Centro Europeu lança mais de 20 cursos rápidos online para profissionais

A escola de profissões Centro Europeu, de Curitiba (PR), acaba de lançar a Live School (https://liveschool.centroeuropeu.com.br/), inteiramente voltada para a oferta de cursos online de curta duração. A iniciativa visa atender à demanda dos profissionais por esta modalidade, uma tendência do mercado acentuada pela crise do novo coronavírus.

Segundo o último Censo EAD.BR 2018, da Abed (Associação Brasileira de Ensino a Distância), o número de cursos totalmente a distância cresceu 266% entre 2017 e 2018 no país, saltando de 4.570 para 16.750.

Na Live School, os profissionais que desejam se atualizar e desenvolver habilidades específicas terão acesso a cursos com duração entre 4 e 24 horas, totalmente online. As aulas serão ministradas ao vivo e ficarão disponíveis para os alunos por dois meses.

O CEO do Centro Europeu, Ronaldo Cavalheri, explica que o grande objetivo da Live School é ampliar o acesso ao Centro Europeu para alunos de outros estados e países.

“Sempre tivemos solicitações de alunos do Brasil e de outros países que gostariam de estudar no Centro Europeu. Com todo esse movimento da pandemia, as pessoas se mostraram mais abertas, também para aprender online. Por isso, analisamos o que o mercado realmente precisará pós-pandemia e estamos oferecendo cursos rápidos e que terão retorno profissional e permitirão o reposicionamento ou melhor colocação”, explica.

Cursos e inscrições

As inscrições já estão abertas e alguns cursos têm o início previsto já para o mês de maio.

Ao todo, são mais de 20 cursos. Entre eles: Como se adaptar ao mercado e o novo estilo de vida no cenário atual, Como administrar suas finanças pessoais para superar a crise, Tendências de comportamento Pós-Covid-19 , Maquiagem em casa - Faça você mesmo, Relações jurídicas e coronavírus, Instagram sem segredos para Agências de Turismo, Mídias Digitais para Design de Interiores, Empreendendo em Tempos de Crise, Personal Shopping Online, Desenvolvimento de Carreira em Tempos de Crise e outros.

A lista completa de cursos está disponível no site da Live School (https://liveschool.centroeuropeu.com.br/cursos/).

Influência digital

Outra grande novidade do Centro Europeu é o curso de Digital Influencer Online. A escola está lançando o curso para pessoas que têm interesse em em usar técnicas de influência digital - uma das áreas mais promissoras do marketing e que pode ajudar tanto profissionais quanto empresas a turbinarem sua presença online.

O curso é ministrado por Leo Tramontin, responsável também pelo curso presencial, e a inscrição deve ser feita no site da Live School (https://liveschool.centroeuropeu.com.br/cursos/digital-influencer-online-com-leo-tramontin-2/).

Segundo Cavalheri, a ideia é levar a experiência da sala de aula para a casa das pessoas. “Nosso objetivo é oferecer complementação. Ou seja, nós temos os cursos de formação presencial e estamos trazendo conteúdos e ferramentas que complementam o conhecimento desses alunos e profissionais nas áreas que formamos”, completa.

Sucesso online

Em abril, o primeiro curso da Live School do Centro Europeu chegou à marca de mais de 4 mil alunos. O Curso de Inovação é ministrado pelos designers Maurício Noronha e Rodrigo Brenner, da Furf Design Studio, um dos estúdios de design mais premiados da atualidade.

O curso integra a Corrente do Bem do Centro Europeu, ação que faz parte de uma série de medidas para contribuir com o combate ao novo coronavírus.

As inscrições ainda estão abertas e seguem até o dia 25 de maio, pelo site (https://centroeuropeu.com.br/portal/inovacao/). O curso, inspirado na chamada “trajetória do herói”, aborda desde dicas para sair da zona de conforto à mensuração de resultados e técnicas de inovação e criatividade.

Celebre o dia nacional do café com receita do Expresso Martini do Hotel Botanique

Dia 24 de maio, próximo domingo, prepare um drink feito com café, receita exclusiva do Hotel Botanique e celebre a data com estilo

Café é assunto levado a sério no Hotel Botanique, na Mantiqueira, entre os municípios de Campos do Jordão, Sao Bento do Sapucaí e Santo Antonio do Pinhal - tanto que o hotel desenvolve seu próprio blend. Para garantir a qualidade na hora de servir um café, o hotel adquiriu a Ferrari das máquinas de café - a Marzocco, que resulta em expressos bem tirados, cheios de sabor e aromas.

Na carta de drinks, não poderia faltar uma versão em homenagem ao café - o Expresso Martini - e cuja receita o Botanique compartilha e sugere para comemorar o Dia Nacional do Café no próximo 24 de maio.

Confira aqui como fazer :

Ingredientes:

50 ml. Vodka

20 ml. De licor de café

30 ml. De café expresso

10 ml. De xarope de açucar

Usar taça martini de 50 ml

Modo de preparar:

Adicionar todos os ingredientes na coqueteleira e bater vigorosamente com gelo

Isso é importante para formar a espuma cremosa como na foto ilustrativa

Mais sobre a curadoria que o Botanique dedicou ao tema café:

O hotel dedicou centenas de horas ao estudo e escolha de parceiros, máquinas e processo. A curadoria, de Leo Moço, gerou blends especiais baseados nos cafés da região (Paraisópolis e Fazenda Sta. Terezinha, o café com a nota mais alta do cup of excellence, 95.5). O café da manhã é comprado em sacas, verde, e é torrado toda semana e moído todo dia antes de ser coado ou processado pela Marzocco, a Ferrari das máquinas espresso ( produzida em Florença, o Brasil ainda não as produz).

Sobre o Hotel Botanique

Genuíno empreendimento pós-luxo na Serra da Mantiqueira, cravado no Triângulo da Serra, que inclui os municípios de Campos do Jordão, São Bento do Sapucaí e Santo Antonio do Pinhal, é cercado de mu verde, com cenários de tirar o fôlego, bosques e jardins luxuriantes, e um staff atuando com muita eficiência, para que a jornada do hóspede seja perfeita. Spa d’água , com tratamentos corporais e faciais e terapias autorais, que só existem ali. Aliás, orgulho da casa, e ocupando 900m², o Spa dispõe de menu de massagens com versões brasileiras e autênticas de tratamentos corporais, alguns originados dos indígenas ou afro-brasileiros.

Na gastronomia, o foraging (cozinha do campo para a mesa) é levado a sério no restaurante Mina, comandado pelo Chef Gabriel Broide e traz receitas que utilizam ingredientes colhidos no dia, das 350 caixas de hortas que circundam o hotel. O mesmo conceito se aplica na carta de drinks, com especialidades trazidas do campo para as taças do Botanique, com a possibilidade de o hóspede acrescentar ao seu gin botânicos de sua preferência.

Não bastasse tudo isso, ainda há uma biblioteca com títulos selecionados por Cassiano Elek Machado, e uma sala de cinema a dois, que você pode reservar para assistir à uma seleção cuidadosamente montada pelo crítico Inácio Araujo. Blend de café próprio, curadoria de águas da região, móveis de artistas e designers brasileiros e um bom gosto espalhando beleza e harmonia por todos os cantos – dos salões, aos apartamentos, villas e suítes, ao restaurante, bar e spa, são festa para os olhos e harmonia para o espírito. Tudo isso, criteriosamente inserido dentro do conceito pós-luxo que ancora toda a criação e operação do hotel, e que foi idealizado pela sócia Fernanda Ralston Semler para expressar o que é luxo com propósito e razão de ser.

12º FESTIVAL DE CULTURA E GASTRONOMIA DE GRAMADO ACONTECE EM SETEMBRO

Evento receberá visitantes para uma imersão cultural-gastronômica e terá a Itália como país homenageado

Reconhecida mundialmente por sua beleza e culinária, a Itália é o país convidado pelo 12º Festival de Cultura e Gastronomia de Gramado, que acontece de 03 a 13 de setembro, na cidade escolhida como o quinto destino mais desejado do mundo em 2020, em pesquisa realizada na plataforma TripAdvisor. Com a proposta de reunir comida de rua, festins, música, teatro, oficinas e workshops, o evento contará com diversas atrações distribuídas pela Praça Major Nicoletti, Rua Pedro Benetti, Rua Coberta e restaurantes.

Já estão confirmados 16 restaurantes locais, que vão ocupar as bancas de rua e oferecer um cardápio recheado de pratos, doces e salgados, inspirados na alta gastronomia italiana. Tudo com a curadoria preciosa do renomado crítico da área, Josimar Melo. Também marcarão presença as melhores cervejarias e vinícolas da Serra Gaúcha, além de rótulos italianos para apreciação do público. Além disso, o país europeu participará dos já tradicionais festins (jantares harmonizados) - com menus preparados por celebrados chefs da Itália.

Os sabores das colonizações, que fazem parte da história de Gramado, também serão lembrados durante o Festival. A Rua Coberta receberá uma Feira da Agroindústria, com a participação das famílias e produtores da Festa da Colônia.

"Após a relação com países latinos como Argentina, Uruguai e Chile, a escolha da Itália se deu através de uma relação que vem sendo construída há algum tempo com a Gramadotur. Além disso, é uma das etnias que fazem parte da origem de Gramado. O público pode esperar para a 12º edição uma gastronomia de alto nível e diversificada, elaborada com ingredientes nobres e selecionados. Cada região italiana carrega suas características e peculiaridades na cozinha", comenta Felipe Andreis, Presidente da Abrasel Hortências.

Realizado pela Gramadotur, em parceria com a Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (Abrasel) - Região das Hortênsias, com o apoio do Consulado-Geral da Itália e da ENIT (Agência Nacional de Turismo da Itália), o evento acontecerá com todos os procedimentos de saúde e segurança recomendados pelos órgãos e vigilância sanitária.

--

Em evento exclusivo do LIDE, Dias Toffoli irá dialogar com filiados

LIDE LIVE recebe como convidado o presidente do STF

O LIDE dando continuidade a sua rica agenda recebe nesta sexta-feira (22), Dias Toffoli, presidente do Supremo Tribunal Federal (STF). Durante o LIDE LIVE, em um evento exclusivo, os filiados do LIDE terão a oportunidade de ouvir e dialogarem com Toffoli.

O tema abordado será “O papel do Judiciário no combate à crise e defesa da estabilidade política”. Os três poderes, Executivo, Legislativo e Judiciário, possuem papel fundamental na estabilidade do país, principalmente em um momento de adversidade como o que enfrentamos. O poder Judiciário além de investigar e garantir que a lei seja cumprida, é fundamental para a defesa de direitos dos cidadãos e da nossa constituição.

Nas últimas semanas o cenário político foi coberto de polêmicas, muitos levaram como interferência a visita do presidente Jair Bolsonaro com um grupo de empresários ao STF, pressionando para que aconteça a reabertura econômica. Toffoli disse que o STF neste caso não pode tomar providências por iniciativa própria. Além disso, nesta terça-feira (19), durante videoconferência, o presidente do STF cobrou atitudes do Ministro da Economia, Paulo Guedes, e disse que este pode contribuir mais e que ações precisam ser coordenadas para o combate ao COVID-19. A esperada LIDE LIVE acontece a partir das 12h e é exclusivo para filiados.

Queda de 50% na ocupação dos hospitais privados e aumento de custos com Covid-19 devem reduzir funcionários e leitos disponíveis

Hospitais do Paraná podem não sobreviver à pandemia do
coronavírus se medidas urgentes não forem tomadas

O Sindipar - Sindicato dos Hospitais e Estabelecimentos de Serviços de Saúde do Paraná – estima uma queda de 50% na ocupação dos hospitais do Estado e prevê uma consequente redução no quadro de funcionários e leitos das instituições privadas nos próximos dias. Os representantes do setor esperam que soluções propostas pela entidade – como isenção de taxas de luz e água e isenção de ISS (Impostos sobre Serviços) – sejam aceitas pelo Governo para diminuir O prejuízo na casa de milhões para as instituições e cortes em todos os setores.

A queda na ocupação de leitos foi impulsionada pelas medidas de contenção à Covid 19, situação que fez com que a maioria das cirurgias e consultas eletivas fossem canceladas, causando um esvaziamento dos hospitais. O Paraná tem 484 hospitais privados (filantrópicos e não filantrópicos) e públicos. São aproximadamente 28 mil leitos no Estado, sendo 4,3 mil leitos de UTI.

“Apenas metade desses leitos estão ocupados hoje causando prejuízo e dívidas para as instituições”, aponta o presidente do Sindicato dos Hospitais e Estabelecimentos de Saúde do Paraná (Sindipar) e da Federação das Santas Casas de Misericórdia e Hospitais Beneficentes do Estado do Paraná (Femipa) Flaviano Feu Ventorim. Ele explica que as associações que representam os hospitais se uniram para propor medidas que evitem o endividamento das instituições e garantir que os hospitais não fechem as portas como consequência da situação.

Além da queda de 50% dos leitos nos hospitais particulares e filantrópicos, o atendimento clínico também sofreu alteração. A estimativa do Sindipar é que 60% dos atendimentos foram cancelados desde abril. “Essa realidade já causou uma redução de 30% no quadro de funcionários”, revela Ventorim, sem descartar a possibilidade de novas demissões acontecerem nos próximos dias.

O Sindipar está propondo planos de incentivo ao setor para evitar o colapso financeiro, mas ainda não obteve retorno do governo. “A resposta precisa ser urgente para que as portas dos hospitais não fechem com a pandemia”, diz o presidente do sindicato. Ele explica que todos os hospitais representados pelo Sindipar operam com taxa de ocupação reduzida, mas que os custos fixos de cada instituição não diminuíram, o que causa prejuízos ao fluxo de caixa. A estimativa é que o faturamento dos hospitais tenha caído cerca de 60%.

Sindipar, Fehospar, Ahopar

Até onde se estende a autonomia e os limites do poder de um juiz no Brasil?

A advogada Lorrana Gomes e o filósofo Fabiano de Abreu analisam o tamanho do poder dos juízes no Brasil em meio às recentes e polêmicas decisões do judiciário noticiadas pela imprensa.

Executivo, legislativo e judiciário têm protagonizado nos últimos dias uma verdadeira queda de braço em uma enxurrada de liminares e vetos que ameaçam o equilíbrio e os limites da tripartição do poder. Muitos acusam o Supremo Tribunal Federal de exceder os seus limites constitucionais, mas não apenas a mais alta instância do país de magistrados está na mira da opinião pública, mas até mesmo juízes de primeira instância que ao longo dos últimos meses são notícia na imprensa por tomarem decisões consideradas arbitrárias ou absurdas pela população.

Até onde vai a autonomia de um juiz?

A advogada Lorrana Gomes, da L Gomes advogados, aponta as particularidades e atribuições do juiz e explica o que pauta as decisões dos magistrados: “O Juiz, em sua profissão, possui autonomia nas decisões judiciais, bem como está pautado no livre convencimento. Assim, pelo Direito Brasileiro, um juiz diante de um caso idêntico ao outro, pode tomar decisões diferentes, a depender de cada caso concreto”, explica.

No entanto, Lorrana levanta a questão dos limites dessa autonomia: “Estes limites vão até onde se estendem os limites legais. A lei é firme e deve ser interpretada (hermenêutica) pelos Juízes, de forma a adequar-se a cada caso concreto, mas sem desviar-se do texto legal ali contido, ou seja, a lei deve ser considerada como fundamento para a decisão do magistrado, moldando sua autonomia e respeitando o livre convencimento. Quando isso não ocorre, tem-se a decisão como injusta, isto é, contrária a lei.”

Por um judiciário imparcial

Já o filósofo e psicanalista Fabiano de Abreu aponta que uma sociedade perfeita em relação à moral se dá na base do conhecimento: "a Justiça não poderia ser determinada por uma pessoa passional, que deixe se levar por suas emoções acima da análise racional. Logo qualquer ser humano, como indivíduo, está sujeito em algum momento a tomar decisões pautadas mais na emoção do que na razão, sendo imperfeito como julgador de uma situação. Por isso, o modelo mais justo seria uma justiça pautada na democracia e no voto de um colegiado de pessoas imparciais e que, não se conheçam, que venham a formar o júri e que sejam especialistas tanto no direito como nas áreas específicas do caso em questão em vez de o juiz ter a palavra final. Há inúmeros casos de juízes injustos que tomam decisões pautadas em seus próprios interesses, assim como casos de abuso de poder.”

Exemplos de casos com sentenças polêmicas

A advogada menciona alguns exemplos de sentenças proferidas por juízes que causaram comoção popular:

Sem dano moral

Nos autos do processo nº 5182341-33.2019.8.13.0024 o magistrado entendeu que não há dano moral no caso de um casal que ficou por meses sem geladeira, pois não recebeu o produto que foi pago. Determinou apenas a restituição do valor do produto e, quanto ao dano moral pretendido, entendeu que ficar meses sem geladeira, um item de primeira necessidade, é um mero desacerto contratual. O processo está em sede recursal com vistas a reformar a decisão.

Descontos previdenciários indevidos

No processo nº 5137282-56.2018.8.13.0024 o magistrado entendeu que não há urgência na retirada de descontos indevidos do benefício previdenciário de uma pessoa enferma pois, se fosse mesmo urgente, “ele teria procurado o Judiciário quando começou os descontos indevidos”. Contudo, por se tratar de uma pessoa enferma e não alfabetizada, a demora na procura do judiciário é compreensível, isto porque o Autor do processo depende de terceiros e sequer sabia a quem se socorrer. A decisão já foi reformada em sede de recurso.

McDonald’s doa mais mil refeições em quatro cidades paranaenses na campanha McObrigado

Com a meta de chegar a 100 mil doações, empresa aderiu à ação global Thank You Meal e preparou refeições especiais para os profissionais de hospitais, cooperativas e projetos sociais

As cozinhas do McDonald´s no Brasil estão preparando mais do que deliciosas refeições. Desde o início da pandemia provocada pelo novo coronavírus, a marca, operada pela Arcos Dorados no país, adicionou doses extras de solidariedade e carinho nas doações que tem feito para os profissionais de saúde e caminhoneiros que estão atuando na linha de frente do combate à doença. Para acelerar essa ação, a companhia aderiu à campanha global Thank you Meal, lançada nos Estados Unidos. Por aqui, a meta é chegar a 100 mil combos doados, o que equivale a um investimento de cerca de R$ 2,5 milhões de reais.

O Projeto Luz, em Curitiba, que atende pessoas e comunidades inteiras em situação de vulnerabilidade social, recebeu a doação de 200 combos (sanduíche + batata) para atender uma comunidade na Cidade Industrial de Curitiba. Também na capital, a cooperativa Terra Santa, que fica no Tatuquara e recicla dezenas de quilos de resíduos todos os dias, recebeu 30 combos que foram repassados a todos os cooperados. Em São José dos Pinhais, o Hospital Municipal da cidade e o Centro de Especialidades do Paraná (CEP), que está atendendo apenas casos de coronavírus, foram doadas 220 refeições aos profissionais de saúde. Os funcionários do Hospital Universitário de Londrina também foram reconhecidos na ação com 295 combos, enquanto a equipe do Hospital Municipal de Maringá recebeu 220 refeições. Todas as doações ocorreram na última semana e foram entregues em embalagens especiais com mensagens de agradecimento e encorajamento.

Para o Brasil, o nome da campanha foi ajustado: será o McObrigado. “Trata-se de uma forma de levar, além de comida, solidariedade e mensagens de encorajamento para estes profissionais que tem tido uma atuação incansável e excepcional”, explica Paulo Camargo, presidente da Divisão Brasil da Arcos Dorados.

Até o momento, já foram realizadas mais de 30 mil doações para profissionais de saúde de mais de 70 instituições, em 44 cidades, e caminhoneiros nas rodovias. Todas têm sido preparadas pelos funcionários da rede, que também estão se mobilizando para colocar recados de agradecimento juntos das refeições. Em abril, instituições hospitalres localizadas em Curitiba e Maringá já haviam recebido quase mil doações. Nesta nova onda, a rede está ampliando a entrega de alimentos para instituições que atuam no combate à fome.

Para contar um pouco mais sobre essa ação, um filme em parceria com a DPZ&T foi desenvolvido para os canais digitais da marca. A produção compila imagens reais, desde o preparo até a chegada às mãos dos homenageados. Cada combo inclui uma mensagem de agradecimento. O vídeo ainda traz depoimentos de funcionários do Méqui agradecendo estes profissionais. Assista aqui.

“Em tempos de isolamento, o Méqui reafirma o quanto está junto das pessoas e destaca a importância do distanciamento social. Acreditamos que sairemos desta mais fortes. Por isso, preparamos essa homenagem, para agradecer toda a dedicação dos trabalhadores”, explica João Branco, Chief Marketing Officer do McDonald’s Brasil.

Outras medidas da Arcos Dorados

Acreditando na união de forças para que o país possa superar esse momento de crise, o McDonald’s decidiu apoiar micro e pequenas empresas do setor de alimentação no Brasil, abrindo turmas de formação gratuita e online voltadas a profissionais que atuam nesse segmento.

A companhia criou um curso para microempreendedores, que conta com uma grade dividida em três pilares principais: Segurança Alimentar, Higiene e Desenvolvimento Sustentável, áreas em que a companhia é reconhecida internacionalmente por sua excelência. Essas são esferas fundamentais para garantir medidas de prevenção de contaminação por microrganismos, incluindo o novo coronavírus.

O curso que iniciou em março teve 1845 inscritos e os módulos estão sendo disponibilizados por meio do site https://trilhas.info/ para que os novos interessados possam acompanhar o conteúdo.

Além disso, O McDonald’s abriu vagas gratuitas para o curso de Desenvolvimento Sustentável em Foco, que nos últimos dois anos contou com cerca de dois mil inscritos e aborda uma grade que contempla 12 temas como Compromisso Social, Energia Renovável, Diversidade & Inclusão, Economia Circular, Mudanças Climáticas e Gestão de Resíduos, entre outros. O curso é o maior programa corporativo de educação para o desenvolvimento sustentável do Brasil.

Medidas para segurança de seus colaboradores

Tendo como prioridade proteger a saúde e bem-estar de seus funcionários e clientes, a companhia implementou um comitê focado especialmente em monitorar e agir em torno de diversos assuntos relacionados ao tema.

A empresa estabeleceu um protocolo especial para a operação de seus serviços, como Delivery e Drive-Thru, incluindo a demarcação de áreas de distanciamento social nos restaurantes, disponibilização de produtos para higienização das bolsas dos entregadores e lavagem de mãos, cuidado no condicionamento de produtos, além do reforço dos protocolos de higiene em todos os restaurantes da rede, como aumento na frequência da limpeza de equipamentos, ampliação do número de dispensers de álcool em gel, entre outras ações.

Além disso, a empresa seguiu a recomendação de uso de máscaras feita pelo Ministério da Saúde no início de abril. Já foram adquiridas máscaras descartáveis e de tecido e também começaram a ser instaladas barreiras acrílicas para proteção física entre atendentes e clientes.

Entre as iniciativas já implementadas pela empresa, estão o home office ou licença remunerada para seus colaboradores que pertencem ao grupo de risco, em todos os setores, inclusive restaurantes, e a recomendação de trabalho remoto para todos os funcionários da sede administrativa.

Sobre a Arcos Dorados

A Arcos Dorados é a maior franquia independente do McDonald’s do mundo e a maior rede de serviço rápido de alimentação da América Latina e Caribe. A companhia conta com direitos exclusivos de possuir, operar e conceder franquias locais de restaurantes McDonald’s em 20 países e territórios dessas regiões. Atualmente, a rede possui quase 2.300 restaurantes, entre unidades próprias e de seus subfranqueados, que juntos empregam mais de 100.000 funcionários (dados de 31/12/2019). A empresa também mantém um sólido compromisso com o desenvolvimento das comunidades nas quais está presente e com a geração de primeiro emprego formal para jovens, além de utilizar sua escala para impactar de maneira positiva o meio-ambiente. A Arcos Dorados está listada na Bolsa de Valores de Nova York (NYSE: ARCO). Para saber mais sobre a Companhia por favor visite o nosso site: www.arcosdorados.com.