Inscrições para concurso literário encerram neste domingo (31)

Ganhadores vão receber R$ 700,00 e seus textos serão transformados em leituras performáticas em vídeo

Termina neste domingo (31 de janeiro) o prazo de inscrições para o I Concurso Literário Novas Leituras Curitibanas, promovido pela Pinguim Produções e Sou Produções.

O evento é destinado ao público com idade acima de 18 anos, que residem em Curitiba e nos municípios da Região Metropolitana participantes, apresentem textos originais inéditos nos gêneros de conto, crônica, dramaturgia ou poesia ainda não publicados total ou parcialmente em meios físicos e digitais. A temática é livre e as inscrições são gratuitas.

Premiações
A partir dos dez textos selecionados, organizadores e artistas da capital paranaense vão criar dez leituras performáticas em vídeos, que serão publicadas e divulgadas no canal do YouTube “Nossas Leituras” e demais redes sociais vinculadas ao projeto.

Já os autores desses textos receberão cachê de R$ 700,00 cada, referente à autorização de uso de escritura para a concepção e veiculação das vídeo-leituras.

Como participar
Para concorrer, os interessados devem entrar no site http://bit.ly/novasleiturascuritibanas ou no perfil da Pinguim Produções no Instagram (@producao.pinguim), ler o regulamento, preencher a ficha de inscrição, as declarações de autoria, originalidade, de residência e enviar esses materiais em formato PDF - até o dia 31 de janeiro - para o e-mail novasleiturascuritibanas@gmail.com

Cada participante poderá concorrer com um texto de sua autoria com no mínimo 5000 (cinco mil) e no máximo 8000 (oito mil) caracteres com espaços. Não serão aceitas obras escritas em coautoria.

Uma comissão julgadora formada por especialistas em literatura contemporânea vai eleger os dez melhores escritos segundo os critérios de originalidade, domínio da forma textual apresentada, consistência formal e temática.

A divulgação do resultado sairá no dia 21 de fevereiro e o pagamento aos vencedores será feito no dia 10 de março, por depósito bancário.

“Queremos incentivar a escrita, descobrir novos talentos literários e dar condições para que mais pessoas mostrem sua criatividade com textos diversos”, fala o produtor e diretor da Pinguim Produções, Rodrigo Hayalla.

Todas as ações desenvolvidas no âmbito desse projeto foram contempladas pelo edital de fomento da Lei Aldir Blanc de Curitiba. O projeto é realizado com recursos do Programa de Apoio e Incentivo à Cultura – Fundação Cultural de Curitiba, da Prefeitura Municipal de Curitiba e do Ministério do Turismo.

Serviço:
O que: I Concurso Literário Novas Leituras Curitibanas, promovido pela Pinguim Produções e Sou Produções
Quando: As inscrições estão abertas e vão até 31 de janeiro
Onde: Informações pelo site http://bit.ly/novasleiturascuritibanas ou no perfil da Pinguim Produções no Instagram (@producao.pinguim)
Quanto: Gratuito

Sugestão de legenda
Textos selecionados serão transformados em leituras performáticas em vídeo

Crédito da arte
Lígia Quirino

Jasmine & Quatro alimentos que ajudam a controlar a ansiedade na pandemia

Estudo revela que cerca de 80% da população brasileira se tornou mais ansiosa com a chegada do novo coronavírus

Medo, apetite desregulado, alteração de sono, tensão muscular e preocupações em excesso são exemplos de sintomas que podem estar relacionados a transtornos de ansiedade. Segundo a Organização Mundial da Saúde, o Brasil já era o país mais ansioso do mundo antes da pandemia, com cerca de 8,6 milhões de pessoas que sofrem com a doença. Contudo, de acordo com uma pesquisa realizada pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), após o início da pandemia, aproximadamente 80% da população brasileira se tornou mais ansiosa, enquanto em outros países a média é de 30%.

Segundo a engenheira de alimentos Erika de Almeida, a alimentação balanceada é uma alternativa para ajudar a diminuir e controlar a ansiedade. “Magnésio, cálcio e triptofano são exemplos de nutrientes que aumentam a produção de serotonina, conhecida como o hormônio da felicidade. Outros nutrientes como ômega-3 e selênio, por exemplo, contribuem para um melhor funcionamento do organismo, ajudando a melhorar os sintomas da ansiedade. Alimentos saudáveis podem ser uma grandes aliados neste cenário”, explica a analista de Pesquisa e Desenvolvimento da Jasmine Alimentos, empresa especializada em alimentos saudáveis.

Confira cinco alimentos que ajudam a controlar a ansiedade.

Castanha-do-Pará

Rica em selênio, a castanha-do-pará contribui para reduzir inflamações, que são comuns em pessoas que sofrem com transtornos de humor. Outro benefício das castanhas é a vitamina E, com propriedades antioxidantes, que ajudam a prevenir danos celulares e são benéficas no controle da ansiedade. Além de ser consumida in natura, as Castanhas-do-Pará podem ser encontradas em cookies e granolas, por exemplo.

Banana

Com alto teor de triptofano, a banana é uma importante aliada na produção de serotonina, que ajuda no alívio da depressão e dos sintomas da ansiedade. A fruta também é rica em potássio, nutriente que também pode ajudar a reduzir os sintomas de estresse e ansiedade.

Chia

A chia é rica em ferro, aminoácidos e vitamina B, essenciais para o bom funcionamento da saúde cerebral. Também são fonte de fibras e ômega-3, que ajudam a diminuir os sintomas da ansiedade. Ela pode ser consumida em grãos, como farinha, ou na composição de receitas como biscoitos, bolos e pães.

Frutas cítricas

A vitamina C, presente nas frutas cítricas, diminui a secreção de cortisol e promove o bom funcionamento do sistema nervoso. O hormônio costuma ser liberado em resposta ao estresse e à ansiedade, transmitindo para todo o corpo. A ingestão de frutas cítricas também está relacionada com o aumento da imunidade.

Sobre a Jasmine Alimentos

A Jasmine Alimentos é uma empresa referência em alimentação saudável. Com produtos categorizados em orgânicos, zero açúcar, integrais e sem glúten, a marca visa atingir o público que busca alimentos saudáveis de verdade e qualidade de vida. A operação da Jasmine começou de forma artesanal no Paraná, há 30 anos. A Jasmine está consolidada em todo Brasil e ampliando sua atuação para a América Latina. Desde 2014 a marca pertence ao grupo francês Nutrition et Santé, detentor de outras marcas líderes no segmento saudável na Europa.

Abertas as inscrições para a 33ª edição do Troféu HQMIX

No Dia do Quadrinho Brasileiro (30/1), o mais importante troféu da área de quadrinhos abre as inscrições em seu site www.hqmix.com.br

downloadAttachment&Message%5Buid%5D=190884&Message%5Benvelope%5D%5Bmessage-id%5D=%253C012101d6f638%2524274f2cb0%252475ed8610%2524%2540waycomunicacoes.com.br%253E&Message%5BmailBox%5D%5Bmailbox_id%5D=INBOX&MessageAttachment%5B%5D%5Battachment_id%5D=%3C012101d6f638%24274f2cb0%2475ed8610%24%40waycomunicacoes.com.br%3E-1.2 downloadAttachment&Message%5Buid%5D=190884&Message%5Benvelope%5D%5Bmessage-id%5D=%253C012101d6f638%2524274f2cb0%252475ed8610%2524%2540waycomunicacoes.com.br%253E&Message%5BmailBox%5D%5Bmailbox_id%5D=INBOX&MessageAttachment%5B%5D%5Battachment_id%5D=%3C012101d6f638%24274f2cb0%2475ed8610%24%40waycomunicacoes.com.br%3E-1.3

A partir do próximo dia 30 de janeiro, toda a produção de quadrinhos, com suas editoras e autores, poderá entrar no site www.hqmix.com.br e inscrever suas obras publicadas entre 1 de janeiro a 31 de dezembro de 2020.

Ao todo, são 33 categorias e uma delas, "Projeto Especial de Pandemia", terá um destaque especial nessa edição. Ganhará o troféu a melhor ação, feita para enfrentar um ano atípico e problemático como foi 2020.

A data de 30 de janeiro foi escolhida para o Dia do Quadrinho Brasileiro porque lembra a publicação do desenhista Angelo Agostini, na Revista Vida Fluminense, de "As aventuras de Nhô Quim" (30/01/1869), que marcou o pioneirismo do Brasil na publicação de quadrinhos no mundo.

As inscrições estarão abertas até 10 de fevereiro de 2021. O custo da inscrição em cada item é de R$ 10 e pode ser feita tanto pelo autor como pela editora.

No mesmo site, há um formulário para quem comprove que é da área de produção de quadrinhos e queira participar da votação final para os melhores de 2020.

Apesar de a pandemia de Covid-19 ter mudado todo o mercado, a área de quadrinhos produziu muito.

Vejam as Categorias:

Publicação de Aventura/terror/fantasia
Obra com temáticas de aventura, terror ou fantasia.

Publicação de Clássico
Obra de republicação de clássicos quadrinhos antigos.

Publicação de Humor
Obra com temática de humor.

Publicação de Tira
Obra de coletâneas de tiras originalmente publicadas em jornais, internet ou de material inédito.

Publicação em Minissérie
Obra publicada que se completa em mais de uma edição. Assim, só poderá ser inscrita quando for publicada sua última publicação sequencial completando o arco da história.

Publicação Infantil
Obra produzida e destinada para o público infantil.

Publicação Juvenil
Obra produzida e destinada para o público juvenil.

Publicação Mix
Obra de coletânea de vários autores em um mesmo volume, seguindo um tema ou não.

Adaptação para os Quadrinhos
Obra composta por adaptação de quadrinhos de uma obra da literatura, do cinema, do teatro ou de outras artes.

Edição Especial Estrangeira
Obra estrangeira em quadrinhos, publicada em volume único.

Edição Especial Nacional
Obra nacional em quadrinhos, publicada em volume único.

Publicação Independente Edição Única
Obra de um único número (one-shot), publicada pelos próprios autores e sem relação direta de editoras.

Publicação Independente Seriada
Obra em série, com previsão de mais edições com o mesmo título, ou mesma família de personagens ou em continuação de capítulos, publicada pelos próprios autores e sem relação direta de editoras.

Publicação Independente de Grupo
Obra de coletâneas, antologias ou mixes, seguindo um tema ou não, publicada pelos próprios autores e sem relação direta de editoras.

Livro Teórico
Obra composta por pesquisas, ensaios, textos profissionais, acadêmicos ou científicos voltados para temas relacionados aos Quadrinhos.

Editora do Ano
Editora com maior destaque e relevância no ano anterior ao da realização da cerimônia de premiação.

Web Quadrinhos
Obra em quadrinhos originalmente criada para ser veiculada pela internet.

Web Tira
Obra seriada sob a forma de tiras em quadrinhos, originalmente criada para ser veiculada pela internet.

Arte-finalista Nacional
Autor de Obra, responsável pela finalização de uma arte, dando os últimos retoques e realçando o traço do desenho seja em técnica manual, a tinta, ou digital.

Colorista Nacional
Autor de Obra, responsável por acrescentar cor à arte em branco-e-preto.

Desenhista Nacional
Autor de Obra, responsável por ilustrar suas histórias ou de outras pessoas. Pode trabalhar com diferentes meios e técnicas (lápis, tinta, pintura, colagem, etc.).

Novo Talento - Desenhista
Autor de Obra que tenha alcançado destaque no mercado de quadrinhos pela qualidade do seu trabalho na função de Desenhista há, no máximo, três anos.

Roteirista Nacional
Autor de Obra responsável pela elaboração ou adaptação de roteiro para os quadrinhos.

Novo Talento - Roteirista
Autor de Obra que tenha alcançado destaque no mercado de quadrinhos pela qualidade do seu trabalho, na função de roteirista, há, no máximo, três anos.

Evento
Eventos, salões ou festivais, cuja temática seja ligada aos quadrinhos.

Exposição
Exibição ou mostra pública de obras de quadrinhos.

Produção para outras Linguagens
Obra baseada em quadrinhos, produzida em outras mídias, como adaptações para o cinema ou TV, documentários, peças teatrais, livros, etc.

Categorias especiais
São aquelas que não são submetidas à votação pública. Os vencedores são escolhidos pela Comissão Organizadora do Prêmio HQMIX em processos de decisão internos, seguindo critérios técnicos de avaliação.

Projeto Editorial
Publicação de quadrinhos que tenha uma proposta editorial diferenciada ou especial.

Projeto Gráfico
Publicação de quadrinhos que tenha uma proposta gráfica diferenciada ou especial.

Projeto Especial na Pandemia
Ações e projetos (obras, projetos especiais, lives, atividades on-line, cursos à distância e outras linguagens) realizados em resistência às dificuldades impostas durante o período de pandemia da Covid-19 e que ajudaram a manter a arte dos quadrinhos viva.

Categorias acadêmicas
São aquelas cujos trabalhos inscritos são avaliados pela Comissão Acadêmica

Tese de Conclusão de Curso
Trabalho acadêmico de avaliação final de graduação com tema na área dos quadrinhos, elaborada seguindo a metodologia específica.

Dissertação de Mestrado
Trabalho acadêmico de avaliação final de pós-graduação de mestrado, resultado de pesquisa com tema na área dos quadrinhos, elaborada seguindo a metodologia específica.

Tese de Doutorado
Trabalho acadêmico de avaliação final de pós-graduação de doutorado, resultado de pesquisa própria com tema na área de dos quadrinhos, elaborada seguindo a metodologia específica.

Sobre o Troféu HQMIX
O Troféu HQMIX foi criado em 1988, pela dupla JAL e Gualberto Costa, no programa TV MIX, da TV Gazeta. O prêmio logo foi apadrinhado pelo então apresentador do programa, Serginho Groisman. A votação nacional é feita pela categoria dos desenhistas de HQs e Humor Gráfico, por meio da Associação dos Cartunistas do Brasil (ACB) e do Instituto Memorial das Artes Gráficas do Brasil (IMAG).

Vem aí o Open Banking, que deve ampliar competição e reduzir preços de serviços financeiros para consumidores

Implementação deve estar concluída até dezembro de 2021 e deve diminuir a concentração bancária e permitir que fintechs, como a Juno, ofereçam novos produtos e serviços

CURITIBA, 29/01/2021 - O Open Banking – plataforma digital que dará ao cidadão seus dados bancários e histórico de transações – deve se tornar realidade no Brasil em 2021. O início de sua implementação está previsto para 1º de fevereiro, com conclusão para 15 de dezembro deste ano, conforme o Banco Central. A mudança deve beneficiar os consumidores, com redução de preços de serviços bancários a partir do aumento da competitividade entre instituições financeiras e a ampliação da transparência de dados.

No Brasil, cerca de 5 bancos concentram 85% dos ativos do segmento. De 2019 para 2020, houve aumento de 34% de fintechs, saltando de 553 para 742, conforme o Distrito Fintech Report do ano passado. Estima-se que 1 em cada 3 brasileiros acima de 16 anos não tem conta bancária, o que representaria 45 milhões de pessoas, que movimentam mais de R$ 800 bilhões por ano, segundo dados do Instituto Locomotiva.

Com o Open Banking, as fintechs terão mais facilidade em competir com os bancos, visto que os próprios consumidores poderão compartilhar os seus dados em busca de preços mais atrativos e da maior circulação de informações no segmento, desde que com a anuência do consumidor. “Nós conseguimos enxergar uma sinergia com produtos que, hoje, não conseguimos oferecer por sermos uma empresa de pagamentos. Há tendência de que seja possível oferecer produtos e serviços de maneira tão competitiva quanto um banco com mais de 100 anos. Isso é incrível para uma empresa como a nossa. Costumávamos brincar que os bancos eram cruzeiros, e as fintechs eram barquinhos. O barquinho das fintechs está virando um grande navio”, ressalta o Product Manager da fintech Juno, especializada em desburocratização de serviços financeiros, Gabriel Falk.

Uma das grandes novidades, na opinião de Falk, é que haverá visibilidade entre as instituições – o que permitirá a comparação de taxas, algo mais complexo atualmente. Essa transparência vai impedir a manutenção de preços muito elevados. “Como haverá uma competitividade entre os preços, são grandes as possibilidades de que os preços de produtos caiam”, explica.
Como paralelo, o Product Manager da Juno cita o mercado de cartões e o de corretoras. Há dez anos, os pequenos investidores precisavam ter conta em um banco e ficavam sujeitos a taxas de corretagem para investir na bolsa de valores. Hoje, é possível ter custo zero neste serviço com a ampliação do número de corretoras. Da mesma forma, até 2009, o mercado de cartões tinha exclusividade de adquirentes e bandeiras. Muitas empresas tinham que ter duas ou mais máquinas para atender os consumidores. “Quando se quebrou o duopólio, houve maior acesso a este produto, com pulverização de empresas, mais concorrência e menos custos”, explica.

Padronização total

“O Open Banking se trata de um movimento do mercado financeiro. Mais de 1 mil instituições financeiras vão precisar aderir à plataforma. De certa forma, essa tendência começou pelo Pix, como um tipo de test-drive para implementar um processo como do Open Banking, visto que se trata de uma padronização da tecnologia para oferecer serviços financeiros”, explica o Product Manager da Juno, Gabriel Falk. Assim como ocorreu com o Pix, a documentação precisa ser padronizada. “A documentação precisa ser padronizada, assim como ocorre com o Pix. Dessa forma, as empresas mantêm um mesmo modelo, o que facilita para o consumidor, derrubando barreiras para saídas ou trocas de players dentro do mercado, como acontecia antigamente”, completa Falk.

Carrefour promove ação especial para contratação de pessoas trans

Realizado anualmente, o Dia D contribui para a inserção profissional de pessoas trans e de outros grupos minorizados

São Paulo, 28 de janeiro de 2021 - O Carrefour Brasil realizará no dia 29 de janeiro, Dia da Visibilidade Trans, uma ação voltada exclusivamente para a contratação de pessoas trans. Com diversas edições ao longo do ano, o chamado Dia D consiste em uma data especial voltada para a contratação de profissionais de perfis específicos e, com este evento, a empresa vem contribuindo para a inserção profissional de pessoas de grupos minorizados, reforçando o compromisso com a valorização e o aumento da diversidade e inclusão em seu ecossistema.

"Diversidade é um princípio do qual não abrimos mão. Promovemos a inserção profissional para grupos minorizados considerando que o trabalho é um dos principais fatores de inclusão social", afirma Kaleb Machado, gerente de Diversidade e Inclusão do Grupo Carrefour Brasil.

O Carrefour percebeu que a inserção de pessoas LGBTI+ no mercado de trabalho apresentou consideráveis avanços. Porém, as pessoas trans ainda enfrentam grande dificuldade para se inserir profissionalmente.

Atualmente, o Carrefour emprega mais de 75 pessoas trans em todo o Brasil, mas a empresa contabiliza que já passaram mais de 200 colaboradores e colaboradoras desse grupo pelas suas unidades nos últimos anos, sendo uma das companhias que prioriza a agenda da inclusão de pessoas trans no País. "Outro ponto é que o setor do varejo é uma porta de entrada importante para o mercado de trabalho. Por isso temos que fazer o que deve ser feito em relação aos públicos minorizados", reforça Machado.

Além do Dia D, o Carrefour, em parceria com a ONG Rede Cidadã, desenvolve o projeto Conexão Varejo, que capacita jovens e adultos para atuarem no setor de varejo alimentar. De 2015 a 2020, o programa já formou mais de 240 profissionais trans, dos quais vários passaram pelo Carrefour. A companhia apoiou também o projeto "Cozinha e Voz", coordenado pela chef Paola Carosella e voltado a formação de profissionais trans em assistentes de cozinha, e o "Agora Vai", projeto social liderado por Maite Schneider da Transempregos que faz a inclusão de pessoas trans no mercado de trabalho.

Para se candidatar, um dos pré-requisitos é que o profissional se identifique com o propósito do Carrefour de contribuir para um mundo melhor, aplicando este comportamento durante todas as suas relações. As vagas são para todo o Brasil e possuem cargas horárias distintas de acordo com a oportunidade. As inscrições para o Dia D acontecem no dia 29 de janeiro, mas os interessados podem se cadastrar na data e em qualquer outro momento pelo hotsite: http://www.99jobs.com/carrefour/jobs/87585-diversidade-carrefour

Diversidade e Inclusão são feitas por pessoas

Caio Souza Joca, de 21 anos, é uma das pessoas que passou pelo projeto Cozinha e Voz e hoje é operador de caixa do Carrefour. Ele conta que quando entrou na empresa ainda não tinha os documentos retificados, mas que já em sua integração foi informado que poderia usar o seu nome normalmente.

"Isso foi um alívio enorme! Poder usar o meu ‘nome social’ pela primeira vez em uma empresa e ser tratado da forma correta é muito bom. A empresa ter essa política faz toda a diferença. Além disso, a política de Diversidade e Inclusão do Carrefour é admirável. São pouquíssimas empresas no Brasil quem têm esse tipo de iniciativa com a população LGBT, que ainda é muito marginalizada e tem pouco acesso ao mercado de trabalho", conta ele.

Além disso, todos os colaboradores serão treinados em uma trilha de diversidade, inclusão e combate ao racismo e à discriminação, tendo como eixo interseccional a etnia, tratando também de pautas LGBT+, PCD - Pessoas Com Deficiência, entre outras. Até o fim de fevereiro de 2021, serão iniciadas campanhas com o tema do combate ao racismo, como forma de contribuir para a conscientização da população brasileira. E será criado, até o fim de junho de 2021, um Fórum Virtual educativo sobre o combate ao racismo e a todo tipo de discriminação, aberto a todos os brasileiros.

3=IjM4gTN4ojci5SbvNmLhJnclRHQpxGblNWdsFWbhN3cl5WY2pTOwATO0QDM5UzM6cWZwpmL39GbllzMwIGNxUTNzgjMzMmNwkTYlRWZ5QzYyYjYlZDM1kjRyUCM1kjRyUCO2YkMlIjMwQTMf1SNx0yXt92YuIHct1SaGJTJGJTJBNTJwRHdopDM
A Colaboradora Deise de Oliveira Miron
Outra colaboradora que entrou na empresa como operadora de caixa é Deise de Oliveira Miron, de 35 anos. Ao longo do tempo, ela passou por várias lojas da rede e, há 3 meses, assumiu o cargo de encarregada de operações.

Deise relembra que, em 2018, quando foi chamada para participar do processo seletivo do Carrefour, estava bastante receosa porque não sabia muito bem o que esperar. Chegando lá, porém, ela conta que todas as pessoas foram muito receptivas, inclusive os outros candidatos. "Já nesse momento, eu me senti muito confortável de estar ali". Assim como o Caio, ela conta que, mesmo não tendo retificado seu nome no documento, já na entrevista, ela foi tratada por Deise. "Eu senti que era um local onde eu seria realmente acolhida. Minha primeira supervisora, inclusive, me ajuda até hoje, como fez desde o começo".

A colaboradora faz questão de contar ainda dois episódios emblemáticos que passou no Carrefour. "No primeiro, em uma comemoração da regional em que eu trabalhava, eu fui homenageada como umas das colaboradoras que se destacaram. Lembrar disso ainda hoje me dá até vontade de chorar". Na segunda ocasião, Deise conta que foi em um encontro organizado pelo Carrefour que reuniu apenas colaboradores trans da rede. "Eu fui esperando encontrar poucas pessoas, mas chegando lá a quantidade de pessoas me surpreendeu. Fiquei muito feliz!".

Tanto o Caio quanto a Deise concordam que iniciativas desse tipo deveriam ser mais divulgadas para que outras empresas adotem políticas semelhantes. "Como pessoa trans, é comum sentir receio antes de ir em uma entrevista ou tentar entrar em qualquer empresa. Por isso, gosto de contar a minha história: para que outras pessoas também tentem oportunidades assim", finaliza Deise.

Diversidade e Inclusão no Carrefour

Os projetos voltados à população trans são apenas algumas das ações da Plataforma de Diversidade e Inclusão, do Grupo Carrefour Brasil, estrutura criada em 2012 e que abriga os Comitês Estratégico e Gestor de Diversidade, além dos grupos de afinidade.

A Plataforma trabalha para assegurar os melhores padrões de conduta no tratamento com as pessoas, na busca e acolhimento da diversidade nas práticas de gestão dos negócios e na contribuição para um mundo mais sustentável.

Desta forma, a empresa atua no sentido de promover a equidade de oportunidades e de tratamento, além de oferecer um ambiente de trabalho respeitoso e acolhedor em todas as operações, buscando um ambiente de trabalho em que todas as características são valorizadas e onde as pessoas são tratadas com respeito e de maneira inclusiva.

Além disso, o Carrefour é signatário do Fórum de Empresas e Direitos LGBTI+ e, só em 2020, mais de 1500 líderes estiveram no Fórum de Liderança Inclusiva, dialogando sobre valorização das pessoas.

Sobre o Grupo Carrefour Brasil

Há 45 anos no país, o Grupo Carrefour Brasil é líder de mercado de distribuição de alimentos. A partir de uma plataforma omnicanal e multiformato, reúne operações de varejo e Cash & Carry, além do Banco Carrefour e de sua divisão imobiliária, o Carrefour Property. Atualmente, conta com os formatos Carrefour (hipermercado), Carrefour Bairro e Carrefour Market (supermercado), Carrefour Express (varejo de proximidade), Carrefour.com (e-commerce), Atacadão (atacado e atacado de autosserviço), além de postos de combustíveis e drogarias. Presente em todos os Estados e Distrito Federal, sua operação já abrange mais de 690 pontos de vendas. Com faturamento de R$ 62,2 bilhões em 2019 e mais de 88 mil colaboradores no Brasil, a empresa é a segunda maior operação dentre os países nos quais o Grupo Carrefour opera. A companhia se destaca ainda por ser uma das maiores empregadoras privadas do país e uma das 20 maiores empresas listadas na bolsa brasileira (B3). Além disso, tem focado em democratizar cada vez mais o acesso da população à alimentação saudável, promovendo o movimento Act For Food. No mundo, o Grupo Carrefour atua em mais de 30 países e, nos próximos anos, implementa estratégia prevista no plano Carrefour 2022, por meio da qual lidera intenso movimento de omnicanalidade, transformação digital e transição alimentar para que seus clientes consumam ainda melhor em qualquer lugar. Com mais de 325 mil colaboradores e 12 mil lojas espalhadas pela Europa, Ásia e América Latina, está presente na vida de mais de 105 milhões de clientes. Em 2019, a receita global da companhia totalizou € 80,7 bilhões.
http://www.grupocarrefourbrasil.com.br

Luan Santana se inova na pandemia apresentando nova forma de interação com o público e dá exemplo de solidariedade

Há 13 anos na mídia, o cantor é um dos principais rostos da publicidade brasileira, pensando sempre em ser transparente com seus fãs

downloadAttachment&Message%5Buid%5D=191043&Message%5Benvelope%5D%5Bmessage-id%5D=%253CSC1P152MB35984280E0C4980A2306AF74F5B79%2540SC1P152MB3598.LAMP152.PROD.OUTLOOK.COM%253E&Message%5BmailBox%5D%5Bmailbox_id%5D=INBOX&MessageAttachment%5B%5D%5Battachment_id%5D=%3CSC1P152MB35984280E0C4980A2306AF74F5B79%40SC1P152MB3598.LAMP152.PROD.OUTLOOK.COM%3E-1.2

Créditos: Bruno Fioravanti

Há cerca de um ano, a sociedade foi atingida pela pandemia da Covid-19 e, rapidamente, os mercados tiveram que se transformar. Hoje, nos encontramos em uma nova reconfiguração de mundo. O setor de entretenimento foi um dos primeiros a ser paralisado e, após meses sem ter oportunidade de shows e eventos, os artistas buscam novas formas de se aproximar do público.

Luan Santana, um dos principais nomes da música brasileira da atualidade, é um dos maiores e melhores exemplos de reconstrução. Durante o ano de 2020, ele realizou 6 shows em formato de live, transmitido pelas plataformas digitais e respeitando todas as normas da OMS (Organização Mundial da Saúde).

Dando um exemplo de solidariedade, o artista arrecadou toneladas de alimentos, itens de higiene básica, outros mantimentos e dinheiro, que foram totalmente doados para instituições de caridade.

Em novembro de 2020, o sertanejo apresentou uma emocionante live em pleno Rio Paraguai, diretamente de um barco hotel , e todas as arrecadações foram destinadas para iniciativas em favor da recuperação da região do Pantanal e da prevenção a possíveis novos incidentes que castiguem aquele solo e todo o seu entorno.

Infelizmente, em janeiro de 2021, o estado do Amazonas sofreu com a falta de oxigênio para pacientes que estavam em tratamento da Covid-19. O artista enviou 50 cilindro de 02 para a capital e realizou doações de concentradores de oxigênio para os hospitais da cidade.

E, mesmo com a dificuldade de se trabalhar com música em um mundo afetado por uma pandemia, Luan Santana fez história com seus feitos. De acordo com a Crowley (órgão de monitoramento das rádios brasileiras), ele é o único a se destacar com duas músicas entre as 20 mais tocadas nas rádios, no ano passado. As escolhidas pelo público são: “Água com açúcar”, em sexta posição, e “Asas”, ocupando décimo nono lugar da lista.

O QUERIDINHO DAS MARCAS:

Além do sucesso musical, Luan é querido por empresas para campanhas publicitárias. Há 13 anos na mídia, o sertanejo passa transparência ao seu público e fecha negócios com companhias em que ele confia, entre elas, podemos citar: Facchini SA, Gillette, GOL Linhas Aéreas, GOL Linhas Aéreas, Chiquinho Sorvete e muitas outras empresas que diariamente, ajudam a construir um Brasil melhor. Por conta do retorno e entrega que proporciona aos contratantes e suas marcas, Luan apresentou um show de Réveillon do Shoptime, diretamente do Pão de Açúcar, no Rio de Janeiro, sem público, com transmissão on-line e seguindo todas as normas e recomendações da OMS.

Em números, podemos buscar mensurar a grandiosidade de Luan Santana: são mais de 70 milhões de seguidores nas redes sociais, mais de de 3.5 bilhões de visualizações no Youtube, cerca de 2 bilhões de streams nas plataformas de áudio, 52 mil fã clubes cadastrados em todo o Brasil, 82 vezes numero um nas rádios de todo o Brasil, mais de 90 prêmios e 4 vezes indicado ao Grammy Latino.

Lista das empresas com as quais Luan fez campanhas e ações durante a pandemia:

COMO GAROTO PROPAGANDA OFICIAL:

Chiquinho Sorvetes

Cruzeiro do Sul Virtual

Mercadão dos Óculos

Jim Beam

Facchini SA

CAMPANHAS POR JOB:

Gillette

Americanas

Shoptime

Riachuelo

GOL Linhas Aéreas

Youse - Seguradora da Caixa

TikTok

BIG Supermercados

Brahma Cerveja

Maravilhas da Terra

PARCERIAS EM LIVES:

Rede Globo

Walt Disney Company Brasil

Twitter Brasil

Youtube Brasil

Créditos: Bruno Fioravanti