BRF EXPLICA QUANTO A CARNE SUÍNA É VERSÁTIL, SABOROSA E SAUDÁVEL

A nutricionista Natália Alencar, Analista de Qualidade da BRF, esclarece mitos e verdades sobre essa opção de proteína

A BRF, uma das maiores companhias de alimentos do mundo, tem como propósito oferecer para seus consumidores produtos de qualidade, cada vez mais saborosos e práticos. Em sintonia com esses objetivos, a carne suína produzida pela Companhia se encaixa como uma opção que pode compor uma dieta saudável além de ser muito saborosa, como explica a nutricionista Natália Alencar, Analista de Qualidade da BRF. Confira abaixo as orientações da especialista e visite o site da Sadia para conhecer os cortes suínos e opções de receitas para variar seu cardápio: https://cutt.ly/vgEzodn

Você sabia que o consumo global de carne aumentou 58% ao longo de 20 anos até o ano de 2018? Esse maior consumo deve-se ao crescimento populacional mundial. Nós, brasileiros, somos a 5ª população que mais consome carne no mundo. Apesar de os cortes bovinos e frango serem carnes muito populares no Brasil, a carne suína é uma excelente alternativa na alimentação por sua qualidade nutricional e sua versatilidade de preparo combinando com vários tipos de molhos, sem contar que a carne suína apresenta sabor suave e um preço mais acessível. Apesar de todas as vantagens de consumo da carne suína, alguns consumidores ainda apresentam dúvidas em relação a sua composição nutricional como valor calórico, colesterol, conteúdo de gordura. Assim, a proposta desse texto é esclarecer as principais dúvidas dos consumidores.

A carne suína é nutritiva? A carne suína é rica em nutrientes, dentre as suas propriedades nutricionais apresenta alto teor de potássio, ferro e vitaminas do complexo B com destaque para vitamina B12. Além disso, apresenta teor de proteínas similar aos demais cortes de carne e de alto valor biológico.

Tabela: Composição nutricional de alguns cortes de carne:

MITO OU VERDADE?

A carne suína engorda mais? MITO. A carne suína apresenta calorias semelhantes a outros cortes cárneos, por exemplo o lombo apresenta um valor calórico inferior comparado a sobrecoxa de frango ou cortes bovinos. É importante ressaltar que devemos ter uma alimentação saudável por meio de uma dieta equilibrada, ou seja, quantidade suficiente para suprir nossas necessidades fisiológicas e variada.
É menos saudável? MITO. A carne suína é rica em nutrientes. A carne suína é pobre em sódio e rica em potássio, dois minerais aliados na regulação da pressão arterial, auxiliando na manutenção da pressão arterial para indivíduos que seguem uma dieta balanceada e rica em nutrientes.
É uma carne com mais gordura e pode aumentar o colesterol? MITO. Diferentemente do que muitos consumidores imaginam, o teor de colesterol da carne suína é inferior comparado a outros cortes cárneos. Uma dica para consumir menos gordura está na escolha do corte, por exemplo, o lombo é uma carne mais magra comparado ao pernil suíno. Outra vantagem da carne suína é que, dependendo do corte, é possível você retirar a gordura aparente da carne, uma vez que, a gordura não está entremeada na carne.
É carne vermelha ou branca? Carne suína é considerada vermelha, a cor da carne é influenciada pelos pigmentos de mioglobina existentes no músculo. A quantidade de mioglobina existente na carne pode variar de acordo com alguns aspectos como o sexo, a espécie, idade do animal. A carne suína caracteriza-se por cor uniforme rosada avermelhada possuindo de acordo com o corte uma camada de gordura superficial.

Existem várias opções de cortes suínos in natura para você inserir no seu cardápio como lombo, costela, copa lombo, filé mignon e pernil suíno, no qual podem ser preparados de formas mais simples ou até mesmos mais elaborada e de fato será um sucesso na alimentação da sua família.

Sobre a BRF

Uma das maiores companhias de alimentos do mundo, a BRF está presente em mais de 130 países e é dona de marcas icônicas como Sadia, Perdigão e Qualy. Seu propósito é oferecer alimentos de qualidade cada vez mais saborosos e práticos, para pessoas em todo o mundo, por meio da gestão sustentável de uma cadeia viva, longa e complexa, que proporciona vida melhor a todos, do campo à mesa. Pautada pelos compromissos fundamentais de segurança, qualidade e integridade, a Companhia baseia sua estratégia em uma visão de longo prazo e visa gerar valor para seus mais de 90 mil colaboradores no mundo, mais de 260 mil clientes e aproximadamente 10 mil integrados no Brasil, todos os seus acionistas e para a sociedade.

Jasmine Ano novo, vida saudável: cresce interesse de brasileiros por alimentos que fortalecem a imunidade

Tendência durante pandemia; busca por reforço no sistema imunológico deve continuar em 2021

Com o aumento dos casos de Covid-19 no Brasil, no fim do primeiro trimestre de 2020, os brasileiros se viram obrigados a retomar uma das mais lembradas - e não cumpridas - ‘promessas de Ano Novo’, feitas geralmente entre o período do Natal e do Réveillon: trazer para sua rotina diária hábitos mais saudáveis, com o objetivo de aumentar a imunidade e melhorar a qualidade de vida.

A doença, com impactos ainda desconhecidos pela comunidade médica, traz grandes malefícios para determinados grupos da sociedade, como pessoas idosas e com o sistema imunológico mais frágil, realidade que impôs uma nova reflexão a vários lares brasileiros. De acordo com pesquisa da Associação Brasileira de Supermercados (Abras), 36% dos consumidores declararam ter inserido em suas mesas alimentos e bebidas que aumentam a imunidade corporal, independentemente de sua classe econômica.

“Em tempos como o que o mundo está vivendo, alimentos integrais, orgânicos, sem glúten ou sem açúcar são muito indicados para o fortalecimento do sistema imunológico. Castanhas, amêndoas, aveia, goji berry, chia e linhaça, por exemplo, são aliados nutritivos, ricos em fitosteróis, Vitaminas C e E, cujos benefícios vão desde o auxílio no metabolismo, ao gerar mais energia ao indivíduo, além de contribuir para um bom funcionamento intestinal”, explica a gerente de inovação de produto da Jasmine Alimentos, Melissa Gomide Carpi.

O movimento pró-saúde também pode ser analisado pela interação dos usuários com a Internet. Segundo o Google Trends Brasil, a busca pela frase “como aumentar sua imunidade” cresceu 136% durante os meses de fevereiro e maio deste ano, e a tendência deve continuar em 2021.

De acordo com especialistas, três medidas são fundamentais para o aumento da imunidade em tempos de pandemia mundial: a realização de atividades físicas, um sono de qualidade e a mais importante de todas elas, uma alimentação que abarca todos os tipos de nutrientes e vitaminas necessários para o bom funcionamento do corpo humano.

Alimentação Balanceada

A adoção de práticas mais saudáveis na alimentação contribui para um organismo mais equilibrado e menos suscetível a doenças. A ingestão de micronutrientes, como vitaminas e minerais, auxilia no fortalecimento da imunidade e ameniza os impactos de doenças como a covid-19 sob o sistema imunológico. Entre os principais alimentos para o aumento da imunidade, podem ser citados:

Goji Berry

Harmonizada com frutas, cereais e iogurtes, essa fruta de origem asiática possui forte poder antioxidante, além de conter vitaminas C e E. Apenas 100 gramas de Goji Berry contam com 50 vezes mais vitamina C do que em uma laranja, por exemplo. Tal nutriente é um importante alimento cujo maior benefício é o aumento da produção de glóbulos brancos e a elevação dos níveis de anticorpos, que evitam a proliferação de doenças.

Granolas

Presente no café da manhã de milhões de brasileiros, a granola é uma refeição perfeita para o início do dia, por conter ingredientes como aveia, Castanha do Pará e linhaça. Os grãos e cereais integrais fornecem fibras e auxiliam no trato intestinal, além de reduzir o risco de desenvolvimento de doenças como a diabetes.

Outra vantagem do consumo da granola está relacionado às vitaminas do complexo B, presentes em sua composição. Essa substância participa da formação da bainha de mielina, a membrana que protege os neurônios e que permite a transmissão das mensagens entre eles. Esses micronutrientes são necessários para que o cérebro consiga utilizar a energia para realizar suas funções.

Chia e Linhaça

Aliadas da dieta, a chia e a linhaça são grãos indispensáveis para o cardápio de pessoas que buscam o fortalecimento do organismo. Se consumidos em conjunto, esses alimentos possuem alto valor nutricional e ajudam a diminuir a saciedade, já que absorvem água e retardam o surgimento da fome. A chia e a linhaça ainda diminuem a ocorrência de doenças cardiovasculares e do colesterol ruim, assim como melhoram o funcionamento do intestino e controlam os lipídeos sanguíneos, além de preservar os ácidos graxos (ômega 3 e 9).

Atividades físicas regulares

Caminhada, natação, ciclismo e musculação são os principais exercícios indicados por profissionais da saúde. Tais atividades físicas ajudam a diminuir o nível de gordura corporal, assim como auxiliam na prevenção de doenças crônicas e cardiovasculares, além de amenizar os efeitos da ansiedade e da depressão.

Sono é seu aliado

Muitas vezes negligenciado pela rotina estressante levada nas grandes cidades, o sono também é fundamental para o aumento da imunidade em tempos de pandemia. Um corpo descansado e relaxado produz um número maior de anticorpos e diminui em 5 vezes a chance de uma pessoa contrair um resfriado, de acordo com estudos da Universidade da Califórnia, nos Estados Unidos. Especialistas defendem que um descanso de sete a oito horas por noite é um grande aliado para o aumento da imunidade humana.

Sobre a Jasmine Alimentos

A Jasmine Alimentos é uma empresa referência em alimentação saudável. Com produtos categorizados em orgânicos, zero açúcar, integrais e sem glúten, a marca visa atingir o público que busca alimentos saudáveis de verdade e qualidade de vida. A operação da Jasmine começou de forma artesanal no Paraná, há 30 anos. A Jasmine está consolidada em todo Brasil e ampliando sua atuação para a América Latina. Desde 2014 a marca pertence ao grupo francês Nutrition et Santé, detentor de outras marcas líderes no segmento saudável na Europa.

‘Novo normal’ do Brasil em pandemia da Covid-19 joga luz sobre o público sênior

• Temática central da Maratona Digital da Longevidade Expo + Fórum 2020, a maturidade no cenário durante e pós-Covid-19 é debatida por médicos e especialistas
• Evento digital acontece até domingo (22)

Teve início nesta sexta-feira, 20, a Maratona Digital da Longevidade Expo + Fórum 2020, com painéis, palestras, talkshows, atividades e experiências que seguirão até domingo, 22. O evento online é direcionado para o público sênior 50+ e ao mercado que atende a esse segmento e tem como temática central a maturidade no cenário durante e pós-Covid-19.

"A pandemia de coronavírus jogou luz na 'velhofobia' e tirou da invisibilidade os idosos. É preciso lutar contra esse preconceito 24 horas por dia e não só em nossas casas, mas em nós mesmos. Temos que entender que o público sênior pode tudo, até o último dia das suas vidas", declarou a antropóloga e escritora brasileira, Mirian Goldenberg. Ela participou do primeiro painel da Maratona Digital, que abordou o equilíbrio do bem-estar pessoal dos longevos com os fatores que foram adicionados neste ‘novo normal’ que estamos vivenciando.

Miriam está ativamente em contato com grupo de superidosos 90+ que são fontes da sua nova pesquisa. Ela aproveitou esse conhecimento diário para elencar cinco pontos que observou como essenciais para estes idosos no que diz respeito ao viver o agora e o futuro.

O primeiro é a valorização da liberdade de ir e vir e do tempo. Em seguida, o amor, afeto, confiança e apoio das pessoas próximas, mesmo que à distância. O terceiro é aprender coisas novas todos os dias. E o quarto é viver uma vida com significado, com o sentimento de serem úteis, ativos e produtivos. Por último, a vontade de viver acima de tudo. "Os idosos serão os protagonistas de uma transformação da sociedade, mais amorosa, digna e compreensiva", afirmou Miriam.

O painel contou ainda com a participação do autor e fundador do Makers - plataforma de educação e inovação - Ricardo Cavallini e o arquiteto e professor de Planejamento Urbano da Universidade de São Paulo (USP), Nabil Bonduki. A conversa foi mediada pelo diretor executivo da UNIBES Cultural, Bruno Assami.

Cavallini abordou uma outra reflexão da infinidade de transformações que foram aceleradas pela pandemia e como isso está ‘obrigando’ a sociedade a evoluir mais rápido para acompanhar o ritmo. Um exemplo é o home-office, que já existia em alguma capacidade, mas que hoje é considerado uma realidade que vai seguir no pós-pandemia. "O motor das transformações pode até ser a tecnologia, mas o maior impacto no ambiente de negócios é cultural. Estamos vivendo cinco anos em cinco meses", disse ele, que ainda acrescentou: esse momento em que estamos mais abertos às mudanças é o ideal para colocar em pauta a questão da idade e aproveitarmos a oportunidade para achar novos caminhos, mais interessantes para o longevo".

Já Bonduki chamou a atenção para as políticas públicas que devem garantir os direitos dos idosos de diferentes classes sociais, uma vez que vivemos em uma sociedade desigual. Ele explicou alguns pontos fundamentais para que as cidades estejam preparadas para os longevos, entre eles, a mobilidade física para a circulação sem dificuldades nas ruas e mobilidade digital com o acesso à internet, algo que ganhou ainda mais importância no cenário atual.

Outras questões centrais apontadas pelo arquiteto são as políticas públicas que incluem os programas habitacionais e a integração de espaços de entretenimento, de cultura, lazer e esportes em um único ambiente. E também o aspecto da saúde, que vai além do atendimento médico e é estendida a outros fatores, traduzidos em qualidade de vida, como uma alimentação saudável, saneamento básico e a disponibilidade de espaços verdes com ar puro.

Cerimônia de abertura com o anfitrião Ronnie Von

A Maratona Digital da Longevidade Expo + Fórum 2020 foi pensada como uma alternativa ao evento original devido à nova realidade de distanciamento social. O Longevidade Expo + Fórum teve uma exitosa edição conceito no ano passado, com mais de 150 expositores e um público superior a 10 mil pessoas, em São Paulo. Em meio à pandemia do Covid-19, o encontro virtual pretende manter unida a comunidade de longevos em todo o país, que está conectada à internet e interagindo ativamente no ambiente online.

A abertura oficial do evento aconteceu com a apresentação dos dirigentes de instituições parceiras, que deram as visões deles sobre a longevidade e o conteúdo programado para o evento - que será baseado em saúde, comportamento e consumo. A conversa no formato talkshow foi liderada pelo apresentador, ator e cantor, Ronnie Von e o empreendedor, idealizador e presidente da Longevidade Expo + Fórum, Francisco Santos.

Entre os convidados, o diretor executivo da União Brasileira Israelita do Bem Estar Social (UNIBES) Cultural, Bruno Assami, apontou que o preconceito contra o envelhecimento é o grande desafio do século 21. Já o presidente da Seguros Unimed, Dr. Helton Freitas, comentou que a longevidade só tem sentido quando acompanhada de qualidade de vida, e que não é possível imaginar uma vida longeva sem a completa inclusão digital que deve ser acompanhada de ferramentas mais intuitivas e pensadas para o público sênior.

Participou da conversa também a presidente da Associação Brasileira de Gerontologia (ABG), Eva Bettine, que é uma entidade formada por vários especialistas que estudam o processo de envelhecimento. Ela salientou que a importância do público sênior escrever a história da qual é protagonista e que as 27 horas de conteúdo da maratona vão demonstrar como fazer isso. Para finalizar, o bate-papo com a gerente de Programas Sociais do Sesc São Paulo, Cristina Madi, lembrou que são muitas as possibilidades de reinventar-se em qualquer momento da vida e revelou que divulgará, em primeira mão, durante a programação da Maratona Digital, os resultados de uma pesquisa sobre os idosos no Brasil que foi concluída em março deste ano.

Os aspectos do atendimento médico ao público longevo

Outro assunto que ganhou destaque neste primeiro dia da Maratona Digital da Longevidade Expo + Fórum 2020 foi o atendimento médico ao público longevo. Para abordar o tema, foram convidados os médicos da especialidade de geriatria, Dr. Venceslau Coelho, Dra. Maísa Kairalla, Dr. Luiz Antônio Gil e Dra. Kellen Negreiros.

Dra. Maísa falou sobre o envelhecimento sustentável, que engloba, entre os principais pilares, a imunização por meio de vacinas. "Estamos de frente à uma revolução no envelhecimento, em que hoje, no mundo, já existem mais pessoas com 65 anos do que crianças com menos de 5 anos de idade", destacou e ainda acrescentou: "é preciso compreender que 30% do envelhecimento é genética e os outros 70% são consequências das nossas atitudes e do meio externo".

A médica apontou as três vacinas que são imprescindíveis para o público sênior: pneumonia, influenza e herpes-zoster. "80% das mortes causadas pela pneumonia são com pacientes idosos. E a vacinação contra a influenza pode reduzir o risco de infarto do miocárdio em pacientes com coronariopatia", salientou. Sobre a vacinação contra herpes-zoster, uma infecção viral pouco conhecida, a Dra. Maísa revelou que a incidência e nível de gravidade da doença aumentam com a idade. "Estudos realizados nos Estados Unidos mostram que, dos estimados 1 milhão de casos por ano, aproximadamente 70% ocorrem em adultos com mais de 50 anos de idade".

Na sequência, o Dr. Luiz Antônio Gil fez uma apresentação sobre o atendimento geriátrico em emergências. Ele ressaltou que a expectativa de vida além dos 60+ e 80+ anos serão uma regra e não excepcionalidade nas próximas décadas. Por isso, é importante que os hospitais, postos de saúde e clínicas estejam preparados para atender esse público.

"Os idosos são responsáveis por cerca de 16% de todas as visitas recebidas nos pronto-socorros", afirmou o médico. Ele apontou que, entre as mudanças para alcançar um atendimento geriátrico de qualidade, o aspecto prioritário é o olhar diferenciado para cada idoso. Além disso, também são fundamentais a educação e o treinamento das equipes de médicos, enfermeiros e todo o pessoal que trabalha nesses lugares, além de protocolos de avaliação para pontos específicos.

Já a Dra. Kellen Negreiros falou sobre como o atendimento geriátrico personalizado é a chave para a prevenção de quedas em idosos. Segundo ela, os malefícios que as quedas podem trazer às pessoas longevas podem ser, desde lesões e fraturas, à restrição de atividades, à síndrome de ansiedade pós-queda (o medo de cair novamente) até a hospitalização e óbito.

A médica explicou que a prevenção de quedas é atingida com uma intervenção multidimensional, que leva em conta as circunstâncias da queda, o inventário de medicamentos utilizados, o histórico de doenças prévias e a avaliação de acuidade visual. "A população idosa tem suas fragilidades individuais e muitas vezes não recebe o tratamento potencialmente adequado. Por isso, é importante a personalização", afirmou.

Para finalizar, o painel do Dr. Venceslau Coelho abordou a importância da inclusão digital para melhorar os cuidados com a saúde. "A inclusão digital é apenas um galho em uma árvore frondosa, uma gama multifatorial que precisamos debater", afirmou. Ele destacou que o acesso ao dispositivo tecnológico e à internet não são suficientes para incluir digitalmente. O mais importante é a capacidade das pessoas em usar essas tecnologias para se engajarem em práticas sociais significativas e cuidados com a saúde.

O poder transformador do Mindfull Eating

Ainda no bloco da manhã desta sexta-feira, 20, a Maratona Digital da Longevidade Expo + Fórum 2020 recebeu o médico especialista em Nutrologia, Dr. Andrea Bottoni, para falar sobre o conceito de mindfull eating, que é a prática de alimentação consciente que demanda a atenção plena à comida no momento das refeições.

O médico chamou a atenção para o conceito de mindfullness - que derivou o mindfull eating - que permite uma vida fora do piloto automático, o que favorece o contato com a sabedoria interna e a possibilidade de construir uma vida mais plena. "É uma abordagem simples, não fácil e profunda, em que os alicerces são a autocompaixão, não julgamento, presença, consciência, entre outros", apontou.

O Dr. Bottoni explicou que a alimentação consciente envolve a experiência de beber e comer, com toda a atenção necessária para sentir os efeitos sobre o corpo, a atenção para os aromas, cores, sabores, texturas e temperatura do alimento. Também comentou que a perda de peso pode ser uma consequência da prática, mas não é o objetivo.

Para participar da Maratona Digital da Longevidade Expo + Fórum e interagir com os speakers, enviando perguntas pelo WhatsApp, é necessária inscrição prévia no site www.longevidade.com.br. As inscrições são gratuitas.

Serviço:
Longevidade Expo+Fórum 2020 - Maratona Digital
Data: 20 a 21 de novembro de 2020, das 9 às 21 horas.
22 de novembro de 2020, das 9 às 13 horas.
Onde: Plataforma Zoom, com transmissão simultânea pelo Facebook, Instagram e YouTube.
Inscrições: www.longevidade.com.br
Para conhecer a programação completa, acesse:
www.longevidade.com.br/maratonadigital

Conheça os benefícios de consumir os alimentos da estação

Além de serem mais frescos e saudáveis, alguns alimentos conferem o gosto umami e deixam os pratos ainda mais saborosos
Alimentos da estação
Outubro de 2020 – A melhor época para comer alimentos fresquinhos e repletos de nutrientes é quando estão maduros e prontos para o consumo. Isso acontece porque os alimentos se desenvolvem em épocas específicas, propícias para a sua maturação. Quando frescos, são capazes de oferecer diferentes benefícios para o organismo, além de contribuir para um cardápio farto e variado.

De acordo com a nutricionista Graciela Vargas, do Comitê Umami – organização responsável pela divulgação do quinto gosto básico do paladar humano -, os alimentos da estação aproveitam mais os nutrientes da terra. “Esses alimentos são mais frescos, leves e o clima tropical brasileiro contribui para uma ampla variedade de opções”, explica. A nutricionista ainda destaca que o consumo dessas iguarias possibilita diversas combinações de pratos. “Ingredientes como cenoura, cogumelo e tomate, que conferem o gosto umami, são ricos em diferentes nutrientes e ajudam na variabilidade do paladar, conferindo ainda mais sabor aos pratos”, afirma.

Verduras

Segundo Graciela, os nutrientes das verduras atuam em diversas frentes no nosso sistema imunológico, contribuindo para a defesa do organismo. “As verduras são ricas em vitaminas, minerais e fibras, que auxiliam na prevenção de doenças e complicações intestinais. Além disso, algumas verduras, como brócolis, espinafre e couve-flor, possuem ácido glutâmico, presente naturalmente nesses alimentos e responsável por conferir o gosto umami, permitindo que os pratos fiquem mais saborosos”.

Legumes

Pratos coloridos com diferentes tipos de legumes e vegetais são sinônimo de uma refeição mais saudável e nutritiva. Segundo Graciela, “pratos equilibrados são a melhor opção para garantir um estilo de vida mais leve, mas para isso, é necessário escolher os alimentos adequadamente. Legumes como aspargos, cenoura, cogumelo, ervilha, tomate e milho, além de serem ótimas combinações em diferentes receitas e serem ricos em umami, também são capazes de auxiliar na digestão de proteínas, oferecendo vitaminas e minerais essenciais para proteção, nutrição e maior qualidade de vida”, finaliza.

UMAMI
É o quinto gosto básico do paladar humano, descoberto em 1908 pelo cientista japonês Kikunae Ikeda. Foi reconhecido cientificamente no ano 2000, quando pesquisadores da Universidade de Miami constataram a existência de receptores específicos para este gosto nas papilas gustativas. O aminoácido ácido glutâmico e os nucleotídeos inosinato e guanilato são as principais substâncias umami. As duas principais características do umami são o aumento da salivação e a continuidade do gosto por alguns minutos após a ingestão do alimento. Para saber mais, acesse www.portalumami.com.br e acompanhe também pelas redes sociais facebook.com/ogostoumami e instagram.com/ogostoumami.

Dia Mundial do Pão (16/10): chef de padaria artesanal francesa incentiva o consumo do “pão de verdade”

Pascal Abadie da boulangerie Jules L´art du Pain, com duas unidades na capital paulista, explica em detalhes porque o pão com fermentação natural pode fazer um bem danado para sua saúde

O pão é um dos alimentos mais consumidos no dia-a-dia, em todos os países do mundo. Na data em que se celebra o Dia Mundial do Pão, na próxima sexta feira (16/10), o chef Pascal Abadie, da Jules L´art du Pain, boulangerie artesanal francesa, mostra por que o produto deve fazer parte do cardápio das pessoas. Ele quebra vários paradigmas — ao dizer, por exemplo, que o pão não deve ser encarado como o vilão das dietas. Na conversa abaixo, o chef explica detalhes importantes sobre a fermentação natural e mostra porque esse estilo de panificação traz, sim, grandes benefícios para a saúde. Veja abaixo o que ele diz:

P: Pascal, você defende o “pão de verdade”. O que seria isso?

Pascal: Aqui na Jules, a gente produz o pão com fermentação natural e ingredientes selecionados. As diversas farinhas que usamos (trigo, centeio, sarraceno, espelta...) são uma fonte importante de carboidratos complexos, fibras, proteínas vegetais, vitaminas e micronutrientes. Mas é preciso lembrar, que por aqui, no geral, as técnicas, o material e as matérias primas usadas para panificação não seguiram a evolução que houve no mundo da panificação nos últimos 30 anos. Por isso, nós fazemos questão de mostrar que temos tudo aqui no Brasil para mudar isso e demostrar que o pão não é vilão da dieta. Quando ele é produzido com rigoroso processo, equipamentos modernos permitindo longas fermentações e seleção de matérias primas de qualidade, ele carrega uma série de vantagens.

P: Qual o segredo dos ingredientes dos pães da Jules?

Pascal: As nossas massas são batidas lentamente e preservam os carboidratos complexos das farinhas. Esses carboidratos são digeridos aos poucos pelo organismo e fornecem a energia necessária para o dia-a-dia. Os pães com fermentação natural têm um índice glicêmico baixo e são aliados de dietas. As fibras presentes nas farinhas em nossos produtos ajudam a melhorar o trânsito intestinal, evitando constipação e reduzindo o risco de câncer de cólon. Os produtos da Jules contém entre 10% e 13% de proteína vegetal, fazendo dele o alimento cerealista mais rico em proteína. Vale também ressaltar que nossos pães são feitos apenas de farinha, água e sal e, por isso, são produtos veganos.

P: Como é feita a fermentação natural da Jules?

Pascal: O grande diferencial dos pães da Jules é a fermentação natural ou levain, em francês. Esse levain é criado ao misturar água, farinha e suco de uma fruta fermentada (como maçã ou uva) e deixar a combinação exposta aos microrganismos presentes ao nosso redor: na farinha, na água, no ar e até no recipiente onde o pão é feito. Esse processo faz parte da Jules em, praticamente, todos os nossos pães. Nossos produtos são produzidos com farinha 100% naturais, sem nenhum aditivo ou melhorador artificial. Aqui na boulangerie, os pães ficam entre 24 e 48 horas em processo de fermentação natural.

P: Quais são os principais benefícios da fermentação natural para a saúde?

Pascal: O fermento natural apresenta vários benefícios. O mais importante é que ele torna os pães muito mais digeríveis. O fermento natural é ácido e, durante o longo processo de fermentação em nossas câmaras, a massa tem seu PH diminuído e desenvolve uma acidez que ajuda na pré-digestão do glúten. Dessa forma, pessoas que são mais afetadas por pães industrializados e quem não é celíaco pode comer pães de fermentação natural com mais prazer e segurança. O beneficio mais imediato é o sabor muito mais agradável e sutil do que o pão de fermento comercial. O levain também cria uma crosta mais crocante e grandes buracos no miolo do pão, trazendo um aspecto rústico. O pão de fermento natural também pode ser conservado por muito mais tempo do que o de fermento comercial. Enquanto um pão rústico, de fermento natural, dura até uma semana, pães comerciais perdem a textura e o sabor em menos de um dia.

P: O pão no Brasil não é tão valorizado quanto na França?

Pascal: Verdade. Aqui no Brasil, em muitas ocasiões, o pão é cortado do cardápio diário das pessoas. Na França, o pão de fermentação natural já está em um patamar em que ele está sendo, até mesmo, indicado em dietas de emagrecimento como o pão 100% integral ou o pão rustico. Entendemos que um dos nossos papéis, aqui no Brasil, é o de conscientizar as pessoas de que o pão tem um valor nutricional fantástico.

Jules L’art du Pain: Em Moema, na Al. dos Anapurus, 942. Tel. (11) 5055-4537 e (11) 98090-5050. Na Vila Nova Conceição, na R. Afonso Braz, 355, Tel.: (11) 3848-9206 e (11) 96739-6909. Obs.: Também pode ser encomendado pelo aplicativo da Jules, disponível para Android e IOS.

Sobre a Jules L’art du Pain: é uma casa à moda francesa com duas unidades na capital paulista - nos bairros de Moema e Vila Nova Conceição. O local reúne opções de boulangerie e pâtisserie artesanal e tem como carro chefe a “baguette de tradition française”, consagrada na França. Diariamente são produzidas, nas duas lojas, centenas de baguetes, sendo que durante alguns fins de semana a produção chega a mil unidades. Seu proprietário, o chef francês Pascal Abadie, preza pelos ingredientes premium, produção artesanal e ambiente charmoso e aconchegante.

Receitas práticas para o dia a dia ajudam criar a motivação necessárias para cuidar do corpo

Faltam poucos dias para a primavera e com ela chaga também as temperaturas mais quentes e os preparativos para o verão. A ideia de grande parte, não apenas mulheres, é de entrar na estação mais querida pelo brasileiro, com o corpo em dia.
Estão sendo meses de isolamento social que fazem com que a ansiedade aumente e o consumo de bebidas e alimentos também seja maior, aliado a falta de exercício físico, compromete a saúde e a estética do corpo.
A personal Vivi Freitas afirma que, com uma alimentação saudável aliada a uma rotina de exercícios físicos, realizados inclusive em casa, é possível chegar no verão com um corpo bem mais bonito. “Nesse período de isolamento, onde alguns ainda estão com o receio de retornar às academias, adaptamos a performance dos exercícios para que sejam realizados em casa, de forma que o aluno saia do sedentarismo, ou aumente a quantidade de exercícios que fazia”, explica.
Além dos exercícios direcionados e dos aulões gratuitos, a personal ainda publica mensagens motivadoras a quem se espelha em sua rotina saudável. Os treinos dividem espaço com as receitas fit e de fácil preparação. “Sou mãe de três, sendo duas filhas ainda bebês. Sei da dificuldade de organizar a casa, trabalhar e ainda se alimentar bem. Receitas práticas para o dia a dia ajudam criar a motivação necessárias para cuidar do corpo”, afirma Vivi Freitas.
Em parceria com a ANZ Suplementos, a personal vem desenvolvendo receitas fáceis, fit e boas para saciar a vontade de comer doces durante o dia, ou ainda substituir a proteína no café da manhã ou lanche da tarde. “O ideal é sempre incluir uma proteína nas refeições e diminuir a quantidade de carboidrato ingerido. No entanto, nem sempre temos vontade de preparar algo, ou ainda incluir o ovo (puro). Por isso opto por receitas que dão sabor, saciam e são de baixa caloria”, explica Vivi.
Para o café da manhã a indicação é a Panqueca de Whey.
Ingredientes
½ xícara de whey protein sabor baunilha da @anz_suplementos
½ xícara de iogurte grego light
3 claras de ovo
1 banana (amassada)
½ xícara de aveia em flocos
Extrato de baunilha a gosto (opcional)
Modo de Preparo: Misture todos os ingredientes em uma tigela. Em uma frigideira antiaderente, untada com óleo de coco ou outro óleo vegetal, adicionar um pouco de massa e deixar até́ borbulhar. Virar para dourar o outro lado. Fazer uma torre com as panquecas. Cobrir com calda Mrs Taste sabor de chocolate com avelã zero açúcar, zero calorias da @anz_suplementos.
O proprietário da ANZ Suplementos, Luiz Renato Annuzzi explica que qualquer pessoa pode consumir o Whey Protein, inclusive as pessoas que não fazem exercícios físicos. “O Whey é indicado para as pessoas com dificuldade para ganhar massa muscular, mas se trata de um suplemento alimentar e não substitui uma refeição”, alerta.
Segundo Annuzzi uma pessoa precisa de 1 a 1,2 gramas de proteína para cada quilo de seu peso total, ou seja, quem pesa 70 quilos deve ingerir entre 70 e 84 gramas do nutriente por dia. “Se a pessoa praticar esporte e a intenção for aumentar a massa muscular, a quantidade pode ser aumentada. Mas vale ressaltar que o Whey Protein pode ser substituído na alimentação por files de frango grelhado, queijo minas ou ovos cozidos”, finaliza.

Alimentos são grandes aliados no combate a depressão

Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), o Brasil é o país mais deprimido da América Latina, com mais de 12 milhões de brasileiros que sofrem de depressão. A serotonina e dopamina são hormônios responsáveis pela sensação de prazer e bem-estar do organismo. Alguns alimentos, como ovos, peixes, chocolate amargo, entre outros, contribuem para a produção desses hormônios e influenciam diretamente no humor diário.

Sinais como perda de energia e cansaço constante são as principais características da depressão, doença do sistema nervoso que precisa ser tratada com acompanhamento médico e psicológico. Um estudo feito pelo Instituto de Psicologia da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ) apontou que os casos de depressão praticamente dobraram desde o início da quarentena. Entre março e abril, dados coletados online indicam que o percentual de pessoas com depressão saltou de 4,2% para 8%, enquanto para os quadros de ansiedade o índice foi de 8,7% para 14,9%.

Segundo a especialista em nutrição clínica e saúde da família e diretora-técnica do Nina Nutri Alimentos Saudáveis, Priscila Freiberger, a inclusão de alimentos na dieta podem contribuir para evitar e combater a doença. “Certos nutrientes são importantes na prevenção da depressão e devem ser consumidos diariamente. Eles ajudam no controle de peso e no bom funcionamento do intestino, essenciais também para a saúde e bem-estar diário”, afirma.

Na lista, alimentos ricos em triptofano e ômega três, como carnes, peixes, ovos, oleaginosas, abacate, couve-flor, banana, grão-de-bico, abacate, aveia e chocolate amargo. “A ingestão de cálcio, como leite e derivados, e magnésico, encontrado na aveia, castanhas, amêndoas, arroz integral, entre outros, também contribui diretamente no combate à depressão”.

A dica é caprichar na ingestão de vitaminas e mineiras. “As vitaminas do complexo B, encontradas no espinafre, couve, ameixa, melancia e a vitamina C, que estão na laranja, limão, tangerina, também são de extrema importância”, afirma a nutricionista, lembrando que a ingestão de fibras contribui diretamente para a saúde intestinal. “As bactérias do intestino produzem e armazenam metade da serotonina presente no organismo, hormônio responsável pelo bom-humor”, explica. Além da alimentação, Priscila alerta para a prática frequente de exercícios físicos, que liberam os neurotransmissores dopamina e serotonina e ajudam no tratamento de depressão e ansiedade.

Bebidas alcoólicas, fast food, refrigerantes e alimentos ricos em gorduras e açúcares desarmonizam o corpo e provocam alterações bruscas no nível de açúcar do organismo. “Esses alimentos causam também tontura, fadiga física e emocional, causando ansiedade e deixando o organismo mais propenso a desenvolver a depressão”, finaliza a especialista.

Sobre a Nina Nutri Alimentos Saudáveis:

Sob a curadoria da nutricionista Priscila Freiberger, especialista em nutrição clínica e saúde da família, o Nina Nutri Alimentos Saudáveis oferece produtos com foco na alimentação saudável, como vitaminas, suplementos, produtos veganos, além de alimentos, bebidas e cosméticos, com consultoria online para direcionamento e indicação dos melhores insumos de acordo com o objetivo de cada um, visando a nutrição saudável, bem-estar e qualidade de vida.

Vila Don Patto e Thabata Frazão promovem live nesta sexta, 17, para ensinar a arte de bem receber, como montar mesa e arranjos

Durante o evento online, às 20h, serão abordados posicionamento de talheres, copos, sousplats e como deixar tudo lindo e decorado para um acontecimento ou festa feliz e em grande estilo, mesmo no conforto dos lares

Renomada por sua gastronomia, a Vila Don Patto convida Thabata Frazão – arquiteta, designer e Gestora do Luxo, para dar dicas de como montar uma mesa posta, incluindo não só informações sobre talheres e pratos, como também ideias para criar arranjos com plantas do jardim.

Gestora do Luxo formada pelo Master Business Administration (MBA) da Fundação Armando Álvares Penteado (FAAP), e graduada em Arquitetura e Urbanismo também na FAAP, Thabata Frazão se aprofundou em Design de Interiores na Itália, na escola Santa Reparata International School of Art – em Firenze. Posteriormente ao curso, se especializou em Design em Londres – Inglaterra – no Istituto Marangoni, onde teve oportunidade de acompanhar projetos dentro do escritório de Zaha Haddid Architects, entre outros renomados arquitetos na Inglaterra.

“Nesses dez anos, sempre tivemos o cuidado de gerar uma experiência gastronômica com a mesa posta adequadamente, que gerasse boa experiência e alegria em nossos restaurantes e café”, diz o diretor da Vila Don Patto, Tulio Patto. “Fico feliz que a Thabata, grande profissional e também querida amiga, aceitou nosso convite para passar seus ensinamentos, suas técnicas e dar todas as dicas para que nossos clientes possam deixar suas mesas bonitas em casa, já que por enquanto eles ainda não podem vir aqui”, completa.

A live gratuita, que acontece sexta-feira, dia 17 de julho, às 20h, será transmitida via instagram da própria Vila @viladonpatto em conexão com @thabatafrazao, que responderá as perguntas e dúvidas dos seguidores ao vivo.

Serviço

Nome do evento: Live sobre A Arte de Bem Receber com Thabata Frazão

Data e horário: 17/07/2020, às 20h

Custo: gratuito

Onde vai ser transmitida: https://www.instagram.com/viladonpatto

Sobre a Vila Don Patto

A Vila Don Patto é um complexo gastrônomico localizado a 65 quilômetros de São Paulo, na cidade São Roque, e que está completando dez anos. Fundada pelo filho do patriarca da família, Julio Patto, a história da Vila começa há mais de um século, quando José dos Santos Patto chega ao Brasil, vindo de Portugal, aos 19 anos, e funda a adega “Minho e D´Ouro”, e começa ali uma jornada no universo de uvas e vinhos, que segue através de seus filhos e netos.

Num espaço de 50 mil m², cercado de muito verde da Mata Atlântica, a Vila Don Patto abriga dois restaurantes – um português e um italiano que oferecem clássicos das duas tradicionais culinárias europeias em seus menus, remontando a história da família. Além disso, o centro gastronômico possui ainda choperia e cervejaria, boulangerie com produção diária, cafeteria, sorveteria, pastifício de massas artesanais, empório e adega com rótulos consagrados da marca Don Patto. Para a diversão das crianças, um playgroud, e para o descanso dos pais, um redário, garantindo aos visitantes momentos memoráveis em gastronomia e entretenimento.

O local conta ainda facilidades, como heliponto, e muita estrutura para a realização de casamentos, festas e eventos corporativos.

Recentemente, a Vila Don Patto lançou sua loja virtual, com e-commerce de vinhos e bebidas da sua marca, e com entrega para todo o país. Para conhecer a loja, acesse: http://loja.viladonpatto.com.br/

Para saber mais, acesse: www.viladonpatto.com.br

Sobre Thabata Frazão

Gestora do Luxo formada pelo Master Business Administration (MBA) da Fundação Armando Álvares Penteado (FAAP), e graduada em Arquitetura e Urbanismo também na FAAP, Thabata Frazão Figueiredo Mattar se aprofundou em Design de Interiores na Itália, na escola Santa Reparata International School of Art – em Firenze. Posteriormente ao curso, se especializou em Design em Londres – Inglaterra – no Istituto Marangoni, onde teve oportunidade de acompanhar projetos dentro do escritório de Zaha Haddid Architects, entre outros renomados arquitetos na Inglaterra.

Recentemente, Thabata cursou Edifícios Modernos de São Paulo através da FAU USP para adquirir mais conhecimentos à um projeto de reestruturação do Autódromo de Interlagos com a extensão de um Museu do Automobilismo e um parque nacional, projetado junto ao Arquiteto Oscar Niemeyer, falecido em 2012. Thabata passou por grandes empresas, trabalhando com projetos nacionais e internacionais.

Para saber mais, acesse: http://thabata.com.br

Inverno e pandemia da COVID-19 sugerem preocupação maior com a imunidade

Especialista em saúde da família dá dicas de alimentos e suplementos para fortalecer o sistema imunológico

Uma alimentação balanceada fornece todos dos nutrientes essenciais para manter a saúde em dia. Segundo a nutricionista, especialista em nutrição clínica e saúde da família, e diretora técnica do Nina Nutri Alimentos Saudáveis, Priscila Freiberger, com o passar dos anos, o organismo pode apresentar dificuldades para absorver vitaminas e mineiras. “Nos exames anuais, é importante analisar os níveis dessas substâncias no organismo, para avaliar se a absorção está adequada para manter o corpo em equilíbrio”, explica.

A pandemia da COVID-19 trouxe uma preocupação maior com a imunidade, ainda mais nos meses do inverno, que as infecções respiratórias acontecem com maior frequência. Um estudo de cientistas da Universidade de Turim, na Itália, constatou que muitos pacientes internados por conta do novo coronavírus apresentavam baixos níveis de vitamina D no organismo, levantando uma preocupação maior sobre a influência dessa e outras vitaminas no nosso sistema imunológico. “Não existe uma vitamina ou suplemento que impeça o contágio do coronavírus, mas tanto nessa como nas demais doenças, quando a imunidade está mais forte, a resposta à doença é melhor”, explica a nutricionista.

Confira as dicas da especialista para manter-se fortalecido com a ingestão de vitaminas e minerais:

- Vitamina D: o nutriente está ligado ao aumento da força, função e equilíbrio musculares, e estudos sugerem que a vitamina D talvez ofereça proteção contra vários tipos de câncer, esclerose múltipla e doença de Parkinson. Ela pode ser produzida no organismo pela ação da luz solar em contato com a pele. Em média duas horas de exposição por semana já garante que o corpo consiga sintetizar a quantidade adequada da vitamina. A suplementação é indicada quando o indivíduo não consegue se expor ao sol e não consome alimentos fonte da vitamina D, como sardinha, gema de ovo, queijos, bife de fígado;

- Vitamina C: ajuda na ação antioxidante e contribui no combate aos radicais livres, estruturas responsáveis pelo envelhecimento das células. Ela pode ser encontrada em frutas como abacaxi, laranja, acerola, goiaba, limão, tangerina, morango, caju e kiwi, e nos legumes e verduras, como pimentão, rúcula, alho, cebola, tomate, agrião e alface, além de comprimidos efervescentes, suplementos e complexos vitamínicos;

- Omega-3: muito conhecido por combater a baixa imunidade e estimular o pleno funcionamento do sistema nervoso e imunológico, além de proteger a saúde cardiovascular. A principal fonte natural são os peixes, como salmão, atum, sardinha, truta e cavala;

- Probióticos: são formados por bactérias que existem naturalmente no intestino humano e atuam de forma benéfica. A ingestão de probióticos combate os agentes patológicos, protege o organismo, além de auxiliar o processo de digestão, já que 70% da saúde do sistema imunológico é controlada pelo sistema gastrointestinal. O kefir de água ou de leite, por exemplo, é um probiótico natural.

Priscila lembra que manter uma alimentação variada, com o consumo de frutas, verduras, bons carboidratos e proteínas, além de controlar o estresse e dormir bem são essenciais para manter a saúde em dia. “É importante consultar o médico periodicamente para avaliar o bom funcionamento do organismo e analisar a necessidade de ajustes de vitaminas e mineiras no corpo”, finaliza.

Sobre a Nina Nutri Alimentos Saudáveis:

Sob a curadoria da nutricionista Priscila Freiberger, especialista em nutrição clínica e saúde da família, o Nina Nutri Alimentos Saudáveis oferece produtos com foco na alimentação saudável, como vitaminas, suplementos, produtos veganos, além de alimentos, bebidas e cosméticos, com consultoria online para direcionamento e indicação dos melhores insumos de acordo com o objetivo de cada um, visando a nutrição saudável, bem-estar e qualidade de vida.

Hospital Cardiológico Costantini alerta para a importância de cuidar do coração durante a pandemia

Equipe médica ressalta os riscos das doenças e intensifica protocolos de cuidados

Completando 22 anos em 2020, o Hospital Cardiológico Costantini alerta a população para a importância de manter os cuidados médicos durante a pandemia do coronavírus. Com receio de procurar atendimento hospitalar, os pacientes têm descontinuado os tratamentos, o que acaba aumentando os riscos de infarto e outras doenças relacionadas ao coração.

De acordo com o diretor do Hospital, Costantino Costantini, em épocas de pandemia, fatores de risco, como estresse, sedentarismo e obesidade aumentam e é preciso ter uma atenção especial com o coração. “Se a pessoa estiver com algum sintoma de infarto, como dores no peito que podem irradiar pelo braço e região do estômago, suor excessivo, tontura, falta de ar, indisposição gástrica, braço amortecido, dores nas costas ou na mandíbula, por exemplo, é necessário que ela procure atendimento médico imediatamente”, explica o médico cardiologista.

Dados internos mostram que houve uma redução de cerca de 50% em número de consultas e exames durante a pandemia. Entretanto, o Hospital afirma que intensificou todos os protocolos de cuidados necessários para a não proliferação do vírus no ambiente hospitalar e que os pacientes não podem deixar o tratamento de lado. Para se ter uma ideia, segundo números do Cardiômetro, indicador criado pela Sociedade Brasileira de Cardiologia para mostrar o número de óbitos por doenças cardiovasculares no Brasil, foram pouco mais de 189 mil mortes pelo coração em 2020, até agora.

Dr. Elifas Rodrigues e Dr. Alisson Melo da Clinica Benessere dão sugestões para ingestão equilibrada de MACRONUTRIENTES

Uma alimentação regrada e equilibrada é sempre aliada a saúde e bem-estar. Entre os alimentos indispensáveis para o bom funcionamento do organismo humano, estão os Macronutrientes.

Eles recebem esse nome justamente por representarem os nutrientes que o corpo precisa em grandes quantidades e que constituem a maior parte da dieta. São capazes de fornecer energia e são fundamentais para o desenvolvimento e manutenção do corpo. Assim, uma boa alimentação requer a proporção ideal entre eles.

Para auxiliar na escolha da alimentação correta os Drs. Elifas Rodrigues e Alisson Melo da Clinica Benessere dão sugestões para ingestão equilibrada de MACRONUTRIENTES

Abaixo a lista de alimentos que fazem parte do grupo dos Macronutrientes:

CARBOIDRATOS- são considerados principais fontes alimentares para a produção de energia, além de exercer inúmeras funções metabólicas e estruturais no organismo. Batatas, grãos, frutas e legumes, são alguns exemplos.

PROTEÍNA - é fundamental para a construção muscular e pode ser encontrada em carnes, aves, peixes, ovos e também em fontes vegetais (tofu e lentilhas).

GORDURAS - são substâncias orgânicas de origem animal ou vegetal, formadas predominantemente por produtos de condensação entre glicerol e ácidos graxos. São encontradas em óleos, nozes, sementes, entre outros.

A ingestão equilibrada de Macronutrientes é fundamental para a conquista de um corpo saudável, equilibrado e bem-disposto.

Como está o seu mindset durante a pandemia?

Rede Lojacorr alerta para o cuidado com a saúde mental e corporal

CURITIBA, ABRIL DE 2020 – LIDE MULTIMÍDIA – Se você é daquelas pessoas que está acumulando uma série de atividades durante o dia e mal tem tempo para pensar na sua saúde mental e corporal, pare já e leia esse texto. Durante a pandemia, os brasileiros estão aprendendo a trabalhar sem chefe em casa, mas com as mesmas metas, sendo professores dos filhos, tendo que brincar e dar atenção aos pequenos mesmo em enquanto trabalham, limpando e cozinhando. Tudo isso junto e misturado. Há também aqueles solitários que mal recebem visitas de parentes. Não é tarefa fácil dar conta dessa situação e não existe a receita de bolo! Entretanto, de acordo com especialistas em psicologia, treinamento e coach, há maneiras de driblar alguns desconfortos.

A Rede Lojacorr, maior rede de corretoras de seguros independentes do País, criou o programa de comportamento mental: “Como você se sente neste período de quarentena?”, um projeto que tem o objetivo de acolher colaboradores e familiares, com apoio e orientação psicoterapêutica à distância, que pode ser em vídeo, voz ou texto.

De acordo com Carolina Quintino (CRP 08/13621), psicóloga da Rede Lojacorr, esse é também um momento de autoconhecimento, aprendizado e crescimento, além de levar esse repertório para outros desafios da vida. Ela explica que em períodos difíceis é natural sentir ansiedade, principalmente quando sensibilizam os três pilares de sustentação humana: biológico, psicológico e social. “O Coronavírus tem sensibilizado essa estrutura deixando o biológico vulnerável, pois ainda estamos aprendendo sobre a melhor maneira de se imunizar. O psicológico porque o momento solicita novos repertórios comportamentais, expõe as pessoas a estresses, perdas ou trocas de fontes de prazer e aciona o sistema de alerta. O social, pois estamos acostumados a nos protegermos em comunidade, e neste momento, estamos em isolamento, privados do contato”, descreve.

Diante deste cenário de privações é muito comum desorganizar o comportamento, principalmente o alimentar. Embora essas reações sejam naturais, segundo a especialista, é possível ter outra maneira de fazer a travessia deste momento focando no autoconhecimento e ter outras ações que possam trazer mudanças positivas e favoráveis em longo prazo. Entre as sugestões da psicóloga estão: 1) estruture/escreva seu CHAVE+FE, quais são seus Conhecimentos, Habilidades, Atitudes, Valores, Emoções, Fé de propósito, de sentido de vida e Expectativas, potencialize essas características, percebe que você as têm e as terá independente das circunstâncias e isso o torna único, 2) focar no que deu certo durante o dia (escrever diariamente ao que você é grato), isso ajuda a liberar dopamina (neurotransmissor relacionado à motivação); 2) brincar com os pets (momento de ensinar alguns truques de adestramento) ou cuidar de plantas, isso pode auxiliar a reduzir o tédio e se sentir importante; 3) olhar para um lugar amplo, se está difícil porque mora em apartamento, olhe para o céu, perceba que há espaço, se a maior parte de seu corpo está em um lugar menor do que estava antes, seus olhos não precisam estar, dê amplitude a eles; 4) tudo bem se as crianças têm passado mais tempo em frente ao celular ou computador para que você consiga trabalhar, desde que seja em equilíbrio entre os 3 Cs do uso da tecnologia (Conexão com as pessoas de afeto que estão longe -aquela ligadinha por vídeo para os avós e amigos da escola- , Criação de novos conhecimentos – aula de idioma, artes e dentre muitos outros ), Consumo de entretenimento (desenhos), menos do que os outros dois e, é claro, compondo com atividades presenciais (pode ser até brincadeiras associadas a rotina da casa, preparar uma gelatina, ou de estética e higiene, hidratar o cabelo - crianças geralmente gostam de texturas como as dos cremes- separar roupas coloridas das brancas para lavar) e também aquelas espontaneamente sugeridas por elas. “Quanto ao comportamento alimentar, buscar fontes novas de satisfação pode auxiliar a reduzir o poder imediato de prazer da comida, principalmente do doce. E aí, todos os outros tópicos citados, podem ajudar juntamente com a importância de estar no aqui e agora, atento a vocês e as várias possibilidades que o momento lhe dá. Estas são algumas sugestões, o importante é você se conhecer, filtrar as informações e personalizar o seu jeito de aprender e crescer com esse período”, conta.

Marlise Ferreira, professional coach, pós-graduada em Psicologia Organizacional e analista comportamental, acrescenta ainda que a respiração consciente é muito importante para o autocontrole, pois organiza os pensamentos, alivia o estresse, amplia a consciência e contribui para a vivência do momento presente. “A respiração mais longa leva mais oxigênio para o cérebro e nos deixa menos confusos e irritados. Quando nos focamos no presente por meio da atenção que damos à nossa respiração, observamos que, lentamente, vamos tomando as rédeas de nossas emoções e acalmando a mente. Experimente agora: encha o pulmão de ar, trazendo do abdômen até o peito, sinta a ampliação nos pulmões que recebe uma maior quantidade de ar. Segure alguns segundos e solte bem devagar, deixando sair ainda mais ar do que entrou. Repita este exercício de 3 a 5 vezes e vai sentir os efeitos imediatamente”, ressalta.

A Rede Lojacorr também estabeleceu há alguns dias o programa de ginástica laboral à distância, para que o quadro de colaboradores não perdesse a rotina de cuidar da sua saúde física, mesmo em home office.

Sobre a Rede Lojacorr: A Lojacorr é a maior Rede de Corretoras de Seguros Independentes do Brasil. Por meio do seu modelo de negócios disruptivo, realiza a intermediação entre corretoras de seguros e as seguradoras, disponibilizando suporte operacional, comercial e estratégico. Fundada em 1996, a empresa se dedica para oferecer as melhores soluções em distribuição de seguros e produtos financeiros às corretoras e clientes. Presente em 22 estados e no Distrito Federal, por meio de 55 Unidades de Negócios, as 360 mil apólices ativas, foram comercializadas por 3.330 profissionais de seguros, que atuam em mais de 3600 municípios. Tendo como sede administrativa, Curitiba (PR) e sede comercial em São Paulo (SP), a Rede Lojacorr conta também com 220 colaboradores. A Rede Lojacorr está entre as empresas emergentes do Sul e é certificada pelo Great Place to Work.

4 passos para evitar lesões musculares durante treinos em casa

Com febre de apps e prática de exercícios em casa, lesões podem se tornar mais comuns; especialista ensina cuidados

Um dos segmentos mais afetados pelo isolamento social, causado pelo coronavírus, foi o setor de academias e esportes. No entanto, empresas como a Smart Fit - 5º maior rede de academias esportivas do mundo e a maior da América Latina, entraram para o mundo virtual e atingiram cerca de 8 milhões de pessoas com aulas por aplicativo. O cuidado, porém, precisa ser redobrado já que os exercícios estão sendo feito em ambiente inadequado e sem acompanhamento de um educador físico.

A tecnologia, no entanto, pode ser uma excelente aliada para potencializar os treinos. A HTM Eletrônica (https://htmeletronica.com.br/), por exemplo é uma empresa pioneira na fabricação de equipamentos estéticos e de reabilitação física. Segundo a coordenadora de fisioterapia da HTM, Aline Caniçais, “as lesões mais comuns acontecem no joelho e lombar. A pessoa que está se exercitando em casa precisa se preocupar não só em se exercitar, mas completar o treino sem se lesionar”.

O tratamento mais adequado para evitar lesões musculares e potencializar a hipertrofia é feito com o equipamento STIM CARE, composto por correntes excitomotoras e terapêuticas. As correntes que promovem contração muscular, quando associadas a contração ativa da musculatura, proporcionam um tratamento global e garantem resultados efetivos, pois recrutam em torno de 40% a mais de fibras musculares que só o exercício ativo. Já as correntes terapêuticas do equipamento promovem melhora do desconforto pós treino, contribuindo para a recuperação da musculatura trabalhada.

Para evitar que lesões aconteçam durante os exercícios em casa, o fisioterapeuta especialista em reabilitação esportiva, Alexandre Urso, selecionou alguns cuidados.

1. A quarentena pode ser uma motivação para aqueles que não se exercitam porque não tem tempo. Neste caso, o cuidado precisa ser redobrado já que o seu corpo não está preparado fisicamente. Sempre observar a carga, não tente fazer algo que seu corpo não suporta. É normal sentir um cansaço muscular nos primeiros dias, mas se a dor for muito forte, significa uma lesão, é necessário suspender exercícios na região lesionada.

2. Se você estiver recebendo as instruções por vídeo, assista uma vez antes de executar o movimento. Tente manter a postura de maneira adequada, não compense o peso, quando possível faça em frente à um espelho. As principais regiões em que vocês deve evitar sobrecarregar são pescoço, coluna e joelhos.

3. Tente executar com perfeição os exercícios, tenha consciência do seu corpo e como ele está se posicionando. Caso tenha dificuldade, observe melhor antes de executar. Durante a execução, observe como seus músculos se comportam e se você sente uma sobrecarga em algum local do corpo. Caso não sinta nenhuma dor, continue seguindo as orientações.

4. Durante os exercícios de membros superiores (braços) evite contrair o músculo trapézio (entre o pescoço e o braço), evite também movimentos projetando a cabeça a frente ou passar barra ou cabo atrás da cabeça. Já quando for realizar exercícios para os membros inferiores (pernas) não deixe o joelho desviar do eixo do corpo, seja para fora ou para dentro; sempre tente deixar o joelho na mesma linha do ombro.

Sobre a HTM Eletrônica
A HTM Eletrônica (https://htmeletronica.com.br/) é uma indústria referência na produção de equipamentos dirigidos ao segmento de estética e fisioterapia no Brasil. A empresa foi fundada em 1999 e tem como embaixadora a atriz Paolla Oliveira. Com equipe multidisciplinar altamente capacitada, a HTM está localizada em Amparo - SP e tem como foco profissionais esteticistas e fisioterapeutas que tem interesse em tecnologia para clínicas.

Horta Orgânica no Santa Mônica Fotos crédito: Denis Ferreira Netto

SANTA MÔNICA CLUBE DE CAMPO E ASSOCIADOS DOAM ALIMENTOS ORGÂNICOS A ENTIDADES FILANTRÓPICAS DURANTE PANDEMIA

Momento de união, caridade e empatia. Para ajudar de maneira solidária a atravessar este período de pandemia, por conta do novo coronavírus, o Santa Mônica Clube de Campo e associados, por meio de uma iniciativa da Diretoria do Meio Ambiente, doarão a entidades filantrópicas os alimentos orgânicos produzidos pelas hortas dos associados que integram o Projeto Vida Rural. A entrega ocorrerá na sexta-feira, dia 24 de abril, a partir das 14h, na portaria 02, às instituições parceiras cadastradas no Departamento de Ação Social do Clube. Os colaboradores envolvidos estarão seguindo todas as recomendações de segurança para proteger a todos.

De acordo com o Diretor de Meio Ambiente do Santa Mônica, Sebastião Almir Serenato, esta atitude solidária acontecerá devido a suspensão das atividades do clube, que foi estendida até 5 de maio. “Como nossa horta orgânica têm a participação dos associados, que apreciam a natureza e gostam de mexer e trabalhar com a terra, e nesses dias eles não estão podendo frequentar o clube, por conta do isolamento social recomendado, decidimos com o apoio de todos, ajudar as entidades que estão precisando de doações, especialmente alimentos”, declara.

E o Gerente de Meio Ambiente do Santa Mônica, Perci Jorge Neto, comenta que a variedade e quantidade de alimentos produzidos pela horta orgânica como tomate, cenoura, batata, brócolis, podem ajudar as entidades a reforçar e incentivar uma dieta saudável e balanceada fortalecendo a imunidade das pessoas.

Santa Mônica Clube e o Meio Ambiente

Com mais de 72 alqueires e uma extensa área de preservação ambiental da Mata Atlântica, e pensando sempre na sustentabilidade, na convivência harmoniosa com o Meio Ambiente, no bem-estar e na saúde das pessoas, várias iniciativas são adotadas pela Diretoria do Clube. Uma dessas iniciativas de sucesso há 30 anos é o projeto Vida Rural que oferece aos associados canteiros em uma grande horta orgânica onde o associado horticultor planta e colhe a produção de flores, frutos e cultivo de verduras e legumes sem agrotóxicos.