Instituto Gourmet anuncia inauguração na Vila Mariana

A partir do dia 16 de abril, cursos como os de Confeiteiro e Cozinheiro profissional estarão disponíveis na plataforma do Instituto, que oferece cursos presenciais e a distância para formar profissionais e empreendedores na área gastronômica

82a17950-75d9-4b0e-b072-999750358fa4

O Instituto Gourmet, criado em 2014 para quem deseja ingressar no mercado gastronômico e obter formação profissional na área, inaugura sua nova unidade na Vila Mariana, em São Paulo. A partir do dia 16 de abril, o público terá acesso a opções de cursos gastronômicos de curta e longa duração, com flexibilidade nos horários e foco na interação do aluno com a gastronomia. Na grade de programação, os moradores do bairro e redondezas poderão encontrar cursos como: Confeiteiro e Cozinheiro profissional (sendo estes os que têm maior procura), Chef Mix, Cake Designer, Doceiro e Padeiro profissional, dentre outras opções.

Durante a quarentena, todos os cursos serão ministrados on-line, via plataforma da franquia, com conteúdos práticos e teóricos. Com o objetivo de democratizar o estudo da gastronomia em suas diversas frentes, considerando o preço elevado que os cursos livres ou superiores para a área apresentam, o Instituto trabalha com equipamentos de fácil acesso para todas as classes sociais, promovendo a inclusão no ensino gastronômico. A franquia não exige eletrodomésticos industriais, o que possibilita a utilização de ferramentas que estejam ao alcance do aluno e viabiliza, também, preços mais acessíveis.

A nova unidade da Vila Mariana chega com o objetivo de formar o maior número de profissionais e empreendedores na área, atendendo com excelência e transformando a vida pessoal, profissional e financeira das pessoas, visando a geração de oportunidades em novos negócios no bairro. Após a finalização do curso escolhido, que pode durar de 7 a 12 meses, os alunos recebem um Certificado de conclusão profissionalizante e estarão prontos para ganhar dinheiro fazendo o que gostam.

A própria marca Instituto Gourmet nasceu como uma realização, quando a professora de biologia Lucilaine Lima decidiu deixar a sala de aula tradicional e investir em uma Escola de Gastronomia. Após trabalhar anos cozinhando, Lucilaine se deu conta da vontade que seus clientes tinham em aprender com ela. Buscando passar seu conhecimento e focando na prática e na preparação do aluno para mercado de trabalho, a professora criou o Instituto Gourmet. A marca passou a ser franquia no ano de 2017 e hoje conta com mais 100 unidades ativas no Brasil.

“Estamos muito contentes em anunciar a abertura da unidade na Vila Mariana, que pode impulsionar a geração de novos negócios no bairro, permitir que os moradores da região invistam em uma nova carreira e até mesmo fazer parte do hobby diário de algumas pessoas que sairão do curso prontas para cozinhar para sua família e amigos. Convidamos todos do bairro e de regiões próximas a conhecerem a nossa grade de cursos e a proposta do Instituto. Será um prazer participar de tantas formações e ver sonhos se transformando em realidade”, comenta Mozart Marin, Master Franqueado da rede e investidor da unidade Vila Mariana.

Além do estado de São Paulo, atualmente a rede está presente em Paraná, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, Espírito Santo, Goiás, Distrito Federal, Minas Gerais, Pará, Pernambuco, Rondônia e Santa Catarina.

Serviço
Instituto Gourmet – Vila Mariana
Endereço: Rua Domingos de Morais, 2441, sobreloja
Data de inauguração: 16 de Abril
Horário de funcionamento: Segunda à sexta das 9h às 18h e sábado das 9h às 16h
Contato: (11) 9.6584-8998

Mais sobre o Instituto Gourmet
O Instituto Gourmet foi criado para quem deseja ingressar no mercado gastronômico e obter formação profissional da área. Ele oferece opções de cursos de curta ou longa duração, com flexibilidade nos horários e foco na interação do aluno. Criada em 2014, a rede ingressou no franchising em 2017 e já conta com mais de 100 unidades comercializadas em todo País. Saiba mais em: https://institutogourmet.com/.

Maçã: aprenda receita clássica para aproveitar o período de colheita da fruta

Ingrediente para doces, geleias e até vinagre, maçã tem período de colheita entre janeiro e maio

Com o período de colheita concentrado entre os meses de janeiro e maio, a maçã aparece com novas variedades, preços e ofertas nos supermercados nessa época do ano. Além disso, a safra nacional, segundo a Associação Brasileira de Produtores de Maçã, vem registrando um crescimento de 6.000% nas últimas três décadas, o que facilita ainda mais o acesso do consumidor a essa fruta.

Presente em grande parte dos lares brasileiros, a maçã é capaz de agradar diversos paladares. Desde os que preferem doces até os mais naturais podem usufruir da versatilidade da fruta para o preparo de receitas para todos os gostos. E, com o período de colheita em alta, a oferta nos supermercados torna mais fácil encontrar variedades diferentes e melhores preços para aproveitar. Por isso, a Herança Holandesa, marca de farinhas de trigo da Unium, que une as indústrias das cooperativas Frísia, Castrolanda e Capal, separou uma receita especial. Bom apetite!

Torta de maçã

Massa:

2 e 1/2 xícaras de farinha de trigo tradicional Herança Holandesa

225g de manteiga

1 colher (sopa) de açúcar

1 pitada de sal

2 colheres (sopa) de vinagre de maçã

água gelada (cerca de 4 a 6 colheres de sopa)

1 gema, para pincelar

Recheio:

1,5kg de maçã

1 xícara de açúcar

Suco de 1 limão

50g de manteiga

1 colher (chá) de canela em pó

1 pitada de noz moscada

Modo de preparo:

Para o recheio: descascar as maçãs e cortar em fatias, misturar o suco de limão e o açúcar. Derreter a manteiga em uma panela grande, juntar as maçãs e cozinhar em fogo baixo por 3 a 5 minutos. Juntar as especiarias e reservar até esfriar.

Para a massa: misturar os ingredientes secos. Cortar a manteiga em cubos e misturar aos secos com as pontas dos dedos, até obter uma farofa. Juntar o vinagre de maçã e a água, aos poucos, até obter uma massa lisa e uniforme. Gelar por 30 minutos. Dividir em duas partes e abrir com o rolo de massa, entre duas folhas plásticas.

Usar uma das massas para forrar uma forma baixa. Colocar o recheio e cobrir com a massa restante. Abrir fendas na superfície da massa para sair o vapor de fervura do recheio. Pincelar a gema batida com 1 colher (sopa) de água. Assar em forno pré-aquecido em 180ºC por 20 a 30 minutos – até que a massa esteja bem dourada.

Servir quente.

Rendimento: 1 torta

Tempo de preparo: 80 minutos

Sobre a Unium

Marca institucional das indústrias das cooperativas Frísia, Castrolanda e Capal, a Unium representa os projetos em que as cooperativas paranaenses atuam em parceria. Conta com três marcas de lácteos: Naturalle – com produtos livres de aditivos -, Colônia Holandesa e Colaso. No setor de grãos, a Unium tem a marca Herança Holandesa – farinha de trigo produzida em uma unidade totalmente adequada à ISO 22000, com elevados padrões de exigência.

Além disso, fazem parte dos negócios a Alegra, indústria de alimentos derivados da carne suína, e a Energik, usina de produção de energia sustentável, todas reconhecidas pela qualidade e excelência. Mais informações: http://unium.coop.br/

David Hertz convida personalidades inspiradoras para jornada de lives

"21+ atitudes empreendedoras para alimentar a humanidade com humanidade" conta com a participação de Fábio Porchat, Astrid Fontenelle, Bárbara Soalheiro e Ronaldo Lemos e outros nomes que vão compartilhar seus conhecimentos, a partir do dia 9 de junho, durante 21 dias, às 18h no Instagram @davidhert
David Hertz, fundador da Gastromotiva (@gastromotiva), organização social, e co-criador do Social Gastronomy Movement (@social_gastronomy), decidiu compartilhar alguns dos seus aprendizados dos últimos 15 anos atuando como chef, empreendedor e líder social, criando uma jornada de 21 dias de conversas com pessoas que fazem parte da sua história e o inspiram.

“O isolamento social me trouxe a oportunidade de rever valores, atitudes e reunir ensinamentos de toda uma vida dedicada ao trabalho social. Senti que era hora de compartilhar tudo o que pude aprender, trocando com pessoas que marcaram a minha história, verdadeiros mentores e inspirações, no caminho do empreendedorismo social”, conta Hertz, que fechou uma curadoria detalhada para essas conversas via live em seu instagram pessoal. A jornada começa no dia 9 de junho, às 18h, com o tema “Se conheça, se conecte e cuide de você”, e o convidado é o terapeuta Fábio Novo.

As lives seguem por 21 um dias consecutivos, trazendo nomes como Fábio Porchat, Kátia Barbosa, Marcela Monteiro de Barros Coelho, Astrid Fontenelle, Rabino Nilton Bonder, Bárbara Soalheiro, Ronaldo Lemos e Uridéia Andrade, sua ex-aluna e eterna inspiração.

A curadoria de temas e convidados se complementam, construindo uma teia de conhecimento e entusiasmo. “Todos os convidados se conectam e trazem valores imprescindíveis para a construção de atitudes empreendedoras para alimentar a humanidade com humanidade. Vamos compartilhar conteúdos para engajar, explorar conhecimento e diferentes pontos de vista, demonstrando o potencial do indivíduo e do coletivo agindo por um mundo mais equitativo, trazendo assim reflexão, aprendizado, esperança e entusiasmo para os espectadores” afirma David.

21+ atitudes empreendedoras para alimentar a humanidade com humanidade: de 9 A 29 DE JUNHO, às 18h no instagram @davidhertz

09/06 - Se conheça, se conecte e cuide de você - Fábio Novo, ;

10/06 - Investigue suas raízes - Rabino Nilton Bonder;

11/06 - Transforme seus sonhos em intenções - Uridéia Andrade;

12/06 - Seja comprometido - Claudia Sender;

13/06 - Se conecte com seu propósito e se deixe guiar por ele - Eugenio Scannavino Netto;

14/06 - Se conecte com os ciclos da natureza e se deixe inspirar por ela - Marko Brajovic;

15/06 - Coma bem - Manoela Figueiredo;

16/06 - Aceite as situações e se reinvente - Kátia Barbosa;

17/06 - Descubra seus multi talentos e super poderes - Fábio Porchat;

18/06 - Seja positivo e curta a vida - Mariana Weickert;

19/06 - Abrace a diversidade - Astrid Fontenelle;

20/06 - Ser articulado - Marcella Monteiro de Barros Coelho;

21/06 - Se informe, se atualize, se engaje - Ronaldo Lemos;

22/06 - Se integre e se entregue às novas economias - Tomás de Lara;

23/06 - Ter consciência financeira - Elaine Genser;

24/06 - Saber co-criar|liderar|gerir - Nicola Gryczka;

25/06 - Gere & compartilhe resultados - Barbara Soalheiro;

26/06 - Tenha amorosidade e seja grato - (A CONFIRMAR)

27/06 - Seja exemplo - (A CONFIRMAR)

28/06 - Se doe, faça pelo outro e pelo mundo - Edu Lyra

29/06 - Se conecte com quem te inspira - (A CONFIRMAR)

Gastromotiva lança desafio com padrinhos na reta final da campanha

#EuAlimentoEsperança
Já acostumados com a competição na TV, os chefs Claude Troisgros, Thomas Troisgros e Kátia Barbosa fazem disputa (amigável) na reta final da Campanha de arrecadação das Cozinhas Solidárias, projeto idealizado pela ONG Gastromotiva
Apadrinhada pelos chefs Claude Troisgros, Kátia Barbosa e Thomas Troisgros, antigos parceiros da Gastromotiva, a Campanha #EuAlimentoEsperança foi criada para arrecadar doações para o fundo das Cozinhas Solidárias. Junto ao Banco de Alimentos do Refettorio Gastromotiva já são mais de 30 comunidades alcançadas, mais de 28,3 toneladas de alimentos doadas e uma estimativa de 45.712 refeições servidas em 8 semanas pelo projeto, que pretende continuar expandindo sua ação ainda durante a pandemia do COVID-19 e levar refeição de qualidade às pessoas em situação de vulnerabilidade alimentar.

Agora, na reta final da campanha, a organização lançou um desafio entre os padrinhos para alcançar a meta até 03 de junho e conseguir distribuir 80 mil refeições mensais. Cada padrinho terá um botão de doação na página da campanha no Kickante (bit.ly/gmfundocovid) com o seu nome no valor de R$100,00. O chef que conseguir mais contribuições irá cozinhar na reabertura do Refettorio Gastromotiva após a pandemia do coronavírus. E os doadores do chef vencedor serão convidados para o serviço voluntário no mês de abertura do Refettorio.

“É incrível como apesar das dificuldades do momento conseguimos nos reinventar e em tão pouco tempo chegar a um número muito maior de pessoas. Isso só está sendo possível por causa das parcerias que estamos fazendo e das doações que estamos recebendo. É um projeto de todos que estão contribuindo, somente através da colaboração vamos conseguir sair dessa“, comenta David Hertz, fundador da Gastromotiva.

A campanha também teve a adesão de outros chefs e celebridades que vêm contribuindo para dar voz à causa, como: Fábio Porchat, Marieta Severo, Alex Atala, Manu Buffara, Jimmy Ogro, Gabriela Kapim, Carolina Ferraz, Mariana Weickert, Helio de la Peña, Antônia Leite Barbosa, Carolina Dieckmann, entre outros.

SOBRE A GASTROMOTIVA

Fundada em 2006, pelo chef David Hertz, em São Paulo, a Gastromotiva promove inclusão por meio da Gastronomia Social. A organização contribui para a transformação de vidas nos locais onde está presente e cada vez mais amplia sua visão e ação global de cooperação com os Objetivos do Desenvolvimento Sustentável da ONU.

A Gastromotiva opera em diferentes frentes, nas quais mantêm iniciativas permanentes como curso gratuito de educação profissional para jovens carentes e um restaurante-escola que atua no resgate e transformação de alimentos que seriam desperdiçados, o Refettorio Gastromotiva, no Rio de Janeiro, onde chefs convidados e talentos da Gastromotiva cozinham com ingredientes excedentes. Os pratos são servidos para as pessoas em situação de vulnerabilidade social diariamente. Para isso, conta com ajuda de voluntários que fazem o serviço de salão e depois participam da refeição.

A organização também está presente em Curitiba, Cidade do México e El Salvador. Por meio de educação e cursos profissionalizantes, a organização já formou e encaminhou para o mercado de trabalho mais de 5.900 jovens em vulnerabilidade socioeconômica, ofereceu educação nutricional a mais de 100 mil pessoas e o Refettorio Gastromotiva já evitou o desperdício de mais de 128 toneladas de comida em perfeito estado de consumo, transformadas em mais de 190 mil pratos de comida.

Hortifruti Natural da Terra e Americanas se unem em prol da Gastromotiva

Redes varejistas lançam ação #JuntosAlimentamosMais e irão doar 10mil cestas básicas para a organização social
Com o propósito de contribuir para a alimentação da população em situação de vulnerabilidade diante do cenário da disseminação da covid-19 no Brasil, Hortifruti Natural da Terra e Americanas se uniram para lançar a ação #JuntosAlimentamosMais e doar 10mil cestas básicas para a Gastromotiva, organização que promove a inclusão por meio da gastronomia social.

A cada cesta básica vendida nas unidades da Hortifruti no Rio de Janeiro, Espírito Santo e Minas Gerais, Natural da Terra em São Paulo, e nas Lojas Americanas no Rio de Janeiro e São Paulo, as redes doarão outra cesta para alimentar a quem mais precisa neste momento. No valor de R$59, o kit é composto por 2kg de arroz branco, 1kg de feijão preto, 1kg de açúcar refinado, 1kg de sal refinado, 500g de farinha de mandioca crua, 500g de fubá, 250g de café, 200g de leite em pó, 125g de salsicha Viena, pacote de massa de sêmola, molho de tomate, óleo de soja e pó para pudim. A caixa pode ser adquirida nas lojas físicas das duas varejistas e os clientes também podem optar por receber via serviço de entrega. Na Hortifruti Natural da Terra, o delivery está disponível pelos telefones e Whatsapp das unidades ou plataformas do Supermercado Now e Rappi.

Ao promover a doação das cestas, as marcas pretendem estimular que a população também entre nesta corrente de solidariedade. “A alimentação é a base de nosso negócio e garantir que pessoas em situação de vulnerabilidade tenham acesso a este direito universal, especialmente neste cenário tão delicado como o que vivemos hoje, é uma obrigação da Hortifruti Natural da Terra, que abraçamos não apenas como nossa responsabilidade social, mas também como um dever da marca. E encontramos nas Lojas Americanas uma parceira com o mesmo propósito”, diz Thiago Picolo, CEO da Hortifruti Natural da Terra. “Nesta frente, reconhecemos a relevância do trabalho da Gastromotiva, entidade que fará com que estes alimentos cheguem às mãos de quem realmente precisa agora”, completa o executivo.

“Entendemos o papel social que o Universo Americanas desempenha no Brasil e, por isso, atuamos em várias frentes para apoiar a população neste momento tão difícil. Acreditamos que com essa parceria, além de doarmos, estimulamos que as pessoas também doem, criando uma grande rede de solidariedade e ajudar a quem precisa”, explica Anna Saicali, presidente do comitê de crise e CEO da IF – Inovação e Futuro, motor de inovação do Universo Americanas.

Com as cestas doadas pelo Grupo Hortifruti Natural da Terra e Americanas, a Gastromotiva ajudará mais de 30 instituições parceiras e as cozinhas solidárias comandadas por alunos e ex-alunos da organização. Diante do desafio de aumentar o impacto em tempos de crise, a Gastromotiva iniciou, em março, um novo formato de atuação para continuar implementando empregabilidade e diminuição da insegurança alimentar, com valores sempre pautados em ações sustentáveis e atuação colaborativa por meio da rede da Gastronomia Social, da qual é co-fundadora.

A organização está operando o Refettorio Gastromotiva, no bairro da Lapa, no Rio de Janeiro, como receptor de doações de alimentos que estão sendo escoados para instituições parceiras que precisam de ajuda. A Gastromotiva está ampliando esta atuação também com cozinhas solidárias. Por meio da rede de alunos, ex-alunos e parceiros, a organização implementou um modelo de cozinhas que atendem populações em situação de insegurança alimentar. Cada cozinheiro usa a sua própria estrutura para produzir as refeições. Assim se inicia uma nova rede de empreendedorismo social. O projeto prevê a entrega de insumos, pagamento de salário e de custos operacionais, como gás. A Gastromotiva envia alimentos, embalagens e ajuda a gerenciar toda a operação e logística de distribuição das refeições nas comunidades.

HORTIFRUTI

WHATSAPP LOJAS: https://linktr.ee/grupohortifrutinaturaldaterra

SUPERMERCADO NOW: https://delivery.hortifruti.com.br/

RAPPI: https://www.rappi.com.br/aliados/hortifruti

NATURAL DA TERRA

WHATSAPP LOJAS: https://linktr.ee/naturaldaterra

SUPERMERCADO NOW: https://delivery.naturaldaterra.com.br/

RAPPI: https://www.rappi.com.br/aliados/naturaldaterra

SOBRE HORTIFRUTI NATURAL DA TERRA

A Hortifruti Natural da Terra é a maior rede varejista de hortifrutigranjeiros do Brasil. Uma frota própria com mais de 230 veículos transporta 16 mil toneladas de frutas, legumes e verduras mensalmente do campo às bancas das 59 lojas em quatro estados do país. No Rio de Janeiro, Espírito Santo e Minas Gerais com a bandeira Hortifruti e em São Paulo, com a marca Natural da Terra. Uma equipe de cerca de 7 mil colaboradores recebe, com alegria, mais de 1 milhão de clientes todos os meses.

SOBRE AMERICANAS

O Universo Americanas já doou mais de 45 milhões para auxiliar na saúde e logística de vários estados, sendo R$ 20 milhões em serviços de entrega e logística para o Estado de São Paulo; R$ 15 milhões em 80 respiradores para hospitais públicos (em aquisição); R$ 5 milhões para construção do hospital de campanha no Rio de Janeiro; R$ 1,2 milhão em 20 mil kits de teste rápido (em aquisição); R$ 195 mil em 300 termômetros de alta performance para o Governo do Estado do Espírito Santo e para a Prefeitura de Salvador; 10 milhões de máscaras para proteção de associados e clientes; 1 milhão de garrafas de água; 50 mil cestas básicas, entre outros. A empresa criou ainda a rede de participação voluntária “Juntos somos mais solidários”, por meio da qual os associados, fornecedores, prestadores de serviços e parceiros estão ajudando 45 mil idosos que vivem em lares por todo o Brasil, com kits de higiene e limpeza durante três meses. Americanas ainda arrecadou R$ 2 milhões em doações de clientes pela Ame Digital, fintech e plataforma de negócios mobile, e está promovendo a campanha #Apoieocomerciolocal, trazendo a oportunidade para que estes pequenos lojistas possam vender num dos maiores e-commerces do Brasil.

SOBRE GASTROMOTIVA

Fundada em 2006, pelo chef David Hertz, em São Paulo, a Gastromotiva promove inclusão por meio da Gastronomia Social. A organização contribui para a transformação de vidas nos locais onde está presente e cada vez mais amplia sua visão e ação global de cooperação com os Objetivos do Desenvolvimento Sustentável da ONU. A Gastromotiva opera em diferentes frentes, nas quais mantêm iniciativas permanentes, como curso gratuito de educação profissional para jovens carentes e um restaurante-escola que atua no resgate e transformação de alimentos que seriam desperdiçados, o Refettorio Gastromotiva, onde chefs convidados e talentos da Gastromotiva cozinham com ingredientes excedentes. Os pratos são servidos diariamente para as pessoas em situação de vulnerabilidade social. Para isso, conta com ajuda de voluntários que fazem o serviço de salão e depois participam da refeição. A Gastromotiva também está presente em Curitiba, Cidade do México, San Salvador e Cidade do Cabo. Por meio de educação e cursos profissionalizantes, a organização já formou e encaminhou para o mercado de trabalho aproximadamente 6 mil jovens em vulnerabilidade socioeconômica, ofereceu educação nutricional a mais de 100 mil pessoas e o Refettorio Gastromotiva já evitou o desperdício de cerca de 130 toneladas de comida em perfeito estado de consumo, transformadas em quase 200 mil pratos de comida.

CEO da Gastromotiva, Nicola Gryczka estará em Davos para o Fórum Econômico Mundial

Empreendedora social participará de painéis que discutem igualdade de gênero
Nicola Gryczka, CEO da Gastromotiva, empresa social brasileira fundada pelo chef David Hertz, estará presente na 50ª edição do Fórum Econômico Mundial (FEM), que acontece entre os dias 21 a 24 de janeiro em Davos, na Suíça. Foi no Fórum que Nicola deu início à sua carreira, onde atuou com parcerias estratégicas. E em 2016, começou a trabalhar com soluções inovadoras para interromper o círculo vicioso de desperdício de alimentos.

Porém, nesta edição do FEM, o foco das discussões dos painéis dos quais Nicola fará parte não serão apenas os assuntos aos quais a Gastromotiva é ligada, como sustentabilidade e desperdício de alimentos. Sua posição como CEO, sendo mulher, traz consigo a possibilidade e responsabilidade de debater igualdade de gênero. Afinal, por que em 2020 o número de mulheres em posições de liderança ainda é tão baixo?

No dia 20 de janeiro, Nicola comparece ao ‘Women who dared’ (em tradução livre ‘Mulheres que ousaram’), em uma espécie de abertura em Davos. Na terça-feira, 21, é dia do painel ‘Getting real about gender equality’ (‘Falando a real sobre igualdade de gênero’). Na quarta-feira, 22, o tema é ‘Mulheres no topo’. Em todos esses momentos, Nicola estará ao lado de lideranças femininas de todo o mundo.

No dia 23, quinta-feira, Nicola participa efetivamente como convidada do painel “Farmers & Coders: Programming Our Food’’ (‘Agricultores e programadores: programando nosso abastecimento de comida’).

Na Gastromotiva, as mulheres são maioria. Cerca de 80% do time. E Nicola vem fazendo um trabalho interno com elas: “Faz um ano que comecei a desenvolver a questão da liderança feminina com alunas e ex-alunas, para que elas próprias virem inspiração para outras mulheres que estão por vir”, diz a CEO.

Serviço:

20 de janeiro – segunda -feira
Women who dared (‘Mulheres que ousaram’)

21 de janeiro – terça-feira
‘Getting real about gender equality’ (‘Falando a real sobre igualdade de gênero’).
Transformation Imperative Davos 2020 (‘Transformação imperativa Davos 2020’)
Accelerating investments for the SDGs (Acelerando investimentos para o ODSs ’)
Vision for a plastic-free ocean (Visão para um oceano livre de plástico)
Launch of the 2020 fashion agenda (Lançamento da agenda fashion de 2020)

MIT&Global Citizen:Imagination in Action (MIT e Global Citizen: imaginação em ação)

22 de janeiro – quarta-feira
Reboot the earth (Reinicie a terra)
SDGs & AI for good - global talent in the age of AI (ODSs e IA para o bem - talento global na era da Inteligência Artificial)
Perspectives on progress: women at the top (Perspectivas em progresso: mulheres no topo)

23 de janeiro – quinta-feira
Road to equality (caminho para a igualdade)
Panel farmers & coders: programming our food supply ((‘Agricultores e programadores: programando nosso abastecimento de comida’)
Green debate (Debate Verde)
Tomorrow’s leaders mastercard (Líderes do amanhã Mastercard)
Future of Food (O futuro da comida)

24 de janeiro – sexta-feira
Managing inequality together (gerenciando a desilgualdade juntos)

Sobre a Gastromotiva:
Fundada em 2006 em São Paulo, a Gastromotiva promove inclusão social por meio da Gastronomia Social. A organização, sediada no Rio de Janeiro - onde mantém o Refettorio Gastromotiva - também está presente em Curitiba, Cidade do México, San Salvador e Cidade do Cabo. Por meio de educação e cursos profissionalizantes, a organização já formou e encaminhou para o mercado de trabalho mais de 5000 jovens em vulnerabilidade socioeconômica, ofereceu educação nutricional a 100.000 pessoas e o Refettorio Gastromotiva já evitou o desperdício de 95.000 quilos de comida em perfeito estado de consumo, transformada em 113.000 pratos de comida por chefs e cozinheiros para pessoas em vulnerabilidade social, principalmente em situação de rua.

Sobre Nicola Gryczka

Atualmente, Gryczka é CEO da Gastromotiva e também co-fundadora do Movimento Global de Gastronomia Social que promove um sistema alimentar mais sustentável e inclusivo por meio de uma rede interconectada de comunidades g-locais. A maior parte de sua carreira foi focada no desenvolvimento, concentrando-se continuamente em soluções por meio de uma abordagem com várias partes interessadas. Iniciou sua trajetória no Fórum Econômico Mundial, onde atuou com parcerias estratégicas e, mais tarde, no Centro Latino-Americano de Estratégias Regionais, e desde então trabalhou para a TIME Magazine e como consultora em diversas áreas. Bacharel em Administração de Hotelaria e especialização em Empreendedorismo pela Ecole Hôtelière de Lausanne. Além de mestrado em Negociação Internacional e Formulação de Políticas pelo Graduate Institute, sua paixão está na encruzilhada do ativismo de rotas de grama e elaboração de políticas, especialmente nas áreas de alimentação, agricultura e educação.

BACIO DI LATTE: SABORES DE NOVEMBRO FORAM INSPIRADOS PELA GASTROMOTIVA

Crédito fotos: Caio Palazzo.

BACIO DI LATTE: SABORES DE NOVEMBRO
FORAM INSPIRADOS PELA GASTROMOTIVA
A ONG foi fundada por David Hertz, que ao lado de Alexandra Forbes e
do chef italiano Massimo Bottura, criou também o Reffetorio Gastromotiva

Bacio di Latte adora fazer boas parcerias. Desta vez, a parceria acontece com a ONG Gastromotiva, uma das mais importantes do país, reconhecida internacionalmente, que serviu como fonte de inspiração.

De que forma? Os novos sabores de Novembro da Bacio di Latte foram desenvolvidos pelo chef gelataio da Bacio, Oliver Kirkham, com o auxílio da Gastromotiva, do empreendedor social David Hertz, também responsável pelo Reffetorio Gastromotiva, ao lado da jornalista Alexandra Forbes e do chef italiano três estrelas Michelin Massimo Bottura.

O resultado são três novidades especialíssimas, que trazem toda a simplicidade e ao mesmo tempo a potência dos sabores escolhidos e, importante, o aproveitamento de 100% dos ingredientes, ou seja, poupas, cascas e sementes – desperdício zero é um dos propósitos ONG brasileira.

As novidades chegam às lojas e quiosques na primeira semana do mês e certamente vão surpreender os consumidores. Elas seguem abaixo:

Limão:
Gelato cremoso de limão feito à base de leite e creme de leite com generosa camada de perfumadas raspinhas de limão

Abóbora:
Gelato à base de leite, creme de leite e doce de abóbora com especiarias escolhidas uma a uma: canela, cravo da Índia, gengibre, noz moscada e pimenta da Jamaica. Finalizando, por cima do gelato, sementes de abóboras caramelizadas com toques de cravo e canela

E

Banana:
Gelato de banana, produzido com leite e creme de leite. Acompanha deliciosa farofa com leve crocância feita a partir da fruta e das cascas da banana

Eles já podem ser encontrados em todos os pontos de venda, lojas e quiosques, do país: em São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Espírito Santo, Paraná, Rio Grande do Sul, Goiás, Pernambuco e também no Distrito Federal.

Essa produção é limitada, disponível somente até o dia 02 de Dezembro (ou até o final dos estoques).

Importante: em todos os copinhos, pequenos, médios e grandes, é possível escolher sempre três sabores entre os mais de 20 diariamente à disposição. E há ainda o copo mássimo, para quatro sabores.

Mais info: www.baciodilatte.com.br
E também nos perfis da marca: @baciodilatte no Instagram e Facebook

Chef curitibano David Hertz é destaque no “Mesa para Todos”, novo projeto da Maria Farinha Filmes e do GNT

Chef curitibano David Hertz é destaque no “Mesa para Todos”, novo projeto da Maria Farinha Filmes e do GNT

Documentário mostra o protagonismo de chefs reunidos para oferecer comida, cultura e dignidade a pessoas em vulnerabilidade social no centro do Rio de Janeiro

No dia 28 de outubro, às 23h30, estreia o Mesa para Todos no canal GNT, uma coprodução com Maria Farinha Filmes. O documentário mostra os bastidores do Reffetorio Gastromotiva, projeto do chef curitibano David Hertz, empreendedor social e fundador da Gastromotiva; do chef Massimo Botura, eleito o melhor do mundo à frente do restaurante Osteria Francescana (Modena, Itália) e fundador da Food For Soul; e da jornalista e curadora gastronômica Alexandra Forbes.

Os três compartilham o sonho de garantir acesso à comida de qualidade a todos que passam fome. A partir deste desejo, fundaram o Refettorio Gastromotiva, que foi lançado nas Olimpíadas de 2016, no Rio de Janeiro. O documentário traz entrevistas e imagens capturadas ao longo do lançamento.

O Refettorio é um restaurante escola, cujos pratos, durante o período das Olímpiadas, foram elaborados pelos melhores chefs do mundo, como Alain Ducasse, Mauro Colagreco, Virgilio Martinez, Micha, Kamila Seidler e Manu Bufara, utilizando apenas alimentos que seriam desperdiçados. Alunos do curso profissionalizante da Gastromotiva também participaram da preparação das refeições.

Atualmente, o serviço de salão fica a cargo de voluntários que se inscrevem para viver a experiência. “Combate ao desperdício, educação, empoderamento de jovens e dignidade para todos. Por meio deste filme, nossas organizações pretendem inspirar novas gerações a criarem pontes entre realidades que são aparentemente separadas, mas que são parte de uma mesma sociedade”, completa Hertz.

Refettorio vem do latim reficcere, que significa ‘resgate’ – neste caso, tanto do ingrediente quanto da dignidade humana. “Hoje, três anos após o lançamento, o poder da intenção e a capacidade de resiliência de toda equipe mantêm o Refettorio Gastromotiva aberto. Diariamente perseguimos o aprofundamento do impacto causado neste laboratório de inovação e tecnologia social”, afirma David Hertz.

O idealizador e diretor geral do documentário, Kiko Ribeiro, já dirigiu obras como o documentário da HBO Eu mudo o mundo e a série Tabu da Net Geo. É também coprodutor, ao lado de André Finotti, que atuou em trabalhos como Nunca me sonharam (Cacau Rhoden) e Carandiru, o filme. “Uma iniciativa social desta magnitude, se não for vista, conhecida e reconhecida, fica diminuída a um impacto local”, comenta Kiko Ribeiro.

“Temos orgulho de abraçar iniciativas que trazem benefícios sociais como o Refettorio Gastromotiva. A parceria na coprodução do documentário, assim como a estreia de ‘Mesa Para Todos’ no canal, faz parte do nosso compromisso de inspirar pessoas e de sermos por elas inspirados”, comenta Suely Weller, gerente de conteúdo do GNT, do Viva e do Mais Globosat.

Serviço – documentário Mesa Para Todos

Estreia: 28 de outubro no canal GNT.

Horário: às 23h30.

Reprises: 29 de outubro, às 03h30; 30 de outubro, às 9h30.

Sinopse

Para muitos, ser um chef de cozinha renomado é um reconhecimento pessoal, para outros é um meio de conscientização e transformação do mundo. Por isso, Massimo Bottura e David Hertz convidam as pessoas a lutar em prol de uma alimentação de qualidade para todos.

Sobre a Gastromotiva

Fundada em 2006, pelo chef e empreendedor social David Hertz, a Gastromotiva é cocriadora do Movimento da Gastronomia Social. Uma iniciativa global que articula as melhores práticas e integrantes da sociedade, empresas, governos e agências internacionais em torno do potencial transformador da comida. Fome, desperdício, falta de oportunidades e má nutrição são desafios globais que demandam ações conjuntas. A partir da experiência acumulada em mais de uma década de trabalho e impacto social no Brasil, no México, na África do Sul e em El Salvador, a Gastromotiva contribui para a transformação de vidas nos locais em que atua e cada vez mais amplia sua visão e ação global de cooperação com os Objetivos do Desenvolvimento Sustentável da ONU.

Gastromotiva lança websérie “Comida Que Transforma”,} com coquetel zero desperdício

Gastromotiva lança websérie "Comida Que Transforma",}
com coquetel zero desperdício

Conduzido por David Hertz, o evento exibiu, em primeira mão, o episódio com o chef Claude Troisgros e um desafio ao vivo de receitas sem desperdícios

No dia 01 de outubro, dia da Gastronomia Social, a Gastromotiva recebeu 80 convidados para o lançamento de websérie “Comida Que Transforma”. David Hertz, fundador da Gastromotiva, e Marie Tarrisse, Gerente de Sustentabilidade do Grupo Carrefour Brasil, conversaram sobre a mobilização de consumidores para novos hábitos e consciência sobre o desperdício de alimentos. “O que a gente faz aqui pode ser feito em qualquer lugar do mundo e quero que todos os restaurantes, supermercados, empresas e faculdades repliquem isso”, celebrou David Hertz.

A websérie apresenta, gratuitamente pelo Youtube da Gastromotiva, 16 episódios que ensinam receitas com aproveitamento integral dos alimentos para combate ao desperdício nas cozinhas. As receitas estão divididas em entrada, prato principal, sobremesa e conserva. Os apresentadores da websérie são Luis Freire e Maristella Sodré, ex-alunos da Gastromotiva e, em cada vídeo, além de ensinar a receita, eles recebem convidados da área de gastronomia, empreendedorismo, sustentabilidade e personalidades como os chefs Claude Troisgros, Kátia Barbosa e Tati Lund, que experimentam os preparos e desenvolvem debates em torno de temas como feminismo, negritude, empreendedorismo e inovação. Além desses 16 primeiros episódios - que estão também legendados em espanhol e inglês - foram produzidos quatro episódios finais em inglês, focados em histórias e receitas de refugiados e imigrantes.

Para a Gerente de Sustentabilidade do Grupo Carrefour Brasil, Marie Tarrisse, a aposta em conteúdos como esse reverberam a importância da parceria entre a companhia e a ONG. “Hoje, o papel do varejo não é só distribuir alimentos, temos uma responsabilidade ambiental e social em toda a cadeia de produção”.

A programação da noite começou com a apresentação do trailer da temporada (bit.ly/TrailerCQT) pela Gerente de Comunicação da ONG, Mariana Vilhena. “Nosso desafio foi desenvolver uma linguagem audiovisual educativa e de entretenimento para compartilhar com o mundo uma parcela do conhecimento acumulado nos 13 anos de história da Gastromotiva. Queremos que todos tenham acesso e se sintam inspirados a mudar um hábito em suas próprias cozinhas”, afirmou ela.

Em seguida, Mariana desafiou Luis Freire e Maristella Sodré, apresentadores da série, a prepararem um prato sem desperdício de alimentos em 20 minutos. Entrecascas de maracujá foram transformadas em ceviche e talos em molhos pesto cheios de sabor. Durante o preparo, os convidados assistiram a um dos episódios da série, em que o chef Claude Troisgros prova um gratin de batata com espinafre e talos e debate sobre a culinária francesa.

Para fechar a noite, os convidados degustaram os spoilers gustativos da websérie, com receitas como pavê de casca de abacaxi e antepasto de casca de banana. O evento contou com o apoio da TAO Pr, All Business, Kombucha Tropical, Café Orfeu, Slow Bakery, Orgânicos da Fátima, Balaio Flores e Amázzoni Gin. A websérie “Comida que Transforma” é uma parceria da Gastromotiva com a Fundação Carrefour, produzida pela Arpoador Comunica Filmes. Os episódios vão ao ar toda quarta-feira, 19h, e domingo, 11h, no canal da Gastromotiva: youtube.com/GastromotivaBr

David Hertz, fundador da Gastromotiva, é condecorado com o Prêmio Charles Bronfman de 2019

David Hertz, fundador da Gastromotiva, é condecorado com o Prêmio Charles Bronfman de 2019

O chef empreendedor social brasileiro David Hertz foi condecorado com o Prêmio Charles Bronfman em 2019. David foi pioneiro ao criar uma maneira de usar a gastronomia para transformar a vida de pessoas em vulnerabilidade socioeconômica. Ele é o co-fundador da Gastromotiva, uma organização social brasileira que oferece educação gratuita e oportunidades usando a comida – do desperdício de alimentos à capacitação profissional – como meio de mudança para “gerar inclusão para aqueles que vivem à margem da sociedade”, explica Hertz.

O Prêmio Charles Bronfman é uma premiação anual de US$ 100.000,00, entregue a um indivíduo com menos cinquenta anos cujo trabalho humanitário, inovador, e orientado pelos valores judaicos, tenha contribuído significativamente para o mundo. O Prêmio foi fundado por Ellen Bronfman Hauptman e Stephen Bronfman, juntamente com Andrew Hauptman e Claudine Blondin Bronfman, para homenagear seu pai em seu 70º aniversário.

"Temos o privilégio de homenagear o David e contribuir para a ampliação do impacto do seu trabalho", disse Ellen Bronfman Hauptman, em nome dos quatro fundadores. “Ele agora ocupa um lugar ao lado dos excepcionais nomeados pelo Prêmio, que contribuem para a solução de problemas urgentes com soluções inovadoras ao redor do mundo".

“É uma grande honra receber o Prêmio Charles Bronfman em 2019”, comemora Hertz. “Sinto-me responsável por representar os empreendedores sociais que estão promovendo valores judaicos para além de nossa comunidade, aumentando o conhecimento sobre como os alimentos e a Gastronomia Social podem abordar os desafios humanitários globais e transcender geografia, fronteiras político econômicas ou religião.

O trabalho de Hertz atende a uma necessidade crítica. Dois bilhões de pessoas no mundo sofrem de alguma forma de deficiência nutricional, e, “enquanto um terço dos alimentos é desperdiçado, 1 a cada 8 pessoas no mundo vivem em insegurança alimentar. Além da questão e garantia do acesso ao alimento, há também cerca de 200 milhões de trabalhadores desempregados no mundo", observa Hertz. A Gastromotiva, fundada em 2006, “já graduou mais de 5.500 alunos e levou informação nutricional a mais de 100 mil crianças e seus familiares no Brasil, México, El Salvador e África do Sul.”

Durante os Jogos Olímpicos de 2016, Hertz fundou o Refettorio Gastromotiva, em colaboração com o chef italiano Massimo Bottura e a jornalista Alexandra Forbes, na Lapa, no Rio de Janeiro. Ali funciona uma cozinha-escola e um restaurante social que primam pelo não desperdício de alimentos. Diariamente, no Jantar Solidário, “um menu em 3 tempos balanceado é preparado por nossos cozinheiros, alunos e chefs convidados com ingredientes que seriam desperdiçados, apesar de estarem em perfeito estado para consumo.”, disse ele. Essas refeições são servidas à 90 pessoas em situação de vulnerabilidade social “em um espaço acolhedor que incentiva o diálogo e o companheirismo por voluntários que se inscrevem para serem os comensais e viverem essa experiência de servir por uma noite”.

Quem nomeou Hertz ao prêmio foi Devry Boughner Vorwerk, companheira da comunidade dos Young Global Leaders, do Fórum Econômico Mundial, parceira do Movimento da Gastronomia Social e ex-vice-presidente corporativa da Cargill, que escreveu: “David está transformando algo que poderia continuar sendo um esforço valioso, pontual e local em uma solução de impacto social escalável a partir de conexões para a formação de uma comunidade e um movimento global. Ele é um “agente de mudança”.

"Estou muito satisfeito que os juízes tenham escolhido David Hertz este ano", Charles Bronfman declarou, “suas ações inovadoras para eliminar a fome promovendo a dignidade, terão um impacto global".

Sobre a Gastromotiva

Fundada em 2006 em São Paulo, a Gastromotiva promove inclusão social por meio da Gastronomia Social. A organização, sediada no Rio de Janeiro - onde mantém o Refettorio Gastromotiva - também está presente em São Paulo, Curitiba, Cidade do México e San Salvador. Por meio de educação e cursos profissionalizantes, a organização já formou e encaminhou para o mercado de trabalho mais de 5500 jovens em vulnerabilidade socioeconômica, ofereceu educação nutricional a 100.000 pessoas e o Refettorio Gastromotiva já evitou o desperdício de mais de 100.000 quilos de comida em perfeito estado de consumo, transformada em 113.000 pratos de comida por chefs e cozinheiros para pessoas em vulnerabilidade social, principalmente em situação de rua.

Foto: Angelo Dal Bó.