EXPOSIÇÃO FOTOGRÁFICA REVELA O TRABALHO DOS PROFISSIONAIS DE SAÚDE CONTRA A COVID-19 EM UTI`S DE CURITIBA

O primeiro hospital de Curitiba, a Santa Casa de Misericórdia, comemora 141 anos com uma exposição mostrando a rotina dos profissionais na linha de frente

Em homenagem ao aniversário de 141 anos, o hospital Santa Casa de Misericórdia de Curitiba lançou, no último sábado (22), a exposição física e virtual “Vivendo a pandemia no ambiente hospitalar”. A exposição fotográfica é uma iniciativa do Museu da História da Medicina do Paraná. As fotos estão instaladas nas áreas comuns do prédio histórico da Santa Casa, como corredores e nos jardins. De forma virtual, elas poderão ser acessadas pelo site www.exposicaovivendoapandemia.com.br
Devido a pandemia mundial de Covid-19, desde março de 2020 o museu realiza apenas atividades internas. O local faz parte do Espaço Cultural da Santa Casa de Misericórdia de Curitiba. Segundo o curador do Museu da História da Medicina do Paraná, Fábio André Chedid, a exposição virtual é uma forma de aproximar os visitantes e o museu. “Estes registros também eternizam, do ponto de vista histórico, a perpetuação da função misericordiosa e protetora do Hospital Santa Casa de Curitiba”, disse Fábio.
A proposta é que, no futuro, o museu possa receber os visitantes externos. Por questões de segurança, em razão do último Decreto n.º 890/2021 da Prefeitura de Curitiba, apenas os pacientes e visitantes de pessoas internadas poderão ter acesso ao museu e à exposição, instalada nas alas comuns do prédio histórico. Vale destacar que o hospital foi completamente adaptado ao período de quarentena. A Irmandade da Santa Casa de Misericórdia de Curitiba se tornou a maior instituição filantrópica do Paraná em atendimento a pacientes com COVID-19.
Em 2020, a Santa Casa reabriu o Instituto de Medicina do Paraná e o transformou em hospital de campanha, com 110 leitos dedicados ao atendimento de pacientes com COVID-19 do SUS. Ao todo, foram disponibilizados 70 leitos exclusivos de UTI’s. Mais de 1.500 vidas já foram salvas pela Santa Casa de vítimas de COVID-19. O trabalho destes profissionais na linha de frente foi registrado pelos fotógrafos Eduardo Kimmel e Guilherme Bressan.
A exposição revela dois ambientes distintos do hospital: as zonas quentes (como são chamadas as UTI’s) e as zonas frias (fora das UTI’s, com menor circulação do vírus). Segundo Guilherme, um dos fotógrafos da exposição, foram feitos registros fotográficos e também audiovisuais. A dupla conheceu o trabalho intenso da equipe médica. “A Santa Casa foi pioneira no registro histórico deste momento”, afirma Guilherme.
Cerca de 40 fotos e material audiovisual estão disponíveis no site. O lançamento da exposição também faz parte da 19° Semana de Museus, evento nacional promovido pelo Instituto Brasileiro de Museus. A exposição é a 1ª fase de um projeto viabilizado por doações de imposto de renda, por meio da Lei de Incentivo a Cultura. As doações são fundamentais para a criação de novas exposições com alta tecnologia como realidade virtual, projeções mapeadas e interações com equipamentos hospitalares pelos visitantes.

Sobre o Hospital Santa Casa de Curitiba
O Hospital de Caridade da Irmandade da Santa Casa de Misericórdia foi o primeiro hospital de Curitiba e o segundo do Paraná. Com 141 anos, o hospital é voltado para o tratamento humanizado a pacientes e familiares. É considerado uma referência em especialidades médicas de média e alta complexidade. A Santa Casa é uma instituição filantrópica que conta com importantes apoiadores para manter os atendimentos médicos na Capital.
Exposição ‘Vivendo a Pandemia no Ambiente Hospitalar’
Data: 22 de maio até 31 de dezembro de 2021.
Local: www.exposicaovivendoapandemia.com.br. A exposição segue apenas assistida pelos públicos internos, respeitando o atual decreto da SMS (n.º 890/2021). Caso ocorra uma mudança de bandeira, que permita maior circulação de pessoas, será possível abrir a exposição para a entrada do grande público, que precisará agendar a visita pelo número (41) 3320-3502 e e-mail museu@santacasadecuritiba.com.br
XMA Header Image
Vivendo a Pandemia no Ambiente Hospitalar - HOME
exposicaovivendoapandemia.com.br

Você enviou Hoje às 12:09
credito das imagens: Eduardo Kimmel e Guilherme Bressan.

Escarpa Devoniana é tema de exposição

A artista visual Maria Baptista apresenta nesta terça-feira (18/5), no Museu da Fotografia do Solar do Barão, a exposição “Cartografia Mítica da Escarpa Devoniana”, com mapas, objetos, fotografias e vídeos que compõem uma proposta “work in progress”, iniciada em 2020.

Os trabalhos foram produzidos durante a passagem da artista por cidades como Balsa Nova, Palmeira, Ponta Grossa e Tibagi, que integram a Área de Proteção Ambiental da Escarpa Devoniana, região de rica biodiversidade marcada pelo encontro dos biomas da Mata Atlântica com o Cerrado. Também fazem parte da exposição trabalhos anteriores, de 2018 e 2019, produzidos durante imersões nesse mesmo contexto geográfico.

Outro jeito de conhecer os resultados desta jornada é visitar o site www.cartografiamitica.wordpress.com, que reúne fragmentos da pesquisa, referências utilizadas para criação dos trabalhos e outras citações.

“O projeto surgiu da vontade de juntar questões da cartografia, como a feitura de mapas, a identificação de elementos no espaço, com uma investigação a respeito das histórias e mitos que permeiam esse território”, explica a artista que registrou cada passo da pesquisa também em seu instagram.

O Solar do Barão está aberto, mas por conta das restrições provocadas pela pandemia, é bom estar atento aos dias de funcionamento e aos protocolos de segurança. Também é possível agendar visita guiada diretamente com a artista, pelo instagram (@gutabap).

O Projeto é realizado com apoio do Fundo Municipal de Cultura – Programa de Apoio e Incentivo à Cultura – Fundação Cultural de Curitiba e da Prefeitura Municipal de Curitiba

Serviço:
Local: Museu da Fotografia Cidade de Curitiba (Rua Presidente Carlos Cavalcanti, 533 - Solar do Barão).
Horário de visitação das 12h às 18h. Respeitando o protocolo de saúde com uso obrigatório de máscara, álcool gel e distanciamento. Com no máximo 4 pessoas em sala.
Informações: 3321-3240
Agendamento de visitas guiadas pelo instagram: @gutabap

Exposição Japonésia ficará em cartaz no MON até 4 de julho

Com a prorrogação, o público ganha um tempo maior para visitar a exposição do fotógrafo japonês Naoki Ishikawa.
A exposição “Japonésia”, do fotógrafo Naoki Ishikawa, fruto da parceria inédita entre o Museu Oscar Niemeyer (MON) e a Japan House São Paulo, foi prorrogada. Com a reabertura do museu, a mostra ficará em cartaz até o dia 4 de julho. A exposição faz parte de uma série de ações de intercâmbio programadas pelas duas instituições que prevê exposições e outras atividades culturais e educativas a serem realizadas de forma conjunta.

“Japonésia” foi concebida pela Japan House São Paulo, que apresentou esta exposição inédita na América Latina entre outubro de 2020 e janeiro de 2021. Com curadoria de Natasha Barzaghi Geenen, diretora Cultural da instituição nipônica, a exposição reúne 74 fotografias, resultado de várias séries realizadas por Ishikawa durante o período de 2009 a 2019. A mostra revela particularidades do arquipélago japonês, ressaltando sua diversidade de paisagens e culturas, levando os visitantes a uma verdadeira expedição por um Japão múltiplo. O termo "Japonésia" foi criado e conceituado pelo escritor japonês Toshio Shimao, com a intenção de enfatizar que o país é um conjunto de ilhas, indissociável embora multicultural.

Em tempos digitais, Naoki Ishikawa, considerado um dos artistas mais relevantes no cenário atual da fotografia no Japão, se destaca por fotografar de maneira analógica as paisagens das terras japonesas, trazendo um olhar singular para a interação entre a natureza e a presença humana e seus traços culturais nesses locais. Ishikawa, com sua extensa trajetória artística, vem mostrando seu trabalho com muito sucesso na Ásia e nos Estados Unidos, além de conquistar prêmios como a da The Photographic Society of Japan, na categoria Lifetime Achievement Award.

“Os trabalhos de Naoki Ishikawa reforçam a forte ligação do Japão com o mar, evidenciando a diversidade das paisagens naturais particulares de cada região. É um belíssimo trabalho de um artista do século XXI que nos faz tomar parte das suas descobertas”, afirmou Natasha Barzaghi Geenen. De acordo com a diretora-presidente do Museu Oscar Niemeyer, Juliana Vosnika, a cooperação institucional enfatiza a intenção do MON em ampliar horizontes. “Queremos ir além da influência eurocêntrica e apresentar ao visitante a arte asiática, a africana e a latino-americana”, destacou.

Com sede na Avenida Paulista, a Japan House São Paulo tem como objetivo ser uma base de difusão de diferentes vertentes da cultura japonesa e esta associação com o MON amplia a rede de conexões com outras cidades e reforça a aproximação com o público paranaense. “Seguimos apresentando o Japão de hoje além dos muros de nossa sede em São Paulo e a parceria com o MON é um dos importantes movimentos neste sentido”, enfatiza Eric Klug, Presidente da Japan House São Paulo.

Sobre o Museu Oscar Niemeyer (MON):

O Museu Oscar Niemeyer (MON) pertence ao Estado do Paraná. A instituição abriga referenciais importantes da produção artística nacional e internacional nas áreas de artes visuais, arquitetura e design, além da mais significativa coleção asiática da América Latina. No total, o acervo conta com aproximadamente 7 mil peças, abrigadas em um espaço superior a 35 mil metros quadrados de área construída, sendo 17 mil metros quadrados de área para exposições, o que torna o MON o maior museu de arte da América Latina. Os principais patrocinadores da instituição, empresas que acreditam no papel transformador da arte e da cultura, são: Copel, Sanepar, Grupo Volvo América Latina, Vivo e Moinho Anaconda.

Sobre a Japan House São Paulo (JHSP):

A Japan House é uma iniciativa com a finalidade de divulgar os diversos atrativos, atividades e medidas governamentais do Japão, ampliando o conhecimento de toda a comunidade internacional referente a cultura japonesa. Inaugurada em 30 de abril de 2017, a Japan House São Paulo foi a primeira a abrir as portas, seguida por Londres (Inglaterra) e Los Angeles (EUA). Atua como plataforma pública na geração de oportunidades de cooperação e intercâmbio entre o Japão e o Brasil, nas mais diversas áreas como artes, negócios, esportes, design, moda, gastronomia, educação, turismo, ciência e tecnologia. Apresentando o Japão, promove exposições, seminários, workshops e inúmeras outras atividades em sua sede, em outros espaços e digitalmente. Em fevereiro de 2020, a Japan House São Paulo alcançou a marca de 2 milhões de visitantes, sendo considerada uma das principais instituições culturais da Avenida Paulista. Desde abril de 2020, a instituição possui a Certificação LEED na categoria Platinum - o mais alto nível de reconhecimento do programa - concedida a edificações sustentáveis.

Serviço:
“Japonésia”, Naoki Ishikawa
Em cartaz até 4 de julho de 2021
Sala 7 - Museu Oscar Niemeyer (MON)
Visitação: terça a domingo, das 10h às 18h
Ingressos: R$ 20 e R$ 10 (meia-entrada)
Endereço: Rua Marechal Hermes, 999 – Centro Cívico
Contato: (41) 3350-4400
museuoscarniemeyer.org.br
Facebook: museuoscarniemeyer
Instragram: museuoscarniemeyer

Japan House São Paulo
Endereço: Avenida Paulista, 52 – Bela Vista – São Paulo (SP)
Horário de funcionamento: de terça a domingo, das 11h às 17h
Site: https://www.japanhousesp.com.br
Instagram: https://www.instagram.com/japanhousesp
Twitter: https://www.twitter.com/japanhousesp
YouTube: https://www.youtube.com/japanhousesp
Facebook: https://www.facebook.com/japanhousesp
LinkedIn: https://www.linkedin.com/company/japanhousesp

Ventura Shopping traz nova exposição sobre a capital paranaense

Mostra do designer e ilustrador paranaense Maycon Prasniewski acontece até março

Curitiba se destaca pela qualidade e quantidade de pontos turísticos e culturais. Ao todo, são pelo menos 40 espalhados pela cidade. O designer e ilustrador paranaense Maycon Prasniewski reuniu alguns desses locais em uma série de ilustrações em homenagem à capital. A exposição “Nossa Curitiba”, que conta com 12 obras, fica no Ventura Shopping, no bairro Portão, até o dia 31 de março.

Diante da diversidade cultural, Prasniewski apresenta em suas obras uma peculiaridade de cada ponto turístico. “Meu objetivo foi, de certo modo, fazer a minha pequena contribuição para valorizar o patrimônio local. Sobre a estética, busquei reforçar as características únicas que cada um desses lugares proporciona”, acrescenta o artista.

Todas as peças são representadas com muita delicadeza, com tons pastéis e traços modernos. “Realizei algumas obras com freehand para dar um aspecto mais humanista ao trabalho e a paleta de cores usada nos dá esta atmosfera mais lúdica e encantadora dos cenários”, comenta o artista.

Serviço

Exposição “Nossa Curitiba”, de Maycon Prasniewski

Data: até 31 de março

Local: Ventura Shopping, setor verde do shopping, em frente as Lojas Americanas

Endereço: R. Itacolomi, 292 - Portão - Curitiba - PR

Entrada gratuita

Sobre o Ventura Shopping

Considerado o maior shopping de descontos de Curitiba, o Ventura Shopping possui mais de 200 lojas, incluindo as âncoras Lojas Americanas, Havan, Casa China, Studio Z, Sorama Móveis, Fatec e Ímpar Odonto - primeira clínica odontológica em um shopping center de Curitiba. Localizado no bairro Portão, o Ventura é administrado pelo Grupo Tacla Shopping - que possui outros sete empreendimentos no sul e sudeste - e JCR Empreendimentos. Mais informações: www.venturashopping.com.br

Sobre o Grupo Tacla Shopping

Conglomerado com mais de 80 anos de tradição, experiência no varejo e referência no setor em todo país, o Grupo Tacla possui oito empreendimentos nos estados do Paraná, Santa Catarina e São Paulo, sendo eles: Catuaí Palladium Foz do Iguaçu (PR), Jockey Plaza Curitiba (PR), Palladium Curitiba (PR), Palladium Ponta Grossa (PR), Ventura Shopping Curitiba (PR), Itajaí Shopping (SC), Porto Belo Outlet Premium (SC) e Shopping Cidade Sorocaba (SP). Outras duas operações estão em fase de construção no Paraná: Citycenter Outlet, em Campo Largo, e Palladium Umuarama. Mais informações: www.taclashopping.com.br

Exposição “Um Olhar, Uma Curitiba” ainda pode ser visitada no Ventura Shopping

Mostra de Daniel Castellano fica até fim do ano no setor verde do empreendimento

Os apreciadores da oitava arte que passarem pelo Ventura Shopping até o fim deste ano poderão conferir a exposição “Um Olhar, Uma Curitiba”, de Daniel Castellano, que traz mais de 20 fotografias, que exploram a simetria e ângulos diferentes da capital paranaense. A mostra, que está no empreendimento desde fevereiro, que foi estendida devido à pandemia do novo coronavírus.

Castellano tem mais de 14 anos de carreira e escolheu para a exposição do Ventura Shopping imagens que retratam o cotidiano da cidade. “Muitas das minhas fotografias preferidas estão na exposição. Passeando por Curitiba consegui captar situações diferentes, por exemplo, pessoas na chuva, demonstrações de afeto e crianças brincando. Com as fotos, quero mostrar o dia a dia sob outro ponto de vista”, comenta o fotógrafo.

Além de fotos do cotidiano, a exposição também traz os pontos turísticos da capital, como o Largo da Ordem, o São Francisco e o centro histórico, que foram registrados com o auxílio de um drone.

A exposição é gratuita e fica localizada no setor verde, em frente às lojas Americanas do Ventura Shopping.

Serviço

Exposição "Um Olhar, Uma Curitiba", de Daniel Castellano

Data: até 31 de dezembro

Local: Ventura Shopping, setor verde, em frente às lojas Americanas

Endereço: R. Itacolomi, 292 - Portão - Curitiba/PR

Entrada gratuita

Sobre o Ventura Shopping

Considerado o maior shopping de descontos de Curitiba, o Ventura Shopping possui mais de 200 lojas, incluindo as âncoras Lojas Americanas, Havan, Casa China, Studio Z, Sorama Móveis, Fatec e Ímpar Odonto - primeira clínica odontológica em um shopping center de Curitiba. Localizado no bairro Portão, o Ventura é administrado pelo Grupo Tacla Shopping - que possui outros sete empreendimentos no sul e sudeste - e JCR Empreendimentos. Mais informações: www.venturashopping.com.br

Sobre o Grupo Tacla Shopping

Conglomerado com mais de 80 anos de tradição, experiência no varejo e referência no setor em todo país, o Grupo Tacla possui oito empreendimentos nos estados do Paraná, Santa Catarina e São Paulo, sendo eles: Catuaí Palladium Foz do Iguaçu (PR), Jockey Plaza Curitiba (PR), Palladium Curitiba (PR), Palladium Ponta Grossa (PR), Ventura Shopping Curitiba (PR), Itajaí Shopping (SC), Porto Belo Outlet Premium (SC) e Shopping Cidade Sorocaba (SP). Outras duas operações estão em fase de construção no Paraná: Citycenter Outlet, em Campo Largo, e Palladium Umuarama. Mais informações: www.taclashopping.com.br

EXPOSIÇÃO DIGITAL HOMENAGEIA O SAKE RETRATANDO AS DIFERENTES FACETAS DA BEBIDA

A Azuma Kirin, pioneira na produção do sake no Brasil, em parceria com os fotógrafos Renan Viana e Leo Feltran, transforma os drinks de alguns dos bartenders mais famosos do Brasil em imagens memoráveis, exaltando o fermentado japonês
7==AZyImNiZmOyJmLt92YuEmcyVGdAlGbsV2Y1xWYtF2czVmbhZnO3EzM4MTMyADNyozZlBnauc3bsZDOiRWO5cTZiVTZkVDN0cTOzMTM2MzMxETZhZmZwUTYGJTJwUTYGJTJyUTM4YkMlkjMxMTMf1SNx0yXt92YuIHct1SaGJTJGJTJBNTJwRHdopzN 4==QMhJDN1AjOyJmLt92YuEmcyVGdAlGbsV2Y1xWYtF2czVmbhZnO3EzM4MTMyADNyozZlBnauc3bsNmNhRmZ5EjN3UjYkdjYiBDZyUjY2QDZ5EDM5YTN2cjYGJTJ2cjYGJTJyUTM4YkMlkjMxMTMf1SNx0yXt92YuIHct1SaGJTJGJTJBNTJwRHdopTM
Coquetel Garden Collins criado por Fabio la Pietra, foto de Leo Feltran que representa a modernidade e como o sake é versátil de surpreendente; ao lado Teatro Noh, criado por Heitor Marin e fotografado por Renan Viana, do Encolhi as Pessoas que fala sobre tempo, tempo da colheita do arroz, do clima necessário para uma safra de qualidade e do tempo para o processo de maturação da bebida

No dia 1º de outubro é comemorado o Dia Mundial do Sake e, para comemorar a data, a Azuma Kirin apresenta a exposição digital: A Arte do Sake: da Tradição à Inovação . Com 85 anos de história e sendo pioneira na produção da bebida no Brasil, a iniciativa da empresa é uma forma de homenagear esta bebida milenar e retratar toda a sua versatilidade, através do olhar dos fotógrafos Renan Viana, do projeto Encolhi as Pessoas, e Leo Feltran, referência no segmento gastronômico.

A exposição é composta por 16 imagens de coquetéis autorais e autênticos, criados por alguns dos nomes mais reconhecidos da coquetelaria brasileira, como Fabio La Pietra, Heitor Marin, Jairo Gama, Fernando Spolaor, Gabriel Santana, Lula Mascella, Karina Ioshy, Luca Limas, Stephanie Marinkovic, Sylas Rocha e Ricardo Japores.

A mostra online será publicada nas redes sociais da Azuma Kirin, a partir de 1º de outubro, com uma nova foto sendo revelada a cada dia. Além disso, a ideia é que as imagens se transformem em uma exposição física no futuro, onde o público poderá interagir e ter a experiência da exposição de perto.

A exposição A Arte do Sake: da Tradição à Inovação faz parte da campanha Mês do Sake, criada pela Azuma Kirin com objetivo de desmistificar o sake, gerar mais conhecimento sobre essa bebida milenar e ampliar as ocasiões de consumo.
Para mais informações sobre o Mês do Sake acesse o site: www.experimenteiralem.com.br. Criado especialmente para a ocasião, o site traz um vídeo mostrando todo o processo de produção do sake, apresentado pela influenciadora Ana Cristina Ribeiro, além de informações sobre ativações em bares de São Paulo e Rio de Janeiro, entre outras ações criadas pela Azuma Kirin para celebrar o sake durante o mês de outubro.

“Personalidades por Raquel Lima”

Curitiba, março de 2019 – A Sierra Curitiba e a artista visual Raquel Lima têm a honra de convidá-los para o lançamento da exposição da série de obras “Personalidades por Raquel Lima”, no dia 26.03.2020, às 19h, na Alameda Dr. Carlos de Carvalho, 1941 - Batel, Curitiba.
Nesta edição de 2020, a exposição ganha vida e homenageia celebridades paranaenses, por meio das obras abstratas da artista, inseridas em 11 ambientes harmonicamente criados por gabaritados designers, arquitetos de interiores e decoradores da cidade. Todos os ambientes contam com o mobiliário da Sierra Curitiba.
O evento espera reunir uma lista selecionada de clientes, personalidades de Curitiba, imprensa e admiradores de arte e design.

A exposição ficará aberta até julho de 2020.

Serviço:
Lançamento da exposição: Personalidades por Raquel Lima
Data: 26/03/2020
Horário: 19h00
Endereço: Alameda Dr. Carlos de Carvalho, 1941
downloadAttachment&Message%5Buid%5D=163723&Message%5Benvelope%5D%5Bmessage-id%5D=%253Cf01272cc591f4f12802ebd37f700b427%2540mail.gmail.com%253E&Message%5BmailBox%5D%5Bmailbox_id%5D=INBOX&MessageAttachment%5B%5D%5Battachment_id%5D=%3Cf01272cc591f4f12802ebd37f700b427%40mail.gmail.com%3E-1.1.2

#raquellimanasierra #sierracuritiba
*Confirmar presença com Suzane, pelo e-mail redacao9@lidemultimidia.com.br ou whatsapp (41) 99987-1576.
*Na oportunidade, será feita arrecadação de itens de higiene pessoal, fraldas geriátricas e roupas femininas para o Lar Iracy.

Sobre a Sierra: Marca brasileira que respeita o design e a matéria-prima. Fundada em 1990, no município de Gramado, a Sierra Móveis é referência mundial em qualidade e conforto no mercado de móveis e artigos de luxo, com mais de 5 mil peças de mobiliário e decoração. Com mais de 80 lojas exclusivas no país, a Sierra contempla todos os segmentos de mercado com suas diferentes marcas. A empresa exporta suas coleções para o continente americano, com lojas exclusivas em 8 países, e atende os principais hotéis, restaurantes e clientes corporativos internacionais com projetos especiais. Em um parque fabril com mais de 80 mil m², as peças são produzidas a partir de madeira 100% maciça extraída de reflorestamento sustentável, trabalhadas com as mais avançadas tecnologias, aliadas a acabamentos artesanais e manuais, garantindo a excelência e exclusividade no design que constrói a história de sucesso da Sierra.
Sobre Raquel Lima: A fotógrafa e artista visual Raquel Lima sempre foi apaixonada pelas artes. Quando criança desenhava em grafite e seus primeiros trabalhos foram desenhos de rostos, mapas e vestidos de noivas. Tem como seus grandes incentivadores e padrinhos os artistas plásticos Luiz de Souza e Marilene Ropelato, que deram dicas preciosas de como conduzir e explorar da melhor forma seu dom. Esposa do renomado fotógrafo Gerson Lima, aprendeu com ele várias técnicas da arte gráfica e tratamento de ponta de imagens e com vasto domínio do photoshop acabou aplicando sua criatividade em telas dentro dos mais variados temas, sendo: Fractais, Optical Art, Painel Elementos, Abstratos, Figuras Geométricas, Medieval, Dobraduras e recentemente o Cosmos. Seus trabalhos são finalizados através impressão mineral em canvas ou papel acquarelle. A alta durabilidade de suas obras se deve a não conter elementos químicos em sua composição, também não sofrem alterações de cores por incidência de luz.

Gatos são protagonistas em nova exposição, “O Tempo de Ilustrar”, no Quintana

Abre na próxima quinta-feira, 12, no Quintana Gastronomia, a nova exposição “O Tempo de Ilustrar”, por Rogerio Borges, Nilson Sampaio e Alvaro Posselt, em ação especial que começa às 11h30, no almoço do Quintana, e segue com happy hour até 19h30. Borges traz os originais das ilustrações do livro “Entre Miados e Ronronos”, com haicais do poeta curitibano Posselt, que faz seu lançamento na abertura da mostra. Sampaio traz ilustrações de forma incomum – aplicadas em pratos e porcelanas. Os felinos são os grandes protagonistas, e imperam na temática de todos os artistas. Momentos garantidos de arte e boa conversa, regados à gastronomia.

Conheça e inspire-se com estes trabalhos no Quintana, e aproveite para inserir ainda mais cultura, sustentabilidade e variedades gastronômicas em seu dia a dia!

Sobre Rogerio Borges

Rogerio Borges deu seus primeiros traços como artista aos 12 anos, com seus primeiros cartoons, e seguiu para uma premiada carreira de ilustrador e artista plástico. Trabalhou em grandes editoras do país, e nos anos 80, começou também a se dedicar às artes plásticas paralelamente a projetos editoriais. Participou de diversas exposições e mostras nacionais e internacionais, incluindo cidades como Frankfurt, na Alemanha, Bolonha e Roma, na Itália, Gotemburgo, na Suécia e Bratislava, na Eslováquia.

Nilson Sampaio

Sampaio é artista gráfico, ilustrador e pai. Dedica-se às artes desde 2003, quando formou-se em gravura. Seu tempo é dividido entre aulas de artes, em especial para crianças autistas, e seu trabalhho autoral com literatura, pinturas em aquarela e desenhos. Seu trabalho é desenvolvido por meio de observações diárias, e retrata o cotidiano, com o qual passa a criar seu próprio mundo.

Sobre Alvaro Posselt

O autor curitibano Alvaro Posselt trabalha com haicais - que já apareceram em canecas, copos de café, embalagens de pão, além de serem pintados na Travessa da Lapa, no centro de Curitiba. Sua casa é hoje um centro cultural, a Casa Posselt, onde recebe escolas e faz oficinas.

Cultura no Quintana

A programação cultural 2020 promete uma grande seleção de exposições cuidadosamente escolhidas, que irá trazer artistas da cidade e de várias regiões do Brasil, com o objetivo de ampliar o conhecimento do cliente Quintana e interação brasileira. Entre os artistas, ilustradores e fotógrafos previstos no Cardápio Cultural da casa estão Aline Fidelix, Cacá Weber, Nina Vilas Boas, Jonas Rebicki, Roberta Ling, Gus Benke, Konrahd, Rogerio Martins, Lara Baruso, Gilberto Narciso, Simone Sgorla, Gabriela Ximenes, e Rubia Viegas. Com curadoria artística de Birgitte Tümmler, o espaço idealizado por Gabriela Vilar de Carvalho segue desde 2008 com uma programação cultural completa a fim de sensibilizar os clientes e visitantes para a arte junto à gastronomia.

Serviço: Vernissage “O Tempo de Ilustrar”. Quinta-feira, 12 de março, das 11h30 às 19h30. No Quintana Gastronomia, Av. do Batel, 1440. Informações: (41) 3078-6044, ou WhatsApp (41) 99235-6044. www.quintanagastronomia.com.br. A exposição segue até 28 de abril de 2020.

Ana Camargo abre exposição Olhar através do Vórtex no Piola, em Curitiba

A artista visual Ana Camargo expõe suas obras em tela e acrílico na Pizzaria Piola, em Curitiba, em sua nova fase expressionista abstrata, com a exposição “Olhar através do Vórtex”. A mostra abre no dia 10 de março, às 19 horas, e permanece em cartaz até o dia 7 de abril. As obras podem ser vistas de segunda a segunda-feira, a partir das 18 horas até a meia-noite, horário de funcionamento do restaurante.

A mostra é imersiva e convida o apreciador da obra a olhar através dos quadros pintados em vórtices e a participar também, respondendo às perguntas no “caderno-livro”, que será lançado no mesmo dia do evento de abertura, resgatando lembranças e sentimentos passados e presentes. “Todos estão convidados para entrar em cena. Na dança do expressionismo abstrato, o movimento circular veio pleno de vórtices. Diferentes olhares podem atravessá-los, e podemos refletir: Para onde estamos olhando? O que estamos fazendo com isso?”, explica Ana Camargo, curitibana plural, que se divide entre ser designer, artista e escritora.

Serviço:
Exposição “Olhar através do Vórtex”
Coquetel de abertura: 10 de março de 2020 (terça-feira), das 19h às 22h
Visitação: Segunda a segunda-feira, das 18 horas a meia-noite, até 7 de abril
Local: Pizzaria Piola, na Alameda Dom Pedro II, 105, Batel, Curitiba

Ana Camargo

Tommy Hilfiger do Jockey Plaza Shopping recebe exposição das obras de Angelo Hasse

A mostra exclusiva acontece de 12 a 16 de fevereiro no piso L2 do shopping

De 12 a 16 de fevereiro, a Tommy Hilfiger do Jockey Plaza Shopping realiza exposição do artista plástico curitibano Angelo Hasse. As obras, inéditas no país, fazem parte da série Abstrato e foram recém-expostas na Europa e muito elogiadas pelos críticos de arte locais.

Professor de teatro desde 1985, atualmente na fundação cultural de Curitiba como programador artístico cultural, Hasse é portador da Comenda Zumbi dos Palmares, outorgada pelo consulado do Senegal em Curitiba, e membro efetivo da Academia de Cultura de Curitiba (ACCUR).

A Tommy Hilfiger fica no piso L2 do Jockey Plaza Shopping, localizado no Tarumã, na Rua Konrad Adenauer, 370. O estacionamento tem valor fixo de R$10 para automóveis e R$ 5 para motos, por todo o período de utilização dentro da mesma diária.

Sobre o Jockey Plaza Shopping:

Inaugurado em junho de 2019, o Jockey Plaza Shopping possui mais de 200 mil m² de área construída, com 325 operações, sendo 28 opções na praça de alimentação, além de um boulevard gastronômico com vista panorâmica para a pista de corridas do Jockey Club do Paraná. O empreendimento conta ainda com oito salas de cinema Cinépolis e espaços para jogos e lazer, que tornam o local ainda mais completo. Com um vasto mix de lojas e serviços, é um shopping que se propõe a atender de forma democrática todos os seus perfis de público. O projeto arquitetônico prioriza espaços amplos, iluminação natural e muita área verde, e busca ressignificar o lazer, remetendo o local a uma extensão de um espaço externo. O Jockey Plaza Shopping é um empreendimento do Grupo Tacla Shopping, Casteval, Paysage e GRCA.

www.jockeyplaza.com.br

Serviço: Jockey Plaza Shopping

Lojas:

De segunda a sexta, das 11h às 23h

Sábados, das 10h às 22h

Domingos e feriados, das 14h às 20h.

Alimentação e Lazer:

De segunda a sexta, das 11h às 23h

Sábados, das 10h às 23h

Domingos e feriados, das 11h às 22h.

Bienal Internacional de Arte Contemporânea de Curitiba

Exposição "A Espera – Fronteiras efêmeras do processo artístico" traz múltiplas linguagens para a Casa Heitor Stockler de França

downloadAttachment&Message%5Buid%5D=160498&Message%5Benvelope%5D%5Bmessage-id%5D=%253C0d3601d5dc51%2524f6804200%2524e380c600%2524%2540smartcom.net.br%253E&Message%5BmailBox%5D%5Bmailbox_id%5D=INBOX&MessageAttachment%5B%5D%5Battachment_id%5D=%3C0d3601d5dc51%24f6804200%24e380c600%24%40smartcom.net.br%3E-1.1.2

A Bienal Internacional de Arte Contemporânea de Curitiba está presente no Sesi Casa Heitor Stockler de França. Sob a curadoria de Carolina Paulovski, um grupo de cinco mulheres artistas se reúne para pensar seu processo artístico e como ele se desenvolve ao longo de suas trajetórias. As artistas Ana Artigas, Giovana Casagrande, Leila Alberti, Sonia Vasconcellos e Verônica Filipak retratam nesta exposição seus percursos nos diversos territórios artísticos, discutindo seus universos particulares e apresentando trabalhos em diferentes materiais e técnicas, desde a solidez da cerâmica até as tramas do bordado e a pintura.

SERVIÇO
O Sesi Cultura Paraná apresenta:
Exposição "A Espera – Fronteiras efêmeras do processo artístico"
Datas: 01/02 a 17/02/2020
Horário: terça a sexta, das 13h às 17h

Valor: gratuito
Classificação: livre
Local: Centro Cultural Sesi Heitor Stockler De França
Endereço: Av. Mal. Floriano Peixoto, 458 – Centro
Observação: espaço sujeito a lotação (ingressos à venda no local 1 hora antes da ação)
Evento

12/02 - 18:30h

Conversa na Casa com a artista Sonia Vasconcellos, que recebe a psicanalista Priscila Frehse para falar sobre sua obra na exposição “A Espera”.

* Entrada gratuita

* Espaço sujeito a lotação

Mais informações:

www.sesipr.org.br/cultura

www.facebook.com/sesiculturapr

SESI CULTURA – Foi em 2008 que a Regional Paraná do Serviço Social da Indústria inaugurou uma área especificamente dedicada ao desenvolvimento de ações culturais ancoradas nas diretrizes previstas na Declaração Universal dos Direitos do Homem, como a diversidade, a pluralidade e a autonomia. Desde então, o Sesi Cultura Paraná tem promovido o acesso à cultura com foco em programas de formação artística e cultural, investindo em processos criativos, formação de plateia para todas as linguagens e na formação e desenvolvimento cultural com vocação local. O Circuito Cultural Sesi, o Festival Sesi Música, os Núcleos Criativos do Sesi, o Zoom Cultural, os Programas Sesi Música, Sesi Arte, Sesi Audiovisual e Sesi Artes Cênicas são exemplos de programas desenvolvidos pela Gestão Cultural do Sesi. De 2008 até 2019, mais de um milhão e duzentos e sessenta espectadores tiveram acesso à cultura por meio das ações culturais realizados pelo Sesi Paraná. Todas essas ações sempre tiveram como objetivo o acesso ao bem cultural para o trabalhador da indústria, seus dependentes e para a comunidade de uma forma geral, além da difusão da arte em todas as suas manifestações, valorizando a diversidade e a pluralidade do povo brasileiro.

MON lança catálogos dos artistas paranaenses Marcelo Conrado e Geraldo Leão

Produzidos pelo Museu Oscar Niemeyer (MON), os catálogos das mostras “O que é Original?”, do artista Marcelo Conrado, e “Declaração de Princípios”, de Geraldo Leão, acabam de ser lançados e já estão disponíveis na MON Loja. As respectivas exposições foram produzidas e apresentadas pelo MON ao longo de 2019.

“O que é Original?” reuniu 13 pinturas em grandes formatos e 20 fotografias licenciadas de bancos de imagens, sobrepostas a frases anônimas, retiradas de pichações, redes sociais ou conversas casuais, instigando uma discussão sobre o conceito de autoria na arte contemporânea.

A mostra “Declaração de Princípios” apresentou obras recentes e inéditas do artista paranaense Geraldo Leão, um dos nomes mais significativos da arte paranaense contemporânea. Com curadoria de Agnaldo Farias, a coletânea contou também com a participação de diversos artistas convidados, todos antigos alunos de Geraldo Leão.

Sobre o MON
O Museu Oscar Niemeyer (MON) pertence ao Estado do Paraná. A instituição abriga referenciais importantes da produção artística nacional e internacional nas áreas de artes visuais, arquitetura e design, além da mais significativa coleção de arte asiática da América Latina. No total, o acervo conta com aproximadamente 7 mil peças, mantidas num espaço superior a 35 mil metros quadrados de área construída, sendo 17 mil metros quadrados de área para exposições, o que torna o MON o maior museu de arte da América Latina.

Serviço:
Catálogos “O que é Original?”, de Marcelo Conrado, e “Declaração de Princípios”, de Geraldo Leão
Realização do Museu Oscar Niemeyer (MON)
Disponíveis na MON Loja

Rua Marechal Hermes, 999
Curitiba – Paraná
museuoscarniemeyer.org.br
Aberto de terça a domingo, das 10h às 18h

MON oferece oficina especial para pessoas com mais de 60 anos

MON oferece oficina especial para pessoas com mais de 60 anos

A primeira edição do ano do “Arte para Maiores”, do Museu Oscar Niemeyer (MON), que acontecerá na terça-feira, dia 4/2, terá visita mediada na exposição “Mariana”, do fotógrafo brasileiro Christian Cravo, seguida de prática artística. As atividades são gratuitas e se repetem no dia 18/2.

Em 2019, o programa conquistou um dos mais importantes prêmios nacionais na área de educação em museus, o Prêmio Darcy Ribeiro 2019, concedido pelo Instituto Brasileiro de Museus (Ibram), e registrou um aumento de 150% no número de participantes.

“Arte para Maiores” é um programa destinado a pessoas com idade superior a 60 anos, com a proposta de aproximar esse público das artes visuais e estimular a experiência, a imaginação, a criatividade, o diálogo e a convivência.

Além da mediação, haverá uma oficina teórico-prática relacionada à mostra visitada. As edições dos dias 4 e 18 de fevereiro serão das 14h às 17h, com 30 vagas por encontro. Os interessados devem se inscrever pelo e-mail agendamento@mon.org.br, ou pelos telefones (41) 3350-4468 e 3350-4412.

Domingo e quarta
O MON terá uma programação especial nos próximos dias, com oficina de desenho e visita mediada à Sala de Oficinas do Educativo. As atividades são gratuitas e irão acontecer no domingo e na quarta, 2 e 5/2, das 11h às 17h.

Nas duas datas será realizada a oficina “Sensível por Natureza”, conduzida pela Equipe do Educativo do MON e que irá trabalhar a técnica de desenho. Não é necessário agendamento ou fazer a inscrição com antecedência, basta comparecer à Sala de Oficinas, no Subsolo do Museu, dentro do horário programado.

Também no domingo e na quarta-feira, às 16h30, haverá uma mediação à Sala de Oficinas do Educativo, onde está a mostra “Sensível por Natureza”.

Sobre o MON
O Museu Oscar Niemeyer (MON) pertence ao Estado do Paraná. A instituição abriga referenciais importantes da produção artística nacional e internacional nas áreas de artes visuais, arquitetura e design, além da mais significativa coleção de arte asiática da América Latina. No total, o acervo conta com aproximadamente 7 mil peças, mantidas num espaço superior a 35 mil metros quadrados de área construída, sendo 17 mil metros quadrados de área para exposições, o que torna o MON o maior museu de arte da América Latina.

Serviço

Arte para Maiores
Exposição: “Mariana”
Dias: 4 e 18/2
Horário: das 14h às 17h
Local: Sala de Oficinas
Número de vagas: 30
Importante: chegar com 15 minutos de antecedência

Domingo e quarta – 2 e 5/2
Oficina: “Sensível por Natureza”
Técnica: desenho
Horário: das 11h às 17h
Local: Sala de Oficinas – Subsolo

Visita mediada
Exposição: “Sensível por Natureza”
Horário: 16h30
Local: Sala de Oficinas – Subsolo

Museu Oscar Niemeyer
Rua Marechal Hermes, 999
Visitação: terça a domingo, das 10h às 18h
Entrada: R$ 20 (inteira) e R$ 10 (meia-entrada)
Quartas gratuitas (oferecimento: Governo do Estado do Paraná)

Artista curitibana apresenta exposição inédita em Bruxelas, na Bélgica

Artista curitibana apresenta exposição inédita em Bruxelas, na Bélgica

A mostra faz parte da programação oficial da 14ª Bienal Internacional de Arte Contemporânea de Curitiba, que nesta edição suas sedes para além da capital paranaense e do Brasil

CURITIBA 17/01/2020 – Em sua 14ª edição, a Bienal Internacional de Arte Contemporânea de Curitiba extrapolou as barreiras locais e expandiu sua rica programação para diversas cidades brasileiras e, até mesmo, para outros países, entre elas a Bélgica. Com o tema central “Fronteiras em Aberto”, a Bienal propõe um diálogo com a nova situação de refronteiras e desfronteiras do mundo atual, com a desconstrução das noções de fronteiras físicas.

A partir do dia 23 de janeiro, Guita Soifer, artista curitibana de grande destaque no Paraná, vai inaugurar sua exposição individual, intitulada “Quando o acaso vira linguagem”, no Centro Cultural da Embaixada do Brasil em Bruxelas, capital da União Europeia, na Bélgica. Este é o 11º país que recebe as obras da artista, que transitam por diversas formas de arte: pintura, gravura, desenho, xerox, fotografia, vídeo-arte e instalação, criando sempre a partir de novos suportes.

Guita Soifer trabalha o ser humano e a memória com exposições intimistas e simbólicas, visivelmente sensíveis. Além da mostra na Bélgica, outras obras da artista podem ser conferidas em Curitiba, com mostras especiais na Biblioteca Pública do Paraná e no Museu Municipal de Arte (MuMa), até dia 01 de março de 2020.

A mostra individual da artista curitibana Guita Soifer na Bélgica estará aberta para visitação a partir do dia 23 de janeiro, no Centro Cultural da Embaixada do Brasil em Bruxelas. Mais informações no site www.bienaldecuritiba.com.br.

Arte e Gelato celebram o retorno dos Guarás ao litoral paranaense

Arte e Gelato celebram o retorno dos Guarás ao litoral paranaense

Gelarteria de Guaratuba abre exposição com 6 renomados artistas e fotógrafos em homenagem a especie de ave Guará

Abre no sábado, dia 11 de janeiro às 20 horas, a exposição coletiva “A Volta dos Guarás” com obras das artistas visuais conservacionistas Kitty Harvill, Birgitte Tümmler e Sandra Kuniwake, e fotografias dos renomados Zig Koch, Hudson Garcia e Edgar Fernandez, na Gelarteria da cidade de Guaratuba.

O Guará, também conhecido por Íbis Escarlate, Garça-vermelha ou através de seu nome científico Eudocimus ruber, é uma ave de cor vermelho flamejante que ocorria em grande quantidade no litoral paranaense. A origem de seu nome é indígena e cidades foram batizadas contendo essa raiz, tais como Guaratuba (muito guará) e Guaraqueçaba (ninho de guará).

A espécie se alimenta fundamentalmente de um pequeno crustáceo que proporciona a cor de suas penas e é encontrado nos baixos e nos bancos de sedimentos dos manguezais e estuários.

Desaparecidos da nossa região desde a década de 70 ressurgiram há cerca de dez anos compondo populações hoje estimadas em 4200 pássaros que embelezam as baías paranaenses em seus vôos e aglomerações em bandos.

As 3 artistas conservacionistas trazem obras especialmente criadas para esta exposição: Birgitte Tümmler na caneta esferográfica, Kitty Harvill em acrílica e Sandra Kuniwake em kirigami e aquarela.

Os 3 fotógrafos da natureza trazem seus magníficos registros da espécie em varias situações: em vôo, em bandos, se alimentando, nos ninhos, filhotes, adultos e jovens.

Todas as obras estarão a venda.

A Gelarteria, como o próprio nome diz, foi idealizada para trazer arte e cultura aliadas ao delicioso gelato original da Itália. Além de sabores tradicionais, a idealizadora Gisele Sessegolo, traz criações próprias e uma delas é o Gelato Guará. Servido em copo com arte especialmente desenvolvida para o tema pela artista Birgitte Tümmler, é uma homenagem que a casa faz nesta temporada de 2020, à ave que dá o nome a cidade.

Na ocasião, o Instituto Guaju, entidade local responsável pelo monitoramento da ave na região, estará presente e apresentará o livro recém-lançado “Guará: é preciso conhecê-lo para preservá-lo” de autoria dos pesquisadores Edgar Fernandez, Fabiano Cecilio da Silva e Marcos Wasilewski.

Sobre as artistas

Kitty Harvill, americana radicada no Brasil é a fundadora do grupo ABUN – Artists & Biologists Unite for Nature, com mais de mil membros e lidera há anos projetos artísticos junto ao grupo em prol de espécies ameaçadas. A artista e ilustradora conservacionista premiada internacionalmente atua em parceria a varias entidades como SPVS, AFC - Artists for Conservation, SAVE Brasil, entre outras. Seus trabalhos são executados em sua maioria, na técnica da acrílica e na aquarela.

Birgitte Tümmler , dinamarquesa radicada no Brasil, é artista e ilustradora da natureza, com vários projetos relacionados a cavernas, animais em risco de extinção e aves. Premiada em Portugal em 2019 no Festival Internacional de Imagem da Natureza. Sua técnica preferida é a caneta esferográfica. É membro co-administrador do grupo ABUN e curadora do Quintana Gastronomia.

Sandra Kuniwake, artista e designer, neta de japoneses, desenvolveu a técnica do kirigami (arte em corte de papel), preparando quadros e móbiles com recortes precisos e minuciosos de papel com acabamento em pintura aquarela. A artista é membro do grupo ABUN (Artists&Biologists Unite for Nature) e também dos Urban Sketchers de Curitiba.

Sobre os fotógrafos

Zig Koch, é fotógrafo curitibano, especializado em imagens da natureza, flora e fauna do Brasil e do mundo. Conta com mais de 14 livros publicados e dezenas de premiações, uma delas como melhor fotógrafo de vida selvagem do ano pelo Museu de História Natural de Londres, em 2013. Ajudou a fundar a Associação de Fotógrafos de Natureza do Brasil, a Afnatura, e atua ao lado de organizações não governamentais, como a SOS Mata Atlântica, a Biodiversitas e a WWF (World Wildlife Fund).

Hudson Garcia, é paranaense, da cidade de Maringá, e há mais de 20 anos dedica-se à fotografia da natureza. Especialista em fotografia em movimento de pequenos seres - aves e insetos entre outros. Co-autor do livro “Parque Nacional do Iguaçu – Patrimônio Natural da Humanidade”, já teve suas fotos publicadas em livros e revistas dentro e fora do Brasil, tais como National Geographic, Young Explorer e Amateur Photographer. Premiado no Concurso Mundial de Fotografia da Sony World Photography Awards na Categoria Profissional em 2013.

Edgar Fernandez, natural de Joinville, é membro do Instituto Guaju e responsável pelo projeto de monitoramento da Ave Guará na baia de Guaratuba. Formado em Filosofia e Administração de empresas. Atua como gerente Administrativo na Mar Sul Yacht Service e como professor no Colégio Estadual Prof. Joaquim da Silva Mafra. Possui como hobby a pratica do aquarismo e fotografia de aves. Autor do livro “Guará: é preciso conhecê-lo para preservá-lo”.

Serviço: A Volta dos Guarás. Abertura no sábado, 11 de janeiro, às 20 horas. Gelarteria – Gelato Café & Arte (av 29 de abril, 805 – Centro – Guaratuba). Exposição em cartaz de 11 de janeiro a 8 de maio, de terças a quintas das 13:30 as 20:30, sextas das 13:30 as 23:30, aos sábados das 13:30 a 01:00 e aos domingos das 13:30 as 23:00

MON tem programação especial no domingo

Para este domingo, 22/12, o Museu Oscar Niemeyer preparou atividades especiais para encerrar o ano com chave de ouro.

Das 11h às 17h, acontecerá a oficina “Gravura em pequenos formatos”, que trabalhará a técnica de gravura em caixa de leite. Já às 16h30, haverá uma visita mediada na Sala 2, que abriga uma das exposições da Bienal Internacional de Curitiba. Além da programação, o MON está com todas as salas expositivas ocupadas.

As atividades são gratuitas, mas acontecem no interior do Museu, portanto, é necessário adquirir os ingressos de entrada, que custam R$ 20 (inteira) e R$ 10 (meia-entrada). Menores de 12 e maiores de 60 anos têm direito a entrada gratuita todos os dias.

Sobre o MON

O Museu Oscar Niemeyer (MON) pertence ao Estado do Paraná. A instituição abriga referenciais importantes da produção artística nacional e internacional nas áreas de artes visuais, arquitetura e design, além da mais significativa coleção de arte asiática da América Latina. No total, o acervo conta com aproximadamente 7 mil peças, mantidas num espaço superior a 35 mil metros quadrados de área construída, sendo 17 mil metros quadrados de área para exposições, o que torna o MON o maior museu de arte da América Latina.

Serviço
Oficina: Gravura em pequenos formatos
Técnica: gravura em caixa de leite
Horário: das 11h às 17h
Local: Sala de Oficinas – Subsolo

Visita mediada
Exposição: Bienal Internacional de Curitiba
Horário: 16h30
Local: Sala 2

Museu Oscar Niemeyer
Rua Marechal Hermes, 999
Visitação: terça a domingo, das 10h às 18h
R$ 20 (inteira) e R$ 10 (meia-entrada)
Quartas gratuitas (oferecimento: Governo do Estado do Paraná)
Informações: (41) 3350-4468
www.museuoscarniemeyer.org.br