Músicas de cinema invadem o Guairinha. Pianista Thiago Lima conduz espetáculo em 14 de dezembro

Será um programa de aproximadamente uma hora, com trechos de mais de 50 temas emocionantes
No próximo dia 14 de dezembro, às 20h, o Teatro Guairinha apresenta o espetáculo “Trilhas inesquecíveis do cinema ao piano”, conduzido por Thiago Lima.

O pianista Thiago Lima completa 25 anos de carreira este ano, e traz em sua trajetória musical a experiência de criar trilhas sonoras para teatro, cinema, dança, ginástica rítmica, entre outras mídias. Além de ter uma intensa atuação como Coach de carreira no projeto “Talentos no Palco”.

Quem não lembra daquele tema de 007, ou aquele nostálgico tema de Perfume de Mulher, a envolvente música de A Bela e a Fera, os divertidos temas das séries de TV, a lendária trilha de Star Wars, e por aí vai?

Foi pensando na emoção que as trilhas sonoras proporcionam que Thiago Lima preparou um espetáculo com trechos de grandes trilhas marcantes ao piano. “Será um programa de aproximadamente uma hora, com trechos de mais de 50 temas emocionantes”, assegura o artista.

Serviço

“Trilhas inesquecíveis do cinema ao piano”, com Thiago Lima

Data: 14 de dezembro, às 20h

Local: Teatro Guairinha, em Curitiba

Ingressos: https://ticketfacil.showare.com.br/Performance/ShoWareFrontEndPerSectionReservation.aspx?PerformanceId=20988&trk_eventId=2349

Realização: Amarias Cultura

Coro e Madrigal da UFPR confirmam novas datas de concerto

Os dois grupos se apresentam em dezembro, nos dias 11 e 12(domingo e segunda), às 20h30, no Teatro da Reitoria, sob a regência e direção artística do maestro Alvaro Nadolny

Depois do adiamento da última temporada devido o novo surto de Corona Vírus, onde alguns cantores se contaminaram, o Coro e o Madrigal da UFPR voltam ao palco, agora em segurança para todos. Para encerrar a temporada de 2022 o Coro vai apresentar composições do músico austríaco Anton Bruckner, entre elas o grandioso “Te Deum”, para coro e solistas. Já o Madrigal interpreta obras de compositores contemporâneos como Nunc Dimittis; de Arvo Pärt, Even when He is silent; de Kim Arnesen e inclui também um Pai Nosso; de Neemias Tamura, integrante do Madrigal que compôs a peça especialmente para o grupo.

Este também é um momento importante para os dois grupos musicais da Universidade Federal do Paraná, que se despedem do seu maestro Alvaro Nadolny e da pianista Karina Ferrer. Os dois se aposentam a partir de dezembro.

O Coro da Universidade Federal do Paraná foi fundado em 17 de outubro de 1958 pelo Maestro Mario Garau, falecido em 2013. Há 34 anos é comandado pelo músico Alvaro Nadolny que nesse período desenvolveu intenso trabalho de pesquisa e exploração das possibilidades expressivas da voz humana. Preparou dezenas de solistas que hoje integram importantes grupos musicais no país. Em 2010 criou o Madrigal da UFPR, com cantores oriundos do próprio Coro, com a finalidade de aprimoramento no estudo da técnica de canto erudito.

Hoje o Coro e o Madrigal se tornaram importantes celeiros para novos cantores e também grandes incentivadores para novos regentes, compositores e professores de canto. A exemplo disso, Nadolny divide a batuta do seu último concerto com o jovem músico Lucas Svolenski, que além de regente, também integra os grupos musicais como cantor.

Karina Ferrer Gineste da Silva é a pianista oficial do Coro há 27 anos e também atua junto ao Madrigal desde a sua criação. Além disso, ela também desenvolveu trabalhos de correpetição, acompanhando e preparando solistas para recitais e concertos.

Serviço: Concerto - Coro e Madrigal da Universidade Federal do Paraná
Dias: 11 e 12 de dezembro (domingo e segunda), às 20h30
Local: Teatro da Reitoria – UFPR (Rua XV de Novembro, 1299,
Centro - Curitiba)
Regência e direção artística são do maestro Alvaro Nadolny, com
participação do auxiliar de regência Lucas Svolenski e dos pianistas Karina
Ferrer Gineste da Silva e Hermes Drechsel.
Entrada Franca. Colaboração: 1 litro de leite longa vida (em prol do Instituto Semeando a Paz)

Nova companhia de ópera de Curitiba faz sua estreia com o espetáculo “La Sonnambula”

Estrelada pela soprano ítalo-brasileira Ornella de Lucca, Companhia Santa Cecília se apresenta no próximo dia 27 de novembro, no Guairinha

Curitiba acaba de ganhar uma nova companhia de ópera. Trata-se da Companhia Santa Cecília, que faz sua estreia com o espetáculo “La Sonnambula”, que será apresentado no próximo dia 27 de novembro (domingo), às 20 horas, no Guairinha (auditório Salvador de Ferrante).

Com direção musical de Thiago Plaça Teixeira, o concerto lírico será estrelado pela soprano ítalo-brasileira Ornella de Lucca, que acaba de voltar para a capital paranaense após uma temporada de trabalhos e estudos na Itália. Formada pela conceituada Universität Mozarteum de Salzburg, da Áustria, ela já participou de vários concertos, óperas e operetas tanto no Brasil quanto no exterior, cantando papéis principais.

Em “La Sonnambula”, Ornella será acompanhada pelo tenor Vitorio Scarpi, pelo barítono Cláudio de Biaggi, pela também soprano Melissa Bergonso e pela mezzo-soprano Diana Danieli. Com formações variadas e diversos trabalhos já realizados, todos eles integram a Companhia Santa Cecília, sendo naturais do Paraná e residentes de Curitiba.

O coro será formado pelos cantores líricos convidados Lívia Ribeiro, Maria Julia Mello e Paloma López (sopranos); Maico Sant’Anna, Mario Malinconi e Odair Sebaniski (tenores); e Divonei Scorzato, Johann Kamien e Roberto Guimarães (baixos). A narração será feita pelo ator Renet Lyon.

A orquestra que tocará na montagem de estreia é composta por músicos de Curitiba que também participam de outros grupos da cidade, como Orquestra Sinfônica do Paraná, Camerata Antiqua de Curitiba e Orquestra Filarmônica da UFPR. Eles contarão com a regência do maestro Felipe Biesek.

La Sonnambula

A ópera La Sonnambula, do compositor italiano Vicenzo Bellini, é dividida em dois atos, tendo sido apresentada pela primeira vez no Teatro Carcano, em Milão, em 1831. A ação acontece em uma vila suíça no início do século XIX. Amina (que será interpretada por Ornella de Lucca) - filha adotiva de Teresa (Diana Danieli), dona do moinho da vila - comemora seu noivado com Elvino (Vitorio Scarpi), um jovem e rico fazendeiro.

Durante os festejos, chega um misterioso estrangeiro, que é, na verdade, o Conde Rodolfo (Cláudio de Biaggi), que retorna à vila de sua infância depois de muitos anos. O Conde hospeda-se naquela noite na hospedaria da vila, cuja proprietária é Lisa (Melissa Bergonso), apaixonada por Elvino.

Ninguém sabe, mas Amina é sonâmbula e justamente naquela noite perambula pela vila chegando até o quarto do Conde. Vendo a moça em estado de sonambulismo, o Conde discretamente se retira, mas a presença dela no quarto é descoberta por Lisa e revelada, dando origem a um grande conflito.

FICHA TÉCNICA:

Direção musical e correpetição: Thiago Plaça Teixeira.

Solistas: Ornella de Lucca, Vitorio Scarpi, Cláudio de Biaggi, Melissa Bergonso e Diana Danieli.

Coro: Lívia Ribeiro, Maria Julia Mello, Paloma López, Maico Sant’Anna, Mario Malinconi, Odair Sebaniski, Divonei Scorzato, Johann Kamien e Roberto Guimarães.

Ator/narrador: Renet Lyon.

Regência: Felipe Biesek.

Violino I: Ângelo Martins da Silva (spalla), Pablo Malagutti, Paulo André Hübner,

Pedro Ferreira, Vinícius Henrique Batista e Vitor Andrade.

Violino II: Dan Tolomony (chefe de naipe), Cesar Augusto Vieira, Everton Escorissa Santos e Vinicius Marini Woicolesko.

Viola: Jader da Cruz (chefe de naipe) e Fabiane Nishimori Ferronato.

Violoncelo: Samuel Pessatti (chefe de naipe) e Bruno Vinicius Rosa.

Contrabaixo: Vitor Vieira da Costa.

Flauta: Denusa Castellain.

Oboé: Maicon Alves Nogueira.

Clarinete: Elvis Willian Ferreira Tosta e Karine Leticia Fragoso.

Fagote: Juliano Pontes.

Trompa: João Gustavo Schmidt Braz e Weber Alesandro Gomes.

Trompete: Otavio Rasera.

Tímpano: Ivan Souza Lemes.

Iluminação: Lucas Amado.

Projeções: Lumen Audiovisual.

SERVIÇO:

Ópera “La Sonnambula”

Quando: 27 de novembro (domingo)

Onde: Teatro Guaíra (Auditório Salvador de Ferrante - Guairinha). Rua XV de Novembro, 971, Centro, Curitiba.

Horário: 20 horas

Duração do espetáculo: uma hora e trinta minutos

Ingressos: R$ 40,00 (inteira) e R$ 20,00 (meia)

Classificação etária: 7 anos

Venda de ingressos: site Ticket Fácil (https://www.ticketfacil.com.br/eventos/cctg-concerto-lirico-la-sonnambula-de-bellini.aspx)

Vencedor do Concurso Rainha Elisabeth da Bélgica, pianista Jonathan Fournel faz recital em Curitiba (PR) na próxima segunda-feira (14/11)

Mais recente ganhador do prestigiado Concurso Internacional Rainha Elisabeth da Bélgica (2021), o pianista francês Jonathan Fournel apresenta-se em recital solo em Curitiba (PR) na próxima segunda-feira, 14 de novembro, às 20h, no Auditório Regina Casillo (Rua Lourenço Pinto, 500 - Centro). A entrada é gratuita.

O concerto terá obras de Wolfgang Amadeus Mozart (Sonata n° 14 KV 457, em Dó menor), Cesar Franck (Prelúdio Fuga e Variação), Karol Szymanowski (Variações, em Si menor, Op. 3) e Johannes Brahms (Sonata n°1 Op. 1, em Dó maior).

Esta será a terceira apresentação do pianista no Brasil. A turnê nacional começou em São Paulo (SP), no dia 6 de novembro; passou por Manaus (AM) no dia 10; e vai se encerrar com duas récitas com a Filarmônica de Minas Gerais, em Belo Horizonte (MG), nos dias 17 e 18 desse mês.

O Concurso Internacional Rainha Elisabeth da Bélgica existe desde 1937 e é um dos mais respeitadas do gênero, premiando pianistas, violinistas, violoncelistas, cantores e compositores (alternadamente entre um ano e outro) do mundo todo. Seu nome é uma homenagem à monarca belga (ela mesma, praticante de violino).

Fournel tem realizado apresentações em algumas das principais salas de concerto e em festivais ao redor do mundo, combinando técnica e refinamento. Nascido em Sarrebourg, França, em 1993, é filho de um organista e de uma professora de teoria musical. Começou a estudar piano em 2000, no Conservatório de Sarreguemines e posteriormente, em 2001, ingressou no Conservatório de Estrasburgo. Em 2009, ingressou no Conservatório Nacional de Música e Dança de Paris.

Hoje, a clareza de suas interpretações e a profunda compreensão das obras interpretadas são alguns dos seus diferenciais no palco. Antes de vencer o Concurso Rainha Elisabeth em 2021 (então com 27 anos), o pianista obteve também o primeiro lugar no Concurso Internacional de Piano da Escócia, em Glasgow, e no Concurso Internacional Viotti, em Vercelli, Itália.

Durante sua turnê brasileira, o jovem músico demonstrará sua versatilidade ao executar programas diferentes, que incluem desde trechos de óperas - caso dos primeiros movimentos da ópera O Cavaleiro da Rosa, Op. 59: Suíte, de Richard Strauss, e do Prelúdio da ópera “Os Mestres Cantores de Nuremberg”, de Richard Wagner - até peças de compositores consagrados, como o Concerto para piano nº 1, em Ré menor, Op. 15, de Johannes Brahms e o Concerto para piano nº 2, em Fá menor, Op. 21, de Frédéric Chopin; entre outras obras para piano e orquestra.

SERVIÇO

14/11, segunda-feira | 20h | Curitiba – Paraná
JONATHAN FOURNEL, piano.
Auditório Regina Casillo | Rua Lourenço Pinto, 500
Ingressos | Entrada franca
Estacionamento gratuito no local | Informações | 41 3310 6803

Programa:
Wolfgang Amadeus Mozart | Sonata n° 14 KV 457, em Dó menor
César Franck | Prelúdio Fuga e Variação
Karol Szymanowski |Variações, em Si menor, Op. 3
Johannes Brahms | Sonata n°1 Op. 1, em Dó maior

Cláudio Cruz retorna para reger a Orquestra Sinfônica do Paraná em programa com Mozart e Brahms no Teatro Guaíra

Veterano de concertos à frente da Orquestra Sinfônica do Paraná, o maestro Cláudio Cruz retorna à regência em um repertório que conta com Mozart e Brahms. Ele já havia conduzido a OSP nesta temporada de 2022, no concerto em homenagem ao dia das mães, em maio passado. A apresentação acontece no auditório Bento Munhoz da Rocha Neto – o Guairão – no dia 13 de novembro, domingo, 10h30. Os ingressos já estão à venda e custam R$ 20,00.

“A OSP é uma das boas orquestras do Brasil e é um privilégio ser convidado para regê-la, ainda por cima pela segunda vez na mesma temporada”, afirma o maestro. Para ele, o retorno é uma demonstração da boa relação que desenvolveu com os músicos. “Vou reger os solistas – e a OSP tem bons solistas – a pedido deles, em especial porque uma das peças é feita para o naipe de sopros”, completa Cruz, se referindo à sinfonia concertante de Mozart, que ocupa boa parte da primeira metade do programa.

Para Cleverson Cavalheiro, diretor-presidente do Centro Cultural Teatro Guaíra, não importa que não seja comum repetir maestros, se o resultado for bom para os músicos e, especialmente, para o público. "Em maio o maestro Cláudio Cruz fez um grande trabalho regendo as Bachianas Brasileiras de Villa-Lobos. Tenho certeza que ele vai fazer o Guaíra se emocionar com Mozart e Bhrams", disse.

Mozart
O programa inicia combinando duas obras de Mozart, a abertura da ópera Don Giovanni e a sinfonia concertante para oboé, clarineta, fagote, trompa e orquestra, em mi bemol maior (K 297-b). Cláudio Cruz justifica a seleção: “como é uma obra muito particular, com seus solos de sopro, era importante escolher uma abertura que pudesse manter um diálogo. Por isso iremos tocar este primeiro movimento de Don Giovanni, para dialogar com a sinfonia consertante”.

Se, por um lado, a abertura de Don Giovanni apresenta um Mozart já confiante em suas construções harmônicas, a sinfonia concertante, composta uma década antes, é justamente o ponto de rompimento com as formas barrocas. Os solos marcam essa ruptura, mas o compositor austríaco o personaliza ao focar nos sopros (uma predileção particular), com a excepcionalidade de que todos os três movimentos são no mesmo tom de Mi bemol maior.

Os solos serão tocados por Paulo Barreto (oboé), Jairo Wilkens (clarinete), Jamil Bark (fagote) e André Vieira Rocha (trompa).

Brahms
"Além disso, vou reger a 2ª sinfonia de Brahms, que é magnífica, uma obra prima", se empolga o maestro. A segunda Sinfonia recebeu, desde as primeiras sessões, um grande clamor do público austríaco, inclusive superior ao da primeira. Ela possui uma compreensão mais fácil, com uma seção sonora mais imediata, sobretudo em seu primeiro movimento. Cruz concorda: “é uma sinfonia com grande apelo popular, com tudo o que se pode querer de otimismo, com esperança no destino da humanidade. Uma obra robusta, romântica".

Serviço
Concerto da Orquestra Sinfônica do Paraná, com Maestro Cláudio Cruz
13 de novembro, 10h30 - Bento Munhoz da Rocha Neto - Guairão.
Tempo de duração do espetáculo: 90 minutos
Classificação etária: 7 anos
Especificações do espetáculo: Mozart: abertura Don Giovanni; Mozart: sinfonia concertante para Sopros; Brahms: 2ª sinfonia.
PREÇOS DOS INGRESSOS: Inteira: R$ 20,00 (vinte reais); Meia: R$ 10,00 (dez reais)
Ticket Fácil // https://www.ticketfacil.com.br/eventos/cctg-concerto-osp-maestro-claudio-cruz.aspx

Comunidade Ucraniana de Curitiba se prepara para concerto histórico

Coral Poltava, Capela de Banduristas Fialka, Orquestra Poltava e OttavaBassa se preparam para fazer história em um concerto com mais de 150 artistas, em alusão aos períodos de guerra da Ucrânia, na Capela Santa Maria

O Grupo Folclórico Ucraniano Poltava leva ao palco da Capela Santa Maria seu mais novo concerto em memória ao povo ucraniano, “Україна, єдина нація”, em português, “Ucrânia, nação única”. O espetáculo, que acontece no dia 30/10, às 19h, contará com o coral e a orquestra do grupo e narração da atriz convidada Simone Hidalgo, ao lado da Capela de Banduristas Fialka e do prestigiado coro OttavaBassa.
Com direção geral do premiado tenor Vitorio Scarpi e direção musical do maestro Igor Yulian Kovaliuk, o repertório contará com músicas nacionais ucranianas de compositores renomados e arranjos exclusivos feitos para o concerto.
O evento tem como intuito arrecadar alimento para ajudar as famílias ucranianas refugiadas no Brasil. Os ingressos estão esgotados, porém, quem quiser contribuir pode levar 1kg de alimento não perecível ao Clube Poltava durante o sábado 29/10 (das 14h às 21h, na Rua Pará, 1035, Água Verde) ou à Capela Santa Maria no domingo 30/10 (entre 18h às 19h, na Rua Conselheiro Laurindo, 273, Centro).
O concerto “Україна, єдина нація” tem apoio da Prefeitura Municipal de Curitiba, Fundação Cultural de Curitiba, Instituto Curitiba de Arte e Cultura, Capela Santa Maria Espaço Cultural, Representação Central Ucraniano Brasileira, Embaixada da Ucrânia da República Federativa do Brasil, Aintepar e UkraBar.

O Grupo Folclórico Ucraniano Poltava
Fundado em 1981, pelo então Bispo Eparca dos ucranianos católicos do Brasil, Dom Efraim Basílio Krevei, o Grupo Folclórico Ucraniano Poltava é atualmente uma das maiores instituições mantenedoras da cultura ucraniana no Brasil. Ao longo de seus 41 anos de história, o Grupo Poltava preserva, ensina e divulga a etnia ucraniana através de seus diversos departamentos de música, dança, língua e artesanato. Conhecido no Brasil e no mundo, o Poltava tem a honra de trazer, à Capela Santa Maria, seu concerto em memória ao povo ucraniano.

Serviço:
Concerto Україна, єдина нація
Data: 10 de outubro
Horário: 19h
Local: Capela Santa Maria | Rua Conselheiro Laurindo, 273, Centro
Ingressos: Esgotados
Contribuição: 1Kg de alimento não perecível
Entrega de alimentos: Clube Poltava - sábado 29/10 - das 14h às 21h - Rua Pará, 1035, Água Verde | Capela Santa Maria - domingo 30/10 - das 18h às 19h - Rua Conselheiro Laurindo, 273, Centro

Daniel Migliavacca convida o baixista Glauco Sölter para concerto inusitado no Teatro Barracão EnCena

Esta é a terceira apresentação da série DUOS, liderada pelo bandolinista Daniel Migliavacca, marcada para os dias 14 e 15 de setembro, às 20h

Depois de dois concertos realizados nos meses de julho e agosto, a série inédita “DUOS” segue ocupando o palco do Teatro Barracão EnCena. Nos dias 14 e 15 de setembro, quarta e quinta-feira, às 20h, o bandolinista Daniel Migliavacca recebe o músico Glauco Sölter e seu baixo elétrico para a terceira apresentação do projeto. As entradas, com preços populares a R$10 (inteira) e R$5 (meia-entrada), ficam à venda na bilheteria do Teatro uma hora antes do concerto.

Neste projeto, Daniel busca explorar a sonoridade do bandolim experimentando combinações inusitadas com outros instrumentos, a exemplo da percussão e do violino, que protagonizaram os primeiros concertos. Desta vez, o instrumento escolhido para contracenar com o bandolim é o baixo elétrico de Glauco Sölter, que já é um parceiro de longa data. Daniel e Glauco já realizaram diversos concertos e uma turnê na Europa, passando por seis países. Para esse concerto da série, o duo preparou um repertório especial, explorando diversos ritmos brasileiros.

A série acontece até dezembro, sempre no Teatro Barracão EnCena, localizado na região central de Curitiba. No total, serão 12 shows, com dois concertos seguidos por mês. Os próximos convidados são a cantora Izabel Padovani (19 e 20 de outubro); o guitarrista Mário Conde (23 e 24 de novembro) e o clarinetista Sérgio Albach (14 e 15 de dezembro).

O músico explica que um dos objetivos da série é o motivo de bandolim, apesar de estar intimamente ligado ao repertório e à cultura do Choro, ser pouco utilizado em outros ritmos e gêneros musicais. “Uma das motivações de realizar essa série é tocar repertórios muito variados, exercitando bastante a improvisação e a conversa musical com os convidados. Além do desejo de experimentar novas sonoridades com o bandolim”, complementa.

O projeto, que conta com o incentivo do CEDIP, da Bosch e da Celepar, através da Lei de Incentivo à Cultura da cidade de Curitiba, também prevê a realização de seis concertos didáticos em regiões descentralizadas, com o objetivo de ampliar o alcance do projeto e fomentar a formação de plateia nos bairros.

Sobre Daniel Migliavacca
O bandolinista Daniel Migliavacca é um dos jovens representantes do Choro e do bandolim no Brasil. Tem se destacado em diversos projetos como instrumentista, compositor, arranjador e diretor musical. Já conquistou prêmios pelo Brasil como instrumentista e compositor e possui 7 CDs lançados. É bacharel em Música Popular pela UNESPAR (2011) e mestre em Música pela UFRJ (2019) tendo lançado uma série de Dez Estudos para Bandolim Solo contribuindo para o desenvolvimento técnico do instrumento no Brasil.
Recentemente, lançou o álbum “Pra ser Feliz” com seu quarteto em parceria com a cantora Rogéria Holtz, e prepara, ainda para 2022, o lançamento do álbum “A Bossa Eterna de Raul de Souza” dedicado ao trombonista Raul de Souza, também com seu quarteto, e tendo como convidado o flautista e saxofonista Eduardo Neves.

SERVIÇO DUOS
14 e 15 de Setembro, às 20h - Daniel Migliavacca convida Glauco Sölter (baixo elétrico/PR)
19 e 20 de Outubro, às 20h - Daniel Migliavacca convida Izabel Padovani (voz/SP)
23 e 24 de Novembro, às 20h - Daniel Migliavacca convida Mário Conde (guitarra/PR)
14 e 15 de Dezembro, às 20h - Daniel Migliavacca convida Sérgio Albach (clarone e clarinete/PR)
Local: Teatro Barracão Encena
(R. Treze de Maio, 160 - Centro, Curitiba - PR, 80020-270)

Ingressos: R$10 (inteira) / R$5 (meia entrada)
Vendas no local, uma hora antes das apresentações

FICHA TÉCNICA
Direção musical: Daniel Migliavacca
Músicos: Daniel Migliavacca, Caíto Marcondes, Gabriel Vieira, Glauco Solter, Izabel Padovani, Mario Conde e Sérgio Albach
Direção de produção e Gestão de projeto: Gilmar Kaminski
Produção executiva: Luana Camargo
Assistência de produção: Záire Osório
Técnico de som: Chico Santarosa
Iluminação: Victor Sabbag
Projeto gráfico: Pablito Kucarz
Redes sociais e Assessoria de imprensa: Platea Comunicação e Arte
Registro fotográfico: Ricardo Soca
Registro audiovisual: Renato Próspero
Captação de recursos: Meire Abe

Produção: Flutua Produções
Incentivo: CEDIP, Bosch e Celepar

Projeto realizado com recursos do Programa de Apoio de Incentivo à Cultura - Fundação Cultural de Curitiba e da Prefeitura Municipal de Curitiba.

Concerto Étnico da Ladies Ensemble mexe com as raízes e emociona orquestra, solistas e público

A Orquestra Ladies Ensemble emocionou o público presente ao Auditório Regina Casillo no último fim de semana ao unir músicas do século XII dos povos árabe, judeu e cristão no “Concerto Étinico - As 3 Culturas”. Cada etnia foi representada por uma cantora: Lucia Loxca cantou o repertório andaluz. A mezzo soprano Daniele de Oliveira, de Curitiba, interpretou as músicas cristãs e a cantora Fortuna, de São Paulo, foi responsável pelas obras em sefaradi e hebraico. O espetáculo foi realizado pelo Ministério do Turismo e Solar do Rosário.

“Eu chorei! É muito forte, é muito impactante, porque a gente lida com três culturas muito antigas, que foram irmãs, mexe com as raízes da gente”, emocionou-se a fundadora, diretora artística e musical da orquestra, Fabiola Bach Akel. A época focada, chamada Idade de Ouro, foi um tempo de paz entre as três culturas na Península Ibérica, que rendeu grandes avanços nas ciências, como Medicina, Astronomia e Filosofia.

Para a cantora Fortuna, foi uma experiência marcante de retorno às raízes: “Me aproximar de músicos queridos de Alepo, cidade onde nasceu meu pai, resgatou a alegria da minha origem”, conta. “Um momento único para todos: a música estabelece pontes, une os povos, fomenta a paz e o bem-estar indiscriminadamente”, completa.

“Esse concerto foi maravilhoso para nós! E conseguimos trazer para o público uma cultura diferente, tentamos transmitir a nossa cultura para o público brasileiro conhecer”, disse Lucia Loxca.

“Foi um espetáculo emocionante e emblemático sobre como a música e a cultura podem unir povos, derrubar fronteiras e superar conflitos. Nosso trabalho busca justamente valorizar a arte como um elemento transformador”, afirma Lucia Casillo Malucelli, diretora do Solar do Rosário, centro cultural privado que abriga o Auditório Regina Casillo.

Para o público a experiência foi igualmente bela. Levado pela mãe que havia assistido ao concerto de julho, o redator publicitário Vitor Zannin, de 22 anos, achou tudo “ótimo”. “Fiquei muito feliz de ter vindo, achei a acústica do ambiente realmente ótima, as performances e o repertório excelentes. Aproveitei muito a tarde!”

Para reproduzir toda a riqueza das três culturas e a beleza da música da época - entre os anos 1100 e 1200, os irmãos Abed e Myria Tokmaji foram solistas com instrumentos antigos. Abed tocou alaúde e Myria, que é integrante da orquestra, o qanum, instrumento de cordas originário do século X.

Viabilizado pela Lei de Incentivo à Cultura, o projeto “Orquestra Ladies Ensemble no Auditório Regina Casillo” é anual com um concerto diferente a cada mês, trazendo para o público de Curitiba um trabalho musical e cultural muito rico.

Os próximos espetáculos do programa serão:

23 e 24 de setembro (sexta às 20h; sábado às 17h): Concerto Sinfônico baseado nas obras de Shakespeare

28 e 29 de outubro (sexta às 20h; sábado às 17h): Concerto Sinfônico Gala Lírica

27 e 28 de novembro (sexta às 20h; sábado às 17h): Concerto Sinfônico em memória das vítimas do Holodomor

20 e 21 de dezembro (terça e quarta às 20h): Concerto Sinfônico de Natal

Crédito das fotos: @osgonzagasoficial

Ladies Ensemble traz as três culturas para o palco, num concerto que celebra a paz e o entendimento

Músicas do século XII dos povos árabe, judeu e cristão serão acompanhadas por instrumentos da época. Cada etnia será representada por uma cantora

O próximo concerto da Orquestra Ladies Ensemble será uma verdadeira celebração do espírito de irmandade. Nos dias 12 e 13 de agosto, o “Concerto Concerto Étnico - As 3 Culturas” levará ao palco do Auditório Regina Casillo músicas antigas das culturas árabe, cristã e judaica. A época focada, entre os anos 1100 e 1200, foi um momento em que esses povos conviviam em harmonia. A realização é do Solar do Rosário.

A música é uma linguagem universal, capaz de tocar a alma dos ouvintes. O concerto concebido pela fundadora, diretora artística e musical da orquestra Fabiola Bach Akel traz mais do que a arte musical, mas uma rica tradição cultural, que propõe uma profunda reflexão.

Na Península Ibérica, árabes, judeus sefarditas e cristãos compartilharam em vários séculos de história comum, idiomas perfeitamente entendidos entre si, refrões, contos, lendas, vivências e, ainda, tristes desencontros produzidos ao longo de séculos de convivência e separação. “O Sul da Espanha naquela época era muito desenvolvido. Em Córdoba e Toledo eles já tinham iluminação pública, a parte cultural era muito evoluída, havia um entrosamento entre as culturas. Dali saíram alguns grandes tratados de Medicina, de História, de Astronomia”, conta Fabiola.

Este concerto reúne um legado extraordinário, uma herança cultural que ainda se mantém viva na língua ladina - semelhante ao castelhano, uma mistura do hebraico com os idiomas da região, amplamente falada no passado, hoje restrita a alguns povos depositários deste verdadeiro tesouro - que neste espetáculo extravasa na musicalidade. Fabíola, modestamente, lembra por meio da música que há caminhos capazes de levar povos irmãos ao entendimento.

Para contribuir com o Hospital Pequeno Príncipe, o público é convidado a levar doações de alimentos não perecíveis. Como os concertos têm incentivo fiscal da Lei Federal de Incentivo à Cultura, os ingressos têm valores acessíveis.

Instrumentos e cantoras

Naquela época e local, havia uma maioria árabe, que também falavam outra língua, o algemiado - espécie de mistura entre o árabe e o espanhol. Sua influência na música das outras duas culturas fica evidente nos instrumentos musicais compartilhados por todos: pela similaridade, há momentos em que não é possível identificar de qual etnia é a música.

Para reproduzir essa riqueza, a orquestra traz instrumentos da época, como o alaúde, que será tocado pelo solista convidado Abed Tokmaji. Refugiado sírio, Abed mora em Curitiba e é irmão da integrante da Ladies Ensemble Myria Tokmaji, que trouxe para a orquestra a sonoridade do qanum, instrumento de cordas originário do século X. “Inserimos o qanum com a Myria em 2018. Foi um desafio fazer essa conversa entre ele e os instrumentos ocidentais modernos”, diz Fabiola. Desta vez, além do qanum, a conversa inclui o alaúde.

Lucia Loxca, esposa de Aded, também participará do concerto, como cantora. A ela caberá o repertório andaluz. A mezzo soprano Daniele de Oliveira, de Curitiba, canta as músicas cristãs e de São Paulo vem a cantora Fortuna, responsável pelas obras em sefaradi e hebraico.

“É linda essa escolha da Fabiola e da Orquestra de trazer um tempo áureo, de grandes avanços. Além da convivência pacífica e da riqueza cultural, foi um berço de uma civilização e cultura que trouxeram a Filosofia, a Ciência, era uma época muito iluminada. E uma grande oportunidade ouvir uma música tão antiga, tão importante para a História, com instrumentos antigos”, afirma Lucia Casillo Malucelli, diretora do Solar do Rosário.

A Ladies Ensemble

Primeira orquestra formada só por mulheres no Brasil, a Ladies Ensemble atua desde 2009 e reúne musicistas de diferentes idades, vertentes, influências e inspirações. A orquestra é expoente em um universo com diminuta presença feminina em posições de liderança e mostra que mulheres podem ser protagonistas em uma orquestra.

O apoio a causas da mulher é uma de suas missões centrais — entre elas, a conscientização sobre o câncer de mama. Para isso, produz iniciativas como o “Concerto das Rosas” — espetáculo apresentado para milhares de pessoas entre 2017 e 2018 com o objetivo de arrecadar fundos para a compra de próteses mamárias.

Hoje com “casa própria” no Auditório Regina Casillo, a Ladies Ensemble tem entre suas missões a formação de plateia, a democratização da música clássica e a formação de musicistas. Desde seu início pioneiro como noneto, em 2009, até hoje, a orquestra influencia e inspira outras mulheres a seguirem seus sonhos e paixões sem medo.

O projeto anual “Orquestra Ladies Ensemble no Auditório Regina Casillo” foi viabilizado pela Lei Federal de Incentivo à Cultura, do Ministério do Turismo, Secretaria Especial da Cultura, e conta com patrocínio das empresas BHS Corrugated, Oregon, Nórdica Veículos, Guararapes, Impextraco, Tintas Dacar, Sollo Sul, Ferragens Negrão, Transunion, Abase Vet, Grupo Barigui Veículos, Grasp, Milium, Trutzschler, Agrosul Catarinense, GV2C, Tintas Alessi, Fobras, PASA, Delta Cable, Plast & Pack, M.A. Máquinas, Dissul, Stampa Food e Perkons. Conta com apoio de Casillo Advogados e Cia da Roupa, Hotel Bourbon. A instituição beneficiada é o Hospital Pequeno Príncipe. A realização é do Solar do Rosário, espaço particular de Arte e Cultura em Curitiba fundado em 1992. Com direção geral de Lucia Casillo Malucelli.

Serviço
Concerto Étnico - As 3 Culturas
Datas: 12 e 13 de agosto de 2022
Horário: Sexta às 20h | Sábado às 17h
Local: Auditório Regina Casillo - Rua Lourenço Pinto, 500, Centro, Curitiba – PR
Ingressos: R$ 35 (inteira) / R$ 17,50 (meia)
Vendas pelo Disk Ingressos: (41) 3315-0808 | https://www.diskingressos.com.br/

Estacionamento gratuito no local

Crédito das fotos: Marcelo Elias

Projeto social Vida e Arte encantou Curitiba com espetáculo Trem da Vida

Concerto reuniu músicos experientes e estreantes na noite da última terça-feira

Idealizado pelo casal Paulo Davi e Deborah França há 12 anos, o Projeto Vida e Arte fomenta a cultura por meio de aulas de dança, coro e música. O objetivo inicial era alcançar jovens em situação de vulnerabilidade social e oferecer uma alternativa que fizesse a diferença. O casal mal podia imaginar que o projeto atenderia mais de 3.500 crianças e tornaria possível o sonho da graduação para ao menos 100 delas.

Das aulas de música, em que hoje estão matriculados 250 alunos, forma-se a Orquestra Filarmônica do Projeto Vida e Arte – que se apresentou no último dia 21 na Primeira Igreja Batista de Curitiba, com 60 músicos das mais variadas idades. Matheus Ribas é um deles: com apenas 11 anos de idade, faz parte do projeto há pouco menos de um ano e se apresentou pela primeira vez com a orquestra em Trem da Vida. No entanto assumiu com propriedade o desafio de levar a percussão do espetáculo.

Já Leonardo Souza tem 39 anos. Também nunca havia se apresentado com uma Orquestra, da qual passou a participar por causa de seus dois filhos, que também participam do Vida e Arte. Apesar de já ter tido vivências similares, conta que desta vez é diferente: "confesso que com a orquestra, pela primeira vez, estou com frio na barriga".

Para Douglas Almeida, maestro e coordenador do projeto há 11 anos, Trem da Vida é especial: foi a primeira vez que a filarmônica se apresentou em uma grande produção nos últimos anos, devido à pandemia. Douglas mal podia conter suas expectativas antes de subir ao palco, pois enfim a orquestra via a chance de se apresentar novamente, e com o cantor e pastor Rodolfo Abrantes.

Trem da Vida trouxe uma abordagem diferente: assim como um trem, o espetáculo era dividido em paradas. Sonhos, conquistas, festas, paixões e esperança eram algumas delas. Já o programa musical era quase exclusivamente brasileiro, contando com Villa Lobos, Tom Jobim, Zequinha de Abreu, Pixinguinha e é claro, com músicas autorais de Rodolfo Arantes, convidado especial do evento.

Orquestra de projeto que faz inclusão musical de crianças e adolescentes se apresenta em Curitiba

Concerto da Filarmônica Vida e Arte reúne cerca de 60 músicos entre 10 e 60 anos que fazem parte de projeto sociocultural que transforma vidas por meio da música

O Trem da Vida será o tema da próxima apresentação do Em Cena, da Orquestra Filarmônica Vida e Arte, no dia 21 de junho, às 20 horas. Formado por cerca de 60 músicos com idades entre 10 e 60 anos, o grupo faz parte do Projeto Vida & Arte, que atua em comunidades da periferia de Curitiba e região metropolitana e oferece aulas de música gratuitas no contraturno escolar.
Para essa apresentação, com o tema O Trem da Vida, o coordenador e maestro Douglas Soares Ramos e o diretor artístico Abner Mendes idealizaram uma viagem de trem que passa pelos diversos momentos da vida. “A arte tem a capacidade de emocionar, tento sempre trazer memórias afetivas para as apresentações”, diz Abner. “Cada apresentação que a gente faz é sempre um grande desafio para o projeto. Hoje a orquestra já é madura, mesmo sendo uma orquestra de um projeto social, tem um nível musical muito bacana. E a gente sempre tenta trazer algo a mais para eles. Todo concerto tem um desafio, tem algo que os alunos têm de superar”, conta o maestro.
O concerto terá a participação especial do cantor, compositor, multi-instrumentista e pastor Rodolfo Abrantes. O Em Cena realiza dois concertos ao ano, que servem para que o público acompanhe o desenvolvimento dos alunos, e são realizados na Primeira Igreja Batista de Curitiba (PIB).

O projeto

O Projeto Vida & Arte nasceu em 2005 por iniciativa do Pastor Paulo Davi, com o objetivo de transformar vidas por meio da música. “Buscamos, além do enriquecimento cultural, o resgate social, a prevenção contra o acesso à marginalidade e violência, e a mudança na perspectiva de vida de toda a comunidade”, afirma Davi, diretor geral do Vida & Arte.

Mais de 3,5 mil crianças e adolescentes já foram atendidos desde o início das atividades, além de muitas de suas famílias. Atualmente são 250 alunos em núcleos distribuídos em Curitiba e região metropolitana, em regiões com um baixo IDH e alto índice de criminalidade.

As aulas são ministradas por instrutores capacitados, que atendem a uma metodologia voltada não apenas para o ensino da música em si, mas também para o acolhimento do aluno, de forma a garantir seu desenvolvimento como pessoa, cidadão e elo entre a família e a sociedade.

A missão do Vida & Arte é transformar vidas e o projeto vem fazendo isso ano após ano. Cem alunos que passaram ou ainda estão em suas salas de aula já se formaram em cursos superiores. “Estou no projeto desde os 12 anos. Muitas oportunidades surgiram e hoje sou formada em Licenciatura em Música pela Escola de Música e Belas Artes do Paraná (EMBAP)”, conta a violinista Thaís Almeida, de 22 anos.

Serviço
Projeto Vida e Arte – Concerto Em Cena – O Trem da Vida
Data: 21 de junho de 2022
Horário: 20h
Local: PIB Curitiba – Rua Bento Viana, 1.200
Ingressos: R$ 30 (inteira) / R$ 15 (meia). Nas compras antecipadas, todos pagam meia entrada. Toda a verba será revertida para a manutenção do Projeto Vida & Arte
Vendas pelo Disk Ingressos: (41) 3315-0808 / https://www.diskingressos.com.br/

Estacionamento gratuito no local

Crédito das fotos: Crossby

Para conhecer melhor
Teaser apresentação Trem da Vida: https://vimeo.com/715295441/6eb138f555
Site: https://pibcuritiba.org.br/projeto-vida-e-arte-curitiba/
Vídeo sobre apresentação de julho/2021: https://youtu.be/HV-r2kWANJY
O projeto: https://www.youtube.com/watch?v=RRFWNxYVz-c
Depoimentos: https://www.youtube.com/watch?v=6sPZZKBXEyw
Making Off: https://youtu.be/_vR7Q41aBF0

Orquestra Sinfônica do Paraná apresenta obras de Brahms e Korsakov no Guairão

Concerto terá regência do maestro Roberto Tibiriçá e presença de Winston Ramalho no violino solo

A Orquestra Sinfônica do Paraná se apresenta no domingo, dia 19/06, às 10h30, no Guairão. O maestro convidado Roberto Tibiriçá irá reger o Concerto para Violino, de Johannes Brahms, e Sheherazade, de Rimsky-Korsakov. O solo do violino será executado pelo músico curitibano Winston Ramalho.
As duas obras foram compostas no período do romantismo, movimento artístico que ocorreu no século XIX. Sheherazade é uma música inspirada em contos e cenários das Mil e Uma Noites. Ao longo da música, o público é convidado a visualizar a princesa árabe contando as aventuras de Sinbad, Aladim e vários outros personagens. Apesar de ser uma música romântica orquestral e, portanto, sem falas, os acordes da obra são vívidos e estimulam a imaginação.
Já o Concerto para Violino, de Johannes Brahms, é inventivo. Na época de seu lançamento, essa foi uma música que gerou debates entre os críticos. Houve quem disse que deveria ter sido chamada de Concerto contra o Violino e até músicos que se recusaram a tocar a obra por divergências artísticas com a maneira como ela explora os sons da orquestra.
No domingo, dia 19/06, o público em Curitiba poderá ouvir o Concerto para Violino com o violinista curitibano Winston Ramalho. O premiado solista já tocou com a Orquestra Sinfônica do Paraná em outras ocasiões, inclusive durante o encerramento do festival Violinfestspiele, na edição realizada em 2018.
Os ingressos para o concerto já estão à venda na bilheteria do Teatro Guaíra e também pelo site Ticket Fácil. As entradas custam R$ 20 (inteira) e R$ 10 (meia-entrada).

Para ficar por dentro de curiosidades, imagens históricas e momentos dos bastidores, siga a OSP nas redes sociais: facebook.com/OrquestraSinfonicaDoParana e @orquestrasinfonicaparana no Instagram. Acompanhe também o Teatro Guaíra no facebook.com/TeatroGuaira e no Instagram @teatroguaira.
Serviço
Concerto da Orquestra Sinfônica do Paraná
Domingo, 19/06, às 10h30
Auditório Bento Munhoz da Rocha Neto – Guairão
Ingressos: R$ 20 (inteira) e R$ 10 (meia-entrada)
Disponíveis em: https://bit.ly/OSP1906

Ladies Ensemble encantam plateia em “viagem” pela Espanha

O último fim de semana teve música de qualidade com a Orquestra Ladies Ensemble, com o Concerto Espanhol. “Nossa viagem musical à Espanha foi uma festa! Sevilha, Astúrias, arena de touros, Cueva de flamencos em Granada... Os sons tão característicos dessa cultura tão rica, forte de personalidade, tão inconfundível e intensa!”, entusiasma-se Fabiola Bach Akel, fundadora, diretora artística e musical da orquestra.

O público saiu encantado não apenas com as Ladies, mas também com as solistas convidadas, a cônsul honorária da Espanha em Curitiba, Blanca Hernando Barco, que dançou e tocou castanholas, e a violonista convidada Luciana Lozada, que encantou com seu violão e ainda cantou a pedido do maestro Roberto Ramos.
O projeto anual “Orquestra Ladies Ensemble no Auditório Regina Casillo” é uma realização do Solar do Rosário e é composto por uma apresentação inédita a cada mês. As próximas apresentações serão as seguintes:

24 e 25 de junho (sexta às 20h; sábado às 17h): Ladies tocam Piazzolla;
22 e 23 de julho, às 20h: Concerto Sinfônico com convidado especial, pianista Arnaldo Cohen;
12 e 13 de agosto (sexta às 20h; sábado às 17h): Concerto Sinfônico Étnico;
23 e 24 de setembro (sexta às 20h; sábado às 17h): Concerto Sinfônico baseado nas obras de Shakespeare;
28 e 29 de outubro (sexta às 20h; sábado às 17h): Concerto Sinfônico Gala Lírica;
27 e 28 de novembro (sexta às 20h; sábado às 17h): Concerto Sinfônico em memória das vítimas do Holodomor;
20 e 21 de dezembro (sexta às 20h; sábado às 17h): Concerto Sinfônico de Natal.

Cônsul da Espanha é convidada especial de Concerto Espanhol da Orquestra Ladies Ensemble

A cônsul honorária da Espanha em Curitiba Blanca Hernando Barco fará um solo de dança e castanholas na apresentação do próximo fim de semana da Orquestra Ladies Ensemble, no Auditório Regina Casillo. As apresentações acontecem na sexta (27), às 20h e sábado (28), às 17h.
“O trabalho das Ladies é inspirador. Quando recebi o convite para participar hesitei, tive medo, afinal não sou musicista, sou folclorista. Mas pensei: vou perder essa oportunidade de tocar ao lado das Ladies?”, conta Blanca. “Esse momento será único na minha vida”, completa.
Filha de emigrantes espanhóis, Blanca dança desde criança os folclores aragonês e flamenco. “Fui criada no Centro Espanhol do Paraná, meus pais gostavam de ver suas tradições mantidas nas festas que eram celebradas lá. O objetivo sempre foi manter nossas tradições. Com o tempo fomos aprimorando a técnica e hoje temos um dos melhores grupos de flamenco do Brasil, dirigido por Aurelio Baggio”, diz
Blanca vai solar no Fandango do quarteto in D, de Boccherini, obra nunca executada na cidade. Outro destaque do Concerto Sinfônico Repertório Espanhol será a violonista convidada Luciana Lozada. Será a primeira vez de Luciana tocando com uma orquestra. A regência será do maestro venezuelano Roberto Ramos e a realização é do Solar do Rosário.

Serviço
Ladies Ensemble – Concerto Sinfônico Repertório Espanhol
Datas: 27 e 28 de maio de 2022
Horário: Sexta às 20h | Sábado às 17h
Local: Auditório Regina Casillo - Rua Lourenço Pinto, 500, Centro, Curitiba – PR
Ingressos: R$ 30 (inteira) / R$ 15 (meia)
Vendas pelo Disk Ingressos: (41) 3315-0808 / https://www.diskingressos.com.br/

Estacionamento gratuito no local

Crédito das fotos: Bruno Covello

Orquestra Sinfônica do Paraná apresenta concerto em homenagem ao Dia das Mães

Com músicas de Villa-Lobos, o concerto será na manhã de domingo

A Orquestra Sinfônica do Paraná apresenta seu próximo concerto em Curitiba no domingo, dia 08/05, às 10h30, Dia das Mães. O concerto terá regência do maestro convidado Cláudio Cruz e participação da soprano solo Rosana Lamosa. No programa, estão três músicas de Heitor Villa-Lobos. Os ingressos já estão à venda pelo site Ticket Fácil e na bilheteria do Guairão com os valores de R$ 10 (meia-entrada) e R$ 20 (inteira).

O programa do concerto reúne músicas conhecidas do maior compositor brasileiro: Villa-Lobos. No repertório estão as Bachianas Brasileiras nº 4 e nº 5, parte da série de sinfonias brasileiras mais famosas ao redor do mundo. Em seguida, teremos Floresta do Amazonas, música composta para o filme Green Mansions, estrelado por Audrey Hepburn e Anthony Perkins.

Após o lançamento do filme, Villa-Lobos decidiu reescrever a música em formato de suíte sinfônica para poder ser tocada pelas grandes orquestras. Floresta do Amazonas contém em si duas músicas que já foram imortalizadas na cultura popular brasileira: a Melodia Sentimental e a Canção do Amor. No concerto especial de Dia das Mães, ambas serão apresentadas na voz de Rosana Lamosa, soprano convidada.

Lamosa é uma das cantoras líricas mais reconhecidas nacionalmente. Ela já protagonizou a estreia de grandes óperas como Magdalena (Villa-Lobos), A Tempestade (Ronaldo Miranda) e Alma (Claudio Santoro). A soprano também foi uma das convidadas a se apresentar na visita do Papa João Paulo II ao Brasil.

No comando da OSP estará o maestro convidado Cláudio Cruz. O maestro já se apresentou com a Orquestra na Temporada 2021, regendo o primeiro concerto online com orquestra completa no palco em outubro de 2021. O concerto não teve público presencial, mas foi transmitido ao vivo via redes sociais. Esta é a chance de quem assistiu o maestro online poder conferir seu trabalho pessoalmente.

O concerto especial de Dia das Mães é um presente e homenagem da Orquestra Sinfônica do Paraná e do Centro Cultural Teatro Guaíra para todas as mães do nosso querido público.

Serviço
Concerto da Orquestra Sinfônica do Paraná – Dia das Mães
Domingo, 08/05, 10h30
Auditório Bento Munhoz da Rocha Neto – Guairão
Ingressos: R$ 20 (inteira) e R$ 10 (meia-entrada), disponíveis em: https://bit.ly/OSP0805

Concerto tem música feita para mulheres interpretada por mulheres

Primeira orquestra exclusivamente feminina do Brasil, Ladies Ensemble apresenta Vivaldi, que compôs maior parte da sua obra para suas alunas
Vivaldi foi o compositor escolhido para as apresentações de 29 e 30 de abril da Ladies Ensemble, primeira orquestra profissional formada unicamente por mulheres no Brasil. Compositor e músico italiano do período Barroco, Antonio Vivaldi (1678-1741) compôs a maior parte das suas obras para mulheres: suas alunas do “Ospedalle della Pietà”, instituição veneziana que acolhia meninas órfãs. Na época, a qualidade da interpretação da orquestra feminina despertava a atenção, atraindo público de toda a Europa a Veneza.

Três séculos depois, o protagonismo feminino se repete com as 20 instrumentistas profissionais da Ladies Ensemble. Até mesmo as solistas são componentes da própria orquestra. “Comumente quando as orquestras escolhem os solistas para os espetáculos, as mulheres são preteridas, além da preferência ser por músicos convidados”, conta Fabiola Bach Akel, fundadora e diretora artística da orquestra. Para esse espetáculo, serão nove solistas do grupo: Leila Taschek, Thalita Ferronto, Okasana Meister, Anadgesda Guerra, as irmãs Jusley e Gisele Borges, Juliane Weingartner, Karina Romanó e Morgana Schvetler.

As apresentações ocorrem mensalmente em Curitiba, dentro do programa anual “Orquestra Ladies Ensemble no Auditório Regina Casillo”, viabilizado pela Lei Federal de Incentivo à Cultura. A cada mês o programa muda, trazendo um novo espetáculo. A realização é do Solar do Rosário e as sessões ocorrem na sexta às 20h e no sábado às 17h. A regência será do maestro convidado Roberto Ramos.

O programa
Considerado um dos nomes mais notáveis da música clássica mundial, Vivaldi se destacou principalmente por seus 477 concertos, que influenciaram diversos músicos de períodos posteriores.

Neste espetáculo serão apresentados CONCERTO PARA 4 VIOLINOS EM B MENOR, RV 580 com as solistas Leila Taschek, Thalita Ferronto, Oksana Meister e Anadgesda Guerra; CONCERTO EM LÁ MENOR PARA DOIS VIOLINOS RV 522 com as solistas irmãs Jusley Borges Lajarin e Giselle Borges; AS QUATRO ESTAÇÕES com a Spalla da Orquestra Juliane Weingartner, na Primavera, Karina Romanó, no Verão, e Morgana Schvetler, no Outono; e a ABERTURA DA SINFONIA L´OLIMPIADE EM DÓ MAIOR, RV 725.

A Ladies Ensemble
Primeira orquestra formada só por mulheres no Brasil, a Ladies Ensemble atua desde 2009 e reúne musicistas de diferentes idades, vertentes, influências e inspirações. A orquestra é expoente em um universo com diminuta presença feminina em posições de liderança e mostra que mulheres podem ser protagonistas em uma orquestra.

O apoio a causas femininas é uma de suas missões centrais — entre elas, a conscientização sobre o câncer de mama. Para isso, produz iniciativas como o “Concerto das Rosas” — espetáculo apresentado para milhares de pessoas entre 2017 e 2018 com o objetivo de arrecadar fundos para a compra de próteses mamárias.

Hoje com “casa própria” no Auditório Regina Casillo, a Ladies Ensemble tem entre suas missões a formação de plateia, a democratização da música clássica e a formação de musicistas. Desde seu início pioneiro como noneto, em 2009, até hoje, a orquestra influencia e inspira outras mulheres a seguirem seus sonhos e paixões sem medo.

O projeto anual “Orquestra Ladies Ensemble no Auditório Regina Casillo” foi viabilizado pela Lei Federal de Incentivo à Cultura, do Ministério do Turismo, e conta com patrocínio das empresas BHS Corrugated, Oregon, Nórdica Veículos, Guararapes, Impextraco, Tintas Dacar, Sollo Sul, Ferragens Negrão, Transunion, Abase Vet, Grupo Barigui Veículos, Grasp, Milium, Trutzschler, Agrosul Catarinense, GV2C, Tintas Alessi, Fobras, PASA, Delta Cable, Plast & Pack, M.A. Máquinas, Dissul, Stampa Food e Perkons. A Instituição beneficiada é o Hospital Pequeno Príncipe. A realização é do Solar do Rosário, espaço particular de Arte e Cultura em Curitiba fundado em 1992. Com direção geral de Lucia Casillo Malucelli e direção musical de Fabiola Bach Akel. Secretaria Especial da Cultura, Ministério do Turismo, Pátria amada Brasil, Governo Federal.

Programa completo:
CONCERTO PARA 4 VIOLINOS EM B MENOR, RV 580
Neste concerto, cada solista terá o seu momento de falar e de brilhar.
Composto por 3 movimentos:
- Allegro
- Largo – Larghetto
- Allegro
O 1º e o 3º movimentos são da forma ritornelo, que em música significa retornos periódicos da melodia que se alternam com episódios contrastantes. Já o 4º movimento é lento, possui várias seções com ritmos pontilhados e repetições. O final é alegre e dançante, onde o primeiro violino predomina como solista e tem a sua oportunidade de brilhar.
Solistas: Leila Taschek, Thalita Ferronto, Oksana Meister e Anadgesda Guerra

CONCERTO EM LÁ MENOR PARA DOIS VIOLINOS RV 522
Esta obra faz parte de 12 concertos publicados em 1711, chamado L´estro armônico (A inspiração harmônica) e consolidou definitivamente Vivaldi como um dos mais importantes compositores de seu tempo.
- Primeiro movimento: ALLEGRO – inicia majestoso com toda a orquestra. A intervenção das solistas revela a beleza melódica e o caráter imitativo de melodias.
- Segundo movimento: LARGHETTO E SPIRITOSO – solene, permite às solistas explorar a expressividade e o lirismo, tão característico nas obras para violino de Vivaldi.
- Terceiro Movimento: ALLEGRO – o tema inicial passa pelos vários instrumentos da orquestra, em estilo imitativo. O virtuosismo dos violinos surge em andamento brilhante e vivo.
Solistas: Jusley Borges Lajarin e Giselle Borges – Duas irmãs

CONCERTO AS QUATRO ESTAÇÕES
Concerto composto em 1723. Ao contrário da maioria dos concertos de Vivaldi, tem um programa claro escrito na partitura do primeiro violino em forma de soneto, em que descreve cada estação do ano. Não se sabe a origem ou autoria desses poemas, mas especula-se que o próprio Vivaldi os tenha escrito.
Em todos os quatro belíssimos concertos, Vivaldi representa com os instrumentos musicais sons da natureza. As Quatro Estações é a obra mais conhecida do compositor, e está entre as peças mais populares da música barroca.
Primavera
- Primeiro movimento: Allegro – representa a vivacidade da primavera, que é anunciada por toda a orquestra: três violinos fazem o canto de passarinhos e um novo tema sugere murmúrios das águas de uma fonte, que correm docemente em cima de pedrinhas. O segundo solo do violino indica tempestade, raios, trovões e relâmpagos. A tempestade passa e os passarinhos voltam a cantar.
Solista: Spalla da Orquestra Juliane Weingartner
Verão
Terceiro movimento: Presto – descreve o protagonista deste movimento, que é a tempestade. Vamos ouvir ventos, raios, trovões até explodir em uma grande tempestade, onde a orquestra toca vibrante e forte.
Solista: Karina Romanó
Outono
Primeiro movimento: Allegro – camponeses celebram de forma festiva e alegre a boa colheita, mas acabam bebendo em excesso, o que os faz dormir.
Solista: Morgana Schvetler
Inverno
Terceiro movimento: Allegro – único movimento da obra que já começa com um solo de violino, sugerindo o caminhar sobre o gelo, a passos lentos, com medo de cair, o que acaba acontecendo. O tutti orquestral expressa o caminhar com mais decisão até chegar na casa aquecida.

ABERTURA DA SINFONIA L´OLIMPIADE EM DÓ MAIOR, RV 725
Considerada uma das obras-primas de Vivaldi, esta típica Abertura com que se iniciavam as óperas italianas no tempo do compositor, é uma obra relativamente breve e sem qualquer relação temática ou emotiva com o drama da ópera que ela antecedia. Com andamento sempre rápido, vigoroso e cheio de contrastes, súbitas mudanças, perfeito para encerrar este belo concerto.

Serviço
Ladies Ensemble – Vivaldi
Datas: 29 e 30 de abril de 2022
Horário: Sexta às 20h | Sábado às 17h
Local: Auditório Regina Casillo - Rua Lourenço Pinto, 500, Centro, Curitiba – PR
Ingressos: R$ 30 (inteira) / R$ 15 (meia)
Vendas pelo Disk Ingressos: (41) 3315-0808 / atendimento@diskingressos.com.br

Crédito das fotos: Wanderson Gonzaga