Maestro Roberto Tibiriçá assume a Orquestra Sinfônica do Paraná em concerto com repertório brasileiro e promete novidades para 2023

O maestro Roberto Tibiriçá assume como diretor musical e regente titular a Orquestra Sinfônica do Paraná (OSP) com repertório brasileiro no próximo domingo (27). No programa estão as icônicas Três Danças e Choro Para Piano, de Mozart Camargo Guarnieri, e as Bachianas nº 8, de Heitor Villa-Lobos, encerrando a temporada de 2022 da Orquestra Sinfônica do Paraná (OSP). O concerto que serve como boas-vindas ao condutor acontece no auditório Bento Munhoz da Rocha Neto (Guairão) às 10h30, com a participação especial da pianista Olga Kopylova. Os ingressos já estão à venda.

“Sou convidado da OSP já há muitos anos e agora me elegeram como regente titular, o que me deixou muito honrado e muito feliz, porque gosto muito dos colegas e sou sempre muito bem recebido”, conta o maestro. “A orquestra cresceu muito e acredito que vamos poder fazer um grande trabalho”, completou Tibiriçá, que já prepara o concerto do próximo domingo, focado na obra de forte caráter modernista de “dois dos maiores compositores brasileiros de música erudita”, para poder “valorizar a nossa cultura brasileira” e homenagear os 100 anos da Semana de Arte Moderna de 1922.

“Poder contar com a experiência do maestro Tibiriçá à frente da nossa orquestra é um presente que o Teatro Guaíra oferece ao público paranaense”, afirma Cleverson Cavalheiro, diretor-presidente do Centro Cultural Teatro Guaíra. “Estamos muito felizes que ele tenha aceitado o convite e ansiosos para poder mostrar ao público tudo o que estamos planejando para a próxima temporada”, finalizou.

Olga Kopylova
A solista convidada pelo Centro Cultural Teatro Guaíra para tocar no concerto deste domingo é bastante íntima da obra. Pianista uzbeque radicada no Brasil desde 2000, Olga Kopylova gravou há pouco uma versão (ouça aqui, no Spotify // https://open.spotify.com/track/1mn3GfQyWqykF9o5pmw34i?si=E__1vn3mQoyisC1gF3BK-g&context=spotify%3Aartist%3A10b6IIxvCkupBJNb1gRW1U&nd=1) dos choros de Camargo Guarnieri regida por Tibiriçá. “Amo esses dois compositores e já toquei e gravei várias músicas deles, justamente por atribuir inestimável valor a ambos”, conta.

“Como eu nunca tinha tocado com a Orquestra Sinfônica do Paraná e essa será a minha primeira vez, estou confiante de que vai ser um concerto muito especial, por se tratar de uma importante orquestra brasileira, com uma tradição de longa data e sinto gratidão por poder estar inserida neste contexto de tocar música brasileira”, afirma Kopylova, que desde 2000 atua como pianista titular da Orquestra Sinfônica do Estado de São Paulo. Maestro Tibiriçá reforça a expectativa, elogiando a técnica de Olga: “ela é uma pianista refinadíssima, excelente”.

Concerto
Tanto Mozart Camargo Guarnieri quanto Heitor Villa-Lobos são fruto do espírito modernista que tomou o Brasil no contexto da Semana de Arte Moderna de 1922 – o primeiro foi por muitos anos protegido de Mário de Andrade, um dos grandes expoentes do grupo de artistas. Ambos irão, ainda que de formas diferentes, unir o erudito ao popular (com destaque para a incorporação dos ritmos do choro, tocados nas ruas por músicos amadores, às composições para orquestra), buscando inspiração em todo tipo de fonte para criar algo tão original quanto brasileiro.

“É um concerto que representa de uma forma marcante os temas e ritmos com coloração tipicamente brasileira”, comenta Olga Kopylova. Ela completa dizendo que “o gingado e embolado transpassam a composição inteira, do início ao fim, desafiando o intérprete a procurar pelo equilíbrio entre a flexibilidade dos fraseados e dos ritmos e precisão da participação orquestral. O solista precisa achar uma maneira de alcançar a liberdade em cada frase enquanto a orquestra responde com um acompanhamento sólido”.

Temporada 2023
“A nossa grande preocupação é agradar ao público”, crava o maestro Tibiriçá sobre o que está planejando para a temporada de 2023. Ele não entrega tudo, guardando algumas boas surpresas que serão reveladas em momento oportuno, mas já dá para ter uma ideia do que os paranaenses podem esperar para o próximo ano. A perspectiva, revela ele, é um repertório bem eclético, com solistas internacionais e grandes produções.

“Teremos um concerto do dia das Mães que vai ser uma surpresa muito boa para todos os públicos; vai ter um grande concerto de aniversário da OSP, no dia 28 de maio, com coro, orquestra e solistas; depois temos algumas reapresentações, de pequenas óperas no Guairinha; La Traviatta, a ópera mais famosa do repertório lírico, uma grande produção em parceria com a Fundação Clóvis Salgado; e récitas do Balé Quebra-Nozes, do Tchaikovski, junto do Balé Teatro Guaíra”, finaliza o maestro, com uma palhinha de tudo de bom que vem por aí.

Serviço
Concerto da Orquestra Sinfônica do Paraná, com Maestro Roberto Tibiriçá
27 de novembro, 10h30 – Bento Munhoz da Rocha Neto – Guairão.
Tempo de duração do espetáculo: 90 minutos
Classificação etária: 7 anos
Ingressos: Inteira: R$ 20,00 (vinte reais); Meia: R$ 10,00 (dez reais)
Ticket Fácil – https://www.ticketfacil.com.br/eventos/cctg-concerto-osp-maestro-roberto-tibirica.aspx

Orquestra Sinfônica do Paraná abre Temporada 2022 com Tchaikovsky

Concerto de abertura da temporada será no dia 06/03, às 10h30, no Guairão

Os concertos presenciais da Orquestra Sinfônica do Paraná no Guairão estão de volta em 2022! A nova temporada artística estreia no dia 06/03, às 10h30, no auditório Bento Munhoz da Rocha Neto. A regência do concerto fica com o maestro convidado Stefan Geiger. A entrada para o concerto será gratuita e por ordem de chegada. As portas se abrem uma hora antes do início do concerto.

Para abrir a Temporada 2022, a OSP traz Tchaikovsky, um dos compositores mais queridos pelo público. Os músicos irão tocar a Sinfonia nº 6, também conhecida como Sinfonia Patética. O nome foi dado pelo irmão do compositor russo, quando questionado qual seria a melhor maneira de batizar uma sinfonia simples.

Tchaikovsky é conhecido por ser um compositor romântico e dramático. O que, para ele, se tratava de uma obra simples, é, para o público, uma sinfonia cercada de mistério. A Sinfonia nº 6 é melancólica e foi a última obra escrita por Tchaikovsky. Apenas nove dias após a estreia, o compositor faleceu em circunstâncias até hoje misteriosas.

Para completar o programa do concerto de abertura, a Orquestra Sinfônica do Paraná também apresentará a Suíte de Peer Gynt, de Edvard Grieg e Variações Temporais, do compositor brasileiro Ronaldo Miranda.

O concerto tem realização do Governo do Estado do Paraná, Secretaria de Estado da Comunicação e da Cultura, Superintendência-Geral da Cultura, Centro Cultural Teatro Guaíra, PalcoParaná e do Instituto de Apoio à Orquestra Sinfônica do Paraná (IAOSP). O patrocínio é do Colégio Positivo. Além deste concerto, o IAOSP também produzirá a série virtual Clássicos Regionais e outros concertos presenciais durante a Temporada 2022.

Para o mês de março, a programação da Orquestra inclui concertos fora da capital paranaense, em cidades como Campina Grande do Sul e União da Vitória. Em Curitiba, haverá concertos com maestros convidados do Brasil e do exterior.

O público pode acompanhar todas as novidades da programação pelas redes sociais da OSP: www.facebook.com/OrquestraSinfônicaDoParaná ou www.instagram.com/OrquestraSinfonicaParana.
Serviço
Orquestra Sinfônica do Paraná
Concerto de Abertura da Temporada 2022
Domingo, 06/03, às 10h30
Auditório Bento Munhoz da Rocha Neto – Guairão

Orquestra Sinfônica do Paraná apresenta concerto com maestro Stefan Geiger

Geiger, ex-maestro titular da OSP, retorna como convidado para o encerramento da Temporada 2021

A Orquestra Sinfônica do Paraná encerra sua Temporada 2021 com um tradicional concerto no domingo pela manhã. No dia 05/12, às 10h30, o maestro convidado Stefan Geiger irá reger obras de Beethoven e Schumann. Os ingressos estão disponíveis na bilheteria do Guairão ou no site Ticket Fácil pelo valor de R$ 20,00 (inteira) e R$ 10,00 (meia-entrada).

O concerto é realizado em parceria com o Instituto de Apoio à Orquestra Sinfônica do Paraná. O programa de concerto traz, coincidentemente, os mesmos compositores que a OSP tocou em seu último concerto presencial em 2019, antes do fechamento do Teatro Guaíra por conta da pandemia.

"Este é um programa de concerto que fala sobre recomeços e esperança", disse o maestro Stefan Geiger. A Orquestra apresentará a Abertura Egmont, trecho da única ópera composta por Beethoven. Em seguida, a Sinfonia nº 1 de Schumann, também chamada de "Primavera".

Após a flexibilização das medidas restritivas em Curitiba e no Paraná, o Guairão está liberado para sua ocupação total neste concerto. A procura de ingressos pelas redes sociais já começou e os lugares disponíveis devem esgotar rapidamente.

Apesar deste ser o último concerto presencial da OSP em 2021 no Guairão, a Orquestra segue participando do Natal no Palácio Iguaçu até o dia 18/12. A programação virtual também continua nas redes sociais.

Acompanhe a OSP nas redes sociais e confira conteúdos exclusivos: facebook.com/OrquestraSinfonicaDoParana e @orquestrasinfonicaparana, no Instagram. Acompanhe também o Teatro Guaíra no facebook.com/TeatroGuaira e no Instagram @teatroguaira.
Serviço
Encerramento da Temporada 2021
Domingo, 05/12, 10h30
Auditório Bento Munhoz da Rocha Neto (Guairão)
Ingressos: R$ 20,00 (inteira) e R$ 10,00 (meia-entrada)

Disponíveis na bilheteria do Teatro Guaíra ou pelo site: https://www.ticketfacil.com.br/eventos/cctg-concerto-da-orquestra-sinfonica-do-parana.aspx

Série de entrevistas realizada pelo Instituto de Apoio à Orquestra Sinfônica do Paraná

ESCUTA

O Instituto de Apoio à Orquestra Sinfônica do Paraná (IAOSP) acaba de lançar no YouTube o projeto Escuta, uma série de entrevistas sobre música, arte e cultura no Brasil, com personalidades que muito acrescentam a esses temas. Em duas temporadas, os episódios entram no ar a cada 15 dias, sempre às quartas, às 19 horas. As conversas são conduzidas por Francisco Bley, músico, produtor cultural e um dos diretores do IAOSP.

A primeira temporada foi gravada na Pinacoteca de São Paulo e o episódio de estreia já está no ar, com a professora e drag queen Rita Von Hunt. Na pauta, a crítica cultural, noções de cultura popular e erudita, música de orquestra, funk, e muito mais.

Escuta é um espaço para uma discussão ampla sobre cultura, especialmente a música, com as participações de artistas, produtores e pensadores que apresentam suas vivências, estudos e percepções. Uma mistura de entretenimento, história, política, consumo e movimentos sociais em diálogos profundos.

No dia 17/11, será a vez da entrevista com o compositor, professor e violeiro Ivan Vilela. No dia 1/12, o escritor e sociólogo Jessé Souza e no dia 15/12, o bailarino, coreógrafo e fundador do Grupo Corpo Rodrigo Pederneiras. Cada entrevista tem em média 30 minutos.

A segunda temporada foi gravada na Sala São Paulo, e tem como convidados Joice Berth, Fernanda Pitta, Zé Ibarra, e Arthur Nestrovski.

Para conhecer, acesse:

Instagram: @_escuta

YouTube: https://www.youtube.com/watch?v=5uSjcVCgI-A

Orquestra Sinfônica do Paraná retoma os concertos presenciais

A OSP volta aos palcos em Cascavel, no dia 13/11. A primeira apresentação presencial em Curitiba será no dia 17/11 com o maestro convidado Norton Morozowicz

É com muita alegria que a Orquestra Sinfônica do Paraná retoma seus concertos presenciais! Após 19 meses realizando atividades virtuais, a OSP volta aos palcos em Cascavel no dia 13 de novembro, às 20h, no Teatro Sefrin Filho. O concerto será repetido no Guairão no dia 17/11, às 20h. Ambos serão regidos pelo maestro convidado Norton Morozowicz.

Em Cascavel, o concerto marca o aniversário de 70 anos da cidade. Já em Curitiba, o momento também é de comemoração, pois trata-se do primeiro concerto presencial da Orquestra em 2021. O concerto é realizado em parceria com o Consulado da Polônia e marca os 150 anos da imigração polonesa para o Brasil. O programa do concerto trará três compositores poloneses: Stanislaw Moniuszko, Wojciech Kilar e Frederic Chopin.

Para executar o solo do Concerto para Piano e Orquestra nº 1, a Orquestra recebe o pianista polonês Wojciech Waleczek. O solista já se apresentou em diversos países nos cinco continentes do mundo, inclusive no Brasil.

Os ingressos para este concerto serão distribuídos gratuitamente. Em respeito às normas de prevenção à Covid-19, o número de ingressos disponíveis para o público será de 700. A reserva de ingressos poderá ser realizada pelo formulário disponível no link: https://forms.gle/8SRHxgt4etEvBeAEA. Após a reserva, os ingressos podem ser retirados na bilheteria do Guairão nos dias 14, 15 e 16/11, das 12h às 18h.

Para comparecer ao concerto é necessário estar com as duas doses da vacina contra Covid-19 ou com exame negativo para Covid-19 realizado, no máximo, nas 48 horas anteriores ao evento. O comprovante do exame ou da vacinação será verificado na entrada. A exigência também se aplica a crianças e adolescentes. Vale lembrar que a classificação indicativa do concerto é para pessoas acima dos 7 anos.

Serviço
Concerto Polonês – Homenagem aos 150 Anos da Imigração Polonesa no Brasil

17 de novembro de 2021, às 20h
Auditório Bento Munhoz da Rocha Neto (Guairão)
Ingressos gratuitos
Reserve seu ingresso: https://forms.gle/8SRHxgt4etEvBeAEA

Orquestra Sinfônica do Paraná apresenta Concerto Virtual de Natal

A apresentação será no dia 22/12, às 21h, nas redes sociais da OSP

Na próxima terça-feira, dia 22/12, às 21h, a Orquestra Sinfônica do Paraná, com apoio do Instituto de Apoio à Orquestra Sinfônica do Paraná, apresenta a obra Oratório de Natal, de Camille Saint-Saens. Com regência do maestro Stefan Geiger, o concerto será no formato virtual e estará disponível nos perfis oficiais no Facebook, Instagram e YouTube da OSP.

O programa foi gravado no Guairão seguindo todas as recomendações especiais de distanciamento social para orquestras. Para a gravação foram usadas mais de 1.200 velas, distribuídas por todo o auditório. O concerto contará com a participação especial da atriz Mariana Ximenez, que fará a leitura do texto de abertura.

A obra, Oratório de Natal, foi escolhida pelo maestro Stefan Geiger. Escrita pelo compositor francês Camille Saint-Saens quando ele tinha apenas 23 anos, a música é até hoje uma das mais executadas por orquestras e coros ao redor do mundo. O arranjo que será apresentado pela OSP é de autoria do próprio maestro Stefan Geiger.

O maestro admitiu que estava curioso para saber como o arranjo soaria com a orquestra. "Nós todos estávamos muito ansiosos para fazer música juntos no palco novamente", explica Stefan Geiger. "Nós fomos extraordinariamente produtivos e gravamos vários vídeos para chegarmos até o material que apresentaremos a vocês", finalizou o maestro.

O Oratório de Natal marca o encerramento da programação natalina do Centro Cultural Teatro Guaíra. Para Monica Rischbieter, diretora-presidente do Teatro Guaíra, a apresentação é uma conquista em um ano desafiador. "Tivemos um ano muito difícil, mas conseguimos nos manter próximos ao público com vários espetáculos nas redes sociais. Tenho certeza de que todos irão adorar este concerto especial".

Após a estreia, o concerto continuará disponível nos perfis oficiais da Orquestra Sinfônica do Paraná no Facebook, Instagram e YouTube.

Serviço
Oratório de Natal
Dia 22/12, às 21h
Gratuito
Redes Sociais da Orquestra Sinfônica do Paraná

Facebook: http://www.facebook.com/OrquestraSinfonicaDoParana
Instagram: http://www.instagram.com/OrquestraSinfonicaDoParana
YouTube: http://www.youtube.com/OrquestraSinfonicaDoParana

Orquestra Sinfônica do Paraná apresenta concerto virtual de encerramento da Série Música de Câmara 2020

Os músicos da OSP convidaram bailarinos do Balé Teatro Guaíra para um concerto especial de encerramento da Série que será transmitido no Facebook em dezembro
No próximo dia 11 os músicos da OSP apresentam o concerto virtual de encerramento da Série Música de Câmara 2020. O projeto é uma iniciativa dos músicos com a curadoria do maestro-titular Stefan Geiger. Desde junho a Série Música de Câmara apresentou quinzenalmente concertos virtuais com grupos de dois a oito músicos.

Para o concerto de encerramento, a coordenação da Série Música de Câmara preparou uma programação especial. Serão três obras do compositor argentino Astor Piazzolla com a participação especial de bailarinos do Balé Teatro Guaíra. Os concertos foram gravados em estúdio, respeitando as normas de distanciamento social da Organização Mundial da Saúde.

"Fazer a Série Música de Câmara em formato virtual foi divertido, mas também desafiador", conta a violinista da OSP, Martina Lohmann, uma das responsáveis pela coordenação do projeto. "Os músicos estavam interessados em manter a Série, mesmo que não fosse possível ir ao palco. Como não tivemos verba para a maioria dos concertos, tarefas como a edição do áudio e a sincronização de vídeo foram realizadas voluntariamente pelos próprios músicos ou por amigos da orquestra", completa a violinista.

Para os músicos que participaram do projeto, a Série Música de Câmara foi uma forma de canalizar a energia criativa, a vontade de trabalhar e de ter contato, por mais que restrito ao ambiente virtual, com o público. "A pandemia tem sido desafiadora para todos. A grande maioria dos meus colegas músicos nunca passou por mais de 3 meses sem ensaios, concertos ou concursos. Em um contexto de tantas privações e dificuldades, o poder da arte de criar e expressar um sentido de comunidade tem feito toda a diferença, para nós e para o público", disse Júlio Zabaleta, flautista da OSP e um dos coordenadores da Série.
Parceria com o Balé Teatro Guaíra

A escolha dos repertórios tocados na Série Música de Câmara parte dos próprios músicos. As propostas são enviadas e aprovadas pelo maestro-titular da OSP, Stefan Geiger. Neste ano, vários grupos trouxeram propostas de músicas do compositor argentino Astor Piazzolla.

Piazzolla foi o compositor mais tocado na OSP em 2020. Historicamente, ele é conhecido por incorporar elementos do tango em suas composições. As três obras que serão apresentadas no concerto de encerramento são consideradas tangos e, por isso, surgiu a ideia de convidar os bailarinos do Balé Teatro Guaíra a se juntarem ao projeto.

"A música de Piazzolla é muito instigante e inspiradora e é impossível ouvi-la sem pensar nos movimentos de bailarinos. A interação da Orquestra com o Balé é sempre artisticamente enriquecedora para os dois grupos e o resultado dos vídeos ficou muito bonito", explica Ricardo Molter, spalla da OSP e um dos coordenadores da Série Música de Câmara 2020.

As coreografias foram criadas especialmente para o projeto. Os bailarinos participantes gravaram no Teatro José Maria Santos.

O concerto virtual de encerramento
"É a nossa função dentro da sociedade proporcionar momentos de exploração interior e ajudar a dar vazão à alegria, ao luto, à esperança e todas outros sentimentos que temos experimentado tão intensamente. Uma pandemia sem arte seria insuportável", disse Júlio Zabaleta, flautista da OSP.

No dia 11/12, às 18h, a Orquestra Sinfônica do Paraná convida a todos para participarem do concerto virtual de encerramento da Série Música de Câmara. O público poderá interagir ao vivo e, além das músicas, haverá depoimentos dos participantes no projeto.

Após a exibição no Facebook da OSP o material completo estará disponível nas redes sociais da Orquestra e do Teatro Guaíra.

Serviço
Série Música de Câmara 2020 | Temporada Virtual
Concerto de Encerramento

Quando: 11 de dezembro de 2020
Horário: 18h
Onde: http://www.facebook.com/OrquestraSinfonicaDoParana
Valor: gratuito
Programa de concerto: Astor Piazzolla (1921-1992)
Se Fue Sin Decirme Adiós
Saint Louis en l'Île
La Misma Pena.

Orquestra Sinfônica do Paraná e BRDE apresentam homenagem aos trabalhadores do campo

Os músicos da OSP apresentam O Cio da Terra, de Chico Buarque e Milton Nascimento, no concerto virtual desta semana

O mês de setembro começa com concerto virtual na Orquestra Sinfônica do Paraná. A obra, que será apresentada nesta terça-feira (1) nas redes sociais, será O Cio da Terra, de Chico Buarque e Milton Nascimento. Os músicos da OSP gravaram cada uma de suas partes em suas próprias casas. A regência, também remota, é do maestro-titular Stefan Geiger. O vídeo teve a realização do Banco de Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE) e o apoio do Instituto de Apoio à Orquestra Sinfônica do Paraná.

Os concertos virtuais da Orquestra Sinfônica do Paraná são um sucesso de público desde o mês de março. O primeiro da série foi O Trenzinho do Caipira, seguido por Carinhoso, uma homenagem aos profissionais de saúde, Parabéns pra Você, em comemoração ao aniversário da OSP e O Bêbado e a Equilibrista, em homenagem a Aldir Blanc.

Os homenageados do novo concerto são os trabalhadores do campo. O Estado do Paraná, assim como todo o Brasil, deve grande parte do seu crescimento econômico às famílias agrícolas. Assim como os profissionais da saúde, os trabalhadores do campo também merecem reconhecimento por manterem o país funcionando mesmo em tempos de crise.

O BRDE é agente financeiro repassador de recursos do Plano Safra viabilizando crédito ao setor agrícola paranaense há 59 anos. O Paraná vai receber R$ 460 milhões por meio do Sistema Paranaense de Fomento, valor que será integralmente destinado a financiar a próxima safra. Este projeto visa aproximar a marca do banco com o pequeno agricultor, consolidando o BRDE como banco do Agricultor.

O concerto virtual O Cio da Terra contou com o apoio do Instituto de Apoio à Orquestra Sinfônica do Paraná, PalcoParaná, Centro Cultural Teatro Guaíra, Secretaria de Estado da Comunicação e da Cultura e Governo do Estado do Paraná. A realização é do BRDE (Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul).

O Cio da Terra
Estreia terça-feira, 01/09, às 18h
Onde assistir:
www.facebook.com/OrquestraSinfonicaDoParana
www.instagram.com/orquestrasinfonicaparana
www.youtube.com/c/OrquestraSinfonicaDoParana
O vídeo também estará disponível nas redes sociais do BRDE e do Instituto de Apoio à Orquestra Sinfônica do Paraná.
==============================================

Orquestra Sinfônica do Paraná apresenta apresenta OSP para Crianças

O projeto infantil da orquestra trará conteúdos online de educação musical,
musicalização e jogos com música para crianças até 12 anos

A Orquestra Sinfônica do Paraná estreiará, nesta terça-feira (11), o projeto OSP para Crianças. Será um portal de conteúdo infantil dentro do site da Orquestra Sinfônica do Paraná para crianças até 12 anos. Dividido em quatro áreas, o portal contará com vídeos, jogos e histórias para o público mais jovem.
O portal OSP para Crianças foi desenvolvido pela equipe de comunicação da orquestra e tem o apoio técnico das violinistas Simone Savystzky e Martina
Lohmann, também integrantes da Orquestra Sinfônica do Paraná. As profissionais envolvidas no projeto possuem conhecimento e experiência com educação musical infantil e criação de conteúdo para crianças.
“Nunca é cedo ou tarde demais para entrar no universo da música. Quanto antes melhor. A música auxilia na concentração, memorização, raciocínio lógico, aprimora a linguagem oral, ajuda no desempenho escolar,contribui para o desenvolvimento motor, desenvolve a socialização, promove a disciplina e estimula a criatividade.
Convidamos você para participar das nossas atividades da OSP para crianças”, disse Simone Savytzky. Cada conteúdo vem acompanhado de classificação etária indicativa. Todos os materiais poderão ser acessados por crianças e adultos de qualquer as idade. As classificações servem como orientação para os pais e responsáveis sobre qual faixa etária terá o melhor aproveitamento de cada tipo de conteúdo. "Eu estou muito feliz em anunciar que a Orquestra Sinfônica do Paraná aumentou suas ofertas para nosso público mais jovem. Temos um novo portal, com conteúdos semanais publicados também em nossas redes sociais. Estamos nos dedicando especialmente para os jovens amantes da música e aqueles que estão começando a se interessar por ela", disse o maestro-titular Stefan Geiger.
O portal OSP para Crianças O portal é dividido em quatro áreas: "para brincar", "para assistir", "para ouvir" e "para os pais";. Na primeira área, as crianças encontrarão jogos digitais e atividades para impressão, como ligue-os-pontos, jogo da memória e desenhos para colorir. Na segunda área, haverá vídeos de contação de histórias e educação musical. A terceira área, voltada para crianças mais velhas, terá materiais de áudio acompanhados por textos. Essa seção busca mostrar às crianças a importância de ouvir um concerto, mesmo que os estímulos visuais sejam limitados.

A quarta e última área é voltada aos adultos. Ali, pais, familiares e responsáveis poderão acessar materiais de apoio, instruções e listas com dicas para incluírem a música na rotina das crianças. O portal será alimentado semanalmente. Nesta terça-feira, as áreas "para os pais", "para assistir" e "para brincar" já terão os primeiros conteúdos disponíveis. A área "para ouvir" estreará no início de setembro.

Formação de público
O objetivo do projeto não é a educação musical, mas sim, a inclusão da criança. A ideia é trazê-las para perto da orquestra de forma coerente com a etapa do desenvolvimento na qual cada uma se encontra. "Nos últimos anos notamos um grande aumento no número de crianças na plateia dos concertos da OSP. Os concertos infantis e para escolas já são uma tradição de sucesso da orquestra e entendemos a importância de incluir as crianças de maneira
apropriada", explicou Monica Rischbieter, diretora-presidente do Teatro Guaíra. Ter crianças na plateia é sinal significativo de aumento de público a longo prazo. Por isso, a importância de trazer para elas um conteúdo adequado e que estimule o interesse pela música. "Estamos comprometidos a trazer aspectos da educação musical de uma maneira agradável para as famílias paranaenses. Por enquanto, trazemos esse conteúdo online e estamos trabalhando duro para trazer o melhor conteúdo para você. Mas eu posso prometer que todos estamos ansiosos para cumprimentá-los pessoalmente
assim que possível", completou o maestro Stefan Geiger.

Um projeto a longo prazo
Com as portas fechadas para o público desde março, em decorrência da pandemia de Covid-19, o Teatro Guaíra procura manter seu papel como difusor da cultura no Estado através dos meios digitais. A OSP para Crianças terá sua estreia em formato digital, mas pretende tomar também os palcos tão logo possível. A ideia é disponibilizar, online, materiais infantis mesmo quando os concertos regulares retornarem. Assim, as crianças que acompanham os pais ou responsáveis aos concertos da OSP poderão se familiarizar com as obras sinfônicas antes de chegarem, ao teatro. "Todo projeto que tem o intuito de instruir nossas crianças, alimenta a minha esperança de um futuro melhor para o nosso país. Como já disse o sociólogo brasileiro Herbert de Sousa, um país não muda pela sua economia, política ou ciência, mas sim pela sua cultura. É uma honra termos um espaço dentro da OSP para a produção de um material de tão grande valor para o nosso público infantil!" disse a violinista Martina Lohmann.
Serviço
OSP para Crianças
Quando: estreia na terça-feira, 11/08/2020
Onde: http://www.teatroguaira.pr.gov.br/Orquestra/OSPparaCriancas
Também disponível nas redes sociais:
Facebook: http://facebook.com/OrquestraSinfonicaDoParana
Instagram: @orquestrasinfonicaparana
YouTube: http://youtube.com/OrquestraSinfonicaDoParana

ORQUESTRA SINFÔNICA DO PARANÁ presta homenagem aos profissionais da saúde reproduzindo clássico de PIXINGUINHA

A apresentação virtual de ‘Carinhoso’ conta com a participação especial de Alexandre Nero

A Orquestra Sinfônica do Paraná acaba de estrear um concerto diretamente da casa dos músicos, executando a obra Carinhoso, do compositor Pixinguinha com poema de João de Barro, o Braguinha. A performance é dedicada aos profissionais da saúde que estão na linha de frente do combate ao coronavírus, e conta ainda com a participação do convidado especial o ator, cantor, compositor e instrumentista curitibano Alexandre Nero, que dá voz ao clássico.

Essa é a terceira ação digital executada pelo corpo orquestral paranaense após o início da quarentena. O concerto Assim Falou Kubrick, com a trilha Sonora de 2001: Uma Odisseia no Espaço aconteceu no dia 15 de março no Teatro Guaíra vazio, sem público, e foi disponibilizado nas redes sociais do IAOSP – Instituto de Apoio À Orquestra Sinfônica do Paraná, entidade sem fins lucrativos criada para dar suporte e fomentar a música clássica, democratizando seu acesso. O Trenzinho Caipira, de Heitor Villa-Lobos, foi o segundo projeto online da OSP durante a pandemia, com a voz de Uyara Torrente, d’A Banda Mais Bonita da Cidade.

Na indústria cultural, o segmento mais afetado pela atual situação foi o mercado de apresentações ao vivo. Com a interdição de concertos e festivais, as consequências nas atividades dos profissionais dessa área são diversas. Os artistas estão em processo de adaptação e foi reforçada a importância dos laços humanos, que há muito são a essência das mais bem sucedidas propostas culturais. Por esse motivo, a Orquestra Sinfônica do Paraná reformulou o escopo de todo o segundo semestre da temporada 2020 para ações digitais que, por meio da música, possam transmitir uma mensagem de solidariedade em meio à pandemia. E é dentro desse contexto que Carinhoso, na voz de Nero e com imagens marcantes de profissionais da área da saúde que estão atuando diretamente no combate da Covid-19, inaugura a nova fase digital de apresentações da OSP, chamada OSP ONLINE – MÚSICA PARA TOD@S.

Para o Maestro titular, Stefan Geiger “desde o começo da pandemia, a Orquestra Sinfônica do Paraná tentou encontrar uma maneira de dar continuidade à missão do grupo, que é trazer música nesses tempos estranhos, com boas vibrações ao público. Embora estejamos com saudades de estarmos juntos no palco, ao menos temos nossa própria música. Podemos nos encontrar online e trazer alegria às outras pessoas que estão com uma vida muito mais dura. Todos nós sabemos de 'alguém que conhece alguém' no sistema de saúde que está realizando um trabalho de muito risco e de alta demanda nessas semanas. São essas as pessoas que gostaríamos de dar o nosso apoio, com as possibilidades que temos. Pensamos que o choro "Carinhoso", que é uma bela música, poderia nos ajudar a expressar os agradecimentos a todas essas pessoas que estão cuidando de nós. Além disso, esperançosamente gostaríamos de animar nossos ouvintes e trazer conforto a eles”, revela.

Conviver com a realidade de uma pandemia significou a mudança nas atividades diárias de todos para preservar a saúde e a vida. Porém, a música continua a nos ligar, nos unir e nos fortalecer. “A música tem o poder de acalmar as nossas ansiedades e de transmitir os sentimentos mais profundos de solidariedade, gratidão e esperança”, diz o spalla da OSP, Ricardo Molter.

O vídeo tem a realização da Orquestra Sinfônica do Paraná, Instituto de Apoio à Orquestra Sinfônica do Paraná, Centro Cultural Teatro Guaíra, PalcoParaná, Secretaria da Comunicação Social e da Cultura - Governo do Estado do Paraná. Também conta com os apoios do Estúdio Trilhas Urbanas, S I Z AudioVisual e Andersen Ballão Advocacia. O patrocínio é do Grupo Positivo, através da Lei de Incentivo à Cultura

Acesse: https://www.youtube.com/watch?v=zC3jFZYvg0s

Últimas apresentações dos corpos artísticos do Teatro Guaíra em 2019

Últimas apresentações dos corpos artísticos do Teatro Guaíra em 2019
Orquestra Sinfônica do Paraná e G2, companhia master de dança, encerram a programação do #FimDoAnoNoGuaíra

Nesta semana a programação especial do #FimDoAnoNoGuaíra termina com apresentações da Orquestra Sinfônica do Paraná (OSP) e do G2, companhia master de dança. No dia 15/12, 10h30, a OSP traz o maestro convidado François Lopez-Ferrer para o concerto Beethoven & Schumann. Já o G2 comemora 20 anos com os espetáculos La Cena, nos dias 10 e 11/12, às 20h30, e Blow Elliot Benjamin, dia 14/12, às 20h30 e dia 15/12, às 18h.
Os ingressos para todas as apresentações custam R$ 20 (inteira) e R$ 10 (meia-entrada) e estão disponíveis na bilheteria do teatro ou pelo Ticket Fácil.

20 anos da companhia master de dança G2
Criado em dezembro de 1999, o G2 é formado por ex-integrantes do Balé Teatro Guaíra, que se dedicam ao trabalho de pesquisa de movimento e criação coletiva para a montagem de espetáculos. Para comemorar seus 20 anos, o G2 reapresenta dois sucessos: La Cena e Blow Elliot Benjamin.

La Cena estreou em 2016 e é inspirado em O Quebra-Nozes e nos personagens de Neil Gaiman (Sandman) e de Serguei Diaguilev (Ballets Russes). O grupo trabalha na mansão do Sr. Stahlbaum e, após alguns incidentes, todos mergulham em um sono profundo que desperta os desejos mais secretos e inconfessáveis pesadelos.

Blow Elliot Benjamin foi criado em 2011 e é resultado do trabalho coletivo feito pela coreógrafa Cleide Piasecki com os bailarinos do G2 Cia. de Dança. Entre os personagens da história há um aviador que cai do céu, uma serial killer e uma cantora de ópera que morre dentro de um teatro.

Serviço
20 anos do G2
La Cena
Terça e quarta-feira, 10 e 11/12, 20h30
Auditório Salvador Ferrante – Guairinha

Blow Elliot Benjamin
Sábado, 14/12, 20h30
Domingo, 15/12, 18h
Auditório Salvador Ferrante – Guairinha

Beethoven & Schumann – Concerto da Orquestra Sinfônica do Paraná
Para encerrar a programação da Temporada 2019 que reuniu mais de 20 concertos, a Orquestra Sinfônica do Paraná apresenta no próximo domingo, dia 15/12, às 10h30, no Guairão, o concerto Beethoven & Schumann. O concerto terá regência do maestro convidado François Lopez-Ferrer, da Orquestra Sinfônica de Cincinatti.

No programa estão duas primeiras sinfonias: a de Beethoven e a de Schumann. As obras estão cronologiamente separadas por 41 anos entre suas datas de estreia. A sinfonia de Schumann é mais nova e faz referências às obras de Beethoven. Ele se inspira no ritmo obstinado de Beethoven, que foi alvo de críticas em sua primeira sinfonia, acrescentando a obra aspectos líricos.

Os compositores são considerados hoje dois dos nomes mais importantes e mais famosos na música alemã do século XIX.

Serviço
Beethoven & Schumann
Domingo, 15/12, 10h30
Auditório Bento Munhoz da Rocha Neto – Guairão

+fotos: https://www.flickr.com/photos/teatroguaira/

Guaíra tem programação especial de fim de ano

Guaíra tem programação especial de fim de ano
#FimDoAnoNoGuaíra Público poderá prestigiar espetáculos de dança, música e teatro a preços populares. Há atrações para todas as idades

Dança, música e teatro marcam a programação de fim de ano do Centro Cultural Teatro Guaíra. Entre as atrações há a estreia de João e Maria, montagem especial da Escola de Dança Teatro Guaíra, com mais de 100 alunos em cena. Já a Orquestra Sinfônica do Paraná apresenta cinco concertos até o fim de dezembro, incluindo o espetáculo My Fair Lady, com 14 trechos do musical clássico, que será cantado ao vivo em português. O Balé Teatro Guaíra remonta O Lago dos Cisnes, sucesso de público e crítica em 2018, com público de 25,8 mil pessoas e 13 sessões esgotadas antecipadamente. Para fechar a temporada, o G2 Cia. de Dança celebra 20 anos apresentando dois aclamados trabalhos: La Cena e Blow Elliot Benjamin. Nos últimos anos, o grupo vem desenvolvendo uma técnica inovadora que une dança, teatro e música.

Para Monica Rischbieter, diretora do Centro Cultural Teatro Guaíra, 2019 é um ano que ficará marcado na história da instituição. “Celebramos neste ano duas datas importantes: o cinquentenário do BTG e 20 anos do G2. Isso mostra a força da dança e da cultura no Paraná. São companhias públicas, que representam a identidade do nosso estado. E comemoramos esse sucesso com nossos espectadores, que são nossa razão de existir”, afirma. Mônica explica que o Guaíra preparou essa programação especial com atrações para todos os públicos. “Temos espetáculos para a família, para quem gosta de comédia, dança ou música clássica. Queremos a população cada vez mais próxima do teatro”, finaliza.

Atrações

João e Maria

Entre os dias 22 e 24 de novembro a Escola de Dança Teatro Guaíra apresenta o espetáculo João e Maria. A montagem é baseada em um conto de fadas da cultura popular alemã e levará para o palco do Guairão 110 alunos da EDTG. Os ingressos serão vendidos ao público em geral a partir do dia 8 de novembro e custam R$ 10 e R$ 20. Haverá ainda duas apresentações especiais para a rede pública de ensino. A fábula de João e Maria foi imortalizada pelos irmãos Grimm no século XIX e narra as aventuras de dois irmãos para se livrar de uma bruxa que os capturou em uma floresta encantada.

Serviço
Escola de Dança Teatro Guaíra - João e Maria
De 22 a 24 de novembro, sexta e sábado, às 20h30 e domingo, às 18h
Auditório Bento Munhoz da Rocha Neto - Guairão
Classificação: livre
Ingressos: R$ 20,00 e R$ 10,00. Lugares Numerados. Dia 08/11/19 – Início da venda aberta ao público em geral.

O Lagos dos Cisnes

O Lago dos Cisnes foi revisitado pelo BTG com linguagem moderna e conta a história de amor entre o príncipe Siegfried e Odette, transformada em animal após ser amaldiçoada. Juntos, os dois buscam no amor sua redenção. O balé mais dançado do mundo ganhou uma versão com toques de modernidade e faz chover no palco do Guairão.

Balé Teatro Guaíra – O Lago dos Cisnes
De 6 a 8 de dezembro, sexta e sábado, às 20h30 e domingo, às 19h
Auditório Bento Munhoz da Rocha Neto - Guairão
Classificação: 7 anos
Ingressos: R$ 20,00 e R$ 10,00

La Cena
Com texto e direção de Cleide Piasecki, a montagem mescla dança e interpretação para contar a história de um grupo de empregados que preparam a festa de fim de ano de uma mansão.
La Cena estreou em 2016 e é inspirado nos contos e personagens de Hoffmann (Quebra-Nozes, Camundongo Rei e o Homem de Areia), de Neil Gaiman (Sandman) e de Serguei Diaguilev (Ballets Russes). O grupo trabalha na mansão do Sr. Stahlbaum e, após alguns incidentes, todos mergulham em um sono profundo que desperta os desejos mais secretos e inconfessáveis pesadelos.

Serviço
G2 Cia. de Dança – La Cena
Dias 10 e 11 de dezembro, terça e quarta, às 20h30
Auditório Salvador de Ferrante – Guairinha
Classificação: Livre
Ingressos: R$ 20,00 e R$ 10,00

Blow Elliot Benjamin

Espetáculo criado em 2011, também com texto e coreografia da diretora teatral Cleide Piasecki. É resultado do trabalho coletivo feito pela coreógrafa com os bailarinos do G2 Cia. de Dança. Entre os personagens da história há um aviador que cai do céu, uma serial killer - Jack o estripador - e uma cantora de ópera que morre dentro de um teatro. A história real de um britânico - Elliot, diagnosticado erroneamente com uma doença terminal - foi o ponto de partida para a montagem.

Serviço
G2 Cia. de Dança – Blow Elliot Benjamin
Dias 14 e 15 de dezembro, sábado, às 20h30 e domingo, às 18h
Auditório Salvador de Ferrante – Guairinha
Classificação: Livre
Ingressos: R$ 20,00 e R$ 10,00

Orquestra Sinfônica do Paraná

A OSP encerra a programação da temporada 2019 com cinco concertos distribuídos entre os meses de novembro e dezembro. No dia 10/11, às 10h30, o maestro-titular Stefan Geiger e Orquestra recebem a violinista Sarah Christian para o Concerto Heroico. O maestro Geiger encerra sua participação com a OSP em 2019 em My Fair Lady, dia 16/11, às 20h30. A Orquestra ainda apresenta os concertos América Tropical, com Sílvio Viegas; Suíte Sinfônica, com Ezequiel Silberstein, e Beethoven & Schumann, com François Lopez-Ferrer.

Serviço
Orquestra Sinfônica do Paraná
Dias 10/11, 24/11, 08/12 e 15/12, às 10h30
Dia 16/11, às 20h30
Auditório Bento Munhoz da Rocha Neto - Guairão
Classificação: 7 anos
Ingressos: R$ 20,00 e R$ 10,00

Últimos concertos da OSP em 2019 com o maestro Stefan Geiger

Últimos concertos da OSP em 2019 com o maestro Stefan Geiger
#FimDoAnoNoGuaíra: o maestro-titular da OSP irá reger o Concerto Heroico, dia 10/11, e My Fair Lady, dia 16/11

No segundo domingo de novembro, dia 10/11, às 10h30, no Guairão, a Orquestra Sinfônica do Paraná apresenta os primeiros concertos de sua programação especial para o fim do ano. Com regência do maestro-titular Stefan Geiger, o Concerto Heroico, na semana seguinte, dia 16/11, às 20h30, será a vez de My Fair Lady. Os ingressos custam R$ 20 (inteira) e R$ 10 (meia-entrada) e estão à venda na bilheteria do teatro e pelo site Ticket Fácil.

Concerto Heroico

No Concerto Heroico, os músicos da OSP se apresentam ao lado da violinista Sarah Christian, também uma das convidadas para o juri que selecionará novos músicos para a OSP em novembro. Sarah venceu concursos internacionais de violino e tocará com a OSP o Concerto para Violino nº 1, de Max Bruch.

Além da peça com a solista, completa o programa a obra Vida de Herói, de Richard Strauss. Esta música faz parte de uma série de poemas sinfônicos do compositor. Nela, Strauss transporta o conceito literário da jornada do herói para a linguagem da música sinfônica. Os cinco movimentos retratam o herói, seus inimigos, sua companheira, suas obras de paz e suas conquistas.

Quem conhece música sinfônica poderá perceber trechos de outras obras famosas de Richard Strauss em Vida de Herói. Os temas de Assim Falava Zaratrusta, Don Quixote e Macbeth aparecem como obras de paz do herói no quinto movimento do poema sinfônico.

Para a orquestra, tocar Uma Vida de Herói é um grande desafio. Ao todo, serão 92 músicos no palco. Segundo o maestro-titular Stefan Geiger, a obra exige muita técnica e preparo por parte da orquestra. “É uma obra que demanda muito de cada um dos solistas, mas acima de tudo é uma obra com senso de humor”, disse o maestro.

Nessa peça, o compositor deixou mensagens escondidas na música que faziam piadas com Edward Hanslick, um crítico musical da época e principal antagonista de Strauss No movimento em que descreve a companheira do herói, o violino solo imita a voz soprano da esposa de Strauss, discutindo com os sons graves da orquestra que representam o herói.

Serviço
Concerto Heroico
Domingo, 10/11, 10h30
Auditório Bento Munhoz da Rocha Neto – Guairão
Ingressos: R$ 20 (inteira) e R$ 10 (meia-entrada)
My Fair Lady

Atenção fãs da Broadway! O espetáculo My Fair Lady contará com 14 trechos do musical clássico e será cantado ao vivo em português. Os convidados Lina Mendes, Anderson Barbosa, Michel de Souza e o coro Ensemble Projeto Broadway se juntam à OSP para um espetáculo em homenagem a este ícone do teatro musical.

My Fair Lady conta a história de uma jovem florista chamada Eliza Doolittle que se torna o centro de uma aposta entre o coronel Pickering e o professor Higgins. Os dois homens apostam que conseguem fazer a pobre garota se passar por uma duquesa em uma festa da corte apenas dando-lhe aulas de fonética.

Com músicas de Friederick Loewe, o musical estreou na Broadway em 1956 e teve Julie Andrews no papel da protagonista Eliza. No concerto do dia 16, a personagem será interpretada pela soprano Lina Mendes, atualmente em cartaz na montagem de O Fantasma da Ópera, em São Paulo, como Christine Daée, a protagonista.

Além de Lina, os barítonos Michel de Souza e Anderson Barbosa se juntam ao elenco respectivamente nos papéis de prof. Higgins e Alfred Doolittle, o pai de Eliza. Michel já se apresentou com grandes orquestras, incluindo a Orquestra Sinfônica da BBC no Royal Albert Hall. Já Anderson também está em cartaz em O Fantasma da Ópera, além de ter no currículo prêmios nacionais e internacionais, e passagens por teatros como o Amazonas e o Municipal do Rio de Janeiro.

No Brasil, My Fair Lady já foi encenado na íntegra em São Paulo. As versões em português das músicas que serão apresentadas no concerto da OSP são de Claudio Botelho, as mesmas utilizadas nas montagens cênicas da capital paulista. Segundo o maestro-titular da OSP, Stefan Geiger, a escolha das versões em português foi feita pensando na acessibilidade para o público.

“As músicas cantadas em português facilitam a compreensão para o público. Em uma obra como My Fair Lady, que é cheia de humor e detalhes, ter uma boa versão brasileira deixa o concerto muito mais agradável e acessível”, disse o maestro.

Serviço
My Fair Lady
Sábado, 16 de novembro, 10h30
Auditório Bento Munhoz da Rocha Neto – Guairão
Ingressos: R$ 20 (inteira) e R$ 10 (meia-entrada)

PalcoParaná abre seleção para arquivistas para a Orquestra Sinfônica do Paraná

PalcoParaná abre seleção para arquivistas para a Orquestra Sinfônica do Paraná
Profissional selecionado será o responsável por biblioteca com mais de mil obras catalogadas

O Serviço Social Autônomo PalcoParaná está com inscrições abertas para o processo seletivo para contratação de arquivista para a Orquestra Sinfônica do Paraná (OSP). Procura-se um profissional, preferencialmente formado em música, que tenha o interesse em trabalhar na biblioteca de partituras da OSP, atendendo músicos, solistas e maestros convidados da orquestra. As inscrições podem ser realizadas até o dia 04/11 no site: http://bit.ly/EditalArquivista

As provas serão teóricas e estão previstas para o dia 15 de dezembro e os resultados para o início de 2020. O regulamento do processo e mais informações podem ser encontrados no edital disponível no site da Fundatec e através do site do PalcoParaná.

A função de arquivista é extremamente importante para a orquestra. Essa pessoa é a responsável por catalogar obras, distribuir as partes para os músicos e entrar em contato com maestros para garantir que as versões das obras a serem executadas estejam corretas. Além disso, o arquivo musical é o responsável pela coleção de mais de mil e trezentas obras da biblioteca da Orquestra Sinfônica do Paraná.

Após a abertura do processo seletivo para contratação de novos músicos, a vaga para arquivista dá continuidade ao processo de crescimento pelo qual a OSP vem passando. A função de arquivista musical existe desde o início das atividades da orquestra, em 1985. O novo profissional fará parte de uma das melhores fases da OSP em toda a sua história.

Serviço
Processo Seletivo para Arquivista de Orquestra
Inscrições: até 13/11
Provas: 15/12/2019
Mais informações: http://palcoparana.org/

Teatro Guaíra seleciona arquivista e fisioterapeuta

Teatro Guaíra seleciona arquivista e fisioterapeuta

Profissionais vão trabalhar com músicos e bailarinos. Contratação será pelo Serviço Social Autônomo PalcoParaná

O Serviço Social Autônomo PalcoParaná está com inscrições abertas para contratação de arquivista, para a Orquestra Sinfônica do Paraná (OSP), e fisioterapeuta, que vai atuar com bailarinos e músicos. As inscrições podem ser realizadas até o dia 13 de novembro no site da Fundatec. A aplicação das provas está prevista para o dia 15 de dezembro e os resultados para o início de 2020.
O regulamento do processo seletivo e mais informações podem ser encontrados no edital disponível no site da Fundatec e através do site do PalcoParaná.

Arquivista

Para o arquivista de partituras, procura-se um profissional com ensino médio completo que tenha o interesse em trabalhar na biblioteca de partituras da OSP, atendendo músicos, solistas e maestros convidados da orquestra.

A função de arquivista é extremamente importante para a orquestra. Essa pessoa é a responsável por catalogar obras, distribuir as partes para os músicos e entrar em contato com maestros para garantir que as versões das obras a serem executadas estejam corretas. Além disso, o arquivo musical é o responsável pela coleção de mais de mil e trezentas obras da biblioteca da Orquestra Sinfônica do Paraná.

Após a abertura do processo seletivo para contratação de novos músicos, a vaga para arquivista dá continuidade ao processo de crescimento pelo qual a OSP vem passando. A função de arquivista musical existe desde o início das atividades da orquestra, criada em 1985. O novo profissional fará parte de uma das melhores fases da OSP em toda a sua história.

Fisioterapeuta

O fisioterapeuta deve ter graduação em Fisioterapia. O profissional vai trabalhar com músicos e bailarinos e deve ter disponibilidade para atuar durante as aulas de dança e ensaios musicais, com carga horária de 30 horas semanais. A seleção terá prova teórico-objetiva e prova de redação. Serão corrigidas as provas de redação de todos os candidatos classificados na prova teórico-objetiva. A inscrição custa R$150.

Serviço

Processo Seletivo para arquivista de partitura e fisioterapeuta

Inscrições: até 13/11

Provas: 15/12/2019

Mais informações: http://palcoparana.org/

https://www.fundatec.org.br/portal/concursos/index_concursos.php?concurso=543

Última semana de inscrições para as audições para novos músicos da Orquestra Sinfônica do Paraná

Última semana de inscrições para as audições para novos músicos da Orquestra Sinfônica do Paraná
Período de inscrições vai até 14 de outubro pelo site da Fundatec

O Serviço Social Autônomo PalcoParaná realiza em novembro audições para músicos do violino, viola, violoncelo, flauta, oboé, fagote, clarineta e trombone para a Orquestra Sinfônica do Paraná (OSP). As inscrições estão abertas pelo site da Fundatec até o dia 14 de outubro. O período de provas será de 04 a 17 de novembro no Teatro Guaíra, em Curitiba.

No total, 12 novos músicos serão chamados para integrar a OSP. Os demais candidatos que receberem nota 7,0 ou superior, farão parte do cadastro de reservas e poderão ser chamados para compor a orquestra nos próximos dois anos.

Todas as vagas são para músicos de fileira, no entanto, para as vagas para flauta, oboé e fagote procuram-se profissionais com nível técnico e artístico de “principal”, ou seja, capazes de assumir pequenos solos dentro das peças orquestrais. No caso específico da flauta, há o interesse também por músicos que tenham boa capacidade técnica para o piccolo.

Todos os candidatos que forem aprovados nessas vagas poderão participar de audições internas para a posição de solista de seus instrumentos. Caso aprovados, eles passarão a ser remunerados de acordo com suas novas funções. Esta opção mostra o interesse da OSP por profissionais que desejem construir uma carreira dentro da orquestra.

Nos últimos anos, a Orquestra Sinfônica do Paraná vem ampliando seu repertório e crescendo em nível técnico. As audições para novos músicos são uma evidência deste crescimento tão importante para a cultura no Estado do Paraná.

Para ficar por dentro de curiosidades, imagens históricas e momentos dos bastidores, siga a OSP nas redes sociais: facebook.com/OrquestraSinfonicaDoParana e @orquestrasinfonicaparana no Instagram. Acompanhe também o Teatro Guaíra no facebook.com/TeatroGuaira e no Instagram @teatroguaira.
Serviço
Audições para novos músicos para a Orquestra Sinfônica do Paraná
Inscrições: até 14/10
Bancas: de 04 a 17/11, no Teatro Guaíra
Mais informações e edital: http://palcoparana.org