Produtores rurais se adaptam às mudanças de consumo de alimentos devido à pandemia

É preciso buscar novos canais de venda e repensar formas de relacionamento e atendimento do cliente

Crédito: Divulgação

Apesar de não haver risco de desabastecimento de alimentos no País em virtude da pandemia do novo Coronavírus, os pequenos produtores rurais enfrentam o desafio de chegar até o cliente que, por prevenção, mudou os hábitos de consumo e basicamente tem se alimentado dentro de casa. Com a perda dos principais canais de venda, que são as feiras, bares e restaurantes fechados, temporariamente, os donos de pequenos negócios rurais devem buscar novos canais de comercialização e repensar formas de relacionamento e atendimento ao cliente.

Diante de um momento de crise, é preciso soluções para o negócio e enxergar novas possibilidades, que incluem a realização de parcerias, sejam elas por meio de associações ou cooperativas, para fazer as entregas (delivery) e aumentar o mix de produtos. Além disso, é importante encarar a situação como uma oportunidade de se aproximar do cliente, ouvindo demandas e, assim, fidelizá-lo para que se lembre do seu negócio depois que a crise passar.

Por exemplo, como muitos profissionais estão trabalhando em casa em regime de home office, pode ser uma oportunidade para agregar valor ao produto entregando-o em porções menores, já acondicionadas em kits específicos, como um kit de frutas, kit de folhosas e raízes. Também vale incluir um brinde na hora da entrega ou até mesmo uma sugestão de receita.

Marilini Della Valentina, produtora de verduras e legumes em Umuarama, noroeste do Paraná, vem recebendo pedidos e realizando entregas para os moradores da cidade. Para isso, ela montou um grupo com clientes para divulgar seus produtos pelo whatsapp e tem buscado ampliar o número de clientes. Ela manteve os preços cobrados na feira em que participava, antes da pandemia do Coronavírus. Há a isenção de taxa de entrega para compras acima de R$20.

Segundo ela, as entregas têm sido essenciais para o sustento de sua família. “Temos diversos custos com as nossas produções e essa foi a saída que a gente encontrou para conseguir se manter e conseguir ter algum lucro”, afirma ela.

Juanice Boszcz Brongel, que produz cogumelos, tomates e morangos para molhos e geleias na cidade de Contenda, região metropolitana de Curitiba, também tem investido em entregas para seus clientes, que incluem moradores e alguns estabelecimentos do município e da capital paranaense. Ela percebeu a queda da demanda e, por conta disso, resolveu ajudar outros produtores locais.

“A gente tem estocado alguns alimentos de cinco produtores da região que não estavam conseguindo vender em feiras ou no Ceasa. Dessa forma, eles não perdem aquilo que já plantaram e a gente busca realizar a venda desses produtos também para os nossos clientes. É uma maneira de ajudá-los em um momento tão difícil”, afirma.

Para que os produtos não estraguem, são armazenados dentro das próprias instalações da empresa. Ela também ressalta o cuidado com que o trabalho é feito. “Temos feito tudo de maneira muito organizada, observando os padrões de segurança e higiene para oferecer mais qualidade aos clientes”, ressalta.

O Sebrae recomenda que este momento de quarentena também seja uma oportunidade para os pequenos produtores rurais reunirem a família para discutir e planejar o empreendimento rural com ações de curto, médio e longo prazo. Além disso, devem rever os investimentos da produção para a próxima safra e, se os recursos estiverem apertados, reprogramar a produção, plantando em menos áreas da melhor forma possível sem esquecer da qualidade do processo produtivo.

Atento às necessidades específicas desses empreendedores, o Sebrae preparou um conjunto de sugestões que podem ser adotadas para minimizar os prejuízos com a pandemia do novo Coronavírus:

• Estabeleça novos canais de comercialização, principalmente de pequenos mercados locais. Existe uma tendência de os consumidores buscarem esse pequeno negócio;

• Explore plataformas de comercialização e/ou vitrine de produtos online para encontrar novos clientes. O Sebrae criou a plataforma Mercado Azul para anúncio de produtos e serviços;

• Utilize as redes sociais para divulgar seus produtos e agendas de entregas, criando uma rotina semanal. Ao divulgar a lista de produtos disponíveis, separe-os por grupos de alimentos para melhor visualização;

• Estabeleça um dia e horário da semana para realizar as entregas aos clientes, sempre evitando a aglomeração e o contato físico com as pessoas neste momento. Não se esqueça que é preciso disponibilizar os produtos de forma segura e em condições adequadas de higiene e transporte;

• Utilize a criatividade para o condicionamento do seu kit de produtos por cliente fidelizado para facilitar as entregas. Para isso, realize um planejamento prévio dos produtos que cada cliente deseja consumir, semanalmente.

Atendimento Sebrae/PR

Desde que as medidas oficiais previstas para combater a pandemia do Coronavírus foram anunciadas, o Sebrae/PR promove uma força-tarefa para atender, digitalmente e sem custos, empreendedores de micro e pequenas empresas em todo estado. O contato pode ser feito pelo portal do Sebrae/PR. Nele é possível acessar canais como whatsapp, 0800 570 0800 e telefones regionais, onde o empresário tem acesso orientações, consultorias, exemplos de empreendedores que encontraram soluções inovadoras no momento de crise, além de cursos online com conteúdos diversos.

Florense Carlos de Carvalho e chef Guga Torelli trazem projeto especial para as redes sociais em tempos de quarentena

Lives com o chef especialista em cuisine santé e alimentação saudável trazem dicas de lifestyle, saúde mental e cuidados com os alimentos
A Florense Carlos de Carvalho e o chef especialista em cuisine santé e alimentação saudável, Guga Torelli, juntaram-se nas redes sociais para criar conteúdos sobre gastronomia e cuidados com a mente e corpo, durante o período de quarentena. As lives no Instagram acontecem segundas, quartas e sextas-feiras, às 10h, e serão transmitidas no perfil @gugatorelli.
A proposta é trazer informações sobre como manter um estilo de vida saudável nesse momento de isolamento social. "A ideia é dar vida e criatividade a quarentena das pessoas, que estão nas redes sociais, por meio do paladar", esclarece Guga Torelli. Nas lives, serão apresentadas dicas de receitas para produzir com a família, cuidados com os alimentos e como manter a mente saudável durante a quarentena.
Para o sócio da Florense Carlos de Carvalho, Nelson Calcagnotto, o intuito da ação é ajudar os profissionais que escolheram ficar em casa, durante esse momento de quarentena, criando conteúdos voltados para o seu estilo de vida. "Sabemos que o isolamento pode ser difícil, por isso incentivamos projetos que visam ao bem-estar e à melhoria na qualidade de vida dos seguidores", finaliza.
Serviço
Florense Carlos de Carvalho
Endereço: Alameda Carlos de Carvalho, 1301, Batel – Curitiba (PR)
Telefone: 3013-1010
Site: www.florense.com
Instagram: @florensecarlosdecarvalho

Pequenos negócios de chocolate e doces buscam alternativas para driblar a perda de clientes na Páscoa

Com a crise provocada pela pandemia do coronavírus, empresas estão investindo, principalmente, nas mídias sociais para se aproximar do público

A Páscoa, principal período de vendas para a indústria do chocolate durante o ano, se transformou, em 2020, em um dos maiores desafios já encarados pelos setores. Com a crise provocada pela pandemia do coronavírus, os empresários que esperavam um crescimento de 5% a 10% nas vendas este ano (de acordo com pesquisas do segmento), estão tendo de criar soluções alternativas para reduzir o impacto com a restrição de deslocamento dos clientes imposta em praticamente todos os estados.

A crise foi um duro golpe para a empreendedora de Curitiba, Rosana Correa, que já trabalhava com doces há dois anos, mas que começou a se dedicar exclusivamente à atividade no final de 2019. Ela já havia comprado embalagens e produtos para a produção de ovos de páscoa e outros doces, além de ter recebido as encomendas quando a pandemia atingiu o país. “Com a situação atual fiquei com receio de atender os clientes, mesmo com todos os cuidados e com a utilização de recursos como o delivery. Comecei a me preocupar com os prejuízos que teria”, afirma.

Foi quando ela descobriu a campanha nas redes sociais “Páscoa Adiada” #pascoaatéjunho, criada por confeiteiros de diferentes locais para estender os pedidos da data para o mês de junho, período que daria um fôlego para a produção dos confeiteiros. Ela resolveu aderir à campanha e o resultado foi bem recebido pelos clientes. “Muitos clientes me apoiaram. Alguns estavam pensando em cancelar os pedidos voltaram atrás e outros realizaram até mesmo mais pedidos. Acredito que dessa forma poderemos produzir com mais segurança qualidade para o nosso cliente”, ressalta a empresária. Com isso, ela espera começar a produzir os ovos em maio e assim recuperar boa parte das vendas perdidas ao longo do período de Páscoa.

A empresária Adeline Torquato, de Pinhais, região metropolitana de Curitiba, também afirmou que as vendas devem ser muito prejudicadas por conta da crise do coronavirus, especialmente por forçar uma contenção de gastos durante a Páscoa para muitas pessoas. Ela afirma que deve intensificar os informativos para a realização de encomendas e retomar o delivery de ovos e doces. “Queremos estimular a realização de mais pedidos por parte de nossos clientes para que possamos atingir um faturamento mínimo para manter as contas em dia”, explica.

Atento às necessidades específicas desses empreendedores, o Sebrae preparou um conjunto de sugestões que podem ser adotadas para reduzir as perdas com a pandemia do Coronavírus.

CUIDADOS FINANCEIROS

O momento pede que empreendedores revejam seus gastos e cuidem do controle do fluxo de caixa. Repense expectativas de vendas, evitando compras desnecessárias, inclusive para o período da Páscoa. Se trabalha com encomenda, peça mais prazo de produção para seu cliente. Se tem contas em aberto com fornecedores, renegocie prazos de pagamentos. Se necessário, reduza sua oferta (mix) de produtos, trabalhando apenas com aqueles que garantem boa margem de lucro, priorizando liquidar o estoque acumulado e não fazer compras arriscadas. A hora é de apertar os cintos.

CUIDADOS COM A PRODUÇÃO

Todo estabelecimento de alimentação deve cumprir as Boas Práticas de Fabricação (BPF) e manipulação de alimentos. No cenário atual, as BPFs devem ser revistas e implementadas por completo, caso haja falhas de operação, conforme estabelece a RDC ANVISA nº 216/04, disponível em no link. A RDC deve ser lida e compreendida, destacando-se que os responsáveis pela manipulação devem ter conhecimentos sobre contaminantes alimentares, doenças transmitidas por alimentos, manipulação higiênica dos alimentos e boas práticas. Um exemplo de cuidados é a redução de microrganismos presentes na pele em níveis seguros, durante a lavagem das mãos com sabonete antisséptico ou por uso de agente antisséptico (como o álcool 70%) após a lavagem e secagem das mãos. Luvas e máscaras também podem ser aliadas, mas devem ser substituídas com frequência. No Portal do Sebrae estão disponíveis materiais orientativos, incluindo um curso EAD de boas práticas, disponível no Portal do Sebrae.

CUIDADOS COM A SAÚDE

Esteja atento à sua saúde e das pessoas ao seu redor, seja sua família, fornecedores ou clientes. Respeite as distâncias e oriente a todos sobre as cautelas necessárias. Muitas confeitarias são formadas por empreendedores que trabalham sozinhos, ou que contam com poucos auxiliares. É fundamental que você ou seu colaborador se afaste totalmente da produção caso haja suspeita da doença ou de contato com doentes, ainda que a princípio pareça um leve resfriado. Monitore a temperatura corporal e esteja atento a tosses e falta de ar.

REPENSANDO O MODELO DE NEGÓCIO

É importante repensar o modelo de negócio nesse momento. Se a empresa trabalha com um ponto fixo, a alternativa para driblar a falta dos clientes é investir imediatamente nas mídias sociais, nas plataformas de comércio eletrônico e nos aplicativos de entrega. Comunique ao cliente (o que muitas vezes acontece por aplicativos de comunicação e redes sociais) que seu negócio está adotando todas as medidas cabíveis que prezam pela segurança e qualidade do seu produto. Atente-se para que todos os seus fornecedores e prestadores de serviço (como entregadores) também tenham todo o cuidado necessário com o coronavírus.

OPORTUNIDADES PARA CONFEITARIAS
Para a confeitaria, o momento é mais propício para produtos que sejam protegidos (embalados individualmente). Alimentos a serem compartilhados (como bolos de corte) são um possível foco de contaminação no momento de o cliente compartilhá-los com seus amigos e familiares. Além disso, o adiamento de diversos eventos e confraternização limitarão essas demandas. A confeitaria apresenta muitos produtos de tamanhos menores, e apostar nessas opções, embalando-as individualmente, é uma oportunidade. Nessa linha de produtos, entram os brownies, cupcakes, pão de mel, docinhos, bolo de amanhã, bolo no pote, dentre outros.

Alimentos ideais para se proteger do coronavírus

Rede Mundo Verde indica receita de chá antifúngico e antiviral para fortalecer o sistema imunológico

O Coronavírus (COVID-19) é um dos principais assuntos do momento. Do consumo de própolis, vitamina D e C, até o consumo de chás de anis estrelado e erva doce, a nutrição se faz presente quando o assunto é fortalecer o sistema imunológico contra a ação de vírus e bactérias.

Para prevenir infecções e te proteger do contágio como o coronavírus, Marcela Mendes, nutricionista do Mundo Verde, maior rede de lojas especializadas em produtos naturais e orgânicos da América Latina, indica alguns alimentos que valem para toda a família:

- Chá de erva doce
- Chá de anis estrelado
- Chá de hortelã
- Cravo-da-índia e canela
- Própolis verde
- Geleia real
- Vitamina C e D

Chá antifúngico e antiviral
Ingredientes:
1 colher de chá de cravo-da-índia
1 colher de chá de canela em pau
4 unidades de anis estrelado
1 colher de sopa de erva doce
500ml de água
10 gotas de própolis verde (alcoólico ou aquoso)

Modo de preparo:
Leve a água para o fogo com o cravo-da-índia, canela e anis. Deixe levantar fervura e desligue o fogo. Acrescente a erva doce e abafe por 5 a 10minutos. Coe e antes de consumir, acrescente as 10 gotas de própolis. Tome 2 xícaras ao dia, sem adoçar.

Sobre o Mundo Verde
O Mundo Verde, maior rede de lojas especializadas em produtos naturais e orgânicos da América Latina, é referência em qualidade de vida e alimentação saudável. Controlada pela Sforza, gestora dos investimentos do empresário Carlos Wizard Martins, o Mundo Verde conta com mais de 400 lojas em todo o Brasil.
A rede oferece ainda o serviço gratuito Olá Nutri, para esclarecimentos de dúvidas, dicas e orientações por meio do telefone 0800-022 25 28.

Cardápio da ressaca: coach nutricional cria cardápio detox para ajudar o corpo a se recuperar da folia

Dizem que no Brasil o ano só começa agora, depois do carnaval, que acabou nesta quarta-feira de cinzas e foi um período de festas e alegria. Do carnaval ficam as lembranças da folia e também alguns efeitos colaterais de excessos que costumam acontecer nesta época do ano, em que se aumenta a ingestão de bebidas alcoólicas, onde participamos de mais confraternização, choppadas e deixamos um pouco de lado a dieta.

Para ajudar aqueles que precisam voltar aos trilhos no que diz respeito a alimentação ou estão ainda se recuperando de outros excessos, a coach nutricional Gabi Lodewijks, criadora do projeto transnacional Vida Saudável, elaborou um cardápio especial, para fazer um detox pós carnaval.

Detox para todos os carnavais

Gabi Lodewijks é brasileira e vive na Holanda há 10 anos. Apesar do frio do inverno europeu, ela conta que o Carnaval por lá também tem muita animação e que o detox pós carnaval é um sucesso: “ as pessoas se fantasiam, se pintam, muitas cores, brilho, plumas e saem às ruas festejando. Embora tenha elaborado essa receita pensando no pique do carnaval brasileiro, esta receita de detox é um sucesso aqui na Holanda e em outros países em que atendo clientes, como Portugal e especialmente no Brasil. Minhas clientes adoram”.

Acompanhe as dicas de Gabi Lodewijks para ajudar o corpo a se recuperar da folia. Confira:

Cardápio da Ressaca

Café da manhã

Água mineral (muita água)
Pão integral torrado com mel
Ovo cozido com uma pitada de sal
Chá de camomila
Um kiwi

Benefícios

A água é boa contra a sede, ativa o metabolismo e fornece minerais como o magnésio: o matador da ressaca.
Chá de camomila acalma o estômago.
Mel e açúcar natural e ajuda na quebra rápida do álcool restaurando o nível de açúcar no sangue .Frutas como kiwi aumentam esse efeito.
Um ovo com sal oferece energia para combater o cansaço e ressaca

Almoço

Água mineral
Sopa de galinha com macarrão
Uma maçã

Benefícios

A perda de minerais faz com que nosso corpo peça por alimentos salgados e azedos. A sopa, picles e carne defumada por serem bem salgadinhos satisfazem a nossa vontade de comer algo salgado. O bom é que a sopa é fácil de digerir. O macarrão e o frango da sopa oferecem carboidratos e proteínas, que diminuem a fome.

Jantar

Água mineral
Salada com salmão e ervilhas
Espargos enrolados em presunto defumado
Pão multigrãos com tapenade

Benefícios

O salmão contém óleo de peixe que ajuda o estômago a quebrar o álcool. Leguminosas são uma fonte saudável de carboidratos para satisfazer a fome. Os aminoácidos e minerais nos espargos garantem que você se recupere mais rápido da ressaca. Eles também protegem as células do fígado contra as toxinas do álcool.

E beber muita água durante o dia. Descansar.

Evite o coronavírus fortalecendo o seu sistema imunológico através da alimentação

Ainda não há vacina ou medicamentos contra o coronavírus, por isso a melhor defesa é proteger o seu sistema imunológico. O nutricionista Dr. Leone Gonçalves revela como a alimentação pode ajudar nesse sentido.

Vivemos dias em que o mundo inteiro está preocupado com a ameaça de uma pandemia do coronavírus, que se originou na China, onde mais de 100 mil pessoas já foram infectadas, além do registro de casos pelo mundo todo, inclusive no Brasil, onde já existem 13 casos suspeitos. Como ainda não existem medicamentos ou vacinas contra isso, a busca por medidas preventivas e maneiras de evitar o contágio tem sido cada vez maior por parte da população.

Embora negligenciado por alguns, que pensam em fortalecer o sistema imunológico em primeiro lugar com medicações e vacinas, especialistas revelam que a resposta para um sistema imune mais forte e apurado pode estar na nossa mesa todos os dias: a alimentação. Segundo eles, estar com o sistema imunológico em dia pode reduzir bastante as chances de ser infectado.

O nutricionista Dr. Leone Gonçalves relata a importância diante deste cenário de emergência global de fortalecer o sistema imunológico e como a alimentação contribui para isso: “muitos de nós acabamos jogando contra nossas próprias defesas, ao levar uma vida de menos sono do que o recomendado, alimentação pobre em nutrientes, estresse, poluição e automedicação, o que infelizmente ainda é uma prática muito comum no Brasil. O nosso sistema imunológico é a principal defesa do corpo contra agentes infecciosos, como vírus, fungos, bactérias e até mesmo certos parasitas. Por isso, é importante cuidar da alimentação, pois as deficiências nutricionais podem diminuir a capacidade do nosso sistema imune de reagir e nos proteger”.

Como se proteger do Coronavirus

Quando um caso como este acontece, onde a OMS (Organização Mundial da Saúde) se põe em alerta de uma pandemia, toda a sociedade se vê em uma situação de medo diante do desconhecido, procurando meios de se proteger. O Dr. Leone Gonçalves aponta que a melhor defesa é o fortalecimento do sistema imunológico: “Ainda não há uma vacina para o coronavirus e pouco se sabe sobre a doença. Logo, não há no momento melhor defesa contra essa ameaça do que um sistema imunológico ativo e em pleno funcionamento. E isto se consegue com o básico, que é dormir bem, respirando mais pelo nariz do que pela boca, que é o correto, já que as nossas narinas possuem um filtro, e incluindo no nosso dia a dia alimentos que contenham nutrientes importantes para melhorar a nossa resposta imune, como o: Zinco, Vitamina C, vitamina D em altas doses, selênio, glutamina e aminoácidos essenciais, melatonina, etc”.

Alimentos que fortalecem o sistema imunológico

O Dr. Leone Gonçalves aponta alguns alimentos que, quando consumidos regularmente e em boa quantidade, podem ajudar a fortalecer o sistema imune:

Gengibre

O gengibre contêm propriedades anti-inflamatórias potentes que são excelentes no combate a infecções, fungos, vírus e bactérias. O estado inflamatório que ocorre no nosso corpo em resposta à infecções, diminuí em muito as defesas do sistema imunológico. Por isso o gengibre é uma ótima opção para fortalecer o nosso organismo.

Frutas Cítricas

A vitamina C é útil na prevenção de constipações e pode ajudar a diminuir a duração e gravidade de resfriados e episódios de gripe. Acredita-se que a vitamina C aumente a produção de glóbulos brancos, que tem papel essencial no sistema imunológico. Além disso, a vitamina C é considerada um potente antioxidante natural.

Citrínos populares que incluem vitamina C:

• Laranjas
• Tangerinas
• Lima
• Limão

Kiwi

Estes frutos estão cheios de nutrientes essenciais, incluindo folato, potássio, e vitamina C, que combatem infecções.

Frutos Secos

Os frutos secos (nozes, amêndoas, avelãs, ecan, caju, etc) são boas fontes de zinco, que é um dos minerais fundamentais para o bom funcionamento do sistema imune.

Alho

As propriedades do alho são resultado de uma forte concentração de compostos contendo enxofre, como a alicína.

Abacate

O abacate é uma excelente fonte de vitamina E, que é uma vitamina solúvel em gordura, que tem ação anti-inflamatória e estimulante do sistema imunológico. Além do abacate, também é encontrada em amêndoas e avelãs, grãos e vegetais de folhas verdes, como espinafre.

Chá Verde

Onde o chá verde realmente se destaca é nos seus níveis de epigalocatequina galato, ou EGCG, um poderoso antioxidante conhecido por melhorar a função imunológica.

Engordei no fim de ano, o que fazer?

Graças a Deus o fim do ano chegou. Esse momento é muito aguardado por milhares de brasileiros para descansar, rever os familiares e curtir os amigos. Antes disso tudo, você é convidado entre o mês de novembro e dezembro para participar das confraternizações do trabalho e grupos sociais. Sem nem pensar, você participa feliz de todas e não perde nenhuma, comendo e bebendo sem dor na consciência. Depois de passar por esse momento “difícil” do ano, você ainda viaja para a casa dos familiares e lá você come, bebe e dorme sem qualquer tipo de restrição.

As tão esperadas férias chegaram e você nem se lembra de fazer qualquer tipo de exercício físico. Devemos destacar que é neste período que você tem tempo para caminhar, correr ou tonificar aqueles músculos que estão precisando de uma forcinha.

Você pode pensar: não é hora de fazer exercícios físicos, é hora de curtir. Praia, sol, mar, comidas gostosas e calóricas e você o que faz? Come e repete várias vezes o churrasquinho, a linguicinha, o camarãozinho, o peixinho frito, além de abusar das bebidas alcoólicas. Com isso, os intermináveis dias de férias passam e com eles você fatalmente vai engordar. Neste momento você nem pensa em olhar para o espelho, pois ele não é o seu melhor amigo.

As férias acabaram e você engordou. Para piorar o problema, agora você não tem tempo para fazer uma atividade física, porque retornou ao trabalho e ainda tem que cuidar dos filhos, casa e os cachorros.

Para resolver os quilos que ganhou no final do ano e que estão te incomodando muito, a solução é fazer aquela dieta infalível. Por isso a primeira decisão sua é cortar o café da manhã e tomar apenas café puro e sem açúcar. Na sequência, você leva inúmeros tipos de chás para o trabalho: chá verde, chá de limão, de hortelã, bebe vinagre de maçã puro, toma meio copo de limão em jejum e ainda segue diariamente todas a dietas orientadas na internet.

Continuando o sacrifício, durante o dia você ainda evita os doces e comidas gordurosas. A noite come uma saladinha básica e alguns ovos para matar a fome, afinal o corpo está querendo se alimentar e você simplesmente ignora, imaginando que deixá-lo sem comida é a solução. Assim a dieta é feita por longos e intermináveis dias, até que aquela necessidade de comer começa a te irritar e, de uma hora para outra, volta a comer tudo novamente.

Caros leitores, descrevi apenas alguns capítulos da longa novela que grande parte dos brasileiros passa todos os anos, isso baseada nas longas e intermináveis conversas com as amigas. Com isso, resolvi escrever algumas sugestões para que você mude o capítulo dessa novela no próximo fim de ano, a partir de simples atitudes antes, durante e depois das férias.

Mesmo antes das férias, procure um nutricionista que possa realizar uma reeducação alimentar no seu cardápio. Tenho certeza que esse profissional não vai privar de comer as comidas mais deliciosas antes, durante e após o fim de ano;
Não aguarde as férias acabarem para tomar atitudes;
As férias são um bom momento de começar ou CONTINUAR os exercícios físicos. Neste período você tem tempo para se exercitar, sentir as fatais dores musculares, mas acima de tudo, poderá descansar e se recuperar dos treinos;
Procure uma atividade física que goste e que sinta prazer de realizar;
Esta informação é muito importante, porque sem isso fatalmente você vai desistir. Se a academia não te atrai, faça uma caminhada orientada no parque, no seu bairro ou na quadra da sua residência;
Não tente correr antes de caminhar. Para correr é necessário que o corpo esteja condicionado a essa prática e isso acontece a partir da caminhada;
O tempo de fazer atividade física é você quem determina. Não encontre desculpas ou atribuições para não realizar;
Não coma exageradamente nem antes, durante ou depois das férias. SEU CORPO é retrato da sua alimentação;
Normalmente os alimentos ingeridos nas férias são mais gordurosos e nem tão saudáveis como você pensa, por isso a palavra é controle alimentar juntamente com os exercícios físicos.
Nas férias, permitimos que os nossos filhos ultrapassem algumas regras alimentares e nem nos damos conta de que isso não é bom para eles. Quando sair para realizar os exercícios físicos, leve-os. Lembre-se sempre que os hábitos saudáveis são repassados de pais para os filhos. Por isso, sejam bons exemplos, inclusive nas férias.
Férias é um período merecido, mas não podemos esquecer que os resultados bons ou ruins da nossa alimentação serão notados externamente ou internamente polo nosso corpo. Por isso, cuide-se com carinho e não esqueça de exercitar-se em todos os momentos do ano.
Caro leitor, esperamos que este texto traga boas reflexões, mas acima de tudo, possam trazer mudanças nas atitudes, tanto dos hábitos alimentares quanto na melhora da qualidade de vida e saúde dos indivíduos.

Autora: Marina Aggio é professora mestre no curso de Licenciatura e Bacharelado em Educação Física do Centro Universitário Internacional Uninter.

Croasonho celebra Dia do Croissant com oito sabores pela metade do preço

Promoção ocorre somente nesta quinta-feira, 30 de janeiro

Janeiro, 2020 - Em comemoração ao Dia do Croissant, celebrado no próximo dia 30 (quinta-feira), a Croasonho, única rede de franquias do país especializada em croissants recheados, oferecerá, pelo segundo ano consecutivo, oito sabores do cardápio com 50% de desconto. As promoções serão em três opções salgadas (Brócolis, Requeijão e Mussarela; Churrasco; e Frango com Cream Cheese e Bacon) e cinco doces (Chocolate ao Leite; Chocolate ao Leite com Morangos; Ovomaltine; Gotas de Chocolate; e Frutas Cristalizadas com Uvas-Passas). A ação é válida para os itens no tamanho M. As lojas participantes do Dia do Croissant podem ser conferidas no site: http://www.croasonho.com.br/.

Conhecido em muitos países, o croissant na tradução para o português chama-se “crescente”. A principal história de sua origem atribui a criação aos padeiros da Áustria, que impediram a invasão otomana no país, pois passavam a noite fazendo pães e, assim, a cidade “não dormia”. Dessa forma, surgiram os pequenos pães folheados em forma de meia lua, chamados de "viennoiserie". Quem levou o croissant para a França foi Maria Antonieta, uma princesa austríaca que buscava um prato para o seu casamento com o Rei Louis XIV e que lembrasse sua terra natal. Após a Segunda Guerra Mundial, o croissant passou a ser produzido em escalas ainda maiores e foi popularizado em todo o mundo, chegando ao Brasil.

Em 1997 surge a Croasonho, na Praia do Rosa, em Imbituba (SC). Com uma receita única e artesanal, aliada à criatividade e aos detalhes, rapidamente a Croasonho influenciou a percepção dos consumidores e se espalhou por todo o país.
Croasonho
A Croasonho está presente nas principais cidades do Brasil e atua no mercado com dois modelos de negócios: o de rua, presente em pontos centrais das metrópoles, e o sistema em praças de alimentação de shoppings. O grande diferencial gastronômico da marca são os Croasonhos artesanais, produzidos com massa crocante e recheios surpreendentes. Em 2019, a Croasonho registrou faturamento de R$ 140 milhões, com o atendimento nas lojas físicas e o serviço delivery. Para 2020, a previsão de crescimento da rede é de 15%.
Sobre a Halipar
A Halipar abriga mais de 400 unidades franqueadas distribuídas em 24 estados. Com a união de marcas voltadas a diferentes públicos e gostos, a holding é um dos maiores grupos do mercado nacional de franchising no ramo de alimentação. Em 2019, as quatro marcas da Holding foram premiadas com 5 estrelas no Guia de Franquias da revista Pequenas Empresas & Grandes Negócios, que avalia o desempenho de excelência 2018.

IMPORTÂNCIA DA ALIMENTAÇÃO SAUDÁVEL NAS DIFERENTES FASES DA VIDA É TEMA DE WEBINAR PROMOVIDO PELA SODEXO BENEFÍCIOS E INCENTIVOS

IMPORTÂNCIA DA ALIMENTAÇÃO SAUDÁVEL NAS DIFERENTES FASES DA VIDA É TEMA DE WEBINAR PROMOVIDO PELA SODEXO BENEFÍCIOS E INCENTIVOS

21ª edição do Conexões Innov’hub contará com a participação de especialistas que abordarão o tema

São Paulo, outubro de 2019 – Uma alimentação saudável e equilibrada é aquela que combina diferentes grupos alimentares, sustenta e intensifica a qualidade de vida diária. Entretanto, em cada momento da vida, o organismo humano demanda nutrientes e cuidados específicos, que impactam diretamente no desenvolvimento, saúde e bem-estar de cada indivíduo.

Com o objetivo de trazer esclarecimento sobre temas relevantes para a sociedade e estimular o desenvolvimento de ideias inovadoras, a Sodexo Benefícios e Incentivos, referência em serviços que levam mais qualidade de vida às pessoas e organizações, realiza no dia 29 de outubro, a partir das 12h, o 21° Conexões Innov’hub. Nesta edição, em comemoração ao mês do Dia Mundial da Alimentação, o tema será "A importância da alimentação nas diferentes fases da vida", e contará com um painel de discussão, mediado pela nutricionista Soraia Batista, e composto por grandes especialistas no assunto.

O time de palestrantes será formado por: Júlia Carlini, médica veterinária e especialista em vigilância sanitária, que abordará o processo de transição alimentar que torna a alimentação mais acessível, levando em conta a saúde humana, animal e planetária; Vera Oliveira, fundadora do Instituto C, organização social sem fins lucrativos que trabalha com famílias em vulnerabilidade social, tratando sobre o atual contexto do aleitamento materno no País e compartilhando sua experiência à frente da ONG; e Ana Paula Alves, nutricionista clínica com especialização em Gerontologia do Hospital Albert Einstein, abordando as alterações provenientes do envelhecimento que impactam na alimentação da terceira idade.

O encontro acontece na sede da Sodexo Benefícios e Incentivos, em Alphaville - Barueri e é direcionado aos colaboradores, clientes e parceiros da companhia, entretanto, o evento poderá ser acompanhado também pelo público em geral por meio de transmissão ao vivo (live) na página oficial da companhia no Facebook. Após o término, a palestra estará disponível na íntegra no portal Sodexo e em seu canal do Youtube.

"Com as mudanças de comportamento sofridas nos últimos anos, a população brasileira têm se mostrado cada vez mais preocupada com a alimentação, passando a levar em conta o conteúdo nutricional de cada refeição e o efeito que ele terá na saúde. Dessa forma, como uma empresa que leva qualidade de vida às pessoas e organizações, acreditamos que ao promover este tipo de diálogo, reforçamos os benefícios que os bons hábitos alimentares proporcionam para o ser humano e levantamos uma discussão enriquecedora, que agrega para a sociedade como um todo", afirma Juliana Cebalos, supervisora de Inovação da Sodexo Benefícios e Incentivos.

Serviço

21° Conexões Innov’hub

Data: 29 de outubro

Horário: 12h

Local: Sede Sodexo Benefícios e Incentivos - Alameda Araguaia, 1142 – Alphaville- Barueri/SP.

Link da transmissão : https://www.facebook.com/SodexoBrasil/

Sobre a Sodexo Benefícios e Incentivos

É a empresa do grupo francês Sodexo, líder mundial em serviços de qualidade de vida. Tem em sua missão desenhar, gerenciar e entregar serviços para empresas de todos os portes, segmentos e regiões do Brasil com o objetivo de melhorar a qualidade de vida diária das pessoas e contribuir para o desenvolvimento econômico, social e ambiental das cidades, regiões e dos países em que atua.

Atende aproximadamente 103 mil clientes, que representam 5,9 milhões de usuários, com uma rede de 505 mil estabelecimentos credenciados em todo o País com serviços únicos no mercado de benefícios, gestão de despesas, incentivos e reconhecimento: Refeição Pass, Alimentação Pass, Cultura Pass, VT Pass, Combustível Pass, Gift Pass, Alimentação Pass Natal, Brinquedo Pass, Premium Pass, Wizeo, GymPass e Apoio Pass.

________________________________

Quintana Gastronomia vence etapa regional e vai representar o Paraná no concurso O Quilo é Nosso

Quintana Gastronomia vence etapa regional e vai representar o Paraná no concurso O Quilo é Nosso

Grande final acontecerá nesta quarta-feira (23) em São Paulo e reunirá restaurantes de 13 estados mais o Distrito Federal

Com um risoto de plantas alimentícias não convencionais (PANCs), o restaurante Quintana Gastronomia, da chef Gabriel Carvalho, foi eleito o restaurante que vai representar o Paraná na grande final do concurso O Quilo é Nosso, que acontece nesta quarta-feira (23), na Universidade Anhembi Morumbi, em São Paulo. O evento reunirá os vencedores de 13 estados e do Distrito Federal.

Na última etapa do concurso promovido pela Associação de Bares e Restaurantes (Abrasel), cada chef terá toda a estrutura necessária para preparar a receita para uma banca de jurados, escalada pela revista Prazeres da Mesa, parceira da iniciativa. Para chegar ao resultado final que irá eleger o melhor restaurante a quilo do Brasil, o júri irá experimentar e avaliar os pratos.
Os participantes terão três horas para produção das 11 porções do prato campeão estadual, sendo dez para degustação e uma para foto que deverá prezar pela estética. Cada restaurante terá dois minutos para apresentar o prato produzido ao júri e à plateia. A decisão será transmitida ao vivo para todo Brasil nas redes sociais da Abrasel e o resultado será divulgado na quinta-feira, 24 de outubro, no Memorial da América Latina.
Premiação
O vencedor nacional receberá prêmios como placa exclusiva, divulgação em reportagens, ingressos e hospedagem para o Fórum Gestão à Mesa, da Semana da Alimentação Fora do Lar, em junho de 2020. Além disso, cada restaurante será contemplado com um ingresso para o evento Mesa Ao Vivo SP e um ingresso para o Mesa Tendências.
Disputa Regional

A escolha do representante paranaense aconteceu em uma disputa com transmissão online, na cozinha da Gold Food Service, em Pinhais. Além do Quintana Gastronomia, foram semifinalistas os restaurantes Dedo de Moça, com uma receita de pernil assado com ervas ao molho de rapadura e tamarindo, e o Sievollo, que preparou um ravioloni de batata baroa com cream cheese, molho de alho e bacon.

Com uma proposta de valorização de ingredientes locais, a chef Gabriela Carvalho apresentou aos jurados um risoto com plantas alimentícias não convencionais, a capuchinha, o ora-pro-nóbis e o peixinho. “Tenho muito orgulho por poder mostrar cada vez mais para o nosso Brasil a riqueza que a gente tem no Paraná”, disse Gabriela, emocionada ao saber o resultado.

Para o jurado Vavo Krieck, a escolha do vencedor não foi fácil. “Tínhamos três pratos diferentes, com propostas diferentes de ingredientes e sabores. O que pesou muito foi o conceito do prato e como foi criado a partir dos critérios que estavam sendo avaliados. A receita da chef Gabriela mostrou inovação e sabores surpreendentes, que não estamos acostumados”, disse.

Confira a lista de finalistas do concurso O Quilo é Nosso:
Amazonas – Kilomania - Pirarucu Pai D'égua
Bahia - Portinha Arraial - Bobó Vegano
Ceará - Verdelima Restaurante - Camarão no coco tostado com abóbora caramelizada no agridoce de goiabada
Distrito Federal - Mayer Self Service - Lombo de Bacalhau
Goiás - Évora Gastronomia - Bacalhau Tupiniquim à Cabral
Maranhão - Restaurante Feijoada Sabor - Arroz com cabrito
Minas Gerais- Restaurante Família Daniel - Pizza de couve flor
Paraná - Quintana Gastronomia - Risoto de plantas alimentícias não convencionais (PANCs)
Pernambuco - Restaurante Escola Senac - Sertão do Meu Brasil
Rio Grande do Norte - Talher Restaurante - Filé de Tilápia à rolê recheado com camarão e legumes
Rondônia - Churrascaria Costelão - Pirarucu em crosta de castanha e musseline de abóbora assada
Santa Catarina - Quatro Estações Restaurante - Suflê de gorgonzola com maçã
São Paulo - Cinque Sensi - Capeleti de Lagosta em consomê de camarão trufada
Tocantins - Restaurante Victória - Pirarucu de Fusão

Mais informações em https://www.oquiloenosso.com.br