“Universo Casuo”, por Vanessa Malucelli

VANESSA-CERTO

Pare ,olhe e siga.

Onde todos os sonhos se transformam em realidade! 

Teatro lotado, estonteante e maravilhoso o grande espetáculo envolve o público que interage o tempo todo .Adultos e crianças na mesma emoção. Música maravilhosa e artistas que  na sua  apresentação  mostram o maior profissionalismo, no limite de sua capacidade acrobática simples assim:apoteótico! Bonito de ver. Meus parabéns Marcos Casuo.

DO CIRQUE DU SOLEIL PARA OS PALCOS DO BRASIL

“Após o sucesso no ano passado, voltou a Curitiba, o espetáculo ´Universo Casuo´, em única apresentação no Teatro Positivo – Grande Auditório. Criado por Marcos Casuo, que foi protagonista de Alegria, do Cirque Du Soleil, a montagem, assistida por mais de 2 milhões de brasileiros, une acrobacia, dança, circo, música ao vivo, poesia clown e muitos efeitos especiais. A abertura ficou por conta do artista paranaense Ricardo Thomé”.

Após o sucesso no ano passado, retorna a Curitiba o , criado há cinco anos por Marcos Casuo, que foi protagonista do espetáculo Alegria, do Cirque Du Soleil. Assistido por mais de 2 milhões de pessoas em todo o Brasil, a montagem une acrobacia, dança, circo, música ao vivo, poesia clown e muitos efeitos especiais.  A história acompanha um universo paralelo, o “Universo Casuo”, lugar mágico onde tudo é possível. Antes, o artista paranaense Ricardo Thomé está escalado para abrir o espetáculo, uma iniciativa do Projeto Prime Cultural de valorização da arte local.

O palhaço mais conhecido no mundo encanta com o show que reúne uma combinação emocionante de artes acrobáticas, humor, poesia, design extravagante e uma trilha musical criada por Charlie Dennard – músico, compositor e band líder do famoso circo canadense, especialmente para o Universo Casuo: “Um espetáculo de qualidade, com muito conforto, tecnologia, arte com poesia, música ao vivo e respeito aos espectadores, como ocorre nos grandes circos internacionais”, revela Marcos Casuo.

O “Universo Casuo” utiliza a mesma forma lúdica que os circos internacionais, artistas de altíssimo nível como equilibristas, malabaristas, músicos, performances e a poesia do Clown responsável pelo enredo da história. O show foi desenvolvido por Casuo através de anos de pesquisa em suas viagens ao redor do mundo com o “Alegria”: “Como não podia ser diferente, depois de tantos anos com a companhia Canadense, o “UC” tem a mesma plataforma do Cirque, isto é, um circo moderno e vibrante, que conta uma história através de performances de vários artistas, com roupas e maquiagens ligadas ao espetáculo, enredo próprio ao som de música ao vivo e muitos efeitos de luz”, comenta.

O figurino do espetáculo é de encher os olhos;  feito a mão, foi pintado com as cores da cromoterapia, nos tons infinitos do Universo que é vasto e rico em degrades, brilho, cores e principalmente luz.  Já o do protagonista, tem um toque a mais, é assinado por Chico Spinoza, conceituado figurinista e  carnavalesco de imenso  talento que já mostrou seu trabalho  nas  melhores  escolas de samba  de São Paulo e Rio de Janeiro.

O Espetáculo conta a história de um universo paralelo, o “Universo Casuo”, através do gramelô, língua oficial desse planeta multicolorido, um lugar diferente, onde tudo é possível. O personagem denominado Clown percebe que a Terra, o Planeta Azul, o qual, antigamente esbanjava cores, hoje está desbotada, quase sem cor. O palhaço resolve atravessar o portal, entrar no nosso mundo para trazer de volta os sonhos, as fantasias e assim torná-lo novamente colorido.

Mais sobre Ricardo Thomé

 O artista paranaense Ricardo Thomé vem pesquisando os elementos circenses há mais de 10 anos. No currículo estão a criação de cinco espetáculos, entre eles,  “Malabarizando”, “Obras No Picadeiro” e “Kitinet”, oito números solos e 2 duos, além de vários prêmios e participações em diversos eventos do gênero, como a Convenção brasileira de malabarismo e circo e a European Juggling Convention em Toulouse, na França. Este ano dois de seus vídeos foram selecionados para o canal “people are awesome” atingindo mais de 19milhões de visualizações.

Mais sobre o Projeto Prime Cultural
Com total pioneirismo, a iniciativa tem a proposta de valorizar os artistas locais e regionais com trabalhos autorais e produções próprias. Assim, a produtora curitibana Prime lança seu Projeto Prime Cultural, uma oportunidade aos grupos locais de mostrarem o calor paranaense que se encontra na arte.

O projeto é uma iniciativa inédita no cenário artístico e exclusiva da Prime, sem fins lucrativos, com o intuito de divulgar e gerar a movimentação artística e dinâmica da cena paranaense. No início será focada a música, mas no futuro outras formas de arte e cultura serão incluídas. O Projeto Prime Cultural visa dar oportunidade única para os artistas mostrarem seu potencial criativo a grandes plateias.

Além de toda a divulgação do artista no evento, seu diferencial é oferecer também boa estrutura de palco, equipamentos de som, luz, backstage e, claro, a presença significativa de público. Para isso, os shows/espetáculos que a Prime vier a realizar no Paraná deverá ter a participação de um artista local. As bandas serão selecionadas conforme a produção e a atuação delas. Cabe ao projeto então reuni-las, viabilizar os shows e realizar a divulgação do evento. “As bandas que participarem do Projeto Prime Cultural terão a mesma atenção que os artistas de renome nacional com os quais dividirão o palco”, afirma Mac Lóvio Solek, idealizador do projeto e diretor da Prime. “Aproveitando o prestígio dos artistas nacionais que se apresentam em Curitiba e em outras cidades do Paraná e Santa Catarina pela Prime, vamos proporcionar aos artistas locais/regionais uma boa formação de plateia para conhecer e divulgar seus projetos. Além disso, o público poderá vivenciar a diversidade cultural popular do Paraná”, completa.

Os artistas interessados em se apresentar pelo Projeto Prime Cultural podem encaminhar seu material de trabalho e currículo para o e-mail projetoprimecultural@maisumadaprime.com.br. O material deverá conter um breve release da banda, vídeos, músicas autorais, fotos, set list e logomarca do artista/grupo. Os trabalhos serão escolhidos por meio de carta convite e de acordo com a afinidade musical com o público do artista principal. Será avaliada a apresentação do trabalho e comprometimento do grupo.

“O Projeto Prime Cultural é, sem dúvida, o primeiro projeto que vai fazer uma ponte direta entre as bandas locais passando a ter acesso com os artistas nacionais e, na medida do possível, vamos tentar promover uma interação cada vez maior”, finaliza o diretor da produtora curitibana.040

059085056.JPG066163175*com divulgação

Categorias:COLUNA VANESSA MALUCELLI, CULTURA, DIVIRTA-SE, PASSEIO, TEATRO

VanessaMalucelliAndersen

Colunista do Site — Divirta-se Curitiba!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s