Orquestrando o Brasil é uma plataforma digital que visa disseminar conteúdos, oferecer capacitação para regentes e músicos, além de ser uma ferramenta para a troca de conhecimento.

Orquestrando o Brasil é uma plataforma digital que visa disseminar conteúdos, oferecer capacitação para regentes e músicos, além de ser uma ferramenta para a troca de conhecimento.

Corrida de R$1 milhão para construir Hospital Erastinho

Corrida de R$1 milhão para construir Hospital Erastinho

Corredores se unem para ajudar na construção de hospital oncopediátrico

Expectativa é de arrecadar R$1 milhão para o Erastinho

Está dada a largada para as inscrições da corrida que promete ficar entre as maiores do Brasil e ainda ajudará na construção do primeiro hospital oncopediátrico do sul do país. Corredores de qualquer parte do mundo podem se inscrever na The Hardest Run, que busca uma participação 10 mil atletas e arrecadação de R$ 1 milhão de reais em prol do Hospital Erastinho.

Com data marcada para 1 de maio, a corrida é uma parceria entre o maratonista Marcelo Alves, fundador do The Hardest Run, e o grupo Diretivo RH, composto por executivos de RH de 19 empresas de grande porte com sede no Paraná. Para o grupo, ficou a importante missão de organizar o evento e arcar com os gastos da organização. Entre as empresas estão, Aker Solutions, CNH-New Holland, Copel, Electrolux, GRPCom, Grupo Boticário, Grupo Madero, Grupo Marista, Ibema, Irco, Itaipu, Mondelez, Novozymes, Optum, Ouro Verde, Positivo Tecnologia, Renault, Sumitomo e Volvo do Brasil.

“O movimento The Hardest Run surgiu no ano passado, quando começamos a divulgar e incentivar a conscientização das pessoas para a doação de medula óssea. É um projeto que nunca vai parar, mas chegou um momento em que começamos a sentir falta de algo materializado, um projeto que tivesse começo, meio e fim. Quando procurávamos esse projeto, tudo aconteceu na hora certa. Fui a um jantar e conheci o Adriano Lago, superintendente do hospital Erasto Gaertner. Ele me falou sobre o Erastinho. Fui até o hospital e conheci de perto o que será o primeiro hospital oncopediátrico do Paraná. Foi aí que a gente teve ideia de adotar a causa e fazer um grande evento para arrecadar R$1 milhão”, conta o maratonista Marcelo Alves.

O custo total da construção do Hospital Erastinho, entre obras, mobiliário e recursos tecnológicos necessários para o funcionamento da estrutura projetada, é de R$30 milhões. A meta dos organizadores da The Hardest Run é atrair 10 mil atletas, com inscrições a R$ 100, chegando assim a uma doação integral de R$1 milhão, que entrará diretamente na conta do Erastinho, sem intermediários.

“Nós do Erasto Gaertner sempre ficamos felizes e motivados quando conseguimos participar de ações que promovem a saúde e a prevenção em saúde. Uma corrida como essa, que vai poder ajudar ainda na realização de um sonho, que é a construção do primeiro hospital oncopediátrico do sul do Brasil, motiva muito a gente. Poder trazer o esporte e movimentar toda a sociedade para ajudar na captação de recursos para a construção do Erastinho vai ao encontro de todo o nosso trabalho. Apoiamos a causa, participamos dela e contamos com a participação de todos”, destaca o superintendente do HEG, Adriano Lago.

O Hospital Erastinho

A construção do Hospital Erastinho é destinada exclusivamente ao combate do câncer infantojuvenil. Serão 4.800 m2, em uma estrutura que contará com recepção, lobby, ambulatório, centro cirúrgico e alas de internação, com 39 leitos de internamento privativo e semi-privativos e espaço recreativo.

Atualmente, crianças e adolescentes até 18 anos são atendidos na Ala Pediátrica do Hospital Erasto Gaertner, que possui um ambulatório com três consultórios, sala de emergência, dez poltronas e três leitos para sessões de quimioterapia. Na internação, são disponibilizados 20 leitos, quatro deles na UTI Pediátrica. Além disso, pacientes e acompanhantes podem usufruir do Espaço da Família, um parquinho e um refeitório específico para o setor.

Com a construção do Erastinho, a ala pediátrica será totalmente transferida para o novo prédio, que possibilitará a reformulação dos espaços, tornando-os humanos, induzindo um novo tipo de tratamento, focado no paciente, com a melhor infraestrutura e avançada tecnologia.

As obras do Erastinho, que será anexo ao Hospital Erasto Gaertner (HEG), no bairro Jardim das Américas, em Curitiba, estão previstas agora para o mês de janeiro. Várias campanhas de captação de recursos estão à disposição da sociedade, que pode fazer doações diretamente pelo site www.erastinho.com.br. Os valores sugeridos são de R$ 15, R$ 25 ou R$ 50, mas é possível também contribuir com quantias menores ou maiores e, ainda, ser um padrinho do Hospital Erastinho.

Em março de 2017, o Governo do Estado do Paraná assinou um convênio no valor de R$12 milhões, em prol do projeto. Que serão liberados em sistema de contrapartida em cada etapa da construção.

A corrida

Para oportunizar a participação de atletas em diferentes fases de treinamento, o evento terá três modalidades: uma caminhada de 3 km e duas corridas, de 5 km e 10 km, todas com largada da Praça Afonso Botelho, na rua Engenheiro Rebouças, em Curitiba.

O maratonista Marcelo Alves alerta que é muito importante estar preparado fisicamente para a corrida e com todos os exames em dia. Para os que querem entrar nessa missão, mas acham que não conseguem participar, além de terem a opção da caminhada, a boa notícia é que até dia 1 de maio o período é excelente para fazer um treinamento.

“Quando temos uma prova programada para uma data mais à frente, isso é uma motivação grande para começar. Vamos oferecer uma solução para as pessoas que estão sedentárias, ou que não são atletas, participarem da nossa festa, que é a caminhada de 3 km. Mas para quem está com o objetivo de correr, a hora é agora, de ir ao médico, fazer exames cardíacos, receber o ok dele, procurar uma assessoria de corrida e usar a prova como uma motivação a mais.

Em Curitiba existem diversas assessorias e preços variados, além de projetos de graça, oferecidos pela Prefeitura, nos parques. Então, opções não faltam para começar e apoiar uma grande causa, aliando a isso, qualidade de vida.

Serviço:

Corrida The Hardest Run – Em prol do Hospital Erastinho

Data: 01 de maio

Local da largada: Praça Afonso Botelho - Rua engenheiro Rebouças – Curitiba

Horários: 07h00 – Largada para 5 km (corrida) / 07h10 – Largada para 10km (corrida) / 07h20 – Largada para 03 km (caminhada)

Inscrições: pelo site http://thehardestrun.com.br

Abandonar a atividade física nas férias pode afetar os resultados já conquistados pelo corpo

Abandonar a atividade física nas férias pode afetar os resultados já conquistados pelo corpo
De acordo com o professor da Companhia Athletica Curitiba, Rafael Torres, o que um aluno constrói em um ano de treino, por exemplo, em apenas um mês sem exercícios ele já pode perder cerca de 30% da capacidade total, principalmente em força muscular.

Quem gosta de tirar um período para descansar e deixar de lado também a prática de atividade física pode sair no prejuízo. A ausência de exercícios durante as férias pode fazer com que toda a conquista pelo corpo ao longo do ano seja perdida facilmente.

Segundo o professor da Companhia Athletica Curitiba, Rafael Torres, é muito mais fácil destruir o condicionamento físico do que construí-lo. “Treino, descanso e alimentação são essenciais para desenvolver o condicionamento físico. O corpo humano tem uma “lentidão” quando se trata em aprimorá-lo. Quando uma dessas três atividades é falha, o processo não é concluído com perfeição, demorando ainda mais para o corpo conquistar um objetivo”, explica. “O corpo percebe que não existe mais o estímulo, deixa de manter aquilo que foi conquistado por não estar utilizando, para se poupar”. Na opinião do professor, é como se o corpo pensasse: “Não estou recebendo estímulo, então não tem o porquê de eu continuar forte”.

De acordo com Rafael, uma semana sem praticar nenhuma atividade física pode equivaler a duas ou três semanas de treino realizado. Ou ainda, para exemplificar melhor, o que um aluno constrói em um ano de treino, em apenas um mês sem exercícios já é possível que ele perca cerca de 30% da capacidade total, principalmente em força muscular. “Tudo depende da frequência da prática física realizada por uma pessoa. Um aluno que frequenta a academia duas vezes na semana, tem o desenvolvimento do condicionamento mais “lento” do que uma pessoa que tem uma frequência semanal de cinco vezes, por exemplo.”, comenta.

Existem exercícios físicos que podem ser praticados em qualquer lugar e é uma boa saída para fazer nas férias. A dica do professor é utilizar o próprio peso corporal com o chamado HIIT, o treinamento intervalado de alta intensidade (High Intensity Interval Training) conhecido por envolver episódios curtos de exercícios de alta intensidade, seguidos por um curto período de descanso e que resultam no alto gasto calórico e num condicionamento físico eficaz. “O HIIT é uma boa escolha, principalmente para as pessoas que não querem ficar muito tempo treinando nas férias, pelo fato de não se utilizar um tempo de treino muito grande. Bastam apenas 5 a 10 minutos e a pessoa já consegue realizar uma sessão de treino bem eficiente”.

No retorno às atividades, também é preciso prestar atenção e tomar alguns cuidados. Segundo o professor, o tempo médio para um corpo voltar a entrar no ritmo é em torno de três semanas. “A pessoa tem que ter em mente que quando está voltando de uma rotina sem treinos, é preciso retornar com cautela, diminuindo a intensidade da atividade para que o corpo volte à condição anterior sem lesões”.

Um pouco sobre a Companhia Athletica

Presente no mercado há 32 anos, a Companhia Athletica conta com 17 unidades distribuídas pelo Brasil. Com o conceito de academia completa, reúne em um único ambiente opções para cada necessidade. A unidade em Curitiba, localizada no ParkShoppingBarigüi, no Piso G6, tem 3.250 m² de área construída, cinco salas e diversas aulas. Como diferenciais da unidade, estão: salas climatizadas, espaço destinado às crianças e programa de exercícios físicos desenvolvidos, especialmente, para a faixa etária de 3 a 14 anos, além de aulas e equipamentos exclusivos. Há 12 anos na capital, a unidade conta com cerca de 30 modalidades na grade. As famosas aulas de Hopping e Flying Cords são alguns dos destaques da academia que é conhecida como pioneira às tendências do mercado esportivo.

O objetivo da rede de academias é melhorar a vida dos alunos como um todo, não apenas na qualidade dos equipamentos ou competência técnica; mas também no pensamento empresarial, no ambiente, no clima e na troca de sorrisos. Proporcionar a troca de experiências saudáveis e fazer com que o aluno saia da academia melhor do que entrou são os lemas da rede que funciona durante 363 dias do ano em todo o País.

Serviço:
Academia Companhia Athletica
ParkShoppingBarigüi
Piso G6
(41) 3241-5000
http://ciaathletica.com.br/
Facebook: https://www.facebook.com/ciaathleticacuritiba/
Instagram: https://www.instagram.com/ciaathleticacuritiba/