Bloco C participa da primeira edição do Festival Sabores na Mesa Brasil

Chef Marcelo Petrarca criou menu exclusivo para os brasilienses durante o isolamento social, disponível até dia 31 de julho

Sob o comando de Marcelo Petrarca, o restaurante Bloco C segue a todo vapor na primeira edição do Festival Sabores da Mesa Brasil, em Brasília. Até o dia 31 de julho, apreciadores da cozinha afetiva do chef podem solicitar via delivery um menu exclusivo dedicado à ação. Basta fazer o pedido pelo WhatsApp e a comida será entregue em um conjunto completo de embalagens personalizadas pelo ilustrador Mauro Martins, pratos de presente e mimos especiais.

Sabores na Mesa Brasil proporciona aos clientes uma nova experiência de delivery. Para o Festival, Petrarca sugere como opções de entradas a Burrata com caviar de aceto balsâmico e tomates fresco, com uma Cerveja Stella Artois (R$ 61); Bun de pastrami com maionese de wasabi e cebola caramelizada, com duas unidades (R$ 38), ou Bruschetta de bacalhau confitado com pesto de salsinha (R$ 41). Entre os principais, Escalope de Filet ao roti com arroz biro biro e batata palha caseira, com uma Cerveja Stella Artois (R$51), Risoto de frutos do mar com azeite de limão siciliano (R$ 89), Rigatoni com boursin de salmão com queijo brie e redução de mexerica (R$ 61) ou Tortelli de rabada com farofa de Parma (R$ 52). Para adoçar, Rabanada de doce de leite caseiro (R$ 35) ou Crepe suzette com calda de baunilha (R$ 35).

O Festival é patrocinado pela Stela Artois, Claro, e o BRB. Clientes do Banco de Brasília ganham 5% de desconto no total da compra, sendo necessário apresentar o cartão BRBCARD, como meio de pagamento, na hora da entrega ou retirada do pedido no restaurante. Além do Bloco C, o Festival Sabores na Mesa Brasil oferece experiências de 9 restaurantes da alta gastronomia de Brasília: ‘A Mano, Aroma, Authoral, Casa Baco, Chicago Prime, Conca Cozinha Original, Dona Lenha, IVV Swine Bar e Universal.

Sobre o Chef

Gaúcho de Pelotas, Marcelo Petrarca chegou em Brasília com 10 dias de idade. Formou-se em gastronomia pelo IESB e depois de graduado mudou-se para a Espanha, onde cursou a Escola de Hotelaria de Sevilha e atuou na cozinha do grande Martín Berasategui em seu restaurante homônimo, um dos melhores do mundo. Em seguida, foi para Milão, na Itália, onde trabalhou com Carlo Cracco. De volta a Brasília, retornou ao Zuu, onde já havia atuado, para comandar a casa por cerca de dois anos. Em 2015 abriu o restaurante Bloco C, e um ano depois, o bufê Bloco C em casa, destinado a eventos. No mesmo ano, inaugurou o Reverso, restaurante dentro do hotel Blue Tree Premium Jade, e em 2018, o restaurante Lago, todos em Brasília. Todas os seus 3 restaurantes são detentores de prêmios importantes da gastronomia, assim como o próprio Chef, várias vezes apontado como o Melhor do Ano.

Funarte e UFRJ lançam o Sistema Nacional de Orquestras Sociais

Programa promove capacitação musical e pedagógica para projetos orquestrais e a inclusão social em todo o Brasil. Atividades se iniciam em
15 de julho, com vídeos e publicações disponíveis em site

image.png

Orquestra de Sopros da UFRJ, regida pelo Maestro Marcelo Jardim. Foto: Ana Liao

O Sistema Nacional de Orquestras Sociais (Sinos), fruto de parceria entre a Fundação Nacional de Artes – Funarte e a Universidade Federal do Rio de Janeiro – UFRJ, principia suas atividades dia 15 de julho, quarta-feira. O lançamento será com uma "live", no canal Arte de Toda Gente, do Youtube. Os convidados são: a Diretora pedagógica do projeto Brasil de Tuhu e líder artística do Quarteto Radamés Gnattali, Carla Rincón ; o compositor e professor de Composição da Escola de Música da Universidade Federal da Bahia (UFBA), Wellington Gomes; o Diretor Executivo do Instituto Baccarelli, Edilson Ventureli, e o Diretor do Centro da Música da Fundação Nacional de Artes - Funarte, Bernardo Guerra. A mediação será de André Cardoso, Coordenador do Sinos e Professor de regência da Escola de Música da UFRJ.

O Sinos é uma rede composta por dezenas de profissionais de música, que atuará em cursos, oficinas, concertos e festivais, neste segundo semestre e também por todo o ano de 2021. As atividades se iniciam exclusivamente online e, quando possível, se estenderão a ações presenciais, em todas as regiões do país. A ideia é capacitar regentes, instrumentistas, compositores e educadores musicais, apoiando projetos sociais de música e, ainda, contribuir para o desenvolvimento das orquestras-escola de todo o país. A iniciativa integra o Programa Funarte de Toda Gente.

“O propósito inicial do Sinos é estimular quem já está colocando a mão na massa”, diz o maestro Marcelo Jardim, vice-diretor da Escola de Música da UFRJ e coordenador dos projetos da universidade em parceria com a Funarte. “Em lugar de criar um programa que iniciasse tudo do zero, a escolha da Fundação e da Universidade foi valorizar essas pessoas que já atuam, mas são carentes de apoio e de sustentação; e reforçar e chancelar o que elas já estão fazendo em suas áreas” afirma.
Num primeiro momento, devido às restrições impostas pela pandemia de covid-19, o projeto terá apenas ações online – cursos, oficinas e publicações, disponibilizadas de modo virtual, todas gratuitas, mediante inscrição. Mais tarde, as atividades serão presenciais, em várias cidades das cinco regiões do país, junto a instituições parceiras. Por meio do site do projeto – www.sinos.art.br –, estarão disponíveis oito linhas de ação:

Pedagogia para cordas
A primeira vertente é o Curso de Capacitação Pedagógica para o Ensino dos Instrumentos de Cordas. Ele é direcionado para professores e monitores de projetos sociais de todo o país e estará disponível no site. É composto por
16 módulos de vídeo oficinas, a cargo de uma equipe de 16 professores. Eles abordarão temas como postura, afinação e musicalidade, aplicadas à prática de violino, viola, violoncelo e contrabaixo.

Projeto Espiral – capacitação instrumental de jovens músicos
A segunda linha de ação reúne cursos de capacitação para alunos de orquestras e bandas de projetos sociais de todo o Brasil. Ao todo, 40 professores distribuem-se entre 22 cursos livres, compostos, cada um, por 20 vídeos, com duração de oito a dez minutos, destinados a diversos instrumentos dos grupos de cordas, metais, madeiras e percussão. Estão incluídos, ainda, temas como música de câmara, teoria musical, história da música e reparo e manutenção de instrumentos de sopro e de cordas.

Projeto Orquestra
Já o Projeto Orquestra prevê atividades presenciais, a serem desenvolvidas em 2021. Estão planejadas oficinas de capacitação intensiva de uma semana para jovens instrumentistas, que participarão de uma rotina diária, com ensaios gerais e de naipe, além de palestras e “masterclasses” com alguns dos músicos profissionais mais conhecidos do Brasil. A ideia é formar uma “sinfônica laboratório” e preparar dois concertos. Em cada edição haverá um regente e um solista convidados. Estão previstas ações nas capitais dos estados do Pará, Minas Gerais, Paraíba, Rio Grande do Norte, Rio Grande do Sul, Rio de Janeiro e Bahia; e em Brasília.

Sinos e-Orquestra
Esta vertente reúne jovens músicos de orquestras de projetos sociais de todo o Brasil a instrumentistas profissionais, numa grande celebração da música sinfônica brasileira. As apresentações, que conjugarão as participações isoladas de cada músico, serão registradas em vídeos, com execuções de peças orquestrais de compositores brasileiros, em formações de orquestras sinfônicas, de cordas e de sopros.

Academia de Regência
Esta iniciativa é dirigida a jovens regentes das orquestras de projetos sociais, que, em sua maioria, têm dificuldade de acesso a conteúdo didático e a professores. A ação começa com vídeo oficinas sobre temas introdutórios da regência, a partir de obras inéditas, encomendadas a compositores de todo o país. Ao todo, serão 24 vídeos, de seis professores diferentes e 30 compositores envolvidos com o projeto.

Academia de Ópera
Esta é uma ação pedagógica que reúne, em vídeo oficinas, regentes, cantores, diretores e demais profissionais da ópera. O objetivo é colaborar para a implementação de núcleos desse gênero musical nos projetos sociais que já tenham uma orquestra consolidada; e que tenham potencial de ampliação de suas atividades musicais.

Orquestra/Instituição Parceira
O objetivo desta iniciativa é compartilhar procedimentos pedagógicos com orquestras jovens, projetos sociais e instituições educativas e culturais, governamentais, ou do terceiro setor. Serão disponibilizadas vídeo oficinas de capacitação para demandas específicas e material didático, também online. O alvo é que esses conjuntos possam avançar, tanto tecnicamente, quanto em termos de sustentabilidade – com apoio na capacitação para produzir espetáculos, por exemplo.

Festivais de música
Essa vertente do projeto tem como foco o apoio a festivais que sejam reconhecidamente relevantes. Nela está prevista com a contratação de professores para oficinas e “masterclasses” para alunos de instrumentos e de regência, ao longo de 2021.

“Lives” e material pedagógico

Como suporte a essas ações, o Sinos conta com duas ferramentas importantes: a primeira são as “lives” na internet, em que, em formato interativo, professores, músicos e profissionais da área interagirão com alunos das mais diferentes regiões do país, em tempo real, tratando de temas relacionados às oficinas e de atualidades da profissão. Haverá também entrevistas e mesas redondas. A segunda será a publicação de cadernos pedagógicos, apostilas e partituras; e de um periódico, destinado ao universo das orquestras do Brasil – tanto profissionais quando acadêmicas, sejam formações jovens ou de projetos sociais. O objetivo é oferecer apoio pedagógico, teórico e prático ao trabalho de organizações sociais, instituições de ensino e orquestras do Brasil.

Parceria estratégica

Principal fomentadora, promotora e incentivadora governamental de atividades artísticas no país, a Funarte agrega, na parceria com a UFRJ, conhecimento e capacidade técnica para a execução do projeto Sinos. Uma das principais e mais respeitadas instituições de ensino superior do país, a Universidade – com sua Escola de Música – tem em seu quadro, docentes especializados, não somente em métodos e didática específicos, direcionados a alunos, como também na capacitação de professores e regentes; e no estímulo do desenvolvimento pedagógico e artístico das formações orquestrais, por meio de oficinas, palestras e preparação de material didático.

“A intenção é de que, no futuro, a iniciativa possa ganhar vida própria e ter continuidade”, aponta Jardim. Para que isso ocorra, será especialmente importante a participação das instituições e secretarias de cultura dos vários estados do país, para repartir e compartilhar responsabilidades com o Governo Federal. As parcerias com a UFRJ integram uma série de ações da Funarte, o Programa Funarte de Toda Gente.

Serviço:

Sistema Nacional de Orquestras – Sinos
Realização: Fundação Nacional de Artes – Funarte e Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ)
Curadoria: Escola de Música da UFRJ
Lançamento: 15 de julho de 2020, quarta-feira
www.sinos.art.br

Informações sobre editais e outros programas da Funarte
www.funarte.gov.br

image.png

Startup de moradia por assinatura Housi chega a Curitiba em parceria com a Incorporadora ALTMA

Startup de moradia por assinatura Housi chega a Curitiba em parceria com a Incorporadora ALTMA

Condomínio com 130 apartamentos compactos será construído no bairro Água Verde e contará com complexo de serviços por demanda.

A Housi, startup de moradia por assinatura, anunciou a chegada a Curitiba, através de parceria com a paranaense ALTMA, referência em inovação no mercado imobiliário do estado. A incorporadora lançará, em setembro, o Vibe, empreendimento com apartamentos compactos, projetados para atender o modelo já implantado em São Paulo pela plataforma Housi, que será responsável pela gestão do residencial também na capital paranaense.

O empreendimento, localizado no bairro Água Verde, terá unidades de 19 a 34m². São apartamentos de 1 e 2 quartos, além de estúdios, que poderão ser locados para curtas ou longas estadas. A ideia é atender uma demanda crescente de públicos que buscam conforto e liberdade. “O modelo atende gerações que não têm a casa própria como um sonho ou prioridade. São pessoas que preferem experiências ao investimento em imóveis e querem dinheiro na conta para poder fazer o que gostam, como viajar. Além disso, o sistema é ideal para públicos diversos, como estudantes, executivos ou pessoas que precisem estar na cidade por um período determinado, como, por exemplo, uma avó que queira estar em Curitiba para acompanhar os primeiros dias do neto recém-nascido", explica o diretor de desenvolvimento imobiliário da Altma, Gabriel Falavina.

Todas as unidades do Vibe serão entregues prontas para oferecer os serviços Housi Decor, que disponibiliza apartamentos decorados e mobiliados com design inteligente, equipados com cooktop, geladeira, cama, sofá, wifi e TV a cabo. Além disso, contarão com infraestrutura e serviços pay per use, com atendimento 24 horas por dia e limpeza semanal. Entre os diferenciais do empreendimento está a área de uso comum, que inclui um complexo com sky lounge, open cinema, central de delivery Ifood, academia profissional, coworking, lavanderia coletiva, além de outras áreas como espaço gourmet, pizza place e salão de festas.

Para os locatários, além da flexibilidade dos períodos de estada e praticidade do condomínio inteligente, a opção pela moradia por assinatura também tem a vantagem da menor burocracia na locação. O interessado pode alugar o imóvel para períodos curtos (a partir de um dia) e mais longos (até um ano), apenas usando a plataforma online. Basta selecionar o imóvel, o período e fazer o pagamento com o cartão de crédito. Assim com como os demais imóveis administrados pela Housi, as unidades do Vibe estarão disponíveis para locação digitalmente e sem a necessidade de corretor ou fiador.

As vendas das 130 unidades do Vibe iniciam em setembro. Para os investidores, o modelo do empreendimento é a oportunidade de garantir rentabilidade sem se preocupar com a gestão do imóvel, feita pela Housi, através de plataforma de gestão patrimonial eficiente. Funciona da seguinte forma: a Housi distribui a unidade em todas as suas frentes digitais: site e app, além dos parceiros Airbnb, Booking.com, Zap e Imóvel Web, que direcionam os interessados para os canais da startup. Uma vez disponível nas plataformas, o imóvel é alugado através dos canais digitais.

A Housi fica na linha de frente do contato com o locatário, cuidando de qualquer problema relacionado à manutenção, limpeza, e outras questões do dia-a-dia de um imóvel. Ao final do mês, a Housi repassa os valores ao proprietário, descontando o valor da taxa de administração. “O modelo é inteligente e atende o investidor que compra um apartamento para renda e, muitas vezes, não é do ramo imobiliário. São médicos, advogados, empresários do agronegócio, enfim, pessoas que não querem fazer entrega e recebimento de chaves; que não querem se preocupar com limpeza, manutenção e tudo que envolve a gestão do imóvel. A solução de gestão da Housi não dá dor de cabeça e a rentabilidade é comprovadamente acima da média”, ressalta o diretor da ALTMA.

A parceria com a Incorporadora ALTMA é a primeira da Housi no Paraná. O empreendimento deve ser entregue em 2023. “Curitiba merece projetos que atendam a uma nova forma de viver. O projeto do Vibe foi idealizado para trazer o que existe de melhor em gestão de moradias ao Paraná. É uma satisfação contar com a excelência da Housi e inovar com credibilidade”, comemora Falavina. A startup tem operações em São Paulo, Porto Alegre, Fortaleza e Recife. O valor de mercado dos imóveis geridos na plataforma gira em torno de R$ 3,5 bilhões. A expectativa da startup é chegar R$ 10 bilhões até o fim do ano. Além disso, a Housi espera encerrar o ano com empreendimentos em Salvador, Brasília, Goiânia, Florianópolis e São José do Rio Preto, além de ampliar a atuação nas regiões na capital paulista e gaúcha. “A Housi nasceu com o propósito de ser uma casa por assinatura para os seus usuários. Cuidamos de toda gestão residencial e administrativa, desde taxas e burocracias até o aluguel para o proprietário e, portanto, também para o locatário. Esse é nosso segundo empreendimento na região Sul e acreditamos que Curitiba terá um papel muito importante para potencializar nosso serviço", afirma o CEO da Housi, Alexandre Frankel.

Sobre a Housi
A Housi é uma plataforma de serviços de moradia por assinatura planejada com o conceito on demand, que traz uma visão disruptiva ao mercado, integrando serviços, proporcionando experiências e vivência em comunidade. A empresa oferece locação de apartamentos de forma profissional e totalmente digital, simples, sem burocracia e tempo pré-determinado para a moradia. Com pagamento online, atendimento 24 horas por dia, sete dias por semana e um ecossistema de parceiros que oferecem serviços exclusivos aos seus clientes. Para os investidores imobiliários, a Housi é uma alternativa ao modelo tradicional de gestão de locação, pois oferece uma gestão patrimonial mais eficiente, proporcionando mais rentabilidade e tranquilidade. Para Incorporadores funciona como uma bandeira Residencial para acelerar as vendas dos empreendimentos.

Desafios do “re”planejamento estratégico

CURITIBA, JULHO DE 2020 – LIDE MULTIMÍDIA - Hoje, dia 14 de junho, às 15h, o EBDI (Enterprise Business Development & Information), - companhia que trabalha pelo desenvolvimento de profissionais e pela geração de negócios - promove uma live sobre os “Impactos na Melhoria de Margem e Redução de Custos Provindos do Alinhamento Cultural entre Humano e seu papel de Executivo.

A conversa será conduzida por meio de provocações ligadas ao subtema: Desafios do "re"planejamento estratégico, com grande foco em como estimular os líderes e liderados a "vestir" a postura de executivo, ou seja, além dos aspectos ligados a métricas, que aspectos ligados a soft skills deverão ser estimulados. O talk conta com a participação de André Duarte, Diretor Financeiro da Rede Lojacorr, maior rede de corretoras de seguros independentes do País; Luiz Binato, autor de ‘o modelo do pensador’; Max Davis Forte, presidente da América do Sul da Brose; e Edson Carneiro, CEO do Grupo Massa.

O link para pré-inscrição é https://forms.gle/qMjdadH5BFEK5s9o7

WhatsApp Image 2020-07-13 at 18.18.21.jpeg

Sobre a Rede Lojacorr: A Lojacorr é a maior Rede de Corretoras de Seguros Independentes do Brasil. Por meio do seu modelo de negócios disruptivo, realiza a intermediação entre corretoras de seguros e as seguradoras, disponibilizando suporte operacional, comercial e estratégico. Fundada em 1996, a empresa se dedica para oferecer as melhores soluções em distribuição de seguros e produtos financeiros às corretoras e clientes. Presente em 22 estados e no Distrito Federal, por meio de 55 Unidades de Negócios, as 360 mil apólices ativas, foram comercializadas por 3.330 profissionais de seguros, que atuam em mais de 3600 municípios. Tendo como sede administrativa, Curitiba (PR) e sede comercial em São Paulo (SP), a Rede Lojacorr conta também com 220 colaboradores. A Rede Lojacorr está entre as empresas emergentes do Sul e é certificada pelo Great Place to Work.

A CooperaCom – Cooperativa de Comunicação e Desenvolvimento surge no mercado com a proposta de estimular a reinvenção

Composta por uma equipe de profissionais multidisciplinares, a iniciativa nasce alinhada com o cooperativismo e reinvenção, que se mostram como tendências no atual panorama mundial

LOGO_COOPERACOM_BANNER_ASSESSORIA.png

Lide Multimídia – Nesta quarta-feira (15/07) é lançada a CooperaCom – Cooperativa de Comunicação e Desenvolvimento, uma sociedade regida pelos valores do cooperativismo e pelo estímulo à reinvenção dentro de diversas áreas da comunicação. Nessa mesma data entra no ar o site da cooperativa: www.cooperacom.com.br

O cooperativismo e a reinvenção são mais do que fatores que norteiam esta iniciativa. São tendências mundiais que se mostraram obrigatórias no atual panorama pelo qual a maioria das sociedades passam. Acontecimentos que exigem mudanças (sejam elas imediatas ou graduais) ocorrem de forma constante e demandam dos profissionais uma necessidade de se reinventar, para que assim acompanhem a velocidade das informações, se adaptem a diferentes realidades, absorvam rapidamente novas tecnologias e até estejam prontos para viver um novo conceito de normalidade. Isto é fundamental para continuar prestando serviços de qualidade – e realizá-los de forma cooperada faz parte deste processo de reinvenção.

Atuação
De caráter multidisciplinar, a CooperaCom atua em serviços de Comunicação e Desenvolvimento, com Produções Criativas, Serviços de Relações Públicas, Produção de Conteúdo, Marketing, Publicidade, Design, Assessoria em Gestão, Assessoria de Imprensa, Formação e Educação Corporativa (nas modalidades Presencial e EaD), Workshops, Entretenimento, Audiovisual, Eventos, Cultura, Esportes, Tecnologias Digitais, e Desenvolvimento e Gerenciamento de Projetos.

Primeiros projetos
A CooperaCom desenvolve uma série de projetos. São produtos e serviços identificados com o sufixo CooperaCom, seguido de uma palavra-chave referente ao campo de ação, em um jogo de palavras que faz referência ao trabalho cooperado e à dinâmica de repensar e agir envolvida nestes projetos. Entre eles está o CooperaCom Live, desenvolvido em cooperação com a Ocepar, que tem foco em eventos presenciais e on-line de formação e treinamento. Além de poder contribuir na formação de diversos profissionais Brasil afora, os conteúdos gerados no CooperaCom Live vão alimentar uma plataforma de streaming, que está em desenvolvimento.

A produção de conteúdo inovador e relevante é uma ferramenta fundamental nas mais variadas estratégias de comunicação e de marketing de todas as instituições. Diante disso, são desenvolvidos também outros produtos:

- O CooperaCom Omni para integração de canais de comunicação e produção de conteúdos customizados para clientes.
- O CooperaCom Ideias, que é uma solução completa de eventos presenciais e on-line que abordam os principais pilares de gestão coorporativa.
- O CooperaCom Cine, produto que é voltado ao entretenimento e à cultura.

Site:
www.cooperacom.com.br

Rede Sociais:
www.facebook.com/cooperacombrasil
www.instagram.com/cooperacombrasil

Benefícios da música na pandemia é tema de live da comunidade ítalo-brasileira

Nesta quarta-feira (15), às 18h30, o diretor da Unicultura Ricardo Trento participa da live ''O italiano que você é'' no perfil do Presidente do Comites PR/SC no Facebook, Luis Molossi primeiro suplente de Deputado no Parlamento Italiano na América Latina.

A conversa terá como tema principal a música e como suas diferentes manifestações têm ajudado a vida das pessoas neste momento de pandemia.

A transmissão ao vivo também terá a participação da médica e coralista Malu Pessole Biondo, do pianista, maestro e professor Ricardo Serenelli e da professora membro do COMITES PR/SC Neide de Pellegrin.

Sobre a Unicultura - Desde 2008, desenvolve projetos de arte e cultura em suas mais diversas linguagens artísticas. Também realiza ações educacionais e de desenvolvimento profissional por meio de oficinas, cursos e palestras. Entre seus projetos estão o Bravíssimo, Trupe da Saúde, Concerto das Rosas, Curso de Conservação e Restauro, entre outros.

Serviço:
''O italiano que você é'' - Música, Folclore, Coral, Clássica
Data: quarta-feira, 15 de julho de 2020
Horário: 18h30
Facebook: https://www.facebook.com/LuigiMolossi
Youtube: https://www.youtube.com/user/LuigiMolossi