Araucária recebe 6 toneladas de alimentos da Corrente de Esperança Condor

Com o objetivo de ajudar Araucária neste momento difícil de pandemia, o Condor Super Center realizou a entrega de 6 toneladas de alimentos para o município, neste dia 6 de abril. A doação faz parte da Campanha “Corrente de Esperança Condor”, que segue até o dia 4 de maio e vai destinar parte da venda dos produtos anunciados nos tabloides específicos da ação.

Viabilizada em parceria com os fornecedores da rede, a “Corrente de Esperança Condor” já doou 14 toneladas de alimentos até o momento.

Segundo o diretor de operações do Condor, Maurício Bendixen, a campanha tem como objetivo ajudar as comunidades a enfrentarem este momento difícil. “No ano passado, já fizemos uma campanha semelhante, mas como a pandemia continua e os reflexos dela estão ainda mais fortes, decidimos criar uma corrente que ajude a população a passar por essas dificuldades com mais esperança e tranquilidade”.

A secretária de ação social de Araucária, Leonice Lara Lacerda, disse que a doação chega em boa hora. “Hoje, temos 8 regionais através do CRAS, que possuem critérios de vulnerabilidade que são avaliados por nossas assistentes sociais da linha de frente, por isso, agradeço o carinho do Condor por estar tendo este olhar neste momento difícil que estamos passando”.

A rede também vai entregar no dia 8 de abril, às 14h, quase 5,5 toneladas de alimentos para Campo Largo (Avenida Padre Natal Pigatto, 925 - gabinete do Prefeito).

Mais informações sobre a dinâmica da campanha e os produtos participantes podem ser conferidos no site www.condor.com.br.

Série MICHELIN do CAMPO à MESA estreia quarta-feira

Primeiro artigo da série, que narrará toda a cadeia alimentícia, abordará o início da jornada, nos campos agrícolas

A alimentação e a mobilidade são dois segmentos em revolução: com o crescimento acelerado da população, o mundo precisa produzir quantidades recordes de alimentos e fazê-las chegarem às mesas. Para contar todo o percurso que o alimento atravessa para chegar aos pratos, a Michelin lança a série “MICHELIN do CAMPO à MESA” nos canais do Guia MICHELIN no Brasil.
Os capítulos apresentarão a jornada da cadeia alimentícia, onde a empresa está presente em cada uma das etapas, dos campos agrícolas às mesas das casas e restaurantes, seja com seus pneus agrícolas, de caminhões, carros, motos e bikes ou com o Guia MICHELIN.

O primeiro artigo da série contará com a participação de chefs como Jefferson Rueda, d’A Casa do Porco, e Helena Rizzo, do Maní, falando sobre a sua relação com os campos. O capítulo ainda abordará a importância da tecnologia dos pneus agrícolas, que são o único ponto de contato das máquinas agrícolas com o solo.

Para acompanhar a série, acesse: https://guide.michelin.com/br.

Sobre a Michelin
A Michelin, líder do segmento de pneus, se dedica ao desenvolvimento da mobilidade de seus clientes, de forma sustentável, criando e distribuindo os pneus, serviços e soluções mais adequados às suas necessidades; fornecendo serviços digitais, mapas e guias, para ajudá-los a tornar suas viagens experiências únicas; e desenvolvendo materiais de alta tecnologia, que atendem à indústria da mobilidade. Sediada em Clermont-Ferrand (França), a Michelin está presente em 170 países, emprega mais de 123.600 pessoas em todo o mundo e dispõe de 71 centros de produção implantados que fabricaram cerca de 170 milhões de pneus em 2020. (www.michelin.com.br).

Menopausa: Como cuidar da alimentação nessa fase da vida

A nutricionista e especialista em saúde da mulher, Angela Federau, dá dicas importantes de alimentos que podem amenizar os sintomas do climatério e menopausa

A nutricionista e especialista em saúde da mulher, Angela Federau, dá dicas importantes de alimentos que podem amenizar os sintomas do climatério e menopausa

Segundo a OMS, o climatério corresponde ao período final da fase reprodutiva, sendo dividido em 3 fases: pré-menopausa, perimenopausa e pós-menopausa.

O climatério consiste no declínio progressivo e fisiológico da fertilidade da mulher. Tais alterações levam a inúmeras mudanças físicas, metabólicas e emocionais na mulher, pois representa a transição da vida reprodutiva para a não reprodutiva.

Os sinais e sintomas do climatério atingem entre 60 a 80% das mulheres. O início, a duração e a intensidade dos sintomas variam, porém são alvos de queixas frequentes, que afetam diretamente a sua qualidade de vida, como: fogachos, sudorese noturna, secura vaginal, alterações de libido, insônia e alterações de humor.

A nutrição pode ser grande aliada para ajudar as mulheres a atravessarem essa fase da vida. Pensando nisso, Angela Federau, nutricionista e especialista em saúde da mulher sugere três opções nutricionais que podem ajudar no combate às queixas do climatério.

Soja
As isoflavonas presentes na leguminosa podem auxiliar na redução da sintomatologia climatérica, principalmente nos episódios de fogachos, pela sua estrutura molecular e propriedades similares aos estrógenos humanos. Na pós-menopausa, a ação estrogênica das isoflavonas, atuam compensando a queda do nível de estrogênio, o que contribui para melhora dos sintomas.

Amoreira-preta
A amoreira-preta é conhecida popularmente pelas suas propriedades medicinais. Contém uma variedade de compostos fenólicos, incluindo flavonas, isoflavonas, isoprenilados, estilbenos, cumarinas, cromonas e xantonas. Esses compostos apresentam efeito anti-inflamatório, antioxidante, diurético, hipotensor e atuam também como fitoestrógenos.

Melissa
A melissa, também conhecida como erva-cidreira, cidreira, capim-cidreira e citronete, reduz sintomas de irritabilidade, ansiedade, e tensão. O ácido rosmarínico da melissa é um dos principais componentes responsável pelo efeito sedativo leve e ação calmante. A infusão de melissa pode auxiliar no combate à insônia. Porém, pessoas com hipotireoidismo e com uso de medicamentos sedativos ou calmantes devem evitar o consumo desta planta.

Sobre Angela Federau

Angela Federau é nutricionista clínica (CRN-8: 5047), pós-graduada em fitoterapia aplicada à nutrição, especializada em nutrição funcional, pediátrica e escolar. Participa como convidada de pesquisas científicas e genéticas da UFPR como o mapeamento e estudo genético da comunidade Menonita e é revisora de artigos científicos e textos para sites médicos. É palestrante, escritora de livros, artigos e colunas em jornais e revistas. Nutricionista responsável pela APSAM - Associação Paranaense Superando a Mielomeningocele. Além disso, a nutricionista é empresária do segmento alimentício e atua como parceira da Polícia Militar do Paraná e de clínicas de fertilidade. https://www.instagram.com/angelafederau.nutri/

Caldo Bom amplia linha de integrais e naturais

Empresa insere mais oito itens em seu portfólio seguindo tendência que aponta busca do brasileiro por uma alimentação saudável e balanceada

A empresa do setor alimentício Caldo Bom se prepara para expandir as linhas integrais e naturais com a inserção de oito novos produtos em seu completo mix de quase 200 produtos. Passam a fazer parte do portfólio – que já possui semente de linhaça dourada, semente de linhaça marrom, aveia em flocos finos, grãos de quinoa, grãos de chia e gergelim sem casca - a farinha de linhaça marrom, farinha de linhaça dourada, proteína de soja texturizada, aveia em flocos grossos, farelo de aveia, farinha de trigo integral, açúcar mascavo e sal marinho.

Além das tradicionais embalagens de 500g em 6 opções disponíveis – Mix 8 Grãos Completo, Mix 8 Grãos e Vegetais, Mix 8 Grãos e Cenoura, Mix 8 Grãos e Ervilha, Mix 8 Grãos e Mix 10 Grãos Essenciais –, os produtos integrais Mix 8 Grãos Completo e Mix 10 Grãos Essenciais serão encontrados na gôndola também nas versões de 1kg.

Com estes lançamentos, a Caldo Bom pretende ampliar as vendas em 20%, mirando no consumidor que busca uma alimentação mais saudável. Isso ocorre após amplas pesquisas feitas pela empresa, que identificaram o comportamento e tendências de consumo apontando que quase metade da população procura por alimentos naturais e integrais, minimamente processados.

“O Brasil é o quarto país em potencial e consumo de alimentos naturais e integrais, um mercado de mais de US$ 35 bilhões”, explica Matheus Stival, Head de Operações da Caldo Bom. “É um nicho em crescimento e que impulsiona a empresa a ingressar em novas regiões do país e também em novas categorias de alimentos”.

“Nossa linha de produtos integrais e naturais é focada em um público consumidor de jovens e adultos que visam uma alimentação balanceada; bem como pessoas acima dos 50 anos que buscam um estilo de vida mais saudável para aproveitar a melhor época da vida”, ressalta José Felipe, Gerente de Marketing da Caldo Bom.

Sobre a Caldo Bom - A Caldo Bom é uma empresa moderna e que está sempre atualizada com as novas tendências na área de alimentação. Parte do Grupo Stival e presente no Sul, Sudeste e Centro-Oeste do Brasil, a Caldo Bom é detentora de um amplo portfólio formado pelas categorias Arroz e Feijão, Cereais e Grãos, Doces e Sobremesas, Farinhas e Farináceos, Farofas e Acompanhamentos, Integrais e Naturais, Linha Vegan, Pipocas e Aperitivos, Práticos e Instantâneos, Semiprontos e Temperos e Condimentos. Está posicionada como o melhor custo-benefício na gôndola, resultado de um produto de máxima qualidade e sabor com um preço competitivo no mercado. Esse diferencial abriu portas para exportar para mais de 20 países entre eles China, Japão, Canadá e Alemanha – uma marca atenta às tendências de consumo, que tem o propósito de transformar a alimentação dos brasileiros em um momento prazeroso e memorável. Mais em www.caldobom.com.br

Contatos:
Televendas
ecommerce2@stival.com.br
(41) 99940-0032

Jasmine & Quatro alimentos que ajudam a controlar a ansiedade na pandemia

Estudo revela que cerca de 80% da população brasileira se tornou mais ansiosa com a chegada do novo coronavírus

Medo, apetite desregulado, alteração de sono, tensão muscular e preocupações em excesso são exemplos de sintomas que podem estar relacionados a transtornos de ansiedade. Segundo a Organização Mundial da Saúde, o Brasil já era o país mais ansioso do mundo antes da pandemia, com cerca de 8,6 milhões de pessoas que sofrem com a doença. Contudo, de acordo com uma pesquisa realizada pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), após o início da pandemia, aproximadamente 80% da população brasileira se tornou mais ansiosa, enquanto em outros países a média é de 30%.

Segundo a engenheira de alimentos Erika de Almeida, a alimentação balanceada é uma alternativa para ajudar a diminuir e controlar a ansiedade. “Magnésio, cálcio e triptofano são exemplos de nutrientes que aumentam a produção de serotonina, conhecida como o hormônio da felicidade. Outros nutrientes como ômega-3 e selênio, por exemplo, contribuem para um melhor funcionamento do organismo, ajudando a melhorar os sintomas da ansiedade. Alimentos saudáveis podem ser uma grandes aliados neste cenário”, explica a analista de Pesquisa e Desenvolvimento da Jasmine Alimentos, empresa especializada em alimentos saudáveis.

Confira cinco alimentos que ajudam a controlar a ansiedade.

Castanha-do-Pará

Rica em selênio, a castanha-do-pará contribui para reduzir inflamações, que são comuns em pessoas que sofrem com transtornos de humor. Outro benefício das castanhas é a vitamina E, com propriedades antioxidantes, que ajudam a prevenir danos celulares e são benéficas no controle da ansiedade. Além de ser consumida in natura, as Castanhas-do-Pará podem ser encontradas em cookies e granolas, por exemplo.

Banana

Com alto teor de triptofano, a banana é uma importante aliada na produção de serotonina, que ajuda no alívio da depressão e dos sintomas da ansiedade. A fruta também é rica em potássio, nutriente que também pode ajudar a reduzir os sintomas de estresse e ansiedade.

Chia

A chia é rica em ferro, aminoácidos e vitamina B, essenciais para o bom funcionamento da saúde cerebral. Também são fonte de fibras e ômega-3, que ajudam a diminuir os sintomas da ansiedade. Ela pode ser consumida em grãos, como farinha, ou na composição de receitas como biscoitos, bolos e pães.

Frutas cítricas

A vitamina C, presente nas frutas cítricas, diminui a secreção de cortisol e promove o bom funcionamento do sistema nervoso. O hormônio costuma ser liberado em resposta ao estresse e à ansiedade, transmitindo para todo o corpo. A ingestão de frutas cítricas também está relacionada com o aumento da imunidade.

Sobre a Jasmine Alimentos

A Jasmine Alimentos é uma empresa referência em alimentação saudável. Com produtos categorizados em orgânicos, zero açúcar, integrais e sem glúten, a marca visa atingir o público que busca alimentos saudáveis de verdade e qualidade de vida. A operação da Jasmine começou de forma artesanal no Paraná, há 30 anos. A Jasmine está consolidada em todo Brasil e ampliando sua atuação para a América Latina. Desde 2014 a marca pertence ao grupo francês Nutrition et Santé, detentor de outras marcas líderes no segmento saudável na Europa.

Ano novo: Nutricionistas e especialistas em alimentação ensinam a preparar receitas equilibradas para as festas de fim de ano

Opções de entradas, pratos principais, sobremesas e drinks aliam saudabilidade e nutrição

São Paulo, dezembro de 2020 - Os banquetes são as principais atrações de qualquer festa de fim de ano. Mesmo com as confraternizações reduzidas e com caráter intimista, como devem ser em 2020, manter uma alimentação gostosa e balanceada neste período pode ser um desafio e tanto. Mas, não precisa ser assim. Existem diversas receitas que aliam nutrição, equilíbrio e saudabilidade que podem ser feitas durante as ceias - incluindo as clássicas

Com o objetivo de levar sua expertise em alimentação para incentivar melhorias na qualidade de vida, os especialistas de nutrição e chefs da Sodexo On-site Brasil, prepararam diversas receitas de pratos principais, entradas, drinks e sobremesas nutritivas, além de dicas para manter a alimentação equilibrada e segura neste fim de ano que podem ser acessadas na íntegra no ebook Todos Bem.

Entrada downloadAttachment&Message%5Buid%5D=188643&Message%5Benvelope%5D%5Bmessage-id%5D=%253CCP2P15201MB2065CE66AFAE895B9004DD7091D90%2540CP2P15201MB2065.LAMP152.PROD.OUTLOOK.COM%253E&Message%5BmailBox%5D%5Bmailbox_id%5D=INBOX&MessageAttachment%5B%5D%5Battachment_id%5D=%3CCP2P15201MB2065CE66AFAE895B9004DD7091D90%40CP2P15201MB2065.LAMP152.PROD.OUTLOOK.COM%3E-1.7

Tostas de Abacate com Camarão

Rendimento: 12 porções

Ingredientes

Para a base

1 pão baguete
2 col. de sopa de azeite de oliva
Para o Camarão

2 col. de sopa de azeite de oliva
1 kg de camarão descascado
1 col. de chá de Sal
Pimenta preta a gosto
Páprica a gosto
Pimenta caiena a gosto
Alho em pó a gosto
Suco de ½ limão
Modo de preparo

Corte a baguete em fatias finas e leve ao forno pré-aquecido a 180ºC por 10 a 15 minutos.
Depois de levemente tostadas, retire do forno e acrescente o azeite de oliva sobre elas e reserve.
Tempere os camarões com sal, pimentas e o alho em pó.
Refogue ligeiramente os camarões em uma frigideira, adicionando o azeite.
Ao finalizar, coloque os camarões em um prato e adicione o suco de limão.
Amasse bem o abacate e tempere com sal, pimenta, alho e limão.
Em cada tosta de baguete adicione o creme de abacate e os camarões.
Finalize com salsinha para decorar.

Prato principaldownloadAttachment&Message%5Buid%5D=188643&Message%5Benvelope%5D%5Bmessage-id%5D=%253CCP2P15201MB2065CE66AFAE895B9004DD7091D90%2540CP2P15201MB2065.LAMP152.PROD.OUTLOOK.COM%253E&Message%5BmailBox%5D%5Bmailbox_id%5D=INBOX&MessageAttachment%5B%5D%5Battachment_id%5D=%3CCP2P15201MB2065CE66AFAE895B9004DD7091D90%40CP2P15201MB2065.LAMP152.PROD.OUTLOOK.COM%3E-1.8

Bacalhau com Crosta de Castanha do Pará

Ingredientes

1 postas grandes de lombo de bacalhau dessalgado
2 dentes de alho picado
100 gramas de castanha do pará triturada
½ xícara de chá de salsa, alecrim e manjericão picados
4 colheres de sopa de azeite extra virgem
1 abobrinha cortada em fatias grossas no sentido de comprimento
1 berinjela cortada em fatia no sentido de comprimento
1 pimentão cortado em tiras largas no sentido de comprimento
Sal e pimenta a gosto

Modo de preparo

Em uma frigideira antiaderente, coloque 2 colheres de sopa de azeite e doure as postas de bacalhau com o alho.
Retire o bacalhau, e sem lavar a frigideira, misture a castanha do pará triturada e as ervas.
Cubra as postas de bacalhau com a costa de castanha.
Coloque em uma assadeira os legumes, regue com o restante do azeite e leve ao forno pré aquecido a 200º até os legumes ficarem macios.
Sirva as postas com os legumes assados.

Sobremesa downloadAttachment&Message%5Buid%5D=188643&Message%5Benvelope%5D%5Bmessage-id%5D=%253CCP2P15201MB2065CE66AFAE895B9004DD7091D90%2540CP2P15201MB2065.LAMP152.PROD.OUTLOOK.COM%253E&Message%5BmailBox%5D%5Bmailbox_id%5D=INBOX&MessageAttachment%5B%5D%5Battachment_id%5D=%3CCP2P15201MB2065CE66AFAE895B9004DD7091D90%40CP2P15201MB2065.LAMP152.PROD.OUTLOOK.COM%3E-1.9

Pudim de Chia com Frutas Vermelhas

Ingredientes

4. col (sopa) iogurte natural
8 col. (sopa) de chia
1 ½ xícara de leite de coco (ou outro leite vegetal: amêndoa, quinoa, aveia)
⅔ xícara (chá) de água adoçante Xylitol a gosto (opcional)
1 xícara de frutas vermelhas (mirtilo, morango, amora)

Modo de preparo

Pudim

Em um bowl ou pote de vidro misture a chia, o leite de coco, a água e o adoçante (opcional). Leve a geladeira por 1 hora.

Frutas vermelhas

Processar as frutas vermelhas no liquidificador e deixar algumas inteiras, misturar.
Acrescente 2 colheres de sopa de mel e misture.
Coloque sobre o pudim e leve à geladeira por mais 1 hora.

Drinks
downloadAttachment&Message%5Buid%5D=188643&Message%5Benvelope%5D%5Bmessage-id%5D=%253CCP2P15201MB2065CE66AFAE895B9004DD7091D90%2540CP2P15201MB2065.LAMP152.PROD.OUTLOOK.COM%253E&Message%5BmailBox%5D%5Bmailbox_id%5D=INBOX&MessageAttachment%5B%5D%5Battachment_id%5D=%3CCP2P15201MB2065CE66AFAE895B9004DD7091D90%40CP2P15201MB2065.LAMP152.PROD.OUTLOOK.COM%3E-1.10
Coquetel tropical (sem álcool)

Ingredientes

350ml de água com gás
Suco de 1 limão
Suco de 1 laranja
Folhas de capim limão
Fatia de limão e laranja
Gelo

Modo de preparo

Adicione os sucos de laranja e de limão, as folhas de capim limão e misture brevemente.
Adicione gelo e complete com água com gás.
Finalize com a fatia de limão ou laranja na lateral.
Sirva imediatamente!

As nutricionistas idealizadoras, Antonia Francisca Cavassim, Beatriz Mastoeni, Claudia Musa, Giselle Cassitas Duarte e Lais Augusto estão à disposição para informações e entrevistas sobre o assunto.

Sobre a Sodexo On-site Brasil

Com mais de 50 anos de expertise em todo o mundo – 40 anos só no Brasil – a Sodexo On-Site Brasil é líder em Serviços de Qualidade de Vida, oferecendo uma ampla gama de soluções integradas que contribuem para o bem-estar e eficiência de diversas organizações e instituições em todo o país. Sustentada nos valores: Espírito de Equipe, Espírito de Serviço e Espírito de Progresso, a trajetória Sodexo é baseada no propósito de melhorar o dia a dia das pessoas em todos os sentidos. Presente em todo o território nacional, opera com uma plataforma global de Food (Alimentação) e FM (Facilities Management) responsáveis pela padronização de serviços, treinamentos, segurança do trabalho, segurança dos alimentos e auditorias técnicas. Tudo para oferecer de forma especializada e integrada as melhores soluções, com equipes de profissionais preparados e experientes em diversas áreas de atuação.

Destaques Sodexo On-Site Brasil (dados de 31 de agosto de 2020)
§ Opera em mais de 2.000 sites em todo o país;
§ 42 mil colaboradores;
§ 1,5 milhão de consumidores servidos diariamente;
§ § Líder em seu setor no índice Dow Jones de sustentabilidade pelo 14° ano consecutivo;
§ Foi incluída pelo 11º ano consecutivo no Anuário de Sustentabilidade 2020 da RobecoSAM:
§ Signatária do Pacto Global da ONU desde 2015.

Principais conquistas:
› Quatrorze vezes eleita como a empresa mais lembrada na categoria Serviços de Alimentação Coletiva pelo Top of Mind RH;
› Premiada oito vezes no Top Hospitalar e cinco vezes entre os 100 Mais Influentes da Saúde;
› Vencedoraseis vezes no prêmio Top Educação;
› Por dois anos consecutivos, é uma das 100 Mais Influentes da Energia;
› Reconhecida pelo Women’s Empowerment Principles 2016;
› Certificada pelo GEEIS, Gender Equality European & International Standard;
› Também faz parte do fórum de empresas e direitos LGBT.

Conheça os benefícios de consumir os alimentos da estação

Além de serem mais frescos e saudáveis, alguns alimentos conferem o gosto umami e deixam os pratos ainda mais saborosos
Alimentos da estação
Outubro de 2020 – A melhor época para comer alimentos fresquinhos e repletos de nutrientes é quando estão maduros e prontos para o consumo. Isso acontece porque os alimentos se desenvolvem em épocas específicas, propícias para a sua maturação. Quando frescos, são capazes de oferecer diferentes benefícios para o organismo, além de contribuir para um cardápio farto e variado.

De acordo com a nutricionista Graciela Vargas, do Comitê Umami – organização responsável pela divulgação do quinto gosto básico do paladar humano -, os alimentos da estação aproveitam mais os nutrientes da terra. “Esses alimentos são mais frescos, leves e o clima tropical brasileiro contribui para uma ampla variedade de opções”, explica. A nutricionista ainda destaca que o consumo dessas iguarias possibilita diversas combinações de pratos. “Ingredientes como cenoura, cogumelo e tomate, que conferem o gosto umami, são ricos em diferentes nutrientes e ajudam na variabilidade do paladar, conferindo ainda mais sabor aos pratos”, afirma.

Verduras

Segundo Graciela, os nutrientes das verduras atuam em diversas frentes no nosso sistema imunológico, contribuindo para a defesa do organismo. “As verduras são ricas em vitaminas, minerais e fibras, que auxiliam na prevenção de doenças e complicações intestinais. Além disso, algumas verduras, como brócolis, espinafre e couve-flor, possuem ácido glutâmico, presente naturalmente nesses alimentos e responsável por conferir o gosto umami, permitindo que os pratos fiquem mais saborosos”.

Legumes

Pratos coloridos com diferentes tipos de legumes e vegetais são sinônimo de uma refeição mais saudável e nutritiva. Segundo Graciela, “pratos equilibrados são a melhor opção para garantir um estilo de vida mais leve, mas para isso, é necessário escolher os alimentos adequadamente. Legumes como aspargos, cenoura, cogumelo, ervilha, tomate e milho, além de serem ótimas combinações em diferentes receitas e serem ricos em umami, também são capazes de auxiliar na digestão de proteínas, oferecendo vitaminas e minerais essenciais para proteção, nutrição e maior qualidade de vida”, finaliza.

UMAMI
É o quinto gosto básico do paladar humano, descoberto em 1908 pelo cientista japonês Kikunae Ikeda. Foi reconhecido cientificamente no ano 2000, quando pesquisadores da Universidade de Miami constataram a existência de receptores específicos para este gosto nas papilas gustativas. O aminoácido ácido glutâmico e os nucleotídeos inosinato e guanilato são as principais substâncias umami. As duas principais características do umami são o aumento da salivação e a continuidade do gosto por alguns minutos após a ingestão do alimento. Para saber mais, acesse www.portalumami.com.br e acompanhe também pelas redes sociais facebook.com/ogostoumami e instagram.com/ogostoumami.

Nina Nutri lança fitoterápico com foco no emagrecimento

A Nina Nutri Alimentos Saudáveis, empresa que oferece produtos com foco na alimentação saudável, lança em agosto um fitoterápico com foco no emagrecimento. Com curadoria da especialista em nutrição clínica e saúde da família, Priscila Freiberger, diretora-técnica da empresa, o Nina Beauty contém componentes que colaboram com o equilíbrio do corpo, regulação do intestino e controle dos níveis de colesterol no corpo, essenciais no processo de perda de peso.

Aprovado pela Agência Nacional de Saúde, ANVISA, o novo produto é composto por colágeno hidrolisado, spirulina, quitosana, psyllium, inulina e berinjela. “Reunimos a função de absorver as gorduras do corpo que, posteriormente, são eliminadas na evacuação, com a quitosana; o poder de combate ao colesterol, prevenção da diabetes e câncer e melhora o intestino, da berinjela; a melhora do trânsito intestinal do psyllium e o aumento da barreira imunológica, capacidade de absorção de nutrientes e redução os triglicerídeos do sangue da inulina em um só produto, que contribuem para um emagrecimento mais rápido, com foco na saúde em geral”, afirma Priscila. “Destaque para a spirulina, que além de auxiliar no emagrecimento, ajuda a controlar a glicemia e o colesterol ruim do corpo, além de melhorar o sistema imunológico e controle da pressão arterial”, explica. A fórmula contém também colágeno hidrolisado, que ajuda na melhora da firmeza e elasticidade da pele, fortalecimento das articulações, unhas e cabelos e também no controle da pressão arterial.

A recomendação é ingerir de duas a quatro capsulas por dia, para indivíduos com mais de 19 anos. “Os componentes do produto possuem muitas fibras, que auxiliam na perda de peso e controle glicêmico”, explica a nutricionista.

De acordo com uma pesquisa realizada pelo Instituto Francês de Opinião Pública (Ifop) para o site Darwin Nutrition, o confinamento afetou o peso e o equilíbrio alimentar da população. Desde o início do confinamento, em 17 de março, os franceses engordaram, em média, 2,5 quilos. Além disso, dois novos estudos, um realizado na França e outro nos Estados Unidos, revelam que a obesidade é a condição crônica que mais leva pessoas a serem hospitalizadas pelo novo coronavírus (Sars-Cov-2).

Sobre a Nina Nutri Alimentos Saudáveis:

Sob a curadoria da nutricionista Priscila Freiberger, especialista em nutrição clínica e saúde da família, o Nina Nutri Alimentos Saudáveis oferece produtos com foco na alimentação saudável, como vitaminas, suplementos, produtos veganos, além de alimentos, bebidas e cosméticos, com consultoria online para direcionamento e indicação dos melhores insumos de acordo com o objetivo de cada um, visando a nutrição saudável, bem-estar e qualidade de vida.

https://www.alimentossaudaveisbrasil.com.br/

17:17

Além dos exercícios físicos, a dieta é um dos pilares para garantir a manutenção dos músculos
V9BCrbg6blNZtFRPYi26QHXoGFB4NF82yi_TOahjSRE6kAjmqdoX-skxLl_8apEeEi6X5bpS_UKpDYuflq6eSQvLPP61Kqf3SrEOtsRpsYVRzEVzsKVWfA16M1kNfgCo_dAcoZcR
(Crédito: Divulgação)

Para grande parte das pessoas que dedicam um tempo à prática de atividade física, visitando a academia e incluindo hábitos saudáveis na rotina, um dos principais objetivos é a obtenção da massa magra, importante não só para o desempenho atlético ou a estética, mas auxilia na manutenção de uma vida saudável a longo prazo. A massa magra consiste em tudo aquilo que não for gordura no corpo, incluindo massa muscular, pele, órgãos, entre outros.

A massa muscular vai além do corpo sarado, sendo fundamental para a saúde a longo prazo. Entre os principais benefícios está o combate a doenças, o fortalecimento dos ossos, a prevenção contra a resistência à insulina, entre outros. Além de uma rotina saudável e voltada para a criação de massa muscular, com uma sequência de treino pensada com este objetivo, a alimentação tem uma grande influência na formação e manutenção dos músculos do corpo.

Antes de definir uma dieta, é essencial visitar um médico especialista, como um nutricionista, para garantir que a alimentação diária irá suprir todas as necessidades energéticas. Além disso, conversando com um profissional, é possível encontrar a necessidade ou receber a recomendação correta do uso de suplementos alimentares, como o Whey Isolado, definindo a dose indicada para consumo e as possíveis causas da necessidade por trás do uso, caso a questão seja relacionada a algum problema de absorção de nutrientes, por exemplo. Confira os alimentos mais indicados para quem quer desenvolver massa muscular.

Frango, carne e peixes

Esses alimentos são ricos em proteína e ferro, nutrientes que estimulam a hipertrofia, que consiste no crescimento dos músculos. Eles também colaboram para aumentar a quantidade de oxigênio nos músculos, importante para evitar a fadiga muscular. Além disso, peixes como salmão e atum são ricos em ômega 3, que garante o bom funcionamento do cérebro, ajuda na recuperação muscular e previne a inflamação, que pode gerar dores.
Oleaginosas

Castanhas, nozes, amendoim, semente de linhaça e outras oleaginosas são uma boa fonte de vitaminas do complexo B, grupo importante para fortalecer o sistema imunológico, ajudando também na melhoria das funções cerebrais, redução na degeneração de cartilagens e alívio de dores musculares, que podem aparecer em decorrência do exercício físico.

Abacate

O abacate é uma fonte de gordura boa que ajuda a reduzir o acúmulo de gordura presente no corpo e facilita o aumento de calorias na dieta para ganhar massa muscular. Ele é rico também em vitaminas do complexo B, K e C, além de potássio e cobre, conjunto que ajuda na perda de peso, no fortalecimento dos ossos e colaborando para a diminuição da pressão arterial.

Derivados do leite

Inserir na dieta leite, iogurte e queijos é essencial para permitir o crescimento muscular por serem ótimas fontes de proteína, cálcio, fósforo e magnésio, também ajudando a estimular a contração muscular, garantindo um treino com maior rendimento. Além disso, alimentos desse tipo aumentam as calorias na dieta, o que colabora para o aumento dos músculos quando combinados com uma rotina de exercícios apropriada.

Sistema de Transmissão Gralha Azul beneficia mais de 230 famílias de comunidades tradicionais quilombolas no Paraná

Ao todo, cerca de 7 toneladas de alimentos e kits de prevenção à pandemia estão sendo distribuídos

Curitiba, julho de 2020 – Desde o início da implantação do Sistema de Transmissão Gralha Azul, no Paraná, a ENGIE vem buscando realizar ações sociais em diversas áreas. São atividades sociais, educacionais e filantrópicas em apoio às comunidades e aos municípios onde o projeto está inserido.
Um exemplo são as ações realizadas junto às cinco comunidades tradicionais quilombolas localizadas nas proximidades do Sistema, nos municípios de Guarapuava, Ivaí e Ponta Grossa. Nesta última semana de julho, a Companhia está realizando a doação de 235 cestas básicas com 30kg cada, totalizando mais de 7 toneladas de alimentos. Além dos itens de necessidade básica contidos nas cestas, estão sendo distribuídos para as famílias kits com máscaras reutilizáveis, álcool gel e materiais educacionais informativos, como forma de auxiliar na prevenção à pandemia pela Covid-19.
De acordo com César Murilo Souza, presidente da Associação de Moradores da Comunidade Quilombola Sutil, uma das comunidades beneficiadas pelo projeto, as doações representam muito para a população. “Só nesta comunidade contamos com o total de 70 famílias que receberão as cestas e temos certeza de que essa ação ajudará muito. Têm pessoas que devido à pandemia estão passando por mais necessidades e essa contribuição é fundamental neste momento”, afirma.
Segundo a moradora Marilda Gonçalves, essa é uma oportunidade de poder ajudar todos os membros da família. “Somos em 10 pessoas, fora meus netos. Com a cesta básica, todos serão ajudados também”, destaca.

Sobre o ST Gralha Azul
As obras do ST Gralha Azul passarão por 27 municípios do Centro-Sul e Centro-Oriental paranaense, movimentando cerca de cinco mil vagas de emprego ainda em 2020, para implementar mais de 1.000 quilômetros de linhas de transmissão no estado e 2.200 torres. As obras do Sistema de Transmissão Gralha Azul, da ENGIE, estão em execução no Paraná desde o mês de setembro de 2019. O projeto, que tem o investimento de R$ 2 bilhões, contempla a construção de cinco novas subestações de energia, cinco ampliações de subestações já existentes e quinze linhas de transmissão. O projeto deverá ser concluído em 2021, com a operação escalonada prevista para iniciar em julho.

Alimentos são grandes aliados no combate a depressão

Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), o Brasil é o país mais deprimido da América Latina, com mais de 12 milhões de brasileiros que sofrem de depressão. A serotonina e dopamina são hormônios responsáveis pela sensação de prazer e bem-estar do organismo. Alguns alimentos, como ovos, peixes, chocolate amargo, entre outros, contribuem para a produção desses hormônios e influenciam diretamente no humor diário.

Sinais como perda de energia e cansaço constante são as principais características da depressão, doença do sistema nervoso que precisa ser tratada com acompanhamento médico e psicológico. Um estudo feito pelo Instituto de Psicologia da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ) apontou que os casos de depressão praticamente dobraram desde o início da quarentena. Entre março e abril, dados coletados online indicam que o percentual de pessoas com depressão saltou de 4,2% para 8%, enquanto para os quadros de ansiedade o índice foi de 8,7% para 14,9%.

Segundo a especialista em nutrição clínica e saúde da família e diretora-técnica do Nina Nutri Alimentos Saudáveis, Priscila Freiberger, a inclusão de alimentos na dieta podem contribuir para evitar e combater a doença. “Certos nutrientes são importantes na prevenção da depressão e devem ser consumidos diariamente. Eles ajudam no controle de peso e no bom funcionamento do intestino, essenciais também para a saúde e bem-estar diário”, afirma.

Na lista, alimentos ricos em triptofano e ômega três, como carnes, peixes, ovos, oleaginosas, abacate, couve-flor, banana, grão-de-bico, abacate, aveia e chocolate amargo. “A ingestão de cálcio, como leite e derivados, e magnésico, encontrado na aveia, castanhas, amêndoas, arroz integral, entre outros, também contribui diretamente no combate à depressão”.

A dica é caprichar na ingestão de vitaminas e mineiras. “As vitaminas do complexo B, encontradas no espinafre, couve, ameixa, melancia e a vitamina C, que estão na laranja, limão, tangerina, também são de extrema importância”, afirma a nutricionista, lembrando que a ingestão de fibras contribui diretamente para a saúde intestinal. “As bactérias do intestino produzem e armazenam metade da serotonina presente no organismo, hormônio responsável pelo bom-humor”, explica. Além da alimentação, Priscila alerta para a prática frequente de exercícios físicos, que liberam os neurotransmissores dopamina e serotonina e ajudam no tratamento de depressão e ansiedade.

Bebidas alcoólicas, fast food, refrigerantes e alimentos ricos em gorduras e açúcares desarmonizam o corpo e provocam alterações bruscas no nível de açúcar do organismo. “Esses alimentos causam também tontura, fadiga física e emocional, causando ansiedade e deixando o organismo mais propenso a desenvolver a depressão”, finaliza a especialista.

Sobre a Nina Nutri Alimentos Saudáveis:

Sob a curadoria da nutricionista Priscila Freiberger, especialista em nutrição clínica e saúde da família, o Nina Nutri Alimentos Saudáveis oferece produtos com foco na alimentação saudável, como vitaminas, suplementos, produtos veganos, além de alimentos, bebidas e cosméticos, com consultoria online para direcionamento e indicação dos melhores insumos de acordo com o objetivo de cada um, visando a nutrição saudável, bem-estar e qualidade de vida.

Dia do Umami: conheça 6 tipos de alimentos que auxiliam em refeições saborosas e equilibradas

Peixes - papillote de salmão com aspargos e sementes de coentro
Julho de 2020 – Comemorar datas gastronômicas é uma verdadeira festa de sabor e história, e para celebrar a data mais saborosa do calendário não poderia ser diferente. No próximo dia 25 é comemorado o Dia do Umami, data em que o quinto gosto do paladar humano foi descoberto pelo professor e pesquisador Kikunae Ikeda, em 1908, no Japão.

De origem japonesa, a palavra umami significa saboroso, delicioso. Nomeado pelo cientista, o termo sempre foi muito usado no vocabulário dos japoneses ao longo de séculos. Sua escrita é uma derivação de “umai”, que significa delicioso, e “mi”, que significa "gosto".

Assim como doce, salgado, azedo e amargo, o quinto gosto também está presente naturalmente em diferentes alimentos. Além de dar um toque especial aos pratos, oferece diversos benefícios para o organismo, como a melhora da aceitação alimentar de crianças e idosos, o auxílio à manutenção da higiene bucal e à digestão de proteínas, além da redução de sódio. E nesta data, o Comitê Umami, organização responsável pela divulgação do quinto gosto no Brasil, preparou uma lista com seis grupos de alimentos que conferem o gosto umami, fáceis de encontrar, altamente nutritivos e versáteis.

Confira e desfrute de todo potencial que este gosto é capaz de oferecer:

Algas
O umami é muito presente na culinária oriental devido ao consumo de dashi, um caldo à base de algas marinhas, peixe e cogumelos. As algas são fontes de ferro, niacina (vitamina B3) e iodo, minerais muito importantes para a saúde do corpo humano. Além de serem benéficas à saúde, são muito versáteis.

Alimentos à base de soja
Além de nutritivos, são ingredientes de origem vegetal e ricos em proteínas, por isso podem ser opções mais leves para incluir no cardápio diário. O caldo de missô ou um prato que leve tofu, por exemplo, são excelentes escolhas para garantir a ingestão de nutrientes como o aminoácido triptofano, essencial para controlar os hormônios de ansiedade do organismo, e são fontes de umami. Seguindo a mesma linha, o tempeh é uma ótima opção que oferece versatilidade às receitas e proporcionam benefícios ao corpo humano.

Queijos
Um dos “queridinhos” dos brasileiros, os queijos estão entre os que mais representam o umami. Todos os queijos possuem o quinto gosto de forma bem acentuada e o parmesão é a melhor opção para senti-lo.

Quanto maior a maturação do alimento, maior a concentração natural de glutamato, e, consequentemente, de umami. Inclusive, o quinto gosto favorece a harmonização dos queijos com outros acompanhamentos, como por exemplo, o café e o vinho. Nessas combinações, as papilas gustativas produzem um volume maior de saliva, o que ameniza a adstringência e o amargor das bebidas.

Peixes e Frutos do mar
Outro grupo rico em umami são os peixes e frutos do mar. Camarão, caranguejos, sardinha e salmão são excelentes opções. Esses alimentos são ricos em proteínas, favorecendo a produção de anticorpos e dando mais energia ao corpo. Devido à forte concentração de glutamato, os frutos do mar apresentam o quinto gosto de forma mais evidente.

Carnes
A maior parte dos alimentos que são fontes de proteínas também possuem umami em sua composição. Esse é o caso das carnes, que podem ajudar a aumentar a massa muscular, oferecendo maior resistência aos músculos e deixando-os mais fortes. Igual ao grupo dos queijos, quanto maior for o tempo de maturação, maior a concentração do umami.

Cereais, Verduras, Legumes e Tubérculos
O quinto gosto está presente em alguns cereais, legumes, verduras e tubérculos como aspargo, cenoura, batata, cebola, milho, brócolis, couve, rúcula e espinafre. Pratos coloridos, além de serem muito nutritivos, podem conferir o gosto umami. Dessa forma, por realçarem os sabores percebidos pelo paladar, são ótimas opções para incluir nas refeições diárias de crianças e idosos, promovendo maior aceitação alimentar.

UMAMI
É o quinto gosto básico do paladar humano, descoberto em 1908 pelo cientista japonês Kikunae Ikeda. Foi reconhecido cientificamente no ano 2000, quando pesquisadores da Universidade de Miami constataram a existência de receptores específicos para este gosto nas papilas gustativas. O aminoácido ácido glutâmico e os nucleotídeos inosinato e guanilato são as principais substâncias umami. As duas principais características do umami são o aumento da salivação e a continuidade do gosto por alguns minutos após a ingestão do alimento. Para saber mais, acesse www.portalumami.com.br e acompanhe também pelas redes sociais facebook.com/ogostoumami e instagram.com/ogostoumami.

Cuidados com a alimentação das crianças durante a pandemia

A nutricionista Angela Federau explica como manter uma rotina de alimentação saudável em casa, durante o isolamento social

Comando News, 20 de julho de 2020 - A necessidade de isolamento social, decorrente da pandemia do novo coronavírus, completa quatro meses em Curitiba nesta segunda-feira (20). Sem aulas e atividades extraclasse desde meados de março, tem sido cada vez mais difícil para pais, mães e responsáveis manterem uma rotina com as crianças que concilie aulas virtuais, lazer, alimentação saudável e exercícios físicos.

Pai de um casal, Angelo Binder se desdobra para ajudar os filhos a lidarem com a ansiedade que o momento atípico vem causando nas crianças. “Muitas vezes, essa ansiedade das crianças somada à falta de tempo dos pais acaba sendo compensada pelo consumo de alimentos muito calóricos e com baixo valor nutricional. Por um outro lado, o convívio mais próximo nos permite observar melhor a relação dos nossos filhos com a comida e quais pontos podemos melhorar para que eles sejam mais saudáveis”, afirma.

Dúvidas dos pais são frequentes

Para o pai da Carolina e do Gabriel, que têm respectivamente 12 e 9 anos, as principais dúvidas são sobre a quantidade de calorias diárias que os filhos devem ingerir e com qual frequência deve oferecer comida às crianças. “A princípio, o valor calórico recomendado para crianças varia de acordo com a faixa etária, sexo e atividade. Existem tabelas que direcionam tendo como parâmetro peso para idade, peso para estatura, estatura para a idade e etc”, esclarece Angela Federau, nutricionista.

Segundo a nutricionista, as crianças costumam sentir fome o tempo todo, muitas vezes, inclusive, confundindo com ociosidade e até mesmo ansiedade. “É importante estabelecer uma rotina alimentar para a criança, com intervalos regulares médios de 3 horas entre as refeições. Nos intervalos, é importante apostar na hidratação, que muitas vezes acaba sendo negligenciada, ou oferecida somente no momento da refeição. Água, chás e sucos naturais são boas alternativas. Porém, a água precisa ser priorizada. A recomendação média é do consumo de 30ml por kg. Sendo assim, se a criança pesa 30kg, a recomendação hídrica é de 900ml/dia”, ressalta Angela.

Estratégias para inserir alimentos saudáveis na rotina das crianças

Segundo Angela Federau, algumas estratégias interessantes e que costumam funcionar muito bem com crianças são:
Converse com a criança, explique a importância da introdução de alimentos saudáveis na rotina. Sendo assim, utilize frases como “você ficará mais saudável”, “ficará mais resistente ao vírus” ou “esse alimento é importante para que os teus ossos fiquem mais fortes”.
Envolva a criança no processo de escolha e manipulação dos alimentos. Permita que ela se envolva com a comida, que faça pequenas tarefas como lavar vegetais, separar as folhas da salada, entre outras.
Busque utilizar ferramentas lúdicas como um calendário nutritivo, com desafios diários bem simples. Dessa forma, o processo torna-se mais prazeroso. Combine alguma recompensa, que não seja alimento ou algo comprado, quando os desafios da semana forem cumpridos. Aqui, coisas de maior valor afetivo como assistir um filme em família, uma tarde de brincadeiras, uma noite na barraca, são mais interessantes.
Não engane a criança, isso pode se tornar um problema. Não deixe as refeições serem estressantes. Seja paciente, as mudanças precisam de tempo para se estabelecerem. Comemore todas as pequenas conquistas da criança e valorize o positivo. O negativo precisa ser trabalhado!
Aumente as oportunidades de manter as crianças em movimento

Com a pandemia o gasto energético e a atividade física foram reduzidos para todos, e com a ociosidade a ingestão de alimentos aumentou, fazendo o ganho de peso se tornar inevitável. Para reverter essa situação, é importante rever a qualidade nutricional e diminuir a oferta de comidas pouco saudáveis em casa. Aumente a oferta de alimentos saudáveis. Deixe frutas higienizadas à disposição. Frutas secas, oleaginosas também podem ser alternativas para beliscar entre as refeições.

Outra dica importante é procurar aumentar o gasto energético da criança, estimulando brincadeiras com movimentação. “Brincadeiras como jogos de videogames com movimentos, esconde-esconde, pular corda, pular elástico, pega-pega, jogar bola, andar de bicicleta fazem um bem enorme para a saúde física e mental das crianças. Ao mesmo tempo, quando realizadas ao ar livre, aumentam a exposição das crianças ao sol, que as deixa mais animadas e menos preguiçosas. Muitas vezes as crianças só precisam ser direcionadas que elas fluem”, explica a Angela Federau.

A alimentação saudável precisa ser prioridade da família toda. Uma criança com obesa ou com sobrepeso não pode ser colocada em dieta separada da família, como um castigo. Em síntese, para que o processo de emagrecimento da criança seja bem sucedido todos devem participar. “Tente não falar de dieta com a criança e nem que as mudanças estão sendo feitas porque ela ganhou peso. Busque falar que as em transformações estão sendo feitas para evolução e melhoria da saúde de toda a família”, finaliza a nutricionista.

Sobre Angela Federau

Angela Federau é nutricionista clínica (CRN-8: 5047), pós-graduada em fitoterapia aplicada à nutrição, especializada em nutrição funcional, pediátrica e escolar. Atua como professora de nutripediatria na pós-graduação de medicina da Faculdade Inspirar, participa como convidada de pesquisas científicas e genéticas da UFPR como o mapeamento e estudo genético da comunidade Menonita e é revisora de artigos científicos e textos para sites médicos. É palestrante, escritora de livros, artigos e colunas em jornais e revistas. Nutricionista responsável pela APSAM - Associação Paranaense Superando a Mielomeningocele. Além disso, a nutricionista é empresária do segmento alimentício e atua como parceira da Polícia Militar do Paraná e de clínicas de fertilidade.

Contatos:
Instagram @angelafederau.nutri

Facebook: www.facebook.com/angelafederau.nutri

Centro: (41) 3027-3931/99534-9489
Xaxim: (41) 99844-0043
Consulta online: (41) 99657-0134

Inverno e pandemia da COVID-19 sugerem preocupação maior com a imunidade

Especialista em saúde da família dá dicas de alimentos e suplementos para fortalecer o sistema imunológico

Uma alimentação balanceada fornece todos dos nutrientes essenciais para manter a saúde em dia. Segundo a nutricionista, especialista em nutrição clínica e saúde da família, e diretora técnica do Nina Nutri Alimentos Saudáveis, Priscila Freiberger, com o passar dos anos, o organismo pode apresentar dificuldades para absorver vitaminas e mineiras. “Nos exames anuais, é importante analisar os níveis dessas substâncias no organismo, para avaliar se a absorção está adequada para manter o corpo em equilíbrio”, explica.

A pandemia da COVID-19 trouxe uma preocupação maior com a imunidade, ainda mais nos meses do inverno, que as infecções respiratórias acontecem com maior frequência. Um estudo de cientistas da Universidade de Turim, na Itália, constatou que muitos pacientes internados por conta do novo coronavírus apresentavam baixos níveis de vitamina D no organismo, levantando uma preocupação maior sobre a influência dessa e outras vitaminas no nosso sistema imunológico. “Não existe uma vitamina ou suplemento que impeça o contágio do coronavírus, mas tanto nessa como nas demais doenças, quando a imunidade está mais forte, a resposta à doença é melhor”, explica a nutricionista.

Confira as dicas da especialista para manter-se fortalecido com a ingestão de vitaminas e minerais:

- Vitamina D: o nutriente está ligado ao aumento da força, função e equilíbrio musculares, e estudos sugerem que a vitamina D talvez ofereça proteção contra vários tipos de câncer, esclerose múltipla e doença de Parkinson. Ela pode ser produzida no organismo pela ação da luz solar em contato com a pele. Em média duas horas de exposição por semana já garante que o corpo consiga sintetizar a quantidade adequada da vitamina. A suplementação é indicada quando o indivíduo não consegue se expor ao sol e não consome alimentos fonte da vitamina D, como sardinha, gema de ovo, queijos, bife de fígado;

- Vitamina C: ajuda na ação antioxidante e contribui no combate aos radicais livres, estruturas responsáveis pelo envelhecimento das células. Ela pode ser encontrada em frutas como abacaxi, laranja, acerola, goiaba, limão, tangerina, morango, caju e kiwi, e nos legumes e verduras, como pimentão, rúcula, alho, cebola, tomate, agrião e alface, além de comprimidos efervescentes, suplementos e complexos vitamínicos;

- Omega-3: muito conhecido por combater a baixa imunidade e estimular o pleno funcionamento do sistema nervoso e imunológico, além de proteger a saúde cardiovascular. A principal fonte natural são os peixes, como salmão, atum, sardinha, truta e cavala;

- Probióticos: são formados por bactérias que existem naturalmente no intestino humano e atuam de forma benéfica. A ingestão de probióticos combate os agentes patológicos, protege o organismo, além de auxiliar o processo de digestão, já que 70% da saúde do sistema imunológico é controlada pelo sistema gastrointestinal. O kefir de água ou de leite, por exemplo, é um probiótico natural.

Priscila lembra que manter uma alimentação variada, com o consumo de frutas, verduras, bons carboidratos e proteínas, além de controlar o estresse e dormir bem são essenciais para manter a saúde em dia. “É importante consultar o médico periodicamente para avaliar o bom funcionamento do organismo e analisar a necessidade de ajustes de vitaminas e mineiras no corpo”, finaliza.

Sobre a Nina Nutri Alimentos Saudáveis:

Sob a curadoria da nutricionista Priscila Freiberger, especialista em nutrição clínica e saúde da família, o Nina Nutri Alimentos Saudáveis oferece produtos com foco na alimentação saudável, como vitaminas, suplementos, produtos veganos, além de alimentos, bebidas e cosméticos, com consultoria online para direcionamento e indicação dos melhores insumos de acordo com o objetivo de cada um, visando a nutrição saudável, bem-estar e qualidade de vida.