Filmes sobre casamento que você deve assistir para entender mais sobre o tema

Se preparar para o dia mais feliz da sua vida de uma forma descontraída e leve é possível se você der o play e maratonar os melhores filmes sobre casamento
A arte é uma das principais fontes de inspiração para quem deseja vivenciar o casamento dos sonhos, digno de um roteiro de filme. Se você quer fazer com que seu dia seja mágico, vale a pena preparar a pipoca e chamar seu amor para uma sessão de cinema.
Sendo assim, uma equipe especial do iCasei selecionou os melhores filmes sobre casamento para vocês assistirem juntinhos e se inspirarem em cada detalhe para que a cerimônia seja do jeito que vocês sempre sonharam.
O Pai da Noiva
Esse é um remake do clássico de 1950 que já deve ter sido visto por várias gerações. Na trama, George Banks, um pai superprotetor tem dificuldades para aceitar que sua filha cresceu e irá se casar. É um ótimo filme que ensina sobre como lidar com a ansiedade.
Quatro Casamentos e Um Funeral (1994)
Charles é um solteirão convicto que reluta bastante para assumir que, finalmente, encontrou sua cara metade. Depois de 4 casamentos e um funeral, o casal enfim é formado. Será que eles subirão ao altar?
O Casamento do Meu Melhor Amigo (1997)
Esse é um dos filmes sobre casamento que mais despertam suspiros. Julianne, amiga de infância de Michael, descobre que está apaixonada pelo amigo quando descobre que ele se casará com Kimberly. É uma ótima reflexão sobre a força do amor verdadeiro.
Casamento Grego (2002)
O filme conta a história de Toula, uma mulher grega que vive em Chicago. O sonho de seu pai é que ela se case com um grego, mas as coisas saem fora do lugar quando ela conhece um americano. Vale a pena assistir e pensar sobre confrontos culturais.
Penetras Bons de Bico (2005)
Essa comédia romântica se diferencia pela narrativa construída a partir do ponto-de-vista masculino. Os amigos e solteirões convictos, John e Jeremy, participam de casamentos como penetras e um deles acaba se apaixonando em uma dessas ocasiões.
A Sogra (2005)
Charlotte e Kevin se apaixonam e resolvem se casar. O que eles não previram é que a mãe fará de tudo para não abrir mão do filho. É uma ótima reflexão para casais que estão precisando de uma forcinha para cortar o cordão umbilical.
Licença Para Casar (2007)
Sadie e Bem precisam fazer um “curso de noivos” para oficializar a união e marcar a data do casamento. As aulas servem como verdadeira maratona e promovem uma série de desafios para testar o companheirismo, a paciência e o amor do casal.
Sex And The City – O Filme (2008)
Carrie e Mr. Big vão morar juntos em um apartamento em Nova York. A decisão de oficializar a união faz com que a noiva fique deslumbrada com os preparativos, o que coloca o romance em risco. É uma ótima lição sobre equilíbrio e gestão de frustrações.
O Melhor Amigo da Noiva (2008)
Tom e Hannah são amigos de longa data. Por essa razão, ela o convida para ser sua dama de honra no dia do seu casamento. O problema surge quando ele percebe que seu sentimento pela noiva é mais do que amizade.
Vestida Para Casar (2008)
Jane é uma das amigas mais devotas que qualquer noiva gostaria de ter. Ela, que já foi madrinha de 27 casamentos, se vê diante de um desafio quando sua irmã mais nova resolve se casar.
Noivas Em Guerra (2009)
As amigas inseparáveis Liv e Emma, acidentalmente, marcam seus casamentos na mesma data. Essa situação acaba fazendo com que elas entrem em um verdadeiro confronto que coloca a amizade em risco.
E aí? Quais serão os filmes sobre casamento que você vai maratonar no final de semana ou naquele dia de folga. Independente do desfecho de cada um deles, uma coisa é certa: o amor é sempre o guia das decisões.
Assista, se divirta e aproveite o momento para sonhar com o dia de dizer o sim que vai mudar a sua vida. A magia da vida está na descoberta da paixão e em cada detalhe para que a oficialização da união seja feita do jeito que você sempre desejou.

Decoração. Paletas de cores para sua casa que mais combinam com seu signo

Escorpianos adoram vermelho, piscianos preferem o azul… Sim, o Zodíaco pode ajudar a decorar os ambientes

No quesito decoração, vale tudo, até mesmo combinar a paleta de cores dos ambientes com o signo do Zodíaco, trazendo à tona as melhores características de cada um.

Para saber em quais tonalidades investir na hora de pintar as paredes, compras as roupas de cama e colocar os objetos decorativos, é preciso saber aquela que representa o seu signo. Confira a seguir:
Áries
Os nascidos sob este signo são pessoas fortes e corajosas, o que combina com cores intensas, como o vermelho, o laranja e o salmão. São tons ideais para dar um up em ambientes minimalistas.

(FOTO 1)

Touro
Os taurinos buscam por segurança e harmonia, e, por isso, nada melhor do que os tons terrosos, que remetem a esse aconchego. O estilo rústico ou colonial, bastante amadeirado, é a decoração perfeita para eles.

(FOTO 2)

Gêmeos
A cor amarela é ideal para expressar o otimismo, a alegria e as energias positivas que os geminianos transmitem. Ecléticos, eles gostam de misturas, sendo o rosa e o azul boas opções para o signo.

(FOTO 3)

Câncer
Carinhosos e afetuosos, mas ao mesmo tempo inseguros, os cancerianos precisam de paz e sobriedade. Opte pelo branco e pelo cinza, se possível, com uma pegada romântica para atender às necessidades deste signo.

(FOTO 4)

Leão
Os leoninos têm tudo a ver como cores quentes e chamativas, como laranja, dourado e amarelo, que remetem ao poder natural do signo. Os tons devem aparecer para deixar o ambiente muito mais glamuroso.

(FOTO 5)

Virgem
Apegados aos detalhes e extremamente organizados, quem é regido pelo planeta Mercúrio adora uma decoração clássica em tons de azul claro, que estimula também a criatividade.

(FOTO 6)

Libra
Amantes de tudo que é belo e elegante, os librianos pedem por uma decoração em tons pastéis, como o verde-água e o rosé, que deixam o ambiente muito mais confortável e romântico.

(FOTO 7)

Escorpião
Os escorpianos se identificam com cores chamativas, como vinho, preto, e vermelho vivo, que combinam com sua personalidade forte e o misticismo natural. O estilo Girlie tem tudo a ver com a sensualidade escorpiana.

(FOTO 8)

Sagitário
Eles amam a liberdade e portanto, combinam com cores que remetem à natureza. É o caso dos tons de verde, violeta, rosa e azul, principalmente quando as cores aparecem na decoração boho.

(FOTO 9 )

Capricórnio
Discretos, racionais e trabalhadores, os capricornianos precisam de tons que trazem à tona suas características. A aposta é em um design contemporâneo, que preza por cores como o verde escuro e o prateado.

(FOTO 10)

Aquário
Os aquarianos combinam com a cor verde, que tem tudo a ver com seu lado benevolente e esperançoso, mas também com os tons de azul, que demonstram sua rebeldia e visão de futuro.

(FOTO 11)

Peixes
As cores que transmitem sensação de equilíbrio combinam perfeitamente com a sensibilidade única do signo. O verde-água, o lilás e o turquesa são as melhores cores para a decoração de ambientes.

Moradia sustentável: setor da construção civil paranaense aposta em soluções ecológicas nos empreendimentos residenciais

As novidades vão além dos mecanismos de reaproveitamento da água ou geração de energia solar e estão na arquitetura, uso e descarte racional de materiais e diferentes tecnologias.

Acompanhando a tendência nacional, incorporadoras e construtoras do Paraná estão investindo cada vez mais em projetos que usam a tecnologia e soluções inteligentes de sustentabilidade ambiental, econômica e social nos empreendimentos destinados à moradia. E Curitiba, que já recebeu o título de “capital ecológica”, colabora de forma relevante para a posição que o Brasil conquistou, de ser o 4º país com mais construções sustentáveis no mundo. O ranking é do U.S. Green Building Council (Conselho das Construções Verdes) e considera os projetos que receberam certificação LEED (Leadership in Energy and Environmental Design).

Entre os pouco mais de 600 projetos brasileiros certificados em 160 países, a capital paranaense se destaca, por exemplo, com edifícios comerciais como a sede da RAC Engenharia - que teve a maior pontuação LEED Platinum da América Latina -, além do primeiro prédio corporativo do mundo com autossuficiência em água, o Edifício Eurobusiness.

Mas, além dos empreendimentos comerciais, pensados para inspirar o setor com soluções sustentáveis e inovadoras, a preocupação com a criação de espaços mais saudáveis para as pessoas, com impacto ambiental reduzido, já está em projetos de condomínios residenciais de Curitiba. E o cuidado com a qualidade de vida dos moradores e das futuras gerações é um diferencial que tem conquistado os consumidores.

Alguns diferenciais, que despertam a simpatia de quem procura um imóvel com longevidade, já são conhecidos. Alguns exemplos são os sistemas de reaproveitamento da água da chuva ou águas cinzas (chuveiros e pias) e os painéis solares para uso da energia no aquecimento da água das piscinas e chuveiros de uso compartilhado ou privativo. Mas a sustentabilidade vai muito além disso.

Para o engenheiro civil e diretor de desenvolvimento imobiliário da incorporadora Altma, Gabriel Falavina, os projetos inteligentes incorporam o conceito da sustentabilidade em diversos detalhes. “Uma simples fachada pode impactar positivamente o meio ambiente, por exemplo, se usa tecnologias autolimpantes. Isso representa economia de água. Também pode gerar sustentabilidade social ao criar a integração ideal entre o interno e o externo, além de gerar uma sustentabilidade ambiental e econômica através de tecnologias de isolamento térmico. Não é muito óbvio, mas soluções assim, garantem conforto e menos consumo com climatizadores, ar condicionado ou aquecedores”, exemplifica.

Outro cuidado que resulta em economia de energia são os sistemas de eficiência lumínica. E isso acontece não apenas com soluções como sensores de presença e a escolha de lâmpadas de LED. “Considerar, no projeto arquitetônico, o aproveitamento da luz natural nos ambientes internos do empreendimento, através de posição solar e disposição das janelas, tem impacto também no conforto e economia de energia, tanto com relação à iluminação, quanto na questão térmica, que pode ser otimizada com vedações, esquadrias e técnicas que aumentam a eficiência nesse aspecto”, explica o engenheiro.

Considerando os três pilares da sustentabilidade, um empreendimento pode oferecer ainda mais soluções que contribuam com o desenvolvimento da cidade, do estado e do país. “Um projeto que faz uso inteligente dos espaços, reduzindo corredores e ampliando a relação entre moradia por m² construído, é mais sustentável. Até mesmo a oferta de algumas conveniências podem fazer a diferença do ponto de vista do Meio Ambiente. É o caso das hortas comunitárias, fachadas verdes, jardins suspensos, por exemplo”, cita.

O novo empreendimento da incorporadora, o Árten, - que tem lançamento previsto para o primeiro semestre deste ano - tem como principal característica a sustentabilidade. O condomínio terá placas de captação de energia solar para uso em áreas comuns, fachada autolimpante, sistemas de reuso de água da chuva e horta comunitária. O projeto também incorpora soluções inovadoras. O condomínio terá bikes elétricas de uso compartilhado e estações de recarga de carros elétricos em todas as vagas de garagem.

Além disso, a incorporadora vai oferecer dois anos de Uber gratuito para os clientes que colocarem o carro na compra do apartamento, pelo valor da tabela Fipe. "A ideia é encorajar a redução do número de carros por família, através da oferta de facilidades para o deslocamento na cidade com o uso dos aplicativos de carona ou veículos não poluentes. O que queremos, com isso, é contribuir para a qualidade de vida das pessoas e para que Curitiba - que é a capital com mais carros por habitante - seja uma cidade cada vez mais inteligente e ecológica, com menos congestionamentos e poluição", conclui.
Copyright © 2021 Bombai Comunicação, All rights reserved.
You are receiving this email because you opted in via our website.

COLHEITA BRANCO E SUA IMPORTÂNCIA PARA A AGRICULTURA ORGÂNICA DO ESPORÃO

Nova safra chega ao Brasil
7=QjMyIWMzojci5SbvNmLhJnclRHQpxGblNWdsFWbhN3cl5WY2pzN0cDO4QDN3IjM6cWZwpmL39GbwAzMjNWM1EzM3kzM2MTYwQTY1cjMxATOjZDNxcjMkZjRyUiMkZjRyUSN1gTNGJTJyYjM0EzXtUTMt8VbvNmLyBXbtkmRyUiRyUSQzUycwRHdopzM

O vinho Colheita branco, produzido 100% com uvas cultivadas na Herdade do Esporão, segue práticas de agricultura orgânica desde a sua primeira safra, a de 2016. Este rótulo e o Colheita tinto foram os primeiros vinhos orgânicos produzidos no Esporão. Hoje, esses vinhos representam a cultura de vitivinicultura da vinícola, que possui cerca de 702 hectares de vinhas e olivais em modo de produção orgânico.

A safra 2019 do Colheita branco acaba de chegar ao mercado brasileiro pela Importadora Qualimpor. Um vinho que expressa de forma direta a tipicidade do ano da colheita, a diversidade do solo e a identidade de suas castas (Antão Vaz, Viosinho e Alvarinho).

No Esporão, os elementos naturais são os principais aliados dos enólogos na construção de sua identidade e sabor. O modo de produção do Colheita fica evidenciado pelos símbolos que estampam o rótulo, cada um com o seu significado e contando a história de como esse vinho é produzido.
5==QOxEjMxImOyJmLt92YuEmcyVGdAlGbsV2Y1xWYtF2czVmbhZnO3QzN4gDN0cjMyozZlBnauc3bsdTMzkDMwEjN3MjRyUiN3MjRyUSN1gTNGJTJyYjM0EzXtUTMt8VbvNmLyBXbtkmRyUiRyUSQzUycwRHdopTM
Leia-se: nos 7 solos da Herdade plantaram-se castas bem adaptadas às condições climáticas da região. Nestes solos, se desenvolvem os microrganismos essenciais à decomposição da matéria orgânica. Assim, as raízes absorvem nutrientes cruciais para uma vinha saudável. A agricultura orgânica permite a propagação de insetos auxiliares, fundamentais no controle de algumas pragas.

O Colheita branco 2019 está á venda em empórios, supermercados e lojas especializadas pelo valor médio de
R$ 125,00.

Para saber mais: https://www.esporao.com/pt-pt/sobre/herdade-do-esporao/esporao-colheita/
www.qualimpor.com.br | Instagram: @qualimpor

“Por Trás da Cena”, podcast com curadoria de Maíra Lour e Gilmar Kaminski, revela os processos criativos do teatro

Feito para interessados em teatro, cada episódio conta com dois artistas criadores compartilhando suas experiências

Dramaturgia, direção de cena, atuação e cenografia são alguns dos conteúdos que o podcast “Por Trás da Cena” traz para discussão em oito episódios lançados às quintas-feiras, de 25 de fevereiro a 15 de abril. Idealizado pela diretora artística Maíra Lour e pelo produtor cultural Gilmar Kaminski, o podcast convida artistas para compartilharem suas experiências, procedimentos, modos de criação e memórias de teatro. Os episódios estão sendo pensados para que curiosos e amantes do teatro possam conhecer mais o dia a dia dos artistas, podendo se tornar uma ferramenta de aprimoramento técnico e artístico de estudantes, profissionais, pesquisadores e interessados nas artes cênicas.

Maíra define a empreitada “como um espaço de troca, conexões e escuta, para revelar o que não se vê: a sala de ensaio, as coxias, os camarins são locais que guardam a intimidade do teatro, o mecanismo todo que se movimenta para que as criações aconteçam”. E, segundo Gilmar, essa foi uma das formas que encontraram para seguir em movimento e promover encontros, mesmo sem a possibilidade da presença física.

Todos os episódios estão sendo produzidos, editados e lançados de forma remota e seguindo os protocolos sanitários de enfrentamento à COVID-19. O podcast é apresentado por Maíra e como convidados, a dupla buscou mesclar artistas curitibanos com artistas de outras regiões do país e de Portugal envolvidos no fazer teatral: dramaturgas/os, atrizes/atores, diretoras/es, cenógrafas/os, iluminadoras/os.

Maíra e Gilmar não pretendem parar nos oito episódios previstos para a temporada. Segundo eles, a ideia é criar conexões entre artistas e dar continuidade a estas conversas descontraídas e necessárias para os tempos atuais em próximas temporadas.

O podcast está disponível nas principais plataformas de streaming de áudio:
Spotify: https://open.spotify.com/show/1eTjhloMHTDJpFz7yEA224
Google Podcasts: https://www.google.com/podcasts?feed=aHR0cHM6Ly9hbmNob3IuZm0vcy80ZDBhOTRkYy9wb2RjYXN0L3Jzcw==
Youtube: https://www.youtube.com/channel/UC9ipDVH1JUDNxo9yjT9ZZtg

CRIADORES
Maíra Lour é diretora teatral, dramaturga e arte educadora. Diretora da Súbita Companhia de Teatro, colaboradora e orientadora do núcleo IMP de pesquisa em dança – Investigação do Movimento Particular e idealizadora do Plataforma - Espaço de Investigação Artística. Artista profundamente interessada pela intersecção entre teatro, dança e literatura. Dedica-se à pesquisa de autoras mulheres latino-americanas; mulheres diretoras de teatro, procedimentos de direção cênica; dramaturgia contemporânea; estudos do corpo dramático-poético e modos colaborativos de criação e produção.

Gilmar Kaminski é produtor cênico graduado pela Universidade Federal do Paraná (2017) e técnico em contabilidade pelo Instituto Federal do Paraná (2011). Desde 2014 atua como produtor na cidade de Curitiba, desenvolvendo projetos nas diversas linguagens artísticas - teatro, música, audiovisual, patrimônio cultural e literatura. É fundador da Flutua Produções e atualmente integra a equipe de produção d'A Armadilha Cia de Teatro e da Bienal de Quadrinhos de Curitiba.

FICHA TÉCNICA
Curadoria: Gilmar Kaminski e Maíra Lour
Apresentação: Maíra Lour
Produção: Gilmar Kaminski - Flutua Produções
Edição de som e vinheta: Álvaro Antonio
Comunicação: Luísa Bonin e Thays Cristine - Platea Comunicação e Arte
Projeto gráfico: Camila Villanova e Victor Uchoa
Realização: Flutua Produções

Projeto realizado com recursos do Programa de Apoio e Incentivo à Cultura - Fundação Cultural de Curitiba, da Prefeitura Municipal de Curitiba e do Ministério do Turismo.