Workshop do Sebrae/PR aborda as tendências tecnológicas e ambientais do “Novo Morar”

Com a pandemia e a rotina do dia a dia, as pessoas buscam acesso fácil

a serviços, lazer, mobilidade, além do uso de soluções sustentáveis

O futuro do morar envolve mudanças de comportamento aliadas às inovações tecnológicas e ambientais. Tendo como premissa essa ideia do Novo Morar, o Sebrae/PR, com apoio da 27ª edição da Casacor Paraná e da Prefeitura de Curitiba com o selo da Unesco para Cidades Criativas, realiza no dia 13/10, às 19 horas, o Workshop Foresight para Arquitetos. O evento trará nomes importantes do segmento de arquitetura para discutir o cenário atual e disseminar tendências do mercado internacional. O evento é destinado para arquitetos e empresários fornecedores do projeto Studiotech Sebrae/PR na Casacor Paraná 2021.

“No surgimento de oportunidades para novos tipos de mobiliário, equipamentos e tecnologias, o nomadismo não é a única tendência que será acelerada no pós-pandemia. O futuro do morar envolve também a mobilidade. Hoje, cerca de 90% dos deslocamentos são vinculados à conveniência, à necessidade de ir ao trabalho. Em 10 anos, com a automação, a maior parte desses deslocamentos será feita por lazer, e outra tendência diz respeito à preocupação com projetos de sustentabilidade residencial”, afirma a consultora do Sebrae/PR, Adriana Kalinowski.

O conceito de o “Novo Morar” oferece acesso fácil a serviços e lazer, transporte de qualidade, mobilidade ativa, uso de soluções sustentáveis e tecnológicas, além de igualdade, justiça e alimentação de qualidade. Por ser responsável pelas mudanças urbanas e atender anseios das pessoas, a arquitetura é responsável por esses pontos.

Workshop

O objetivo do Workshop Foresight para Arquitetos: O Futuro do Novo Morar é compartilhar com o maior número possível de pessoas o plano de inovação para o design industrial em Curitiba. Além de ser uma ótima oportunidade para que os arquitetos conheçam melhor essa metodologia para, quem sabe, utilizarem em suas empresas. Como profissionais e empreendedores, é necessário que os arquitetos estejam sempre atentos às novas oportunidades de mercado, às novas tecnologias, conexões internacionais e a evolução dos ambientes urbanos da forma de morar das pessoas.

“O plano de inovação, baseado na metodologia foresight, oferece uma perspectiva única para quem trabalha no setor de design em Curitiba. A partir da análise apresentada pelo documento, os arquitetos podem encontrar novas oportunidades de atuação no mercado, relacionadas à economia circular, tecnologia, parcerias e produção de conhecimento”, explica O assessor de relações internacionais no Gabinete do Prefeito de Curitiba, Guilherme Zuchetti.

Zunchetti é um dos convidados do Workshop. Em uma breve fala sobre a participação de Curitiba na Rede de Cidades Criativas da Unesco, no qual atua como ponto focal, Guilherme falará sobre o título de Cidade do Design, o qual é compartilhado com mais de 40 outras cidades em todos os continentes. “Alguns dos tópicos de destaque nessa fala serão o processo e o estágio atual de participação na rede, a conexão internacional de Curitiba, a vocação que a cidade tem para o design e como podemos promover o design curitibano no exterior”, justifica.

Segundo Emilio Beltrami, que irá apresentar no Workshop as novidades do Salone del Mobile, de Milão, o Novo Morar se baseia na qualidade da vida das pessoas e o lugar onde moram, assim, o conceito de moradia passa a ser um diferencial de mercado. Por meio de uma dinâmica de grupo que será realizada durante o workshop, Beltrami irá desenhar uma estratégia setorial baseada nas novas tendências tecnológicas, além de apresentar uma metodologia Foresight utilizada na definição e prospecção de cenários tecnológicos para geração de inovação no setor do “ambiente casa” em Curitiba.

“As prospecções foresight são abordagem de inteligência setorial utilizadas na definição dos cenários tecnológicos, fomentando a transferência de conhecimento e inovação nas empresas, estimulam uma abertura a novos investimentos que, por sua vez, aumentam a competitividades dos territórios”, garante.

O arquiteto Luiz Maingué, criador do StudioTech, um apartamento de 40m² que traz inovações tecnológicas e ambientais aos moradores e está sendo apresentado no estande do Sebrae/PR na Casacor Paraná, também participará do Workshop. Para ele, o workshop funcionará como um alerta de chamada para os profissionais, levando em conta que conceitos como sustentabilidade, conectividade, inclusão e qualidade de vida são muito debatidos no meio da arquitetura, mas pouco colocados em prática.

“O networking com empresas do ecossistema de inovação nos traz para mais perto de tornar real a aplicação das soluções e inovações tecnológicas em nossas obras e projetos”, afirma.

Segundo Maingué, a arquitetura tem como função melhorar a vida das pessoas, do meio ambiente e deve estar em constante adaptação aos novos modos e culturas da sociedade, andando lado a lado com as novas tecnologias. “Hoje, podemos citar pelo menos quatro vertentes urgentes e latentes que permeiam as soluções mais contemporâneas. São elas a sustentabilidade, com o pensamento direto no renascimento do nosso meio ambiente; a conectividade, também chamada de internet das coisas, que foca no conforto e automação dos espaços aliados a inteligência artificial; a inclusão, ou seja, todos os espaços têm de servir a todas as pessoas; e a qualidade de vida e conforto, que permeiam nossa saúde e a eficiência energética dos edifícios”, finaliza.

Programação:

Abertura Sebrae.
Apresentação Selo Unesco.
Contextualização do cenário internacional - Modelo de referência "Made in Italy” - Tendências do SALONE DEL MOBILE - Milão 2021.
Metodologia Foresight Sebrae para Competitividade Setorial.
Próximos passos e resultados esperados.
Studio Tech Sebrae.
Serviço:

Evento: WORKSHOP FORESIGHT PARA ARQUITETOS: O FUTURO DO NOVO MORAR.

Data: 13/10/2021.

Horário: 19 horas.

Local: Casacor Paraná (Rua Álvaro Alvim, 91 – Seminário, Curitiba/PR.

As vagas são limitadas. Faça sua inscrição pelo link: https://cutt.ly/3EXyp8k

Primavera Doce incentiva a produção e o consumode produtos de abelhas nativas

Iniciativa terá transmissões online e exposição no Mercado Municipal de Curitiba

Abelha manduri e abelha guaraipo na flor de bracatinga. Crédito: Elwino Naser.

A partir desta quarta-feira (22), população e produtores de mel poderão conhecer produtos das abelhas nativas do Paraná durante a Primavera Doce. O evento será realizado no formato híbrido, com transmissões online, exposições e oficinas gratuitas no Mercado Municipal de Curitiba. A iniciativa é voltada para o criador, cooperativas, associações, indústria de alimentos, bebidas, fármacos e o público em geral. A realização é uma parceria do Sebrae/PR com Câmara Técnica Setorial de Meliponicultura do Paraná (CT Abelhas Nativas), Associação dos Comerciantes Estabelecidos do Mercado Municipal de Curitiba (Ascesme), Mercado Municipal e a Prefeitura de Curitiba.

As atividades têm início às 13h no dia 22, com o tema “O novo elixir da saúde”. Serão responsáveis pela live as agricultoras Cristina Bernert e Gabriela Schumann, que falarão sobre seus trabalhos com a produção do mel da abelha jataí e da comercialização dos produtos in natura. A partir das 16h, a chef do Quintana Gastronomia, Gabriela Carvalho, irá tratar o porquê investir em abelhas e como elas podem servir como atrativo para novos clientes.

A partir das 13h de sexta-feira (24), a empresária Wilma Spinosa apresentará o vinagre de mel silvestre orgânico e suas propriedades na live “Modernize sua produção de vinagre”. O público também pode conferir ações no Mercado Municipal. Entre sexta-feira e domingo, estarão em exposição caixas de abelhas, fotos e produtos derivados dos animais, como mel, velas e bebidas. Além disso, oficinas sobre como criar e fazer iscas para montar seu jardim de mel estão programadas. Para mais informações, basta acessar o nossacasaviva.com.br.

A coordenadora estadual de Agronegócios do Sebrae/PR, Maria Isabel Guimarães, conta sobre o objetivo do evento. “Queremos divulgar a atividade, a qualidade e variedade de produtos das abelhas, com foco nas abelhas nativas e mostrar o seu papel na elaboração de produtos de diferentes áreas, como alimentícios, medicinais, fármacos e de beleza, além da sua importância na sustentabilidade”, projeta.

Abelha arapuá em flor de oficial-de-sala.Crédito: Elwino Naser.

A primavera é a estação mais florida do ano e embeleza toda Curitiba. Ela tem início em 22 de setembro, dia escolhido para as primeiras atividades do evento. “É nessa época que as nossas abelhas iniciam a coleta do néctar e do pólen. Esse processo é de alta importância, pois elas são responsáveis por 33% da produção agrícola mundial. Com iniciativas como essas, buscamos valorizar o trabalho dos agricultores e apicultores, pois estamos vivendo momentos preocupantes com a falta de chuva para as lavouras, o que pode comprometer a polinização”, conta Eliseu Alves Maciel, diretor do Departamento de Operação Agroalimentar da Secretaria Municipal de Segurança Alimentar e Nutricional.

Segundo Marcos Aparecido Gonçalves, coordenador da CT Abelhas Nativas, é necessário que os produtores possuam a dimensão dos seus negócios. “Desejamos que o evento seja uma vitrine para os produtos dos criadores e que seja visto como uma oportunidade para que eles possam estabelecer contatos com mercados varejistas e outros comércios para expandir seus negócios”, finaliza.

O evento presencial será realizado de acordo com os protocolos de saúde e segurança.

Tendências tecnológicas e soluções ambientais compõem o “Novo Morar

Estande do Sebrae/PR na Casacor conta com 10 startups que apresentam soluções tecnológicas e ambientais para o morador

O estande do Sebrae/PR apresenta tendências para o "Novo Morar" criadas por 10 startups parceiras. Crédito: Felipe Miretzk.

Com soluções tecnológicas e ambientais, o Sebrae/PR montou o StudioTech na maior mostra de arquitetura, design de interiores e paisagismo das Américas, a 27ª edição da Casacor Paraná, que acontece até o dia 17 de outubro. O apartamento de 40 metros quadrados traz tendências para o “novo morar”, oferecendo mais qualidade de vida e praticidade no dia a dia do morador.

O estande traz um tour virtual pelo StudioTech, além de eventos técnicos, como palestras, workshops e mesa redonda para até 80 convidados. Informações sobre a programação pelo site www.casacor.abril.com.br. Por meio do Programa Origens Paraná, no estande é possível conhecer produtos paranaenses como balas de bananas, mel e cachaças, alguns inclusive com Indicação Geográfica.

De acordo com Luiz Maingué, arquiteto responsável pelo StudioTech, o novo morar está relacionado com escolhas inteligentes, que não prejudiquem o planeta. “A pandemia mudou a forma como nos relacionamos com as pessoas e transformou nossas casas. O StudioTech vem de encontro às novas tendências. O projeto é completamente sustentável, com aproveitamento da energia solar, cisterna para água da chuva e inovações tecnológicas para trazer o conforto para dentro de casa”, explica.

Todas as tecnologias utilizadas na criação foram desenvolvidas por 10 startups parceiras do Sebrae/PR, desde fechaduras inteligentes, painéis solares e interfone com acesso via smartphones até travas para bicicletas compartilhadas.

“Na Casacor Paraná, trabalhamos para estimular o empreendedorismo e possibilitar a competitividade e a inovação no setor da construção civil no estado, oportunizando novos negócios entre as melhores empresas do mercado da construção civil parceiras do evento”, destaca a consultora do Sebrae/PR, Adriana Kalinowski.

João Vitor Galdino Souto Soares é fundador e diretor de produtos de uma startup que oferece soluções inteligentes de fechaduras e de acesso à entrada de prédios e portas de imóveis via smartphone. Há dois anos no mercado, a Chavi atualmente é acelerada pela Hotmilk e recebe com o auxílio do Sebrae/PR na parte de produção, desenvolvimento produtos, de negócios e de gestão.
“É uma honra poder estar presente e participar da mostra vendo que as soluções desenvolvidas se encaixam muito bem dentro desse contexto da Cascacor Paraná, que é um ambiente de soluções cada vez mais inovadoras cada vez mais tecnológicas que buscam facilitar a vida das pessoas”.
O StudioTech, estande do Sebrae/PR, está na área externa da mostra. O espaço fará parte integrante do rol de ambientes que compõem a CASACOR Paraná apresentando soluções residenciais tecnológicas e sustentáveis desenvolvidas pelas startups abaixo:
Chavi — forneceu fechaduras inteligentes com abertura de portas e gerenciamento de acesso virtual.

Hygge — forneceu painéis termoacústicos e retrofit témico, otimizando a eficiência térmica.

Mushpack — forneceu nuvens e placas termoacústicas compostas de biomateriais fúngicos aplicadas ao teto e paredes.

Ubeton — apresentará uma parede de blocos de concreto aparente cujo objetivo é reduzir custos e aumentar a produtividade.

RenovaGreen — forneceu um painel solar fotovoltaico para sistema de geração de energia sustentável.

Isket — forneceu uma ferramenta de inteligência de dados para incorporação imobiliária.

Amitech — forneceu um sistema de escaneamento a laser.

SmartGreen — forneceu interfone com acesso via smartphone e trava para bicicletas compartilhadas.

Sheep House — forneceu a ferramenta de captação de imagens. A empresa é referência no setor imobiliário por suas fotografias profissionais, vídeos, tour virtual ou imagens aéreas.

The Bear Office — imagens de alto impacto para o mercado imobiliário.

O arquiteto Luiz Maingué e a diretora da Casacor, Marina Nessi, ressaltaram a importância da parceria com o Sebrae/PR. Crédito: Felipe Miretzk.

A Casa Original

A edição 2021 traz o tema “A Casa Original” e será realizada em formato híbrido, ou seja, os visitantes podem visitar a mostra fisicamente ou virtualmente. O anseio pelo retorno às origens, a busca pela ancestralidade e o equilíbrio necessário entre passado e futuro pautam os 39 ambientes da mostra, expostos em uma estrutura de quase 6 mil metros quadrados.

Marina Nessi, diretora do evento, destaca que o evento não é apenas uma exposição elegante de decoração, mas como uma mostra educativa. “Somos vistos como uma empresa que vende e incentiva relacionamentos, as empresas se encontrem nesse espaço atendendo demandas de produtos para profissionais e para o cliente final, além de aprimorar o olhar do público para tendências de design e arquitetura. Além de tudo isso, esses 27 anos da Casacor no Paraná ajudou a alavancar o mercado de arquitetura e decoração”, destaca.

Todas as medidas sanitárias contra a Covid-19, conforme os decretos em vigor, foram implementadas para garantir a segurança dos visitantes.

Serviço

Data: de 5 de setembro a 17 de outubro de 2021 – de terça a domingo.

Endereço: Rua Álvaro Alvim, nº 91 – Seminário, Curitiba/Paraná.

Horários: de terça a sábado, das 13h às 21h. Aos domingos, das 13h às 19h. Nos feriados de 07 e 08 de setembro e 12 de outubro, das 13h às 19h.

Tempo de permanência: o tempo total de permanência na Mostra é de 3 horas.

Por meio do Programa Origens Paraná, no estande é possível conhecer produtos paranaenses como balas de bananas, mel e cachaças, alguns inclusive com Indicação Geográfica. Crédito: Felipe Miretzk.

A Chavi é uma startup que oferece soluções inteligentes de fechaduras e de acesso à entrada de prédios e portas de imóveis via smartphones. Crédito: Felipe Miretzk.

A Casacor é a maior mostra de arquitetura, design de interiores e paisagismo das Américas. Sua 27ª edição acontece até o dia 17 de outubro. Crédito: Felipe Miretzk.

App Econdomi substitui interfone, abre e fecha garagem, controla visitantes e muitas outras funcionalidades

Lançamento será no stand do Sebrae na Casa Cor Paraná, a partir de 05/09

Desenvolvido para atender as necessidades dos condôminos e tornar prédios em condomínios inteligentes, o app Econdomi dispõe de diversas funcionalidades que tornam a convivência em condomínios mais segura, prática, eficiente e acessível. O aplicativo, idealizado por profissionais de startup de uma grande incorporadora regional (a ATR Incorporadora), proporciona, através de IoT muita autonomia e automação.

De fácil acessibilidade e mobilidade, o aplicativo controla os acessos ao condomínio, como câmeras, elevadores e entradas, atende o interfone pelo celular, aciona o portão eletrônico, libera visitantes e reserva áreas comuns, entre outras funcionalidades.

O app substitui o interfone convencional, sendo que o condômino pode ver quem está ligando, antes mesmo de decidir atender, fazendo a liberação com apenas um toque no celular. Também registra chamada de interfone perdida e pode ser usado de forma virtual para abrir e fechar o portão de entrada do prédio e da garagem. Por meio do aplicativo, o morador controla, em tempo real, todos os acessos ao condomínio, da câmera aos elevadores, basta escolher.

Uma novidade do Econdomi é o envio de um convite virtual para visitantes. Pelo aplicativo o morador clica em convites, define data e horário da visita, preenche os dados da pessoa e envia o convite via SMS ou WhatsApp. O visitante ao chegar ao condomínio, aproxima o celular do QR Code e o acesso é liberado.

A comunicação de problemas e a solicitação de serviços de manutenção também são feitas de forma rápida pelo app, que ainda disponibiliza documentos compartilhados, manual do proprietário, prazos de garantia, cronograma de manutenção e até mesmo os projetos individuais do apartamento.

O Econdomi é integrado a uma trava especial, de tecnologia própria, que controla um sistema de compartilhamento de bicicletas, e ainda cria anúncios de venda ou compra ou oferecimento de serviços.

Todas as funcionalidades do app Econdomi poderão ser conhecidas e experimentadas na CASACOR Paraná, que acontece de 5 de setembro a 17 de outubro (antigo Aquacenter Batel), no estande de startups, sob a responsabilidade do Sebrae.

Evento online vai promover o mercado de franquias no Brasil

Salão de Franquias vai conectar 100 franqueadores de todo o País com mais de 1,5 mil possíveis franqueados, em dois dias
Na contramão da maioria dos negócios, que ainda sentem o forte impacto das crises sanitária e econômica, as franquias brasileiras devem encerrar o ano com crescimento de mais de 8% no faturamento. Projeção da Associação Brasileira de Franchising (ABF) revela que o setor deve fechar 2021 com alta de 5% em número de unidades. Para promover o contato e interação entre franqueadores que desejam expandir suas operações e futuros empreendedores, o Sebrae/PR e a Fecomércio PR, em parceria com a ABF, vão realizar, nos dias 10 e 11 de setembro, um Salão de Franquias 100% virtual.
A expectativa é que, em dois dias, o evento possa conectar 100 franquias expositoras de todo o país com mais de 1,5 mil possíveis franqueados. As inscrições para as franquias já estão abertas e podem ser feitas no link: www.sebraepr.com.br/salaodefranquias. O investimento varia de R$499 a R$ 699, de acordo com os lotes disponíveis. As vagas são limitadas. Para os interessados em conhecer mais sobre esse modelo de negócio, a participação será gratuita e as inscrições abertas em agosto. Além de conversas individuais com empresários desse mercado, os participantes terão acesso a painéis e materiais com informações sobre o segmento e funcionamento das franquias.
O coordenador estadual de Comércio, Mercado e Franquias do Sebrae/PR, Lucas Hahn, lembra que o segmento de franquias é muito importante no comércio varejista. O Brasil é um dos países que mais possuem franquias no mundo. “É uma possibilidade de empreender com um grau de segurança maior. O evento vai conectar franqueadores a potenciais franqueados e auxiliar na expansão dos negócios para que toda a cadeia ganhe, gerando um círculo virtuoso de desenvolvimento local e estadual”, afirma.
O coordenador de desenvolvimento empresarial da Fecomércio/PR, Rodrigo Schmidt, diz que o Salão de Franquias é uma excelente oportunidade de exposição das marcas das empresas participantes e de contato com pessoas que planejam investir nesse tipo de empreendimento que, apesar da pandemia, continua em crescimento. “O candidato a franqueado terá a oportunidade de obter informações valiosas para poder fazer as necessárias avaliações pessoais e comerciais antes de assumir uma franquia”, ressalta.
Os segmentos de casa e construção, serviços, e saúde, beleza e bem-estar foram os que mais cresceram na pandemia, segundo a ABF. O diretor da Regional Sul da ABF e franqueador de uma escola de inglês, André Belz, destaca que, em momentos de crise, as franquias oferecem o suporte necessário aos franqueados e isso ficou muito evidente no último ano. “Operadores de negócios, independente do setor, principalmente o pequeno e o médio, tiveram muitas dificuldades no período. Já as franquias apoiaram os franqueados nas áreas jurídica e financeira, e trouxeram soluções muito rápidas”, explica.
As franquias são modelos formatados de negócios gerenciados por empreendedores que já passaram por desafios de crescimento, possuem conhecimento do mercado, processos, produtos e tecnologias. As empresas oferecem treinamentos e manuais para que os franqueados sigam e sejam bem-sucedidos nos negócios. “Para ser empreendedor no Brasil é preciso ter planejamento financeiro adequado, mínimo de competência para fazer a gestão do negócio, habilidades comportamentais, e coragem. Eventos como o Salão de Franquias são excelentes oportunidades para que os futuros empreendedores encontrem o modelo de negócio compatível com seu gosto e condição de investimento”, completa.

Programa Natureza Empreendedora divulga os 15 negócios selecionados da edição 2021

Negócios de 11 municípios de São Paulo, Paraná e Santa Catarina avançaram para o processo de aceleração. Ao final, os melhores negócios serão premiados pela Fundação Grupo Boticário

A Fundação Grupo Boticário de Proteção à Natureza anunciou nesta sexta (25) os 15 negócios de impacto socioambiental positivo selecionados pelo Programa Natureza Empreendedora que seguirão para a etapa de capacitação e aceleração. As três iniciativas mais bem avaliadas no final do processo serão premiadas com, ao todo, R$ 20 mil.

Com execução técnica do Sebrae, o Natureza Empreendedora está em sua terceira edição e é uma iniciativa que busca fortalecer e dar visibilidade a negócios que contribuam com a conservação da biodiversidade nos 50 municípios da Grande Reserva Mata Atlântica – o maior remanescente contínuo do bioma no Brasil, que se estende por parte do litoral e serra do mar dos estados de São Paulo, Paraná e Santa Catarina.

Ao longo de 20 semanas, os 15 negócios selecionados passarão por capacitações de gestão, marketing, finanças, liderança e mensuração de impacto em conservação, em cerca de 30 horas de capacitação e workshops on-line. Cada negócio também terá, a cada semana, duas horas de consultoria individual e uma hora de mentoria para acompanhamento individualizado do desempenho, tirar dúvidas e compartilhar experiências.

“Identificamos que os empreendedores selecionados aliam seus negócios à conservação ambiental e desejam apoio para crescer, de forma que seu crescimento também traga maior impacto positivo à conservação da biodiversidade da região. Temos cada vez mais convicção de que as empresas – assim como governos, organizações da sociedade civil e os cidadãos de forma geral – necessitam gerar impacto ambiental positivo a partir de suas atividades”, afirma o gerente de Economia da Biodiversidade da Fundação Grupo Boticário, Guilherme Karam, lembrando que a imersão terá início na próxima semana com uma aula inaugural.

Os negócios selecionados foram analisados a partir da viabilidade técnica e econômica, impacto ambiental positivo e visão de futuro.

Os escolhidos estão sediados em 11 municípios de São Paulo, Paraná e Santa Catarina: Campo Alegre (Bio Cult SC), Cananéia (Jardim Mirim), Curitiba (LaLuz Brasil e Gond Local by Gondwana Brasil), Eldorado (LumiBio – Agroflorestas), Jaraguá do Sul (Nanica Chic – Eco Moda), Joinville (Mundo Vertical e Reliqua Compostagem), Juquitiba (Rio Abaixo Aventuras e Floresta kiCura), Morretes (Chácara Agroflorestal da Terra), Paranaguá (Cíclica), Piraquara (Doce Alvorada) e São Miguel Arcanjo (O Sertanista Frutas Nativas e Monkey Safari).

Natureza Empreendedora

Iniciado em 2018, o Programa Natureza Empreendedora foi estruturado a partir da identificação do potencial empreendedor da região aliado à conservação da Mata Atlântica. No ano passado, os três negócios vencedores do programa foram, o delivery on-line Olha o peixe!, que conecta a pesca artesanal e o consumidor, impactando positivamente a economia das comunidades pesqueiras, os estoques pesqueiros, a informação de qualidade sobre espécies e alimentos e o consumo consciente; a cervejaria artesanal Porto de Cima Brewing, que mantém a floresta protegida, usa ingredientes de espécies nativas, fomenta a economia local e divulga a fauna e a flora da região nos rótulos de seus produtos; e a empresa turística Ekoways, que trabalha com turismo regenerativo e se propõe a incentivar uma mudança de valores e um olhar de sustentabilidade para toda a cadeia do turismo, impactando positivamente as comunidades visitadas, as boas práticas de gestão de resíduos e a educação ambiental.

Sobre a Fundação Grupo Boticário
Com 30 anos de história, a Fundação Grupo Boticário é uma das principais fundações empresariais do Brasil que atuam para proteger a natureza brasileira. A instituição atua para que a conservação da biodiversidade seja priorizada nos negócios e em políticas públicas e apoia ações que aproximem diferentes atores e mecanismos em busca de soluções para os principais desafios ambientais, sociais e econômicos. Já apoiou cerca de 1.600 iniciativas em todos os biomas no país. Protege duas áreas de Mata Atlântica e Cerrado – os biomas mais ameaçados do Brasil –, somando 11 mil hectares, o equivalente a 70 Parques do Ibirapuera. Com mais de 1,2 milhão de seguidores nas redes sociais, busca também aproximar a natureza do cotidiano das pessoas. A Fundação é fruto da inspiração de Miguel Krigsner, fundador de O Boticário e atual presidente do Conselho de Administração do Grupo Boticário. A instituição foi criada em 1990, dois anos antes da Rio-92 ou Cúpula da Terra, evento que foi um marco para a conservação ambiental mundial.

Cafés especiais ganham preferência no gosto do brasileiro

Busca por qualidade e aromas amplia mercado nacional e internacional. Grãos com indicação geográfica se destacam entre os amantes da bebida

Cafés especiais com IG, como os produzidos no norte pioneiro do Paraná, se destacam no mercado pela diferenciação na qualidade, sabor e aroma. Crédito: Divulgação.

Há quase 300 anos, o Brasil começou a trilhar o seu caminho como um dos maiores e melhores produtores de café no mundo. Com os novos hábitos dos consumidores, há uma procura cada vez maior por qualidade e por sensações que essa bebida, que faz parte da tradição brasileira, pode oferecer. Com o crescimento do mercado dos cafés especiais, o público tem mudado a forma de escolher a bebida, o que tem ampliado as chances para pequenos produtores, torrefadores, baristas, provador/classificador e donos de cafeteria, tanto dentro do país como no exterior.

Pesquisa realizada pelo Sebrae, revela que 52% dos profissionais da cadeia produtiva do café especial no Brasil estão há no máximo cinco anos nesse ramo. “O nicho do café especial é totalmente novo no país, mas o fato de agregar valor ao produto e por haver uma procura maior, pelo consumidor, por cafés diferenciados, faz com que esse mercado tenha um grande potencial de expansão”, comenta o presidente do Sebrae, Carlos Melles.

De acordo com o estudo dos profissionais ligados à cadeia de cafés especiais, este mercado tem ficado cada vez mais com o perfil de empreendedores jovens e com uma participação maior das mulheres à frente desses negócios. Os empresários desse segmento reconhecem a mudança de comportamento do consumidor e têm se preocupado mais com a origem e como o produto é produzido.

Entre os produtores rurais que trabalham com cafés especiais, esse tipo de produto já representa em média 44% da produção total. Os donos de torrefação, assim como os proprietários de cafeterias levam mais em consideração o perfil sensorial, a pontuação do café e a origem do produto do que o preço que irão pagar.

IG trouxe visibilidade nacional e internacional para o café paranaense. Crédito: Divulgação.

IG atende novo perfil do consumidor

O Brasil é o maior produtor de café do mundo e o segundo maior consumidor do grão, ficando atrás apenas dos Estados Unidos. O país possui 12 indicações geográficas de café. A mais recente foi conquistada pelo Estado do Espírito Santo, maior produtor brasileiro de café Conilon. Somente em 2020, o Brasil produziu 63,1 milhões de sacas, o equivalente a 3,7 toneladas de café, incluindo o arábica e o Conilon.

No Paraná, o norte pioneiro foi a primeira região a conquistar um selo de Indicação Geográfica (IG), em 2012, com o café especial. Os solos de origem vulcânica e clima subtropical oferecem grande potencial para a produção de grãos diferenciados. Ao longo dos últimos anos, a capacidade de produção e colheita tem sido aprimoradas com o uso de novas tecnologias para aumentar a qualidade, agregar valor e atender a demanda em constante crescimento.

A IG trouxe visibilidade nacional e internacional para o café paranaense, abriu novos mercados, melhorou a renda dos cafeicultores e contribuiu para o desenvolvimento da região, que é formada por 45 municípios. O consultor do Sebrae/PR, Odemir Capello, afirma que foram criados vários núcleos de produção no norte pioneiro desde então. Além disso, a região passou a atrair especialistas da bebida por meio da Feira Internacional de Cafés Especiais (Ficafé), o que tem contribuído para a crescente valorização do produto.

“Hoje, cerca de 40 torrefações compram os cafés especiais do norte pioneiro”, conta Capello. Em 2021, a Cooperativa de Cafés Especiais do Norte Pioneiro do Paraná (COCENPP) realizou a primeira exportação direta – sem intermediação de traders - de microlotes de café para a Europa. O mercado em crescente expansão reflete o novo perfil do consumidor da bebida, que ficou mais seletivo.

Principais resultados da pesquisa:

O levantamento foi feito com 366 profissionais da cadeia produtiva de cafés especiais, de 22 unidades da federação, no período entre outubro e dezembro de 2020.

- 52% dos profissionais da cadeia produtiva do café especial no Brasil estão há no máximo cinco anos nesse ramo.

- O nicho do café especial é totalmente novo no país, mas o fato de agregar valor ao produto e por haver uma procura maior, pelo consumidor, por cafés diferenciados, faz com que esse mercado tenha um grande potencial de expansão.

- O perfil dos profissionais ligados à cadeia de cafés especiais tem ficado cada vez mais jovem e com uma participação maior das mulheres à frente desses negócios.

- Os empreendedores desse segmento reconhecem a mudança de comportamento do consumidor e têm se preocupado mais com a origem e como o produto é produzido.

- Entre os produtores rurais que trabalham com cafés especiais, esse tipo de produto já representa em média 44% da produção total.

- Os donos de torrefação, assim como os proprietários de cafeterias levam mais em consideração o perfil sensorial, a pontuação do café e a origem do produto do que o preço que irão pagar.

- O novo perfil desse consumidor mais seletivo, acaba se refletindo no aumento da produção de produtos orgânicos e com selo de Identificação Geográfica.

- Um quarto dos produtores de cafés especiais tem selo de IG e outros 10% já estão produzindo cafés orgânicos.

O feijão, protagonista na mesa do brasileiro, será tema de uma série de eventos promovidos pelo Sebrae/PR

Com o foco na inovação da produção ao consumo do feijão, o primeiro encontro online acontecerá nesta quarta-feira (05), às 16h

Discutir a produção, idealização de novos produtos e o mercado das leguminosas é o propósito de uma série de eventos pautados para o decorrer de 2021, tendo o feijão como destaque. O primeiro evento e lançamento da iniciativa será realizado de forma online e gratuita nesta quarta-feira (05). O foco é direcionado aos produtores do grão, mas interessados na temática podem participar por meio do link.

De acordo com os últimos números divulgados pelo IBGE, o Paraná é o maior produtor de feijão preto e com cor do Brasil. Segundo dados do Departamento de Economia Rural (Deral), órgão vinculado à Secretaria da Agricultura e do Abastecimento do Paraná, o estado produziu 255,4 mil toneladas de feijão na primeira safra do ano. A estimativa é 491 mil toneladas para a segunda safra, indicando um crescimento de 83% no comparativo com a safra anterior, que foi afetada pela estiagem.

Os números expressivos indicam a importância do grão para a economia, especialmente a paranaense. Além disso, a dupla feijão com arroz é indissociável no prato do brasileiro. Tradicionalmente conhecido na forma caldosa, o feijão apresenta variedades e múltiplas formas de preparação, mas ainda pouco conhecidas. Alguns chefes de cozinha inserem a leguminosa em seu cardápio como forma de valorização regional, mas o trabalho de fortalecimento da cultura do uso do feijão em outras variantes ainda precisa ser aprimorado.

“Temos o desafio de reconhecer a importância e diversidade, porque a partir disso ampliamos a chance de outros preparos. Precisamos estimular essa riqueza e trabalhar mais fortemente o apoio à produtividade com variedade. O produtor faz aquilo que é demandado pelo mercado, então precisamos ampliar essa cartela”, explica a chef do Quintana Gastronomia, Gabriela Vilar de Carvalho, de Curitiba.

De acordo com os últimos números divulgados pelo IBGE, o Paraná é o maior produtor de feijão preto e com cor do Brasil (Imagem: Divulgação IAPAR/SEAB/AEN)

O feijão tem alto valor nutritivo, oferece uma grande quantidade de vitaminas e auxilia na saúde ao prevenir uma série de doenças. É rico em ferro que combate a anemia, possui vitaminas do complexo B e alto teor de fibras que ajudam na saúde intestinal, auxilia na saciedade e ainda possui alto aporte de cálcio, zinco e proteínas. Versátil também na alimentação, a chef comenta que o grão é um produto “comfort food”, ou seja, que desperta conforto e bem-estar.

“O feijão traz notas levemente adocicadas e pode ser feito de diversas maneiras. Podemos usar o grão para fazer feijoada, acarajé, falafel e baião de dois. Podemos misturar com outros ingredientes ou usar a farinha do feijão para o preparo de bolos, até mesmo uma sobremesa clássica japonesa. Pode ser feijão hidratado, partido, frito na imersão, recheado, temperado e tantas outras brincadeiras. Essa relação de textura e crocância pode trazer surpresas gastronômicas, revelando experiências inusitadas e muito saborosas”, indica Gabriela.

Para a coordenadora estadual do agronegócio do Sebrae/PR, Maria Isabel Guimarães, um dos desafios atuais é trabalhar o consumo no mercado interno também já pensando no mercado externo. Ela acredita que, por meio da mudança de hábito do feijão tradicionalmente caldoso para outras formas de preparo, é possível diversificar e ampliar horizontes.

“Queremos que as pessoas saibam das possibilidades e das variedades que existe, que o produtor produza outros tipos de feijão além dos nossos tipos já tradicionais e que o consumidor saiba disso, que não é só na panela de pressão que se faz feijão ou para comer com arroz. O feijão é considerado queridinho do Brasil, mas é um produto que pode ser exportado desde que atenda as exigências de consumo. Queremos que chefes, indústrias alimentícias e consumidores utilizem o feijão como base ou como matéria-prima. São diferentes tipos do grão e novos sabores”, finaliza a consultora.

Junto com o Instituto Brasileiro de Feijão e Pulses (IBRAFE), o Sebrae/PR irá trabalhar várias ações com o tema Feijão. Durante os próximos meses, várias ações voltadas para o consumidor serão realizadas nas mídias digitais e sociais do projeto com o objetivo de ampliar o consumo, gerar negócios e inovação em toda cadeia. Palestras, lives, desafio de restaurantes, dicas de preparos no dia a dia, lançamento de livro online de receitas e outras ações acontecerão no decorrer do ano.

Na Lapa, capacitações do Sebrae/PR preparam empresas do setor turístico para retomar atividades

Conduta Segura na Prevenção da Covid-19 e consultorias de sustentabilidade para empresas de hospedagem, bares, restaurantes e eventos estão disponíveis para empreendedores
O Sebrae/PR oferta capacitações para empresas do setor Turismo, segmento muito impactado pela crise da pandemia. No município da Lapa, tradicional destino de turismo histórico e cultural, as capacitações proporcionam um diferencial competitivo para as empresas além da adequação às normas vigentes.

Uma das capacitações estabelece os procedimentos para a prevenção do coronavírus, seguindo o conteúdo do Manual de Conduta Segura para os Serviços de Hospedagem na Prevenção da Covid-19. Para o consultor do Sebrae/PR, Luís Roberto Zaia, a participação de empresas garante que estejam alinhadas às normas e oferece mais segurança para os turistas.

“As consultorias são específicas na conduta segura contra a contaminação, em especial no setor de turismo, gastronomia e hospedagem. Assim, as empresas que se capacitam conseguem um diferencial competitivo, além de entregar mais valor aos clientes”, analisa o consultor.

A metodologia também está dividida em etapas. Em um primeiro momento é feito um diagnóstico da empresa, em que serão percebidas ações que devem ser corrigidas. A segunda etapa é quando os aspectos de prevenção à Covid-19 são abordados e envolve colaboradores. As próximas duas consultorias são reservadas à elaboração dos documentos e implantação dos procedimentos e, após isso, o programa se finaliza com a consultoria final, quando é apurado se todos os procedimentos foram implementados pela empresa.

Dinacir Azambuja, proprietária e chef de cozinha do Restaurante Espaço Único, na Lapa, implantou as condutas de prevenção à Covid-19 e recebeu a consultoria de sustentabilidade, além de fazer o curso de Finanças. De acordo com ela, a mudança e a introdução de protocolos eram extremamente necessários e vão continuar mesmo depois que a pandemia passar.

“As práticas de sustentabilidade foram importantes tanto na conscientização dos colaboradores, quanto na imagem da empresa. O curso de finanças auxiliou com práticas do dia a dia, principalmente com relação ao cuidado maior nesse momento de dificuldades com a queda no movimento. O mais importante é que percebemos que os clientes notaram as mudanças e se sentem seguros”, analisa Dinacir.

Sergio Vinicius de Souza Junior é gerente e proprietário da Pousada Solar da Lapa e também participou das consultorias de adequação às normas contra a Covid-19 e de sustentabilidade. O empreendedor relata que buscava informações detalhadas sobre a preparação de estabelecimentos para o combate ao coronavírus e como trabalhar com protocolos. Segundo ele, a adequação do espaço, processo e produtos foi um novo marco na rotina diária.

“No início da pandemia já havíamos mudado alguns processos, mas depois do treinamento ficou mais evidente a necessidade e a possibilidade de ‘ativarmos’ o protocolo Covid, se necessário. A equipe ficou mais segura com todas as informações, orientações e EPI´S disponibilizados e, principalmente, por saber como utilizá-los. Isso se refletiu nos hóspedes que perceberam o cuidado com a prevenção e a saúde de todos”, diz o proprietário da pousada.

Sergio ainda comenta que a capacitação foi importante no auxílio da percepção das práticas e processos de enfrentamento do vírus, e, caso necessário, na mudança e adequação.

“Capacitações assim, nos dão mais força e ânimo para seguirmos em um momento de tantas incertezas. As ações sustentáveis não são apenas pelo reconhecimento ou por um selo e sim atitudes que são possíveis de serem adotadas independente da sua proporção. As informações são muito relevantes e nos permitiram melhorar nossos processos de forma contínua”, finaliza.

Os treinamentos são online e gratuitos. Os empreendedores que se interessarem pelos temas devem entrar em contato com a ACIAL, Associação Comercial, Industrial e Agrícola da Lapa.

Paleta de cordeiro com legumes: receita apresentada no projeto Nossa Casa Viva, do Sebrae/PR, vai estar disponível ao público

Série de lives do projeto visa fortalecer mercado de produtos típicos e valorizar produtores paranaenses. Público poderá acompanhar o preparo e encomendar o prato
Rul3mtPLTaA==

Paleta de cordeiro com legumes. Crédito: Guto Souza

Neste sábado (31), acontece a última live Nossa Casa Viva, projeto do Sebrae/PR com receitas de chefs paranaenses, que busca promover os ingredientes regionais, produtores rurais e pratos típicos do estado. Entre os produtos presentes nas oito lives estiveram aqueles com o Selo Alimentos do Paraná e outros que já possuem ou estão em processo de obtenção do selo de Indicação Geográfica (IG).

Na última live da série, a chef Vania Krekniski, do restaurante Limoeiro, em Curitiba, vai preparar uma paleta de cordeiro com legumes, diretamente de seu restaurante. A transmissão começa a partir das 11 horas. A inscrição pode ser feita pelo site Nossa Casa Viva.

A novidade é que os consumidores poderão realizar reservas no restaurante Limoeiro, em Curitiba, para provar o prato que será apresentado durante a live. Quem preferir também poderá pedir o prato e retirar no local. O preço será de R$59,90 o prato individual. Pelo Instagram @nossacasa.viva haverá um sorteio de quatro pratos individuais preparados pela chef para retirada ou para serem consumidos no estabelecimento. Mais informações podem ser obtidas pelo whatsapp: 41 3093-5392.

Além disso, os clientes também poderão adquirir no local um kit com alguns produtos como o queijo de Witmarsum, a goiaba de Carlópolis e o vinho de Bituruna.

A coordenadora estadual de agronegócios do Sebrae/PR, Maria Isabel Guimarães, explica a importância do Nossa Casa Viva.

“Queremos promover a rica cultura gastronômica do Paraná e valorizar os empreendedores envolvidos nesse processo, de chefs a produtores rurais. No Nossa Casa Viva o público pode conhecer e consumir os produtos típicos da sua região e assim contribuir para o desenvolvimento local de produtores e empresas”, afirma.

O prato

A receita da paleta de cordeiro com legumes inclui diversos ingredientes regionais que começam pelo próprio cordeiro, vindo de Campina Grande do Sul, temperado com alho, alecrim, hortelã, pimenta, limão e com um toque do vinho da cidade de Bituruna, produto que está buscando o selo de Indicação Geográfica. O prato inclui batatas, cebolas e cogumelos orgânicos de uma empresa local. A receita traz ainda como acompanhamento um chimichurri feito com a erva-mate de São Mateus do Sul, produto que possui Indicação Geográfica, além de uma maionese defumada, da empresa Tribal Alimentos, empresa de Guarapuava que possui o Selo Alimentos do Paraná. Ela explica que a receita é inspirada na sua própria experiência.

ViewImage.aspx?image=lR2KS9SjdSHkGb92A5M4Kw==

A chef Vania Krekniski, do restaurante Limoeiro, em Curitiba. Crédito: Divulgação

“Esse é um prato que remete a minha infância quando eu viajava para a casa do meu avô no interior durante as férias. Ele assava o cordeiro em um fogão à lenha, marinava e temperava a carne. Até hoje me lembro do cheiro do cordeiro no fogo. Na minha receita, faço algumas adaptações para inserir os produtos típicos do nosso estado e busco realçar esses diferentes sabores no prato”, adianta a chef.

Um dos ingredientes presentes na receita são os cogumelos da empresa Naturele, de Tijucas do Sul e que possui o Selo Alimentos do Paraná. O produtor Dinei Souza explica que, desde o início do trabalho com o Sebrae, buscou aprimorar as boas práticas, a higiene, a qualidade e a melhoria dos procedimentos de trabalho, o que levou a expandir as suas vendas e canais de comercialização. Ele comemorou a possibilidade de participar do projeto. “É muito importante essa aproximação entre o consumidor final e a valorização dos pequenos produtores do estado e essa é uma oportunidade excelente de aumentar a visibilidade dos nossos produtos. Esse é mais um apoio do Sebrae para colaborar com o nosso crescimento”, afirma.

Nossa Casa Viva

As lives do Nossa Casa Viva se iniciaram no último dia 12 de setembro. Chefs de Foz do Iguaçu, Cascavel, Palmeira, Morretes, Londrina, Itapejara D’Oeste e Maringá já ensinaram suas receitas típicas e divulgaram os produtos de suas regiões. Para acompanhar as lives, acesse o canal do Sebrae/PR no YouTube. Para mais informações, confira o site do Nossa Casa Viva.

Evento oferece conteúdo gratuito para preparar e-commerces para a Black Friday

Promovido pela SGPweb, o evento reúne Sebrae, Amazon, Loja Integrada, Via Varejo, Magazine Luiza e Carrefour, entre outros, para capacitar empresas para atender a grande demanda da data

No dia 27 de novembro acontece a Black Friday 2020, evento que está em sua décima edição no Brasil. No ano passado, o varejo brasileiro online faturou R$ 3,2 bilhões na quinta e sexta feira do evento, segundo levantamento da Ebit|Nielsen - o que representa alta de 23,6% em relação à edição de 2018, quando as vendas somaram R$ 2,6 bilhões.

Com o objetivo de oferecer conteúdo exclusivo e direcionado para lojistas que estão se preparando para a data, a SGPweb promove, nos dias 28 e 29 de outubro, das 8h às 14h, a SGPweb Black Friday, com mais de 12 horas de conteúdo gratuito. “Acreditamos que a pandemia do coronavírus vai impulsionar ainda mais o poder de vendas da Black Friday. O evento tem como objetivo oferecer conhecimento prático e direto para que os lojistas estejam prontos para atender essa demanda de compras”, afirma o CEO da SGPweb, idealizadora do evento, Emerson Scholze.

Segundo a Associação Brasileira de Comércio Eletrônico (Abcomm), foi aberta mais de uma loja virtual por minuto desde o início do isolamento social, em março e mais de 107 mil novas empresas foram criadas na internet, em pouco mais de dois meses. “Os lojistas precisam estar atentos a toda a etapa de vendas: planejar estoque, promoções e ofertas para a data, além de ter controle completo de todo o processo, até a entrega do produto na casa do cliente”, alerta Scholze.

Em 2019, segundo a Ebit|Nielsen, 55% dos pedidos realizados na Black Friday foram feitos a partir de celulares, uma alta de 103% em comparação com o ano anterior. “Acreditamos que essa tendência apresente grande crescimento na edição de 2020. Garantir uma boa experiência mobile será um grande diferencial para as empresas”, lembra.

Durante os dois dias do evento, uma imersão em técnicas, estratégias e conteúdos exclusivos com foco em aumentar as vendas e estruturar o processo, com nomes como o gerente de contas da Amazon, Rodolfo Faria Antigo; gerente de contas da Loja Integrada, Guto Rocha; a gerente marketplace | conteúdo e treinamento para parceiros da Magalu, Flavia Marcon; o autor do livro #boravender, Alfredo Soares e o sales consultant da SGPweb, Marco Dutra. São mais de 18 palestras, com os principais marketplaces e as ferramentas mais modernas e tecnológicas para e-commerce.

As inscrições para a SGPweb Black Friday são gratuitas, e podem ser feitas pelo link sgpweb.app/blackfriday.

28 de outubro – quarta-feira

8h – Abertura

8h20 – Como o mercado online mundial está agindo nesse momento

Nei Green

8h40 – Tudo o que você precisa saber para a Black Friday na Amazon

Amazon

9h20 – Seu e-commerce precisa estar preparado para a data mais importante do ano

Loja Integrada

10h – Aproveite ao máximo a Black Friday na Magalu

Magazine Luiza

10h40 -Economize no frete com um bom planejamento dos seus envios

SGPweb

11h30 – Dicas de mestre com super influenciadores

André Santos

11h45 – Fature muito mais, automatize suas vendas centralizando em um só lugar

Plugg.to

12h25 – Venda na Black Friday com uma conta premium em marketplaces

Conecta lá

13h05 - Dicas de mestre com super influenciadores

E-commerce na Prática

29 de outubro – quinta-feira

8h – abertura

8h20 – Tudo o que você precisa para se planejar para a Black Friday do Carrefour

Carrefour

9h - Dicas de mestre com super influenciadores

Nei Green

9h40 – Tenha um passo a passo de como se planejar para a Black Friday

Sebrae

10h20 - Dicas de mestre com super influenciadores

#boravender / Alfredo Soares

10h35 – Aumente os resultados na Black Friday: dicas especiais para fotos e descrições

Foto.com

11h25 – Economize e tenha lucro fazendo a precificação certa do seu produto

Track Cash

12h05 – Foque bem preparado para a Black Friday: tenha todo o controle financeiro e de estoque

Bling!

12h45 – Acelere todos os seus envios de forma automatizada com a balança de cubagem

Pitney Bowes

Sobre a SGPweb:

A SGPweb é um sistema que proporciona maior controle na gestão dos envios, com a apresentação de forma fácil e intuitiva de informações antes da postagem, relatório completo do que foi enviado por departamento, por serviço e por data. A ferramenta permite fácil integração com marketplaces, e-commerces, ERP's , CRM's, e foi desenvolvida com foco nas mais atuais tecnologias voltadas para internet, com integração a diversos sistemas e empresas, para que a informação chegue fiel e em tempo real a todos os interessados no processo.

Evento oferece conhecimento e ferramentas para vendas online

Com parceiros como Amazon, Magalu, Carrefour, Correios, Sebrae, E-commerce Brasil, E-commerce na Prática, Bling! e agências franqueadas dos Correios, a conferência, idealizada pela SGPweb, reuniu mais de seis mil pessoas e contou com mais de 15 palestrantes para oferecer conhecimento, desenvolvimento e informação para os vendedores online

19 de agosto foi marcado pela primeira SGPweb Conference, evento que reuniu as principais ferramentas para o segmento de vendas online e marketplaces do Brasil. O evento, idealizado pela SGPweb, contou com a participação de mais de seis mil pessoas, entre profissionais e empresas que pretendem começar ou profissionalizar seu e-commerce. Online e gratuito, foram mais de 10 horas de duração, com o objetivo principal de capacitar e profissionalizar empreendedores e empresas para vender online. Segundo o gerente geral da SGPweb, Osmarino Panaccione Fernandes durante todo o evento os participantes puderam conhecer ferramentas práticas e acessíveis direcionadas tanto para começar a vender, como escalar as vendas online. “Recebemos mais de seis mil profissionais e empresas que puderam em um único dia conhecer ferramentas específicas e direcionadas para o mercado de vendas online, contribuindo assim para um mercado em constante evolução e crescimento”.

Segundo a Associação Brasileira de Comércio Eletrônico (Abcomm), foi aberta mais de uma loja virtual por minuto desde o início do isolamento social, em março e mais de 107 mil novas empresas foram criadas na internet, em pouco mais de dois meses.

Segundo o Especialista em Sucesso do Parceiro da Loja Integrada, Pedro Pessanha, o digital já deixou de ser novidade. “É importante diversificar os canais de vendas e oferecer uma boa experiência de compra para o cliente. Com a pandemia da COVID-19, o e-commerce já apresenta crescimento de 48% em relação ao mesmo período do ano passado”, afirma Pessanha.

Marketplace

O gerente de contas do Marketplace da Amazon, André Gonçalves, falou sobre a importância de cadastrar seu produtos em um marketplace. “Hoje a Amazon tem 62 milhões de consumidores, e oferece aos vendedores rapidez para começar a vender, tanto para empresas com grande volume de vendas, como empreendedores individuais”, explica. A coordenadora de Hunting do Carrefour, Laiza Pozzebon, falou que a média de visitas no site era de 17 milhões. Durante a pandemia, a empresa bateu mais de 29 milhões de visitas/mês”, afirma.

A gerente de e-commerce da Magalu, Mariana Campos Castriota , falou que hoje o Brasil tem 50 milhões de MEIS e apenas 50 mil deles vendem online. “Encerramos o ano de 2019 com 25 milhões de clientes comprando em nossa plataforma. No último semestre, crescemos 214%, e esse resultado é a soma de todos os parceiros que vendem conosco”, comemora, lembrando que empresas com pelo menos três meses de funcionamento já são aceitas no marketplace do Magazine Luisa.

O head of marketplace da Webcontinental Marketplace, Juliano Andriguetti, lembra que hoje muitas empresas que vendiam somente no atacado tiveram que começar a vender também no varejo. “Conseguimos colocar esses produtos a venda pelo nosso marketplace, sem expor o nome da empresa varejista, para não criar uma concorrência desleal com as revendedoras dos seus produtos”, explica.

Exposição do produto

A cofundadora da Foto.com, Caroline Soares, lembra que não adianta gastar um super esforço em ferramentas, se não tiver uma boa apresentação do produto. “Colocar nas imagens o maior número possível de informações do produto é essencial. O digital não tem a figura do vendedor, que explica o produto, então esse consumidor se abastece de informações apenas com imagens / fotos e textos”, lembra.

O CEO e co-founder da Conecta-lá, Fernando Schumacher, lembra que quando o seu produto aparece mais de uma vez para o mesmo cliente, por diferentes canais de vendas, aumenta seu poder de fechar a venda. “Quando você amplia seus canais de vendas, aumenta sua audiência, exposição do seu produto, a chance de converter a venda é maior. Você gira mais rápido seu estoque, compra mais do seu fornecedor e tem maior poder de negociação com ele. E tudo isso resulta em ganho de margem para seu negócio.”

Gestão Integrada

O evento abordou também a importância de um sistema de gestão integrada para controlar as vendas da empresa. O diretor comercial da PluggTo, Felipe Felipe Fuhrman, mostrou uma ferramenta que faz um controle integral e suporte nas vendas. “Quando se vende em diferentes canais, é importante ter um controle assertivo que unifique todas as vendas e resulte em uma gestão organizada e eficaz de todos os negócios realizados pela empresa”, explica. O coordenador de marketing e parcerias da Bling!, Guilherme Minuzzi, afirma que quem quer vender na internet tem sempre o objetivo de ganhar escala. “Só que pra vender e ganhar escala, é fundamental utilizar um ERP, que permite que você gerencie suas vendas online de forma centralizada, com unificação de todas as vendas, e controle do estoque, trazendo velocidade para a operação”, lembra.

Qualidade na entrega

O gerente regional de canais da Pitney Bowes, Rodrigo Melo, falou da importância da automação na logística. “O tempo que se gasta preparando as encomendas deve ser o mais rápido possível e, para isso, é preciso investir em equipamentos que automatizam esse processo”, alerta.

O consultor comercial da SGPweb, Marco Dutra, lembra que independente do tamanho da empresa, sempre existem possibilidades de crescer. “Um erro que vemos muito é dedicar somente à venda e à entrega final, do que no processo da jornada de e-commerce. Uma entrega bem feita hoje custa a reputação das empresas”, lembra. Com mais de 30 mil clientes, o sistema de gestão de postagens da empresa oferece controle total do que foi vendido e postado. “É possível acompanhar alguma falha no processo e antecipar essa solução para o cliente”, completa Dutra.

O representante das agências franqueadas dos Correios, Warley Pires, chama a atenção para o frete na entrega. “A cereja do bolo é o frete: ele vai te ajudar a vender mais e melhor. O frete tem que ser uma estratégia comercial, então mude a sua forma de enxergar ele. O frete grátis, por exemplo, é um fator motivacional para finalizar a compra”.

Capacitação profissional

A sócia e head de produto do E-commerce na Prática, Babi Tonhela lembra que ter loja virtual não é sinônimo de venda. “Têm estratégias que devem ser feitas para que o resultado seja a venda. Precisamos capacitar os profissionais de e-commerce, para que o atendimento ao cliente conheça as estratégias disponíveis e ofereça um serviço de qualidade, para evitarmos a depreciação do setor.”

O diretor de relacionamento da e-commerce brasil, Samuel Gonsales, lembra que antigamente a concorrência era restrita e hoje é global. “A voz do consumidor era confinada, hoje ela é digital. E a disponibilidade, que tinha hora, hoje é a qualquer momento. 5.7% milhões de pessoas que passaram a comprar no e-commerce durante a pandemia, fizeram a sua primeira compra nesse período e em muitas pesquisas vemos que essas pessoas gostaram da experiência e continuarão comprando”, completa Gonsales.

O coordenador de mercado e varejo do Sebrae, Lucas Hahn, finalizou o evento com dicas de tendências do varejo para 2020, com informações da última NRF 2020 Vision. “As pessoas não querem mais perder tempo, buscam empresas mais humanizadas, com atendimento e retorno ao cliente mais humano. Essa tendência veio pra ficar e vai crescer muito nos próximos anos”, afirma, lembrando que a tendência principal é padronizar e robotizar tudo o que for interno, para dar instrumentos para que o humano encante o cliente e faça com que ele consuma mais. O Sebrae anunciou no evento cursos online para turbinar os resultados na jornada digital que, durante o ano de 2020, estão disponíveis gratuitamente.

Durante a conferência, os participantes puderam doar qualquer quantia para a ONG "Eu Cuido de Ti", instituição sem fins lucrativos que tem como objetivo ajudar entidades carentes de Curitiba e Região Metropolitana. Entre as doações dos parceiros e participantes do evento, foram arrecadados mais de R$24 mil reais, que serão direcionados para a compra de cestas básicas para instituições selecionadas pela instituição. O evento teve encerramento com show ao vivo do cantor Igor Ferraz.

Sobre a SGPweb:

A SGPweb é um sistema que proporciona maior controle na gestão dos envios, com a apresentação de forma fácil e intuitiva de informações antes da postagem, relatório completo do que foi enviado por departamento, por serviço e por data. A ferramenta permite fácil integração com marketplaces, e-commerces, ERP's , CRM's, e foi desenvolvida com foco nas mais atuais tecnologias voltadas para internet, com integração a diversos sistemas e empresas, para que a informação chegue fiel e em tempo real a todos os interessados no processo.

Conferência gratuita capacita profissionais para vender online

Direcionado para quem quer começar ou profissionalizar seu e-commerce, o evento reúne as principais ferramentas para o segmento e marketplaces do Brasil

Amazon, Magalu, Carrefour, Correios, Sebrae, E-commerce Brasil, E-commerce na Prática, Bling!, entre outros grandes nomes do e-commerce e marketplaces mundiais estarão presentes na SGPWeb Conference, que acontece dia 19 de agosto, a partir das 9h30. O evento, online e 100% gratuito, tem mais de 10 horas de duração e irá capacitar e profissionalizar empreendedores e empresas para vender online. “O nosso objetivo é discutir o crescimento do e-commerce no Brasil em meio à pandemia e mostrar as ferramentas necessárias tanto para quem quer começar a vender online, quanto para profissionalizar empresas do setor”, explica o CEO da SGPweb, idealizadora do evento, Emerson Scholze.

Segundo um levantamento feito pela Associação Brasileira de Comércio Eletrônico (Abcomm), foram abertas mais de uma loja virtual por minuto desde o início do isolamento social, em março. Mais de 107 mil novas empresas foram criadas na internet, em pouco mais de dois meses. O índice MCC-ENET, desenvolvido pelo Comitê de Métricas da Câmara Brasileira de Comércio Eletrônico (camara-e.net) em parceria com o Movimento Compre & Confie, aponta que as vendas online mais que dobraram (137,35%) ao comparar maio de 2020 com o mesmo período do ano passado, e o faturamento do setor, no mesmo período, seguiu essa tendência, com alta de 127,77%.

Segundo Scholze, o evento mostrará as tendências, inovações e ferramentas disponíveis para quem atua no mercado eletrônico. “Selecionamos parceiros com ferramentas de custo baixo e usabilidade fácil para inserir essas pessoas nesse mundo digital. Nosso objetivo é capacitar essas pessoas para um mercado que caminha a passos largos no nossos país”, afirma.

A SGPweb Conference recebe nomes de peso, entre eles o gerente de marketplace da Amazon, Nicolli Ciappina de Souza; CEO da Magalu, Frederico Trajano e o gerente regional de vendas da Pitney Bowes Brasil, Rodrigo Melo, e também encontros com influenciadores da área em salas privadas – que possibilita uma imersão ainda mais intensiva. Além disso, os participantes poderão conhecer ferramentas que possibilitam colocar uma loja virtual no ar em menos de 24 horas com custo baixo e o caminho para colocar produtos à venda nos maiores marketplaces do país.

O evento traz conhecimento para realização de todo o processo de vendas online, desde a criação da loja, dicas de como expor o produto, estratégias de vendas, processo logístico e tecnologia disponível para tal. “Os participantes sairão capacitados para realizar tanto a inserção de seus negócios como pulverização das possibilidades de vendas online, ampliando assim a capacidade desses empreendedores para conquistar mais clientes e aumentar o faturamento da empresa”, afirma Scholze. Os parceiros ainda oferecerão descontos exclusivos em seus serviços, de até 50%, para os participantes do evento.

Durante a conferência, os participantes poderão doar qualquer quantia para a ONG "Eu Cuido de Ti", instituição sem fins lucrativos que tem como objetivo ajudar entidades carentes de Curitiba e Região Metropolitana. Até o momento, já foram arrecadados mais de R$22 mil reais entre os parceiros do evento, que serão direcionados para a compra de cestas básicas para instituições selecionadas pela instituição.

As inscrições para o SGPWeb Conference, bem como a agenda de palestras e salas de negócios estão no site: www.sgpweb.com.br

CRONOGRAMA DO EVENTO:

Saiba como montar uma loja virtual completa

Loja Integrada – 9h30

Principais vantagens de vender em marketplace

10h – Amazon

10h30 – Magalu

11h – Webcontinental Marketplace

11h30 – Carrefour Marketplace

Intervalo com estande online para networking: 12h

Dicas especiais para tratar suas fotos e descrições

13h – Foto.com

Aumente seu poder em vendas, se integre com mais de 40 marketplaces

13h30 – Plugg.to

Como Alavancar suas vendas por marketplace

14h – Conecta Lá

Gerencie todas as vendas com um ERP completo

14h30 – bling!

Automatizando a postagem com a balança de cubagem

15h – pitney bowes

Experiência da entrega! Importância do rastreio para a venda

15:30h – SGPweb

Correios é sua melhor escolha para logística, saiba as vantagens da maior empresa logística do Brasil

16h – Correios

Informação é o novo petróleo – conheça o principal meio de informação sobre o mercado eletrônico

16:30h – e-commerce brasil

Precisa de mais ajuda? Participe da escola de e-commerce que mais cresce no Brasil.

17h – e-commece na prática

Tenha ajuda de quem sempre apoiará o empreendedorismo digital

17:30h – SEBRAE

Bate papo exclusivo com os principais influencers do mercado, a partir das 17h30 para os sorteados durante o evento:

Alfredo Soares -Autor do livro #BoraVender | Sócio Vtex

Bruno de Oliveira - Fundador e CEO do Ecommerce na Prática

André Santos Play - Autor do Livro Supervendedores Mercado Livre Brasil - Awareness (Mercado Livre no Brasil)

Ney Green - Fundador da agência Green Digital Marketing

Hele Moura – Predidente do Comitê de Líderes de e-commerce, fundadora da Liga Digital.

Gilmar Theobald – Dono e fundador da Academia do E-commerce

Encerramento:

19h – show com Igor Ferraz

Sobre a SGPweb:

A SGPweb é um sistema que proporciona maior controle na gestão dos envios, com a apresentação de forma fácil e intuitiva de informações antes da postagem, relatório completo do que foi enviado por departamento, por serviço e por data. A ferramenta permite fácil integração com marketplaces, e-commerces, ERP's , CRM's, e foi desenvolvida com foco nas mais atuais tecnologias voltadas para internet, com integração a diversos sistemas e empresas, para que a informação chegue fiel e em tempo real a todos os interessados no processo.

Sebrae apresenta ferramentas de apoio à empreendedores no LIDE Paraná Talks

LIDE Paraná Talks desta quarta-feira (24) recebeu Vitor Tioqueta, diretor superintendente do Sebrae PR que apresentou as ferramentas que a entidade tem colocado à disposição dos empreendedores paranaenses para a crise financeira

O Sebrae tem uma atuação fundamental para garantir a saúde de pequenas e médias empresas, e em um cenário onde empreendedores de todos os portes foram atingidos pela crise financeira resultante da Covid-19, a atuação da entidade é ainda mais essencial para manter empregos e a sustentabilidade de negócios. Para entender as iniciativas que a entidade está oferecendo aos empreendedores paranaenses o LIDE Paraná Talks do último dia 24, recebeu o diretor superintende da entidade, Vitor Tioqueta.
“Criamos uma verdadeira força tarefa para dar suporte e apoio aos empreendedores do Paraná reunindo todas as equipes no preparo de produtos digitais para empresários. Essa iniciativa foi essencial para terem condições de atender, desde o primeiro dia de quarentena, todas as empresas do estado que tinham necessidade e precisavam do Sebrae de forma remota” explicou Tioqueta, destacando que o Sebrae já vinha trabalhando no processo de transformação digital.
O Sebrae pausou 100% o atendimento presencial, mas supriu a demanda com ferramentas remotas para dar suporte a todos os programas e serviços “As pessoas preferem o atendimento mais pessoal e nós fizemos isso colocando os telefones disponíveis de todas nossas unidades, além de e-mail e WhatsApp. Esse preparo inicial foi fundamental para que pudéssemos ser rápidos e ágeis para atender a todos de forma eficiente”, afirma Tioqueta.
A medida do isolamento avançou, ele mostrou que muitas empresas não estavam preparadas para ficarem fechadas por um período muito longo, em alguns casos nem por poucos dias. Com a dificuldade em suprir suas necessidades de capital de giro, ou seja, despesas de curto prazo, pagamentos de fornecedores e colaboradores começou uma necessidade de créditos. No entanto, com o período aumentando começaram a surgir outras demandas e foi preciso se reinventar e buscar inovações.
“As empresas precisaram reinventar seus negócios e encontrar diferente maneiras de atender seus clientes. Esse momento trouxe novas oportunidades e a possibilidade de enxergar as necessidades das empresas. As pesquisas mostram que as empresas sofreram um impacto, mas mesmo assim, hoje, temos uma análise otimista de que uma grande parte das empresas está conseguindo abrir, retomar sua produção e vender seus produtos”, declara Vitor.
Claro que, devido ao momento que estamos passando o empresário precisará de um período para se recuperar, para isso existe a necessidade de prazo de pagamento, taxa e carência, mas além disso, ele precisa de garantia. “Muitos empresários, principalmente, micro e pequenas empresas, têm dificuldade de conseguir garantias. O Paraná é muito bem organizado nessa parte, nós temos as Sociedades de Garantia de Crédito (SGC), uma rede de garantia do Paraná que foram criadas a partir de um incentivo do Sebrae para fazer o fundo e ajudar o empresário a garantir o crédito”, destacou.
No início da pandemia o Sebrae fez um acordo com o Governo de Estado onde foi possível aumentar sua participação em 5 milhões na garantidora de crédito, além disso a entidade colocou mais 5 milhões e a Cooperativa Sicoob colocou mais 5 milhões. Esses 15 milhões garantem 150 milhões de créditos para empresários paranaenses. “Quando nós conseguimos fazer esse aumento veio uma possibilidade de buscarem muito mais créditos através dos bancos oficiais”, explicou Tioqueta.
Os empresários estão precisando de orientação, informação e conhecimento para fazerem as mudanças que eles precisam dentro dessas empresas. “O Sebrae está chegando em todas as regiões e está podendo fazer a diferença. Temos tido um resultado muito positivo. As pessoas querem capacitação e estão nos buscando para isso. Isso está dando oportunidade de lançarmos novos produtos digitais”, finaliza Tioqueta.
O Sebrae é um grande parceiro do LIDE em todo o Brasil e no Paraná não é diferente. A presidente do LIDE Paraná, Heloisa Garrett, destacou que as duas entidades estão trabalhando em um plano de desenvolvimento de fornecedores para integrar pequenas, médias e grandes empresas. “Temos um grande poder de mobilização, e vamos trabalhar em ações inclusivas, focadas no fortalecimento das empresas paranaenses”, destaca.
LIDE Paraná Talks – A websérie criada pelo LIDE Paraná tem a finalidade de auxiliar os empresários neste momento de incertezas, trazendo uma rica agenda com participação de especialistas e autoridades em diversos assuntos. Assista o episódio complete em www.lideparana.com.br/talks

Sebrae/PR mapeia principais linhas de crédito disponíveis para enfrentar a crise

Documento reúne informações atualizadas de bancos públicos e privados, além de cooperativas financeiras, bancos regionais e Fomento Paraná

Crédito: Divulgação

A busca por linhas de crédito tem sido um dos temas mais recorrentes entre empreendedores de micro e pequenas empresas em meio à pandemia do Coronavírus. No âmbito econômico, instituições financeiras, a partir de autorizações do Banco Central, estão disponibilizando linhas de crédito específicas para que os pequenos negócios consigam atravessar o período de crise.

Para facilitar o acesso às informações sobre as linhas disponíveis, o Sebrae/PR produziu uma coletânea das principais linhas de crédito anunciadas pelos bancos públicos como BRDE, Banco do Brasil e Caixa Econômica Federal, além de informações sobre os benefícios concedidos por bancos privados com atuação nacional, cooperativas financeiras e a Fomento Paraná. A listagem e informações estão no ambiente virtual e podem servir como base para a tomada de decisão sobre as melhores condições do mercado financeiro quando o assunto é “linha de crédito”.

Segundo o coordenador de Políticas Públicas do Sebrae/PR, Amberson Bezerra da Silva, o crédito sempre esteve entre os principais gargalos dos negócios. “O empresário precisa ter capital de giro para honrar folha de pagamento e compromissos com fornecedores, por exemplo. Como medidas de apoio na crise, observamos que novas linhas de crédito surgiram e muitas que não ofereciam carência passaram a ter”, explicou.

De acordo com Amberson, o material e as consultorias fornecidas pelo Sebrae/PR buscam orientar o empreendedor no cenário de crise. O consultor alerta que, antes da busca pelo crédito, é necessário verificar financeiro da empresa. “É preciso se planejar, analisar as finanças e depois optar pelo crédito, se necessário”, ressalta.

Atendimento Sebrae/PR

Desde que as medidas oficiais previstas para combater a pandemia do Coronavírus foram anunciadas, o Sebrae/PR promove uma força-tarefa para atender, digitalmente e sem custos, empreendedores de micro e pequenas empresas em todo estado. O contato pode ser feito pelo portal do Sebrae/PR. Nele é possível acessar canais como whatsapp, 0800 570 0800 e telefones regionais, onde o empresário tem acesso orientações, consultorias, exemplos de empreendedores que encontraram soluções inovadoras no momento de crise, além de cursos online com conteúdos diversos.