UNICURITIBA abre inscrições para o vestibular desafio 70 anos – 70 bolsas

Será realizado no dia 27/06, das 14h às 18h, pelo website https://estude.unicuritiba.com.br/vestibular/

As inscrições são gratuitas e valem para estudantes de todo Brasil. Trata-se de uma ótima alternativa para quem pretende cursar uma faculdade, pois as bolsas valem para todo curso.

Se puder analisar, agradeço.

João Alécio

UNICURITIBA abre inscrições para o vestibular desafio 70 anos – 70 bolsas

Processo seletivo digital será no sábado (27/6), das 14h às 18h, com concessão de bolsas de estudo para os candidatos com melhor pontuação)

O Centro Universitário Curitiba – UNICURITIBA completou sete décadas de história em 2020 e, como parte das comemorações, lançou o Vestibular Desafio 70 Anos, que oferecerá bolsas de estudo de até 100% durante todo o curso para os 70 primeiros colocados no processo seletivo.

As inscrições são gratuitas e podem ser feitas até 27/6 (sábado), às 13h. As provas digitais, com 60 questões objetivas e redação, ocorrerão no mesmo dia, das 14h às 18h, no site do UNICURITIBA. O resultado será divulgado em 1º/7, às 18h, pela internet. O edital está disponível em https://estude.unicuritiba.com.br/vestibular/

Tradição e inovação
Conhecido por manter um dos melhores cursos de Direito do país, chancelado pelo selo de qualidade OAB Recomenda, o UNICURITIBA tem conceito máximo do MEC (nota 5). Para esta edição do vestibular, além da tradição na área jurídica, oferece novos cursos nas suas duas unidades: Milton Vianna Filho (Rebouças) e Pinheirinho.

Ao todo são 53 opções de graduação com aulas matutinas ou noturnas nas áreas de Saúde (como Biomedicina, Odontologia e Psicologia, cursos que estão entre os mais procurados no país atualmente), Direito, Engenharia, Educação, Ciências Biológicas, Arquitetura e Urbanismo, Comunicação, Economia, Administração, Comércio Exterior, Tecnologia da Informação, Moda, Design e outras.

Como se preparar para a prova
O fim do ensino médio traz um misto de sentimentos. A feliz sensação de mais uma etapa vencida se mistura ao estresse das provas para entrar na faculdade. Para ajudar os estudantes neste processo, a equipe do UNICURITIBA preparou algumas dicas:

- Leia com atenção o edital do vestibular.
- Faça um cronograma de estudos e mantenha a rotina.
- Dê prioridade às matérias que você tem mais dúvidas.
- Priorize as aulas. Você ainda terá muito tempo para outras atividades.
- Crie grupos de estudo com os amigos, mesmo que sejam encontros virtuais.
- Faça simulados e provas de anos anteriores como forma de avaliar seu conhecimento.
- Não se esqueça: escrever bem exige prática. Treine as redações.
- Mantenha-se informado sobre temas da atualidade.
- Cuide da sua saúde física e bem-estar mental e emocional. Alimente-se de forma saudável, durma as horas necessárias e faça pausas de relaxamento durante o dia.
- Se você tem aulas online, redobre a atenção e o planejamento. Organize o ambiente de estudos em casa.
- Prepare-se antes do vestibular, mas não estude na véspera. Aproveite as horas que antecedem a prova para relaxar.
- Na hora de responder as questões, mantenha a calma e respire fundo. A ansiedade e o nervosismo vão atrapalhar o seu rendimento.
- Feito isso, acredite em você e boa sorte!

SERVIÇO
O quê: Vestibular DESAFIO 70 Anos - 70 Bolsas do UNICURITIBA
Quando: Inscrições até 27/6 às 13h - Prova: 27/6, das 14h às 18h
Onde: online - site do UNICURITIBA
Quanto: Inscrição gratuita
Edital, regulamento e inscrições: https://estude.unicuritiba.com.br/vestibular/

Sobre a Ânima Educação
Com o propósito 'Transformar o Brasil pela Educação', a Ânima é uma das principais organizações educacionais particulares de ensino superior do país e conta com aproximadamente 140 mil alunos em seis instituições: Una (MG e GO), Universidade São Judas Tadeu (SP), UniBH (MG), UniSociesc (SC), AGES (BA e SE) e UNICURITIBA (PR). Também fazem parte do Ecossistema Ânima a Escola Brasileira de Direito (EBRADI), a HSM, a HSM University, a SingularityUBrazil, a Inspirali, uma filial da escola internacional de gastronomia Le Cordon Bleu, em São Paulo, e o Instituto Ânima.

A Ânima foi eleita nos últimos cinco anos uma das 100 Melhores Empresas para Trabalhar. Além disso, desde 2017 figura como uma das 150 Empresas mais Inovadoras do país, de acordo com o Anuário de Inovação do Valor Econômico, e conquistou em 2019 o prêmio Mulheres na Liderança, na categoria Educação, iniciativa da ONG Women in Leadership in Latin America (WILL). Ainda em 2019, a companhia foi destaque no Anuário Época NEGÓCIOS 360° como a melhor companhia do setor de educação no quesito Governança Corporativa e a segunda melhor na dimensão de Visão de Futuro, do Brasil.

Relacionamento com a imprensa: Ânima Educação | UNICURITIBA

Mem e Mem Comunicação
Marlise Groth Mem - (41) 9 9908-0511 – marliseassessoria@gmail.com
João Alécio Mem – (41) 9 9124-9748 – joaoalecioassessoria@gmail.com
Graziela Lindner – (47) 9 9176-0080 - grazielalindner@gmail.com
Jornalismo/ Assessoria de Imprensa / Consultoria em Comunicação e Eventos

Tecnologia na educação especial: meio efetivo para o desenvolvimento

Jogos e aplicações disponibilizados em ferramentas como a Mesinha Digital Quinyx auxiliam na comunicação e outros processos de aprendizagem

Crianças especiais, sejam portadoras de síndromes ou deficiências, normalmente enfrentam desafios relacionados à aprendizagem. Na mesma medida, as instituições de educação especial que as atendem precisam de ferramentas que incluam e despertem a vontade de aprender. Nesse cenário, uma grande aliada tem sido a tecnologia.

Por meio de jogos eletrônicos e aplicações desenvolvidas com essa finalidade, se promove o desenvolvimento sensório, motor e cognitivo de forma prazerosa e eficaz. Além disso, esses fornecem aos educadores mais ferramentas para exercitar o conteúdo teórico. Uma solução que vem contribuindo com esse processo é a Mesinha Digital Quinyx. Em função do sistema operacional Android e o software aberto, permite o acesso a inúmeros jogos e aplicativos por meio do Google Play.

"O equipamento não se limita aos jogos pré-instalados. Assim, mesmo que não haja um app específico para determinada necessidade especial, os adultos responsáveis, sejam professores, pais ou terapeutas, podem baixá-los conforme a preferência. "Além disso, o dispositivo já é entregue com aplicativos indicados para crianças autistas, com síndrome de down, deficiência auditiva ou visual e possui acessórios opcionais que facilitam o uso por crianças com dificuldade motora", explica Rejane Mello, pedagoga, professora de inglês e consultora pedagógica da 18 Gigas, representante da tecnologia no Brasil.

Outras vantagens da Mesinha Digital Quinyx são a possibilidade de sociabilização, já que pode ser usada simultaneamente por até seis crianças, e o incentivo ao interesse de romper com a limitação na comunicação. Isso é o que vem ocorrendo no Educandário São Batista, localizado em Porto Alegre (RS). Na instituição, que atende 176 crianças divididas entre Escola Especial e Clínica de Reabilitação, o equipamento está trazendo bons resultados.

"Toda criança e adolescente tem muita curiosidade, vontade de mexer em computadores, tablets e smartphones. A Mesinha Digital Quinyx engloba todos esses dispositivos e faz com que muitos sintam-se incluídos digitalmente, explorando imagens e sons enquanto desenvolvem habilidades óculo-manuais, raciocínio lógico, atenção, tempo, ritmo, foco, memória, socialização, limites, tolerância e etc", afirma a professora de teatro, Educação Física e Informática que atua no educandário, Betha Medeiros.

Aplicativo Falaê auxilia na comunicação das crianças especiais

O Falaê, aplicativo de Comunicação Alternativa desenvolvido de forma voluntária pela HP do Brasil, em parceria com o Educandário São João Batista, está sendo utilizado com sucesso por crianças que apresentam dificuldades de fala.

O app, que agora também é distribuído a outros usuários de educação especial da Mesinha Digital Quinyx, possibilita a comunicação com a utilização pictogramas (imagens ou símbolos), os quais representam palavras (verbos, substantivos, adjetivos, entre outros).

"O recurso auxilia no desenvolvimento da comunicação, pois os símbolos e sons se transformam na voz das pessoas que não conseguem falar. Por meio das pranchas elaboradas individualmente, o usuário pode mostrar o que pensa, o que tem vontade de dizer ou fazer de forma mais precisa e rápida. Nas aulas, por exemplo, fazemos chamada com a foto e o nome de cada aluno. A alegria em ouvir o próprio nome e ver sua foto é grande, proporcionando uma sensação de pertencimento", comenta Betha.

"Além disso, os alunos que não conseguem falar, muitas vezes se mostram desconfortáveis e, por não conseguirem expressar o que sentem, ficam frustrados e irritados. Com o Falaê, eles conseguem aprender a se comunicar sem precisar passar por tanto constrangimento ou dor", frisa a professora.

Exposição artística chama a atenção para os impactos gerados com a produção de lixo

Exposição artística chama a atenção para os impactos
gerados com a produção de lixo
Crianças desenvolveram obras de mais 2 metros de altura a partir de material reciclável

O projeto TETEAR Tech – Tempo de Temperar Arte apresenta, pelo segundo ano consecutivo, um coletivo de obras de arte desenvolvidas por alunos participantes das aulas de artes plásticas, uma das expressões artísticas que compõem o projeto. Cerca de 25 alunos, orientados pelo artista plástico e arte educador Toto Lopes, participaram ativamente da escolha dos subtemas, escolha de materiais à conclusão. O resultado são oito telas artísticas de 2,20 x 1,60 que serão expostas no Espaço da Cidadania em Campo Largo de 7 a 21 de novembro.

Como ponto de partida foi escolhido o tema Urbanidade e a partir dele as crianças pensaram em como expressar o caos do excesso de produção de lixo, os impactos que isso gera no planeta. O resultado são releituras de obras tradicionais como Monalisa e outras bastante expressivas e reflexivas como Poluição dos Mares; Diversidade e Amazônia, esse último chamando a atenção do público para o incêndio que acometeu a região recentemente. Todas elas foram elaboradas a partir de material reciclável como plástico, papel e embalagens de produtos diversos. “Inicialmente foram realizadas algumas atividades com desenhos para que os estudantes aprendessem e exercitassem técnicas. Depois, realizaram em conjunto uma pesquisa de cores, tons e elementos para transformar tudo em exercícios iniciais em desenhos de maior escala, para então entrar no processo de criação final”, explica Lopes sobre o processo de desenvolvimento com os alunos do Colégio Estadual Sagrada Família e Escola Municipal Monsenhor Ivo Zanlorenzi. “É gratificante ver o resultado de um trabalho desenvolvido com as crianças desde maio deste ano. Eles se engajaram e se esforçaram e foram protagonistas de todo o processo. O próprio formato da exposição com a maioria dos quadros apoiados no piso é para ressignificar o olhar para o lixo no chão, o poder de transformação através da consciência e da arte”, ressalta o idealizador do projeto, Nélio Spréa.

A visitação à mostra é gratuita e pode ser feita diariamente das 8h30 às 11h30 e das 13h30 às 16h30 (Rua Centenário, 2245, Campo Largo). Idealizado e realizado pela Parabolé Educação e Cultura através da Lei de Incentivo à Cultura, o Projeto TETEAR Tech conta com o patrocínio da Caterpillar. Os alunos que participam recebem instrução artística durante o contraturno escolar em aulas 100% gratuitas. Ao todo são atendidos 850 estudantes em 13 diferentes oficinas oferecidas em Campo Largo, no Paraná, e também em Piracicaba, no estado de São Paulo.

Sobre o TETEAR Tech
O TETEAR Tech é um projeto que integra Arte e Tecnologia, propiciando o contato de crianças e adolescentes com uma proposta de educação mão na massa que dialoga com as práticas tradicionais da escola através de uma abordagem criativa e integradora. Em 2019 foram atendidos 850 estudantes com oficinas de Aprendizagem Criativa, Artes Plásticas, Circo, Dança, Marcenaria, Música, Teatro e Robótica, semanais e gratuitas, durante todo ano letivo em escolas públicas e projetos socioassistenciais de Campo Largo/PR e Piracicaba/SP. As atividades são pautadas no desenvolvimento de habilidades agrupadas nos 4Cs - Criatividade, Colaboratividade, Comunicação e Criticidade, requisitos fundamentais como competências do século XXI. O projeto tem seu viés pedagógico centrado na Pedagogia de Projetos fazendo uso de metodologias ativas por meio de uma abordagem prática, focada no fazer. Para tanto, usando de abordagens calcadas no Movimento Maker e no STEAM, acrônimo para Ciência, Tecnologia, Engenharia, Artes e Matemática.

Sobre a Parabolé
A Parabolé Educação e Cultura é uma usina de soluções culturais e projetos educativos. Tem como clientes empresas, escolas, secretarias de educação, cultura e desenvolvimento social. Fundada em 2008, atua na formação de educadores, mantém um conjunto de oficinas artísticas e produz espetáculos, músicas, livros e filmes direcionados a crianças, adolescentes, agentes sociais, educadores e pais. A equipe se vale da integração de diferentes linguagens artísticas para idealizar e desenvolver ações culturais dotadas de valor educacional e social. Possui mais de 60 projetos culturais já realizados e funciona em constante estado criativo. Intervindo no cotidiano das instituições de forma criativa e estreitando o laço entre os campos da cultura e da educação, a Parabolé tem como principal missão utilizar a arte como elemento de transformação. Detalhes do projeto e outras iniciativas da produtora estão em www.tetear.com.br e www.parabole.com.br

Serviço
O que: Exposição Artes Plásticas TETEAR Tech
Onde: Espaço da Cidadania – Rua Centenário, 2245 – Centro – Campo Largo
Informações: @parabole.com.br ou www.tetear.com.br

Crédito de fotos: Lucas Rachinski

Oficina Educação Patrimonial para Formação de Cidadão Consciente no Museu Alfredo Andersen

Oficina Educação Patrimonial para Formação de Cidadão Consciente no Museu Alfredo Andersen

O Museu Alfredo Andersen recebe, na sexta-feira, dia 19 de outubro, às 14H:30min, a Oficina Educação Patrimonial para Formação de Cidadão Consciente, ministrada pelos arquitetos Ivilyn Weigert e Renato Barbizan.

Os arquitetos exploram durante a oficina os conceitos de memória, patrimônio, identidade e bens culturais e museologia para dialogar com o público sobre a ética nas intervenções de restauro.

Esta oficina é promovida pelo projeto RestaurAÇÃO, que realiza capacitação na área de conservação e restauro para mulheres em situação de vulnerabilidade em Curitiba, idealizado pela Tatiana Zanelatto Conservação e Restauro em parceria com a ONG Unicultura – Universidade Livre da Cultura e Trento Edições Culturais, foi viabilizado por meio da Lei de Incentivo Municipal à Cultura da Fundação Cultural de Curitiba com incentivo do Instituto Joanir Zonta Empresa Mantenedora Condor, Rodoparaná e IMAX Diagnóstico por Imagem, com apoio da Prefeitura Municipal de Curitiba, UTFPR – Universidade Tecnológica Federal do Paraná, Tintas Sherwin Williams.

Serviço:
Local: Museu Alfredo Andersen
Endereço: R. Mateus Leme, 336
Data: 19 de outubro
Horário: das 14h:30min às 16h
Contato:
Unicultura: 41 3023008 ou imprensa@unicultura.com.br
_____________________________________________________________________________

Ivilyn Weigert, Graduada em Arquitetura e Urbanismo pela Pontifícia Universidade Católica do Paraná (2004) e especialização em Conservação e Restauração de Monumentos Históricos Arquitetônicos pela mesma instituição. Mestrado (Master Internacional) em Programação de Ambientes Urbanos Sustentáveis pela Università degli Studi di Ferrara, UNIFE, Itália (2004). Mestrado em andamento no Programa de Pós Graduação em Planejamento Urbano UFPR, 2018-2020. Foi professora Titular do curso de Arquitetura e Urbanismo da Faculdade Mater Dei de 2013-2018 e atualmente atua como arquiteta da I W Arquitetura & Restauro.

Renato Barbizan, Formado em Arquitetura e Urbanismo pela Universidade Norte do Paraná em 2003, se especializou em restauração de monumentos históricos e arte pictórica, na Cidade de Padova-Venezia 2005. Em 2007 Freqüentou o curso de especialização em Conservació y Restauració en Monuments Historics, na Universidad de Barcelona, ES. Atuou como restaurador para a empresa Multinacional Nipsa, por 4 anos, na busca permanente de melhoras para o patrimônio histórico na cidade de Barcelona, participou da comissão técnica para o tombamento da cidade de Castro no estado do Paraná, Brasil. Também com Arquiteto na Secretaria de Educação do estado do Paraná. É membro fundador da ONG- Confraria das Cidades, criada para salvaguardar o patrimônio arquitetônico do Estado do Paraná, onde hoje é seu presidente, atua como Arquiteto na Empresa Evolua Ambienta e na Coordenação de Patrimônio Cultural CPC - Secretaria de Cultura do Estado do Paraná- unidade técnica do Estado responsável pelas propostas de preservação dos bens de interesse histórico e/ou artístico e bens tombados, bem como pela assessoria técnica e fiscalização aos bens e áreas de interesse de preservação onde foi aluno de pós graduação em Conservação e Restauração de Monumentos Históricos na Pontifícia Universidade Católica do Paraná, PUC/PR, Brasil, e hoje freqüenta o curso de Sustentabilidade e Políticas Públicas, da Universidade Internacional, UNINTER.

Unicultura – Universidade Livre da Cultura: Criada em 2008, a Unicultura desenvolve projetos culturais e sociais com a proposta de difundir arte, conhecimento, cultura e valores humanos. A partir desses valores, a ONG realiza diversos projetos como a Trupe da Saúde, que há 16 anos promove a humanização no ambiente hospitalar, a Oficina de Lutheria, que promove a educação e profissionalização de jovens em Telêmaco Borba, o MBP para Crianças, que promove a cultura musical nas CMEIS de Curitiba, entre outros.