SOUQ CURITIBA inaugura novo árabe neste sábado (18/01)

Início da operação será marcado não só pela tradição dos sabores das arábias, como também pela cultura da dança árabe, a partir das 19h

O SOUQ Curitiba vai ganhar, neste sábado (18/01), mais uma opção para alimentação, reforçando ainda mais a questão da gastronomia internacional. A novidade fica por conta do árabe Shawarma Street, que no primeiro dia de operação contará com a presença de dançarinos árabes, a partir das 19h, para celebrar o início das atividades.

A ideia da criação do restaurante foi do proprietário brasileiro, mas de sangue libanês, Mahmoud Hachem Husseini. Segundo o empresário, a experiência com a culinária árabe fez com que decidisse apostar no SOUQ como ponto para abrir mais um negócio. “Já tive outras experiências com gastronomia em Matinhos e em São José dos Pinhais. Por gostar muito, investi no Shawarma Street com diferencial de sabores, sem perder a essência da cultura, mas também valorizando as opções mais tradicionais, como é o caso das esfirras”, diz, Mahmoud.

No cardápio são servidas opções de shawarma: o tradicional de frango, carne ou misto, no pão árabe ou pão francês. Como o proprietário ressaltou, o diferencial do local se dá principalmente pela diversidade de sabores ao shawarma, como os sabores carneiro, camarão, mexicano, vegetariano e outros. Os preços vão de $15 até $32.

Outra opção da casa é o Beirut - que é similar ao shawarma, mas com menos variedade de recheio. Para quem gosta, os sabores disponíveis são carne ($26), frango ($24) e calabresa ($22), além das esfirras, muito famosas e queridinhas entre os brasileiros. E, para fechar o cardápio com chave de ouro, pratos árabes como o Quibe Cru, Tabule (salsinha, cebola, tomate, trigo de quibe) e Babaghanoush (pasta de beringela, tahine, alho em limão e acompanha pão árabe) também marcam presença.

No sábado o complexo inicia as atividades às 11h e segue até 23h. O SOUQ tem música ao vivo todos os dias, estacionamento, espaço KIDS e é PET Friendly. A entrada é gratuita.

Serviço:

SOUQ Curitiba
Av. Iguaçu, 4399 - Vila Izabel, Curitiba – PR
Terça a sexta: 17h às 23h
Sábado: 11h às 23h
Domingo: 11h às 22h

GT Building Empreendimento curitibano vende 30% na fase de pré-lançamento e especialista aponta para retomada da construção civil

O edifício em questão é o Bosco Centrale, da GT Building, que foi lançado em novembro e tem previsão de entrega para abril de 2023

A virada do ano representa para muitas pessoas um período de cumprir promessas como emagrecer, retomar os estudos, procurar um novo trabalho e até mesmo comprar um imóvel. Para quem deseja a última opção, o mercado da construção civil tem uma boa notícia: 2020 deve ser um momento favorável para comprar imóveis devido aos preços atrativos e as taxas de juros que cabem no bolso.

Quem afirma isso é Fábio Tadeu Araújo, especialista do setor imobiliário, economista e sócio da Brain Inteligência Estratégica – empresa de pesquisa e consultoria em negócios com destaque no mercado imobiliário. De acordo com ele, 2020 será um excelente ano para a construção civil por diversos motivos, sendo que um dos principais é o menor volume de imóveis em estoque dos últimos quatro anos. “Um índice da Câmara Brasileira da Indústria da Construção (CBIC) apontou que estamos no menor patamar de estoque, o que significa diretamente que é a oportunidade ideal para novos lançamentos e investimentos com um bom equilíbrio de preço para vendedor e o comprador”.

Araújo complementa dizendo que a economia também é fator fundamental para alavancar o setor. “De acordo com uma pesquisa que realizamos, estamos com uma das menores taxas de juros da história, sendo que os juros reais estão na prática 0 e os juros para o investidor estão negativos, o que facilita a conversação para todos os envolvidos da área imobiliária. Ainda há a expectativa de que a taxa reduza um pouco mais, o que tornará esse cenário ainda mais positivo”, finaliza.

Uma pesquisa realizada pela Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe) e pelo Grupo Zap, divulgada no início de 2020, mostrou que o segundo e o terceiro trimestre de 2019 marcaram um crescimento significativo de potenciais compradores de imóveis. De acordo com o estudo, 38% dos entrevistados afirmaram ter a intenção de comprar uma propriedade nos próximos meses. Isso, aliado à expectativa de crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) que em 2019 marcou a retomada do setor da construção civil subindo 2% após cinco anos consecutivos em queda, com expectativa de que chegue a 3% em 2020, é um ótimo sinal para público comprador e empresas.

Empreendimento curitibano vende 30% na fase de pré-lançamento

O Bosco Centrale, criação da GT Building em parceria com a Gadens Incorporadora e com a Teig Empreendimentos Imobiliários, foi pré-lançado em dezembro de 2019 e, menos de dois meses depois, já 30% dos apartamentos vendidos. Esse fato, além de reiterar os dados das pesquisas, demonstra que o interesse da população tem mudado nos últimos anos, já que o centro da cidade voltou a ser uma opção desejada de moradia.

O diretor da GT Building, Alysson Sanches, explica o porquê. “Fizemos pesquisas internas e descobrimos um movimento de migração para os centros das cidades. Ou seja, mais pessoas estão pensando em voltar a morar em regiões urbanas para facilitar as tarefas diárias, economizando tempo, dinheiro e potencializando a qualidade de vida”, afirma.

Ele prossegue ao dizer que investidores também enxergaram no Bosco Centrale um novo modelo de negócio. “Justamente por estar havendo esse retorno às regiões centrais, as pessoas que não querem ou não podem comprar um imóvel podem alugar um apartamento e ter o mesmo estilo de vida. Por isso, investidores estão adquirindo propriedades no Bosco Centrale para que possam alugar e aumentar a renda”, completa.

Bosco Centrale é o primeiro edifício com bosque vertical em Curitiba

Além da ampla área dos apartamentos, que vão de 72m² a 105m², e dos gardens de 106m² a 168m² privativos, o Bosco Centrale, tem uma característica especial e inovadora: todos os moradores terão vista privilegiada de um bosque vertical que será instalado em toda a fachada desse edifício de alto padrão.

O empreendimento é um dos únicos do Brasil a possui esse visual e foi inspirado no famoso edifício Bosco Verticale, localizado em Milão (Itália). Assim como o prédio residencial europeu, o curitibano é um projeto de reflorestamento urbano que contribui para a preservação de áreas verdes no meio da cidade e cultiva a biodiversidade.

Com o mote de “No centro a natureza se ergue”, os arquitetos juntamente à equipe da GT Building quiseram fazer um edifício sustentável, em meio ao verde da natureza e que não perca o contato com a cidade grande. Por esse motivo, as áreas comuns do empreendimento, como a piscina e a academia, estarão na cobertura, no 22º andar. Um painel de flores resistentes às mudanças de clima serão o plano de fundo da piscina com borda infinita, enquanto a academia, com pé direito alto, possui extensão de 56 m² e passa a sensação de estar mergulhando na cidade.

O site do empreendimento é boscocentrale.com.br e também é possível visitar o apartamento decorado no espaço da GT Building, localizado na Av. N. Sra. Aparecida, 48 - Seminário, Curitiba.

Sobre a GT Building

A partir de um conceito inovador, aliado à tecnologia, modernidade, qualidade e diferentes projetos de vida, a GT Building faz parte do grupo GT Company, que desde 2017 empreende no setor imobiliário em Curitiba por meio da GT Invest. Com foco na construção de alta qualidade, nos comprometemos com a excelência, ideias inovadoras guiadas pelas mãos dos líderes, a incorporadora chega como uma das maiores empresas do ramo em Curitiba, com 18 empreendimentos, entre eles o All You Need, o Denmark e o Bosco Centrale.

www.gtbuilding.com.br

OAB-PR apresenta palestra sobre o Setor Elétrico Brasileiro: passado, presente e perspectivas

Evento é organizado pelas Comissões de Infraestrutura e Desenvolvimento Sustentável, de Energia e de Gestão Pública e Controle da Administração

Dando continuidade a diversas reuniões abertas promovidas com intenção de fomentar e debater temas de interesse do Estado e do Brasil, a Comissão de Infraestrutura e Desenvolvimento Sustentável da OAB-PR, em parceria com a Comissão de Energia e de Gestão Pública e Controle da Administração, promove dia 24 de janeiro, sexta-feira, a palestra “O Setor Elétrico Brasileiro: Passado, Presente e Perspectivas”, com Luiz Eduardo Diniz Araújo.

Araújo é Procurador Federal, mestre e doutorando em Direito pela Universidade Federal de Pernambuco – UFPE. Mestre em Direito da Energia pela Technische Universität de Berlin e atualmente é Procurador-Geral da ANEEL.

Em sua palestra ele fará uma breve visão retrospectiva, analisando o marco normativo atual, aprofundando as causas da judicialização. Também vai abordar as novas tecnologias que estão mudando o comportamento do setor e provocar reflexões jurídicas sobre a inserção delas.

.O advogado Heroldes Bahr Neto, presidente da Comissão de Infra-Estrutura e Desenvolvimento Sustentável, pontua que dentre os objetivos do debate estão a melhoria da competitividade e reflexão de prioridades. “A meta é fazer com que sejam atendidos critérios de melhores resultados com os recursos disponíveis, bem como para apoiar os empreendedores na criação de empregos e na promoção do desenvolvimento. Convidamos a todos os interessados no tema a compartilhar a visão de cenário presente e futuro”, conclama Bahr Neto.

Para Cezar Eduardo Ziliotto, presidente da Comissão de Energia, “O setor elétrico é essencial para o crescimento sustentável do nosso país. Além disso, envolve enormes investimentos e planejamento a longo prazo, o que somente pode ser garantido com previsibilidade e transparência no regramento das questões a ele pertinentes”.

Francisco Zardo, que preside a Comissão de Gestão Pública e Controle da Administração, lembra que a expectativa é que em 2020 o Brasil volte a crescer. “Sem energia para atender a demanda, este crescimento não será sustentável. Por isso, é fundamental debater o setor elétrico brasileiro, conhecer as experiências passadas e, principalmente, o seu futuro. Somente com planejamento e segurança jurídica, haverá investimento neste importante setor”, considera.

O evento é gratuito e aberto ao público. Começa 9h, na Sala do Conselho Pleno da OAB-PR, na Rua Brasilino Moura, 253, no bairro Ahú, em Curitiba

SERVIÇO
Palestra “O Setor Elétrico Brasileiro: Passado, Presente e Perspectivas”
Apresentada por Luiz Eduardo Diniz Araújo
Dia 24 de janeiro, sexta-feira
Às 9 horas
Na Sala do Conselho Pleno da OAB-PR, na Rua Brasilino Moura, 253, no bairro Ahú
Evento gratuito e aberto ao público
Organização da OAB- PR - Comissão de Infraestrutura e Desenvolvimento Sustentável da OAB-PR, Comissão de Energia e Comissão de Gestão Pública e Controle da Administração

A espera acabou: maior cafeteria de Curitiba abrirá ao público nesta segunda-feira (20)

A espera acabou: maior cafeteria de Curitiba abrirá ao público nesta segunda-feira (20)
A cafeteria Barista Coffee Bar deu lugar ao Café do Moço, um projeto pioneiro do casal Leo Moço e Estela Cotes em parceria com a Prumo, aceleradora do Grupo 3Corações, que promete a melhor experiência em cafés especiais no Brasil

CURITIBA, 17/01/2020 – O público curitibano se despediu no último ano do Barista Coffee Bar, loja da marca Café do Moço, considerado um dos principais endereços de cafés especiais na capital paranaense. Inaugurado em 2014, em um espaço de apenas 18m², o empreendimento logo ganhou destaque, cresceu e conquistou o mercado servindo cafés exclusivos, que carregam toda excelência do barista tricampeão brasileiro, Leo Moço.

Agora, a simpática casa de cafés especiais dará lugar a uma nova loja, que abrirá ao público nesta segunda-feira, dia 20 de janeiro, com um novo conceito na capital paranaense. O Barista Coffee Bar vai assumir a identidade de Café do Moço, com um ambiente completamente remodelado e novos serviços, que promete a melhor experiência em cafés especiais no Brasil. Com um projeto inovador, a nova cafeteria terá 300 m², com capacidade para 130 pessoas, divididos em ambientes diversos, contando inclusive com áreas de experiências de café e produtos relacionados ao universo de cafés especiais.

“A nova loja será uma grande imersão no mundo dos cafés especiais. Vamos trazer um novo conceito para Curitiba, redesenhando desde as embalagens dos nossos produtos até as novas linhas de cafés com grãos selecionados”, comenta Leo Moço, que comanda o empreendimento ao lado da diretora-executiva Estela Cotes. O novo Café do Moço é o primeiro fruto da parceria da marca com a aceleradora Prumo, um dos braços do Grupo 3Corações, que tem quase 30% de participação no mercado nacional de cafés.

Segundo Leo Moço, o Café do Moço terá como objetivo resgatar a identidade brasileira em relação ao café. No local, os consumidores poderão escolher cada detalhe do processo de preparo, que contará, por exemplo, com café torrado na hora. “Vamos oferecer um espaço para o nosso público tomar café do jeito que ele gosta e não replicar um conceito de fora, que é aplicado na grande maioria das cafeterias que trabalham com grãos especiais”, ressalta o barista. “Nosso objetivo é contar para o mundo como o brasileiro toma o seu café, para que o restante do planeta se interesse em provar os cafés mais exóticos e de perfis sensoriais ricos que encontramos apenas aqui”, complementa.

Um dos grandes destaques do empreendimento será o Espresso Bar, um balcão de experiências com três formas diferentes de extração de café espresso em uma máquina La Marzocco Leva. Outras novidades serão o bar de drinks autorais, que terão cafés especiais como estrela da receita, e da venda de grãos a granel. Para quem quiser torrar o próprio café para levar para casa, a cafeteria contará com um torrador Atilla, que estará à disposição para a realização do processo na hora, em quantidades de 500g a 2kg.

Gastronomia de excelência

O Café do Moço contará, também, com cardápios completos para as mais variadas refeições do dia, do café da manhã ao jantar. A maior parte do menu será assinada pelo badalado chef André Pionteke, e contará com uma forte inspiração na gastronomia regional brasileira, resgatando ingredientes que fizeram a parte da história do Paraná e de outras regiões do país. “A nossa ideia é proporcionar momentos diferentes ao longo do dia para tomar café, trazendo parceiros que possa agregar à experiência de tomar um café”, explica Estela Cotes.

Para quem ama doces, a confeitaria do empreendimento será assinada pela chef Karla Becker, que teve como missão resgatar uma identidade nacional trazendo doces clássicos da cultura brasileira, sem deixar de lado a harmonização perfeita com os cafés especiais. O novo espaço contará, ainda, com uma área de panificação, assinado pela Padaria Giovanotto, empreendimento especializado em pães de fermentação lenta e natural assinada por André Santi. O Café do Moço contará diariamente com 20 tipos de pães. “Queremos relembrar o público que o café com pão faz parte do dia a dia dos brasileiros, possibilitando a introdução dos cafés especiais nessa rotina”, completa Estela.

A loja Café do Moço abrirá oficialmente nesta segunda-feira, no dia 20 de janeiro, no mesmo endereço do Barista Coffee Bar: Rua Moyses Marcondes (nº 609), no bairro Juvevê. O empreendimento vai funcionar de segunda a sábado, das 7h às 21h, e aos domingos, das 8h às 20h. Para dar mais comodidade ao público, o Café do Moço contará com estacionamento exclusivo e gratuito. Mais informações na página oficial do empreendimento no Facebook, no perfil do Instagram e no site www.cafedomoco.com.br.