Curitiba recebe curso de formação profissional para Consultoria de Imagem

Durante uma semana, Ecole Brasil prepara alunas para o mercado de trabalho

Entre os dias 28 de setembro a 3 de outubro, a École Brasil realizará em Curitiba (PR) mais uma edição do curso de Formação em Consultoria e Coaching de Imagem.

Ministrado pela professora Luiza Oliveira, o curso aborda técnicas de coaching, programação neurolinguística e psicologia da autoimagem, oferecendo uma metodologia diferenciada e exclusiva que possibilita o autoconhecimento e autoestima, além de habilitar a aluna a atuar como Consultora ou Coaching de Imagem, capacitando-a para auxiliar as pessoas na busca por uma imagem pessoal legítima.

Durante seis dias, a turma terá aulas imersivas abordando temas como o processo de consultoria de imagem; coaching de imagem; técnicas de colorimetria, análise morfológica, comunicação visual e elementos de design, ferramentas de design thinking para desenvolvimento pessoal; entre outros.

“Nosso curso é diferente de qualquer outra coisa do mercado. Nós não seguimos fórmulas e não ensinamos formas de classificar as pessoas, acreditamos muito na individualidade e desenvolvemos ferramentas para que nossas consultoras sejam protagonistas em um mundo de múltiplos perfis e comportamentos. Queremos descontruir o superficial e mostrar que uma consultoria de imagem vai muito além da roupa”, explica Vandressa Pretto - Sócia-Diretora Ecole Brasil.

Para isso, são oferecidos materiais diferenciados e aprofundados com tudo o que é necessário para um atendimento completo como apostilas com informações gerais, exercícios e de teste de coloração pessoal; cartelas de cores; canvas para análise da imagem; kit com tecidos para coloração pessoal; círculo cromático exclusivo; fita Body Positive; entre muitos outros para que a aluna saia do curso sem precisar fazer nenhum investimento a mais.

De forma a preparar as alunas para o mercado de trabalho, a última aula é destinada a aplicação do conteúdo aprendido em clientes reais e, ao final todas recebem uma certificação internacional emitida pela Comissão Nacional de Certificação Profissional (CNCP), da França.

“Nós oferecemos uma estrutura completa de forma a fomentar o empreendedorismo, especialmente entre as mulheres que é o nosso público majoritário, tanto que após a formação, as consultoras mantém um vínculo vitalício conosco por meio de um grupo de suporte, conteúdos exclusivos, descontos, programa de pontos e muito mais”, complementa Vandressa.

Para garantir a segurança e a sua saúde de todas as participantes, a Ecole Brasil criou uma série de medidas necessárias e cuidados como a distribuição de álcool gel, a obrigatoriedade de máscaras durante todo o curso e vagas limitadas a fim de garantir o distanciamento social entre todos.

O curso de Formação em Consultoria e Coaching de Imagem acontece de segunda a sábado das 9h às 18h e tem valores a partir de R$6.210,00. Para se inscrever, acesse https://ecolebrasil.com/

Serviço:

Formação em Consultoria e Coaching de Imagem – École Brasil

Quando: 28/09 a 03/10 | segunda a sábado das 9h às 18h

Local: R. Gen. Mário Tourinho, 1746 / 1601 - Seminário, Curitiba - PR,

80740-000

https://ecolebrasil.com/

https://www.instagram.com/ecolebrasil

Sobre a Ecole Supérieure de Relooking

A Ecole Supérieure de Relooking foi fundada em 2010 em Paris, na França, berço mundial das artes e da cultura. Presente no Brasil desde 2013, oferece cursos presenciais, online e híbridos que valorizam o empreendedorismo por meio de carreiras relacionadas a imagem pessoal como Formação em Consultoria e Coaching de Imagem; Visagismo; Psicologia da Autoimagem; Gênero e Imagem; Morfopsicologia; entre outros. Com respeito às individualidades e quebra de padrões, a Ecole possui um método de treinamento único com materiais exclusivos, experiências práticas, além de oferecer um canal de suporte para a realização de projetos e parcerias pós formação. Presente em países como Canadá, Itália, Índia e Suécia, é responsável pela formação de mais de 10.000 pessoas ao redor do mundo. Mais informações em www.ecolebrasil.com.

O consumo consciente da moda pode trazer mudanças positivas no hábito individual e ambiental

O LIDE Paraná participa da iniciativa internacional de consumo consciente de moda, o “setembro em segunda mão”. Através da plataforma TROC, o grupo angariou roupas de afiliadas e o valor arrecadados converteu em insumos para a famílias em situação de vulnerabilidade atendidas pelo Projeto Luz

Setembro é o mês do consumo consciente da moda. O impacto ambiental da indústria têxtil é uma das mais danosas para o meio ambiente, isso porque para a produção de tecidos é utilizado uma grande quantidade de recursos naturais não renováveis. Além de que é necessário cerca de 150 litros de água para a produção de um quilo de tecido, sendo que 88% acaba sendo descartado como efluentes líquidos e 12% são perdidos por evaporação.

Para conscientizar as pessoas dos impactos ambientais causados pela indústria da moda, a organização solidária britânica Oxfam lançou o desafio “setembro em Segunda Mão”, a ideia é encorajar consumidores a passar a consumir roupas de segunda mão, pelo menos no mês de setembro. A percepção dessa mudança de paradigma sensibilizou também marcar grandes que decidiram reduzir a quantidade de coleções a serem lançadas e focando em alternativas mais sustentáveis nas produções.

Essa mudança já pode ser sentida, mesmo que em pequenos passos. As gerações passadas vivenciaram um crescimento do mercado da moda e sentiram a necessidade de encher os armários com as mais diversas peças, com o intuito de ter quantidade a qualidade. Mas essa mentalidade vem se transformando com a conscientização dos impactos causados ao meio ambiente.

Com vasto conhecimento na área têxtil, a presidente do LIDE Paraná, Heloisa Garrett, produziu um livro “Arte e técnica do vestuário em Santa Catarina” sobre a indústria têxtil em conjunto com a jornalista Astrid Façanha e compreende a importância de dar visibilidade a esta causa.

A questão do meio ambiente vem ganhando força nos últimos anos para cá e as pautas que envolvem esta temática estão ganhando visibilidade. Para além de dar visibilidade para a causa do consumo consciente e sustentável, o LIDE Paraná atua com iniciativas que têm retorno social para além da criação de consciência individual.

Com uma loja na TROC, plataforma de brechó online, o grupo arrecadou roupas de suas filiadas e o valor recebido na venda das peças foi convertido em insumos para famílias em situação de vulnerabilidade atendidos pelo Projeto Luz.

Fazenda Futuro faz collab inédita com marca sustentável de roupas

xg7R4R3zGbDM3ind0QHESQIfnilaTkABFdt7M_SzIX1KnHKyDAU6oghTR81MfNh28DoWOQ46UTI_JGc-qZkOIWmPIPoBcSarHtNNcmft7UVlH2nnN6RliMedtF7v8X4AJJeNTnA1
Fazenda Futuro faz collab inédita com marca sustentável de roupas

Parceria com a Lab77, peças trazem estampas e frases que expressam o mood da marca pioneira no mercado carnes à base de plantas.

Com foco em apoiar projetos de reflorestamentos na floresta amazônica, 10% das vendas da coleção serão destinadas para a ONG SOS Amazônia.

Moletom FF + LAB.jpg
São Paulo, setembro de 2020 - Em 2019, quando a Fazenda Futuro, primeira foodtech 100% brasileira dedicada à produção de carne à base de plantas, chegou ao mercado, ela tinha um objetivo muito claro: mudar a maneira como o mundo come carne. Isso porque, entre seus valores, está o de que é possível sim se alimentar do que gosta, mas garantindo um impacto muito menor ao meio ambiente. Por isso, constantemente fecha ações com outras marcas que também acreditam e seguem os mesmos valores.

Esse é o caso da collab feita agora com a Lab77, marca de roupas sustentáveis que assina a coleção "Deixe Eles Loucos" como desdobramentos da primeira campanha de posicionamento da Fazenda Futuro. A inspiração para as peças vieram dos próprios elementos da marca como o já característico smile e algumas frases como "Ame Carnes, Coma Plantas" e "Aproveite como se houvesse amanhã", com letterings do designer gráfico Yomar Augusto, além de interpretações de todo esse universo feitas pela equipe da Lab77. São moletons, camisetas, bonés e bolsas desenvolvidos através de práticas de baixo impacto e com materiais sustentáveis.

Para a produção, foram usados apenas materiais naturais, orgânicos ou reciclados, com destaque para as camisetas de algodão sustentável certificado, as camisetas de algodão orgânico nacional, peças com tingimento natural e para as bolsas de lona de algodão reciclado. "As principais peças serão produzidas sob encomenda, o que permite um manejo muito mais eficiente da matéria-prima e uma menor utilização de materiais e insumos", explica Guilherme Pecegueiro, diretor de criação e sócio da Lab77.

S.O.S Amazônia

As 16 peças estão à venda no site da Lab77 e 10% da venda serão revertidos para a ONG SOS Amazônia e seu projeto Faça Florescer Floresta, ação de reflorestamento com espécies nativas de áreas degradadas na Amazônia.

Com quase 200k seguidores nas redes sociais, a Fazenda Futuro criou uma comunidade que compartilha dos ideais de que é possível revolucionar a indústria alimentícia sem causar um impacto negativo ao meio ambiente. "Chamamos de Futuristas todos os seguidores e consumidores da Fazenda Futuro, a coleção criada com a Lab77 foi desenhada com todo o carinho e cuidado, para que essas pessoas que se identificam conosco tenham a opção de mostrar isso para o mundo e também manter seu consumo sustentável nas roupas", conta Mariana Tunis, Head de Marketing da Fazenda Futuro.

Sobre a Fazenda Futuro

Lançada em abril de 2019, a Fazenda Futuro é a primeira foodtech brasileira voltada à produção de carne vegetal sem nada de origem animal, mas com um grande diferencial: a carne tem o mesmo gosto, textura e suculência de carnes bovina e suína. Futuro Burger, Carne Moída, Almôndega e Linguiça usam em suas bases de ingredientes proteína de ervilha, proteína isolada de soja e de grão de bico, além de beterraba para imitar a cor e o sangue da carne, tudo sem glúten, sem transgênicos e, claro, sem boi ou porco. A Fazenda Futuro é uma empresa World Changing Ideas 2020 da Fast Company.

Sobre a Lab 77

Lab77 é uma marca sustentável com raízes na cultura urbana de praia. Desenvolve produtos autorais que refletem as características culturais do Rio de Janeiro conectado com a nova cena de consciência global. As coleções priorizam sempre o uso de matéria-prima natural ou reciclada produzida no Brasil. Tudo isso acontece na matriz do Rio de Janeiro que combina loja com o ambiente de criação e produção da marca, em um novo sistema de produção sob demanda. Esse modelo racionaliza a produção e reduz o consumo de materiais e recursos para o desenvolvimento das peças. Essa experiência é possível ser acompanhada de perto, as pessoas podem ver quem faz e como fazem as peças na loja e também personalizar suas peças escolhendo cores, tecidos e estampas das coleções já lançadas.

Acompanhe a Fazenda Futuro:

www.fazendafuturo.io

@fazendafuturo

Mário Queiroz se une a jornalistas em Paris e Milão para lançar curso de atualização internacional em Moda Masculina

Direto de Paris, Milão e São Paulo, as jornalistas Ana Garmendia, Camila Leonelli e o designer, professor e consultor de Moda Mário Queiroz lançam seu primeiro curso “Atualização Internacional em Moda Masculina” juntos. “Queremos oferecer nesse momento tão especial, uma gama de informações diretamente da Europa num período onde as pessoas não estão podendo viajar”, anuncia Queiroz que se reúne as duas jornalistas para o que eles chamam de requalificação profissional frente ao cenário do Covid 19. Com início no próximo dia primeiro de outubro, a atualização traz temas envolvendo marketing, varejo, design, moda de rua e VM. As informações estão sendo diretamente apuradas de Milão, Paris e São Paulo sobre as diversas frentes da moda masculina.
O público alvo são designers, empresários, gerentes de produto, jornalistas e publicitários. O programa busca entender os atuais perfis de consumidores, o design, o marketing, o VM e novas estratégias do Mercado para esse momento. As aulas terão duração de uma hora e acontecem sempre às 10 horas da manhã. As inscrições estão abertas na plataforma Sympla e podem ser feitas por Encontro ou todo o Curso. Ao todo são Cinco Encontros onde os inscritos terão acesso simultaneamente aos panoramas das três cidades, podendo assim atualizar e re-direcionar seus olhares para o que a moda masculina tem como foco hoje.

“Acreditamos que seja importante nós oferecermos o que as ruas, as lojas, o varejo, o designer estão vivenciando e apresentando ao mercado depois de mais de seis meses de Pandemia , onde vimos tudo com relação a moda parar abruptamente e muita gente que, habitualmente fazia viagens e participava de feiras para se atualizar, ficou parada vendo tudo pelas redes sociais”, ressalta Ana que vai entrar com as informações e pesquisas da Capital Francesa.

Para Camila Leonelli, nunca foi tão importante essa conexão internacional. “Milão sofreu arduamente com a pandemia, viu suas fábricas de moda reverterem a produção para produção de materiais para a linha de frente no combate ao Covid 19. Existiu até um certo orgulho que ressaltava a excelência do made in Italy dizendo que em nenhum outro lugar do mundo os jalecos eram Armani e as máscaras Prada. A Itália se viu diante de um pesadelo. O país, hoje, é responsável por 70% da produção do prêt- à - porter de luxo mundial e aposta na moda como um dos setores chaves para alavancar a retomada da economia italiana. É importantíssimo e crucial entender o movimento italiano nesse momento tão importante, seja na produção, criação e varejo de moda."

Serviço:

Atualização Internacional em Moda Masculina
Dias 1, 8, 15, 22 e 29 de outubro pelo Zoom.Inscrições pelo Sympla no link https://www.sympla.com.br/atualizacao-internacional-em-moda-masculina__958953

INVESTIMENTO:As inscrições poderão ser feitas por Encontro ou todo o Curso.
Cada encontro – R$ 180,00
Combo (5 encontros) – R$ 720,00

Quem Somos

Ana Clara Garmendia é jornalista e vive em Paris desde 2006 onde foi pioneira do movimento mundial de Street Style com o site Moda Paris (anagarmendia.com.br) que atualmente é uma plataforma independente onde vários colaboradores publicam. Colaborou com várias revistas brasileiras como Vogue, Marie Claire, GQ, Glamour, FFW e Elle, entre outras, sempre na área de moda e beleza. Atualmente se dedica a suas páginas no Instagram num trabalho independente, de opinião onde fala de moda de rua, tendências e comportamento.

Camila Leonelli é fotojornalista e repórter de moda em Milão. Atuou como relações públicas em São Paulo por cinco anos com as principais marcas do setor. Hoje na Itália, depois de uma longa experiência como assessora de imprensa, faz cobertura das semanas de moda em Milão como fotógrafa de street style e jornalista.Pós-graduada em Moda e Criação pela Faculdade Santa Marcelina e Comunicação de moda pelo IED- Roma, e especializada em Cool Hunting pela Central Saint Martins de Londres.

Mário Queiroz é designer, professor e consultor de moda. Doutor em Comunicação e Semiótica pela PUC SP, onde também realizou seu mestrado. Tem uma carreira como Designer de moda em grandes empresas de varejo, têxteis e de confecção e também como diretor criativo da marca que leva seu nome. Com sua marca participou de grandes eventos no Brasil e na França: Tem linha assinada de joias com a empresa Rommanel, onde atua como consultor de moda. Criou e coordenou o Curso de Design de Moda da UAM SP e em seguida foi diretor do IED São Paulo. Atua como professor de pós-graduação em diversas instituições no Brasil. Tem três livros publicados, recentemente lançou o “Os Homens e Moda no séc XXI”. Criou e coordena o evento HOMEM BRASILEIRO, único evento transdisciplinar sobre as masculinidades.

A Casa Schier calçados completa 90 anos como uma referência em empreendedorismo.

A Curitiba de 1930 tinha apenas 100 mil habitantes e a região do Portão e Novo Mundo era a única via de acesso para várias regiões do Estado e do país. A vizinhança era formada em sua maioria por imigrantes vindos de diversas partes do mundo. Ali também era a parada das tropas revolucionárias provindas do Sul que se organizavam antes de seguir viagem.

Foi nesse ambiente, com o piso da República Argentina ainda de macadame e o principal meio de transporte o cavalo e a carroça, que em 1930, Levino Schier fundou a Casa Schier onde comercializava artigos de montaria e tração animal confeccionados manualmente e em couro. Lá se vão 90 anos de um negócio que procurou se modernizar e contribuir para o desenvolvimento da região.

O espírito empreendedor, a garra e a visão de negócio foram fundamentais para encarar os desafios que surgiam de década a década e encontrar as oportunidades para o desenvolvimento do negócio que permanece na família até hoje sob a coordenação dos filhos Mauro, Marcos e Márcia Schier.

“Acredito que o fundamental para a Casa Schier sobreviver por tanto tempo vai além da conduta empresarial em si, mas a forma humana como nossos pais tocaram o negócio, seja com seus funcionários, um deles o gerente “Lode”, que permaneceu por mais de 60 anos na casa, ou com os clientes que encontravam ali um atendimento que os fazia se sentirem em casa e voltar sempre. Por isso falamos que a frase que nos define é “Calçou seu pai, calça você e calçará seu filho”. Realmente temos várias gerações de famílias que nos acompanham como clientes até hoje” conta Márcia Schier.

O fato é que poucas empresas conseguem chegar tão longe, e que apesar de todas as dificuldades, conserva a sua tradição com respeito, qualidade e bom atendimento que a Casa Schier sempre possuiu. Segundo o Sebrae, 27% das empresas fecham ainda no primeiro ano e 60% nos cinco primeiros anos.

“Vivemos um momento econômico com alta taxa de desemprego e empreender passou a ser a principal opção para muita gente. Acredito que para o próximo ano os líderes políticos e empresariais têm, em conjunto, a obrigação de estimular, abrir espaço, preparar e educar a população ao empreendedorismo” concluiu Schier.

A Casa Schier mantém a fachada original que foi tombada pelo patrimônio histórico e cultural da cidade. Em seu interior, um museu possui peças que fazem parte da sua história, como a máquina de costura manual datada de 1910 que era fundamental na fabricação de botas, botinas e chinelões de couro. Caixa registradora, telefones, banco de seleiro, máquinas de escrever, balança de pesagem a até o alvará de funcionamento, de 1937, fazem parte do acervo, assim como o primeiro livro de registro de vendas de janeiro de 1930.

GRIFTI Fashion inaugura primeira loja em Curitiba

A marca, que oferece produtos inspirados nas tendências internacionais, inaugura no Jockey Plaza Shopping sua quinta unidade, com área exclusiva para a coleção assinada pelo estilista Carlos Miele

No próximo sábado, dia 22 de agosto, o Jockey Plaza Shopping recebe a primeira loja GRIFTI Fashion do Paraná. A marca, que possui filiais em São Paulo, Goiânia, Balneário Camboriú e Porto Belo, abre sua quinta operação na capital paranaense.

Com produtos inspirados nas tendências internacionais, a GRIFTI oferece peças com foco na modelagem e caimento, adequados ao biotipo da mulher brasileira, com destaque para os tecidos de alta qualidade e aviamentos especiais. Além de fast fashion, a loja, com mais de 550 metros quadrados, oferece uma linha de bolsas e acessórios. São mais de 1.500 produtos conectados com os lançamentos e as principais tendências das passarelas fashion do mundo. Destaque para a sessão exclusiva Carlos Miele, com coleção assinada pelo estilista, que é referência no Brasil e no circuito de moda internacional.

“A nova loja traz para Curitiba a coleção Queens Paris, produtos exclusivos com qualidade e preço justo, seguindo as principais tendências mundiais, sem abrir mão de conforto e estilo na hora de compor as produções”, afirma o consultor de moda luxo internacional, o empresário idealizador da marca, Victor Wu. A marca lança quinzenalmente novas peças e coleções.

A GRIFTI está localizada no piso L2. Segundo o decreto municipal 990/2020 da Prefeitura de Curitiba, o Jockey funciona de segunda a sábado, das 12h às 22h, e aos domingos das 14h às 20h - lojas, e 14h às 22h - alimentação. O shopping fica no Tarumã, na Rua Konrad Adenauer, 370 e tem estacionamento com valor fixo de R$10 para automóveis e R$ 5 para motos, por todo o período de utilização dentro da mesma diária.

Sobre o Jockey Plaza Shopping:

Inaugurado em junho de 2019, o Jockey Plaza Shopping possui mais de 200 mil m² de área construída, com 400 operações, sendo 28 opções na praça de alimentação, além de um boulevard gastronômico com vista panorâmica para a pista de corridas do Jockey Club do Paraná. O empreendimento conta ainda com oito salas de cinema Cinépolis e espaços para jogos e lazer, que tornam o local ainda mais completo. Com um vasto mix de lojas e serviços, é um shopping que se propõe a atender de forma democrática todos os seus perfis de público. O projeto arquitetônico prioriza espaços amplos, iluminação natural e muita área verde, e busca ressignificar o lazer, remetendo o local a uma extensão de um espaço externo. O Jockey Plaza Shopping é um empreendimento do Grupo Tacla Shopping, Casteval, Paysage e GRCA.

www.jockeyplaza.com.br

Tênis com vestido ainda está na moda? Como vão ser suas roupas do dia a dia pós pandemia

Depois de passar meses dentro de casa usando pijama, roupas de ginástica ou moletom, as pessoas recomeçam a sair na rua, e aí vem a dúvida: qual look usar para evitar o coronavírus e ainda, se sentir bonita?

A pandemia alterou absolutamente tudo em nossas vidas, inclusive a relação do consumidor com a moda. Ainda há muitas questões sem resposta, mas aqui vamos tentar entender algumas delas.
Menos é mais: o novo normal?
Entre as previsões da era pós-pandemia, não faltaram opiniões de especialistas e estudos de tendência afirmando que, a partir de agora, o consumidor passaria a comprar em menor quantidade, mas itens de mais qualidade, e o slow fashion seria a regra.

No entanto, não é isso que vimos em Paris, capital da moda, quando as lojas reabriram. Depois de 50 dias sem irem às compras, os franceses formaram filas em lojas de fast fashion e até mesmo nas lojas de luxo.

Fica a discussão: vale a pena arriscar a vida para comprar uma roupa ou um acessório novo? São itens urgentes, que alguém precisa muito? E se a resposta for sim, por que não comprar pela Internet?

Talvez, mais do que nunca, o hábito das compras esteja sendo usado para preencher a ansiedade, o vazio existencial deixado pelo coronavírus. Ou então as pessoas estejam desesperadas para sentir o mínimo de normalidade em suas vidas após tanto tempo confinadas.
Alta costura mais digital
Os últimos meses mostraram que a ostentação das semanas de moda internacionais podem estar quase no fim.

Já que as maiores casas de moda de todo o mundo não puderam desfilar suas coleções nas passarelas que atraem todos os olhares, elas tiveram que se reinventar: os desfiles virtuais foram a saída para exibir as novidades e lançar tendências, com a vantagem de tornar o show de moda acessível em todo o mundo.

Mesmo com a retomada das principais semanas de moda, como a Paris Fashion Week, que ocorrerá em setembro, grandes marcas já afirmaram que não vão participar. É uma oportunidade de explorar novas formas de divulgação e até mesmo fazer negócios.

Além da pandemia, uma possível debandada das semanas de moda acontece devido a prazos curtos entre os lançamentos. Agora, a questão considera também a situação da economia e da saúde da população mundial e mostra que a moda vai muito além de uma peça de roupa.
Roupas como forma de proteção
Camisetas, vestidos, calças, casacos… tudo com a promessa de ser antivírus. Esses itens começaram a pipocar nos e-commerces nos últimos meses, mostrando que a indústria têxtil está de olho nas demandas provocadas pela pandemia.

A promessa é o que determinados tipos de fios especiais inativam o coronavírus em apenas alguns minutos, após a realização de testes que comprovam a eficácia da tecnologia. A proteção resiste a um número elevado de lavagens, mas não é para sempre.

A boa notícia é que muitas das marcas que têm essas roupas tecnológicas estão comercializando-as por um preço acessível para que mais pessoas fiquem protegidas contra a doença, principalmente quando precisam sair de casa.
Máscaras obrigatórias
Um hábito comum nos países orientais talvez tenha vindo para ficar no Brasil: o uso de máscaras. Por lá, pessoas com sintomas de doenças respiratórias transmissíveis já estão acostumadas a usá-las, e o uso está sendo intensificado neste período crítico.

Na realidade brasileira, estados e cidades estão declarando a obrigatoriedade de máscaras em locais públicos, seja para fazer uma caminhada ao ar livre ou para ir ao mercado e até mesmo frequentar um restaurante. Ou seja, apesar do desrespeito às regras, é cada vez mais comum se deparar com pessoas vestindo esse novo item.

Para evitar a indisponibilidade para os hospitais e profissionais de saúde e também contribuir com o meio ambiente, as máscaras de tecido têm sido as mais usadas pela população.

Não à toa, marcas de moda já passaram a produzir seus modelos, que variam entre preços populares a valores exorbitantes.

A necessidade também tem ajudado a fomentar o DIY, ou seja, pessoas que aprendem a costurar para fabricar seu próprio modelo, e também tem sido o carro-chefe entre pequenos artesãos, que até personalizam os pedidos dos clientes.
Conforto é must have
Se o normcore, aquele estilo mais despojado, já estava em alta, com a pandemia de COVID-19 ele se tornou praticamente unânime. Quase todo mundo adotou como uniforme do dia a dia as roupas mais largas, confortáveis e aconchegantes do guarda-roupa, e a tendência veio para ficar.

Enquanto ainda não há segurança para realizar grandes eventos ou reuniões mais sociais, será muito difícil que os vestidos chiques e o salto alto voltem a ser destaque.

Por isso, a resposta para pergunta do título desse texto é: sim, o tênis com vestido ainda está na moda e assim continuará por mais algum tempo (provavelmente até termos uma boa parcela da população imunizada com uma vacina segura e eficaz).

Nos próximos meses, o conforto continuará sendo prioridade, mesmo com a flexibilização da quarentena. É o que já temos visto em outros países que estão em um estágio mais avançado de desconfinamento, inclusive com celebridades endossando o estilo.

Com tantas mudanças acontecendo e em meio a uma situação sem data para acabar, pensar no seu look de reestreia ao novo normal não seja mais a sua principal preocupação de moda, mas sim procurar reavaliar a sua relação com esse universo.

Ação do Shopping Mueller incentiva as vendas por Drive Thru

Ação promocional colabora com as vendas dos lojistas e incentiva o uso do serviço de Drive Thru no Mueller, nesse período de isolamento social
Ativada há duas semanas, a campanha promocional Inverno CWB, do Shopping Mueller, já distribuiu metade das latas de chá Moncloa - com um sabor exclusivo, o blend de erva mate e capim limão -, previstas para todo o período. O resultado atende ao propósito da ação de intensificar o uso do drive thru pelos consumidores.
Na campanha, ao somar R$300 em compras com retirada no drive thru, o cliente pode trocar por uma lata de chá Moncloa, e toda a ação acontece virtualmente. Para o coordenador de marketing do Mueller, Ciro Gonçalves, o projeto atingiu o seu objetivo colaborando com as vendas dos lojistas, e reforçando o uso do serviço de drive thru, nesse momento de isolamento social.
Inverno CWB
A mecânica da ação funciona da seguinte maneira - para garantir a segurança de clientes e lojistas: após o contato com a loja, via whatsapp ou telefone, o participante deverá retirar as suas compras no piso G2, e fazer o cadastro das notas fiscais utilizando o aplicativo do Shopping Mueller (disponível para Android e IOS) para a retirada do brinde. Todo o atendimento acontece sem que o cliente precise sair do carro.
A campanha promocional é válida até o dia 28 de agosto, de segunda a sexta-feira, das 12h às 22h. O regulamento completo da promoção e a relação de lojas participantes estão disponíveis no site do Shopping Mueller: www.shoppingmueller.com.br
SERVIÇO:
Shopping Mueller
Local: Avenida Cândido de Abreu, 127 - Centro Cívico, Curitiba (PR)
Telefone: 41 3074-1000
Informações: www.shoppingmueller.com.br
Facebook: www.facebook.com/MuellerCtba
Instagram: @muellercwb

Arlindo e Isabella repaginam looks da doceira Talita no Esquadrão da Moda deste sábado (15)

0 Esquadrão da Moda deste sábado 15 de agosto, às 21h15, tem a participação da Talita uma doceira de 28 anos, que vende brigadeiros deliciosos e tem o sonho de ser comissária de bordo. Talita nasceu na Bahia, trabalha desde os 16 anos e a mãe a considera muito inteligente e dedicada no seu trabalho. Mas, quanto a se vestir, ela não tem muita noção. Gosta de fazer compras on-line e sempre compra roupas com um tamanho menor do que ela realmente usa. A mãe de Talita, Rosimeire e o namorado não concordam com a forma que ela se veste. Sua mãe resolveu inscrevê-la no programa, pois diz que Talita usa muita peça curta, ousada, muito decote e rendas: “Uma vez ela queria sair pra comprar lanches com o namorado e ele não queria sair com ela por que ela estava com um shortinho bem pequeno e com uma camiseta comprida parecia que estava só de calcinha”, conta Rosimeire. Talita chama atenção, pois é muito bonita.Gosta de redes sociais e receber elogios pelos seus seguidores. Cabe a Arlindo e Isabella ajudá-la a brilhar cada vez mais com looks adequados a ela.

Esquadrão da Moda, no ar aos sábados, às 21h15!

Jockey Plaza Shopping lança catálogo digital para o Dia dos Pais

Pesquisa aponta que 87% dos brasileiros pretendem presentear na data

O isolamento social, causado pela pandemia da COVID-19, não vai impedir a comemoração de Dia dos Pais, celebrado esse ano no dia 9 de agosto. Uma pesquisa realizada pela Behup, especialista em entendimento do comportamento humano, mostra que 87% dos brasileiros vão presentear os pais. 61% dos entrevistados afirmaram que a importância da data aumentou com o isolamento social. Ainda, nove em cada 10 pessoas acreditam que presentear o pai é uma forma de estar presente, mesmo que distante.

O Jockey Plaza Shopping lança para a data um catálogo virtual, com inúmeras opções de vestuário, acessórios, cosméticos, eletrônicos, calçados, gastronomia e serviços. Para quem deseja presentear, mais de 130 lojas apresentam opções de presentes para todos os gostos. O catálogo está disponível no site jockeyplaza.com.br e também nas redes sociais (facebook: @jockeyplazashopping e Instagram: @jockeyplazacuritiba).

Para os pais que estão em casa, tem pijama, da AnyAny (R$259,00), roupão Recco (R$ 269,00) e bandeja de apoio para Notebook, da Tok&Stok (R$115,90). A gastronomia também é uma ótima opção para a data: kit cerveja Blumenau, da Beer & Wine (R$56), cesta de Dia dos Pais, da Ana Tereza Chocolates (R$89,90), caixa de trufas - La Creme, da Cacau Show (R$44,90) ou a cesta de presentes + vinho da Casa Bauducco (R$150,00).

Para os ligados na tecnologia, o Apple Watch, da iPlace (a partir de R$1.599,98) e o fone Wireless, da Selfie Cell (R$ 99,90) são ótimas opções. Os esportistas vão amar o tênis XPLR da Adidas (R$349,90), bolsa Nike da Centauro (R$139,99), casaco corta-vento Oneill, da Sumatra (R$ 172 ,43) ou camiseta esportiva da Live! (R$74,95).

E tem aqueles presentes que agradam a todos, como suéter da Cotton On (R$129,90), cinto dupla face, da Frischmann’s (R$29,90), óculos aviador da Chilli Beans (R$259,98), calça masculina 511 Levi’s (R$ 179,90), colete Aleatory (R$259) ou carteira masculina Miniso (R$ 39,99). Que tal encher seu pai de estilo e cuidados com o kit presente cabelo + barba do Expert Beauty Center (R$100) ou a depilação à laser para a barda, da Via Laser (R$590,00)?

Respeitando o tempo de cada um de frequentar shoppings, o Jockey oferece diferentes canais para a compra do presente. As lojas estão abertas de segunda a sexta, das 12h às 20h. É possível também realizar a compra online diretamente com as lojas e retirar pelo drive-thru, localizado na entrada C do empreendimento, na Rua Konrad Adenauer - local destinado aos carros de aplicativo. O cliente pode retirar suas compras com segurança, sem nem sair do carro. A entrega por delivery também está sendo usada por diversas operações. No site, é possível acessar a lista das lojas que estão operando por essas modalidades.

No final de julho, o empreendimento lançou também o Jotapê, seu amigo virtual de compras: um atendimento exclusivo para cada cliente, que seleciona produtos de sua necessidade, entre as inúmeras opções disponíveis no shopping. É só imaginar qual o produto que gostaria para presentear, entrar em contato pelo WhatsApp (41) 99678-0106, que o assistente virtual vai até a loja e manda opções de produtos com fotos e valores. Quando a solicitação for atendida, é enviado o contato para que o cliente finalize a compra e o pagamento, e selecione a forma de entrega, que pode ser física (na própria loja, se o cliente não for do grupo de risco da COVID-19), pelo drive-thru ou delivery, por meio das plataformas de venda online adotadas em cada operação.

Em todos os formatos, shopping e lojistas estão respeitando o decreto municipal 940/2020 da Prefeitura de Curitiba. O Jockey funciona de segunda a sexta, das 12h às 20h, e está fechado nos fins de semana. O shopping fica no Tarumã, na Rua Konrad Adenauer, 370 e tem estacionamento com valor fixo de R$10 para automóveis e R$ 5 para motos, por todo o período de utilização dentro da mesma diária.

Link do catálogo:

https://www.jockeyplaza.com.br/site/regulamento/catalogo-dia-dos-pais-2020

Sobre o Jockey Plaza Shopping:

Inaugurado em junho de 2019, o Jockey Plaza Shopping possui mais de 200 mil m² de área construída, com 400 operações, sendo 28 opções na praça de alimentação, além de um boulevard gastronômico com vista panorâmica para a pista de corridas do Jockey Club do Paraná. O empreendimento conta ainda com oito salas de cinema Cinépolis e espaços para jogos e lazer, que tornam o local ainda mais completo. Com um vasto mix de lojas e serviços, é um shopping que se propõe a atender de forma democrática todos os seus perfis de público. O projeto arquitetônico prioriza espaços amplos, iluminação natural e muita área verde, e busca ressignificar o lazer, remetendo o local a uma extensão de um espaço externo. O Jockey Plaza Shopping é um empreendimento do Grupo Tacla Shopping, Casteval, Paysage e GRCA.

www.jockeyplaza.com.br

“Esquadrão da Moda” muda o estilo de se vestir de Giovanna neste sábado (01)

Arlindo

O Esquadrão da Moda deste sábado 01 de agosto, às 21h15, tem o desafio de mudar o estilo de se vestir de Giovanna, uma jovem de 20 anos que ama rosa, mas que não gosta de vestir essa cor por achar que engorda e além disso ela se veste com com peças coladas e curtas parecendo uma periguete. Segundo a mãe Giselle, que a escreveu no programa ela é uma menina mulher que amadureceu nova para ajudá-la e começou a trabalhar cedo, desde os 15 anos. Recentemente, depois de ter sido demitida de uma loja de artigos esportivos, precisou parar a faculdade de pedagogia .A mãe diz que ela apesar de linda, se sente inferior e talvez a escolha das roupas tenha alguma relação com isso: “Ela é uma menina linda, esforçada, alegre, mas ainda não sabe se valorizar fisicamente e psicologicamente”, diz Giselle. Ela não tem muita noção da roupa ideal para cada ocasião. Já foi em formatura de calça rasgada, por exemplo. Giovanna namora e fica bastante na casa do namorado, mas é uma grande companheira da mãe e sempre a ajudou desde a separação dela de seu pai. É muito vaidosa, muito preocupada com seu cabelo e sobrancelha. Cabe a Arlindo e Isabela mudar o estilo de se vestir de Giovanna para que ela aumente a sua autoestima.

Esquadrão da Moda, no ar aos sábados, às 21h15!

Projeto de novo conceito de loja física para shopping center será escolhido nesta quinta em transmissão ao vivo pelo YouTube do Pátio Batel

O projeto do LABMODA STUDIO, o novo espaço conceitual do LABmoda em parceria com o Pátio Batel, shopping de Curitiba, será escolhido nesta quinta-feira, dia 30 de julho, em uma transmissão ao vivo a partir das 17h pelo YouTube. Quatro equipes finalistas de arquitetos incubados do Atelier 1901, também de Curitiba, apresentarão suas propostas para uma banca de jurados em uma seletiva virtual que poderá ser acompanhada pelo link https://youtu.be/UY5u8P-dadg.

Com o objetivo de trazer um novo conceito de loja física de moda autoral, sintetizando aspectos de inovação, transformação digital e da realidade para uma nova perspectiva de experiência de consumo, o LABMODA STUDIO foi proposto pelo LABmoda como um desafio para o Atelier 1901, uma incubadora para jovens arquitetos e urbanistas de Curitiba e um hub de captação de projetos inovadores.

A ideia do projeto é integrar os espaços físico e digital em uma nova experiência de compra e venda de moda. Vitrine de novos talentos e inovações no cenário da moda autoral, o LABmoda sempre buscou trazer soluções criativas para o público. Em conjunto com o Pátio Batel, um dos mais modernos e inovadores shoppings centers da capital paranaense e um dos seis shoppings de luxo do país, o LABmoda expandiu seus conceitos ao longo dos anos de parceria, deixando de ser apenas um evento de moda anual, para criar novas experiências de consumo e de relacionamento entre criadores e público.

Plataforma multicriativa de divulgação da moda autoral do Brasil, em especial, da capital paranaense, cidade em que nasceu e se consolidou na última década, o LABmoda é um ambiente de lançamento de ideias, criando formas de intercâmbio de conhecimento e experiências em um espaço que alia moda, arte e comércio. Por estarem alinhados em suas propostas de inovação e novas abordagens criativas, o LABmoda se uniu ao Atelier 1901 para trazer um novo conceito de loja física.

O desafio do LABMODA STUDIO chega a sua reta final com quatro propostas pré-selecionadas na última quinta-feira, dia 23 de julho. Nesta quinta, dia 30, os arquitetos finalistas do Atelier 1901 farão a apresentação ao vivo de seus projetos para uma banca composta pelo idealizador do LABmoda, Rafael Perry; a curadora do evento, Aline Bussi; o superintendente do Pátio Batel, Fernando Bonamico; o idealizador da plataforma cultural Cartel 011, Cristian Resende; o arquiteto Felipe Guerra; a arquiteta e designer de moda, fundadora da marca Reptila, de Curitiba, Heloisa Strobel; e os jornalistas Julyana Oliveira, da Casa Vogue, e Luan Galani, da Haus (Gazeta do Povo).

O resultado final será divulgado ao vivo, ao fim das deliberações dos jurados, que darão notas virtuais ao longo das apresentações. A condução da seletiva será feita pela jornalista Dani Brito. A transmissão será pelo canal do Pátio Batel no YouTube e poderá ser acompanhada pelo link https://youtu.be/UY5u8P-dadg.

SERVIÇO

RESULTADO PROJETO LABMODA STUDIO

Iniciativa do LABmoda em parceria com o Pátio Batel e o Atelier 1901

Transmissão ao vivo da apresentação das propostas e escolha do projeto no canal do Pátio Batel no YouTube

Quinta-feira, dia 30 de julho, às 17h

Link da transmissão: https://youtu.be/UY5u8P-dadg

Leilão online vira febre entre brechózeiros

Vendas de brechós ganham novo formato durante a pandemia

Durante o período de isolamento devido à pandemia do COVID 19, muitos donos de brechós de Curitiba se viram obrigados a adaptar seu modelo de negócios. Agora, o que tem feito parte das vendas são os chamados “leilões online”.

As peças são leiloadas via vídeo ao vivo na internet, em que os clientes podem dar lances até arrematarem as peças desejadas. De acordo com Stacy Barbosa, organizadora do maior encontro de brechós de Curitiba, o Brechózeiros, a necessidade de se reinventar diante da crise acabou desenvolvendo essa tendência entre os brechós. “Foi um movimento que começou na internet, com poucos adeptos, mas que atualmente se tornou moda e, agora, acontece frequentemente”, conta.

Ela também comenta que com o fim dos eventos por conta da pandemia, os leilões são oportunidades para que os brechós consigam vender e os clientes possam garimpar. “Alguns brechós só estão conseguindo se manter no mercado graças aos leilões. E vale ressaltar que essa é uma oportunidade para que os clientes também atualizem o guarda roupa sem sair de casa – muitas vezes com valores em conta, que superam os próprios brechós”, diz.

No Instagram do Brechózeiros é possível ver no feed alguns dos leilões que já aconteceram. O modelo é bem simples: os lances são de R$5,00 em R$5,00 e quem der mais leva ao final do famoso “loule uma, loule duas, louse três”.

Segundo Luciane Domingues, proprietária do Brechó Stalu, os leilões tem sido de grande ajuda durante esse momento difícil. “Temos clientes que já são fieis aos leilões, mas a cada edição surgem novos interessados. É sempre um grande aprendizado para todos, além de ser muito divertido”, fala.

O tipo de leilão e de peças varia muito conforme o brechó. No caso dos leilões realizados pelo Brechózeiros, a cada edição, um brechó é convidado. A organização faz uma seleção juntamente com a proprietária da loja e as peças vão para leilão. Sempre peças de boa qualidade e todas higienizadas.

O próximo leilão via live, realizado pelo Brechózeiros, acontece hoje (16), a partir das 19h, no Instagram @_brechozeiros (https://www.instagram.com/_brechozeiros/?hl=pt-br). Todas as regras são explicadas no início, para os “novatos”, mas vale ressaltar que as compras possuem diversas formas de pagamento e de entrega, inclusive para outras partes do Brasil.

“Na edição de hoje, teremos peças de marcas conhecidas, como Marfino, Luz da Lua, Zara, Lafort, Ann Taylor, Banana Republic, Adidas, Le Lis Blanc, além de bolsas e calçados. É uma oportunidade para se conquistar peças de marca, com preços que se pode pagar”, finaliza Stacy.

SERVIÇO

LIVE - Leilão online Brechózeiros

Quando: 16 de Julho de 2020

Horário: a partir das 19h

Onde: Instagram @_brechozeiros

Arquitetos curitibanos desenvolverão loja para o projeto LabModa, orientada para os novos conceitos de consumo, com a parceria do Pátio Batel

Já está mais que claro o papel da inovação em uma sociedade multifacetada e plural. A tecnologia tem criado novos contextos e parâmetros para a vida das pessoas. A inovação também afeta atividades econômicas tradicionais, como o comércio. Nos últimos anos, a expansão digital permitiu novas experiências de compra e venda. E em um mundo que ainda busca respostas sobre como será o futuro, um grupo de jovens arquitetos e urbanistas de Curitiba está criando opções para um novo modelo de consumo.

O desafio foi proposto pelo LABmoda, plataforma multicriativa que tem o propósito de divulgar a moda autoral do Brasil, em especial, da capital paranaense, cidade em que nasceu e se consolidou na última década. Mais que um evento de moda, o LABmoda é uma plataforma de lançamento de ideias, criando formas de intercâmbio de conhecimento e experiências em um espaço que alia a moda, arte e comércio.

Agora, o objetivo é desenvolver uma loja de moda autoral que sintetize aspectos de inovação, transformação digital e da realidade em um novo conceito de experiência para quem compra e vende. Esta tarefa será desenvolvida por um grupo de arquitetos incubados do Atelier 1901, de Curitiba, para o LABMODA STUDIO, nova proposta de loja física do LABmoda, em um projeto que tem a parceria do Pátio Batel, um dos shoppings mais modernos e contemporâneos da capital paranaense.

Assim como o LABmoda, a busca pela inovação e novas soluções criativas sempre foram pilares do Atelier 1901, uma incubadora para arquitetos e urbanistas recém-formados, buscando capacitá-los e auxiliá-los no desenvolvimento de suas carreiras. Modelo de negócio inédito, o Atelier 1901 ganhou forma no fim de 2019 a partir da concepção dos arquitetos Ismael Gustavo Zanardini e Thatiane Botto de Barros, sócios do Studio BaZa Arquitetura e Interiores.

Como hub de captação de projetos, o Atelier 1901 já desenvolveu soluções inovadoras para empreendimentos que estão sendo realizados em Curitiba. O desafio, desta vez, é pensar em um novo formato de varejo em shopping center, a partir do projeto do LABMODA STUDIO.

A ideia do projeto é integrar os espaços físico e digital em uma nova experiência de compra e venda de moda. Vitrine de novos talentos e inovações no cenário da moda autoral, o LABmoda sempre buscou, também, trazer soluções criativas para o público. Em conjunto com o Pátio Batel, o LABmoda expandiu seus conceitos ao longo dos anos de parceria, deixando de ser apenas um evento de moda anual, para criar novas experiências de consumo e de relacionamento entre criadores e público.

Neste ano, o desafio é repensar a moda e o varejo em um contexto de transformação. “O nosso propósito é criar um novo conceito de loja física, buscando alternativas tecnológicas e seguras que se adaptem a uma nova realidade de consumo”, conta Rafael Perry, idealizador do LABmoda.

A parceria do Pátio Batel com o LABmoda vem desde 2015, e já contou com três edições realizadas no shopping, com o objetivo de valorizar e estimular a economia local e o consumo consciente, além de incentivar a economia vertical, permitindo que os criadores se aproximem dos consumidores finais.

“O Patio Batel acredita no potencial criativo de projetos como o LABModa e iniciativas como a do Atelier 1901. Desde 2015, apoia o LABModa, valorizando a moda autoral e oferecendo a elas uma vitrine lado a lado a grandes marcas nacionais e internacionais. Esta é uma forma de contribuímos para o aquecimento da economia local, formando potenciais novos lojistas e também profissionais para o segmento do varejo. Nesse ano, o projeto ganhou ainda mais capilaridade com a entrada do Atelier 1901, expandindo o trabalho para dar visibilidade a jovens talentos do segmento de arquitetura”, afirma Mariane Kucinski Caponi, gerente de marketing e relacionamento do Pátio Batel.

LABMODA STUDIO

Como um ambiente conceitual, o LABMODA STUDIO será um projeto pioneiro. O processo de desenvolvimento da nova loja de moda autoral será selecionado por uma banca que avaliará as propostas apresentadas pelos arquitetos incubados do Atelier 1901, na terceira etapa do processo que inclui, ainda, uma parte de pesquisa e um hackathon, uma modalidade de competição interna para a criação das melhores ideias para o projeto. A melhor proposta será selecionada para execução do novo espaço em uma talk ao vivo, no dia 30 de julho.

Em meio às etapas de desenvolvimento, o Pátio Batel e o LABmoda trarão uma programação especial de talks e lives sobre moda, arquitetura e o cenário do futuro. A série de conversas, chamadas de LabTalks, teve início na terça-feira, dia 7 de julho, com um bate-papo entre os idealizadores do projeto, Rafael Perry, do LABmoda, Ismael Zanardini, do Atelier 1901, e Fernando Bonamico, superintendente do Pátio Batel, com a mediação da jornalista de moda Dani Brito.

Todas as LabTalks serão exibidas pelo canal do Pátio Batel no YouTube (https://www.youtube.com/user/patiobatel). A programação completa está abaixo. Para conferir a primeira conversa que marcou o lançamento do LABMODA STUDIO, basta acessar o link https://youtu.be/9lZUqmrV0Ac.

A programação também estará disponível nos perfis do LABmoda (@lab.moda), do Pátio Batel (@patiobatel) e do Atelier 1901 (@atelier.1901) no Instagram.

NOVO CONTEXTO

Na percepção de Ismael Zanardini, idealizador do Atelier 1901, o varejo tradicional tem passado por um processo de transformação desde a chegada da internet, que possibilitou outras experiências de compra e venda, para além loja física. O atual cenário de isolamento só acentuou a velocidade deste processo. “Mas isso não inviabiliza o comércio como conhecemos. Pelo contrário, amplia as suas possibilidades. Neste novo contexto, a loja física vai unir o real e o digital de uma forma que possa atender novos padrões de consumo”, considera.

Como uma plataforma multicriativa, o LABmoda sempre lançou propostas singulares, antecipando tendências, buscando a inovação e trazendo a moda autoral para perto das pessoas. “E nunca foi tão importante falar da moda autoral como agora. Em um mundo em que as formas de nos relacionarmos estão mudando, valorizar o produto local ganha mais relevância. Além de ser caracterizada por aspectos como personalização, exclusividade e inovação, a moda autoral pode também ser acessível em um ambiente que sintetize as novas possibilidades do varejo”, avalia Perry.

SERVIÇO

LABMODA STUDIO

Iniciativa do LABmoda em parceria com o Pátio Batel e o Atelier 1901

LabTalks - Programação

Lançamento do projeto disponível em https://youtu.be/9lZUqmrV0Ac

Próximas talks no canal do Pátio Batel no YouTube (https://www.youtube.com/user/patiobatel):

09 de julho | 17h

Como será a loja do futuro que precisamos pra ontem?

Mesa: Cristian Resende, Cartel 011 | Pati Backes, Coletiza | Aline Bussi, AABDMODA

Mediação: Dani Brito

14 de julho | 17h

Áreas expositivas e espaços interativos para moda

Mesa: Renata Maximiano, ICX Labs | Gabriela Bettega, Diretora - MUPA | Richard Romanini, Diretor artístico - MUPA | Ismael Zanardini, Atelier 1901

Mediação: Dani Brito

16 de julho | 17h

Como a cenografia pode contribuir para a experiência do cliente?

Mesa: Felipe Guerra | Ismael Zanardini, Atelier 1901 | Shawendy Ceschin, Chroma Garden

Mediação: Dani Brito

23 de julho| 17h

Como fazer um evento se não podemos "aglomerar" pessoas?

Mesa: André Hidalgo, Casa de Criadores | Rafael Perry, LABmoda | Aline Bussi, AABDMODA

Mediação: Dani Brito

30 de julho| 17h

Pitch ao vivo - escolha do projeto vencedor

Mesa: Banca de avaliação | Arquitetos residentes, Atelier 1901

Mediação: Dani Brito

Conheça os esmaltes que são apostas para o inverno

Dos clássicos ao Tie dye, brincar com as cores virou febre no mundo todo
Tie dye
A temporada de inverno chegou e com ela, cores frias e tons escuros ganham a vez nas unhas das mulheres mais clássicas. Já para quem gosta de se jogar nas tendências, já deve ter notado que o tie dye também chegou com tudo no universo nail art. No mundo todo, 'fazer as unhas' ganhou um outro significado: usar a criatividade para expor a personalidade. Apostar sem medo nos marrons, cinzas, vermelhos puxados para o vinho e o azul escuro, já é de se esperar, mas vale lembrar que não está proibido mesclar os desenhos e artes com tons abertos, como rosa, vermelho e até com as cores mais claras.

As cores que a Haskell lançou há pouco tempo, são ideais para quem gosta de ousar e brincar com as unhas. Os produtos, além de cruelty-free, também são veganos e possuem secagem rápida. A linha conta com mais de 45 cores, além de uma base de biotina para auxiliar no fortalecimento e um extra brilho poderoso.

Encontre a Haskell:
www.haskellcosmeticos.com.br
IG: @haskelloficial

Roberto Macedo assume cargo de apresentador e porta-voz do Miss Brasil

No momento em que o país perde a baiana Martha Rocha, primeira Miss eleita no país e segunda colocada no concurso Miss Universo, em 1954, seu amigo de longa data e também baiano, Roberto Macedo, assume a apresentação do maior concurso de beleza do Brasil

Martha Rocha faleceu no dia 4 de julho, aos 87 anos de idade, após ter feito história no mundo da beleza. Enterrada no dia 5 de julho, no cemitério do Santíssimo Sacramento, em Niterói, Martha trilhou um caminho bastante próximo do seu conterrâneo Roberto Macedo.

Roberto Macedo, nasceu em Rio Real, no litoral norte da Bahia e desde os 8 anos de idade se interessou pelos concursos de beleza, tornando-se especialista no assunto. Formado em Jornalismo e em Arquitetura pela Universidade Federal da Bahia, trabalhou 12 anos como repórter de TV e depois com marketing político, momento em que as misses eram hobby na vida de Roberto, o que mudou quando começou a atuar como apresentador, jurado e coordenador de concursos de beleza.

Presente em dez concursos de Miss Universo, Roberto atuou em novembro de 2019 como jurado do Miss Brasil-Europa, no Casino Estoril, em Portugal, tendo acumulado também o júri por duas vezes do Miss Brasil-USA em Miami (1998 e 2000), do Miss Brasil Internacional 1992, em Curitiba, entre outros concursos.

A relação do Roberto Macedo com o universo da moda e da beleza, estreitou sua amizade com Martha Rocha, juntos foram jurados no Miss Brasil-USA 2000, no Miss Bahia 2004, em Itabuna e no Miss São Carlos 2003, em São Carlos-SP. Como jornalista, Roberto entrevistou Martha diversas vezes e um detalhe que costumava virar brincadeira entre eles, era em relação à idade de Martha, que gostava de diminui-la em alguns anos e ficava brava quando Roberto lembrava que ela tinha nascido em 1932.

“Martha Rocha deve ter partido feliz, foi uma profissional excelente, com uma carreira brilhante, sem nunca ter deixado de lado suas raízes, também teve a oportunidade de ver, pela primeira vez, um amigo baiano assumir a coordenação do Miss Brasil”, completa Roberto.

Como missólogo (termo que denomina os amantes dos concursos de misses), Roberto já foi fonte de informação para muitas reportagens em jornais, revistas e programas televisivos de diversas emissoras, dentre elas Piauí, Superinteressante, Revista dos Curiosos, Metrópole, Caras, Flash, Programa do Jô Soares, Sem Censura, Vitrine com Marcelo TAS, Na Cama com Monique, Fantástico, entre outros.

Em 2015, Roberto lançou a biografia de Martha Vasconcellos, Miss Universo 1968, dentro do projeto Gente da Bahia, da Assembleia Legislativa do Estado. O livro foi lançado com sucesso numa noite de autógrafos no salão nobre da Associação Comercial da Bahia e está esgotado. São 698 páginas com 400 fotografias.

Sobre o Miss Brasil

O Miss Brasil é o mais tradicional concurso de beleza feminino realizado anualmente, elegendo, entre as mulheres de cada unidade federativa do país, a representante nacional da beleza da mulher brasileira. A vencedora de cada edição representa o país no Miss Universo.

O concurso existe desde 1954, quando a baiana Martha Rocha se tornou a primeira Miss Brasil. A atual Miss Brasil é a representante do estado de Minas Gerais, Júlia Horta.

O Brasil, desde então, só não participou do Miss Universo no ano de 1990. Em 2020, o Miss Brasil será realizado na segunda quinzena de agosto.

Redes sociais do Miss Brasil 2020:

Instagram: @u_missbrasil / Facebook: U_MissBrasil / Twitter: @u_missbrasil / YouTube: U_MissBrasil / LinkedIn: U Miss Brasil