o canal do delivery, é possível pedir e surpreender e levar nosso carinho a algum amigo ou familiar que é apaixonado pelo frango mais gostoso do mundo”, comenta Jeronimo Junior, diretor-geral do KFC Brasil.

Desafio Chicken Share – A agência The Heart criou uma campanha para comunicar a novidade com ampla divulgação nos canais digitais do KFC. Nas próximas semanas, será lançado o “Desafio Chicken Share” no Instagram @kfcbrasil. Os apaixonados por frango serão convidados a compartilharem momentos dentro de casa marcando os perfis @kfcbrasil e @ubereats_br.

Para fazer os pedidos pelo aplicativo, basta baixar o app do Uber Eats e procurar a marca KFC. Caso queira surpreender outra pessoa, informe o nome e endereço desejado. O pedido é preparado seguindo todos os protocolos de segurança de alimentos e chega com lacre na casa dos consumidores. Consulte a unidade mais próxima da sua casa no site www.kfcbrasil.com.br/lojas.

Campanha solidária “De Coração, KFC” – Em reconhecimento aos heróis da sociedade, os profissionais de saúde que têm trabalhado incansavelmente para salvar vidas, o KFC Brasil já distribuiu mais de 40.000 sanduíches de frango desde o mês de abril, em quase 100 unidades de saúde pública definidas em conjunto com a Secretaria Municipal de Saúde de São Paulo.
A campanha solidária “De Coração, KFC” tem a meta de doação de 60.000 lanches nas unidades AMAs e UBSs da capital paulista. Os sanduíches são preparados e entregues todo fim de semana pela própria equipe da rede, junto com mensagens especiais de agradecimento e incentivo.

Sobre o KFC
O KFC - Kentucky Fried Chicken - é uma rede de restaurantes norte-americana criada em 1952 pelo Coronel Harland Sanders, em Kentucky, nos EUA. A Receita Secreta do delicioso frango – grande sucesso feito à base de 11 ingredientes secretos – está trancada num cofre em Louisville, no Kentucky.
A rede soma mais de 23 mil restaurantes distribuídos em 140 países e, no Brasil, é operada pela IMC - International Meal Company - empresa de capital aberto também detentora das marcas Pizza Hut, Frango Assado, Viena, Olive Garden, entre outras.
Saiba mais sobre o KFC:
Site: www.kfcbrasil.com.br
Facebook: www.facebook.com/KFCBrasil
Instagram: www.instagram.com/kfcbrasil

Rock’N’Beans: Mustang Sally lança feijoada com toque Tex-Mex

A equipe do restaurante Mustang Sally vem curtindo e refinando esta novidade desde o início deste ano. Com o desafio trazido pela pandemia, o lançamento teve de ser adiado, mas também abriu espaço para refinar os processos e entregar uma experiência ainda mais completa à mesa. A partir deste sábado, o Mustang Sally dá vida ao Rock’N’Beans, uma surpreendente feijoada que une as principais delícias típicas da culinária brasileira, com alguns itens extras da picância Tex-Mex.

De entrada, o delicioso caldinho de feijão chega acompanhado de torresmo fininho crocante e crispy de couve. No prato individual servido à mesa, arroz, couve refogada, torresmo e laranja. Para compartilhar, macaxeira na manteiga, banana da terra, linguiça petisco e milho tostado.

A experiência continua com a tradicional cumbuca repleta de uma curtida feijoada com carne seca, lombo, costelinha defumada, bacon, linguiça calabresa e paio. E para ressaltar ainda mais a mistura de sabores, a Rock’N'Beans acompanha uma deliciosa costelinha na tábua ao estilo texano. Tudo com um toque tradicional da casa: a fartura. Todos os pratos que compõe a Rock’N'Beans podem ser repetidos à vontade, com valor único de R$ 39,90 por pessoa.

O Rock’N’Beans será uma exclusividade do cardápio de almoço aos sábados, servida a partir das 11h, na unidade Mustang Sally Batel. “Há tempos conversávamos para criar um prato que misturasse os diversos elementos das três gastronomias de forma única. Com o Rock’N’Beans, esperamos trazer ao público uma feijoada incrível, com o sabor e a picância multicultural”, explica André Santos, gerente do Mustang Sally Batel.

Serviço

Rock’N’Beans: lançamento da feijoada no Mustang Sally Batel
Quando: aos sábados, das 11h às 16h
Local: Mustang Sally Batel (Rua Cel. Dulcídio, 517 - Batel, Curitiba)
Informações: (41) 3018-8118
Site: www.mustangsally.com.br
Facebook e Instagram: @mustangsallybar

SBT realiza “Live Do Ratinho com Leonardo e Raça Negra”

No próximo dia 31 de julho, o SBT promoverá uma live muito especial. Sob o comando do apresentador Ratinho, o cantor Leonardo e o grupo Raça Negra irão apresentar os seus grandes sucessos num cenário diferenciado. Momentos surpreendentes são esperados. A transmissão acontecerá a partir das 20h30 em todas as redes sociais do SBT, bem como dos cantores e da Rede Massa de Rádio. Na tela do SBT a live será transmitida para todo o Brasil na faixa do Programa do Ratinho , que vai ao ar das 22h15 ás 23h15.

Maiores detalhes serão divulgados posteriormente.

Cerca de 400 mil mudas foram plantadas ou doadas pela Engie no último ano

Cerca de 400 mil mudas foram plantadas ou doadas pela Engie no último ano
Só no Paraná foram produzidas e disponibilizadas 50 mil mudas

Curitiba, julho de 2020 – Uma das principais ações ambientais da ENGIE tem apresentado resultados relevantes não apenas para as localidades onde a Companhia está presente, mas também para a preservação de matas e florestas pelo Brasil. Somando as iniciativas desenvolvidas em diversos estados, cerca de 400 mil mudas de espécies nativas foram plantadas ou doadas somente no último ano – no Paraná, no mesmo período, foram cerca de 50 mil. “Essa ação reitera o compromisso da Companhia com a conservação da biodiversidade, refletido nas diversas iniciativas ambientais que a Companhia desenvolve nas diferentes regiões onde atua, entre elas o Paraná”, comenta Marcio Neves, diretor de Implantação do Gralha Azul Transmissão de Energia, que está sendo desenvolvido em 27 municípios paranaenses.
Presente no estado desde 1998, a Companhia opera também as Usinas Hidrelétricas Salto Santiago e Salto Osório, que integram a história paranaense, contribuindo para o desenvolvimento socioeconômico e para a conservação dos recursos naturais. Como exemplos dessa contribuição, destaca-se o plantio de 785 mil mudas no entorno dos nos reservatórios dessas usinas desde 2006. Outra iniciativa de destaque é o Programa de Conservação de Nascentes, desenvolvido com a participação de comunidades rurais, que já preservou cerca de 1.250 nascentes, envolvendo aproximadamente 1.350 famílias.
Nesse contexto também se insere o Sistema de Transmissão Gralha Azul, em implantação Estado do Paraná. “Essa obra segue os preceitos de sustentabilidade exercidos pela Companhia. Entre os 17 programas socioambientais que acompanham as obras de implantação do Sistema, há iniciativas dedicadas à conservação de espécies nativas da flora, tais como o resgate de sementes, o transplante de bromélias e orquídeas, a reposição florestal e a recuperação de áreas degradadas. São ações que se integram a outras práticas de conservação dos recursos naturais, a exemplo de monitoramento e resgate de fauna e educação ambiental”, destaca Marcio.
Para além do Paraná, as iniciativas se estendem a outros 20 estados do Brasil, onde a Companhia mantém sete viveiros, que cooperam para a manutenção dos biomas das regiões onde estão inseridos, por meio da criação de mudas de espécies nativas, doação às comunidades e ações de plantio. Além de contribuir para a conservação da biodiversidade, essa ação tem caráter de conscientização das futuras gerações, pois parte das doações são realizadas em eventos promovidos em escolas e outros ambientes comunitários.
Somam-se à essas ações os investimentos Parques e Unidades de Conservação (UC) em diversas regiões do país. Ao todo, já foram aplicados cerca de R$ 70 milhões na implantação e construção de parques e no apoio à UCs dos estados de Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Goiás, Minas Gerais, Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul.

Dia do Umami: conheça 6 tipos de alimentos que auxiliam em refeições saborosas e equilibradas

Peixes - papillote de salmão com aspargos e sementes de coentro
Julho de 2020 – Comemorar datas gastronômicas é uma verdadeira festa de sabor e história, e para celebrar a data mais saborosa do calendário não poderia ser diferente. No próximo dia 25 é comemorado o Dia do Umami, data em que o quinto gosto do paladar humano foi descoberto pelo professor e pesquisador Kikunae Ikeda, em 1908, no Japão.

De origem japonesa, a palavra umami significa saboroso, delicioso. Nomeado pelo cientista, o termo sempre foi muito usado no vocabulário dos japoneses ao longo de séculos. Sua escrita é uma derivação de “umai”, que significa delicioso, e “mi”, que significa "gosto".

Assim como doce, salgado, azedo e amargo, o quinto gosto também está presente naturalmente em diferentes alimentos. Além de dar um toque especial aos pratos, oferece diversos benefícios para o organismo, como a melhora da aceitação alimentar de crianças e idosos, o auxílio à manutenção da higiene bucal e à digestão de proteínas, além da redução de sódio. E nesta data, o Comitê Umami, organização responsável pela divulgação do quinto gosto no Brasil, preparou uma lista com seis grupos de alimentos que conferem o gosto umami, fáceis de encontrar, altamente nutritivos e versáteis.

Confira e desfrute de todo potencial que este gosto é capaz de oferecer:

Algas
O umami é muito presente na culinária oriental devido ao consumo de dashi, um caldo à base de algas marinhas, peixe e cogumelos. As algas são fontes de ferro, niacina (vitamina B3) e iodo, minerais muito importantes para a saúde do corpo humano. Além de serem benéficas à saúde, são muito versáteis.

Alimentos à base de soja
Além de nutritivos, são ingredientes de origem vegetal e ricos em proteínas, por isso podem ser opções mais leves para incluir no cardápio diário. O caldo de missô ou um prato que leve tofu, por exemplo, são excelentes escolhas para garantir a ingestão de nutrientes como o aminoácido triptofano, essencial para controlar os hormônios de ansiedade do organismo, e são fontes de umami. Seguindo a mesma linha, o tempeh é uma ótima opção que oferece versatilidade às receitas e proporcionam benefícios ao corpo humano.

Queijos
Um dos “queridinhos” dos brasileiros, os queijos estão entre os que mais representam o umami. Todos os queijos possuem o quinto gosto de forma bem acentuada e o parmesão é a melhor opção para senti-lo.

Quanto maior a maturação do alimento, maior a concentração natural de glutamato, e, consequentemente, de umami. Inclusive, o quinto gosto favorece a harmonização dos queijos com outros acompanhamentos, como por exemplo, o café e o vinho. Nessas combinações, as papilas gustativas produzem um volume maior de saliva, o que ameniza a adstringência e o amargor das bebidas.

Peixes e Frutos do mar
Outro grupo rico em umami são os peixes e frutos do mar. Camarão, caranguejos, sardinha e salmão são excelentes opções. Esses alimentos são ricos em proteínas, favorecendo a produção de anticorpos e dando mais energia ao corpo. Devido à forte concentração de glutamato, os frutos do mar apresentam o quinto gosto de forma mais evidente.

Carnes
A maior parte dos alimentos que são fontes de proteínas também possuem umami em sua composição. Esse é o caso das carnes, que podem ajudar a aumentar a massa muscular, oferecendo maior resistência aos músculos e deixando-os mais fortes. Igual ao grupo dos queijos, quanto maior for o tempo de maturação, maior a concentração do umami.

Cereais, Verduras, Legumes e Tubérculos
O quinto gosto está presente em alguns cereais, legumes, verduras e tubérculos como aspargo, cenoura, batata, cebola, milho, brócolis, couve, rúcula e espinafre. Pratos coloridos, além de serem muito nutritivos, podem conferir o gosto umami. Dessa forma, por realçarem os sabores percebidos pelo paladar, são ótimas opções para incluir nas refeições diárias de crianças e idosos, promovendo maior aceitação alimentar.

UMAMI
É o quinto gosto básico do paladar humano, descoberto em 1908 pelo cientista japonês Kikunae Ikeda. Foi reconhecido cientificamente no ano 2000, quando pesquisadores da Universidade de Miami constataram a existência de receptores específicos para este gosto nas papilas gustativas. O aminoácido ácido glutâmico e os nucleotídeos inosinato e guanilato são as principais substâncias umami. As duas principais características do umami são o aumento da salivação e a continuidade do gosto por alguns minutos após a ingestão do alimento. Para saber mais, acesse www.portalumami.com.br e acompanhe também pelas redes sociais facebook.com/ogostoumami e instagram.com/ogostoumami.

Anuário da Cachaça 2020

Julho de 2020 - O Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento - MAPA, divulgou nesta terça-feira, dia 21, o Anuário da Cachaça 2020, que traz os mais recentes dados estatísticos, em termos de número de produtores e produtos, do setor de Cachaça e Aguardente no Brasil. A apresentação do estudo "Anuário da Cachaça 2020", que está disponível no link https://www.gov.br/agricultura/pt-br/assuntos/inspecao/produtos-vegetal/publicacoes/anuario-cachaca2020-web.pdf, ocorreu durante uma transmissão ao vivo para todo o país, pelo canal do MAPA no YouTube: https://youtu.be/xyA57OosiIE.

O levantamento revelou que o número de estabelecimentos produtores de Cachaça e Aguardente registrados no MAPA durante o ano de 2019 totaliza 1.086. Esse número é 22,26% menor, em comparação com o ano de 2018, que registrou 1.397 estabelecimentos de aguardente de cana e de cachaça.

O número de estabelecimentos produtores de Aguardente sofreu queda de 41,57% (passando de 611 em 2018 para 357 em 2019) enquanto o número de estabelecimentos produtores de Cachaça registrou queda de 5,99% (passando de 951 em 2018 para 894 em 2019).

De acordo com Carlos Lima, Diretor Executivo do Instituto Brasileiro da Cachaça - IBRAC - entidade representativa do setor, o Anuário 2020 é mais uma importante entrega do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento ao setor da Cachaça e traz um importante raio-X do segmento. No entanto, segundo Lima, a queda demonstrada pelo Anuário confirma o que o Instituto vem defendendo ao longo dos últimos anos: que o aumento do IPI (Imposto sobre Produtos Industrializados) imposto ao segmento em 2015, trouxe sérios impactos para a cadeia produtiva. "Mesmo com a possibilidade de os produtores optarem pelo enquadramento no SIMPLES NACIONAL, a partir de janeiro de 2018, essa redução de 5,99% do número de produtores de Cachaça, em apenas um ano, demonstra que o setor ainda enfrenta diversos entraves para se recuperar. A adesão ao regime tributário simplificado parece ter chegado tarde para o setor da Cachaça. Estamos percebendo que a medida não foi suficiente para trazer melhores condições para o setor", diz.

Ainda segundo o executivo do Instituto, a redução do número de estabelecimentos produtores registrados, pode indicar um aumento da informalidade e da ilegalidade, agravando ainda mais as condições de desenvolvimento do setor. Um estudo divulgado pelo IBRAC no fim de 2019, indica que a Cachaça é a categoria mais impactada pela produção ilegal de bebidas no Brasil. Por isso, a necessidade de reavaliação dos altos impostos, em especial nesse momento de discussão da reforma tributária, pois a Cachaça já é o produto mais tributado do Brasil.

"Considerando que as duas propostas de emenda à Constituição de reforma tributária em tramitação no Congresso trazem a criação de um novo imposto para bebidas alcóolicas, é importante ressaltar que qualquer medida do governo que possa onerar ainda mais o setor da Cachaça e acentuar assimetrias já existentes, contribuirá, de forma direta, para acentuar a queda do número de produtores legalizados no Brasil e incentivará a clandestinidade e o crescimento do mercado ilegal. Perdendo com isso, a população em geral, ao consumir produtos sem procedência comprovada, a arrecadação dos cofres públicos e a luta pela valorização de um produto que é símbolo nacional, e contribui significativamente para gerar emprego e renda para o país", reforça o executivo.

A íntegra do anuário pode ser conferida aqui: https://www.gov.br/agricultura/pt-br/assuntos/inspecao/produtos-vegetal/publicacoes/anuario-cachaca2020-web.pdf