Café Cultura lança menu de sopas na cidade de Curitiba

O outono apresenta dias cada vez mais frios, convidativos para pratos mais quentes e aconchegantes

CURITIBA, 14/06/2021 – Saborosas em qualquer estação, as sopas ganham um charme maior nos dias frios. Apresentadas bem quentinhas, ajudam a aplacar as baixas temperaturas de maneira muito apetitosa. Para deixar os dias gelados curitibanos mais aconchegantes, a rede Café Cultura acaba de lançar seu menu de sopas, ideal para curtir a temporada fria que está chegando, nas lojas ou ainda em casa, com pedidos para delivery.

Para quem ama o preparo, a rede oferece cinco sabores deliciosos, todos acompanhados com torrada de pão de fermentação natural e queijo parmesão. As escolhas de sopas são: Abóbora com gengibre, Caldo verde, Corn & Bacon, Grão de bico com tahine e Canja. Nas lojas, as sopas saem a R$ 26 cada. Para delivery, cada uma custa R$ 32, acompanhadas de embalagem térmica para mantê-las bem aquecidas.

Outras pedidas

O cardápio do Café Cultura tem muitas outras pedidas para curtir o frio. Os cafés apresentam uma ampla gama de sabores, do tradicional Espresso, passando pelo Cappuccino italiano e o Latte, até os adocicados como Café Nutella, Mocha e Hot Salted Caramel.

Para acompanhar o café, há escolhas como Misto-quente e Croissant. Ideais para o almoço, os Omeletes ganham destaque, com opções como Ovos Benedict (dois ovos poché, pão tipo brioche com molho holandês, lombo canadense, acompanhado de batata rústica) e Purgatório (dois ovos, azeite, pimenta calabresa, molho de tomate e tomilho, com torradas de pão campanha).

A rede Café Cultura conta com duas lojas físicas na cidade de Curitiba: ParkShoppingBarigüi (R. Prof. Pedro Viriato Parigot de Souza, 600) - (41) 3024-6002 e Batel Soho (R. Saldanha Marinho, 1050) - (41) 98430-6929. Os pedidos estão disponíveis, também, via delivery pelo aplicativo iFood.

Cafezinho do Brasil | Nespresso celebra 15 anos no país com retorno de café icônico

Sucesso absoluto entre coffee lovers e clientes da marca em 2016 e 2019, a receita de grãos 100% nacionais volta em Edição Limitada como presente da marca em suas bodas no país

Com cheiro de infância e memória afetiva, a Nespresso, pioneira no mercado de cafés de alta qualidade sustentável, resgata uma de suas grandes homenagens ao mercado de cafés brasileiro relançando, por tempo limitado, o Cafezinho do Brasil. A variedade composta por Arábicas do Cerrado Mineiro e do Espírito Santo, e realçada pelo adocicado Bourbon de Carmo de Minas e de Poços de Caldas, provoca lembranças sensoriais aos apaixonados por cafés, que encontrarão em sua xícara um perfil sensorial tradicionalmente brasileiro: intenso e presente.

Disponível a partir deste mês, a Edição Limitada com sabor de Brasil dá continuidade as celebrações do aniversário de 15 anos da marca no país. "A cultura do café brasileiro é rica, vibrante e profundamente arraigada no país. A bebida é sinônimo de boas-vindas: é oferecida a convidados na entrada de empresas ou de casa, permitindo que as pessoas compartilhem momentos por meio de um "cafezinho". Essa conexão nacional nos inspirou a resgatar o Cafezinho do Brasil durante um ano tão especial para nós no país" diz Marcos Djinishian, head de Marketing da Nespresso no Brasil.

A história da marca se confunde com a cultura do café brasileiro desde a criação da companhia em 1986. Grãos Arábica do Brasil fazem parte da composição de receitas clássicas como as dos cafés Volluto e Ristretto, sendo o país o maior fornecedor de café verde para a companhia. Além disso, atualmente, o consumidor brasileiro ocupa a segunda posição no ranking de bebedores de café no mundo, ficando atrás apenas dos EUA.

De textura aveludada, com notas herbais e um toque torrado, o Cafezinho do Brasil estará disponível até 26 de junho, ou enquanto durarem os estoques nos canais oficiais da marca - nas Boutiques, no site, no aplicativo ou pelo telefone 0800 7777 737, por R$3,10/cápsula ou R$31,00 um estojo com dez cafés.

Experiência Nespresso | Boutique em Casa

Como parte da experiência de consumo Nespresso, a marca preparou alguns momentos especiais na Boutique em Casa com foco em harmonizações de alimentos tipicamente brasileiros com o Cafezinho do Brasil.
Esse serviço de streaming ao vivo e online da Nespresso funciona de segunda a sábado, das 10h às 18h. Possibilitando uma interação especial com Coffee Experts da marca para dicas do universo dos cafés.
Para conferir a programação, basta acessar o link: https://www.nespresso.com/br/pt/boutique-em-casa.

Sustentabilidade: Um compromisso do grão à xícara

Como parte de um dos pilares mais importantes para a marca, 100% das fazendas fornecedoras para a empresa no Brasil fazem parte do Programa Nespresso AAA de Qualidade Sustentável™️, desenvolvido em 2003 em parceria com a Rainforest Alliance para fornecer aos produtores, conhecimentos e técnicas que os apoiassem na produção de um café de alta qualidade, utilizando práticas sustentáveis e também contribuindo para sua qualidade de vida.

Atualmente, mais de 100 mil fazendas parceiras em 17 países são auxiliadas por mais de 450 agrônomos, que os ajudam a cultivar o café de forma ambiental, social e economicamente sustentável.

Para fechar a cadeia, todas as cápsulas Nespresso são recicláveis. Atualmente, a companhia oferece um serviço de reciclagem para 100% dos consumidores, com 200 pontos de coleta espalhados pelo Brasil, logística reversa com a Entrega Verde em algumas capitais do país e envio de cápsulas pelos Correios.

9==gMmlDZjJjOyJmLt92YuEmcyVGdAlGbsV2Y1xWYtF2czVmbhZnOxIDO2YjMxUzMyozZlBnauc3bsJGNlZ2NjBjMiJTM1QWO1AzM1EDOiZjYzEWM3QGMjlzYGJTJjlzYGJTJxEDO0YkMlMzMwEzXtUTMt8VbvNmLyBXbtkmRyUiRyUSQzUycwRHdopjM
Sleeve Cafezinho do Brasil
Intensidade 9
Intenso e encorpado com notas herbais e um toque torrado
R$ 31,00 (cada cápsula R$ 3,10)

Sobre a Nespresso
A Nespresso é pioneira em café em porções individuais da mais alta qualidade sustentável. No Brasil desde 2006, conta com 33 Boutiques e cerca de 700 colaboradores nas principais cidades do país. A linha doméstica da marca oferece 29 variedades de cafés, além de máquinas e acessórios para uma experiência completa. Já a linha Nespresso Profissional apresenta 15 cafés e máquinas adequadas para estabelecimentos de alta rotatividade, como hotéis, restaurantes e empresas. Por meio do compromisso The Positive Cup™, a Nespresso atua na gestão sustentável do café, do alumínio e em práticas relacionadas ao clima. No Brasil, a marca tem investido no sistema de reciclagem de cápsulas e possui mais de 200 pontos de coleta. Todas as informações sobre a Nespresso e o compromisso com sustentabilidade podem ser encontradas no site no site www.nespresso.com.

Cafeteria tem blends exclusivos de café com produção própria

Café Cultura tem torras especiais em laboratório próprio, com gestão completa da cadeia de produção do plantio até a xícara

CURITIBA, 25/05/2021 – O cuidado com o café desde o grão até a bebida é destaque da rede Café Cultura. O processo todo é acompanhado pela equipe da marca catarinense, que garante a alta qualidade de suas torras. O processo exclusivo gera os blends especiais, que podem ser degustados nas lojas ou em casa, com a venda dos pacotes. Toda essa excelência transformou a rede em uma das grandes referências na produção de cafés especiais no Brasil.

“Somos a única rede de cafeterias com projeção nacional com o conceito Farm to Cup, garantindo assim a qualidade em todos os processos, da fazenda à xícara”, diz um dos sócios, Carlos Zilli, que também é diretor de Estratégia Digital na Associação Brasileira de Franchising (ABF). Entre seus vários prêmios, a rede Café Cultura foi considerada a melhor rede de cafeterias do Sul do Brasil e a oitava do país pelo Guia de Franquias 2019/2020, elaborado pela Revista Pequenas Empresas Grandes Negócios.

Mesmo com a venda online de produtos (no site www.cafeculturabrasil.com), o Café Cultura está em plena expansão de lojas físicas, contando com unidades em Santa Catarina, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul e Paraná. Recentemente, desembarcou na cidade de Curitiba com duas unidades: uma no ParkShoppingBarigüi e outra no Batel Soho.

A rede foi fundada em2004 pela CEO do Café Cultura, Luciana Melo. Neta de imigrantes italianos cafeicultores, busca o cuidado com grãos especiais, selecionando parceiros ideais para elaborar seus blends e apresentar uma verdadeira cultura do café. Há gestão da cadeia desde os produtores até o cliente final. Até mesmo o solo é analisado por Luciana: os grãos 100% arábica tem origem controlada em altitudes acima de 1000m em fazendas de estados como São Paulo e Espírito Santo. Após inspeção, os frutos de alta qualidade são levados ao Café Cultura Lab, laboratório próprio da rede para torrefação e elaboração dos blends.

Linha de Blends

Seis opções completam a linha clássica de cafés do Café Cultura. O House Blend, por exemplo, tem acidez equilibrada com doçura intensa, bem equilibrado e aromático. O Bourbon Amarelo alia notas de caramelo e laranja com notas florais. Já Peaberry é mais aveludado e doce, uma torra mais uniforme com aroma de chocolate. O Orgânico apresenta acidez sutil e corpo médio, de toque cítrico e doce. E o Descafeinado é um café encorpado com notas de frutas secas e nozes que não apresenta o amargor da cafeína. No Dia das Mães, foi lançado o Delas Blend: um café totalmente elaborado por mulheres, plantado no norte do Paraná, cremoso, levemente adocicado e de notasfrutadas.

A marca conta também com edições limitadas e especiais. Para a Páscoa, por exemplo, foi lançado o Páscoa Blend, em uma ação pontual para a celebração com presença marcante do aroma de chocolate. O Café Cultura Lab mantém constante pesquisa de novidades, para o lançamento de variados sabores. Para os próximos meses, já está programado o lançamento de três blends exclusivos.

A rede Café Cultura conta com duas unidades em funcionamento na cidade de Curitiba: ParkShoppingBarigüi (R. Prof. Pedro Viriato Parigot de Souza, 600) e Batel Soho (R. Saldanha Marinho, 1050). Para mais informações, acesse o site www.cafeculturabrasil.com.

Maio celebra o café no Brasil

Especialista traz dicas para harmonizar a bebida com diferentes alimentos

A degustação de um café ganha sabores especiais no mês de maio, quando é dada a largada para o início da colheita da safra do grão no Brasil. Patrimônio nacional, o café tem apelos bem democráticos com sua variedade traduzida em gostos, aromas e nuances.
Por isso, nada mais justo do que dedicar neste mês homenagens ao café. Para quem não sabe, o calendário brasileiro tem um dia especial: 24 de maio, que celebra o Dia Nacional do Café. A data foi instituída em 2005 pela Associação Brasileira da Indústria de Cafés (ABIC).

O Brasil é o maior produtor e exportador mundial do grão, é responsável por 38% do cultivo no planeta e tem grande parte do plantio concentrado em Minas Gerais [líder nacional], São Paulo, Espírito Santo, Paraná e Bahia.

Café aproxima

“Ainda sentimos os efeitos das medidas de distanciamento social e as pessoas tendem a permanecer mais tempo em casa. Com isso, além do inverno, temos um aumento no consumo do café, que é uma bebida que inspira uma boa conversa a dois ou aquela pausa no trabalho para repor as energias”, explica Carlo Costa Gallinea, diretor comercial da CCG Representações, responsável pela expansão da marca catarinense Bonblend Cafés Especiais.

Se o café é uma bebida popular, pronto para ser consumido em qualquer ocasião, o potencial de combinação com outros alimentos também mostra sua força. Eclético, ele vai bem com frutas, queijos, doces e salgados, além de combinado com outras bebidas e ganhar o status de drink.

Harmonização com comidas

Segundo o executivo da CCG, se a opção for degustar queijos com características mais cremosas e salgadas, a harmonização deve ser feita com o tradicional café coado. Já num café mais adocicado, o contraste é bem-vindo. Neste caso, o acompanhamento vai bem com um pão de queijo salgado, tortas e quiches.

Com as frutas, é só tomar cuidado para não exagerar no sabor amargo, usando frutas silvestres mais adocicadas e encorpadas como peras, framboesas e morangos.

Cafés coados, suaves e adocicados também harmonizam deliciosamente com bolos feitos de fubá, cenoura e milho. Se o cardápio apresentar sobremesas mais intensas como brigadeiros, tiramisu e petit gateau, o café espresso e de volume mais forte é o indicado, segundo Gallinea.

Drinks de café

O café também reúne características que permitem boas combinações com outras bebidas. No inverno, quanto mais quente, melhor. A versão “mocha” - que também é conhecida como moccacino - cumpre à risca esse preceito. Ela é formada com uma dose do café espresso, calda de chocolate ou chocolate quente, leite vaporizado e micro espuma do leite.

“Normalmente, ele vem polvilhado com chocolate ou canela para dar um toque a mais no sabor e na aparência. E também vale aquela foto chamativa para repercutir nas redes sociais”, brinca o executivo.

O preparo Havaiano é outro tipo que pode ser considerado uma boa pedida no inverno. “De forma bem simples, ele é quase um café com leite, mas no lugar do leite de vaca usamos leite de coco em sua composição e uma decoração bem característica com coco queimado nas bordas”, descreve Gallinea.

Até mesmo com bebidas alcóolicas a presença do café ganha destaque. É o caso do café Caribenho. “Ele pode ser considerado um drink, já que leva rum em sua composição. Algumas receitas podem adicionar um pouco de gim e vermute seco, mas a versão original leva apenas rum e açúcar. Outro de tom alcóolico é o café irlandês, que leva whisky e creme batido na receita. Como se percebe, basta soltar a imaginação, usar à vontade o café e brindar suas receitas favoritas”, conta Gallinea.

Sugestão de legenda

Durante o inverno, café ganha destaque na mesa dos brasileiros e harmoniza com diferentes pratos e bebidas

Crédito das fotos

Divulgação/Brasílio Wille

Cafés especiais ganham preferência no gosto do brasileiro

Busca por qualidade e aromas amplia mercado nacional e internacional. Grãos com indicação geográfica se destacam entre os amantes da bebida

Cafés especiais com IG, como os produzidos no norte pioneiro do Paraná, se destacam no mercado pela diferenciação na qualidade, sabor e aroma. Crédito: Divulgação.

Há quase 300 anos, o Brasil começou a trilhar o seu caminho como um dos maiores e melhores produtores de café no mundo. Com os novos hábitos dos consumidores, há uma procura cada vez maior por qualidade e por sensações que essa bebida, que faz parte da tradição brasileira, pode oferecer. Com o crescimento do mercado dos cafés especiais, o público tem mudado a forma de escolher a bebida, o que tem ampliado as chances para pequenos produtores, torrefadores, baristas, provador/classificador e donos de cafeteria, tanto dentro do país como no exterior.

Pesquisa realizada pelo Sebrae, revela que 52% dos profissionais da cadeia produtiva do café especial no Brasil estão há no máximo cinco anos nesse ramo. “O nicho do café especial é totalmente novo no país, mas o fato de agregar valor ao produto e por haver uma procura maior, pelo consumidor, por cafés diferenciados, faz com que esse mercado tenha um grande potencial de expansão”, comenta o presidente do Sebrae, Carlos Melles.

De acordo com o estudo dos profissionais ligados à cadeia de cafés especiais, este mercado tem ficado cada vez mais com o perfil de empreendedores jovens e com uma participação maior das mulheres à frente desses negócios. Os empresários desse segmento reconhecem a mudança de comportamento do consumidor e têm se preocupado mais com a origem e como o produto é produzido.

Entre os produtores rurais que trabalham com cafés especiais, esse tipo de produto já representa em média 44% da produção total. Os donos de torrefação, assim como os proprietários de cafeterias levam mais em consideração o perfil sensorial, a pontuação do café e a origem do produto do que o preço que irão pagar.

IG trouxe visibilidade nacional e internacional para o café paranaense. Crédito: Divulgação.

IG atende novo perfil do consumidor

O Brasil é o maior produtor de café do mundo e o segundo maior consumidor do grão, ficando atrás apenas dos Estados Unidos. O país possui 12 indicações geográficas de café. A mais recente foi conquistada pelo Estado do Espírito Santo, maior produtor brasileiro de café Conilon. Somente em 2020, o Brasil produziu 63,1 milhões de sacas, o equivalente a 3,7 toneladas de café, incluindo o arábica e o Conilon.

No Paraná, o norte pioneiro foi a primeira região a conquistar um selo de Indicação Geográfica (IG), em 2012, com o café especial. Os solos de origem vulcânica e clima subtropical oferecem grande potencial para a produção de grãos diferenciados. Ao longo dos últimos anos, a capacidade de produção e colheita tem sido aprimoradas com o uso de novas tecnologias para aumentar a qualidade, agregar valor e atender a demanda em constante crescimento.

A IG trouxe visibilidade nacional e internacional para o café paranaense, abriu novos mercados, melhorou a renda dos cafeicultores e contribuiu para o desenvolvimento da região, que é formada por 45 municípios. O consultor do Sebrae/PR, Odemir Capello, afirma que foram criados vários núcleos de produção no norte pioneiro desde então. Além disso, a região passou a atrair especialistas da bebida por meio da Feira Internacional de Cafés Especiais (Ficafé), o que tem contribuído para a crescente valorização do produto.

“Hoje, cerca de 40 torrefações compram os cafés especiais do norte pioneiro”, conta Capello. Em 2021, a Cooperativa de Cafés Especiais do Norte Pioneiro do Paraná (COCENPP) realizou a primeira exportação direta – sem intermediação de traders - de microlotes de café para a Europa. O mercado em crescente expansão reflete o novo perfil do consumidor da bebida, que ficou mais seletivo.

Principais resultados da pesquisa:

O levantamento foi feito com 366 profissionais da cadeia produtiva de cafés especiais, de 22 unidades da federação, no período entre outubro e dezembro de 2020.

- 52% dos profissionais da cadeia produtiva do café especial no Brasil estão há no máximo cinco anos nesse ramo.

- O nicho do café especial é totalmente novo no país, mas o fato de agregar valor ao produto e por haver uma procura maior, pelo consumidor, por cafés diferenciados, faz com que esse mercado tenha um grande potencial de expansão.

- O perfil dos profissionais ligados à cadeia de cafés especiais tem ficado cada vez mais jovem e com uma participação maior das mulheres à frente desses negócios.

- Os empreendedores desse segmento reconhecem a mudança de comportamento do consumidor e têm se preocupado mais com a origem e como o produto é produzido.

- Entre os produtores rurais que trabalham com cafés especiais, esse tipo de produto já representa em média 44% da produção total.

- Os donos de torrefação, assim como os proprietários de cafeterias levam mais em consideração o perfil sensorial, a pontuação do café e a origem do produto do que o preço que irão pagar.

- O novo perfil desse consumidor mais seletivo, acaba se refletindo no aumento da produção de produtos orgânicos e com selo de Identificação Geográfica.

- Um quarto dos produtores de cafés especiais tem selo de IG e outros 10% já estão produzindo cafés orgânicos.

Melitta apresenta o novo café Sabor da Fazenda

Linha chega reformulada para São Paulo e Paraná, com proposta de trazer tudo que o campo tem de mais gostoso em uma xícara de café fresquinho

5==wN1kTZkdjOyJmLt92YuEmcyVGdAlGbsV2Y1xWYtF2czVmbhZnOxgzNwITOxIzMxozZlBnauc3bsZDMzMzM1gzN0YkMlgzN0YkMlEzMxMzMGJTJxMTM0EzXtUTMt8VbvNmLyBXbtkmRyUiRyUSQzUycwRHdopTN 7=QWMxgDZ0ojci5SbvNmLhJnclRHQpxGblNWdsFWbhN3cl5WY2pTM4cDMykTMyMTM6cWZwpmL39Gb3cTMzgjN0MzNyYkMlMzNyYkMlEzMxMzMGJTJxMTM0EzXtUTMt8VbvNmLyBXbtkmRyUiRyUSQzUycwRHdopDO
São Paulo, maio de 2021 - A Melitta anuncia novidades na linha de cafés para o dia a dia, visando resgatar as boas lembranças e memórias do campo por meio de um café fresquinho. Com grãos selecionados e uma torra diferenciada, o novo Sabor da Fazenda entrega um café com aroma marcante e sabor equilibrado, lembrando o café consumido nas fazendas.

O novo Melitta Sabor da Fazenda tem em seu blend o café como ele é colhido na fazenda, mantendo suas características originais vindas do campo. Para este produto, a Melitta prioriza parte da compra dos grãos diretamente do produtor ou de cooperativas de cafeicultores, valorizando o trabalho deles.

A linha volta reformulada, com embalagens de 500 gramas nas versões a vácuo e pouch, para os pontos de venda de São Paulo e Paraná, e será lançada nos estados do Rio de Janeiro, Santa Catarina e Rio Grande do Sul. O objetivo da Melitta é ampliar a distribuição para levar a mais consumidores uma opção diferenciada da sua linha de cafés tradicionais.

"Queremos enaltecer as memórias relacionadas à fazenda e à vida no campo, que nos remetem a bons momentos e despertam nossos sentidos. Com a ampliação da distribuição para outros estados esperamos que mais consumidores do Sul e Sudeste do país possam desfrutar do melhor café fresquinho para sentir mais a vida", diz João Michaliszyn, gerente de Marketing na Melitta.

Sobre a empresa Melitta

Multinacional alemã presente em mais de 100 países, a Melitta é uma companhia que oferece aos consumidores produtos de qualidade para o preparo e o consumo de café. No Brasil, a marca Melitta tem um portfólio completo para quem aprecia o melhor café fresquinho: cafés torrados e moídos, filtros de papel, acessórios para preparo de café, espresso em cápsulas, café solúvel e bebidas instantâneas. Além disso, detém as marcas Café Bom Jesus e Café Barão. Fundada em 1908, em Dresden, por Melitta Bentz, criadora do primeiro filtro de papel para coar café, hoje a Melitta tem no Brasil o 2º maior mercado. Melitta, café fresquinho para sentir mais a vida. Para mais informações, visite https://www.melitta.com.br. Siga-nos no Instagram @melittabrasil e curta a fan page https://www.facebook.com/MelittaBrasil .

SIM - Serviço de Informação Melitta

0800 595 0203

Dia do café: oito formas de preparar o café perfeito

A rede St Marche criou um ebook sobre a bebida e levantou as melhores formas de fazer a paixão brasileira dentro de casa

7==QO2QWZykjOyJmLt92YuEmcyVGdAlGbsV2Y1xWYtF2czVmbhZnOycjMzITM2UDOzozZlBnauc3bsVmY3UmMiNDOzQzYhBTNjRjN5AjNwUTMwkTNkZDMjVjZGJTJjVjZGJTJ1cTMzYkMlUjMwQTMf1SNx0yXt92YuIHct1SaGJTJGJTJBNTJwRHdopDM
Nesta segunda-feira (24) é conhecido como o Dia do Café. Esse grão que é tão indispensável na vida do brasileiro tem uma data só dele, e nada como uma desculpa para celebrar aquele tão desejado cafezinho, seja para dar aquele gás ao longo do dia, para acompanhar um docinho no meio da tarde ou mesmo para fazer uma pausa no meio da loucura diária de trabalho. Pensando nisso, a Rede St Marche, referência em produtos diversificados de alta qualidade, criou um ebook com várias informações sobre a iguaria, desde a origem até instruções para fazer o café perfeito em casa.

Para quem é fã da bebida, confira as dicas para fazer o melhor café em casa, independente de qual método prefere:

Coador tradicional:

Para esse preparo a indicação é utilizar a moagem mais fina ou média e não compactar o pó no filtro. Uma dica importante para não queimar o pó é desligar a água um pouco antes de levantar fervura ou aguardar um minutinho após fervura antes de passar o café. Curta o cheirinho do café e deixe a água passar sem apressar o processo com uma colher. Uma boa proporção é 10g de café (uma colher de sopa cheia) para cada 100 ml de água.

Cafeteira italiana:

Também chamada de Moka, é ótima para preparar cafés mais encorpados, muito parecidos com o expresso. Basta colocar a água até o nível indicado. Depois, adicione o pó de café já moído na peça removível sem compactar e leve ao fogão. Quando a água começa a subir, é o momento certo de desligar o fogo e não queimar o pó de café. Outra dica importante é colocar um pouquinho de água fria na parte de cima da cafeteira italiana. Assim, quando a bebida ficar pronta, não passa no aluminio muito quente, o que pode queimá-lo e acentuar o amargor na xícara.

Prensa francesa:

Para usar a prensa francesa é preciso escolher um café com uma moagem um pouco mais grossa. A água quente (temperatura ideal entre 80 e 90ºC) deve ficar em contato com o pó por cerca de 4 minutos. Esse tempo de infusão é importante para liberar os óleos essenciais do café e a bebida ganhar corpo. Depois do período de infusão, abaixe o êmbolo para que ocorra a separação do café feito do pó. Sirva devagar, para evitar o excesso de pó na xícara.

Aeropress:

Para esse método é importante se atentar à torra e à moagem do café para conseguir um bom resultado. Ela funciona de forma muito parecida com uma seringa. Adicione água quente ao pó de café e deixe em infusão por até 50 segundos. Após esse tempinho, pressione o êmbolo em direção a xícara.

Clever Dripper:

Uma vez que o pó e a água quente são colocados, a Clever mantém o café imerso preso dentro dela. Como a válvula é controlada por peso, quando o porta filtro é posicionado na borda da xícara, a bebida é liberada. A recomendação é utilizar moagem média ou grossa dos grãos e a proporção de 300 ml de água quente para 30g de café.

Hario v60:

O porta filtro também tem formato de cone, mas foi especialmente desenhado para que as camadas de café possam ir se acomodando ao longo da extração. A abertura para saída da bebida é mais larga, permitindo controle do tempo de preparo. O primeiro passo é escaldar o filtro de papel para remover as impurezas, depois é só acrescentar o pó e a água. O filtro utilizado também deve ser específico, feito de um papel superior, que não interfere no sabor da bebida. Utilize 10g de pó de café para 120 ml de água.

Chemex:

Este método ficou conhecido por ser capaz de extrair aromas bastante delicados e pelo café filtrado por ela ser muito limpo, sem resíduos na xícara. Isso acontece pois o café coado nela passa por um filtro de papel específico, mais grosso que a maioria, que é dobrado em quatro partes antes de ser colocado na abertura superior. Utilize 100g de café para 1 litro de água. A dica é utilizar uma colher durante a filtragem para evitar que fiquem partes do pó secas.

Cápsulas para café espresso:

Com a chegada dos cafés em cápsula, agora é possível apenas apertar um botão e esperar o espresso perfeito cair na xícara. É importante ressaltar que o café utilizado deve ser de qualidade para um bom resultado. Um dos melhores indicadores de um bom café espresso é a densidade do crema, aquela espuma deliciosa que cobre o café. O crema são óleos essenciais emulsificados e tem um papel super importante para evitar a perda de calor e conservar o aroma. A boa notícia é que a maioria das cápsulas são compatíveis às máquinas de café Nespresso™, então é possível variar na escolha de marcas e sempre provar cafés diferentes, incluindo as variedades da marca St. Marche.

Para quem quer conferir o conteúdo completo, basta acessar campanha.marche.com.br/ebook-cafe/
SOBRE ST MARCHE:

O St Marche é uma rede de supermercados de bairro com 20 lojas da Capital e Grande São Paulo. A marca nasceu com propósito de oferecer produtos de alta qualidade associados a um atendimento diferenciado, resultando numa nova experiência de compras para os consumidores. A primeira loja foi inaugurada há 17 anos no bairro do Morumbi e tinha a missão de reunir num só lugar uma padaria artesanal, frutas e legumes selecionados e um açougue com cortes frescos. Além disso, a loja conta com uma curadoria de produtos de diferentes partes do mundo. Com o sucesso deste formato e um público fiel, além da rede St Marche, o grupo adquiriu o tradicional Empório Santa Maria há 12 anos, e foi responsável pela vinda do primeiro Eataly da América Latina, em sociedade com a matriz Eataly, em 2015. Em 2018, o grupo ampliou a rede e abriu duas lojas na capital, Brooklin e Portal do Morumbi, com um novo look and feel.Para 2020, o St. Marche seguirá seu consistente plano de expansão.

Inverno derruba temperaturas e aquece consumo de café

Marca catarinense amplia vendas em até 40% nos meses frios, expande negócios e oferece personalização a estabelecimentos comerciais

As bebidas quentes têm uma ligação natural com o inverno. Com a chegada de temperaturas mais baixas, elas servem de contraponto para suprir a falta de calor no corpo. O consumo do café, por exemplo, registra aumento médio de 30% na temporada mais fria do ano, segundo a Associação Brasileira da Indústria do Café (ABIC).

Seja em casa ou nos pontos especializados como cafeterias e padarias, a companhia do café pode ser considerada um hábito natural para enfrentar dias em que o inverno mostra sua cara.

“Esse é o período do ano em que nossas vendas aumentam de 30% a 40%”, comemora o diretor comercial da CCG Representações, Carlo Costa Gallinea, responsável pela expansão da catarinense Bonblend Cafés Especiais.

Outra notícia que confirma os bons resultados da empresa é a conquista de novos clientes na metade do ano. Segundo o executivo, quem já é apreciador da marca costuma reforçar o estoque nos meses mais gelados. E quem os conhece – seja por indicação de um amigo ou porque degustou a bebida num ponto de venda, residência ou escritório comercial - logo se encanta com os aromas e sabores e faz as encomendas.

Investimento delicioso
Segundo a ABIC, o café é a segunda bebida mais consumida no mundo e perde somente para a água. Estima-se que mais de 2 bilhões de xícaras são servidas diariamente nos seis continentes. Por aqui, 9 entre 10 brasileiros acima de 15 anos apreciam o cafezinho todos os dias.

De olho nessa enorme oportunidade de negócios e num gigantesco potencial de consumo, os melhores frutos do cafeeiro podem se transformar num rentável investimento.

O volume de sacas de grãos especiais deverá chegar a 1,8 milhão em 2023 no Brasil, de acordo com projeções do banco holandês Rabobank - que fez um estudo sobre o consumo do café e a produção no país. São cerca de 600 mil sacas a mais do que o volume produzido em 2017 (1,2 milhão).

“É um setor com grande potencial, apesar da crise que atinge outros segmentos”, explica Gallinea. No mesmo levantamento, foi detectado que os consumidores brasileiros também já se comportam como migrantes de marcas comuns para cafés de maior qualidade, como os ofertados pela Bonblend.

Crescimento e diferenciais
Outra pesquisa da consultoria internacional Euromoney mostrou que o café premium tem ganhado espaço no Brasil e cresce média de 15% ao ano, enquanto o grão tradicional expande em torno de 3,5% ao ano. “Quem degusta um café premium ou gourmet - de melhor qualidade - fica apaixonado pela experiência e cria um novo hábito”, destaca Gallinea.

Com tantos indicadores favoráveis, a Bonblend – que tem sede administrativa em Joinville (SC) – quer ampliar os negócios dentro e fora do Brasil e busca novos pontos de vendas físicos e online. Outro diferencial de mercado é que a marca também produz cafés personalizados e oferece consultoria aos interessados em ter a bebida com sua própria identidade.

Restaurantes, lanchonetes, hotéis, bares, cafeterias e empresas em geral podem ter sua marca personalizada, dentro de um segmento conhecido no mercado como “white label”. A empresa catarinense se encarrega do processo de torrefação dos grãos, presta consultoria sobre a confecção e escolha das embalagens e faz a entrega do produto devidamente caracterizado.

A personalização do café - inclusive com a possibilidade de levar o produto para casa, com o invólucro do estabelecimento - é uma estratégia que visa aproveitar o alto tráfego de consumidores nestes estabelecimentos, que apreciam novidades.

“Todo o processo é gerenciado pela Bonblend. Nosso objetivo é oferecer ao empreendedor a possibilidade de agregar valor ao negócio ofertando um café próprio e especial, pegando carona na harmonização com outros produtos oferecidos nos estabelecimentos, como pães e bolos. Quem experimenta um café de elevada qualidade se encanta com as nuances de sabor e o aroma e - naturalmente – vira nosso freguês”, orgulha-se Carlo Costa Gallinea.

Sobre a Bonblend
Fundada há 11 anos em Joinville (SC) pelo casal Valéria e Claudimar Zomer, que são apaixonados por cafés, a marca pretende desmistificar os tipos especiais de grãos e inseri-los na cultura diária do consumidor, facilitando acesso a produtos de maior qualidade e com preço justo.

A Bonblend fornece cafés das principais regiões brasileiras, preserva a verdadeira essência de cada terroir e está presente em dezenas de cafeterias, empresas e escritórios de Santa Catarina e do Paraná.

A empresa está ampliando a presença nacional e busca novos mercados dentro e fora do Brasil. Além do site www.bonblend.com.br é possível adquirir a linha de produtos nos principais marketplaces do Brasil.

Sugestão de legenda
De olho na demanda, Carlo Costa Gallinea - responsável comercial da Bonblend - busca novos consumidores e estabelecimentos dentro e fora do país para ampliar as vendas de cafés especiais

Crédito da foto
Brasilio Wille

Relacionamento com a imprensa: www.bonblend.com.br

The American Way Café inaugura amanhã

O badalado bairro do Batel não ficará órfão de um bom café e nem de uma excelente gastronomia Americana

Aproveitando toda a experiência adquirida administrando a ex-franquia do local por mais de um ano, a família proprietária decidiu dar continuidade no negócio acreditando que um futuro próspero e consistente está por acontecer no segmento.

Desta forma no próximo dia 15 de maio haverá a reabertura daquele cantinho saudoso da Gonçalves Dias, 151 no Batel que toda Curitiba aprendeu a amar, não só pela continuidade da excelente gastronomia e acolhimento do local, mas também pela importância aos clientes que utilizam o espaço para se reunir e se divertir.

A proposta do novo estabelecimento é a ampliação do jeito de servir americano, com uma gastronomia rica em sabores e texturas, drinks inspirados naquele país, isso sem esquecer dos cafés e sobremesas que nós curitibanos adoramos ter pertinho de nós sem precisar pegar um avião.

The American Way Café é o novo nome do endereço gastronômico do Batel, aguardamos logo a sua visita no local e no Instagram @theamericanwaycafe.

O Café abre de segunda a sexta das 12 às 21hs e sábados das 10 às 21hs.

ParkShoppingBarigüi ganha nova cafeteria com ambiente exclusivo

Com mesas próprias, o Café Cultura oferece muito conforto para quem quer aproveitar cafés especiais de maneira segura

CURITIBA, 22/04/2021 – A pausa para o café é um momento especial do dia, seja para ganhar mais energia para o trabalho, para relaxar ou mesmo aproveitar os sabores e aromas da bebida. A experiência se torna ainda melhor em um ambiente favorável, que valorize o conforto e bem estar. E este momento do dia tem um novo lugar para os curitibanos: o Café Cultura do ParkShoppingBarigüi. A cafeteria, que teve origem em Florianópolis conta com espaço exclusivo no piso térreo do shopping.

O espaço valoriza mesas com poucos assentos, observando a distância entre os lugares. Plantas e luminárias que lembram sacos de café, entre outros detalhes da decoração que passam por livros e rádios antigos, dão um clima acolhedor. O ambiente, apesar de reservado, não é um salão fechado, o que destaca a circulação de ar. Assim, o Café Cultura consegue manter a loja aconchegante e confortável enquanto cumpre as regras da Secretaria Municipal de Saúde de Curitiba.

Outra ótima opção é o take away: pode-se comprar no local e levar para consumir em casa, no trabalho ou onde o cliente preferir. Além de embalagens próprias para viagem, um destaque é o copo de café to go, desenhado para manter a bebida aquecida e ser degustada no caminho.

Cardápio

Estrela da franquia, o café pode ser servido no Café Cultura de diferentes maneiras. French Press é um método clássico e prático que preserva os óleos naturais do café, mantendo-o com consistência mais densa. O Pour Over permite maior controle do fluxo de água sobre o filtro de papel e porta-filtro. O Café Passado é o típico coado, de grãos selecionados, servido em uma térmica. E o Chemex é semelhante ao Pour Over, mas com filtro mais espesso, concedendo uma saturação prolongada.

O tradicional Espresso também é uma pedida da rede, seja puro, com leite ou até o macchiato, que pode também ser servido em um copo casquinha. Outras escolhas especiais passam pelo Cappuccino Italiano, Café Nutella e Chocolate Quente. Chás quentes e frios, smoothies, sucos e drinks completam as opções de bebidas. Para comer, o cardápio comtempla qualquer hora do dia. Do pão da manhã, passando por misto-quente, croissants e bolos simples, há ovos mexidos, Paninis (os sanduíches abertos), até sopas, saladas e bowls. Já os brunches são combinados com diversas pedidas: o Café Brasileiro, por exemplo, tem porção de pão de queijo, misto-quente, bolinho, salada de frutas, café e suco de laranja. Brownies e tortas, como a de Maçã com amêndoas e sorvete ou a de Chocolate cremoso sem glúten, são ideais para sobremesas.

O Café Cultura foi instalado no andar térreo do ParkShoppingBarigüi (Rua Professor Pedro Viriato Parigot de Souza, 600), no bairro Ecoville. O funcionamento da loja segue decretos da Prefeitura – no momento, abrindo de segunda-feira a sábado, das 11h às 22h. Mais informações no site www.cafeculturabrasil.com.

Receita – Hot Salted Caramel Café Cultura

(www.cafeculturabrasil.com.br)

Você é apaixonado por café? Que tal aproveitar para fazer em casa o incrível Hot Salted Caramel, um dos grandes sucessos da rede Café Cultura (www.cafeculturabrasil.com.br), referência nacional em cafés especiais?

O caramelo salgado ganhou destaque na gastronomia nos últimos anos. O sal faz realçar os sabores do doce, ganhando em textura e paladar. Era questão de tempo para se tornar ingrediente de cafés especiais. Na rede de cafeterias que conta com unidades nos estados de Santa Catarina, Paraná e Rio Grande do Sul, o Hot Salted Caramel se tornou um dos queridinhos do público que busca o toque doce na bebida.

Ingredientes:

- 160 ml de leite
- 100 ml de água
- Café de boa qualidade passado (cerca de 100ml)
- Caramelo salgado (cerca de 30 gramas)

Modo de Preparo:

1 – Passar cerca de 100ml de café de boa qualidade
2 - Aquecer 160 ml de leite no micro-ondas por dois minutos
3 – Colocar o leite no mixer e bater até ficar cremoso (entre 30 segundos e um minuto)
4 – Com uma colher, colocar o caramelo salgado no fundo de uma caneca e decorar as paredes internas
5 – Transferir o leite para a caneca e reservas um pouco da crema para a finalização
6 – Transferir o café já preparado (cerca de 45 ml)
7 – Finalizar com a crema do leite e decorar com caramelo salgado, usando uma colher

Café Cultura desembarca em Curitiba com duas unidades

Rede catarinense consolidou o modelo de negócio em unidades próprias até iniciar projeto de expansão nos estados da Região Sul; estimativa é fechar 2021 com 46 unidades

CURITIBA, 14/04/2021 - Em 2021, o Café Cultura consolidou seu projeto de expansão que prevê a abertura de 260 lojas em todo o país até 2026. Criada em 2004, a rede de franquias de cafés especiais teve origem em Santa Catarina se firmando como uma grande referência do segmento, até iniciar a ampliação para Paraná e Rio Grande do Sul ainda em 2020, atingindo 24 unidades por meio de franquias. Neste ano, a projeção é de atingir 46 unidades no total, chegando ao Rio de Janeiro, na Região Sudeste, onde abrirá sua primeira franquia em abril.

Como não poderia ser diferente, o processo de expansão do Café Cultura passa por Curitiba (PR), cidade extremamente relevante no segmento dos cafés especiais. Até o final do primeiro semestre de 2021, a capital paranaense terá pelo menos 4 unidades da rede em funcionamento. Uma delas já está em operação no ParkShoppingBarigüi, enquanto a segunda acaba de abrir no formato soft opening no Bairro Batel. Já as outras duas unidades serão lançadas oficialmente nas próximas semanas, sendo que uma delas vai funcionar na tradicional Rua Coronel Dulcídio.

“Curitiba sempre esteve em nosso radar, e agora estamos muito felizes com essa chegada do Café Cultura na cidade. Antes de tudo, o mercado de cafés especiais é muito desenvolvido na capital paranaense, com um público consumidor exigente e que valoriza as boas experiências. Além disso, Santa Catarina sempre recebe muitos curitibanos, que frequentam nossas lojas e conhecem a nossa excelência”, comenta a fundadora e CEO do Café Cultura, Luciana Melo.

Nem mesmo as incertezas causadas pela pandemia afetam a estratégia de crescimento projetada pela companhia. Uma das formas encontradas para lidar com o momento foi apostar no delivery e encontrar meios de gerenciar os custos. “Implantamos o delivery e novas formas de vendas assim que as restrições iniciaram, no ano passado. Também orientamos os franqueados em relação à gestão de custos, algo fundamental para o período em que estamos vivendo”, detalha a CEO da rede. Uma das apostas foi fortalecer a marca na pandemia. “Ficamos vivos graças à transformação. Nenhuma das nossas franquias fechou e estamos trabalhando forte para deixarmos todas as lojas preparadas para uma retomada inteligente e segura para todos”, diz Luciana.

Diferenciais

Com uma gestão da cadeia de produção completa (da fazenda para o consumidor final), a marca é reconhecida pela seleção dos melhores cafés brasileiros, controle da torra (seguindo perfis específicos) e entrega direto para as lojas. “Somos a única rede de cafeterias com projeção nacional com o conceito Farm to Cup, garantindo assim a qualidade em todos os processos, da fazenda à xícara”, diz um dos sócios, Carlos Zilli, que também é diretor de Estratégia Digital na Associação Brasileira de Franchising (ABF).

A rede já ganhou diversos prêmios e reconhecimentos pela qualidade de seus produtos e de sua marca. Foi considerada a melhor rede de cafeterias do Sul do Brasil e a 8ª do Brasil pelo Guia de Franquias 2019/2020, elaborado pela Revista Pequenas Empresas Grandes Negócios (PEGN). O cardápio é amplo e mescla cafés individuais, para duas ou três pessoas, extraídos de diferentes técnicas, caso de french press, pour over e cold brew, além de chás, chocolates quentes, sucos, smoothies, shots, cervejas especiais, que podem ser acompanhados de lanches, como bolos, pães, paninis e tortas. Além disso, também oferece brunch, ovos e omeletes, saladas, sopas, bowls e sobremesas.

Parte do crescimento se deve ao maior interesse do brasileiro pelos cafés especiais. Cerca de 95% da população é consumidora da bebida, de acordo com a Associação Brasileira da Indústria do Café – apenas a água é mais ingerida. Segundo levantamento do Rabobank, o consumo de cafés especiais no Brasil aumentou cinco vezes nos últimos oito anos e a estimativa é de crescer mais 70% nos próximos três anos.

Investimento inicial

Com investimento inicial de R$ 100 mil, a franquia oferece modelos de negócios que variam do mini bistrô, passando pelos quiosques aos padrões “to go”, cada vez mais disseminados no país. O faturamento médio é de R$ 75 mil, com retorno estimado sobre o investimento de 20 a 30 meses. O pagamento de royalties é de 5% sobre o faturamento bruto, além de 1,5% para um fundo destinado à propaganda.

A rede oferece suporte ao franqueado em inúmeros aspectos: auxílio na escolha do ponto comercial; análise econômica e de viabilidade; assessoria para projeto arquitetônico; assessoria de comunicação e marketing; programa de treinamento; suporte na implantação da loja, entre outros. “Oferecemos um produto com cada vez mais qualidade, aliado a experiências e conhecimento em torno da cultura do café, e sempre de olho nas tendências”, completa Zilli.

A rede Café Cultura conta com duas unidades em funcionamento na cidade de Curitiba, seguindo as regulamentações locais relacionadas ao coronavírus: ParkShoppingBarigüi (R. Prof. Pedro Viriato Parigot de Souza, 600) - (41) 3024-6002 e Batel Soho (R. Saldanha Marinho, 1050) - (41) 98430-6929. Para mais informações, acesse o site www.cafeculturabrasil.com.

Dia Mundial do Café: nutricionista ensina a fazer bulletproof coffee

Angela Federau traz receita do famoso “café à prova de balas” com manteiga e óleo de coco muito usado por pessoas que querem turbinar a atividade cerebral e emagrecer

Comando News, abril de 2021 - O bulletproof coffee é usado por muitas pessoas que querem turbinar a atividade cerebral e emagrecer. A bebida criada pelo norte-americano Dave Asprey, após uma viagem ao Tibete, foi elaborada usando como inspiração as bebidas consumidas pelos povos do Himalaia há séculos. Entre seus efeitos colaterais está a promessa de saciedade prolongada e, consequentemente, a perda de peso.

A bebida é composta por uma xícara de café fresco, uma colher (sopa) de manteiga e outra de TCM (versão mais concentrada de óleo de côco). A manteiga deve ser sem sal, feita com leite de vaca alimentada unicamente com grama.

A escolha destes ingredientes tem um propósito. “A manteiga especificada contém altos níveis de ácido linoléico conjugado, que supostamente aumenta a utilização de gordura pelo organismo – o que faz emagrecer e aumentar a massa magra. Já o TCM é metabolizado rapidamente no fígado, fornecendo energia ao organismo e fazendo circular corpos cetônicos, que são subprodutos da quebra das células de gordura”, explica Angela Federau, nutricionista.

Apesar das promessas de saciedade e perda de peso, o “café à prova de balas” ainda precisa de validação científica, por isso a recomendação é procurar um nutricionista antes de incluí-lo na rotina alimentar. “Assim como qualquer outra substância, o consumo do bulletproof coffee necessita de acompanhamento nutricional adequado para obtenção de melhores resultados”, finaliza.

Bulletproof coffee receita original

Ingredientes
1 xícara (chá) de café
1 colher (sopa) de manteiga ghi (ou ghee) ou manteiga de cacau
1 colher (chá) de óleo de coco extravirgem ou TCM

Modo de preparo
Bata todos os ingredientes no liquidificador por 30 segundos para que os óleos se emulsifiquem com o café. Fica cremoso, com uma espuminha, com sabor de leite com café e um leve toque de coco.

Sobre Angela Federau

0541f289-bce1-4fc3-8a63-12b95a82dcb6.jpg

Angela Federau é nutricionista clínica (CRN-8: 5047), pós-graduada em fitoterapia aplicada à nutrição, especializada em nutrição funcional, pediátrica e escolar. Criadora da mentoria Nutrindo um Propósito, também participa como convidada de pesquisas científicas e genéticas da UFPR como mapeamento e estudo genético da comunidade Menonita. Além disso, é palestrante, escritora de livros, artigos e colunas em jornais e revistas. Nutricionista responsável pela APSAM - Associação Paranaense Superando a Mielomeningocele e Instituto Mulheres que Inspiram, que promove auxílio e acolhimento às mulheres com câncer no sistema reprodutivo e mama. Angela ainda atua como empresária no segmento alimentício e como parceira da Polícia Militar do Paraná e de clínicas de fertilidade.

www.instagram.com/angelafederau.nutri
https://www.facebook.com/AngelaFederau.Nutricionista/
Contatos para atendimento:
Centro: (41) 3027-3931/99534-9489
Consulta online: (41) 99657-0134

Café Cultura cria blend de café exclusivo para a Páscoa

Caixa com ovinhos e espresso com chocolate são algumas das pedidas por tempo limitado da rede, que já conta com duas unidades em Curitiba

CURITIBA, 30/03/2021 – O clima de Páscoa é celebrado com itens limitados na rede Café Cultura. Um blend de café com notas de avelã e cacau é destaque entre as novidades e ideal para presentear os amantes da bebida. Ovinhos de chocolate, cesta de café da manhã e espresso com chocolate são outras pedidas da temporada. Recém-chegada a Curitiba, a rede Café Cultura tem duas lojas funcionando na capital paranaense: as unidades ParkShoppingBarigüi e Batel Soho, na Rua Saldanha Marinho.

Páscoa Blend é o café de edição limitada com blend de grãos Catuaí amarelo e Bourbon amarelo, cultivados na região sul de Minas Gerais. Os grãos são torrados pelo Café Cultura Lab, laboratório no qual são desenvolvidos os sabores da marca. O Blend especial, de torra média, apresenta notas que remetem aos chocolates, de avelã e cacau, com corpo delicado e alta doçura. O pacote de 250 gramas sai por R$ 32,90.

Clássicos da temporada, os Mini Ovinhos de chocolate também ganham sua versão Café Cultura. Elaborados com chocolate Nugali, são apresentados na embalagem de 100 gramas a R$ 21,90. Outra novidade é o Easter Espresso. Quem estiver em uma das lojas pode aproveitar este ovo granel de 35 gramas Nugali, no qual o espresso é servido, derretendo o chocolate e adoçando o café (R$ 13,50).

A Caixa de Café da Manhã ganhou uma versão de Páscoa, ideal para duas pessoas. Estão inclusos dois croissants, uma caixa de frios (com queijo branco, Parma, queijo mussarela e presunto), waffles com morangos, salada de frutas, manteiga, caramelo salgado, geleia de frutas vermelhas, suco de laranja, o café Páscoa Blend e a caixa de mini ovinhos (R$ 139). Os produtos especiais ganham embalagens temáticas para a campanha de Páscoa, bem como os copos to go. A logo que remete ao coelho, adaptando o design do Café Cultura, estampa os itens exclusivos e, também, os copos de 240 ml para levar. A temporada de Páscoa nas lojas vai até 4 de abril.

A rede Café Cultura conta com duas unidades em funcionamento na cidade de Curitiba, seguindo as regulamentações locais relacionadas ao coronavírus: ParkShoppingBarigüi (R. Prof. Pedro Viriato Parigot de Souza, 600) - (41) 3024-6002 e BATEL SOHO (R. Saldanha Marinho, 1050) - (41) 98430-6929. Para mais informações, acesse o site www.cafecultura.com.

Curitiba e RMC recebem 1º Festival Nacional de Café “To Go” nesta semana com preparos de até R$ 5

A Mais1 – Café, considerada a maior rede de café “to go” do Brasil, vai promover o evento nas onze unidades de Curitiba e Região Metropolitana entre os dias 29 de outubro e 01 de novembro

CURITIBA, 27/10/2020 – O café especial é a companhia preferida dos curitibanos para equilibrar a correria do dia a dia. Isso porque, além de ser preparado com grãos de altíssima qualidade, ele pode ser consumido tanto em drinks frios quanto nos tradicionais preparos quentes, combinando com qualquer estação do ano. Pensando nisso, entre os dias 29 de outubro e 01 de novembro, a Mais1 – Café, considerada a maior rede de café “to go” do Brasil, vai promover o 1º Festival Nacional de Café “To Go”.

Durante os quatro dias de festival, as onze unidades Mais1 – Café de Curitiba e Região Metropolitana vão servir todas as opções de bebida do cardápio com preços de até R$ 5. Entre as mais de dez opções de cafés, estão o Cappuccino, preparado como o legítimo italiano, com café espresso, leite vaporizado e crema de leite; o drink frio Caramel, preparado com café, leite e caramelo em abundância; o Sensação, que leva café, leite, purê de morango francês e chocolate; e, para quem preferir uma bebida sem cafeína, o Nutelatte, desenvolvido com chocolate quente e avelã.

“Para oferecer ainda mais sabor aos nossos clientes, selecionamos um grão de café produzido na região da Alta Mogiana, em Minas Gerais, com processo de secagem natural, notas de chocolate, encorpado e levemente cítrico, para ser nossa principal matéria-prima”, conta Vinicius Delatorre, sócio fundador e diretor operacional da Mais1 – Café. O café utilizado pela rede é produzido pela fazenda ganhadora do prêmio de melhor café do Brasil em 2019.

O 1º Festival Nacional de Café “To Go” conta com toda a praticidade do estilo “to go”, que se torna ainda mais importante neste momento em que o isolamento social se faz tão necessário. Durante o evento, a rede vai disponibilizar copos com embalagens especiais para que os clientes consumam a bebida na rua ou levem para qualquer lugar. Para uma experiência completa, o público ainda poderá encontrar uma variedade de salgados, doces e cafés moídos em cada loja.

Confira o endereço das unidades participantes:

1. Mais1 Café - Sete de Setembro (Av. Sete de Setembro, 3619 - Batel)
2. Mais1 Café - Alameda Cabral (Alameda Cabral 44, Centro)
3. Mais1 Café - Emiliano Perneta (Emiliano Perneta, 421 - Centro)
4. Mais1 Café - Padre Anchieta (Rua Padre Anchieta, 2194 - Loja 3 - Bigorrilho)
5. Mais1 Café – Osório (Rua Praça General Osório, 145 - Centro)
6. Mais1 Café - Inácio Lustosa (Rua Inácio Lustosa, 26 - Centro)
7. Mais1 Café – Mauá (Rua Mauá, 919 - Loja 01 - Alto da Glória)
8. Mais1 Café - Sete de Setembro Batel (Av. Sete de Setembro 4500 - Batel)
9. Mais1 Café - Marechal Deodoro (Av. Marechal Deodoro, 303 - Centro)
10. Mais1 Café - São José dos Pinhais (Rua XV de novembro, 2214 – Loja 03 – Centro)
11. Mais1 Café - Campo Largo (Rua XV de Novembro, 1993 – Centro)

O 1º Festival Nacional de Café “To Go” será realizado entre os dias 29 de outubro e 01 de novembro, nas onze unidades da Rede em Curitiba e Região Metropolitana, conforme horário de funcionamento de cada loja. Mais informações no site www.mais1cafe.com ou no perfil oficial da rede no Instagram (@mais1.cafe).

Por que o café harmoniza tão bem com queijo?

Harmonização Café e Queijo (Divulgação)
Harmonização Café e Queijo
(Divulgação)
Agosto de 2020 – Já parou para pensar por que é tão gostoso fazer um intervalo no meio da tarde e tomar uma xícara de café com um pão de queijo recém-saído do forno? Protagonistas entre os ingredientes queridinhos dos brasileiros, o café e o queijo possuem sabores peculiares, que, quando misturados, oferecem uma inusitada e deliciosa harmonização gastronômica. A combinação faz parte do cotidiano de muitas culturas ao redor do mundo, inclusive dos brasileiros.

“Em Minas Gerais, por exemplo, existe o costume de se comer queijos meia-cura ou curados com café em alguns momentos do dia, principalmente no café da manhã e no meio da tarde”, pontua Hellen Maluly, doutora em Ciência de Alimentos e consultora do Comitê Umami, organização responsável pela divulgação do quinto gosto do paladar humano no Brasil.

De acordo com a especialista, o motivo para tanto sucesso pode estar diretamente relacionado ao queijo, sendo um dos ingredientes em que o gosto umami - quinto gosto do paladar humano - está presente. “O umami é evidente em muitos alimentos do cotidiano, como tomates, carnes, cogumelos e, principalmente, queijos, tendo um papel fundamental para que a harmonização aconteça”, explica Hellen.

“Quando misturado ao café, o quinto gosto ameniza sensações de alguns tipos de café de torra mais intensa, como o amargor, ou a acidez de cafés que passam por processos de fermentação mais longos. Outros compostos presentes naturalmente nos grãos, como polifenóis, também podem provocar certa adstringência, mas isto irá depender das suas concentrações. No entanto, o fato mais interessante está relacionado ao aumento da salivação provocado pelo gosto umami. A saliva faz com que os aromas, tanto do queijo como do café, possam se diluir com mais facilidade, oferecendo continuidade ao sabor na boca e uma harmonização perfeita entre o café e o queijo”, complementa.

Para ter uma experiência mais acentuada, vale escolher cafés e queijos de boa qualidade para melhorar ainda mais essa combinação. Hellen ainda dá algumas dicas: “Alguns blends, feitos com Coffea arabica e Coffea robusta, podem ser mais amargos pelo aumento do teor de cafeína e são excelentes escolhas para queijos mais fortes. Já queijos mais leves, como brie, camembert ou mesmo queijos frescos, combinam bem com cafés da variedade arábica, pois são mais leves e realçam o dulçor, principalmente se forem servidos com geleias aromáticas, feitas com cascas de laranja e especiarias, por exemplo.

Vamos experimentar? Está quase chegando a hora do café!

UMAMI
É o quinto gosto básico do paladar humano, descoberto em 1908 pelo cientista japonês Kikunae Ikeda. Foi reconhecido cientificamente no ano 2000, quando pesquisadores da Universidade de Miami constataram a existência de receptores específicos para este gosto nas papilas gustativas. O aminoácido ácido glutâmico e os nucleotídeos inosinato e guanilato são as principais substâncias umami. As duas principais características do umami são o aumento da salivação e a continuidade do gosto por alguns minutos após a ingestão do alimento. Para saber mais, acesse www.portalumami.com.br e acompanhe também pelas redes sociais facebook.com/ogostoumami e instagram.com/ogostoumami.