Parceria entre instituições garante o plantio de 2,8 mil mudas de Araucária no Paraná

Parceria entre instituições garante o plantio de 2,8 mil mudas de Araucária no Paraná

As mudas plantadas pelo Sistema de Transmissão Gralha Azul, da Engie, serão distribuídas em área de 17,6 milhões de m² da Reserva Nascentes do Rio Açungui, em Campo Largo (PR)

Curitiba, outubro de 2020 – Nesta quarta-feira, dia 28, o Sistema de Transmissão Gralha Azul (STGA) - da Engie - e a empreiteira do projeto, Tabocas, realizaram em parceria com os membros da instituição Exploradores Feras do Sul e com a Usina Hidrelétria (UHE) Salto Osório, a doação e o plantio de 2.800 mudas de árvores de Araucária (Araucaria angustifolia). As mudas foram destinadas à Reserva Nascentes do Rio Açungui, em Campo Largo (PR), com o apoio do Instituto Água e Terra (IAT), e farão parte do projeto de revitalização dos Caminhos dos Jesuítas, na trilha conhecida como Arenito.
No cultivo dessas mudas participaram cerca de 100 crianças e adolescentes da Organização Não Governamental (ONG) Exploradores Feras do Sul do município de Apucarana (PR). Segundo o fundador da instituição, Ronivaldo Nascimento, a atividade faz parte da Responsabilidade Ambiental da ONG em parceria com Lojas Maçônicas do município. Além disso, a ONG fornece gratuitamente diversos trabalhos voluntários, aulas de musicalização e esportes para meninos e meninas de 5 a 13 anos que se encontram em situações de vulnerabilidade social. Ainda, de acordo com ele, o objetivo das atividades e, principalmente do cultivo, é criar um compromisso com o meio ambiente: “Cada criança e adolescente tem o papel de cuidar da natureza e da sociedade e, ações como essa possibilitam que elas aprendam a ter responsabilidade social e ambiental”, afirma. Para Nascimento, cultivar não é tão simples, exige dedicação. “Tem que ter todo um acompanhamento do início ao fim. As crianças e os adolescentes envolvidos entendem que a sua dedicação de cuidado no plantio, se for malfeita pode ser ruim, mas se for bem-feita, será benéfica, criando assim, uma responsabilidade em cada um”, finaliza.
Todo o processo de levantamento e retirada das mudas no viveiro da ONG em Apucarana foi realizada pelo Sistema de Transmissão Gralha Azul (STGA) com a empreiteira do projeto, Tabocas. De acordo com o Diretor de Implantação do STGA, Márcio Daian, a atividade faz parte das ações socioambientais do projeto e é fundamental para revitalização do meio ambiente. “Realizamos essa parceria de extrema importância para o projeto e com isso, vamos garantir o plantio de Araucárias em uma área de revitalização. Uma ação importante e que mostra a contínua preocupação do STGA com a conservação da árvore que é símbolo do Paraná”, relata.
As mudas foram doadas pela ONG Feras do Sul e pelo viveiro da Engie da Usina Hidrelétrica (UHE) Salto Osório. O viveiro, de resposabilidade da Engie, tem como objetivo o cultivo de mudas de diversas espécies nativas, incluindo a Araucária, que são utilizadas em parcerias sociais, ações de doações junto às comunidades, bem como para o cumprimento das compensações ambientais dos empreendimentos sob responsabilidade da Companhia. Para o STGA, as compensações acordadas com o Órgão Ambiental – responsável pelo licenciamento do projeto – superam o previsto em lei, sendo que, para cada Araucária suprimida, serão plantadas outras três árvores dessa espécie, demonstrando o compromisso da empresa com a conservação do meio ambiente.
Outras ações já realizadas pela Engie também reafirmam sua responsabilidade com o meio ambiente, como a doação de 400 mil mudas de árvores somente no ano passado. Ao todo, foram 5,2 milhões de mudas plantadas e doadas no Brasil, ao longo de 20 anos de atuação da Companhia.
Na ação desta semana, somadas, as doações de ambas entidades - ONG e UHE – resultaram em 2.800 mudas de Araucária que chegaram nesta quarta-feira, dia 28, à Reserva Nascentes do Rio Açungui. Além da doação, equipes do STGA envolvendo a própria Engie e Tabocas também realizaram o plantio dessas mudas no ato da entrega.
A área de reserva faz parte da Fazenda Nossa Senhora de Fátima, em Campo Largo (PR). O presidente do projeto de revitalização, Carlos Ferreira, explica que atualmente a reserva ocupa 95% da propriedade e equivale a um dos últimos remanescentes de Mata Atlântica com Araucária na confluência com o cerrado, dentro da Escarpa Devoniana. Além disso, a reserva possui mais de 230 nascentes catalogadas o que, no futuro segundo Ferreira, poderá fornecer água para 50% da população de Curitiba (PR).
Sobre a ação, as mudas foram plantadas em uma área de 728 alqueires, o equivalente a mais de 17,6 milhões de m². Segundo Ferreira, o plantio ajudará para que as Araucárias se tornem matrizes de coletas e produção. “As Araucárias plantadas aqui, ajudarão na coleta de sementes para que possamos fornecer aos viveiros parceiros mais sementes para doação e produção de outras mudas. Além disso, contribuem para a conservação da espécie e preservação da fauna local”, conta.

Sobre o ST Gralha Azul
As obras do ST Gralha Azul, da ENGIE, passarão por 27 municípios do Centro-Sul e Centro-Oriental paranaense, movimentando cerca de cinco mil vagas de emprego ainda em 2020, com a construção de mais de 1.000 quilômetros de linhas de transmissão e 2.200 torres. Em execução no Paraná desde setembro de 2019, o projeto - que tem o investimento de R$ 2 bilhões - contempla a construção de cinco novas subestações de energia, cinco ampliações de subestações já existentes e quinze linhas de transmissão. Sua implantação deverá ser concluída setembro de 2021, com a operação escalonada prevista para iniciar em julho.

E como será o Natal em 2020?

Mergulhar no lúdico, abusar da criatividade e da tecnologia serão essenciais para manter a magia do Natal

O Natal deste ano terá um novo formato. As cidades, que possuem espetáculos tradicionais da época já se adaptaram ao novo formato. O 35º. Natal Luz de Gramado não terá espetáculos pagos, teatros musicais ou desfiles. A aposta está nas luzes, decoração, clima, beleza e emoção. Já a tradicional apresentação do Palácio Avenida em Curitiba, será virtual, gravado, com uma única apresentação em 2020.

A ABRASCE, Associação Brasileira de Shoppings Center, divulgou recentemente um protocolo com recomendações para o Natal de 2020. Neste documento, constam desde orientações de decoração, atrações respeitando os decretos oficiais dos órgãos de saúde, preservando o distanciamento social e a constante higienização.

E a figura do Papai Noel? Os comércios que usavam da presença do “bom velhinho”, estão se adaptando, onde a presença estará garantida, mas não mais em sua tradicional poltrona recebendo as famílias. Para a psicóloga clínica que segue a abordagem da Psicoterapia Positiva Luciana Deutscher o importante nesse ano é preservar ainda mais a magia do Natal. “As crianças foram privadas da convivência social, do contato com os amigos e com familiares, mas o encanto de Natal deve ser preservado, com histórias, imagens e muita criatividade”, salienta.

“O Natal sem o contato com o Papai Noel terá que ser levado como uma consequência natural do momento pelo qual estamos vivendo, e das incertezas em relação ao coronavírus”, ressalta Luciana. “A imagem do Papai Noel é lúdica, e como tal, os pais podem explicar para seus filhos o momento que vivemos, deixando claro que o bom velhinho faz parte do grupo de risco, assim como as vovós e os vovôs, que tem que usar máscara e manter o isolamento mas, que como ele viaja sozinho em seu trenó para entregar os presentes na noite de natal não terá problema em entregar os presentes, apenas neste ano só aceitará pedidos por escrito”, comenta.

Segundo Luciana, 2020 está sendo um desafio à criatividade em todos os sentidos, desde a adaptação ao home office para algumas pessoas, novas formas de contatos sociais, e principalmente o desenvolvimento da empatia. “No Natal não será diferente, os pais terão que mergulhar ainda mais no lúdico, pedindo para que os pequenos desenhem para o bom velhinho, escrevam cartas e vão precisar contar histórias sobre o Natal, dando mais valor e atenção aos preparativos que incluam os pequenos. E no caso da ceia, vale o apelo para imaginação: usar a tecnologia pra ver os parentes que não podem estar presentes, jogos e brincadeiras para envolver os pequenos”, enaltece. Tudo deverá ser feito de forma a transformar essa nova realidade em algo divertido e que mantenha a magia da data.

“Vale ressaltar que tudo é o comportamento dos pais com relação a dinâmica do Natal que influenciará como seus filhos irão encarar as mudanças na data neste ano. É preciso que os pais cuidem com palavras, gestos e atitudes e que principalmente mantenham a magia característica da infância”, finaliza Luciana.

Psicoterapia Positiva

NIVEA MEN DEEP VAI RECRIAR JOGADAS HISTÓRICAS DO FUTEBOL BRASILEIRO

A ação "Momentos que foram além" idealizada pela Isobar vai recriar os grandes lances que não foram gols, mas que aqui, serão. O projeto materializa o conceito da linha premium NIVEA MEN DEEP, que sempre vai além

E se a bola do seu time do coração não tivesse batido na trave ou o zagueiro cortado a jogada? Sabe aquele momento histórico, que foi além, e que tinha tudo para terminar no gol do título? É com base neste conceito, e de sempre ir além, que a linha premium NIVEA MEN DEEP, referência em performance e bem-estar masculino, Globo e Isobar Brasil lançam, em parceria, a ação "Momentos que foram além", com o objetivo de reforçar o relacionamento de longa data da linha com o esporte, ressaltando que no futebol, não basta jogar bem, tem que ir além.

Em um HUB digital no GE.Globo (http://vaalem.globoesporte.globo.com/), os amantes do futebol poderão votar, até o dia 04 de novembro, em seus lances favoritos e que quase foram gol nos últimos 20 anos de Campeonato Brasileiro, mas que, por um detalhe, acabaram não finalizados em gol. As dez jogadas mais votadas, serão recriadas por grandes nomes do videogame, com participações especiais de alguns craques da bola, e narrados por ninguém menos do que Cléber Machado - e, agora, esses lances inesquecíveis, terminarão em gol. Os lances recriados serão disponibilizados no HUB digital e perfis sociais de NIVEA e do GE.Globo.

"O futebol é paixão nacional, e vai muito além do esporte. Ele é garra, força, e arrasta multidões. NIVEA MEN DEEP materializa esse ideal, uma linha premium com produtos que entrega alta performance com fórmula inovadora que oferece 48 horas de ação antitranspirante. Com certeza será inesquecível revivermos os grandes lances da história do futebol brasileiro, e de uma forma inédita," diz Andréa Bó, Diretora de Marketing da NIVEA BRASIL.

Um time de craques e com nomes de destaque dos principais clubes de futebol do Brasil já está em campo, entregando conteúdos exclusivos e divulgando a linha premium que é composta por espuma de barbear, loção pós-barba e desodorantes. A ação "Momentos que foram além", assim como os vídeos de campanha, time de influenciadores e craques selecionados para este novo momento de NIVEA MEN DEEP, fazem parte da grande estratégia digital desta campanha. A criação é de Gustavo Guives e Pedro Oliveira, com direção executiva de criação de Jorge Iervolino.

"Os fãs de futebol que já estavam acostumados a ver NIVEA MEN ao lado de grandes craques, agora terão a oportunidade de ver a marca ir além. A Isobar se preocupou em criar a melhor experiência para quem é apaixonado por futebol e games; Mas esta ação só foi possível graças a parceria com a Globo e por NIVEA acreditar neste projeto incrível", comenta Bel Rudge, Diretora de Negócios da Isobar.

Ficha técnica
Anunciante: NIVEA
Produto: NIVEA MEN DEEP
Agência: Isobar
Título: Vá além
Diretor Executivo de Criação: Jorge Iervolino
Criação: Gustavo Guives e Pedro Oliveira
RTV: Juliana Dantino, Patricia Oliveira e Karoline Justino
Atendimento: Mariana Cantarelli, Isabel Rudge, Carolina Nogueira, Bruna Paliologo
Planejamento: Bruno Lobo e Juliana Nobre
Gerente de Projeto: Thalita Vieira
Mídia: Andrea Santos, Gabrielly Silva, Giovanny Oliveira
Aprovação Cliente: Andrea Bó, Anna Marcondes, Rachid Antun, Gilson Aguiar, Larissa Martins

Dia de Finados é o tema de programa especial do Canal Angelini

Prof Maria José Devesa fala sobre religião, morte e vivenciar o luto

Os números de mortos em 2020 deprime qualquer ser humano. A Covid-19 fez o mundo conviver com notícias de mortes, famílias e amigos de luto.
No Dia de Finados, 2 de novembro, há rituais diferentes por tradições étnicas ou cerimônias religiosas para reverenciar e lembrar os mortos.
A jornalista Cris Angelini entrevista, nesse Dia de Finados, a Dra Maria José Devesa. Psicóloga, psicanalista, especializada em Medicina Psicossomática, trabalhou por 8 anos na preparação psicológica para morte em pacientes oncológicos. É Professora e coordenadora das aulas de Religiosidade e Espiritualidade e Saúde na Residência Multidisciplinar de Cuidados Paliativos da Faculdade de Medicina da USP.
A Professora de Religiões e Saúde na Faculdade de Medicina do ABC, preparou uma aula para a audiência do Canal Angelini para explicar como as religiões encaram a morte.
“Como integrante do PROSER - Programa de Estudos de Religiosidade e Espiritualidade do Instituto de Psiquiatria da FMUSP/HC, onde leciona vários cursos como: Religiões e Saúde ou Comunicação de Más Notícias, a Prof. Dra Maria José é uma autoridade na área de preparação de profissionais e pacientes com doenças psicossomáticas e com luto. Na pandemia, temos que encarar perdas de pessoas próximas e conviver com histórias de famílias do mundo todo que perderam familiares para a Covid-19. Precisamos falar mais sobre a morte, o luto e como o conforto da religião pode ajudar a passar pela perda”, diz Cris Angelini.
O programa especial estreia no Dia de Finados, 2 de novembro no Canal Angelini no Youtube.

Luto na pandemia: como diferentes culturas lidam com a morte

Tradições em colônias de imigrantes precisaram ser adaptadas com a Covid-19

“Agora, em tempos de coronavírus, a presença é limitada e muitas pessoas ficam nas ruas, entre a igreja e o cemitério, para acenar para os enlutados e assim prestar sua solidariedade”. O relato é da Roselin de Best, moradora de uma colônia holandesa em Carambeí (PR), sobre como as famílias de imigrantes precisaram adaptar suas tradições de apoio a quem perdeu amigos e parentes durante o período de pandemia. Com os cuidados de distanciamento social, a tradição fúnebre também foi afetada e a solidariedade às famílias tem sido prestada a distância.

Mesmo com as adaptações, a forma com que as pessoas lidam com a morte e o luto está muito relacionada à cultura e à tradição local. Visitas a cemitérios, flores, velas, cantigas e orações fazem parte dos costumes de muitas famílias no dia 2 de novembro. O ritual criado na Roma do século XII tem um forte significado para a Igreja Católica e seus seguidores. No Dia de Finados, amigos e familiares que morreram são homenageados em rezas e orações, um ato para interceder pelas almas que estariam no purgatório passando por um processo de purificação, segundo a fé católica cristã.

No Brasil, a morte é vista como um assunto delicado e que causa certo incômodo pelo luto e ausência de entes queridos. Mas, em regiões com forte influência da imigração, tradições relacionadas à despedida trazidas pelos primeiros imigrantes são mantidas. É o caso das colônias holandesas no Paraná, que resgatam no Brasil a forma com que os Países Baixos encaram a morte. De acordo com Roselin, a Holanda vê a morte como um fato que faz parte da vida e pelo qual todas as pessoas irão passar em um determinado momento. “A cultura holandesa encara a morte de uma maneira mais natural, não faz muito mistério. Claro que ficam tristes, de luto, mas falam mais abertamente sobre a morte. Em holandês a palavra seria ‘nuchter’, que traz um tom menos emotivo talvez”, conta Roselin.

Os próprios rituais fúnebres revelam essa naturalidade holandesa. Tradicionalmente, toda a comunidade se envolve nos preparativos do velório em solidariedade à família e unidos pela Igreja. Enquanto o Dia de Finados no Brasil tem influência da Igreja Católica, os costumes holandeses estão ligados à Igreja Reformada, seguindo a linha Calvinista. Bernardo Bouwman, morador da colônia holandesa Castrolanda, em Castro (PR), conta que a igreja tem um papel fundamental na comunidade, prestando suporte para a família e unindo voluntários.

“Quando alguém morre, o presbítero é imediatamente avisado para visitar a família e organizar tudo. O interessante é que a família não se envolve com o enterro. O presbítero reúne todos os vizinhos e separa quem vai ficar em casa cuidando da família, quem fica responsável pela alimentação e até quais serão os vizinhos que vão abrir a cova para enterrar o corpo. E toda essa união da comunidade é feita de forma voluntária para que a família não se preocupe com nada”, comenta Bernardo.

As diferenças de culturas também estão presentes na construção dos cemitérios. Com jardins amplos e uma estrutura minimalista, esses locais reforçam a naturalidade dos Países Baixos. “O cemitério da nossa Igreja IERA (Igreja Evangélica Reformada Arapoti) é diferente também por questão da tradição reformada, que é mais discreta, diferente da tradição católica, que usa túmulos mais elaborados”, comenta Janet Bosch, moradora da colônia holandesa em Arapoti (PR).

No Brasil, essas colônias mantêm viva a tradição holandesa, mas a migração pode mudar alguns costumes. Na Holanda, os corpos são velados por uma semana, enquanto no Brasil dura no máximo 36 horas. Tal diferença acontece pelo clima. O frio europeu permite a conservação dos corpos, o que é inviável no Brasil por causa do clima tropical. “A tradição de um povo é vista de muitas formas e todas elas são importantes para preservar a riqueza de uma cultura e fazer com que cada ritual siga de geração para geração”, diz o vice-presidente da Associação Cultural Brasil-Holanda, Albert Kuipers.

Sobre a ACBH
A Associação Cultural Brasil-Holanda (ACBH) é uma organização formada por holandeses e descendentes de holandeses no Brasil, oriundos de diversas colônias. Visa preservar o patrimônio histórico artístico e cultural holandês e brasileiro para a posteridade. Também quer incentivar, desenvolver e divulgar as várias formas de expressão cultural. Mais informações: https://www.acbh.com.br/

Zezé Di Camargo e Luciano retomam show presencial para celebrar 29 anos de estrada

Adiado em duas ocasiões entre o início e o meio deste ano em razão da pandemia, o show que Zezé Di Camargo e Luciano planejaram para comemorar os seus 29 anos de estrada finalmente poderá ser realizado: a dupla mal pode esperar para este saudoso reencontro com o seu público, agora reagendado para 19 de dezembro, em São Paulo.

Na data em questão, as portas do Espaço das Américas vão se abrir para celebrar mais um aniversário da sólida união da dupla com o público, sua moeda mais valiosa na construção da longa e bem-sucedida estrada trilhada pelos Filhos de Francisco desde 19 de abril de 1991, quando “É o Amor” foi lançada nas ondas do rádio, de Goiânia para o mundo.

Hoje, após mais de 70 regravações daquele que se tornaria um clássico da música brasileira, executado por mais de 1 bilhão de vezes, Zezé e Luciano se apresentam presencialmente no ano mais excepcional de nossas vidas em condições muito especiais, a fim de marcar a contagem regressiva que conduz o par aos seus 30 anos de história.

Para tanto, rigorosas regras de protocolo de segurança imposto pela crise sanitária trazida pela Covid-19 serão seguidas no dia 19, no Espaço das Américas. À porta, todos os convidados terão suas temperaturas testadas por termômetros à distância, e a plateia terá apenas lugares disponíveis com distanciamento entre as cadeiras, além de ingressos para camarotes.

O show começará pontualmente às 21h, duas horas após a reabertura das portas, para que a casa possa estar vazia às 23h, atendendo a normas da prefeitura de São Paulo.

Atenção: as vendas estão abertas a partir desta sexta-feira (30), pelo link www.ticket360.com.br/evento/14541/ingressos-para-zeze-di-camargo-luciano-edicao-limitada. A compra de ingressos das mesas de 04 lugares ou camarotes de 06 lugares deverá ser feita por pessoas do mesmo núcleo familiar ou convívio social, conforme protocolo vigente.

Rumo aos 30

Já no embalo que conduz a dupla a três décadas de sucesso, Zezé Di Camargo e Luciano estão em estúdio gravando uma websérie de cinco episódios que abrirá as comemorações da data. Entre relatos, memórias e revelações de um passado do qual se orgulham, os irmãos recebem, a cada episódio, um convidado ou convidada para uma nova parceria musical.

A trilha inclui Marília Mendonça, com “Você Não é Mais Assim”; Thiaguinho, com “Dois Corações e Uma História”; Luan Santana, com “É o Amor”, e Ivete Sangalo, que deverá cantar com eles “Diz Pro Meu Olhar”. Em breve, outro amigo integra o time de feat.

Dirigida por João Cardia, a produção tem lançamento previsto para janeiro, nos canais da dupla na internet, incluindo YouTube.

A websérie tem como objetivo reunir grandes vozes para ajudar a contar e cantar uma grande história, que já brilhou no cinema, na literatura e no teatro. Todos os escolhidos participam de um bate papo intimista ao lado dos mestres Zezé Di Camargo e Luciano.

É O AMOR - 1 bilhão de execuções e 30 anos de sucesso

Da lista de vozes e arranjos que já regravaram “É o Amor”, estão Alex Cohen, Banda Bem Brasil, Banda Tradição, Bonde do Brasil, Dudu & Darli, Bruno e Marrone, Diego e Ricardo, Donizetti, Flor em Pele, Fabio Junior, Henrique e Diego, João Neto e Frederico, Leandro e Leonardo, Leo Magalhães, Luciano Costa, Maria Bethânia, Marines, Mastruz com Leite, Mexe Ville, Minuano, Nação Forrozeira, Oxente Forro Mania, Quinta Essência, Rosário Negro, Sambalanço, Super mix samba, Thales e Thiago, Villa mix festival 2015, Wanessa Camargo, Gusttavo Lima, Ray Conniff, Lucas Lucco, Vanessa Jackson, Raça Negra, Lilach Davidoff (hebraico ), Os VIPS, Wilson & Soraia, Diego & Sebastian (Argentina), Ramiro Delgado & Ruan Moreno (México), La Mafia (Argentina), Ralf (solo italiano), Vanutti, Roni Motta, Maestro Zezinho (instrumental), André Mazini, Marcelo Barra, Aa Meninas Cantoras de Petrópolis, Valdo Tocantins (sax), Luiz Fernando, Banda Mel, Coral Municipal Uirapuru, Tony Maia, Lindomar Castilho, Grupo Papo 10, James & Danilo, Jaime Villalba, Banda do Maestro José Paulo Soares, Pespuma, Henrique e Claudinho – Tonny Tavio e Zé Rhael, Adelmo Cazé, João Henrique & Fernando, Anna Gue, Wando, Banda Plinta, Alma Serrana, Maestro Janio Santone, Leonardo & Luciano, Busão do Forró, Eduardo Lages, Caio Mesquita, Hebe Camargo, Caio Henrique / Enzo & Dever / Vitoria Lopes (The Voice Kids), Yahir (México), e Hugo Pena & Gabriel.

Sucesso traduzido em números:

Nesses 29 anos de carreira, Zezé Di Camargo e Luciano somam:

* 120 shows por ano, em média

* Mais de 40 milhões de cópias vendidas

* 28 CDs e 6 DVDs

* 7 milhões de espectadores nas bilheterias de cinema com o filme “2 Filhos de Francisco”

* 400 mil exemplares vendidos do livro “Simplesmente Helena”, sobre a matriarca

* 100 mil pessoas de plateia para o espetáculo musical “2 Filhos de Francisco”

* 4 vitórias (entre 5 indicações) no Grammy Latino

* 20 discos de platina

* 15 discos de platina duplo

* 27 discos de ouro

* 27 discos de prata

* 25 discos de diamante

* Prêmio na Academia Brasileira de Letras

* Liderança em campanhas publicitárias no país por 3 anos consecutivos, de 2017 a 2019

* Maior público em show: 500 mil pessoas em Salvador

* 250 mil pessoas em show único no Ibirapuera, em São Paulo

* Zezé Di Camargo foi eleito pela Revista Veja como um dos maiores artistas do século 20 e está entre os 10 compositores que mais arrecadam no Brasil

Entre as parcerias internacionais, a dupla está muito bem acompanhada, a começar por Willie Nelson e Julio Iglesias. No Brasil, os duetos percorrem todos os segmentos da música, como mostram gravações que muito os orgulham com Chico Buarque, Caetano Veloso, Roberto Carlos, Domiguinhos, Fagner, Maria Bethânia, Ivete Sangalo, Luan Santana, Chitãozinho e Xororó, Leonardo, Sérgio Reis e Nando Reis, entre outros.

Redes sociais:

• + de 4 milhões de seguidores no Instagram (@zezedicamargoeluciano) somando o perfil individual

• + de 1,47 milhão no Facebook

• + de 380 mil Novos inscritos no canal oficial

• + de 327 mil espectadores Simultâneos no YouTUbe

• + de 2 milhões de inscritos no Youtube

• 54 mil ouvintes mensais no Spotify

• + de 183 mil seguidores no Spotivy

• + de 75 mil fãs no Deezer

Antes do BRAVE CF 44, francês revela foto do campeão Cleiton Predador no seu quarto:

Distrito de Seef, Bahrein - 1 Novembro de 2020

O franco-tunisiano Amin Ayoub encara o campeão Cleiton Predador no BRAVE CF 44, mas o brasileiro já está na cabeça do desafiante há mais tempo. Em entrevista, Ayoub revelou que mantém uma foto de Cleiton no seu quarto desde que a luta entre eles foi anunciada, para não se esquecer dos desafios que terá que superar para conquistar o tão sonhado título.

“Eu penso no meu adversário todos os dias”, Amin Ayoub contou. “Eu tenho uma foto do Cleiton no meu quarto, para que eu não esqueça nenhum dia por que eu estou trabalhando tão duro. Quando eu acordo, eu vejo a cara dele. Quando eu vou dormir, eu vejo a cara dele de novo”.

“Ele está na minha cabeça o dia todo, toda hora”, o desafiante continuou. “Durante os meus treinos, eu fico pensando em como fazer pra ganhar essa luta, e é por isso que eu vou vencer. Eu estou muito focado na luta, no adversário e no cinturão”.

Ayoub também disse que está muito confiante em uma vitória por finalização sobre o campeão e previu que o triunfo virá no terceiro assalto.

“O Cleiton é mais alto, longilíneo e eu sei que ele vai vir com tudo já no início da luta, mas ele não vai conseguir manter esse ritmo durante a luta toda. Ele vai se cansar bem rápido e eu vou capitalizar nisso. Eu acho que vou finalizar a luta no terceiro round”, assegurou o desafiante.

A luta contra Amin Ayoub vai marcar a primeira defesa de cinturão do campeão dos leves Cleiton Predador, que conquistou o título em agosto do ano passado após finalizar o compatriota Luan “Miau” Santiago. Cleiton tem um cartel profissional de 15 vitórias e duas derrotas, enquanto Amin Ayoub ostenta um retrospecto de 14 vitórias e quatro derrotas.

O BRAVE CF 44 acontece no próximo dia 5 de novembro, em Riffa, no Bahrein. O evento abre a segunda parte da série “Kombat Kingdom”, que contará com dois eventos consecutivos no país-natal do BRAVE Combat Federation.