Com um line-up repleto de sucessos, o evento acontece no dia 21 de maio de 2022 no Parque das Pedreiras, em Curitiba

Reunindo amor, cultura urbana, arte e moda, serão 3 palcos, mais de 12 horas de música, mais de 30 artistas e muita diversão

Para fotos das edições anteriores do Coolritiba, clique aqui
Após um tempo separados, estaremos juntos novamente. O evento mais cool do Brasil está chegando! No dia 21 de maio de 2022, no Parque das Pedreiras, em Curitiba, as edições de 20 e 22 se encontrarão para o maior e melhor Festival Coolritiba. A venda de ingressos para o público em geral começa às 12h desta quinta-feira, dia 16 de dezembro. Os ingressos podem ser parcelados em até 6 vezes e estarão disponíveis online através do site coolritiba.art.br/ingressos . Com realização da Seven Experience, o Coolritiba, que já é parada obrigatória nos calendários de eventos do Brasil, reunirá amor, música, arte, esperança e diversão.

Line-up 2022:

Natiruts, Iza, Planet Hemp, Anavitória & Vitor Kley, Chemical Surf, Duda Beat, Lagum, Gilsons, Baco Exu do Blues, Elza Soares, Matuê, Djonga, Xamã, 3030, Vitão, Jovem Dionísio, Elana Dara, Rê Gugli, Fancy Inc, Liu, Santti, Carolla, Carol Seuber, Individual Search, Ber Buschle bsb Juan Valleda, e muito mais.

Nesta maior e melhor edição do festival, o disputado Palco Cool, que já abrigou grandes nomes da música nacional, contará com atrações inéditas e encontros super esperados. O Palco Alter ficará ainda maior e com a presença de artistas que são destaque na cena nacional. Além do Electronic Stage, que ganhará um espaço para chamar de seu: a Ópera de Arame, e terá um formato diferente do tradicional, onde a pista de dança ocupará grande parte da sua área.

Reforçando o compromisso com a responsabilidade social que o Coolritiba tem, para ter acesso ao festival, será necessário apresentar o comprovante do esquema vacinal completo (duas doses ou dose única), físico ou via aplicativo. O público poderá optar por 3 opções de ingressos:

- PISTA; acesso a todos os palcos e a todas as áreas do evento, exceto Camarote e Cool Experience;

- CAMAROTE: o espaço contará com3 shows exclusivos; possui entrada exclusiva no festival; acesso à área elevada e com cobertura; Bares, alimentação e banheiros exclusivos; Bar de drinks; Área exclusiva em rente ao Palco Cool; acesso à PISTA e todas as áreas do evento,

exceto Cool Experience

- COOL EXPERIENCE: um pacote completo que cria uma experiência exclusiva e completa no Coolritiba: acesso a todas as áreas do evento; Entrada exclusiva; acesso ao CAMAROTE e seus serviços; acesso à PISTA; Kit Cool: Lounge exclusivo com open bar e food; Área de descanso com transmissão simultânea do Palco Cool; Banheiros exclusivos; Estacionamento com serviço de leva e traz.

SUSTENTABILIDADE:
O Coolritiba é um dos únicos eventos de grande porte no Brasil que possui 100% dos gases compensados. Isso só é possível graças a uma parceria, desde a primeira edição do festival, da Seven Experience com a ORMA, uma startup que levanta o consumo de gases de efeito estufa gerados no evento e desenvolve soluções especiais de compensação dessas emissões, tornando-o carbono neutro. Além dessa iniciativa, a organização também adota uma série de medidas para garantir a sustentabilidade do festival, entre elas estão: reciclagem do lixo gerado no evento, disponibilização de lixeiras adequadas para a separação do lixo, cenografia feita com material reciclado e copos reutilizáveis. Para completar, a água no festival é gratuita a todos, diminuindo o consumo de garrafas e galões plásticos, além de garantir a hidratação de todos os presentes!

EXPERIÊNCIA:
O Coolritiba vai muito além de boa música. Seja com intervenções artísticas ou ativações, o festival é repleto de experiências por todos os lados: danças, malabares, grafite ou até mesmo uma Tirolesa que atravessa a frente do Palco Cool.

MODA:
Através do pavilhão de moda, o Coolritiba reafirma seu compromisso em apoiar manifestações criativas de pessoas e empreendedores que amam o que fazem e se doam para gerar algo que acreditam ter um significado positivo na vida das pessoas. A ação pretende fomentar e incentivar os criadores brasileiros, a cultura urbana, e emergente, e aproximando assim, cada vez mais, a moda da arte.

COOL STORE:
A Cool Store, é claro, não poderia ficar de fora! Em um dos lugares mais movimentados durante o evento, será possível encontrar tanto produtos oficiais do Coolritiba, como copos, bonés, óculos de sol, cangas, canudos ecológicos, ecobags, entre outros, quanto produtos de parceiros do festival.

Para mais informações, acesse:
http://coolritiba.art.br
http://www.twitter.com/festcoolritiba
http://www.facebool.com/festivalcoolritiba
https://www.instagram.com/festivalcoolritiba/
SOBRE A SEVEN EXPERIENCE

A Seven Experience é uma das principais empresas de entretenimento do Brasil. Instalada em Curitiba, vem modernizando o mercado artístico e cultural inovando nas áreas de investimento e negócios dirigido ao lazer. A Seven já desenvolveu mais de 1.500 eventos ligados à área de entretenimento e oferece produtos como exposições, shows, turnês, feiras e eventos esportivos. Alguns dos maiores eventos que passaram pelo sul do Brasil nos últimos anos, tiveram a marca da Seven Experience em sua realização, como os shows internacionais Bon Jovi, Maroon 5, Green Day, Iron Maiden, Ozzy Osbourne, Katy Perry e Andrea Bocelli; os maiores nomes da música nacional, como: Ivete Sangalo, Marisa Monte e Roberto Carlos; os espetáculos Cirque Du Soleil, Circo da China e Disney On Ice; musicais infantis da Disney; simpósios e eventos exclusivos como Footecon e Risológico; o maior evento de tecnologia e cultura pop do sul do Brasil, Geek City; o Festival Coolritiba, entre muitos outros.

CO
O
L
RITIBA 2022

REALIZAÇÃO: SEVEN EXPERIENCE

Data:21 de maio de 2022 (sábado)
Abertura dos portões:12h
Local: Parque das Pedreiras - Pedreira Paulo Leminski e Ópera de Arame
Endereço: R. João Gava, 970 - Abranches, Curitiba
Ingressos: a partir de R$200,00 (ver tabela completa)
Classificação etária: 16 anos. Menores de 16 anos, apenas acompanhados dos pais ou responsáveis legais.
* Classificação sujeita à alteração judicial

- Valores referentes ao 1º LOTE, sujeito à disponibilidade;

- Os ingressos comprados para a edição de 2020 são válidos. Não é necessário trocá-lo, é preciso apenas apresentar o ingresso adquirido pela Ingresso Rápido na entrada do festival;

- Reforçando o compromisso com a responsabilidade social que o Coolritiba tem, as pessoas vacinadas terão direito a ½ entrada;

- Os ingressos de CAMAROTE possuem entrada exclusiva no festival; Acesso a área elevada e com cobertura; Bares, alimentação e banheiros exclusivos; Bar de drinks; Área exclusiva em frente ao Palco Cool; Shows exclusivos;

- Os ingressos COOL EXPERIENCE fazem parte de um pacote completo que cria uma experiência exclusiva e completa no Coolritiba: entrada exclusiva; acesso ao CAMAROTE e seus serviços; Kit Cool; Lounge exclusivo com open bar e food; Área de descanso com transmissão simultânea do Palco Cool; Banheiros exclusivos; Estacionamento com serviço de leva e traz; além de acesso à PISTA.

VENDA PELA INTERNET – COM TAXA DE CONVENIÊNCIA
O único canal de vendas é Coolritiba.art.br/ingressos

Obs: não adquira ingressos em nenhuma outra plataforma

MEIA-ENTRADA
De acordo com as leis estaduais e federais, terão direito ao benefício da meia-entrada:

- Estudantes do território nacional de instituições públicas ou privadas da Educação Básica, Ensino Fundamental, Ensino médio, Educação Profissional Técnica de Nível Médio, Educação de Jovens e Adultos, Educação Profissional e Tecnológica, Ensino Superior, Especialização, Mestrado, Doutorado e Educação Especial;
- Pessoas com deficiência, inclusive seu acompanhante quando necessário;
-Jovens de 15 a 29 anos de idade comprovadamente de baixa renda;
-Pessoas com idade igual ou superior a 60 (sessenta) anos;
- Doadores regulares de sangue registrados no hemocentro e banco de sangue de hospitais do Estado;
- Portadores de câncer;
- Professores e profissionais da educação da rede de ensino pública e particular
- Reforçando o compromisso com a responsabilidade social que o Coolritiba tem, as pessoas vacinadas terão direito a ½ entrada;

OBRAS DE ARTISTAS CONSAGRADOS SÃO DESTAQUE NO JERONIMO BURGER

Jeronimo Burger - Joinville - SC - Grupo Madero.JPG

Restaurantes do Grupo Madero apostam em artistas para ambientar os projetos

Boa comida, arte e modernidade são palavras que representam o Jeronimo Burger, caçula do Grupo Madero, com mais de 75 restaurantes no Paraná, Bahia, Distrito Federal, Rio Grande do Sul, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Goiás, Ceará, Santa Catarina e São Paulo.

Idealizado pelo chef e empresário Junior Durski, tem projetos arquitetônicos de Kethlen Ribas Durski, todos com grafites e murais assinados por grandes nomes como Eduardo Kobra, Katia Suzue, Dell Ribeiro, Alemão, Gustas, Mari Pavanelli e Michael Devis, entre outros, que exibem suas obras nas paredes e fachadas dos restaurantes. “É com muito orgulho, que os restaurantes trazem lindíssimas obras destes artistas maravilhosos, que tanto nos orgulham e engrandecem cada local com suas belas artes”, comemora Junior Durski.

Uma das obras é a do muralista Eduardo Kobra na Ecoparada Madero na Rodovia Castello Branco, além do Jeronimo Burger da Rua Bandeira Paulista 823, no Itaim na capital paulista. Esta última exibe o primeiro trabalho da série de seu projeto 'Museu Fora do Museu’, com releituras de suas obras icônicas em murais públicos, que estão em museus pelo mundo. Na belíssima obra, Kobra retratou com efeito anamórfico e tridimensional, a 'Bailarina de Catorze Anos', escultura em bronze de Edgar Degas (1834-1917), considerada uma das joias da coleção do MASP, o museu de arte de São Paulo.

A paulistana Katia Suzue, uma das dez mulheres mais atuantes do grafite brasileiro é outro talento que se destaca com lindas obras, como o mural do Jeronimo Burger da Oscar Freire, que se entrelaça ao projeto de forma artística e alegre, além de diversos outros trabalhos nos restaurantes do grupo. “Sou muito grata e amo a liberdade de criação nas obras do Jeronimo, busco inspiração na natureza e seus elementos, adoro dar cor e vida aos espaços e é nítido o cuidado que a rede tem de transformar a ida ao restaurante, para além de uma experiência gastronômica incrível, com acolhida em cada detalhe de sua arquitetura impecável”, comemora Katia Suzue.

O artista Alemão, também assina obras nos restaurantes Jeronimo de São Paulo, Santa Catarina, Rio de Janeiro, Minas Gerais e Ceará. Conhecido por sua arte lúdica e multicolorida participou de mais de 40 exposições entre Brasil, Austrália, Europa, EUA e Canadá. Segundo ele, sua vivência nos projetos do Grupo Madero é muito positiva. “Unir arte com gastronomia é poder levar um pouco do mundo mágico do Street Art, conta o artista”.

Dell Ribeiro é outro nome que brilha com suas obras nos restaurantes do Paraná, São Paulo, Minas Gerais, Bahia e Distrito Federal. Sua história é muito presente na arte urbana paranaense, além de ter participado por dois anos de um dos maiores eventos de Graffiti do mundo, o Meeting of Styles em Wynwood-Miami. “Sou imensamente grato ao Grupo Madero pela oportunidade de poder fazer parte dos projetos Jeronimo com minha arte! A liberdade para criação, o comprometimento e o respeito que o Grupo tem com o artista fazem toda diferença na concepção dos trabalhos”, comenta Dell.

Outro destaque no Jeronimo é Michael Devis, com trabalhos em 17 países e 24 estados do Brasil, além de Miami, Tóquio e Amsterdam. Sua arte pode ser vista nas unidades de Curitiba, Maringá, São Paulo, São Jose do Rio Preto, Santo André, Belo Horizonte, Florianópolis e Niterói. O artista explica que as obras pintadas no Jeronimo trazem uma energia única, pois espaços pensados como estes, criam a sintonia da arquitetura com o ambiente e a arte, trazendo leveza para a alma, além da satisfação em poder contribuir com o público, que por elas circulam.

Mari Pavanelli, cuja arte pode ser encontrada nos quatro cantos do mundo, desde o Brasil, EUA, Europa, Peru e Nepal, também assina as paredes do Jeronimo. Seus traços precisos exibem delicadeza e feminilidade e seu relacionamento íntimo com a natureza, se destaca na arte, em seu universo lúdico e particular.

Os fãs de Gustas também podem conferir suas obras genuínas nos restaurantes Jeronimo de SP, DF, SC e GO. Sua arte expressa as peculiaridades e comportamentos do ser humano, revelando cenas e personagens únicos. Muitas de suas obras apresentam uma desconstrução da forma humana como a conhecemos, para reconstruí-las de maneira distintas, com o principal objetivo de transmitir diferentes sensações.

Sobre o Jeronimo Burger: a marca aposta num sistema fast casual, com muita qualidade e preços acessíveis. A atmosfera é moderna e tecnológica, refletindo o DNA dos millennials. No cardápio a gastronomia é assinada por Junior Durski, sendo o campeão o cheeseburguer, marca registrada do chef. Para conhecer toda a arte e gastronomia dos restaurantes basta acessar www.jeronimoburger.com.br e escolher a unidade de cada cidade.

Artistas brasileiras selecionadas para a exposição “The Venice Glass Week” na Itália

As artistas brasileiras Désirée Sessegolo e Cristine Baena foram selecionadas para expor suas obras “Vuoti” e “Viva La Vida”, respectivamente no “The Venice Glass Week”, a maior exposição de arte em vidro na cidade de Veneza, na Itália.

Uma iniciativa promovida pela Câmara Municipal de Veneza e concebida por Fundação dos Museus Cívicos de Veneza, Fundação Giorgio Cini-LE STANZE DEL VETRO, Instituto Vêneto de Ciências, Letras e Artes e pela mais importante associação do setor, a Consorzio Promovetro Murano, gerente da marca da Região Veneto Vetro Artistico® Murano - faz parte do programa de "Grandes Eventos" apoiado pela Região do Vêneto.

Centenas de pedidos de participação foram recebidos pelo secretariado do "The Venice Glass Week" e selecionados pelo Comitê Científico, presidido por Rosa Barovier Mentasti - historiadora do vidro veneziano e composto por Rainald Franz - diretor do MAK-Museu Austríaco de Artes Aplicadas / Arte Contemporânea de Viena, Susanne Jøker Johnsen - diretora da Royal Danish Academy - Architecture, Design e Conservação de Copenhague e Diretora do Centro Europeu de Vidro e Cerâmica em Bornholm, na Dinamarca, acompanhados pelo curador Jean Blanchaert e o artista Marcantonio Brandolini d'Adda.

Pedidos de fundações, galerias de arte, museus, instituições culturais, universidades, institutos de ensino superior, vidrarias, fornos, empresas, artistas e colecionadores privados italianos e estrangeiros confirmam a grande vivacidade do cenário artístico, cultural e produtivo na cidade e a força atrativa de um tema que também é sentido no exterior, como uma "linguagem universal".

O programa do festival, de acordo com a tradição, consistirá em iniciativas das mais variadas espalhadas pela região, em sua maioria com entrada gratuita e terão como tema principal o vidro artístico e terá apelo a públicos de todas as idades, envolvendo as cidades de Mestre, Veneza e Murano.

Forte pela valorização das edições anteriores, um dos centros nevrálgicos do evento na cidade será o HUB da Semana do Vidro de Veneza, no Campo Santo Stefano, no Instituto Vêneto de Ciências, Letras e Artes na sede do Palazzo Loredan, que nesta edição hospedará uma seleção de obras de cerca de vinte artistas locais e internacionais, onde duas artistas brasileiras exporão suas obras.

“The Venice Glass Week” é realizado desde 2017 e este ano, acontece de 04 a 12 de setembro, nas cidades de Veneza, Murano e Mestre na Itália. Serão expostas obras de mais de vários artistas do mundo todo e este ano, do Brasil, somente duas artistas foram selecionadas.

Em sua terceira participação, a artista brasileira Désirée Sessegolo apresenta sua obra intitulada de “Vuoti” (vazio, em português). A instalação é composta por 300 peças em vidro branco, suspensas por fios de nylon, medindo 2,5 metros de comprimento por 0, 50 metros de largura e profundidade, pesando 10 quilos. As peças foram produzidas por meio de uma técnica própria no atelier da artista em Curitiba, que com suas diferentes formas, compõem uma obra inspirada no abstracionismo orgânico de Henry Moore, Barbara Hepworth e no surrealismo de Joan Miró.

“Vuoti” expressa a linguagem da artista, caracterizada por criar espaços vazados em vidro, evidenciados por efeitos de luz e sombra, como forma poética de evidenciar o vazio onipresente no universo, instigando o observador a reflexões.

O material utilizado é de origem tcheca, fabricado seguindo legislações europeias de proteção do meio ambiente e todos os resíduos gerados na realização da obra, foram integralmente reciclados na produção de acessórios de moda, à venda no site da artista -www.desireesessegolo.com, comprovando o inesgotável potencial de transformação e reciclagem do material. Como técnica, Désirée Sessegolo desenvolveu a sua própria, denominada como “Vidro Celular”, definida pelo seu processo de fusão, onde as partículas de vidro se movimentam buscando um equilíbrio físico, originando texturas orgânicas compostos por espaços vazados que remetem a texturas celulares.

“Ao associar as formas vazias, estabelecemos uma relação que vai além do pensamento estético, propondo também uma reflexão sobre a frágil e delicada presença da vida no universo.”, explica Désirée Sessegolo sobre a concepção de suas obras.

Já a artista Cristine Baena, apesar de já ter participado de outras exposições, estreia no "The Venice Glass Week” com sua obra "Viva La Vida" (Viva a vida, em português).

Toda construída com descarte de copos de vidro adquiridos por quilo de uma cristaleira paulistana e fundidos, estes cacos são tecnicamente retrabalhados e esculpidos para surgir a obra numa sincronia entre o velho e o novo ao utilizar ainda garrafas de vidro recortadas e recicladas. "Viva La Vida" é uma obra que retrata as máscaras que todos nós usamos diariamente buscando aprovações e nos libertamos quando finalmente conseguimos transformá-las, mostrando realmente como somos, de corpo e alma.

"Este trabalho é sobre as máscaras que todos usamos e a coragem de nos libertarmos da aprovação dos outros", explica Cristine Baena sobre a ideia da concepção de sua obra. "A força dentro de nós rompendo paredes e energias acumuladas durante nossas vidas. Podemos amar a nós mesmos, aos outros. Podemos AMAR.", conclui a artista.

"Viva la Vida" leva o espectador a se colocar dentro da obra vivenciando a emoção de liberdade e autoconhecimento, convidando-o a olhar através, entre ou contra as imagens disformes, procurando por um ângulo, uma sombra, uma composição que faça sentido dentro de sua própria busca.

Cristine tem grande parte de seu trabalho em obras de arte suspensa, mas trabalha também com a criação de peças exclusivas de decoração e acessórios de moda, misturando outros materiais ao vidro, sempre sua principal matéria prima.

A composição da obra de Cristine Baena mede 40 x 40 x 40cm, pesa dois quilos, utilizando o método de fusão em vidro, que possibilita infinitas formas, texturas, densidade e VIDA ao vidro, diferente e contrapondo como conhecemos o material, rígido, geométrico e frágil. Sua inspiração vem da transparência e seus estados. As cores ou a ausência delas, as dimensões associadas a emoções que transcendem e sublimam sentimentos ocultos.

O festival The Venice Glass Week é promovido pela Câmara Municipal de Veneza e organizado pela Fundação dos Museus Cívicos de Veneza, LE STANZE DEL VETRO - Fundação Giorgio Cini, Instituto Vêneto de Ciências, Letras e Artes e Consórcio Promovetro Murano.

Para acompanhar tudo o que estará acontecendo sobre o The Venice Glass Week, os interessados devem assinar a newsletter no site oficial do evento, no https://www.theveniceglassweek.com/.

Sobre o festival:

Com um programa de eventos, no conceito híbrido, tanto on-line como presencial na cidade de Veneza, o festival “The Venice Glass Week” conta com exposições, demonstrações e visitas guiadas, tendo como base o sucesso alcançado em 2019 quando 103.000 visitantes reuniram-se em Veneza, Murano e Mestre para participar dos mais de 200 eventos propostos em mais de 100 locais diferentes. Mesmo em um ano complicado pela Covid-19, como foi 2020, obrigando a indústria do vidro a fechar por meses, a edição #TheHeartOfGlass teve mais de 62.000 visitantes.

A “fabricação” do vidro é um conhecimento repassado de tradições ancestrais por gerações, enraizadas no DNA de Veneza, uma cidade que respira arte e produção, sempre inovando, unindo tradição e modernidade, tornando-se um orgulho italiano, admirado no mundo todo.

Sobre Désirée Sessegolo:

Désirée Sessegolo, é uma artista multidisciplinar ítalo-brasileira nascida na cidade de Curitiba, Brasil. Formada em Design pela Universidade Federal do Paraná (UFPR), seu trabalho é reconhecido pelo Museu Alfredo Andersen, Casa João Turin, Museo del Vidrio de Bogotá, International Biennale of Glass na Bulgária e The Venice Glass Week na Itália dentre outros. Já participou de mais de 50 mostras, sendo 8 individuais, 27 coletivas e 15 internacionais. Possui escultura no acervo da International Biennale of Glass na Bulgária e além do Brasil, um atelier também em Vicenza, na Itália.

Outras conquistas da artista em 2021:

- The Glass Prize - Reino Unido (artista selecionada) com a obra “Empty”
- International Biennale of Glass - Bulgária (artista selecionada) com a obra “Voids”

Contatos:
Site: www.desireesessegolo.com
Facebook: www.facebook.com/veniceglassweek/
Instagram: @desireesessegolo
WhatsApp: 055 41 99963-2784
E-mail: desiree_sessegolo@hotmail.com

Sobre Cristine Baena

Cristine Baena é paulistana de nascença, mas com alma inquieta, viveu em Miami, Curitiba e Cidade do México. Formou-se em Artes Visuais na Universidade Tuiuti em Curitiba, onde inicia sua carreira. Mudou-se para o México, onde trabalhou como artista residente no Studio Romero Gurman, de 2008 a 2011.

É membro da Glass Art Society (GAS), e participa de conferências anuais nos EUA. Também é membro da Scottish Glass Society e da Contemporary Glass Society (UK), além de ter participado da Masterclass com Richard Wentworth no North Lands Creative Glass em Lybster, na Escócia, em Setembro de 2016, um marco em sua vida.

Fez uma série de oficinas em Barcelona, EUA e São Paulo para aprender e desenvolver técnicas de manipulação de vidro.

Modernistas como Antoni Gaudí, Alexander Calder, Henry Moore e Wassily Kandinsky são alguns dos grandes mestres inspiradores de suas obras.

Executou obras nos Estados Unidos e teve duas exposições próprias entituladas "Alma de Vidro", uma em Ouro Preto, em 2017 e a outra em São Paulo no D&D, em 2019. Vivendo agora no Brasil está com projetos em andamento.

Teve seu recente trabalho "Hope" avaliado por um júri da Glass Art Society (GAS) que a levou a participar da exposição "Visions in Glass" em St. Petersburg, FL, em Abril de 2019 e em 2020, teve sua outra obra "Tribo" selecionada pelo júri da Glass Art Society, sendo convidada a expor na Suécia.

Participação de Cristine Baena no The Venice Glass Week

2021 – Viva la Vida

Outras conquistas de 2021

- The Glass Prize - Reino Unido (artista selecionada) com a obra "Hope"

- Exhibition Textures da Contemporary Glass Society – Reino Unido (exposição on-line)

Contatos:

Site: http://www.cristinebaena.com/

Facebook: www.facebook.com/cristinebaenaglass

Instagram: @cristinebaena_art / @baenaglassstudio

WhatsApp: +55 11 99858-1777

E-mail: cristinebaena.art@gmail.com

Serviço:
Exposição - The Venice Glass Week
Data: 04 a 12 de setembro de 2021
Local: Instituto Vêneto de Ciências, Letras e Artes
Endereço: Campo Santo Stefano, 2945, Veneza
Entrada: Gratuita
Informações: www.theveniceglassweek.com
Site do evento: www.theveniceglassweek.com

Teatro Sesc da Esquina realiza primeira apresentação artística com público presencial desde o início da pandemia

Teatro Sesc da Esquina realiza primeira apresentação artística com público presencial desde o início da pandemia

Após um ano e meio sem receber público em atividades culturais, o Sesc da Esquina realiza neste sábado (14), às 16h, a primeira apresentação artística presencial, com capacidade reduzida e seguindo todos os protocolos de segurança rigorosamente.

A Cia. do Abraço apresenta o espetáculo O Mágico de Oss - uma peça teatral infantil que faz uma releitura do clássico O Mágico de Oz, e traz aprendizados sobre a busca pela sabedoria. Na nossa história, a protagonista Doroti, uma menina egoísta e dominadora, briga com seus amigos e se sente incompreendida por seus avós. Em um ataque de fúria, a menina egoísta que acredita que a vida que leva é sem graça e sem cores, se vê abduzida por um furacão que a transporta para um lugar mágico e colorido.

Na jornada psicodélica de Doroti, ela encontra um espantalho sem cérebro, um homem de lata sem coração e um tigre covarde. Todos se unem para encontrar o único que poderá dar-lhes o que cada um necessita: o poderoso Mágico de Oss, o único capaz de dar um cérebro, um coração, coragem e o caminho de volta para casa.

Porém, na história de O Mágico de Oss, toda esta viagem e estes encontros foi apenas projeção do subconsciente de Doroti que, com a viagem, transcendeu suas fraquezas e conquistou virtudes.

O ambiente cênico propõe alusões à cultura oriental, conferindo uma atmosfera mística ao mesmo tempo em que um grande quebra cabeças tridimensional, calcado em cores primárias, de uma forma brincante, vai construindo os espaços do subconsciente da personagem central Doroti.

A Cia. do Abração conta com uma equipe de profissionais que se dedica a estudar e a praticar a vivência teatral, a arte educação assim como a experiência de grupo de trabalho, criação coletiva.

Os ingressos para o espetáculo já estão à venda no SAC do Sesc da Esquina e podem ser adquiridos pelos valores de R$20 a inteira, R$10 a meia e R$5 para trabalhador do comércio e dependentes.

SERVIÇO

Espetáculo: O Mágico de Oss

Data: 14 de agosto, às 16h

Local: Teatro do Sesc da Esquina - Rua Visconde do Rio Branco, 969 | Centro

Ingressos: R$20 inteira | R$10 a meia | R$5 para trabalhador do comércio e dependentes

Informações: (41) 3259-1350

FESTIVAL PLÁ – A Arte da Rua XV Lives

www.facebook.com/plafestival
MOSTRA DE ARTE DE RUA
2ª edição - Curitiba - Paraná - Brasil

Segunda edição do Festival Plá celebra arte de rua de Curitiba
Artistas da música, teatro e circo se encontram no festival cultural online que começa na próxima sexta (30)

Os artistas de rua de Curitiba se reúnem novamente para a segunda edição do "Festival Plá – A Arte da Rua XV", nos dias 30 e 31 de julho e 01 de agosto. Com apresentação do comediante Cadu Scheffer (Tesão Piá), todos os shows serão transmitidos pela página do evento no Facebook:www.facebook.com/plafestival

O Festival Plá é uma mostra de arte de rua idealizada pelo produtor Pedro Hey Branco e pelo anfitrião e homenageado, o músico Plá. Poeta, artista visual e cidadão honorário de Curitiba, Plá é famoso por apresentar suas canções na Boca Maldita desde 1984.

A primeira edição do festival aconteceu em abril e maio deste ano, com sucesso de público e belas apresentações musicais em formato de “Live”.

A segunda, batizada de "Festival Plá - A Arte da Rua XV", conta com artistas de rua como o próprio Plá e os músicos David Henn e Diego Raimundo, mas também recebe artistas convidados de outras cenas como a dupla sertaneja Willian e Renan, o músico Cris Marx Cruz e a Kilânio Orquestra de Violões com a participação especial de Troy Rosilho.

No Festival Plá há também Lives especiais com artes cênicas, artes visuais, circo e malabarismo, sempre com convidados de alto quilate. Marina Prado e Fabio Salgueiro trazem o encanto da arte do circo e malabarismo para o festival, enquanto a trupe cênica do diretor e ator Jota Eme faz uma leitura dramática inédita da peça "Homenagem Gibran Khalil Gibran".

Outros ícones da arte de rua, do centro de Curitiba, como o Homem-Aranha da Rua XV e o palhaço, sombra e mímico Chameguinho também estarão presentes nesta festa da cultura!

Dias 30 e 31 de julho e 01 de agosto você tem mais uma chance de conhecer o melhor da arte de rua curitibana. Marque na agenda!

Serviço:

FESTIVAL PLÁ - A ARTE DA RUA XV - 2ª EDIÇÃO - EVENTO GRATUITO
Apresentador convidado: Cadu Scheffer (Tesão Piá)
Programação Lives - Julho e Agosto de 2021

Dia 30/07 (Sexta-Feira)

11H - Plá (músico popular e anfitrião) – Abertura do Festival

🎼 14H - Diego Raimundo (músico popular)

🎼 16H - Willian e Renan (dupla sertaneja)

🎼 17H30 - Troy Rosilho e Kilânio Orquestra de Violões (música popular)

🧡💛 Dia 31/07 (Sábado)

🎼 11H - Davi Henn (blues)

🎼 14H - Beer (rock)

🎼 16H - Michele Mabelle (folk) e Fabio Elias (convidado)

🎼 17H30 - Cris Marx Cruz (músico popular)

Dia 01/08 (Domingo)

11H - Barões de Curitiba (música popular)
Apresentação especial: Homem-Aranha da Rua XV e Chameguinho

14H - Banda Vulgar (rock)
Apresentação especial: Homem-Aranha da Rua XV e Chameguinho

15H - Leitura da Peça "Homenagem Gibran Khalil Gibran" (teatro)
Apresentação especial: Jota Eme (diretor e ator)

16H30 - Marina Prado e Fabio Salgueiro (circo e malabarismo)

18H - Plá e "Os Malucos de Cara" (Live especial de encerramento)

Classificação – Livre
Entrada: gratuita

Fanpage oficial do Festival: https://www.facebook.com/plafestival

Assessoria de comunicação: Sandro Moser - (41) 999250211

“PROJETO REALIZADO COM RECURSOS DO PROGRAMA DE APOIO E INCENTIVO À CULTURA – FUNDAÇÃO CULTURAL DE CURITIBA E DA PREFEITURA MUNICIPAL DE CURITIBA.”

Arte dentro de casa: museus e eventos culturais com exposições virtuais

Ícones nacionais da arte, da Pinacoteca à Bienal Internacional de Arte Contemporânea de Curitiba, contam com atrações gratuitas em meios digitais

CURITIBA, 15/06/2021 – O acesso à arte e cultura, ainda que limitado pela pandemia, continua sendo essencial às pessoas. Conhecer artistas e obras, revisitar importantes períodos históricos do Brasil e apreciar a produção cultural do país são ótimas pedidas. Ainda que muitos espaços estejam fechados ou com visitas limitadas, plataformas digitais fornecem conteúdo e qualidade para o público.

Confira uma lista de indicações:

Bienal On-Line: Ação digital da 14ª Bienal Internacional de Arte Contemporânea de Curitiba, a Bienal On-Line apresenta muito conteúdo gratuito pelas redes sociais. Até dezembro, o evento tem programação de exposições, lives e bate-papos, entre outras atividades como a chamada aberta para artistas divulgarem seus trabalhos nos stories do Instagram @bienaldecuritiba. Pintura, escultura, vídeoarte, design e arquitetura, entre muitos outros, são apresentados na Bienal, que celebra discussões sobre responsabilidade socioambiental, tecnologia e arte. Mais informações em www.instagram.com/bienaldecuritiba e bienaldecuritiba.com.br.

Museu do Amanhã: Localizado no Rio de Janeiro, o Museu do Amanhã é dedicado à ciência. Foi inaugurado em 2015 com a proposta de pensar o futuro, sobre como podemos moldar os próximos 50 anos. Discussões ambientais, de sustentabilidade e convivência são promovidas pelo espaço e por suas exposições. A visita virtual apresenta fotos, vídeos e áudios explicando o conceito dos detalhes da construção, das obras de arte e das pesquisas que ganham as paredes do museu. Confira em: https://museudoamanha.org.br/tourvirtualpratodomundo/.

Museu Oscar Niemeyer: Com um espaço de 35 mil metros quadrados de área construída, é considerado o maior museu de arte da América Latina. Contando com acervo próprio e recebendo grandes exposições, já realizou desde 2002mais de 350 mostras nacionais, internacionais e itinerantes. No site, é possível conferir informações e imagens de algumas destas atrações. A visita virtual 3D destaca os espaços do MON, do famoso Olho ao jardim de esculturas, passando pelas maquetes e até uma sala de exposição. Disponível em www.museuoscarniemeyer.org.br/visite/visita-virtual-3D.

Pinacoteca de São Paulo: Fundada em 1905, a Pinacoteca de São Paulo é um museu de artes visuais, destacando produções a partir do século XIX até hoje. Seu cervo conta com 11 mil peças, incluindo nomes que mudaram os rumos da arte brasileira, como Tarsila do Amaral e Candido Portinari. A visita virtual conta com vídeo pelos corredores do prédio centenário que abriga o museu e a apreciação de obras, com explicações e links para entender a trajetória da arte brasileira. Mais em pinacoteca.org.br/visite/tour-virtual.

Museu Nacional de Belas Artes: Localizado no Rio de Janeiro, o Museu Nacional de Belas Artes abriga o maior acervo de obras de arte do século XIX. Inaugurado em 1938, abriga pinturas e esculturas de variados temas, desde um conjunto de esculturas africanas e arte decorativa até mobiliário e obras de arte popular e sacra. Documentos, livros, desenhos e objetos históricos também completam o acervo. Há dois roteiros de visita disponíveis, além da visualização de coleções, em artsandculture.google.com/partner/museu-nacional-de-belas-artes.

MON apresenta a exposição da artista Kika Costa

O Museu Oscar Niemeyer (MON) apresenta a exposição inédita “Formas & Anjos: Obras de Kika Costa (1984-2021)”, que reúne uma visão panorâmica da produção da artista desde a década de 1980 até hoje.
A artista, que é uma pessoa com deficiência, nasceu em 1961, em Porto Alegre (RS), onde vive. Trabalha exclusivamente com cerâmica, numa produção sistemática e contínua.
“A principal missão de uma instituição cultural é democratizar a arte, e ela deve ser exercida em sua plenitude”, diz a diretora-presidente do Museu, Juliana Vosnika. “Certamente, a exposição de Kika Costa contribuirá para ampliar o debate sobre as produções artísticas de pessoas com deficiência, que muitas vezes encontram limitadores.”
Ela explica que o MON se consolida, ano após ano, como uma instituição dinâmica, aberta ao diálogo artístico e à troca de experiências múltiplas. Com essa preocupação, o MON criou o Núcleo de Acesso e Participação (NAP), para ampliar o acesso de todos os públicos a obras do acervo e às atividades oferecidas pela instituição.
“O objetivo é inserir cada vez mais a comunidade no Museu, participando ativamente de suas ações e propostas”, comenta Juliana.
Kika Costa tem obras nos acervos do Museu Oscar Niemeyer (MON), do Museu de Arte Contemporânea do Paraná (MAC-PR), do Museu de Arte Contemporânea do Rio Grande do Sul (MACRS) e do Museu de Arte do Rio Grande do Sul (MARGS), entre outros.

A mostra
A exposição tem curadoria de Gaudêncio Fidelis e curadoria adjunta de Ana Zavadil. “A obra de Kika Costa é uma contribuição significativa para a história das formas artísticas dentro de uma perspectiva criativa, estética e cultural que tem muito a nos ensinar sobre a natureza do objeto de arte como gerador de conhecimento”, diz Gaudêncio.
Para a curadora Ana Zavadil, a produção da artista é uma “demonstração de superação dos mais diversos obstáculos que um artista precisa enfrentar para produzir e ter sua obra reconhecida. Especialmente se essa artista é também uma pessoa com deficiência em um mundo que é essencialmente normativo”, comenta Ana.
Durante a exposição, será lançado o livro homônimo de autoria do curador e historiador de arte Gaudêncio Fidelis. Com 320 páginas e ilustrado por cerca de 600 obras, o livro se propõe a investigar os deslocamentos da obra da artista no campo da arte e da cultura.

O curador
Gaudêncio Fidelis (Brasil, 1965) é curador e historiador de arte. É mestre em Arte pela New York University (NYU) e doutor em História da Arte pela State University of New York (SUNY), com a tese “A Recepção e a Legibilidade da Arte Brasileira Contemporânea nos Estados Unidos” (1995-2005). Foi fundador e primeiro diretor do Museu de Arte Contemporânea do Rio Grande do Sul, em 1992. Publicou inúmeros livros, entre eles, “O Cheiro como Critério: em Direção a uma Política Olfatória em Curadoria” (Argos, 2015). Foi diretor do Museu de Arte do Rio Grande do Sul (MARGS) entre 2011-2014. Foi curador-chefe da 10a Bienal do Mercosul – Mensagens de uma Nova América, em 2015, e curador da exposição “Queermuseu: Cartografias da Diferença na Arte Brasileira”, em 2017, exibida em Porto Alegre no Santander Cultural e na Escola de Artes Visuais do Parque Lage, em 2018. Desde 2019, é financiado pelo Institute of International Education (IIE) – Scholars Rescue Fund (SRF) e pelo programa The New School University in Exile Consortium (UIE), enquanto trabalha como pesquisador na Parsons School of Design, em Nova York.

A curadora-adjunta
Ana Zavadil (Brasil, 1957) é curadora e historiadora da arte brasileira moderna e contemporânea. É graduada em História, Teoria e Crítica de Arte pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), 2004, e mestre em História, Teoria e Crítica de Arte pela Universidade de Santa Maria/RS (2011) com a dissertação “Reatando os Nós: Arte & Fato Galeria, Museu de Arte Contemporânea do Rio Grande do Sul e Torreão, espaços de legitimação em Porto Alegre” (1985-1997). Foi curadora-chefe do Museu de Arte do Rio Grande do Sul – MARGS (2013-2014), curadora assistente da 10ª Bienal do Mercosul: “Mensagens de uma Nova América”, em 2015, e curadora-chefe do Museu de Arte Contemporânea do Rio Grande do Sul – MACRS (2015-2018); pertenceu à equipe de acervo e curadoria do MACRS (2011, 2012). Publicou o livro “Entre Curadoria AZ” (2013), mapeamento da jovem produção de arte contemporânea no Rio Grande do Sul, do período 2000-2013. Publicou também o livro “Há Tempo Atento ao Tempo” (2011), monografia do artista Leandro Selister.

Sobre o MON
O Museu Oscar Niemeyer (MON) pertence ao Estado do Paraná. A instituição abriga referenciais importantes da produção artística nacional e internacional nas áreas de artes visuais, arquitetura e design, além da mais significativa coleção asiática da América Latina. No total, o acervo conta com aproximadamente 7 mil peças, abrigadas em um espaço superior a 35 mil metros quadrados de área construída, sendo 17 mil metros quadrados de área para exposições, o que torna o MON o maior museu de arte da América Latina. Os principais patrocinadores da instituição, empresas que acreditam no papel transformador da arte e da cultura, são: Copel, Sanepar, Grupo Volvo América Latina, Vivo e Moinho Anaconda.

Serviço:
Exposição “Formas & Anjos: Obras de Kika Costa” (1984-2021)
Sala 11
Museu Oscar Niemeyer (MON)
www.museuoscarniemeyer.org.br

MON inaugura a exposição da artista Sonia Dias Souza

O Museu Oscar Niemeyer (MON) reabriu ao público com uma nova exposição: "Radical", primeira individual da artista Sonia Dias Souza, na Sala 1 do Museu. Com curadoria de Agnaldo Farias, a mostra tem caráter imersivo e reúne fotografias e instalações inéditas.

“O conjunto dos trabalhos propõe introspecção, mas, simultaneamente, diálogo com o imaginário universal, num dualismo instigante”, comenta a diretora-presidente do MON, Juliana Vosnika.

O objetivo é compartilhado pela instituição: o Museu Oscar Niemeyer tem o propósito de sensibilizar as pessoas pela arte. “Ao oferecer experiências múltiplas, como a apresentação do interessante trabalho dessa artista, facilita ao espectador uma leitura mais plural sobre si mesmo e sobre o mundo”, diz Juliana.

Um exemplo é a instalação “A semente que somos”, trabalho composto por cerca de três mil sementes de flores de lótus desidratadas, unidas por finos fios de arame e penduradas através de fios de pesca. As sementes foram escolhidas pela artista em razão do seu simbolismo, por estarem ligadas ao processo da vida e de sua superação.

“A beleza desta obra está em fazer refletir sobre a flor de lótus, que brota destas sementes apesar do ambiente adverso em que está enraizada, como a esperança que nasce do lodo”, comenta Juliana.

As muitas possibilidades de interpretação e a expansão de significados são marcas registradas da artista, que recusa a temporalidade e a possibilidade de perspectiva única em sua obra.

Os trabalhos apresentados se desenvolvem em conexão, sobre a relação do homem consigo e com seu entorno; sobre sua finitude, sua existência subjetiva como parte da complexa estrutura que sustenta a vida. Todos foram concebidos como janelas pelas quais encontramos possíveis acessos de novos sentidos e alternativas para a solução dos conflitos, inquietudes e medos que nos afligem nessa experiência da vida contemporânea

O título da exposição é inspirado pelo contraste entre a essência da natureza humana e as manifestações do Universo, ambas presentes na sutileza da produção de Sonia Dias Souza. “Radical” também traduz a noção de raiz como metáfora do engajamento de qualquer ser vivo com sua própria evolução, algo presente em sua busca.

A artista acredita que o universo, em suas diferentes dimensões, do macro ao micro subatômico, se organiza e se autorregula como uma composição de energias que estão em movimento e fluxo constantes, acontecendo através de processos interdependentes de interação e comunicação, do qual nós, humanos, somos parte.

“O mundo material que nos rodeia não é diferente. É uma rede de padrões inseparáveis de relações e a nossa evolução está na qualidade dessas relações”, diz Sonia.

O trabalho apresentado reúne expressões plásticas de uma visão subjetiva de nossa existência como fenômeno da complexa estrutura que sustenta o grande mistério da vida.

“Esta não é uma simples exposição de obras de arte. Para sua individual no Museu Oscar Niemeyer, Sonia Dias Souza preparou um ambiente único, um espaço projetado para tocar num ponto essencial: nós e o mundo somos uma coisa só”, explica o curador Agnaldo Farias.

Sobre o MON
O Museu Oscar Niemeyer (MON) pertence ao Estado do Paraná. A instituição abriga referenciais importantes da produção artística nacional e internacional nas áreas de artes visuais, arquitetura e design, além da mais significativa coleção asiática da América Latina. No total, o acervo conta com aproximadamente 7 mil peças, abrigadas em um espaço superior a 35 mil metros quadrados de área construída, sendo 17 mil metros quadrados de área para exposições, o que torna o MON o maior museu de arte da América Latina. Os principais patrocinadores da instituição, empresas que acreditam no papel transformador da arte e da cultura, são: Copel, Sanepar, Grupo Volvo América Latina, Vivo e Moinho Anaconda.

Serviço:
Exposição “Radical”, da artista Sonia Dias Souza
Sala 1
Museu Oscar Niemeyer (MON)
www.museuoscarniemeyer.org.br

Legado do artista João Turin pode ser apreciado em um dos maiores jardins de esculturas do Brasil

E em memorial que reúne quase 100 obras

Memorial Paranista João Turin - foto Maringas Maciel (1).jpeg

Lide Multimídia - O escultor João Turin (1878-1949) é o grande destaque do Memorial Paranista, inaugurado em 14 de maio no Parque São Lourenço, em Curitiba. O novo espaço conta com 78 obras de Turin em uma exposição permanente, que pode ser visitada gratuitamente com agendamento antecipado pela internet (www.curitiba.pr.gov.br/memorialparanista) limitada a pequenos grupos em razão das medidas de prevenção de covid-19. O local guarda a memória do Paranismo, movimento artístico que exalta a identidade do estado do Paraná. Na área externa foi construído um dos maiores jardins de esculturas do Brasil, com 15 obras de Turin ampliadas em bronze. Ao todo, são quase 100 obras reunidas no Parque em uma junção de esforços entre Prefeitura de Curitiba (coordenadora geral do projeto), Copel, Família Lago (detentora dos direitos autorais de João Turin) e Governo do Estado do Paraná.

Vídeo sobre o Memorial Paranista João Turin:
https://www.youtube.com/watch?v=0ZevRuwdti8

Memorial-Paranista-João-Turin---foto-Maringas-Maciel-(5).jpg

MON reabre ao público com exposição inédita do premiado artista Schwanke

O Museu Oscar Niemeyer (MON) reabriu ao público de acordo com o decreto estadual 7.506/2021 e seguindo orientações de segurança determinadas pela Secretaria de Estado da Saúde.

Entre as várias medidas adotadas para a reabertura está o limite de pessoas para visitação nas salas expositivas e em todo o Museu, para garantir o distanciamento seguro. O material impresso, como guias e folders, foi substituído por versões digitais, disponíveis por QR codes. Leia o protocolo de segurança completo aqui: http://bit.ly/protocolomon

Devido à pandemia, o MON ficou fechado ao público nos períodos de 17/3/2020 a 16/10/2020, de 6/12/2020 a 9/1/2021 e de 27/2/2021 a 30/4/2021.

Luiz Henrique Schwanke
Como novidade na reabertura, o Museu Oscar Niemeyer (MON) apresenta a exposição “Schwanke, uma Poética Labiríntica”, concebida exclusivamente para o espaço do Olho. É uma retrospectiva do trabalho do artista Luiz Henrique Schwanke (1951-1992), desde a década de 1970 até as últimas produções, num total de mais de 150 obras, sendo boa parte inédita.

“Ao realizar a exposição, que é inédita e foi idealizada especialmente para o espaço do Olho, o MON reverencia esse artista pesquisador tão importante que, com seu trabalho, explorou magistralmente as mais diversas linguagens, o que faz com que sua obra permaneça tão atual”, afirma a diretora-presidente do Museu, Juliana Vosnika. “Ao visitar a mostra, o público terá a oportunidade de encontrar um conjunto de obras múltiplas que permitem não apenas contemplar, mas que instigam”, comenta.

“Trata-se de uma retrospectiva de toda a produção de Schwanke desde 1976, percorrendo experiências múltiplas. Mais de 70% das obras apresentadas são inéditas, pertencentes ao acervo da família e de colecionadores”, explica Juliana.

A superintendente-geral de Cultura do Paraná, Luciana Casagrande Pereira, destaca a onipresença do artista no cenário das artes entre as décadas de 1970 e 1990. “Com a exposição em seu mais icônico espaço expositivo, o MON reconhece a importância desse profícuo e premiado artista, que viveu alguns anos em Curitiba, cidade que certamente o inspirou”, afirma Luciana.

O premiado artista tem em sua obra a singularidade de permitir diferentes abordagens e se estender por variadas formas, o que inclui desenhos, pinturas, livros, objetos, esculturas e instalações, num conjunto complexo e surpreendente.

“A obra de Schwanke é um campo de inquietação e desassossego e se constitui em um verdadeiro labirinto”, diz a curadora Maria José Justino. “Entrar em sua obra é um convite a percorrer caminhos que oferecem diversas linguagens e, quando acreditamos encontrar a saída, não passa de novas sendas para outras rotas, outras paragens e novos sentidos”, afirma.

A exposição “Schwanke, uma Poética Labiríntica”, realizada pelo MON, conta com o apoio do Instituto Luiz Henrique Schwanke.

Sobre o MON
O Museu Oscar Niemeyer (MON) pertence ao Estado do Paraná. A instituição abriga referenciais importantes da produção artística nacional e internacional nas áreas de artes visuais, arquitetura e design, além da mais significativa coleção asiática da América Latina. No total, o acervo conta com aproximadamente 7 mil peças, abrigadas em um espaço superior a 35 mil metros quadrados de área construída, sendo 17 mil metros quadrados de área para exposições, o que torna o MON o maior museu de arte da América Latina. Os principais patrocinadores da instituição, empresas que acreditam no papel transformador da arte e da cultura, são: Copel, Sanepar, Grupo Volvo América Latina, Vivo e Moinho Anaconda.

Serviço
Museu Oscar Niemeyer
Rua Marechal Hermes, 999 – Centro Cívico – Curitiba/Paraná
Visitação: terça a domingo, das 10h às 18h
www.museuoscarniemeyer.org.br

Mostra Pocket Lives abre espaço para artistas curitibanos

2020 foi um ano diferente para muitos artistas que, por conta da pandemia, não puderam fazer o show de lançamento de seus trabalhos em shows ao vivo. Foi pensando neles que a produtora musical Luciana Monteiro criou a mostra Pocket Live que vai reunir seis músicos que possuem uma sólida carreira no cenário de Curitiba, para apresentar no formato de live. São eles: Roseane Santos, Du Gomide, Alecir Carrigo, Julio Borba, Márcio Juliano e o grupo Bombaião. As apresentações acontecem no dia 30 de janeiro, sábado, em três horários distintos: 11, 15 e 17 horas, com transmissão pelo canal do Youtube, com uma hora de duração onde dois artistas vão dividir o espaço com meia hora para cada um.
Luciana Monteiro conta que buscou a diversidade sonora. Assim a mostra vai apresentar diversas vertentes musicais como: MPB, samba, raiz, pop, baião e instrumental. Ela explica que alguns discos já foram lançados em plataformas digitais, mas os artistas não tiveram a oportunidade de falar sobre o novo álbum, bem como divulgar e obter uma infraestrutura ideal de vídeo e segura para se apresentar. “A ideia é valorizar a diversidade e riqueza musical produzida atualmente no cenário curitibano. No formato pocket-live, cada artista apresentará quatro ou cinco faixas do seu novo trabalho no formato acústico que contará com até mais dois músicos para acompanhá-lo”, explica.
Assim, a live será realizada na Casa Eve, com transmissão realizada pela Vitral Produções. A passagem de som acontecerá uma hora antes de cada live ir ao ar. A apresentação ficará à cargo do jornalista e produtor cultural Rodrigo Browne que realizará um bate papo sobre o mais recente trabalho do artista.
A transmissão contará com uma infraestrutura técnica adequada que inclui todas as normas de segurança à saúde de todos envolvidos no projeto. Além do canal no You Tube, estas apresentações, inéditas nas redes, serão disponibilizadas em outros sites e plataformas digitais e nas redes sociais do próprio artista.
O projeto também oferece, como contrapartida social, a realização de um curso de Capacitação para Transmissão ao Vivo na Área Musical. O curso disponibilizará cinco vagas sendo uma para cada especialidade: Câmera, Fotografia, Direção de live, Corte de imagens e Áudio e luz. Esta ação acontecerá durante a pré-produção do projeto dois dias antes das lives irem ao ar. Os interessados poderão se inscrever durante a divulgação do projeto que acontecerá em breve. O número de vagas é restrito em respeito às normas de saúde para não causar aglomeração nos espaços.
O projeto Mostra Pocket-Live foi realizado com recursos do programa de apoio e incentivo à cultura – Fundação Cultural de Curitiba, da Prefeitura Municipal de Curitiba e do Ministério do Turismo.

Serviço:
Mostra Pocket-live no Youtube, dia 30 de janeiro, sábado.
Transmissão pelo Youtube.
Apresentação em três horários:
11 horas: Roseane Santos e 11h30 - Du Gomide
15 horas: Alecir Carrigo e 15h30 Julio Borba
17 horas: Marcio Juliano e 17h30 Bombaião

Balneário Camboriú terá uma das mais altas esculturas em madeira do mundo

Com 10,80 metros de altura, panda gigante será uma das atrações do PZ Ecomall. A inauguração será em janeiro de 2021.

Nos últimos dois meses, o artista catarinense Cainã Gartner, 30, dorme poucas horas. Dedica-se em tempo integral à produção artesanal de uma escultura que é um sonho e também um resgate da sua história familiar. Quarta geração na arte da carpintaria, o artista, natural de Gaspar, no interior de Santa Catarina, trabalha na construção um panda gigante, de 10,80 metros de altura, todo feito em madeira, que será as boas-vindas do PZ Ecomall, um espaço gastronômico sustentável, que inaugura em janeiro de 2021, em Balneário Camboriú.

Mockup do PNDA gigante no PZ Ecomall

O projeto, que também dá início a marca PNDA, está sendo construído usando apenas serras e parafusadeiras. Ao final, a escultura terá consumido 15 mil pedaços de compensado naval, cortados em pequenos retângulos, de forma abaulada, que são colados um a um para formar os membros, o tronco e a cabeça, e por fim, unidos por uma estrutura interna em ferro. Serão ainda consumidos em torno 50 mil parafusos, 30kg de cola e 45 litros de verniz à prova d’água.

Escultura em produção

A ideia de construir o boneco veio de uma tradição. Há mais de 30 anos, o avô produzia enfeites em madeira para a árvore de Natal, que eram vendidos em vários estados. O urso panda ganhava o destaque, no topo da árvore. “Eram peças feitas em série, baratas, por isso logo pararam de ser produzidas para dar lugar a outros projetos mais rentáveis”, lembra o artista. A reinvenção do artista veio quase de forma mágica. “Há alguns anos, mexendo nas coisas de família, achei uma caixa com os objetos que tinha, inclusive, sobrevivido a uma grande enchente na região de Gaspar”, conta. Entre os pequenos enfeites, estava o pequeno ursinho, que agora ganha proporção de gigante. “Por isso, o PNDA vem para resgatar esse espírito de consciência e de sensibilidade”, define.

Cainã Gartner

O projeto ainda evolui para a marca PNDA, com loja própria no PZ Ecomall, que fará reproduções do boneco no estilo toy art, em madeira certificada, e estampa uma série de produtos, como roupas, acessórios e souvenirs. O PZ Ecomall é um espaço gastronômico sustentável e contará com 10 operações gastronômicas, dentre elas as já confirmadas: Barolo Trattoria, de Curitiba, Matteo Gelato Criativo, de Cuiabá, Café Cultura, de Florianópolis, a nova Puppilo Pizza, de Itajaí e a Yellow Beer Box, de Passo Fundo, Guache Cozinha Oriental, de Itapema, Luau Poke e Siberiano Club. Fica na Rua 3500, esquina com Avenida Brasil, com funcionamento das 11h às 1h.

Experimento artístico “Tudo Junto e Misturado – Presentes”

Tudo Junto e Misturado é uma série de experimentos artísticos interativos digitais, criados pelo Teatro Bom Jesus em 2020, durante a quarentena

A série experimental “Tudo Junto e Misturado”, promovida pelo Teatro Bom Jesus, chega à sua última exibição da temporada 2020. Contando com a participação de atores experientes e a intervenção do público, que rege a dinâmica do espetáculo virtual, a próxima live será no dia 12 de dezembro (sábado), às 19h, no Facebook do Teatro Bom Jesus e no Youtube do Grupo Educacional Bom Jesus. A participação é gratuita!

O último experimento artístico terá como tema “Presentes”. Serão 12 das melhores cenas já apresentadas da série, adaptadas às festas de fim de ano.

De acordo com a atriz e assessora cultural do Grupo Educacional Bom Jesus, Mazé Portugal, a ideia do “Tudo Junto e Misturado” é mesclar cenas que agradem a um público variado, com cenas lúdicas, performances com críticas sociais, poesias, textos reflexivos e comédia. “E, como é ao vivo, com cada artista na sua casa fazendo muitas improvisações, o público poderá determinar a ordem das cenas para que os artistas adaptem a encenação”, complementa Mazé.

O espetáculo contará com a participação da bailarina Inês Drumond, dos atores César Cantão, Luis Benkard, ZéAntonio do Carmmo, da cantora Luísa Oliveira e também da atriz Mazé Portugal.

Serviço
Experimento “Tudo Junto e Misturado - Presentes”
Quando: 12 de dezembro (sábado), às 19h
Onde: Ao vivo no Facebook do Teatro Bom Jesus e no canal do Youtube do Grupo Educacional Bom Jesus
Evento gratuito!
Realização: Teatro Bom Jesus

Conheça os artistas!

ZéAntonio do Carmmo: especialista em Arteterapia - Terapias expressivas pelo Instituto de Artes da Unesp. Licenciado em Educação Artística com habilitação em Artes Cênicas pela Faculdade Paulista de Artes. Formação técnica como ator pelo Teatro Universitário da UFMG. Participou do CPT - Centro de Pesquisas Teatrais, sob a coordenação de Antunes Filho, e do núcleo artístico da Cia. Truks - Teatro de Bonecos. Atualmente compõe o núcleo artístico do Grupo Morpheus Teatro.

Luis Benkard: diretor, ator, escritor e cenógrafo. Interessado em gênero e raça, escreveu sobre Odelair Rodrigues e a mulher negra no teatro brasileiro. Trabalha com desconstrução dramatúrgica e cênica e seus shows têm alto impacto visual. Diretor artístico da Tirso Theatre Company, em Londres.

César Cantão: ator formado pelo Teatro-escola Célia Helena e pelo Núcleo de Atores do Ágora. Estreou profissionalmente no espetáculo “Rei Lear”, com Raul Cortez. Na TV, participou das minisséries “Força-tarefa”, da Rede Globo e dirigida por José Alvarenga Jr, “Crimes.com”, para o Discovery Channel, “9mm”, na Fox, “O negócio”, na HBO, entre outras. No teatro, atuou em inúmeras peças, com destaque para “Literatura contemporânea”, monólogo escrito e dirigido por Fernando Bonassi, “A senhora de Dubuque”, de Edward Albee, com direção de Leonardo Medeiros, entre outras. Seu último trabalho foi no longa “Modo avião”, de César Rodrigues para a Netflix.

Inês Drumond: formada pela Escola de Danças Clássicas do Teatro Municipal do Rio de Janeiro e pela Embap (curso superior de piano). Estudou dança flamenca, dança de salão e técnica vocal no Conservatório de MPB. É pós-graduada em Dança de Salão. Integrou o Corpo de Baile do Ballet Teatro Guaíra. Foi coreógrafa nos ateliês coreográficos do BTG, tendo sido premiada duas vezes. Recebeu o Troféu Gralha Azul pela melhor coreografia para teatro em duas edições do prêmio. Atualmente é integrante do G2 Cia de Dança (Ballet Teatro Guaíra 2), em que os bailarinos são intérpretes-criadores, trabalhando com pesquisa de movimentos. Entre seus últimos trabalhos, destaca-se sua participação como bailarina convidada em dois projetos de vídeo do cantor tunisiano Fahd Saidi: “Asturias Navara Hnina”, no qual dançou no Parthenon (Grécia), e “Sway”.

Mazé Portugal: produtora cultural, publicitária e atriz. Profissional com mais de 30 anos de carreira, iniciou na TV, tendo participado em várias campanhas publicitárias, novelas, filmes e seriados de televisão, com destaque para “Sabor da paixão” (TV Globo), “A vida colorida de Dalton” (TV Cultura) e os curtas “Vazio” e “Fragmentos”. Em teatro, já trabalhou, entre outros, com Desmond Jones (Londres), Hugo Mengarelli, Felipe Hirsh, Roberto Innocente, Francisco Medeiros, Rodolfo Garcia Vazquez, Marco Antonio Braz, José Antonio do Carmmo, Jairo Mattos, Márcio Mattana e Catherine Marnás. Recebeu dois prêmios de melhor atriz por “Os cantos de Maldoror” e “Aconteceu enquanto o ônibus não vem”. Entre São Paulo e Curitiba, trabalhou como produtora e atriz com a Cia.Satyros e, desde 2003, é empreendedora na Cia.Serial Cômicos.

É amanhã! SBT exibe Campanha AACD Teleton 2020

Confira endereço da Sala de Imprensa
Diante dos desafios de 2020, maratona de solidariedade se reinventa e terá seu grande momento em 7 de novembro, diretamente dos estúdios do SBT, em São Paulo, com participações virtuais de artistas e influenciadores

No sábado, 07 de novembro, o SBT exibe o Teleton 2020. Como todos estarão acompanhando de casa, a Assessoria de Comunicação disponibilizará uma Sala de Imprensa com fotos e textos, que será atualizada durante todo o evento:

https://photos.app.goo.gl/zX3qvefnHYbVGiYv9

A Campanha AACD Teleton 2020 se adequou ao novo normal para seguir os protocolos devido à pandemia da Covid-19. O grande momento da maratona de solidariedade, transmitida diretamente dos estúdios do SBT, em São Paulo, terá diversas novidades neste ano, com atrações musicais e participações especiais de artistas e influenciadores. Entre eles: Alcione, Darlisson Dutra, Aline Barros, Márcia Dantas, André Valadão, Luis Ricardo, Chitãozinho & Xororó, Silvinha Abravanel, Daniel, Zé Américo, Dilsinho, Ticiana Villas Boas, Felipe Araujo, Livia Andrade, Gustavo Mioto, Danilo Gentili, Ivete Sangalo, Ratinho, Joelma, Chris Flores, Júlia & Rafaela, Helen Ganzarolli, Léo Chaves, Gabriel Cartolano, Maiara & Maraisa, Nadja Haddad, Maneva, Marlei Cevada, Marilia Mendonça, Maisa, Matogrosso & Mathias, Celso Portiolli, Patati Patatá, Eliana, Paula Fernandes, Daniel, Sorriso Maroto, Tiago Abravanel, Vitor Kley, Patricia Abravanel, 3 Palavrinhas, Rebeca Abravanel, Wanessa Camargo, Jota Quest, entre outros. E ainda, o evento contará com o apoio dos artistas: Marcão do Povo, Liminha, Flor, Ana Paula Renault, Carlos Bertolazzi, Quintal da Cultura, Otávio Mesquita, Tiago Barnabé (Narcisa), Mara Maravilha, Murilo Couto, Milene Pavorô, Christina Rocha, Raul Gil, Teo José, Jackson Foolmann, Carlos Alberto de Nóbrega, César Filho, Rodrigo Faro, Marcos Mion, Sabrina Sato, Olivier Anquier, Beca Milano, Juliana Oliveira, Arlindo Grund, Lilia Cabral, Padre Juarez, Adriane Galisteu, Tirulipa, Carlos Nascimento, Guga Kuerten e Tony Ramos. O Teleton 2020 acontece em 7 de novembro, com flashes a partir das 7h e o evento, ao vivo, das 10h30 às 20h30, com apresentadores que se revezarão no palco do SBT. A música-tema desta edição será Pra Ser Feliz, do cantor Daniel.

Neste ano, pela primeira vez na história, as pessoas podem fazer doações pelo 0500 durante quatro meses. A campanha teve início em setembro e até 31 de dezembro os números estarão disponíveis (informações completas, com todos os canais de doação, abaixo). Além disso, neste ano o digital está tendo um papel fundamental, promovendo diversas ações de engajamento que contribuem para a captação de recursos. Além da live inédita, realizada no início desse mês, na semana que antecede o Teleton na TV haverá uma ação com diversos gamers engajados na causa da pessoa com deficiência.

Para gerar engajamento e audiência de arrecadação para a campanha, o SBT Games vai realizar a maior ação beneficente com gamers já feita no Brasil, serão oito dias de lives com mais de 120 horas de entretenimento digital com a participação de mais de 70 personalidades, como publishers, pro players, streamers, jogadores de futebol, organizações de E-Sports, youtubers, entre outros convidados. No dia que antecede o evento, em 6 de novembro, a partir das 19h será realizada a Liga Teleton, uma noite de jogos virtuais com gamers e influenciadores com algum tipo de deficiência física. No dia 7 de novembro, a partir das 19h, também será apresentada uma live no canal do Youtube do SBT, apresentada por Maisa, Yudi Tamashiro, Priscilla Alcantara, entre outros. O público poderá entrar ao vivo no programa, interagir com os apresentadores e concorrer a prêmios. A transmissão também acontecerá pelo canal 500 da Claro TV.

Outra novidade neste ano é que não haverá meta de captação. A AACD e o SBT optaram por seguir dessa maneira devido à crise econômica proveniente dos impactos da Covid-19. "Diante do cenário que estamos vivendo, essa certamente é uma das campanhas mais importantes de toda a história de 70 anos da AACD. Afinal, a crise nos trouxe um gap financeiro de cerca de R$ 50 milhões, fazendo nossa necessidade de captação saltar de R$ 80 milhões para R$ 130 milhões neste ano. Por isso, contamos muito com a colaboração de todos os que puderem doar e ajudar a não deixar os nossos pacientes sem os tratamentos que tanto precisam", diz Edson Brito, superintendente de Marketing e Relações Institucionais da AACD

"O compromisso esse ano será muito maior e complexo, é poder realizar o Teleton com a questão do distanciamento, tendo que se adaptar a essa nova realidade e sempre com o compromisso de conseguir ajudar com os recursos necessários para que a AACD mantenha sua atividade. É muito importante que o público continue apoiando esse projeto, ainda que esse ano de uma maneira diferente, mas sempre com a mesma preocupação para que a AACD de fato continue cumprindo com o seu papel", explica José Roberto Maciel, CEO do SBT. Os parceiros já confirmados até o momento na Campanha AACD Teleton 2020 são Assaí, BB Seguros, Drogasil, Hipercard, Riachuelo e Votorantim.

Família símbolo
É por meio das histórias de vida de pacientes que a AACD consegue mostrar a realidade do amplo trabalho que realiza no Brasil. Para esta campanha, dará destaque à trajetória da Mariana de Oliveira, de 38 anos, e seu filho Dudu, de 9 anos. Com doença de Crohn, Mariana teve uma perfuração intestinal seguida de infecção generalizada que causou necrose. Ao completar um ano da amputação das pernas e mãos, Mariana estava em pé e realizando as tarefas junto a seu filho Dudu. “Meu filho nasceu com mielomeningocele e acompanho desde pequeno sua reabilitação na AACD, vejo o cuidado dos terapeutas. Quando chegou a minha vez de precisar de tratamento, sabia que queria ir para a Instituição, pois eles estão preparados para receber não só quem nasce com deficiência, mas também quem adquire alguma”.

Assista ao vídeo da campanha: https://www.youtube.com/watch?v=8_Expn0Ktgg

Como doar

Site: www.teleton.org.br

0500
0500 12345 05 – Para doar R$ 5,00
0500 12345 20 – Para doar R$ 20,00
0500 12345 40 – Para doar R$ 40,00
- R$ 0,39 por minuto, chamadas terminais fixos + Impostos
- R$ 0,71 por minuto, chamadas terminais móveis + Impostos

0800
0800 770 1231
- Doações mínimas de R$ 5,00 pode ser feitas via cartão de débito ou crédito. Valores a partir de R$ 10,00 podem ser pagos por boleto, que é enviado via e-mail.

SMS
Envie mensagem para o número 30265 com a palavra Teleton.
Você receberá uma mensagem para acessar o link da Pagtel
Neste link você menciona o valor a ser doado e a forma de pagamento
Os pagamentos podem ser feitos através de cartão de crédito ou boleto

Bonecos
Tonzinho ou Nina – R$80,00
Tonzinho + Nina – R$150,00
*Os bonecos podem ser adquiridos pelo Site, 0800 ou SMS

Sobre o SBT
Em 19 de agosto de 1981, foi inaugurado o Sistema Brasileiro de Televisão. Considerado o canal da família brasileira, o SBT cobre 194 milhões de telespectadores e 64 milhões de lares. Atualmente conta com 110 emissoras em todo país com 24 horas de programação diversificada com participação em de 16% em audiência na Grande São Paulo e 15% da audiência no Brasil. O complexo do SBT tem uma área total de 230.000m² com 74.000m² de área construída. Conta com oito estúdios, somando uma área de mais de 4.400 m² e uma cidade cenográfica de 6.500 m². O SBT é referência em produções infantis e programas de auditório proporcionando o bem-estar da família. Fontes: Kantar IBOPE Media –MW –Grande São Paulo e Regiões Metropolitanas (15 Praças) –Dados Domiciliares (Shr%) –Faixa 24 Horas –Jan a Jul/19 / Kantar IBOPE Monitor (29 Praças) –Dados brutos, sem desconto –Total TV aberta -Jan a Mai/17 / Atlas de Cobertura SBT.

Sobre a AACD
Fundada em 1950, a AACD possui uma infraestrutura completa dedicada à reabilitação e habilitação de pessoas com deficiências físicas e necessidades ortopédicas – composta por um hospital ortopédico, oito unidades de reabilitação e cinco oficinas para fabricação de produtos ortopédicos. Em 2019 realizou mais de 880 mil atendimentos especializados para pacientes de todas as idades, via SUS, particular e convênios, entregou 61 mil produtos ortopédicos e fez cerca de 7.500 cirurgias ortopédicas. Conta ainda com o Lar Escola SF, a área de Ensino e Pesquisa, que dissemina os conhecimentos adquiridos ao longo de sua história aos profissionais de todo o País, e com a AACD Esporte, que contribui, por meio da prática esportiva, para a inclusão da pessoa com deficiência. Acesse: aacd.org.br

Sobre o Teleton
O Teleton é uma campanha de captação de recursos da AACD. A transmissão do programa é realizada pelo SBT e pela Rede da Solidariedade, composta por diversos canais de comunicação. O objetivo é sensibilizar e mobilizar a população em prol da causa da pessoa com deficiência e arrecadar recursos para o tratamento e reabilitação dos pacientes da instituição.

União Brasileira de Compositores convida artistas para série de lives que apoiam a campanha “Juntos Pela Música”

Russo Passapusso, do grupo BaianaSystem e Hyldon são alguns dos participantes desta semana. A programação colabora com fundo financeiro criado para auxiliar profissionais do meio musical durante a pandemia.

Desenvolvida no início do período de quarentena pela União Brasileira de Compositores com transmissões em seu perfil do Instagram, a Janela UBC é uma série de lives que conecta profissionais de diferentes áreas da indústria musical ao grande público. De 12 a 15 de outubro, receberá sempre às 16h Sandra de Sá, Russo Passapusso, Hyldon e Iuri Freiberger no link http://www.instagram.com/ubcmusica/ .

Criado pela UBC, o fundo Juntos Pela Música visa auxiliar financeiramente profissionais da indústria musical que foram severamente prejudicados pelas consequências da pandemia da Covid-19. Em seis meses de campanha, a organização arrecadou mais de R﹩ 1,7 milhão através de doações realizadas via Benfeitoria, plataforma brasileira de crowdfunding. Aqueles que quiserem continuar ajudando a iniciativa podem doar diretamente para a instituição, por meio de depósito. O valor conquistado tem sido capaz de ajudar aproximadamente 1.057 famílias pelo curso de 4 meses, e foi alcançado graças à parceria de matchfunding feita com o Spotify, que como parte de seu programa global de suporte, intitulado Covid-19 Music Relief, dobrou as doações recebidas pela UBC até agosto.

6=ImN4Q2N0ojci5SbvNmLhJnclRHQpxGblNWdsFWbhN3cl5WY2pjMyIjNzYzN2YjOnVGcq5iN4gjM0MTOwMzMGJTJwMzMGJTJyADM1YkMlUDMyQTMf1SNx0yXt92YuIHct1SaGJTJGJTJBNTJwRHdopTO

Abrindo a programação da semana, na segunda-feira, 12/10, às 16h, a cantora Sandra de Sá entrevistará o produtor, compositor e cantor baiano Hyldon, responsável por sucessos como "Na Rua, Na Chuva, Na Fazenda" e "As Dores do Mundo", que foram popularizados por nomes como Kid Abelha e Jota Quest. O artista começou sua carreira musical aos 14 anos e ganhou reconhecimento na década de 1970, integrando a tríade da soul music brasileira juntamente com Tim Maia e Cassiano. A conversa faz parte do quadro "Música Preta Importa", no qual todas as segundas-feiras Sandra convida uma personalidade marcante para a cultura negra no país.

4=kjM3UWOzojci5SbvNmLhJnclRHQpxGblNWdsFWbhN3cl5WY2pjMyIjNzYzN2YjOnVGcq5SN3QDN5kDN5UjMGJTJ5UjMGJTJyADM1YkMlUDMyQTMf1SNx0yXt92YuIHct1SaGJTJGJTJBNTJwRHdopzM

As entrevistas prosseguem na terça-feira, 13/10, às 16h, quando Elisa Eisenlohr, Gerente de Comunicação da UBC conversa com Iuri Freiberger sobre aceleração de carreiras artísticas e o Projeto Impulso, iniciativa da organização para auxiliar artistas, a qual oferece mentoria, capacitação, networking e um aporte monetário para seguimento do trabalho. Iuri, além de ser produtor musical desde a década de 1990, é mestre em Design Estratégica, e também tem experiência como gestor público, professor universitário e gestor de projetos.

5=MjZmljMwojci5SbvNmLhJnclRHQpxGblNWdsFWbhN3cl5WY2pjMyIjNzYzN2YjOnVGcq5iN2UTNyMDO1EzMGJTJ1EzMGJTJyADM1YkMlUDMyQTMf1SNx0yXt92YuIHct1SaGJTJGJTJBNTJwRHdopjN

Quarta-feira, 14/10, é a vez do cantor e compositor baiano Manno Goés receber o duo OutroEu, composto pelos músicos Mike Tulio e Guto Oliveira. O conjunto teve início no programa Superstar, da Rede Globo, e em sua formação inicial havia outros dois integrantes. O grupo ficou em terceiro lugar da edição de 2016 do reality show, assinando com o selo SLAP. Em 2017 lançaram seu primeiro álbum, "OutroEu" e passaram a se apresentar como uma dupla, tendo participado em um single da dupla Anavitória. No ano passado passaram a fazer parte do casting da Universal Music Brasil e lançaram o EP "Encaixe", que conta com a faixa "Não Olha Assim para Mim", parte da trilha sonora da novela "Amor Sem Igual", da emissora Record.

4=AzNiFjNjpjci5SbvNmLhJnclRHQpxGblNWdsFWbhN3cl5WY2pjMyIjNzYzN2YjOnVGcq5iMxgzNzcDOxQjMGJTJxQjMGJTJyADM1YkMlUDMyQTMf1SNx0yXt92YuIHct1SaGJTJGJTJBNTJwRHdopTM

Encerrando a programação desta semana, na quinta-feira, 15/10, às 16h, a cantora Paula Lima conversará com Russo Passapusso, frontman do grupo BaianaSystem. O músico é dono de uma voz e estilo marcantes que têm feito enorme sucesso ao redor do país nos últimos anos, tanto em seus trabalhos com a banda, vencedora do prêmio de melhor álbum de Rock ou de Música Alternativa em Língua Portuguesa da edição de 2019 do Grammy Latino, quanto em sua carreira solo. Desde 2008, Russo trabalhou juntamente com artistas como Margareth Menezes, Gilberto Gil, Curumin, Manu Chao e Elza Soares.

Sobre o fundo "Juntos Pela Música"

A pandemia do Covid-19 acertou em cheio a indústria da música. A proibição da realização de eventos estancou quase por inteira a fonte de renda de milhares de artistas. A crise afeta também a arrecadação de direitos autorais por execução pública, que terá queda de R﹩ 140 milhões em 3 meses, segundo o Ecad. Diante deste cenário, a União Brasileira de Compositores (UBC) e o Spotify lançam o fundo "Juntos Pela Música", que remunerará artistas que enfrentam dificuldades financeiras. O fundo nasceu com R﹩ 1 milhão, sendo R﹩ 500 mil da UBC e outros R﹩ 500 mil do Spotify, destinados a milhares de artistas afetados pela quarentena.

Para ampliar o alcance dos benefícios, as entidades abriram a campanha para doações da sociedade civil, através de uma plataforma de crowdfunding, a Benfeitoria, mas já alcançaram a meta estipulada no início do projeto, que conseguiu apoiar 1.057 famílias. Agora a campanha segue para a fase dois: aqueles que quiserem continuar contribuindo com a causa poderão fazer suas doações por meio de depósito direto para a organização, por meio da conta da UBC no Banco Santander: agência 0057, conta corrente 13005545-5, CNPJ 33.576.166/0001-00. Após a doação, solicita-se que seja enviado um comprovante para o e-mail comunicacao@ubc.org.br, para que o valor seja contabilizado.

O movimento faz parte do projeto global " Spotify COVID-19 Music Relief ". A empresa irá igualar as doações arrecadadas via crowdfunding, em parceria com a UBC, para atender os artistas. Neste caso, o Spotify se compromete a equiparar a doação em 1:1. Para cada real doado pela sociedade, a empresa doará o mesmo valor, além do aporte inicial de R﹩ 500 mil, até o limite do seu programa global de ajudas do gênero.

Atualmente, a campanha já soma mais de R﹩1,6 milhão. O valor arrecadado ajudará 1.057. 896 músicos já foram aprovados para receber o benefício de R﹩1.600, divididos em 4 parcelas.

Sobre a UBC

A União Brasileira de Compositores - UBC é uma associação sem fins lucrativos, dirigida por autores, que tem como objetivo principal a defesa e a promoção dos interesses dos titulares de direitos autorais de músicas e a distribuição dos rendimentos gerados pela utilização das mesmas, bem como o desenvolvimento cultural.

A UBC foi fundada em 1942 por autores e atua até hoje com dinamismo, excelência em tecnologia da informação e transparência, representando mais de 30 mil associados, entre autores, intérpretes, músicos, editoras e gravadoras. Para mais informações: Elisa Eisenlohr: elisa.eisenlohr@ubc.org.br / Whatsapp: (21) 99746-4047

SERVIÇO - JANELA UBC

Transmissão: http://www.instagram.com/ubcmusica/

Data: 12/10 (segunda-feira)

Horário: 16 horas

Convidados: Sandra de Sá e Hyldon

Data: 13/10 (terça-feira)

Horário: 16 horas

Convidados: Elisa Eisenlohr e Iuri Freiberger

Data: 14/10 (quarta-feira)

Horário: 16 horas

Convidados: Manno Goés e OutroEu

Data: 15/10 (quinta-feira)

Horário: 16 horas

Convidados: Paula Lima e Russo Passsapusso