Curitiba na 11ª edição da Zombie Walk

 

Momento selfie  muita diversão com  João Guilherme Canoff  e seus amigos  que estavam bacanérrimos…

As crianças  Gabriel e Heloisa se divertiram…

 

Mortos-vivos “aterrorizam”

Concentração começou às 12h, na Boca Maldita,  ideia é fazer do medo a principal diversão do carnaval.

Depois de um sábado de muitas cores e purpurinas durante o desfile na Marechal Deodoro, neste domingo (11), foi a vez dos zumbis mostrarem a sua criatividade no carnaval de Curitiba na 11ª edição da Zombie Walk.

A ideia é proporcionar uma tarde de terror, de brincadeirinha, com caracterizações à base sangue de groselha ou de catchup e penteados e fantasias inusitadas, muitas delas inspiradas em filmes com mortos-vivos.

 De acordo com os organizadores, 25 mil pessoas participam do evento. Até a última atualização da reportagem, a Polícia Militar (PM) ainda não tinha divulgado um número estimado de pessoas.
wFCFXR1US7O9UiC+m1wF0A
 As meninas estavam lindas…

A expectativa dos organizadores foi de que pelo menos 20 mil pessoas participaram do evento.

A Zombie Walk já é tradição em Curitiba e faz parte do Psycho Carnival, o carnaval alternativo, que reúne os carnavalescos que ao invés de samba, preferem uma mistura entre o punk rock do final dos anos 70, rock and roll e o rockabilly norte-americano dos anos 50.

811d4278-0e67-4fd7-a77b-fb3f934ba946
“Meu nome é Victor Gonçalves e achei irado a Zombie Walk 2018. Fui com meu primo João Pedro e se não fosse por esse evento passaríamos o dia em casa, foi diferente do carnaval tradicional chamando a nossa atenção. Havia várias pessoas fantasiadas, uma mais legal que a outra e sem falar do show de rock após a caminhada que foi incrível. Esperamos mais eventos como esse!”, este relato mostra que o evento foi um sucesso!

A concentração começou por volta das 12h na Boca Maldita, no Centro. Depois, por volta das 13h30, os zumbis seguiram em caminhada pela Rua VX e farão uma pequena parada no Paço Municipal.

Na sequência, eles continuaram pela Rua Riachuelo em direção à Praça Nossa Senhora de Salete, no Centro Cívico. Lá, a festa segue com vários shows.

A primeira Zombie Walk foi em outubro de 2003, em Toronto, no Canadá, com a participação de pessoas que se inspiraram em filmes de terror com personagens de zumbis. A ideia, segundo os organizadores, sempre foi fazer do medo a principal diversão do carnaval.

Categorias:AGENDA DA SEMANA, AGENDA DO FIM DE SEMANA, COLUNA VANESSA MALUCELLI, CULTURA, DIVIRTA-SE, FREE LIFESTYLE, LANÇAMENTOSTags:, , , ,

VanessaMalucelliAndersen

Colunista do Site — Divirta-se Curitiba!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s