Paciente de 80 anos recupera a qualidade de vida ao poder andar sem desmaiar

Procedimento minimamente invasivo, realizado no fim de dezembro, implantou um transcateter de válvula aórtica

Curitiba, janeiro de 2022 – Dificuldades para fazer uma caminhada simples, até a cozinha, sem desmaiar. Essa era a realidade da dona Nely Lourdes Rizzi, de 80 anos. Nos últimos dias de dezembro a sua vida mudou, já que ela conseguiu, por meio de uma parceria entre fabricantes, Pilar Hospital e seu Instituto de Ensino e Pesquisa, a passar por um procedimento minimamente invasivo para a implantação de um implante transcateter de prótese valvular aórtica (do inglês “TAVI – Transcatheter Aortic Valve Implantation”), e sua intervenção foi transmitida em um workshop para diversos países, como forma de capacitar outros cardiologistas intervencionistas a realizarem o procedimento.
O implante transcateter de prótese valvular aórtica tem sido utilizado como alternativa ao tratamento conservador (por cirurgia aberta) em pacientes com estenose aórtica grave sintomática. “Trata-se de um procedimento minimamente invasivo onde é inserida uma nova válvula para substituir a válvula doente por meio de um cateter. Essa intervenção apresenta menos riscos, com menor tempo de recuperação e retorno mais rápido para casa e a anestesia é local”, explica Dra Deborah Nercolini, cardiologista intervencionista.
A estenose aórtica é uma doença degenerativa que atinge 5% das pessoas com mais de 75 anos, sendo caracterizada pela redução da área efetiva da valva, exigindo um esforço cada vez maior do coração para conseguir bombear o sangue pelo corpo, enfraquecendo o órgão. “Essa técnica ainda não está disponível no sistema público, devido ao custo, mas se formos comparar com o custo de uma cirurgia aberta, com internações, maior tempo de recuperação, e os riscos para pacientes dessa idade, o custo acaba sendo equivalente ou menor no acompanhamento a médio e longo prazo. A grande diferença é que o paciente submetido a TAVI tem uma recuperação mais rápida, podendo voltar à sua vida normal em menos de 3 dias, apresenta menos internamentos subsequentes e, consequentemente, onera menos o sistema público e os sistemas de saúde.
Desde 2021 o procedimento passou a ser coberto por alguns planos de saúde no Brasil e, de acordo com as diretrizes da Sociedade Brasileira de Cardiologia, está indicado para pacientes que tenham mais de 70 anos, com quadro de estenose aórtica grave sintomática, e que tenham anatomia favorável para a realização de implante transcateter.

Pilar Hospital recebe câmara hiperbárica monoplace

Único hospital no Paraná que oferece todos os modelos de equipamento

Curitiba, janeiro de 2022 – O Pilar Hospital, em Curitiba, conta agora com uma câmara hiperbárica monoplace, o que permite o tratamento individualizado para cada paciente. Desde 2010, a instituição já oferece a oxigenoterapia hiperbárica com câmara multiplace, a qual acomoda até 12 pacientes e permite o acompanhamento da equipe assistencial em tempo integral no interior da câmara. A oxigenoterapia hiperbárica atua otimizando a cicatrização, auxiliando no combate às infecções e acelerando a plena recuperação. Os equipamentos permitem que o tratamento seja realizado com os pacientes sentados ou deitados, respirando oxigênio puro.
O tratamento de oxigenoterapia hiperbárica é um procedimento reconhecido pelo Conselho Federal de Medicina (CFM), de acordo com a resolução 1497/95. Consiste na inalação de oxigênio puro (100%) em uma câmara fechada e pressurizada. Os benefícios incluem auxiliar no processo cicatricial de feridas crônicas ou complexas, osteomielites, lesões causadas por radioterapia, traumas, queimaduras, pós-operatório de cirurgias plásticas, entre outras.
Segundo o médico responsável pelo Instituto de Medicina Hiperbárica do Pilar Hospital, Diogo Romariz Peixoto, "há comprovação científica de que a oxigenoterapia hiperbárica reduz o número de internamentos e amputações, além de melhorar significativamente a qualidade de vida dos pacientes submetidos ao tratamento", explica.

Hospital Marcelino ChampagnatHora do Detox: o poder antioxidante e anti-inflamatório dos alimentos

Como retomar a rotina alimentar depois das festas? A regra é clara: descasque mais e desembale com responsabilidade

Um cardápio carregado de bebidas alcoólicas e alimentos processados, com alto teor de aditivos químicos, conservantes e açúcares. É raro encontrar alguém que não se rendeu a esses alimentos pobres em nutrientes ou acabou cometendo excessos durante as festas de fim de ano. Esse comportamento, no entanto, tende a sobrecarregar o sistema digestivo e o fígado, prejudicando o bem-estar e a saúde de forma geral. Com a chegada de janeiro, quem agiu por impulso e extrapolou na alimentação já deve estar pensando: é hora de entrar na linha novamente.

Antes de tudo, é importante ter em mente que episódios pontuais de exagero tendem a não afetar de forma agressiva o organismo e que não será um alimento específico que trará de volta o equilíbrio nutricional do corpo. “Tudo o que é muito agressivo e restritivo, ou que cause uma mudança grande na rotina alimentar, pode ser prejudicial. Mas, sim, uma dieta desintoxicante, feita por um curto período de transição e com acompanhamento médico, pode trazer benefícios quando a questão é se recuperar do período de festas”, explica o coordenador médico do Hospital Universitário Cajuru, de Curitiba, e especialista em nutrologia esportiva, José Rodriguez.

A dieta não “vinga”? Repense sua rotina alimentar

É muito comum as pessoas sentirem sintomas como cansaço excessivo, sono desregulado, ansiedade e estresse, inchaço causado pela retenção de líquido e sensação de fome constante. Todos esses sinais são indicativos que o organismo precisa eliminar impurezas e neutralizar toxinas. Tentar compensar ou restringir demais certos grupos alimentares não é a solução.

“É importante que qualquer prática detox seja realizada com acompanhamento nutricional individualizado. Com a exclusão de certos alimentos, o organismo pode levar um choque devido às carências nutricionais, além de reduzir o desempenho esportivo e até ocasionar alguma compulsão alimentar”, explica a nutricionista dos hospitais Universitário Cajuru e Marcelino Champagnat, Laleska Vignoli.

O consumo de alimentos com potencial anti-inflamatório e antioxidante pode ajudar bastante neste período pós festas. “Mas a recuperação do organismo deve passar pela retomada da rotina completa e pela prática diária de hábitos mais saudáveis, de forma consciente e contínua“, acrescenta Rodriguez. A orientação é simples: descasque mais e desembale com consciência.

“Desintoxicar o organismo significa fazer uma limpeza natural que começa estrategicamente pelo fígado e intestino. O fígado é o órgão que filtra o sangue do corpo humano, ou seja, ele retém grande quantidade de impurezas. Um corpo sobrecarregado de impurezas ou toxinas perde vitalidade”, complementa Laleska.

Para retomar a rotina alimentar, o ideal é se hidratar muito, procurar ingerir alimentos naturais, como frutas, vegetais, legumes, carnes frescas e cereais verdadeiramente integrais, que preservam as propriedades dos grãos inteiros e não possuem porções refinadas em sua composição. Cabe destacar ainda a importância de priorizar alimentos que tenham procedência e garantia de um processo produtivo cuidadoso, seguro e de qualidade, que realmente ofereça os benefícios que promete.

A Jasmine foi uma das primeiras empresas brasileiras a acreditar na agricultura orgânica. "Somos pioneiros no desenvolvimento de uma linha de orgânicos integrais e nossos produtos são livres de adubos químicos, agrotóxicos e sementes transgênicas”, destaca a gerente de P&D da Jasmine Alimentos, Melissa Gomide Carpi. Os produtos que compõem o portfólio da empresa, dentre eles, cereais, grãos e frutas desidratadas, são amplamente indicados pelos profissionais da área de nutrição para a retomada dos hábitos saudáveis e de um 2022 com vitalidade e bem-estar.

É mesmo possível desintoxicar o corpo?

Os consumidores estão fazendo escolhas cada vez mais conscientes e menos impulsivas nos últimos anos, indica a gerente de P&D da Jasmine Alimentos, Melissa Gomide Carpi. “Esse comportamento é fundamental para manter uma relação saudável e equilibrada com o alimento. Nosso propósito é mostrar que nossos snacks saudáveis, com verdadeiros benefícios nutricionais, são gostosos e de fácil inclusão no dia a dia”.

Para reequilibrar o fígado e a flora intestinal, e auxiliar no armazenamento e metabolização dos nutrientes, é importante incluir certos hábitos na rotina alimentar que impactam diretamente na redução da inflamação e na oxidação do corpo. Confira abaixo algumas dicas:

1) Beba água, pelo menos 35ml por quilo de peso diariamente.

2) Evite o consumo de carne vermelha em grande quantidade, pois é um alimento de difícil digestão.

3) Prefira proteína animal magra, como peixe, frango e porco e ovos.

4) Aumente o consumo de verduras, legumes e frutas, principalmente as vermelhas.

5) Alimente-se com cereais integrais e leguminosas (como aveia, linhaça), pois as fibras têm papel essencial no funcionamento do intestino.

6) Evite açúcar em excesso, principalmente as opções refinadas.

7) Reduza o consumo de frituras, dando preferência a preparos crus, assados, cozidos ou grelhados.

8) Para cozinhar, utilize azeite, manteiga ou óleo de coco, sempre na menor quantidade possível.

9) Substitua o sal por temperos naturais como alho, cebola, cúrcuma, coentro, manjericão, entre outros.

10) Na hora de montar o prato, dê mais espaço aos legumes e verduras.

11) Coma devagar e mastigue bem os alimentos.

12) Faça uso de probióticos, as conhecidas bactérias do bem, que reequilibram a flora intestinal.

Férias: destino na natureza melhora a saúde e bem-estar

Contato com a natureza favorece hábitos saudáveis, reduz o estresse e alia descanso e entretenimento. Turismo de bem-estar deve representar 18% do turismo global até 2022
Foto: Gustavo Gatti
Fonte: Pixabay
A relação entre saúde, bem-estar e natureza é objeto de estudo em diferentes áreas do conhecimento. De maneira geral, há evidências científicas de que a maior conexão com a natureza pode oferecer inúmeros benefícios tanto para a dimensão física quanto para a saúde mental dos indivíduos. Tais experiências favorecem a realização de atividades físicas que ajudam a reduzir a pressão e o estresse; além de trazer tranquilidade, elevar as emoções positivas e aliar descanso e entretenimento.

“A natureza faz parte da nossa essência e, portanto, o contato com áreas verdes é fundamental para nossa saúde e bem-estar. É comprovado que esse tipo de experiência reduz níveis de estresse e depressão, melhora a imunidade, a qualidade do sono e estimula a criatividade”, afirma a gerente de Conservação da Natureza da Fundação Grupo Boticário e membro da Rede de Especialistas em Conservação da Natureza (RECN), Leide Takahashi.

O turismo de bem-estar é definido pelo Global Wellness Institute (GWI) como "viagens associadas à busca por manter ou melhorar o bem-estar pessoal". A previsão é de que até 2022 o faturamento desse mercado chegue a US$ 919 bilhões, o que significa 18% de todo o turismo global. Serão mais de um bilhão de viagens individuais em todo o mundo.

Trilhas com crianças: Dicas de lugares na natureza

O contato com a natureza e o livre brincar são essenciais para o pleno desenvolvimento da infância saudável. O aumento da ansiedade e do déficit de atenção na infância são alguns dos impactos da vida nos grandes centros urbanos em crianças e adolescentes.

“A natureza é reconhecida e recomendada pelos pediatras e profissionais da área da saúde como forma de incentivar a adoção de hábitos salutares no cotidiano das famílias, como forma de contribuir para o desenvolvimento sadio e integral das múltiplas infâncias”, declara Laís Fleury, que também é membro da RECN. A infância, mesmo antes da pandemia, já sofria um certo confinamento, trazendo impactos negativos na saúde. É importante trazer luz a este tema e mostrar que as crianças e adolescentes precisam da natureza tanto quanto a natureza precisa deles para permanecer viva”.

Nem toda viagem de verão precisa seguir o tradicional roteiro sentido beira-mar. Para quem deseja fugir do trânsito intenso e da multidão de turistas, existem inúmeros roteiros distantes da folia.

Veja algumas opções de trilhas que podem ser feitas por crianças em diferentes partes do Brasil:

Trilha do Bauzinho, São Bento do Sapucaí (SP)
A trilha de mais ou menos 400 metros conduz a uma vista da cidade de São Bento do Sapucaí e de parte da Pedra do Baú. O local é ideal para contemplação e relaxamento. Durante a caminhada é possível avistar pequenos animais.

Floresta da Tijuca, Rio de Janeiro (RJ)
Com quase 100 trilhas ecológicas, o parque nacional contempla trilhas, cachoeiras, passeios e montanhas. O nível de dificuldade é baixo para as crianças tirarem de letra.

Reserva Natural Salto Morato, em Guaraqueçaba (PR)
A Reserva Natural Salto Morato é opção de tranquilidade em meio ao tumulto das férias de verão. Criada e mantida pela Fundação Grupo Boticário de Proteção à Natureza, é uma opção que oferece tranquilidade e contato com a natureza. O conceito da Trilha Infantil é propiciar uma experiência ao ar livre para ativar corpo e mente. Com um total de 600 metros, a ideia é que a criança, sempre acompanhada dos pais, crie a sua própria estratégia e consiga trabalhar sentidos, percepção, estratégia, força, equilíbrio, uso de braço e perna e noção de diferentes tipos de relevo. A trilha termina com um caminho sensorial para fazer descalço. O uso de máscara é obrigatório.

Dicas
Indica-se levar alimentos leves, de preferência com embalagens resistentes à água (barra de cereal, frutas e garrafa d’água), repelente, chapéu, blusa fina de manga comprida e calça leve para proteger dos mosquitos e do sol e roupa de banho de secagem rápida. O ideal é usar mochilas leves, que evitem o desgaste físico e permitam que as mãos estejam sempre livres. Botas fechadas de cano alto ou sapatilhas de polímero antiderrapante também são uma boa opção. É fundamental pesquisar sobre a trilha que pretende fazer e conferir horários e regras de funcionamento de cada local.

Confira alguns benefícios que o contato com a natureza traz à saúde das crianças:
- reduz sintomas de Transtorno do Déficit de Atenção e Hiperatividade e do estresse;
- melhora a nutrição: crianças que plantam seus próprios alimentos são mais propensas a comer frutas e vegetais, têm um conhecimento maior sobre nutrição e mais chances de manter hábitos alimentares saudáveis por toda a vida;
- estimula a atividade física: brincar em diferentes ambientes naturais as torna mais ativas fisicamente e mais cuidadosas com o outro;
- inspira momentos de concentração: proporciona a experiência do belo, aumenta o equilíbrio e a autorregulação em jovens que vivem na cidade;
- estimula os sentidos e a criatividade.
(fonte: projeto Criança e Natureza)
Sobre a Fundação Grupo Boticário
Com 30 anos de história, a Fundação Grupo Boticário é uma das principais fundações empresariais do Brasil que atuam para proteger a natureza brasileira. A instituição atua para que a conservação da biodiversidade seja priorizada nos negócios e em políticas públicas e apoia ações que aproximem diferentes atores e mecanismos em busca de soluções para os principais desafios ambientais, sociais e econômicos. Já apoiou cerca de 1.600 iniciativas em todos os biomas no país. Protege duas áreas de Mata Atlântica e Cerrado – os biomas mais ameaçados do Brasil –, somando 11 mil hectares, o equivalente a 70 Parques do Ibirapuera. Com mais de 1,2 milhão de seguidores nas redes sociais, busca também aproximar a natureza do cotidiano das pessoas. A Fundação é fruto da inspiração de Miguel Krigsner, fundador de O Boticário e atual presidente do Conselho de Administração do Grupo Boticário. A instituição foi criada em 1990, dois anos antes da Rio-92 ou Cúpula da Terra, evento que foi um marco para a conservação ambiental mundial.

Sobre a Rede de Especialistas em Conservação da Natureza
A Rede de Especialistas em Conservação da Natureza (RECN) reúne cerca de 80 profissionais de todas as regiões do Brasil e alguns do exterior que trazem ao trabalho que desenvolvem a importância da conservação da natureza e da proteção da biodiversidade. São juristas, urbanistas, biólogos, engenheiros, ambientalistas, cientistas, professores universitários – de referência nacional e internacional – que se voluntariaram para serem porta-vozes da natureza, dando entrevistas, trazendo novas perspectivas, gerando conteúdo e enriquecendo informações de reportagens das mais diversas editorias. Criada em 2014, a Rede é uma iniciativa da Fundação Grupo Boticário de Proteção à Natureza. Os pronunciamentos e artigos dos membros da Rede refletem exclusivamente a opinião dos respectivos autores. Acesse o Guia de Fontes em www.fundacaogrupoboticario.org.br

Pequeno Cotolengo do Paraná passa por mudanças e altera nome para ‘Complexo de Saúde Pequeno Cotolengo’

Organização que atualmente atende 230 pessoas com múltiplas deficiências e egressos do SUS Curitiba, atenderá também pacientes que precisam de reabilitação

Fundado no ano de 1965, e inicialmente chamado de Pequeno Cotolengo do Paraná, a Organização localizada na capital paranaense atende 230 pessoas com múltiplas deficiências que estavam em situação de risco e vulnerabilidade social, além de asilados hospitalares egressos do Sistema Único de Saúde (SUS) de Curitiba. Com os atendimentos de acolhimento, saúde e educação, a Organização passará por mudança de nome. A partir de janeiro deste ano, passa a ser identificada como ‘Complexo de Saúde Pequeno Cotolengo’.

Sendo referência no Brasil em atendimento humanizado para pessoas com múltiplas deficiências, o Pequeno Cotolengo do Paraná é conhecido por acolher os assistidos, que moram nas dependências da Organização. Todavia, realiza conjuntamente atendimentos especializados de saúde em 18 especialidades, como fisioterapia, psicologia, terapia ocupacional, equoterapia, musicoterapia, hidroterapia, infectologia, pneumologia, entre outras.

Com a nova Unidade Hospitalar São Luis Orione, que está sendo construída nas dependências da Organização, pacientes egressos do SUS que necessitem de reabilitação prolongada, poderão contar com a expertise do ‘Complexo de Saúde Pequeno Cotolengo’ nesse tipo de atendimento, mesmo que tenham vínculo familiar e domicílio. A capacitação dos familiares para o cuidado do Assistido será um dos serviços prestados pela nova Unidade.
Esta Unidade irá ampliar o impacto social por meio do atendimento humanizado e inclusivo, oferecendo 25 leitos de cuidados intermediários e atendimentos pós-alta, com equipes multidisciplinares. A Unidade Hospitalar irá promover a reabilitação desses pacientes, com autonomia potencialmente recuperável, garantindo a recuperação parcial ou total do paciente, bem como a adaptação e promoção da autonomia. Estima-se que o total da obra seja de R$ 2.742.939,89, sendo um apoio do SUS no atendimento para cuidados de longa permanência.

De acordo com o diretor presidente do Complexo de Saúde Pequeno Cotolengo, padre Renaldo Lopes, é satisfatório para a Organização ampliar os atendimentos. “Gostaríamos de agradecer a todos que nos ajudaram a dar mais esse passo. O Pequeno Cotolengo acolhe aqueles que mais precisam e queremos ajudar cada vez mais pessoas”, declarou o presidente.

O diretor executivo do Complexo de Saúde Pequeno Cotolengo, Diogo Azevedo, enfatizou a importância dos benfeitores que colaboraram para o início das construções da nova Unidade. “Nosso muito obrigado a todas as empresas e Organizações que nos auxiliaram para que este dia chegasse, sem esse apoio, este sonho não seria possível”, afirmou.

Apesar da ampliação da oferta dos serviços de saúde e da mudança de nome, o Complexo de Saúde Pequeno Cotolengo continuará com os serviços de educação e acolhimento para os Assistidos. A Escola Pequeno Cotolengo, Escola Especial que atua na modalidade da Educação Básica do Estado do Paraná, dará continuidade às suas atividades.

No acolhimento, quatro grandes lares e oito casas lares seguem abrigando 230 pessoas de todas as idades e diferentes graus de deficiência. Três novas casas serão construídas para acolher mais oito crianças e dezesseis idosos de ambos os sexos.

Confira as principais mudanças:

Atual

- Atendimentos de pessoas com múltiplas deficiências que estavam em situação de risco e asilados hospitalares na Unidade Hospitalar Santa Terezinha;

- 31 leitos na UCCI para reabilitação de asilados hospitalares;

- Reabilitação de pacientes na UCCI sendo ou não recuperável.

Novo

- Atendimentos de pessoas com múltiplas deficiências que estavam em situação de risco, asilados hospitalares na Unidade Hospitalar Santa Terezinha e egressos do SUS de Curitiba que precisam de reabilitação, com quadros de politraumatizados, pacientes com histórico de AVC, pacientes em fase de tratamento e aqueles em fase pós-aguda;

- 31 leitos na Unidade Hospitalar Santa Terezinha, e ampliação com 25 novos leitos de reabilitação da Unidade Hospitalar São Luis Orione;

- Suporte pós alta;

- Reabilitação de pacientes com autonomia potencialmente recuperável, garantindo a recuperação parcial ou total do paciente.

Sesc Triathlon Caiobá abre inscrições a partir do dia 7 de janeiro

Sesc PR

A partir das 9h da próxima sexta-feira (7) até às 23h59 de terça-feira (11), trabalhadores do comércio de qualquer estado e empresários do comércio de bens, serviços e turismo do Paraná poderão efetuar as inscrições on-line para a 33ª edição do Sesc Triathlon Caiobá. Para o público em geral, a abertura das inscrições ocorrerá na quinta-feira (13), a partir das 9h.

De acordo com o regulamento, as vagas são limitadas e os 1.400 primeiros atletas a se inscreverem reservam a vaga para a competição que ocorrerá no dia 20 de março, em Matinhos, litoral do Paraná.

O Sesc Triathlon Caiobá é realizado nas distâncias Olímpica (1,5km de natação, 40km de ciclismo e 10km de corrida, para as categorias Elite e Amador Olímpico) e Short (750m de natação, 20km de ciclismo e 5km de corrida, para as categorias Speed, Mountain Bike, Trabalhador do Comércio, PcD e Revezamento em Trio).

No dia anterior à prova, 19 de março, serão promovidos Simpósios Técnicos para repassar orientações aos atletas quanto ao percurso da prova, condutas, usos obrigatórios e o que é permitido e proibido.

As inscrições serão feitas exclusivamente pelo site www.sescpr.com.br/triathlon e após a inscrição, o atleta tem o prazo máximo de 10 dias para efetuar o pagamento e enviar o atestado médico que comprove a liberação para a prática de atividade física sem restrição.

Para obter informações técnicas da prova, consulte o regulamento no site ou envie e-mail para eventosesportivos@sescpr.com.br.

Confira as Categorias:

- Elite: Masculina e Feminina, a partir de 16 anos de idade, categoria única.

- Amadora Olímpica: Masculina e Feminina, a partir de 16 anos de idade, categoria única.

- Pessoas com Deficiência (PcD): Masculina e Feminina, a partir de 16 anos de idade, categoria única.

- Speed Masculina: 16/19, 20/24, 25/29, 30/34, 35/39, 40/44, 45/49, 50/54, 55/59, 60/64 e 65 anos em diante.

- Speed Feminina: 16/19, 20/24, 25/29, 30/34, 35/39, 40/44, 45/49, 50/54, 55/59 e 60 anos em diante.

- Mountain Bike Masculina: 16/24, 25/34, 35/44 e 45 anos em diante.

- Mountain Bike Feminina: 16/24 e 25 anos em diante.

- Trabalhador do Comércio Masculina: 16/19, 20/29, 30/39 e 40 anos em diante.

- Trabalhador do Comércio Feminina: 16/24 e 25 anos em diante.

- Revezamento: a partir de 16 anos e sem divisão etária. Os trios poderão ser Masculino, Feminino ou Misto.

Programação:

Simpósios Técnicos

Data: 19 de março de 2022

Horários: das 10h às 11h e das 15h às 16h

Local: Salão de Eventos do Hotel Sesc Caiobá

Retirada do Kit

Data: 19 de março de 2022

Horário: das 9h às 18h

Local: Ginásio de Esportes do Sesc Caiobá

Prova

Data: 20 de março de 2022

Horário: A partir das 7h.

Local: Praça Central de Caiobá, Praia Mansa, Avenida do Contorno, Rodovia Alexandra Matinhos e Avenida Atlântica

Premiação

Data: 20 de março de 2022

Horário: A partir das 12h.

Local: Praça Central de Caiobá

Pesquisa do Pilar Hospital mostra que pacientes com dor orofacial têm bons resultados com a cirurgia

34 pacientes foram acompanhados e a cirurgia se mostrou eficaz e estável no prazo de tempo estudado, confirmando que, quando bem indicada, a cirurgia reflete bons resultados

Curitiba, janeiro de 2022 – Dor na face, no maxilar, nem sempre está relacionada a dor nos dentes. Alguns desses problemas são, inclusive, atendidos nos hospitais, como por exemplo os traumas de face, as deformidades de crescimento ou de desenvolvimento dos maxilares e as disfunções na articulação da mandíbula, conhecida como articulação temporomandibular, além de outras patologias da região da boca.
Dr. Killian Evandro Cristoff, cirurgião bucomaxilofacial do Hospital Pilar, explica que, muitas vezes, os pacientes precisam de cirurgias para a resolução desses problemas. “Uma grande parte da população necessita de intervenção cirúrgica. Sabemos que problemas como os que envolvem a articulação da mandíbula ou de desenvolvimento dos maxilares, são muito comuns e uma porcentagem grande da população necessita de tratamento cirúrgico. Os traumas de face têm uma recorrência ainda maior. Isso se dá devido à acidentes de trânsito e outros”, ressalta.
Conforme o especialista, hoje os procedimentos mais comuns são as cirurgias ortognáticas, que nada mais são do que cirurgias para a correção dos maxilares. Ou seja: pessoas que têm um desenvolvimento muito grande da mandíbula (queixo para frente). Além dela, cirurgias na articulação da mandíbula. “Essa cirurgia é para pacientes que têm estalido, dor ou limitação nos movimentos da mandíbula. Já as cirurgias de trauma são para correção das fraturas dos ossos da face”, conta.

Dor constante que pode ser resolvida ou minimizada
A maior parte dos pacientes orofacial já vem sofrendo por meses e às vezes anos com dores e limitações, além de já ter passado por múltiplos tratamentos. De acordo com o especialista, muitas vezes a indicação cirúrgica poderia ser evitada e até mesmo utilizada uma técnica menos invasiva se o diagnóstico e o tratamento precoce fossem realizados. “As dores orofaciais são complexas e requerem um diagnóstico bem preciso. Uma parcela desses pacientes necessita de tratamento cirúrgico. Quando bem diagnosticado e quando bem indicado, o procedimento cirúrgico é resolutivo. Com isso, há um aumento da qualidade de vida desses pacientes que, muitas vezes, sofrem por anos com dores e limitações na hora de falar ou comer”, diz.

Pacientes acompanhados apresentam resultado positivo
Dr. Killian, nos últimos anos, acompanhou e estudou 34 pacientes que foram diagnosticados, tratados de maneira conservadora por profissionais habilitados e capacitados. Eles não conseguiram boa evolução com o tratamento conservador, então, tiveram indicação cirúrgica. “Fizemos um procedimento cirúrgico na articulação temporomandibular. Esse procedimento é relativamente simples. Perfazemos uma pequena incisão próxima a orelha, seguido da colocação do disco articular (menisco) em uma posição mais favorável. Seguimos com a fixação dessa estrutura com um ou dois parafusos de titânio. Acompanhamos com a avaliação da dor e limitações de movimento desses pacientes imediatamente após o procedimento, reavaliando aos 6 meses depois do procedimento e após cada ano, até 4 anos depois da cirurgia. Concluímos, com isso, que a cirurgia se mostrou eficaz e estável nesse prazo de tempo, confirmando justamente que, quando bem indicada, a cirurgia reflete bons resultados”, comenta Dr. Cristoff.

Serviço de Cirurgia e Traumatologia Buco-maxilo-facial, Disfunção Temporomandibular e Dor Orofacial
O Pilar mantém desde 2013 o Serviço de Cirurgia e Traumatologia Buco-maxilo-facial, Disfunção Temporomandibular e Dor Orofacial, que foi criado com o propósito de investigar doenças e tumores bucais, fazer pequenos enxertos ósseos ou implantes, corrigir irregularidades na estrutura do rosto e, em casos mais delicados, agir na reconstrução facial. Além disto, tratar cirurgicamente doenças que envolvem as articulações temporomandibulares, localizadas a frente das orelhas, também faz parte dos objetivos da equipe.

Pilar Hospital consolida união da CEDIP e do INDIC para ampliar serviços de imagem

O Pilar Hospital consolidou recentemente a união de dois importantes centros de diagnósticos e imagens em Curitiba: o INDIC - Instituto de Diagnóstico por Imagem de Curitiba – passou a integrar a CEDIP - Clínica de Exames de Diagnósticos por Imagem - visando aumentar ainda mais o patamar de qualidade e atendimento das duas entidades.
Essa integração visa gerar ainda mais benefícios também para colaboradores, médicos, fornecedores, mas, principalmente, para os pacientes, já que a iniciativa vai permitir a ampliação da expansão dos serviços de diagnósticos oferecidos, bem como a padronização, proporcionando mais conforto, comodidade e facilidades para quem usufrui dos serviços oferecidos.
“Com essa iniciativa unimos duas grandes marcas e estruturas, com seus equipamentos de última geração e ambientes acolhedores e humanizados para atender com agilidade e comodidade tanto pacientes que realizam consultas quanto hospitalizados”, ressalta Rodrigo Milano, diretor do Pilar Hospital. Para a gestora em diagnóstico por imagem do HUB Curitiba, Diana Prestes, “a consolidação das marcas certamente trará benefícios à saúde de Curitiba e muitos benefícios aos pacientes”.
O Dr. Adilson Oliveira, diretor técnico de diagnóstico por imagem do HUB Curitiba, conclui que “a união de duas grandes instituições que apresentam corpo clínico com radiologistas especializados e dedicados com foco na interação entre os médicos assistentes, promove o melhor para o diagnóstico por imagem para seus pacientes com tratamento preciso e rápido”.

Psicóloga ensina como aproveitar o descanso de fim de ano, desacelerar, superar a exaustão mental e restabelecer a energia para 2022

Mais da metade dos brasileiros estão sofrendo com um declínio na saúde emocional. Uma pesquisa do Instituto Ipsos encomendada pelo Fórum Econômico Mundial mostrou que o Brasil está entre os cinco países que tiveram a queda mais acentuada no bem-estar mental da população desde o início da pandemia.

Enquanto a média global ficou em 45%, o percentual de brasileiros que relataram piora na saúde mental ficou em 53%, atrás apenas da Itália (54%), Hungria (56%), Chile (56%) e Turquia (61%).

Mesmo antes da pandemia, as estimativas da Organização Mundial da Saúde (OMS) já indicavam 18 milhões de brasileiros com ansiedade e mais de 12 milhões com depressão.

Supervisora do Serviço-Escola de Psicologia do UniCuritiba – instituição que faz parte da Ânima Educação, uma das maiores organizações educacionais de ensino superior do país - a psicóloga Daniela Jungles diz que o tema merece atenção. “O Brasil já era líder em transtornos de ansiedade e depressão e a vida ficou mais complicada nos últimos dois anos.”

Segundo ela, a Covid-19 não apenas colapsou o sistema de saúde, matou mais de 610 mil brasileiros e adoeceu 22 milhões de pessoas no país, mas também desestabilizou o equilíbrio emocional de muita gente. “Insônia, crises de pânico, alterações no apetite e oscilações no humor estão entre as queixas mais comuns de quem, de uma hora para outra, se viu perdido em meio ao caos.”

Energia para 2022
Para restabelecer a saúde mental, a dica da professora do UniCuritiba e mestre em Ciências da Educação pela Université de Sherbrooke (Canadá) é aproveitar o fim de ano para restabelecer a energia e se preparar para 2022. “Com o avanço da vacinação contra a Covid-19 as pessoas começam a respirar mais aliviadas e as férias são importantes para relaxar e amenizar a exaustão mental”, comenta Daniela Jungles.

Para dar um tempo no estresse e na rotina não são necessários grandes investimentos. “Não precisa fazer longas viagens de férias ou visitar lugares inusitados. A questão está em aproveitar o tempo livre para higienizar a mente, descansar e fazer atividades prazerosas”, orienta a psicóloga.

Para tornar as férias reparadoras, anote algumas dicas:
1. Descanse, faça atividades gratificantes, passeie ao ar livre, leia um livro, maratone uma série. Não é necessário fazer longas viagens para aproveitar as férias.
2. Não queira organizar, controlar ou administrar tudo ao mesmo tempo. Aprenda a dizer não e respeite seu tempo.
3. Lembre-se que as redes sociais apresentam uma realidade perversa. Ninguém posta momentos de tristeza, decepções ou problemas, mas isso não quer dizer que todos sejam felizes o tempo todo. Não se compare nem se iluda.
4. A melhor maneira de superar a exaustão mental é descansando, saindo da rotina e tendo uma atitude diferente em relação às obrigações diárias.
5. Inspire-se em pessoas que conseguiram superar as adversidades com um olhar positivo para a vida.
6. Se você tem poucos dias de folga, evite viagens longas e cansativas, fuja de congestionamentos e da correria em rodoviárias e aeroportos.
7. Coloque o sono em dia, se dê o direito de não fazer nada, visite um ponto turístico ou recanto em sua própria cidade.
8. Aproveite a folga para brincar com os filhos ou netos, passeie com seu pet, visite um amigo. Tudo isso contribui para aliviar a tensão.
9. Estimule seu cérebro positivamente e faça novos projetos para o futuro. A falta de planos equivale a uma lesão neurológica.
10. Faça uma limonada com os limões que a vida oferece e lembre-se da velha máxima: “o que não tem remédio, remediado está”. Não sofra por questões que estão fora do seu alcance.
11. O tempo necessário para o relaxamento completo depende do quão cansado você está, do seu tipo de trabalho, sua personalidade e as dificuldades vivenciadas ao longo do ano. Por isso, aproveite cada minuto das férias para se desconectar da rotina.
12. Em média, duas semanas consecutivas de folga já trazem benefícios à saúde mental, mas todo feriadão é bem-vindo para quem não tem recesso longo no fim do ano.
13. Se o esgotamento mental persistir, não deixe que se transforme em uma patologia mais grave como depressão ou síndrome do pânico. Se tiver dificuldades para realizar atividades do dia a dia, fadiga excessiva, distúrbios do sono, irritabilidade, baixa concentração ou falta de motivação, procure ajuda especializada.

Relacionamento com a imprensa: UNICURITIBA

Pilar Hospital e Hospital do Coração firmam parceria em prol da saúde

A partir de dezembro o Hospital do Coração passa a atender no Pilar Centro Médico

Curitiba, dezembro de 2021 – O Pilar Hospital e o Hospital do Coração de Curitiba iniciam uma parceria que visa ampliar, ainda mais, as possibilidades de atendimento cardiológico na capital paranaense. Em dezembro o Hospital do Coração passa a atender no Pilar Centro Médico.
Segundo Dr. Mário Sérgio Júlio Cerci, diretor geral do Hospital do Coração, a parceria entre as duas excelentes instituições é, hoje, o melhor projeto para atender os pacientes na cidade, já que reúne a expertise, a melhor estrutura e localização para um atendimento de qualidade. “Essa é a união dos 48 anos do Hospital do Coração com os quase 60 anos do Pilar para oferecer aos pacientes cardiológicos mais conforto, comodidade e disponibilizar, no mesmo local, todos os exames cardiológicos ambulatoriais, protocolo de dor torácica, UTI coronária, serviço de eletrofisiologia e equipe cirúrgica cardiológica”, comenta.
Para Rodrigo Milano, diretor presidente do Pilar Hospital, essa é mais uma iniciativa que reforça a série de investimentos da instituição com foco na expansão não só de estrutura e capacidade de atendimento, mas a consolidação de parcerias estratégias que agregarão muito para a cidade. “Criamos o Centro Médico com o objetivo de oferecer um serviço ainda mais personalizado aos nossos pacientes, com isso, implementamos novas áreas, incrementamos outras e buscamos parceiros que somassem a esse propósito, como o Hospital do Coração de Curitiba, que se une conosco nesse projeto visando, com essa associação de duas importantes instituições, oportunizar o crescimento, não só no atendimento, mas a qualidade, a ampliação de serviços, a prática acadêmica, o desenvolvimento de estudos, pesquisas, novos conhecimentos, ou seja, é a união de duas grandes e fortes equipes para gerar o que há de melhor para o tratamento cardiológico”, ressalta.
Milano reafirma, ainda, o compromisso da Hospital Care e do Pilar Hospital em buscar parceiros estratégicos para o desenvolvimento de toda a cadeia médico hospital. “Novamente buscamos nos associar a um parceiro estratégico. O Hospital do Coração de Curitiba é o primeiro e mais tradicional serviço especializado na área, na cidade. Com isso, a parceria vai estimular essa cadeia, deixá-la mais robusta, com profissionais que, somados, vão agregar conhecimento, prática; e esse notório saber unido vai oportunizar um incremento na área cardiológica, tanto clínica, cirúrgica e hemodinâmica”, afirma.

Diferenciais do Pilar Centro Médico

Inaugurado em setembro deste ano, o Pilar Centro Médico é uma unidade moderna e equipada com tecnologia de ponta, visando o conforto e a qualidade no atendimento dos pacientes, com consultórios médicos, unidade primária de oncologia e hematologia e estrutura para procedimentos cirúrgicos de média e de alta complexidade.
Além disso, é a primeira unidade de Hospital Dia de Curitiba fora da estrutura hospitalar, localizada a poucos metros do Pilar Hospital, que oferece uma autonomia para procedimentos cirúrgicos, já que o espaço foi desenhado para melhor atender médicos e pacientes, disponibilizando estrutura e equipamentos modernos.
O local abriga 35 consultórios médicos, além de alianças estratégicas com parceiros de excelência, como a unidade primária de oncologia e hematologia com atendimento ambulatorial e centro de infusão, da Oncoclínicas, que traz uma unidade para o projeto específica para o tratamento de câncer e a partir de dezembro deste ano, o Hospital do Coração de Curitiba, com a atuação de 20 cardiologistas.
O espaço conta também com estacionamento próprio, com capacidade para 50 veículos/hora. O horário de atendimento ao público é das 8h às 19h30, na Rua Paulo Graeser Sobrinho, nº 270, no bairro São Francisco, em Curitiba (PR), com atendimento particular para os principais planos de saúde.

Verão 2021: saiba como curtir as férias de fim de ano com saúde

Coordenadora dos cursos de Saúde do UniCuritiba dá dicas sobre alimentação, hidratação, exposição ao sol e atividades físicas
Com o avanço da vacinação contra a Covid-19 e o afrouxamento nas regras de isolamento social, o Verão 2021 traz novas possibilidades de férias e lazer. As viagens e os passeios que tiveram de ser suspensos no final do ano passado em função da pandemia estão de volta ao planejamento de muitas famílias.

Para a maioria dos brasileiros, a possibilidade de sair da rotina e aproveitar os dias ao ar livre, na praia ou no campo, é animadora, mas especialistas alertam: é preciso evitar excessos e redobrar os cuidados com a alimentação, hidratação, exposição ao sol e atividades físicas. As altas temperaturas da estação que começa oficialmente no dia 21 de dezembro podem comprometer a saúde.

Coordenadora dos cursos de Saúde do UniCuritiba – instituição que faz parte da Ânima Educação, uma das principais organizações de ensino superior do país –, Maria Fernanda Koch Temporal ensina que o verão pede alimentos leves e frescos, sucos naturais e muita água. “A hidratação é fundamental e a alimentação deve ser equilibrada e rica em nutrientes presentes nas comidas in natura. Verduras cruas e frutas são boas opções.”

A mesa farta nas ceias de Natal e Réveillon é uma tentação, reconhece a professora, mas nem por isso é preciso abusar. O segredo está no equilíbrio. “É possível experimentar todas as delícias desta época de festa. Basta moderação, inclusive no consumo de bebidas alcóolicas, que são altamente calóricas.”

Dicas para curtir o verão

Para aproveitar a estação e as férias sem problemas, Maria Fernanda dá algumas orientações.

1. As celebrações de Natal e Ano Novo costumam ser fartas. Restrinja a ingestão de calorias como doces, gorduras, refrigerantes e bebidas alcóolicas após as festas. No dia a dia, prefira frutas, verduras frescas e carnes magras.

2. Se exagerar no consumo de bebidas alcoólicas e doces durante as festividades, modere nos dias seguintes. Dê preferência ao consumo de água e sucos naturais.

3. O organismo precisa de água para funcionar bem. No verão, essa necessidade aumenta. Para evitar a desidratação, é importante ter sempre uma garrafinha de água por perto.

4. Consuma no mínimo 30 ml de água por quilo de peso corporal durante o dia. O ideal é que a água seja fervida ou filtrada.

5. Para garantir que o corpo tenha os nutrientes necessários, troque o refrigerante, as bebidas industrializadas e os sucos em pó ou caixinha por água de coco natural ou suco de fruta, também natural.

6. As máscaras usadas como prevenção à Covid-19 podem aumentar a sensação de calor e provocar mais sede. Capriche na hidratação.

7. As férias e o calor favorecem a prática de atividades físicas. Se for ao ar livre, prefira o início do dia, fim de tarde ou noite. Evite a exposição ao sol entre 10h e 16h.

8. No verão, não deixe de usar protetor solar. O sol nos horários de pico envelhece as células e aumenta os riscos de câncer de pele e queimaduras.

9. Use boné, óculos de sol, chapéu, guarda-sol e reaplique o protetor solar de tempos em tempos ou sempre que sair da água.

10. Cuide de si e de seus familiares. Idosos e crianças são mais sensíveis e, por isso, devem se hidratar e se alimentar de forma saudável e natural.

11. Na praia, não consuma produtos gordurosos ou perecíveis, sujeitos a estragar quando expostos ao calor. Prefira frutas, picolés e água.

12. Em casos de insolação, hidrate-se e procure um lugar fresco, com sombra e ventilação. Se tiver dor de cabeça, tontura, febre ou confusão mental, procure assistência médica.

Jardim das Ervas promove manhã de saúde e bem-estar no Jockey Plaza Shopping

Aulão de yoga, café da manhã nutricional e palestra gratuita acontecem no dia 20 de novembro, das 8h às 10h, com vagas limitadas

Pensando em proporcionar mais qualidade de vida e bem-estar às pessoas, a rede de lojas Jardim das Ervas criou o Circuito Viva Bem, para mostrar como é possível viver com mais saúde e bem-estar por meio de pequenas mudanças de hábitos na alimentação, suplementação, com a prática de exercícios e terapias integrativas.

No dia 20 de novembro, a loja do Jockey Plaza Shopping promove um evento exclusivo em frente à operação: uma aula de yoga, seguida de um café da manhã nutricional acompanhando de uma palestra sobre a importância da yoga no dia a dia. O evento acontece das 8h às 10h, com vagas limitadas.

O Circuito Viva Bem é composto de cinco jornadas nas lojas dos shoppings, com ações de grande impacto e visibilidade, abordando temas como saúde e bem-estar, sempre aos sábados pela manhã, de forma gratuita aos convidados. As inscrições podem ser realizadas pelo whatsapp (41) 99212-9699 ou através do email: circuitovivabem@jardimdaservas.com.br, até quinta-feira (18/11).

Há mais de 15 anos no mercado, com 21 lojas físicas, a Jardim das Ervas tem foco principal em produtos naturais como nuts, chás, ervas, grãos e farinhas para complementar qualquer dieta ou rotina alimentar, além de uma grande variedade em doces, biscoitos amanteigados, encapsulados, entre outros. No Jockey Plaza Shopping, são mais de 600 itens à granel. A marca possui ainda uma linha própria de produtos, ideais para quem busca uma melhoria da qualidade de vida. Os produtos também estão disponíveis via e-commerce, pelo site www.jardimdaservas.com.br.

As lojas do Jockey Plaza funcionam de segunda a sexta, das 11h às 23h, aos sábados, das 10h às 22h e aos domingos, das 14h às 20h. As operações de alimentação operam de segunda a sexta, das 11h às 23h, aos sábados, das 10h às 23h e aos domingos, das 11h às 22h. O shopping fica no Tarumã, na Rua Konrad Adenauer, 370 e tem estacionamento com valor fixo de R$12, por todo o período de compras dentro da mesma diária.

Pacientes pós-covid precisam cuidar da saúde do coração antes de retomar as atividades físicas

Especialista do Pilar Hospital comenta os cuidados que os pacientes devem ter antes de praticar exercícios físicos

Curitiba, novembro de 2021 – A pandemia deu uma trégua, mas quem sofreu com a doença precisa tomar alguns cuidados antes de retomar a rotina de atividades físicas. É o que explica o médico cardiologista do Pilar Hospital, Dr. José Carlos Tarastchuk.
Segundo ele, uma das preocupações, neste momento, é com os pacientes pós-covid que pretendem retomar as atividades físicas. “Por essa ser uma doença viral ela pode causar, como efeitos indesejados, outros problemas para o corpo, como a miocardite, que é uma inflamação do músculo do coração, e uma maior predisposição à doença coronariana, justamente pelo estado pró-trombótico, que é uma chance maior de formação de trombos naqueles que foram infectados”, comenta.

Cuidados antes de retomar a prática de atividades físicas
Os cuidados se diferenciam de acordo com grau de intensidade vivenciado pelo paciente durante a sua contaminação e tratamento: leve, moderado, grave. De acordo com cada histórico, o cardiologista conta que será necessário um tipo de avaliação e exames diferenciados. Mas uma coisa é certa: todos precisam passar por uma avaliação cardiológica e, no mínimo, fazer um eletrocardiograma antes de se aventurar novamente nas atividades físicas. “É importante estar consciente da necessidade de uma consulta completa e, ao menos, passar por um eletrocardiograma, isso tudo porque exercícios vigorosos podem levar a um comprometimento grave do coração e, inclusive, mas raramente, a morte súbita em indivíduos mais suscetíveis, principalmente, naqueles que já têm uma doença cardíaca subjacente que ainda não foi diagnosticada”, avalia.

Pacientes pós-covid leve ou moderada
Para os pacientes que tiveram a versão leve da doença, que não necessitaram de internação, fizeram o tratamento em casa, orientamos passar pela avaliação cardiológica e fazer um eletrocardiograma. A depender do tipo de atividade física que irá realizar esses são exames suficientes para uma prática mais segura, principalmente, para aqueles que se dedicam atividades mais recreativas. “Para quem teve covid moderada é preciso incluir um teste ergométrico ou até mesmo o exame ergoespirométrico (aquele realizado com máscara), antes de uma liberação para se exercitar”, explica.

Casos graves e atletas de alto rendimento requerem mais cuidados
Se o paciente teve a versão mais grave da doença, precisou ficar internado e intubado, além dos exames iniciais precisa também realizar o teste ergoespirométrico e uma ressonância nuclear magnética antes de reiniciar a atividade física. “O mesmo vale para os atletas de alta performance, independentemente se passaram pela covid leve, moderada ou grave, é preciso fazer exames mais detalhados para ter segurança de que a prática da atividade física será segura. Além disso, quando ficar evidenciado a ocorrência de miocardite, o paciente deverá aguardar, pelo menos, uns três meses para uma nova avaliação e liberação médica”, comenta.

Acompanhamento pós-covid

Uma das facilidades para os pacientes que passarão pela avaliação cardiológica é poder fazer seus exames e contar com o apoio da CEDIP, uma das instituições de Exames e Diagnósticos de Imagens mais tradicionais da capital paranaense, que atua de forma integrada com o Pilar Hospital em Curitiba. Além disso, o hospital criou, no mês de julho, um Centro de Cuidados Pós-Covid para dar suporte e oferecer um acompanhamento ainda mais especializados para os pacientes pós-contaminados. Mesmo após a alta hospitalar, alguns pacientes apresentam sequelas, como redução da força e resistência muscular, disfunção respiratória e comprometimento da mobilidade, por exemplo.
O Centro de Cuidados Pós-Covid auxilia no tratamento dessas e outras sequelas e está preparado para dar uma assistência completa ao paciente e auxiliar no processo de recuperação. A unidade está localizada ao lado da Instituição, na Rua Emílio de Menezes, 833 - 2º andar, em Curitiba (PR).

“Procura-se Uma Estrela”no Litoral do Paraná

Doação de medula óssea é tema de peça que usa a linguagem dos palhaços, bonecos e música ao vivo para cativar e convencer você a ser doador. Nova temporada será online

Acostumados a visitar pacientes em um hospital, dois artistas resolvem mudar esse jogo e vão para o meio de uma praça em busca de doadores de medula óssea. O tema ganha leveza em meio às peripécias da dupla, que usa bonecos, música ao vivo e jogos lúdicos para comover e convencer.

Este é um breve resumo de “Procura-se uma Estrela, espetáculo teatral que fará temporada online no Litoral do Paraná, entre 11 de novembro e 8 de dezembro. A exibição, da peça gravada para evitar aglomerações em tempos que ainda exigem cuidados, será nas redes sociais do projeto e da produtora Processo MultiArtes. Para assistir basta acessar o link: https://linkr.bio/r5yzq e acompanhar as redes sociais. E para ser doador procure o hemocentro mais perto de você.

Antonina, Matinhos, Guaratuba, Morretes e Pontal do Paraná receberão a exibição do espetáculo criado em 2005 pela Processo MultiArtes à convite do LIGH - Laboratório de Imunogenética e Histocompatibilidade da Universidade Federal do Paraná (UFPR), no intuito de estimular o cadastro de doadores de medula óssea. Desde então foram mais de 300 apresentações Brasil afora. O diretor da peça, Adriano Esturilho, celebra a feliz reunião do teatro de pesquisa da Processo Multiartes com a linguagem do teatro popular da Cia Filhos da Lua e a Cia dos Palhaços por via do elenco da peça. Para dar vida aos protagonistas, portanto, os atores Renato Perré e Rafael Alípio e Carolina Maia foram escolhidos a dedo, por suas trajetórias e reconhecidos talentos.

Perré é um experiente ator e mestre bonequeiro, fundador da Cia Teatro Filhos da Lua, renomada por combinar com maestria a linguagem do Teatro de Bonecos com outras linguagens artísticas. São mais de 40 anos de uma brilhante atuação. “Referência para todos que fazem bonecos”, pontua o diretor. Rafael Alípio, cofundador da Cia dos Palhaços, curador e anfitrião do MishMash, um dos eventos do Festival de Curitiba, torna ainda mais divertida e lúdica essa mobilização em prol da doação de Medula Óssea. Ao lado deles está Carolina Maia, cofundadora da Processo e integrante também da Tato Produções, interpreta a Menina Brava há 15 anos.

Completando o elenco, o próprio Esturilho faz a música ao vivo. Até então, lembra o diretor, as campanhas trabalhavam com panfletos. “E veio essa ideia de usar a linguagem artística. Na época, a gente tinha o acompanhamento de uma unidade móvel do Hemepar ou da Federal para fazer o cadastro dos interessados. Com isso, aumentou muito o número de doadores e o espetáculo, criado com uma estrutura adaptável até para salões paroquiais e salas de aula, ganhou vida própria, seguindo com novos parceiros para diferentes lugares do Brasil. A arte virou ferramenta de saúde e cidadania”, completa ele.

Carolina lembra que os dois decidiram colocar em cena um paciente precisando de transplante usando bonecos para não ficar tão pesado e “ficou claro que a linguagem dos palhaços seria perfeita e não havia ninguém melhor que esses dois para realizar a nossa ideia”. Com os quatro ensaiando, o roteiro inicial ganhou forma, com muito improviso. “O desejo sempre foi de que as pessoas se sintam bem e saibam mais sobre esse assunto tão importante”, diz a cofundadora da Processo, que atua há 22 anos dentro da ideia de fazer arte com cidadania. “Tudo isso se soma, nesta peça, com a experiência do Perré e do Rafael”, completa Esturilho.

Como contrapartida, o projeto vai oferecer dois webinários para grupos de estudantes, além de duas exibições presenciais, em Antonina e Morretes, para pequeno grupo de convidados. “A gente queria estar presencialmente em todas as cidades do Litoral, mas fomos obrigados, por precaução a tomar esse cuidado. A interação com o público é muito importante e vamos manter o diálogo por meio do chat durante as apresentações. Voltar, assim que possível, presencialmente a estas cidades é o desejo de todos nós”, garante Adriano Esturilho.

Projeto aprovado no Programa Estadual de Fomento de Incentivo à Cultura | PROFICE da Secretaria de Estado da Comunicação Social e da Cultura | Governo do Estado do Paraná. Com apoio da Copel.

Serviço:
Entre 11/11 e 08/12/2021 – acesse o link para assistir gratuitamente: https://linkr.bio/r5yzq
E acompanhe tudo pelas redes sociais:
Facebook.com/procuraseumaestrela
Facebook.com/ processomultiartes
@processomultiartes
https://www.youtube.com/ProcessoFilmes

Para ser doador acesse o site do Hemepar e procure a unidade mais próxima se você:

https://www.saude.pr.gov.br/Pagina/Hemepar-Centro-de-Hematologia-e-Hemoterapia-do-Parana

Pilar Hospital participará, ao vivo, do maior congresso de cirurgias robóticas

O Pilar Hospital, em parceria com Instituto Falke, participará, nos dias 29 e 30 de outubro, do maior congresso de cirurgias robóticas ao vivo da América Latina. O evento, de forma inédita, transmitirá mais de 20 cirurgias robóticas em 2 canais simultâneos nas áreas de urologia, cirurgia geral e do aparelho digestivo, ginecologia, cirurgia oncológica e torácica.
O encontro será 100% online e transmitido do Pilar Hospital, contando com grandes nomes da cirurgia robótica do Brasil e do Mundo, oportunidade para o debate cientifico dentro de uma das áreas que mais cresce e se desenvolve na medicina, a cirurgia robótica.
Contando com sua equipe de cirurgia oncológica, o Pilar Hospital participará do evento com os cirurgiões, Dra. Audrey Tsunoda, coordenadora do programa de cirurgia robótica e Dr. Bruno Azevedo, e mais uma vez se posiciona como Instituição de referência em cirurgia minimamente invasiva/robótica.
No final de 2020, o Pilar recebeu um dos mais tradicionais sistemas de cirurgia robótica do mundo: o robô Da Vinci, a tecnologia mais testada, com maior número de estudos científicos publicados, e o mais utilizado nos países de primeiro mundo, como nos Estados Unidos, e em diversas regiões da Europa e da Ásia. O robô é o que há de mais avançado em termos de tecnologia na atualidade, oferece todos os benefícios da cirurgia minimamente invasiva para o paciente e traz até mais conforto para o cirurgião que irá realizar o procedimento.

Tereza Zanchi Shiatsu & Bem-Estar é eleito o melhor Spa do Brasil em importante prêmio internacional

Rede de spas curitibana celebra a conquista em meio à expansão de unidades

A tradicional rede de spas Tereza Zanchi Shiatsu & Bem-Estar venceu um dos prêmios de Melhor Spa do Brasil na categoria Best Holistic Wellness Retreat no concurso International Spa & Beauty Awards, um dos prêmios de maior prestígio na indústria internacional de spa e beleza, que reconhece os melhores spas do mundo.

Conhecida pelas práticas de relaxamento oferecidas através de técnicas de terapias orientais adaptadas ao público ocidental, a rede é pioneira na implantação do conceito de bem-estar e spas em centros urbanos no sul do Brasil. A primeira unidade do Grupo Tereza Zanchi foi aberta em 2003. Hoje são 10 endereços, presentes nos shoppings mais nobres de Curitiba, em hotéis e centros comerciais.

Para a terapeuta e criadora do método, Tereza Zanchi, celebra: “É emocionante o reconhecimento de nosso trabalho. Gratidão a nossos clientes, que buscam nossas terapias para relaxar o corpo e equilibrar a mente. Eles nos inspiram e estimulam nosso constante aprimoramento e crescimento”. Katja Guimarães, sócia e diretora de marketing do Grupo Tereza Zanchi Shiatsu & Bem-Estar, comemora: “É um orgulho receber o prêmio. É o reconhecimento de quase 20 anos empreendendo e oferecendo bem-estar. Prova que fazemos um trabalho diferenciado no Brasil. Agradecemos também a nossos colaboradores, sem eles, esse prêmio não seria possível”.

Em expansão, a rede de spas urbanos acaba de inaugurar uma unidade no novo salão da rede Expert Beauty Center, o Expert Munhoz, em frente ao Graciosa Country Club, no Cabral. A já consolidada unidade Território tem novo endereço no Hugo Lange. O espaço é inspirado nos tradicionais chalés suíços e conta com amplas salas de atendimento, música e aromatização ambiente, em um lindo jardim.

Mercado aquecido

Na contramão de segmentos da economia do país, Saúde, Beleza e Bem-Estar, registrou desempenho positivo no balanço consolidado, de 5,4% no 4º trimestre de 2020, e de 3,1% no ano. O segmento foi beneficiado pelo fato de haver uma demanda ainda reprimida e pela acentuação do desejo de bem-estar mesmo em um contexto tão delicado e o redirecionamento de recursos que seriam utilizados para outros fins, como viagens e outras atividades sociais restritas nesse período.
O Grupo faz parte da International Spa Association (ISAP) e à Associação Brasileira de Franchising (ABF). O modelo de negócio é replicável em diferentes praças, com oportunidades de expansão pelo Brasil e proporciona expressiva rentabilidade.

Serviço:
Tereza Zanchi Shiatsu & Bem-Estar
www.terezazanchi.com.br
Instagram: @terezazanchi
Facebook: Tereza Zanchi Shiatsu & Bem-Estar